Onde homens que aspiram crescer se encontram? No "Homens Possíveis 2017". Vem ver a programação e garantir seu ingresso. É 09/12, sábado.

[18+] Bom Dia, Luísa Toledo

A Luísa é psicanalista e foi fotografada pelo Janssem Cardoso

  • Nossos atuais Mecenas:
  • Advertisement
    130x50 jpg
  • 130x50 jpg

Nota editorial: estamos em busca de Bom dias com homens e com mais diversidade de corpos e peles — aqui explicamos em mais detalhes o contexto atual da série, suas origens, obstáculos e nossa visão de futuro para ela. Se você é fotógrafo(a) ou tem um ensaio que deseja publicar, fale conosco pelo jader@papodehomem.com.br.

* * *

Tirar foto, interagir com um olhar oculto, por trás das lentes, é um exercício que gosto de fazer desde a infância. Por anos foi o olhar externo que moldou meus desejos internos, por muito tempo ser bonita, legal, gente boa, competente, inteligente, bem resolvida, interessante, me adequar, cumprir expectativas e me cobrar foram parte cotidiana da vida.

Foram necessárias muitas quedas, decepções, angústias, pânico e muita análise, amigos, arte e até meditação para conseguir desligar a câmera que me olhava de fora e começar a ser meu próprio olhar, fitar a vida como protagonista e não mais coadjuvante do desejo alheio, quebrar as barreiras, as críticas, inclusive a maior de todas elas: a minha. É claro que o exercício é constante, ninguém está resolvido, não somos um problema matemático, somos muito mais complexos que isso.

 

 

 

Um convite para tirar fotos naturais para um projeto intitulado Other Colours "sobre o eu interior, despojado de roupas, medos, armaduras, preconceitos" foi só mais uma forma de expressar, em conjunto ao brilhante fotógrafo Janssem Cardoso, a necessidade que temos todos de nos desprender das amarras que nos são impostas, mas que nos amarramos com prazer.

O caminho dos nossos pequenos prazeres desprazeirosos, das nossas escolhas neuróticas pelo sofrimento diário de adequação, pede desconstrução! E tirar a roupa em uma sociedade de tabus, mostrar o corpo desconstruído da necessidade de agradar pode ser revolucionário, falo de uma revolução interna mesmo, não pretendo doutrinar ninguém.

Com o Jan, acredito que o exercício foi libertador, não me vi pelas lentes dele, consegui pela primeira vez em uma sessão de fotos me mostrar como sou, o que tenho de mais íntimo, minha casa, minhas cores, curvas, marcas e resquícios do caminho percorrido até aqui, meu corpo real que atravessa o olhar em uma sessão que simboliza o prazer de se sentir em casa dentro de si.

As fotos são do Janssem Cardoso, no projeto Other Colours.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Boa semana a todos.


publicado em 21 de Agosto de 2017, 00:00
Bio jpg

Luísa Toledo

Uma mulher, psicanalista lacaniana que abraça contradições, adora astrologia, e escuta sua própria história e seus desejos com respeito e liberdade.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Nossos atuais Mecenas: