Comprar seu carro, tudo que você precisa saber

Fabricio Stefani Peruzzo

por
em às | Colunas, Dr. Money


Eu sei que você quer um, não importa se é homem ou mulher (é, temos muitas leitoras). O carro é um dos bens mais práticos para complementar nossa vida moderna, rápida, caótica. Nos leva de um lugar ao outro com agilidade – desculpas a quem mora em São Paulo – e facilita muito o ato de arranjar paqueras.

Tenho uma amiga que comentava estes dias:

“O carinha é legal, mas não tem carro… Como é que vai me levar no motel?”

Primeira pergunta: você pode ter o seu carro?

image

Sim, dois Shelby GT-500. Recolhe a baba e segue o texto. Foto do parceiro No Trânsito.

Este artigo é escrito por mim, não pelo Dr. Love, então já sabe que não vai ter moleza para ninguém. A questão é, você tem a condição necessária para adquirir um carro? Sei que é importante para você, independente do motivo. Mas para comprar o seu carro sem correr o risco de criar uma série de problemas nas suas contas, a primeira conta a ser feita é qual modelo consegue comprar. E essa conta não basta, precisa saber também quanto ele te custará para manter. Acompanhe.

Gasto 1 – IPVA anual: descubra quanto custa e guarde mensalmente 1/12 do valor para não passar por apertos na renovação. Pode colocar o dinheiro em um envelope escrito em letras grandes I-P-V-A.

Gasto 2 – Seguro: lição básica, seguros devem ser feitos para as coisas que precisamos e não temos condições de repor com facilidade.

Hoje em dia é simples conseguir seguros parcelados em 12 vezes, o problema são os juros embutidos neste parcelamento. Como o IPVA, também o seguro pode ser planejado no ano anterior para juntarmos o dinheiro necessário para um bom desconto a vista.

Dica: uma das táticas para diminuir o valor do seguro é pedir uma franquia relativamente alta. Assim a seguradora sabe que você não acionará o seguro para qualquer arranhãozinho besta e você ainda se beneficia dos bônus de renovação nos anos seguintes.

Gasto 3 – Gasolina: o tipo de carro que você comprar define o quanto ele será beberrão ou econômico. Parece besta falar de gasolina aqui, mas acreditem, já tive um amigo que calculou todos os gastos que teria com o carro e se esqueceu da gasolina.

Acabava deixando o carro parado por semanas porque tinha que escolher entre pagar a prestação para não perder o carro ou pôr gasolina no tanque para usufruir do mesmo.

Gasto 4 – Manutenção: carro novo não dá manutenção. Carro velho tem que revisar com regularidade porque os pequenos ajuste constantes evitam os grandes problemas. Lembre da troca de óleo regularmente e de revisar a água do radiador sempre que parar no posto para encher o tanque. Já vi muitos carros na estrada com o motor fundido por falta de atos simples como trocar o óleo quando necessário.

Gasto 5 – Troca do carro: eu sei que você quer um carro novo pouco depois de estar andando com seu carro recém comprado. Trocar de carro, seja em um ano, seja em dez, exige dinheiro. Pensando nisso e agindo desde agora, tudo fica mais simples.

Passado este pequeno teste, você ainda quer ter um? Deixe-me lembrar que brasileiro adora carro e muitos o tratam como membro da familia, você já pensou onde seu “filhinho” irá dormir? Anota aí quanto custa uma garagem para o querido. E se você vai para o trabalho de carro, quanto custa para estacionar o mesmo no serviço. Ande devagar, além de gastar menos gasolina, evita as multas.

A regra do custo:

Agora que você já pensou em todos os fatores acima, use uma regra simples para descobrir quanto custará seu carro mensalmente. Custo mensal de possuir um carro é igual ao valor do carro dividido por 30.

Exemplo: Um Gol modelo novo, completinho, de R$ 30.000 te custará R$ 1000 mensais para possuir, manter e eventualmente trocar.

Porra, eu quero um carro!

caminho-carro

Pega a rodovia “BR-quanto essa paulada vai me custar” e vamos descobrir se tem combustível suficiente pra chegar ao destino…

Certo, já quanto custará ter e manter. Vamos a algumas orientações sobre como conseguir comprar da melhor maneira possível. Note que eu escrevi orientações, não regras. Cada sugestão a seguir é adequada para algumas pessoas e inadequada para outras. Há orientações díspares entre si. Pegue as que lhe servem, dispense as que lhe atrapalham.

Opção a: Compre usado…

Você certamente já leu que um carro novo perde 20% do valor assim que sai da revenda. É verdade. Quando você vê um carro com menos de um ano de uso sendo vendido o que você pensa? Que o carro tem problemas.

Então, vender um carro muito novo se torna tarefa ingrata, só baixando o preço. E esperar ele deixar de ser tão novo não resolve, porque então você estará vendendo um carro velho. Compre usado e você evita esta perda inicial. Procure um com pouco uso e você pode dar a sorte de encontrar um que ainda tem um pouquinho do cheirinho de carro novo.

Opção b: Compre novo e fique com ele por 10 anos…

Todos gostamos de coisas novas. Nosso carro não é diferente. Se tiver condições de comprar  novo, faça isso. Mas depois use ele por tempo suficiente para compensar o custo desta aquisição.

Um carro bem cuidado dura tranquilamente 10 anos. E depois de um tempo o valor estabiliza. Pesquise no mercado, por exemplo, quanto custa um Monza com 10 ou com 12 anos, praticamente o mesmo. Pense que o primeiro carro que a maioria das pessoas costuma comprar normalmente tem mais de 10 anos e já passou por muitas pessoas antes. Um que sempre foi seu certamente estará em muito melhor estado.

Opção c: Compre à vista…

Nunca financie um bem depreciável como um carro, compre à vista e comece a guardar dinheiro imediatamente para o próximo. Uma exceção a esta orientação ocorre quando você usa o carro para trabalhar, nesse caso o próprio uso paga as prestações do mesmo.

Note que falei em usar o carro para trabalhar, não em ir ao trabalho de carro. Pense em entregadores, em representantes comerciais que fazem visitas a muitos clientes, etc.

Não pode comprar à vista? Tente observar a regra 20/4/10:

1. pague no mínimo 20% de entrada,

2. financiados por um periodo menor que 4 anos,

3. comprometendo no máximo 10% dos seus rendimentos.

Regra do Fabricio dos 5% – 10% do patrimônio

Cheguei nesta regra ao observar a quantidade de “pelados” andando em carros melhores do que o meu. Gente que eu sabia não ter onde cair morta, que se esgoelavam todos os meses para pagar um carro que era mais do banco do que delas. E ainda assim desfilavam de carrão novo como se aquilo definisse seu sucesso ou fracasso.

Um carro é uma ferramenta, não algo que define você como pessoa. Aumente sua autoestima por quem você é, não pelo carro que dirige. A regra é simples: um carro não pode representar mais de 10% do seu patrimônio total. Simples assim.

Então você quer ter um carro que custa R$ 10.000, tranquilo, basta ter um patrimônio total de pelo menos R$ 100.000. Por exemplo, com um apartamento de R$ 80.000, R$ 10.000 de reservas financeiras para as emergências, mais os R$ 10.000 do carro. Isso ajuda a colocar algumas coisas em perspectiva, ajuda a mostrar o conceito de prioridades invertido que estamos vivendo.

Antes de possuir um carro e desfilar com ele por aí, não seria mais útil garantirmos um teto sobre nossas cabeças? Assumir a responsabilidade por nossa segurança tendo uma poupança que garanta alguns meses de vida para o caso de perder o emprego? Só conseguiu guardar R$ 15.000 e ainda assim quer ter um carro? Compre um fuca velho por R$ 1500.

Está buscando sua independência financeira? Assim que conseguir comprar seu carro de 10% do patrimônio, preferencialmente à vista, aperte a regra e só troque quando o novo representar apenas 5% de seu patrimônio atualizado. Respeitando essa regrinha você garante que seu foco na independência financeira é real e não apenas da boca para fora, além de lhe dar um objetivo paupável de no mínimo dobrar seu patrimônio até a próxima troca de carro.

vovo-carro

“Valeu, Dr. Money!” Esse aí é seu avô, com o carrão novo que conquistou a vovó em 1948…

Agora é com você…

Conte nos comentários como foi a compra do seu primeiro carro, como foi sua última troca ou como será a compra do próximo. Tenha certeza que o relato de sua experiência pessoal poderá ajudar muita gente.

Fabricio Stefani Peruzzo

Fabricio Stefani Peruzzo é empresário e investidor. Financeiramente independente desde os 35 anos, ajuda as pessoas na trilha da independência financeira e construção de patrimônio. Saiba mais em http://www.peruzzo.org e http://www.investimentoemimovel.com.br


Outros artigos escritos por


SEPARAMOS MAIS TEXTOS PARA VOCÊ CONTINUAR LENDO




O texto acima não representa a opinião do PapodeHomem. Conheça a visão e a essência por trás do que fazemos. Queremos uma discussão de alto nível. Antes de comentar, leia nossas boas práticas. Caso deseje enviar um texto e se tornar um autor, venha por aqui.


  • http://www.universinada.com.br/ Mike

    Esse sim, artigo fodão.

    • Paula

      É o meu primeiro carro só meu! Optei por um hatch economico e confortável. Depois de muita pesquisa, penso em comprar o Renault Clio. O que você acha? Att Paula

  • http://www.universinada.com.br/ Mike

    Esse sim, artigo fodão.

  • http://www.universinada.com.br/ Mike

    Esse sim, artigo fodão.

  • http://www.universinada.com.br Mike

    Esse sim, artigo fodão.

  • luigi

    Perfeito Fabrício parabéns. Matéria clara e objetiva. Faz tempo que não vejo uma matéria util nesse site.
    Inclusive os valores, que eu já tinha feito que por ano para deixar um carro parado na garagem, me custa 4 mil por ano. Usando, aproximadamente 15 mil reais.

    Possuo carro mas não para uso próprio e sim da família. Para uso próprio faço uso de uma scooter, com o custo de manutenção muito mais baixo.

    Fiz uma conta rápida de quanto deixei de gastar em um ano e meio e cheguei na conta de 7 mil reais em 30 mil km.

    Isso em valores tangíveis, se colocar intangível (tempo, qualidade de vida) o valor dobra.

    E quando preciso de carro? Alugo, em 2 anos precisei de carro 2 vezes ao custo de 300,00 reais.

    Pense nisso, alugar quando precisar ao invés de manter um carro para manter na garagem.

    []‘s

    • http://www.peruzzo.org/ Fabricio Stefani Peruzzo

      Luigi,

      Sou um grande defensor dos scooters. Depois de vender minha primeira Harley, fiquei uns meses com a Honda Biz da minha irmã e adorei. Alguma hora destas compro um scooterzinho fraquinho e baratinho pra passeios rápidos.

      Onde moro hoje tudo é próximo, então tenho caminhado bastante nos últimos tempos. Econômico e ótimo para a saúde.

  • luigi

    Perfeito Fabrício parabéns. Matéria clara e objetiva. Faz tempo que não vejo uma matéria util nesse site.
    Inclusive os valores, que eu já tinha feito que por ano para deixar um carro parado na garagem, me custa 4 mil por ano. Usando, aproximadamente 15 mil reais.

    Possuo carro mas não para uso próprio e sim da família. Para uso próprio faço uso de uma scooter, com o custo de manutenção muito mais baixo.

    Fiz uma conta rápida de quanto deixei de gastar em um ano e meio e cheguei na conta de 7 mil reais em 30 mil km.

    Isso em valores tangíveis, se colocar intangível (tempo, qualidade de vida) o valor dobra.

    E quando preciso de carro? Alugo, em 2 anos precisei de carro 2 vezes ao custo de 300,00 reais.

    Pense nisso, alugar quando precisar ao invés de manter um carro para manter na garagem.

    []‘s

  • luigi

    Perfeito Fabrício parabéns. Matéria clara e objetiva. Faz tempo que não vejo uma matéria util nesse site.
    Inclusive os valores, que eu já tinha feito que por ano para deixar um carro parado na garagem, me custa 4 mil por ano. Usando, aproximadamente 15 mil reais.

    Possuo carro mas não para uso próprio e sim da família. Para uso próprio faço uso de uma scooter, com o custo de manutenção muito mais baixo.

    Fiz uma conta rápida de quanto deixei de gastar em um ano e meio e cheguei na conta de 7 mil reais em 30 mil km.

    Isso em valores tangíveis, se colocar intangível (tempo, qualidade de vida) o valor dobra.

    E quando preciso de carro? Alugo, em 2 anos precisei de carro 2 vezes ao custo de 300,00 reais.

    Pense nisso, alugar quando precisar ao invés de manter um carro para manter na garagem.

    []‘s

  • luigi

    Perfeito Fabrício parabéns. Matéria clara e objetiva. Faz tempo que não vejo uma matéria util nesse site.
    Inclusive os valores, que eu já tinha feito que por ano para deixar um carro parado na garagem, me custa 4 mil por ano. Usando, aproximadamente 15 mil reais.

    Possuo carro mas não para uso próprio e sim da família. Para uso próprio faço uso de uma scooter, com o custo de manutenção muito mais baixo.

    Fiz uma conta rápida de quanto deixei de gastar em um ano e meio e cheguei na conta de 7 mil reais em 30 mil km.

    Isso em valores tangíveis, se colocar intangível (tempo, qualidade de vida) o valor dobra.

    E quando preciso de carro? Alugo, em 2 anos precisei de carro 2 vezes ao custo de 300,00 reais.

    Pense nisso, alugar quando precisar ao invés de manter um carro para manter na garagem.

    []‘s

    • http://www.peruzzo.org/ Fabricio Stefani Peruzzo

      Luigi,

      Sou um grande defensor dos scooters. Depois de vender minha primeira Harley, fiquei uns meses com a Honda Biz da minha irmã e adorei. Alguma hora destas compro um scooterzinho fraquinho e baratinho pra passeios rápidos.

      Onde moro hoje tudo é próximo, então tenho caminhado bastante nos últimos tempos. Econômico e ótimo para a saúde.

  • Renato

    Acho que nunca vou ter um carro…

  • Renato

    Acho que nunca vou ter um carro…

  • Renato

    Acho que nunca vou ter um carro…

  • Renato

    Acho que nunca vou ter um carro…

  • Juzaum

    Cara, você pegou no meu maior ponto fraco. A compra do primeiro carro.
    Se eu tivesse lido há dois anos atrás estaria com um carro bem melhor e com uma folga para as baladinhas.
    Falo isso porque eu literalmente comprei por impulso. E comprei muito mal. Comprei um carro com 10 anos de uso, 1.8. Na época tava fazendo 10km/l hoje se fizer 7 eu to dando graças a Deus!

    Hoje não penso em trocá-lo, porque já desvalorizou bastante e tem muitos detalhes para arrumar. Então decidi ficar com ele por mais uns 3-5 anos.

  • Juzaum

    Cara, você pegou no meu maior ponto fraco. A compra do primeiro carro.
    Se eu tivesse lido há dois anos atrás estaria com um carro bem melhor e com uma folga para as baladinhas.
    Falo isso porque eu literalmente comprei por impulso. E comprei muito mal. Comprei um carro com 10 anos de uso, 1.8. Na época tava fazendo 10km/l hoje se fizer 7 eu to dando graças a Deus!

    Hoje não penso em trocá-lo, porque já desvalorizou bastante e tem muitos detalhes para arrumar. Então decidi ficar com ele por mais uns 3-5 anos.

  • Juzaum

    Cara, você pegou no meu maior ponto fraco. A compra do primeiro carro.
    Se eu tivesse lido há dois anos atrás estaria com um carro bem melhor e com uma folga para as baladinhas.
    Falo isso porque eu literalmente comprei por impulso. E comprei muito mal. Comprei um carro com 10 anos de uso, 1.8. Na época tava fazendo 10km/l hoje se fizer 7 eu to dando graças a Deus!

    Hoje não penso em trocá-lo, porque já desvalorizou bastante e tem muitos detalhes para arrumar. Então decidi ficar com ele por mais uns 3-5 anos.

  • Juzaum

    Cara, você pegou no meu maior ponto fraco. A compra do primeiro carro.
    Se eu tivesse lido há dois anos atrás estaria com um carro bem melhor e com uma folga para as baladinhas.
    Falo isso porque eu literalmente comprei por impulso. E comprei muito mal. Comprei um carro com 10 anos de uso, 1.8. Na época tava fazendo 10km/l hoje se fizer 7 eu to dando graças a Deus!

    Hoje não penso em trocá-lo, porque já desvalorizou bastante e tem muitos detalhes para arrumar. Então decidi ficar com ele por mais uns 3-5 anos.

  • http://www.papodehomem.com.br/author/rodrigoalmeida Rodrigo Almeida

    Eu comprometo bem maisde 75% do que ganho com carro. E adoro!

    • http://www.peruzzo.org/ Fabricio Stefani Peruzzo

      Rodrigo Almeida, nosso car-man!

      É como escrevi, são orientações básicas, não regras rígidas. Já desrespeitei cada uma delas em diferentes momentos da vida.

      No início de 2000, quando comprei minha primeira Harley-Davidson, tinha R$ 10.000 de reservas no banco e ganhava um salário de R$ 2500 líquido. Juntei um extra num bico R$ 3000), dei os R$ 13.000 que tinha de entrada e financiei o restante em 12 prestações de R$ 2520! Depois de ter a dívida no meu rabo, foi correr atrás todos os meses para pagar a conta.

      Vale mencionar que no sexcto mês a empresa onde trabalhava passou por problemas (estouro da bolha de internet) e fiquei os seis meses seguintes sem receber salário! No final, deu tudo certo, não atrasei nenhuma prestação graças aos bicos que fazia em todo o tempo livre que me sobrava. Mas tive que apertar bem o cinto nesta época.

      Sem reservas, sem salário, mas com Harley. Adorava isso!

      Abração.

    • Robson Chiarello

      É isso aí! O importante é a gente fazer o que nos satisfaz! Não sei se também é o seu caso, mas carro pra mim além da necessidade do meio de transporte também é uma paixão! Sou louco por carros desde criança e é um sonho ter o meu próprio! Esse ano realizo esse sonho *-*

  • http://www.papodehomem.com.br/author/rodrigoalmeida Rodrigo Almeida

    Eu comprometo bem maisde 75% do que ganho com carro. E adoro!

  • http://www.papodehomem.com.br/author/rodrigoalmeida Rodrigo Almeida

    Eu comprometo bem maisde 75% do que ganho com carro. E adoro!

  • http://www.papodehomem.com.br/author/rodrigoalmeida Rodrigo Almeida

    Eu comprometo bem maisde 75% do que ganho com carro. E adoro!

    • http://www.peruzzo.org/ Fabricio Stefani Peruzzo

      Rodrigo Almeida, nosso car-man!

      É como escrevi, são orientações básicas, não regras rígidas. Já desrespeitei cada uma delas em diferentes momentos da vida.

      No início de 2000, quando comprei minha primeira Harley-Davidson, tinha R$ 10.000 de reservas no banco e ganhava um salário de R$ 2500 líquido. Juntei um extra num bico R$ 3000), dei os R$ 13.000 que tinha de entrada e financiei o restante em 12 prestações de R$ 2520! Depois de ter a dívida no meu rabo, foi correr atrás todos os meses para pagar a conta.

      Vale mencionar que no sexcto mês a empresa onde trabalhava passou por problemas (estouro da bolha de internet) e fiquei os seis meses seguintes sem receber salário! No final, deu tudo certo, não atrasei nenhuma prestação graças aos bicos que fazia em todo o tempo livre que me sobrava. Mas tive que apertar bem o cinto nesta época.

      Sem reservas, sem salário, mas com Harley. Adorava isso!

      Abração.

  • Andre

    hauehaeuhu eu também não.

    Brincadeira. Eu pretendo comprar um sim, mas por enquanto acho que não dá. Estagiário, bancando sozinho um protótipo pro meu projeto de graduação do curso de Design que faço aqui em Vitória. Acho que vou gastar uns 3 mil no projeto, dai nem dá pra pensar em carro ainda.

    Quem sabe depois disso e passando em algum concurso público na minha área eu estabilizo minha vida e junto pra comprar um carro.

    Mas as dicas são ótimas.

  • Andre

    hauehaeuhu eu também não.

    Brincadeira. Eu pretendo comprar um sim, mas por enquanto acho que não dá. Estagiário, bancando sozinho um protótipo pro meu projeto de graduação do curso de Design que faço aqui em Vitória. Acho que vou gastar uns 3 mil no projeto, dai nem dá pra pensar em carro ainda.

    Quem sabe depois disso e passando em algum concurso público na minha área eu estabilizo minha vida e junto pra comprar um carro.

    Mas as dicas são ótimas.

  • Andre

    hauehaeuhu eu também não.

    Brincadeira. Eu pretendo comprar um sim, mas por enquanto acho que não dá. Estagiário, bancando sozinho um protótipo pro meu projeto de graduação do curso de Design que faço aqui em Vitória. Acho que vou gastar uns 3 mil no projeto, dai nem dá pra pensar em carro ainda.

    Quem sabe depois disso e passando em algum concurso público na minha área eu estabilizo minha vida e junto pra comprar um carro.

    Mas as dicas são ótimas.

  • Andre

    hauehaeuhu eu também não.

    Brincadeira. Eu pretendo comprar um sim, mas por enquanto acho que não dá. Estagiário, bancando sozinho um protótipo pro meu projeto de graduação do curso de Design que faço aqui em Vitória. Acho que vou gastar uns 3 mil no projeto, dai nem dá pra pensar em carro ainda.

    Quem sabe depois disso e passando em algum concurso público na minha área eu estabilizo minha vida e junto pra comprar um carro.

    Mas as dicas são ótimas.

  • Andre

    ops…eu só tinha visto o post do renato, então o “eu também não” era pro comentário dele heuhue

  • Andre

    ops…eu só tinha visto o post do renato, então o “eu também não” era pro comentário dele heuhue

  • Andre

    ops…eu só tinha visto o post do renato, então o “eu também não” era pro comentário dele heuhue

  • Andre

    ops…eu só tinha visto o post do renato, então o “eu também não” era pro comentário dele heuhue

  • Qualquer

    Ordem Cronologica:

    Siena 1.0 – 98 – zero
    Zafira 2.0 – 03 – zero
    Meriva 1.8 – 05 zero
    Punto 1.8 sporting – 07 – zero
    Fusion 2.3 – 09 – zero

    Proximo carro em 2011 300 C V6

    Carro para mim é resultado de metas atingidas, me presenteio com esse luxo.

    • http://www.peruzzo.org/ Fabricio Stefani Peruzzo

      Qualquer,

      Se não me engano, o 300C tem motorzão V8!

      Estabelecimento de metas e auto-premiação por atingi-las é tudo de bom! Parabéns. Aguardo o convite para dar uma voltinha quando chegar o 300C.

  • Qualquer

    Ordem Cronologica:

    Siena 1.0 – 98 – zero
    Zafira 2.0 – 03 – zero
    Meriva 1.8 – 05 zero
    Punto 1.8 sporting – 07 – zero
    Fusion 2.3 – 09 – zero

    Proximo carro em 2011 300 C V6

    Carro para mim é resultado de metas atingidas, me presenteio com esse luxo.

  • Qualquer

    Ordem Cronologica:

    Siena 1.0 – 98 – zero
    Zafira 2.0 – 03 – zero
    Meriva 1.8 – 05 zero
    Punto 1.8 sporting – 07 – zero
    Fusion 2.3 – 09 – zero

    Proximo carro em 2011 300 C V6

    Carro para mim é resultado de metas atingidas, me presenteio com esse luxo.

    • http://www.peruzzo.org/ Fabricio Stefani Peruzzo

      Qualquer,

      Se não me engano, o 300C tem motorzão V8!

      Estabelecimento de metas e auto-premiação por atingi-las é tudo de bom! Parabéns. Aguardo o convite para dar uma voltinha quando chegar o 300C.

  • Qualquer

    Tenho 27 anos, meu primeiro carro eu ainda era “demenor”, mas comprei com meu dinheiro.

    PS: Rodrigo, to contigo!!!

  • Qualquer

    Tenho 27 anos, meu primeiro carro eu ainda era “demenor”, mas comprei com meu dinheiro.

    PS: Rodrigo, to contigo!!!

  • Qualquer

    Tenho 27 anos, meu primeiro carro eu ainda era “demenor”, mas comprei com meu dinheiro.

    PS: Rodrigo, to contigo!!!

  • Qualquer

    Tenho 27 anos, meu primeiro carro eu ainda era “demenor”, mas comprei com meu dinheiro.

    PS: Rodrigo, to contigo!!!

  • Célio Bomfim

    sonho em ter um audi a3
    O.o
    to lascado
    preciso ser milionário =/

  • Célio Bomfim

    sonho em ter um audi a3
    O.o
    to lascado
    preciso ser milionário =/

  • Célio Bomfim

    sonho em ter um audi a3
    O.o
    to lascado
    preciso ser milionário =/

  • Célio Bomfim

    sonho em ter um audi a3
    O.o
    to lascado
    preciso ser milionário =/

  • Jonathan

    Ótimo artigo, parabéns!

    Mas acho que a primeira pergunta seria: você precisa ter um carro? Recomendo a leitura: http://dinheirama.com/blog/2007/07/31/seu-carro-seus-gastos-o-que-fazer/ . Lá no Dinheirama tem outros assuntos relacionados aos custos de um carro.

    • http://www.peruzzo.org/ Fabricio Stefani Peruzzo

      Jonathan,

      Pensar na real necessidade de um carro é bastante importante. Já fiz cálculos e mais cálculos para mostrar aos amigos que andar de taxi com regularidade é muito mais barato. Ou alugar um carro quando necessário.

      Mas não há como negar que o conforto e o prazer de um carro próprio são ótimos.

      O objetivo é a discussão saudável. É ver como cada um pensa e tomar a decisão mais adequada para nosso caso particular.

  • Jonathan

    Ótimo artigo, parabéns!

    Mas acho que a primeira pergunta seria: você precisa ter um carro? Recomendo a leitura: http://dinheirama.com/blog/2007/07/31/seu-carro-seus-gastos-o-que-fazer/ . Lá no Dinheirama tem outros assuntos relacionados aos custos de um carro.

  • Jonathan

    Ótimo artigo, parabéns!

    Mas acho que a primeira pergunta seria: você precisa ter um carro? Recomendo a leitura: http://dinheirama.com/blog/2007/07/31/seu-carro-seus-gastos-o-que-fazer/ . Lá no Dinheirama tem outros assuntos relacionados aos custos de um carro.

  • Jonathan

    Ótimo artigo, parabéns!

    Mas acho que a primeira pergunta seria: você precisa ter um carro? Recomendo a leitura: http://dinheirama.com/blog/2007/07/31/seu-carro-seus-gastos-o-que-fazer/ . Lá no Dinheirama tem outros assuntos relacionados aos custos de um carro.

    • http://www.peruzzo.org/ Fabricio Stefani Peruzzo

      Jonathan,

      Pensar na real necessidade de um carro é bastante importante. Já fiz cálculos e mais cálculos para mostrar aos amigos que andar de taxi com regularidade é muito mais barato. Ou alugar um carro quando necessário.

      Mas não há como negar que o conforto e o prazer de um carro próprio são ótimos.

      O objetivo é a discussão saudável. É ver como cada um pensa e tomar a decisão mais adequada para nosso caso particular.

  • anonimo

    Bom, coloquei no papel dia desses, um carro custa 25% do seu valor de face ao ano, contando custo de oportunidade, mas sem contar troca por um novo. Depois dessa só compro carro barato… beberrão mas barato, afinal desses 25%, não chega a 5% a gasolina.

    • http://www.peruzzo.org/ Fabricio Stefani Peruzzo

      Anonimo,

      Compra um Dodge Charger RT 79 para ver se a gasolina não chega a 5% do custo anual do carro! 280CV, mas faz litros/Km em vez de Km/litro.

      :-)

  • anonimo

    Bom, coloquei no papel dia desses, um carro custa 25% do seu valor de face ao ano, contando custo de oportunidade, mas sem contar troca por um novo. Depois dessa só compro carro barato… beberrão mas barato, afinal desses 25%, não chega a 5% a gasolina.

  • anonimo

    Bom, coloquei no papel dia desses, um carro custa 25% do seu valor de face ao ano, contando custo de oportunidade, mas sem contar troca por um novo. Depois dessa só compro carro barato… beberrão mas barato, afinal desses 25%, não chega a 5% a gasolina.

  • anonimo

    Bom, coloquei no papel dia desses, um carro custa 25% do seu valor de face ao ano, contando custo de oportunidade, mas sem contar troca por um novo. Depois dessa só compro carro barato… beberrão mas barato, afinal desses 25%, não chega a 5% a gasolina.

    • http://www.peruzzo.org/ Fabricio Stefani Peruzzo

      Anonimo,

      Compra um Dodge Charger RT 79 para ver se a gasolina não chega a 5% do custo anual do carro! 280CV, mas faz litros/Km em vez de Km/litro.

      :-)

  • Rocco

    O difícil é seguir todas orientações aí, vc acaba pulando uma ou outra fácil fácil…

  • Rocco

    O difícil é seguir todas orientações aí, vc acaba pulando uma ou outra fácil fácil…

  • Rocco

    O difícil é seguir todas orientações aí, vc acaba pulando uma ou outra fácil fácil…

  • Rocco

    O difícil é seguir todas orientações aí, vc acaba pulando uma ou outra fácil fácil…

  • Erik Alonso

    Velho…
    Curti muito!
    Depende muito da sua necessidade e não de status!

    Dr. Money escreva mais!

  • Erik Alonso

    Velho…
    Curti muito!
    Depende muito da sua necessidade e não de status!

    Dr. Money escreva mais!

  • Erik Alonso

    Velho…
    Curti muito!
    Depende muito da sua necessidade e não de status!

    Dr. Money escreva mais!

  • Erik Alonso

    Velho…
    Curti muito!
    Depende muito da sua necessidade e não de status!

    Dr. Money escreva mais!

  • http://autodreams.blogspot.com/ Vinicius Esgalha

    Muito interessante a matéria.

    Quanto à regra “20/4/10″, eu prefiro adotar a regra “50/2/20″

    1. Pagar no mínimo 50% de entrada
    2. Financiando em menos de 2 anos
    3. comprometendo no máximo 20% da renda.

    Bom, é uma regra que eu mesmo adotei, e fiz assim nos meus 4 carros que tive até hoje. Só alegria!

    • http://www.peruzzo.org/ Fabricio Stefani Peruzzo

      Vinicius Esgalha,

      Excelente tua regra 50/2/20. Sugiro a regra dos 20/4/10 para mostrar uma maneira saudável de comprar para quem ganha pouco ou não conseguiu guardar tanto para a entrada, mas quanto menor a quantia e por menos tempo financiarmos, melhor.

  • http://autodreams.blogspot.com/ Vinicius Esgalha

    Muito interessante a matéria.

    Quanto à regra “20/4/10″, eu prefiro adotar a regra “50/2/20″

    1. Pagar no mínimo 50% de entrada
    2. Financiando em menos de 2 anos
    3. comprometendo no máximo 20% da renda.

    Bom, é uma regra que eu mesmo adotei, e fiz assim nos meus 4 carros que tive até hoje. Só alegria!

  • http://autodreams.blogspot.com/ Vinicius Esgalha

    Muito interessante a matéria.

    Quanto à regra “20/4/10″, eu prefiro adotar a regra “50/2/20″

    1. Pagar no mínimo 50% de entrada
    2. Financiando em menos de 2 anos
    3. comprometendo no máximo 20% da renda.

    Bom, é uma regra que eu mesmo adotei, e fiz assim nos meus 4 carros que tive até hoje. Só alegria!

  • http://autodreams.blogspot.com Vinicius Esgalha

    Muito interessante a matéria.

    Quanto à regra “20/4/10″, eu prefiro adotar a regra “50/2/20″

    1. Pagar no mínimo 50% de entrada
    2. Financiando em menos de 2 anos
    3. comprometendo no máximo 20% da renda.

    Bom, é uma regra que eu mesmo adotei, e fiz assim nos meus 4 carros que tive até hoje. Só alegria!

    • http://www.peruzzo.org/ Fabricio Stefani Peruzzo

      Vinicius Esgalha,

      Excelente tua regra 50/2/20. Sugiro a regra dos 20/4/10 para mostrar uma maneira saudável de comprar para quem ganha pouco ou não conseguiu guardar tanto para a entrada, mas quanto menor a quantia e por menos tempo financiarmos, melhor.

  • http://autodreams.blogspot.com/ Vinicius Esgalha

    Outro ponto interessante é a questão de não usar o seguro, mas juntar o dinheiro equivalente ao mesmo numa poupança: é um tanto mais arriscado, mas se durante um ano você não usá-lo, no fim de 12 meses você tem uma boa bolada.

    Obs: Só faça isso se tiver com bala na agulha, ou se for seu segundo carro (carro adicional).

    • http://www.peruzzo.org/ Fabricio Stefani Peruzzo

      Vinicius Esgalha,

      A questão do seguro é aquela coisa: só fazer seguro do que é essencial e não podemos repor com facilidade. Tua obs. é bastante válida, tem que ter bala na agulha ou não depender do único carro.

  • http://autodreams.blogspot.com/ Vinicius Esgalha

    Outro ponto interessante é a questão de não usar o seguro, mas juntar o dinheiro equivalente ao mesmo numa poupança: é um tanto mais arriscado, mas se durante um ano você não usá-lo, no fim de 12 meses você tem uma boa bolada.

    Obs: Só faça isso se tiver com bala na agulha, ou se for seu segundo carro (carro adicional).

  • http://autodreams.blogspot.com/ Vinicius Esgalha

    Outro ponto interessante é a questão de não usar o seguro, mas juntar o dinheiro equivalente ao mesmo numa poupança: é um tanto mais arriscado, mas se durante um ano você não usá-lo, no fim de 12 meses você tem uma boa bolada.

    Obs: Só faça isso se tiver com bala na agulha, ou se for seu segundo carro (carro adicional).

  • http://autodreams.blogspot.com Vinicius Esgalha

    Outro ponto interessante é a questão de não usar o seguro, mas juntar o dinheiro equivalente ao mesmo numa poupança: é um tanto mais arriscado, mas se durante um ano você não usá-lo, no fim de 12 meses você tem uma boa bolada.

    Obs: Só faça isso se tiver com bala na agulha, ou se for seu segundo carro (carro adicional).

    • http://www.peruzzo.org/ Fabricio Stefani Peruzzo

      Vinicius Esgalha,

      A questão do seguro é aquela coisa: só fazer seguro do que é essencial e não podemos repor com facilidade. Tua obs. é bastante válida, tem que ter bala na agulha ou não depender do único carro.

  • Henrique

    Cacete, ótimo artigo!. Acho que eu vou salvar isso num bloco de notas e guardar num PenDrive permanente, um dia isso vai ser muito útil.

  • Henrique

    Cacete, ótimo artigo!. Acho que eu vou salvar isso num bloco de notas e guardar num PenDrive permanente, um dia isso vai ser muito útil.

  • Leonardo Siqueira Menezes

    Ótimo artigo, parabéns! É sempre bom dar um choque de realidade nas pessoas. Sei que a grande maioria aqui, adora carros e que provavelmente no primeiro estágio da faculdade já pensava em comprar seu carrinho, mas realmente moradia é bem extrema necessidade, a menos que você seja um ótimo investidor, e garanta mais rendimentos na bolsa morando de aluguel, do que desembolsando um valor grande para comprar um imóvel e diminua seus lucros, o que não é a realidade de muitos.

  • Leonardo Siqueira Menezes

    Ótimo artigo, parabéns! É sempre bom dar um choque de realidade nas pessoas. Sei que a grande maioria aqui, adora carros e que provavelmente no primeiro estágio da faculdade já pensava em comprar seu carrinho, mas realmente moradia é bem extrema necessidade, a menos que você seja um ótimo investidor, e garanta mais rendimentos na bolsa morando de aluguel, do que desembolsando um valor grande para comprar um imóvel e diminua seus lucros, o que não é a realidade de muitos.

  • http://www.mjlogan.com/ Mj.Logan

    Meu primeiro foi um Palio 500 anos, que comprei em 2001 (foi lançado em 2000, em comemoração aos 500 anos do Brasil), à vista. Não representava apenas 10% do meu patrimônio, mas eu tinha um certo conforto por morar na casa dos pais, então pude aproveitar a oportunidade (foi um golpe de sorte, eu não tinha experiência em comprar carros, e a vendedora me disse que este carro estava para entrar, de um cliente fiel da loja, que ia trocá-lo por um novo. De fato foi um carro ótimo e em estado impecável).

    Vivi alguns anos feliz com o meu carro zerado com preço de usado, até que o roubaram… mas felizmente eu tinha seguro, e acabei pegando um outro Palio, um pouco mais novo, com que continuo até hoje, pelo menos até quitar o meu apartamento. Um pouco de manutenção bem feita está garantindo que até agora ele nunca tenha me deixado na mão, assim como o anterior.

    Acho que eu já seguia a maioria das sugestões, por isso mesmo assino embaixo. Mais um ótimo post, Dr. Money. Planejamento financeiro é fundamental!

  • http://www.mjlogan.com Mj.Logan

    Meu primeiro foi um Palio 500 anos, que comprei em 2001 (foi lançado em 2000, em comemoração aos 500 anos do Brasil), à vista. Não representava apenas 10% do meu patrimônio, mas eu tinha um certo conforto por morar na casa dos pais, então pude aproveitar a oportunidade (foi um golpe de sorte, eu não tinha experiência em comprar carros, e a vendedora me disse que este carro estava para entrar, de um cliente fiel da loja, que ia trocá-lo por um novo. De fato foi um carro ótimo e em estado impecável).

    Vivi alguns anos feliz com o meu carro zerado com preço de usado, até que o roubaram… mas felizmente eu tinha seguro, e acabei pegando um outro Palio, um pouco mais novo, com que continuo até hoje, pelo menos até quitar o meu apartamento. Um pouco de manutenção bem feita está garantindo que até agora ele nunca tenha me deixado na mão, assim como o anterior.

    Acho que eu já seguia a maioria das sugestões, por isso mesmo assino embaixo. Mais um ótimo post, Dr. Money. Planejamento financeiro é fundamental!

  • Viviane

    Eu estava pensando em comprar um carro e não tinha pensado nesses por menores e vendo assim, todos esses detalhes vejo que agora não será possivel. [merda!]
    De grande ajuda seu artigo, brigada.

    ;-)

    • http://www.peruzzo.org/ Fabricio Stefani Peruzzo

      Viviane,

      Pensa num carro menor, ou se o trânsito na tua cidade não for tão caótico, num scooter.

      Ou desrespeita todas essas regras, como eu fiz quando comprei minha Harley e corre atrás do que for preciso para ter teu carrinho!

  • Viviane

    Eu estava pensando em comprar um carro e não tinha pensado nesses por menores e vendo assim, todos esses detalhes vejo que agora não será possivel. [merda!]
    De grande ajuda seu artigo, brigada.

    ;-)

    • http://www.peruzzo.org/ Fabricio Stefani Peruzzo

      Viviane,

      Pensa num carro menor, ou se o trânsito na tua cidade não for tão caótico, num scooter.

      Ou desrespeita todas essas regras, como eu fiz quando comprei minha Harley e corre atrás do que for preciso para ter teu carrinho!

  • William Sarmento

    Tu ta é louco não sei em que país tu vive, conforme tu disse só teriam carro no Brasil 1% da população. Quem no Brasil consegue ter um patrimônio de 200 mil pra poder comprar um carro de 20 mil? Só filhinho de papai, ou pessoas já consolidadas na vida financeira com mais de 50 anos. Só pode ser piada!

    • http://www.peruzzo.org/ Fabricio Stefani Peruzzo

      William Sarmento,

      Se apenas 1% da população tivesse carro, viveríamos melhor, caminharíamos mais, daríamos preferência aos pequenos comércios próximos de nossa casa…

      É o pensamento de que é difícil ter dinheiro que torna essa tarefa difícil.

      É aquela coisa, as pessoas preferem assistir Big Brother do que pegar um bom livro à noite. Depois reclamam que ganham pouco.

      Não sou filhinho de papai nem tenho mais de 50 anos e mesmo assim posso usar qualquer das regras que listei, apesar de também já ter “esquecido” de cada uma delas em um momento ou outro da vida.

      Quem define o que tu pode ou não ter ou fazer é tu mesmo. Se acredita que pode, pode. Se acredita que não, não pode. Simples assim. Tenho um amigo absurdamente rico, dono de uma grande empresa, que possui carros de mais de R$ 300 mil, motos de mais de R$ 80 mil, tudo no plural, vários. Casas na cidade, na praia e na serra. Esse cara era engraxate. Foi office-boy. Estudou, trabalhou, cresceu. Nunca deixou que o pensamento limitado das outras pessoas definisse o que poderia ou não conquistar.

      Posso ser louco, mas há outros que me acompanham!

      • Magda

        Fabricio me tornei tua fã, poucas pessoas tem esse pensamento. Tu é o cara! parabéns pelas conquistas. As pessoas que tem este nível de pensamento estão onde estão, as que não tem tbm estão onde merecem estar. Bjus meu querido!

      • Robson Chiarello

        Nem tanto ao céu nem tanto a terra! Não tem só os pobres ostentadores e os ricos esbanjadores, tem também o simples cidadão que quer ir no cinema a meia noite sem ter que pegar taxi, ou ir para o trabalho durante o dia sem suar num trem ou onibus sem ar condicionado! E esse mesmo cidadão não tem grana pra pagar uma faculdade, nem pra abrir uma empresa, e trabalhando como peão não consegue subir na vida o suficiente, e aí ele vai crescer como? Muita gente, principalmente jovem, pode mudar isso fazendo um enem, principalmente os que moram com os pais e não ajudam nas contas, também fazendo um pé de meia pra abrir uma empresa ou investir em alguma coisa, mas não são todos.Eu por exemplo tive que sair de casa com 20 anos, ganhei um teto pra morar da minha avó mas tenho que pagar minhas contas, luz, água, comida, etc. Meu pai e minha mãe não tem grana pra me ajudar, mal conseguem sobreviver com o que ganham. Trabalho como funcionário público e ganho menos de 2 salários, e com isso vou conseguir comprar o que? Economizar quanto? Minha chance é um enem pra estudar e entrar numa empresa particular que pague melhor, mas mesmo assim tudo leva tempo, e nesse meio tempo o que me sugere é andar a pé? Chegar suado no trabalho todo dia? Não poder sair na rua em horários sem ônibus? Daí não dá né! Sem contar a questão da minha paixão por carros, não são todos que veem assim, para alguns é apenas uma facilidade de mobilidade, mas para mim é um sonho, é uma paixão, e nunca tive a chance de comprar o meu até hoje, o que me corrói à anos, mas esse ano eu realizo o sonho, e apenas por que vou comprometer 30% do meu salário só com a prestação, além da minha moto que vou dar de entrada (que também suei para pagar em 50x já que na época não consegui comprar um carro) e sem contar seguro, manutenção e gasolina, com isso passa dos 50% do salário, e é assim que eu consigo, ou não compro, então dane-se vou comprar mesmo assim, depois do segundo carro em diante daí sim eu espero, junto uma grana, não vou ter tanta pressa, mas sem carro não dá! E é um carro popular, não é nenhum new civic da vida não, afinal, a prestação de um desses é mais que 100% do meu salário! XD

    • http://profiles.google.com/alansilva48 Alan Silva

      Concordo com você: meu patrão tem um carro que vale 90.000,00 e tenho plena total, e absoluta certeza de que ele não tem 900.000,00 de patrimônio ate porque ele mora em casa alugada.

  • William Sarmento

    Tu ta é louco não sei em que país tu vive, conforme tu disse só teriam carro no Brasil 1% da população. Quem no Brasil consegue ter um patrimônio de 200 mil pra poder comprar um carro de 20 mil? Só filhinho de papai, ou pessoas já consolidadas na vida financeira com mais de 50 anos. Só pode ser piada!

    • http://www.peruzzo.org/ Fabricio Stefani Peruzzo

      William Sarmento,

      Se apenas 1% da população tivesse carro, viveríamos melhor, caminharíamos mais, daríamos preferência aos pequenos comércios próximos de nossa casa…

      É o pensamento de que é difícil ter dinheiro que torna essa tarefa difícil.

      É aquela coisa, as pessoas preferem assistir Big Brother do que pegar um bom livro à noite. Depois reclamam que ganham pouco.

      Não sou filhinho de papai nem tenho mais de 50 anos e mesmo assim posso usar qualquer das regras que listei, apesar de também já ter “esquecido” de cada uma delas em um momento ou outro da vida.

      Quem define o que tu pode ou não ter ou fazer é tu mesmo. Se acredita que pode, pode. Se acredita que não, não pode. Simples assim. Tenho um amigo absurdamente rico, dono de uma grande empresa, que possui carros de mais de R$ 300 mil, motos de mais de R$ 80 mil, tudo no plural, vários. Casas na cidade, na praia e na serra. Esse cara era engraxate. Foi office-boy. Estudou, trabalhou, cresceu. Nunca deixou que o pensamento limitado das outras pessoas definisse o que poderia ou não conquistar.

      Posso ser louco, mas há outros que me acompanham!

  • Renan Silvério

    Desrespeitei varias dessas regras quando fui comprar meu primeiro carro….

    comprometi quase 30% da minha renda com prestação

    seguro = salário de um mês….. 22 anos… as seguradoras querem o meu fígado

    comprei antes da redução do IPI… vi o preço dele cair uns 3-3,5 mil reais desde então…

    uma coisa eu fiz de boa.. 50% entrada e o resto em 36 meses….

    apesar de tudo estou muito satisfeito…. pretendo ficar com ele uns 5 anos se nao der muita dor de cabeça…

    de qualquer forma… endosso as dicas do dr. money.. elas fazem muita diferença quando o orçamento é restrito e existem outras obrigações a serem cumpridas!

    Mais uma dica… leve sempre uma pessoa mais experiente pra comprar carro com você…. é sempre útil ter alguém pra te conter nos momentos de euforia onde vc quer fechar o negócio o mais rápido possível pra colocar logo as mãos na chave da caranga!

  • Renan Silvério

    Desrespeitei varias dessas regras quando fui comprar meu primeiro carro….

    comprometi quase 30% da minha renda com prestação

    seguro = salário de um mês….. 22 anos… as seguradoras querem o meu fígado

    comprei antes da redução do IPI… vi o preço dele cair uns 3-3,5 mil reais desde então…

    uma coisa eu fiz de boa.. 50% entrada e o resto em 36 meses….

    apesar de tudo estou muito satisfeito…. pretendo ficar com ele uns 5 anos se nao der muita dor de cabeça…

    de qualquer forma… endosso as dicas do dr. money.. elas fazem muita diferença quando o orçamento é restrito e existem outras obrigações a serem cumpridas!

    Mais uma dica… leve sempre uma pessoa mais experiente pra comprar carro com você…. é sempre útil ter alguém pra te conter nos momentos de euforia onde vc quer fechar o negócio o mais rápido possível pra colocar logo as mãos na chave da caranga!

  • carlsonwf

    Essa regra de 5-10% é meio puxada porém é muito válida. Tenho um carro que representa hoje 28% do meu patrimônio porém sei que ele está sempre desvalorizando gradualmente comprometendo o meu patrimônio ao passo que o meu apartamento por exemplo sempre valorizará. Estava pensando esses dias e tinha pensado que um percentual ideal do patrimônio ser investido em veículos seria de cerca de 20%, mas pensando melhor agora, você tem razão quando fala nesses 10%….

    • http://www.peruzzo.org/ Fabricio Stefani Peruzzo

      Carlsonwf,

      O percentual carro/patrimônio varia naturalmente de acordo com o momento de cada um. O ideal é apenas que ele vá se tornando cada vez menor ao longo do tempo. Assim, quando tinha um Escort 1988, ele representava provavelmente uns 60% do patrimônio, o Gol que veio a seguir um pouco menos, o Gol 16V seguinte, menos ainda, a Harley-Davidson, quase 100%, afinal, não somos robôs!

      Orientações. Dão o caminho, mas não precisam ser levadas ao pé da letra 100% do tempo. Há que deixar espaço para as surpresas.

  • carlsonwf

    Essa regra de 5-10% é meio puxada porém é muito válida. Tenho um carro que representa hoje 28% do meu patrimônio porém sei que ele está sempre desvalorizando gradualmente comprometendo o meu patrimônio ao passo que o meu apartamento por exemplo sempre valorizará. Estava pensando esses dias e tinha pensado que um percentual ideal do patrimônio ser investido em veículos seria de cerca de 20%, mas pensando melhor agora, você tem razão quando fala nesses 10%….

    • http://www.peruzzo.org/ Fabricio Stefani Peruzzo

      Carlsonwf,

      O percentual carro/patrimônio varia naturalmente de acordo com o momento de cada um. O ideal é apenas que ele vá se tornando cada vez menor ao longo do tempo. Assim, quando tinha um Escort 1988, ele representava provavelmente uns 60% do patrimônio, o Gol que veio a seguir um pouco menos, o Gol 16V seguinte, menos ainda, a Harley-Davidson, quase 100%, afinal, não somos robôs!

      Orientações. Dão o caminho, mas não precisam ser levadas ao pé da letra 100% do tempo. Há que deixar espaço para as surpresas.

  • Leo Braz

    Ótima matéria Fabrico!!
    Eu te enviei email falando “tipos de consorcio”, tanto para f…@megacombo qnto m…@megacombo… se pudesse responder ficaria grato.

    • http://www.peruzzo.org/ Fabricio Stefani Peruzzo

      Leo Braz,

      Teu email está lá pra ser respondido. Esta semana foi corrida e atrasei um pouco minha Caixa de Entrada, mas nos próximos dias respondo a todos.

  • Leo Braz

    Ótima matéria Fabrico!!
    Eu te enviei email falando “tipos de consorcio”, tanto para f…@megacombo qnto m…@megacombo… se pudesse responder ficaria grato.

    • http://www.peruzzo.org/ Fabricio Stefani Peruzzo

      Leo Braz,

      Teu email está lá pra ser respondido. Esta semana foi corrida e atrasei um pouco minha Caixa de Entrada, mas nos próximos dias respondo a todos.

  • Raphael

    Acho que p/quem ainda ñ tem carro e tb ñ tem muita grana (como eu) a melhor opção ainda é um consórcio.
    Pq vc ñ vê seu dinheiro parado (oq é bom,p/aqueles que tem dificuldade p/economizar) e os juros ñ são altos.
    O ruim,muitas vezes,é a demora…

    • http://www.peruzzo.org/ Fabricio Stefani Peruzzo

      Raphael,

      Apesar de vender consórcios (e quem lê meus artigos anteriores não consegue escapar de saber disso), não acho a melhor opção para a compra do carro. Acho uma opção válida, mas sempre prefiro antes de tudo fazer a pessoa pensar se comprar o carro realmente é necessário.

      Se for necessário, provavelmente é porque tem uso imediato e então o consórcio não é adequado pois depende do tempo para contemplação. Se não for necessário no momento, é melhor aplicar o dinheiro mensalmente e quando tiver o suficiente comprar a vista.

      Para carros, o consórcio é excelente para pessoas que não possuem a disciplina de poupar. E é barato, porque mesmo pagando um pouco de taxa de administração é uma maneira de viabilizar a compra mais rápido do que seria possível guardando o dinheiro. Mas tem que ser feito sempre sabendo que carro é ferramenta, não investimento. Um imóvel adquirido com consórcio, valoriza ao longo do tempo. Um carro, perde o valor. Um imóvel tem os aumentos anuais da prestação mas tu tens um bem mais valioso sendo pago ano a ano. Um carro, aumentam as prestações e ano a ano ele vale menos. Para carros, se optar por consórcio, escolhe os de menor prazo.

  • Raphael

    Acho que p/quem ainda ñ tem carro e tb ñ tem muita grana (como eu) a melhor opção ainda é um consórcio.
    Pq vc ñ vê seu dinheiro parado (oq é bom,p/aqueles que tem dificuldade p/economizar) e os juros ñ são altos.
    O ruim,muitas vezes,é a demora…

    • http://www.peruzzo.org/ Fabricio Stefani Peruzzo

      Raphael,

      Apesar de vender consórcios (e quem lê meus artigos anteriores não consegue escapar de saber disso), não acho a melhor opção para a compra do carro. Acho uma opção válida, mas sempre prefiro antes de tudo fazer a pessoa pensar se comprar o carro realmente é necessário.

      Se for necessário, provavelmente é porque tem uso imediato e então o consórcio não é adequado pois depende do tempo para contemplação. Se não for necessário no momento, é melhor aplicar o dinheiro mensalmente e quando tiver o suficiente comprar a vista.

      Para carros, o consórcio é excelente para pessoas que não possuem a disciplina de poupar. E é barato, porque mesmo pagando um pouco de taxa de administração é uma maneira de viabilizar a compra mais rápido do que seria possível guardando o dinheiro. Mas tem que ser feito sempre sabendo que carro é ferramenta, não investimento. Um imóvel adquirido com consórcio, valoriza ao longo do tempo. Um carro, perde o valor. Um imóvel tem os aumentos anuais da prestação mas tu tens um bem mais valioso sendo pago ano a ano. Um carro, aumentam as prestações e ano a ano ele vale menos. Para carros, se optar por consórcio, escolhe os de menor prazo.

  • Leandro

    Discordo da idéia de diminuir o seguro aumentando a franquia, quando tu precisa realmente do seguro é uma facada. e o 300C se não estou enganado só existe na versão V8. “Se você achava a versão original do 300C (equipada com o motor Hemi V8 5.7″ fonte: http://quatrorodas.abril.com.br/carros/testes/conteudo_205539.shtml

    • http://www.peruzzo.org/ Fabricio Stefani Peruzzo

      Leandro,

      O objetivo de aumentar a franquia é simplesmente mostrar para a seguradora que tu não vai acionar o seguro por qualquer bobagem. Seguro serve para te proteger de perdas que são difíceis de substituir. Meus seguros de carro são feitos normalmente para proteger de roubo ou perda total, casos em que não há pagamento da franquia.

      Lembrando sempre que o melhor seguro é aquele que não precisamos utilizar.

      • http://www.peruzzo.org/ Fabricio Stefani Peruzzo

        Pessoal,

        Agradeço de coração os elogios e as críticas. O retorno de todos é uma das coisas que me dá o maior prazer. Acho toda a discussão válida pois a troca de idéias e experiências distintas de vida são ferramentas excelentes para a reflexão e melhoria da nossa vida.

        Mais uma vez, muito obrigado pela participação.

        Abraços.

      • http://www.peruzzo.org/ Fabricio Stefani Peruzzo

        Pessoal,

        Agradeço de coração os elogios e as críticas. O retorno de todos é uma das coisas que me dá o maior prazer. Acho toda a discussão válida pois a troca de idéias e experiências distintas de vida são ferramentas excelentes para a reflexão e melhoria da nossa vida.

        Mais uma vez, muito obrigado pela participação.

        Abraços.

  • Leandro

    Discordo da idéia de diminuir o seguro aumentando a franquia, quando tu precisa realmente do seguro é uma facada. e o 300C se não estou enganado só existe na versão V8. “Se você achava a versão original do 300C (equipada com o motor Hemi V8 5.7″ fonte: http://quatrorodas.abril.com.br/carros/testes/conteudo_205539.shtml

    • http://www.peruzzo.org/ Fabricio Stefani Peruzzo

      Leandro,

      O objetivo de aumentar a franquia é simplesmente mostrar para a seguradora que tu não vai acionar o seguro por qualquer bobagem. Seguro serve para te proteger de perdas que são difíceis de substituir. Meus seguros de carro são feitos normalmente para proteger de roubo ou perda total, casos em que não há pagamento da franquia.

      Lembrando sempre que o melhor seguro é aquele que não precisamos utilizar.

      • http://www.peruzzo.org/ Fabricio Stefani Peruzzo

        Pessoal,

        Agradeço de coração os elogios e as críticas. O retorno de todos é uma das coisas que me dá o maior prazer. Acho toda a discussão válida pois a troca de idéias e experiências distintas de vida são ferramentas excelentes para a reflexão e melhoria da nossa vida.

        Mais uma vez, muito obrigado pela participação.

        Abraços.

  • MagoCego

    Um belo artigo!
    Um dia eu vou vir aqui ler ele de novo (quando for comprar um carro…)

  • MagoCego

    Um belo artigo!
    Um dia eu vou vir aqui ler ele de novo (quando for comprar um carro…)

  • Misturini

    Bom artigo.
    No meu caso, não é tão simples assim. Meu carro corresponde a menos de 1% de meu patrimônio, tem um custo anual de mais de 10 mil reais (parece desproporcional ou que eu tenho um grande patrimônio, mas não é…o caso é que é um carro velho e beberrão mesmo, que precisa de certa manutenção)…entretanto uma troca se torna inviável por vários motivos, dentre eles o acréscimo de valor para adquirir um zero km e a utilidade do veículo. Um carro nacional, zero, do mesmo padrão do meu usado, apto a ter a mesma destinação, é praticamente inviável de ser adquirido…
    Abraço, parabéns pelo artigo.

    • http://www.peruzzo.org/ Fabricio Stefani Peruzzo

      Misturini,

      Que carro tu tens? Um Dodge Charger RT 79?

  • Misturini

    Bom artigo.
    No meu caso, não é tão simples assim. Meu carro corresponde a menos de 1% de meu patrimônio, tem um custo anual de mais de 10 mil reais (parece desproporcional ou que eu tenho um grande patrimônio, mas não é…o caso é que é um carro velho e beberrão mesmo, que precisa de certa manutenção)…entretanto uma troca se torna inviável por vários motivos, dentre eles o acréscimo de valor para adquirir um zero km e a utilidade do veículo. Um carro nacional, zero, do mesmo padrão do meu usado, apto a ter a mesma destinação, é praticamente inviável de ser adquirido…
    Abraço, parabéns pelo artigo.

    • http://www.peruzzo.org/ Fabricio Stefani Peruzzo

      Misturini,

      Que carro tu tens? Um Dodge Charger RT 79?

  • Firmino

    Ordem Cronologica:

    velocipede estrela (vermelho) – 92
    Bicicleta Monark (barra circular) – 96 – zerada!
    Tenis reebok – 00 – 2 anos de uso
    Mercedes benz turbobus 63 lugares – 09 – zero (todo dia 5:00 da manha)

    Proxima meta, uma dafra 125…

    mamae disse para mim que tudo é resultado de metas atingidas, me presenteio com esse luxo.

    huahuauhauhuahu

    • http://www.peruzzo.org/ Fabricio Stefani Peruzzo

      Firmino,

      Metas são tudo de bom!

      Vou procurar uma foto do meu buggy de plástico amarelo.

    • http://www.peruzzo.org/ Fabricio Stefani Peruzzo

      Firmino,

      Metas são tudo de bom!

      Vou procurar uma foto do meu buggy de plástico amarelo.

    • Mateus Oliveira

      Tem um e-book que dá muitas dicas para quem quer comprar um carro semi-novo, eu gostei bastante, vou deixar o link do site do e-book aqui: LINK: http://bit.ly/segredodoscarros1

  • Firmino

    Ordem Cronologica:

    velocipede estrela (vermelho) – 92
    Bicicleta Monark (barra circular) – 96 – zerada!
    Tenis reebok – 00 – 2 anos de uso
    Mercedes benz turbobus 63 lugares – 09 – zero (todo dia 5:00 da manha)

    Proxima meta, uma dafra 125…

    mamae disse para mim que tudo é resultado de metas atingidas, me presenteio com esse luxo.

    huahuauhauhuahu

    • http://www.peruzzo.org/ Fabricio Stefani Peruzzo

      Firmino,

      Metas são tudo de bom!

      Vou procurar uma foto do meu buggy de plástico amarelo.

  • Everton

    Não querendo desmerecer ninguém, mas os artigos do Dr. Money são os melhores do PDH.

    Parabéns Fabrício

  • Everton

    Não querendo desmerecer ninguém, mas os artigos do Dr. Money são os melhores do PDH.

    Parabéns Fabrício

  • http://puraespeculacao.wordpress.com/ Pura Especulação

    Ah, mas tenha uma bela trolha para ver o que acontece. Ou se garanta no charme do Cigano Igor…

  • http://puraespeculacao.wordpress.com Pura Especulação

    Ah, mas tenha uma bela trolha para ver o que acontece. Ou se garanta no charme do Cigano Igor…

  • Ingue

    Vou lembrar disso qdo “crescer”!!! Sou a favor do transporte coletivo (embora não precise)… é ecológico, rápido e econômico. Pelo menos aqui em Porto Alegre – RS :-)

    • http://www.peruzzo.org/ Fabricio Stefani Peruzzo

      Ingue, minha esposa do coração!

      Transporte coletivo é muito prático e ecológico, nos leva de um lugar ao outro sem termos as preocupações de estacionar, se o carro vai estar protegido, etc.

      Mas transporte coletivo bom mesmo é quando estamos viajando por aí, conhecendo lugares novos. Assim podemos prestar atenção nos passeios em vez de nos preocuparmos em não perder a entrada para a próxima estrada :-)

      Por outro lado, nada como um bom carro para passear por aí!

      Equilíbrio, a coisa certa para a hora certa.

    • http://www.peruzzo.org/ Fabricio Stefani Peruzzo

      Ingue, minha esposa do coração!

      Transporte coletivo é muito prático e ecológico, nos leva de um lugar ao outro sem termos as preocupações de estacionar, se o carro vai estar protegido, etc.

      Mas transporte coletivo bom mesmo é quando estamos viajando por aí, conhecendo lugares novos. Assim podemos prestar atenção nos passeios em vez de nos preocuparmos em não perder a entrada para a próxima estrada :-)

      Por outro lado, nada como um bom carro para passear por aí!

      Equilíbrio, a coisa certa para a hora certa.

  • Ingue

    Vou lembrar disso qdo “crescer”!!! Sou a favor do transporte coletivo (embora não precise)… é ecológico, rápido e econômico. Pelo menos aqui em Porto Alegre – RS :-)

    • http://www.peruzzo.org/ Fabricio Stefani Peruzzo

      Ingue, minha esposa do coração!

      Transporte coletivo é muito prático e ecológico, nos leva de um lugar ao outro sem termos as preocupações de estacionar, se o carro vai estar protegido, etc.

      Mas transporte coletivo bom mesmo é quando estamos viajando por aí, conhecendo lugares novos. Assim podemos prestar atenção nos passeios em vez de nos preocuparmos em não perder a entrada para a próxima estrada :-)

      Por outro lado, nada como um bom carro para passear por aí!

      Equilíbrio, a coisa certa para a hora certa.

  • Alex Medeiros

    Não estou seguindo todas as regras desse post, mas levando em conta que tenho 18 anos, e que esse automovel vai ser minha primeira aquisição, extremamente fundamental como ferramenta de trabalho, e que em menos de um ano pretendo quita-lo, posso dizer que estou bem.

  • Alex Medeiros

    Não estou seguindo todas as regras desse post, mas levando em conta que tenho 18 anos, e que esse automovel vai ser minha primeira aquisição, extremamente fundamental como ferramenta de trabalho, e que em menos de um ano pretendo quita-lo, posso dizer que estou bem.

  • Coelho

    Tenho uma uno 89 alcool (de manha tem que esquentar o coitado se não não anda) que ganhei. Até o momento já passei por uns apertos com ele pq no começo tava tudo bem, 2 meses depois começaram a aparecer os problemas, uns bens chatinhos, agora faço sempre que posso as manutenções necessárias para não ter problemas mais graves

    Um dos grandes problemas é eu não ter um emprego fixo, então tem meses que a coisa aperta se eu tenho manutenção pra fazer e o din din do mes ta curto. Porém, por incrivel que pareça em alguns meses eu gasto menos dinheiro com o carro do que se eu estivesse sem ele.

    Apesar de querer fazer outras coisas nele (pintura já ta na hora de melhorar) como é um carro antigo daqui a 1 ano e meio 2 anos já vai precisar fazer o motor e isso é uma grana boa. Meus planos são conseguir um emprego fixo e que ganhe razoalvemente bem e fazer alguma coisinha nele e vender, dai me planejar nessas dicas e pegar um outro usado cujo o ipva não seja um absurdo e em boas condições.

  • Coelho

    Tenho uma uno 89 alcool (de manha tem que esquentar o coitado se não não anda) que ganhei. Até o momento já passei por uns apertos com ele pq no começo tava tudo bem, 2 meses depois começaram a aparecer os problemas, uns bens chatinhos, agora faço sempre que posso as manutenções necessárias para não ter problemas mais graves

    Um dos grandes problemas é eu não ter um emprego fixo, então tem meses que a coisa aperta se eu tenho manutenção pra fazer e o din din do mes ta curto. Porém, por incrivel que pareça em alguns meses eu gasto menos dinheiro com o carro do que se eu estivesse sem ele.

    Apesar de querer fazer outras coisas nele (pintura já ta na hora de melhorar) como é um carro antigo daqui a 1 ano e meio 2 anos já vai precisar fazer o motor e isso é uma grana boa. Meus planos são conseguir um emprego fixo e que ganhe razoalvemente bem e fazer alguma coisinha nele e vender, dai me planejar nessas dicas e pegar um outro usado cujo o ipva não seja um absurdo e em boas condições.

  • Douglas

    há um erro de digitação, “Compre um fuca velho por R$ 1500.”

    Artigo muito bom, penso logo em comprar o meu carro, pois moro com meus pais e penso que uma moradia agora como meta não seria interessante.

  • Douglas

    há um erro de digitação, “Compre um fuca velho por R$ 1500.”

    Artigo muito bom, penso logo em comprar o meu carro, pois moro com meus pais e penso que uma moradia agora como meta não seria interessante.

  • Renan Dantas

    Ótimo, post!

    Realmente, é muito difícil seguir essas regras, mas quando o assunto é creser financeiramente temos que realmente sair um pouco da zona de conforto, caso contrário continuaremos sempre obtendo os mesmos resultados. Obrigado pelas dicas, estava realmente precisando, exelente post, desejo muito sucesso a todos o blog tá ótimo!

  • Renan Dantas

    Ótimo, post!

    Realmente, é muito difícil seguir essas regras, mas quando o assunto é creser financeiramente temos que realmente sair um pouco da zona de conforto, caso contrário continuaremos sempre obtendo os mesmos resultados. Obrigado pelas dicas, estava realmente precisando, exelente post, desejo muito sucesso a todos o blog tá ótimo!

  • Djavan

    cara, no começo, não tenha pressa e seja modesto, depois vá melhorando…
    minha primeira condução foi uma fuca 85 de $3.500, comprei direto do dono, ou seja, sem juros estupradores(é uma fuca, mas mesmo assim, o mundo é cheio de fdp).

    Eu ganhava $600 pratas na época, paguei a fuca de boa, nisso fui deixando ela do meu jeito sem gastar muita coisa, depois consegui vender por $5.000 dando de entrada num santaninha quadrado, depois paguei mais um pouco, e então evolui para um mais novo e depois outro e depois outro, nisso meu salário aumentou consideravelmente, a ponto de me permitir ter duas conduções.

    Infelizmente coisas ruins aconteceram e eu não tenho mais o mesmo padrão de vida, as conduções que me salvaram da falência. Nem toda história tem final feliz, mas ainda assim, não estou a pé.

  • Djavan

    cara, no começo, não tenha pressa e seja modesto, depois vá melhorando…
    minha primeira condução foi uma fuca 85 de $3.500, comprei direto do dono, ou seja, sem juros estupradores(é uma fuca, mas mesmo assim, o mundo é cheio de fdp).

    Eu ganhava $600 pratas na época, paguei a fuca de boa, nisso fui deixando ela do meu jeito sem gastar muita coisa, depois consegui vender por $5.000 dando de entrada num santaninha quadrado, depois paguei mais um pouco, e então evolui para um mais novo e depois outro e depois outro, nisso meu salário aumentou consideravelmente, a ponto de me permitir ter duas conduções.

    Infelizmente coisas ruins aconteceram e eu não tenho mais o mesmo padrão de vida, as conduções que me salvaram da falência. Nem toda história tem final feliz, mas ainda assim, não estou a pé.

  • george – belo horizonte

    Excelente matéria, no que se refere aos custos de manutenção, revelando que ter um carro dá o mesmo custo que ter um filho, além do que pelos comentários é possével notar que para muita gente ter carro é ter status. Uma compensação por uma provável infelicidade genética no tamanho do pênis. Carro grande, pinto pequeno, já dizia uma amiga…

    Enquanto isso vamos enchendo de fumaça o planeta não é? Em minha cidade está quase impossível andar de carro, tantos são os veículos nas ruas que não comportam mais tanta carcaça metálica. Mas o carro é o sonho do brasileiro “médio” não é mesmo? Mesmo que ele tenha que passar parte do seu dia trancado em um congestionamento, mesmo que ele tenha que se estressar com o tráfego que não anda… Carro significa indepedência. Independência?? Do que, cara pálida?

    Um abraço a todos e vamos deixar o carro em casa, usando-o apenas quando muito necessário, como eu faço!

  • george – belo horizonte

    Excelente matéria, no que se refere aos custos de manutenção, revelando que ter um carro dá o mesmo custo que ter um filho, além do que pelos comentários é possével notar que para muita gente ter carro é ter status. Uma compensação por uma provável infelicidade genética no tamanho do pênis. Carro grande, pinto pequeno, já dizia uma amiga…

    Enquanto isso vamos enchendo de fumaça o planeta não é? Em minha cidade está quase impossível andar de carro, tantos são os veículos nas ruas que não comportam mais tanta carcaça metálica. Mas o carro é o sonho do brasileiro “médio” não é mesmo? Mesmo que ele tenha que passar parte do seu dia trancado em um congestionamento, mesmo que ele tenha que se estressar com o tráfego que não anda… Carro significa indepedência. Independência?? Do que, cara pálida?

    Um abraço a todos e vamos deixar o carro em casa, usando-o apenas quando muito necessário, como eu faço!

  • george – belo horizonte

    Excelente matéria, no que se refere aos custos de manutenção, revelando que ter um carro dá o mesmo custo que ter um filho, além do que pelos comentários é possével notar que para muita gente ter carro é ter status. Uma compensação por uma provável infelicidade genética no tamanho do pênis. Carro grande, pinto pequeno, já dizia uma amiga…

    Enquanto isso vamos enchendo de fumaça o planeta não é? Em minha cidade está quase impossível andar de carro, tantos são os veículos nas ruas que não comportam mais tanta carcaça metálica. Mas o carro é o sonho do brasileiro “médio” não é mesmo? Mesmo que ele tenha que passar parte do seu dia trancado em um congestionamento, mesmo que ele tenha que se estressar com o tráfego que não anda… Carro significa indepedência. Independência?? Do que, cara pálida?

    Um abraço a todos e vamos deixar o carro em casa, usando-o apenas quando muito necessário, como eu faço!

  • Rogério Macedo

    O meu exemplo é o seguinte.

    Meu primeiro carro adquirido no ano passado , é um modelo 2004 a gasolina.

    Minha principal motivação para compra-lo foi que trabalho numa cidade vizinha a que moro e o que empresa oferece como ajuda de transporte não é o ideal em nenhum aspecto.

    Dei uma entrada de aproximadamente 30 % do valor e financei o restante em 3 anos comprometendo 1/3 da minha renda com a prestação.

    Com o decorrer do tempo pude perceber que minhas despesas com o carro giram em torno de 50 a 70 % do meu rendimento, incluindo combustivel, manutenção, seguro, ipva é até reforma da garagem.

    Assim cheguei a conclusão de que o meu próximo carro deve ser um carro zero e com combustivel flex para que eu tenha uma redução significativa com combustivel e manutenção. Mas devo calcular qual será o aumento no Ipva e seguro decorrente
    dessa troca.

    Olhando o artigo acabei percebendo outros fatores envolvidos e com certeza vou levar eles em consideração para a próxima compra.

  • Rogério Macedo

    O meu exemplo é o seguinte.

    Meu primeiro carro adquirido no ano passado , é um modelo 2004 a gasolina.

    Minha principal motivação para compra-lo foi que trabalho numa cidade vizinha a que moro e o que empresa oferece como ajuda de transporte não é o ideal em nenhum aspecto.

    Dei uma entrada de aproximadamente 30 % do valor e financei o restante em 3 anos comprometendo 1/3 da minha renda com a prestação.

    Com o decorrer do tempo pude perceber que minhas despesas com o carro giram em torno de 50 a 70 % do meu rendimento, incluindo combustivel, manutenção, seguro, ipva é até reforma da garagem.

    Assim cheguei a conclusão de que o meu próximo carro deve ser um carro zero e com combustivel flex para que eu tenha uma redução significativa com combustivel e manutenção. Mas devo calcular qual será o aumento no Ipva e seguro decorrente
    dessa troca.

    Olhando o artigo acabei percebendo outros fatores envolvidos e com certeza vou levar eles em consideração para a próxima compra.

  • Rogério Macedo

    O meu exemplo é o seguinte.

    Meu primeiro carro adquirido no ano passado , é um modelo 2004 a gasolina.

    Minha principal motivação para compra-lo foi que trabalho numa cidade vizinha a que moro e o que empresa oferece como ajuda de transporte não é o ideal em nenhum aspecto.

    Dei uma entrada de aproximadamente 30 % do valor e financei o restante em 3 anos comprometendo 1/3 da minha renda com a prestação.

    Com o decorrer do tempo pude perceber que minhas despesas com o carro giram em torno de 50 a 70 % do meu rendimento, incluindo combustivel, manutenção, seguro, ipva é até reforma da garagem.

    Assim cheguei a conclusão de que o meu próximo carro deve ser um carro zero e com combustivel flex para que eu tenha uma redução significativa com combustivel e manutenção. Mas devo calcular qual será o aumento no Ipva e seguro decorrente
    dessa troca.

    Olhando o artigo acabei percebendo outros fatores envolvidos e com certeza vou levar eles em consideração para a próxima compra.

  • lucas furtado

    @ Fabricio Stefani

    Post muito criativo, agora com a baixa do IPI muita gente pensa em comprar um carro zero, eu não fico pra tráz, penso também mas ao contrário dos outros só penso, – se é que vocês me intendem.
    Agora eu pergunto: – E se o valor da maquina que eu quero na minha garagem ficasse em 40% do montante total que eu tenho? Incluindo casa, etc. Seria um bom negócio?

    • http://www.peruzzo.org/ Fabricio Stefani Peruzzo

      Lucas Furtado,

      Independente de quanto o carro representa do teu patrimônio, o que escrevi são simples orientações para dar um caminho inicial. Cada um decide o seu caminho pessoal.

      Para mim, carros são legais mas não são o mais importante. Um determinado conforto é essencial mas mais que isso, apesar de ser legal, não tem tanto peso para mim. Então prefiro ter um apartamento grande o suficiente para receber com conforto vinte pessoas do que ter um carro esportivo que custe o mesmo que tal apartamento.

      Claro que tendo condições de ter os dois, com certeza terei. Em nenhum momento escrevo que não pretendo ter um Porsche algum dia, por exemplo. Tudo é questão de prioridades. E essas, são diferentes para cada pessoa.

  • lucas furtado

    @ Fabricio Stefani

    Post muito criativo, agora com a baixa do IPI muita gente pensa em comprar um carro zero, eu não fico pra tráz, penso também mas ao contrário dos outros só penso, – se é que vocês me intendem.
    Agora eu pergunto: – E se o valor da maquina que eu quero na minha garagem ficasse em 40% do montante total que eu tenho? Incluindo casa, etc. Seria um bom negócio?

  • lucas furtado

    @ Fabricio Stefani

    Post muito criativo, agora com a baixa do IPI muita gente pensa em comprar um carro zero, eu não fico pra tráz, penso também mas ao contrário dos outros só penso, – se é que vocês me intendem.
    Agora eu pergunto: – E se o valor da maquina que eu quero na minha garagem ficasse em 40% do montante total que eu tenho? Incluindo casa, etc. Seria um bom negócio?

    • http://www.peruzzo.org/ Fabricio Stefani Peruzzo

      Lucas Furtado,

      Independente de quanto o carro representa do teu patrimônio, o que escrevi são simples orientações para dar um caminho inicial. Cada um decide o seu caminho pessoal.

      Para mim, carros são legais mas não são o mais importante. Um determinado conforto é essencial mas mais que isso, apesar de ser legal, não tem tanto peso para mim. Então prefiro ter um apartamento grande o suficiente para receber com conforto vinte pessoas do que ter um carro esportivo que custe o mesmo que tal apartamento.

      Claro que tendo condições de ter os dois, com certeza terei. Em nenhum momento escrevo que não pretendo ter um Porsche algum dia, por exemplo. Tudo é questão de prioridades. E essas, são diferentes para cada pessoa.

  • http://psiolhospensantes.blogspot.com/ k4akis

    Tudo de bom o artigo!
    Pior que não ter carro pra levar ao motel é ter carro e não ter grana nem pra gasosa nem pra motel!
    Hoje o camarada não se organiza pra fazer gastos à longo prazo, esquece os ônus que chegam junto com o o prazer de se comprar o possante: seguro, IPVA, manutenção e os imprevistos! Ah, sem falar em manutenção,é claro, senão o possante vira um pifante e aí haja grana!
    Bjks

  • http://psiolhospensantes.blogspot.com/ k4akis

    Tudo de bom o artigo!
    Pior que não ter carro pra levar ao motel é ter carro e não ter grana nem pra gasosa nem pra motel!
    Hoje o camarada não se organiza pra fazer gastos à longo prazo, esquece os ônus que chegam junto com o o prazer de se comprar o possante: seguro, IPVA, manutenção e os imprevistos! Ah, sem falar em manutenção,é claro, senão o possante vira um pifante e aí haja grana!
    Bjks

  • http://psiolhospensantes.blogspot.com/ k4akis

    Tudo de bom o artigo!
    Pior que não ter carro pra levar ao motel é ter carro e não ter grana nem pra gasosa nem pra motel!
    Hoje o camarada não se organiza pra fazer gastos à longo prazo, esquece os ônus que chegam junto com o o prazer de se comprar o possante: seguro, IPVA, manutenção e os imprevistos! Ah, sem falar em manutenção,é claro, senão o possante vira um pifante e aí haja grana!
    Bjks

  • Felipe Malagueta

    Mês passado coloquei no papel o quanto estava gastando com meu carro… por ele ser já velhinho (03) está dando alguns problemas e os gastos só de manutenção ultrapassaram R$1000 em 2 meses… então irei comprar uma Scooter 125 (2 anos de garantia, economia de combustivel, não preciso fazer seguro) e utilizar ela pra o trabalho e faculdade… quando sair a noite negocio o carro do meu velho! Nesse meio tempo o $$$ do meu carro vai trabalhar pra mim… Fabricio acha um bom negócio?

    • http://www.peruzzo.org/ Fabricio Stefani Peruzzo

      Felipe Malagueta,

      Usei muito o carro da mãe antes de ter meu próprio carro. Tendo esta possibilidade, porque não aproveitar?

  • Felipe Malagueta

    Mês passado coloquei no papel o quanto estava gastando com meu carro… por ele ser já velhinho (03) está dando alguns problemas e os gastos só de manutenção ultrapassaram R$1000 em 2 meses… então irei comprar uma Scooter 125 (2 anos de garantia, economia de combustivel, não preciso fazer seguro) e utilizar ela pra o trabalho e faculdade… quando sair a noite negocio o carro do meu velho! Nesse meio tempo o $$$ do meu carro vai trabalhar pra mim… Fabricio acha um bom negócio?

  • Felipe Malagueta

    Mês passado coloquei no papel o quanto estava gastando com meu carro… por ele ser já velhinho (03) está dando alguns problemas e os gastos só de manutenção ultrapassaram R$1000 em 2 meses… então irei comprar uma Scooter 125 (2 anos de garantia, economia de combustivel, não preciso fazer seguro) e utilizar ela pra o trabalho e faculdade… quando sair a noite negocio o carro do meu velho! Nesse meio tempo o $$$ do meu carro vai trabalhar pra mim… Fabricio acha um bom negócio?

    • http://www.peruzzo.org/ Fabricio Stefani Peruzzo

      Felipe Malagueta,

      Usei muito o carro da mãe antes de ter meu próprio carro. Tendo esta possibilidade, porque não aproveitar?

  • http://www.andarpelailha.blogspot.com/ Michel

    Bem mais tranquilo uma bike galera…
    não querendo ser um “ecochato”…mas é a real!
    se quer saber os benefícios:

    http://blig.ig.com.br/freeride/category/por-que-ir-de-bicicleta/

  • http://www.andarpelailha.blogspot.com/ Michel

    Bem mais tranquilo uma bike galera…
    não querendo ser um “ecochato”…mas é a real!
    se quer saber os benefícios:

    http://blig.ig.com.br/freeride/category/por-que-ir-de-bicicleta/

  • http://www.andarpelailha.blogspot.com/ Michel

    Bem mais tranquilo uma bike galera…
    não querendo ser um “ecochato”…mas é a real!
    se quer saber os benefícios:

    http://blig.ig.com.br/freeride/category/por-que-ir-de-bicicleta/

  • Marcus Vinícius

    “É aquela coisa, as pessoas preferem assistir Big Brother do que pegar um bom livro à noite. Depois reclamam que ganham pouco.”

    Excelente!

  • Marcus Vinícius

    “É aquela coisa, as pessoas preferem assistir Big Brother do que pegar um bom livro à noite. Depois reclamam que ganham pouco.”

    Excelente!

  • Marcus Vinícius

    “É aquela coisa, as pessoas preferem assistir Big Brother do que pegar um bom livro à noite. Depois reclamam que ganham pouco.”

    Excelente!

  • Marcus Vinícius

    “É aquela coisa, as pessoas preferem assistir Big Brother do que pegar um bom livro à noite. Depois reclamam que ganham pouco.”

    Excelente!

  • Mauy

    Muito bom mesmo o artigo…

    Fabricio, poderia fazer um post sobre dicas para comprar o primeiro ap… o que acha ?

    Atualmente tenho uma Biz 125 08/08 ES que quebra o galho e quando preciso (fds chuvosos por exemplo) negocio o carro com a galera aqui de casa.

    Penso em comprar um carro somente quando casar ou ter o primeiro filho, com certeza a prioridade é a casa própria.

    Abraços!

  • Mauy

    Muito bom mesmo o artigo…

    Fabricio, poderia fazer um post sobre dicas para comprar o primeiro ap… o que acha ?

    Atualmente tenho uma Biz 125 08/08 ES que quebra o galho e quando preciso (fds chuvosos por exemplo) negocio o carro com a galera aqui de casa.

    Penso em comprar um carro somente quando casar ou ter o primeiro filho, com certeza a prioridade é a casa própria.

    Abraços!

  • Mauy

    Muito bom mesmo o artigo…

    Fabricio, poderia fazer um post sobre dicas para comprar o primeiro ap… o que acha ?

    Atualmente tenho uma Biz 125 08/08 ES que quebra o galho e quando preciso (fds chuvosos por exemplo) negocio o carro com a galera aqui de casa.

    Penso em comprar um carro somente quando casar ou ter o primeiro filho, com certeza a prioridade é a casa própria.

    Abraços!

  • Mauy

    Muito bom mesmo o artigo…

    Fabricio, poderia fazer um post sobre dicas para comprar o primeiro ap… o que acha ?

    Atualmente tenho uma Biz 125 08/08 ES que quebra o galho e quando preciso (fds chuvosos por exemplo) negocio o carro com a galera aqui de casa.

    Penso em comprar um carro somente quando casar ou ter o primeiro filho, com certeza a prioridade é a casa própria.

    Abraços!

  • http://voceselembra.com/ Lvcivs

    Agora eu saquei pq eu vi o economista do fantástico pegando ônibus lá no Rio! ehehehe

    Excelente artigo, mas tenho alguns poréns.

    Hoje carro é artigo de necessidade pra muita gente. E sinceramente, com o sistema de transportes das nossas cidades, comprar um carro não é luxo, é questão de escolha de prioridades: levar horas para fazer um trajeto pelo transporte público, ou fazê-lo em 1/3 do tempo de carro? (óbvio que isso não vale pra SP)

    Excelente exemplo: neste domingo fiz Rio-Petrópolis porta a porta, com 4 ônibus, 3h15 horas porta-a-porta, ao custo final de 22 reais, isso sem trânsito algum.

    De carro, são 76km com um pedágio de R$7,20. Dependendo do preço da gasosa e do consumo, estes 76km são percorridos por 20-22 reais (gás deve ser 1/2 disso ou menos). Agora o grande detalhe: isso em 1h-1h15, ou seja, 1/3 do tempo no ônibus por 1/3 a mais.

    O dinheiro aí nem é tão importante, pois faltam algumas coisas a considerar (manutenção, taxas, estacionamento, etc), mas o tempo que se ganha é GRANDE.

    As dicas são boas, mas pra muita gente, o carro é grande parte do patrimônio não por luxúria, mas por prioridade de poder se estar perto de quem se gosta, uma vez que emprego perto de casa é coisa cada vez mais rara.

    Mas uma coisa é certa, andar de táxi onde este é barato, como no Rio, é uma excelente idéia.

    E quanto ao carro em si, faltou a dica de uma prática que considero essencial e que pretendo fazer quando tiver uma grana fixa: alugar o carro que se pretende comprar (e os concorrentes também) para usar no dia-a-dia. Assim a gente já convive com o carro, descobre o que não nos agrada nele, se ele nos serve e evita surpresas desagradáveis, já que volta e meia tem aquele detalhe crucial que faz a diferença.

    • http://www.peruzzo.org/ Fabricio Stefani Peruzzo

      Lvcivs,

      Excelente a dica de alugar o carro que tu planejas comprar. Vou anotar aqui. O carro é uma das maiores compras que fazemos e essa dica pode evitar muita frustração.

  • http://voceselembra.com/ Lvcivs

    Agora eu saquei pq eu vi o economista do fantástico pegando ônibus lá no Rio! ehehehe

    Excelente artigo, mas tenho alguns poréns.

    Hoje carro é artigo de necessidade pra muita gente. E sinceramente, com o sistema de transportes das nossas cidades, comprar um carro não é luxo, é questão de escolha de prioridades: levar horas para fazer um trajeto pelo transporte público, ou fazê-lo em 1/3 do tempo de carro? (óbvio que isso não vale pra SP)

    Excelente exemplo: neste domingo fiz Rio-Petrópolis porta a porta, com 4 ônibus, 3h15 horas porta-a-porta, ao custo final de 22 reais, isso sem trânsito algum.

    De carro, são 76km com um pedágio de R$7,20. Dependendo do preço da gasosa e do consumo, estes 76km são percorridos por 20-22 reais (gás deve ser 1/2 disso ou menos). Agora o grande detalhe: isso em 1h-1h15, ou seja, 1/3 do tempo no ônibus por 1/3 a mais.

    O dinheiro aí nem é tão importante, pois faltam algumas coisas a considerar (manutenção, taxas, estacionamento, etc), mas o tempo que se ganha é GRANDE.

    As dicas são boas, mas pra muita gente, o carro é grande parte do patrimônio não por luxúria, mas por prioridade de poder se estar perto de quem se gosta, uma vez que emprego perto de casa é coisa cada vez mais rara.

    Mas uma coisa é certa, andar de táxi onde este é barato, como no Rio, é uma excelente idéia.

    E quanto ao carro em si, faltou a dica de uma prática que considero essencial e que pretendo fazer quando tiver uma grana fixa: alugar o carro que se pretende comprar (e os concorrentes também) para usar no dia-a-dia. Assim a gente já convive com o carro, descobre o que não nos agrada nele, se ele nos serve e evita surpresas desagradáveis, já que volta e meia tem aquele detalhe crucial que faz a diferença.

  • http://voceselembra.com/ Lvcivs

    Agora eu saquei pq eu vi o economista do fantástico pegando ônibus lá no Rio! ehehehe

    Excelente artigo, mas tenho alguns poréns.

    Hoje carro é artigo de necessidade pra muita gente. E sinceramente, com o sistema de transportes das nossas cidades, comprar um carro não é luxo, é questão de escolha de prioridades: levar horas para fazer um trajeto pelo transporte público, ou fazê-lo em 1/3 do tempo de carro? (óbvio que isso não vale pra SP)

    Excelente exemplo: neste domingo fiz Rio-Petrópolis porta a porta, com 4 ônibus, 3h15 horas porta-a-porta, ao custo final de 22 reais, isso sem trânsito algum.

    De carro, são 76km com um pedágio de R$7,20. Dependendo do preço da gasosa e do consumo, estes 76km são percorridos por 20-22 reais (gás deve ser 1/2 disso ou menos). Agora o grande detalhe: isso em 1h-1h15, ou seja, 1/3 do tempo no ônibus por 1/3 a mais.

    O dinheiro aí nem é tão importante, pois faltam algumas coisas a considerar (manutenção, taxas, estacionamento, etc), mas o tempo que se ganha é GRANDE.

    As dicas são boas, mas pra muita gente, o carro é grande parte do patrimônio não por luxúria, mas por prioridade de poder se estar perto de quem se gosta, uma vez que emprego perto de casa é coisa cada vez mais rara.

    Mas uma coisa é certa, andar de táxi onde este é barato, como no Rio, é uma excelente idéia.

    E quanto ao carro em si, faltou a dica de uma prática que considero essencial e que pretendo fazer quando tiver uma grana fixa: alugar o carro que se pretende comprar (e os concorrentes também) para usar no dia-a-dia. Assim a gente já convive com o carro, descobre o que não nos agrada nele, se ele nos serve e evita surpresas desagradáveis, já que volta e meia tem aquele detalhe crucial que faz a diferença.

  • http://voceselembra.com Lvcivs

    Agora eu saquei pq eu vi o economista do fantástico pegando ônibus lá no Rio! ehehehe

    Excelente artigo, mas tenho alguns poréns.

    Hoje carro é artigo de necessidade pra muita gente. E sinceramente, com o sistema de transportes das nossas cidades, comprar um carro não é luxo, é questão de escolha de prioridades: levar horas para fazer um trajeto pelo transporte público, ou fazê-lo em 1/3 do tempo de carro? (óbvio que isso não vale pra SP)

    Excelente exemplo: neste domingo fiz Rio-Petrópolis porta a porta, com 4 ônibus, 3h15 horas porta-a-porta, ao custo final de 22 reais, isso sem trânsito algum.

    De carro, são 76km com um pedágio de R$7,20. Dependendo do preço da gasosa e do consumo, estes 76km são percorridos por 20-22 reais (gás deve ser 1/2 disso ou menos). Agora o grande detalhe: isso em 1h-1h15, ou seja, 1/3 do tempo no ônibus por 1/3 a mais.

    O dinheiro aí nem é tão importante, pois faltam algumas coisas a considerar (manutenção, taxas, estacionamento, etc), mas o tempo que se ganha é GRANDE.

    As dicas são boas, mas pra muita gente, o carro é grande parte do patrimônio não por luxúria, mas por prioridade de poder se estar perto de quem se gosta, uma vez que emprego perto de casa é coisa cada vez mais rara.

    Mas uma coisa é certa, andar de táxi onde este é barato, como no Rio, é uma excelente idéia.

    E quanto ao carro em si, faltou a dica de uma prática que considero essencial e que pretendo fazer quando tiver uma grana fixa: alugar o carro que se pretende comprar (e os concorrentes também) para usar no dia-a-dia. Assim a gente já convive com o carro, descobre o que não nos agrada nele, se ele nos serve e evita surpresas desagradáveis, já que volta e meia tem aquele detalhe crucial que faz a diferença.

