Quer dar um tapa no visual mas não sabe por onde começar? Fizemos um curso online de estilo pra isso, o “Mas você vai de chinelo?”. Inscreva-se agora! É gratuito!

Pessoas não feministas e conservadoras que acessam o PdH, precisamos da ajuda de vocês

Nossa pesquisa nacional sobre masculinidades necessita escutar mais pessoas não feministas e conservadoras pra ser equilibrada. Nos ajuda participando e espalhando em suas redes? Leva 5 minutos e é anônimo. O resultado e a base de dados serão 100% públicos

  • Nossos atuais Mecenas:
  • Logo havaianas 130x50 png
  • 47 nh 1 png

Nota editorial: se está com pressa e já confia em nós (apesar das ocasionais brigas), clica direto aqui pra preencher o questionário

* * *

"Quem foi sua principal referência de masculinidade na infância?

Os homens estão sendo retratados de maneira muito negativa na mídia?

Como as mulheres percebem os homens e masculinidade hoje?

Como anda seu nível de estresse e satisfação com a vida? Você tem dificuldade em lidar com suas emoções?"

Poucas vezes se discutiu tanto o papel dos homens como hoje. Mas muito dessa conversa ainda se baseia em impressões e achismos. Queremos mudar isso.

Nas últimas 3 semanas estamos coletando respostas para o questionário de um estudo nacional inédito sobre masculinidade — a coleta será encerrada dia 10/06 (segunda) pela manhã.

Foto de Leo Piamonte e seus filhos, nos bastidores de nosso documentário | Crédito: Ian Leite / Monstro Filmes

Já temos mais de 19.000 respostas. Entretanto, proporcionalmente, há mais pessoas que se reconhecem progressistas do que conservadoras, o que pode desequilibrar a amostra. 

Claro que teremos a equipe de experts da Zooma nos auxiliando para fazer as ponderações e correções necessárias para nos aproximarmos o máximo possível do perfil da população brasileira. Mas quanto mais equilíbrio tivermos no volume total de respondentes, menor as distorções.

Em resumo, precisamos escutar mais pessoas não feministas e/ou conservadoras.

Se você é uma pessoa conservadora ou tem acesso a grupos de pessoas conservadoras via Whatsapp ou Facebook, pode nos ajudar participando e compartilhando o questionário?

Você pode compartilhar o link com o artigo no qual damos todo o contexto do projeto e explicamos como tudo será usado: aqui.

Ou apenas o link direto do questionário: aqui.

Participe da pesquisa clicando aqui, leva 5 minutos:

Clique também aqui ou na imagem acima para entrar no questionário

Peraí, por que devo ajudar o PdH? E se vocês manipularem os dados para acusar as pessoas conservadoras?

Não temos intenção alguma de fazer isso. Quem nos acompanha em nossos 12 anos de vida sabe de quanta energia colocamos em construir pontes com pontos de vista diversos.

Inclusive acabamos de realizar um estudo com mais de 9.000 pessoas sobre isso, publicando um livro e um minidocumentário.

Fora isso, se pessoas conservadoras se manifestarem menos, a visão delas sobre a masculinidade arrisca não ter a mesma força que outras perspectivas. E queremos nos aproximar tanto da realidade brasileira quanto possível.

Sei não, ainda desconfio...

Te entendo. O resultado dessa pesquisa e a própria base de dados serão 100% públicas

Ou seja, você pode rodar suas próprias análises ou compartilhar com outras instituições para que elas façam as suas próprias interpretações livremente. Nosso interesse é colaborar para o avanço dos diálogos construtivos sobre masculinidade e fica muito difícil fazer isso de maneira responsável sem dados de qualidade.

É um projeto independente?

O PdH é totalmente independente desde nossa fundação em dezembro de 2006.

Realizar esse estudo é nosso sonho há mais de 6 anos. Estamos contando com a viabilização e apoio financeiro de Natura Homem e Reserva para conseguirmos estruturar uma equipe de pesquisadores(as), consultores e profissionais de cinema do mais alto nível para entregar uma pesquisa única, junto de um documentário a ser lançado nacionalmente entre julho e agosto — tudo público.

A pesquisa é realizada com os experts da Zooma e consultoria do professor Gustavo Venturi. O documentário está sendo produzido com a Monstro Filmes.

O que vocês vão fazer com todo esse conhecimento gerado?

Um livro digital (incluindo os principais achados e um guia de como criar um grupo de homens). E um documentário.

Em seguida o plano é rodar o país abrindo rodas de conversa em escolas, empresas e instituições, com tendências políticas diversas, trazendo sempre públicos com posições distintas para participar dessas trocas.

Se ainda estiver na dúvida, leia mais sobre nossas intenções aqui.

Homens e mulheres podem participar?

Sim. Essencial escutá-las também.

Ótimo. Vou dar esse voto de confiança e apoiar vocês. Como faço pra participar da pesquisa?

Basta participar do questionário. E depois compartilhar com mais amigos e amigas conservadores, em suas redes sociais ou do modo que achar melhor.

* * *

A quem chegou até aqui e vai dispor de seu tempo para nos ajudar, meu sincero obrigado. Espero que possamos nos conhecer nos encontros e eventos futuros do PdH! Em agosto acontece a terceira edição do "PAI: desafios da paternidade atual", venham.


publicado em 04 de Junho de 2019, 02:00
File

Guilherme Nascimento Valadares

Editor-chefe do PapodeHomem, co-fundador d'o lugar. Membro do Comitê #ElesporElas, da ONU Mulheres. Professor do programa CEB (Cultivating Emotional Balance). Oferece cursos de equilíbrio emocional e escreve pequenas ficções no Instagram.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Nossos atuais Mecenas: