Como se sente uma mulher

Claudia Regina

por
em às | Artigos e ensaios, Debates, Ladies Room, Melhor do PdH, Mente e atitude, Mulheres, PdH Shots, Relações, Relatos


“Do you know what it feels like for a girl?
Do you know what it feels like in this world?”

Madonna

Aconteceu ontem. Saio do aeroporto. Em uma caminhada de dez metros, só vejo homens. Taxistas do lado de fora dos carros conversando. Funcionários com camisetas “posso ajudar?”. Um homem engravatado com sua malinha e celular na mão. Homens diversos, espalhados por dez metros de caminho. Ao andar esses dez metros, me sinto como uma gazela passeando por entre leões. Sou olhada por todos. Medida. Analisada. Meu corpo, minha bunda, meus peitos, meu cabelo, meu sapato, minha barriga. Estão todos olhando.

IMG_0001

Aconteceu quando eu tinha treze anos. Praticava um esporte quase todos os dias. Saía do centro de treinamento e andava cerca de duas quadras para o ponto de ônibus, às seis da tarde. Andava pela calçada quase vazia ao lado de uma grande rodovia. Dessas caminhadas, me recordo dos primeiros momentos memoráveis desta violência urbana. Carros que passavam mais devagar do meu lado e, lá de dentro, eu só ouvia uma voz masculina: “gostosa!”. Homens sozinhos que cruzavam a calçada, olhavam para trás e suspiravam: “que delícia.” Eu tinha treze anos. Usava calça comprida, tênis e camiseta.

Agora, multiplique isso por todos os dias da minha vida.

Sei que para homens é difícil entender como isso pode ser violência. Nós mesmas, mulheres, nos acostumamos e deixamos pra lá. Nós nos acostumamos para conseguir viver o dia a dia.

Esses dias, estava sentada na praia vendo o mar, e dele saiu uma moça. Passou por um rapaz que disse algo. Ela só saiu de perto e veio na minha direção. Dei boa noite, ela falou que a água estava uma delícia, e conversamos um pouco. Perguntei se o cara havia lhe falado alguma besteira. Ela disse, “falou, mas a gente tá tão acostumada, né?, começa a ignorar automaticamente”.

O privilégio é invisível. Para o homem, só é possível ver o privilégio se houver empatia. Tente imaginar um mundo onde, por cinco mil anos, todos os homens foram subjugados, violentados, assassinados, podados, controlados. Tente imaginar um mundo onde, por cinco mil anos, só mulheres foram cientistas, físicas, chefes de polícia, matemáticas, astronautas, médicas, advogadas, atrizes, generais. Tente imaginar um mundo onde, por cinco mil anos, nenhum representante do seu gênero esteve em destaque, na televisão, no teatro, no cinema, nas artes. Na escola, você aprende sobre a história feita pelas mulheres, a ciência feita pelas mulheres, o mundo feito pelas mulheres.

IMG_0009

No seu texto “Um teto todo seu”, Virgínia Woolf descreve por que seria impossível para uma hipotética irmã de Shakespeare escrever de forma genial como ele. Woolf diz:

“quando lemos sobre uma bruxa sendo queimada, uma mulher possuída por demônios, uma mulher sábia vendendo ervas… acho que estamos olhando para uma escritora perdida, uma poeta anulada.”

Desde o início do patriarcado, há cinco mil anos, as mulheres não tiveram liberdade suficiente para serem cientistas ou artistas. Woolf explica:

“liberdade intelectual depende de coisas materiais. … E mulheres foram sempre pobres, não por duzentos anos, somente, mas desde o início dos tempos.”

Esse argumento não serve somente para mulheres: negros, pobres e outras minorias não poderiam ser geniais poetas pois, para isso, é necessário liberdade material.

(Para uma análise mais completa, recomendo: “Um teto todo seu” de Virgínia Woolf: A produção intelectual e as condições materiais das mulheres.)

IMG_0004

Embora o mundo esteja em processo de mudança, ainda existem menores oportunidades e reconhecimento para mulheres e minorias exercerem qualquer ocupação intelectual. Leitores de uma página do facebook sobre ciências ainda supõem que o autor seja homem e comentaristas de televisão não consideram manifestações culturais que vêm da favela como cultura de verdade.

É verdade: hoje, a vida é muito melhor, principalmente para a mulher ocidental como eu. Mas, mesmo sendo uma mulher livre e bem-sucedida vivendo em uma metrópole ocidental, ainda sinto na pele as consequências destes cinco mil anos de opressão. E, se você quiser ver essa opressão, não precisa ir nos livros de história. É só ligar a televisão:

Rio de Janeiro, 2013. Um casal é sequestrado em uma van. As sequestradoras colocaram um strap-on sujo, fedido de merda e mofo, e estupraram o rapaz. Todas elas, uma a uma, enfiavam aquela pica enorme no cu do moço, sem camisinha e sem lubrificante. A namorada, coitada, tentou fazer algo mas foi presa e levou chutes e socos.

Ao ver esta notícia, você se coloca no lugar da vítima (que sofreu uma das piores violências físicas e psicológicas existentes) ou no lugar de quem assistiu? Naturalmente troquei os gêneros: a violência real aconteceu com uma mulher.

Quantas violências eu sofro só por ser mulher?

IMG_0008

Na infância, fui impedida de ser escoteira pois isso não era coisa de menina. Fui estuprada aos oito anos. (Eu e pelo menos dois terços das mulheres que conheço e que você conhece sofreram um estupro e provavelmente não contaram para ninguém.) Sofri a pré-adolescência inteira por não me comportar como moça. Por não ter peitos. Por não ter cabelos longos e lisos. Desde sempre tive minha sexualidade reprimida pela família, pela sociedade, pela mídia. Qualquer coisa que eu pisasse na bola seria motivo para ser chamada de vadia. Num dos primeiros empregos, escutei que mulheres não trabalham tão bem porque são muito emocionais e têm TPM. Em um outro emprego, minha chefe disse que meu cabelo estava feio e pagou salão para eu ir fazer escova e ficar mais apresentável pros clientes. Decidi que não quero ser escrava da depilação e sou olhada diariamente com nojo quando ando de shorts ou blusinha sem mangas. Já usei muita maquiagem, só porque a televisão e os outdoors mostram mulheres maquiadas, e portanto é muito comum nos sentirmos feias de cara limpa. Você, homem, sabe o que é maquiagem? Tem um produto para deixar a pele homogêna, um pra disfarçar olheiras, outro para disfarçar manchas, outro para deixar a bochecha corada, outro para destacar a sobrancelha, outro para destacar os cílios, outro para colorir as pálpebras, outro para colorir os lábios. Quantas vezes você passou tantos produtos na sua cara só porque seu chefe ou seu primeiro encontro vai te achar feio de cara limpa? Quando estou no metrô preciso procurar um cantinho seguro para evitar que alguém fique se roçando em mim. Você faz isso? Quando vou em reuniões de família, me perguntam por que estou tão magra, e o que fiz com o cabelo e quem estou namorando. Para o meu primo, perguntam o que ele está estudando e no que está trabalhando. Na televisão, 90% das propagandas me denigrem. Quase nenhum filme me representa ou passa no teste de Bechdel. Todas as mulheres são mostradas com roupas sexy, mesmo as super heroínas que deveriam estar usando uma roupa confortável para a batalha. As revistas me ensinam que o meu objetivo na cama é agradar o meu homem. Enquanto você, menino, comparava o seu pau com o dos amiguinhos, eu, menina, era ensinada que se masturbar é muito feio e que se eu usar uma saia curta não estou me dando o respeito. Quanto tempo demorei para me desfazer da repressão sexual e virar uma mulher que adora transar? Quanto tempo demorei para me soltar na cama e conseguir gozar, enquanto várias das minhas colegas continuam se preocupando se o parceiro está vendo a celulite ou a dobrinha da cintura e, por isso, não conseguem chegar ao gozo? Quanto tempo demorei para conseguir olhar para um pau e transar de luz acesa? Quantas vezes escutei, no trânsito, um “tinha que ser mulher”? Quantas vezes você fechou alguém e escutou “tinha que ser homem”? Tudo isso para, no fim do dia, ir jantar no restaurante e não receber a conta quando ela foi pedida pois há cinco mil anos sou considerada incapaz. E tudo isso, porra, para escutar que estou exagerando e que não existe mais machismo.

Isso é um resumo muito pequeno do que eu sofro ou corro o risco de sofrer todo dia. Eu, mulher branca, hetero, classe média. A negra sofre mais que eu. A pobre sofre mais que eu. A oriental sofre mais que eu. Mas todas nós sofremos do mesmo mal: nenhum país do mundo trata suas mulheres tão bem quanto seus homens. Nenhum. Nem a Suécia, nem a Holanda, nem a Islândia! Em todo o mundo “civilizado” sofremos violência, temos menos acesso à educação, ao trabalho ou à política.

Em todo o mundo, somos ainda as irmãs de Shakespeare.

* * *

E você, leitor homem? Quando é abordado de forma hostil por um estranho na rua, pensa “por favor, não leve meu celular” ou “por favor, não me estupre”?

IMG_0006

Fotos: autorretratos por Claudia Regina.

***

Nota editorial: esse texto foi fechado para comentários, após ter mais de 3200 deles publicados. Além de sobrecarregar o servidor, a qualidade dos diálogos começou a se perder. Faremos agora um pente fino e os comentários ofensivos serão apagados. Em caso de dúvidas sobre a política de comentários, recomendo o recente artigo “Sobre dinâmicas saudáveis e atritos em nossa comunidade“. Estamos fazendo nosso melhor para cultivar o espaço, mas somos poucos, humanos e falhos. Contamos com o apoio de vocês.

Gostaria de agradecer a postura bastante saudável e de bom senso da maioria da comunidade, que mostrou-se capaz de caminhar rumo a auto-regulação, votando positivamente as discussões mais construtivas e negativamente as que apenas geravam ruído. Esse artigo já foi lido por mais de 1.100.000 pessoas. Tivemos recorde histórico de visitas no PdH após sua publicação, com um tema de grande relevância social. Agradeço a Claudia pela imensa confiança em publicar seu relato conosco.

Abraços, Guilherme.

Claudia Regina

Largadora por vocação. Largou carreira, largou faculdade, largou Curitiba. Hoje mora no Rio mas quica pelo mundo, fotografando, tomando sopa e cochilando. Autora do blog Dicas de Fotografia, fotógrafa e viajante.


Outros artigos escritos por

Somos entusiastas do embate saudável

O texto acima não representa a opinião do PapodeHomem. Somos um espaço plural, aberto a visões contraditórias. Conheça nossa visão e a essência do que fazemos. Você pode comentar abaixo ou ainda nos enviar um artigo para publicação.


EXPLODA SEU EMAIL

Enviamos um único email por dia, com nossos textos. Cuidado, ele é radioativo.


TEXTOS RELACIONADOS

Queremos uma discussão de alto nível, sem frescuras e bem humorada. Portanto, leia nossa Política de Comentários.


  • Luiz

    Fui criado por 4 mulheres. Minha irmã, aos 15, foi oferecida pelo namorado aos amigos em uma “ironia” q saiu sem ser devidamente pensada. Lembro muito bem da era d tristeza q veio depois.

    • Roberta

      :( .Como foi isso Luiz? Compartilha com a gente.

  • Ricardo Sanches

    Cara, não estamos preparados para aceitar o fato de que uma pessoa consegue viver e ser feliz com tanta violência sendo gerada contra ela. É mais fácil fazer pouco caso, é mais fácil acusar a pessoa de estar exagerando.

    • Lu

      Porque a violência não é contra ti ;)

    • Branwen

      Realmente e muito mais fácil viver como avestruz de desenho animado com a cabeça metida na areia e a bunda de fora.E muito comodo ignorar a realidade e ver a mulher como “bichinho de estimação ” dos homens.

      • Silvio

        Não vejo nenhuma mulher bichinho de estimação por ai!!!

      • Silvio

        O que vejo são pessoas maliciosas e cheias de maldades, ate com elas mesmas, sempre em competição financeira e visual, e enxergam homens “comuns” como lixo, vejo isso todo santo dia e não é com qualquer mulher, são gerentes de bancos, professoras, médicas. O texto é meio exagerado, pois na minha visão não condiz com a realidade da mulher atual, que são verdadeiras megeras com os homens caso eles não sejam “economicamente viáveis”, ou não possuir uma beleza grega!!!

      • Glittered

        Eu acho que você não leu o texto

      • Silvio

        Eu li sim, achei pura balela. Mulheres vitimizadas e bla bla bla… A realidade descrita por ela não rola!!!

      • paula jardim

        Silvio, cuidado para não misturar as coisas. O texto fala bem claramente de preconceito e agressão. Pontos de vista e preferências são assuntos bem diferentes. Vale a pena parar pra pensar antes de entrar na defensiva.

      • Silvio

        Own meu deus socorro, os homens são estupradores, socorro!!! Eu sou uma mocinha que sofro violencia por vestir uma mini saia pra ir a facul!!!!

      • Llio Scott

        Alguns homens sao estupradores sim, assim como alguns que negam isso são cumplices por omissão ou negação desse mesmo fato, assim como também eu sou sim uma moça, pessoa, humana, que se quiser deveria ir de mini saia onde quiser e quando quiser, pois o comprimento da minha saia não tinha que ter nada a ver com o comprimento do CARATER do individuo que acha isso desculpa viável para qualquer minima falta de respeito com a minha pessoa!!!

        Sr. silvio, lamento, mas o Sr. é muito Machista,
        e mulher que quer expressar sua sensualidade deve fazer isso quando quiser, e isso não significa obrigatoriamente que ela está disponivel a qualquer um, e sim à quem ela escolher!
        Sr. Silvio, você assim, pode nem ver o problema de fora, pois você está dentro: se tornou parte do problema.

        Ps. Se vender hot dogs por 10h/dia é motivo da sua infelicidade, deixe para alguém que tenha mais fibra, pra faze-lo sorrindo, horas, e va plantar batatas num sitio, ou cenouras, ou couves, ou frutas…
        Se não lhe está fazendo bem as correntes a qual você se prende, prepare-se para solta-las!
        Nós ainda somos o que fazemos de nós. ;)
        (Parece facil ne? E até que é… Por que não?!)

        Ps2: Espero que assim você acorde para seu erro, e possa construir pra si uma vida melhor.
        E nunca mais utilizar de tamanha arrogancia pra justificar com autoritarismo barato a ignorancia perene diante de um discurso de verdade.

      • Roberta Barros

        uau! só isso. uau!

      • Bob

        Sílvio, você está no caminho certo para continuar sendo rejeitado pelas mulheres. Vai em frente meu chapa! Darwin agradece

      • Cristiane Borges

        E por que cargas d´água uma moça não pode usar uma mini saia? Se ela usa uma ela está pedindo pra ser violentada, é isso que você acha? Espero que você não tenha filhas, porque coitada delas.

      • JUH

        puta merda, acabei votando a favor dessa criatura sem querer…

      • Philos77

        Vale a pena parar pra pensar antes de entrar na defensiva.

        Nessa discussão (como um todo) esse conselho se aplica muito mais às feministas que à posição contrária.

      • Paula Jardim

        Faria sentido se o texto não fosse cheio de reflexões sobre o que essa mulher e outras passam. Faltou a você ler o texto ou reler seu comentário antes de publicar.

      • Mauricio

        Pra mim faltou postura e determinação para Claudia na época que aconteceu tudo isso, pois sempre fui discriminado por usar tatuagem em uma época que só bandido usava e sofria vários preconceitos, mas nunca baixei a bola e sempre mantive minha postura, independente de qualquer opinião. Hoje a tatuagem está na moda e todo mundo tá fazendo, estou pensando em montar uma clinica de remoção, pois sei que os “embalinhos” vão se arrepender e aí ganho uma grana com isso! Quanto ao estupro e as outras coisa que alguns homens dizem é lamentável, mas para mim generalizar não é a solução do problema. Existem pessoas boas e más de ambos os sexos, cores, classes, grupos, países, etc…
        Tudo que vivemos faz parte do sistema que cada vez mais corrompe a todos, por isso sempre optei em andar o mais longe possível do mesmo, mas seria impossível viver totalmente fora dele, porque precisamos ganhar algum pra sobreviver, emfim…

        Hoje a Claudia fez o que deveria ter feito a muito tempo atrás, assumir de fato quem ela era.
        Parabéns Claudia!!!

      • melody

        nao rola? NAO ROLA?
        quantas mulheres precisarão expor suas experiencias para que entendam que isso é sério? todas passamos por isso diariamente! e é exatamente como ela disse, com 13 anos você já passa por isso! 13 anos!! não tem nada de balela, viva um dia na nossa pele, sente um dia e fique observando. não é tão dificil.

      • Silvio

        Own que peninha das mulheres!!!

      • Rogério

        Silvio, volta lá pra sua coca-cola e pra sua punheta! Homem rejeitado é o seu mais desprezível que há!

      • Camila

        ‘nooossa, gostosa’, ‘vou te comer toda’, ‘essa na minha cama eu faço um estraago’, ‘vou te chupar todiinha’, ‘quero lambe esses peitos inteirinhos’, “vou te comer até você não aguentar mais vadia” e por ai vai…
        Agora pensa que na sua mãe/irmã/filha ouvindo isso TODO SANTO DIA, várias vezes ao dia, pq elas ouvem.
        Está feliz Silvio? Achou legal? Exagero?

      • andre

        desculpe me entrometer, mas, se uma mulher usa uma mini-saia, certamente o faz para chamar atençao. a unica diferenca é que cada homem demonstra isso de um jeito. uns ficam quietos, outros dizem “eee gostosa”. isso vai de homem pra homem. claro, isso nao é desculpa para um estupro, mas, se visse um homem com corpo bonito sem camisa, nao acharia agradavel? e teria o seu jeito de demostrar, certo?

      • Raquel

        Errado. O mundo da mulher não gira em torno de uma pica. Ela usa saia curta por n motivos e não está perguntando pra homem nenhum o que ele acha ou deixou de achar das pernas dela. E quem disse que alguém tem que demonstrar o que quer que seja?

      • NM

        Só acho meio complicado dizer que a mulher que usa mini-saia “certamente” faz pra chamar atenção. Certamente? Como afirmar uma coisa dessas? Você, assim como ninguém, tá na cabeça de cada mulher desse planeta que coloca uma mini-saia. Não dá pra saber, então não use de uma certeza que você também não tem…

      • Roberta Barros

        HAHAHAHAHAHAHAHAHA!!!! que dó. que dó!

      • melody

        Sim, o fazemos para chamar atenção. Assim como os homens que andam sem camisa quando está calor e eu não vejo nenhum homem com medo de ser violentado na rua por andar sem camisa.
        existe um problema aqui com o que é elogio e o que é ridiculo, o que é “gostar do que viu” e o que é fazer a pessoa sentir medo por ser mulher, bonita ou feia, gorda ou magra, de saia, calça ou pelada… Essa é a questão, nao é que sou assediada a quando estou de mini saia, acontece todos os dias!

      • Ninna

        Eu tenho certeza que esse cidadão não leu o texto. Ou então é analfabeto funcional.

      • Silvio

        Eu sou analfabeto não sei ler!!! Desculpa dona, eu tenho de trabalhar 12 horas vendendo cachorro quente pra pagar minha net e não tenho tempo pra leitura!!!!

      • Fernanda

        Você não tem tempo pra ler mas infelizmente tem tempo pra ser ignorante. Nem sempre o que é mais fácil é certo.É muito fácil você se achar vítima não é? Agora, se colocar no lugar da verdadeira vítima você consegue? Você ao menos tenta? Não, porque se tentasse, não viria falar esse tipo de coisa. É por causa de homens como você que as mulheres sofrem o que sofrem. Aposto que lá no seu trabalho, enquanto você vende o seu cachorro quente, você deve eventualmente chamar uma mulher de gostosa, ou dizer “ô lá em casa”.

      • Angela Dutra

        mas realmente, mts pessoas acham q vc no leu o texto, depois do seu comentario. ou dos seus comentarios.

      • Hilário Back Oliveira

        Que comportamento de homem que reduz a velocidade do carro p mexer com a mulher que ambas ali encima tiveram. Foi contra a opinião, até de analfabeto foi chamado.

      • Susan Rustiguel

        qual problema das mulheres retribuirem o descaso de 5mil anos contra esses homens comuns?
        que voce diz sobre 5mil anos de esterotipos, o mercado de cosmesticos e estetica ganhando milhoes com produtos contra celulite silicone anti envelhecimento, oque voce diz isso?
        a mulher exigir beleza do homem e status é só a pontinha do icebeerg do que nos mulheres ja passamos…alias alguem nunca ouviu dizer em dote de casamento?
        oque voce diz sobre isso?

      • Leo

        Curso intensivo de feminismo

        Se um homem rejeitar sexualmente uma mulher pela aparência dela…….machismo

        Se uma mulher rejeitar sexualmente um homem pela aparência dele…….igualdade

      • Ny

        Curso intensivo do machismo

        Se um homem chamar uma mulher de gostosa na rua….. tem bom gosto

        Se uma mulher chamar um homem de gostoso na rua….
        puta

      • Roberta Barros

        eu não sei porque a discussão sobre assédio sexual, estupro e violência virou uma discussão sobre homens e mulheres sendo rejeitados pela aparência. isso é uma outra conversa que não tem nada a ver com machismo e feminismo.

      • Guilherme

        Violência é do ser humano, não só do homem. Macho dominar fêmea é da natureza, muitas espécies fazem isso, não digo que é o certo, é apenas o que é. Mas adotar o texto como uma geralidade EU acho errado, por que não existe uma resposta para tudo, cada caso é um caso.

      • Silvio

        Dote de casamento não rola no brasil, o que vejo nesse por ai é sim um GOLPE DE CASAMENTO!!!

      • Laura G. Garske

        Silvio, você não está ciente ainda do que o texto fala, mas vi muito nos seus comentários como você ve sua situação financeira uma ponte para o machismo, não é porque você é pobre que é ignorante, para ser inteligente não basta ser rico, tem que querer ver querer entender, mas claro você tem sua opinião e devemos aceita-la mas não concordar, acho que o seu comentário sobre estupro foi totalmente desnecessário, você não sabe oque é sentir uma agressão física e moral desse porte para abrir a boca para falar merda, se é para ser assim não existiriam texto teoricos que nos ajudam a formar uma opinião sobre determinados assuntos. Mas só para acabar Guilherme, não entendi o que você quis dizer com texto generalizado, ou entendo vamos lá você acha que as meninas gostam de ser assediadas moralmente na rua por um bando de adolescentes? kkkkkk Será mesmo que só não é uma apelo delas por atenção afinal passaram horas tentando chegar naquele padrão de beleza e quando um homem reconhece só estão felizes por isso ter acontecido? Na minha visão é muito machismo enrustidos em muitos atos ditos como “feminino”, tenho 16 anos e me sinto totalmente envergonhada quando meninos me assediam, falam coisas idiotas são jovens da minha idade totalmente homofobicos e machistas que ficam levando para o “erotismo” tudo que é dito e nomeiam metade da cidade como vagabunda ée pois é ….. DESCULPA PELO COMENTARIO GIGANTE

      • fakefighter

        você acabou de fazer uma generalização sem a menor base científica, e depois reclama q o texto generaliza demais?

      • Guilherme

        Desculpa, vou entrevistar meio mundo agora. Estou dando minha opinião sobre o assunto, só dizendo que nem tudo se encaixa no texto, mas que não deixa de ser verdade para alguns

      • Cristiane Borges

        Isso é o que ocorre de um modo geral sim! Pare para refletir na sua própria conduta. Você pode não ser um homem que violenta uma mulher com um soco, mas quantas vezes você não virou pra uma moça e chamou ela de gostosa? Quantas vezes você não virou pra alguém e disse que mulher dirige mal? Isso é uma atitude normal pra você?

      • Guilherme

        De fato sim. Há estereótipos para tudo quanto é coisa. Mas o que eu realmente quero dizer agora, que não fui claro antes, por mais desumano, insensivel, arrogante ou sei lá que seja, o meu ponto é o seguinte:
        Eu não nasci para os outros, não tenho obrigação de agradar nem de fazer alguma coisa para ninguem, vice-versa. Eu escolhi ser de maneira gentil e cordial, entre outros aspectos, por que acho uma boa maneira de lidar com as pessoas. Mas existem 7 bilhões de mentes diferentes nesse mundo, 7 bilhões. Sete bilhões de verdades, sete bilhões de teorias, sete bilhões maneiras de tratar alguém. Então há pessoas para todo tipo de circunstâncias, e não há maneira de “corrigir”. Eu não acho certo roubar, assassinar, estuprar, mas cara, tem gente que acha. Na minha mente eles são delinquentes, na mente deles eu sou idiota, sei lá. Nos comentarios acima, quando disse generalizar, é que não dá pra aplicar apenas uma teoria pro mundo inteiro, não encaixa.
        Além do mais,eu não ficaria orgulhoso e nem irritado de pagar as próprias contas ou não, eu prefiro me preocupar com quem está gerando essas contas. Eu fico preocupado com aqueles que estão em “poder” (por que quem dá poder a eles são as pessoas que se submetem a tal) e ficam manipulando e alienando o resto, mas acho que aqui eu fugi um pouco do assunto. Porém, tudo isso para mim tá interligado, mas pouparei linhas e espero ter feito compreender minha opinião.

      • Roberta Barros

        mas em muitas espécies a fêmea escolhe o macho. e em outras ela come a cabeça dele. por favor não use a natureza pra justificar o machismo porque nela também cada caso é um caso.

      • Alexandre

        Concordo que violência é natural do ser humano, mas macho dominar fêmea não. Lembre-se da viúva-negra.

      • Alexandre

        O que não significa que concordo com a violência…

      • Silvio

        Dote de casamento não rola no brasil!!! Rola sim um GOLPE DE CASAMENTO, onde mulheres fingem relacionamentos serios e duradouros pra dar aquela abocanhada nos bens do camarada, conquistados a tanto suor e garra!!!! E outra, esses tais 5 mil anos de bla bla bla que mulheres falam rolaram mesmo, pq mulheres nasceram e querem ser sodomizadas, por mais que digam o contrario, todas querem aquele brutamontes do lado pra protege-las contra os “horrores do mundo” e de quebra ainda tem de comparecer na cama, do contrario serão substituídos por uma “unidade melhor”

      • http://www.facebook.com/helena.flavia Helena Flávia

        Nossa, as mulheres são uns monstros insensíveis e devem morrer…
        ¬¬
        Uma dica: estude um pouco de história.

      • Macho

        FALOU BONITO E COMO SE DEVE!!! ESSA MULHERADA TEM OPINIÃO FORMADA ATRAVÉZ DA CLAUDIA RAIA!!

      • Ana

        Acho deplorável escutar isso em pleno século XXI! em que mundo você vive, seu babaca? que tipo de mulher te criou? deve ter sido uma de nível muuuito baixo! Você é tão mal informado que não sabe que hoje em dia 3/5 dos discentes das universidades do Brasil são mulheres! MULHERES QUE ESTUDAM PORQUE QUEREM INDEPENDÊNCIA FINANCEIRA! Talvez a sua mãe tenha feito isso com seu pai, duvido muito, porque pelo seu nível intelectual não deve ter tido oportunidade de estudar muito, MAS NÃO GENERALIZE! E olha, você ser um podre e se sente no direito se falar o que quiser pra uma mulher quando ela passa na rua O PROBLEMA É SEU! só não afirme que é isso que as mulheres querem! até porque hoje em dia até um beijo forçado é ESTUPRO, fique esperto, lugar de gente como você acaba sempre sendo na CADEIA!

      • Insane

        E, como sempre, os ideais de cada um vão de acordo a seu grau de instrução. Lógicamente, uma pessoa que vende cachorro quente não pode opinar sobre um assunto tão polêmico quanto esse, pela simples razão de que não possui um grau de conhecimento suficiente para isto.

      • Nyelsen Bruno

        Insane, nesse comentário você tá falando sério?

      • Roberta Barros

        moça você pode ser feminista, mas é muito preconceituosa e elitista. desculpa te falar.

      • Alexandre

        Como eu disse a maioria aqui está beirando a “Sílvios”.

      • Rosana Samy

        Experiência própria????

      • Guest

        Vai se tratar, cara. Desapega desse pé na bunda, vai fazer melhor pra você.

      • Lize

        Vai se tratar, cara. Desapega desse pé na bunda que vai ser melhor pra você.

      • Roberta Barros

        imagina o que sente a moça linda que casou com um cara qualquer, mas quando ela tem 50 anos descobre que ele tem uma amante de 20. sei lá, cara. desencana desse ódio com as mulheres que só ligam pro dinheiro, igual a gente desencana dos caras que só ligam pra aparência. e se quisermos ser sodomizadas na cama ahhahahaha qual o problema? você acha isso um problema? e quando eu leio comentários como o seu eu fico pensando “porque será que eu namoro um cara magrelo, nerd e sem grana? todos os HOMENS estão dizendo que o certo é eu namorar um cara rico, bonito e bem sucedido…” devo estar por fora segundo você

      • http://www.facebook.com/vhl1973 Victor Hugo

        Essa foi no alvo, Roberta. Todos nós, homens e mulheres, “pecamos” em algumas preferências de companheiros. Há alguns homens que priorizam a juventude, há mulheres que priorizam o patrimônio; há homens que priorizam os pés (já ouviram falar dos “podólatras”?). Mulheres e homens tem suas esquisitisses passíveis de censura dos mais caretas. E essa “igualdade no pecado” detona com qualquer argumentação que tente desqualificar um gênero por suas falhas.

      • re

        vc tem alguma estatística, alguma tese q demonstre q essa sua verdade não seja algo tirado da sua bunda?

      • Carlos

        Acho errado demais o machismo, mas agora dizer que não há problemas em devolver ja discordo… O correto seria ter um equilíbrio, eu sou homem e não sou machista, acho que os direitos e deveres deveriam ser iguais, inclusive no serviço militar que deveria ser obrigatorio para ambos os sexos, e não apenas concursando mulheres com provas físicas facilitadas entre outras.Perdi um prova fisica no exército para uma mulher que luta vale-tudo e tem 3x mais preparo do que eu, pois alem do preparo a prova foi facilitada, sofri assédio sexual na faculdade por 2 mulheres – o que gostari de dizer é que não podemos generalizar nada na vida, e muito menos devolvermos na mesma moeda uma repressão, senão a moeda apenas vira o lado e de cara vai para coroa, mas continuara sendo uma moeda. Sou contra o sexismo, e não apenas machismo ou feminismo especificamente, mas sim a todos os ‘ismos’ que existem.

      • Flávio

        Finalmente um comentário sensato.

      • Flávio

        Só pra deixar claro. Eu concordo com o argumento do Carlos.

      • http://twitter.com/BossBlackWidow Natasha Romanoff

        Só gostaria de deixar claro aqui, que geneticamente nós mulheres temos menos força física, as provas físicas facilitadas não deveriam mudar, temos corpos diferentes, apenas isso que gostaria de acrescentar.

      • Marcos Carvalho

        Não sei se vc pensa que só os corpos são diferentes, mas pra tirar quaquer dúvida:
        https://www.youtube.com/watch?v=G0J9KZVB9FM

      • Carol

        Me desculpe Silvio, mas seu comentário se frustrado e pré-conceituoso. É da natureza do ser humano atacar, assim como você acabou de subjulgar “todas” as mulheres. Acredito que não deva generalizar! Assim como não são todos os homens que falam besteira para uma mulher ou viram o pescoço para olhar o tamanho de sua bunda.
        A questão do texto em si é a violência e machismo enrustido no dia-a-dia que NÓS mulheres somos OBRIGADAS a viver. O ponto da discussão aqui é outro e se você teve problemas com mulheres megeras e maliciosas e que estão apenas “atrás” de homens “economicamente viáveis”, me desculpe mas acho que o antro e sua rede social (não só FB, ok?) estão tremendamente comprometidos!

      • Silvio

        Não vejo nenhuma violência e machismo reprimindo as mulheres por ai, eu so machista mesmo, nasci no fogo e na miséria e tenho de aguentar isso todos os dias, pois do contrario serei uma “bixinha fresca”, Sei que mulheres pensam assim seja no facibuque ou na porra do mundo la fora, Não sou obrigado a concordar com todo o texto;

      • Llio Scott

        … O que vejo Sr. Silvio, é uma pobre pessoa a quem infelizmente faltou-lhe fibra para aguentar o outro lado da Violência que é o machismo: O da excessiva pressão contra os homens. Isso Sr. Silvio, não é uma falha sexista, e sim humana.
        Porém facilmente corrigível, assim que o Sr. tiver coragem de negar a ideologia Machista que a prega!
        Sim! o Machismo não está a favor dos homens, e nunca esteve!
        Pelo contrário, fez mulheres serem torturadas vidas inteiras em miséria e dor, e fez os homens morrerem em campos por armas!
        Já está na hora de parar de compactuar com isso Sr. Silvio.
        Não da mais, pra nós todos.
        Pare de ser machista de vez, pessoa!

      • Rodrigo Pará

        Don’t feed the trolls

      • Ollie

        Claro, seria esperar demais que um machista enxergasse a opressão contras as mulheres. Além de misógino (vc sabe o que é isso?), você também é um tremendo homofóbico. Eu me sinto ofendido com o seu comentário. Se realmente você nasceu “no fogo e na miséria” deveria ter mais empatia com os grupos oprimidos. Mas não. Encaixa-se perfeitamente no perfil do pequeno ditador com mania de grandeza. Tenho pena de você por ser tão pobre de espírito.

      • Lilian

        Com esse pensamento duvido que tu só seja feio ou pobre, se é que é algum desdes dois mesmo, pra mim, foi um comentário completamente hipócrita! Mulheres maliciosas ou que querem deixar claro que não existe nenhum tipo de abertura pra largar os “elogios” que os homens se acham de todo o direito! O que deve ser pobre é a tua mente, e aí sim, não vão ser as gerentes, professoras e médicas que vão te dar alguma atenção!

      • Silvio

        Então eu tenho mente pobre por discordar do texto??? A ta, vou concordar pra agradar a massa!!!!

      • Mariama

        Silvio, sinceramente, acho que com o seu pensamento rídiculo você devia namorar um homem “economicamente viável”, ou que possua uma beleza grega.
        Case-se com ele e seja feliz.
        Você não merece ter uma mulher ao seu lado.

      • Roberta Barros

        queria que tivesse um botão de like aqui!

      • joana

        vc tem mente pobre por não conseguir se sensibilizar com o texto, mesmo sabendo que essa é sim uma realidade. infelizmente vc é uma pessoa mt machista e eu só tenho pena de vc, pq o preconceito é limitador e ignorante, assim como a pessoa que tem o preconceito dentro dela. e tenho pena das mulheres que convivem ao seu lado e tenho pena de vc pq sei que vc é só mais uma pessoa reprimida nesse mundão e que não consegue se libertar porque a libertação, amigo, é só para os ricos de espírito, exige maturidade, experiência e HUMILDADE.

      • Rosana Samy

        Teu problema não é discordar do texto,
        Teu problema é a falta de respeito com a opinião e a realidade alheia. Vc não é mulher (ou é? ou queria ser?)
        Então vc não pode afirmar que não acontece, por que acontece.
        Teu problema é a falta de informação, é a falta de abrir a mente e olhar por outro ponto vista, suas palavras mostram que vc não tem capacidade para isso,
        Discordar é um direito seu.
        RESPEITAR é um dever.

      • Cristiane Borges

        Não, você tem a mente podre e não pobre. Você se diz machista porque do contrário seria chamado de bichinha. Se você não é, por que o medo? E se fosse, qual o problema? As dificuldades que passamos na vida não justificam agirmos como imbecis. O único tipo de mulher que deve conseguir ficar perto de um ser tão escroto como você são essas que você cita,

      • Alexandre

        Todo mundo demonstra seu preconceito sem querer e quando menos percebe. Por quê acha que esse tipo de homem tem que ser feio ou pobre? Os roteiristas de novela que mostram a mulher caricaturada são pobres ou feios? E os donos das revistas masculinas? O velho e bom preconceito de classe e aparência está em todo mundo mesmo. Deveria ter lido só o texto, já tava de bom tamanho, mas tive a infelicidade de vir ver os comentários também. Todos nós beiramos a “Sílvios”.

      • Diana Prallon

        Na realidade, ele deu a entender que não era percebido como bonito (tem que ter uma beleza grega; ou seja; uma perfeição de traços) e -disse- que era pobre; então, no caso; acho que não é de fato preconceito mas trabalhar com os dados fornecidos…

      • Bob

        Silvio, na boa, mas você deve ter tomado uma série de foras e tá querendo desabafar aqui. Não é fácil eu sei, mas segue em frente em vez de culpar as mulheres por não querem dar pra você

      • Gabriela

        É o tipo de homem que se estivesse no ônibus, e uma mulher que ele não acha atraente, por exemplo uma mulher que vive nas ruas, o atacasse, sentiria o que sentimos. Imagina Silvio, que maravilha uma mulher dessas, que não tem condições de tomar banho, de usar roupas limpas, que não escova os dentes, te agarra no ônibus e sussurra no seu ouvido “e aí gostosão, tá afim de dar uma volta?”. Porque é praticamente assim que nos sentimos. Porque a maioria dos homens que nos agride, pode até ter tomado banho, ser bem apessoado, mas pelo fato de não ser algo que gostaríamos, os “transforma” em uma pessoa nojenta, assim como provavelmente você pensa dessa moradora de rua.

      • andre

        desculpe me entrometer, mas, se uma mulher usa uma mini-saia, certamente o faz para chamar atençao. a unica diferenca é que cada homem demonstra isso de um jeito. uns ficam quietos, outros dizem “eee gostosa”. isso vai de homem pra homem. claro, isso nao é desculpa para um estupro, mas, se visse um homem com corpo bonito sem camisa, nao acharia agradavel? e teria o seu jeito de demostrar, certo?

      • Lize

        Claro, afinal mulheres vivem e função de chamar atenção dos homens. Ninguém tem mais nada para fazer, não sentem calor, não escolhem uma roupa por conforto, é só para atentar os coitados dos homens.

      • Bruna

        Silvio, fala aí: vc é um cara que não estudou, tem um sub-emprego e por isso ganha pouco e ainda por cima deve ser muito feio – motivo pelo qual vc considera as mulheres todas “megeras” porque não dão bola para você (pois vc mesmo está na categoria “economicamente inviável e não-possuidor de beleza grega”). Meu querido, me responda uma coisa: se vc fosse um professor, um gerente de banco, médico, advogado – enfim, uma pessoa estudada, bem-formada, economicamente estável e de boa aparência, você sequer olharia para uma mulher pobre, sem estudo e feia? DUVIDO.

      • Alexandre

        Agora eu desisto. Isso aqui é o Brasil mesmo!!!! O Sílvio fala isso porquê ele é burro!!!! Não tem nada que ver com a classe do cara. Sílvio, vai ler Sartre, e Bruna, muda pra Europa sua elitista barata.

      • bruna

        não sei em que mundo você vive. Mulheres procuram homens gostosos e superficiais tanto quanto cara procuram mulheres gostosas e superficiais; mulheres procuram homens inteligentes e simpáticos tanto quanto homens procuram mulheres inteligentes e simpáticas. Quem você anda procurando?

      • Hugo

        E você acha que isso é reflexo de quê? Ou você acha apanhar na cara todo dia não leva à nada?

      • Macho

        DEIXA AS MULHERES ASSUMIREM O PODER GERAL PRA VER A MERDA QUE DÁ! MULHER É PORCA PRA CACETE! DEIXAR CALCINHA NO CHUVEIRO?? WTF ( MÃE E 3 NAMORADAS DE 4 QUE TIVE)

    • Deborah

      Ricardo, mas já é boa noticia, saber que vcs enxergam isso.. ;)

    • Eryx

      Se eu virar e falar que é bem assim a sensação de ser gay, alguém vai virar e dizer que é diferente? Estou na dúvida.

      • Anna

        “Esse argumento não serve somente para mulheres: negros, pobres e outras minorias não poderiam ser geniais poetas pois, para isso, é necessário liberdade material.”

      • http://www.facebook.com/vhl1973 Victor Hugo

        Sem dúvida, e o fim do machismo não seria apenas o fim da repressão às mulheres, e tampouco apenas o fim do preconceito aos gays, também seria o fim do peso que os homens estão tão acostumados a levar em suas costas que se esqueceram como seria viver sem as cobranças de conduta que o machismo lhes impõe.

      • Robles

        Você resumiu todo meu pensamento sobre o assunto. E acho que o de muita gente que se propôs a tentar entender toda a problemática do machismo.

        Obrigado.

        Pois até nós, homens fomos reprimidos por nós mesmos durante esses milhares de anos… Todos temos que acabar com isso.

        Muitas vezes que um homem age de uma maneira desrespeitosa com uma mulher vitimando-a, ele mesmo já foi vítima da pressão vinda do mesmo setor. O da publicidade e propaganda. É um ciclo sem fim. Se um homem não chama uma mulher de gostosa quando passa n rua, não vira o pescoço para acompanhar a passagem dela na rua, se não toma cerveja em bar, se não quer pegar todas, também é reprimido (por homens e mulheres) e acaba despejando esse ódio em outra inocente.

        Somos todos vítimas de um sistema que faz o que for possível para se manter vivo, nem que para isso consuma seus consumidores.
        É assustador…

      • Erica

        Robles, entendo seu ponto e está claro que você é bem intencionado. No entanto, só gostaria de chamar atenção para o fato de que as vítimas de preconceito (o uso dessa palavra pressupõe opressão) são aqueles grupos que, historicamente, foram marginalizados. Basicamente (e vou ser reducionista por questão de economia de argumento): gays, mulheres e negros. É claro que o machismo não é legal com os homens que, muitas vezes, recebem uma educação sentimental horrível baseada na erotização e/ou despersonalização da mulher. A questão é que, apesar disso e de outras coisas, os homens são privilegiados pelas estruturas sociais. O privilégio existe pelo simples fato de ter nascido homem: vocês sempre tiveram direitos civis e políticos resguardados, não tiveram que lutar para serem reconhecidos como indivíduos perante o Estado; vocês, homens, jamais foram vistos como propriedade de alguém. Todas essas diferenciações jurídicas e institucionais (não vou nem falar das simbólicas que são igualmente violentas) constituem opressão. Machismo é opressão e, apesar de ser péssimo para os homens, faz vítimas mulheres (além dos grupos fora da heteronormatividade, mas a questão tem outras nuances). Você não sofrerá nenhum tipo de violência física ou simbólica se não chamar alguém de gostosa. Pode ser incômodo, pode ser muito chato, mas jamais será opressor. Você tem o poder de simplesmente cagar e andar para o que os outros pensam. Eu, mulher, não. Se eu não correspondo a um flerte ou se xingo um cara que fala algo nojento para mim, estou sujeita a, inclusive, apanhar. Sei que posso parecer chata com esse preciosismo todo, mas muitos homens utilizam o discurso “o machimo é igualmente opressor: para as mulheres e para os homens” como forma de perpetuar um discurso leviano de dominação. Vocês homens já disseram durante muito tempo o que nós mulheres devemos ou não fazer, o que somos, como devemos nos portar, o que devemos valorar como importante. Dizer o que é ou não opressão é papel exclusivamente nosso.

      • Hilário Back Oliveira

        Todo mundo esquece deste peso. Após ler o texto chego a uma conclusão o mundo é bem melhor sem nenhum homem, inclusive eu.

      • http://www.facebook.com/vhl1973 Victor Hugo

        Vai na onda do Albert Camus, Hilário, e vê onde vai parar.

    • Fernanda

      Ricardo, obrigada pela sinceridade, a meu ver esse seu depoimento explica muita coisa no comportamento dos homens e da sociedade

      • Ricardo Sanches

        Pois é, Fernanda, nós vivemos em uma sociedade conformista. Somos educados para sermos assim. A dificuldade do outro é sempre diminuída: Os mendigos e índios são vagabundos, as mulheres e homossexuais são exagerados e assim por diante. Falta empatia.

    • thecommentator

      45 mil homens mortos x 5 mil mulheres mortas. Muito desigual essa violência!

  • Luiz F Ferreira Magalhaes

    Caralho, Claudia. Seu texto é um soco na cara. Parabéns.

    • Victor Galdi

      Straight in ur face! Bateu pesado, mesmo!

      Belíssimo texto!

      • Guest

        Além de ser um alento para quem passa por isso a vida inteira e não tem com quem compartilhar.

    • Clayton

      Na cara de quem? Já sei. De quem não concorda.

      • Mariene

        De quem não concorda com oq exatamente? Que essa realidade não existe? Sim existe. Ou não concorda que devemos lutar contra essa realidade? (Nesse caso, vou engolir os palavrões).

      • André Dorte Dos Santos

        Todo tipo de preconceito que eu já vi, tanto étinico, orientação sexual ou cultural começa a ganhar respeito não quando se faz de vítima, mas sim quando começa a enfatizar seus pontos fortes, se unir, se afirmar e mudar as visões estereotipadas.

      • Krioullo

        Se faz de vítima? Fala sério…..escreve como se não fosse realmente uma vítima. Pimenta no fiofó dos outros é colírio

      • André Dorte Dos Santos

        Deixa eu corrigir o que eu falei: toda diferença tem o lados ruins e lados bons.Você pode ficar se lamentando com as coisas ruins ou chegar ao máximo de potencial com os seus pontos fortes.Existe violência e preconceito em todo lugar, e não é apenas com as mulheres.Você não precisa aceitar isso, mas também não espere que os outros façam o que é você que tem mais interesse em que mudar.

      • Paula

        Isso é um texto, não uma passeata! Ela simplesmente resumiu a dor feminina de passar por tudo isso que é considerado normal. O que ela deveria fazer pra mudar, meu Deus? Trata-se de inconsciente coletivo, rapaz. Ela não vai mudar isso sozinha.

      • Leandro Silva

        Até pq tem um monte de mulher que não se sente violentada, pelo contrario malha gluteos, pernas e abdomen, já ia me esquecendo colocam silicone… e rezam para que a bunda apareça na tv… uma vez que é com isso que ela ganha a vida, enquanto os homens ao ver uma mulher seminua que sabe eh empolgante …. já disse nao são todas as mulheres e nem todos os homens… mas sem noçao tem dos dois lados… tem umas mulheres que saem peladas na rua …. e rebolam … e jogam o cabelo e olham para a propria bunda … porra viu que esta transparente e ainda assim nao se importam, ou colocam akelas calças batom (legs) e ainda enforcam tudo que eh possivel e imaginario … bom essas nao tem direito algum de falar sobre “violencia que eh o assédio”, pois combatem a violencia com violencia

      • maria patricia

        então espertão, se você sair na rua de shorts de corrida, ou regata mostrando seus músculos, ou o seu melhor boné, oque você acha que te deixa mais bonito, nós mulheres temos o direito de te falar absurdos ou enfiar um cabo de vassoura na sua bunda contra a sua vontade por que a culpa é sua que provocou o meu “desejo”???

      • Katinha

        E homem não faz isso? Tá! Vai dar uma voltinha nas academias e verifique se os homens também não estão colocando silicone, malhando braços, pernas, glúteos e etc e colocando roupinhas “sensuais”, coladas, etc. E não têm nenhum medo ou receio de preconceito ou de serem estuprados… Estes caras também são “sem-noção”? Ah, e alguns deles também ganham a vida com o “corpo”…

      • camilly

        Pense mais um pouco , antes de falar tanta meeeeerda “katinha” HAHA

      • Katinha

        Merda é falar que as mulheres que malham e ficam bonitas estão praticando violência! E se você concorda com esse monte de asneira provavelmente tem bastante MERDA na cabeça! “Camilly”.

      • Patrícia Azevedo

        Vc leu o texto todo? Acho que precisa de aula de interpretação…

      • Mocx

        Você esta equivocado! Está me dizendo que uma mulher que malha para ficar com o corpo do jeito que ela quer não deve ser respeitada? Você está me dizendo que é certo mexer com uma mulher por causa da roupa que ela está usando? Você não é um putinho que merece um pau enfiado no seu cu só porque sair sem camisa ou é? Malhar não faz você uma pessoa torpe, o que faz você uma pessoa torpe é esse tipo de comentario mal embasado que vc faz!
        Quer dizer então que eu tenho que estar coberta , o corpo todo e ser de acordo com os padroes da sociedade “feia” pra me manifestar?

      • Vicky Lima

        Pra ir pra academia eu uso leggings e não quero ser estuprada, aliás nem sou malhadona, só faço pilates. Mas pelo visto, eu, uma criatura magra mereço ser estuprada só porque cuido da minha saúde e uso leggings, Coerência? Onde está?

