O voyeurismo e suas delícias

Leitora Anônima

por
em às | Ladies Room, Sexo


Seguindo uma linha do tempo, eu diria que talvez foi a serpente, espiando Adão e Eva, esperando o momento certo para fazer com que Eva provasse da fruta e revelasse seu corpo nu,nos tornando herdeiros do pecado.

Alfred Hitchcock, em seu clássico Janela Indiscreta, tratava o espectador com um voyeur… “O que você quer de mim?”

A quantidade de pessoas que perdem horas do seu dia acompanhando reality shows cresce exponencialmente, e não devido a qualidade do programa, que na maioria das vezes não e lá essas coisas, e sim, porque nós seres humanos somos evolutivamente os seres mais curiosos que já existiu.

E me diz: que Marilyn Monroe que não atiça o voyeurismo alheio?

Assistindo um documentário sobre a vida de Hugh Hefner, criador da revista Playboy, que foi e ainda é o maior incentivador do voyeurismo, mostrou para os puritanos da época, que o que é bonito é para se mostrar e ser apreciado por todos nós.

O voyeurismo é obter prazer sexual por aquilo que vemos sem que seja necessária a fodelança toda. O voyeur come com os olhos.

Desde pequena, olhar, espiar, bisbilhotar, aprender coisas novas sempre foram meus hobbies. Acredito que a palavra que defina o voyeur seja “curiosidade”. Essa tal curiosidade me deixou em maus lençóis durante muito tempo.

Meu primeiro contato com o voyeurismo foi aos 15 anos, ainda virgem nessa época. Nos amassos loucos com um ficante na mesa do escritório do papai em um sábado à tarde, gozei apenas observando o rapaz se masturbando. Foi assim que descobri que o prazer está em nossas mãos, ou melhor, em nossos olhos.

Aos 16 anos comecei a namorar um garoto mais velho. Nosso namoro era tranquilo, pelo menos até eu perceber que só beijos e amassos não faziam passar o aperto que eu sentia por dentro. Nessas brincadeiras vespertinas, eu já estava batendo palminhas esperando que o ator principal entrasse logo, é claro que não demorou muito pra isso acontecer. Algum tempo passou, descobri também que, além de gostar de foder, eu adorava ver o sexo, ler sobre fodas e falar de trepadas homéricas.

O voyeurismo é considerado uma parafilia. O significado dessa palavrinha no dicionário quer dizer:

Designação genérica para comportamentos sexuais que se desviam do que é geralmente aceito pelas convenções sociais, podendo englobar comportamentos muito diferentes e com diferentes graus de aceitabilidade social.

(L. MANUILA et al.Dicionário Médico, Lisboa: Climepsi Editores, 2001).

O terapeuta sexual João Batista Pedrosa fez um pequeno dicionário explicando as principais pafafilias existentes. Fetichismo, masoquismo, sadismo e até aqueles casais que sempre fodem com o feijão e arroz de todo dia são considerados parafílicos. Os velhos romances de mocinhas e príncipes encantados, hoje foram substituídos por literatura sobre várias temáticas.

São vampiros que se apaixonam por humanos, extraterrestres que usam humanos como hospedeiros, lobos grandes, sexies e peludos. Basta fazer uma pesquisa sobre contos eróticos para ver quais estão no topo dos mais lidos e verão que não são os de príncipes e princesas. Os “tops” são geralmente sobre sadismo, zoofilia, masoquismo, incesto, exibicionismo e inclusive o vouyerismo.

E nem leva tanto tempo pra sacar que ver duas pessoas atraentes com tesão dá, automaticamente, tesão

Um livro muito legal que romanceia o voyeurismo chama-se The Voyeur, do autor Lacey Alexander, conta a história de uma escritora que vai passar um tempo na casa de campo do primo de uma amiga e, ao chegar, descobre que existe uma pequena câmera de vigilância. Imaginando que talvez tenha alguém vigiando-a, ela começa um pequeno joguinho e exibicionismo x voyeurismo.

Você queria me ver sedutora? Bem, aqui estou baby. Olhe para mim, olhe para minha buceta

É um livro de romance, não espere encontrar as 20 maneiras de como espiar sua vizinha sem ser notado ou como convencer a “Gatinha de Sorocaba webcam” mostrar o peitinho pra você. O que eu aprendi com esse livro e até mesmo com algumas experiências desastrosas é que, antes de tudo, tem que existir confiança entre ambas as partes, aquele que se exibe e aquele que gosta de observar.

Estamos cansados de ver vários vídeos caseiros em que o único prazer que sentem é gravar uma pessoa mostrando o peitinho na webcam e depois soltar na rede pra todos verem sem o consentimento da mesma.

Esse ponto do voyeurismo é bem critico, já que existem voyeurs que gostam de observar outras pessoas sem serem notadas, como o meu vizinho safado e gostoso que fica me secando pela janela (e isso é verdade, e não parte da aura do texto) e voyeurs que também são exibicionistas (meu caso e o de muitos por aí). Já esses casos invasivos eu diria que são feitos por uma parcela de pessoas que possuem uma parafilia acentuada grave. Pessoas que compartilham fotos, vídeos de outras pessoas sem consentimento são filhos da puta e sem caráter (ou talvez classificados como “paparazzi” pela imprensa, vai saber).

