CORRIGIDO: Judiciário pede reajuste de 56% e salário de R$9 mil pra copeiro

Guilherme Nascimento Valadares

por
em às | PdH Shots


O Senhor dos Anéis – O Retorno do Rei

Foram 11 estatuetas no Oscar. Inclusive de Melhor Filme.
Frodo, Gandalf, Sam, Aragorn, Legolas, Gimli, Pippin e Merry estão te esperando.
Cinemax. Te dá o que você busca.
Acompanhe em cinemax.tv a programação completa.

Segue notícia na íntegra, conforme publicada no Estadão.

Durma com uma Vuvuzela dessas.

"É o seguinte, vamos aprovar na Copa, tá todo mundo bêbado mesmo!"

Essa situação será criada pela aprovação do projeto de lei 6.613/2009, em tramitação no Congresso Nacional. A proposta dá um reajuste médio de 56% aos 100 mil funcionários do Judiciário. Com ele, profissionais de nível técnico poderão ganhar até R$ 18.577,88 e os de nível superior, R$ 33.072,55 – acima do teto do serviço público, que é de R$ 26.723,13.

Esses super salários não constam do projeto de lei, cujo anexo informa apenas o valor do vencimento básico, somado a uma gratificação. Mas os contracheques podem engordar até dobrar de tamanho se foram somadas vantagens pessoais.

É o caso do analista judiciário. Pelas tabelas que circulam no Congresso, ele ganharia, no topo, R$ 16.324,61. Mas o vencimento bruto chega a R$ 33.072,55, num caso extremo. É o caso de um profissional que ocupe um cargo de confiança, chamado “cargo em comissão”, que lhe rende um adicional de até R$ 7.596,39, esteja nessa situação há duas décadas, recebendo por isso dez “décimos”, num total de R$ 7.791,17, e tenha doutorado, ganhando por isso R$ 1.360,38 a mais.

“Alguns servidores podem chegar a essa situação, mas isso é coisa de 1% a 2% da carreira”, disse Jailton Mangueira Assis, coordenador de Administração e Finanças do Sindicato dos Trabalhadores do Poder Judiciário e do Ministério Público da União no Distrito Federal (Sindjus-DF). “Cerca de 60% não têm incorporação nenhuma.”

Da mesma forma, ele explica que os profissionais de nível básico com salários polpudos são exceção. “Deve ter umas 100 ou 200 pessoas, no máximo, nessa condição”. Segundo sindicalista, há muito tempo não se faz concurso público para profissionais de nível fundamental, pois atualmente empresas terceirizadas se ocupam dessas funções.

O principal argumento dos funcionários do Judiciário para obter o reajuste é que seus salários estão defasados em relação aos dos colegas do Executivo e do Legislativo. Isso estaria provocando alta rotatividade nos tribunais, “com prejuízos no que se refere à celeridade e à qualidade da prestação jurisdicional”, diz a justificativa ao projeto de lei. Parecer da área econômica diz o contrário: se os reajustes foram concedidos, os funcionários do nível técnico e auxiliar ganharão mais do que o equivalente no Executivo, o que é inconstitucional.

O projeto de lei foi enviado ao Congresso em dezembro passado, com a assinatura de todos os presidentes de tribunais superiores. Em maio, o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Cezar Peluso, visitou o presidente da Câmara, Michel Temer (PMDB-SP). Temer negou que tenham discutido o reajuste. A matéria foi aprovada pela Comissão de Trabalho da Câmara na semana passada. Precisa passar por mais duas comissões.

“Estamos na expectativa de um acordo com o Ministério do Planejamento que permita levar o projeto para o plenário”, explicou Assis. Isso encurtaria o tempo de tramitação. Do contrário, não haverá tempo para votar o projeto antes do recesso parlamentar. O ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, tem dito que não há como pagar o reajuste este ano.

O custo estimado dos reajustes no Judiciário, que variam de 52,88% a 81,85%, é de pelo menos R$ 6,4 bilhões e beneficia 100 mil pessoas. Em comparação, o aumento de 7,72% das aposentadorias acima de um salário mínimo, sancionado semana passada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, beneficia 8,4 milhões de pessoas e custará R$ 8,3 bilhões no total.


UPDATE: O outro lado, por quem trabalha lá dentro

Segue comentário enviado por um leitor do PapodeHomem.

Desculpem, mas este é o tipo de coisa que não esperaria ler em um site com a qualidade do PdH. Simplesmente porque o artigo é totalmente tendencioso e sensacionalista.

Sou funcionário do judiciário federal há menos de 6 meses, então com certeza não sou o mais indicado para defender a categoria (até porque sou da área de TI), da qual eu sinceramente nem me considero incluído ainda, mas sei de fatos que os redatores da matéria acima também sabem e preferiram omitir.

Primeiro de tudo, os salários não possuem aumento há quase 5 anos. Não estamos no início dos 90, mas a inflação ainda existe. O que era muito dinheiro antes não é mais agora.

Segundo, sobre os acréscimos. Além dos aumentos ao decorrer da carreira (os valores finais apresentados levam 15 anos de serviço para serem alcançados), existem acréscimos por títulos (pós-graduação, mestrado e doutorado) e as funções comissionadas (cargos de chefia). Ora, quem aceitaria mais responsabilidade pelo mesmo salário? Nada mais justo que existam estes valores diferenciados (se os valores são adequados ou se a distribuição dos cargos é justa, aí é outra discussão). Destes esclarecimentos, podemos concluir que, embora estes detalhes “irrelevantes” tenham sido omitidos, o nosso copeiro que ganha R$9.000,00 já possui 15 anos de carreira, um doutorado e é diretor da “Diretoria dos Copeiros”.

Terceiro, os casos extremos citados pela matéria incorporam, pelo que sei, benefícios criados há muito tempo (no governo Sarney, acho) e que não existem mais, mas os funcionários antigos que o possuem não podem tê-los retirados. Isso que causa as discrepâncias imensas que a matéria comenta. E para acabar com isto, uma das alternativas seria a implantação do subsídio salarial, mas também é outra discussão.

E por último, sim, talvez a categoria tenha criado este projeto para a copa… DE 2006! Sim, a proposta inicial deste PCCS data de 2006.

Enfim, sei que para quem está de fora pode parecer extremamente revoltante e ninguém pode culpá-los disso. Mas é interessante sempre tentar ver o outro lado e manter uma postura crítica diante do que a mídia nos mostra. Até porque, do projeto de lei para CONGELAR o salário dos servidores públicos por DEZ ANOS a mídia não comenta…

Guilherme Nascimento Valadares

Interessado em boas conversas, criar negócios que não se pareçam com negócios e em espaços de transformação. Nessa encruzilhada surgiram o PapodeHomem, o Escribas e o o lugar. No Twitter.


Outros artigos escritos por


SEPARAMOS MAIS TEXTOS PARA VOCÊ CONTINUAR LENDO




O texto acima não representa a opinião do PapodeHomem. Conheça a visão e a essência por trás do que fazemos. Queremos uma discussão de alto nível. Antes de comentar, leia nossas boas práticas. Caso deseje enviar um texto e se tornar um autor, venha por aqui.