      • Amy Loren

        entendo seu ponto de vista, André. Mas é necessário [também e não somente] trabalhar uma reeducação da sociedade para lidar com a questão.

      • André Dorte Dos Santos

        E não está mudando?
        Nunca tivemos tantas mulheres no poder, não só na política como nas empresas também. Cada vez mais as mulheres provam que são tão capazes quanto os homens (e em muitos casos mais!).
        Quanto a violência, li relacionado a outro grupo mas concordo plenamente: o que tem que ser combatida não é a violência a um grupo, mas sim qualquer tipo de violência.

      • gabriela

        André, o texto expõe que a liberdade não está restringida a uma mulher ter um carro, ou trabalhar fora, ou escolher não ter filhos… Mas sim o fato de ser mulher… É muito além, você não vê? Se você tivesse nascido mulher, passaria por inúmeras castrações e isso não tem haver com se sentir vítima e sim expôr a realidade de tantas mulheres que não sabem ou quando sabem se calam em função dessa sociedade que te criou como um homem que não enxerga tais violencias. E essas tais mudanças não são nem metade do que devia ser feto!

      • André Dorte Dos Santos

        Assim como você eu acho essas pressões da sociedade um absurdo.
        O que eu não concordo aqui é que alguns falam de um jeito que parece que só as mulheres são vítimas de estereótipos.

      • cris

        André, o fato de existirem outros estereótipos e outros preconceitos nao diminui o sofrimento exposto no texto. Não é justificativa pra vc duvidar do que está escrito ali. Ela mesma disse: a negra sofre mais que ela, a pobre sofre mais, etc. Esse é um texto que fala da mulher. Existem sim outras minorias, e cada uma luta por si, mas aqui ela escolheu falar das mulheres. As outras pessoas subjugadas por anos falam em outros espaços.. nao entendo pq as pessoas insistem em minimizar a realidade ou o sofrimento dos outros dizendo: aah, mas nao eh so ctg que isso acontece… que péssimo que nao eh so cmg, isso quer dizer que a situação está mto pior do que agnt pensava. Sugiro que saia da tua zona de conforto de homem, branco, heterossexual (o jeito mais fácil de viver em nosso mundo, diga-se) e olhe para o outro ao teu lado. Isso sim é sinal de humanidade e sabedoria.

      • André Dorte Dos Santos

        Nerd, gordinho, japonês, baixo, tímido, sensível…
        E com amigos negros, gays, mulheres e com outras características que são discriminadas.
        Sério, eu sei o que é preconceito e discriminação.
        E tenho uma mãe que é quase a mais nova de 9 irmãos e foi a primeira que falou um basta na vida caipira e explorada que tinha e mostrou um novo caminho para os outros irmãos.
        Eu aprendi de várias formas que as coisas começam a melhorar não quando você fica apontando as coisas ruins que acontecem com você, mas sim quando você abraça a diferença e a usa a seu favor.
        A melhor forma não é utilizar para se separar dos outros, mas sim se unir.

      • Erica Candido C Mano

        André, eu entendo o que você esta dizendo, mas eu não vi o texto como 100% reclamação e, sim, como um chamado para a reflexão. Ela está apontando os problemas pelos quais as mulheres passam e pedindo aos homens que se coloquem em nosso lugar e parem de nos humilhar. E a reclamação é uma forma de indignação, você pode escolher dois caminhos a partir de assuntos que te incomodam, agir ou estagnar, mas dizer que não podemos reclamar é a mesma coisa que nos mandar calar a boca.

      • André Dorte Dos Santos

        Eu nunca falei que não pode reclamar.
        Eu só acho que destacar seus pontos de vítima ver é bem menos eficiente do que ver seus pontos fortes e se colocar (e ajudar os outros a se colocarem) como agentes de mudança.

      • Vicky Lima

        André, as mulheres expõe seus pontos fortes todos os dias! Elas dirigem(mesmo sendo xingadas), saem pra trabalhar(mesmo ganhando menos), cuidam sozinhas dos filhos(mesmo sendo chamada me mãe solteira vagabunda), saem com as amigas para ter um pouco de diversão às vezes(mesmo sendo taxada de vadia bêbada), frequentam academia(mesmo tendo que aguentar garotões soltando cantadas nojentas), fazem os mais variados cursos na faculdade(mesmo que nas aulas de engenharia um homem venha dizer que ali não é lugar pra ela)… O que mais você quer que a gente exponha? Esse texto é pra fazer com que as pessoas que não percebem o mal que assola nosso planeta acordem e lutem todos unidos por uma melhoria.

      • Mocx

        Sim, mas a moça do texto já é bem sucedida, o que ela quer agora é ajudar outras pessoas oprimidas !

      • Bela

        Essa impressão é resultado do fato de você ler o texto e perceber que é uma violência enorme a que se sofre apenas por ser mulher. Mas o fato de ser grande, não apaga as outras André. Se a Claudia expôs isso, não foi com a mentalidade de que esse é o pior mal do mundo. É apenas o que ela conhece, o que ela vive, do qual ela pode falar melhor.

      • Vicky Lima

        Os estereótipos vêm do machismo e vitimiza homens também. Um exemplo: se um cara não pega todas, é mais reservado e gosta de pintar quadros ele é tido como otário, retardado… Em resumo ele sofre preconceito de pessoas machistas que acham que todo homem tem que sair caçando mulher, pegando geral e ser o fortão da academia. O machismo faz mal a todo mundo.

      • Getulio Flores da Silva

        Concordo contigo. O que tem que ser combatido não é a violência contra um grupo, mas sim quarquer tipo de violência.

      • Carlos Calacia

        Texto mais hipócrita, acho que toda mulher quer ser desejada, e obviamente ninguém deve ser constrangido. Mas olhar, desejar, e até fazer um elogio de forma respeitosa, não é estupro. Por isso não faço, evito até olhar, ficam se achando.

      • http://www.facebook.com/alicegabriela6 Alice Holovati

        “Toda mulher” Quem te dá autoridade pra responder por todo um gênero? Quem te dá autoridade pra se colocar no lugar de quem é oprimido? Só o oprimido sabe o quanto dói. Cantada não é elogio. E estupro não é apenas penetração. Qualquer interação sexual não concedida por uma das partes é considerada pelo código penal atual como estupro ou no mínimo como abuso sexual. Antes de cagar pela boca, se instrua a respeito.

      • Vicky Lima

        Pra muitas mulheres elogio vindo de homem estranho não é respeitoso. É intimidação e assédio.

      • Marianna

        Bem observado, fiquei com meu ego feminino meio ferido com um trecho ou outro no qual pode dar a entender que nenhuma mulher nunca se destacou e eu fiquei tipo: não, pera, Simone de Beauvoir, Marie Curie, ROSA PARKS!!! (muita ênfase em rosa parks) etc? Nós mulheres estamos saindo do casulo, o mundo que se prepare!!!

      • Juliana Karasawa Souza

        Dorte, quando você levar uma cantada de um cara com o dobro do seu tamanho que não sabe o que é “não” como resposta, você vai entender, por um segundo, o que uma mulher enfrenta.
        Infelizmente, ela não está se fazendo de vítima, ela está apresentando algo que é muito real.

      • Brenda Luisi Pecini Alves

        :) É justamente o que estamos buscando, que a maioria de nós mulheres não aceitemos esses tipos de abusos. Não é se fazer de vitima para ninguém, é chamar a tona a realidade que nós engolimos e deixamos para lá de tão banal que ja se tornou, para que aja mesmo reação de nossa parte.
        Quando a maioria das mulheres deixar de sofrer nos saltos, deixar de se submeter a sofrimentos só para ficar dentro do padrão de beleza que vocês julgam bons. Quando não as tarefas de casa tiverem que ser divididas entre os homens e as mulheres, sem privilégios, quando agente não aceitar certos comentários ou julgamentos estereotipados, ai sim teremos dado um belo salto. Vocês vão aprender a amar humanas. (Y)

      • Flora

        A nocão de que a autora está se lamentando é fruto da sua interpretação. E acho que ela está equivocada….

      • Mocx

        Quem ta se fazendo de vitima? Apresentar fatos não é se fazer de vitima, é apresentar fatos, fazer os outros verem os fatos como fatos há é algo a estar se fazendo, muita groselha!

      • João

        Ou de quem acabou de cair na real e concordar! Sem julgamentos aqui, o que importa é o texto da autora que expõe o sentimento da maioria das mulheres que se dão o mínimo de valor e ou não tem coragem ou não tem como lutar contra esse tipo de coisa.
        Parabéns Claudia!

      • Maria Júlia

        esse não é o sentimento de mulheres que se dão valor, é o sentimento das mulheres. ponto. Não divida as mulheres entre as que se dão valor e as que não. É como se houvesse algumas mulheres iluminadas (que se libertam), e as outras são oprimidas porque não se dão valor. Não é bem assim. Toda mulher sente medo, sente vontade de ter uma vida melhor etc.

      • Gus

        Apoiado Clayton.

      • Beatriz

        E você não concorda, que as mulheres hoje são mais descriminalizadas, que a cidade hoje é machista, nós mulheres somos vistas com um ponto fraco no meio da sociedade?

      • Ivy Marrocco

        Defina descriminalizadas…

      • Isa

        HAHAHAHA Que nem a maconha quer ser?

      • João

        vc acabou de classificar as mulheres como um ponto fraco

      • Vicky Lima

        E você não interpretou bem o que ela escreveu. Leu a parte “vistas como”?

      • Guest

        Não concorda por quê? Vc já foi estuprada? Que direito vc tem de não concordar?

      • João

        Concordo plenamente com o texto, mas discordo da sua colocação, alias, qualquer um tem TODO o direito à discordar do que bem desejar…

      • Mauro Júnior

        quer dizer que ninguém tem direito de discordar, putz, imagina isso num cargo público…

      • Isa

        A liberdade de expressão garante o meu direito de discordar. Num é pq eu num tive o infortúnio de ter sido estuprada (graças a Deus) que eu num tenho o direito de discordar.

      • Joane Farias Nogueira

        Discordar de que? A liberdade de expressão, às vezes, parece mais uma máscara que preconceituosos usam para não serem incomodados na sua opinião porca e tosca.

      • Guilherme Russowsky Brunoni

        acho que tem pessoas aqui que discordam que o abuso fisico/sexual/psicologico seja considerado crime….

      • Clayton

        Desculpa. É que eu achei que estava numa democracia onde podia discordar. ;)

      • Maria Gabriela

        Eu gostaria de saber que direito uma pessoa tem de não concordar com alguém que está expondo a sua dor. Imagine uma dessas situações estúpidas: virar para uma vítima de estupro e dizer “não concordo com a sua dor”; virar para uma pessoa humilhada durante anos e dizer “vc está exagerando”; demerecer o choro de uma adolescente abusada; ridicularizar uma idosa… Enfim. Não concordar com o quê? Que direito temos de falar pelo outro quando se trata de opressão?

      • Marcelo

        Fui assaltado ontem.. vou escrever um texto sobre essa opressão! hahaha vocês são ridículas

      • Cristiane Borges

        E por que não escrever? O que te doeu tanto no texto da Claudia pra você achar ridículo? Converse mais com mulheres para entender isso, porque provavelmente está faltando esse tipo de convivência na sua vida.

      • Milla

        Marcelo, talvz qndo vc for abordado, espancado e enfiarem uma pica no seu rabo contra a sua vontade, você encontre inspiração para escrever ;)

      • Mattson

        kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk vá lavar uma louça querida….

      • Milla

        Vc ta precisando de inspiração tbm?
        Obrigada por se preocupar com a minha louça mas ela já está lavada! Odeio louça suja na pia :*

        Se quiser me ajudar com a louça de amanhã, agradeço! :D hahahahahahahaha

      • mari

        tomara q sua mae sofra tudo isso seu ridiculo

      • Daniel Folador Rossi

        Damm, womam!
        Mandou bem demais!

      • Julio k.

        Já enfiaram um cabo de vassoura no meu sabe o que, na prisão… e não achei inspiração também…

      • Milla

        Não se preocupe Rafael, não fique triste por não conseguir relatar sua experiencia na prisão….tem gente que não leva jeito pra escrever msm :P

      • Fernando

        Todo o santo dia a gente lê reclamações de gente que se sente oprimida pela violência urbana. E com razão! Cada um é livre para reclamar do que lhe incomoda. Por que você acha tão absurdo? Se você for assaltado, será IDIOTA se não reclamar.

      • Mari

        Tomara que vc sofra muito! Bjs seu otario

      • Raquel Pereira

        Escreva, nada te impede.

      • Bela

        Marcelo, isso também é uma opressão, parabéns pela capacidade cognitiva. Agora aonde está a ridicularidade?

      • Rebeca

        você provavelmente já violentou alguém para dar esse tipo de resposta. Ridículo é você!

      • Rebeca

        Marcelo.
        Você é o tipo de pessoa que não faz falta nenhuma para a humanidade.

      • André Ladeira

        Tem todo o direito, visto que a “dor” neste caso é só o meio, e não o fim. O meio para a autora tentar provar verdadeira uma visão de mundo que não passa de uma bobagem. Que as mulheres foram e ainda são, em alguns lugares e situações, oprimidas, não há dúvida. Daí a dizer que isso é regra, a afirmar categoricamente que “2/3 das mulheres são estupradas” (o que equivale a dizer, por meios oblíquos, que 2/3 dos homens ou algo perto disto é formado por estupradores!) que a opressão impediu a existência de gênios “oprimidos” (nessa hora a madame Curie, o Machado de Assis e milhares de magníficos músicos negros de Jazz e Blues devem ter dado muitas voltas no túmulo) não passa de radicalismo feminista bocó, seboso, destilado num texto preconceituoso e dissimulado! Essa menina odeia os homens. Talvez tenha os seus motivos, isso só ela sabe. Mas me reservo o direito de rechaçar suas idéias, seus métodos, seus conceitos e pré-conceitos.

      • Denise

        Impressionante como os homens conseguem negar fatos óbvios! Pelo visto vc não conhece a definição legal de estupro… Vamos lá: estupro não é só a conjunção carnal, inclui a prática de qualquer “outro ato libidinoso”, o que inclui “passar a mão” nas partes intimas de uma mulher. Realmente, 2/3 de mulheres no Brasil serem vítimas desse tipo de abuso me parece equivocado, pois TODAS as mulheres que eu conheço, sem exceção, já sofreram algum tipo de assédio equivalente a ato libidinoso mediante violência ou grave ameaça.

        Ninguém está dizendo que 2/3 dos homens são estupradores, mas que existe uma cultura de machismo e violência contra a mulher, isso é inegável!

      • Bernardo Morais

        Oh! Passaram a mão no meu bilau diversas vezes sem meu consentimento!!!
        Gente eu fui estuprado a vida toda e nem sabia!

      • Vicky Lima

        Então denuncie, filho. Tá esperando o quê?

      • NM

        Dizer que 2/3 das mulheres já foram estupradas não quer dizer, absolutamente, que 2/3 dos homens são estupradores.

        Não vamos nem entrar no debate de porque isso não faz sentido. Simplesmente não quer dizer.

        É difícil encarar uma situação dessas, né? Poxa, dois terços das mulheres. Ante essa realidade imensamente triste, ao invés de tentar negar a informação e fazer uma interpretação pra “indicar” que os homens estão sendo pré-julgados como estupradores (que, diga-se de passagem, por algum motivo peculiar veio da sua própria cabeça, não da autora nem de qualquer outra pessoa que cite aqueles dados), tenta aceitar que infelizmente a coisa tá TÃO feia assim. Se quiser tentar fazer algo pra ajudar a reverter essa situação, faz. Se não quiser, não faz.

        Só não tenta desqualificar quem tá fazendo algo.

      • Calculadora

        Você não é matemático né? Espero que não, pq se for tá explicado pq 2/3 da educação no Brasil é boa (ironia, estou avisando, pq vai que vc é bom em figuras de linguagem também né…). Se um estuprador tiver pica o suficiente pra estuprar 2/3 da população feminina, já basta, não precisa que sejam 2/3 da população masculina estuprando. Estupradores em série escalam vários alvos, não é uma mulher pra cada estuprador. E análises psiquiátricas forenses mostram que estupradores são quanto mais, assim como os psicopatas em série, ou seja, não há cura, eles sempre atacarão alguém. Procure as estatísticas do órgão que trata disso na ONU, a ONU Mulheres, não sei se essa fração de 2/3 está correta, mas seu cometário sob o ponto de vista matemático foi quase poético, parabéns.

      • Mocx

        Não mesmo caro amigo, o que ela disse foi realmente baseado em pesquisas, e não em um achismo de opinião barata, eu sei disso porque não só li o que foi aqui escrito mas fui pesquisas.
        Não, 2/3 dos homens serem estupradores seria um holocausto! Mas seu trabalho analítico está um pouco prejudicado e sua noção de proporcionalidade social também!
        Sim, a opressão inibe gênios, e os que conseguem ser gênios mesmo oprimidos, mal podem se destacar pois sofrem violência por isso também. Tenho a leve impressão e posso chutar que o Senhor não sabe que foi uma mulher que descobriu a radioatividade e não te culpo, pois você foi cegado pela sociedade que não deixou ela se destacar quanto devia e só a usa para assim como o senhor dizer que nenhum genio foi reprimido. Ah claro… então as mulheres não inventaram nada por que? Fala sério, sério mesmo! Os homens sempre reprimiram as mulheres por necessidade de se sentirem maiores, coisa de não o são, então para parecerem é necessário diminuir alguém.
        Essa menina odeia homens tanto quanto eu: nem um pouco! Até porque ela deixa bem claro que é hetero, e ainda que fosse lesbica não significaria que ela os odiasse. E o unico preconceituoso aqui é você que avalia que alguem precisa ter um motivo pessoal pra escrever um texto, no qual ela não está dando a opinião, mas sim colocando FATOS… ao contrário de você que permanece no achismo!

      • Paneckham

        Quanto ódio! O rapaz apenas citou sua opinião da qual compartilho. A autora sofreu um trauma violento e seu sentimento aflora uma visão particular dos homens em geral. Sim, no passado foram discriminadas e mal tratadas, mas no mundo ocidental de hoje, as mulheres estão em ascensão e em igualdade com os homens. Me diga um direito social moderno que distingue os generos masculino e feminino? Hoje todos tem as mesmas oportunidades e as mesmas liberdades, não sejamos hipócritas.

      • Mattson

        Se voce não conseguiu compreeender a posição do texto, por favor, vá ler um livro …

      • Luiz

        Quando uma criança mimada começa a chorar sem razão, ela também está “expondo a sua dor”. E qualquer um tem direito de discordar do que quer que seja, principalmente de uma visão em que o mundo é dividido entre homens “opressores” e mulheres “oprimidas”. Coletivismo nojento.

      • Cristiane Borges

        Ah ta!!! Você não concorda que isso acontece? Você acha que o mundo é fofo com as mulheres, que existe igualdade? Mulher que sai com vários caras é puta, homem que sai com várias mulheres é pegador! Já parou pra pensar nisso? Mulheres com o mesmo emprego ganham menos. Mulheres são subjugadas e violentadas todos os dias. Você mesmo no trânsito já deve ter virado e falado: só podia ser mulher! Converse com sua mãe, suas irmãs, primas, companheiira, se é que tem uma, e peça a opinião sincera delas!

      • Rafael

        Se uma chave abre todas as fechaduras ela é uma chave mestra, se a fechadura se abre com todas as chaves ela é uma fechadura vagabunda.
        Beijos

      • Kakau

        Partindo dessa inteligentissima logica.. mulheres sao como apontadores e homens como lapis.. um apontador que ponta varios lapis eh um bom apontdor.. mas um lapis que eh mto apontado fica pequeno e tem q ser jogado no lixo…

      • Antonio

        Kakau, por que você não se mata??

      • Ariela

        ela está apenas partindo do mesmo princípio estúpido da chave e da fechadura, não seja ignorante e hipócrita.

      • Marcelo Castro

        Porque ele está certo, e você não sabe como contradizê-lo. Por isso recorre a agressividade verbal.

      • A.A. Lira

        gotcha

      • Cici

        No lixo! E com agilidade para não espalhar mais grosserias por aí! Que a mãe desse aí não leia esse comentário, pois a maioria pensa ter criado um principe e no final descobrimos esse sapo!

      • Vicky Lima

        Cara, você merece uma salva de palmas.

      • NM

        Um apontador que aponta vários lápis é um ótimo apontador. Um lápis que foi apontado muitas vezes não presta mais e deve ser jogado fora!

        Legal né?

        Será que as pessoas deveriam parar de fazer comparações idiotas entre homens/mulheres e OBJETOS? Eu acho que sim, heim?

      • Marcelo Castro

        Por que? Se até Jesus usava metáforas para ensinar. Elas traduzem grandes lições para um linguajar simples e acessível até aos mais simplórios e iletrados.

      • Vtr

        Jesus era um espírito evoluído, sabia como e quando usar metáforas. Vc parece apenas um idiota metido a humorista e sexualmente frustrado!

      • Vicky Lima

        Na realidade Jesus usava metáforas sim, mas as metáforas dele tinham fundamento e eram inteligentes. Não uma baboseira de chave e sei lá o quê…

      • Carolina

        As “metáforas” de Jesus falavam de amor incondicional, e não de ódio e preconceito. É uma grande diferença.

      • Vanessa

        Foi a frase mais imbecil que já li na minha vida. Um homem que compara uma mulher à uma fechadura, SÓ pode ser um donzelão! Sorry

      • Marcelo Castro

        Isto se chama metáfora, e é um recurso muito utilizado desde os primórdios da história da humanidade para resumir conceitos complexos em poucas palavras. Entre grandes personalidades que utilizaram muito deste recurso estão pessoas com Jesus Cristo e Confúcio.

      • Julia

        é que mulheres e fechaduras são ó, iguaizinhas

      • Marcelo Castro

        Metaforicamente falando são.

      • http://www.facebook.com/rosanateca Rosana Oliveira

        E um imbecil é um imbecil, sempre.

      • http://www.facebook.com/profile.php?id=1753243600 Bárbara Porto

        hahaahhaha gostei.

      • Marcelo Castro

        Da mesma forma, uma mulher frustrada e azeda é uma mulher frustrada e azeda sempre.

      • Thiago Bosco Fera

        kkkkkk rindo mto com seus posts!!!!! rsrsrs

      • Lori

        E um babaca é um babaca sempre também.

      • Denise

        Isso só serve para chaves! ;)
        Ignorante.

      • Zaca

        Só acho que o cara usou de uma analogia irônica pra dar o recado que o texto todo passou. E vocês tão ai batendo cabeça.

      • Marcelo Castro

        Tudo um bando de frustradas mal comidas. Mulher que é feliz na sua vida amorosa não tem tempo nem interesse para se envolver neste tipo de assunto.

      • Alis

        Homens bem-comidos curtiram esse texto! Frustrados de pinto pequeno nao entenderam nada porque estavam fazendo duas coisas ao mesmo tempo… E uma delas requer uma maozinha. Seu machista-babaca!

      • Henrique Ferreira

        pelo contrário, mulheres sem conteúdo, que não percebem o mal que as cercam não participam de assuntos como esses, infelizmente a minoria procuram discutir coisas que tem importância, ao invés de você, provavelmente um babaca, tentar – sem êxito – menosprezar as que estão aqui, tente uma vez ser uma pessoa descente e ajude a abrir os olhos de outras e outros que continuam a achar “tudo normal”.

      • cris

        marcelo, você apenas confirma tudo o que a autora escreveu no texto, você é a prova viva do que ela quis dizer.. continue aí e nós poderemos utilizá-lo como exemplo no próximo texto..

      • Marcelo

        mano você é genial

      • Carolina

        Nossa, uma pessoa que diz isso deve ser ótima de cama…

      • Thiago Di Rosato

        E porque será que muitas de vocês gostam d eolhar para o sujeito que é rotulado como o “pegador”? Curiosidade, né? curiosidade em saber o que ele tem de tão bom, não é mesmo? “Aquela bebida ali é veneno, mas o sabor…É a melhor coisa que já experimentei” Vai dizer que não é assim? Ou vai me dizer que tu vai atrás do caretão magrelo? Não sejamos HIPÓCRITAS!!!

      • Gabriela

        Não generalize, por favor. Sou mulher, exijo respeito, e eu quero mais é que homem pegador é que se foda.

      • Vinicius

        Tu queres que “homem pegador” se foda, mas se falarmos a mesma coisa sobre uma “mulher pegadora”, ou seja, aquela que quer transar com vários e exige respeito, seremos criticados?!?!
        OOOOOOO hipocrisia sem fim essa, PQP!

      • Vicky Lima

        Que tal ao invés de tentarmos fazer o que o ser humano tem de pior, respeitarmos as pessoas? Eu não gosto de quem é pegador (homem/mulher), prefiro as pessoas fiéis e que respeitam. Mas se um homem ou mulher quer ser pegador eu que não vou ficar fiscalizando a vida dele/dela. Vou tratar é de não me envolver com um e pronto. Quem quiser, divirta-se. Satisfeito agora?

      • Thiago Di Rosato

        “MUITAS DE VOCÊS” é diferente de “TODAS VOCÊS”. Eu generalizei em algum momento? “Que o pegador se foda” é o que a maioria diz, ainda mais quando são inevitavelmente ludibriadas.

      • Carolina

        A maioria dos “pegadores” é super babaca. Não gosto desse tipo não. E não tenho vontade de experimentar um assim.

      • Luiza

        Quem gosta de olhar, a sua mãe, a sua irmã ou a sua namorada? “Pegador” sempre foi um defeito, não uma qualidade.

      • Bia Troncone

        Pegador ou pegadora é um problema exclusivo de quem pega (e de quem é pegado). Vamos nos concentrar em compreender esse conjunto de estereótipos ao invés de criar mais um?

      • Nany

        Qual é o problema de ser pegador??? Nenhum, a pessoa que é assim, tem seu mel, e tem o direito de sair ficando com bem entender…Agora a mulher que é pegadora…ela sim, tem que ser respeitada e não chamada por outros nomes. Ela tem tanto direito quanto o pegador de ser pegadora. E quem pode ser assim tem mais é que viver a vida aproveitando até achar a pessoa certa pra sua vida!

      • Cristiane Borges

        Se as mulheres que você conhece gostam dos tipos pegadores, o problema é delas. Gosto não se discute. Mas não faz e nunca fez meu tipo, tanto que sim, eu me casei com caretão magrelo!

      • Jennyfer Loesch

        disse o ‘homem’ que buzina e grita ‘gostosa’ pra mulher na rua. seu comentário não vale de nada.

      • Marcelo Castro

        Você é feia, seu comentário é inválido.

      • Thiago Di Rosato

        Tu me conhece? Tu é algum tipo de analfabeto funcional? Tu leu lá “”MUITAS DE VOCÊS”, o que é diferente de “TODAS VOCÊS”. Eu generalizei em algum momento? Sempre fui contra assoviar, buzinar…O que eu não tolero é vir mulher aqui e, praticamente, colocar todos os homens no mesmo patamar. “Oh, sou uma vítima da classe masculina…”, “Oh, sempre fui orpimida…”, “Oh, as mulheres de outras gerações anteriores a mim foram estupradas por esses homens nojentos…” Sempre existiu sádicos, opressores, psicopatas, maníacos e tudo que é tipo de pervertido. E sabe o que mais? Sempre existirá! Isso é um fato e se tu não quer que ninguém mais da tua família corra risco de cair na mão de algum pederasta, não tenha filhos! O mundo pode ter muita coisa boa, mas também tem muita coisa suja e hedionda. E o pior: não importa o quão rígidas sejam as leis, eles sempre existirão.

      • Vicky Lima

        Mas pode diminuir, meu filho. O assédio de rua por exemplo pode ser bastante reduzido se mudarmos nosso pensamento e passarmos isso para nossos filhos. Mesmo que sua parte seja pequena, cumpra com ela. Você pode estar ajudando milhares de pessoas e nem sabe disso.

      • Marianna Gamarra

        concordo.

        isso é cultura. E cultura, como sabemos, é dinâmica.

      • cris

        No dia que as mulheres forem vistas como um ser humano tanto quanto um homem é visto, isso não existirá!! E Thiago, esse estuprador monstro psicopata que anda na calada da noite esperando uma donzela inocente passar para atacá-la é o que menos existe. Os maiores casos de estupro são aqueles praticados dentro de nosso círculo social: amigos estupram amigas, namorados, parentes (pai, tio, avo, vizinho…) e eles não são doentes mentais, são pessoas comuns que trabalham todo dia e voltam pras suas casas. Eles apenas não enxergam a mulher como outro ser humano igual a ele. Por isso repito: No dia que as mulheres forem vistas como um ser humano tanto quanto um homem é visto, isso não existirá!!

      • Alexandre

        E sabe o que mais? Sempre existirá! Isso é um fato e se tu não quer que
        ninguém mais da tua família corra risco de cair na mão de algum
        pederasta, não tenha filhos”. Dessa forma você justifica também os assassinatos, ou seja, a culpa é de quem tem filhos. Eliminemos os pederastas, façamos seleção genética ao nascimento, mas não deixemos de ter filhos devido ao fato de os pederastas nos imporem riscos. Façamos a pena de morte, eliminemos os estupradores, eliminemos os vermes nojentos, talvez um deles estupre uma filha sua, talvez um deles estupre você na frente dos seus filhos. Sou a favor da seleção genética, da criação de uma nova era, de uma nova nação, onde aqueles que não forem aptos a um bom convívio social serão eliminados. Hitler falhou porquê escolheu as etnias, mas nós gerusianos, os puros do novo século construiremos uma nova era alicerçada na mente, seja masculina ou feminina, o tipo de homem tolo já passou. Juntem-se a nós, nessa nova nação separatista, e deixemos o Brasil de lado, este país está falido. Nós gerusianos vamos acolher todos vocês. Se você foi violentada ou agredida por um homem, nos comunique. É hora de se levantar a bandeira separatista nesse país, é hora de deixarmos o funk e a baianada com seus axés e perversões sexuais. Somos superiores, somos melhores. Somos Gerusianos. Brasil falido. Od’ Karsagon!

      • Bia Troncone

        Isso supõe que todos os caretões magrelos são solteiros eternos? Acho que não. Que cara de recalque, hein!

      • Thiago Di Rosato

        Recalque poderia ser, se eu fosse magrelo. E routlar de recalcado é sempre o subterfúgio daquele que não consegue argumentar. Não quero dizer que sejam solteiros eternos, até porque, estar casado nunca foi sinônimo de felicidade, a não ser no campo das ilusões. Não digo que a vida de solteiro também seja a felicidade plena; porém, no meu ponto de vista, é menos trabalhosa e muito mais cômoda.

      • Marcelão

        Acho que isso é algo bem relativo, que vai muito do lugar que você frequenta e por quem ele é frequentado também. Não estou dizendo que todos em um mesmo lugar são de uma mesma linha de pensamento. Mas uma boate com bombados de camisa apertada e beldades de vestido tubinho coladinho com maquiagem forte na cara (E aqui estou usando de um estereótipo para ilustrar o que quero dizer) estão se procurando, eles se querem. Não há como julgar o por que elas não escolheram o magrelão que entrou por último na boate e da mesma forma esses caras dificilmente estarão de olho na magrelona com espinhos com uma roupa mais comportada. Generalizar é perigoso, há homens e homens – e muitos de nós sofrem com o julgamento de que somos todos iguais – e há mulheres e mulheres, algumas dispostas a fugir dessa imposição social, outras confortáveis com essa posição.

      • Carolina

        E os estupros em casa? E em casa de amigos?

      • Anita

        Te respondo, sem hipocresia!
        Porque o “pegador” na maioria das vezes é gato, gostoso e cheio de lábia.

        Só não entendi o problema de olhar pra um cara assim!?!

      • Henrique

        Você pode a qualquer momento dar pra quantos caras quiser mas quem te chamar de puta não serão o homens, eu te garanto. Minha mãe diz que as mulheres dirigem mal, o que convenhamos é verdade(num exame de auto escola avaliadoras mulheres tem grande preconceito com mulheres). É biologico o homem ter uma melhor noção geografica. Eu lembro de ter conversado com minha professora de biologia no ensino medio sobre isso, os homens usam mais o lado esquerdo(logica) do cerebro enquanto as mulheres usam o direito(emoção), o que justifica os homens serem os destaques na historia evolutiva ligada a ciencia, ou maior quantidade de homens ocupando cursos de exatas nas universidades e predominancia de mulheres nas humanas. Mulheres reclamam pela beleza natural não ser valorizada, assunto este tratado no feminismo! Entretanto, qual o homem que prefere uma mulher maquiada a beleza natural? Isso, claro, é mais uma das coisas imposta pelas proprias mulheres. Mulheres com o mesmo emprego ganharem menos não passa de mito trabalhista, eu penso na situação de minha família: meu tio e minha mãe, ambos dentistas com especialização mesmo grau de estudo, porém meu tio obviamente ganha mais, ele lutou mais por isso, cursou uma otima universidade, criou a propria clinica, iniciou a carreira anos antes de minha mãe enquanto ela fez uma universidade particular e levou mais tempo para iniciar sua carreira e abrir o proprio escritorio, mesmo assim ouço todos os dias reclamações de que recebe muito menos que ele, o que dizer sobre isso? “óbvio que sim, mãe!”? Tem predominancia de mulheres em faculdades particulares e quando se formam invejam salarios de colegas homens que cursaram universidades melhores e lutaram mais por seu sucesso e se dizem no direito de ganhar salarios iguais. Isso parece certo? Claro que o contrario tambem acontece: mulheres cursando engenharia com salarios maiores que muitos homens por ai, ou homens que escolheram cursos na area de humanas se destacando.
        Eu, como homem, me sinto ofendido ao ver como meu genero pode ser horrivel e ja tive problemas nas ruas(brigas sérias resultando até mesmo em hospitalização) com homens que oprimem as mulheres verbalmente, mas depois de um tempo da pra notar ate mesmo na aparencia fisica quais são os homens que se comportam assim e é impossivel não relacionar o comportamento com o nivel social do individuo que, no Brasil, está ligado ao grau de escolaridade. O que você falou não é opressão, tudo tem uma explicação. A opressão verdadeira é a mencionada no texto.

      • Guilherme Russowsky Brunoni

        se mulheres dirigem mau, porque sera entao que o seguro para carros e tao mais barato para as mulheres do que para homens de mesma faixa etaria?

      • felipe

        pq homens arriscam mais do que deviam, as mulheres sabem que dirigem mal e portanto são mais cuidadosas

      • Lane

        Meu querido! não precisamos arriscar nossas vidas e de outras pessoas só para mostrarmos que somos melhores que os homens no transito, até porque não é nada inteligente avaliarmos “ser bom ou ruim pela velocidade que se estar dirigindo” talvez seja por esses pensamentos machistas e inconsequentes que o percentual de acidentes vem crescendo assustadoramente…repense seus conceitos e valores e saiba que somos frutos de toda uma estrutura familiar e que muitas vezes precisamos deixar o preconceito e machismo para se avaliar de uma forma mais coerente…pense nisso.

      • Vicky Lima

        Hahahaha que otário! Só rindo mesmo!

      • Bia Troncone

        A gente arruma cada desculpa esfarrapada pra sustentar um argumento insustentável que fica até meio ridículo, né?

      • Joana Caroline Voltolini Nunes

        Desculpe-me, mas dirijo muito melhor, aliás, recebo elogios de homens por isto. Então não vamos generalizar, o que acontece é que as mulheres são mais inseguras, e graças a Deus tive nos meus primeiros momentos de motorista, um namorado e uma mãe qu
        e me ensinaram bastante. Então por favor, evite usar os termos que usaste.

      • felipe

        meu deus, quanta mulher mal comida se ofendendo por um comentario sobre direção. pois, em sua maioria, dirigem pior mesmo, estão aí reclamando mas no fundo sabem que é a mais pura verdade. e como qualquer regra tem suas excessões(embora raras). eu mesmo sou homem e sou pessimo motorista, por exemplo, mas sou uma excessão a regra.

      • Joana Caroline Voltolini Nunes

        Peço que ao argumentar, não utilize estas considerações como regra para explicar o pq de nós mulheres estarmos ofendidas, não use o termo mal comida, pois isto eu não sou e também não preciso provar e isto não me define como uma pessoa crítica, e como comentei, meu namorado foi peça fundamental no processo da minha formação como motorista.

      • Marcelo

        Hahahahahaha exatamente! O problema está com as MAL COMIDAS. Sim, vocês fazem parte desse time.

      • Cristiane Borges

        Outro super educad e fino! Também deve ter estudado em Harvard!

      • Bela

        Não tivemos a sorte de ser comidas por você né, Marcelão pica das galáxias?
        Poxa, vou morrer triste e eternamente recalcada. Adicionarei isso à teoria freudiana.

      • Cristiane Borges

        Nossa, muito fino você! Educado! Deve ter estudado em Harvard!

      • Vicky Lima

        Vida sexual num define ninguém viu filho? Você também ta reclamando aqui, devo interpretar que é mal comido? -.-

      • Guest

        A MAIORIA DAS MULHERES DIRIGEM MAL. Muito fácil tratar qualquer crítica como preconceito… a grande maioria utiliza machismo pra se proteger dos próprios erros. 80% de vocês DIRIGEM MAL, aceitem isso!

      • Roberto

        Explico pra vc Guest, as mulheres batem em maior quantidade, porém, os homens batem com maior impacto, ou seja, maior prejuízo a cada batida, enquanto que a batida de uma mulher é mais sutíl e desta forma mais barata para a seguradora…é estatística.

      • Vicky Lima

        Oxente e carro agora detecta gênero do motorista é? Que tecnologia é essa que ainda não vi? Huahuahauhauhauha

      • Raquel

        Espero que sua mãe não tenha internet para ler o insulto que você fez a ela. Porém, se foi ela que te criou assim, sinto pena de vocês dois!

      • Amy Loren

        Querido, vc mesmo descorreu sobre um grande problema e não se deu conta: como a cultura do machismo está arraigada na sociedade. Se vc não quiser usar a palavra machismo, tudo bem, perceba como os papéis foram atribuídos ao longo da história por motivos diversos que geralmente estão ligados ao poder mais do que a explicações biológicas, como é o caso do Darwinismo social. Hoje, quando se tenta mudar a realidade, naturalmente nos deparamos com a surpresa de muitos. Não é algo do tipo “nós mulheres somos oprimidas e sempre quisemos todas mudar isso”, mas trata-se da revolta de pessoas que perceberam que a história poderia ser diferente. Não são só homens que são machistas, as mulheres da nossa sociedade também são, pois aprenderam a aceitar como correto, moral e cabível o papel que lhe foi designado. Assim, vocês homens também não fizeram a sua escolha, já nasceram em um mundo assim. O machismo não é uma violência somente contra a mulher, é contra o homem também, pois vocês são ensinados e incentivados a se comportarem dentro destes moldes “viris”, se não o fizerem serão ridicularizados, oprimidos e desrespeitados também. A diferença é que a violência contra as mulheres é mais forte porque elas serem o foco desse preconceito.

        Um ponto que o feminismo reivindica é o da moral que não considera justa por cobrar mais das mulheres do que dos homens. Tente se desvencilhar dos seus conceitos pré-construídos e passe a tentar construir uma lógica própria a partir do seu caráter e do que vc julga justo para si mesmo. Aí é bem provável que você passe a pensar como algumas pessoas que hoje vc descorda. Mas se isso de fato não acontecer, significa que seus princípios é que são outros, e que a sua visão transcende, de fato, uma questão histórica e a sua ideia, seja qual for, passa a se reinventar em um contexto contemporâneo…

      • Vicky Lima

        Sua professora dinossauro deve ter se formado em 1920 né? Porque hoje em dia ninguém usa essa teoria, já caiu por terra. Prova disso é que minha mãe é um GPS ambulante e meu pai, que me leva na casa do meu namorado há dois anos, ainda não sabe o caminho. Pois é, sua professora te contou uma mentira. Sorry :/

      • Bia Troncone

        Henrique, o que é biológico? Porque eu sou uma Bióloga formada, numa ótima universidade – como a minoria das mulheres do meu pais – e isso não faz nenhum sentido. Favor encaminhar o estudo que comprova sua superioridade biológica.

        Fico feliz que, ao menos, você não xinga mulheres nas ruas. Mas isso é menos que o mínimo.

        A maior parte das mulheres, antes mesmo de serem mulheres, estão inseridas numa realidade que as leva a oprimirem-se mutuamente – “o mundo me obriga a estar sempre perfeita (leia-se, controlada) e não obriga aquela ali que ta de suvaco peludo?” Infelizmente nem todas as mulheres procuram saídas como o Feminismo para enxergar o tamanho da opressão que sofrem, não enxergam que essa obrigatoriedade é a própria opressão e buscam o nivelamento das a outras mulheres à realidade dela. Que não é real, mas que se torna.

        Pergunto: quando sua mãe cursou a universidade, onde você estava? Quando sua mãe estudou para entrar em uma universidade, qual o papel doméstico dela e de seu tio? A maior parte das mulheres, antes de serem mulheres, executam tarefas domesticas em casa quando podiam estar estudando e construindo sua autoconfiança, mas dividem com a mãe (outra mulher) as tarefas que ela não divide com o pai (um homem, por sinal).

        Quantos homens estuprados por mulheres você ja ouviu falar? Quantos homens tem que medir o tamanho das suas roupas, antes de sair de casa, por uma questão de segurança? Quantos homens você conhece que precisam propor cargas horárias de trabalho menores porque têm filhos (mesmo os que têm filhos)?

        A ideia não é vitimizar, mas expor uma realidade vitimizante. Não esqueça que o machismo oprime você também, porque, ao contrário do que você disse (e eu espero), você não usa metade do seu cérebro, mas ele inteiro. Suas emoções estão aí, tão comprimidas quanto a minha liberdade.

      • Amy Loren

        Bia, seu comentário casa perfeitamente com o meu mais abaixo! =)
        É disso que estamos falando, Henrique!

      • gabriela

        Belíssimo… Eu tenho vergonha desse sexismo que vmuitas pessoas colocam no discurso biológico… Eu sou mulher, faço GEOGRAFIA numa universidade renomada e não acredito nesse viés de diferença, ele existe pra que a sociedade reafirme preconceitos e discrepâncias sociais… Somos mais que isso, somos humanos!

      • Sidney Pereira

        Concordo com você Gabriela, este sexismo é muito chato. Existem mulheres e homens brilhantes e igualmente medíocres. Eu sou homem e dirijo mal, conheço mulheres que dirigem muito melhor que do eu. Não é o gênero que vai definir essas coisas. Méritos para o texto, por ter provocado tanto a vontade das pessoas se manifestarem. A mulher sofre pressões da sociedade e o homem também. Somos todos humanos, talvez fosse mais proveitoso usar as discussões para convergirmos no que é melhor para todos.

      • luz da razao

        países com alto grau de igualdade entre homens e mulheres (leia-se: noruega, dinamarca, suécia, etc.) apresentam um forte tendência de homens e mulheres adotarem os “preconceituosos” estereótipos da sociedade… uma coisa a se pensar.

      • Tom

        No Brasil as mulheres são mais da metade dos estudantes de pós… e quase metade da graduação. Em publicidade, são mais da metade em todas as áreas. Você não está em 1975 mais. Sua presidenta é mulher.

      • Marcelo

        “Suas emoções estão aí, tão comprimidas quanto a minha liberdade.” hahaha coitadinha… vai aproveitar a vida, sua recalcada. Tem gente que é mal comida e quer arranjar desculpa por ser infeliz. Aceite sua realidade deprimente e e ao invés de creditar isso a preconceitos da sociedade, faça alguma coisa para mudar

      • putaburra

        “bióloga”
        e desde quando mulher entende de ciência? a única que eu me lembro nadou num mar de radiação.

        existem muitos estudos comprovando diferenças cruciais no funcionamento do cérebro de homens e mulheres que correspondem a papéis evolutivos em uma espécie que dependeu (e depende) do grupo para garantir a sua existência.

        em países nórdicos, que reconhecidamente dão as melhores condições para mulheres no mundo, existe uma forte tendência entre as mulheres de optar por papéis estereotipados como as de enfermeira, dona-de-casa, pesquisadora de estudos sexuais (rá rá rá).

        essa coisa de querer ser engenheira, médica e cientista é, sobretudo, dominante em países com discrepância entre as condições de homens e mulheres.

        uma coisa a se pensar.

      • Marcelo

        Você é uma coitada

      • Fiu-Fiu Gostosas

        Pra quem pediu estudos como prova de que homens dirigem melhor que mulheres…
        http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/19997928

        #bjorecalque

      • Guest

        Parece que você entendeu errado, Primeiro você esqueceu ou não prestou a devida atenção nessa linha.. “Results
        suggest that sex differences in spatial cognition persist in
        real-life situations, but that socio-psychological factors modulate the
        biological causes of sex differences” e depois o estudo foi conduzido
        tendo como tema a ser abordado a capacidade de estacionar e não de
        dirigir como um todo, portanto seu comentário é enviesado. Esse conceito de que mulher não pode dirigir vem de épocas
        e que os carros eram apenas um monte de metal pesado. Realmente, para
        uma mulher entrar num jipe da segunda guerra mundial, virar o volante
        seria chato, pois o carro era muito duro, especialmente desenhado para
        homens. Num mundo ou realidade moldada para homens, uma mulher é
        magnífica em conseguir se sobressair além das expectativas e acho que é
        disso que você tem medo. Sou cientista, trabalho em um laboratório de
        genética, onde trabalham várias mulheres aqui na UFMG, e todas elas são
        excelentes profissionais. Aliás, boa parte do seu carro, e você não deve
        saber, é pensada por mulheres, principalmente a questão do design hoje
        em dia. Você só deve estar com raiva do texto porquê deve ser desses
        caras que mexem com mulheres na rua. Vou te contar uma estorinha. Venho
        de família de militares e dia desses ajudei a prender um cara que estava
        mexendo com uma menina em um ônibus dizendo que iria enfiar o ##$ nela.
        Ele estava ouvindo funk e dizendo besteiras. Já tenho preconceito
        contra o funk e então cara , quando a menina chamou a polícia eu dei meu
        depoimento só pra ajudar a ferrar o cara. Tu não sabe o tanto que ele
        apanhou!!!!!asasauhaush os policiais P! da vida podiam estar correndo
        atrás de outros criminosos e tiveram que estar ali por causa de uns
        vagabundos estúpidos. Velho continua mexendo com mulher na rua, adorarei
        te dar uma porradas, você luta jiu-jitso pra se defender?kkkkkkk alías
        põe seu nome de verdade covardão ou vai ficar aí com o dedo no toba????.
        Orgulho militar! dAÍ VC VAI CHAMAR OS DIREITOS
        HUMANOS.KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

      • Alexandre

        Parece que você entendeu errado, Primeiro você esqueceu ou não prestou a devida atenção nessa linha.. “Results
        suggest that sex differences in spatial cognition persist in
        real-life situations, but that socio-psychological factors modulate the
        biological causes of sex differences” e depois o estudo foi conduzido
        tendo como tema a ser abordado a capacidade de estacionar e não de
        dirigir como um todo, portanto seu comentário é enviesado. Esse conceito de que mulher não pode dirigir vem de épocas
        e que os carros eram apenas um monte de metal pesado. Realmente, para
        uma mulher entrar num jipe da segunda guerra mundial, virar o volante
        seria chato, pois o carro era muito duro, especialmente desenhado para
        homens. Num mundo ou realidade moldada para homens, uma mulher é
        magnífica em conseguir se sobressair além das expectativas e acho que é
        disso que você tem medo. Sou cientista, trabalho em um laboratório de
        genética, onde trabalham várias mulheres aqui na UFMG, e todas elas são
        excelentes profissionais. Aliás, boa parte do seu carro, e você não deve
        saber, é pensada por mulheres, principalmente a questão do design hoje
        em dia. Você só deve estar com raiva do texto porquê deve ser desses
        caras que mexem com mulheres na rua e sempre levam fora. kkkkkkkkkk também leia pesquisas que explicam o seu insucesso como parceiro potencial. kkkkkkkk

      • E digo mais!
      • Deixe que falem…

        Seguro para mulher é mais barato! São mais atenciosas!

      • Elson Werner de Oliveira

        Esse laboratórios não dar em nada.
        A questão é quando você estava lendo o texto dele em sua mente você estava elaborando as suas resposta para o ataque, assim como ele, e não analisou o argumento do Henrique e assim vai um responde o outro ataca, o negócio é focar no mal e acaba pela raiz. A Claúdia me parece uma dodói que quer induzir os homens como carrasco do sofrimentos das mulheres.