Os voyeurs gostam de ver sexo, nada mais comum do que gostarem de ver pornô. Quem não se lembra do clássico Emanuelle que passava todo sábado de madrugada? Me lembro até hoje, a mamãe e papai iam dormir e eu ficava na sala, fingindo que estava assistindo Serginho Groisman.

Quando eles fechavam a porta do quarto, colocava o som da TV bem baixinho e trocava de canal. Quando meus pais vinham ver se já tinha ido dormir, voltava pro programa do Serginho e passava altas horas assim, vendo atores saindo e entrando e me deliciando com isso.  Alguns amigos dizem que assistem pornô pra ficar de pau duro e se masturbarem.

Mas tem muito mais a se obter vendo o ato sexual que uma "faísca" pra levantar pinto

Eu assisto porque o visual e o auditivo me excitam muito! Pra mim, um bom filme pornô não precisa necessariamente ter o ato sexual em si – se tiver um cara se masturbando, gemendo bem gostoso ou uma mulher virando os olhinhos bem do jeito que fazemos quando gozamos isso já me deixa com água na boca e escorrendo pelos lábios.

Outra prática do voyeurismo muito comum é o ménage que, para muitas mulheres, é inaceitável, enquanto para muitos homens, o é sonho de consumo. Pra mim, é o ápice do gozo nas minhas experiências sexuais. Não me considero bissexual, porque não manteria um relacionamento com mulher, sou curiosa e meu tesão é medido pelo tesão do meu parceiro. Sim, sou uma submissa.

Alguns podem dizer “bah, que balela”, mas pra mim, a carinha e os olhos vidrados de luxúria do meu homem comendo outra mulher ou me ver chupando uma buceta é transcendental. Quem não gosta de um belo show? Meu voyeurismo e exibicionismo caminham assim, juntinhos.

Lendo o texto de Menage HHM da semana passada li um comentário muito bacana do Gustavo Gitti:

…Ou a namorada que silenciosamente goza pensando no cara comendo outra, mas o cara, se perguntado, diz: “minha namorada nunca gozaria me vendo comendo outra, ela me mataria!”.

Aqui, ele simplesmente colocou o fechamento da minha linha de raciocínio. Será que nos relacionamentos de hoje não falta exatamente a confiança entre os parceiros de exporem as suas necessidades sexuais e, por algum motivo de insegurança, acabamos frustrados na nossa pseudo zona de conforto?

Claro que nem sempre fui assim, resolvida com o sexo e com a vida. Fui uma namorada chata, ciumenta e mezzo louca no começo do relacionamento. O que mudou? Ele me traiu. Fiquei desolada e me perguntei: “o que faltava? Sexo?”. Sexo nós tínhamos, o que faltava era eu libertar a “vagabunda” que existia dentro de mim, libertar meus pudores e tabus. Quem me disse isso? Ele, meu ex namorado.

Mas antes de ser a taradinha que eles queriam, eu fui atrás de ser a safadinha que eu gostaria de ser

Ser voyeur pra mim é totalmente prazeroso. Muitas pessoas não entendem, outras acusam, e outras dizem que sou louca. Ok, entendo e respeito qualquer opinião sobre esse assunto. Mas falando por experiência, o voyeurismo somente me fez bem. O espectador aproveita bem mais o show que o apresentador e posso dizer com conhecimento de causa que meu prazer duplicou e sou uma mulher bem mais resolvida e satisfeita sexualmente que a menina que entrou no escritório do pai naquela tarde de sábado.

Leitora Anônima

Perfil coringa para textos enviados anonimamente por nossas leitoras.


Outros artigos escritos por

Somos entusiastas do embate saudável

O texto acima não representa a opinião do PapodeHomem. Somos um espaço plural, aberto a visões contraditórias. Conheça nossa visão e a essência do que fazemos. Você pode comentar abaixo ou ainda nos enviar um artigo para publicação.


EXPLODA SEU EMAIL

Enviamos um único email por dia, com nossos textos. Cuidado, ele é radioativo.


TEXTOS RELACIONADOS

Queremos uma discussão de alto nível, sem frescuras e bem humorada. Portanto, leia nossa Política de Comentários.


  • http://twitter.com/luizagcn Luiza

    Postar um texto desse nesse horário, em que possibilidade de ser fazer sexo posterior a leitura é quase zero, é MALDADE!

    E as imagens? Ai ai… dei pra lá.

    • Anônimo

      Imagens?? Outra Voyeur??
      Gostei muitissimo.

    • http://diariosproibidos.blogspot.com/ Samyta Nunes

      Puutz, tirou as palavras da minha boca!!!

      Tenso, viu?! rsrsrsrs

    • july

      concordo com a luiza, isso é maldade!

    • Demetrius Apolinario

      junte a leitura, com sexo ocasional, uma boa união e referencia

    • Eduardo Nogueira

      Maldade mesmo, principalmente para os homens que tem um histórico extremamente voltado para o visual :P

    • Luan Alberto

      Tenho que concordar!