  • Anônimo

    Desculpem, mas este é o tipo de coisa que não esperaria ler em um site com a qualidade do PdH. Simplesmente porque o artigo é totalmente tendencioso e sensacionalista.
    Sou funcionário do judiciário federal há menos de 6 meses, então com certeza não sou o mais indicado para defender a categoria (até porque sou da área de TI), da qual eu sinceramente nem me considero incluído ainda, mas sei de fatos que os redatores da matéria acima também sabem e preferiram omitir.
    Primeiro de tudo, os salários não possuem aumento há quase 5 anos. Não estamos no início dos 90, mas a inflação ainda existe. O que era muito dinheiro antes não é mais agora.
    Segundo, sobre os acréscimos. Além dos aumentos ao decorrer da carreira (os valores finais apresentados levam 15 anos de serviço para serem alcançados), existem acréscimos por títulos (pós-graduação, mestrado e doutorado) e as funções comissionadas (cargos de chefia). Ora, quem aceitaria mais responsabilidade pelo mesmo salário? Nada mais justo que existam estes valores diferenciados (se os valores são adequados ou se a distribuição dos cargos é justa, aí é outra discussão). Destes esclarecimentos, podemos concluir que, embora estes detalhes “irrelevantes” tenham sido omitidos, o nosso copeiro que ganha R$9.000,00 já possui 15 anos de carreira, um doutorado e é diretor da “Diretoria dos Copeiros”.
    Terceiro, os casos extremos citados pela matéria incorporam, pelo que sei, benefícios criados há muito tempo (no governo Sarney, acho) e que não existem mais, mas os funcionários antigos que o possuem não podem tê-los retirados. Isso que causa as discrepâncias imensas que a matéria comenta. E para acabar com isto, uma das alternativas seria a implantação do subsídio salarial, mas também é outra discussão.
    E por último, sim, talvez a categoria tenha criado este projeto para a copa… DE 2006! Sim, a proposta inicial deste PCCS data de 2006.
    Enfim, sei que para quem está de fora pode parecer extremamente revoltante e ninguém pode culpá-los disso. Mas é interessante sempre tentar ver o outro lado e manter uma postura crítica diante do que a mídia nos mostra. Até porque, do projeto de lei para CONGELAR o salário dos servidores públicos por DEZ ANOS a mídia não comenta…

  • Marcoantonio Almeida

    Se fosse um governo sério isso não aconteceria. Vergonha.

  • Gustavo Periard

    E o povo torcendo na Copa do Mundo.

    Definitivamente… Pão e Circo!

    • http://pulse.yahoo.com/_K2TLRZBW3HUVDZCYYDBW4LEF4Y jonas c

      Papo de Homem: sou servidor concursado do Judiciário Federal há exatos dez anos e ganho um salário de cerca de 5 mil reais, após passar em concurso com 100 mil candidatos para 50 vagas. Tenho mestrado cursado à noite e custeado por mim, trabalho proficuamente e não sei de onde tiram essas médias salariais mirabolantes que dizem que ganhamos (R$ 13 ou 14 mil reais). Jogar trabalhadores contra trabalhadores, públicos e privados, é manobra mesquinha – um bom torneiro mecânico ou soldador no ABC ganha o que eu ganho. Estou há dois anos sem qualquer reajuste e mesmo que o PCS seja aprovado, será parcelado em vários exercícios, o que torna nosso reajuste igual à inflação do período mais a mora pelo atraso – se aprovado.

  • Alexandre

    Artigo enviesado. Poderia explicar o que está sendo aumentado, qual os mínimos, médios e máximos etc.
    O tal salário de 9 mil pra copeiro não diz nada no corpo do texto. Aliás, nunca vi concurso pra copeiro no judiciário. Me parece informação totalmente falsa.
    Antes de publicar notícias por aqui poderiam dar uma filtrada…

  • Pablo Fernandes

    Alexandre,

    A notícia é real e já saiu em vários meios de comunicação. Não há nada de falsidade.

    Pode ler mais sobre o assunto por aqui: http://www.estadao.com.br/noticias/nacional,gov

  • Daniel

    Concordo com Alexandre. Sem mais para o momento. PCS jà!

  • http://www.papodehomem.com.br/ Guilherme Nascimento Valadares

    Alexandre, o leitor Thiago, que comentou logo abaixo, nos enviou um update. Publiquei no artigo.

    Se tiver info extra, podemos falar direto pelo textos@papodehomem.com.br

    Vai ser um prazer poder jogar mais luz sobre um tema tão sério.

    Abraço!

  • http://www.papodehomem.com.br/ Guilherme Nascimento Valadares

    Thiago, publiquei seu comentário no corpo da notícia.

    Admito que não tinha ciência dessa realidade. Meu interesse é sim estimular uma discussão saudável.

    Grande abraço.

  • thiagoguisilva

    Bem, como disse, não sou o mais adequado para discutir sobre isso. Mesmo assim, agradeço o voto de confiança.

    Abraços.