      • Nany

        Concordo e discordo em partes. Pois, o que está afirmando pode pesquisar que o maior número de acidentes no trânsito ocorrem que os homens…e se quer saber acho uma bobeira essa discussão. Somos seres diferentes e temos afinidades por certas coisas…então quem sabe as vezes sou melhor que você na direção, ou você seja melhor que minha mãe na direção. E realmente, exstem mulheres que lutam por aquilo que acreditam, porém existem mulheres machistas tão quanto homens machistas, é uma realidade que vai demorar para chegar, todo mundo parar de se preocupar em questionar e as vezes defender as mulheres por que merecemos em muitos aspectos, e não somos melhores do que ninguém…queremos ser apenas iguais e tratadas com respeito.
        Bom quem concorda ou discorda é direito seu.

      • Thiago Di Rosato

        Legal o teu texto, cara! Acontece que aqui existem mulheres tão tiranas quanto o mundo que elas lutam contra. Vários homens e várias mulheres não conseguem aceitar o fato d eo mundo ser um lugar tão belo e, ao mesmo tempo, sujo, vil e cruel. O grande lance da vida é tu adquirir maestria e lutar contra as adversidades com o intuito de sobreviver. Esse mundo absurdamente utópico nunca existirá. Sempre existirão pessoas que lutam para ter poder e oprimir terceiros, assim como tambem existirão os babacas que os admirarão e o bajularão; não obstante,também sempre existirá o que tá nem aí pra porra nenhuma, ou seja, o “pacato cidadão”.

      • Julia

        “Imposta pelas mulheres”, e quem colocou isso na cabeça delas? Por favor, né. Não nascemos com a necessidade de perfeccionismo, isso foi imposto nesses 5 mil anos pelo patriarcalismo.

      • Larissa ***

        Henrique, que comentário mais infeliz. Estudo na USP e esse completo 10 anos na instituição, cursei a graduação, fiz mestrado e agora o doutorado lá. Assim, acredito que tenho propriedade para te dizer uma coisa, mesmo na universidade pública existem muito mais mulheres do que homens, sobretudo nos cursos de humanas e saúde, talvez o mesmo não ocorra nas exatas, mas a proporção das mulheres no campus, de modo geral, é maior do que a de homens, tanto nos cursos de graduação como nos de pós.
        Em muitos casos, as mulheres demoram mais para poder conquistar seu espaço no mercado de trabalho por terem que cuidar da casa e da família, coisa que os homens deixam para lá, deixam sob a responsabilidade das mulheres. Atualmente vemos as mulheres sendo mães cada vez mais tarde exatamente para poderem ter melhor rendimento no trabalho.
        Acredito, por fim, que você está muito desatualizado, pois vira e mexe temos pesquisas que mostram que mulheres e homens tem remunerações diferentes quando ocupam os mesmos cargos, inclusive os de mais alto patamar.
        Espero, de coração, que você seja capaz de rever sua opinião e tenha a capacidade de enxergar o mundo de maneira mais ampla, além de sues preconceitos.

      • cris

        “Minha mãe diz que as mulheres dirigem mal”

        Tá explicado! Mulheres machistas fazendo um desserviço à sociedade criando filhos mais machistas ainda. Valeu mãe do Henrique, e não se reproduza mais, por favor!!

      • Cristiane Borges

        Sobre trabalho, não é mito! Trabalhei com direitos do trabalho por anos e isso é realidade. Há profissões liberais, como dentistas, por ex, é um trabalho que cada um põe seu preço. Mas em empresas onde as pessoas são empregadas, existe essa diferença sim! Você já parou pra pensar porque sua mãe levou mais tempo pra se formar? Por que fez universidade particular e não pública? Já ouviu os motivos dela? De onde você tirou que mais homens fazem universidade pública? Do jeito que você fala, parece que as mulheres são acomodadas e depois saem reclamando injustiças. Tem mulher preconceituosa, que chama a outra de puta porque ela sai com vários caras? Claro que tem. Tem de tudo nesse mundo, mas isso não é razão pra continuarmos vendo o que ocorre com as mulheres. Quanto à essa questão biológica de homem dirigir melhor, eles dirgem tão melhor que são os que mais morrem proporcionalmente em acidentes ou que sofrem ou causam esses acidentes. Isso pra mim não é vantagem alguma!

      • Elson Werner de Oliveira

        Eu queria saber se foi só a Claudia que nunca ouviu essa baboseiras nas ruas, ela esta assim, tipo deprimida, meio que suicida, penosa. A mulher é emocional e homem racional, isso não estou afirmando que a mulher é inferior, é a natureza dos machos espécie. Até nós homens sofremos, quando vimos as supostas mulheres que vocês mesma criaram, preferindo os sarados, abonados, de destaque numa tribo e pela suas escolhas sofrem, pois escolheram pelo lado emocional. Eu já fui rejeitado por mulheres e nunca fiquei reprimido, tinha até pavor para chegar perto de uma achando que seria descartado, elas só queria os de carrão, roupas de grife, bonitões…Oras Claudia é melhor você cair na real, largar mão de ser reprimida e achar que todos verem você diferente, se é assim foi por causa da sua escolha e de sua escolha você colhe as consequência dessa sua escolha, então, não coloque a culpa nas pessoas. Você queria o que! que passasse pelos homens e não mexer-se contigo, quantos fizeram isso e vejas agora quantos não fizeram. A vai se curar e largue mão de ser recalcada. Falei mesmo se não gostou tira as calças pela cabeça.

      • Radamanthys de Wyvern

        A lá vem você com essa história de homem que sai com muita mulher é isso, e mulher que sai com muitos homens é aquilo. Meu bem se quer sair dando pra tudo quanto é cara por aí o problema é seu, ninguém tá te empedindo não. Para de ficar de mimimi e vai dar logo essa buceta que é o que você tá querendo!

      • Cristiane Borges

        Nossa, você é super educado, né?! Onde foi? Oxford? Harvard? Deve ter nascido de chocadeira, porque de mulher é que não foi. Não tem ninguém de mimimi aqui não, senhor lorde inglês! Seu ataque à minha pessoa só reforça o que está no texto e não me ofende nem um pouco. Quem está de mimimi é você, com esse falso “não tô nem aí se a mulher dá pra 10 ou 20″. Se você não ligasse mesmo, saberia verbalizar isso como um ser humano que realmente tem outro ponto de vista e não como um primata!

      • Vitor

        Primatas não tinham idioma e muito menos sabiam digitar. Outra coisa, esse texto generaliza TOTALMENTE nós homens. Parece até que somos todos iguais, mesmo rosto, mesmo pensamento, tudo mesmo.

      • Carlos

        Tão óbvio perceber que há exceções. Vai ficar de mimimi porque tem mais homens imbecis do que homens “decentes”? Vai ficar de mimimi porque você se diz decente? Vai caçar um tanque com roupa pra lavar, cara. Deixa a mina em paz.

      • Nany

        Rs…curti seu comentário Carlos. =)

      • cris

        hahahahah, ri muito!! ótimo comentario

      • Cristiane Borges

        hahahahahhahaaa adorei!!!!

      • Joana Caroline Voltolini Nunes

        Cristiane, ele deve ser aquele tipo de homem que compra um carro financiado em 20mil vezes só para refletir o ego (lê-se órgão genital), que ele não deve nem saber como usar. E principalmente, ele vive atrás de corpos, e mulher hoje em dia não quer garotos, e sim homens de verdade, que conseguem enxergar além.

      • bfly2

        esqueceu de dizer de voltar pra escola, pode ser que aprenda a se comportar além de escrever, “empedindo” ninguém merece!

      • Marcelo Castro

        De preferência deem pra mim. Mas pode ser que eu negue algumas, odeio mulher azeda; passo pro próximo que esteja necessitado.

      • Vicky Lima

        E depois vem dizendo que o texto não está correto. Cara, olha o que você escreveu! Você só reafirmou o que a autora do texto escreveu. Você é uma vergonha para o seu gênero e para a humanidade. Homens, eu entendo o quanto vocês devem odiar ter um orangotango desse representando vocês. Sei que há homens sábios e inteligentes aqui que estão no momento envergonhados desse cara.

      • Radamanthys de Wyvern

        A garota vai pra merda eu não escrevi nada de mais, só falei a verdade ninguém aqui tá empedindo vocês de saírem por aí dando para que vocês quiserem não se querem da a buceta que deem e para de ficar de mimimi pois eu estou pouco me fodendo para o que você pensa de mim ou não!

      • Amy Loren

        se vc quer tanto da o cu tbm pode, baby. A gnt não vai falar nada. Sem preconceitos, ok?

      • Vicky Lima

        Pode me mandar à merda, ao inferno… Pode dizer palavrão e o que quiser, você não atinge ninguém em nada com isso, só envergonha a si mesmo.

      • http://www.facebook.com/vhl1973 Victor Hugo

        Isso mesmo. Mulheres que saem com vários homens são tão dignas quanto mulheres que casam virgens, tão dignas quanto homens que casam virgens, tão dignas quanto homens que comem todas. A dignidade se mede pelo caráter, e não pela folha corrida na cama. Isso é óbvio para gente, parece “de outro mundo” para outros. As mulheres que conheci no volante são muito mais cuidadosas e competentes que os homens.

      • Cristiane Borges

        Exato! Caráter se mede por outras coisas. E é incompreensível pra mim (talvez pq eu também seja de outro mundo), algumas pessoas acharem que esse tipo de atitude não existe mais, que é tudo coisa da cabeça de mulheres mal amadas ou que gostam de falar mal dos homens. Enquanto acharmos isso, as coisas vão continuar no mesmo pé.

      • Fernanda Ramaglia Silveira

        Pensa, mãe(1),prima(2),irmã(3),companheira(4). Se dois terços já foram estupradas e, no caso de você não ter uma das de cima, eu coloquei mais uma.
        Quais você acha que foram violentadas,Clayton? Ou isso não acontece no seu mundo?

      • Thiago Di Rosato

        E tu acha que homem não passa por sofrimento? Me diz esse mundo que é tão bom com os homens, e eu me mudo para ele imediatamente. Homens também são abusados sexualmente na i, são estuprados (tem matéria no PdH sobre isso) , humilhados, vilipendiados, rotulados, assassinados, insultados, agredidos, torturados…Vocês sentam o pau na classe masculina, mas olha a tragédia da Kiss: os homens se meteram na fumaça e muitos, inclusive, acabaram ceifando a própria vida para quê? Para salvarem amigos e…???E MULHERES! Foram os homens que quebraram as paredes e enfrentaram a fumaça, enquanto as mulheres ficavam gritando e chorando pelos cantos. Desde quando choro e desespero resolve algo numa situação daquela? Existem homens vigaristas, assim como existem mulheres que matam o marido, quando não os filhos, para ficar com o dinheiro do seguro e/ou fugir com o amante.

      • cris

        como já disse antes, o fato de existirem outras classes oprimidas não diminui o que a autora desse texto disse, não tira o crédito dela e a não é justificativa para duvidar dela. Se sente ofendido?? Faz como ela, escreve um texto: como se sente um homem!! Ficar aqui numa eterna guerra dos sexos é inutil.

      • opa

        detalhe… olha a foto da vagabunda.

      • Que vagabunda? Não estaria sendo hipócrita você?

      • Giovanna

        Ele quis dizer que era um soco na cara da sociedade, tipo a sociedade machista.

      • Luís

        Só acho difícil concordar que no mínimo dois terço das mulheres já foram estupradas…

      • Lize

        Procure os dados então. ;)

      • Luís

        Procurei e não achei. : /

      • Cristiane Borges

        Se você se interessar realmente pelo tema, vai encontrar milhares de coisas.

      • Daniel

        Cristiane, homens sao 90% das vítimas de assassinatos, 80% dos suicidas, 85% das pessoas em grau de pobreza absoluta, sofrem mais e morrem mais de todos os tipos de doenças, fazem 5 vezes mais hora extra, sao vitimas de 93% dos mortes em acidentes de trabalho, contribuem mais tempo com a previdencia e ainda morrem mais cedo.

      • Cristiane Borges

        Não sei sobre a exatidão dos dados, mas tenho certeza que você está correto em algum ponto. Entretanto, o que isso tem a ver com o número de mulheres que são vítimas de violência todos os dias, praticadas em sua maioria por homens? É algo do tipo, porque ele apanha da vida, ele tem o direito de bater? Você já parou para analisar friamente porque os homens são vítimas de todas essas coisas aí? E que junto com vários desses homens, como na questão da pobreza absoluta, estão tantas outras mulheres? Quanto a horas extras, sinto em te informar que mulheres trabalham tanto quanto os homens naquele emprego não remunerado que se chama casa. Você está considerando isso também? Que grande parte das mulheres trabalham fora e em casa, sem qualquer ajuda do marido? Ou que não trabalham fora, mas acrregam a casa nas costas sozinhas? Você já parou pra pensar que se os homens contribuem mais para a previdência é porque eles têm maior número de empregos formais e com carteira assinada, diferentemente das mulheres?

      • Marcelo Castro

        A questão é que se uma mulher se estrepa, está cheio de leis pra proteger ela. Já se um homem se estrepa, foi bem feito. Bela justiça essa.

      • Bia

        Errado.

        homem também é sujeito passivo de estupro, assédio sexual E da lesão corporal agravada pelo relacionamento doméstico (único crime alterado pela lei maria da penha).

        A lei não diferencia os crimes, nem o juiz, nem o delegado. Quem diferencia e diz “lei maria da penha” só quando mulher apanha é a TV. péssima base para saber direito…

      • Marcelo Castro

        Velho, não fala isso. Quer se morto por alguma feminista? Se você expor os fatos dessa forma elas não terão como refutá-los, então vão ter que se livrar de você.

      • Juba
      • Luís

        Os dados são tristes. Mas nem de longe chegam perto desse número absurdo de estupros! Duas em cada três? Não precisa esticar os dados pra parecer mais convincente de que isso não deve ser feito. Muitos militantes pecam por esse tipo de coisa e perdem a credibilidade ante a maioria das pessoas.

      • Vicky Lima

        Contando com as que não denunciam ou ninguém nunca fica sabendo é quase 2/3 mesmo…

      • NM

        Não tem muito o que concordar, tem dados mesmo. Pesquisas, levantamentos e tal.

      • Luís

        Dois terços?! Uma em cada três? 66%? Tipo: se tenho três irmãs, é estatísticamente provável que duas delas tenha sido estupradas! Pode me passar um link de uma dessas “pesquisas, levantamentos e tal”?

      • Luís

        Dois terços?! DUAS em cada três? 66%? Tipo: se tenho três irmãs, é estatísticamente provável que duas delas tenha sido estupradas! Pode me passar um link de uma dessas “pesquisas, levantamentos e tal”?

      • Gabriel

        Acho que foi mal colocado, creio que 2/3 das mulheres ja foram MOLESTADAS e não estupradas!

      • qualquer

        homem quando criança também é

      • Mandy

        Estupro não é apenas com penetração.

      • Vicky Lima

        Sim, nossas crianças são grandes vítimas e devemos protegê-las. Todo mundo que sofre estupro (homem/mulher) é vítima e tem que denunciar. A questão que o texto trata é que as mulheres são mais estupradas que homens por um motivo: são vistas como seres inferiores e meros objetos sexuais para a diversão masculina. Mas não desmerecemos o choro dos meninos e homens que já sofreram este tipo de violência repugnante.

      • Cristiane Borges

        Estupro não é somente um cara agarrar uma mulher e fazer sexo com ela sem seu consentimento. Estupro pode ser aquela sádico que pega uma menina de 8 anos e enfia o dedo dentro dela enquanto se masturba. Não estou dizendo que o dado que ela passa é correto, mas que a quantidade de meninas/ mulheres que sofrem esse tipo de abuso é imensa e mascarada. Sugiro que você leia um pouco mais sobre o tema e veja como isso é mais comum no mundo todo do que se imagina! E outra: a maioria das mulheres violentadas NUNCA falam isso para ninguém por medo e vergonha. Aí você me pergunta: mas medo e vergonha por quê? Porque geralmente são ameaçadas ou as fazem acreditar que são elas as erradas, que foram elas que provocaram.

      • Marcelo Castro

        Se a maioria não fala, e 2/3 já sofreram abusos, então pelo menos mais 2/3+1 mulheres sofreram abusos e não falaram. No total, temos 4/3+1 mulheres abusadas, no mínimo. Ou seja 133,33% (+1 no mínimo) mulheres abusadas. É muito abuso! Há um déficit de 1/3 de mulheres que nem existem, mas já foram abusadas. Puta mundo injusto!

      • http://www.minhadistopia.com/ Victor Lisboa

        É que existe, Marcelo, nos estudos de criminologia e levantamento de dados, um fator denominado “cifra negra” que já é considerado no momento de se levantar o real número de ocorrências criminosas de um determinado delito. É um cálculo complicado mais eficientes, que inclui, além daquelas vítimas que “falam” (isto é, registram a ocorrência na delegacia), aquelas outras que posteriormente procuram serviços sociais ou, ainda, acabam revelando de um ou outro modo, muitos anos depois, o ocorrido. Por isso, a fração de 2/3 inclui a maioria que não fala, não há nada de ilógico nisso. A mim mesmo duas amigas e uma namorada já confessaram suas tristes experiências do passado. E outra coisa: muitas vezes o agressor está dentro de casa, é um tio ou um pai. Trabalho na Justiça com direito penal há dez anos, garanto que a estatística não é um absurdo.

      • Marcelo

        Você é o cara.. to rindo demais!! Deveria ter a chance de escrever um artigo aqui. Melhor que essa bosta de hoje seria

      • Eduardo Pimentel

        doente mental

      • Luana

        O estupro foi uma metáfora…

      • http://www.minhadistopia.com/ Victor Lisboa

        Engraçado, estamos falando de quantidade? Pois se 1/10 das mulheres já foram estupradas, isso, pra mim, é uma estatística alarmante, se a fração for 1/20, ainda assim é uma estatística absurda, porque por trás desses números não há frações como aquelas barras de chocolate que utilizavam na escola para nos explicar matemática básica: há mães, filhas, crianças, irmãs, colegas e namoradas de todos nós aqui.

      • REFIG

        DE QUEM SE OMITE TB, COMO A MAIORIA.

      • patrick

        Na cara de quem leu, tipo aqueles textos que te dao um “Bak” que vc fica sem palavras, isso é receber um soco de um texto.

      • Marla Bertolla

        Na cara de quem não sente na pela toda essa violência. E não sabe se colocar no lugar do outro.

      • Karla

        Só podia ser homem,na verdade um animal!!!Mais um imbecil que a gente encontra no nosso dia a dia!!!

      • Bela

        Você é burro. Soco na cara de quem não estava atento para isso. Às vezes a gente quer ser acolhedor com a dor do outro, quer compreendê-lo para poder ajudar, mas às vezes é tão difícil imaginar o que o outro sente porque o outro é tão diferente. Nesse sentido o texto é muito bom porque ajuda um homem a talvez conseguir imaginar o que sente uma mulher. Maaaas, a gente não pode fazer todo o trabalho sozinhas né, meu bem? Vocês, meninos, precisam também usar o cérebro. Adicionando: Soco na cara é uma expressão de quando você é pego de surpresa com um choque, quando você de repente bate de cara contra o vidro da vitrine da realidade.
        Mas isso tudo é só pra quando estamos disponíveis para a dor do outro. Nem todos estão prontos para isso, às vezes estão em estágios menos evoluídos de socialização.

    • Existem Diferenças

      NÃO SEJAM BURROS !! NÃO CAIAM NA TEIA DE VITIMIZAÇÃO FEMINISTA. DEVE HAVER RESPEITO EM QUALQUER RELAÇÃO HUMANA, MAS ISSO NÃO QUER DIZER QUE OS HOMENS DEVEM RENUNCIAR E MORTIFICAR OS SEUS INSTINTOS E O SEU MODO DE SER E INTERPRETAR O MUNDO APENAS PARA QUE AS MULHERES FIQUEM LIVRES DAS TENSÕES SEXUAIS QUE PODEM E DEVEM EXISTIR EM QUALQUER INTERAÇÃO ADULTA ENTRE HOMEM-MULHER, E TAMBÉM NAS RELAÇÕES HOMOAFETIVAS.

      A PESSOA QUE ESCREVEU ESSE TEXTO GOSTARIA DE VIVER EM UM MUNDO IDEAL ONDE NÃO HOUVESSE TENSÕES SEXUAIS, DESEJOS OU TENDÊNCIAS CULTURAIS E BIOLÓGICAS DEFINIDAS, O PROBLEMA É QUE UM MUNDO ASSIM NÃO EXISTE. ELA TRATA OS HOMENS COMO UM GRUPO HOMOGÊNEO E NÃO COMO INDIVIDUOS SEPARADOS. ALIÁS QUANDO UM HOMEM FAZ ALGO RUIM ELA TRATA ESSE HOMEM COMO UM EXEMPLO DE COMO TODOS OS OUTROS HOMENS SÃO, MAS QUANDO UM HOMEM FAZ ALGO BOM ELA TRATA ESSE HOMEM COMO UM INDIVÍDUO SEPARADO QUE NÃO REPRESENTA TODO O CONJUNTO DOS HOMENS, ISSO É UM SELETIVISMO COGNITIVO E UMA TÉCNICA DE LAVAGEM-CEREBRAL MUITO UTILIZADA POR DIVERSOS GRUPOS IDEOLÓGICOS.

      EU TAMBÉM GOSTARIA DE VIVER NUM MUNDO IDEAL EM QUE NÃO EXISTISSE GRAVIDADE E EU PUDESSE ME JOGAR NO CHÃO SEM SOFRER HEMATOMAS OU ARRANHÕES, MAS UM MUNDO ASSIM NÃO EXISTE, E O CHÃO NÃO VAI DEIXAR DE EXISTIR.

      EU TAMBÉM GOSTARIA DE VIVER NUM MUNDO IDEAL EM QUE NÃO ENVELHECESSEMOS POIS ESTAMOS ENVELHECENDO A CADA SEGUNDO E A CADA REFEIÇÃO, MAS UM MUNDO ASSIM NÃO EXISTE E PRECISAMOS LITERALMENTE ENVELHECER SE QUISERMOS VIVER.

      SERÁ QUE VCS ESTÃO COMEÇANDO A ENTENDER AS METÁFORAS ? AS COISAS SÃO COMO SÃO E NÃO DE OUTRO MODO, AS DIFERENÇAS NÃO SÃO APENAS CULTURAIS OU FRUTOS DO MACHISMO HISTÓRICO, AS DIFERENÇAS SÃO REAIS E EXISTEM RAZÕES PROFUNDAS E SÓLIDAS PARA QUE AS COISAS SEJAM ASSIM. EXISTEM DIFERENÇAS ENTRE HOMENS E MULHERES E ESTAS DIFERENÇAS MOLDAM E ORIENTAM O MODO COMO AGIMOS TODOS OS DIAS EM NOSSAS RELAÇÕES COM AS PESSOAS QUE DESEJAMOS.

      ASSISTAM A ESSE DOCUMENTÁRIO DA TV NORUEGUESA SOBRE O PARADOXO DA IGUALDADE ENTRE OS SEXOS. A NORUEGA É O PAÍS DO MUNDO COM O MAIOR ÍNDICE DE IGUALDADE SEXUAL MAS A SOCIEDADE NORUEGUESA NÃO REFLETE ISSO, E ISSO NÃO ACONTECE POR CAUSA DO MACHISMO POIS NESSE PAÍS O FEMINISMO É DOMINANTE, A CAUSA DESSE FENÔMENO SURPREENDENTE É MAIS PROFUNDA E MAIS CIENTÍFICA: http://www.youtube.com/watch?v=KQ2xrnyH2wQ

      SE MESMO ASSIM NÃO FICAREM CONVENCIDOS EU RECOMENDO QUE VCS ESTUDEM BIOLOGIA E GENÉTICA, E TBM PESQUISEM SOBRE DIFERENÇAS ENTRE GAYS E LÉSBICAS QUE SÃO HOMÓLOGAS ÀS DIFERENÇAS ENTRE HOMENS E MULHERES, CUJAS CAUSAS NÃO SÃO CULTURAIS.

      • Raul

        mandou muito bem !!!! faço das suas palavras as minhas

      • CENSURA NÓS VEMOS POR AQUI

        CENSURARAM MEU COMENTARIO !!! EU NÃO XINGUEI NINGUÉM APENAS ESCREVI EM CAIXA ALTA PARA RESSALTAR, EU APRESENTEI UM VIDEO COM PROVAS CIENTIFICAS QUE VÃO CONTRA A VISÃO DA MAIORIA AQUI, E CONTRA O QUE ESSE TEXTO REPRESENTA E FUI CENSURADO !! BELO SITE, MUITO DEMOCRÁTICO ESSE CARA AQUI EM CIMA ESTÁ COMO PROVA DA REPRESSÃO DESSE SITE, NÃO ACEITAM OPINIÕES CONTRÁRIAS NÃO CONSEGUEM DEBATER.

        VOU REPETIR PARA QUE FIQUE CLARO A INTENÇÃO DO SITE, EU POSTEI UM COMENTÁRIO COM ARGUMENTOS SÓLIDOS E CIENTIFICOS, SEM OFENSA NENHUMA, E FUI CENSURADO !!!!

      • John

        Cara, não escreva em caixa alta, isso não ressalta coisa alguma, a não ser que você está “gritando” e sendo agressivo. É regra em quase todos os lugares na internet. Nem sei o que você escreveu, mas só por voltar a escrever em caixa alta, já nem quero saber.

      • Roberta Barros

        bom eu li o que você escreveu, realmente não tinha ofensa nenhuma mas o caps lock deve ter interferido. enfim, eu tinha escrito uma resposta, olha só! =D

        “eu acho que eu entendo o que você quis dizer com todo o seu caps lock ativado. eu também já pensei muito nisso, por ser bióloga e ter estudado genética, se tem uma explicação biológica e até uma desculpa para os homens agirem como agem quando, por exemplo passam por uma menina na rua e chamam ela de gostosa, ou dizem que a buceta dela é linda, assim por dizer, no meio da rua, como se fosse uma coisa normal, como um “oi tudo bem”. e sim, o homem tem uma enorme produção de testosterona que deixa ele mais descontrolado sexualmente e mais violento. isso a gente vê em praticamente todos os mamíferos. só que felizmente o ser humano um dia inventou uma coisa chamada educação, e decidiram que todos deviam ser respeitados. okei, isso foi inventado há muito tempo creio eu, e acho que na época só era válido na relação homem com homem, mas estamos no século 21 e há décadas essa educação tem sido exigida para com as mulheres também. sempre que um homem diz “ah agora não posso mais dar em cima das mulheres, porque vou ofendê-las e ser machista?” eu acho muito engraçado, porque são os mesmos caras que dizem “tudo bem ser gay, mas não vem dar cima de mim, pegar no meu pau, etc. tem que ter respeito”. parece muito revolucionário o que as mulheres querem hoje em dia, mas na verdade estamos só exigindo respeito e educação da parte de vocês em troca do respeito e educação que a gente tem por vocês. eu sei que vários caras vão dizer “se uma menina pegar no meu pau ou elogiá-lo eu não vou achar ruim.” ok. mas isso é você. eu não sou assim. outras mulheres não são assim. aliás, a maioria das mulheres sentem medo quando um cara faz um elogio com conotação sexual, porque desculpa, é bizarro e não é normal, justamente por causa da coisa criada pela sociedade chamada EDUCAÇÃO. e é por isso, por vivemos em sociedade, por termos criados toda essa complexa rede de relações e comportamentos é que fica impossível explicar e justificar o comportamento de homens e mulheres somente usando a genética, hormônios, ou seja, a biologia diferente de cada gênero. não é porque você tem um pinto e produz testosterona e eu tenho uma vagina e meu corpo louco produz 4 hormônios sexuais e mais um tantinho de testosterona que eu sou obrigada a aceitar o assédio sexual na rua, no bar, no ônibus, ou onde quer que seja. o cara pode chegar no bar e conversar com a moça e se quiser algo, convencê-la de que, além de um pinto mágico, você também é um cara legal e interessante e ela não precisa dar pra você simplesmente porque é mulher e tem uma vagina. porque a gente não precisa. e é isso. aceite as mudanças, porque isso é inerente à condição humana e, principalmente, à genética. bjs.”

      • Chales

        A mudança de comportamente é comum na história das espécies. No cas da nossa, estamos cada vez mais individualistas, pensando cada vez mais no prazer individual, nos afastando uns dos outros, pensando menos na espécie humana. Só não tem como prever ainda se vamos nos adaptar às mudanças ou se elas nos farão desaparecer…

      • Finge que não vê

        POIS É ROBERTA SE VC TIVESSE REALMENTE ESTUDADO E LIDO O TEXTO COM IMPARCIALIDADE VC VERIA QUE EU NÃO ESTAVA ME REFERINDO A ESSE TIPO DE ASSEDIO INTIMIDADOR E AMEAÇADOR, EU ESTAVA ME REFERINDO À PRÓPRIA “TENSÃO SEXUAL” QUE EXISTE NUMA RELAÇÃO HOMEM-MULHER E QUE PODE ACONTECER ATÉ MESMO NO MEIO DA RUA COM TROCA DE OLHARES OU SINAIS VERBAIS, GESTOS, ETC… ESSA TENSÃO CRIA CONFLITOS E NEM SEMPRE É AGRADÁVEL PARA AMBOS OS LADOS.

        AGORA UMA PERGUNTA, POR QUE VC IGNORA O ASSÉDIO SEXUAL FEMININO QUE EXISTE, AS MULHERES ASSEDIAM OS HOMENS COM QUASE TANTA FREQUENCIA QUANTO OS HOMENSA ELAS, VC QUE ESTUDOU DEVERIA SABER DISSO, QUANDO AS MULHERES ENTRAM NO CICLO MENSTRUAL ELAS INCLUSIVE SE VESTEM DE MODO DIFERENTE PARA CHAMAR ATENÇÃO DE OUTROS HOMENS, PARCEIROS EM POTENCIAL, MESMO SE ELAS TIVEREM NAMORADOS OU MARIDOS, ISSO NÃO É CULTURA É BIOLOGIA, É INSTINTO, EXISTEM DIVERSOS ESTUDOS COMPROVANDO ISSO, A GRANDE DIFERENÇA ESTÁ NO MODO QUE ESSE ASSÉDIO É FEITO, OS HOMENS SÃO MAIS ASSÍNTOSOS E ATÉ GROSSEIROS JÁ AS MULHERES SÃO MAIS SÚTIS E “SEDUTORAS”, MAS AMBOS PODEM SER CLASSIFICADOS COMO ASSÉDIO POIS AFETAM E TRAZEM DESCONFORTO AO SEXO OPOSTO, POR QUE IGNORAR O ASSÉDIO FEMININO ?

      • Roberta Barros

        porquem como você mesmo disse, o assédio feminino não desrespeita, não violenta o homem, não inflige o medo, ou inflige? não sei, não sou homem. já o assédio sexual do homem com a mulher muitas vezes é agressivo. não é simplesmente um desconforto. e o que eu quis dizer com o meu comentário é que essas diferenças são entendidas, hormônios são hormônios, fazer o que? eu tenho tpm, eu sei o que é isso. mas educação, colega, educação e respeito independe disso, porque ela foi criada justamente pra reprimir certos instintos que podem ser nocivos à vida em sociedade.

      • Não se trata de educação !!

        POIS É MAS O QUE VC NÃO ENTENDE É QUE O DESCONFORTO E A INSINUAÇÃO JÁ É SUFICENTE, A MULHER TEM UM PODER NA RELAÇÃO, PRINCIPALMENTE COM RELAÇÃO À SEDUÇÃO E APELO SEXUAL, QUE O HOMEM JAMAIS TERÁ. ISSO JÁ CRIA UMA ASSIMETRIA NA RELAÇÃO. NÃO É UM PROBLEMA APENAS DE EDUCAÇÃO POIS O HOMEM TBM PODE SER VÍTIMA INCLUSIVE DE VIOLÊNCIA FÍSICA E PSICOLÓGICA (A MAIS COMUM), O PROBLEMA REAL É QUE HJ QUALQUER COISA MASCULINA É ERRADA, QUER DIZER SER HOMEM É ESTAR ERRADO A PRIORI, É COMO SE HOUVESSE UM CONDENAÇÃO PRÉVIA DA NATUREZA MASCULINA. NA SUÉCIA SE A CAMISINHA ESTOURA NUMA RELAÇÃO SEXUAL O HOMEM PODE SER ACUSADO DE ESTUPRO E SER PRESO. ESSE TIPO DE DESPROPORÇÃO É ABSURDA E ACONTECE TODOS OS DIAS.

      • Roberta Barros

        ai moço, eu desisto. eu sinceramente fico tentando me por no seu lugar e não estou conseguindo enxergar onde e como, no mundo de hoje, toda coisa masculina é errada. acho que você também não tá conseguindo enxergar como a Cláudia que escreveu esse texto, o que eu comentei e outras mulheres que estão comentando querem dizer e como se sentem. e eu desisto principalmente porque você é extremamente grosseiro ao mostrar sua opinião. e não é necessário colocar palavrões num texto pra ele se tornar grosseiro. vc tem uma péssima retórica e eu espero sinceramente que esse não seja o jeito que vc fala com sua mãe e outras mulheres da sua vida. e eu não vou pedir desculpas em nome das mulheres por elas fazerem vc se sentir acuado e ameaçado, só por serem mulheres, lindas e sensuais e terem o poder de te controlar porque VOCÊ se definiu através do SEU órgão sexual. passe bem.

      • Samara Menezes

        É, acho que depois dessa resposta ele não tem mais argumentos (se é que o que ele falou pode ser chamado de argumento)

      • litha

        Não entendi como q uma mulher se vestindo de um jeito “sensual” pode ser um assédio ao homem. Ela bateu nele? Xingou ele? Ofendeu? Gritou? Me explica aí.

      • Cristiane Borges

        A biologia e a genética podem dizer o que quiser e estão corretas, mas não vivemos na época das cavernas mais, embora às vezes pareça. Fatores genéticos não podem ser alterados, mas a moral e a educação sim.

      • Não se trata de educação !!

        Leia a minha resposta à Roberta Barros, aqui em baixo!!!

      • Erro

        errei o certo é “embaixo” !!

    • Jones

      Você é Feminista agora? Vira mulher então

      • Bruna

        querido… pra lutar por igualdade(feminismo) não precisa ser mulher….

      • Luiz F Ferreira Magalhaes

        Sério, Jones? De verdade?

    • aldoric

      Que comentário clichê e inútil.

      Aliás, aproveitando que estamos em um contexto onde adora-se discutir definições e relativizar conceitos, é engraçado como se elogia utilizando-se de uma metáfora de violência. Nunca entendi isso.

  • George De Marco

    Gostaria de aplaudi-la de pé. Sou homem criado por mãe e,hoje, pai de duas filhas. Gosto de mulher mas nunca analisei a situação pelo ângulo proposto, muito embora também seja um combatente da ideia de mulher objeto – que nunca sumiu de nossa sociedade, apenas mudou de nome, de rótulo.
    Como não adianta ficar de pé e aplaudir, compartilharei seu texto no Face, devidamente recomendado. Claro, nada de original nisso. Mas sou homem, né…

  • eu olho, mas não coloco a mão

    pergunta: a moça das imagens que expõem esse belo corpo é a mesma que está reclamando de ser vista e analisada por homens?

    • Tiago Xavier

      Mas aí tem uma diferença, que é o consentimento dela.

      • http://www.feedbackmag.com.br Fernando Henriques

        Liberdade é liberdade. Não posso pregar liberdade e querer controlar o que sai da boca do outro. Agora as mulheres tem que consentir antes de serem elogiadas verbalmente na rua?

      • Tiago Xavier

        Fala, Fernando!

        O limite, pra mim, é a liberdade individual, na linha do que Mill escreveu. Se quem recebe o elogio o toma por invasão, cabou o papo.

        Não dá pra falar em liberdade de quem elogia, pois como o destinatário é outro, a percepção dele é o ponto limite.

      • http://www.feedbackmag.com.br Fernando Henriques

        Aí você mata tudo. A percepção do destinatário como ponto limite é o fim de qualquer liberdade de expressão. Imaginem as piadas nominativas, por exemplo. O pior que esta é a visão da maioria pensante por aqui (Brasil) hoje em dia.

        A minha visão é mais por esse lado aqui: http://www.mises.org.br/EbookChapter.aspx?id=170; Nessas questões, sou totalmente libertário. Penso próximo de Walter Block.

        E, imagine, sendo a percepção do outro o limite, é possível ao “cantador” alegar que uma cantada disparada e recebida com silêncio é uma ofensa para ele. Quem dirá que não? É um absurdo, mas é um argumento sob a mesma lógica. Sou contra o conceito de ofensas, eu não ofendo ninguém, as pessoas é que se ofendem. A grande prova são mulheres que curtem esses elogios, e excluíamos aqui os motivos pelos quais elas gostam, que seriam conjecturas, tratemos apenas do fato que gostam. Então o elogiador não ofende a mulher, alguma delas é que se ofendem.

        Dito isto, é bom frisar aos simplistas de plantão que não compactuo com atitudes deste nível, de cantar e abordar mulheres dessa maneira, mas este é um preceito pessoal e não espero mudar outrem ou fazer um estardalhaço por isso ser um absurdo, pois não é.

      • Tiago Xavier

        Não é o fim de qualquer liberdade de expressão. É só diferenciar statement of fact de statement of opinion. Os primeiros são livres, os segundos dependem de contexto e estão sujeitos a controle jurídico e moral. É como se faz nos EUA.

      • http://www.feedbackmag.com.br Fernando Henriques

        Compreendo, sou meio alarmista e, como disse, libertário no aspecto. No momento, sou voto vencido, mas mantenho posição e disse liberdade de expressão no sentido mais amplo mesmo, moralmente falando, de julgarmos o dito cantador de mulheres como um sujeito que erra.

        Agora, se eu acredito como Nietzsche, que “não existem fatos, apenas interpretações”?

      • Tiago Xavier

        Não sei se dá pra falar que o cantador erra. Pra mim a questão é mais sistêmica e não dá pra ser transportada pra responsabilidade individual, mesmo que moral.

        Mas eu acho que compartilho do desconforto da autora – e outras mulheres – que são alvo de um comportamento que é legitimado pela prática corrente.Vejo isso acontecendo na forma como se trata o torcedor de futebol hoje. Eu não sou baderneiro nem bandido, mas me submeto a revistas invasivas e não posso tomar cerveja do estádio.

      • http://www.feedbackmag.com.br Fernando Henriques

        Não culpo sistemas, estruturas sociais, circunstâncias e nem nada, nunca, para mim a responsabilidade é sempre individual. Nesse caso, não me importo com a postura do cidadão, analiso, julgo ruim e não a replico. Não vejo problema também em reclamar dessa atitude, o meu problema é mais com sistematização da culpa, por assim chamar. Educarei minha filha a mandar o cabra se fuder, caso a importune, e aplicar o devido choque (taser são legais), caso seja importuno físico.

        Mas concordamos sobre a questão do estádio, essa generalização é sempre ruim, e também concordamos quando você acha que o cara não erra. Eu penso que as pessoas tem o direito até de serem escotas. Existir o cara escroto é legal, também, aprendemos com ele, vemos o que não queremos. Ou não, rs.

      • http://profiles.google.com/tiagocxavier Tiago Xavier

        Gzuis, como que essa thread saiu de controle?

      • http://www.feedbackmag.com.br Fernando Henriques

        Nesses assuntos, sempre sai.

      • Carol

        Não adianta você, individualmente, educar sua filha a mandar o cabra se fuder se, de todos os lados, somos bombardeadas com a ideia de que todo assédio é culpa nossa (exatamente como você mesmo fez ao culpar a autora / o ensaio pelas “cantadas” que ela recebe).
        Muitas vezes é preferível fingir que não aconteceu a ter que enfrentar o fato e suas implicações (talvez eu não devesse mais sair com essa roupa… eu devia ter percebido e trocado de calçada… eu não devia estar andando sozinha… etc). Além da probabilidade grande de ouvir que “tá se achando”/ “você devia ficar feliz que alguém te achou bonita” ou de o cara se tornar violento.
        Jura que, com tudo isso, você acha que o problema seria resolvido com as mulheres aprendendo a se defender? Que é isso que tem que mudar e não essa cultura de que isso é aceitável?

        Ah, e existir o cara escroto não é legal, não. Talvez pra você que tem o privilégio de não passar por isso, pode ser considerado aprendizado. Pra mim, é violência.

      • ViviMRS

        É um absurdo sim, senhor!!! Dizer que uma mulher é gostosa só porque o que você viu te agradou é, no mínimo, perpetuar uma cultura puramente machista e nem um pouco inteligente. O que é gostoso passou por processos psicológicos de percepção propiciados pelo paladar. E embora o saber que um determinado biotipo de mulher pode ser prazeroso aos cinco sentidos, não torna o homem que usa essas cantadas mais inteligente, nem mais másculo. É apenas um perpetuador de uma cultura burra, tanto quanto são burras as mulheres que ficam felizes ao receber tais “elogios”.

      • http://www.feedbackmag.com.br Fernando Henriques

        Eu já acho burro quem tacha os outros de burro sem conhecer, bem como que acho burro quem repete clichês ideológicos religiosamente.

        Opiniões, todos temos, nem todas originais.

        Gostosa é só gostosa, uma expressão que inventaram para chamar as mulheres esbeltas em seus corpos. Poderia ter sido convencionado outra palavra, ou mesmo inventado uma, mas foi essa. Ponto. Quando as mulheres chamam o homem de gostoso é o quê? São machistas?

        Não disse que quem canta mulher na rua é mais inteligente ou másculo que outros que não o fazem, isso sim seria um absurdo. Agora, falar de cultura burra é altamente opinativo, ainda mais quando são burras, pra você, também as mulheres que sente-se elogiadas pelas cantadas. Eu sei que seu mundo fica mais simples pensando por esses termos, mas, infelizmente, o mundo não é tão simples assim.

      • ViviMRS

        Não. Como disse anteriormente, um indivíduo que está de posse de suas faculdades mentais chama de gostoso algo que seu cérebro aprendeu a identificar como gostoso por meio de percepções oriundas do paladar. Os estímulos vindos do sentido visão dão ao homem (enquanto gênero) a noção do que é bonito, colorido, escuro, claro, e até mesmo quente e frio (como na arte, por exemplo). Falar de cultura burra é ALTAMENTE OPINATIVO porque é exatamente isso que estou fazendo aqui, pô: OPINANDO! E se você acha que meu mundo fica mais simples pensando nesses termos, é porque você não é mulher, e, a julgar pelos teus comentários, não tem nem vontade de entender como é ser uma, nem como ela vê atitudes e opiniões como as tuas. E pra fechar: eu não chamo um homem de gostoso a menos que já o tenha experimentado com todos os meus sentidos, especialmente com a língua. ;-)

      • ViviMRS

        Não. Como disse anteriormente, um indivíduo que está de posse de suas faculdades cognitivas chama de gostoso algo que seu cérebro aprendeu a identificar dessa forma por meio de percepções oriundas do paladar e, talvez em última instância, pelo tato. Os estímulos vindos da visão dão ao homem (enquanto gênero) a noção do que é bonito, feio, colorido, escuro, claro, e até mesmo quente e frio (como na arte, por exemplo).

        Falar de cultura burra é altamente opinativo porque é exatamente isso que estou fazendo aqui, pô: opinando! Não me lembro de ter te chamado pessoalmente de burro.

        Quer propagar uma cultura útil? Diga a uma mulher bonita: “parabéns, você é linda”, porque isso é tudo o que você pode dizer dela depois que a vê.

        Se você acha que meu mundo fica mais simples pensando nesses termos, é porque você não é mulher, e, a julgar pelos teus comentários, não tem nem vontade de entender como é ser uma, nem como ela vê atitudes e opiniões como as tuas.

        E pra terminar: eu não chamo um homem de gostoso a menos que já o tenha experimentado com todos os meus sentidos, especialmente com a língua. ;-)

      • ViviMRS

        Não. Como disse anteriormente, um indivíduo que está de posse de suas faculdades mentais chama de gostoso algo que seu cérebro aprendeu a identificar como gostoso por meio de percepções oriundas do paladar. Os estímulos vindos do sentido visão dão ao homem (enquanto gênero) a noção do que é bonito, colorido, escuro, claro, e até mesmo quente e frio (como na arte, por exemplo). Falar de cultura burra é ALTAMENTE OPINATIVO porque é exatamente isso que estou fazendo aqui, pô: OPINANDO! E se você acha que meu mundo fica mais simples pensando nesses termos, é porque você não é mulher, e, a julgar pelos teus comentários, não tem nem vontade de entender como é ser uma, nem como ela vê atitudes e opiniões como as tuas. E pra fechar: eu não chamo um homem de gostoso a menos que já o tenha experimentado com todos os meus sentidos, especialmente com a língua. ;-)

      • Leandro Terra

        O seu erro não é nem na concepção de liberdade de expressão, mas na concepção de elogio.

        Mulheres saudáveis não se sentem bonitas quando ouvem comentários na rua, se sentem ameaçadas. Mesmo que a palavra dada não seja pejorativa (o que é raro), ela é mal recebida por vir de um estranho em uma atmosfera que requer prudência, que é a urbana. Já que você não compactua com essas abordagens, entende muito bem que homem nenhum consegue atrair uma mulher com esse comportamento. Os que cantam na rua sabem que não têm chance com aquela mulher, e por isso assumem uma postura mais agressiva. Tanto que eu já ouvi delas: “por que homem bonito não me canta na rua, só os feios?”

        O ensaio da autora não pode ser utilizado para comparação. Ele foi feito e distribuído em um contexto em que ela já supõe comentários sobre o próprio objetivo do ensaio, que é estético. Ela já tem uma noção de onde virão os comentários, escolheu assim, e isso é o que todos nós fazemos.

      • http://www.minhadistopia.com/ Victor Lisboa

        Sensacional Leandro, é exatamente isso.

      • http://profiles.google.com/tiagocxavier Tiago Xavier

        Tirando a pretensão totalizante (“nenhuma, todas, mulheres saudáveis”), dá pra concordar.

      • Leandro Terra

        Essa pretensão carrega a contundência necessária para a minha visão de mundo, mas te entendo.

      • http://profiles.google.com/tiagocxavier Tiago Xavier

        Cara, não sei. Acho que isso cria mais problemas. Até com quem parece opressor há de se ter compaixão.

        Mas te entendo também.

      • Mariana Padoan

        Já que está uma conversa só entre homens sobre o que uma mulher pensa e sente sobre receber um “elogio” na rua, vou te contar, Tiago, que o Leandro está certo. Não é elogio, dá medo. Muito medo. Ontem eu estava voltando pra casa, e ando bem uns 20 minutos à pé até chegar ao ponto de ônibus, todos os dias, e sempre tem alguém que me olha mais, seca, ou fala alguma coisa. Sempre fico com raiva e fico pensando porque os homens tem que verbalizar esse tipo de pensamento. Mas ontem foi pior.
        Quando eu estava atravessando uma calçada um homem passou por mim e falou “que delícia” e eu fiquei muito brava e mandei ele à merda. Porque eu fiz isso? Porque eu não aguentava mais. A minha vida inteira aguentando calada esse tipo de comentário, e sempre com medo, como a autora escreveu, pensando “por favor não me estupre”. Adiantou alguma coisa eu responder, brava? Não, só piorou, ele começou a falar muito mais coisas e eu fiquei com muito mais medo. Ou seja, o que eu vou fazer??? Não ficamos caladas por nenhum outro motivo que não seja medo. Eu não sei de onde você tirou a ideia de que existem mulheres que gostam desse tipo de assédio, pois eu nunca conheci nenhuma, nunca vi ninguém falar que gosta. O que acontece é que nós aprendemos a “desligar” os ouvidos, na medida do possível, e não levar a sério o que os homens falam na rua, mas sim, estamos SEMPRE espertas, sempre de olho se o maluco que falou alguma coisa está vindo atrás da gente ou não.
        Eu que sou pouquíssimo conformada com esse tipo de coisa acabo me arriscando e, inclusive, já tirei outras mulheres de enrascaras com homens abusivos. No ônibus, uma vez, um bêbado estava encurralando uma moça no canto da parede e falando coisas pra ela, que ela era gostosa e que ele ia descer quando ela descesse também. Eu vi a expressão de medo e desespero no rosto dela e gritei com o homem mandando ele sair de perto dela e parar de incomodá-la. O cobrador expulsou o cara do ônibus. Isso é normal pra você? Você acha que isso é liberdade de expressão?