  • http://www.facebook.com/profile.php?id=100002424340113 José Roberto Meléndez Agüero

    *Mandando página para namorada ler*   –  Obrigado ;)

    • Daniel Felipe

      Idem

    • Anônimo

      Depois comenta aqui a reação dela? Vou adorar saber que o texto apimentou a relação de vocês.

  • http://www.facebook.com/profile.php?id=1024931019 Marcelle Gália

    “Outra prática do voyeurismo muito comum é o ménage que, para muitas mulheres, é inaceitável, enquanto para muitos homens, o é sonho de consumo. Pra mim, é o ápice do gozo nas minhas experiências sexuais. Não me considero bissexual, porque não manteria um relacionamento com mulher, sou curiosa e meu tesão é medido pelo tesão do meu parceiro. Sim, sou uma submissa”. Assino embaixo.

  • http://www.facebook.com/profile.php?id=1024931019 Marcelle Gália

    “Outra prática do voyeurismo muito comum é o ménage que, para muitas mulheres, é inaceitável, enquanto para muitos homens, o é sonho de consumo. Pra mim, é o ápice do gozo nas minhas experiências sexuais. Não me considero bissexual, porque não manteria um relacionamento com mulher, sou curiosa e meu tesão é medido pelo tesão do meu parceiro. Sim, sou uma submissa.” Assino embaixo.

    • Anônimo

      Alguma experiência? Conta mais…

  • Vitor de Souza

    De todas as taras sexuais o voyeur é a mais popular com certeza. Exemplo maior disso é a industria de filmes pornos que faturam cada vez mais a cada ano.

  • http://www.facebook.com/killersandro Sandro Guedes de Souza

    Muito bom o texto. Apesar de ser “papo de homem”, tava em falta mesmo um texto que parasse de estapear os homens e agredisse um pouco a mulherada hahaah

    Vou repassar o texto para minhas ex-namoradas e aguardar as molotovs voando pela minha janela =X

    • Anônimo

      Hahaha. Obg. Mas qual a intenção em passar os textos para as ex? Vai que cola e elas não se inspiram na temática e aceitam fazer vc de espectador?.rs

      • http://www.facebook.com/killersandro Sandro Guedes de Souza

        Duvido, mas seria tragicômico se rolasse hahaah

    • Sandro

      Essa dos molotovs foi pra matar…kkkkkkkkkkk

    • Priscilla Barreto C. Araujo

      “aguardar as molotovs voando pela minha janela”

      HAUHAHUAHUAHUAHUAHUAHUAUH
      morri

      mas esse texto não é um tapa na cara da mulherada.
      é sobre voyer, mas também sobre não ficar se reprimindo.

  • PL

    Entendo perfeitamente os beneficios do voyeur para ela. Seria ótimo se a prática pudesse trazer satisfação a todos, mas em suma, muitas pessoas sofrem com isso. Conheço uma pessoa que quase estragou o casamento por tão frenético que ficou com prazer obtido pelo voyeur. No fim, ele nunca desejou isso e procurou ajuda psicológica. Ao tentar se libertar da vontade de o fazer, tinha crises depressivas. Não podemos levar em consideração ao incentivo, mas as experiências que podem ser boas para umas e outras pessoas não.  

    • http://www.facebook.com/rafael.allegretti Rafael Allegretti

      Apreciar com moderação é a chave. Se você tem um casamento, uma esposa(o), você não pode ficar indo em casas de swing toda semana e etc, você ainda tem que ter uma vida A DOIS… Dentro de um casamento o voyeurismo deve ser um programa pra de vez em quando, pra sair da rotina, não o plano A.

    • http://www.facebook.com/profile.php?id=1024931019 Marcelle Gália

      bem, se ele “estragou” o casamento por causa do voyeurismo, certamente estava com a pessoa errada. então não estragou nada! só se deu a chance de acertar na próxima. não dá para escolher passar o resto da vida ao lado de uma pessoa que não aceita toda a sua expressão sexual…reprimir para quê?

    • Anônimo

      Muito bem colocado seu posicionamento sobre o assunto, o que pode ser bom para mim não necessariamente será bom pra vc.Cada um tem o livre arbítrio, apenas relatei uma experiência, mas o certo é que quando algo está influenciando o andamento da sua vida, seja problemas com drogas, emprego, no caso o voyeurismo necessitamos buscar soluções que nos ajude a passar pra fase seguinte.

  • http://www.facebook.com/rafael.allegretti Rafael Allegretti

    Excelente texto, concordo com tudo o que disse.

    Tem nem o que acrescentar, e ah… daqui a pouco os puritanos virão falar de sua submissão, quase certeza… Acho que não existe nada mais lindo do que a submissão de uma mulher ao seu homem, é um ato lindo e admirável.

    Adorei o texto.

    • Anônimo

      Obrigada. Pois é, estou esperando que isso aconteça… Deixando claro sou uma submissa no sexo, fora da “cama” eu sou totalmente independente e mandona.