    • http://www.peruzzo.org/ Fabricio Stefani Peruzzo

      Lvcivs,

      Excelente a dica de alugar o carro que tu planejas comprar. Vou anotar aqui. O carro é uma das maiores compras que fazemos e essa dica pode evitar muita frustração.

  • Vinicius

    Se for uma pessoa jovem, tem que contar o valor das multas no fim das contas hehehehe

  • Vinicius

    Se for uma pessoa jovem, tem que contar o valor das multas no fim das contas hehehehe

  • Vinicius

    Se for uma pessoa jovem, tem que contar o valor das multas no fim das contas hehehehe

  • Vinicius

    Se for uma pessoa jovem, tem que contar o valor das multas no fim das contas hehehehe

  • Zlatan

    Bom, eu sempre leio os post do Dr. Money, mas nunca os coloco em prática.

    Minha vida financeira hoje em dia está uma merda, eu até tento me restruturar, mas está difícil, mas suas dicas são extremamentes úteis e aos poucos eu estou me organizando mais.

    Minha meta atual é daqui para o final do ano tirar meu nome do SPC e acabar com todas as minhas dívidas.

    Vou ver se pego dinheiro emprestado com o meu pai, pago todas as dívidas e vou pagando ele aos poucos.

    Já estou cansado dessa lisura em que vivo…

  • Zlatan

    Bom, eu sempre leio os post do Dr. Money, mas nunca os coloco em prática.

    Minha vida financeira hoje em dia está uma merda, eu até tento me restruturar, mas está difícil, mas suas dicas são extremamentes úteis e aos poucos eu estou me organizando mais.

    Minha meta atual é daqui para o final do ano tirar meu nome do SPC e acabar com todas as minhas dívidas.

    Vou ver se pego dinheiro emprestado com o meu pai, pago todas as dívidas e vou pagando ele aos poucos.

    Já estou cansado dessa lisura em que vivo…

  • Zlatan

    Bom, eu sempre leio os post do Dr. Money, mas nunca os coloco em prática.

    Minha vida financeira hoje em dia está uma merda, eu até tento me restruturar, mas está difícil, mas suas dicas são extremamentes úteis e aos poucos eu estou me organizando mais.

    Minha meta atual é daqui para o final do ano tirar meu nome do SPC e acabar com todas as minhas dívidas.

    Vou ver se pego dinheiro emprestado com o meu pai, pago todas as dívidas e vou pagando ele aos poucos.

    Já estou cansado dessa lisura em que vivo…

  • Zlatan

    Bom, eu sempre leio os post do Dr. Money, mas nunca os coloco em prática.

    Minha vida financeira hoje em dia está uma merda, eu até tento me restruturar, mas está difícil, mas suas dicas são extremamentes úteis e aos poucos eu estou me organizando mais.

    Minha meta atual é daqui para o final do ano tirar meu nome do SPC e acabar com todas as minhas dívidas.

    Vou ver se pego dinheiro emprestado com o meu pai, pago todas as dívidas e vou pagando ele aos poucos.

    Já estou cansado dessa lisura em que vivo…

  • luigi

    Fabrício, legal, também sou defensor de scooters, principalmente para o ciclo urbano, onde a capacidade de carga é melhor que uma motocicleta. Sem falar em não molhar os pés pela proteção, o piso plano para levar sacolas, etc. Como trabalho de social e tenho que levar notebook, isso faz diferença.

    Mas como todo louco por mecânica e tudo que se movimente por meios motrizes próprios, já fiz algumas doidices, como ir de São Paulo a Curitiba duas vezes em um Scooter Burgman que dá 100 km/h de final. Uma aventura.

    Sobre o custo de se manter, minha previsão é ficar com scooter por 3 anos, sendo que esse período ele se pagou, ou seja, a economia de tempo e dinheiro em relação a outros modais de transporte paga o custo de propriedade da simpatica motoneta.

    Estava fazendo os cálculos por cima, com a Burgman estou a 2 anos e 30 mil Km. O valor economizado nesse tempo chegou a R$ 8 mil reais, levando em conta o que gastaria para fazer as mesmas coisas com um carro popular. Se paguei R$ 5 mil no scooter e vou vender daqui a um ano por R$ 3,5 mil, tive um valor amortizado de R$ 6,5 mil.

    Não tenho carro para uso próprio e possuo 2 motos (possuo também uma Kawasaki Vulcan para os finais de semana de passeio). Quando preciso, alugo.

    Meu objetivo futuro é uma Suzuki V-Strom 650, mas nunca um carro.

    Agora se aparecer um Corcel XP 71 de colecionador, talvez abrasse… hehehe…

    Abraços

  • luigi

    Fabrício, legal, também sou defensor de scooters, principalmente para o ciclo urbano, onde a capacidade de carga é melhor que uma motocicleta. Sem falar em não molhar os pés pela proteção, o piso plano para levar sacolas, etc. Como trabalho de social e tenho que levar notebook, isso faz diferença.

    Mas como todo louco por mecânica e tudo que se movimente por meios motrizes próprios, já fiz algumas doidices, como ir de São Paulo a Curitiba duas vezes em um Scooter Burgman que dá 100 km/h de final. Uma aventura.

    Sobre o custo de se manter, minha previsão é ficar com scooter por 3 anos, sendo que esse período ele se pagou, ou seja, a economia de tempo e dinheiro em relação a outros modais de transporte paga o custo de propriedade da simpatica motoneta.

    Estava fazendo os cálculos por cima, com a Burgman estou a 2 anos e 30 mil Km. O valor economizado nesse tempo chegou a R$ 8 mil reais, levando em conta o que gastaria para fazer as mesmas coisas com um carro popular. Se paguei R$ 5 mil no scooter e vou vender daqui a um ano por R$ 3,5 mil, tive um valor amortizado de R$ 6,5 mil.

    Não tenho carro para uso próprio e possuo 2 motos (possuo também uma Kawasaki Vulcan para os finais de semana de passeio). Quando preciso, alugo.

    Meu objetivo futuro é uma Suzuki V-Strom 650, mas nunca um carro.

    Agora se aparecer um Corcel XP 71 de colecionador, talvez abrasse… hehehe…

    Abraços

  • luigi

    Fabrício, legal, também sou defensor de scooters, principalmente para o ciclo urbano, onde a capacidade de carga é melhor que uma motocicleta. Sem falar em não molhar os pés pela proteção, o piso plano para levar sacolas, etc. Como trabalho de social e tenho que levar notebook, isso faz diferença.

    Mas como todo louco por mecânica e tudo que se movimente por meios motrizes próprios, já fiz algumas doidices, como ir de São Paulo a Curitiba duas vezes em um Scooter Burgman que dá 100 km/h de final. Uma aventura.

    Sobre o custo de se manter, minha previsão é ficar com scooter por 3 anos, sendo que esse período ele se pagou, ou seja, a economia de tempo e dinheiro em relação a outros modais de transporte paga o custo de propriedade da simpatica motoneta.

    Estava fazendo os cálculos por cima, com a Burgman estou a 2 anos e 30 mil Km. O valor economizado nesse tempo chegou a R$ 8 mil reais, levando em conta o que gastaria para fazer as mesmas coisas com um carro popular. Se paguei R$ 5 mil no scooter e vou vender daqui a um ano por R$ 3,5 mil, tive um valor amortizado de R$ 6,5 mil.

    Não tenho carro para uso próprio e possuo 2 motos (possuo também uma Kawasaki Vulcan para os finais de semana de passeio). Quando preciso, alugo.

    Meu objetivo futuro é uma Suzuki V-Strom 650, mas nunca um carro.

    Agora se aparecer um Corcel XP 71 de colecionador, talvez abrasse… hehehe…

    Abraços

  • luigi

    Fabrício, legal, também sou defensor de scooters, principalmente para o ciclo urbano, onde a capacidade de carga é melhor que uma motocicleta. Sem falar em não molhar os pés pela proteção, o piso plano para levar sacolas, etc. Como trabalho de social e tenho que levar notebook, isso faz diferença.

    Mas como todo louco por mecânica e tudo que se movimente por meios motrizes próprios, já fiz algumas doidices, como ir de São Paulo a Curitiba duas vezes em um Scooter Burgman que dá 100 km/h de final. Uma aventura.

    Sobre o custo de se manter, minha previsão é ficar com scooter por 3 anos, sendo que esse período ele se pagou, ou seja, a economia de tempo e dinheiro em relação a outros modais de transporte paga o custo de propriedade da simpatica motoneta.

    Estava fazendo os cálculos por cima, com a Burgman estou a 2 anos e 30 mil Km. O valor economizado nesse tempo chegou a R$ 8 mil reais, levando em conta o que gastaria para fazer as mesmas coisas com um carro popular. Se paguei R$ 5 mil no scooter e vou vender daqui a um ano por R$ 3,5 mil, tive um valor amortizado de R$ 6,5 mil.

    Não tenho carro para uso próprio e possuo 2 motos (possuo também uma Kawasaki Vulcan para os finais de semana de passeio). Quando preciso, alugo.

    Meu objetivo futuro é uma Suzuki V-Strom 650, mas nunca um carro.

    Agora se aparecer um Corcel XP 71 de colecionador, talvez abrasse… hehehe…

    Abraços

  • cazzobrasilia

    Bom…

    Além do custo/benefício tem outros itens que contam. Meu caso é o seguinte:

    Comprei uma Twister (paguei 4 mil dinheiros e assumi 10 parcelas do consorcio do dono anterior no valor de 290 dinheiros cada) usei por quase dois anos a motoca e depois passei pra frente, com o valor de 7, 5 mil dinheiros que na compra de um palio série 500 anos, completinho, que era da minha mae( todo conservado e com pouquissimo rodagem). Paguei pelo palio 13.5 mil dinheiros e depois vendi por 15.5 mil dinheiros.

    Aí baguncei tudo… pq resolvermos ter um bebê (Lucas, liiiiindo demais da conta….) vendemos o palio, o fiesta dela, vendi o apt quitado, vendi um consorcio de imovel, peguei 14 mil emprestado sem juros com mae, irmao e sogro, e ainda peguei 10 mil no banco pra pagar a casa a vista… resultado… comprei a casa… qualidade de vida melhorou zilhões, Lucas nasceu (ainda bem que tenho plano de saude… senao teria de me prostituir pra pagar a conta do hospital…kkkk), comprei uma ecosport… a casa ja valorizou em 6 meses 50%… e a tendencia é valorizar perto de 200%… o carro ela usa mais que eu, pq já que tenho transporte do órgao que trabalho… e agora tenho de comprar um outro carro.. pq ela vai voltar a trabalhar e temos que gerenciar o tempo pra os dois poderem trabalhar, cuidar do super-Lucas e fazer outras atividades que curtimos.

    Então, eu diria que comprar ou não carro é questão de necessidade, oportunidade, planejamento e as vezes de ousadia.

  • cazzobrasilia

    Bom…

    Além do custo/benefício tem outros itens que contam. Meu caso é o seguinte:

    Comprei uma Twister (paguei 4 mil dinheiros e assumi 10 parcelas do consorcio do dono anterior no valor de 290 dinheiros cada) usei por quase dois anos a motoca e depois passei pra frente, com o valor de 7, 5 mil dinheiros que na compra de um palio série 500 anos, completinho, que era da minha mae( todo conservado e com pouquissimo rodagem). Paguei pelo palio 13.5 mil dinheiros e depois vendi por 15.5 mil dinheiros.

    Aí baguncei tudo… pq resolvermos ter um bebê (Lucas, liiiiindo demais da conta….) vendemos o palio, o fiesta dela, vendi o apt quitado, vendi um consorcio de imovel, peguei 14 mil emprestado sem juros com mae, irmao e sogro, e ainda peguei 10 mil no banco pra pagar a casa a vista… resultado… comprei a casa… qualidade de vida melhorou zilhões, Lucas nasceu (ainda bem que tenho plano de saude… senao teria de me prostituir pra pagar a conta do hospital…kkkk), comprei uma ecosport… a casa ja valorizou em 6 meses 50%… e a tendencia é valorizar perto de 200%… o carro ela usa mais que eu, pq já que tenho transporte do órgao que trabalho… e agora tenho de comprar um outro carro.. pq ela vai voltar a trabalhar e temos que gerenciar o tempo pra os dois poderem trabalhar, cuidar do super-Lucas e fazer outras atividades que curtimos.

    Então, eu diria que comprar ou não carro é questão de necessidade, oportunidade, planejamento e as vezes de ousadia.

  • cazzobrasilia

    Bom…

    Além do custo/benefício tem outros itens que contam. Meu caso é o seguinte:

    Comprei uma Twister (paguei 4 mil dinheiros e assumi 10 parcelas do consorcio do dono anterior no valor de 290 dinheiros cada) usei por quase dois anos a motoca e depois passei pra frente, com o valor de 7, 5 mil dinheiros que na compra de um palio série 500 anos, completinho, que era da minha mae( todo conservado e com pouquissimo rodagem). Paguei pelo palio 13.5 mil dinheiros e depois vendi por 15.5 mil dinheiros.

    Aí baguncei tudo… pq resolvermos ter um bebê (Lucas, liiiiindo demais da conta….) vendemos o palio, o fiesta dela, vendi o apt quitado, vendi um consorcio de imovel, peguei 14 mil emprestado sem juros com mae, irmao e sogro, e ainda peguei 10 mil no banco pra pagar a casa a vista… resultado… comprei a casa… qualidade de vida melhorou zilhões, Lucas nasceu (ainda bem que tenho plano de saude… senao teria de me prostituir pra pagar a conta do hospital…kkkk), comprei uma ecosport… a casa ja valorizou em 6 meses 50%… e a tendencia é valorizar perto de 200%… o carro ela usa mais que eu, pq já que tenho transporte do órgao que trabalho… e agora tenho de comprar um outro carro.. pq ela vai voltar a trabalhar e temos que gerenciar o tempo pra os dois poderem trabalhar, cuidar do super-Lucas e fazer outras atividades que curtimos.

    Então, eu diria que comprar ou não carro é questão de necessidade, oportunidade, planejamento e as vezes de ousadia.

  • cazzobrasilia

    Bom…

    Além do custo/benefício tem outros itens que contam. Meu caso é o seguinte:

    Comprei uma Twister (paguei 4 mil dinheiros e assumi 10 parcelas do consorcio do dono anterior no valor de 290 dinheiros cada) usei por quase dois anos a motoca e depois passei pra frente, com o valor de 7, 5 mil dinheiros que na compra de um palio série 500 anos, completinho, que era da minha mae( todo conservado e com pouquissimo rodagem). Paguei pelo palio 13.5 mil dinheiros e depois vendi por 15.5 mil dinheiros.

    Aí baguncei tudo… pq resolvermos ter um bebê (Lucas, liiiiindo demais da conta….) vendemos o palio, o fiesta dela, vendi o apt quitado, vendi um consorcio de imovel, peguei 14 mil emprestado sem juros com mae, irmao e sogro, e ainda peguei 10 mil no banco pra pagar a casa a vista… resultado… comprei a casa… qualidade de vida melhorou zilhões, Lucas nasceu (ainda bem que tenho plano de saude… senao teria de me prostituir pra pagar a conta do hospital…kkkk), comprei uma ecosport… a casa ja valorizou em 6 meses 50%… e a tendencia é valorizar perto de 200%… o carro ela usa mais que eu, pq já que tenho transporte do órgao que trabalho… e agora tenho de comprar um outro carro.. pq ela vai voltar a trabalhar e temos que gerenciar o tempo pra os dois poderem trabalhar, cuidar do super-Lucas e fazer outras atividades que curtimos.

    Então, eu diria que comprar ou não carro é questão de necessidade, oportunidade, planejamento e as vezes de ousadia.

  • pedro.ivo

    Muito bom o texto. Ajuda bastante, mesmo para alguém como eu (estagiário ganhando quase nada) já serve como uma orientação para o futuro.

  • pedro.ivo

    Muito bom o texto. Ajuda bastante, mesmo para alguém como eu (estagiário ganhando quase nada) já serve como uma orientação para o futuro.

  • pedro.ivo

    Muito bom o texto. Ajuda bastante, mesmo para alguém como eu (estagiário ganhando quase nada) já serve como uma orientação para o futuro.

  • pedro.ivo

    Muito bom o texto. Ajuda bastante, mesmo para alguém como eu (estagiário ganhando quase nada) já serve como uma orientação para o futuro.

  • Anderson

    Artigo fodão…
    Disse tudo!
    Quero comprar meu primeiro carro,mas tah foda…
    muita duvida de qual comprar,como comprar,como parcelar…e assim vai !

    =[

    Acho que vo comprar uma moto mesmo…
    mais sussa…
    =\

    pelo menos não fico apé!
    =D

  • Anderson

    Artigo fodão…
    Disse tudo!
    Quero comprar meu primeiro carro,mas tah foda…
    muita duvida de qual comprar,como comprar,como parcelar…e assim vai !

    =[

    Acho que vo comprar uma moto mesmo…
    mais sussa…
    =\

    pelo menos não fico apé!
    =D

  • Anderson

    Artigo fodão…
    Disse tudo!
    Quero comprar meu primeiro carro,mas tah foda…
    muita duvida de qual comprar,como comprar,como parcelar…e assim vai !

    =[

    Acho que vo comprar uma moto mesmo…
    mais sussa…
    =\

    pelo menos não fico apé!
    =D

  • Anderson

    Artigo fodão…
    Disse tudo!
    Quero comprar meu primeiro carro,mas tah foda…
    muita duvida de qual comprar,como comprar,como parcelar…e assim vai !

    =[

    Acho que vo comprar uma moto mesmo…
    mais sussa…
    =\\\

    pelo menos não fico apé!
    =D

  • http://www.inspiracao.net/26983 Jonny

    Uma boa opção é o leilão.. mais no caso precisa levar um mecanico de ultra confiança =P

  • http://www.inspiracao.net/26983 Jonny

    Uma boa opção é o leilão.. mais no caso precisa levar um mecanico de ultra confiança =P

  • http://www.inspiracao.net/26983 Jonny

    Uma boa opção é o leilão.. mais no caso precisa levar um mecanico de ultra confiança =P

  • http://www.inspiracao.net/26983 Jonny

    Uma boa opção é o leilão.. mais no caso precisa levar um mecanico de ultra confiança =P

  • Pathy T.

    Carro é luxo mesmo, mas depois q se tem, n consegue mais deixá-lo, torna-se algo necessário!!

    Eu sem carro n saio nem de casa!

  • Pathy T.

    Carro é luxo mesmo, mas depois q se tem, n consegue mais deixá-lo, torna-se algo necessário!!

    Eu sem carro n saio nem de casa!

  • Pathy T.

    Carro é luxo mesmo, mas depois q se tem, n consegue mais deixá-lo, torna-se algo necessário!!

    Eu sem carro n saio nem de casa!

  • Pathy T.

    Carro é luxo mesmo, mas depois q se tem, n consegue mais deixá-lo, torna-se algo necessário!!

    Eu sem carro n saio nem de casa!

  • http://www.papodehomem.com.br/ Lucas

    Fabrício, tenho uma dúvida com relação ao seguro do carro.

    Vc falou a regrinha básica de quando se deve pagar um seguro. Minha dúvida é mais matemática: em minha experiência, o seguro não vale a pena. Por quê: tenho a 4 anos um carro que custou R$ 21.000. Hoje vale 17k. O problema é que eu tenho hoje 26 anos, estou na faixa de “risco” das seguradoras. Nesses 4 anos o que eu teria gasto com seguro seria mais que o dobro do que eu efetivamente gastei em batidas/roubos/etc.

    Eu não tenho seguro, e se roubassem meu carro eu teria dificuldade em comprar outro (entrada agora seria pequena, muitas parcelas, etc). Mas ainda assim, a minha conclusão é de que, se vc é prudente no asfalto (não fica batendo pega, não dirige bêbado, não corre demais) e se vc toma cuidado com onde/que horas estaciona o carro, o seguro é desvantajoso.

    Um último argumento é que, se seguro fosse vantajoso pro assegurado, as seguradoras todas iriam à falência.

    Resumindo: acho que se o seguro pode ser vantajoso, certamente o é só para os descuidados, displicentes e irresponsáveis. Se a seguradora pretende ter lucro, o valor tem que, no máximo, ser vantajoso para um descuidado, mas certamente não para um prudente.

    Você concorda com isso?

    Meu pai me ensinou que se eu quero um seguro, eu deveria fazê-lo sozinho: separar a mensalidade que eu pagaria para o seguro e colocar numa acarteira de investimentos unicamente voltada para sustentar e trocar de carro. (fora gasolina, ipva, etc).

    • http://www.peruzzo.org/ Fabricio Stefani Peruzzo

      Lucas,

      Eu só penso no seguro para perda total ou roubo. E tenho um excelente seguro sobre terceiros, vai que eu bata numa Mercedes, vou fazer o que para pagar? O bom disso é que o valor para terceiros é baixo. E eu sempre levo em conta o valor do seguro na escolha do carro. Por exemplo, no meu Focus, poderia ter escolhido tranquilamente um Astra ou um Golf como alternativas. Custam o mesmo e são semelhantes em características/conforto. Mas o seguro do Golf é o dobro dos outros dois, logo o Golf estava descartado de cara.

      Outra coisa é que tenho 36 anos, casado, com casa própria e garagem. Estou fora da classe de mais risco dos seguros e tenho o bônus máximo por não usar o seguro para besteiras. Então o valor fica bem mais baixo.

      O que pago de seguro equivale a um carro inteiro a cada 20 anos. Pouco menos de 5% do valor do carro. Para mim, vale a pena ter essa tranquilidade. Se um dia sou assaltado, simplesmente deixo o carro tranquilo. Se perdesse o carro inteiro por qualquer motivo, poderia repor ele sem problemas, mas o desconforto desse gasto é maior que o de pagar esses 5% de prêmio.

      Para mim, outras pessoas podem pensar diferente e estão certas da mesma maneira.

      Um prudente pode ter o carro roubado, então a idéia do teu pai não cobre essa possibilidade.

  • http://www.papodehomem.com.br Lucas

    Fabrício, tenho uma dúvida com relação ao seguro do carro.

    Vc falou a regrinha básica de quando se deve pagar um seguro. Minha dúvida é mais matemática: em minha experiência, o seguro não vale a pena. Por quê: tenho a 4 anos um carro que custou R$ 21.000. Hoje vale 17k. O problema é que eu tenho hoje 26 anos, estou na faixa de “risco” das seguradoras. Nesses 4 anos o que eu teria gasto com seguro seria mais que o dobro do que eu efetivamente gastei em batidas/roubos/etc.

    Eu não tenho seguro, e se roubassem meu carro eu teria dificuldade em comprar outro (entrada agora seria pequena, muitas parcelas, etc). Mas ainda assim, a minha conclusão é de que, se vc é prudente no asfalto (não fica batendo pega, não dirige bêbado, não corre demais) e se vc toma cuidado com onde/que horas estaciona o carro, o seguro é desvantajoso.

    Um último argumento é que, se seguro fosse vantajoso pro assegurado, as seguradoras todas iriam à falência.

    Resumindo: acho que se o seguro pode ser vantajoso, certamente o é só para os descuidados, displicentes e irresponsáveis. Se a seguradora pretende ter lucro, o valor tem que, no máximo, ser vantajoso para um descuidado, mas certamente não para um prudente.

    Você concorda com isso?

    Meu pai me ensinou que se eu quero um seguro, eu deveria fazê-lo sozinho: separar a mensalidade que eu pagaria para o seguro e colocar numa acarteira de investimentos unicamente voltada para sustentar e trocar de carro. (fora gasolina, ipva, etc).

    • http://www.peruzzo.org/ Fabricio Stefani Peruzzo

      Lucas,

      Eu só penso no seguro para perda total ou roubo. E tenho um excelente seguro sobre terceiros, vai que eu bata numa Mercedes, vou fazer o que para pagar? O bom disso é que o valor para terceiros é baixo. E eu sempre levo em conta o valor do seguro na escolha do carro. Por exemplo, no meu Focus, poderia ter escolhido tranquilamente um Astra ou um Golf como alternativas. Custam o mesmo e são semelhantes em características/conforto. Mas o seguro do Golf é o dobro dos outros dois, logo o Golf estava descartado de cara.

      Outra coisa é que tenho 36 anos, casado, com casa própria e garagem. Estou fora da classe de mais risco dos seguros e tenho o bônus máximo por não usar o seguro para besteiras. Então o valor fica bem mais baixo.

      O que pago de seguro equivale a um carro inteiro a cada 20 anos. Pouco menos de 5% do valor do carro. Para mim, vale a pena ter essa tranquilidade. Se um dia sou assaltado, simplesmente deixo o carro tranquilo. Se perdesse o carro inteiro por qualquer motivo, poderia repor ele sem problemas, mas o desconforto desse gasto é maior que o de pagar esses 5% de prêmio.

      Para mim, outras pessoas podem pensar diferente e estão certas da mesma maneira.

      Um prudente pode ter o carro roubado, então a idéia do teu pai não cobre essa possibilidade.

  • Kiwi

    ótimo artigo

    ficaram legais as mudanças no layout do PdH

  • Kiwi

    ótimo artigo

    ficaram legais as mudanças no layout do PdH

  • RODRIGO CARIOCA

    MELHOR POST DO MÊS, PARABÉNS!
    JÁ ESTIVE 3 VEZES POR COMPRAR UM CARRO USADO, MAS DEI PREFERÊNCIA PARA OUTRAS PRIORIDADES, COMO CONSTRUIR MINHA CASA, JÁ QUE MORO DE ALUGUEL.
    O CARRO É IMPORTANTE, PORÉM PODE ESPERAR…E PRO MOTEL DE TÁXI TAMBÉM TÁ VALENDO!!!

  • RODRIGO CARIOCA

    MELHOR POST DO MÊS, PARABÉNS!
    JÁ ESTIVE 3 VEZES POR COMPRAR UM CARRO USADO, MAS DEI PREFERÊNCIA PARA OUTRAS PRIORIDADES, COMO CONSTRUIR MINHA CASA, JÁ QUE MORO DE ALUGUEL.
    O CARRO É IMPORTANTE, PORÉM PODE ESPERAR…E PRO MOTEL DE TÁXI TAMBÉM TÁ VALENDO!!!

  • Johnny Boy

    Aew, o Firmino mandou muito bem!!! huahhuahuhauhuahuhauhauau

    Já cliquei no StumbleUpon pra essa matéria!

    Mês que vem pago minha última parcela já doido pra trocar de carro!!!

  • Johnny Boy

    Aew, o Firmino mandou muito bem!!! huahhuahuhauhuahuhauhauau

    Já cliquei no StumbleUpon pra essa matéria!

    Mês que vem pago minha última parcela já doido pra trocar de carro!!!

  • http://transportehumano.com.br/ Luis Patricio

    Achei muito interessante os comentários sobre as prioridades e as restrições no orçamento.

    Isso foi um dos motivos que me fez vender meu carro:
    http://transportehumano.wordpress.com/category/da-pra-viver-sem-carro/

    Eu gastava em média R$600,00 por mês (sem contar o valor do próprio carro).

    Isso foi 2 anos atrás e de lá pra cá descobri que o carro não é realmente necessário. Consegui construir minha casa e agora já tenho um dinheiro sobrando pra eu gastar com coisas mais importantes.

  • http://transportehumano.com.br/ Luis Patricio

    Achei muito interessante os comentários sobre as prioridades e as restrições no orçamento.

    Isso foi um dos motivos que me fez vender meu carro:
    http://transportehumano.wordpress.com/category/da-pra-viver-sem-carro/

    Eu gastava em média R$600,00 por mês (sem contar o valor do próprio carro).

    Isso foi 2 anos atrás e de lá pra cá descobri que o carro não é realmente necessário. Consegui construir minha casa e agora já tenho um dinheiro sobrando pra eu gastar com coisas mais importantes.

  • Qualquer

    Quanto ao 300C

    http://www.chrysler.com.br/modelos/300c/potencia/motores.aspx

    O mesmo possui motorizacao v6 e v8. Meu prefrerido é SRT8 , mas ainda falta uns degrauzinhos para subir.

    http://www.chrysler.com.br/modelos/300cSRT8/

    Sou fa de carterinhas do carros americanos, podem ser beberroes, mas o nivel de conforto é imbativel. Na minha opniao os europeus e japoneses sao espartanos no acabamento, sempre comparando carro na mesma faixa de preco.

    Rodo em media 45 km por dia , qnd estou na minha cidade, o Fusion tem feito uma media 5,5 km/l (carro com 3 meses de uso e 2200 rodados), pego estrada em media uma vez por mes. O seguro dele custou o mesmo que do Punto Sporting que eu tinha antes. Excelente carro, agora com a reducao do preco é melhor opcao de compra no segmento, mesmo levando em conta que saira a nova versao.

    PS: Apesar de discordar da forma de administrar os rendimentos do Dr. Money, seus textos sao interessantes e agradam uma boa parcela dos leitores do PDH. Um dos principais pontos é que da liberdade para os iniciantes na vida financeira sonherem mas mantendo os pes no chao. Mas acho que o nome deveria mudar para Dr. MaodeVaca . auhauhauha

    Abs

    • http://www.peruzzo.org/ Fabricio Stefani Peruzzo

      Qualquer,

      Lembra sempre que tudo que escrevo são orientações genéricas, sugestões para a reflexão, se preferir. Cada pessoa tem suas particularidades de vida que teriam que ser analisadas caso a caso para buscar o ideal em cima não apenas do patrimônio mas também em cima dos objetivos pessoais.

      Pensei em comprar um Fusion, mas agora que li dos 5,5Km/l (meu Focus faz 11,5 na cidade) vou tirar isso da cabeça por um tempo. Ando bem mais que tu, menos na cidade mas bem mais na estrada, adoro viajar. Meu carro está com um mês e meio e tem 2800Km rodados.

      Concordo com tua análise de que o Fusion é a melhor opção no segmento, assim como decidi que o Focus (modelo antigo) era a melhor opção no segmento abaixo.

      Entendo ainda a tua necessidade pessoal de ter um carro desse porte, mas para mim seria apenas um “caminhão” maior e mais difícil de estacionar, sem benefícios suficientes para justificar custo/benefícios para meu perfil de uso do carro e meu momento de vida. Atualmente estou mais propenso a ter um carro menor e mais ágil e com a economia (mais um pouco de dinheiro vivo) comprar novamente uma Harley-Davidson para passear nos fins de semana.

      O objetivo dos textos é bem este que mencionaste, dar a possibilidade de sonhar mantendo os pés no chão. Mais uma vez, reflexão é a palavra chave. Mas incentivo de todas as formas o ser e o ter mais, se este é o objetivo. No caso, ter mais é um dos meus objetivos, só não é o principal.