      • http://profiles.google.com/tiagocxavier Tiago Xavier

        Olá, Mariana, beleza?

        Não, não é normal, nem aceitável. Em outros comentários, deixei clara a minha opinião.

        Mas existem sim as que gostam, nesse e em outros contextos. Isso legitima? Não, mas induz a dúvida.

        Na dúvida, melhor não fazer, verdade. Mas também não dá pra colocar como se fosse a realidade em todos os casos.

        Abs.

      • http://profiles.google.com/tiagocxavier Tiago Xavier
      • http://www.feedbackmag.com.br Fernando Henriques

        Compreendo Leandro, e obrigado por compreender minha concepção de liberdade, porém não captou minha percepção de elogio. É como beleza, relativo. Uma pode muito bem achar “gostosa” elogia, outra não. Reserva-se o direito de cada uma, porém no papo que seguiu aqui, quem se sente elogiado com um “gostosa”, “delícia”, é burra.

        O que prego aqui e sempre é o respeito a individualidade, em detrimento de um bem superior coletivo. Cada um é cada um, tchan, nada mais.

        E entendo que cantadas agressivas não funcionam, porém nem todas de rua são, né. As do textos entendo que sim, mas ainda assim deixem os caras ser escrotos, não consigo crer que são estupradores por isso, como falaram.

      • Leandro Terra

        Meu caro, você está impressionado com o core do libertarianismo (como eu também já fiz), mas exercitou pouco a aplicação dele aos fenômenos.

        Primeiro, uma mulher, indivíduo, chega à conclusão que as abordagens na rua são intimidadoras e ocorrem sistematicamente. Em seguida ela valida esse incômodo ao identificar que a maioria das mulheres se sente da mesma forma. Por fim, ela bate o martelo e faz uma escolha: se defender da agressão. Essa expressão feminina (não precisa nem a chegar a ser feminista) nada mais é do que um monte de indivíduos colaborando para exercer legítima defesa.

        É muito engraçado gastar os dedos defendendo as “poucas cantadas de rua legais” se nem eu nem você nos valemos delas. Além disso, acredito que não vale a pena viver em um mundo em que a cada 10 agressões verbais, vem 1 elogio interessante.

        Sobre os “estupradores em potencial”, o problema não é com o fato de um homem ser um estuprador ou não, mas com o clima de “foi só uma brincadeira” que a sociedade carrega e acaba desaguando em impunidade para casos mais sérios.

      • Philos77

        E a exposição que motiva não significa nada?

        Me parece uma ambiguidade de critérios morais. Só há sexismo nos homens?

      • http://profiles.google.com/tiagocxavier Tiago Xavier

        Dá até pra colocar algumas mulheres como sujeitos ativos desse processo de cantar na rua/chamar de gostosa. Não dá pra ir ao ponto de justificar o estupro, mas dá sim pra dizer que há atos femininos movimentando essa roda. Ou seja, há sexismo em ambos os lados.

        Mas como mulheres feministas não tem um F maiúsculo no meio da testa (nem as que querem ser cantadas anunciam com tanta obviedade), convém manter a dúvida. E, na dúvida, melhor não fazer.

        Isso está longe de ser covardia ou submissão. Eu também queria que me tratassem, na dúvida, como torcedor não bandido (como coloquei numa resposta ao fernando aí pra baixo).

      • Philos77

        Tiago, concordo bastante com você, pessoalmente.

        Há de convir porém que, se há sexismo e abusos de ambos os lados, crucificar os homens e colocar as mulheres sistematicamente como vítimas não é justo, coletivamente, certo?

        Daí reprimir comportamentos (e até pensamentos) apenas do homens é injusto, e concordar com isso, na minha opinião, seria submissão sim.

      • http://profiles.google.com/tiagocxavier Tiago Xavier

        Aí vai um pouco na linha do que respondi ao @google-17f387f46043d55e99424b529fbb1bd4:disqus e quando falei que a questão era mais sistêmica do que de responsabilização pessoal com o @FernandoHenriques:disqus .

        Mas ainda não me animei de mexer nesse vespeiro pra articular argumentos e sair discutindo a questão.

      • Carolina

        As cantadas agressivas também acontecem com quem não usa roupa curta, assim como o estupro acontece com mulheres que usam burka, e sempre aconteceram com mulheres que usavam roupas até o tornozelo. É uma questão de postura. O homem faz questão de demonstrar o desejo sexual. É demontração de poder e não elogio. Pense nisso. Quer elogiar? Então converse com uma moça e diga que ela é bonita e interessante, em vez de “vou te chupar todinha” ou “hoje vou beber coca-cola e comer B**cet@”. Existe uma grande diferença. Entendeu?

      • André Arcas

        Tiago,

        Concordo com o Fernando. A linguagem não é um ato unilateral. A comunicação é um fenômeno que acontece entre pelo menos duas pessoas, mesmo que a segunda não diga nada.

        A ideia da comunicação com um ato unilateral já foi superada há muito tempo e por boas razões. Habermas introduziu o tema na filosofia e desconheço que o tenham contradito sobre esse tema.

      • http://profiles.google.com/tiagocxavier Tiago Xavier

        Pode não ser unilateral, mas os limites podem ser unilateralmente impostos.

      • André Arcas

        Claro que podem ser impostos unilateralmente!

        Mas a transgressão por meio da palavra é algo que depende da interação. Não basta “quem receber o elogio o tomar por invasão”; isso é assumir uma série de interpretações sobre o comportamento do “transgressor” que não necessariamente são verdades.

      • http://profiles.google.com/tiagocxavier Tiago Xavier

        Ok, argumente-se então contra essa visão de que chamar de gostosa é necessariamente cultura do estupro e blablabla, que também julgo exagerada.

        É só tratar as coisas no campo da boa educação e acho que o consenso se alcança fácilmente ;)

      • http://www.facebook.com/people/Manuela-Esquivel-Rodriguez-Montero/781643242 Manuela Esquivel Rodriguez Mon

        na rua simplesmente há a diferença brutal da possibilidade do estupro. já pensou nisso?

      • http://www.feedbackmag.com.br Fernando Henriques

        O que tem a ver chamar uma mulher de gostosa e afins na rua e estupros? Você acha que o pedreiro que elogia todas que passam é um estuprador nas horas vagas?

        Quem estupra, estupra e pronto. Pode ser um elogiador nato, pode não ser. Acabaram de prender um estuprador aqui na área, no RJ, Zona Norte, fulano que eu conhecia de longe desde moloque. Hoje era playboy, um gentleman, educadão, o tipo que não faz elogio escroto, mas estuprava.

        Esse ligação direta entre as duas coisas simplesmente não é direta.

      • http://www.facebook.com/people/Manuela-Esquivel-Rodriguez-Montero/781643242 Manuela Esquivel Rodriguez Mon

        cara, releia o que eu escrevi: POSSIBILIDADE de estupro. todo homem desconhecido (e mesmo conhecido) é um potencial estuprador. o fato de ele abordar mulheres desconhecidas na rua, muitas vezes com linguajar chulo e desrespeitoso, só aumenta nosso medo de que essa potencialidade seja real.

        agora me diz, por que você fica tão ofendido com o desprezo das mulheres pelos que fazem essas abordagens? será que a rejeição que eles sentem por levar um fora de uma estranha é realmente pior do que o sentimento de ter sua integridade física ameaçada por um estranho na rua?

        pra finalizar, você se sentiria ofendido ou ultrajado com uma abordagem como a do vídeo abaixo?
        http://www.youtube.com/watch?v=cZQbIEd3tgY

      • Leo

        É muito ofensivo dizer que homens são estupradores em potencial. Potencialmente homens e mulheres são qualquer coisa.

      • http://www.feedbackmag.com.br Fernando Henriques

        Concordo.

      • http://www.feedbackmag.com.br Fernando Henriques

        Todos somos potencias tudo então, possibilidade existe porque você não sabe quem é quem nas ruas, mas daí a dizer que quem assobia para um mulher é diretamente um estuprador em potencial é demais.

        Eu não fico ofendido com desprezo algum, eu acho que a mulher tem que reagir e o desprezo é uma boa reação. Esperar que ele não diga nada que já é demais.

        Leia todos os meus comentários e verá a reação que espero que minha filha tenha, agora generalizações e julgamentos de valor baseado em puro achismo já é demais.

        Como eu me sentiria ao ser abordado pelo machista gay? Bom, seria duro e pontual, ainda mais em uma abordagem física como a do vídeo. Possivelmente rolaria uma atrito vigoroso, em caso de insistência, pois não gosto que me toquem na rua, rs.

      • Anna

        Cara, é uma questão de respeitar sentimentos alheios.

        Se você se interessou por uma mulher e quer cortejá-la, vai em frente! Mas acho que não estamos falando disso, não estamos falando o jogo da sedução, da proposta romântica/sexual honesta e verdadeira.

        Estamos falando de andar na rua, todos os dias, e ter homens gritando que te foderiam. Eles sabem que vc não vai parar e dizer “oba, então vem cá!”, então por que fazem isso? Você pode achar que é só um elogio, eu entendo que muita gente ache assim. Só que nós, mulheres, sentimos medo constante de sermos estupradas (e com razão, porque é terrivelmente comum) ainda mais quando caminhamos sozinhas na rua. Quando passamos por um grupo de homens que nos olham de cima abaixo e falam obscenidades, dá medo. Assim, simplesmente. Eu me já imagino sendo agarrada por esses homens e já penso em maneiras de contra-atacar e fugir. E não é porque sou louca, doente, histérica. É porque isso ACONTECE e, quando acontece, sempre fica aquela coisa de “ah, ela poderia ter se protegido melhor”.

        Então, entenda, a grande maior parte dos homens nao é estuprador. Mas eu não tenho como saber quem é quem não é. Eu vou ter medo de ser estuprada por você UNICAMENTE PORQUE EU SOU MULHER E VOCÊ É HOMEM e estamos sozinhos num lugar ermo. Só. Isso é uma violência diária, constante, e me parece óbvio que é de gênero.

      • André

        Muito engraçado esse vídeo. hahahaha.

      • Natascha Weber

        Sua noção de estuprador é a do senso-comum Fernando. vc não consegue compreender que MUITOS homens, são estupradores, não em série, mas ja estupraram uma namoradinha que tava fazendo doce, uma nega bebada, alguma menina que começou a esquentar e teve que terminar, uma atrevida que respondeu e o estupro foi lição, uma lésbica que teve rola pra aprender qq é bom, as meninas que entraram no onibus pra pegar autografos….

        é interminavel a lista, as justificativas. Enfim, uma cantada nojenta pode sim terminar em estupro, e não é vc homem, que vai me dizer o que eu posso temer ou não, pq eu ja vivenciei muito mais esse tipo de coisa apenas por ser mulher.

      • http://www.feedbackmag.com.br Fernando Henriques

        A minha noção considera exatamente todas esses casos que você citou, Natascha, se é a do senso-comum eu não sei, mas sei que em todos os casos não há justificativa alguma e os caras estão errados. Isso é mais que óbvio.

        Agora perceba, meu intelecto não me permite relacionar diretamente todos os exemplos dados a uma cantada nojenta, ou vice e versa. Você também não relacionou isso logicamente, apenas repetiu clichês.

        Como posso dizer com exatidão que um elogiador de rua é uma estuprador em potencial? Não posso.

        Na verdade, não tem ligação a forma como se deu o fato criminoso, não para o que estou dizendo. O que digo somente é que não tem a ver, assim, taxativamente uma coisa com a outra.

      • Natascha Weber

        o medo não é necessariamente racional. Agora, como vc disse o seu conhecido lá era estuprador e não “parecia”. Eu prefiro temer a todos os babacas que fazem essas cantadas, pois não vou parar na rua para conhece-los melhor, e agradecer por ter me chamado de gostosa.
        Não há como relacionar logicamente, não há como dizer quem é estuprador ou não, uma atitude agressiva na rua não é muito animador é?

      • http://www.feedbackmag.com.br Fernando Henriques

        Há de considerar quem nem todas as cantadas são agressivas, visto que funcionam e muitas gostam. Não me atrevo a chamar quem gosta ou quem canta de burros, muito menos de estupradores em potenciais. Só isso.

        Acho interessante a postura de temer, só não quando passa a restringir a mulher em suas atividades, fora isso, acho uma postura segura. Não pare oras, para dar atenção, se julgar agressivo, nada mais.

        O meu problema aqui é com generalizações, sistematizações e presunção de motivos para crimes.

      • Natascha Weber

        Então, o meu problema aqui é com pessoas que não passam por cantadas diariamente, existem vários tipos de cantadas, e existem aquelas que incomodam demais. E me desculpe Fernando, estou certa que vc nao passou por isso na sua vida. Eu odeio cantada de rua, odeio homem que passa a mão em mim, odeio quem fala do meu corpo. Nunca vi alguma mulher que parou pra um cara chamando ela de gostosa na rua, sabe pq?

        Pq isso não é cantada, nem elogio, é um homem que ta se achando no direito de “elogiar” uma completa desconhecida. Se há interesse de verdade, pq não aborda de maneira diferente?????????

      • http://www.feedbackmag.com.br Fernando Henriques

        Outra, não disse o que você deve temer ou não. Tema o que achar que deve, e se me aceita um conselho, tema tudo e todos, independente do sexo. O temor, ou medo, é um fator de segurança.

      • Anna

        Cara, é uma questão de respeitar sentimentos alheios.

        Se você se interessou por uma mulher e quer cortejá-la, vai em
        frente! Mas acho que não estamos falando disso, não estamos falando o
        jogo da sedução, da proposta romântica/sexual honesta e verdadeira.

        Estamos falando de andar na rua, todos os dias, e ter homens gritando
        que te foderiam. Eles sabem que vc não vai parar e dizer “oba, então
        vem cá!”, então por que fazem isso? Você pode achar que é só um elogio,
        eu entendo que muita gente ache assim. Só que nós, mulheres, sentimos
        medo constante de sermos estupradas (e com razão, porque é terrivelmente
        comum) ainda mais quando caminhamos sozinhas na rua. Quando passamos
        por um grupo de homens que nos olham de cima abaixo e falam
        obscenidades, dá medo. Assim, simplesmente. Eu me já imagino sendo
        agarrada por esses homens e já penso em maneiras de contra-atacar e
        fugir. E não é porque sou louca, doente, histérica. É porque isso
        ACONTECE e, quando acontece, sempre fica aquela coisa de “ah, ela
        poderia ter se protegido melhor”.

        Então, entenda, a grande maior parte dos homens NÃO É estuprador. Mas
        eu não tenho como saber quem é quem não é. Eu vou ter medo de ser
        estuprada por você UNICAMENTE PORQUE EU SOU MULHER E VOCÊ É HOMEM e
        estamos sozinhos num lugar ermo. Só. Isso é uma violência diária,
        constante, e me parece óbvio que é de gênero

      • Julianna

        Elogio? Se você acha que é pra se sentir elogiada ao ser chamada de “gostosa” ou “delícia” no meio da rua, por favor… Certamente então, você ao acompanhar sua esposa ou mãe não se importaria se alguém à “elogiasse” no meio da rua, a final um elogio não deveria despertar ofensa.

      • http://www.feedbackmag.com.br Fernando Henriques

        Posso me importar ou não, depende do tom. Para com minha esposa, alguém que esteja claramente comigo, vou vociferar contra, porque já beira um desrespeito. Já fiz várias vezes. Mas não quero previamente impedir ninguém de dizer nada, até porque, se é elogio ou não, cada um decida por si.

        Fosse mulher, talvez não me sentisse elogiada, mas entendo quem se sente e não as considero burras e nem nada. Liberdade, gente, é isso. Ação e reação, livremente expressas nas ruas diariamente.

      • Julianna

        Então deixa ver se entendi seu ponto de vista: se estivermos acompanhadas o “elogio” beira o desrespeito, com o acompanhante claro, mas se não estivermos ele não está desrespeitando ninguém, pois não temos um “dono” pra se sentir desrespeitado. É isso?

      • Camila Macek

        se ocorre com a sua esposa, então beira o desrespeito?
        se ocorre com uma menina de 15 anos, então é “um elogio a uma mulher esbelta em seu corpo”? você ao menos está avaliando o que escreve antes de publicar?
        o texto da Claudia trata exatamente da empatia, que á algo que você não demonstra possuir o mínimo. de verdade, Fernando: tente, esforce-se para colocar-se no lugar de alguém que sofre assédio constantemente, desde a pré-adolescência. pense o quanto isso é opressivo, o quanto isso altera a sua própria percepção do seu corpo, o quando isso incute de culpa numa moça/mulher.
        também seria proveitoso que você revisse suas idéias a respeito de “elogio” https://www.facebook.com/photo.php?fbid=520764827959880&set=a.340615825974782.70499.340597015976663&type=1&theater

      • Ellery Garbelini

        Seria claramente desrespeito com você né? Com ela não faz muita diferença pelo jeito…
        É aí que reside o machismo. Um elogio a uma mulher te ofende, se a mulher “for sua”.

        E quando você se expressa a respeito de alguém, esse alguém tem todo direito de ficar ofendido, independente da sua intenção. Além do mais, qual a necessidade de falar que você acha uma transeunte bonita? Pra quê?

      • babsjgs

        tem aquela diferença básica também de elogios e elogios. E o momento.Tomar um “gostosa” com 13 anos vestida com o uniforme do colégio não é muito bacana. Escutar um “ooo lá em casa sua delícia” enquanto você caminha ao lado de alguns amigos constrange. Já aconteceu até quando caminhava ao lado do meu pai… Desculpa, constrange =( eu queria sentir de outra forma mas tudo que sinto é vergonha.
        Isso porque eu sou bem feia, imagina as bonitas.

        - então não saí mais de casa sua frescurenta

        sdds home office =(

      • http://www.feedbackmag.com.br Fernando Henriques

        Olha, entendo plenamente, deve constranger a maioria das mulheres não narcisistas. E sim, marmanjos gritando “gostosa” e afins para colegiais de treze é também altamente condenável. Eu não faço, não incentivo ninguém a fazer e nem nada. Se estou com minha filha, menor, capaz até de puxar briga com o elogiador, mas em nenhum momento irei querer controlar o que alguém diz ou tem vontade de dizer. Que digam, e que aguentem as reações.

        E pela amor, não deixa de sair de casa por conta de outras pessoas, em situação nenhuma.

      • Sapphorian

        Chegaste ao ponto, Fernando: que digam, e que aguentem as reações.

        Você acha mesmo que mulher tem força social pra reagir? Se eu reajo, corro risco de ser agredida! De ser seguida, de ser estuprada. Dois desses já me aconteceram ao reagir, vou deixar você adivinhar quais.

        Pode ser lindo para você falar em filosofia e liberdade de expressão quando você PODE reagir e sofrer um risco muito menor do que o meu. O homem que “”elogiar”" a sua filha e tomar uma na fuça pode sim dar um couro em você, mas sua integridade estará intacta e ninguém dirá que você provocou e portanto mereceu. O homem que me “”elogiar”" e tomar uma na fuça pode me bater (com muito mais força física do que eu), me seguir até em casa, me estuprar, pode até me matar, e vai ter gente para dizer que eu fiz por onde, que a culpa é minha, e que fui histérica.

        É tão mais fácil falar em não deixar de sair de casa e cuidar a reação. A liberdade de expressão de um homem que quer muito me avisar que me achou gostosa não é melhor do que a minha integridade e a minha vida. Pense nisso.

      • Natascha Weber

        exatamente!

      • Philos77

        Exato.

        O conceito de “liberdade” feminina é elas fazerem quiserem e os homens serem reprimidos até em pensamento.

      • http://www.facebook.com/morgana.fachimingles Morgana Fachim Ingles

        Vou te elogiar verbalmente, seu coxinha, cuzão.

      • Leo

        Se fosse o contrário, eu duvido que esse comentário ficaria.

      • http://www.facebook.com/morgana.fachimingles Morgana Fachim Ingles

        o choro é livre

      • Bob

        Todo mundo tem liberdade, inclusive para ser idiota. Se é essa sua escolha…

      • André

        Mas o que tem a ver as fotos no texto? Ela colocou a foto pra chamar à atenção para a feminilidade dela? Mas ser mulher é ficar semi-nua, ser “gostosa” e tatuada?

      • http://profiles.google.com/tiagocxavier Tiago Xavier

        As fotos, na minha opinião, expressam sentimento de exposição e vulnerabilidade, o que casa com o tema do relato.

      • André

        Realmente o que você disse faz sentido. Se foi essa a intenção dela, não é uma contradição não. Obrigado pela contribuição.

        Todavia, eu detestaria que algum estranho falasse do meu corpo. Comentários sobre minha bunda me deixariam muito bravo, por isso nunca exporia meu corpo/minha bunda em fotos na internet. Mas cada um sabe o que faz e o porque faz né, vai entender…

      • André

        ..

      • http://profiles.google.com/tiagocxavier Tiago Xavier

        Aí é expressão artística, pessoal, individual, o escambau. Ela pode, vc tb pode se privar, tamos aí pra isso.

    • Eu Robô!

      Isso mesmo! Uma vergonha ficar mostrando o corpo assim, deveria se dar ao respeito! Definitivamente esta não é pra casar!
      Mostrando o corpo deste jeito deve é estar pedindo pra ser estuprada!
      Ai, ai…

    • Philos77

      Bem observado.

      Mesmo que não seja ela. É incoerente do mesmo jeito ;-)

    • André

      Poisé, não entendi as fotos no texto. São pra realçar a feminilidade da moça? Se são, isso é ser mulher? Gostosa e semi-nua?

  • Welington Leal

    “Imagine se Homem engravida-se, teríamos uma clinica de aborto em cada esquina”.

    Fui criado por um machista e por uma mulher reprimida, mas não assimilei muito doq foi ensinado nos 5 mil anos de sociedade patriarcal. Sempre respeitei as mulheres, a ponto de meu pai me chamar de “bundão” em relação as mulheres.
    Mais triste dessa situação é que as próprias mulheres alimentam esse comportamento e não lutam contra ele.
    Seja por comodismo, por aceitar essa sociedade e não ver uma mudança como alternativa.
    Por isso conhecer a história é fundamental, as situação melhorou , mas não é a ideal. Eu faço a minha parte. Mas a luta é de todas as mulheres e não vai vim de graça.

    • http://www.facebook.com/people/Manuela-Esquivel-Rodriguez-Montero/781643242 Manuela Esquivel Rodriguez Mon

      só uma pequena correção: a luta é (ou deveria ser) de todas as PESSOAS. no mais, parabéns pela sua atitude.

      • http://www.minhadistopia.com/ Victor Lisboa

        Exato, é uma luta de todos os seres humanos. As mulheres não são as únicas vítimas do machismo: o machismo impõe paradigmas de masculinidade que afastam os homens da verdadeira masculinidade.

    • Carolina

      Exatamente.

  • Heitor

    Claudia, é o segundo ou terceiro texto seu que eu leio… Fodastico, muito bom mesmo! Por ser homem, às vezes esqueço de ter empatia pelas mulheres, mas é sempre bom nos lembrarmos e sermos relembrados desta situação. Recomendo outro post feitos aqui no site, sobre o cavalheirismo.

    • liana

      Heitor, como que se esquece de ter empatia pelas mulheres? Fico pensando em que tipo de educação q vc teve que te ensinou tão direitinho a separar a humanidade em duas partes! A educação que eu tive me ensinou a ter empatia com seres humanos, independentemente de serem homens ou mulheres.

      • Heitor

        Oi Liana, poxa, peço desculpas se soei machista ou desrespeitoso… Eu sou uma pessoa que sempre procura se colocar no lugar dos outros, mas infelizmente não sou perfeito e em alguns momentos realmente não penso nos outros, penso só em mim; não estou dizendo que estou certo ou errado, apenas que acontece.

        E concordo com você, temos que ter empatia pelas pessoas e não somente pelas mulheres… não me expressei corretamente.

        E quando você diz sobre educação, isso não vem ao caso, pois conheço várias pessoas que tiveram a melhor educação possivel e são uns escrotos como pessoa, e ao mesmo tempo conheço pessoas que não tiveram educação nenhuma, são simples e humildes mas dão lição de moral nos “educados”.

        Para mim, o principal problema é conseguirmos expressar em poucas palavras, ou até mesmo em palavras, o nosso sentimento ou visão sobre algo, já que muitas vezes a interpretação pode ser dúbia ou errônea, como foi aqui o caso; eu não soube me expressar corretamente e você me julgou por isso…

      • Tamires Mandacaru

        A verdade é que não praticamos o “Se coloca no lugar da pessoa” o suficiente.

        Parabéns Heitor

      • liana

        Oi Heitor! Não escrevi por mal, é que realmente fiquei surpresa com essa parte do seu comentário. É incrível, pense isso em um aspecto mais amplo, explica muito por que a sociedade está do jeito que está. Não me referi educação de qualidade, escolas ou universidades… digo no que explicamos aos nossos sobre os valores dos seres humanos (isso independe da educação formal). Suponho que fui ensinada a ter empatia por homens e mulheres, mas você só pelos homens, por que não fomos ensinados da mesma maneira? É uma pergunta muito importante, pois ensinar igualdade é bastante difícil. Abraços,

  • Gabe Cordeiro

    Triste. Já havia percebido isso pontualmente e separadamente nas mulheres que conheci e amei.
    Me irrita e revolta pensar. Pior ainda ver.
    Ler o texto não me causou prazer nenhum.
    Não vou dar um “parabéns” ou qualquer elogio.
    Preferiria não ter lido isso; preferiria que isso não existisse.
    Afinal a autora sabe que o que ela percebe (e pude sentir no texto) é a sua realidade…
    Uma realidade mais branda e velada do que provavelmente existe longe do que se apresenta em uma capital ocidental, para uma mulher branca, de classe média e feminista.

    • Gustavo Narciso

      Ok Gabe agora que você descobriu ser Homem e que o que é ser Mulher, que tal contar aos 4 ventos como é ser mulher num mundo patriarcal e como nós Homens devemos nos comportar ! E não ficar com essa de “não queria nem saber” pffff

      • Nath

        Gabriel, acredito que o Gabe não sabe o que é ser mulher, e tem plena consciência disso. Não foi isso que ele disse.

        Mas aparentemente, quem “não quer nem saber”, é você, que assume essa posição defensiva e ignora a discussão original.

        Eu fico sinceramente feliz quando um cara ‘tenta imaginar’ estar no nosso lugar. Porque a gente tenta dizer isso há muito, muito tempo. Mas só o que a gente ouve de volta é “não tente nos dizer como nos comportar!”.

        Gabe, valeu a tentativa.

      • aquiles

        O Gustavo vacilou, O gabe foi perfeito em demonstrar suas impressões

      • http://www.facebook.com/helena.flavia Helena Flávia

        Ele disse que não queria que isso existisse, e não que não queria nem saber…

      • Gabe Cordeiro

        Gustavo, gostaria de poder responder ao seu comentário, mas como ele está muito pouco claro (da metade pro fim), não saberei se estou ou não te respondendo de fato.
        Pra começar, uma experiência empática não é diária, e nem para todos. Não é fácil. Deveria ser mais praticado. Teríamos muito menos problemas uns com os outros se houvesse mais empatia.
        Não disse que não queria saber. Disse em conjunto que foi doloroso ler isso (alguém quer sentir dor pela dor? Eu não) e que eu preferiria que isso não existisse de verdade.
        Feito miséria e AIDS na África, só que diferentemente dos dois primeiros, cada momento nosso envolve um pouco do que me atingiu no texto dela.
        Óbvio que não concordo com tudo. Nem valerá a pena destrinchar os aspectos que discordei, mas a mensagem me pareceu forte e importante. Mais até que textos explicadinhos sobre feminismo by Alex Castro, pois envolve um depoimento de situações prosaicas. Cotidianas. Bobas. Sendo filho, sendo noivo, me entristesse muito a possibilidade de minhas amadas serem expostas a algumas das situações descritas, e sentirem o que mostrou a autora.
        É meu sentimento sobre o texto. Julgue como quiser. Com seu filtro ou com seu antolhos

  • http://www.feedbackmag.com.br Fernando Henriques

    Claudia, uma pergunta: Se o pessoal aqui te chamar de gostosa por conta das fotos postadas, tudo beleza?

    Se esse mesmo pessoal, te identifica na rua e te faz a mesma referência, tudo beleza ainda?

    • Natascha Weber

      chamar de gostosa não é elogio. Nem aqui e nem pessoalmente. Na rua é só mais intimidador

      • Leo

        Não é pra você. Existem mulheres que gostam disso. E você deveria respeitar a opinião delas.

      • Natascha Weber

        ah é?? vc conhece muitas?
        Pq não conheço nenhuma que aprecie elogios grosseiros vindos de estranhos na rua, estranho.

      • Leo

        Sim. Muitas. Elas não admitem abertamente, mas entre amigos algumas dizem que até ficam tristes se não receberem nenhuma cantada de pedreiro.

      • http://twitter.com/florzinnha Flor

        puxa vida, deve acabar com o dia delas, né? imagina…. elas saem na rua pra trabalhar? pra estudar? pra passear? claro que não.

        o objetivo delas é ser assediada por homens estranhos na rua e nem isso conseguem, coitadas. muito sofrimento.

        :’(

      • Leo

        Essa sua fala só mostra o quão arrogante você é. Olha quanto preconceito nesse comentário curto.

      • ml

        Te conto uma novidade! Mulher só gosta de ser chamada de gostosa na cama. Isso não te dá o direito de sair berrando na rua,como se todas nós gostássemos.

      • Leo

        Se você não fosse tão autocentrada perceberia que isso não é verdade.

      • http://www.facebook.com/profile.php?id=1565878431 Gizah Santos

        Tem homem que gosta de fio-terra e nem por isso saio dedando estranhos na rua.

      • Raquel

        Homens querendo dizer como mulheres se sentem. Filho, aprende uma coisa: não é porque tem gente que curte fio terra que eu vou sair por aí dedando o cu dos outros, sem a devida AUTORIZAÇÃO que a pessoa me dá. O mesmo vale para o assédio de rua.

      • Leo

        Dar dedada nos outros é agressão FÍSICA. Por mais que algumas cantadas sejam bem agressivas não é sensato dar o mesmo peso as duas coisas.

      • Bob

        Eu quero dar uma dedada no seu rabo e tenho certeza que você gosta que digam isso pra você mesmo dizendo que não.
        E aí, não vai me dizer que se sentiu agredido né.
        Se atenha a sua moral, por favor

      • Leo

        Dar dedada nos outros é agressão FÍSICA. Por mais que algumas cantadas
        sejam bem agressivas não é sensato dar o mesmo peso as duas coisas.

      • Mariana

        Acho sensacional você afirmar isso com tanta veemência, Leo, já que é uma mulher tão bem realizada.

        Algumas mulheres dizem que gostam porque se esforçam pra transformar aquela cantada diária em normalidade, e estranham quando andam na rua sem recebê-la. Sem pensar no assunto e no que aquela cantada representa, esse estranhamento pode ser sim mal interpretado pela mulher.
        Existe muita mulher machista no mundo, não se engane. Mas isso é só uma reprodução do comportamento social pela busca de adequação que nós seres humanos fazemos a vida inteira.

        Analisar fatos sem buscar suas razões, como você está fazendo não demonstra nada.

      • Leo

        Eu não se você foi irônica, mas só pra esclarecer, eu sou homem.

        Não existe problema nenhum em querer se adequar. Nós fazemos isso o tempo todo. Na verdade é impossível não fazer isso. O feminismo busca fazer com que nos adequemos a outros comportamentos. Não traz mais liberdade.

        Só pra deixar claro. Eu acho horrível esse tipo de cantada. Não faço isso. Mas acredito que enquanto a maioria das mulheres gostarem disso, vai continuar acontecendo. E como a minoria que não gosta não tem um letreiro na testa dizendo que não gosta, vai continuar acontecendo com elas também.

      • André Arcas

        Meninas, por favor, bom senso. O Leo não disse que todas as mulheres gostam de ser chamadas de gostosas, nem que são maioria, nem que é sempre. Ele simplesmente disse que algumas mulheres, em certas ocasiões, gostam. Qual o problema disso?

      • Leo

        Pode ser um viés pelas pessoas com quem eu me relaciono, mas acredito sim que sejam maioria.

      • liana

        Qual o problema disso? Que ele está suponto que o tratamento a ser dado a todas deve estar baseado nessas algumas.

        Me desculpe, mas quem defende esse tipo de “liberdade” de mexer com os outros com tanta gana é por que está sim usufruindo essa “liberdade”. Esse papo de que não faço, mas não quero que deixem de fazer não engana ninguém.

        Quando vocês falam esse tipo de coisa, as pessoas sacam que estão falando de si.

        Assédio é assédio, uma pena que vocês queiram que isso seja normal. Infelizmente, não é.

      • André Arcas

        “Qual o problema disso? Que ele está suponto que o tratamento a ser dado a todas deve estar baseado nessas algumas.”

        Perdeu o controle? Vou repetir meu comentário pra você não se perder:

        “O Leo não disse que todas as mulheres gostam de ser chamadas de gostosas, nem que são maioria, nem que é sempre. Ele simplesmente disse que algumas mulheres, em certas ocasiões, gostam.”

        Bem devagar agora. Nem toda mulher gosta de ser chamada de gostosa. Não é a maioria que gosta de ser chamada de gostosa. Muito menos é em qualquer circunstância que uma mulher gosta de ser chamada de gostosa. CONTUDO… ALGUMAS mulheres, em ALGUMAS circunstâncias gostam.

        Onde foi que você leu que toda mulher tem que aguentar ser chamada de gostosa no meio da rua por um desconhecido babaca?

        De novo: BOM SENSO.

      • liana

        Me desculpe, mas não é assim. Embora existam negros que “gostem” de ser chamados de “negrão”, não vou tomar isso como base e sair chamando a todos.
        Respeito sim a opinião de quem não gosta. E quem gosta de forma alguma está sendo prejudicado. Que reserve aos seus esse tratamento que deseja.

      • Leo

        A questão não é se existem ou não pessoas que gostam disso ou aquilo. A questão é se a maioria esmagadora gosta ou não. Isso cria um costume em certas circunstâncias.

    • Carol

      Talvez ela até não fique ofendida (e as fotos estão realmente lindas) mas você não acha que é sintomático que, de tudo o que ela disse no texto, seu pensamento foi: “Achei ela gostosa” e “Será que EU posso chamar ela de gostosa?”

    • http://twitter.com/evelynandrade paradise

      Chamar de gostosa na rua = medo.
      Chamar de gostosa por fotos = pegue as fotos, bata punheta e fique feliz, mas não chame de gostosa.
      Chamar de gostosa enquanto transa contigo = beleza, eu gosto. Mas veja se quem está transando contigo gosta.

    • Jefferson

      Tu não leste o texto? Ou só é burro mesmo? Que perguntas cretinas, Fernando.

  • Leo

    Da mesma forma que você enxerga um “gostosa” como algo ruim, existem mulheres (e acredito que seja maioria) que gostam de receber um “gostosa” na rua. Homens poderiam reclamar por exemplo de nunca serem elogiados na rua. Se você fosse um pouco mais sensível em relação ao sexo oposto e até mesmo outras mulheres, perceberia que isso (ser chamada de gostosa) não é algo absolutamente ruim. Você tá usando como medida do que é bom ou ruim. Falta empatia.

    • Natascha Weber

      homens dizendo como mulheres se sentem… Ok

      • Leo

        Nem homem, nem você, nem nenhuma feminista fala pelas mulheres. Somente o indivíduo pode dizer como ele se sente.Isso inclui homens e mulheres.

      • Natascha Weber

        ~o individuo~
        talvez eu sendo mulher, eu tenha mais empatia com as outras mulheres, num sujeito comum imaginário. Então, em várias coisas eu posso dizer como me sinto sendo mulher e sofrendo as mesmas agressoes que outras mulheres sofrem, principalmente de homens.
        Homens, nem isso tem ao menos.

      • Leo

        Isso é sexismo.

      • Sapphorian

        Você usa muitas palavras cujo significado desconhece.

        Se a coisa mais difícil no seu dia é ter seus sentimentos ignorados por uma mulher que diz a você que você não sabe o que é ser mulher, sua vida está bem fácil.

        http://www.sinfest.net/comikaze/comics/2013-02-26.gif

      • Leo

        Dizer que tem ser mulher pra poder conpreender os sentimentos de outra mulher é uma atitude sexista.

        Já que vocês adoram estatísticas: 80% das vítimas de homicídios são homens. Talvez ter os sentimentos ignorados por uma mulher não seja o meu maior problema. Se você fosse mais sensível, poderia até mesmo se importar com isso

      • Natascha Weber

        estatistica com fonte, eu gosto dessas

      • Leo

        Use o google e seja feliz.

      • Natascha Weber

        ahahahahaha sinal que nem vc sabe né querido. beijos

      • Leo
      • Natascha Weber

        essa matéria mostra a relação entre assassinatos e criminalidade, é notavel que há muito mais homens nessa situação.
        mas a questão tratada é violencia de genero, o Leonardo postou um estudo que mostra bem isso.

      • Leo

        No geral homens são as maiores vítimas da violência da sociedade. Alguns tipos específicos de violência, as mulheres são maioria entre as vítimas. E o feminismo convenientemente só dá atenção a esse tipos específicos para validar seus dogmas.

      • Natascha Weber

        não querido, violencia de homens contra homens por motivos que não são o seu genero é diferente de violencia de genero, contra a qual o feminismo luta. E asseguro que tambem luta contra a violencia em qualquer instancia.

      • Leo

        “…violencia de genero, contra a qual o feminismo luta.”

        Lutar contra um tipo específico de violência não tem problema algum. É válido. Nunca disse o contrário.

        “E asseguro que tambem luta contra a violencia em qualquer instancia.”

        E como elas fazem isso. Rindo de um homem que teve seu penis decepado por uma mulher.

        E você distorceu minha fala. Eu disse:

        Homens são as maiores vítimas da violência (genericamente falando) da sociedade.

      • Natascha Weber

        assim como nem todos os homens são estupradores e riem de estupro, nem todas as mulheres riem de homens que tiveram seus membros decepados. Não generalize em nenhum dos dois “lados”

      • Bob

        Certo, agora junte lé com cré e veja quantos homicidas são homens também.
        Entendeu ou quer que desenhe?

      • Leo

        Então se uma mulher mata outra mulher não tem problema. Isso é muito sexista.

    • Sapphorian

      Leo,

      Falta empatia a ela, por reconhecer que ter seu corpo analisado e categorizado como gostoso (isto é, comível) desde os 13 anos sem lembrar que algumas mulheres podem gostar, ou a você, por achar que adoraria ser violentado desde a tenra idade e que tem o direito de dizer a uma mulher como ela deve se sentir ao ter seu espaço violado?

      Empatia, você usa essa palavra, mas ela não quer dizer o que você acha que ela quer.

      Tomara que você seja um troll. É triste pensar que um ser humano possa falar algo tão claramente ilógico e egocêntrico.

      Ser homem é ter os únicos sentimentos que importam.

      • Leo

        Ela pode falar por ela, mas não por todas as mulheres. Como eu disse, existem mulheres que gostam disso. Podem existir homens que queiram ter isso. Então dizer meu sofrimento é maior que o seu, ser mulher é mais difícil do que ser homem é falta de sensibilidade, falta de empatia.

      • Sapphorian

        Quando homens passarem por um décimo do que nós passamos, responderei você com prazer sobre empatia.

        Empatia é saber da dor do outro, é reconhecer a dor do outro. Empatia não é fazer de conta que seus sentimentos feridos são mais importantes do que nosso direito de não termos nosso espaço invadido e nosso corpo violado.

        Se tem mulheres que gostam, ótimo para elas. Tem mulher que gosta de apanhar na cama e isso não significa que um homem pode me bater na cama sem meu consentimento. Pelo sim, pelo não, o correto é NÃO invadirem nosso espaço.

      • Leo

        “Quando homens passarem por um décimo do que nós passamos”

        Falta de empatia. Coloca o seu sofrimento como sendo maior do que o dos outros.

        80% das vítimas de homicídios são homens. Tem certeza que homens não passam por um décimo do que mulhers passam.

      • Sapphorian

        Reconheço um troll quando vejo um e você preenche todos os requisitos: distorce o que lê e se baseia em falácias lógicas que uma criança acharia absurdo. Ninguém que se pretenda minimamente racional usaria o fato de que homens são as maiores vítimas de homicídio para sustentar esse argumento, porque sabe que a maior parte dos algozes de homens SÃO OUTROS HOMENS e que homem NENHUM é morto por ser homem: é morto por ser negro, por ser pobre, por ser gay, mas nunca por ser homem, já mulheres morrem por tudo isso e simplesmente por serem mulheres que ousaram sair do domínio de homens. Te respondo com a estatística de que 80% das mulheres assassinadas o são por seus maridos e companheiros, enquanto o mesmo não ocorre a homens. O que você quer é levar essa discussão ao infinito, confio demais na sua inteligência para crer que você é do tipo que vai no Metendo a Real para ler estatísticas distorcidas e acha que é tudo assim mesmo.

        Vá aterrorizar vilas no World of Warcraft, troll.

      • Leo

        Desconheço números significativos de pessoas sendo assassinadas simplesmente por serem negras no Brasil, mas isso é outra história.

        Você não se importar com homens sendo mortos simplesmente pelo fato dos assassinos serem tambem homens só evidencia seu sexismo.
        Seria a mesma coisa de não se importar com o que acontece com negros na África simplesmente porque quem realiza a violência também é negro.

      • Camila

        Querido o assunto aqui não é violência contra o homem, alôuuu! Não distorça as coisas pra tentar se safar dos teu comentários sem empatia alguma pelas mulheres.

      • Leo

        A violência contra homens é só um argumento contra a ideia feminista dogmatica de que a sociedade patriarcal foi projetada para beneficiar homens.

  • Viviane Milla Rocha

    Esse texto reflete um olhar, uma visão, uma gama de sensações e impressões que só uma mente treinada, lúcida e livre é capaz de produzir. Sou mulher, não sou feminista inveterada, e procuro sempre prezar pelo equilíbrio, como boa geminiana. Sou negra. Sofro mais que a mulher branca, com certeza. Ninguém OUSE colocar isso em dúvida. O fato é que Claudia expôs com extrema sabedoria a nossa condição no mundo. Sou bonita, sou cheia de predicados (físicos e intelectuais), mas tudo em que os homens conseguem prestar atenção e apreciar em mim são os predicados físicos, porque o mundo aceita que os homens são seres visuais e reagem ao que veem. Só acho que assim como eu preciso aprender como pensa e reage o homem, não custa nada o homem procurar entender que não é só de carnes e TPM que é feita uma mulher. Não sou amarga. A gente aprende a lidar com isso. Aprende a burlar a violência que reside nessa estreiteza da visão masculina e propensão ao bullying, e seguir em frente, protegendo o coração. Desejo sinceramente que esse texto leve a homarada a permitir que seus olhos psicológicos se abram, e possam enxergar e ver o que é viver na esfera feminina. Tem meus aplausos, Claudia Regina!

    • Clayton

      Também temos nossas dores que poucas mulheres veem. Já tentou ver a esfera masculina? Outra coisa, não reclame pelo fato dos homens verem em você apenas predicados físicos, pois sem eles talvez você nem fosse enxergada. Mas ao ser enxergada, poderá mostrar sua inteligência. Agora, imagine-se no lugar de um homem negro. Você seria pelo menos enxergada? Se fosse, suporiam que é um traficante ou coisa assim. Teria que provar que é inocente. Portanto, ser bonita é uma vantagem na nossa sociedade que nunca fará você ser vista como burra.

      • Carolina

        O problema é esse. Os homens só vêem aparência, como se as mulheres fossem um objeto, para serví-los. Somos seres humanos como vocês. O que você acharia de ser visto como um pedaço de carne, ou objeto sexual? Aposto que não ia gostar.

      • Bob

        “Outra coisa, não reclame pelo fato dos homens verem em você apenas predicados físicos, pois sem eles talvez você nem fosse enxergada. Mas ao ser enxergada, poderá mostrar sua inteligência”

        Ou seja, “mulher cale a boca e não reclame, nós homens *talvez* iremos considerar sua inteligência se considerarmos você gostosa”

        Parabéns, acho que nem a própria autora demonstraria o argumento dela em tão bem em tão poucas palavras.

    • Philos77

      Sou negra. Sofro mais que a mulher branca, com certeza. Ninguém OUSE colocar isso em dúvida

      Como a ousadia é uma das mais básicas virtudes humanas, permita-me sou inclinado a discordar.

      Generalizar dessa forma, no sentido de que toda mulher branca sofre menos que toda mulher negra, é vitimização de caráter racista.

      • ViviMRS

        Discordar e ser ousado é um direito seu, Philos77. Longe de mim te impedir disso. Eu discordo de você, no entanto. Não disse que TODA a mulher branca sofre MENOS que TODA mulher negra. Eu disse que EU sou negra, e já vivi inúmeras situações em que fui preterida, nos mais diversos assuntos, pela branca. Então quem generalizou – e pior, minimizou a importância do assunto – foi você.

        Ser consciente é muito diferente de ser racista. Se a mulher é vítima de violência das mais diversas formas, não seria vitimização de caráter feminista fazer um texto sobre isso?

      • Philos77

        Não foi isso que você disse. Falou “mulher branca”, no geral. Isso chama-se preconceito racial (base das atitudes racistas). Que bom que voltou atrás.

        Mulheres sofrem violência, homens sofrem (mais) violência, crianças sofrem violência, negros sofrem violência, Índios sofrem violência, homossexuais sofrem violência, e heterossexuais também.

        A questão é com que atitude lidar com isso. Culpar os outros pela totalidade de um problema que enfrenta e negar que suas atitudes influenciem neles é infantilidade, não consciência

      • ViviMRS

        Exatamente! Todos sofremos violência, e eu achei bom, na liberdade que me cabe, corroborar a opinião da autora do texto sobre a situação da mulher, e como sou negra, dei minha contribuição (mesmo que pequena) para também corroborar a atitude que grande parte, senão a maioria dos homens (gênero) assume a respeito da mulher negra (eu, no caso, porque não posso falar pelas outras).

        Essa liberdade de expressão que tenho não faz de mim uma racista. Você não me conhece e, baseado numa única frase, me acusa de racismo e, pior, me acusa de não ter olhos nem sentimentos em relação a todos os outros indivíduos, diferentes de mim, que também sofrem alguma espécie de violência por serem quem são. Você está errado nesse ponto, como em todos os outros relacionados a mim.

        Outra coisa: você também não sabe qual é a maneira com que lido com os problemas que enfrento em relação à cor da minha pele. Lido muito bem com isso – o que não significa que eu não VEJA nem SINTA as coisas. Sou muito otimista em relação à conscientização que vem ocorrendo no mundo no que diz respeito aos marginalizados, maiorias e minorias. Repetindo: sou consciente, quer você goste, quer você não goste.

        Tenha um bom dia! =D

  • Anonimo

    Muito bom o texto, parabéns, ajuda a refletir em vários aspectos para quem nunca pensou a respeito.
    Discordo apenas de um ponto, que os textos feministas em geral compartilham, que parecem querer tirar a masculinidade do homem, no sentido de que, faz parecer errado um homem achar que uma mulher sarada, com peitão e bundão, é gostosa, como se esse sentimento fosse errado. Lógico que é feio, ao ver uma destas na rua, gritar “GOSTOSA!!!”, mas não é errado eu achar isso, ou olhar para ela, nós (seres humanos) gostamos de pessoas bonitas, tanto homem quanto a mulher.

    • Anonimo

      Complementando, não é um absurdo eu achar feio pra caralho uma mulher não depilada, ou uma muito obesa (é válido também para as mulheres em relação aos homens), o que é errado e triste, e infelizmente acontece, é não querer ser amigo de uma mina dessas, ou não dar emprego pra ela, daí é coisa de gente retardada ultra fútil, porém eu tenho o direito de achar ela feia e não querer comer ela por nada no mundo.

    • Carolina

      A “masculinidade” do homem é uma coisa que te ensinaram. Porque você precisa dessa “masculindade” para provar que é homem? É um ser humano e pronto. O gênero é só um detalhe, e ele não precisa de atitudes ditas “masculinas” para reafirmá-lo.