  • http://profiles.yahoo.com/u/5XDRE7Y4KGUNRTYT56O7IELTOI Augusto Ramos

    Trabalho na Justiça Federal há 1 ano e meio, e posso dizer que esses valores são para quem está em final de carreira (no mínimo 15 anos de serviço), possui anuênios (que os novos servidores não têm mais direito, desde o governo FHC), valores de funções comissionadas incorporadas à remuneração (também desde o governo FHC que é vedada a incorporação definitiva de funções aos vencimentos) e acréscimos de titulação (pós, mestrado ou doutorado), ou seja, uma minoria. A estrondosa maioria não tem vantagens incorporadas que chegam a esses valores; meu cargo é de nível médio e minha remuneração bruta não chega a R$ 5.000,00. Ademais, hoje é raríssimo concurso no judiciário federal que exige apenas o nível fundamental.
    É uma irresponsabilidade dessa reportagem pegar uma situação particular e generalizar para todo um quadro de pessoas, sem esclarecer essas particularidades. Alías, mais que irresponsabilidade: é de uma má-fé tremenda esse tipo de notícia.

    P.S.: Amanhã vou pedir no trabalho para ser copeiro…

  • Victor

    Parabéns pela matéria galera! Também fico revoltado quando leio sobre estes aumentos irreais, que geram salários totalmente discrepantes da nossa realidade. Até entendo que Thiago Silva tenha ficado revoltado, mas que os salários do judiciário são um absurdo, são! Ainda mais se levarmos em conta A MERDA DE SERVIÇO

  • Claudio Henrique

    Por mais que tenha aumento do salario por tempo de servico, acho que mesmo com 15 anos de servico, diretor dos copeiros, o salario de 9000, vai muito alem do CARGO.
    Mesmo que ele tenha um doutorado, entao que promovam ele para outro cargo mais apropriado, pois considero uma discrepancia se compararmos esse valor com salario de um professor de 2º grau ou de um medico do SUS.
    Acredito que essas funções tenham que ser bem mais valorizadas.
    O Salario deveria levar em conta os Valores de Mercado, podendo logico receber alguns valores a mais, bonificacoes, mais tendo bom censo.

    • Alan Gustavo

       Cláudio, não existe o Diretor dos Copeiros. O que aconteceu (por força de mudanças na legislação – antes da constituição nova) é que alguns servidores que entraram com nível fundamental estudaram, se formaram, fizeram mestrado e doutorado e estão executando outras atribuições como assessorar os Juízes por exemplo. “Todas as atividades de coperagem são feitas por Terceirizados”.

  • Victor

    Parabéns pela matéria, extremamente relevante!
    Entendo a revolta do nosso colega Thiago Silva, mas que o judiciário toma umas atitudes incompatíveis com um país de terceiro mundo e que onde a fome ainda bate na porta de muita gente, isso toma!
    Se o projeto fosse exatamente como o Thiago escreveu, eu pergunto, por que aprovar esta porra logo agora, durante a copa? Se o judiciário é tão coitadinho assim, por que os gênios das leis que ali trabalham não largam aquela porra de osso e viram advogados particulares, ganhando muito mais aqui fora? Será que é por que os nosso “dotôres” do judiciário têm amor ao que fazem? VÃO TOMAR NO OLHO DO CÚÚÚÚÚÚÚ!!!! Trabalho no jurídico de um grande banco estatal e aqui é foda, cambada de advogados que vivem reclamando da porra do salário mas que ganham depois de meros quatro anos de carreira, mais de dez milhas por mês!!! Não têm que cumprir horário, não devem explicações à ninguém, extremamente corporativistas, choram as pitombas como loucos, acham que ganham um salário de fome, mas todo mundo tem ap de mais de meio milhão e tão todo ano na europa, etc e etc. Esses putos devem achar que o Brasil (ou eu deveria chamar de Terra Brasilis?) é o paraíso! Claro que seria o paraíso, já que trabalham sem preocupação com produtividade, pra eles as merdas são sempre culpa dos outros (fome, injustiça, corrupção). Se meros advogados são assim, imaginem como não se sentem juizes, promotores, desembargadores, enfim, qualquer um que tenha um posição alta no judiciário? Cambada de filhos-da-puta, isso sim!!! Ninguém fala dos prédios faraônicos erguidos em Brasília, ao custo de mais de dois bilhões de reais!!! Justifica essa porra Thiago, vai!!!