  • Qualquer

    Quanto ao 300C

    http://www.chrysler.com.br/modelos/300c/potencia/motores.aspx

    O mesmo possui motorizacao v6 e v8. Meu prefrerido é SRT8 , mas ainda falta uns degrauzinhos para subir.

    http://www.chrysler.com.br/modelos/300cSRT8/

    Sou fa de carterinhas do carros americanos, podem ser beberroes, mas o nivel de conforto é imbativel. Na minha opniao os europeus e japoneses sao espartanos no acabamento, sempre comparando carro na mesma faixa de preco.

    Rodo em media 45 km por dia , qnd estou na minha cidade, o Fusion tem feito uma media 5,5 km/l (carro com 3 meses de uso e 2200 rodados), pego estrada em media uma vez por mes. O seguro dele custou o mesmo que do Punto Sporting que eu tinha antes. Excelente carro, agora com a reducao do preco é melhor opcao de compra no segmento, mesmo levando em conta que saira a nova versao.

    PS: Apesar de discordar da forma de administrar os rendimentos do Dr. Money, seus textos sao interessantes e agradam uma boa parcela dos leitores do PDH. Um dos principais pontos é que da liberdade para os iniciantes na vida financeira sonherem mas mantendo os pes no chao. Mas acho que o nome deveria mudar para Dr. MaodeVaca . auhauhauha

    Abs

    • http://www.peruzzo.org/ Fabricio Stefani Peruzzo

      Qualquer,

      Lembra sempre que tudo que escrevo são orientações genéricas, sugestões para a reflexão, se preferir. Cada pessoa tem suas particularidades de vida que teriam que ser analisadas caso a caso para buscar o ideal em cima não apenas do patrimônio mas também em cima dos objetivos pessoais.

      Pensei em comprar um Fusion, mas agora que li dos 5,5Km/l (meu Focus faz 11,5 na cidade) vou tirar isso da cabeça por um tempo. Ando bem mais que tu, menos na cidade mas bem mais na estrada, adoro viajar. Meu carro está com um mês e meio e tem 2800Km rodados.

      Concordo com tua análise de que o Fusion é a melhor opção no segmento, assim como decidi que o Focus (modelo antigo) era a melhor opção no segmento abaixo.

      Entendo ainda a tua necessidade pessoal de ter um carro desse porte, mas para mim seria apenas um “caminhão” maior e mais difícil de estacionar, sem benefícios suficientes para justificar custo/benefícios para meu perfil de uso do carro e meu momento de vida. Atualmente estou mais propenso a ter um carro menor e mais ágil e com a economia (mais um pouco de dinheiro vivo) comprar novamente uma Harley-Davidson para passear nos fins de semana.

      O objetivo dos textos é bem este que mencionaste, dar a possibilidade de sonhar mantendo os pés no chão. Mais uma vez, reflexão é a palavra chave. Mas incentivo de todas as formas o ser e o ter mais, se este é o objetivo. No caso, ter mais é um dos meus objetivos, só não é o principal.

  • http://rodrigosantiago.wordpress.com/ Rodrigo Santiago

    Aproveitei a baixa no IPI e comprei meu primeiro carro zero (Clio Campus completo). Dei cerca de 40% de entrada, financiei em 3 anos e comprometo cerca de 30% de minha renda líquida. Como o cara que mora comigo paga o apartamento, alimentação e tudo o mais (meu pai hehehe), sobra o suficiente pras festas e pra poupança, tendo em vista a compra de um imóvel.

  • http://rodrigosantiago.wordpress.com Rodrigo Santiago

    Aproveitei a baixa no IPI e comprei meu primeiro carro zero (Clio Campus completo). Dei cerca de 40% de entrada, financiei em 3 anos e comprometo cerca de 30% de minha renda líquida. Como o cara que mora comigo paga o apartamento, alimentação e tudo o mais (meu pai hehehe), sobra o suficiente pras festas e pra poupança, tendo em vista a compra de um imóvel.

  • http://www.papodehomem.com.br/author/rodrigoalmeida Rodrigo Almeida

    Fabricio,

    também estou de olho numa Harley! Mas a de “pobre”, a Sportster 883 e advinha como? Consórcio hehehehe

    • http://www.peruzzo.org/ Fabricio Stefani Peruzzo

      Rodrigo,

      Moto é questão de gosto. Minha sugestão, caso estejas vendo uma Sportster nova, é dar uma olhada nas grandonas usadas. Tu encontra Harley Heritage completa 1997 por R$ 36.000 com menos de 15.000 Km rodados. E cuidada como nova, pois é objeto de culto. Mas se o estilo da Sportster te agrada mais, baita moto!

      Eu gosto de duas específicas, a Heritage Classic e a Heritage Springer (importada). Já tive uma de cada, são aqueles modelos completos, com bolsas de couro, bolha e suporte para as costas do carona. E acho bem mais bonita a Heritage Classic antiga, até 1999 do que as novas. Apesar da nova ter o motor mais “macio”.

  • http://www.papodehomem.com.br/author/rodrigoalmeida Rodrigo Almeida

    Fabricio,

    também estou de olho numa Harley! Mas a de “pobre”, a Sportster 883 e advinha como? Consórcio hehehehe

    • http://www.peruzzo.org/ Fabricio Stefani Peruzzo

      Rodrigo,

      Moto é questão de gosto. Minha sugestão, caso estejas vendo uma Sportster nova, é dar uma olhada nas grandonas usadas. Tu encontra Harley Heritage completa 1997 por R$ 36.000 com menos de 15.000 Km rodados. E cuidada como nova, pois é objeto de culto. Mas se o estilo da Sportster te agrada mais, baita moto!

      Eu gosto de duas específicas, a Heritage Classic e a Heritage Springer (importada). Já tive uma de cada, são aqueles modelos completos, com bolsas de couro, bolha e suporte para as costas do carona. E acho bem mais bonita a Heritage Classic antiga, até 1999 do que as novas. Apesar da nova ter o motor mais “macio”.

  • Fabrício César

    A matéria está interessante, bem escrita, mas contém uma informação equivocada. Você aconselha o proprietário a verificar o nível da água do radiador quando for abastecer o carro no posto, o que não procede, pois o correto é verificar o nível da água com o motor frio, e nunca deixar o frentista completar o nível com o motor quente, pois também não é aconselhável.

    • http://www.peruzzo.org/ Fabricio Stefani Peruzzo

      Fabrício César,

      Valeu a correção. Talvez seja por isso que eu quase tenha fundido o motor do meu primeiro carro, não tenho vocação para a mecânica :-)

      Sempre que ia no posto o frentista verificava o nível do óleo e quando necessário completava. Acho que nunca tinha feito a troca completa! Quando vi, estava uma pasta de tão denso. Mas aprendi antes de estourar tudo. Hoje nunca “completo” o óleo, simplesmente troco a cada 5000 Km.

      Já a água do radiador, o posto onde abasteço fica a uma quadra de casa, não dá tempo de esquentar o motor :-)

  • Fabrício César

    A matéria está interessante, bem escrita, mas contém uma informação equivocada. Você aconselha o proprietário a verificar o nível da água do radiador quando for abastecer o carro no posto, o que não procede, pois o correto é verificar o nível da água com o motor frio, e nunca deixar o frentista completar o nível com o motor quente, pois também não é aconselhável.

    • http://www.peruzzo.org/ Fabricio Stefani Peruzzo

      Fabrício César,

      Valeu a correção. Talvez seja por isso que eu quase tenha fundido o motor do meu primeiro carro, não tenho vocação para a mecânica :-)

      Sempre que ia no posto o frentista verificava o nível do óleo e quando necessário completava. Acho que nunca tinha feito a troca completa! Quando vi, estava uma pasta de tão denso. Mas aprendi antes de estourar tudo. Hoje nunca “completo” o óleo, simplesmente troco a cada 5000 Km.

      Já a água do radiador, o posto onde abasteço fica a uma quadra de casa, não dá tempo de esquentar o motor :-)

  • Mael

    otimo post!
    meu primero carro eu tinha 18 anos, tava loco pra te um carro, totalmente ingenuo, eu fui na concessionaria e comprei um fiesta 2004,sem entrada em 60X, a pior coisa que eu fiz na minha vida! rs aguentei com o carro cerca de 1 ano, comecei a fica apertado e a primera coisa que corte i foi o seguro, depois comecarao as manutencoes que nao erao feitas, depois ipva, depois nao aguentei paga a parcela, entao devolvi para a finaciadora… como era leasing nao houve valor de residuo para pagar para a finaciadora! ufa!rs
    apos 1 mes, adquiri um gol 84, com uma grana que eu tinha e meu pai me ajudou com o resto, foi uma regrecao de 20 anos! mais como dizia o meu pai,“ esse nao eh um carro para se mostrar, mais um meio de transporte“ … por ser um carro muito velho, dava muita manutencao, varias situacoes vergonhosas no transito quando o carro apagava e eu tinha que empurrar com todos os carros buzinando atras..rs foi realmente dificil! mais soh de pensa que eu nao tinha uma “biblia“ de parcelas embaxo do meu travesseiro quando eu ia dormir, jah vale a dor de cabeca..rs

  • Mael

    otimo post!
    meu primero carro eu tinha 18 anos, tava loco pra te um carro, totalmente ingenuo, eu fui na concessionaria e comprei um fiesta 2004,sem entrada em 60X, a pior coisa que eu fiz na minha vida! rs aguentei com o carro cerca de 1 ano, comecei a fica apertado e a primera coisa que corte i foi o seguro, depois comecarao as manutencoes que nao erao feitas, depois ipva, depois nao aguentei paga a parcela, entao devolvi para a finaciadora… como era leasing nao houve valor de residuo para pagar para a finaciadora! ufa!rs
    apos 1 mes, adquiri um gol 84, com uma grana que eu tinha e meu pai me ajudou com o resto, foi uma regrecao de 20 anos! mais como dizia o meu pai,“ esse nao eh um carro para se mostrar, mais um meio de transporte“ … por ser um carro muito velho, dava muita manutencao, varias situacoes vergonhosas no transito quando o carro apagava e eu tinha que empurrar com todos os carros buzinando atras..rs foi realmente dificil! mais soh de pensa que eu nao tinha uma “biblia“ de parcelas embaxo do meu travesseiro quando eu ia dormir, jah vale a dor de cabeca..rs

  • luigi

    Rodrigo, não sei se suas pumas vazam óleo, vibram até soltar os parafusos do óculos…

    Mas prepare-se para ter essas surpresas na H-D.

    Se vai pegar a 883, pega a sportster vermelha, a única que compraria… se não vibrasse que nem uma máquina de caldo de cana.

  • luigi

    Rodrigo, não sei se suas pumas vazam óleo, vibram até soltar os parafusos do óculos…

    Mas prepare-se para ter essas surpresas na H-D.

    Se vai pegar a 883, pega a sportster vermelha, a única que compraria… se não vibrasse que nem uma máquina de caldo de cana.

  • luigi

    Aliás a única H-D que compraria com gosto é a V-Rod. O resto ainda usa tecnologia de 50… é uma catiça dos infernos!

    Moto e sushi só é bom se for feito por japoneses…

  • luigi

    Aliás a única H-D que compraria com gosto é a V-Rod. O resto ainda usa tecnologia de 50… é uma catiça dos infernos!

    Moto e sushi só é bom se for feito por japoneses…

  • luigi

    Para relaxar, para um cara no farol com uma Honda Gold Wing do lado de uma H-D Electra Gide. O Hondeiro olha e vê que o cara da H-D não para de tremer, e pergunta:

    - O senhor tem Parkison?

    - Não, tenho Davidson.

  • luigi

    Para relaxar, para um cara no farol com uma Honda Gold Wing do lado de uma H-D Electra Gide. O Hondeiro olha e vê que o cara da H-D não para de tremer, e pergunta:

    - O senhor tem Parkison?

    - Não, tenho Davidson.

  • Leonardo

    Luís, incrível o link que vc postou… Descobrí um mundo novo através dele… já estou até me programando pra deixar de ir ao trabalho de carro ou quem sabe deixar de precisar dele! (fiquei empolgado) se eu não conseguir pelo menos eu tentei

  • Leonardo

    Luís, incrível o link que vc postou… Descobrí um mundo novo através dele… já estou até me programando pra deixar de ir ao trabalho de carro ou quem sabe deixar de precisar dele! (fiquei empolgado) se eu não conseguir pelo menos eu tentei

  • Elvis

    Quando você diz:

    “Um carro é uma ferramenta, não algo que define você como pessoa. Aumente sua autoestima por quem você é, não pelo carro que dirige”

    Você contradiz o que sua amiga falou:

    “O carinha é legal, mas não tem carro… Como é que vai me levar no motel?”

    afinal pra que existem, luxo, dinheiro, ostentação, se não pra suprirmos nossa função básica. Perpetuar a espécie, com a melhor fêmea possível.

    Eu nunca me esqueço de que Assis Chateaubriand quando saiu do nordeste e veio para São Paulo, emprestou dinheiro até dos inimigos pra comprar um carro, símbolo maximo de ostentação para a época. Fez isso para segundo ele chamar a atenção das elites locais e conseguir melhores empregos e possíveis sócios. Nem precisa contar que ele morreu com um império de comunicações bem maior que o da globo.

    • http://www.peruzzo.org/ Fabricio Stefani Peruzzo

      Elvis,

      O carro pode ser uma ferramenta de aumento da autoestima. Não deixa de ser uma ferramenta :-)

      É aquela coisa, cada cabeça uma sentença. E cada momento é diferente, para uma mesma pessoa. Já gastei para aumentar minha autoestima, já me vesti para impressionar.

      Não há contradição, tudo sempre é contraditório. Faz parte da espécie humana. Vale a discussão e a troca de idéia para cada um decidir no final o que é melhor para si, conhecendo o ponto de vista do máximo de gente possível.

      Muito legal tua lembrança do Chatô.

  • Elvis

    Quando você diz:

    “Um carro é uma ferramenta, não algo que define você como pessoa. Aumente sua autoestima por quem você é, não pelo carro que dirige”

    Você contradiz o que sua amiga falou:

    “O carinha é legal, mas não tem carro… Como é que vai me levar no motel?”

    afinal pra que existem, luxo, dinheiro, ostentação, se não pra suprirmos nossa função básica. Perpetuar a espécie, com a melhor fêmea possível.

    Eu nunca me esqueço de que Assis Chateaubriand quando saiu do nordeste e veio para São Paulo, emprestou dinheiro até dos inimigos pra comprar um carro, símbolo maximo de ostentação para a época. Fez isso para segundo ele chamar a atenção das elites locais e conseguir melhores empregos e possíveis sócios. Nem precisa contar que ele morreu com um império de comunicações bem maior que o da globo.

    • http://www.peruzzo.org/ Fabricio Stefani Peruzzo

      Elvis,

      O carro pode ser uma ferramenta de aumento da autoestima. Não deixa de ser uma ferramenta :-)

      É aquela coisa, cada cabeça uma sentença. E cada momento é diferente, para uma mesma pessoa. Já gastei para aumentar minha autoestima, já me vesti para impressionar.

      Não há contradição, tudo sempre é contraditório. Faz parte da espécie humana. Vale a discussão e a troca de idéia para cada um decidir no final o que é melhor para si, conhecendo o ponto de vista do máximo de gente possível.

      Muito legal tua lembrança do Chatô.

  • http://www.moedacorrente.com.br/ Fabricio Stefani Peruzzo

    Luigi,

    Vale a piada. Triste o cara que não sabe rir da própria cara. Não conhecia ainda a do Parkinson, vou passar pros amigos Harlistas.

    Mas tu estás defasado em relação a este assunto. As motos com o motor novo têm contrapesos que acabam totalmente com a vibração. Fui fazer um testdrive numa Fat Boy e pensava que estava desligada, simplesmente não dava para sentir o motor vibrar.

    Além do mais, a tecnologia dos anos 50 é simplesmente o fato do motor ser refrigerado a ar? Os Porsche ainda usam o mesmo.

    Para pegar a estrada sem compromisso, para curtir o visual da estrada, não há coisa melhor que o porte e o ronco de uma Harley Davidson.

    Mas concordo contigo sobre o sushi.

    —–

    Sabe porque as motos esportivas correm tanto? É que a posição de pilotar é tão desconfortável que o cara quer chegar o mais rápido possível para sair de cima da moto.

    :-)

  • Ingue

    Luigi, adorei a piada!

  • http://www.moedacorrente.com.br/ Fabricio Stefani Peruzzo

    Luigi,

    Vale a piada. Triste o cara que não sabe rir da própria cara. Não conhecia ainda a do Parkinson, vou passar pros amigos Harlistas.

    Mas tu estás defasado em relação a este assunto. As motos com o motor novo têm contrapesos que acabam totalmente com a vibração. Fui fazer um testdrive numa Fat Boy e pensava que estava desligada, simplesmente não dava para sentir o motor vibrar.

    Além do mais, a tecnologia dos anos 50 é simplesmente o fato do motor ser refrigerado a ar? Os Porsche ainda usam o mesmo.

    Para pegar a estrada sem compromisso, para curtir o visual da estrada, não há coisa melhor que o porte e o ronco de uma Harley Davidson.

    Mas concordo contigo sobre o sushi.

    —–

    Sabe porque as motos esportivas correm tanto? É que a posição de pilotar é tão desconfortável que o cara quer chegar o mais rápido possível para sair de cima da moto.

    :-)

  • Ingue

    Luigi, adorei a piada!

  • Colon

    Esse artigo caiu como uma luva , justo no momento que estava pensando porquê adquiri um carro tão caro.Meu carro ocupa cerca de 35%~40% de meu salário inclua nisso(seguro,ipva,rastreador e diesel) o seguro não e nada exorbitante(está no nome do meu pai junto com o carro);No momento é meu único patrimônio , vale o dobro de muito carros de executivos de minha empresa que ganham 100% mais que eu , não serei hipócrita comprei o carro por um pouco de status mas também por ser uma pick’up(sou fã) e tenho em mente ficar com ela por pelo menos 4anos e ser diesel(meu emprego fica em outra cidade e a facul não e perto de casa) , entretanto não tenho nenhuma dívida mensal além dos gastos com o carro estou com ele 5meses é so alegria.Abçs espero ter contribuído com a discussão/debate.

  • Colon

    Esse artigo caiu como uma luva , justo no momento que estava pensando porquê adquiri um carro tão caro.Meu carro ocupa cerca de 35%~40% de meu salário inclua nisso(seguro,ipva,rastreador e diesel) o seguro não e nada exorbitante(está no nome do meu pai junto com o carro);No momento é meu único patrimônio , vale o dobro de muito carros de executivos de minha empresa que ganham 100% mais que eu , não serei hipócrita comprei o carro por um pouco de status mas também por ser uma pick’up(sou fã) e tenho em mente ficar com ela por pelo menos 4anos e ser diesel(meu emprego fica em outra cidade e a facul não e perto de casa) , entretanto não tenho nenhuma dívida mensal além dos gastos com o carro estou com ele 5meses é so alegria.Abçs espero ter contribuído com a discussão/debate.

  • André Oliveira

    Valeu pelo post… Só chegou um pouco tarde pra mim.
    Tenho um carro legal, mas cometi todos os erros de inexperiência financeira.

    Fui trocando de carro (comecei com Corcel II 1980 que andava pra caramba – carburador Solex duplo) e cheguei a um Corsa Hatch 1992 completão muito show que paguei até o final. Até aí, beleza! (…) Fiz a besteira de comprar um Brava no olho grande. Bati uma vez (valeu, seguradora!) e bateram em mim outra vez (uma barbeira pegou seis carros estacionados com um blindado e fiquei quase dois meses sem carro no processo de seguro!). Fiquei com raiva do carro e troquei por um Astra, ainda com grana curta.

    Resultado: não pude pagar pelo carro e manter (alto) custo e o seguro (mais alto ainda). Tive trocar por um mais barato (Gol) e recentemente voltei pro Brava antigo (carro que muito odeiam, mas dei muita sorte!). Nessas trocas todas, perdi muita grana pra financeiras.

    Uma opção que não foi mencionado, mas serve pra quem quer economizar nos custos: kit gás. IPVA mais barato e economia no combustível. O Astra tinha e viajei bastante com ele.

    É isso aí, PdH. Abs

  • André Oliveira

    Valeu pelo post… Só chegou um pouco tarde pra mim.
    Tenho um carro legal, mas cometi todos os erros de inexperiência financeira.

    Fui trocando de carro (comecei com Corcel II 1980 que andava pra caramba – carburador Solex duplo) e cheguei a um Corsa Hatch 1992 completão muito show que paguei até o final. Até aí, beleza! (…) Fiz a besteira de comprar um Brava no olho grande. Bati uma vez (valeu, seguradora!) e bateram em mim outra vez (uma barbeira pegou seis carros estacionados com um blindado e fiquei quase dois meses sem carro no processo de seguro!). Fiquei com raiva do carro e troquei por um Astra, ainda com grana curta.

    Resultado: não pude pagar pelo carro e manter (alto) custo e o seguro (mais alto ainda). Tive trocar por um mais barato (Gol) e recentemente voltei pro Brava antigo (carro que muito odeiam, mas dei muita sorte!). Nessas trocas todas, perdi muita grana pra financeiras.

    Uma opção que não foi mencionado, mas serve pra quem quer economizar nos custos: kit gás. IPVA mais barato e economia no combustível. O Astra tinha e viajei bastante com ele.

    É isso aí, PdH. Abs

  • http://www.samuelgrolli.com/ Samuel Grolli

    Se esse é o jeito certo então fiz tudo errado hahaha. Comprometi 44% dos ganhos mensais com a prestação do carro por 36 meses, comprei carro novo, vendi o antigo com 5 anos de uso, tenho patrimonio=0, meu patrimonio é meu carro. Mas moro com meus pais.. acho que alivia bastante. Mas por enquanto esta dando tudo certo, IPVA, seguro e gaso tudo pago.

  • http://www.samuelgrolli.com Samuel Grolli

    Se esse é o jeito certo então fiz tudo errado hahaha. Comprometi 44% dos ganhos mensais com a prestação do carro por 36 meses, comprei carro novo, vendi o antigo com 5 anos de uso, tenho patrimonio=0, meu patrimonio é meu carro. Mas moro com meus pais.. acho que alivia bastante. Mas por enquanto esta dando tudo certo, IPVA, seguro e gaso tudo pago.

  • http://www.conversaatrevida.blogspot.com/ Atre l Conversa Atrevida

    Poxa….
    Podia aproveitar e dar dicas de como contratar um bom motorista.

    tem gente que gosta de carro, quer comprar um, mas NÃO sabe dirigir, embora eu saiba que isso é cada dia mais raro…MAS tem (eu, por exemplo)

  • http://www.conversaatrevida.blogspot.com Atre l Conversa Atrevida

    Poxa….
    Podia aproveitar e dar dicas de como contratar um bom motorista.

    tem gente que gosta de carro, quer comprar um, mas NÃO sabe dirigir, embora eu saiba que isso é cada dia mais raro…MAS tem (eu, por exemplo)

  • Alison Carvalho

    Meu 1º carro foi um fusca. Ganhei do meu pai porque eu ia trabalhar de bike, e entrava às 5 da manhã… Ae no fim de 2006, ele comprou o fusca pra mim… no fim do ano passado, eu estava com dinheiro para trocá-lo, porém, fui roubado na porta de casa (Nunca descuidem de seus fuscas =D)… O dinheiro da troca, seria investido em outro carro, porém, atropelei uma capivara na semana seguinte com o carro da minha mãe, e tive de usar a grana para o conserto. Hoje, ando a pé ou de bike, e estou tentando guardar dinheiro novamente para comprar o carro no fim desse ano… Complicado…. rs

  • Alison Carvalho

    Meu 1º carro foi um fusca. Ganhei do meu pai porque eu ia trabalhar de bike, e entrava às 5 da manhã… Ae no fim de 2006, ele comprou o fusca pra mim… no fim do ano passado, eu estava com dinheiro para trocá-lo, porém, fui roubado na porta de casa (Nunca descuidem de seus fuscas =D)… O dinheiro da troca, seria investido em outro carro, porém, atropelei uma capivara na semana seguinte com o carro da minha mãe, e tive de usar a grana para o conserto. Hoje, ando a pé ou de bike, e estou tentando guardar dinheiro novamente para comprar o carro no fim desse ano… Complicado…. rs

  • Carlos Torri

    Parabéns, Fabrício. Ótimo artigo.

    Meu 1º carro foi um Chevettão 89 a álcool, pago em quase dois anos de um consórcio muito picareta. Me deu muita dor de cabeça, mas também muita felicidade ao volante ou no banco traseiro dele. O 2º foi um Uno 96 pago à vista. Não tinha dinheiro, levantei tudo no empréstimo consignado, muito mais barato do que financiamento. Em seguida veio minha 1ª moto, no mesmo sistema, que consegui reduzir ainda mais antecipando a quitação com o 13º. Economizei mais de 20% só nessa jogada.

    Depois, saí da casa da mamãe alugando uma kit na esquina do meu trabalho, pertinho do metrô e do terminal de ônibus. Vendi o Uno e a moto e, durante três meses vivi a agradável experiência de NÃO PRECISAR de carro – recomendo a todos. Durou até eu começar um curso à noite, numa área não servida por coletivo. Além disso minha namorada (que tinha carro) me largou e eu tive que me virar se quisesse pegar mulher. Me cocei um pouco e “financiei” um escortão velho que estava encostado na garagem da minha irmã. Negócio de família, saiu barato.

    O período sem carro foi bom porque, com a grana da venda mais o que eu economizei andando a pé/bicicleta/coletivo, pude pagar todas as taxas da compra da casa para meus pais (quase R$ 10.000,). Hoje meu Cicatriz corresponde a cerca de 7% do valor da casa que estou pagando e que, por algum tempo me impedirá de comprar um novo só com meu salário. Mas vale a pena, ando por aí num carro estragadão mas com a cabeça erguida e peito estufado.

    Abraço!

  • Carlos Torri

    Parabéns, Fabrício. Ótimo artigo.

    Meu 1º carro foi um Chevettão 89 a álcool, pago em quase dois anos de um consórcio muito picareta. Me deu muita dor de cabeça, mas também muita felicidade ao volante ou no banco traseiro dele. O 2º foi um Uno 96 pago à vista. Não tinha dinheiro, levantei tudo no empréstimo consignado, muito mais barato do que financiamento. Em seguida veio minha 1ª moto, no mesmo sistema, que consegui reduzir ainda mais antecipando a quitação com o 13º. Economizei mais de 20% só nessa jogada.

    Depois, saí da casa da mamãe alugando uma kit na esquina do meu trabalho, pertinho do metrô e do terminal de ônibus. Vendi o Uno e a moto e, durante três meses vivi a agradável experiência de NÃO PRECISAR de carro – recomendo a todos. Durou até eu começar um curso à noite, numa área não servida por coletivo. Além disso minha namorada (que tinha carro) me largou e eu tive que me virar se quisesse pegar mulher. Me cocei um pouco e “financiei” um escortão velho que estava encostado na garagem da minha irmã. Negócio de família, saiu barato.

    O período sem carro foi bom porque, com a grana da venda mais o que eu economizei andando a pé/bicicleta/coletivo, pude pagar todas as taxas da compra da casa para meus pais (quase R$ 10.000,). Hoje meu Cicatriz corresponde a cerca de 7% do valor da casa que estou pagando e que, por algum tempo me impedirá de comprar um novo só com meu salário. Mas vale a pena, ando por aí num carro estragadão mas com a cabeça erguida e peito estufado.

    Abraço!

  • Carlos Torri

    Parabéns, Fabrício. Ótimo artigo.

    Meu 1º carro foi um Chevettão 89 a álcool, pago em quase dois anos de um consórcio muito picareta. Me deu muita dor de cabeça, mas também muita felicidade ao volante ou no banco traseiro dele. O 2º foi um Uno 96 pago à vista. Não tinha dinheiro, levantei tudo no empréstimo consignado, muito mais barato do que financiamento. Em seguida veio minha 1ª moto, no mesmo sistema, que consegui reduzir ainda mais antecipando a quitação com o 13º. Economizei mais de 20% só nessa jogada.

    Depois, saí da casa da mamãe alugando uma kit na esquina do meu trabalho, pertinho do metrô e do terminal de ônibus. Vendi o Uno e a moto e, durante três meses vivi a agradável experiência de NÃO PRECISAR de carro – recomendo a todos. Durou até eu começar um curso à noite, numa área não servida por coletivo. Além disso minha namorada (que tinha carro) me largou e eu tive que me virar se quisesse pegar mulher. Me cocei um pouco e “financiei” um escortão velho que estava encostado na garagem da minha irmã. Negócio de família, saiu barato.

    O período sem carro foi bom porque, com a grana da venda mais o que eu economizei andando a pé/bicicleta/coletivo, pude pagar todas as taxas da compra da casa para meus pais (quase R$ 10.000,). Hoje meu Cicatriz corresponde a cerca de 7% do valor da casa que estou pagando e que, por algum tempo me impedirá de comprar um novo só com meu salário. Mas vale a pena, ando por aí num carro estragadão mas com a cabeça erguida e peito estufado.

    Abraço!

  • victor

    como se diz aqui em Sergipe: artigo bom do cabrunco !
    muito interessante o tema abordado,e aliás o Bizu eh comprar uma motinha mesmo…(no meu caso) Dr.agradeceria de coração se vc fizesse um artigo ou me mandasse umas dicas de o pq é melhor andar de táxi do que ter carro próprio,com explicações claras e precisas … abração … continua esse bonito trabalho !

  • victor

    como se diz aqui em Sergipe: artigo bom do cabrunco !
    muito interessante o tema abordado,e aliás o Bizu eh comprar uma motinha mesmo…(no meu caso) Dr.agradeceria de coração se vc fizesse um artigo ou me mandasse umas dicas de o pq é melhor andar de táxi do que ter carro próprio,com explicações claras e precisas … abração … continua esse bonito trabalho !

  • victor

    como se diz aqui em Sergipe: artigo bom do cabrunco !
    muito interessante o tema abordado,e aliás o Bizu eh comprar uma motinha mesmo…(no meu caso) Dr.agradeceria de coração se vc fizesse um artigo ou me mandasse umas dicas de o pq é melhor andar de táxi do que ter carro próprio,com explicações claras e precisas … abração … continua esse bonito trabalho !

  • lucas furtado

    @ Fabricio Stefani

    Vlw …

    @ Luigi

    kkkkkkkkkkkkk

  • lucas furtado

    @ Fabricio Stefani

    Vlw …

    @ Luigi

    kkkkkkkkkkkkk

  • lucas furtado

    @ Fabricio Stefani

    Vlw …

    @ Luigi

    kkkkkkkkkkkkk

  • gilberto

    muito bom artigo! e bem esclarecedor para quem não pensa nas despesas antes de querer adquirir o veiculo.
    aqui na minha cidade tem bastante exemplos de “pelados” passeando de carro novo… eu nunca tive carro e pretendo comprar meu apto antes de me preocupar com isso..