  • Erik

    Muito bom e interesante o artigo bem atual e com uma linguagem sem pudores. No entanto faltou tb. o Menage masculino que vem cada vez mais aumentando mas ainda mais secreto por ser mais dificil de admitir que homem gosta de ver sua mulher fudendo com outro homem.
    Mas essa tendencia vem aumentando e habitando cada vez mais no fundo das mentes dos homens, embora sem coragem para falar “um absurdo desses” para elas e menos admitir isso para os amigos. 
    No entando nas listas de contos eróticos tem demais

    • Anônimo

      Erik, pois então, eu relatei minha experiência, até falaria sobre o menage HHM mas nunca fiz, tem esse texto http://papodehomem.com.br/menage/ que saiu semana passada aqui que fala um pouco sobre a experiência do homem vendo outro cara comendo a mulher dele. Pelos comentários dá pra perceber qual é a opinião da maioria quanto ao HHM. Nunca fiz, eu particularmente gosto de olhar o homem comendo mulher, no menage masculino eu seria a “peça” principal.

  • http://www.facebook.com/profile.php?id=100000088922153 Wagner Menke

    Vou ter que liberar meu voyerismo em dizer que o “bah” que foi dito no vigésimo parágrafo do texto materializou em minha mente a imagem de uma gauchinha safadinha, com aquele sotaquezinho lindo do sul, tirando a roupa na webcam, e falando o gauchês…
    Qual será minha parafilia, de ficar com tesão ao ouvir um sotaque???

    • Anônimo

      Compartilho do mesmo tesão por sotaques.

      • http://diariosproibidos.blogspot.com/ Samyta Nunes

        Tesão por sotaques – [3 membros]

  • http://www.facebook.com/people/Felipe-Fernandes/100002057675164 Felipe Fernandes

    Ler esse texto me tirou todo o foco pelo restante da tarde de trabalho aqui na empresa.

    Podia ter esperado pra ler em casa…maldita curiosidade!! hehe

  • http://diariosproibidos.blogspot.com/ Samyta Nunes

    Perigo ler esse texto no trabalho, viu?!
    Muito bem escritas e com imagens desconcentrantes… hehe.
    Mais uma ótima no Ladies Room, parabéns!

    • Anônimo

      rs…Obrigada….

  • http://www.facebook.com/profile.php?id=1525211064 Vito Basile

    Excelente o texto. É hora de quebrar paradigmas, só digo isso. 

    • Anônimo

      Obg (:

  • http://twitter.com/BrisaFeliz Fernanda Magalhães

    Perigo ler esse texto no
    trabalho, viu?!  (2)

     

    Minha Trifil sendo destruída. Uiii delicia!

    • Anônimo

      Imagine, eu escrevi no trabalho, com a mesa do ladinho do chefe….delicia essa sensação, não?

      • http://diariosproibidos.blogspot.com/ Samyta Nunes

        Vivendo a vida perigosamente, hein?! Arrasa!

      • Anônimo

        Sempre que posso, hahaha…(Ai como eu to bandida)

  • http://www.facebook.com/profile.php?id=100000088922153 Wagner Menke

    Eu incluiria também as baianas. Sei lá, baiana tem um fogo inato inexplicável. Fora aquela fala mansa…

    • http://www.facebook.com/profile.php?id=1024931019 Marcelle Gália

      e esse fetiche acaba rendendo horas e horas de sexo por telefone…pelo menos pra mim!

  • Anônimo

    A edição ficou ótima, adorei as imagens. Espero que os leitores gostem.

    • http://twitter.com/BrisaFeliz Fernanda Magalhães

      A segunda imagem.

      Vejo nela, o proibido.

      A rendição versus submissão.

      Perfeita!  :)

      • http://diariosproibidos.blogspot.com/ Samyta Nunes

        Assino embaixo, Fernanda! ;)

  • Anônimo

    Obrigada.Ui uma Switchers??…as vezes eu tento, mas a essência é a submissão msm.

  • http://www.facebook.com/people/Lucas-Fonseca-Lage/1076838765 Lucas Fonseca Lage

    Me esclareça uma coisa sobre Voyeurismo, qual a linha que separa a pesoa que é viciada em pornografia e o voyeur?

    É que realmente não entendo do assunto hahaha

    • Anônimo

      Quando vc tem dificuldade em parar, por exemplo, sou viciada em sexo, logo quero faze-lo a todo momento, logo tenho dificuldade em parar. Sei que “ainda” não sou viciada em pornografia, pois não acontece o msm.

  • http://www.baixinhoinvocado.blogspot.com Wagner Villa Verde

    Texto excelente …

    O meu lado voyeur é ENORME !! Observar minha esposa executando coisas rotineiras me deixa com tesão !! Não gosto da pornografia pura e simples … me encanto muito mais com o subjetivo … com o olhar proibido.
    Eu gosto de sentir a adrenalina do perigo … e se puder aproveitar esse lado para ser um pouco exibicionista … melhor ainda !! Fazer sexo na frente de uma janela aberta e deixar que outros nos vejam  mexe com nosso libído !! Assim como fazer no carro … num lugar público … numa festa !!
    No meu conceito … ser voyeur é curtir e ter tesão por toda a beleza feminna … mesmo que oculta em pequenos detalhes !!

    • Anônimo

      “No meu conceito … ser voyeur é curtir e ter tesão por toda a beleza feminna … mesmo que oculta em pequenos detalhes !!” E são esses pequenos detalhes que fazem toda a diferença serem descobertos.