    Link pra galera abrir o olho:

    http://www.migalhas.com.br/mostra_noticia.aspx?…

    • Luiz André Nicolau

      Deveria haver salários compatíveis com a iniciativa privada, ou pouco maior apenas. O que se vê é uma diferença muito grande, e nada se faz contra a concentração de renda.

  • http://hcalves.tumblr.com Henrique

    “os salários não possuem aumento há quase 5 anos”

    E o judiciário melhorou alguma coisa nesses quase 5 anos? Tem processo que está rolando lá há muito mais tempo que isso.

    “Até porque, do projeto de lei para CONGELAR o salário dos servidores públicos por DEZ ANOS a mídia não comenta…”

    Acho ótimo. O governo brasileiro é do tamanho de uma baleia, nunca se contratou tanto, e ainda querem aumentar os salários sendo que a corrupção ainda COME SOLTA?

    Não. O governo é um cano quebrado. Quando mais água entra, mais água vaza.

    Um copeiro ganhar o equivalente a 17 salários mínimos? Porra!

    Só acha isso bonito o cara cujo sonho é passar em concurso público.

  • Rafael P.

    Victor,
    não discordo nem um pouco da parte em que você xinga aqueles que são responsáveis na condução do nosso país e outros acomodados.

    No entanto, acredito que o comentário do Thiago tenha sido mais no sentido de elucidar a outra parte da história. Embora esses salários sejam – ao menos na minha opinião – incondizentes com esses cargos, acredito que o principal problema seja o sensacionalismo da matéria, que induz de um caso particular “verdades” para todo o Judiciário.

    Devem ser discutidos sim esses salários, mas artigos como esse que se sustentam sobre falácias acabam por tirar boa parte do crédito da matéria. Mas claro, acreditar numa imprensa imparcial e que relate apenas os fatos é como esperar que nossos políticos se transformem em pessoas honestas.

    Abrçs!

  • Paulo_Henrique

    Amigos, não engulam o que a mídia prega a vocês!!!!!

    Sou analista judiciário, área judiciária, lotado em uma subseção judiciária no interior de MG, sou
    bacharel em direito, pós graduado em direito público, mestrando em tributário e já fui procurador municipal e advogado por 05 anos..
    há 01 ano ingressei no Judiciário Federal e meu salário líquido é de 5.000,00 por mês..

    Comparando os salarios da justiça com os dos Analistas do Bacen, membros da AGU, procuradorias estaduais e municipais, Oficiais da Abin etc… etc…(carreiras similares) meu salário está SIM defasado e clama por reajuste!

    sob pena de se ter uma grande evasão dos servidores da justiça federal,
    eu mesmo já estou estudando para ingressar na Procuradoria Federal, PFN, ou Adv. da União.. mesmo que goste muito das atribições de Analista da Justica, penso em retornar para a advocacia pública, dessa vez federal, mudar de concurso e conseguir vencimentos maiores.

    Essa evazão é muito prejudicial à eficiência dos poderes públicos.

    Quanto à história de copeiro ganhar 9.000,00, que a mídia me diga onde é a vaga que eu vou me candidatar já, vou parar de mexer com meus processos e ingressar logo na atividade de coopeiro para ontem!!!!!!!!!

    abraços e cuidado com as informações que pegam por ai.. até

  • Carlos Muniz

    VEJAM O MEU CASO… Sou Analista Ambiental.. trabalho com Licenciamento Ambiental… basta dizer que as grandes obras de energia (gasodutos, linhas de trasmissão, hidreletricas, extração de petroleo, usinas nucleares e termeletricas por exemplo), mineração , estradas, ferrovias, portos, etc… necessitam de licença do setor onde trabalho… e analisar, acompanhar e emitir licença desses projetos que somados chegam a quase um trilhão de reais é simplesmente P H O D A… no entanto recebo o mesmo salário que meus colegas que catalogam livros ou fazem um trabalho infinitamente menos complicado ou minucioso que o meu. Um copeiro ganhar 9 mil reais… putz… podem explicar como for… mas existe uma injustiça nisso… se o cafezinho deixar de ser distribuido vai causar um certo mal estar… mas se eu deixar de soltar uma licença ambiental importante milhares de brasileiros deixarao de ter energia eletrica em casa.. ou se o café vier com pouco açucar nao causara tanto dando quanto uma licença que nao foi devidamente analisada.. que pode afetar milhares e centenas de milhares de pessoas…
    Mas como alguem famoso disse ” O brasil não é um país sério..”