  • Leonardo Dominiscki

    O melhor texto que li no PdH. É muito gostoso ver que um site que já foi acusado de machista, soube se reavaliar e hoje publica textos como este. Cada passo de cada vez e cada mudança nova a gente vai conquistando mais coisas. Acho maravilhoso viver num momento da humanidade em que comportamentos que duram 10.000 anos estão sendo quebrados.

    • http://www.minhadistopia.com/ Victor Lisboa

      Minha namorada, ontem disse que não lia o PdH porque achava meio machista. Fiquei muito feliz de ler esse texto, corri para mostrar para ela como evidência de que o PdH é um site que, entre outras coisas, fala da masculinidade, mas não é machista.

      • Erica Akira S D

        peguei o início desse site, e realmente, haviam artigos que davam nojo.
        Hoje estou muito feliz em ver a reviravolta do site, e como o nível dos leitores que comentam subiu à altura.
        Feliz!

      • Silvio

        Honestamente não vejo problemas em ser machista. A maioria de nos homens da classe trabalhadora cresce na porrada e ponto, nascemos no fogo, é assim e ponto. O nível dos comentários a que vc se refere seriam aqueles que concordam com todo o texto? O cara não pode ser contra? Achei meio exagerado e tem aquela velha historia de mulher vítima, mulher reprimida, mulher carente! Opressão feminina não existe desde a criação das pilulas anti embuchadas!!!

      • Gabriela

        Se a sua mulher ganhar mais que você, vc vai ficar putinho?

        Você parece ser aqueles caras que sua chefe manda vc fazer algo que vc não gosta vc chama ela de vadia e de doida…

      • dani

        Nao existe opressao feminina no seu mundo!? onde é isso? quero mudar pra lá!

      • Priscila Valentin

        Silvio, desculpa, mas vc não vê problema em ser machista?OI??? Ser do contra é uma coisa, ser um porco chauvinista é ooooutros 500! Acooorda!!!

      • http://www.facebook.com/vhl1973 Victor Hugo

        Fui criado em uma família de classe média baixa, morava de favor e teve uma época em que só tínhamos um “liquinho”, estudei parte do tempo em escola pública, apanhei e dei porrada. A única ajuda que tive foi o estímulo para estudar sempre. Não há qualquer associação necessária entre classe trabalhadora e machismo (na classe alta não haveria machistmo? isso não é preconceito de classe?). Não há associação entre ser homem heterossexual que “nasceu no fogo”, na base da porrada, e ser machista. Um homem é capaz de ser homem e ainda assim respeitar as mulheres e reconhecer sua igualdade.

      • Tamires Mandacaru

        ôôôô Silvio…Para, pensa, releia seu comentário e reflita: Não existe opressão feminina, meu amigo?! Para com esse papinho de homem macho, pistoludo e muitooo PHHHODA. Mulher nenhuma quer seu mal..não queremos te colocar na friendzone (não te queremos, só isso), não queremos diminuir sua potênciaaaaa de homem. Só quermos o nosso, nosso espaço, nosso direito, nossa calma ao andar por ae. Queremos respeito e isso não implicar em te diminuir como o homem que vc é, em nada!

        Os homens parecem ter medo, ódio, rancor da mulherada. Num entendo mas, ultimamente, tenho visto como uma competição. Vcs (machões tá, num são todos nãos. Existem homens por esse mundo a fora que deveriam ser premiados por conhecer e respeitar tanto as mulheres) PRECISAM ser reconhecidos como o gostosão que provém pra mulher, que a coloca em “seu lugar”.

        Parem com esse ódio, pega um livro e vai estudar….há uma grande problema em ser machista sim.

      • aquiles

        o pdh do inicio era melhor, era papo de homem
        dava nojo e voce lia?

      • Tamires Mandacaru

        há! Num deixa ela ver o “Orgulho de ser Hétero” então não. Aquilo sim, é lixo administrado por um coitado que foi sacaneado (e feio) por uma mulher e hoje afoga suas mágoas pela tela de uma computador.

      • http://www.facebook.com/vhl1973 Victor Hugo

        Mas é isso Tamires. Atrás do machismo há insegurança e ressentimento.

    • Amanda

      Gente, os textos do Alex e da Cláudia são um respiro aqui, mas não dá pra dizer que o site inteiro não é mais machista por causa disso, por favor. Acho ótimo que exista uma autocrítica dos editores do site com relação ao assunto, mas ainda tem muito machismo no pdh sim, é só circular por outros textos.

      • http://www.minhadistopia.com/ Victor Lisboa

        Pois é, se depender de mim ajudo nesse respiro. Acredito que o machismo vitima tanto homens e mulheres, embora com as mulheres a agressão seja mais sórdida.

  • Guest

    Os homens são menos sutis ao dizer como se sentem: http://www.youtube.com/watch?v=iOYFAj4fRhw

    • http://www.feedbackmag.com.br Fernando Henriques

      Excepcional. Perceba como as pessoas não querem ou estão preparadas para liberdade. O primeiro caso mostra claramente a demências das mulheres no tal The Talk.

    • Philos77

      E menos chorões também.

    • Natascha Weber

      vou me dar ao trabalho de responder, pq aparentemente temos pessoas que não compreendem o que acontece. Mulheres são estupradas, cortadas, mortas, torturadas TODOS OS DIAS, por homens que se acham donos delas, pelo machismo que ta nessas cabeças vazias (como a do retardado do video, que chama as mulheres do “the talk” de vacas acefalas).
      QUANTOS HOMENS sofrem nas mãos de mulheres? compare o numero com as mulheres que sofrem, e talvez vcs percebam o porquê algumas mulheres dão risada do penis cortado, pq é um caso incomum. Não está certo rir, e não está certo tampouco usar a desculpa de “ai tadinhos de nós homem, estamos sofrendo misandria aqui”, é histórico, é notório esse processo de incapacitação do sexo feminino. Então queridos, não existe opressor se sentindo oprimido.

      • Leo

        80% das vítimas de homicídios no brasil são homens. Pra caada mulher assassinada existem 4 homens sendo assassinados. As mulheres são mais vítimas de um tipo específico de violência. Mas no geral homens morrem muito mais do que mulheres.

      • rebecasunao

        Homens NÃO morrem PORQUE SÃO HOMENS e porque existe todo um ódio contra o sexo/gênero deles. Mulheres são mortas por serem mulheres, é uma violência de gênero.
        É a mesma coisa que você falar que “morrem mais heteros do que homossexuais”.
        Próximo.

      • Leo

        NÃO. Definitivamente não.

        Morrem mais héteros do que homossexuais porque a população de heterossexuais é muito maior que a de homossexuais. A população de homens é virtualmente igual a de mulheres.

      • Sapphorian

        Quase todas as mulheres morrem nas mãos de homens, por serem mulheres. Quase todos os homens morrem nas mãos de outros homens. Nenhum homem morre por ser homem. Nenhum hétero morre por ser hétero. Nenhum branco morre por ser branco. Mas a maioria das mulheres assassinadas é assassinada porque é mulher.

      • Leo

        Olha que coisa. Ainda assim 80% das vítimas de homicídios são homens. Sabe por que. Porque a sociedade patriarcal que foi projetada pra beneficiar HOMENS, faz com que HOMENS devam realizar qualquer tipo de atividade que envolva risco simplesmente por serem, adivinha, HOMENS.

        Não se importar com uma informação dessa, só mostra a sua falta de empatia.

      • Erica Akira S D

        Nossa quanta falta de argumento.

      • Leo

        Claro, porque esse seu comentário tem uma ótima argumentação.

      • Erica Akira S D

        Argumentar o quê depois da sua resposta ridícula? hahahaahahahah

      • Leo

        Poderia argumentar apontando o que há de errado no meu comentário, por exemplo.

      • Erica Akira S D

        Tá fora de contexto.

      • Clayton

        Está errada. Veja as relações homossexuais. Nelas há mulheres que matam a namorada, bem como homem que mata o namorado. Se você quiser, eu te enviou vários links sobre mulheres que matam e mandam matar homens. Sua argumentação está errada. Se a quantidade de homens é próxima da de mulheres, então tinha que morrer na mesma proporção, mas a estrutura sexista põe vantagem e desvantagens para ambos os gêneros. Não se vê feminista defendendo políticas de redução da criminalidade masculina, visto que nós homens somos mais sujeitos a ela, seja como autor, seja como vítima.

      • Elayne Heide

        Léo, muitos homens morrem é verdade, mas são diversos fatores que determinam estes números. A questão abordada, no texto, é a violência contra a mulher, e as mortes oriundas do simples fato de ser mulher, isto que está enfatizado. Está aí o problema, muitas mulheres morrem pelo simples fato de serem mulheres! E infelizmente, geralmente é o agressor, aquele a quem deveria prezar por ela, o pai, o irmão, o tio, o primo, o namorado, o marido, dentre outros mais que sabemos.Esta realidade é que devemos pensar…

      • Leo

        Não existe problema nenhum em chamar atenção para um tipo específico de violência. Com eu disse em outro comentário, isso é válido.

        Porém um dos dogmas feministas (o texto é feminista) diz que o sistema patriarcal foi criado para BENEFICIAR, veja bem , beneficiar os homens. E quando você olha a realidade mais de perto através de estatísticas e presta atenção na nossa legislação, esse dogma não se sustenta.

        Só reforçando, chamar atenção para um tipo específico de violência é válido, mas a mensagem não para por aí.

      • rebecasunao

        E de onde você tirou esse dado? Registrar a quantidade de pessoas de uma certa orientação sexual é muito mais complicado do que registrar pessoas de um certo gênero.
        O meu argumento continua de pé.

      • Leo

        O número de heterossexuais não é maior que o de homossexuais?????? É a isso que você se refere?

      • rebecasunao

        Falei que você tirou esse dado da bunda, porque não existe um registro confiável do número de pessoas que se consideram homossexuais ou do grupo LGBT em si.

      • Leo

        Ignorando o acesso de infantilidade.

        Você acha que esse número é maior ou menor? só pra eu poder entender.

      • Larissa

        Ah sim, já parou pra pensar que o número de homens metido em encrencas é maior do que o de mulheres? Não é por acaso que seguro de automóvel para homens é mais caro, que tenham mais homens envolvidos com drogas, presos, ou que sejam vítimas de assassinato. Relação de causa e consequência. Já no nosso caso, another story. A violência é imotivada.

      • Leo

        Já parou para pensar que pode ser porque a sociedade exige que um homem aja como homem. Que homens não devem temer situações de risco. Que homens devam ser maioria em serviços super arriscados, tipo ser policial por exemplo.

        E mais uma vez, como isso se encaixa na sociedade patriarcal que foi criada para BENEFICIAR homens.

      • Fla

        Imagina se existisse um lugar onde homens se juntassem pra falar como bem feito pela mulher que apanhou, foi estuprada, foi assassinada e etc? OPS, EXISTE, CHAMA INTERNET. Nunca entrou em sites mascus não? Nunca viu certos comentários machistas AQUI MESMO? Não que esteja certo rir do pau cortado, claro, mas quantas mulheres morrem SÓ POR TER PEDIDO O DIVÓRCIO?! Quantas ouvem “claro que vc foi estuprada, olha a sua roupa!” Isso acontece todo dia na vida, e não no mundo hipotético desse vídeo ridículo que nem vi inteiro pra não vomitar meu almoço…

      • Clayton

        Errado. Homens morrem porque são homens. Porque a estrutura social faz eles morrerem mais. Se o mundo fosse invertido, teríamos mais mulheres assassinadas e nos presídios. Quanto a violência de gênero, os únicos números que as mulheres são mais vítimas são os de homicídio. Já nas agressões, elas se machucam mais porque os homens são mais fortes.

      • rebecasunao

        Me desculpe pela minha ignorância, esqueci que homens são um grupo oprimido historicamente.

      • Leo

        Tá desculpada.

      • Clayton

        Sou negro. Faço parte de um grupo oprimido, nem por isso me julgo melhor que um branco. Não odeio os brancos e nem os culpo. Sei que os negros poderiam fazer com os brancos o mesmo que os brancos fazem com os negros, pois somos iguais. Também não vou argumentar que meu povo foi escravo e por isso quero sou vítima. Cada caso é um caso. Via de regra, o feminismo (do qual eu infelizmente já defendi) é um mal tão grande quanto o machismo. E você se esqueceu sim. Da classe média para cima, a vida da mulher, em especial a branca, é melhor que a dos homens.

      • Iury

        Finalmente alguém que realmente entenda. Pessoas que se vitimizam/martirizam são extremamente estúpidas. pra que isso? faz parecer que vocês são as unicas vitimas. é esse pensamento egoísta que está fazendo o feminismo se perder. Um dia o feminismo ja teve um ideal bonito, hoje em dia não passa mais de um grupo extremista.

      • Philos77

        Da classe média para cima, a vida da mulher, em especial a branca, é melhor que a dos homens.

        Bem colocado.

        Antes de qualquer coisa, a atitude das mulheres deve mudar. O método atual, de ficar se justificando e reclamando como “argumento” principal não dá pra endossar.

        Essa visão egocêntrica e infantil de atribuir aos homens toda a responsabilidade por seus problemas não tem compromisso algum com a proporcionalidade (muito menos igualdade, como é pregado) e usa um senso de justiça distorcido..

      • Guest

        Finalmente alguém que realmente entenda. Pessoas que se vitimizam/martirizam são extremamente estúpidas. pra que isso? faz parecer que vocês são as unicas vitimas. é esse pensamento egoísta que está fazendo o feminismo se perder. Um dia o feminismo ja teve um ideal bonito, hoje em dia não passa mais de um grupo extremista.

      • Geovani

        Mas foi exatamente isso que ele disse, não foi?

      • Natascha Weber

        nossa me passa sua fonte por gentileza?
        e dá uma olhada em dados com pesquisas do ibge, temos inclusive uns que tratam de femicidio.

      • Leonardo Martins

        Natascha, achei essa fonte aqui: http://mapadaviolencia.org.br/pdf2010/MapaViolencia2010.pdf

        Questões de Gênero estão na página 109.

      • Natascha Weber

        obrigada.

        uma parte boa desse estudo: ”

        Ainda que nessa referência comparativa com os homicídios masculinos a taxa feminina de 3,9

        pareça baixa, e mais baixas ainda as taxas do Maranhão, Piauí e Santa Catarina, se tomarmos como

        referência o contexto internacional, com os dados detalhados na Tabela 7.1.4., podemos verificar que, nesse contexto internacional, nossas taxas femininas resultam muito elevadas”

      • Leo

        O brasil é um país EXTREMAMENTE VIOLENTO. Tanto homem como mulhers morrem mais comparados a outros países menos violentos.

        Isso não muda nada. Mais de 80% das vítimas de homicídio no brasil continuam sendo homens.

        Os dogmas feministas se sustentam após um olhar mais acurado da realidade.

      • Natascha Weber

        tá bem querido

      • Leo

        CORRIGINDO:

        Os dogmas feministas NÃO se sustentam após um olhar mais acurado da realidade.

      • Natascha Weber

        ah sim, certissimo

      • Velouria

        Mulheres em geral são mais protegidas pela família, sociedade , vínculos de amizade, etc. É a mesma causa da discrepância enorme entre o número de moradores de ruas do sexo masculino e do sexo feminino: quase sempre alguém estende a mão para ajudar uma mulher, ao contrário do homem.

        Por outro lado, homens tendem a arriscar-se mais do que as mulheres (alta testosterona, entre outras razões), tornado-se assim mais suscetíveis a se envolver em situações de risco.

      • Leo

        E onde isso se encaixa na sociedade patriarcal que foi criada para BENEFICIAR homens.

        Sabe, pode ser uma opinião só minha mas acho que ser assassinado por qualquer motivo que seja não deve ser muito legal.

      • André Arcas

        Então já que existem mais mulheres que sofrem nas mãos de homens, tudo bem uma mulher mutilar um homem que quer o divórcio?

        Que belo exemplo de luta pela igualdade.

      • Natascha Weber

        não está tudo bem, eu disse que não está. e vc não deve saber ler

      • Natascha Weber

        em tempo: luta pela igualdade, por um mundo onde homens não sejam superiores, e nem mulheres.

      • André Arcas

        “QUANTOS HOMENS sofrem nas mãos de mulheres? compare o numero com as mulheres que sofrem, e talvez vcs percebam o porquê algumas mulheres dão risada do penis cortado, pq é um caso incomum.”

        ‘ Não está certo rir, e não está certo tampouco usar a desculpa de “ai tadinhos de nós homem, estamos sofrendo misandria aqui” ‘ [mas, como você disse acima, dá pra perceber por que as mulheres riem]

        “Então queridos, não existe opressor se sentindo oprimido.”

        Tem razão, Natascha; agora que reli seu comentário notei como ele mostra a sua luta pela igualdade. Só uma dica: ao lutar por isso, trate da mesma maneira absurdos cometidos contra homens e mulheres. Pessoas, Natascha, não opressores e oprimidos.

      • Natascha Weber

        eu entendo mulheres rindo, não concordo com elas. Entretanto isso é tratado como bizarrice, violencia contra a mulher é tratada como comum, e muitas vezes justificada.
        EU não estou rindo, perceba, mas compreendo quem ri. Muitas mulheres sentem um certo revanchismo

      • André Arcas

        COMO isso é compreensível? COMO? Eu não consigo sequer imaginar a hipótese de homens estivessem rindo por ter mutilado os seios e o clitóris de uma mulher que queria o divórcio. COMO o contrário é compreensível?

      • http://profiles.google.com/tiagocxavier Tiago Xavier

        Eis aí um bom ponto que, embora não invalide o conteúdo do feminismo, diz muito sobre a forma como ele se desenvolve.

        Aliás, quando penso naquela CEO do Yahoo que diz ter irc de feminismo, penso nesse aspecto.

      • Natascha Weber

        é compreensivel, algumas mulheres se sentem vingadas. Tipo quando a população lincha um pedófilo, quando um estuprador é estuprado na cadeia.
        Algumas pessoas se sentem vingadas, acham que dessa maneira a pessoa pagou pelos erros. Não está certo, mas eu compreendo esse pensamento

      • André Arcas

        Em outras palavras: não está certo, mas é tolerável.

        Você trata a violência de gênero contra a mulher um absurdo, e a violência de gênero contra o homem como compreensível. Isso é luta pela igualdade?

      • Natascha Weber

        não não.
        vc ta com dificuldade de entender, que existem mulheres que pensam assim, assim como há homens (que diferentemente de vc) acham o máximo uma mulher ter sido estuprada. Tá certo? não tá, em nenhum dos casos.
        mas eu como mulher, entendo o que leva algumas a pensarem assim. Entendeu???

      • André Arcas

        Eu entendo o que você quer dizer. Entendo mesmo. Há homens e mulheres babacas e há homens e mulher que não são. Assim como você, eu sou capaz [como homem] de compreender o que levou ao comportamento daquelas mulheres de rirem do acontecido.

        No entanto, de tudo o que você poderia ter dito sobre um homem ter o pênis mutilado por querer o divorcio, você escolheu dizer: “Não está certo, mas entendo elas”.

        Você prega a igualdade, mas seu discurso obviamente não reflete isso. Você não demonstrou indignação ALGUMA, mas apenas e tão somente sua compreensão com o revanchismo.

        Muito, muito fácil pregar igualdade desse jeito.

      • Philos77

        Bem colocado

      • Natascha Weber

        Ah, eu não posso xingá-las tampouco. Eu entendo e não concordo com mulheres rindo de homens que são vitimas. Assim como não concordo com homens rindo de mulheres vitimas (o que acontece DEMAIS).
        não há como controlar comentário babaca, se houvesse a internet seria melhor. Eu Prego igualdade nas ações, e não xingando mulheres que nao tem empatia com homens.

      • André
      • Natascha Weber

        ~agridem~
        sim, uma mulher causa um estrago comparavel ao de um homem.

      • André

        Não dá pra minimizar a violência feminina, principalmente quando se trata de golpes com objetos, que ocorre ainda mais por mulheres do que por homens.

        ” Já entre os atos mais violentos, as mulheres reclamam terem sido vítimas com golpes de objetos (2,2%) e sexo forçado (1,2%). Os homens dizem que os golpes com objetos (2,9%) e ameaças com faca (1,5%) são os ataques mais violentos que sofrem.”

        Violência alguma é aceitável. Sendo homem ou mulher. Acho muito perigoso o discurso de que a violência feminina não é comparável a masculina só porque a mulher é mais fraca fisicamente. Isso é justificar e perpetuar o sexismo. A intolerância do feminismo é tão nefasta quanto a intolerância do machismo. Só muda de lado, mas a violência se perpetua.

      • André Arcas

        Mais um exemplo de defesa pela igualdade

      • Natascha Weber

        mais um exemplo de que vc não compreende. Homens são mais fortes fisicamente, se a sua igualdade diz que se a mulher agredir o homem deve revidar, então não há igualdade.
        Eu prego igualdade na diferença. Não adianta vc dizer que um soco de uma mulher vá machucar um homem da maneira que o contrario machuca.

      • André Arcas

        Para de ser hipócrita! Fala logo que a mulher pode agredir o homem, que a mulher pode se revoltar contra a “opressão do machismo dos homens”. Mas não diga que você luta pela igualdade se o soco da mulher é aceitável.

      • Natascha Weber

        PORRA TA DIFICIL.
        eu disse aceitavel????????
        eu quero dizer que a agressao masculina é mais forte, mais efetiva quando machuca, que mata mais. Que o machismo mata e isso vc não pode negar.
        luta por igualdade pra vc parece ser igualdade de direitos, só que não é essa a luta por igualdade feminista, teoricamente já temos igualdade juridica, que acaba aumentando a desigualdade existente.
        é hipocrisia que vc queira o mesmo tratamento ao um homem agressor e a uma mulher agressora, pq simplesmente não há igualdade nas agressoes.
        existem casos de mulheres agressroras de maridos, mas o combate deve ser ao que acontece mais, que são os maridos agressores.
        vc consegue compreender isso? Ou vai ficar falando da minha luta hipocrita por igualdade?

      • André

        As estatísticas mostram o contrário, que a violência feminina é mais frequente que a masculina. Mas eu concordo que é obvio que a masculina causa mais danos.

        Mas se a violência ocorre dos dois lados, porque não lutar pelo fim da violência doméstica ao invés de separar a violência por gênero? Um tapa não usa calcinha ou cueca. Uma facada não tem sexo.

      • Natascha Weber

        Verdade, eu concordo com voce. Qualquer violencia deve ser combatida, mulher nao tem que ter aval só por ser mulher. Bem longe disso.
        Ambas as violencias ocorrem, eu só não acho que dá pra por no mesmo patamar uma violencia desigual como é do homem com a mulher, ou de uma mulher com uma criança.
        Acho importante salientar também que essa pesquisa pode não representar o Brasil, pela amostragem usada, e pela quantidade de mulheres que nao denunciam ou que nao consideram um “empurrãozinho” uma agressão.

      • Natascha Weber

        Inclusive, no mapa da violencia de genero do brasil, vemos como o femicidio é recorrente, não só pelo companheiro, mas pelo pai ou desconhecidos.
        E nao temos relatos de androcidio (não sei se é o termo), de homens mortos por mulheres.

      • Leo

        Mulheres se utilizam de métodos mais indiretos, como por exemplo, mandar um outro homem matar o marido.

      • André Arcas

        É claro que o machismo mata! Como a intolerância mata e a ignorância também!

        “existem casos de mulheres agressroras de maridos, mas o combate deve ser ao que acontece mais, que são os maridos agressores.”

        TEM ALGUM CABIMENTO NISSO AQUI?! Como você tem coragem de falar em igualdade e me dizer um absurdo desses? Não interessa se as mulheres são mais agredidas. Agressão é agressão. Violência é violência. Vítima é vítima. Elas têm que ser protegidas do mesmo jeito.

        “é hipocrisia que vc queira o mesmo tratamento ao um homem agressor e a uma mulher agressora, pq simplesmente não há igualdade nas agressoes.”

        Claro, porque uma mulher que é mais fraca fisicamente não pode machucar da mesma maneira que um homem. Quem está sendo sexista agora?

      • Natascha Weber

        Em Direito Comparado, conhecem-se essencialmente dois tipos de
        políticas públicas destinadas a combater a discriminação e aos seus
        efeitos. Trata-se, primeiramente de políticas governamentais de feição
        clássica, usualmente traduzidas em normas constitucionais e
        infraconstitucionais de conteúdo proibitivo ou inibitório da
        discriminação. Em segundo lugar, de normas que ao invés de se limitarem a
        proibir o tratamento discriminatório, combatem-no através de medidas de
        promoção, de afirmação ou de restauração, cujos efeitos exemplar e
        pedagógico findam por institucionalizar e por tornar trivial, na
        sociedade, o sentimento e a compreensão acerca da necessidade e da
        utilidade da implementação efetiva do princípio universal da igualdade
        entre os seres humanos.” “faz-se necessária a especificação do sujeito de direito, que passa a ser
        visto em sua peculiaridade e particularidade. Nesta ótica, determinados
        sujeitos de direitos, ou determinadas violações de direitos, exigem uma
        resposta especifica e diferenciada. (…) as mulheres (…) devem ser
        vistas nas suas especificidades e peculiaridades de sua condição social.
        Ao lado do direito à igualdade, surge, também como direito fundamental,
        o direito à diferença. Importa o direito à diferença e à diversidade, o
        que lhes assegura um tratamento especial.”

        http://www.stf.jus.br/arquivo/cms/noticiaNoticiaStf/anexo/ADI4424LF.pdf

      • liana

        Claro, por isso já existe a lei João da Penha. Por que é mesmo uma epidemia! Lágrimas.

      • André

        Ironia não ajuda muito quando se trata de violência doméstica, liana.

      • http://www.feedbackmag.com.br Fernando Henriques

        Ele chamou elas de “vacas acefalas” porque elogiaram a mulher que decepou o marido, você acha isso certo?

      • Natascha Weber

        nao gostei de várias coisas que vc falou aqui e nem por isso te chamei de corno acéfalo

      • http://www.feedbackmag.com.br Fernando Henriques

        Sim, somos pessoas mais educadas que o cidadão do vídeo e as meninas do The Talk, talvez, mas dá para entender o cara, porque amputação do membro é forte.

    • paula

      o cara ta certo… queremos respeito, então temos que respeitar tb… é claro que existem esses sites machistas rindo sobre o assunto… mas não é por isso que estamos aqui, para dizer o quanto isso é errado? então pq faríamos o mesmo? ele exagerou um pouco, colocando a situação como se ela não acontecesse, e sabemos que existem muito homens se gabando ou rindo de situações absurdas que ocorrem diariamente com mulheres… mas não é pq ocorre muito menos com homens que vamos rir disso tudo. um homem ser mutilado por sua esposa não é nada engraçado.

  • Philos77

    Analisemos a sentença da Virgínia Wolf, que ilustra bem a visão do texto:

    “quando lemos sobre uma bruxa sendo queimada, uma mulher possuída por
    demônios, uma mulher sábia vendendo ervas… acho que estamos olhando para
    uma escritora perdida, uma poeta anulada.”

    OK. Pergunto então: os homens torturados e mortos no mesmo período pelas mesmas instituições, assim como os que foram mortos em guerra pelos mesmos 5 mil anos defendendo seus lares e mulheres, são todos imbecis que nunca realizariam nada de relevante? Ou seriam suas vidas e sacrifício que valem menos?

    Curiosa essa falta de empatia da parte de quem pede empatia, citando em um mesmo contexto. que oprimia a todos, não só às mulheres, uma visão unilateral.

    Outro aspecto importante: as mulheres que não compartilham dessa visão feministas de se sentir violentada o tempo todo com tudo não são tolas ou iludidas por isso, apenas reconhecem que há também vantagens no modelo feminino construído e aperfeiçoado ao longo da história. Tanto é assim que o exploram, usando até mesmo ferramentas desconfortáveis justamente para valorizar-se materialmente. Muitas vezes isso gera economia de recursos e esforços, o que não é nada desprezível. Se você acha o contrário, e prefere ser independente, é escolha sua, não uma norma. uma vez que a sociedade (homens e mulheres) permite que haja outras opções para as mulheres. Imaginar o contrário não é lucidez, é vilipendiar o direito de autodeterminação das mulheres que pensam diferente de você. Não, não são todas idiotas ou alienadas. Longe disso. ;-)

    Quanto à imagem, a escolha é da mulher, sim, mas não no sentido de reprimir um comentário de conotação sexista quando se expõe fisicamente, muitas vezes de maneira apelativa, mas sim de se autodeterminar, seja como independente e “livre” seja como uma vagabunda exploradora de homens. A escolha é individual de cada uma, e sua experiência e traumas não podem ser generalizados como tenta fazer no texto (“pelo menos dois terços das mulheres já foram estupradas” ?! que “estatística” é essa ?).

    O problema é enfiar um fio dental no rabo e, ao mesmo tempo ficar reclamando de “comentários sexistas”. Nessa hora o ouvido seletivo da moça da praia é mais coerente.

    Em suma: afirmar que é tudo construção masculina apenas é, antes de tudo, uma ofensa às mulheres, e uma tentativa de impor um modelo feminista de identidade feminina que está longe de ser reconhecido como “necessário”. O conceito feminista de liberdade e feminilidade é muito parecido com o do Gen. Figueiredo: “Tem que ser livre senão eu prendo e arrebento!”.

    • Natascha Weber

      a culpa desses homens terem sido mortos “para defender as mulheres” é do machismo, assim como a culpa de varias coisinhas que vc diz aí. Em suma: vc esta distorcendo o feminismo para seu próprio beneficio, e eu diria que é meio maldoso isso

      • Philos77

        “para o meu próprio benefício”?! Estamos falando das mulheres…

        Quem distorce diversos conceitos e valores, como descrevi, e como percebo em seu post é justamente a visão feminista. Essa visão ideológica e sexista de que “tudo de ruim no mundo é culpa do machismo”, conforme falei, mais que ignorância histórica e antropológica é uma afronta à capacidade das próprias mulheres.

        Quer dizer então que a questão da segurança ser a priori uma função masculina é machismo? Alguém realmente concorda com isso?

        Aliás, observa-se que até entre feministas é raro esse ponto de vista. O que nos apinta para um outro problema:

        O título do texto é uma pegadinha. :-)

        “Como se sente uma mulher.

        Literalmente está certo. No sentido que o texto quis imprimir (“Como se sentem as mulheres”) está errado. pelos motivos que descrevi no post anterior.

      • Natascha Weber

        AHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAH histórica e antropologica, me diz sr. fake, vc sabe o que é antropologia?????????? ahahhahahahahahahahhahaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa

      • Leo

        ahhhhhhhhhhhhaaaaaaaaaaaaaahahahahaha

        Quanta maturidade nessa resposta.

        aaaaaaaaaaaaahhhhhhhhhhhhhhhhahahahhaha

      • Philos77

        Sim Sra. Feminista Histérica. :-)

        ahahha hehehe hihihihi hohohoh huhuhuh!

        E?

      • Natascha Weber

        ah entendi, e vc conhece estudos de genero, feitos na antropologia? aparentemente não, mas eu não queria julgar sabe. Achei engraçadinho alguem usar antropologia pra justificar ser mascu <3

      • Philos77

        Sim, conheço. Participei inclusive de um grupo de estudos antropológicos sobre a observação de comportamenttos típicos de clâ, rituais sociais, etc. não só classificados por gênero. O mundo não é só isso. #ficaadica.

        “Aparentemente”, você não conhece nada… ;-)

        “Achei engraçadinho alguem usar antropologia pra justificar ser mascu <3"

        Já eu não acho você engraçadinha. Acho ideologizada e sem argumentos, apenas.

      • Natascha Weber

        participou de estudos de clã, uau. Conhece antropologia de parentesco então?

        Que pena que não me achou engraçadinha, eu tenho esse hábito mesmo. E não vou usar argumentos como: “ai eu estudo antropologia, me formo esse ano” com você, e evocar minha suposta autoridade, com um troll fake.
        Não consigo levar a sério, e usar argumentos sérios com um suposto conhecedor da antropologia.

      • Philos77

        Foi uma armadilha. E você caiu direitinho. ;-)

        Fico me perguntando como uma pessoa pode se intitular feminista e falar em “sociedade patriarcal” ao mesmo tempo em que desvaloriza os aspectos históricos e antropológicos de formação e organização das famílias e grupos sociais.

        Ah, e foi você que perguntou, se eu estudei antropologia. Esclerose já nessa idade?!

        Você não discute porque não tem argumentos, só isso.

        O que posta não é engraçado, é ridículo apenas.

      • Natascha Weber

        nossas senhora to até sem palavras depois de tanta perspicacia!!!!!!!!!!!!!!
        Feministas podem sim falar em patriarcado, foi uma onda muito importante no feminismo, que trouxe muitas conquistas. Mas o patriarcado não se aplica a toda e qualquer sociedade, afinal temos muitas sociedades matriarcais. Se bem que eu não falei em patriarcalismo com você. Mas enfim, vc é um péssimo troll, e um péssimo suposto conhecedor de tudo.

        Eu perguntei e vc disse que estudou, se tivesse prestado atenção nas aulas, saberia que está falando muita merda, com suposto embasamento cientifico.

      • Natascha Weber

        ahhh e eu adoro carinhas : -)

      • Philos77

        Você é “sem palavras” ;-)

      • Natascha Weber

        quem não respondeu agora foi você :-)

      • Leo

        Alguem pode me responder que porra é essa de mascu que elas tão falando o tempo todo.

      • Natascha Weber

        Mascu é uma abreviatura de masculinista. Nós, feminazis (como amamos que nos chamem) usamos esse termo para designar os mais que machistas, os masculinistas que pregam que mulher é tudo vagaba mesmo, que homem é superior etc

        (bem informal isso que eu disse, sabe o escreva lola? dá uma olhada la)

      • Bruno I C

        fala sério natascha. você não respondeu praticamente nenhum dos argumentos do philos. você quer mesmo continuar se humilhando nessa briga ?

      • Natascha Weber

        e por que voce veio ajudá-lo?

      • Leo

        Entendi. Então esse é o espantalho que vocês usam quando não tem mais argumentos.

      • Natascha Weber

        nossa, mas quanta inteligencia, me rendo a vcs tá dificil demais demais!!!!!!!

      • Velouria

        “homens terem sido mortos para defender as mulheres” = homens têm maior força física .E para a continuidade da espécie (lá no fundo somos animais e essa força ainda existe), o óvulo é muito mais importante que o espermatozóide, pois é mais raro. Logo, a vida do homem para esses fins é menos valiosa do que a de uma mulher ou criança (não é à toa o “salvem primeiro as mulheres e as crianças!”). Logo o instinto natural do homem de proteger uma mulher e o dos adultos de proteger uma criança.

      • Natascha Weber

        vc chama de instinto o que eu chamo de socialmente construido por uma sociedade machista, como a nossa. Como a europeia etc

      • Velouria

        Querida, ovulamos uma vez por mês por um período de 20 anos, mais ou menos. Homens produzem milhões de espermatozóides a todo minuto por quase toda a vida deles. Em termos de reprodução da espécie, a vida deles vale pouco. É reflexo do nosso instinto de sobrevivência (e que existe em todos os outros animais) que homens arriscavam o pescoço caçando na Pré-História, que iam para frente de combate de batalhas por toda a História, que arriscam até hoje suas vidas por suas mulheres (e suas famílias) e que também, quando de baixa renda, são os que vão para os trabalhos de maior periculosidade como pedreiro, mineiro, etc., Eu não estou chamando de instinto, eu estou provando que É instinto.

      • liana

        como assim, ovulamos? acha que alguém aqui acredita que vc é muher, meu caro amigo masculinista? sorry mesmo!

      • Bob

        Isso sem dúvida, uma falha muito grande é colocar as diferenças de gênero como simplesmente construída pela sociedade e ignorar completamente milhões de anos de evolução. Como se sociedade fosse uma entidade maligna a parte que se apodera dos seres humanos, e não algo criado por humanos com seus comportamentos moldados por anos e anos de evolução. É uma visão até ingênua.

        O que em hipótese alguma justifica o machismo, o argumento de que é natural é só uma falácia. Nós humanos temos justamente a capacidade de superar instintos e construir sociedades melhores, essa é a história da civilização.

      • http://twitter.com/florzinnha Flor

        maldoso só não. a palavra mais adequada é DESONESTO.

    • Mari Smith

      Aleluia! Alguma sanidade aqui!

    • Velouria

      Philos, sou sua fã!

    • http://twitter.com/florzinnha Flor

      sempre tem que aparecer um *jênio pra comentar num texto feminista:
      mas os HOMENZZZZZZZZZ também sofremmmmzzzzzzz.

      cê jura?

      preguiça eterna.

      recomendo que não percam tempo respondendo a esse tonto.

      ops, agora já respondi :D

      • Velouria

        Argumentação realmente brilhante, Flor de Cactus.

      • http://twitter.com/florzinnha Flor

        No dia em que eu “argumentar” com mascu, me internem.

        :)

      • Velouria

        Ele não me parece ser masculinista pois está usando argumentos baseados em fatos. Homens SEMPRE morreram mais que mulheres, seja para defendê-las ou para defender o grupo ou a família. Vocês querem que os homens entendam como é ser uma mulher mas não fazem nenhuma questão de saber o fardo que é ser homem.

      • http://twitter.com/florzinnha Flor

        chorey.

      • liana

        escrevam o SEU texto sobre o fardo de ser homem e mandem para o PdH. é fácil ficar de mimimi atrás do teclado em vez de fazer alguma coisa né?

        que tal incentivar os seus pares a parar de bancar o machão e assim pararem de arriscar suas vidas? o que mais vejo é homem brigando na rua e no trânsito por puro orgulho besta. obviamente morrem mais, esse machismo intrincado os “obriga” a estar sempre salvando a própria honra.

      • Philos77

        Eu já acho que devia ser internada já.

        :-)

      • Bob

        Confessa, isso é paixão já né

      • Philos77

        E sempre tem que aparecer uma @nta feminista para mostrar ao mundo o quanto é boçal. :-)

    • Melissa Ribeiro

      Santa ignorância. Tudo o que o homem passou no passado tem sido culpa do machismo sim! O Homem era obrigado a lutar e morrer por uma causa sem sentido. Só o homem deveria honrar e preservar a família. Só o homem tinha que arriscar a própria vida para servir reis com egocentrismo ridículo. Não somos só nós mulheres que sofremos com o machismo. O homem também sofre e já sofreu. Ter sempre que bancar o grosso e machão para não ser chamado de “marica”. Ou você acha que não acontece? Certamente não, já que deve ser daqueles que chamam de marica não é?
      Enquanto houver machismo, tanto o homem quanto a mulher vão sofrer com isso. Porque eles jamais poderão ser quem realmente querem ser. Sem serem julgados por uma sociedade preconceituosa que julga que o homem deve ser o chefe da família e a mulher a dona de casa.

      • liana

        “Certamente não, já que deve ser daqueles que chamam de marica não é?”

        EXATO. Eles reclamam de algo que são os primeiros a manter. É só entrar em qq forum mascu que tudo que se vê são agressões de uns aos outros, chamando de maricas/viado/mulherzinha etc.

        Homens. Essa classe que se diz unida, e está de fato, calcada no medo dos outros os chamarem de maricas. Isso que é irmandade, parabéns!

  • Julhana Bianchini Pohlmann

    Foda. E é muito ruim ver que as pessoas banalizam essas situações (inclusive mulheres)…

  • Leo

    Só o nome desse site já me dá calafrio, porém o texto realmente é bom.

  • Darlin

    Nossa! Que texto!

  • http://www.minhadistopia.com/ Victor Lisboa

    Cláudia, tuas palavras calam fundo. Duvido que mesmo o mais convicto machista não consiga, em seu íntimo, colocar-se na tua pele e ter um lampejo, ainda que pequeno, do que passa uma mulher no cotidiano. A palavra “feminismo” sempre tem, para maior parte dos homens (e para algumas mulheres), uma conotação pejorativa, sempre associada à imagem caricata, preconceituosa, que pinta a figura de uma mulher com feições indignadas e punho cerrado. Mas a questão deve ser considerada em sua dupla perspectiva: a mais ampla, dos milênios de repressão, violência e estupro sistematizados por metade da raça humana contra a outra metade; e a perspectiva mais subjetiva, da história de cada mulher que sofre, silenciosamente, as pequenas agressões diárias.

    Teu texto nos fornece a segunda perspectiva e dá uma ideia da primeira. O machismo é um dado objetivo e nocivo, isso é um fato e não uma opinião. O feminismo é uma reação, uma resposta para criar-se o espaço necessário para eliminar o machismo e instaurar uma época em que não precisaremos de “ismos”. Vai levar tempo, entre mortos e feridos, vai ter muita briga. Mas uma alteração social jamais vista em toda história humana (ao menos nessa proporção) começou no início do século XX e não vai terminar enquanto não concluir seu trabalho.

    • liana

      Boto fé nisso também, Victor. O que me entristece é que não vou usufruir da liberdade e do respeito que estou ajudando a construir. Infelizmente isso é um trabalho de gerações. Infelizmente, até lá as mulheres continuarão sofrendo.

      Choro de raiva, tristeza, tudo.
      Enfim =(

      • http://www.facebook.com/vhl1973 Victor Hugo

        O teu choro não é apenas das mulheres, é de todos nós. Mas o que foi realizado nesse último século, ao menos no ocidente e em estados democráticos e laicos, já é bastante animador.

    • http://www.ailhadometal.com Rafael “Isso”

      Também achei que mesmo os machistas mais cegos entenderiam ao menos algo do texto. Mas lendo os comentários infelizmente os “colegas de gênero” me provaram errado.
      Infelizmente.

      • http://www.facebook.com/vhl1973 Victor Hugo

        Rafael, alguns comentários aqui surpreendem no sentido negativo. Às vezes não é nem falha de raciocínio, nem é capacidade de compreender os argumentos contra o machismo: é falta de empatia, de colocar-se no lugar do outro (ou, no caso, da “outra”). E isso sempre tem raízes mais profundas: insegurança, medo, sentimento de impotência diante das mulheres.

  • Lucas Rinaldi

    Que texto foda, parabéns e obrigado por relatar trechos da sua vida e assim me dar a oportunidade de ler.

  • GabrielAquino

    Boa reflexão.

  • Rafael

    Por que as fotos nuas? Qual o sentido disso?
    Texto com extremo Coitadismo!!!!! Cada individuo sabe da sua dor, seja homem ou mulher.
    Quantos homens morreram nas guerras? quantos homens morreram enquanto estavam caçando alimento para suas mulheres e filhos?
    Texto histérico, dramático, apenas um draminha parcial de um só gênero!!

    • Carl

      Pois é. Mimimi mexem comigo, mas posta fotos pelada aqui. Vai entender… deve ser culpa dos hormônios, da TPM, do patriarcado, da Dilma, da lua cheia ou sei lá qual coitadismo que as mulheres adotaram hoje em dia pra justificar sua incapacidade de lidar com o mundo como ele é.

      • Rafael

        Um mundo cada vez mais inventado por elas: e esse mundo cada vez mais inventando por elas as estão deixando insatisfeitas pois agora não se tem mais padrões para nada e as relações interpessoais não duram e são pouco consistentes. Biologicamente somos bem diferentes, Homens e Mulheres, machos e fêmeas!

      • PK

        Elas não querem ser machos? Então sejam machos 100%. Tomou cantada, não gostou? Desce o braço. Vista-se de um jeito decente, trabalhe, pague suas contas, engula o drama e jogue-se na vida! Mas não, bom é ser coitada, bom é ser oprimida, bom é fazer o que bem entende e não ter que assumir NENHUMA responsabilidade por isso porque é mulher, tadinha, frágil, princesinha do papai, todo mundo tem que passar a mão na cabeça. Draminha nojento esse.

      • Camila

        Ridículo, tenho vergonha de dividir o mundo com uma besta ignorante como você.

      • Bob

        Para de fazer drama rapaz :P

    • Ana Machado Dos Santos

      Homem bom para ela é como o Alex Castro: ou se sujeita a todos os meus desejos ou é um porco opressor…

      • Natascha Weber

        olha os absurdos

      • Ana Machado Dos Santos

        Absurdo? Não, hipocrisia.
        A autora reclama da opressão, mas a foto acima, com a própria como protagonista, mostra a qual é o seu conceito de igualdade homem/mulher.

      • Natascha Weber

        nossa senhora gnt, essa imagem me parece fetiche, e nao propriamente a noção de igualdade

      • Rafael

        Disso Tudo, Ana!!

    • Natália

      Você não foi capaz de fazer o deslocamento que ela propôs. Voc~e não tem empatia. Você quer reclamar o seu “direito” de oprimir.

    • Dona Ana

      “Um só gênero”
      Não é coitadismo, é a pura verdade.

  • Alexandre Meyer

    Não me reconheço na categoria “homem” como descrita pela autora. Não nego que eles existem, nem que são muitos, mas estão muito longe de serem todos.

    Não acho que o texto da autora seja infundado. Reconheço e constato diariamente a existencia de homens escrotos, mas acho que seria muito saudável pensar um pouco nas “outras” mulheres. Sim, porque da mesma forma que existem Homens e homens, também existem Mulheres e mulheres.

    As “outras” são as mulheres que se permitem oprimir e ajudam a “vigiar” as que não se encaixam. Porque ‘A’ chefe a mandou ao salão ?

    Não seria menos errado se fosse ‘O’ chefe, mas já que admitimos a existência de homens escrotos, não há porque pensar que o chefe não seria um deles, mas o que leva uma mulher a agir como um deles ?

    Jogar um pouco de luz no “machismo feminino” seria uma etapa importante na conquista da igualdade. Um texto sobre este tema enriqueceria muito a discussão.

    Se mais mulheres (idealmente todas) dessem o exemplo, mais homens aprenderiam mais rápido, afinal a sociedade que impões tantos fardos às mulheres é composta em sua maioria numérica justamente por elas.

    • Maria

      Infelizmente, Alexandre, não é da noite pro dia que algo tão entranhado na sociedade, como o machismo, vai desaparecer. Conheço inúmeras mulheres muito machistas e que negam ser oprimidas – são as primeiras a apontar o dedo pras feministas e acusá-las de serem feias e mal-amadas (argumentos exaustivamente usados, geralmente acompanhados da “acusação” de que essas mulheres só podem ser lésbicas). Você tem razão, não há esperança enquanto o desejo e a atitude de libertação não venham do próprio oprimido. Nunca ouvi falar de um opressor que, de repente movido por um sentimento de empatia, tenha se dignado a lutar para libertar o oprimido.
      Pena que essas mulheres não se lembrem que se não fossem algumas mulheres lutarem pela igualdade, elas não teriam sequer o direito de expressar suas opiniões machistas.

      • Guilherme

        o foda é ver comentarios tipo esses:
        Machismo – o lado mau
        Feminismo – uma ideologia para ser seguida
        “infelizmente, não é da noite pro dia que o machismo vai sumir”
        Por que deveria? É apenas a opinião de outro grupo de pessoas…
        pra mim, fodam-se os dois grupos… Comentar isto aqui ou expressar minha insignificante opinião sobre o caso não muda em nada o mundo e não deveria ofender ninguem…

    • liana

      Olha Alexandre, por mais que existam mulheres machistas e elas oprimam sim, não são as mulheres machistas que causam medo nas mulheres. São aos homens machistas que as mulheres estão vulneráveis fisicamente. Por mais que uma mulher seja machista, me estuprar ela não vai. Agora, de um homem machista, pode-se esperar tudo, infelizmente!
      Se no mundo existissem apenas algumas mulheres machistas, e nenhum homem machista, eu poderia andar tranquilamente na rua a noite sem ter medo de ser estuprada!
      Mulheres machsitas são um problema sim, mas o problema mesmo são os homens machistas.

  • Lalá

    Cláudia o texto é perfeito, qualquer mulher conhece bem cada uma dessas situações. Posso só fazer um comentário que não diminui nada o quanto gostei desse seu texto e que na verdade nem é para vc e sim para os editores do pdh? As fotos são lindas mesmo, vc é linda, mas acho que não cabem com o texto. Me incomoda que tantos posts do pdh precisem ter imagens de mulheres nuas ou sensuais desnecessariamente. Acho que o pdh objetifica muito as mulheres ao usar tanto essas imagens. Acabam por agir como nesses tantos comerciais de televisão – para que seus posts tenham mais visualizações e agradem os leitores machos de plantão adicionam frequantemente imagens de mulheres nuas.

  • Carl

    Mulheres fazendo drama… que novidade. Aposto que se ninguém mexesse com ela ficaria deprimida, tomando remédio. Decidam-se, fêmeas humanas!