      • http://www.baixinhoinvocado.blogspot.com Wagner Villa Verde

        VC TEM TODA RAZÃO … FAZEM TODA A DIFERENÇA !! São deliciosos de serem descobertos !! Funciona como uma bela foto … tem que ter todo um cenário e um momento para ser tirada !!

  • Anônimo

     ”O que é certo ou errado para mim pode não ser para você”. Concordo com você. Tudo que seja consensual é válido entre 4 paredes. Excelente comentário. :D

    • http://twitter.com/lucasscharf Aleatório

      Não só entre quatro paredes, em uma praia deserta, no trilha ou mesmo dentro de um carro xD

  • Bruna Alves de Souza

    qeria libera meu lado vagabunda .. mas da dificiil viiiu .
    pq sera é tao dificil assim .?

    • Anônimo

      Acho que essa liberação do seu “eu vagabunda” está muito relacionado com a sua auto estima, você se sentir bem fazendo isso e não fazer pra agradar alguém e mais ainda com a preocupação constante de “Nossa se eu fizer isso, o que vão pensar de mim”. Eu sou da filosofia do FODA-SE o que os outros pensam, é claro sem interferir ou prejudicar o próximo

    • Thiago Ribeiro

      Porque você foi criada para não soltar.. A educação feminina sempre foi mais Repressora. É incrivel como toda a Mulher quer ser vagabunda, pelo menos na cama. Ta virando algo até normal..

      • Anônimo

        O que vc quer dizer com normal? seria anormal não se liberar sexualmente?

      • Thiago Ribeiro

        Sem criticas Senhora.. O “Normal” é o que mais comum nos tempos atuais.. É mais encontrado..

      • Anônimo

        Criticas são sempre bem vindas. Apenas não tinha entendido o Normal no seu comentário.
        ps – Senhora foi cruel cmg. ):

      • Thiago Ribeiro

        Perdão somente quis ser Educado e Gentil. Espero que tenha entendido =)

  • Thiago Ribeiro

    O povo ama isso!! O motivo é que me preocupa..

  • Thiago Ribeiro

    Voyeurismo só pode ser considerado ruim quando se torna a Unica forma de obter prazer. Ai a pessoa tem que buscar ajuda Psicologica..
    É um conceito um tanto interessante, o de sentir prazer em observar, e observar o “proibido” e não ser Pego!
    Me digam uma coisa.. Não parece um ato Infantil? Espiar algo que não pode ser descoberto? Como crianças que querem descobrir o que é negado. Fica a idéia.

    • Anônimo

      Acho que não seja um ato infantil. Descobrir aquilo que está guardado a 7 chaves instiga a pessoa. Por exemplo a um tempo atras li aqui mesmo no pdh um texto sobre a maçonaria http://papodehomem.com.br/para-editar-entra-como-capa-dia-19-quero-ser-macom-para-ficar-rico/, rola um climão de mistério sobre esse tema, e o que mais as pessoas querem é descobrir o que se passa por trás daquelas paredes, pra mim isso é curiosidade, e esta é uma qualidade/defeito que não tem idade. 

  • Victor Alexandre

    Tive que deixar pra ler em casa e apreciar com toda a calma do mundo esse assunto, até pq, ler isso no trabalho seria um tanto ‘perigoso’. Obrigadaço pelo texto.

    • Anônimo

      Hahaha, que bom que gostou (:

  • Dema Grego

    É mais um assunto polemico ,é estranho pois encontrei algumas pessoas da outra postagem sobre Ménage HHM ,esse texto é a forma mais fácil de achar  quem é machista e ver quem entra em contradição com relação a Ménage HHM,como podemos ver todos os homens aceitam a sua própria mulher se relacione com outra mulher , PORQUE!?  Automaticamente o Homem pensa na possibilidade de ter duas mulheres na cama ,lembro que li um livro, mas não me recordo o nome que fala exatamente disso que o homem foi feito para reproduzir, por isso vivem férteis,e com desejo de ter mais de uma mulher, ele tem que se sentir no poder certamente isso aumenta o tesão do homem ,isso é de sua natureza, mas o homem se sente fora do poder ,quando sua própria mulher deseja fazer ménage HHM isso  não é machismo,é que não á nada que mude o pensamento do homem sobre aceitar outro homem porque só de imaginar  nós homens sentimos algo muito ruim tomando nosso corpo uma incapacidade de faze-la nossa mulher feliz , não há coisa pior ,creio que todos os homens sente ,eu só de pensar nessa possibilidade, me da ódio! mas com relação a sua experiencia não sei o que dizer , não sei oque as mulheres sentem, você diz que adora ver o prazer do seu parceiro MHM ,e sei que tem muitas mulheres não tem a sua coragem  e gostaria de ouvi las tambem, Eu não faria Ménage HHM pelo fato de estar perdendo o Poder para outro homem  e ainda se relacionar com outro homem que é pior que assumir ser corno fiquei indignado com a situação do cara dizer que é hétero mesmo tendo se relacionado outro homem e ter dito que se a namorada quisesse ele faria de novo, era mais aceitável que ele dissesse que gosta de homem e que aceita a perda do poder sobre sua mulher na cama ,mas eu gostaria de deixar uma pergunta para você oque você acha da postagem da Ménage HHM com relação a  situação de ver seu parceiro se relacionando com outro Homem?