  • http://politicaspublicasecidadania.wordpress.com/ Wagner Menke

    Thiago, me explica uma coisa: já que os servidores do Judiciário querem ganhar igual aos servidores do Executivo, porque que eles não ganham igual ao pessoal do carreirão (Ministérios), que ganha em torno de R$ 3.062,80 em nível superior???

    É pura balela esse papo de alta rotatividade porque os cargos que são bem remunerados no Executivo são as cerreiras de Estado e elas tem um quantitativo bem *reduzido*.

    Eles querem ganhar igual ao pessoal da Receita Federal, quando as funções entre os cargos são obviamente incompatíveis. Os servidores do Judiciário querem ganhar igual as carreiras de Estado, que tem atribuições mais penosas e trabalham pra caralho.
    Ah, só mais um detalhe: os servidores do Judiciário trabalham 7h por dia, uma a menos que nós do Executivo. Alguns trabalham 6h. E querem ganhar igual as carreiras do Executivo que trabalham de 8h as 18h.

    Foda, foda…

  • Daniel Guichard

    As pessoas não precisam de tanto dinheiro assim pra viver, precisam? Não é à toa que o Brasil é um dos países com a maior taxa de desigualdade social do mundo. E nossa economia continua nutrindo isso.

    Que merda.

  • Margi Celos

    Só para completar o texto do Augusto Ramos, tudo que disse é correto, os servivores que ingressaram apos o Governo FHC, irão se aposentar somente com os vencimento, funcões, quintos quinquenios e anuenios não existem mais, o que será emtorno de 1 a 3 muil reais, para tecnicos e 4 a 5 para analistas. Só Para melhor informar ao povinho que quer se manifestar se conhecimento, no Judiciário não existe COPEIRO, estes serviço, e feito por prestadores de serviço. Vamos se informar antes de falar besteira gente…Copeiro só tem na Câmara e no Senado Federal. Apenas uma minoria estaria ,supostamente com salarios de marajás. Conheço muitas pessoas que eram do Judiciario, e foram para ANA, Recita Federal, Bco Central. A pessoa
    que fez este comentario contrário, edvia se informar mais, e devido esta migração, pela insatisfação, o judiciario ja se encontra com um quadro defasado de pessoal, mas os processos, não, continuam chegando e de pessoas que dão entrada, sabendo que não terão ganho de causa, mas com a expectativa de poder passar por algum juiz inexperiente, e ganhar a causa. Avolumando muito mais desnecessariamente as seccionais.

  • Margi Celos

    Não existe COPEIROS no judiciário, este posto só existe, a meu ver, na Camara e no Senado. No Judiciário estes serviços, como Limpeza, manutenção, etc. é feita por empresas tercerisdas, na Justiça Federal de 1 instancia do DF, é feita pela PAULISTA. Informe-se.

  • Margi Celos

    Existem processos que estão tramitando a mais de 20 anos, mas isso se dá as leis e prazos que o legislativo, enrrola para mudar, para acelerar com prazos e diminuir recursos infindáveis!!! existe tbm, uma infinidade de bens apreendidos, amontoados nos arquivos, apodrecendo, entulhando os poucos espaços que já nem existem, mas o que fazer? Só se pode se desfazer de bens apreendidos, quando o juiz ordena, e enquanto o processo tramita, eles ficam a mercê do tempo, podendo ser destinados enquanto ainda estão em bom estado, para entidades carentes. É lamentável!!!!!computadores, caça niqueis, armas, Radios piratas, e por aí vai…

  • http://profiles.yahoo.com/u/N7PPR4E5JIN67QP4OHVHYGZRAI sai

    Sou servidor da justiça eleitoral e recebo 3.500 líquidos. Espero que alguém ache o restante do meu salário de marajá e deposite na minha conta!!! Vou te falar…..