    • Eduardo Amuri

      Cara, eu fiquei parado olhando para seu comentário por uns 3 minutos, tentando enxergar algum motivo minimamente lógico que chegue perto de justificar um comentário assim.

      Você jura MESMO que você acha isso? Jura que você acha que o estupro e a violência contra a mulher são “drama”?

      Pra mim é um negócio tão absurdo, mas tão absurdo, que eu não consigo nem imaginar alguém dizendo isso, sabe? Não consigo pensar que alguém conseguiria falar algo assim, independente do contexto, por mais estúpido que seja.

      Fico bem curioso mesmo.

      • Leo

        Ele deve estar se referindo as cantadas na rua.

      • Philos77

        Está claro. O comentário não está se referindo à estupro. e o conceito de violência relacionado com as cantadas vulgares (independentemente de gostar delas ou não, concordar com elas ou não) é questionável, como já se discutiu em vários posts.

        Amuri, descrever esas questões como “absurdo” é simplismo, no mínimo. Não digo simplismo no sentido de negar os problemas da sociedade como um todo nem das mulheres em específico, mas de sempre enxergar somente a ótica delas, e supor que suas reclamações são legítimas a priori.

        Abraço

  • MarcioHP

    Palmas para esse texto. Palmas para a autora.
    Sem mais.

  • Anna Carolina

    Nossa!! Maravilhoso esse texto!

  • http://twitter.com/evelynandrade paradise

    LINDO! PQP! Que texto incrível, caralho. Muito bom, obrigada!

  • vanessa

    EM QUE UNIVERSO um “vou te chupar todinha” dito entre os dentes por um indivíduo que não me conhece ao passar por mim na rua é tido como ELOGIO?

    • http://www.minhadistopia.com/ Victor Lisboa

      Exatamente, a questão são as circunstâncias: quem fala, qual o grau de intimidade com quem ouve e quando se fala. Nessas circunstâncias que tu descreveu, a frase é uma agressão injustificável.

      • liana

        Além de ser uma agressão injustificável, é um “direito” defendido por muitos homens sempre que se fala sobre assédio na rua contra mulheres.

        Espero que textos como o da autora ajudem a espalhar esse problema.

      • Cristiane Borges

        Eu não acho que tem contexto que justifique um cara virar pra uma mulher e dizer tal coisa!

      • Sérgio

        Se eu fosse teu namorado e, no meio do rala e rola, te dissesse isso, vc acharia ruim? lógico que tem contexto..

      • Cristiane Borges

        Meu companheiro é meu companheiro, eu escolhi ele. Não estamos questionando o companheiro que uma mulher escolhe pra ela e sim um grupo que se vê no direito de chamar uma mulher de tesão, gostosa, delícia, e achar isso normal.

      • Sérgio

        sim, mas é óbvio que tem contexto. imagina que vc está numa balada falando “dirty talk” pra um cara que vc conheceu ali. aí, nisso ele fala “ah, vou te deixar toda molhada, vou te chupar toda”, etc. isso nao é agressão. Agora, um cara na rua te olha de cima a abaixo e fala isso, aí é agressão.

      • Jorge Fellipe Rodrigues

        Ou você é burro ou eu que estou confuso. Vou te explicar: Se ponha no lugar de uma mulher que está apenas indo ver as amigas para fazer compras, certo? Daí, na rua, caminhando normalmente para o shopping, surge um homem andando na direção oposta de você, te encara e fala ‘Queria eu te chupar todinha, te deixar louca’. Oi? Isso é confortável de se ouvir de um desconhecido? I don’t think so. =]

        Eu que sou homem, acho isso triste e falta de respeito, ainda por cima ser abordada em lugar público. Agora se fosse na balada, no meio de beijos, de mão ali e naquilo, o tesão fala alto e acontece de dizer isso. Um pouco desconfortável mas compreensível, é na balada e estão se pegando. Tem diferença nisso, meu amigo. E NÃO TEM CONTEXTO EM FALAR EM RUA E NEM CONHECER A MULHER. Não tem contexto nem na Suiça.

        Agora está tudo esclarecido e tua mente tá aberta?

        Merci beaucoup.

      • Baco

        Vc que é burro! Além do seu discurso prepotente, vc não sabe o significado a palavra CONTEXTO, alias o exemplo que vc deu é o mesmo exemplo (Contexto permissivo) que ele deu acima. Pesquise e leia atentamente os comentários antes de falar groselha.

      • Amanda

        Tudo bem, entendi o que quis dizer. Substituiria, no entanto, a parte onde “a mulher está indo ver as amigas para fazer compras”. Mulheres fazem mais do que isso, como estudar e trabalhar. Ás vezes, sem perceber, frases como essas aparecem, e reconheço que pode parecer uma coisa boba, mas dá a entender que mulheres sempre têm mais tempo livre do que os homens e nenhuma outra coisa para fazer, a não ser, compras.

      • Alexandre

        vc quando diz que em balada pode, estabelece um contexto onde é permitido falar “te chupar”. Acho que vc não sabe o significado da palavra contexto.

      • ricliedje@hotmail.com

        vc deve ser g* camarada, elas também sabem falar e fazer as safadezas delas nas ruas, o q acontece é q é mais comum q homens o façam por aqui (Brasil), atitudes ruins existem dos dois lados infelizmente é da cultura do nosso país, e aliás odeio andar de ônibus cheio ou metrô, não importa o sexo qualquer pessoa se esfregando no cara é horrível!

      • Cristiane Borges

        De novo, no primeiro caso é consentimento mútuo. No segundo caso, não. E uma coisa é olhar, outra coisa é quase arrancar a roupa da mulher com os olhos. Caso você não saiba, as mulheres percebem muito bem isso.

      • http://filyppe.blogspot.com Filyppe Saraiva

        ISSO SE CHAMA “CONTEXTO”! ;)

      • Claudia Diaz

        Eu penso que você deveria deixar de levar tudo tão a sério, porque tenho certeza que o seu “companheiro” gostaria de te dar uns tapas na cama e falar coisas sujas, e não porque ele não te respeite e sim porque você formaliza e regra o comportamento.As vezes você poderia ser feliz levando uns tapas NA CAMA como há HOMENS e MULHERES que são felizes assim e GOSTAM e não há mal nisso. É preciso tomar cuidado para que esse senso de igualdade criado por uma receita de bola por uma opinião distorcida tire os prazeres SUBJETIVOS, assim somos TODOS DIFERENTES e criar um tutorial de comportamento pode estar te prividando de viver experiencias gostosas como seu companheiro e tudo isso porque esta se permitindo regrar o sentimento que para mim é o inverso da razão. E te digo um mundo repleto de razão é um saco, a alma, a energia vital seja lá o que você acredita é EMOCIONAL e não racional plenamente. A razão formalizada é uma coisa criada pela sociedade moderna para que o convivio em sociedade seja ok.

      • joao

        Bah, eu ia escrever algo, mas você já disse tudo! kkkk

      • Cristiane Borges

        Claudia, você não entendeu absolutamente nada do que eu disse. Dentro da INTIMIDADE, cada um faz o quer. Se a pessoa quer curtir sado beleza, menage, se quiser levar tapa na cara, isso se chama OPÇÃO e LIBERDADE DE ESCOLHA. E isso é feito com alguém que a pessoa escolhe e com seu consentimento. Não importa se é na balada, na rua, no casamento ou seja lá como for. É muito diferente de estar num lugar e ser abordada por um desconhecido que te fala um monte de sacanagem ou de estar no metrô e ser encoxada por um cara, simplesmente porque ele acha que tem o direito de fazer isso. Se tem mulher que gosta disso? Pode ter, tem de tudo nesse mundo. Espero ter sido clara agora!

      • Viviane

        Caramba! O texto está tão claro, que não precisa ser tão inteligente assim para entender a mensagem que ele quer passar! Talvez algumas pessoas só entendam se desenhar. Cristiane, em poucas e CLARAS palavras, vc disse TUDO!

      • Melissa Rocha

        Fantástico, Cristiane. Falou tudo.

      • http://www.facebook.com/vhl1973 Victor Hugo

        Ah bom Cristiane. Achei ótimo esse teu esclarecimento. E me perdoe (mesmo, sem ironia) se pequei ao discorrer sobre o óbvio, mas é que tu escreveu “não acho que tem contexto que justifique um cara virar pra uma mulher e dizer tal coisa”. E aí sempre podemos dar margem para os bobalhões machistóides que dizem “ah, não sei porque isso aborrece uma mulher, pois eu gostaria se me dissessem isso”. Por isso tive de “chover no molhado”. No fundo, você, eu e Lenira concordamos.

      • Cristiane Borges

        Valeu Victor! Não tinha aparecido pra mim os outros comentários que você colocou e acho que seu ponto foi bem claro! Acabamos entrando numa discussão que creio estar totalmente fora do foco do problema. É uma perda de tempo ficar discutindo vocábulos quando deveríamos estar debatendo posturas e atitudes.

      • http://www.facebook.com/vhl1973 Victor Hugo

        Perfeito Cristiane! O problema da internet é que a troca de ideias se limita (até agora), à retórica e à semântica do que escrevemos, e aí a gente fica gastando energia e perdendo tempo “discutindo vocábulos” enquanto o inimigo (a.k.a. a “ingnorância”, o “pre-conceito” e o “medo”) deita e rola. Por isso cada comentário, antes de publicado, precisa ser examinado antes de publicar, sob pena de darmos munição ao inimigo. Infelizmente, por menos que gostemos, o nível de diálogo necessário para trazer esclarecimentos à maioria (que sim, importa, gostemos ou não) está MUITO distante do ideal. Tudo, infelizmente, tem que ser explicado minuciosamente. Mas nossa meta é digna de todos os esforços!

      • Luani

        A questão não é o que vc e seu companheiro fazem entre 4 paredes… Isto cabe a vc e a ele, o que da prazer aos dois, o que os estimula.

        A questão tratada é a de você estar andando na rua e ser quase comida com os olhos e escutar coisas sujas de um desconhecido. A questao é vc estar dentro de um onibus, e ter um cara te encostando, querendo tirar proveito do seu corpo.

        Se vc gosta de ouvir certas coisas, tomar uns tapas do seu parceiro, ótimo! Sinal de que vc não é uma pessoa reprimida entre 4 paredes. Mas o assunto discutido é o de cada mulher ter direito de sair para o trabalho (ou pra onde quer que seja) sem ser abordada, escutar esse tipo de coisas de pessoas (sim, pessoas! Outro dia escutei algo parecido de outra mulher. Eu, que sou homossexual, fiquei chocada com a atitude dela) às quais você não da a menor liberdade pra isto!

      • Fabrício

        O seu companheiro te falar “gostosa, vou te chupar todinha” é um contexto. Acho que você não ligaria se isso acontecesse, portanto existem contextos. Caso você se importe, é outro problema.

      • Cristiane Borges

        Fabrício, a questão aqui não é a minha vida pessoal e sim um problema mundial. Eu entendo muito bem o que significa o vocábulo “contexto”. Seria muito mais produtivo falar dos problemas que o texto aborda do que o que essa ou aquela palavra significa.

      • Fabrício

        Sim, a sua vida pessoa é um contexto diferente do contexto de um cara falar isso na rua, que é o que deve ser discutido. Foi só uma resposta ao que você falou de que não existe contexto, pois como vimos (e serei repetitivo), no contexto da intimidade de um casal, é sim permitido.

        Mas concordo, é muito mais produtivo falarmos sobre o tema e não nos pormenores de algumas palavras mal interpretadas. :-D

      • Cristiane Borges

        Sim! E outra coisa, pra mim, no texto ficou super claro que a autora não estava tratando da vida íntima de ninguém, do que é certo ou errado se fazer na vida íntima, e sim do que acontece no dia a dia, no mundo. Por isso não entendi quando começou-se a discutir contextos em que se pode ou não dizer isso ou aquilo. Mas tudo esclarecido, bola pra frente!

      • Andréa Magalhães

        É engraçado como as pessoas levam as coisas para o lado pessoal… “Contextos” à parte, o que importa é que nós mulheres somos sempre violentadas por quase todos os dias. Me lembro qd entrei na adolescência e meus seios começaram a tomar forma, tinha sempre um idiota dizendo que gostaria de tocá-los ou chupá-los, isso é incrivelmente idiota e desagradável. Lembro que estava indo para o ponto de ônibus e um sujeito nojento dentro do carro se masturbando e me chamando para tocá-lo. Outra vez um idiota se “roçando” no meu braço dentro do ônibus. E depois de adulta, qd vc conta um fato deste que te aconteceu na adolescência, tem sempre um imbecil que diz que vc deveria ter reagido e se não reagiu é pq gostou. Viemos de uma cultura em que a mulher é submissa e que a palavra do homem tem mais valor. Graças que este tempo está indo embora e as mulheres estão tendo mais coragem para denunciar e fazer as suas escolhas, sejam na vida pessoal ou na vida sexual. O que tem demais nós podermos escolher nossos parceiros, como queremos e a que horas queremos transar e o mais importante, termos prazer na relação.

      • Cristiane Borges

        Andréa, pra quem se ofende com o texto dizendo que é exagero ou generalização, vou adicionar mias exemplos aos exemplos que você deu: uma moça me disse esses dias que não reage quando um homem se esfrega nela porque ela acha que a culpa é dela, que ela que deve ter provocado; uma outra moça deu um escãndalo no metrô esses dias porque um cara passou a mão nela e disse um monte de imbecilidades no ouvido dela… na hora que do escãndalo, quando ela chamou a guarda do metrô, o cara negou até a morte; eu chegando na minha casa às 20h, percebo um cara na minha frente olhando pra trás toda hora… já fiquei com medo. Andei mais devagar, ele também andou. Quando resolvi passar por ele, ele vira pra mim e fala “ei moça, para aí que quero falar com você”". Claro que eu andei mais rápido ainda e tava pronta pra me jogar no meio da avenida se ele chegasse mais perto; uma prima minha estava numa festa com nossa família e um cara cismou com ela, começou a dar em cima, ela educadamente respondeu alguma coisa, porque também se não respondesse o cara iria chamá-la de orgulhosa, e não demonstrou interesse. Você acha que o cara deixou ela em paz? Não adiantou ninguém dizer pra ele que ela não estava interessada! Ela foi embora de tão incomodada que ficou! Todos os homens são iguais? Não! Mas grande parte acha que pode exercer sue direito de macho em cima das mulheres sim, e só parar e prestar atenção ao seu redor. E outra; violência não é só física, é verbal e também por atitudes. O cara se incomoda com um texto desse, mas lá no íntimo dele diz que toda mulhher é barbeira. Isso também não é generalizar? Isso também não é preconceito?

      • Odemir

        e seu companheiro nunca disse ou pensou algo assim de uma mulher na rua? a tá…o problema é que se o Brad Pitt falar algo ta tudo bem ele só foi “safadinho” agora o nordestino que trabalha na construção civil ai é assédio! hipocrisia femininazista!

      • JUH

        bom, para mim tem sim. faz muita diferença isso ser dito por um estranho ou ser dito pelo parceiro q você escolheu, aquele com o qual você construiu uma relação de cumplicidade e amor…

      • http://www.facebook.com/vhl1973 Victor Hugo

        Exatamente. Dentro de quatro paredes e entre dois (ou mais) adultos consensualmente participantes de uma relação sexual, tudo vale, e há situações, nessas circunstâncias, em que essa frase seria muito bem recebida. Claro, isso não vale para todos os casais, mas aí vai do gosto de qualquer um.
        O que é importante deixar claro é justo isso: na circunstância em que um estranho fala tal coisa para uma mulher na rua, trata-se de uma agressão INADMISSÍVEL, sem exceção ou justificativa aceitável para semelhante VIOLÊNCIA. Ponto final.

      • Lenira

        Victor a sacanagem entre duas ou mais pessoas que topam a parada não está em discussão aqui. Fala-se sobre a questão de gênero. Sugiro a leitura de: Rosiska Darci de Oliveira, Simone de Beauvoir, Afonso de Sant’ana pra começar a tua educação.

      • http://www.facebook.com/vhl1973 Victor Hugo

        Alarme da ironia e da falta de educação tocando. Melhor bater em retirada. Mas, antes, um comentário: já li Beauvoir e o Sant’ana sei de cor e salteado, tenho 40 anos e li a Simone no original em francês (não estou me jactando, só falo isso porque você começou utilizando de ironias ao pressupor meu desconhecimento e mostrar teu suposto “conhecimento” do assunto).
        O que vc não considerou é que, às vezes, a gente comenta aqui com fins didáticos, a fim de orientar justo a gurizada que não sabe nada a respeito. Pode te surpreender, mas o óbvio nem sempre é claro alguns. Abraço!

      • Rose Vasconcelos

        Victor, aos desprovidos do estudo uma dose de conhecimento, aos ignorantes, o silêncio. Concordo plenamente com sua colocação e sinceramente, não vale a pena ‘discutir/dialogar’ com pessoas insensatas. Não gaste seu ‘português’. God Bless

      • http://www.facebook.com/vhl1973 Victor Hugo

        É, talvez não valha mesmo. Há um nível de ignorância que é incurável, “inoperável”. Mas sempre acho que há alguma esperança, e podemos salvar algumas pobres almas com algum esforço. Todo esforço seria válido, nesse caso. A exaustão em explicar o óbvio não pode nos desanimar.

      • Lenira

        Ok Victor. Você sugeriu formas de analisar o tema (senti sim uma liderança impositiva, daí a minha resposta também sugerindo outras fontes teóricas). Ficamos então empatados, ok? E Rosiska? Leste?
        By the way, ouvir a opinião de um homem sobre a questão de gênero é importante. Afinal, é uma contribuição ao processo ainda pontual de tratar destas questões. Outra sugestão, se você não se opuser: Rede Mulher de Educação.

      • http://www.minhadistopia.com/ Victor Lisboa

        Feito Lenira. E ótima tua sugestão, vou conferir.

      • Angelica Lima

        Tem razão Victor, o óbvio nem sempre é claro pra alguns e o contexto anda em baixa pra maioria.

      • Thaigo

        O comentário inicial diz POR ALGUÉM QUE NAO TE CONHECE, leia e não discuta inutilidades.

      • http://filyppe.blogspot.com Filyppe Saraiva

        Às vezes eu acho que todos vocês estão correndo atrás do próprio rabo. O Victor quis dizer que o “contexto” que torna justificável que essas palavras sejam ditas é o da intimidade com o parceiro, por exemplo, parem de discutir o que já foi discutido!

      • Cristiane Borges

        Se ele quis dizer isso, deveria ter dito claramente. Eu não tenho bola de cristal para entender “contexto” por “intimidade”. Mesmo porque, contexto é um termo muito geral e intimidade é muito específico.

      • http://filyppe.blogspot.com Filyppe Saraiva

        A bola de cristal a que você se refere se chama “Interpretação de Texto”. ;)

      • Cristiane Borges

        Obrigada Pasquale! Mas quando eu quero dizer uma coisa, eu simplesmente digo com todas as letras. Não uso nada que deixe aberto a interpretações e nem uso eufemismo. Ninguém tem obrigação de ficar interpretando nada, até porque a interpretação é pessoal e pode criar desentendimento em relação ao que está escrito.

      • Eliza

        SE um cara disser essa merda pra mim numa balada eu dou um belo de um soco no meio da cara e um chute naquelas partezinhas que vocês sabem que dói bastante, certo?

      • Vitória S.

        Violência não resolve nada…

      • Eliza

        Claro que resolve. Se um cara consegue te foder usando a violência, você pode pelo menos tentar se defender fazendo o mesmo… Daí, talvez resolva.

      • Vitória S.

        Tem certeza de que você é uma mulher? Seus comentários não fazem sentido algum para mim…

      • Ela

        Daí ele te dá um belo soco na cara de volta e, além disso, chama toda a tropa de pit boy pra ser “mais macho ainda” e comete atrocidades contigo… Acorda, baby! Violência só gera violência. Argumente, diga algo que enfatize que o que fez foi errado, até mesmo porque, nós nos igualamos quando usamos a violência em detrimento de argumentos – E o que queremos é a percepção de nosso singularidade e respeito às nossas identidades.

      • Samara Menezes

        Desnecessário. No calor do momento vale tudo.

      • Luan

        Sério que vocês tão discutindo isso? O texto aborda um problema sério, e que não vem de hoje, acontece desde muitos séculos atrás, e vocês vêm dizer que na balada é permitido perder o respeito por alguém e dizer que “quer chupar todinha” a pessoa… Posso parecer careta, sim, mas mesmo em uma balada, ainda acho absurdo esse tipo de linguagem, desprezível. Ficaria com vergonha, nojo e não manteria contato tão íntimo com um boçal sem respeito por mim. Se uma guria que eu to conhecendo agora, numa festa, me dissesse algo do tipo eu acharia absurdo. O esquema é inverter a posição pra compreender o que a autora tá expondo, te coloca no lugar das mulheres e pensa em tudo que elas passam. Não só esse esquema de “quero te chupar” ridículo que tá sendo usado como exemplo aqui, mas outras formas de desrespeito e descriminação.

      • Rodolfo José

        Num texto sobre opressão à mulher, você vem contemporizar? Acho que já está implícito que não se trata de pessoas com um bom grau de intimidade e o horário…

      • http://www.facebook.com/vhl1973 Victor Hugo

        Está implícito para mim e para você, Rodolfo. Infelizmente, como descobrimos por experiência própria, o que é óbvio para pessoas como nós não é tão evidente assim para outras. É uma pena, mas já aprendi com o anos essa triste verdade.

      • Carlos

        A isso chamam de “superioridade”. Desse mal nem quero sofrer.

      • http://www.facebook.com/vhl1973 Victor Hugo

        hahaha, esse é o MELHOR comentário até agora. Porra Cláudio, vai te fuder, tu acertou em cheio. Mas cara, todos nós temos nossos demônios e somos obrigados a morrer abraçados com ele. Esse é o meu. Mas um demônio as vezes fala a verdade que ninguém quer falar, ao contrário do que a turma do Torquemada dizia na Idade Média.

      • Cristiane Borges

        Fato!

    • Oscar

      Será que isso também não é herança da repressão sexual que a mulher sofria e algumas ainda sofrem? Porque pro homem não tem problema ouvir isso, eu adoraria ouvir isso de uma mulher, na verdade até aceitaria o convite e a deixaria me chupar, por que a mulher se ofende?

      • nara mello

        nossa vsf

      • Didi

        O homem fala este tipo de coisa para humilhar, pra mostrar que tem poder. Não é tesão e nem por um segundo pensa que está agradando ou que a mulher irá transar com ele

      • Uzias

        Isso é a sua opinião Didi.

      • arielrodrigo

        Cabaço, volte ao início do texto e leia, leia, leia…até achar a resposta a essa estupidez que você propaga por essa mente evacuada.

      • Erica Akira S D

        Duvido que vc adoraria ouvir isso sabendo que ela estivesse com um vibrador de plástico bem rígido pronta prá colocar vc sabe aonde. Com violência.
        VSF, PFVR.

      • Bob

        Imagina um pedreiro falando isso no seu cangote e você vai começar a ter uma pálida idéia de como uma mulher se sente nessa situação

      • Ana Cecília Del Mônaco Monteir

        Pode ser um pedreiro, o Eike Batista(eca) ou qualquer um que você não autorizou

      • Jovem

        Oi Bob, pode ser advogado, engenheiro ou alguma outra ‘profissão menos agressiva’ ou o choque é só se for pedreiro ??

      • Julieta

        Que preconceito classista ridículo!!! Sendo pedreiro, sendo o Bob, sendo Eike Batista, sendo Rodrigo Santoro… é incrível como mesmo após ler um texto desses as pessoas ainda citem comentários desse nível.

      • Mariana

        Aposto que você também adoraria estar no ônibus lotado e ter um cara roçando o pau duro na sua bunda. Porque a violência do mesmo jeito.

      • http://www.facebook.com/Kurosaki.Arthur.H Kurosaki Arthur

        Não gosta destas coisas?

        Faça como eu, saia mais cedo de casa, e pegue um ônibus mais vazio, e sente-se em algum banco vago.

        Resolve 100% dos teus problemas, sem constrangimentos…

        Já parou pra pensar que isto poderia ter sido uma reação involuntária?

        Normalmente, a ereção é involuntária, não podemos olhar para o nosso pênis e mandar:

        “Ei, amigo, tá na hora de levantar!”

        o que comumente acontece, é que a maioria dos homens não tem controle sobre a sua libido, ou sobre o seu órgão sexual, por anos de incentivo por parte da sociedade, tão arraigada nos homens que chega a ser sub-consciente…

        A menos que a pessoa tenha um excelente controle sobre as funções corpóreas (meu caso, passei anos treinando o meu controle sobre meu corpo), 95% das vezes, uma ereção vai ser involuntária. Então, o cara pode até estar mais constrangido do que tu, porque ele não tem como esconder o estado em que ele está, mas as mulheres tem.

        Entende a diferença?

        Isso, não falando do caso dos tarados, mas isso é uma outra explanação…

      • Matheus Ciappina Pereira

        Rapaz, você deve ter uma plantação de batata pra conseguir juntar tantas em um comentário só. Esses dados você tirou da imaginação certo? Além disso você escolheu não ler o “roçar” da moça?

      • http://www.facebook.com/Kurosaki.Arthur.H Kurosaki Arthur

        Li, e por ter lido, afirmo que para parar de “roçar”, ela pode tomar uma medida simples, como a que eu citei de sair uma hora mais cedo de casa.
        Caso tu não saiba, Matheus, os órgãos sexuais são estimulados primariamente por atrito…
        Então, num ônibus lotado, se houver atrito suficiente, pode desencadear esta reação natural na genitália masculina, que é muito mais exposta neste caso, do que a feminina. Os dados que eu tiro, Matheus, vem de estudos que mantenho, pois gosto de me informar sobre as coisas, pra não ser massa de manobra de ninguém, e outra, pra bom estudante, basta pesquisar na internet…
        As vezes, complicamos demais as coisas, Matheus, quando as coisas podem ser evitadas com medidas simples, mas que para pensarmos nela temos de estar com a cabeça fria, e sermos totalmente racionais, ao invés de passionais…

      • Carolina

        A única medida simples que acho que eu poderia tomar seria levar um canivete e cravar em que se esfrega em mim. Que tal?

      • Gabriel

        Quer dizer então que é facil pegar um ônibus vazio? Basta acordar mais cedo? Você realmente não tem noção do que é isso mesmo hein cara… pegar ônibus lotado NÃO É UMA OPÇÃO PRA NINGUÉM, e ainda ter que pegar um necessariamente vazio pra não ter ninguém te encoxando? Daqui a pouco vai dizer que mulher que usa roupa curta pede pra ser estuprada… Essa sua mentalidade só reforça esse sexismo que você disse que odeia. Bastaria que homens respeitassem o espaço das mulheres. E daí vai justificar tudo isso com “ereções involuntárias”?????????????????

      • re

        é, tp os homosexuais, pq eles não ficam eternamente no armário, querem casar ter filhos, q absurdo isso! pq eles simplesmente não optam em fazer malabarismos na sua vida pra deixar a sociedade a merda q está?
        e os negros então, q ousadia da Rosa Parks q quis sentar no primeiro banco do ônibus, pq estava com o pé engessado! Absurdo! E a Ruby Bridges então, q queria frequentar a escola para brancos, tenha dó!

        Mudar os paradigmas sociais é necessário para a evolução do mundo… se vc não sente essa necessidade é pq faz parte da massa q se beneficia e não da oprimida…

      • http://www.facebook.com/Kurosaki.Arthur.H Kurosaki Arthur

        Mudar os paradigmas é extremamente necessário sim, mas trocar um paradigma por outro parecido, mas com a única diferença de outro tipo de pessoa no “comando”, é não quebrar paradigma algum, não mudar o status-quo, é não fazer nada.
        Mudar o paradigma seria equalizar todos os seres humanos, com as mesmas responsabilidades, direitos e deveres. Aí sim, quebraríamos TODOS os paradigmas, de uma vez só.

      • Renata

        Eu gostaria muito que voce ouvisse disso de um homem. Daí voce se ofenderia, nao é mesmo?

      • Gabriela

        E é por homens como você, Oscar, que existem Cláudias e mais Cláudias por esse mundo. Com certeza nunca fez uma mulher gozar na vida. Com certeza nunca amou. Com certeza não tem ideia do que escreveu aqui. Com certeza é um zé ninguém que não merece ao menos uma resposta. Eu tenho pena de você.

      • http://www.facebook.com/Kurosaki.Arthur.H Kurosaki Arthur

        Eu tenho pena de ti que considera fazer uma mulher gozar como um objetivo de vida, algo que vai fazer uma pessoa diferente ou mais feliz.

        Mulher anda ao lado, não na frente nem atrás do homem.

        É completamente ridículo ter como objetivo de vida “fazer uma mulher gozar” porque existem “n” fatores para que uma coisa destas aconteça.

        Agora, ter como objetivo de vida, arranjar uma boa mulher, que seja amiga, leal, sincera, companheira, boa mãe e independente, é que é um objetivo de vida razoável…

        O amor, como a mídia de hoje em dia “pinta”, é muito diferente do amor de outras épocas, que era um amor mais sensato, sem exageros, mais racional e não tão passional, explosivo e temperamental como é hoje…

      • Gabriel

        Ela não colocou em momento nenhum que fazer uma mulher gozar é objetivo de vida…A
        realização sexual não é algo também importante por acaso??
        Você, que disse que abomina sexismo e tem esse discurso igualitário
        está colocando como “razoável” os “objetivos de vida” que você acha
        legal. Essa sua atitude não combina nada nada com seu discurso… no
        final das contas você é radical como qualquer pessoa sexista que
        abomina… :/

      • Uzias

        Hélio tenho quase certeza que com razoável o Kurosaki estava falando de pessoas que dedicam a vida à Deus à ciência, ao próximo e etc

      • http://www.facebook.com/Kurosaki.Arthur.H Kurosaki Arthur

        Não sou radical, Gabriel. Se as pessoas me apresentarem bons argumentos, razoáveis, que sejam sensatos e pé no chão, livre de paixões por isto ou por aquilo, eu mudo os meus conceitos completamente.
        Mas elas tem que me mostrar que estão com a razão, e tem que ter embasamento para isto.
        Não foi ela quem colocou esse objetivo no texto, mas foi tu quem citou algo parecido com isto lá em cima.
        Não estou colocando como razoável os objetivos de vida que eu acho legal, porque eles não são os que aqui descrevo, mas são os que definitivamente são os mais sensatos, e discuto estes assuntos com pessoas diferentes, sejam elas quem forem…
        Não me dobro a nada que seja afirmado com paixão, com excessos, mas me dobro frente a qualquer coisa afirmada com razão, sem excessos, sem nenhum “ismo”…
        Entende?

      • Raquel

        Doce ilusão pensar que o “amor” de antigamente era sensato. Existia, como ainda existe hoje, o casamento arranjado, divórcio não era aceito pela sociedade e as mulheres ainda mais reprimidas. As pessoas casavam uma vez, e por pior que o casamento fosse, tinham que cumprir um papel social e viver de aparências. Discordo de você, acho que o amor hoje é muito mais livre do que as épocas passadas.

      • http://www.facebook.com/Kurosaki.Arthur.H Kurosaki Arthur

        Pode ser mais livre, e eu concordo com isto, mas tu há de concordar que, em termos psico-afetivos, os casamentos de antigamente eram mais razoáveis, menos passionais, menos tórridos, menos louco…
        Hoje em dia, parece que os relacionamentos tem “prazo de validade” de 6 meses, e muitas vezes nem chegam a isto.
        Muita gente confunde paixão com amor, acha que tem que ser tudo igual ao primeiro dia, aquela emoção toda, aquela paixão tresloucada, que nada mais é do que um fruto do ego e de uma resposta química do cérebro.
        Os relacionamentos que começam “como uma fogueira”, duram pouco, pois consomem rapidamente o material que os compõem, enquanto que o que nasce como “uma pequena vela” levam anos para se extinguirem, quiçá não durem até a morte, quando devidamente alimentados.
        Então, sim, os casamentos de antes eram mais sensatos, porque começavam como velas, mas normalmente terminavam como fogueiras, enquanto que hoje, a fogueira consome tudo em pouco tempo…

      • Rosa

        Queria ver, “amiguinho machista”, se desde dos dez ou onze, ou treze aninhos, antes até de saber direito como é sexo, o que é sexo, se você ouvisse essa “besteirinha” de mulheres desconhecidas na rua, no ônibus, em todo lugar, todo dia, várias vezes ao dia, mesmo quando você está todo vestido, mesmo de pessoas com 50 anos a mais que você, queria ver se você ia achar uma delícia, ia topar. Reprimida? Vai te catar, moleque. Lê aqui mesmo no PdH “Feminismo para Homens”, e começa a pensar nas coisas antes de falar.

      • Amélio

        Depois não reclamem que os homens desapareceram, que perderam a iniciativa, que estão com medo…

      • Gleice

        Retardado, TER INICIATIVA e SER PRIMITIVO são duas coisas bem diferentes. Eu sou mulher e quando quero muito eu tenho iniciativa e nem por isso chego invadindo o espaço de qualquer um na rua, metendo a mão e ameaçando. VTNC se vc não consegue entender a diferença nesse seu cérebro de tamanduá!

      • amelio

        Ao tentar ofender gritando VTNC você está sendo preconceituosa com uma série de pessoas que curtem TNC.. kkkk Ehhh! Mulher do século XXI… tsc, tsc…

      • Alexandre

        Eu sou biólogo, não ofenda o tamanduá só porquê esse Amélio ridículo ofendeu você. O tamanduá está sendo extinto, com suas áreas naturais devastadas pelas queimadas. Não vamos chegar a lugar nenhum se ficarmos descontando nossos preconceitos nos outros. Que culpa tem o tamanduá? Coopera aí galera!

      • Diana Prallon

        morri.

      • Alexandre

        O site está me censurando só porquê eu estou saindo em defesa do
        tamanduá, isso é um absurdo. Eu lii o texto e concordo com a autora, mas
        não vou admitir agressão a um bicho tão indefeso. Gleice, vc deve ser
        daquelas pessoas que chutam cachorros na rua. O tamanduá não tem
        facebook pra vir aqui se defender. O dono desse site deve ser empresário
        de madeireiras só pode! Vejam isso!!! Muito infeliz seu comentário
        Júlia. Enquanto nos humanos destruímos o mundo com nossos cérebros, os
        tamanduás com seus cerebrinhos não nos fazem mau algum, entenda isso, e
        tudo que nos lhes damos em troca é isso.. REVOLTA!!!!http://www.google.com.br/imgres?imgurl=http://3.bp.blogspot.com/_ylY6wP9ih5M/SsINMoWgVlI/AAAAAAAAAVY/z5l4qJMw98E/s400/tamandua_queimado.jpg&imgrefurl=http://tamandua-mirim.blogspot.com/2009/09/tamandua-mirim-queimado-em-sao-paulo.html&h=250&w=400&sz=20&tbnid=1qbVfWZCGAx8lM:&tbnh=75&tbnw=120&prev=/search%3Fq%3Dtamandu%25C3%25A1%2Be%2Bqueimadas%26tbm%3Disch%26tbo%3Du&zoom=1&q=tamandu%C3%A1+e+queimadas&usg=__GS0jEC66Kwg1rUn4PEeRsH76-gY=&docid=tubwotS53QJO_M&sa=X&ei=XkmeUe7DG5W24AOZ8YHoAQ&ved=0CDAQ9QEwAQ&dur=1032

      • Alexandre

        E não estou inventando coisas. Olha o que a nossa sociedade está fazendo com esses pobres tamanduás. Nossa sociedade, machista, feminista, homofóbica e LGBT. O pior é que o tamanduá, Júlia, não tem facebook pra vir aqui se defender, a ele resta apenas isso… Ser desreipeitado na sua condição de ser inferior porquê nos humanos nos sentimos donos do mundo. Então pense duas vezes antes de falar bobagem! Nós com nossos cérebros destruímos o mundo. O coitado do tamanduá com seu cerebrinho não é capaz de machucar ninguém. REVOLTA!!!!!

      • Alexandre

        E não estou inventando coisas. Olha o que a nossa sociedade está
        fazendo com esses pobres tamanduás. Nossa sociedade, machista,
        feminista, homofóbica e LGBT. O pior é que o tamanduá, Júlia, não tem
        facebook pra vir aqui se defender, a ele resta apenas isso… Ser
        desreipeitado na sua condição de ser inferior porquê nos humanos nos
        sentimos donos do mundo. Então pense duas vezes antes de falar bobagem!
        Nós com nossos cérebros destruímos o mundo. O coitado do tamanduá com
        seu cerebrinho não é capaz de machucar ninguém. REVOLTA!!!!! http://www.google.com.br/imgres?imgurl=http://aldeia.mundus.zip.net/images/tamandua_queimada_sub10820.jpg&imgrefurl=http://aldeia.mundus.zip.net/arch2011-07-01_2011-07-31.html&h=163&w=200&sz=10&tbnid=_vzIrcKFHCPp9M:&tbnh=90&tbnw=110&prev=/search%3Fq%3Dtamandu%25C3%25A1%2Be%2Bqueimadas%26tbm%3Disch%26tbo%3Du&zoom=1&q=tamandu%C3%A1+e+queimadas&usg=__rIy_M5xGIC5mMGYt8hsPFBFVTXY=&docid=YBDkdnSrc7-CcM&sa=X&ei=XkmeUe7DG5W24AOZ8YHoAQ&ved=0CC0Q9QEwAA&dur=1502

      • Alexandre

        O site está me censurando só porquê eu estou saindo em defesa do tamanduá, isso é um absurdo. Eu lii o texto e concordo com a autora, mas não vou admitir agressão a um bicho tão indefeso. Gleice, vc deve ser daquelas pessoas que chutam cachorros na rua. O tamanduá não tem facebook pra vir aqui se defender. O dono desse site deve ser empresário de madeireiras só pode! Vejam isso!!! Muito infeliz seu comentário Júlia. Enquanto nos humanos destruímos o mundo com nossos cérebros, os tamanduás com seus cerebrinhos não nos fazem mau algum, entenda isso, e tudo que nos lhes damos em troca é isso.. REVOLTA!!!! http://www.google.com.br/imgres?imgurl=http://aldeia.mundus.zip.net/images/tamandua_queimada_sub10820.jpg&imgrefurl=http://aldeia.mundus.zip.net/arch2011-07-01_2011-07-31.html&h=163&w=200&sz=10&tbnid=_vzIrcKFHCPp9M:&tbnh=90&tbnw=110&prev=/search%3Fq%3Dtamandu%25C3%25A1%2Be%2Bqueimadas%26tbm%3Disch%26tbo%3Du&zoom=1&q=tamandu%C3%A1+e+queimadas&usg=__rIy_M5xGIC5mMGYt8hsPFBFVTXY=&docid=YBDkdnSrc7-CcM&sa=X&ei=XkmeUe7DG5W24AOZ8YHoAQ&ved=0CC0Q9QEwAA&dur=1502

      • http://www.facebook.com/rosanateca Rosana Oliveira

        não confunda ter iniciativa com ser grotesco, primitivo! não confunda o direito de não ser tratada com um pedaço de carne com repressão!

      • Amélio

        Hipocrisia feminista! Muitas iniciativas das mulheres seriam consideradas primitivas e grotescas se executadas por homens.
        Exemplifico: já viram como as fãs de certos cantores os tratam? Passam a mão nas nádegas, beliscam as partes íntimas, rasgam a roupa deles (isso vale de Cauby Peixoto aos atuais sertanejos)… Não vejo uma manifstação de condenação nesses casos. E se, existem, eles são raros, raríssimos.

      • Bárbara

        Por que? Por causa do famoso machismo internalizado. Porque essas mulheres cresceram numa cultura achando que todo “homem gosta”. Porque se considera que esse tipo de atitude vindo da mulher é inofensivo ou até atraente. Não é culpa das feministas, e é justo isso que estamos dispostas a discutir e a transformar. É para ir tirando aos poucos essas desigualdades e desrespeitos de nós mesmos.

      • Cristiane Borges

        Esse tipo de homem ao que o texto se refere deve desaparecer mesmo, não faz falta nenhuma!

      • Guilherme Russowsky Brunoni

        temos que argumentar no mesmo nivel, frente a essa sua ideia de que os homens desaparecem e perdem a iniciativa por nao quererem mais serem estupradores, eu so falo uma coisa. Amelio, mamae e papai quando lhe tiveram queriam uma menina, mas frente a decepçao em ter nascido um menino, resguardaram o nome Amelio, para, quem sabe, voce pudesse desabrochar no futuro como a linda Drag Queen que voce deve ser

      • Amélio

        Qual o problema em ser uma Drag Queen, seu pesudo-progressista de mente avançada? Esse povo que se dói com nossas opiniões são mais preconceituosos do que aqueles que eles julgam! Eu, heim!

      • Guilherme Russowsky Brunoni

        desculpa linda, nao quis ofender vossa classe, apenas os fiz provar um pouco do proprio veneno, afinal, comentario acefalos, respostas descerebradas certo?

      • http://www.facebook.com/Kurosaki.Arthur.H Kurosaki Arthur

        Feminismo para homens é tão ridículo quanto o machismo para mulheres, ou mesmo só o feminismo ou só o machismo…

        Qualquer conceito sexualista é ridículo, sem nexo, sem razão de ser, sem virtudes e sem honra.

      • Gabriel

        Até agora só vi merda em tudo que vc respondeu. Qual o problema de um homem feminista? Você acha que feminismo é o oposto do machismo? Que feminismo é superioridade de mulheres? Feminismo é a abominação do sexismo, tentativa de colocar direitos iguais pra ambos os sexos, com até proposta de licença paternidade e tal….. É exatamente o que condiz com sua “abominação do sexismo”… você só se contradiz e contradiz o tempo todo. Tenta tomar mais cuidado antes de sair falando merda aí cara…

      • http://www.facebook.com/Kurosaki.Arthur.H Kurosaki Arthur

        Feminismo não é a abominação do sexismo, cara… Tu está completamente em sintonia com a propaganda feminista…
        Aconteceu a mesma coisa em 1939, lá na Alemanha, e olha o que deu né?
        Nenhum propagandista que se preze vai falar mal do seu “produto”, certo?
        Eu sou totalmente contra o sexismo, a abominação aqui é contra os regimes tanto machistas quanto feministas, que não passam disto, iguais entre si, com diferença apenas nos gêneros.
        Portanto, estude mais um pouco, pesquise mais, se informe mais…

      • DeLira

        Mas tava demorando pra ele fazer valer a Lei de Goldwin. http://pt.wikipedia.org/wiki/Lei_de_Godwin

      • Carolina

        Kurosaki, você é muito desinformado. Não confunda feminismo com misandria. Feminismo luta pela igualdade sim. A misandria é que coloca a mulher como superior, e portanto é o polo oposto do machismo. O feminismo defende a licença paternidade, o direito do homem de expressar seus sentimentos sem ser julgado e outras coisas mais. Se informe antes de falar besteira.

      • http://www.facebook.com/Kurosaki.Arthur.H Kurosaki Arthur

        Mal sabe você, que a licença paternidade já existe há décadas, mas que normalmente os homens abrem mão disto, ou por não saber que ela existe (o que tenho certeza que é o seu caso) ou por achar que uma licença de 2 dias é pouco, e nesse tempo ele poderia estar trabalhando para sustentar a sua família…
        Mas, informe-se melhor, a legislação está aí, só não aprende e não a entende quem não quer…
        Portanto, deixe de ser tão seduzido por propagandas, sejam elas machistas ou feministas, porque ser “feminista” não vai lhe trazer mais sexo, ou fazer com que as mulheres gostem mais de ti…
        Aliás, pautar a sua vida numa busca incessante pelo “sexo perfeito” é um erro crasso de vida, em que tu vai desperdiçar muito tempo depois tentando consertar, e tem grandes chandes de não conseguir e ser um eterno frustrado…

      • Carolina

        A licença paternidade atual é ridícula. O pai nem tem tempo de curtir o filho. O feminismo defende uma licença paternidade mais justa, em que o pai possa estar com o bebê durante mais tempo, curti-lo e cuidar dele. Em outros países europeus já é assim.

      • Rosa

        gat@, (não sei se vc é homem ou mulher, desculpa), estou falando de um texto fodão aqui no Papo de Homem. Se vc acha mesmo q feminismo e machismo são antônimos (opostos), tenho que te dizer que: machismo é crença de que os homens são superiores às mulheres. Feminismo é
        é um movimento social, filosófico e político que tem como meta direitos iguais e uma vivência humana liberta de padrões opressores baseados em normas de gênero. Não são antônimos. Então leia mais, entenda o mundo melhor, não fale besteira e seja mais feliz, e, de quebra, mais respeitad@.

      • http://www.facebook.com/Kurosaki.Arthur.H Kurosaki Arthur

        Machismo e feminismo não são antônimos, pelo contrário, são sinônimos.

        Os dois pregam a mesma “moral de cueca”, de que um é mais do que o outro, de que um pode mais do que o outro, de querer privilégios, supremacia.

        Odeio regimes sexistas, sejam eles quais forem, porque segregam, agridem, tiram a honra e a paciência das pessoas, tentam mostrar por “A+B” que este ou aquele é melhor do que o outro e etc.

        Gosto de seres humanos, livres, que pensam por si próprios, que não seguem regras, que não seguem líderes, que questionam a tudo e a todos, que estão libertos de qualquer amarra, seja ela qual for.

        Só pra citar um exemplo de como as coisas são, dê uma olhada num dos vídeos da Erin Pizzey…

        Ela deveria ser Nobel da Paz há anos, mas as FEMINISTAS não deixam…

      • Felipe De Faria Pazim

        Parabéns, você é um neo-machista.

        A agressão verbal nada mais é que um degrau abaixo da física.
        Seu comentário chega a ser chocante, por TAMANHA falta de empatia. Assim como nós, mulheres tem o livre-arbítrio de escolherem com quem querem ficar, namorar, casar ou o que for. E ninguém tem o direito de invadir o espaço de ninguém. Se você não se importa que uma mulher chegue em você, com comentários nojentos ou até mesmo invada seu espaço FÍSICO ao te apalpar sem você ao menos à conhecer, problema o seu. Se ponha no lugar de uma mulher. Você não sabe se aquela pessoa NOJENTA e AGRESSIVA (pois abordagem desse gênero, física ou vocalizada, é agressão) vai te subjugar sexualmente ou te reprimir socialmente com os valores retardados que ele conserva. Porque, as mulheres são o sexo frágil por um motivo: Por questões de gênero, elas possuem menos força física. E machos alfa feito você, com a mentalidade que você possui, agridem elas verbalmente, e elas, muitas vezes por medo, não respondem e sentem uma frustração gigante por isso. E homens com essa mentalidade chegam ao ponto de agressão física (toques, porrada até estupro) em casos mais radicais, por serem declinados.

        Você pode até achar que só está falando asneira, se ela quiser; que venha. Mas ela sente medo, porque o estupro é algo RECORRENTE na nossa sociedade. Você, mesmo que “inocentemente” devido a sua falta de empatia, está causando um mal tremendo a essa pessoa.

        Mas como eu disse anteriormente, começa com a agressão verbal. Sem as sutilezas e as delicadezas da conquista, somos reduzidos a meros primatas que não transam por prazer, mas sim por necessidade física. Se mesmo ao descrever isso você se sentiu indiferente, incapaz de qualquer forma de empatia. Aí eu sinto muito por você.

      • Rosana Samy

        Parabéns pela resposta.

        Ainda bem que existem homens sensatos neste mundo

      • Felipe De Faria Pazim

        hehe, muito obrigado pelo elogio. =)

      • cassiano

        Muito bom! Estou totalmente de acordo.

      • http://www.facebook.com/Kurosaki.Arthur.H Kurosaki Arthur

        “Porque, as mulheres são o sexo frágil por um motivo: Por questões de gênero, elas possuem menos força física.”

        Gostaria que tu encarasse uma amiga minha, tem muito mais força física do que tu, até mesmo mais do que eu…

        Não, não é desculpa a mulher ser o sexo frágil porque ela tem menos força física, porque, com uma musculação, ela consegue chegar a níveis de força física IGUAIS aos dos homens, quiçá maiores.

        Nós homens, por causa da testosterona, “a priori” temos a musculatura mais desenvolvida, desde que a mulher não “puxe um ferro”…

        Então, inválido o seu comentário, e altamente sexista.
        Abomino muito o sexismo.
        Todos somos iguais, somos todos humanos…

      • Felipe De Faria Pazim

        ? Seu comentário não faz sentido nenhum. Além de você não entender o conceito de sexismo, você não entende conceitos básicos de biologia.