    • Anônimo

      Olá Dema Grego,
      Usando Schopenhauer que segue a mesma linha de raciocínio deste livro que leu “O homem tende, por natureza, à inconstância no amor; a mulher, à constância. O amor do homem diminui sensivelmente tão logo é satisfeito: quase todas as outras mulheres o excitam mais do que aquela que ele já possui, por isso sente a necessidadede variar. Em contrapartida, o amor da mulher aumenta justamente a partir desse momento. Isso constitui uma conseqüência do objetivo da natureza, que visa conservar a espécie e, portanto, multiplicá-la o máximo possível. Com efeito, o homem pode comodamente gerar mais de cem crianças em um ano se tiver à disposição outras tantas mulheres; já a mulher poderia, por mais homens que tivesse, dar à luz apenas um filho por ano (exceto no caso de gêmeos). Por essa razão, o homem está sempre à procura de novas mulheres, enquanto estas prendem-se firmemente a apenas um homem: pois a natureza as leva a conservar, instintivamente e sem reflexão, aquele que nutrirá e protegerá a futura prole”. A natureza é linda, inconstante e explica muito do comportamento humano.
      Respondendo sua pergunta:  O que você acha da postagem da Ménage HHM com relação a  situação de ver seu parceiro se relacionando com outro Homem? Primeiro deixando claro que não tenho nenhum preconceito com o homossexualismo, mas eu não me sinto atraída em olhar dois homens transando. Gosto do ménage MMH, porque me atrai ver o homem comendo a mulher. Agora se o ménage HHM a atenção dos 2 homens for inteiramente pra mim, talvez um dia eu faça, mas digo que pra ter sexo bom, deixando de lado essa temática do voyeur, eu gosto mesmo é de dar pra um só e fazer o melhor.

      • Débora

        “O amor do homem diminui sensivelmente tão logo é satisfeito” –

        O estranho dessa frase é que sexo gera intimidade. Se orgasmo libera ocitocina, ou o “hormônio do amor”, é nessa hora que o homem tende a ficar mais próximo da mulher, quando a ama. Pelo menos meu namorado adora ficar juntinho depois do sexo.

  • http://www.facebook.com/maria.chaves Guta Almeida Campos Chaves

    Uma vez eu comentei com um amigo a seguinte fantasia: 

    Moro num condomínio onde, até hoje, depois de 27 anos, NUNCA presenciei uma cena digna de voyeurismo. São dois prédios, um em frente ao outro. Aqui só mora gente divorciada e com filhos. 
    Próximo passo é trabalhar bastante, juntar grana e ir morar sozinha, mas vou fazer uma pesquisa muito intensa no prédio em que irei morar. Quero um que more bastante casais, jovens ou não, mas ativos, bem safadinhos, assim um dia, quando eu chegar cansada do trabalho, puta da vida e adentrar o corredor do meu andar, avistar uma porta entreaberta, só uma meia-luz vazando pela porta, escutar uns gemidos, entrar discretamente no apartamento e presenciar uma bela transa e, quem sabe, ser convidada pra participar.

    Se alguém conhecer um lugar assim, me avise. Grata.

    • Anônimo

      Hahaha,acho q a casa do lado aqui da minha vai desocupar (:

    • thab

      alugo quarto aqui em casa

  • http://www.facebook.com/people/Alisson-Marques/100000107822960 Alisson Marques

    Só de sabermos que estamos sendo observados já agimos de forma diferente. No meu caso, percebi que mesmo que inconsciente, quando vejo uma mulher sensual me olhando, tento parecer mais a vontade, tranquilo.. E noto a mesma condição nas mulheres, quando percebem estar sendo observadas, se mostram mais sexualmente a vontade. Mais sexy’s. A síntese mesmo é que o olhar excita as pessoas, seja indo ou vindo.

  • Robinho

     Caramba, muito bom o texto. Eu aprecio muito o voyeurismo, e percebi esses dias que minha namorada aprecia, talvez mais que eu. Tanto quanto eu, ela adora ver filmes eróticos, contos eróticos, etc. Na cama, percebi quando estava fazendo oral nela, que rapidamente a fiz gozar apenas com minha vontade de fazer aquilo. Foi uma troca excelente: eu com cada vez mais vontade vendo ela se contorcendo, e percebendo que ela estava cada vez mais próximo ao orgasmo vendo a vontade com que eu fazia aquilo.
     Conversamos depois sobre isso, e ela confirmou.
     AMO MINHA NAMORADA.

  • Pablon

    “meu prazer depende da reação do meu parceiro”

    Cuidado, as feministas vão te pegar…

  • Lais

    Excelente!!!

  • Anônimo

    Livia…

    Eu não me considero bissexual por não ter vontade de ter um relacionamento com uma mulher, talvez eu seja na sua visão, pessoas pensam de formas diferente.