    • alex

      Sou Analista Judiciário no final da carreira,com 16 anos de casa, com pós-graduação, e recebo 9.000,00 reais líquidos, sem reajuste há 5 anos. O problema do Judiciário são funcionários antigos, que incorporaram quintos, e ainda recebem cj na ativa, esses sim são os marajás do judiciário.

  • Adriano Benício

    Antes que venham mais comentários com falácias, esclareço as verdades:

    1- NÃO EXISTE CARGO DE COPEIRO NO JUDICIÁRIO.
    Procurem qualquer edital de concurso público e vejam os salários e cargos reais existentes.

    2- SALÁRIOS INICIAIS LÍQUIDOS: TÉCNICO JUDICIÁRIO = aproximadamente 3500 / ANALISTA JUDICIÁRIO = aproximadamente 4800
    Com 15 anos de carreira, o salário é maior, mas não chega a dobrar. Alguns poucos servidores antigos incorporaram vantagens que não existem mais e têm salários diferentes, o que não reflete o padrão da categoria.

    3- NÃO EXISTE AUMENTO A CERCA DE 5 ANOS NO JUDICIÁRIO
    Outras categorias pedem aumento de 10% todo ano, o que equivale a um aumento de 50% em 5 anos, só que ninguém percebe. O problema do judiciário é que não conseguem negociar todo ano e acabam acumulando.

    4- NINGUÉM SE APROVEITOU DA COPA
    A negociação já acontece a bastante tempo e o pedido era para ser aprovado no ano passado. A negociação continua, a copa está acabando e tudo leva a crer que os servidores ficarão mais alguns anos na luta.

    5- O AUMENTO É PARCELADO
    Quando o judiciário consegue aumento, geralmente é parcelado. O salário vai aumentando aos poucos até chegar no acertado. Ou seja, ninguém recebe bolada de uma vez e quando finalmente tiverem o salário que pediram, já terão se passado uns 4 anos e já estará defasado novamente.

  • kesleybenedet

    Sempre achei que o ideal para estes cargos de grande responsabilidade seriam salários medianos, para que só quem realmente se comprometesse a atuar de forma totalmente compatível com o cargo que ocupa se interessaria em assumir tal posto. Hoje, é comum ver pessoas comentando: “_Ah! Queria ser deputado, pra ficar rico com o salário que eles ganham!”

    Na minha humilde opinião, não deveria ser essa a realidade…

  • Vinicius Henriques

    O judiciário abusa nos prédios faraônicos, na corrupção e corporativismo dos juízes. Mas acho ridículo penalizar os funcionários administrativos por isso. Eles merecem ter os salários ajustados como todas as categorias, afinal a justiça tem que ser eficiente e empregado desmotivado não combina com bom serviço.
    Mas ainda por outro lado, o judiciário tem bons salários se comparados com outras carreiras federais como da previdência,da saúde ou da educação, professores das federais com doutorado e dedicação exclusiva não ganham mais de 8 mil, porque diabos um técnico deve ganhar mais de 7 mil, mesmo com doutorado a função é a mesma.
    Comparar analista judiciário com analista de inteligência, também é complicado, as duas exigem formações fortes e alto grau de responsabilidade, mas a abin lida com questões até mais delicadas e variadas, enquanto o judiciário lida com questões burocráticas mais especificas. Além da agencia ter uma dimensão bem menor em vista da importância do serviço que presta.

    resumindo: Se acha que seu trabalho não vale a pena por causa do salário, procure outro que pague melhor.
    Obs: Não sou funcionário publico nem sonho com isso, mas se pagar bem e eu gostar do trabalho…

  • alexmamed

    Existe COPEIROS sim, deixe de conversa.

    No Projeto de Lei anterior, juntaram todos os cargos de nivel fundamental, mas que existe, existe sim! Pode estar com outra denominação, as existe, DEFINITIVAMENTE SIM!