        Com malhação mulher consegue, mas e sem malhação? O que eu disse é que nós possuimos mais propensão muscular natural. E eu disse isso para montar um ponto no qual expõe PORQUE é AGRESSÃO um homem abordar físicamente ou verbalmente uma mulher de maneira incisiva e pejorativa. Porque muito “machão” faz isso por não ter empatia. Mas elas, em grande maioria são mais frágeis do que nós sim, e sentem medo ao serem abordadas dessa forma por desconhecidos. Que podem vir a até estupra-las, já que estupro é algo RECORRENTE no mundo machista em que vivemos.

        Você negar a existência dessa diferença física não te faz uma pessoa não-sexista. Te faz uma pessoa burra, porque isso é biologia básica.
        Fora que é um passo pra trás em um mundo igualitário. O mundo igualitário não vislumbra pessoas iguais, como um bando de peões. Mas sim várias pessoas diferentes, cujas diferenças são respeitadas e todos são TRATADOS de maneira IGUALITÁRIA INDEPENDENTE DO QUÃO DIFERENTE SEJAM.

      • Kaline

        Parabéns Felipe, mesmo não te conhecendo, sinto respeito e admiração por você. Faz a gente ter um pouquinho mais de esperança no mundo :)

      • Felipe De Faria Pazim

        Uau! Muito obrigado pelas palavras! =)

      • Viviane

        Vc é O cara! :) Desculpe a brincadeira, mas vc está de parabéns e merece nossa admiração por tanto conhecimento e sensibilidade!

      • Felipe De Faria Pazim

        hehe, que isso! Obrigado pelo elogio! =]

      • http://www.facebook.com/Kurosaki.Arthur.H Kurosaki Arthur

        Mas então me diga como é que os homens que são mais fracos que outros homens se defendem dos homens mais fortes?

        Simples!

        Artes marciais, ou um bom curso anti-crimes!

        Mas é lógico que alguém que nunca praticou nada para se defender é um “alvo fácil”, porque não sabe como reagir, como se defender, e infelizmente, a imensa maioria das pessoas que eu vejo nos dojo de artes marciais ainda são homens, porque sabem que talvez um dia delas precisem lançar mão…

        Eu “apanhei” muito mais de uma mulher, lutando contra mim no tatame, do que pra todos os homens contra quem lutei…

        Então, vou me atrever a parafrasear o grande Ueshiba Sensei (Morihei Ueshiba, codificador do Aikido), “usando a técnica certa, uma pessoa frágil pode vencer de várias pessoas fortes”…

        Então, a questão da igualdade é só uma questão de ponto de vista, Felipe… A mulher não precisa ser mais forte do que o homem, porque ela é capaz de compensar isto com algumas ferramentas ou treino, assim como um homem pode aprender a ser tão esperto e pensar tão rápido quanto uma mulher pensa, basta que pra isto treine, ou use algumas ferramentas…

      • Felipe De Faria Pazim

        É a mesma premissa da academia, seu argumento não faz sentido algum. Tanto homem quanto mulher pode fazer academia ou artes-marciais, não tem cabimento algum a base da sua argumentação. O fato biológico e imutável é que a mulher é mais delicada do que o homem POR NATUREZA.

        Mas bom, vou parar de discutir com você, porque chega a ser insano os pontos que você expõe pra continuar na discussão. Não sei se tudo isso é burrice ou fruto de uma mentalidade distorcida.

      • Jay Gatsby

        Ei, cara… Não sei se tu sabe, mas a grande maioria das mulheres é sim mais fraca fisicamente que um homem. Isso é um dimorfismo sexual completamente NATURAL e BIOLÓGICO. Quer dizer que a moça tem que “puxar um ferro” pra se defender invés de ganhar respeito do homem dito evoluído? Ou vamos continuar subjulgando as mulheres como fazíamos nos tempos das cavernas pela diferença de força física?

      • http://www.facebook.com/Kurosaki.Arthur.H Kurosaki Arthur

        Você não entendeu nada do que eu disse, Jay…
        O que é uma pena… Mas, leia os outros comentários que fiz neste mesmo tópico…

      • Jay Gatsby

        Não, amigo… Eu entendi perfeitamente o que vc quis dizer. Você está tirando direito de justiça e argumentação da fragilidade natural física da mulher orando que ela pode se defender igualitariamente.
        O que vc quer? Um curso de defesa para TODAS as mulheres do mundo? Todos nós nascemos iguais. Mas as mulheres não são OBRIGADAS a aprender a se defender. Nem fazer artes marciais ou musculação.
        Você está simplesmente ignorando o senso comum.

        Se você estudar um pouquinho de inferência estatística, vai perceber que a maioria das mulheres se encontra perto da média da curva normal de força. Ou seja, a maioria é menos resistente fisicamente. Então, a “desculpa” de que a mulher é mais fraca é completamente plausível!

      • Jay Gatsby

        Outra coisa… Nós não estamos mais na idade da pedra lascada. Não precisamos mais usar técnicas militares para a defesa. Temos algo chamado “direito” e todo um arcabouço de leis e códigos. Quando os estupradores levarem a punição exemplar, teremos uma queda nas tentativas de estupros. Ele não será eliminado, mas a prática será tão abominável quanto o homicídio e alguém certamente pensará mil vezes antes de fazer. Ninguém precisa saber taekwondo ou aikido para viver, não, bichin…
        Tu achas que vives onde? No Japão do século XVIII?

      • Camila

        Você quer falar da sua amiga ou da enorme maioria? Ah, tá. Não é sexismo, é biologia. Se o que o Felipe falou é tão errado não haveriam tantos estupros, nos defenderíamos facilmente à la Mulher Maravilha. Quem dera fôssemos iguais!

      • http://www.facebook.com/Kurosaki.Arthur.H Kurosaki Arthur

        Já tentou treinar artes marciais?
        Ou você perde tempo demais cuidando da sua aparência física?
        Todas as mulheres com quem eu treinei eram excelentes, dotadas de uma capacidade de lutar muito acima da média, e me deram trabalho para manter o mesmo nível de combate, e de algumas eu perdi ridiculamente… Então, se uma mulher quiser, se um homem quiser, enfim, se um ser humano quiser, ele é capaz de produzir resultados incríveis… Basta querer e treinar muito para isto…
        O mais difícil é querer…

      • Guilherme Russowsky Brunoni

        pior argumento possivel, alem de extremamente ingenuo e leviano: Segundo voce, entao, o estrupo em mulheres seria completamente irradicado por meio da musculaçao? Voce diz que odeia o sexismo, mas em seu discurso a solucao para as mulheres e ficar cada vez mais parecida com os homens para sofrerem menos as intempéries da vida? Ou seja, voce, absorto em seus pensamentos magicos, quer transformar as mulheres em homens, e ainda tem coragem de acusar os outros de sexismo?

      • Existem Diferenças !!

        Belo comentário ! se quiser saber sobre as diferenças inerentes entre homens e mulheres assista a esse documentário da tv norueguesa sobre o Paradoxo da Igualdade entre os sexos, é bem interessante e derruba todo o castelo feminista com dados científicos empíricos: http://www.youtube.com/watch?v=KQ2xrnyH2wQ

      • Guilherme Russowsky Brunoni

        obrigado pelo link, vou ver se vejo o video ainda hoje, sempre e bom agregarmos conhecimento, como ja dizia o mestre bilu

      • Felipe De Faria Pazim

        Pensei exatamente a mesma coisa.

      • http://www.facebook.com/Kurosaki.Arthur.H Kurosaki Arthur

        Você não entendeu nada do que eu falei…
        A mulher não precisa “virar homem”, porque ela nunca irá ser um homem, assim como o homem não precisa “virar mulher” porque ele nunca irá ser mulher.
        Mas a mulher tem o direito, quiçá não seja dever, assim como o homem, de saber se defender de qualquer tipo de agressão, por meio de uma arte marcial, defesa pessoal ou então de um curso anti-crimes… Aí sim, o estupro seria erradicado não por uma simples medida física, mas psico-filosófica que é inerente às artes marciais.
        Não quero que as mulheres sejam homens, mas quero que elas tenham não só os mesmos direitos, mas também os mesmos deveres, tais como alistamento militar, aposentadoria aos 65 anos, que a mulher também tenha ônus financeiro quando se separa, que sujem as mãos de graxa, pó, cimento, estas coisas… Porque quando vejo alguém fazendo uma coisa, vejo um humano, não uma mulher ou um homem.
        A amiga mais foda que eu tenho (e peço perdão pela palavra de baixo calão, mas só tem este termo para designar o quão incrível ela é) é mecânica, suja as mãos de graxa, ama o que faz, é companheira, é leal, é inteligente… E o que mais me surpreende, é que ela é extremamente contra o feminismo, assim como ela é contra o machismo…
        Talvez esteja aí a tua resposta,cara.

      • Guilherme Russowsky Brunoni

        voce continua viajando, soluçoes individuais jamais representam uma parcela significativa da população que se dira entao de uma cultura. Voce tem uma mentalidade de que as mulheres precisam se armar para a guerra, como se fosse condicao para a mulher viver no mundo, ficar forte e fazer artes marciais, isso e ridiculo

      • http://www.facebook.com/Kurosaki.Arthur.H Kurosaki Arthur

        Não falei em absoluto em se armar para a guerra… Falei em aprender a se defender.
        Soluções individuais, quando acatadas por todos os indivíduos, se tornam soluções coletivas, assim como problemas individuas se tornam problemas coletivos, quando praticado por todos…
        Mas o propósito não é criar uma guerra, e sim dar filosofia e uma prática construtiva, além de defesa pessoal, coisa que quem nunca praticou alguma arte marcial, não sabe que é a filosofia que está por trás de tudo.

        Portanto, sugiro que tu procure um Dojo, principalmente de Aikido, e tu vai entender o que eu estou falando…

      • Bia

        Feminismo não é o oposto de machismo. Aposto que sua amiga é contra o FEMISMO, que é o machismo ao contrário, e é ridículo igual.

        Tenho certeza absoluta que essa amiga que você tanto adora segue direitinho o que o feminismo espera em termos de postura… mas sempre vai ter alguém pra distorcer o feminismo. Aposto, inclusive, que se a gente tirasse o rótulo (que já passou da época mesmo) você provavelmente concordaria com grande parte ou tudo.

        Só pra esclarecer: feminismo não prega que mulher é melhor, mas igual.

      • http://www.facebook.com/Kurosaki.Arthur.H Kurosaki Arthur

        Não, ela se comporta do jeito que a sociedade espera de qualquer pessoa… Ela odeia o feminismo o machismo, o “femismo” (que pra mim é só uma tentativa falha de dissociar a imagem radical do feminismo).

        Não concordaria com tudo, mesmo que tirasse o rótulo, porque aconteceu o mesmo com o machismo…

        Tiraram o rótulo, chamaram isto de “comportamento socialmente aceitável” e deu no que deu, não é?

        Mas enfim, nada vai tornar o feminismo mais aceitável, só porque ele toma uma cara mais “amigável”, mas que no fundo esconde uma faceta dominadora e repressora.

        Chega a ser cômico a forma com que o feminismo se protege de críticas, usando de subterfúgios, falácias e “coitadismos”…

      • Bia

        Não concordo, de forma alguma, que é coitadismo dizer que uma determinada coisa acontece.

        Não concordo que há vitimização excessiva no conteúdo do texto, mas talvez falte um pouco de empatia para que as pessoas entendam que, quando eu exponho um problema, não estou desmerecendo nenhum outro. Sério.

        A questão é que, partindo do que eu aceito e entendo como feminismo, não consigo enxergar repressão nele. Não é um ataque, entenda bem, mas eu não encaro como repressão, mas justamente como liberdade. Pra todo mundo. Não é uma questão de dar uma cara mais amigável ao feminismo, é que eu posso discordar de você e ainda assim tentar entender seu ponto de vista, o que ainda não aconteceu.

        Lembrando que não é um ataque, porque é sempre bom lembrar:

        Porque você sente que o feminismo é repressor e dominador? (sério, estou tentando entender)

        Desculpe ter que ficar explicando que eu estou tentando conversar e não convencer, mas as pessoas perderam a civilidade em algumas discussões aqui, e pra mim é realmente importante entender seu ponto de vista, para ao menos poder respeitar sua visão e provavelmente a de outras pessoas…

      • Kaline

        Quer dizer que eu que sou mulher tenho que me matar na academia pra quiça poder ser respeitada? Se todos somos iguais, porque eu preciso de academia, preciso desenvolver meus músculos pra poder “chegar a níveis de forças iguais”? Ué, já não somos iguais? Oh wait!

      • http://www.facebook.com/Kurosaki.Arthur.H Kurosaki Arthur

        Veja bem, não precisa “se matar numa academia”, basta que você faça algo para atingir o pequeno patamar que nos distancia, nada mais.

        Os homens são muito pouco mais fortes do que as mulheres, mas as mulheres descaradamente aguentam mais dor física do que os homens, por causa de situações como o parto.

        As mulheres podem e DEVEM aprender alguma coisa que as tire de situações de risco, tais como artes marciais, e os homens podem e DEVEM ser incentivados a treinar porque isto molda o caráter que qualquer pessoa para melhor…

        Então, não, você não entendeu quase nada do que eu quis dizer, o que aliás, parece estar se tornando muito comum nas pessoas de hoje, que é a tendência a exagerar demais nos assuntos e perder o ponto principal de qualquer discurso…

      • Melissa Rocha

        hahahahahahah
        SURREAL

      • FOCKER JONES

        EU ACHO QUE TUDO DEPENDE SE QUEM TÁ FALANDO A TAL FRASE É RICO, BONITO OU FAMOSO.

      • Melissa Rocha

        ótimo, felipe!!!

      • Raquel

        Poxa, parabéns pela sua colocação. Disse tudo e mais um pouco. Acho que é fácil julgar uma pessoa (gênero, credo, cor, opção sexual), dizer que esta se fazendo de vítima, quando não se está no lugar dela, quando não se vive as mesmas condições que ela. É claro que não se pode generalizar, mas não achei que a autora quis dizer que todos os homens são assim. Como diz o ditado popular ” se o chapéu serviu. Use”. Percebi que você foi muito inteligente e entendeu a colocação da autora quando fala das agressões sofridas pelas mulheres na sociedade, basta retroagir no tempo e ver a história da humanidade, não é preciso ser muito inteligente para perceber que a mulher sempre foi reprimida em tudo. E é exatamente isso, por pessoas banalizarem os valores morais, sociais é que essas coisas continuam acontecendo.

      • Felipe De Faria Pazim

        Obrigado Raquel! =] concordo plenamente com você.

      • Dani Sangalli

        Você diz isso pois não vive como uma mulher. No texto ela aponta as situações negativas, creio que ela também tenha experiências positivas. Ela só quis expor o “lado negativo” de ser mulher.

      • Felipe De Faria Pazim

        Olha, meu post só aborda pontos relacionados ao problema recorrente que é descrito pela autora, até porque é disso que se trata a discussão (?). Sobre o problema do machismo incorporado na sociedade hodierna. Em momento algum denotei que não há lado positivo em ser mulher…

    • Priscila Azevedo

      No universo deles!

    • Rafael Nonato

      Um cara me disse isso uma vez. “Gosta de comer cuzinho? Vou te chupar todinho”. É foda. Nem tem o que dizer.

      • Beto D.

        Aconteceu comigo algumas vezes.
        Uma vez na balada, entrei no banheiro e quando fui ao mictório, um sujeito vira e diz: “Nossa, que cara gostosinho, vontade de te pegar de jeito”.
        Cara, não sei definir o que eu senti… Acho que eu me senti agredido verbalmente. Me senti ofendido, diminuído, sei lá… É uma situação muito estranha. Imagino que seja o mesmo que as mulheres sentem.

      • Camilla

        É exatamente isso que sentimos, Beto.

      • Tatiana

        a gente também não pode esquecer que existe o agravante força física. se o cara insistir em comer o teu cuzinho você sai na porrada e tem, no mínimo uma briga justa. agora imagina que nós, mulheres, vivemos a entrelinha de que se um cara quiser usar da força física pra comer o nosso cuzinho, ele na maioria das vezes consegue.

      • Luana Lima

        Verdade verdadeira Tatiana. Quando eu tinha 14 anos, estava
        saindo de um curso com uma amiga, e uns meninos estavam na direção oposta a
        nossa. Quando eles chegaram mais perto, começaram a dizer umas gracinhas e um
        deles passou a mão na minha perereca, fiquei tão reação e tão envergonhada que
        nem contei pra minha mãe.

      • Melissa Rocha

        Fala VULVA, Luana, sem medo de ser feliz! rsrsrs
        Perereca é outra coisa também. Pode falar pro menino que ele tem PÊNIS, mas a gente tem perereca, xoxotinha, sei la o que. rs

      • g

        falo perereca buceta xoxota vulva xana, foda-se são todas meu sexo e acho empoderador não ter vergonha de se referir à minha buceta da maneira como eu preferir, seja xulamente ou educadinha. que saco esse policiamento.

      • Melissa Rocha

        Ei, nao estou policiando, ao contrário! Estou falando que a gente tem que poder falar da nossa VULVA e da nossa VAGINA. Eu sou feminista, por isso estou dizendo isso. Geralmente a forma chula é dada pelos homens e não por nós. Se queremos falar assim, é direito nosso. Mas a gente nunca deve ter vergonha de falar VAGINA e VULVA. =) Não é educadinha, e empoderada!

      • Pedro

        Mas se tem algo que nunca pegou no Brasil como pegou lá fora é curso de defesa pessoal pra mulheres, e andar com spray de pimenta e coisas do tipo. Força é relativo, não é só questão de ter mais, é de saber usar. qualquer uma de vocês tem força pra quebrar um nariz e assim ganhar tempo pra fugir. Talvez o PDH possa organizar um curso desses n’ O Espaço…

      • Luíza Oak

        É aí que a gente acaba tendo que se adaptar à violência… Trágico, no mínimo.

      • Pedro

        Ser trágico não o torna menos necessário. Todos nos adaptamos à violência não? Insulfilm, porteiros, chaves-tetra na porta… a gente se acostuma fácil. Lá fora as mulheres já tomaram o próximo passo, tá na hora aqui né?
        http://projectunbreakable.tumblr.com/post/44083160463/the-posters-read-shhh-just-lay-back-you-cant

      • Luíza Oak

        Sim, eu entendo. O tempo todo é assim, até ao camuflar o celular, mp3, dinheiro e afins para que não sejam notados e roubados… Ando constantemente pensando nas situações que podem acontecer comigo e quais ferramentas eu utilizaria para me defender.

        Não que eu aceite ou ache lindo – há de se convir que não é o mais natural – mas obviamente também procuro me adaptar.

      • Vanessa Correa

        Estava lembrando disso. Quando tinha 7 anos o irmão de 60 da minha avó me “encoxou” por trás na cozinha da casa dele. Chamei de porco e ninguém acreditou. Nunca mais voltei lá. No mesmo ano um nojento numa loja Pernambucanas em Santos passou a mão. Chamei de sujo, levei bronca, o cara riu na minha cara e ninguém acreditou. A partir daquilo, passei a dar porrada em qualquer homem e provavelmente também em qualquer Homem que chegasse perto. Depois perguntavam porque eu era tão agressiva. Pois é, vai entender.

      • Thiago

        Seus pais devem ser muito ruins, com todo o respeito. Se qualquer filho meu, com a idade que for, falar qualquer coisa, eu vou sair na porrada, brigo com deus e o mundo. Se os pais não acreditam nos filhos é porque eles próprios têm o costume de mentir.

      • Vanessa Correa

        Talvez, não sei. Só conheci mesmo meu pai aos 26 e minha mãe aos 14. E ela morreu dia 3 de maio agora, de mãos dadas comigo, depois de lutar por dois anos contra o câncer de pâncreas. Antes fui criada pelos meus avós, que já eram muito velhos, porque os dois viviam muito longe, trabalhando, para sustentar a família. Mas obrigada pela sua colaboração, mesmo assim ;o)

      • Pedro

        É, com certeza essas coisas que eu estou falando só servem em situações de ataques na linha de estupros e surras, não vai ajudar nada nas violências “cotidianas”. Mas já é algo, né?

      • Pedro

        Pra quem entende inglês, demora pra começar mas é prático https://www.youtube.com/watch?v=O2S6RDIeOu0

      • Ingrid Faria

        Eu tenho um spray de pimenta e eu tenho consciência que, na maioria dos casos de violência que podem ocorrer comigo, ele será ineficiente.

      • Larissa Dantas

        Spray de pimenta é proibido para civis no Brasil, até onde sei.

      • Anderson Dourado Cunha

        as vezes pode ser injusto mesmo … homem contra homem … acho q o fato a se pegar aqui seria porte físico mesmo !!! … putzzz …. o pior que homem idiota… é mulher que alimenta a idiotice desses caras …. assim eh uma mudança de visão que deve parte da sociedade como um TODO … homens e mulheres … acredito que … mulheres devem ser respeitadas … devem ser amadas … e respeitosamente admiradas … assim como homens …. mas nos dois casos …. precisam ser pessoas que valham a pena… independente de sexo … enfim… so uma opnião !!

      • Joane Farias Nogueira

        Amém, Camila. Amém!

      • Viviane

        Beto, mesmo sendo homem, vc sentiu na pele a “agressão” que as mulheres sofrem.

      • Bia

        É isso mesmo!

      • C Marques

        É pior Beto, pq com vc foi apenas 1x, com a gente é todo o santo dia em todos os lugares… E não importa se tem família junto, se vc está grávida, se vc está com seu filho num hospital esperando atendimento para ele (sim, ouvi besteira de um enfermeiro no dia da internação do meu bebê q estava com apenas 35 dias na época)…

      • Alexandre

        Certa vez estava na fila no banco. Tinha um cara engravatado na porta do banco andando para um lado e para o outro. Achei o cara estranho e olhei em direção a porta, o cara olhou pra mim e passou a lingua na boca dele fazendo uma cara nojenta. Tive vontade de sair da fila e socar a cara dele até a cara dele sumir! Acho que as mulheres devem sentir o mesmo, quando um homem faz a mesma coisa com elas.

      • http://www.facebook.com/vhl1973 Victor Hugo

        Beto, felizmente (e digo isso de um modo, admito, egoísta, de quem não quer se submeter a uma agressão) até agora ninguém falou isso para mim. Mas o que tu relata pode nos levar a uma reflexão MUITO importante: o machismo se resume a um jogo de papéis cuja característica é atribuir ao “outro” e a si mesmo papéis muito definidos e caricatos: o dominador e o submisso, o agressor e o agredido, o forte e o frágil. E há situações em que esses papéis podem ser dissociados do gênero e ser atribuídos a pessoas do mesmo sexo. O resultado, no final, é o mesmo. E, antes que imaginem que estou teorizando inutilmente, lembro que essa, possivelmente, é a “lógica” imperante em lugares nos quais há só homens, como em presídios: até mesmo ali, nos presídios, há os que são dominadores e os que são dominados, segundo a ótica machista. E isso inclui o aspecto sexual não se esgota nele. É uma “lógica” (sempre entre aspas…) a serviço da opressão do outro. Portanto, o combate ao machismo não se restringe às mulheres: o combate ao machismo diz respeito a todos nós.

      • Beto D.

        Muito bem lembrado!

        Nas próprias interações entre amigos, na escola entre os meninos e em algumas famílias já vemos esse tipo de comportamento, que com o tempo, acaba sendo repetido rotineiramente…

        É papel de cada um: nós mesmos, os pais, mães, professores e etc fazer sua parte pra mudar essa perspectiva e essa realidade.

      • Vinícius

        Já aconteceu comigo umas duas vezes também… agora eu dou risada pq, bem ou mal, é uma situação inusitada, eu não esperava que fosse acontecer comigo. Mas na hora eu me senti mal mesmo.

      • Pedro Galvão

        aí vc manda o cara tomar no cu, chama ele de viado e é preso.. vai entender

      • Lívia Toscano

        Agora vc esclareceu a intenção do texto. Quando um homem sente-se ofendido verbalmente desta forma, vc consegue imaginar o que é estar no lugar de uma mulher. A autora mostra que desde criança somos surpreendidas com esse tipo de ataque verbal ou até mesmo visual, através de gestos ou surpresas desagradáveis… Começamos a então tentar nos defender de alguma forma. Ignorar é uma opção, não é a das melhores, mais sinceramente não tem como revidar á todos os ataques que sofremos. Sair de metrô, andar de ônibus, caminhar por uma rua… Todas essas coisas simples para mulher é uma aventura. São séculos de insegurança, o mundo já mudou bastante, a mulher já chegou ao poder, é chefe de família, possui negócios, mais mesmo assim para se impor precisamos sempre de coragem.

      • Julia

        Isso aconteceu uma vez com você??? e nós mulheres que temos que nos acostumar a ouvir isso, como se fosse a coisa mais normal do mundo…..

      • Alexandre

        vc não tem que se acostumar com nada. E por favor gente vamos parar com essa guerrinha de, a vocês homens não sofrem como nós ou ah vocês mulheres dramatizam demais, como tenho visto aqui. A questão é que deve haver respeito em todas as esferas dos relacionamentos humanos , independente do grupo a que você pertença. No meu caso, sempre fui um cara pacato. Nunca fui um cara de chegar nas mulheres e mexer com elas na rua. Quando percebi, meus amigos desconfiavam que se eu era gay, e eu não sou. Armaram um grupinho de gays para ficar me testando, só depois fui descobrir. Eles ficavam observando os horários em que eu entrava no restaurante universitário e nesses horários ficavam se insinuando pra mim, sentando na mesma mesa e falando coisa. Parados nos corredores e indo atrás quando eu ia no banheiro. Acho que estava com os amigos errados. O que aconteceu é que tomei nojo desses caras e confesso que me senti agredido e desrespeitado. Por quê eu deveria provar pra alguém do que eu gostava. Por quê até as meninas achavam que eu não era homem? Talvez por causa do machismo incutido em toda a sociedade. Por pouco não peguei uma arma e atirei em todo mundo no R.U, mas fiquei a um passo disso. Agora sei como as mulheres se sentem e agora é que não mexo mesmo. Bom e aquelas que pensam que não sou homem, só lamento, pelo tipo de homem com quem se associam.

      • Beto D.

        Essa coisa de ter que “provar” que é homem é uma das várias facetas do machismo. E acontece entre os homens e entre as mulheres também (que ao estimular isso, não sabem que estão estimulando também a prática do machismo).

        Essa estupidez em abordar mulheres de forma deselegante e de mexer com palavreados desrespeitosos é uma forma de se impor, de se auto afirmar que os homens tem… Algo de ter que mostrar que é homem, e que é superior… Concorda?

        Também sempre fui como você, mais reservado, educado…
        Nunca senti essa pressão de ter que mostrar de maneira mal educada que sou homem. Poxa… Porque essa obsessão que impera por aí?

    • Eduardo

      Não é normal, nem um pouco. É doentio! Mas isso é uma pessoa (desajustada) não HOMENS. Entende a diferença?

      Eu leio um texto sobre HOMENS, que generaliza completamente a questão, trata como se TODOS OS HOMENS agissem como a visão da autora (que já teve sua cota de problemas com pessoas do sexo masculino), então tudo bem. Afinal, ela sofreu demais, pode generalizar, ela é a vítima.

      Eu, homem, que acho essas coisas abomináveis, vou parar no mesmo saco, afinal, ser homem foi a minha opção.

      • Lize

        Não é UMA pessoa desajustada, isso na verdade é muito comum. Pode ser que você não aja assim, mas muitos (muitos mesmo) agem e muitos outros acham normal, comum e até mesmo um “elogio”.
        Claro que existem homens que não se enquadram nesse caso (ainda bem, né), mas esse texto, assim como muitos outros, tem a intenção de mostrar que certas coisas tidas como “normais” precisam mudar, acho. Se ninguém diz “isso não é legal”, as pessoas continuam a fazer sem sequer pensar.

      • Luiza

        Acho muito interessante que alguns homens se desviem do assunto para se defenderem de generalizações. É uma GENERALIZAÇÃO, qq um sabe que ela não está falando de você! Ela está falando de um fato social.
        Ou seria melhor ela escrever … “Sei que para homens — menos para o Eduardo — é difícil entender como isso pode ser violência”? Faz favor gente…

      • Vento jupiteriano

        Seria ideal separar bem possiveis maniacos de homens comuns.

      • Amanda

        Eu acredito que quando a carapuça não serve, a gente simplesmente não se incomoda. Então relaxem.

      • Eu

        Ok, você acha que é justificável generalizar. Vamos aplicar o mesmo
        artifício argumentativo que a autora do texto então, e substituir todas
        as instâncias da palavra “homem” por “negro”. Negros estupram, negros
        são grossos, negros isso, negro aquilo. Espera, você é negro e não
        aprova nada disso? Relaxa aí, obviamente não é de você que o texto tá
        falando – vamos ignorar o detalhe de que isso não faz do texto menos
        preconceituoso ou ofensivo.

        Por sinal, alguns dados da autora eu
        não sei de onde ela tirou, como, por exemplo, que ” dois terços das
        mulheres que conheço e que você conhece sofreram um estupro e
        provavelmente não contaram para ninguém.”. Sério mesmo, dois terços
        foram ESTUPRADAS? Realmente, a realidade pra ela não poderia se
        apresentar de outra forma, já que ela parece raciocinar a partir da
        premissa de que “homens = estupradores”. Me surpreende, aliás, que
        alguém que tenha essa mentalidade não acredite que 3/3 das mulheres já
        tenham sido estupradas.

        Detalhe, eu, HOMEM, já fui vítima de
        violência sexual quando criança também – não foi um estupro, mas,
        obviamente não deixou de ser traumático.

        Alguns outros pontos que me parecem não representar violência “dos homens contra as mulheres”:

        “Sofri
        a pré-adolescência inteira por não me comportar como moça.” Eu sofri a
        minha por não me portar suficientemente como menino. Isso é uma questão
        cultural de genêro que afeta homens tanto quanto mulheres.

        “Desde
        sempre tive minha sexualidade reprimida pela família, pela sociedade,
        pela mídia.” De que forma? Isso continua sendo um problema atualmente?
        Eu vejo mais a mídia incentivando a sexualidade, masculina E feminina,
        do que inibindo hoje em dia.

        “Decidi que não quero ser escrava da depilação e sou olhada diariamente com nojo quando ando de shorts ou blusinha sem mangas.”
        Homem
        faz barba todo dia. Se não faz ou pelo menos apara, frequentemente é
        olhado com nojo também. Fora isso há uma pressão cada vez maior pra
        aparar as axilas e eliminar o cabelo do peito e, principalmente, das
        costas (interessante que um dia desses entrei num clipe do Naldo –
        curiosidade mórbida – e boa parte dos comentários era de mulheres
        expressando nojo pelos pelos nas axilas dele, pelos quase
        imperceptíveis, diga-se de passagem). Tem homem que cede a essa pressão e
        que faz/apara a barba regularmente, ou que faz/apara a barba porque se
        sente melhor assim, ou um misto dos dois, e tem homem que simplesmente
        prefere um bom e velho foda-se e não apara nenhum pelo do corpo. Tem
        mulher que se depila, tem outras que, como você, não, por motivos
        semelhantes.

        “Você, homem, sabe o que é maquiagem?”
        Não.
        Sinceramente, acho minha pele feia: tenho olheiras, manchas e ela tem
        uma tonalidade amarelada que parece um pouco doentia. Se fosse
        socialmente comum, eu provavelmente usaria maquiagem espontaneamente (ou
        talvez a mesma mídia que fez tua cabeça pra você achar ser bonita é uma
        necessidade fez a minha cabeça de homem também – sinal disso é que é
        cada vez mais é comum serem lançadas linhas de cosméticos pra homens).

        “Quando estou no metrô preciso procurar um cantinho seguro para evitar que alguém fique se roçando em mim. Você faz isso?”
        O
        risco de ser roçado maliciosamente é, com certeza, maior para as
        mulheres. Mas, sim, eu, como qualquer outra pessoa, busco sempre o local
        mais vago e confortável de qualquer ambiente público.

        “Quando vou em reuniões de família, me perguntam por que estou tão magra,
        e o que fiz com o cabelo e quem estou namorando. Para o meu primo,
        perguntam o que ele está estudando e no que está trabalhando.”
        Pra
        mim fazem sempre todas as 5 perguntas. Se meu peso ou cabelo parece ter
        mudado, a familia sempre comenta – se minha aparência está pior meus
        familiares opinam e pressionam pra que mude de volta – o que é um saco.
        Perguntar se tá namorando acho que qualquer familiar pergunta.

        “Na televisão, 90% das propagandas me denigrem.”
        Outra estatística inventada.

        “Todas as mulheres são mostradas com roupas sexy, mesmo as super heroínas
        que deveriam estar usando uma roupa confortável para a batalha.”
        Super
        heroís(inas) com roupas confortáveis? Você já viu o quão justa é a
        roupa do super-homem ou do capitão américa? Por sinal, da mesma forma
        que há muitas mulheres se vestindo de forma sexy, por qualquer razão,
        também há homens fazendo o mesmo.

        “As revistas me ensinam que o meu objetivo na cama é agradar o meu homem.”
        Sério?
        Frequentemente vejo na capa de revistas direcionadas pro público
        feminino dicas sobre como ter mais orgasmos e etc. – arriscaria dizer
        mais do que vejo chamadas sobre como agradar o parceiro. E, mesmo assim,
        muita revista masculina tem dicas de “como deixar ela doida na cama” ou
        o que seja. Pra finalizar, e aqui é uma opinião pessoal, acho que
        agradar o parceiro também faz parte do sexo – pessoalmente, acho que
        bons conselhos nessa área são sempre bem-vindos.

        “Enquanto você, menino, comparava o seu pau com o dos amiguinhos, eu,
        menina, era ensinada que se masturbar é muito feio e que se eu usar uma
        saia curta não estou me dando o respeito.”
        Nunca fiz isso (comparar o
        pau) e nunca vi nenhum adulto tocar no assunto “masturbação” com uma
        criança ou pré-adolescente – aliás, minto, lembro de um padre falando na
        crisma que era perfeitamente normal. Repressão aberta, realmente nunca
        presenciei.

        “Quanto tempo demorei para me soltar na cama e conseguir gozar, enquanto
        várias das minhas colegas continuam se preocupando se o parceiro está
        vendo a celulite ou a dobrinha da cintura e, por isso, não conseguem
        chegar ao gozo?”
        E nenhum homem pensa no que a parceira vai achar do corpor dele, pelo menos na primeira vez?

        “Tudo isso para, no fim do dia, ir jantar no restaurante e não receber a conta quando ela foi pedida pois há cinco mil anos sou considerada incapaz.”
        Se
        o garçom realmente achasse que você é incapaz de pagar a conta, ele se
        recusaria a te servir quando você viesse ao restaurante desacompanhada.

      • Eu

        E perdão pela formatação do texto, mas foi o blog que deixou assim.

      • Guilherme Russowsky Brunoni

        acreditar que todos os homens sao estrupadores em potencial nao e nada saudavel.

      • Jorge Alain

        Assim como tratar todas mulheres como piranhas desprezíveis e quase sempre inferiores é de nosso costume, quando conhecemos a “real”, e mesmo assim fazemos, até tomar mais noção das coisas e pararmos de generalizar tanto nisso.
        Eu mesmo já cansei de fazer isso. Demorei muito tempo pra me mancar que estava sendo tão babaca quando o grupo seleto que não presta, e parei. Esse assunto é algo bem complicado mesmo porque não existe uma formula exata para evitar a generalização. É da natureza da comunicação e da mente humana.

      • Guilherme Russowsky Brunoni

        concordo em genero, numero e grau! Eu sou psicólogo trabalho com situações de violência urbana/domestica diariamente, e conheço muito bem a realidade ao qual o texto se reporta. Assim, parte de nosso trabalho em saúde mental, implica ajudar essas pessoas que passam por grandes violências a nao se sentirem constantemente ameaçadas pelo ambiente circundante, e, trabalhando no vinculo terapêutico, questões como confiança, identidade, auto-estima, etc. Por isso fiz o comentário de que acreditar que todos os homens sao agressores potenciais nao seja algo saudavel, pois isso pode levar a muitas dificuldades no dia a dia, dependendo da magnitude dessa desconfiança, pode gerar isolamento social, ataques de ansiedade/panico, dentre outros sintomas.

      • Melissa Rocha

        Perfeito. ^^

      • Dani Sangalli

        A autora fala de uma situação geral, recorrente. Toda generalização tem suas exceções, mas que esse comportamento ainda não é ESTRANHADO pela maioria, isso é um fato.

      • Vento jupiteriano.

        Repare que algumas ainda defenderam a generalização.

        Risivel.

      • Jay

        Concordo integralmente. O texto é claramente homemfóbico. Uma coisa é criticar a pessoa idiota, ignorante e babaca, seja homem ou mulher, que faz uso desses expedientes e “cantadas” de baixo calão. Outra completamente diferente é querer fazer crer que só homens agem assim. Mulheres também são bem babacas e idiotas… Estou me sentindo uma gazela nas savanas africanas ao ler textos homemfóbicos como esse…

      • Melissa Rocha

        Não existe nada de homemfóbico no texto. É a mesma coisa de dizer que existe heterofobia.

        Também existe mulher machista e misógina.

        Lembre-se que a cultura dominante é patriarcal e machista… Em momento algum ela diz que só homens agem assim. O que vc diz não tem fundamento histórico nem sociológico.

        Saiba diferenciar feminismo de femismo. Masculinismo (que não existe AINDA) de machismo.

        http://cromossomox.com.br/2012/06/feminismo-nao-e-femismo-entenda-a-diferenca-e-assuma-se-como-feminista/

      • Amanda

        Ninguém disse que não existe mulheres babacas e idiotas, só foi relatado num texto uma realidade que nós, mulheres, vivemos diariamente. Se você segue o padrão do texto, eu lamento por você e temo por mim e as outras, mas se não segue o comportamento relatado, por favor deixe nós nos defendermos da quantidade enorme de homens que são babacas e idiotas todos os dias, várias vezes ao dia.

      • Kaline

        Eduardo ainda bem que você não é assim, mas acredite, você é a exceção! Sou engenheira e convivo num mundo bem “masculino” e é triste assumir isso, mas eu diria que 85 a 90% dos homens com quem lido no meu dia-a-dia são assim.

      • carter

        Pode ser facilmente dito: Alguns homens. Não é algo complexo de ser dito. Claro que é um fato comum. Você vê caras fazendo isso na rua. Você vê na escola. Só que pegue o número de caras da escola e tire os que falaram isso para você e vai sobrar muitos. Veja na rua o cara que falou isso para você e tem vários outros na rua. Claro que tem cara que é idiota e faz isso. Isso é um desrespeito. Vários caras condenam. Só que dá sim para não generalizar. Minto, até o cara fala: aquela menina é gata, aquela é gostosa. Só que a maioria das vezes é para os amigos e não sai falando para a mulher na cara de pau. Pelo menos é o que eu acho. Eu não estou defendendo o fato de desrespeitar a mulher. Só to dizendo que não são todos os caras. São alguns babacas por ai. E que dava para ser dito “Alguns homens”. Só que enfim, dá para entender que a autora falava de alguns então.

      • Generalização é errado !

        Carter poderia até concordar com vc, mas a autora fala até mesmo de olhares, ela generaliza sim, ela não trata esses episódios de forma isolada, ela realmente acha que eles fazem parte de uma grande cultura machista compartilhada por todos os homens. Obviamente, a meu ver, ela exagera bastante e ignora a violencia física e psicologica sofrida pelo homem não apenas infringida pela mulher, mas pelo próprio sistema que privilegia a mulher e usa o homem muitas vezes como “burro de cargas” do mundo.

      • virgilia

        Não Carter. Não dava para dizer “alguns homens”. Dava para dizer: ” A MAIORIA”

      • Murillo

        O texto fala omo se só as mulheres sofressem isso. Mas os homens também passam por outros tipos de podações e sofrimentos. Cada um sabe a dor e delícia de ser o que é.Infelizmente ou felizmente somos seres humanos imperfeitos e estamos em constante evolução. O planeta já esteve em fases piores. E não são só as mulheres que são abusadas. Há índice gigantesco de homens que sofrem abusos na infância e mantêm-se calados pela vergonha e estigma serem maiores que o caso feminino.

      • disqus_pFeO8mTfGI

        Tadinhos desses meninos que também sofrem abuso na infância, assim como as meninas claro! Somos todos vítimas do sistema machista dominante. Lamentável quando bastaria apenas que houvesse respeito e amor ao próximo.

      • Eduardo Lima

        eu tenho pena dessa menina que escreveu, garota problemática que não consegue terminar nada que começa, criticando homens em um local que é para homens, nos tratando como nós fossemos criminosos, estupradores, galanteadores baratos.

        Pois saiba que eu não faço isso que vc disse que chamar de gostosa e outras coisas, e nem mesmo elogio minhas amigas, pq a maioria ta muito mal acostumada a receber “amiga, vc ta lindaaaaaa!!!!!!!!!!” hoje está cheio de attwhore querendo atenção e elogio no FB e vem a cheirosa falar que somos cães babando por mulheres. Por favor heim? Eu faço é trolar quando a guria coloca, “to feia”, “to gorda”, e concordo. haha

      • lais

        aff.. o recado é para os homens mesmo, viu?

      • Lais

        Não senhor. ELA sofreu demais? Todas nós passamos por isso TODOS os dias, moço. E não estamos falando só de estupradores desajustados. Estamos falando de todas as mulheres com quem você e seus conhecidos já mexeram. DU VI DO que você nunca tenha mexido com uma desconhecida, ou nunca olhado mulheres como se fossem gazelas. Ê cultural e precisa mudar, só isso.

      • Giovana

        Cara, seu comentário é muito representativo. Homens tem um sério problema de achar que tudo é sobre si. Que, enquanto a autora fala de um fato, um problema SOCIAL, CULTURAL e HISTÓRICO que vitimiza HOMENS e principalmente MULHERES, vocês leem e entendem como uma questão pessoal. Nossa SOCIEDADE é patriarcal e machista. É óbvio que ela está generalizando. A questão não é sobre você, é sobre comportamentos sociais machistas que as vezes, eu você e muita gente reproduz de vez em quando pois estamos completamente inseridos nessa realidade é difícil agir diferente. Não existem culpados. Homens não são um problema. Opressores, violentadores, e assassinos sim. Mas essa não é a questão. Só admita que nossa sociedade é doente, que mulheres se sentem SIM da forma como ela descreveu, e tente ser um cara melhor se você acha precisa. Se não, segue a vida. Esse texto não é sobre você.

    • Beto Lira

      Se uma mulher que não conheço me dissesse entre os dentes um “vou te chupar todinho” eu ia adorar!

      • nathalia

        e se um homem mais forte que vc dissesse isso? e se uma mulher que vc nao considerasse atraente e fosse mais forte que vc dissesse isso? e se alguém que tivesse toda condição de te estuprar dissesse isso? você ia adorar? porque é isso que acontece com mulheres de 9 a 90 anos, quase todos os dias.

      • Beto Lira

        Pro cara, eu diria: 1) sai dessa! Se não o achasse atraente ou não curtisse homens; 2) Socorro, Polícia!! Se, e somente se, ele manifestasse violência real; 3) Só se for agora, se gostasse de homens e o achasse atraente.
        Pra mulher, eu diria: as mesmas coisas, nas respectivas situações.

      • Bia

        você é idiota ou idiota? ‘-’

      • Jamile

        cara: morra

      • Beto Lira

        viva (com seus recalques)! será bem pior.

      • Fernanda Dalveira

        e aí seria julgada, chamada de vagabunda, dificil, se acha e o cacete a quatro. tá faltando empatia em alguns filhinhos da mamãe.

      • Bárbara

        Essa sua resposta é bem de cara que vive no mundo pornô: no seu imagináriozinho distorcido, sexo pode aparecer de qualquer lugar, a qualquer hora, de qualquer forma e vai ser perfeitamente normal e aceitável. Na vida real, muitas vezes não vai adiantar gritar “socorro, polícia!”,na vida real, nessas circunstâncias, você se sentiria ameaçado, com medo, e não com tesão. Entenda que nem todos estão abertos a sexo casual dessa maneira que você propõe aí, e que, pasme, nem todos gostam de ser estuprados.

      • Guilherme Russowsky Brunoni

        Cara, alem de voce ser ridiculo com esse seu comentario, voce e extremamente prepotente e arrogante. Por que voce acha que uma mulher/homem em sa consciencia iria falar que quer lhe cupar todinho? Ta se achando o pica das galaxais ne? Esse seu comentario e tipico de adolescente punheiteiro

      • Tamy

        Depois de alguns estupros você mudaria de opinião.
        ;)

      • Giovana

        Em que mundo vc vive, brother? Que dó de vc!

      • Julieta

        E se ela vira e fala “vou enfiar um consolo na sua bunda”, se ela expoe que quer seu mal… vc ia adorar tb né!!!!

      • Beto Lira

        Não acho que se ela dissesse “vou te chupar todinho”, estaria expondo que queria meu mal. Estaria,nesse caso, expressando uma vontade dela, que eu poderia corresponder ou não.

        No caso de alguém, homem ou mulher, te ameaçar de um mal como uma arma na cabeça, uma faca no pescoço, sexo forçado ou seja o que for, é óbvio que você não vai gostar, sendo homem ou mulher.

        Mas uma coisa é uma coisa. Outra coisa é outra coisa.

      • Isabela

        Temos aqui um exemplo perfeito do tipo de homem a que a jornalista se refere: parabéns Beto Lira por ilustrar tão bem com seu cometários machistas a esta triste realidade das mulheres!

      • Guilherme Russowsky Brunoni

        Exatamente, o Beto Lira e um resquício de homem de neanderthal que ainda perambula entre nos e acaba por denigrir a imagem de todos os homens com seu crasso senso comum. Beto, fica na punhetinha e guarde seus comentarios somente para sites/videos porno ok?

      • Giovana

        É A MESMAAA COISA!!!! Você não entendeu nada do texto, você não entende nada de cultura, sociedade, nem de empatia, nem de compaixão e nem de MULHER.

        Quer um conselho? Quando muitas mulheres dizem a mesma coisa sobre determinados comportamentos, então acredite, e tente mudar.

        É a sua opinião de homem, contra de várias mulheres sobre COMO UMA MULHER SE SENTE.

        Percebeu a ironia?

      • Cristiane Borges

        Que você iria adorar, eu não tenho dúvida. Mas também iria achar que ela é fácil, vagabunda e todos os bonitos adjetivos que sempre escuto os homens falando a respeito de mulheres “que dão mole”.

      • LuizaC

        Você acha que iria adorar, porque você não sabe o que iria sentir. Não é fácil se colocar no lugar do outro, quando seu grupo é hétero classe média, sem muros para derrubar diariamente pra sobreviver. Toda mulher sofre violência desde pequena e aprende, por bem ou por mal, que deve se defender delas e que de alguma forma isso é sua culpa por se mostrar demais, por ter deixado que isso acontecesse etc. Isso é histórico, é aprendido. E talvez você realmente gostasse desse comentário, porque você é homem, não escuta isso toda hora e não é vulnerável nesse aspecto. Mas só por isso. Se todos os homens de sua família tivessem sido estuprados por suas parceiras quando não quiseram ter relação, se tivessem seus direitos negados e se todas suas qualidades fossem ignoradas e só fossem valorizadas o corpo malhado e o pau grande e se a todo momento mulheres opressoras fizessem isso com você, você não iria gostar, pois sairia do contexto sexual e faria parte da agressão diária que você viveria.

      • Beto Lira

        Mais jogo de cintura. Menos vitimização.

      • Antonio

        Esse Henrique e Beto Lira… Típicos dos homens retratados no texto da autora… Deprimentes!

      • Henrique

        Mas isso não acontece, nem com homens nem com mulheres…
        tsc tsc
        Só comentario sem argumento com mulheres se fazendo de vitimas.
        Não existe essa de que todas mulheres são forçadas a fazer sexo.