  • Anônimo

    Obrigada Mari. Bem se vc gosta de ver sexo, sim vc é uma voyeur. Beijoss 

  • Alice

    Bem, quase não houve dissensão aqui. O que prova que todos somos o que somos: filhos do séc. XX, visuais mesmo. Eu adoro ver: filme, clipes, fotos, quadros. E sexo: claro. Mas… o voyer pode ser invasivo e não é legal (quando imaginamos o vizinho gato nos espiando, ficamos excitadas; mas o velhinho de 70 anos acariciando e expondo seu pênis flácido porque nos pegou andando desprevenidas de calcinha pelo apartamento é nojento. E mais, é crime: atentado ao pudor.) Lembro-me de que quando era criança os meninos faziam de tudo para ver a calcinha das meninas. Legal? Não. Fala se não é chato ter todo o tempo que se “compor” se não qualquer um come você com os olhos? QUALQUER UM (o pai da sua melhor amiga, o porteiro do seu prédio, o amigo do seu pai). Tudo é muito bonito e legal quando todo mundo na história é jovem, sexualmente ativo e desencanado, mas até você, bela, aos 50 anos, parecerá (e será) repugnante ao olhar lascivamente para um garotão de 20. Portanto, coloquemos as coisas em perspectiva: é necessário, sempre, o consentimento (ao olhar, ao ser olhado). É bom haver alguns limites, respeito, senso de realidade. Outra coisa que digo, já disse aqui e penso vai ser necessário dizer muitas vezes: uma mulher que se permite realizar as próprias fantasias (de submissão, de dominação, do que for) pode ser muita coisa, mas NÃO É VAGABUNDA, PUTA ou coisa que o valha. Por que as mulheres vivem repetindo isso? Basta uma mulher ter vontade de sair do papai-mamãe que já acha que é puta. Que mentalidade retrógrada é essa? Para terminar: homens e mulheres traem por muitas razões, inclusive porque o sexo na relação é morno. Mas, se você acha que realizar as fantasias do seu namorado vai fazê-lo ser só seu, está enganadíssima. Para os homens, vale a mesma coisa. Portanto, o seu start de libertação foi uma falácia. Mas fico feliz que hoje esteja feliz. Enfim, essas as minhas dissensões. 

  • http://www.facebook.com/people/Maurícia-Berne-Brandão/100000811868850 Maurícia Berne Brandão

    Essas fotos não vão sair da cabeça o dia todinho.
    Nunca a volta para casa foi tão desejada…

  • FFernandes

    Deu vontade… Adeus concentração, nem lembro o que tava fazendo!..Por hoje é só, trabalho!kkk E essas imagens?!! E o GIF? Maldade demais! Mto bom o texto, me identifiquei..

  • Celinha

    E eu que me achava uma ET… Muito bom saber que não to sozinha. Adorei! ;)

  • http://www.vigrxplusworks.com VigRX Plus

    Já comprei o meu!
    Recomendo, tem muita coisa boa.
    Parabéns!

  • Pingback: [+18] Sexo juvenil e meninas sapequinhas | Papo de Homem – Lifestyle Magazine

  • http://twitter.com/iAmFelipeLima NOT FELIPE LIMA

    curti tudo! me identifiquei muito também, 
    eu sou do tipo “observar outras pessoas sem serem notadas” haha
    talvez por eu não ter muita auto-confiança, se assim me entende
    cheers ;-)

  • B Samyr

    Quando era adolescente, era viciado em ver filmes… era uma curiosidade muito grande.
    rs!!

  • Robert

    Adorei o texto… A maneira como foi escrito foi instigante… Parabéns.

    OBS: É a primeira vez que deixo um comentário com vontade de que você (autora) veja, pois sei que há muita satisfação em ver a satisfação. Em todos os sentidos possíveis. :D

  • Débora Albuquerque

    A pesar de ser bem jovem ja tenho muitas questões com soluções na minha cabeça, e uma delas é essa: o voyeurismo.Tenho 16 anos e namoro há 2 anos com um cara que sabe das minhas intenções e do meu gosto,assim como o seu, meio bi e voyeur.Adorei ler um texto tão feminino num site direcionado ao publico masculino, só reforçou mais meus conceitos sobre sexualidade livre e ações entre quatro paredes de forma despudorada(menage,voyeur,fantasias..)
    Débora Albuquerque.

  • http://www.facebook.com/casa.demassagem.5 Casa de Massagem

    Ótimo lugar para prática do voyeurismo, recomendo! Garotas maravilhosas!

    http://www.casademassagem.net

  • Pingback: Gozo voyour | Gotcustomers

  • Pingback: Bom dia, ruiva | PapodeHomem

  • sonhos

    Adorei seu texto ellen, temos muito em comum, sou casada a 7 anos e tenho 24anos e 2nfilhos, Ja cheguei a comentar com meu marido, sobre esse meu feitiche, de ver ele transando com uma mulher para eu ver, ele se negou disse q nunca iria permitir q eu fizesse o mesmo, e q eu nao o ama p querer isso, eu tbm tenho uma vontade de fazer sexo com uma mulher para ele ver, ele diz q eu tenho um lado meio lesbica, nao acredito nisso jah q já fiquei com menimas e nada , mas o pensar em transar com uma e alguem vendo me deixa muito afim, sexo em muitos lugares ja fiz, ateh embaixo da coberta no chao da sala e minha sogranno sofa , essa coisa de ser pego e algiem comecar a se mastrubar me vendo me excita e mais