    Pode até ser que o Projeto seja justo. Pode ser que a matéria seja tendenciosa. O que não se admite é a discrpância entre o Brasil que trabalha e paga impostos (diga-se de passagem, os que sustentam a a máquina) e aqueles que vivem no mundo do “dever ser”.

    Volto a repetir o que comentei em outro posto: farinha pouca, meu pirão primeiro. Tá todo mundo cagando pro resto. Cada um só quer se dar bem e foda-se o resto.

  • Marcobob

    Sou servidor da UFPR e entendo o interesse do judiciário.
    Servidor Federal não tem aumento de salário anualmente como os de empresas privadas… nem mesmo aqueles 5% que a maioria tem de aumento em maio.
    O governo congela os salários e deixa que a inflação corroa com o tempo.
    O pessoal acha que os outros ganham demais, quando na verdade é esse pessoal que está acostumado a viver na miséria.

  • Marcobob

    Cada político corrupto desvia pelo menos 500 mil reais dos cofres públicos todo ano.
    Se tivermos 1000 corruptos no Brasil são pelo menos 500 milhões desviados todo ano.

    O povo se preocupa com o salário dos outros enquanto deveria se preocupar com que está roubando o País na cara dura.

    Lamentável

  • Bruno

    Enquanto isso, os servidores do SENADO FEDERAL ganham, com nível médio (2o grau) INICIAL MAIS DE R$17MIL, enquanto os servidores NÍVEL SUPERIOR DO PODER JUDICIÁRIO FEDERAL recebem 40% desse valor… E chegaremos a 30% já que o SINDILEGIS já milita em favor de novo projeto de REAJUSTE para os servidores da CÂMARA E SENADO, que somente foi retirado da pauta para o Orçamento pois verificou-se que o aumento do TETO não aconteceria, ou seja, o reajuste de 14% dos Magistrados não iria sair, elevando o teto para R$ 30.600,00, “melando” o novo projeto. Isso mesmo, a carreira de Nível Superior do Legislativo Federal, pela nova proposta de plano de carreira ULTRAPASSA o SUBSIDIO DO MINISTRO DO SUPREMO, já que podem receber indenizações, tais como Auxílio Alimentação prestes a ser aumentado para mais de R$ 900,00 … Revoltante isso… Política de Governo: SUCATEAR O PODER JUDICIÁRIO. Objetivos: obscuros… malígnos…

  • mayara

    Queria que a mídia me explicasse uma coisa: a população não merece um serviço de qualidade exercido por um servidor competente e capacitado?

    Atualmente os concursos são grandes funis com uma concorrência surreal, daí saem os mais preparados para o cargo e a maioria com especialização na área.
    Quando se entra em exercício as cobranças são muitas (metas do CNJ, receio de qualquer erro se transformar num processo administrativo, etc.)

    se os servidores antigos não tinham tanto compromisso e ganham salários de marajá, é justo punir a maioria de servidores responsáveis que querem nada mais do que um reajuste?

    Pois se você passa 7 anos sem reajuste seu salário foi reduzido. Esse aumento que a princípio assusta 56% nada mais é do que o acúmulo de 7 anos de salário defasado.

    Vocês estão perdendo tempo em ofender trabalhadores honestos buscando por seus direitos, deveriam estar preocupados com a corrupção deslavada que assola o país é isso que deveria ser atacado!

  • Sverzut

    De homem? Pelo que li é coisa de moleque. Valores errados. Informações erradas… Falta muito pra virar homem.

  • Zé povinho

    Pela competência que você diz possuir deveria estar trabalhando em um lugar melhor não acha? Sugiro que estude um pouco mais e preste concurso, talvez para o judiciário, quem sabe. Tenho certeza que terá competência para passar… Ps. não sou filhinho de papai, trabalho desde os 14 anos de idade, morei em casa de estudante, fila do bandejão, etc., estudei muito, prestei inúmeros concursos até chegar aqui. Respeito, colega, respeito.

Papo de homem recomenda

Assine o Papo de homem

Curta o PdH no Facebook
  • 5523 artigos
  • 660998 comentários
  • leitores online