  • gilberto

    muito bom artigo! e bem esclarecedor para quem não pensa nas despesas antes de querer adquirir o veiculo.
    aqui na minha cidade tem bastante exemplos de “pelados” passeando de carro novo… eu nunca tive carro e pretendo comprar meu apto antes de me preocupar com isso..

  • Felipe

    Pessoas…o importante é ser feliz…Se o cidadão quer
    gastar 100% da renda num carro e é feliz..que bom…
    nós não sabemos o dia de amanhã…temos que gastar e aproveitar a vida…Agora vou juntar bastante dinheiro para que???? Com a violencia de hoje..nem sabemos se vamos voltar pra casa depois do trabalho..

  • Felipe

    Pessoas…o importante é ser feliz…Se o cidadão quer
    gastar 100% da renda num carro e é feliz..que bom…
    nós não sabemos o dia de amanhã…temos que gastar e aproveitar a vida…Agora vou juntar bastante dinheiro para que???? Com a violencia de hoje..nem sabemos se vamos voltar pra casa depois do trabalho..

  • gilberto

    muito bom artigo! e bem esclarecedor para quem não pensa nas despesas antes de querer adquirir o veiculo.
    aqui na minha cidade tem bastante exemplos de “pelados” passeando de carro novo… eu nunca tive carro e pretendo comprar meu apto antes de me preocupar com isso..

  • Felipe

    Pessoas…o importante é ser feliz…Se o cidadão quer
    gastar 100% da renda num carro e é feliz..que bom…
    nós não sabemos o dia de amanhã…temos que gastar e aproveitar a vida…Agora vou juntar bastante dinheiro para que???? Com a violencia de hoje..nem sabemos se vamos voltar pra casa depois do trabalho..

  • lima

    O pior é se você não morre com o violencia, e morre de fome e desabrigado depois de comprar um carrão só porque tem que aproveitar a vida, pois é curta.

  • lima

    O pior é se você não morre com o violencia, e morre de fome e desabrigado depois de comprar um carrão só porque tem que aproveitar a vida, pois é curta.

  • lima

    O pior é se você não morre com o violencia, e morre de fome e desabrigado depois de comprar um carrão só porque tem que aproveitar a vida, pois é curta.

  • Felipe

    Mas se ela comprou, ela nao está se preocupando com o futuro…o problema é dela…deixa ela ser feliz…se ela ficar desabrigada ou com fome…cada um sabe de si e acho que nao devemos ficar julgando ninguem….Antes de criticar alguem olhe para si….e va curtir a vida e ser feliz…ninguem pode adquirir nada que sempre vem alguem com alguma critica…por isso que sempre falam que a grama do vizinho é sempre mais bonita…é isso que falta ao brasileiro…cuidar de si…

  • Felipe

    Mas se ela comprou, ela nao está se preocupando com o futuro…o problema é dela…deixa ela ser feliz…se ela ficar desabrigada ou com fome…cada um sabe de si e acho que nao devemos ficar julgando ninguem….Antes de criticar alguem olhe para si….e va curtir a vida e ser feliz…ninguem pode adquirir nada que sempre vem alguem com alguma critica…por isso que sempre falam que a grama do vizinho é sempre mais bonita…é isso que falta ao brasileiro…cuidar de si…

  • Felipe

    Mas se ela comprou, ela nao está se preocupando com o futuro…o problema é dela…deixa ela ser feliz…se ela ficar desabrigada ou com fome…cada um sabe de si e acho que nao devemos ficar julgando ninguem….Antes de criticar alguem olhe para si….e va curtir a vida e ser feliz…ninguem pode adquirir nada que sempre vem alguem com alguma critica…por isso que sempre falam que a grama do vizinho é sempre mais bonita…é isso que falta ao brasileiro…cuidar de si…

  • http://www.papodehomem.com.br/author/rodrigoalmeida Rodrigo Almeida

    Fabrício,
    valeu pela dica da Heritage, eu não tinha essa informação. Eu sou doente por Harley justamente por conta do motor a ar. Sou doente por qualquer coisa movida por um aircooled.

    Luigi,
    como o Fabricio mencionou, essa preocupação com a tecnologia da Harley é pelo fato de ela ser regrigerada a ar? Essa é a maior de todas as virtues dela na minha opinião!

    Voltando ao assunto das despesas, quando compramos carros ou motor que são mais Hobby do que necessidade (vou para o trabalho com o transporte da empresa) as preocupações com gastos são menores. Óbvio que meu carro “normal” têm seguro e a manutenção é feita na concessionária. Mas meus brinquedos de fim de semana sou eu quem reparo e como andam em horários menos complicados, não têm seguro algum!

  • http://www.papodehomem.com.br/author/rodrigoalmeida Rodrigo Almeida

    Fabrício,
    valeu pela dica da Heritage, eu não tinha essa informação. Eu sou doente por Harley justamente por conta do motor a ar. Sou doente por qualquer coisa movida por um aircooled.

    Luigi,
    como o Fabricio mencionou, essa preocupação com a tecnologia da Harley é pelo fato de ela ser regrigerada a ar? Essa é a maior de todas as virtues dela na minha opinião!

    Voltando ao assunto das despesas, quando compramos carros ou motor que são mais Hobby do que necessidade (vou para o trabalho com o transporte da empresa) as preocupações com gastos são menores. Óbvio que meu carro “normal” têm seguro e a manutenção é feita na concessionária. Mas meus brinquedos de fim de semana sou eu quem reparo e como andam em horários menos complicados, não têm seguro algum!

  • http://www.papodehomem.com.br/author/rodrigoalmeida Rodrigo Almeida

    Fabrício,
    valeu pela dica da Heritage, eu não tinha essa informação. Eu sou doente por Harley justamente por conta do motor a ar. Sou doente por qualquer coisa movida por um aircooled.

    Luigi,
    como o Fabricio mencionou, essa preocupação com a tecnologia da Harley é pelo fato de ela ser regrigerada a ar? Essa é a maior de todas as virtues dela na minha opinião!

    Voltando ao assunto das despesas, quando compramos carros ou motor que são mais Hobby do que necessidade (vou para o trabalho com o transporte da empresa) as preocupações com gastos são menores. Óbvio que meu carro “normal” têm seguro e a manutenção é feita na concessionária. Mas meus brinquedos de fim de semana sou eu quem reparo e como andam em horários menos complicados, não têm seguro algum!

  • luigi

    Ah, sim apesar de eu (EU, EU! EU! vou deixar bem claro que é a MINHA OPNIÃO, e não verdade absoluta) não gostar de Harley e achar uma britadeira, adimito que é um estilo de vida, e não só a moto, com roupas e costumes que classificam um harleyrista.

    Não, não é porque o motor é refrigerado a ar. As BMW’s são ainda refrigeradas a ar. Aliás, se gosta de Harley, não suba em uma BMW GS 1200, senão terá depressão. Depois de andar nessa moto, mas nenhuma serve.

    O que eu sei que a arquitetura do virabrequim é patenteado para dar aquele som característico da Harley. Sobre os contrapesos realmente não tenho informação ,quando ver uma fatboy 2009 vou procurar sobre o assunto.

    Não tenho nada contra motor a ar, aliás prefiro porque dá menos manutenção.

    Só um adendo, a Porsche parou faz um tempo de produzir motores a ar, pois os mesmos não conseguiam se enquadrar nos limites de emissão de gases da europa e EUA, fato esse é característica da temperatura do motor refrigerado a ar, que não consegue manter uma temperatura mais constante. E motor tem temperatura certa para queima ideal (por isso os motores flex gastam mais que os a gasolina, entre outros fatores, pois a temperatura de queima ideal da gasolina é diferente do a alcool, que é maior).

    Inclusive uma das principais premissas da Porsche no motor de refrigeração líquida era manter o mesmo barulho do motor a ar.

    Sobre rir de si mesmo, quando dizem que vão comprar Kawasaki eu digo “Terás experiências bizarras!!!”.

    Abraço e desculpe a resposta longa.

  • luigi

    Ah, sim apesar de eu (EU, EU! EU! vou deixar bem claro que é a MINHA OPNIÃO, e não verdade absoluta) não gostar de Harley e achar uma britadeira, adimito que é um estilo de vida, e não só a moto, com roupas e costumes que classificam um harleyrista.

    Não, não é porque o motor é refrigerado a ar. As BMW’s são ainda refrigeradas a ar. Aliás, se gosta de Harley, não suba em uma BMW GS 1200, senão terá depressão. Depois de andar nessa moto, mas nenhuma serve.

    O que eu sei que a arquitetura do virabrequim é patenteado para dar aquele som característico da Harley. Sobre os contrapesos realmente não tenho informação ,quando ver uma fatboy 2009 vou procurar sobre o assunto.

    Não tenho nada contra motor a ar, aliás prefiro porque dá menos manutenção.

    Só um adendo, a Porsche parou faz um tempo de produzir motores a ar, pois os mesmos não conseguiam se enquadrar nos limites de emissão de gases da europa e EUA, fato esse é característica da temperatura do motor refrigerado a ar, que não consegue manter uma temperatura mais constante. E motor tem temperatura certa para queima ideal (por isso os motores flex gastam mais que os a gasolina, entre outros fatores, pois a temperatura de queima ideal da gasolina é diferente do a alcool, que é maior).

    Inclusive uma das principais premissas da Porsche no motor de refrigeração líquida era manter o mesmo barulho do motor a ar.

    Sobre rir de si mesmo, quando dizem que vão comprar Kawasaki eu digo “Terás experiências bizarras!!!”.

    Abraço e desculpe a resposta longa.

  • luigi

    Ah, sim apesar de eu (EU, EU! EU! vou deixar bem claro que é a MINHA OPNIÃO, e não verdade absoluta) não gostar de Harley e achar uma britadeira, adimito que é um estilo de vida, e não só a moto, com roupas e costumes que classificam um harleyrista.

    Não, não é porque o motor é refrigerado a ar. As BMW’s são ainda refrigeradas a ar. Aliás, se gosta de Harley, não suba em uma BMW GS 1200, senão terá depressão. Depois de andar nessa moto, mas nenhuma serve.

    O que eu sei que a arquitetura do virabrequim é patenteado para dar aquele som característico da Harley. Sobre os contrapesos realmente não tenho informação ,quando ver uma fatboy 2009 vou procurar sobre o assunto.

    Não tenho nada contra motor a ar, aliás prefiro porque dá menos manutenção.

    Só um adendo, a Porsche parou faz um tempo de produzir motores a ar, pois os mesmos não conseguiam se enquadrar nos limites de emissão de gases da europa e EUA, fato esse é característica da temperatura do motor refrigerado a ar, que não consegue manter uma temperatura mais constante. E motor tem temperatura certa para queima ideal (por isso os motores flex gastam mais que os a gasolina, entre outros fatores, pois a temperatura de queima ideal da gasolina é diferente do a alcool, que é maior).

    Inclusive uma das principais premissas da Porsche no motor de refrigeração líquida era manter o mesmo barulho do motor a ar.

    Sobre rir de si mesmo, quando dizem que vão comprar Kawasaki eu digo “Terás experiências bizarras!!!”.

    Abraço e desculpe a resposta longa.

  • luigi

    Só para efeito de história, a Kawasaki é uma empresa Japonesa na área de metalurgia que fabrica trens principalmente (o famoso trem bala japonês -“Shinkansen” – possuem trêns da Kawasaki). Portanto, ela tem uma cultura de “motores de trêm” em suas motos. Não quebram, mas exigem manutenção e tem uma cacetada de corrente dentro do motor. O motor da vulcan 750 tem 6 correntes!!!

    Pergunte a um “Kawaseiro” o quanto ele sofre com essas sucuris fazendo barulho dentro do motor… Parece que o motor foi pro saco. Mas não é nada mais que os esticadores das correntes com folga, não quebra, mas que enche o saco, enche…

    []‘s

  • luigi

    Só para efeito de história, a Kawasaki é uma empresa Japonesa na área de metalurgia que fabrica trens principalmente (o famoso trem bala japonês -“Shinkansen” – possuem trêns da Kawasaki). Portanto, ela tem uma cultura de “motores de trêm” em suas motos. Não quebram, mas exigem manutenção e tem uma cacetada de corrente dentro do motor. O motor da vulcan 750 tem 6 correntes!!!

    Pergunte a um “Kawaseiro” o quanto ele sofre com essas sucuris fazendo barulho dentro do motor… Parece que o motor foi pro saco. Mas não é nada mais que os esticadores das correntes com folga, não quebra, mas que enche o saco, enche…

    []‘s

  • luigi

    Só para efeito de história, a Kawasaki é uma empresa Japonesa na área de metalurgia que fabrica trens principalmente (o famoso trem bala japonês -“Shinkansen” – possuem trêns da Kawasaki). Portanto, ela tem uma cultura de “motores de trêm” em suas motos. Não quebram, mas exigem manutenção e tem uma cacetada de corrente dentro do motor. O motor da vulcan 750 tem 6 correntes!!!

    Pergunte a um “Kawaseiro” o quanto ele sofre com essas sucuris fazendo barulho dentro do motor… Parece que o motor foi pro saco. Mas não é nada mais que os esticadores das correntes com folga, não quebra, mas que enche o saco, enche…

    []‘s

  • luigi

    Rodrigo, não. Não é por ser a ar. É pelo motor da Fat Boy ser exatamente o mesmo a 40 anos. A H-D quase faliu nos anos 80 por esses motivos, pois tinham que competir com Motos japonesas de tecnologia mais avançada e confiabilidade maior. O que a harley fez para evitar a quebra? Resolveu investir no marketing, criando a cultura Harley que existe até hoje.
    Segundo os últimas notícias que tenho visto, parece que ela está com vendas em baixa de novo. A própria V-Rod da Harley é uma tentativa de quebrar esse paradigma, com uma moto moderna e bonita. Mas por ironia do mercado não faz sucesso nenhum nos EUA.

    O problema hoje da Harley é que seu público cativo está envelhecendo e não compra mais motos (continuam com suas Harley’s em bom estado de 10 ou 20 anos atrás), e o público mais novo tem mais interesse em outras motos.

    Mas Harley é Harley. Quem gosta não troca, assim como as Land Rover, os Lada Niva… São carros tradicionais, cada um em seu nicho, com uma história, coisa que por exemplo as novas motos não conseguem dar continuidade.

    Vale saber até quando o consumidor está disposto a pagar por uma história…

    []‘s

  • luigi

    Rodrigo, não. Não é por ser a ar. É pelo motor da Fat Boy ser exatamente o mesmo a 40 anos. A H-D quase faliu nos anos 80 por esses motivos, pois tinham que competir com Motos japonesas de tecnologia mais avançada e confiabilidade maior. O que a harley fez para evitar a quebra? Resolveu investir no marketing, criando a cultura Harley que existe até hoje.
    Segundo os últimas notícias que tenho visto, parece que ela está com vendas em baixa de novo. A própria V-Rod da Harley é uma tentativa de quebrar esse paradigma, com uma moto moderna e bonita. Mas por ironia do mercado não faz sucesso nenhum nos EUA.

    O problema hoje da Harley é que seu público cativo está envelhecendo e não compra mais motos (continuam com suas Harley’s em bom estado de 10 ou 20 anos atrás), e o público mais novo tem mais interesse em outras motos.

    Mas Harley é Harley. Quem gosta não troca, assim como as Land Rover, os Lada Niva… São carros tradicionais, cada um em seu nicho, com uma história, coisa que por exemplo as novas motos não conseguem dar continuidade.

    Vale saber até quando o consumidor está disposto a pagar por uma história…

    []‘s

  • luigi

    Rodrigo, não. Não é por ser a ar. É pelo motor da Fat Boy ser exatamente o mesmo a 40 anos. A H-D quase faliu nos anos 80 por esses motivos, pois tinham que competir com Motos japonesas de tecnologia mais avançada e confiabilidade maior. O que a harley fez para evitar a quebra? Resolveu investir no marketing, criando a cultura Harley que existe até hoje.
    Segundo os últimas notícias que tenho visto, parece que ela está com vendas em baixa de novo. A própria V-Rod da Harley é uma tentativa de quebrar esse paradigma, com uma moto moderna e bonita. Mas por ironia do mercado não faz sucesso nenhum nos EUA.

    O problema hoje da Harley é que seu público cativo está envelhecendo e não compra mais motos (continuam com suas Harley’s em bom estado de 10 ou 20 anos atrás), e o público mais novo tem mais interesse em outras motos.

    Mas Harley é Harley. Quem gosta não troca, assim como as Land Rover, os Lada Niva… São carros tradicionais, cada um em seu nicho, com uma história, coisa que por exemplo as novas motos não conseguem dar continuidade.

    Vale saber até quando o consumidor está disposto a pagar por uma história…

    []‘s

  • william sarmento

    Cara, concordo com tudo que tu disseste. Com certeza é necessário acreditar que se pode conseguir as coisas. Com certeza é melhor ler um bom livro do que assistir ao Big Brother Eu só acho que ter um carro pode não ser apenas um plus, ou um luxo, em muitos casos é necessidade. E talvez comprometer 30% do salário para fazer um consórcio, poder ser sim uma boa saída para isso. Eu sou estudante de Direito, estudo pela manhã, e trabalho tarde e noite pra poder sustentar minha faculdade. E muitas vezes já pensei em por que não comprometer 30% do meu salário para poder voltar tranquilo pra casa toda noite. Ou sair tranquilo no fim de semana. Mas de todo modo, discordâncias a parte, gostaria muito de poder comprometer apenas 5% do orçamento com um carro.

  • william sarmento

    Cara, concordo com tudo que tu disseste. Com certeza é necessário acreditar que se pode conseguir as coisas. Com certeza é melhor ler um bom livro do que assistir ao Big Brother Eu só acho que ter um carro pode não ser apenas um plus, ou um luxo, em muitos casos é necessidade. E talvez comprometer 30% do salário para fazer um consórcio, poder ser sim uma boa saída para isso. Eu sou estudante de Direito, estudo pela manhã, e trabalho tarde e noite pra poder sustentar minha faculdade. E muitas vezes já pensei em por que não comprometer 30% do meu salário para poder voltar tranquilo pra casa toda noite. Ou sair tranquilo no fim de semana. Mas de todo modo, discordâncias a parte, gostaria muito de poder comprometer apenas 5% do orçamento com um carro.

  • william sarmento

    Cara, concordo com tudo que tu disseste. Com certeza é necessário acreditar que se pode conseguir as coisas. Com certeza é melhor ler um bom livro do que assistir ao Big Brother Eu só acho que ter um carro pode não ser apenas um plus, ou um luxo, em muitos casos é necessidade. E talvez comprometer 30% do salário para fazer um consórcio, poder ser sim uma boa saída para isso. Eu sou estudante de Direito, estudo pela manhã, e trabalho tarde e noite pra poder sustentar minha faculdade. E muitas vezes já pensei em por que não comprometer 30% do meu salário para poder voltar tranquilo pra casa toda noite. Ou sair tranquilo no fim de semana. Mas de todo modo, discordâncias a parte, gostaria muito de poder comprometer apenas 5% do orçamento com um carro.

  • Onarixtopa

    Concordo com quase tudo. Só acho que faltou aprofundar a questão do seguro, pois depois de uns 5 anos o preço do seguro começa a ficar bem caro. Acho que esse valor tem que entrar na sua equação…

  • Onarixtopa

    Concordo com quase tudo. Só acho que faltou aprofundar a questão do seguro, pois depois de uns 5 anos o preço do seguro começa a ficar bem caro. Acho que esse valor tem que entrar na sua equação…

  • Onarixtopa

    Concordo com quase tudo. Só acho que faltou aprofundar a questão do seguro, pois depois de uns 5 anos o preço do seguro começa a ficar bem caro. Acho que esse valor tem que entrar na sua equação…

  • Renan

    Fabricio,

    Mais uma vez parabéns… Como alguns brincaram ai, vejo que nao terei um carro tao cedo! Apesar de ser solteiro e ler com agua nos olhos o que sua amiga disse. :(

    Estou começando a juntar dinheiro agora, e ainda nao tenho casa, poupança para emergência e nem um “seguro” para uma possível perda de emprego. Mas quando começar a chegar lá…irei usar suas dicas, sem dúvidas sao valiosissimas.

    Você poderia postar alguma coisa em relação a usar taxi e nao possuir carro. Fiquei curioso com isso :D

    Abraços e mais uma vez, parabéns e obrigado!

  • Renan

    Fabricio,

    Mais uma vez parabéns… Como alguns brincaram ai, vejo que nao terei um carro tao cedo! Apesar de ser solteiro e ler com agua nos olhos o que sua amiga disse. :(

    Estou começando a juntar dinheiro agora, e ainda nao tenho casa, poupança para emergência e nem um “seguro” para uma possível perda de emprego. Mas quando começar a chegar lá…irei usar suas dicas, sem dúvidas sao valiosissimas.

    Você poderia postar alguma coisa em relação a usar taxi e nao possuir carro. Fiquei curioso com isso :D

    Abraços e mais uma vez, parabéns e obrigado!

  • Renan

    Fabricio,

    Mais uma vez parabéns… Como alguns brincaram ai, vejo que nao terei um carro tao cedo! Apesar de ser solteiro e ler com agua nos olhos o que sua amiga disse. :(

    Estou começando a juntar dinheiro agora, e ainda nao tenho casa, poupança para emergência e nem um “seguro” para uma possível perda de emprego. Mas quando começar a chegar lá…irei usar suas dicas, sem dúvidas sao valiosissimas.

    Você poderia postar alguma coisa em relação a usar taxi e nao possuir carro. Fiquei curioso com isso :D

    Abraços e mais uma vez, parabéns e obrigado!

  • http://voceselembra.com/ Lvcivs

    Fabricio, fiquei com uma questão na cabeça:

    Vale a pena comprar carro por leasing? Como isso funciona? Já ouvi umas histórias mas nunca entendi direito.

    Por ser fã de aviação, estou acostumado com o leasing de aviões, em que as cias fazem uso do avião por alguns anos e no final têm opção de ficar com o mesmo ou devolvê-lo à firma de leasing, mas só sei isso.

  • http://voceselembra.com/ Lvcivs

    Fabricio, fiquei com uma questão na cabeça:

    Vale a pena comprar carro por leasing? Como isso funciona? Já ouvi umas histórias mas nunca entendi direito.

    Por ser fã de aviação, estou acostumado com o leasing de aviões, em que as cias fazem uso do avião por alguns anos e no final têm opção de ficar com o mesmo ou devolvê-lo à firma de leasing, mas só sei isso.

  • http://voceselembra.com Lvcivs

    Fabricio, fiquei com uma questão na cabeça:

    Vale a pena comprar carro por leasing? Como isso funciona? Já ouvi umas histórias mas nunca entendi direito.

    Por ser fã de aviação, estou acostumado com o leasing de aviões, em que as cias fazem uso do avião por alguns anos e no final têm opção de ficar com o mesmo ou devolvê-lo à firma de leasing, mas só sei isso.

  • Gustavo Alencastro

    Olá Fábricio

    Mais uma dica sua anotada !

    Valeu

  • Gustavo Alencastro

    Olá Fábricio

    Mais uma dica sua anotada !

    Valeu

  • Gustavo Alencastro

    Olá Fábricio

    Mais uma dica sua anotada !

    Valeu

  • luigi

    Lvcivs, vou adiantar o Fabrício.

    Leasing no Brasil é uma farsa, antes de tudo.

    A idéia principal do leasing é alugar um bem com opção de compra no final do contrato, pagando o valor residual. Americano compra carro assim.

    No Brasil, utilizam o leasing como uma forma de financiamento. O veículo fica arrendado em nome da financeira, aliás, o carro é parte do ativo fixo dela, e você vai pagando um aluguel até o final do contrato. Não pode adiantar parcelas (oficialmente é um contrato de aluguel) e precisa pedir autorização da financeira para sair do país. No Brasil “embutem” o valor residual do carro nas parcelas, sendo que no final do contrato o carro é seu. A vantagem, se tiver empresa, que isso pode entrar como custo da empresa, além de impostos menores.

    Em uma época que precisava de carro para trabalhar procurei fazer um leasing com valor residual no final – Entendendo, precisava de uma ferramenta de trabalho, que não desse dor de cabeça. Mas não consegui.

    Leasing no real sentido da palavra, não existe no Brasil.

    []‘s

  • luigi

    Lvcivs, vou adiantar o Fabrício.

    Leasing no Brasil é uma farsa, antes de tudo.

    A idéia principal do leasing é alugar um bem com opção de compra no final do contrato, pagando o valor residual. Americano compra carro assim.

    No Brasil, utilizam o leasing como uma forma de financiamento. O veículo fica arrendado em nome da financeira, aliás, o carro é parte do ativo fixo dela, e você vai pagando um aluguel até o final do contrato. Não pode adiantar parcelas (oficialmente é um contrato de aluguel) e precisa pedir autorização da financeira para sair do país. No Brasil “embutem” o valor residual do carro nas parcelas, sendo que no final do contrato o carro é seu. A vantagem, se tiver empresa, que isso pode entrar como custo da empresa, além de impostos menores.

    Em uma época que precisava de carro para trabalhar procurei fazer um leasing com valor residual no final – Entendendo, precisava de uma ferramenta de trabalho, que não desse dor de cabeça. Mas não consegui.

    Leasing no real sentido da palavra, não existe no Brasil.

    []‘s

  • luigi

    Lvcivs, vou adiantar o Fabrício.

    Leasing no Brasil é uma farsa, antes de tudo.

    A idéia principal do leasing é alugar um bem com opção de compra no final do contrato, pagando o valor residual. Americano compra carro assim.

    No Brasil, utilizam o leasing como uma forma de financiamento. O veículo fica arrendado em nome da financeira, aliás, o carro é parte do ativo fixo dela, e você vai pagando um aluguel até o final do contrato. Não pode adiantar parcelas (oficialmente é um contrato de aluguel) e precisa pedir autorização da financeira para sair do país. No Brasil “embutem” o valor residual do carro nas parcelas, sendo que no final do contrato o carro é seu. A vantagem, se tiver empresa, que isso pode entrar como custo da empresa, além de impostos menores.

    Em uma época que precisava de carro para trabalhar procurei fazer um leasing com valor residual no final – Entendendo, precisava de uma ferramenta de trabalho, que não desse dor de cabeça. Mas não consegui.

    Leasing no real sentido da palavra, não existe no Brasil.

    []‘s

  • Gustavo Alencastro

    Foi mal escrever seu nome com acento

  • Gustavo Alencastro

    Foi mal escrever seu nome com acento

  • Gustavo Alencastro

    Foi mal escrever seu nome com acento

  • Victor

    Complicado seguir tudo isso. Uma pessoa que ama carros vai colocar o automóvel na frente de outras coisas, mesmo que isso comprometa as contas.

    Se você vê o carro como uma simples ferramenta de trabalho, não se importará de ter um “Lada 1.nada” se ele ainda andar bem. Mas paixão não funciona assim.

    Um carro legal quase sempre é um sonho. E se privar de um sonho é uma merda. Se o sonho te faz trabalhar, economizar, como é o caso, não vejo nenhum problema nisso. E ainda deixa a rua mais bonita.

  • Victor

    Complicado seguir tudo isso. Uma pessoa que ama carros vai colocar o automóvel na frente de outras coisas, mesmo que isso comprometa as contas.

    Se você vê o carro como uma simples ferramenta de trabalho, não se importará de ter um “Lada 1.nada” se ele ainda andar bem. Mas paixão não funciona assim.

    Um carro legal quase sempre é um sonho. E se privar de um sonho é uma merda. Se o sonho te faz trabalhar, economizar, como é o caso, não vejo nenhum problema nisso. E ainda deixa a rua mais bonita.

  • Victor

    Complicado seguir tudo isso. Uma pessoa que ama carros vai colocar o automóvel na frente de outras coisas, mesmo que isso comprometa as contas.

    Se você vê o carro como uma simples ferramenta de trabalho, não se importará de ter um “Lada 1.nada” se ele ainda andar bem. Mas paixão não funciona assim.

    Um carro legal quase sempre é um sonho. E se privar de um sonho é uma merda. Se o sonho te faz trabalhar, economizar, como é o caso, não vejo nenhum problema nisso. E ainda deixa a rua mais bonita.

  • http://www.mobral.com/ Cassiano

    bom..
    não li todos os comentários, mas o Dr se equivocou em uma coisa.
    Verificar a água no posto.
    Não se verifica água de radiador em posto (somente em emergências).
    Faz-se isso em casa e com o motor frio (antes de ir ao trabalho por exemplo).
    Vários motivos para não colocar água no posto
    1 – pressão do sistema
    2 – água quente
    3 – risco de derrubar água fria no motor quente (choque térmico)

    Idem calibrar pneu. Calibre o pneu no posto mais próximo da sua casa, já que o pneu quente faz com que haja uma variação na calibração. Além do que, pneu calibrado, faz com que o carro consuma menos.
    Rodizio de pneus a cada 10 mil km..

    Troca de óleo sempre em trocas curtas e usando o óleo recomendado pela montadora.

    No cálculo de gastos anuais com o carro eu também coloco o custo de um jogo de pneu (para o que eu rodo, vai um jogo a cada dois anos, o que custa 300 reais no ano).

    Manutenção preventiva (troca de óleo, pastilhas de freio…)

    Abraços…

  • http://www.mobral.com/ Cassiano

    bom..
    não li todos os comentários, mas o Dr se equivocou em uma coisa.
    Verificar a água no posto.
    Não se verifica água de radiador em posto (somente em emergências).
    Faz-se isso em casa e com o motor frio (antes de ir ao trabalho por exemplo).
    Vários motivos para não colocar água no posto
    1 – pressão do sistema
    2 – água quente
    3 – risco de derrubar água fria no motor quente (choque térmico)

    Idem calibrar pneu. Calibre o pneu no posto mais próximo da sua casa, já que o pneu quente faz com que haja uma variação na calibração. Além do que, pneu calibrado, faz com que o carro consuma menos.
    Rodizio de pneus a cada 10 mil km..

    Troca de óleo sempre em trocas curtas e usando o óleo recomendado pela montadora.

    No cálculo de gastos anuais com o carro eu também coloco o custo de um jogo de pneu (para o que eu rodo, vai um jogo a cada dois anos, o que custa 300 reais no ano).

    Manutenção preventiva (troca de óleo, pastilhas de freio…)

    Abraços…

  • http://www.mobral.com Cassiano

    bom..
    não li todos os comentários, mas o Dr se equivocou em uma coisa.
    Verificar a água no posto.
    Não se verifica água de radiador em posto (somente em emergências).
    Faz-se isso em casa e com o motor frio (antes de ir ao trabalho por exemplo).
    Vários motivos para não colocar água no posto
    1 – pressão do sistema
    2 – água quente
    3 – risco de derrubar água fria no motor quente (choque térmico)

    Idem calibrar pneu. Calibre o pneu no posto mais próximo da sua casa, já que o pneu quente faz com que haja uma variação na calibração. Além do que, pneu calibrado, faz com que o carro consuma menos.
    Rodizio de pneus a cada 10 mil km..