  • deborah

    Olá!
    Me encontrei muito no seu texto, adoro sexo, sou safada..submissa.. e adoro ir nos swing com meu marido para observar! Eu que levei ele, sou nova tenho 20 anos, mas sempre gostei dessas coisas. Ele morre de tesao e eu adoro!
    Mas nunca me permiti para deixar meu marido transar e tocar outra mulher.. penso… E se um dia ele transar com outra e gostar, pode me deixar…
    É uma duvida que tenho até hoje rsrs

    beijoss

    • Deborah

      Se um dia chegar a ver esse post, gostaria muito de receber um e-mail! Queria muito poder conversar com alguém com os mesmos pensamentos que os meus… tenho muitas vontades e duvidas!! Seria legal bater um papo sobre isso! Beijos

      contato.aya@hotmail.com

  • claudio

    Quero mulher safada de sorocaba e região, para deliciosos momentos de prazer sexual, com longas preliminares e penetrações, ser saciada, gozada, arrombada e voltar para casa com cheiro de meu pinto no corpo todo.
    claudiosorocaba@ig.com.br

  • Gustavo Belmot

    eu sou o mestre do sexo.

  • Bruno Chronnos

    Acho que no fundo todos nós somos Voyeur. Inclusive, no meu caso adoro receber fotografias de mulheres que transei e/ou quero transar nuas. A nudez é uma arte, sensual, natural, está na nossa essência contemplar o belo. O instigante. Tenho algumas fotografias e realmente concordo com este trecho: “Pessoas que compartilham fotos, vídeos de outras pessoas sem consentimento são filhos da puta e sem caráter”. É intimidade. A pessoa demonstrou confiar em você ao enviar. Porque não retribuir a confiança mostrando-se confiável? Tem algumas mulheres que por motivo ou outro não tenho contato ou falo mais. Mas ainda sim, as fotos ficarão sempre cuidadosamente guardadas. Acho que todos deveriam fazer o mesmo. Ótimo texto.

  • J Ricardo Miranda

    Enquanto fiquei aqui, no trabalho também, digamos “inquieto”, fiquei igualmente imaginando se não é um anônimo e não anônima, pelos relatos que são o sonho de consumo de muitos de nós, homens..
    Menina de 15 anos se masturabando no escritório do pai com um ficante??? Aos 16 já liberta??
    Topa um ménage??
    Evidente que a necessidade de expor suas fantasias e desejos tem que ser a premissa num relacionamento que deva durar.
    Pra começar a manhã, ja tô mais ligado do que queria…Droga.
    Valeu .

    • J Ricardo Miranda

      mas o post já tem 2 anos?? è isso??

      • jaderpires

        Sim, o post tem dois anos, Ricardo.Old, but gold.

    • jaderpires

      Foi uma mulher que escreveu o artigo, Ricardo. Não teria porque colocarmos um homem para escrever se passando por mulher.

      Ela tem terceiro grau e não mora na cidade onde cresceu. Aliás, mora bem longe da casa dos pais. Trabalha e estuda na área biológica e, sim, fez tudo isso que você acha que só um homem pode pensar.

      Pra abrir mais ainda, tem uma penca de mulheres assim. Tu que anda pelos lugares errados. De verdade.

  • Priscilla Barreto C. Araujo

    ótimo texto!

  • Rafael Mob

    Do caraaaalho! Com todo respeito é claro.

  • Carlos

    ei

  • Carlos

    Adorei o lance de parafilia

  • Adilson Reichert

    Muito bom esse tema, alias excelente… sexo sempre é bom falado ou feito ou visto, bom eu pelo menos gosto muito…

  • Daimone Poliard

    Reforçando os comentários…. ótimo texto!

  • Cleber Tamarindo

    Não e comum ver matéria sobre voyeurismo…perfeito!!

    Vivo voyeurismo desde minha adolescência e só soma !!

  • RC

    ““o que faltava? Sexo?”. Sexo nós tínhamos, o que faltava era eu libertar a “vagabunda” que existia dentro de mim, libertar meus pudores e tabus. Quem me disse isso? Ele, meu ex namorado.”

    (Palmas)

  • Jackson Lucena

    Uau, eu não sabia ;o

  • Erico Lima

    Na linha de raciocínio popular, o objetivo principal após o tesão é o sexo. Mas muitas pessoas ainda não pararam para se perguntar, como intensificar essa sensação e torna-la um gatilho para uma experiência inesquecível em qualquer transa. Observar surpreende quem fica na expectativa, que seus anseios sejam saciados. Acho que não importa como isso aconteça, seja observando o outro, um casal, ou apenas se exibindo de modo a demonstrar interesse sexual. A verdade que independentes do sexo, temos algo em comum, queremos ser desejados e saciados com o prazer que muitas vezes estão reempreendido, e não damos a chance de ouvi-lo.

Papo de homem recomenda

Assine o Papo de homem

Curta o PdH no Facebook
  • 5152 artigos
  • 647782 comentários
  • leitores online