    Troca de óleo sempre em trocas curtas e usando o óleo recomendado pela montadora.

    No cálculo de gastos anuais com o carro eu também coloco o custo de um jogo de pneu (para o que eu rodo, vai um jogo a cada dois anos, o que custa 300 reais no ano).

    Manutenção preventiva (troca de óleo, pastilhas de freio…)

    Abraços…

  • Alexandre

    Brasileiro não pode ter carro de acordo com esse artigo e como existem milhões na rua?!
    10% do patrimonio? Qual a porcentagem de brasileiros que possuem um patrimônio?

  • Alexandre

    Brasileiro não pode ter carro de acordo com esse artigo e como existem milhões na rua?!
    10% do patrimonio? Qual a porcentagem de brasileiros que possuem um patrimônio?

  • Alexandre

    Brasileiro não pode ter carro de acordo com esse artigo e como existem milhões na rua?!
    10% do patrimonio? Qual a porcentagem de brasileiros que possuem um patrimônio?

  • luigi

    Alexandre, Patrimônio é tudo que você tem. Se você tem uma casa de 200 mil e uma casa na Praia de 100 mil, já pode ter um carro de 30 mil. Capiche?

    Agora, ter carro significa massagear o ego, que para muita gente faz mais sentido que pagar as contas. Por isso você vê tantos carros na ruas, muitos deles provavelmente num futuro próximo numa revenda ou num leilão de financeira, para quitar os débitos.

    Mas estamos entrando em outro ramo de assunto e melhor parar por aqui.

    []‘s

  • luigi

    Alexandre, Patrimônio é tudo que você tem. Se você tem uma casa de 200 mil e uma casa na Praia de 100 mil, já pode ter um carro de 30 mil. Capiche?

    Agora, ter carro significa massagear o ego, que para muita gente faz mais sentido que pagar as contas. Por isso você vê tantos carros na ruas, muitos deles provavelmente num futuro próximo numa revenda ou num leilão de financeira, para quitar os débitos.

    Mas estamos entrando em outro ramo de assunto e melhor parar por aqui.

    []‘s

  • luigi

    Alexandre, Patrimônio é tudo que você tem. Se você tem uma casa de 200 mil e uma casa na Praia de 100 mil, já pode ter um carro de 30 mil. Capiche?

    Agora, ter carro significa massagear o ego, que para muita gente faz mais sentido que pagar as contas. Por isso você vê tantos carros na ruas, muitos deles provavelmente num futuro próximo numa revenda ou num leilão de financeira, para quitar os débitos.

    Mas estamos entrando em outro ramo de assunto e melhor parar por aqui.

    []‘s

  • luigi

    Já percebeu a quantidade de carros seminovos com a placa “vende-se” depois que iniciou essa crise?

  • luigi

    Já percebeu a quantidade de carros seminovos com a placa “vende-se” depois que iniciou essa crise?

  • luigi

    Já percebeu a quantidade de carros seminovos com a placa “vende-se” depois que iniciou essa crise?

  • Ramon

    Sei la . . . Nao tenho carro. Moro perto do trabalho, perto do metro, perto de mercado, perto de tudo. Tenho uma bicicleta ! O planeta agradece ! :-D

  • Ramon

    Sei la . . . Nao tenho carro. Moro perto do trabalho, perto do metro, perto de mercado, perto de tudo. Tenho uma bicicleta ! O planeta agradece ! :-D

  • Ramon

    Sei la . . . Nao tenho carro. Moro perto do trabalho, perto do metro, perto de mercado, perto de tudo. Tenho uma bicicleta ! O planeta agradece ! :-D

  • Pingback: Como comprar um carro

  • Walber Cavalcante

    Comprei meu primeiro carro aos 22 anos, é um Fiat uno, até que é bonzinho, economico e tenho adquirido várias vaginas a mais com o tal… a mocinha, amiga sua do começo do texto tem razão: “O cara é legal, mas não tem carro, como é q ele vai me levar pra um motel?”
    Putz, faz uma diferença tremenda numa hora dessas!!
    Bom artigo…
    Um dia eu chego lá nas economias!!
    :D

  • Walber Cavalcante

    Comprei meu primeiro carro aos 22 anos, é um Fiat uno, até que é bonzinho, economico e tenho adquirido várias vaginas a mais com o tal… a mocinha, amiga sua do começo do texto tem razão: “O cara é legal, mas não tem carro, como é q ele vai me levar pra um motel?”
    Putz, faz uma diferença tremenda numa hora dessas!!
    Bom artigo…
    Um dia eu chego lá nas economias!!
    :D

  • Walber Cavalcante

    Comprei meu primeiro carro aos 22 anos, é um Fiat uno, até que é bonzinho, economico e tenho adquirido várias vaginas a mais com o tal… a mocinha, amiga sua do começo do texto tem razão: “O cara é legal, mas não tem carro, como é q ele vai me levar pra um motel?”
    Putz, faz uma diferença tremenda numa hora dessas!!
    Bom artigo…
    Um dia eu chego lá nas economias!!
    :D

  • celso

    Firmino!
    Um dia vc chega lá! Mas Mercedes Benz Benz 63 lugares…! Isso foi hilário!
    Mas quanto a trocar de carro, mesmo com a redução de IPI os caras de pau da revendas estão querendo R$ 36 mil por um carro 1.0 completo. Tá louco, meu!
    Tenho um Fiesta 1.0, ano 2000, mas não achei dinheiro na rua para desperdiçar tanto dinheiro na troca por um novo. Quero ver até quando eles aguentam quando o IPI voltar ao normal. Vou trocar por outro usado emais novo. Só!(Este artigo é ótimo pra quem uer comprar carro, mas pelo visto tem gente que nem pensa nas despesas de manutenção! Se pensassem o carro valeria 25 mil e não 36 mil como querem nos empurrar)

  • celso

    Firmino!
    Um dia vc chega lá! Mas Mercedes Benz Benz 63 lugares…! Isso foi hilário!
    Mas quanto a trocar de carro, mesmo com a redução de IPI os caras de pau da revendas estão querendo R$ 36 mil por um carro 1.0 completo. Tá louco, meu!
    Tenho um Fiesta 1.0, ano 2000, mas não achei dinheiro na rua para desperdiçar tanto dinheiro na troca por um novo. Quero ver até quando eles aguentam quando o IPI voltar ao normal. Vou trocar por outro usado emais novo. Só!(Este artigo é ótimo pra quem uer comprar carro, mas pelo visto tem gente que nem pensa nas despesas de manutenção! Se pensassem o carro valeria 25 mil e não 36 mil como querem nos empurrar)

  • celso

    Firmino!
    Um dia vc chega lá! Mas Mercedes Benz Benz 63 lugares…! Isso foi hilário!
    Mas quanto a trocar de carro, mesmo com a redução de IPI os caras de pau da revendas estão querendo R$ 36 mil por um carro 1.0 completo. Tá louco, meu!
    Tenho um Fiesta 1.0, ano 2000, mas não achei dinheiro na rua para desperdiçar tanto dinheiro na troca por um novo. Quero ver até quando eles aguentam quando o IPI voltar ao normal. Vou trocar por outro usado emais novo. Só!(Este artigo é ótimo pra quem uer comprar carro, mas pelo visto tem gente que nem pensa nas despesas de manutenção! Se pensassem o carro valeria 25 mil e não 36 mil como querem nos empurrar)

  • Raphael

    “Um carro é uma ferramenta, não algo que define você como pessoa.”

    Definição perfeita

  • Raphael

    “Um carro é uma ferramenta, não algo que define você como pessoa.”

    Definição perfeita

  • rsandrin

    Acho que como alguns já disseram acima, fica muito difícil não comprometer valores inferiores à 10% dos rendimentos num financiamento. Eu mesmo comprometi 40% e troquei um carro 1999 por um zero (2009). Mas… tem os por menores, tenho 24 anos, sou solteiro, não tenho filhos e moro com minha mãe, pra um pai de família ficaria muito mais difícil.

    Hoje normalmente um cara que tem filhos pra criar, esposa trabalhando e os rendimentos girando em torno de 2.000 a 3.000 R$, coloca mais de 30% dos rendimentos no financiamento de um carro. E além do mais, hoje a maioria é financiada e em alguns casos 100% do valor.

    Gostei muito do texto Dr. Money, só essa parte é que me deixou discordante.
    Abraço!

  • rsandrin

    Acho que como alguns já disseram acima, fica muito difícil não comprometer valores inferiores à 10% dos rendimentos num financiamento. Eu mesmo comprometi 40% e troquei um carro 1999 por um zero (2009). Mas… tem os por menores, tenho 24 anos, sou solteiro, não tenho filhos e moro com minha mãe, pra um pai de família ficaria muito mais difícil.

    Hoje normalmente um cara que tem filhos pra criar, esposa trabalhando e os rendimentos girando em torno de 2.000 a 3.000 R$, coloca mais de 30% dos rendimentos no financiamento de um carro. E além do mais, hoje a maioria é financiada e em alguns casos 100% do valor.

    Gostei muito do texto Dr. Money, só essa parte é que me deixou discordante.
    Abraço!

  • http://www.portaltecnologia.net/ Tiago Souza

    Essa matéria me foi indicada por uma amiga. Estou em fase de comprar meu primeiro carro. Não vai ter muito jeito, minha meta é economia e carro zero, vou usá-lo pra trabalho, visitar clientes, etc. Mas infelizmente vou ter que comprá-lo em 60x sem entrada. Uma tristeza, mas se faz necessário. Uma dica, nesse caso vou fazer o parcelamento em CDC, onde posso adiantar as parcelas com um bom desconto. Abraços.

  • http://www.portaltecnologia.net Tiago Souza

    Essa matéria me foi indicada por uma amiga. Estou em fase de comprar meu primeiro carro. Não vai ter muito jeito, minha meta é economia e carro zero, vou usá-lo pra trabalho, visitar clientes, etc. Mas infelizmente vou ter que comprá-lo em 60x sem entrada. Uma tristeza, mas se faz necessário. Uma dica, nesse caso vou fazer o parcelamento em CDC, onde posso adiantar as parcelas com um bom desconto. Abraços.

  • Misturini

    #51 – Fabricio Stefani Peruzzo (Autor)

    Antes tarde do que nunca.

    Atualmente uma Ranger STX, ipva considerável, seguro alto, consumo na casa dos 5km/l na cidade (não possuo GNV). Por ter sido fabricada nos Eua, as peças de reposição devem ser importadas, sem falar em gastos simples, como uma troca de óleo, que custa mais de 200 reais (5 litros no motor), e pneus, que não custam menos do que 350 reais cada…Apesar disso tudo, o valor do veículo é baixo (aqui no RS chega a 30k, enquanto em SP não chega a 25k).

    Já tive um Dodge Dart coupê 75 ;) 4 bocas só se for fogão!

  • Misturini

    #51 – Fabricio Stefani Peruzzo (Autor)

    Antes tarde do que nunca.

    Atualmente uma Ranger STX, ipva considerável, seguro alto, consumo na casa dos 5km/l na cidade (não possuo GNV). Por ter sido fabricada nos Eua, as peças de reposição devem ser importadas, sem falar em gastos simples, como uma troca de óleo, que custa mais de 200 reais (5 litros no motor), e pneus, que não custam menos do que 350 reais cada…Apesar disso tudo, o valor do veículo é baixo (aqui no RS chega a 30k, enquanto em SP não chega a 25k).

    Já tive um Dodge Dart coupê 75 ;) 4 bocas só se for fogão!

  • luigi

    Ah tá Fabrício. Mas aí estamos entrando num outro campo chamado “lazer”.

    Tenho uma Suzuki Burgman, que é essa que ando o dia a dia, aliás, faço tudo com ela, até ir no supermercado. Consumo de 27 km/l.

    E para o lazer, que cabe como comparativo da sua Ranger, tenho uma Kawasaki Vulcan, que também a manutenção é altíssima, peças caras, demoram para chegar (tudo Japonês) e algumas coisas é até preferível mandar fazer a peça. E o valor também é baixo para revenda (12 mil) pelo mesmo motivo, ninguém quer andar no dia a dia em que um radiador demora 90 dias para chegar e ainda custa mais de R$ 1.500,00 reais. Mas é uma moto de lazer, não importa se ficar 60 dias parado esperando peça, não dependo dela. Se não tiver dinheiro para arrumar também fica encostada horas.

    A situação aqui é poder sustentar um carro com o que ganha. A maioria compra um carro pensando na prestação. E esquece que um carro custa no mínimo mais de R$ 10.000,00 por ano para mantê-lo (já fiz a conta). Tem gente que financia o carro e não anda para deixá-lo na garagem.

    Aí pensamos: Não seria melhor alugar um carro quando precisa (em tempo, não conheço ninguém que gaste R$ 10.000,00 em aluguel, mesmo que alugue todo final de semana) e se livrar dos custos inerentes do TCO (Custo de propriedade) do carro?

    Voltar da balada bêbado de taxi? Mais seguro não Quando precisar, aluga.

    Agora se você PODE manter um carro, vá fundo, compre o que quiser. Fica a seu critério.

    O ponto aqui é saber se você pode ter um carro ou não. Eu decidi não ter um carro. Prefiro motos. E quando preciso alugo. Em 2 anos, precisei alugar 2 vezes só.

    O que economizei? Coloquei no papel. Dois anos sem carro já deixei de gastar R$ 8.000,00, dinheiro que eu considero que posso gastar como quiser.

    []‘s

  • luigi

    Ah tá Fabrício. Mas aí estamos entrando num outro campo chamado “lazer”.

    Tenho uma Suzuki Burgman, que é essa que ando o dia a dia, aliás, faço tudo com ela, até ir no supermercado. Consumo de 27 km/l.

    E para o lazer, que cabe como comparativo da sua Ranger, tenho uma Kawasaki Vulcan, que também a manutenção é altíssima, peças caras, demoram para chegar (tudo Japonês) e algumas coisas é até preferível mandar fazer a peça. E o valor também é baixo para revenda (12 mil) pelo mesmo motivo, ninguém quer andar no dia a dia em que um radiador demora 90 dias para chegar e ainda custa mais de R$ 1.500,00 reais. Mas é uma moto de lazer, não importa se ficar 60 dias parado esperando peça, não dependo dela. Se não tiver dinheiro para arrumar também fica encostada horas.

    A situação aqui é poder sustentar um carro com o que ganha. A maioria compra um carro pensando na prestação. E esquece que um carro custa no mínimo mais de R$ 10.000,00 por ano para mantê-lo (já fiz a conta). Tem gente que financia o carro e não anda para deixá-lo na garagem.

    Aí pensamos: Não seria melhor alugar um carro quando precisa (em tempo, não conheço ninguém que gaste R$ 10.000,00 em aluguel, mesmo que alugue todo final de semana) e se livrar dos custos inerentes do TCO (Custo de propriedade) do carro?

    Voltar da balada bêbado de taxi? Mais seguro não Quando precisar, aluga.

    Agora se você PODE manter um carro, vá fundo, compre o que quiser. Fica a seu critério.

    O ponto aqui é saber se você pode ter um carro ou não. Eu decidi não ter um carro. Prefiro motos. E quando preciso alugo. Em 2 anos, precisei alugar 2 vezes só.

    O que economizei? Coloquei no papel. Dois anos sem carro já deixei de gastar R$ 8.000,00, dinheiro que eu considero que posso gastar como quiser.

    []‘s

  • http://www.peruzzo.org/ Fabricio Stefani Peruzzo

    Misturini: way to go! Esses dias andei na BMW de um amigo, uma antiga, 95, mas mesmo assim fiquei decepcionado, porque mesmo antiga, devia andfar bem mais. E então descubro que é GNV. Só lamento, carro esporte tem que ter motorzão.

    Meu próximo carro já está na lista, um Dodge Viper, conversível.

    —–

    Luigi: a resposta da Ranger é do Misturini a uma pergunta que havia feito lá em cima, no comentário 51. De toda forma, valeu teu comentário. Essa troca de experiências é o que ajuda o pessoal que ainda está começando a pensar no assunto a ver o que cada um faz e assim tomar a melhor decisão para sí próprio.

  • http://www.peruzzo.org/ Fabricio Stefani Peruzzo

    Misturini: way to go! Esses dias andei na BMW de um amigo, uma antiga, 95, mas mesmo assim fiquei decepcionado, porque mesmo antiga, devia andfar bem mais. E então descubro que é GNV. Só lamento, carro esporte tem que ter motorzão.

    Meu próximo carro já está na lista, um Dodge Viper, conversível.

    —–

    Luigi: a resposta da Ranger é do Misturini a uma pergunta que havia feito lá em cima, no comentário 51. De toda forma, valeu teu comentário. Essa troca de experiências é o que ajuda o pessoal que ainda está começando a pensar no assunto a ver o que cada um faz e assim tomar a melhor decisão para sí próprio.

  • Misturini

    Boa Fabricio, adoro a BMW M3 (de 95 a 97), puta carro (e cheio de problemas crônicos comuns nas Bm’s)…
    Apoio o GNV para quem precisa fazer grandes viagens, se este fosse meu caso, certamente usaria gnv na Ranger.

    A Ranger tem se tornado um grande dilema para mim. Embora não tenha gasto com manutenção ultimamente, as vezes penso em trocar. Porém, trocar de carro é o problema maior: injetar dinheiro para algo que irá desvalorizar muito mais. Ainda deve-se levar em consideração a funcionalidade da Ranger (para ter algo no mesmo nível, mesmo que usado, deveria desenbolsar pelo menos mais 30 mil reais).

    Embora eu possua um bom patrimônio, não tenho tido retorno com ele, o que significa que não posso ousar com um carrão…e a troca por um carro de mesmo valor, porém mais novo, é abrir mão do conforto que meu usado oferece…

    Aliás, agora que acabei de escrever isto, fica minha dica (e pedido): Um artigo sobre investimentos, aplicações, etc. Abraço!

  • Misturini

    Boa Fabricio, adoro a BMW M3 (de 95 a 97), puta carro (e cheio de problemas crônicos comuns nas Bm’s)…
    Apoio o GNV para quem precisa fazer grandes viagens, se este fosse meu caso, certamente usaria gnv na Ranger.

    A Ranger tem se tornado um grande dilema para mim. Embora não tenha gasto com manutenção ultimamente, as vezes penso em trocar. Porém, trocar de carro é o problema maior: injetar dinheiro para algo que irá desvalorizar muito mais. Ainda deve-se levar em consideração a funcionalidade da Ranger (para ter algo no mesmo nível, mesmo que usado, deveria desenbolsar pelo menos mais 30 mil reais).

    Embora eu possua um bom patrimônio, não tenho tido retorno com ele, o que significa que não posso ousar com um carrão…e a troca por um carro de mesmo valor, porém mais novo, é abrir mão do conforto que meu usado oferece…

    Aliás, agora que acabei de escrever isto, fica minha dica (e pedido): Um artigo sobre investimentos, aplicações, etc. Abraço!

  • angela

    kkkkkkkkkkkkkk e verdade, o meu primeiro carro. foi fd eu peguei um emprestimo para compra lo e ja vendi ele por bem menos e ate hoje estou com meu nome sujo pq nao conseguir pagar o maldito emprestimo.

  • angela

    kkkkkkkkkkkkkk e verdade, o meu primeiro carro. foi fd eu peguei um emprestimo para compra lo e ja vendi ele por bem menos e ate hoje estou com meu nome sujo pq nao conseguir pagar o maldito emprestimo.

  • Bruno

    sei lah, acho meio relativo… eu tenho um carro de R$50,000, não tenho um patrimônio de R$500.000, mas tenho um bom emprego, estudo em universidade pública e moro com meus pais, d modo que tenho poucas despesas pessoais, e acho q posso me dar a pequenos luxos como esse, pelo menos enquanto não tenho minha própria família pra sustentar…

  • Bruno

    sei lah, acho meio relativo… eu tenho um carro de R$50,000, não tenho um patrimônio de R$500.000, mas tenho um bom emprego, estudo em universidade pública e moro com meus pais, d modo que tenho poucas despesas pessoais, e acho q posso me dar a pequenos luxos como esse, pelo menos enquanto não tenho minha própria família pra sustentar…

  • Bruno

    sei lah, acho meio relativo… eu tenho um carro de R$50,000, não tenho um patrimônio de R$500.000, mas tenho um bom emprego, estudo em universidade pública e moro com meus pais, d modo que tenho poucas despesas pessoais, e acho q posso me dar a pequenos luxos como esse, pelo menos enquanto não tenho minha própria família pra sustentar…

  • Thiago Veríssimo

    “Sem um carro, o testículo é um saco!”

  • Thiago Veríssimo

    “Sem um carro, o testículo é um saco!”

  • Thiago Veríssimo

    “Sem um carro, o testículo é um saco!”

  • Jackie

    Sinceramente acho que só mesmo pra quem nunca teve carro, ou não entende nada de carro e finanças esse texto pode ser bom.

    Nem anima comentar. Seria longo e chatonildo como o original.

    Lov u Dr. Love

  • Jackie

    Sinceramente acho que só mesmo pra quem nunca teve carro, ou não entende nada de carro e finanças esse texto pode ser bom.

    Nem anima comentar. Seria longo e chatonildo como o original.

    Lov u Dr. Love

  • Jackie

    Sinceramente acho que só mesmo pra quem nunca teve carro, ou não entende nada de carro e finanças esse texto pode ser bom.

    Nem anima comentar. Seria longo e chatonildo como o original.

    Lov u Dr. Love

  • Rodrigo

    Olá Fabricio

    Parabens pelo excelente trabalho, acompanho seus artigos há algum tempo e são muito úteis.
    Minha dúvida é a seguinte: Se eu conseguir juntar o dinheiro pra comprar um carro á vista, não seria mais lucrativo investir esse dinheiro no meu comércio e comprar o carro financiado, pois a lucratividade que vou obter será maior que os juros pagos no financiamento?

    Aguardo sua resposta

    Abraço

  • Rodrigo

    Olá Fabricio

    Parabens pelo excelente trabalho, acompanho seus artigos há algum tempo e são muito úteis.
    Minha dúvida é a seguinte: Se eu conseguir juntar o dinheiro pra comprar um carro á vista, não seria mais lucrativo investir esse dinheiro no meu comércio e comprar o carro financiado, pois a lucratividade que vou obter será maior que os juros pagos no financiamento?

    Aguardo sua resposta

    Abraço

  • Rodrigo

    Olá Fabricio

    Parabens pelo excelente trabalho, acompanho seus artigos há algum tempo e são muito úteis.
    Minha dúvida é a seguinte: Se eu conseguir juntar o dinheiro pra comprar um carro á vista, não seria mais lucrativo investir esse dinheiro no meu comércio e comprar o carro financiado, pois a lucratividade que vou obter será maior que os juros pagos no financiamento?

    Aguardo sua resposta

    Abraço

  • http://www.peruzzo.org/ Fabricio Stefani Peruzzo

    Oi Rodrigo,

    No caso de tu teres um comércio em que este dinheiro renda mais que os juros que pagarás, com certeza é uma ótima opção.

    Eu, por exemplo, comprei meu carro a vista, mas com o lucro obtido nos meus investimentos em consórcio. Então investi primeiro e comprei depois. Mas chega uma hora em que temos que comprar, e quando essa hora chega, prefiro fazer a vista.

    Abraço,
    Fabricio.

  • http://www.peruzzo.org/ Fabricio Stefani Peruzzo

    Oi Rodrigo,

    No caso de tu teres um comércio em que este dinheiro renda mais que os juros que pagarás, com certeza é uma ótima opção.

    Eu, por exemplo, comprei meu carro a vista, mas com o lucro obtido nos meus investimentos em consórcio. Então investi primeiro e comprei depois. Mas chega uma hora em que temos que comprar, e quando essa hora chega, prefiro fazer a vista.

    Abraço,
    Fabricio.

  • http://www.peruzzo.org/ Fabricio Stefani Peruzzo

    Oi Rodrigo,

    No caso de tu teres um comércio em que este dinheiro renda mais que os juros que pagarás, com certeza é uma ótima opção.

    Eu, por exemplo, comprei meu carro a vista, mas com o lucro obtido nos meus investimentos em consórcio. Então investi primeiro e comprei depois. Mas chega uma hora em que temos que comprar, e quando essa hora chega, prefiro fazer a vista.

    Abraço,
    Fabricio.

  • Pingback: Twitter Trackbacks for Comprar seu carro, tudo que você precisa saber | Revista Papo de Homem - Lifestyle Magazine [papodehomem.com.br] on Topsy.com

  • beto

    Muito bom artigo Fabricio!!
    Por isso eu vou começar com uma moto!

  • beto

    Muito bom artigo Fabricio!!
    Por isso eu vou começar com uma moto!

  • beto

    Muito bom artigo Fabricio!!
    Por isso eu vou começar com uma moto!

  • ronaldo

    nao tem jeito,a soluçao de quem quer um carro e nao quer se prejudicar, e so comprar um fiat 147 de guerra,levantar a suspensao dianteira e colocar um turbo vagabundo e sai na rua. Ja empurrei um palio 1.0, um uno ,e uma brasilia , e minha proxima missao e empurrar golf. Fica vendo que daqui a pouco passa no jornal,pois se eu nao consegir, e subo na traseira de um carro de reportagem so para se amostrar.FALOU E FICA ATENTO QUE O PROXIMO PODE SER VOCE!!!!

  • ronaldo

    nao tem jeito,a soluçao de quem quer um carro e nao quer se prejudicar, e so comprar um fiat 147 de guerra,levantar a suspensao dianteira e colocar um turbo vagabundo e sai na rua. Ja empurrei um palio 1.0, um uno ,e uma brasilia , e minha proxima missao e empurrar golf. Fica vendo que daqui a pouco passa no jornal,pois se eu nao consegir, e subo na traseira de um carro de reportagem so para se amostrar.FALOU E FICA ATENTO QUE O PROXIMO PODE SER VOCE!!!!

  • http://t ronaldo

    nao tem jeito,a soluçao de quem quer um carro e nao quer se prejudicar, e so comprar um fiat 147 de guerra,levantar a suspensao dianteira e colocar um turbo vagabundo e sai na rua. Ja empurrei um palio 1.0, um uno ,e uma brasilia , e minha proxima missao e empurrar golf. Fica vendo que daqui a pouco passa no jornal,pois se eu nao consegir, e subo na traseira de um carro de reportagem so para se amostrar.FALOU E FICA ATENTO QUE O PROXIMO PODE SER VOCE!!!!

  • Diego

    excelente artigo, vlw pelas dicas

  • Diego

    excelente artigo, vlw pelas dicas

  • Diego

    excelente artigo, vlw pelas dicas

  • Rafael

    com quantos anos posso financiar um carro zero km?

  • Rafael

    com quantos anos posso financiar um carro zero km?

  • Rafael

    com quantos anos posso financiar um carro zero km?

  • Rafaela

    Bom dia Fabricio, bem estou querendo comprar o meu carro, tenho o dinheiro pra comprar a vista. Mas tenho medo de comprar e não conseguir pagar os impostos… Sabe mais ou menos quanto sai os impostos de um carro 1998??

    Aguardo resposta por e-mail…

    Obrigada

    Rafaela

  • Rafaela

    Bom dia Fabricio, bem estou querendo comprar o meu carro, tenho o dinheiro pra comprar a vista. Mas tenho medo de comprar e não conseguir pagar os impostos… Sabe mais ou menos quanto sai os impostos de um carro 1998??

    Aguardo resposta por e-mail…

    Obrigada

    Rafaela

  • Rafaela

    Bom dia Fabricio, bem estou querendo comprar o meu carro, tenho o dinheiro pra comprar a vista. Mas tenho medo de comprar e não conseguir pagar os impostos… Sabe mais ou menos quanto sai os impostos de um carro 1998??

    Aguardo resposta por e-mail…

    Obrigada

    Rafaela

  • Rafaela

    Outra pergunta: Estou querendo comprar um Pálio 1998, ou um Ford Ka, mas dizem que a mecânica da Fiat é ruim, e a da Ford é cara! O que você acha???

  • Rafaela

    Outra pergunta: Estou querendo comprar um Pálio 1998, ou um Ford Ka, mas dizem que a mecânica da Fiat é ruim, e a da Ford é cara! O que você acha???

  • Rafaela

    Outra pergunta: Estou querendo comprar um Pálio 1998, ou um Ford Ka, mas dizem que a mecânica da Fiat é ruim, e a da Ford é cara! O que você acha???

  • Guilherme

    Ai vai uma pergunta para todos!!!!!
    No meu caso reparem bem…. Não sou riico muito pelo contrário e tbm nao sou pobre… Digamos que meu pai ganha razoavel, mas no momento nao tem condições de comprar meu carro A.V. até se ele tivese não iria comprar apenas AJUDAR. Conheço muito bem ele…
    Então ai vai.

    Todo mundo quer comprar AP CASA. Claro que é muito bom essa liberdade de morar sozinho.
    Mas meu pai tem uma puta casa que gosto muito mas fica meia distante do centro da cidade em uma zona de residencias ( Condominio fechado) e tbm temos um AP bem no centro da cidade, AP pequeno apenas um ponto vamos dizer!

    Agora o ponto que preciso chegar é!!!
    Tenho 18 anos e realmente não tenho nem um bem. Apenas minhas roupas perfumes relogios e tennis. Vendo isso nao tenho absolutamente NADA!!!

    Lembrando que nao preciso pagar a Faculdade aluguel ou sei lá algo do genero…
    Meu pai paga pra mim faculdade comida luz agua, bom tudo que vc imaginar nao tenho absolutamente nem uma, mas nem uma dispesa…

    Então ganho aproximadamente uns 1.500,00 reais…
    Claro que gasto muito em festas roupas relogio e viagens…
    comecei a guardar uma grana agora estou com muito pouco ainda concerteza… tenho apenas 3 mil no total.
    Reconheço que é muito pouco mesmo…

    Para acrescer mais uma coisa, meu irmao a um ano pateu um dos carros do meu pai. Tendo que dar perda total nele, detalhe meu pai estava viajando a negocios e nao sabia. O carro nao tinha seguro.
    Entao se alguem pergurtar pra mim se meu pai tem carro. SIM tem mas nem a pal que ele vai me empresta….
    Isso por causa do meu irmao, nao adianta pagar seguro extra pra usar o carro dele com seguro no meu nome…Realmente nao rola pessoal!!!

    Preciso do meu CARRO para dar umas bandinhas na cidade e concerteza azara muito a mulherada LÓGICO!!!

    Estou pensando em pegar um Honda Fit 2005 no valor aproximado de 30 mil reais…. Meu pai ajuda com a metade em cada parcela, estou pensando em 3 mil de entrada e o resto fazer um 60 VEZES isso mesmo 60 VEZES… Como disse não sou rico nem nada e tenho 18 anos…

    Sei que é um carro economeco faz média na estrada de 15 e na cidade 11..

    Preciso de ajuda o que vcs acham?????

    OBS… Vo colocar seguro no meu carro, pq se roubarem teria que pagar 60 parcelas sem o carro. Nesse ponto de vista ninguem aqui colocou.

    Me mandem a resposta via E-mail tbm fica mais facil pra mim ver, já que faz um tempo que ninguem responde tópicos…

    Gui.penna@hotmail.com

  • Guilherme

    Ai vai uma pergunta para todos!!!!!
    No meu caso reparem bem…. Não sou riico muito pelo contrário e tbm nao sou pobre… Digamos que meu pai ganha razoavel, mas no momento nao tem condições de comprar meu carro A.V. até se ele tivese não iria comprar apenas AJUDAR. Conheço muito bem ele…
    Então ai vai.

    Todo mundo quer comprar AP CASA. Claro que é muito bom essa liberdade de morar sozinho.
    Mas meu pai tem uma puta casa que gosto muito mas fica meia distante do centro da cidade em uma zona de residencias ( Condominio fechado) e tbm temos um AP bem no centro da cidade, AP pequeno apenas um ponto vamos dizer!

    Agora o ponto que preciso chegar é!!!
    Tenho 18 anos e realmente não tenho nem um bem. Apenas minhas roupas perfumes relogios e tennis. Vendo isso nao tenho absolutamente NADA!!!

    Lembrando que nao preciso pagar a Faculdade aluguel ou sei lá algo do genero…
    Meu pai paga pra mim faculdade comida luz agua, bom tudo que vc imaginar nao tenho absolutamente nem uma, mas nem uma dispesa…

    Então ganho aproximadamente uns 1.500,00 reais…
    Claro que gasto muito em festas roupas relogio e viagens…
    comecei a guardar uma grana agora estou com muito pouco ainda concerteza… tenho apenas 3 mil no total.
    Reconheço que é muito pouco mesmo…

    Para acrescer mais uma coisa, meu irmao a um ano pateu um dos carros do meu pai. Tendo que dar perda total nele, detalhe meu pai estava viajando a negocios e nao sabia. O carro nao tinha seguro.
    Entao se alguem pergurtar pra mim se meu pai tem carro. SIM tem mas nem a pal que ele vai me empresta….
    Isso por causa do meu irmao, nao adianta pagar seguro extra pra usar o carro dele com seguro no meu nome…Realmente nao rola pessoal!!!

    Preciso do meu CARRO para dar umas bandinhas na cidade e concerteza azara muito a mulherada LÓGICO!!!

    Estou pensando em pegar um Honda Fit 2005 no valor aproximado de 30 mil reais…. Meu pai ajuda com a metade em cada parcela, estou pensando em 3 mil de entrada e o resto fazer um 60 VEZES isso mesmo 60 VEZES… Como disse não sou rico nem nada e tenho 18 anos…

    Sei que é um carro economeco faz média na estrada de 15 e na cidade 11..

    Preciso de ajuda o que vcs acham?????

    OBS… Vo colocar seguro no meu carro, pq se roubarem teria que pagar 60 parcelas sem o carro. Nesse ponto de vista ninguem aqui colocou.

    Me mandem a resposta via E-mail tbm fica mais facil pra mim ver, já que faz um tempo que ninguem responde tópicos…

    Gui.penna@hotmail.com

  • Guilherme

    Ai vai uma pergunta para todos!!!!!
    No meu caso reparem bem…. Não sou riico muito pelo contrário e tbm nao sou pobre… Digamos que meu pai ganha razoavel, mas no momento nao tem condições de comprar meu carro A.V. até se ele tivese não iria comprar apenas AJUDAR. Conheço muito bem ele…
    Então ai vai.

    Todo mundo quer comprar AP CASA. Claro que é muito bom essa liberdade de morar sozinho.
    Mas meu pai tem uma puta casa que gosto muito mas fica meia distante do centro da cidade em uma zona de residencias ( Condominio fechado) e tbm temos um AP bem no centro da cidade, AP pequeno apenas um ponto vamos dizer!

    Agora o ponto que preciso chegar é!!!
    Tenho 18 anos e realmente não tenho nem um bem. Apenas minhas roupas perfumes relogios e tennis. Vendo isso nao tenho absolutamente NADA!!!

    Lembrando que nao preciso pagar a Faculdade aluguel ou sei lá algo do genero…
    Meu pai paga pra mim faculdade comida luz agua, bom tudo que vc imaginar nao tenho absolutamente nem uma, mas nem uma dispesa…

    Então ganho aproximadamente uns 1.500,00 reais…
    Claro que gasto muito em festas roupas relogio e viagens…
    comecei a guardar uma grana agora estou com muito pouco ainda concerteza… tenho apenas 3 mil no total.
    Reconheço que é muito pouco mesmo…

    Para acrescer mais uma coisa, meu irmao a um ano pateu um dos carros do meu pai. Tendo que dar perda total nele, detalhe meu pai estava viajando a negocios e nao sabia. O carro nao tinha seguro.
    Entao se alguem pergurtar pra mim se meu pai tem carro. SIM tem mas nem a pal que ele vai me empresta….
    Isso por causa do meu irmao, nao adianta pagar seguro extra pra usar o carro dele com seguro no meu nome…Realmente nao rola pessoal!!!

    Preciso do meu CARRO para dar umas bandinhas na cidade e concerteza azara muito a mulherada LÓGICO!!!

    Estou pensando em pegar um Honda Fit 2005 no valor aproximado de 30 mil reais…. Meu pai ajuda com a metade em cada parcela, estou pensando em 3 mil de entrada e o resto fazer um 60 VEZES isso mesmo 60 VEZES… Como disse não sou rico nem nada e tenho 18 anos…

    Sei que é um carro economeco faz média na estrada de 15 e na cidade 11..

    Preciso de ajuda o que vcs acham?????

    OBS… Vo colocar seguro no meu carro, pq se roubarem teria que pagar 60 parcelas sem o carro. Nesse ponto de vista ninguem aqui colocou.

    Me mandem a resposta via E-mail tbm fica mais facil pra mim ver, já que faz um tempo que ninguem responde tópicos…

    Gui.penna@hotmail.com

  • Robson Nascimeno

    COMPREI UM CARRO ZERO EM UMA CONCESSIONARIA AUTORIZADA CHEVROLET, MAS TENHO MINHAS DUVIDAS SE REALMENTE É ZERO, COMO CONSIGO TER A CERTEZA DE QUE SOU O ÚNICO DONO MESMO?

  • Robson Nascimeno

    COMPREI UM CARRO ZERO EM UMA CONCESSIONARIA AUTORIZADA CHEVROLET, MAS TENHO MINHAS DUVIDAS SE REALMENTE É ZERO, COMO CONSIGO TER A CERTEZA DE QUE SOU O ÚNICO DONO MESMO?

  • Robson Nascimeno

    COMPREI UM CARRO ZERO EM UMA CONCESSIONARIA AUTORIZADA CHEVROLET, MAS TENHO MINHAS DUVIDAS SE REALMENTE É ZERO, COMO CONSIGO TER A CERTEZA DE QUE SOU O ÚNICO DONO MESMO?

  • Edgard Mello

    Primeiramente, parabéns. Está dando certo este assunto que toca no brasileiro, apaixonado por carros.

    Tb ando na dúvida. Tenho 25 anos, um emprego bom, sou independente financeiramente apesar de morar com meus pais e não tenho preocupação de adquirir imóvel, já que os bens dos meus pais me isentam disso. Pelo menos teto.

    A minha preocupação é com relação a aquisição de um carro. Quero um carro flex, adventure ou surf ou track & field com direção, ar, 4 portas e todos esses “mimos” custam dinheiro. Pelo o que eu ando vendo, custam aproximadamente 29… 30.000,00. Com uma entrada de R$ 10.000,00 já vi planos de até 60x de R$ 640,00. É um absurdo, eu já vi gente fazer. Galera, existe !!!

    Sabendo que vou ter carro por conforto (continuarei trampando[se Deus quiser] de busão/metrô/trem) e que ele vai me custar bem mais do que só a prestação, to pretendendo fazer o seguinte: Dos R$ 11.000,00 que tenho, usar R$ 7.000,00 para pagar a soma de todas as minhas contas e já começar uma poupança com saldo de R$ 4.000,00 e juntar mais 48 meses R$ 700,00. Isso dá pra fazer se as contas forem pagas.

    Acredito que com uma margem de erro pequena, sim pq tem sempre um mês que você dá aquela volta em si mesmo, eu consiga passar dos tão sonhados R$ 30.000,00 sem deixar de considerar os juros rendidos no fim desse período e o mais importante; sem o medo de perder o carro pra financeira, sem pagar seguro, ipva ou ainda sem medo de ficar sem trampo(Hoje em dia, apesar das pessoas fazerem o contrário, esse pensamento sobre trampo, deve ser pesado!).

    Um amigo me deu a dica de abrir uma poupança em um banco que eu não tenha conta corrente, pra não haver o risco de, numa necessidade, fazer transferências… e lógico esquecer senha e ainda radicalizar quebrando o cartão. Numa necessidade, você só saca de segunda a sexta no horário de funcionamento do banco na boca do caixa. Eu vou pensar 1x só antes de desistir, pq não sou pra filas. De lugar nenhum!!!

    Se o negócio é não comprar carro zero(e eu particularmente concordo, pq existe a desvalorização, as revisões que são pagas…), nesse tempo acredito que um carro que custe 29, 30.000,00 vai estar custando ao final de 48 meses uns 26.000,00 se eu tiver sorte. Óh que economia… Na vez de pagar R$ 50.000,00 financiados, vou usar R$ 26.000,00 e ficar com saldo médio de R$ 9… 10.000,00.

    Graças a Deus, ao meu pai e ao meu emprego, consigo pagar as minhas despesas do mês, fazer essa jogada e ainda um curso de inglês que tô precisando.

    Apesar de plano ser bom, eu acho que é tão difícil quanto um fumante parar de fumar ou um alcoólatra parar de beber, mas se fizermos, o resultado vale todo esforço aplicado.

    Eu sei que não é todo mundo que ganha o suficiente pra tentar fazer esse esforço[meu caso], mas se o amigo pensa em pagar uma prestação de R$ 340,00… Imagina isso no fim de 12, 24,36 e até mesmo 48 meses.

    Além de tudo isso, vale lembrar que não é só comprar o carro a vista. Ainda haverá os gastos de garagem(a daqui de casa não vai dar pro meu “bixão” – Palio Weekend ou Parati ou Space Fox), Seguro que não é lá tão barato mesmo com a dica do Fabricio, Combustível(que pra mim só fim de semana, pq odeio dirigir na cidade) e IPVA são os básicos e quase todos mensal.

    É difícil e eu sei e nunca tive essa força de vontade. Quando eu quero, normalmente é porque quero agora… mas se você ver pelo outro lado, poupando além de comprar a vista, certamente comprará mais em conta o modelo desejado, quem sabe até outro mais atraente e com disciplina ainda sobra unzinho pra azará na caranga.

    Sorte pra todos nós, compradores de primeira viagem.
    Abs à todos e ao Fabrício que levantou esse importante assunto.

  • Naocadastrado

    rsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrrs

  • Carlos_torimassem

    Cara tipo assim,arrumei um trampo ontem,e vo te q compra um carro o mais rapido possivel..
    So que tenho uma reserva so de uns 5 mil,ae o restante vo te que parcela…
    mas o foda e que preciso do carro pra trampo (representante comercial),minha mãe e meu pai ta grilado pq num conheço bem a cidade onde vo trampa,da umas dicas ae se devo pega o trampo ou procurar outro,que tipo de carro comprar pq meu primeiro carro
    vlws!!

  • Samia Carra

    Obrigada pelas dicas, Fabrício. Estou guardando a bufunfa!

  • Deiseree

    Estou na dúvida. Preciso urgentemente de um carro, pois tenho duas filhas de dois aninhos e está muito difícil sair com elas para qualquer lugar que seja. Tenho pouca grana. Seria meu primeiro carro. Minha renda também não é das melhores, mas estou disposta a arriscar. Preciso de um carro com baixo custo de manutenção. O que acham da Fiat Uno? Me ajudem!

  • JorgeRicardo

    Ótimo artigo, porém a paixão que tenho por opalas me fará ignorá-lo completamente.
    Estou me formando em engenharia de computação (sim, é dai que vem minha loucura) e pretendo comprar um Opala antes de me formar. A vista, claro, quero que o carro seja inteirinho meu, nada de involver bancos ou terceiros na história. Entretanto, levando em conta que meu patrimônio atual é R$0,00 (ou não, se considerar que o computador em que estou escrevendo isso é meu), comprar um Opala de R$10000,00 vai totalmente contra as orientações do artigo. Bem, você com sua Harley, eu com meu Opala! Parabéns pelo artigo.

  • Wesleyor_

    Esclarecedor . . . acho que não irei poder comprar um carro, visando tudo o que foi dito rs ô_O vida cruel….!!!

  • Wesleyor_

    Esclarecedor . . . acho que não irei poder comprar um carro, visando tudo o que foi dito rs ô_O vida cruel….!!!

  • Emanoel_gta

    eu quero um gol bola mesmo não sendo novo eu quero um bacaninha eu tenho uma moto fan 125 modelo 2007 e quero trocar ela e dar uma torna como e faço isso?

  • Zomline

    realmente,estava a fim de ter um carro,mas como vc msm disse,tenho q optar por algumas regras basicas antes de ter um então gostaria de saber como fazer um bom investimento para q futuramente possa ter condições  de comprar algo bom msm?

  • http://twitter.com/LanderMAIS Lander Brahz

    Estava pensando em comprar um carro, depois desse artigo comecei a pensar melhor.

    Muito bom Dr. Money

  • CANO

    Parabéns ao autor do posts e a todos os que contribuíram comentando! Gostaria de um conselho sobre qual carro comprar: Moro em Belo Horizonte e moro a 7km do trabalho. Ganho R$ 3000 por mês e em um ano passarei a ganhar R$ 4000. Sou servidor público efetivo, ou seja, não perderei o emprego. Não preciso tirar onda com um carrão, um que supra minhas necessidades básicas é o bastante. Alguém me dê um conselho para me livrar de ciladas? Obrigado!

  • http://www.facebook.com/alexaraujocabral Alex Cabral

    Obrigado meu mestre por mais esse sábio conselho, vou anunciar o Jetta no jornal de quinta-feira!

  • http://www.facebook.com/arouver Anderson Rouver

    E quanto a fazer um consorcio? o que você me diz e que regras usar?

  • Leo Araujo Gama

    Tenho 18 anos, e gostaria de obter um carro qualquer, meu salário é de 600,00 reais por més, acha que seria uma boa opção comprar um carro em minhas condições?

    • Rafael

      Guardar o máximo que vc conseguir em 1 ano. Se guardar 400 por mês em 1 ano terá 4.800 + 13º= 5200. Com isso poderá comprar um Gol, Kadett ou Escort.

  • Mauricio

    Onde que um carro zero já deprecia 20% do valor ao sair da concessionária? Deprecia no primeiro ano em torno de 10% só, em 2 anos 20% depois vende e trocar por outro zero, muito mais esquema. Tem que levar em conta muita coisa, como modelo novo chegando e tudo mais. Só prestar atenção no mercado e comprar o carro certo também.

  • atchim

    PAPO DE HOMEM??
    SONHOS QUE SAO BONS NUNCA SERAO REALIZADOS NEH?
    CAIXAO NAO TEM GAVETA!!
    COMPREM ESSA PORRA E SEJAM FELIZES..
    E FALAR QUE QUANDO O CARRO COM MENOS DE UM ANO ESTA SENDO VENDIDO EH PORQUE ESTA COM PROBLEMA FOI A PIOR MERDA QUE EU JA OUVIR DE UM ANIMAL DE TETAS..

  • andrews

    acho tambem que se precisa ter uma conta com pelo menos 85% do valor do carro a comprar.

  • Marcos

    Comecei a ler e desisti. De verdade!
    Sei que posso estar perdendo informações úteis, mas apelo não!
    A introdução extremamente apelativa!

    O carinha é legal, mas não tem carro… Como é que vai me levar no motel?”

    Quer dizer que quem não tem carro não transa!?
    Me desculpa, exitem motivos aos montes para qualquer cidadão possuir um carro.
    Não precisava de um apelo excludente desses!

  • info loan

    Bom dia,

    Dear Sir / Madam

    Você é um homem de negócios ou a mulher? Tem alguma confusão financeira ou fazer
    você precisa de fundos para iniciar o seu próprio negócio?
    Você precisa de empréstimo para liquidar a sua dívida ou pagar suas contas ou iniciar um bom negócio? Você tem uma baixa pontuação de crédito, e você está encontrando dificuldade para obter empréstimo de capital de
    bancos locais / institutos de outras instituições financeiras? Você precisa de um empréstimo ou
    financiamento por qualquer motivo, tais como,

    * Empréstimos de Veículos
    * Real Estate Empréstimos
    * Empréstimos de Negócios
    * Empréstimos Outros
    * Linha de Crédito
    * MasterCard

    E-mail para:
    easyloandepartment1@gmail.com.
    Nota: Empréstimo está dando por apenas 3% de juros anuais. Por favor, ser informado que o empréstimo será dado a você em qualquer país que você reside no mundo.
    Finanças Empréstimo Fácil

    Sr. Isaiah Donatus
    (C.E.O).

    Copyright © 1996 – 2017, Finanças Empréstimo Fácil, Inc. Todos os direitos reservados.
    Última Atualização: 01 de janeiro de 2017.

  • http://www.facebook.com/marina.lima.7731 Marina Rassi

    Realmeante.. mulher também lê!! Sou apaixonadaaa por carros!!
    Gosteii, Parabéns.

  • jere

    kkkkkkkkkk só rindo msm desta materia.As empresas de carro do brasil nunca existiriam.todos estariam andando a pé se ouvissem vc.

  • Le Random

    “A regra do custo:
    Agora que você já pensou em todos os fatores acima, use uma regra simples para descobrir quanto custará seu carro mensalmente. Custo mensal de possuir um carro é igual ao valor do carro dividido por 30.”

    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKkkkk

  • renata

    adooooorei o post, um cara sensível, bem pé no chão, e com dicas muito humanizadas, conscientes…uhuuuu adooorei, mas mudaria o nome papodehomem…oxe, sou mulher e adooorei, gosto muito de carro, na minha casa sou eu quem cuida da parte de carros, e sou casada com homem
    …bjussssssssssss

  • Paulo

    tenho 20 e tenho uma saveiro 2009 completa uma honda tornado pra usar de semana p/ trabalhar a saveiro eu comprei qdo fiz 18 anos,estou pagando ela e falta 36x…mais é no consorsio e o prestaçao é baixissima..tinha um bom dinheiro qdo dei o lançe !! pois sempre trabalhei…qto a moto quitei a 1 ano…qdo sai do meu emprego e peguei um bom acerto… 30% do salario é pra manter o carro e a moto !!(combustivel,mecaninca,etc..) mais ñ ligoo…to felizz e nem sei o dia de amanha…. quem ta em duvida de comprar um carro…acho q tem mais q comprar mesmo… oq adianta vc guardar dinheiro durante 10 anos sem saber oq pode aconteçer com vc hj !! curtaa a vidaa, pq a vida é curtaaa

    • Robson Chiarello

      Boa! Falou tudo!

  • Cauê

    boa noite ,curti muito o post aqui ,, tour prevendo um Chevrolet celta , apesar de ser econômico o custo beneficio dele ,pra mim ta em conta , só não sei a forma de compra ainda (consorcio ou financiado ou o que ….. só pensando ainda

  • Cecilia

    Olá,

    apesar do post ser relativamente antigo, as orientações ainda se encaixam perfeitamente.
    Compartilho de tudo que escreveu.
    Sempre tive como meta comprar um. Aos 27 anos, em 2007, comprei um chaveiro para o meu primeiro carro, acreditando que em 2008 estaria realizando este sonho. Este ano, 2012, há 1 semana pude estrear o chaveiro. Apesar de ainda não estar com a renda que desejo, precisei aproveitar uma dessas raríssimas oportunidades. O carro é antigo, mas bem conservado, o único dono que me vendeu preferia aproveitar o transporte público do RJ. E o mais importante pra mim é que o carro já está quitado. Agora, só preciso, conforme as suas sugestões, analisar os custos imediatos e futuros, se for acima do que posso arcar (de acordo com as minhas prioridades) passarei adiante.

    Parabéns pela iniciativa de instruir aos que desejam adquirir um carro. São orientações bem sensatas!

  • http://www.facebook.com/erosgaspar Eros Gaspar Pereira

    Um dica para quem quiser economizar conseguindo um maior desconto é só juntar a um grupo de compras no site http://www.carroemgrupo.com.br.

  • Marcos

    Cara, que post legal! Estou lendo artigos há várias semanas, analisando a aquisição de um carro e o foi o primeiro que falou a realidade de que com o carro você compra mais uma cacetada de outras obrigações financeira$. O que mais me chamou atenção foi o percentual patrimonio/valor do veículo. Abriu a mente ! Valeu!

  • http://www.facebook.com/messias.ti Messias Oliveira

    Pessoal, esse material que encontrei e adquiri me faz economizar e fazer um bom negocio na compra do meu carro, esse material evita que vocês caiam nas mãos de aproveitadores, vale a pena conferir: http://hotmart.net.br/show.html?a=M318911M

  • Ramon

    comecei com uma bicicleta usada e agora ando de pop 100

  • Paulo

    Essa matéria dá detalhes adicionais para a compra do carro, se trata de coisas mais burocráticas http://carros.hsw.uol.com.br/compra-de-um-carro.htm

  • Wellington Gonçalves

    Há algum problema em comprar um carro de série, no tipo, Fox Rock in Rio?
    Perco muito dinheiro na venda?

  • Patricia

    Olá Fabricio, adorei seu post e queria uma boa dica, sou louca, alucinada, super apaixonada por um Honda Civic LXS flex 1.8 16v aut. 2007, abri minha poupança e pretende pelo menos acumular uma quantia de 15 mil, sendo que o carro hoje em dia, aqui em Rio Preto – SP entá em torno de uns 38 mil. Gostaria de saber sua opinião sobre isso, se vale ou não apena compra este carrão ?!
    Agradeço desde já, beijos!

  • Jhony

    Muito bom cara !!! parabéns pelo texto.

  • Aline

    É, Fabrício, ainda vou ter que ralar muitos anos pra poder ter um carro.
    Infelizmente estou há anos luz da estabilidade financeira! :(

  • Breno

    Fabrício, eu adorei suas orientações. Estou ensaiando para trocar de carro faz meses. O meu atual (que foi meu primeiro zero) é um Celta pelado e nunca me deu problemas.
    Tenho dinheiro para pagar a vista e o valor que posso pagar (R$ 50 mil) é exatamente 10% de meu patrimônio atual. Mas sempre caio nesses questionamentos “filosóficos”, que você apresenta e esclarece: Um carro mais caro irá me fazer mais feliz? Pelo mesmo valor, melhor um usado mais luxuoso ou um novo uma categoria abaixo? Quanto tempo devo ficar com esse carro para sentir que apliquei bem minha grana?
    Seu texto me ajudou a pensar um pouco mais nessas questões.

  • Everton

    Boa noite.
    Aprendi bastante lendo suas informações – inclusive vou imprimir tudo e reler. Depois de cinco anos de trabalho, comprei meu lar. E agora, depois de um ano de autoescola (aos 25 anos!) tirei a CNH e penso em adquirir um carro. Enquanto titubeio e pesquiso, junto grana ^^.
    Digo a todos aqueles que desejam comprar seu primeiro carro: conversem com todo mundo, principalmente com os mais velhos, pois eles tem muito a nos ensinar. E vejam questões sobre seguro automotivo, pois como diria Antônio Mendonça do Bandnews do Sigaseguro: “Mais importante do que fazer conquistas, é garantir o seguro do seu patrimônio”.
    Abs a todos

  • Otávio

    Bem legal o texto.

    Devido a minha profissão, tive que, obrigatoriamente, adquirir um veículo.
    O cálculo inicial foi o custo mensal do meu veículo e se meu salário suportava. Inicialmente procurei um usado, mas devido a época do IPI reduzido a vantagem estava no zero KM, devido aos juros.
    Resultado: comprei um Celta completo em 2009 parcelado em 60 meses (unica opção que eu tinha), que até hoje está comigo e que conservo muito bem, inclusive todo mundo quer me pergunta se quero vender o carro. Atualmente faltam 8 prestações para quitá-lo.

    Antes achava que o carro falaria muito da minha pessoa. Mas hoje apenas quero um veículo que não quebre muito, que tenha um ar condicionado e com direção hidráulica. Só isso que eu preciso, independente do modelo. hehehehe

    Como, ainda, não tenho caso própria e vou casar em breve, estou estudando com minha noiva a venda de um dos nossos carros e ficar apenas com um. Ou trocarei o meu carro por um mesmo modelo e financiar apenas 50%, continuando com minha reserva na poupança, mesmo que modesta, mas sem utilizar nenhum valor.

    Sobre o carrão: ele virá, é consequência!

  • zattarin

    ajudar a lidar com a dificuldade

    Olá Sr. / Sra Eu dar-lhe crédito de qualquer espécie tem uma baixa

    taxa de juros de 3% ao ano. Estou disposto a fazer-lhe um empréstimo

    mínimo de € 10.000 até € 1.850.000 para longo prazo

    variando de 1 a 25 anos. Você tem o livre arbítrio para determinar seus pagamentos mensais

    institution.Je ver com meus empréstimos locais e internacionais para Des

    pessoas em todo o mundo. Para todos os interessados

    (Unserious pessoas refrão). Eu estou preparado para cumprir o meu

    clientes dentro de 72 horas de receber seu pedido.

    E-mail: sergekrasovskis@yahoo.fr

  • Thalis Valle

    tenho um

  • Moacir Santana

    Excelentes dicas! Estou buscando informações para trocar de
    carro e quero fazer um bom negócio, pois não quero perder dinheiro. Quero
    negociar bem depois de fazer uma boa pesquisa, não quero entrar em furada. Mas
    sempre há dicas que alguns sabem mais que os outros , não é? Encontrei um livro
    bem legal que também muitas e muitas dicas também.Vou deixar o link aqui para
    quem se interessar:

    h t t p : / / g o o . g l / x e F W L s

    Abs!

  • Carlos

    bom vamos lá, nem sei se vão me responder
    mas comigo acontece o seguinte
    preciso de um carro utilitário para trabalhar, não sei como
    fazer para um banco financiar para mim poder trabalhar
    estou desempregado, sem dinheiro e o pior sem crédito
    como devo conseguir uma linha de financiamento?
    estou desesperado,
    essa é a palavra desespero total

  • Thais

    Boa tarde, li o texto e os comentarios e achei muito interessante. Aqui vai minha duvida. Moro com meus pais e portanto minha renda é totalmente para beneficio meu. Ganho 1.500 e gostaria muito de comprar meu carro. Queria saber qual carro me aconselharia, um novo ou semi-novo, popular.. me ajude !!

  • Ju Oliveira

    Parabéns, Fabricio! Muito pertinentes suas colocações. Mesmo tendo passado alguns anos dessa postagem, acredito ser uma reflexão muito válida ainda hoje.

  • Daniel

    Belas dicas, menos essa baboseira dos 10%. Quando se planeja o combustível e o IPVA entram com certeza na conta. Mas isso de 10% do patrimônio nada haver, Apesar que sou servidor público (tenho estabilidade) e já possuo casa própria. Mas quando eu estiver em um cargo federal melhor, entre comprar uma merda de um apartamento num bairro chique e um Camaro, eu vou comprar meu Camaro. Prefiro morar em um quarto e sala e ter um camaro, do que ter uma apartamento de 80 mil reais e um carro de 10 como sugere o texto.

  • Robson Chiarello

    HAHAHAHAHA se eu for seguir essa regrinha dos 10% do patrimônio eu vou andar a pé por muuuuuitos anos, e seguindo a minha rotina não tem condições! O carro é uma NECESSIDADE, pode – se até seguir essa regra do segundo carro em diante, mas o primeiro o negócio é comprar do jeito que dá, e sim, um carro dentro do estilo de vida da pessoa, não tem sentido um camaro estacionado numa cabana de madeira caindo aos pedaços!

  • Ryan Smith

    Olá,

    Você tem uma baixa pontuação de crédito e têm dificuldade na obtenção de empréstimos para capital de giro em locais / outras instituições financeiras Banks?

    Oferecemos payday empréstimos a uma taxa razoável de 2 % ao ano e 0,5 % das ações em termos de eliminação de taxa proventos mensais, os determinantes do crédito , empréstimos de um total de 100.000,00 euros para 50.000.000,00 euros em actividades de desenvolvimento de negócios / expansão.

    Os nossos serviços incluem:

    * Finanças

    * Linha de Crédito

    * Consolidação de débito

    * Segunda hipoteca

    * Empréstimos pessoais (Secure e quirografários)

    * Empréstimos de negócio (Secure e quirografários)

    * Empréstimos de consolidação

    * Créditos de conexão

    Para mais informações, preencha o formulário abaixo sua informação até o escritório de empréstimo

    (E- mail: morgageloans@rediffmail.com).

    Informações necessárias :

    Nome Completo: ………….

    Idade: …………………..

    País: ………………………..

    Ocupação: ………………….

    Status: …………………………

    Telefone para contato : …………………….

    A quantidade necessária : ………………

    Crédito de tempo / anos ………………..

    Saudações,

    Ryan Smith

  • porra_mauricio

    Querendo ou não estamos no Brasil, então juros são um importante fator de decisão. Compro via consórcio que tem uma boa relação investimento x valor da parcela. Indico grupoqualicred e consorciomais, mas tem os nacionais das montadoras que parecem ser de confiança também.

  • Nunes Uchoa

    Gostei muito do site e do artigo. Veja também, dicas de como melhor comprar ou vender seu
    carro pela internet e como melhorar suas chances de negócios. http://pt.shvoong.com/business-management/marketing/2429169-www-olx-com-br/

  • http://www.falaguri.blogspot.com/ Fachini

    estou procurando meu primeiro carro agora!
    caramba… tá difícil em!!!

Papo de homem recomenda

Assine o Papo de homem

Curta o PdH no Facebook
  • 5583 artigos
  • 664800 comentários
  • leitores online