      • Guilherme Russowsky Brunoni

        A principal queixa que leva crianças e adolescentes do sexo feminino em serviços de saúde mental especializados em violência urbana eh, disparadamente, o abuso sexual. Ainda se compararmos com outras clinicas, o abuso sexual infantil ganha disparado de casos como TDAH, autismo, etc. Tratar questao tao delicada e importante como essa, como alguns seres humanos de cromossomos XY (nao os chamo de homens, porque homem de verdade jamais pensaria dessa forma, esses coitados sao apenas reservatorios de semem) como mera vitimizacao feminina, reforça toda essa cadeia, mantendo os exatos comportamentos culturais que levam a esta grande incidência de casos de abuso em nossas crianças.

      • re

        geralmente quando um cara responde assim não aceitaria o msm “elogio” vindo de outro cara…
        http://www.youtube.com/watch?v=1II-IzM_Yro

      • disqus_pFeO8mTfGI

        Ahh que lindo! Você então deve um dos homens que a autora se refere não é? Pra você isso é elogio e não entende como ficamos ofendidas não é? Sim! Este texto é pra você.

    • Existem Diferenças

      EU RETIREI DO MEU TEXTO QUALQUER MENÇÃO À AUTORA (PRONOMES, ETC), TALVEZ AGORA EU NÃO SEJA CENSURADO.
      EU ESTOU ESCREVENDO EM CAIXA ALTA APENAS PARA ENFATIZAR E NÃO PARA INTIMIDAR OU GRITAR. ok
      ——————————————————————————————

      NÃO CAIAM NA TEIA DE VITIMIZAÇÃO FEMINISTA. DEVE
      HAVER RESPEITO EM QUALQUER RELAÇÃO HUMANA, MAS ISSO NÃO QUER DIZER QUE
      OS HOMENS DEVEM RENUNCIAR E MORTIFICAR OS SEUS INSTINTOS E O SEU MODO DE
      SER E INTERPRETAR O MUNDO APENAS PARA QUE AS MULHERES FIQUEM LIVRES DAS
      TENSÕES SEXUAIS QUE PODEM E DEVEM EXISTIR EM QUALQUER INTERAÇÃO ADULTA
      ENTRE HOMEM-MULHER, E TAMBÉM NAS RELAÇÕES HOMOAFETIVAS.

      PESSOAS
      QUE ESCREVEM TEXTOS COMO ESSE GOSTARIAM DE VIVER EM UM MUNDO IDEAL ONDE NÃO
      HOUVESSE TENSÕES SEXUAIS, DESEJOS OU TENDÊNCIAS CULTURAIS E BIOLÓGICAS
      DEFINIDAS, O PROBLEMA É QUE UM MUNDO ASSIM NÃO EXISTE. NESSE TEXTO E EM OUTROS TRATA-SE OS
      HOMENS COMO UM GRUPO HOMOGÊNEO E NÃO COMO INDIVIDUOS SEPARADOS. ALIÁS
      QUANDO UM HOMEM FAZ ALGO RUIM TRATAM ESSE HOMEM COMO UM EXEMPLO DE
      COMO TODOS OS OUTROS HOMENS SÃO, MAS QUANDO UM HOMEM FAZ ALGO BOM
      TRATAM ESSE HOMEM COMO UM INDIVÍDUO SEPARADO QUE NÃO REPRESENTA TODO O
      CONJUNTO DOS HOMENS, ISSO É UM SELETIVISMO COGNITIVO E UMA TÉCNICA DE
      LAVAGEM-CEREBRAL MUITO UTILIZADA POR DIVERSOS GRUPOS IDEOLÓGICOS.

      EU
      TAMBÉM GOSTARIA DE VIVER NUM MUNDO IDEAL EM QUE NÃO EXISTISSE GRAVIDADE
      E EU PUDESSE ME JOGAR NO CHÃO SEM SOFRER HEMATOMAS OU ARRANHÕES, MAS UM
      MUNDO ASSIM NÃO EXISTE, E O CHÃO NÃO VAI DEIXAR DE EXISTIR.

      EU
      TAMBÉM GOSTARIA DE VIVER NUM MUNDO IDEAL EM QUE NÃO ENVELHECESSEMOS POIS
      ESTAMOS ENVELHECENDO A CADA SEGUNDO E A CADA REFEIÇÃO, MAS UM MUNDO
      ASSIM NÃO EXISTE E PRECISAMOS LITERALMENTE ENVELHECER SE QUISERMOS
      VIVER.

      SERÁ QUE VCS ESTÃO COMEÇANDO A ENTENDER AS METÁFORAS ? AS
      COISAS SÃO COMO SÃO E NÃO DE OUTRO MODO, AS DIFERENÇAS NÃO SÃO APENAS
      CULTURAIS OU FRUTOS DO MACHISMO HISTÓRICO, AS DIFERENÇAS SÃO REAIS E
      EXISTEM RAZÕES PROFUNDAS E SÓLIDAS PARA QUE AS COISAS SEJAM ASSIM.
      EXISTEM DIFERENÇAS ENTRE HOMENS E MULHERES E ESTAS DIFERENÇAS MOLDAM E
      ORIENTAM O MODO COMO AGIMOS TODOS OS DIAS EM NOSSAS RELAÇÕES COM AS
      PESSOAS QUE DESEJAMOS.

      ASSISTAM A ESSE DOCUMENTÁRIO DA TV
      NORUEGUESA SOBRE O PARADOXO DA IGUALDADE ENTRE OS SEXOS. A NORUEGA É O
      PAÍS DO MUNDO COM O MAIOR ÍNDICE DE IGUALDADE SEXUAL MAS A SOCIEDADE
      NORUEGUESA NÃO REFLETE ISSO, E ISSO NÃO ACONTECE POR CAUSA DO MACHISMO
      POIS NESSE PAÍS O FEMINISMO É DOMINANTE, A CAUSA DESSE FENÔMENO
      SURPREENDENTE É MAIS PROFUNDA E MAIS CIENTÍFICA:
      http://www.youtube.com/watch?v=KQ2xrnyH2wQ

      SE MESMO ASSIM NÃO
      FICAREM CONVENCIDOS EU RECOMENDO QUE VCS ESTUDEM BIOLOGIA E GENÉTICA, E
      TBM PESQUISEM SOBRE DIFERENÇAS ENTRE GAYS E LÉSBICAS (“SAPATÕES”) QUE SÃO HOMÓLOGAS
      ÀS DIFERENÇAS ENTRE HOMENS E MULHERES, CUJAS CAUSAS NÃO SÃO CULTURAIS.

    • a

      Tu ta exagerando… Digo mais, o fato de nenhum país do mundo tratar suas mulheres tao bem quanto seus homens e um indicio do teu exagero. Ouvir um assovio andando na rua é o preco por nao conseguir matar o mamute pra perpetuar a especie 5000 anos no passado. A humanidade naturalmente convergiu para o estado atual, ninguem escolheu ser “machista” ou nao. Toda espécie tem um alpha e um beta. No reino dos gafanhotos, é a femea. No nosso, é o macho. Mas com certeza, essa onda feminista chata que ferve hoje em dia é culpa dos metro-sexuais, geracao que desaprendeu o lugar de cada individuo.

    • Odemir

      se ele for considerado por vc bonito e/ou interessante..vc diria que ele é “ousado”

  • http://www.facebook.com/leticia.garcia.1447 Letícia Garcia

    Obrigada, Cláudia! Muito obrigada! Sem mais.

  • Setite

    “Tente imaginar um mundo onde, por cinco mil anos, os homens foram subjugados, violentados, assassinados, podados, controlados” Não preciso imaginar não. Eu vivo nesse mundo; e não são cinco mil anos – mas 10.000. Isso tem acontecido desde sempre e com ambos os gêneros – exceto os menos de 1% que detêm o poder!

    • Setite

      Entretanto parabéns pelo texto. Foi capaz de expressar bem o que tantas mulheres devem sentir diariamente.

      Também foi razoavelmente equilibrado – exceto pelas já tradicionais (embora infundadas) noções que parecem inerentes ao feminismo: “matriarcado/patriarcado” etc.

    • liana

      Certamente há niveis de consideração a seres humanos. 1% > homens > mulheres > crianças.

  • milena

    Lindo texto,parabéns!

  • Tamy

    Que merda! Quando as pessoas vão entender que em lugar público não se pensa só no seu umbigo. Liberdade de expressão, sim, você pode chamar as meninas de gostosa, mas se ela se virar para você e falar “nossa, essa calça te deixa com o pinto pequeno” (porque ela pode realmente gostam de um, e achar que está te elogiando) não reclame.

    • WM

      da mesma forma que se voce for uma gorda nojenta que usa aquelas calças coladas deixando a banha da barriguinha pra fora eu posso falar sso pra voce tambem.

      uma coisa é um elogio,mesmo que feito de maneira grossa. outra coisa completamente diferente é uma ofensa!

      • Tamy

        Quem usa esse tipo de roupa pode muito bem amar seu corpo do jeito que é, e está muito bem obrigada sendo gordinha, então seu comentário só irá refletir mais uma forma de preconceito, especialmente sofrido pelas mulheres, novamente, de que bonito mesmo é ser magrela.

  • daya

    eu não acostumo nunca. Quando estou andando pela rua e vejo uma construção, um bar, ou um aglomerado de homens, se não posso atravessar a rua, me dá calafrios passar por ali. E realmente eu não conheço nenhuma mulher que já tenha me dito “a, eu gosto, aumenta o ego” ou qualquer coisa parecida.

  • Tamy

    Ah, lindas fotos, aliás.

  • Alexandre Meyer

    “A Partilha” passa no teste. http://www.imdb.com/title/tt0287625/

  • Anna

    As pessoas que estão falando de “elogios”. Assim: se você se interessou por uma mulher e quer cortejá-la, vai em frente! Mas acho que não estamos falando disso, não estamos falando o jogo da sedução, da proposta romântica/sexual honesta e verdadeira.

    Estamos falando de andar na rua, todos os dias, e ter homens gritando
    que te foderiam. Eles sabem que vc não vai parar e dizer “oba, então
    vem cá!”, então por que fazem isso? Você pode achar que é só um elogio,
    eu entendo que muita gente ache assim. Acho até que, em abstrato, numa sociedade ideal, talvez, pudesse ser só uma coisa boa. Só que, no mundo REAL, nós, mulheres, sentimos medo constante de sermos estupradas (e com razão, porque é terrivelmente comum) ainda mais quando caminhamos sozinhas na rua. Quando passamos por um grupo de homens que nos olham de cima abaixo e falam obscenidades, dá MEDO. Eu me já imagino sendo agarrada por esses homens e já penso em maneiras de contra-atacar e fugir. E não é porque sou louca, doente, histérica. É porque isso ACONTECE e, quando acontece, sempre fica aquela coisa de “ah, ela poderia ter se protegido melhor”.

    Então, entenda, a grande maior parte dos homens NÃO É estuprador. Mas eu não tenho como saber quem é quem não é. Eu vou ter medo de ser estuprada por você UNICAMENTE PORQUE EU SOU MULHER E VOCÊ É HOMEM e estamos sozinhos num lugar ermo. Só. E você achar que você é a vítima disso, que o meu medo é uma agressão a você, me parece uma distorção absurda.

    • André Arcas

      Setite,

      Gostei muito do seu comentário e você realmente me parece ser uma pessoa de bom senso. Exatamente por isso, eu gostaria de entender melhor a sua conclusão. Você acha que não existe nenhuma hipótese em que homens que condenam essa situação ou o contexto que leva você a se sentir assim podem se tornar vítimas dessa situação?

      • Anna

        Eu estava respondendo a algumas críticas por parte de alguns homens que estavam dizendo que era igualmente ofensivo dizer que os homens são potencialmente estupradores. Ou seja, estavam dizendo que o texto da autora e as críticas às “cantadas ” na rua eram ofensivas A ELES. Eu acho isso uma distorção. Ninguém está dizendo que a maioria seja estuprador ou que todo homem tenha em si esse “instinto”. É óbvio que não. Mas que toda vítima de estupro é mulher (ou criança, mas raríssimas vezes homens adultos) e todo autor de estupro é homem (ok, 99%). E que o medo do estupro se dá unicamente por sermos mulheres e estarmos diante de homens. Só. E que isso é uma questão de gênero que dificilmente é compreendida de forma aprofundada pelos homens.

        A cultura machista, para mim, é ruim para todos, ainda que seja pior pras mulheres.

      • André Arcas

        Desculpe, Anna, por alguma razão o seu comentário apareceu como “Setite”.

        Mas voltando ao seu comentário : realmente, acho que ninguém discordaria que a maioria das vítimas de estupros são mulheres e a maioria dos agressores são homens. Mas, a despeito de as mulheres sofrerem os maiores efeitos disso, por que os homens que não coadunam com isso, não são vítimas também?

      • Anna

        Tu leu o que eu escrevi? Eu estou dizendo que esses homens estavam se sentindo vitimizados pelas mulheres, por elas dizerem que têm medo quando estão sozinhas na rua e um cara dá uma cantada.

      • André Arcas

        Bom, o que você escreveu no final foi:

        “Eu vou ter medo de ser estuprada por você UNICAMENTE PORQUE EU SOU MULHER E VOCÊ É HOMEM e estamos sozinhos num lugar ermo”

        Um homem não pode se sentir vitimizado por isso?

      • Anna

        tem duas coisas diferentes:

        1) é as mulheres RECLAMAREM de serem vítimas de estupro, de terem medo e de acharem que as cantadas reforçam isso.
        2) as mulheres SENTIREM medo disso tudo e ESTAREM, efetivamente, numa posição vulnerável em relação aos homens nesse aspecto.

        A minha resposta foi para os homens que estavam reclamando das reclamações das mulheres (1). Não da situação, eles não estavam dizendo “poxa, essa situação é muito ruim mesmo, fico triste que seja assim”. Eles estão dizendo “não reclama da situação pq eu me sinto ofendido”.

        Se essa situação (2) é ruim pra média dos homens, não sei, acho que é uma coisa que os atinge de forma mais indireta, e daí depende muito da pessoa. Acho que muitos não prestam muita atenção, assim, nem se dão conta dessa situação, ou não dão muita bola. Acho que alguns até acham engraçado quando as mulheres trocam de calçada e dão uma acelerada pra fugir deles. Acho que outro não gostam, sim, e que gostariam de nao serem considerados parte desse grupo.

      • André Arcas

        Ah, sim! Agora ficou mais claro. Obrigado pelos esclarecimentos, Anna.

      • http://profiles.google.com/tiagocxavier Tiago Xavier

        Ae!

      • Raquel

        André, se me permite responder: aos homens que não cometem esses atos, “parabéns”. Entre aspas sim porque na minha concepção respeitar o outro é uma obrigação. Esse texto é direcionado aos homens que acham que assédio de rua não é nada demais, que é até engraçadinho. Se você não é assim, que bom, mas saiba que você não faz mais que a sua obrigação. O assunto não é sobre você é sobre nós e o que sofremos diariamente.Logo, se vc não faz isso, não precisa ficar aqui perguntando se é vítima ou deixa de ser. Estamos falando de algo real que acontece sempre. Vítimas somos nós, infelizmente. Se o texto não serve pra vc, compartilhe e tente fazer com que outros homens sigam o seu exemplo

      • http://twitter.com/florzinnha Flor

        “O assunto não é sobre você é sobre nós e o que sofremos diariamente.”

        acho que isso resume bem a questão.

      • Silvio

        Virou paranoia toda essa coisa de achar homens estupradores, poise é um saco vc não ter aquele padrão de beleza ou padrão econômico exigido por boa parte das mulheres, elas te selecionam perigoso, com cara de ladrão, estuprador, e atravessam a rua com aquele olhar de quem viu o capeta. Isso é constrangimento.

      • Kakau

        Silvio .. se sinta vítima por culpa dos caras que estupram, e não por culpa das mulheres.
        Os estupradores é que fazem má fama de todos os homens.. não nós.

      • Silvio

        Discordo, isso é exagero cara!!! Se um doente mental desce a rola na mulher pq ele curte ou não tem capacidade de conquista-la eu vou ser punido por isso????

      • Serendipity s

        otima resposta Raquel….se nao ficou claro agora foi porque alguem

        entrou aqui pra fazer polemica
        ou procurando atencao…

      • Silvio

        Engraçado, toda essa reclamação de medinho dos “porcos estupradores” e o que eu vejo na balada por exemplo são TODAS as mulheres se comportando de forma libidinosa e selecionando o macho mais apto a copular com ela!!! A mesma guria que tem certo comportamento nas festas se sente vitimizada no dia dia pq um cara elogiou ou olhou pra o seu rabo. Ué na balada ela passava o rabo na cara de todos e escolhe o cara mais “bad boy” “porco” “macho” e bla bla bla,,, pra mim tudo isso é papo furado!!!

      • Gabriela

        Direito dela de se esfregar em que ela quiser, agora mesmo que ela se comporte assim, nada dá o direito de um HOMEM estuprá-la.

      • http://www.facebook.com/vhl1973 Victor Hugo

        Exato, uma mulher tem o direito de vestir a roupa que quiser, faze de seu corpo o que bem entender. Nada disso autoriza que ocorra qualquer tipo de violência ou abuso sexual contra ela.

      • Silvio

        Novamente, Homem estuprador, Homem porco, homem ladrão, Homem mau!!!! Ai que violencia contra as mulheres!!! “Pobrezinha de mim, estou tão indefesa nesse mundo cheio de falos violentos”

      • WM

        e quem aqui ta falando que o homem tem direito de estupra-la?

      • Evelyn

        “ta serto” Silvio, o modo como você escreve e o que você escreve comprovam que além de não ler o texto que está sendo discutido você é apenas um rapaz frustrado, pois garotas ensinadas por essa sociedade que o único objetivo de suas vidas é conseguir um bom partido não selecionaram você! Palmas! =)

      • Silvio

        Relaxa não to frustrado, tenho minhas amigas “quengas” e elas são boas no que fazem!!! Eu li a porra do texto, essa de mulher vitiminha indefesa ja é velha, vcs sao tao putas comigo pq nao concordei com o texto da dona acima!!!!

      • Priscila Valentin

        Se ELA está “selecionando” os machos e afins pra ela problema é DELA. Se duas pessoas concedem o sexo e tal beleza! Se quiser ficar só no flerte também, ótimo! Mas, isso NÃO dá o direito pra NINGUÉM de fazer algo contra a vontade dela seja na balada ou no dia-a-dia.
        Então pára de usar esse argumento de homens da caverna e cresce um pouquinho. Nenhuma violência é justificável.

      • Silvio

        Crescer??? Cai na real dona o mundo é assim, presas e predadores, sempre foi, homens das cavernas ou não! vcs se acham taaaãaooo evoluidas, não vejo evolução em porra nenhuma, so futilidades, frustrações e inseguranças!!! Todas se sentido menininhas indefesas diante do “monstro homem” o estuprador de cabritinhas!!! Cresçam vcs e aceitam o mundo como ele foi forjado, no sangue e no fogo!!!!

      • Roberta Barros

        quando a presa é da predada por um da mesma espécie isso é considerado canibalismo, coisa que normalmente ocorre num ecossistema em desequilíbrio. POR FAVOR parem de justificar atitudes desprezíveis com fenômenos da natureza . não rola.

      • WM

        se o homem quiser olhar e sentir desjo pela bunda da mulher o prblema é dele!

      • Gisleine Motone

        É isso mesmo, WM. O homem tem direito de achar a mulher gostosa ou canhão, de sentir desejo ou não. Ele PENSA e ACHA o que quiser. Mas a partir do momento que ele se acha no direito de invadir o MEU espaço e dizer que me acha gostosa OU canhão, a história muda, meu caro. E vale pras mulheres também. Respeito não é questão de gênero.

      • Paula Jardim

        Silvio, se as mulheres acabam preferindo os outros caras na balada, não adianta descontar sua frustração em todas as outras. Desculpa aí.

      • Silvio

        Não são todas mas 80% é um bom numero hehehe…. e não estou frustrado, tenho minhas quengas!!!

      • Jéssica

        mimimimimi eu sou o silvio e odeio mulheres , sou rejeitado e mal amado, vou chorar no banheiro depois de fazer barraco na internet :’(
        aff ignorante!

      • JJ

        É caro Silvio, acho que a questão pra você é um pouco diferente, não se trata de machismo, feminismo, violência urbana… é um pouco mais básico: você sequer compreendeu a profundidade do texto, o assunto sublinhar. Melhor você estudar, evoluir intelectualmente antes de dar sua opinião leviana e sem fundamento, simplesmente achismo. Boa sorte!

      • Silvio

        Relaxa vou passar 5 anos numa faculdade de letras, pisicologia e o caralho so pra entender a cabeças de mulheres vitimizadas por uma fantasia de chapeuzinho vermelho!!!

      • Alexandre

        Silvio olha só.

        Eu passei minha infância frequentando hospitais, sempre fui uma criança de saúde frágil. Por ter dificuldades de respiração, não tive um bom desenvolvimento da face, o que só será corrigido com cirurgia. Nunca fui bem aceito pelas garotas, que sempre preferiam os bonitões, e quer saber? Elas estão certas… cada um sai com quem quiser, sou muito bem resolvido quanto a isso. Desde meus doze anos ajudava minha mãe a lavar a louça, pois ela tinha que trabalhar. Eu fazia a mamadeira de minha irmã mais nova e trocava frauda e tudo. Muitos dos meus amigos e amigas achavam, e talvez achem até hoje, que eu era homossexual, o que nunca fui. Todas essas supostas agressões eu sempre resolvi com meu ego, eu sabia quem eu era e não precisava me apoiar em aprovação de ninguém pra me sentir grande. Se você está incomodado com o fato de as mulheres não te elegerem o príncipe da vida delas, isso é uma demanda que você ter que resolver dentro de se mesmo, a culpa é exclusivamente sua. Agora se você for estuprado, seu ego não vai resolver essa diferença… entendeu agora? Cada um faz o que quiser da vida, escolhe quem quiser ou pra achar interessante. Se você não se sente bem no mundo onde você não é o centro das atenções, talvez seja porquê esse mundo não foi moldado pra você, é só relaxar e viver sua vida sem se sentir vítima. Quando eu era criança minha mãe viajava a outra cidade para dar aulas e ficávamos ansiosos esperando o ônibus aparecer na estrada e vê-la descer e vir sorridente. Minha mãe tinha TPM todo mês ( hoje eu sei que devia ter ), não era chefe de estado , não estava no topo da sociedade machista e descia sorrindo do ônibus, sabe lá quantas agressões suportava. Por diversas vezes eu vi minha mãe dividir a cama do hospital comigo, porquê não havia cama para visitas. Quer saber de uma coisa… Eu odiaria saber que um dia minha mãe não iria mais descer do ônibus porquê foi atacada por um cara doente ou por outro que achasse que as mulheres deveriam lhe dar atenção ;)…. Mas essas são visões de um homem, de como eu me sentiria se ficasse sem minha mãe, o que ela sentiu naqueles dias, só ela sabe. Temos a oportunidade de conhecer melhor as mulheres quando elas se expressam e não quando achamos como elas tem que se expressar, seja nas capas de revistas, telenovelas, que na grande maioria das vezes são lideradas por homens. Então o texto procede sim. Várias vezes meninas passaram pro outro lado da rua quando andando sozinha e cruzávamos o mesmo caminho. Como vamos resolver isso? Bom eu tenho algumas soluções.. A primeira é identificar o gene responsável ( ou o conjunto de genes responsáveis ) pelo comportamento que leva ao estupro e silenciá-los logo no nascimento. Não vou falar de questões sociais que moldam o ser, porquê é o ser geneticamente potencial que molda a sociedade, se a sociedade é machista é porque esse comportamento que deveria estar dentro dos primeiros homens, moldou a sociedade. Eliminando os seres que assim são potenciais, acaba o problema.

        A segunda forma é, relaxa…. deixa a menina passar pro outro lado. Se você não quer nada com ela, qual é o problema dela passar longe ;) ? Por que diabos ela tem que passar perto de você para você não se sentir inferiorizado? As pessoas não existem para atender nossas demandas. Desculpe se já escrevi demais. Mas fica a dica Sílvio…. Relaxa….

      • Roberta Barros

        a diferença está no ELA ESCOLHEU.

      • http://www.facebook.com/people/Juliana-Dantas/100003292320954 Juliana Dantas

        Quanta merda, meu colega. Duvido que você não diz para as mulheres com quem você se importa para não saírem à noite sozinhas. E não falo à noite, de madrugada não! Não tem uma mulher, da idade que for, que não apresse o passo quando começa a escurecer e está na rua. Nós vivemos com medo e isso não está certo.

      • Erica Akira S D

        Desde quando ter medo de alguém é agressão?

        Se eu tiver medo de você, estou te agredindo?

        Tá claro como água, você é quem está sendo do contra e não quer admitir.

      • ­

        Ué, imagine você está andando na rua, e no outro sentido vem uma pessoa de pele negra e do sexo masculino.

        O fato de você mudar de calçada para evitar passar próximo dela é medo.

        Como tu acha que ele vai se sentir em relação a isso?

        E se no lugar de um negro fosse um homem?

        E aí, se diantes os 10 metros passados apenas 1 homem não te deu atenção? Não analisou todo seu corpo e nem fez menção sexual com o corpo ou os olhos ou a boca, se ele se quer pensou em você como um objeto sexual? E você chega aqui e diz que ele faz parte de todo esse universo machista e blablablabla.
        Ele não pode se sentir mal?

        Ou você vai dizer que não existe homem assim? Que isso é algo fora de questão?

      • Júlia Jubileu

        Achei engraçada essa parte:

        “E se no lugar de um negro fosse um homem?”

        Ahn? Como assim? hahaha

      • Livia

        Nossa que Ridículo esse Silvio. Agora tentar conquistar alguem é motivo para sermos estupradas? Tenha a Santa paciência. Entendi perfeitamente o ponto de vista da Anna, exatamente pq me sinto assim tb. Tenho medo de andar sozinha na rua, ainda mais a noite, pq uma mulher tem muito mais medo de ser estuprada do que qualquer outra coisa na vida. Sinceramente, preferia que me matassem a ser estuprada. Estou para assumir um cargo de fiscal, e isso está me dando medo, pelo simples fato de ser um cargo em que viajarei sozinha, terei que entrar em estabelecimentos sozinha, entre outros. Pensei até em abrir mão desse cargo e porque? Por simples medo disso tudo. Alguns homens, podem até tentar entender o que é isso, mas nunca saberão de fato… Isso, como a colega disse, não quer dizer que são maldosos, estupradores etc. mas como não adivinhamos qual deles é, acabamos tendo medo de todos sim, até conhecê-los melhor. Não se sintam ofendidos os bons homens. Obiviamente, a maioria dos homens não fariam isso. Mas se quisessem, fariam. Esse é o grande medo das mulheres.

      • RGB

        Silvio = a homem das cavernas hehehehe

      • Silvio

        É nóis!!!

      • Silvio

        Calma ae com essa de “se quisessem, fariam”. O problema aqui é vcs estão confundindo doentes mentais que gostam de estuprar mulheres com homens, esse ai é o problema, muita menina falou ai que tem mendo de estar em lugar onde tem muito homem!!! Essas minas por acaso passeiam por presidios???

      • H.

        “Desde quando ter medo de alguém é agressão? Se eu tiver medo de você, estou te agredindo?”

        Pegando uma cena similar, mas entre dois homens, um branco e um negro, há pessoas que aceleram o passo ou atravessam a rua quando veem um negro se aproximando. O branco pode apelar às estatísticas e dizer que um percentual maior dos crimes são cometidos por negros e pardos. É claro que há causas para esta estatística, mas ela existe (eles também são as maiores vítimas de crimes). O negro poderá justamente reclamar de estar sendo temido; nesse caso o medo é uma agressão por parte do branco que o está implicitamente chamando de “criminoso potencial”, como o gesto da mulher chama o homem de “estuprador potencial”.

        Não estou ‘defendendo o lado dos homens’, ou discordando de qualquer vírgula do texto. Mas sim, “sobra” pros homens não-estupradores assim como para os negros não-criminosos. Evidentemente, porém, esse ‘problema’ pros homens (que é o que a Anna acima se referiu com “acho que tem homens que gostariam de não ser considerados parte desse grupo”) é infinitamente menor do que o que as mulheres, negros, etc sofrem diariamente. Para o homem ser visto como um “estuprador potencial” é um pequeno inconveniente. Sim, nós homens não-estupradores nos incomodamos com isso, eu preferia viver num mundo onde as mulheres não virassem a cara fugindo de contato visual toda vez que passam por mim na rua, mas perto do que as mulheres passam issa é ínfimo demais para eu dizer que “sou vitimizado também”.

      • Roberta Barros

        geeente para de querer tirar o foco da agressão e passar para o tal do generalismo. o foco do assunto é o assédio sexual que vocês continuam vendo como normal, porque continuam dando exemplos “isso acontece com homem, homem sofre com isso, é dificil ser homem”. okei, mas esses problemas sim são gerais, o mesmo medo que você tem de ser assaltado a mulher também tem, o mesmo problema de rejeição que o homem sofre pela aparência ou condição monetária a mulher também. esses são problemas que não são diferenciados pelo sexo. estamos falando se assédio sexual, de estupro, de violências que as mulheres sofrem por serem mulheres e que a sociedade até hoje nos fez acreditar que era aceitável e normal. é só isso. é uma realidade. violência, assaltos e esteriótipos estéticos também são um problema, mas aqui, neste espaço, está sendo discutido esse problema específico, sacou???????

      • Lourdes

        Manda este Sílvio enfiar o dedo naquele lugar e cheirar. Mascu retardado, banco de órgãos ambulante.

      • Silvio

        Não baixe o nível, kd o seu “grande intelectus”??? Sua evolução???

      • WM

        e desde quando achar que uma mulher ´que é promiscua e vadia não serve pra relacionamentos serios é uma ofensa?

      • André Arcas

        Erica,

        Eu em momento algum falei em agressão. Mas eu ia me sentir uma merda se, ao andar na rua, uma mulher simplesmente mudar de calçada porque eu estou andando na mesma calçada.

        Se pra você isso é irrelevante, então não tenho mais nada a dizer pra você.

      • Roberta Barros

        mas ela tava falando de caras que “elogiam” muito erradamente. desses caras ela tem medo. eu tenho medo. muitas mulheres tem medo. não de um cara que passou simplesmente na rua. é isso que ela quis dizer. se você me olhar estranho ou mandar um gostosa eu posso considerar você uma ameaça em potencial. isso que ela quis dizer. entendeu???

      • André Arcas

        Roberta,

        Agradeço o seu comentário gentil. Eu concordo que nessa situação o medo é mais do que compreensível. A razão da minha pergunta à autora é que ela terminou o texto assim:

        “Eu vou ter medo de ser estuprada por você UNICAMENTE PORQUE EU SOU MULHER E VOCÊ É HOMEM e estamos sozinhos num lugar ermo”

        Nessa colocação, ela já não está mais falando do cara que “elogia”. Por isso eu perguntei a ela o que ela quis dizer exatamente. Mas, mesmo assim, agradeço a sua intervenção.

      • Nanda

        Não, não pode se sentir vitimizado por isso. Simples assim.

      • André Arcas

        Eu dispenso um comentário desses, “simples assim”.

      • Borges

        Nanda está absurdamente correta, mas devo dizer que me borrei de rir:
        ‘E se no lugar de um negro fosse um homem?’

      • Tamires Mandacaru

        Não, pq não há nenhum ato diretamente ligado ao meu MEDO de andar pela rua sozinha e ver um cara do outro lado da rua. Vc se sentiria vitimizado só porque tenho medo de vc? Ou se sentiria vitimizado se eu for lá, e com as palavras da Cláudia, amarasse um Strap-on e te estuprasse violentamente?

        Se isso acontecer, acredito que você poderá se sentir vitimizado. Fora isso, nada mudaria na sua vida se eu apenas tivesse MEDO de andar sozinha à noite e me deparasse com vc.

      • André Arcas

        Tamires,

        Vou dizer pra você o que disse para a Erica: é bem verdade que eu não tenho como saber o que é um medo como esse. Não tenho. Mas eu ia me sentir uma merda se, andando na rua, uma mulher mudasse de calçada simplesmente por eu estar andando próximo a ela. Como se eu tivesse lepra simplesmente pelo fato de ser homem.

        O meu ponto é simplesmente o seguinte: você pode se queixar que o machismo tem efeito negativos sobre as mulheres, os quais de fato são inegáveis. Mas isso não faz de vocês as únicas a serem prejudicadas por isso. Porque no meio dos discursos inflamados contra o machismo, eu só vejo o termo “homem”, mas raramente vejo “os machistas”.

      • Alexandre

        Você não tem que se sentir uma merda, só tem que deixar rolar. Quanto mais demandas temos, mais nos sentimos merda quando alguém não nos satisfaz.

      • Ana Cecília

        então um homem responde ao comentário de uma mulher no texto publicado originalmente no blog da aline valek, repostado no papodehomem.com:

        “Bom, o que você escreveu no final foi:

        ‘Eu vou ter medo de ser estuprada por você UNICAMENTE PORQUE EU SOU MULHER E VOCÊ É HOMEM e estamos sozinhos num lugar ermo’

        Um homem não pode se sentir vitimizado por isso?”

        Não, não pode. Você não pode se sentir vitimizado por ser considerado um estuprador em potencial, porque quem diz que homens são estupradores em potencial é a própria sociedade (controlada por homens).

        Mulheres, desde que pequeninas, são ensinadas desse jeito: “não fale com homens estranhos na rua, é perigoso”, “sua roupa está provocante demais, isso é perigoso”, “não saia sozinha neste horário porque é perigoso”, “não beba demais, é perigoso, alguém (um homem) pode se aproveitar de você”, “você é extrovertida demais, chama atenção demais, tome cuidado, pode ser perigoso”, “você anda com homens demais, cuidado”, “perigo, perigo, perigo”. E onde estava o perigo em todas essas frases? Nos homens. Sempre. Nós fomos ensinadas que homens são perigosos por praticamente tudo e todos.

        Além de tudo, há aquela mentalidade escrotíssima que culpabiliza a vítima. Quando uma mulher é assediada ou estuprada, as justificativas (na realidade inexistentes, porque abuso não possui justificativa nenhuma) que são dadas sempre se encontram em:

        a) o que a mulher estava vestindo

        b) como a mulher estava se comportando ao andar/dançar/se expressar

        c) o grau de sobriedade da mulher

        d) o lugar onde a mulher estava

        e) qualquer atitude da mulher que possa ser considerada (por homens) provocadora

        Isso significa que os próprios homens assumem que são perigosos: eles mesmos, quando tentam justificar um abuso, assumem que uma simples saia, uma dança ou o fato de uma mulher não estar sóbria é motivo para se fazer sexo não consensual (estupro). Eles mesmos insinuam que não são capazes de se controlar quando acham que uma mulher está sexy. A sociedade inteira diz que uma mulher não deve ser sexy, porque se ela o for, ela pode ser estuprada.

        Então, não, você não pode se sentir vitimizado por ser considerado um estuprador em potencial, porque a sociedade em que vivemos que vê o homem como ser superior já disse que homens são perigosos e estupram. A sociedade controlada por vocês colocaram vocês nessa posição. Pra sair dela, vocês é que tem que rever seus privilégios e mudar suas atitudes, suas mentalidades, reproduzir discurso igualitário e não sexista. Passar a supor que uma mulher possa ter criado uma página sobre engenharia, parar de achar que mulheres não sabem dirigir porque são mulheres e tratar as mulheres como seres humanos ao invés de objetos que estão à disposição.

        “Vitimozados”… RISOS

      • Beatriz

        Mais claro do que isso, impossível. Perfeito!

      • Leo

        Você tem todo direito de sentir medo ao ficar sozinha com um homem estranho. Mas verbalizar “todos os homens são estupradores em potencial” é muito ofensivo.

        A maioria dos assaltantes e batedores de carteira saõ pessoas negras ou pardas. Imagina se alguem dissesse “negros são assaltantes em poteencial”. Isso seria muito ofensivo.

        Seres humanos são potencialmente qualquer coisa.

      • raul

        Bom raciocício.

      • André Arcas

        “Você, você, você”. Nada sexista seu discurso.

      • Tamiris Santos

        Ana Cecília achei seu comentário absolutamente pertinente e mais pontual e claro que isso é uma tarefa quase impossível. Perfeito mesmo. Enquanto houver um predomínio de sexismo e “competição” por quem é a vítima, quem está com a verdade e afins, esta discussão sempre será minimizada e os problemas relativos a violência contra mulheres e minorias vai prosseguir como um cotidiano velado. Quem dera mais pessoas tivessem a coragem de se expressar e iniciar um processo de transformação nesta sociedade tão engessada =(

      • Paulo de Tarso

        Desculpe, mas isso é preconceito. A minoria dos homens é capaz de praticar a violência do estupro.

      • Pam

        Anna, entendi perfeitamente o que vc quis dizer, está claro como água! André, o que ela quer dier, é que, se há um homem e uma mulher andando numa rua escura e deserta e se cruzam, é muito fácil a mulher sentir medo por estar passando por um homem nesta rua! Isso não quer dizer que ele seja um estuprador, apenas existe o fato de haver a diferença de gênero e a sociedade machista, o que causa medo na mulher ao passar por um homem numa rua deserta, mesmo q ele esteja apenas indo comprar pão para a família! Então não, não achamos que os homens sejam vítimas em questão alguma!

      • Leo

        Uma parte considerável dos estupradores de crianças são mulheres.

      • Guilherme

        Eu sou homem e, na infância, fui estimulado sexualmente por meninas e moças mais velhas. Não me penetraram nem me obrigaram a penetra-las. Mas se fosse na legislação de hoje, seria considerado estupro.

    • Clayton

      Se as mulheres tivessem medo de qualquer homem igualmente eu até entenderia.

      Na faculdade, no início de uma disciplina à noite, quando caminhava atrasado pelo campus, vi uma garota loira olhar para trás e apressar o passo para se proteger de mim. Logo a frente, ela se aproximou de um rapaz branco para protegê-la. Nenhum de nós e conhecia naquele momento. Quando eu fui entrar, o porteiro me pediu o crachá que eu e quase ninguém portava. Abri a mochila e o mostrei. Ele me reconheceu por ser do meu bairro e disse que uma garota havia ficado com medo de mim. Na sala pude ver que éramos colegas. Posteriormente, numa festa, quando a amiga dela estava bêbada, essa me disse o ocorrido, mas eu já sabia.

      Alguns anos depois, pegaram o estuprador que atuava na área. Ele é branco, loiro e dos olhos verdes. Exatamente como uma garota que conseguiu fugir de suas garras anos antes o descrevera.

      É como aquele mendigo de Curitiba que chamavam de modelo e teve várias propostas de namoro. Se fosse um negro, as mulheres passariam longe com medo de ser estuprador.

      • Kakau

        Vejo gente querendo dizer que “mulheres adorariam ser estupradas por caras bonitos, brancos e ricos”
        PAREM.
        Minha amiga estava numa balada, ficando com um carinha branco e rico .. mas quando ele começou a forçar a barra, a tentar forçar a saia dela pra cima, simplesmente ela olhou bem no fundo do olho dele e disse: Vc vai me estuprar? To falando pra vc parar.
        Só aí parece que a ficha do imbecil caiu .. e ele ainda saiu falando .. “vc é foda, guria”.
        Nós não sabemos quem estupra. Não tem uma placa na testa da pessoa. Então parem de dizer q só nos envolvemos com a pessoa errada.. que só não damos mole pra gente feia e mimimi…
        Ninguém gosta de ser forçado a nada.

      • Philos77

        Concordo que essa deve ser a atitude das mulheres.

        Infelizmente porém, a experiência que relatou não pode ser generalizada. O episódio relatado pelo Clayton é bem mais comum, no sentido de critérios preconceituosos e distorcidos jogando contra a própria pessoa.

        Não pense que estou menosprezando o que você disse. Eu mesmo conheço uma história semelhante à sua, que aconteceu com uma amiga querida, infelizmente com desfecho muito pior. Ela foi violentada.

        Não é porque ocorreu isso com uma amiga pessoal que vou negar que em muitos casos as mulheres sabem que determinado cara é um escroto, ou é violento, e se comportam de forma ambígua no sentido de repressão ou aceitação desses comportamentos.

        Fica difícil em um contexto assim isentar as mulheres completamente e estereotipar todo homem de “estuprador em potencial” como tentam fazer as feministas.

        É o que quis dizer acima.

      • Diana Prallon

        Muito dessa “forma ambígua” é simplesmente medo – medo de dizer não, medo de ser mal-vista por dizer sim (ou por dizer não), de apanhar, de não adiantar, de se achar errada por não querer… Não saber o que fazer para se retirar de uma situação MESMO quando não se está confortável… Quem não sabe que pode escolher (porque não é ensinado que pode escolher) não sabe como reagir.

        A pressão não é só física, nem só social, ela é pscicologica também…

      • Philos77

        Essa pressão ocorre sobre todos, em vários aspectos diferentes, não só com as mulheres. A questão é como lidam com isso.

        Concorda que esses sentimentos confusos que você descreveu não combina com as redefinições totalitárias que os feministas desejam fazer?

      • Sérgio

        Cara, é óbvio que existe racismo, ninguém acha que não. Homens e mulheres sabem qual é a cara que teria o suposto
        assaltante/estuprador/bandido, “sabem” de quem desviar na rua. Mas as
        mulheres continuam tendo medo de serem estupradas por HOMENS, brancos ou
        negros. Ser negro é um fator que, pra clásse média, aumenta o “periculosidade” do indivíduo”. No caso do medo do estupro, isso também se aplica. Mas não é a causa. As mulheres não têm medo de srem estupradas pq são racistas.

        Esse medo do negro/pardo é consequencia de uma extrema e injusta desigualdade racial do Brasil. A única maneira de mudar é isso é equalizando as raças, é com cotas, com políticas afirmativas. É URGENTE tornar menos injusta a situação. É muito difícil mudar isso sem que haja maisnegros dentro dos clubinhos de poder e menos na exclusão.

        Sobre o estereótipo de estuprador (cara negro/pardo, malvestido, desconhecido, te pega na rua), na realidade, é o menos comum de
        acontecer na prática. O que ocorre é que se mistura um medo real e justificável
        com um estereótipo/preconceito de classe e raça e dá nisso: temos mais
        medo de pessoas que não são mais ameaçadoras do que outras. Mas isso nao
        muda o fato de as mulheres tem medo de TODO esse grupo…

      • Philos77

        Acho que o ponto levantado pelo Clayton é que o “critério” de usar preconceitos baseados em crimes é semelhante no racismo e no feminismo.

        Claro que essas duas coisas, além disso, se misturam.

      • Philos77

        Seu relato aponta para um problema conexo e pertinente, não só pela via do racismo que ocorre obviamente também entre as mulheres (inclusive dentro de grupos feministas “igualitários”), mas também pela incoerência no comportamento quanto às atitudes masculinas em geral.

        É mais ou menos o seguinte: a mulher se coloca de determinada forma, mas exige que as reações sejam diferentes conforme a pessoa seja desejável ou não para ela (ou seja, acha que o mundo segue aos seus caprichos). Muitas vezes se dá mal ou comete injustiças, como em seu relato.

        Da mesma forma no sentido inverso: trata e reage de modo diferente aos homens conforme sua visão pessoal (que envolve, não só interesses mesquinhos como os preconceitos que você mencionou) e espera que a sociedade endosse os pontos de vista ambíguos simultaneamente.

      • Diogo Soares

        Eu sei que preconceito contra qualquer coisa é errado, porém, devemos lembrar que esse tipo de pensamento é algo do instinto de sobrevivência de qualquer animal. Assim como um gato/cão de rua que foge ao ver uma pessoa, por mais simpática e inofensiva que ela pareça. Sou contra qualquer tipo de preconceito, mas não acharia ruim se uma mulher me evitasse por eu ser negro, alto, ou não estar de terno e numa ferrari. Temos medo de muita coisa, e nos prevenimos como dá. Para uma mulher, os perigos são extremamente maiores, por conta de sua fragilidade.

        Só relaxa e vive a vida na boa, quando o preconceito partir pra níveis mais sérios, aí sim você deve brigar por seus direitos como humano.

      • re

        Clayton, ninguém está negando o fato de racismo existir (aliás, sinto mt vc sofrer com isso), pelo contrário, no texto msm há uma parte q diz: “se fosse negra sofreria mais”
        As mulheres sentem medo de qq homem q julguem q possam lhe fazer mal, as mulheres racistas terão mais medo dos homens negros…
        Mas no seu comentário a impressão q dá é q o medo vem SOMENTE do fato de serem negros, e não é por aí…
        O medo da violência de gênero independe da cor… Se os negros são tidos mais fáceis como estupradores isso tem raíz no racismo e no machismo…
        Mas fazendo um paralelo, se vc se ofende pelo fato da sua cor ser tida como inferior, a reclamação do feminismo é o fato do gênero feminino ser tido como inferior, somos partes distintas q sofrem com opressão, então, não vamos ignorar a luta um do outro, seria mais legal juntar forças e diminuir a opressão de todas as pessoas, né?

        Eu sou branca, me ofendo mt com piadinhas racistas, comentários toscos diminuindo os negros e não acho q a luta contra o racismo seja frescura… Assim como eu gostaria q homens entendessem q a opressão feminina não é frescura…

      • Clayton

        Tudo bem. Mas como você me explica ela se defender de mim usando um branco? Lembra-se do mendigo loiro de olhos azuis de Curitiba que virou modelo? E se ele fosse um negro?Quem você acha que sofre mais, um homem negro ou uma mulher branca? Quem ocupa mais as cadeias, as mortes, os serviços duros, as humilhações? Quem sofre mais espancamentos? Com certeza o homem negros e não a mulher negra ou muito menos a branca.

        Agora, quem pode usar a beleza para auxiliar em subir na vida? Com certeza a mulher branca.

        Apesar de tudo isso eu não defendo a Lei Negro da Penha, ou a Delegacia dos negros. Porque sei que o problema não é defender o negro do branco, mas defender a sociedade do racismo, pois ele afeta todos nós. Então, poderia até criar uma departamento anti-racismo, ou uma departamento anti violência doméstica nas polícias.

        Esta é a diferença: uma coisa é lutar contra o racismo, outra coisa é a opressão sobre os negros. Esses, não são melhores ou piores que os brancos.

      • re

        “quem vc acha q sofre mais, um negro ou uma mulher branca?”

        não me interessa, isso não é uma corrida, uma competição…
        racismo é uma merda, isso não significa q machismo tb não seja…
        eu sinto mt q esse acontecimento grotesco tenha acontecido contigo, deve ser horrível msm! Mas achar q o machismo é menor q o racismo? Como assim? faz tantas vítimas quanto, talvez até mais…
        Diminuir a dor do outro em detrimento da sua não é o caminho, o ideal é q ninguém sofra msm, nem vc por ser negro e nem eu por ser mulher…

  • José Lucas

    feminismo, como qualquer outra causa que propague a ideia de equilibrar a diferença entre grupos privilegiados e minorias é e sempre será bem-vinda enquanto vivermos em sociedades baseadas na exploração e manutenção de status quo.

    o que uma grande parcela de pessoas que ‘adotam’ o feminismo como causa nobre, esquece que nada está desvinculado. não existe única causa e única consequência na realidade em que vivemos.

    falar de feminismo sem falar do sistema capitalista, ou falar de sustentabilidade sem questionar o modelo de políticas públicas dos governos liberais é cair na cilada da realidade pós moderna em que vivemos.

    sou músico, e não posso querer viver numa realidade onde para mim, minha classe, existam mais possibilidades de autonomia sem querer que isso se transfira para todas as outras. não posso exigir público nem que a população tenha conhecimentos musicais para distinguir boas e más produções se a educação do país está longe do ideal. não só a educação, mas a distribuição de renda e uma série de outros fatores.

    do mesmo jeito que as mulheres foram e são minoria na sociedade(principalmente a ocidental, na qual estamos inseridos e podemos realmente compreender) os homens também foram e são vítimas desse modelo patriarcal, que sempre serviu para a manutenção do modelo político-econômico vigente em qualquer período dentro desses 5 mil anos citados pela autora do texto.

    a mudança de comportamento e de compreensão da realidade vai muito além das diferenças de gênero. não é só mudando o comportamento masculino que chegaremos a algum tipo de realidade desejada por uma parcela do movimento feminista.

    e para entrar rapidamente no âmbito pessoal do texto, sou homem e também sofro com o universo machista que vivemos no brasil. tive várias relações com mulheres extremamente machistas que não aceitam meu tratamento não-machista em relação a elas. ja estive em festas onde uma menina me chamou de ‘gay’ só por não ter correspondido a suas encaradas. me senti mal? não. não teria problema de ser gay, nem estava interessado em ficar com ela. mas como homens, também somos obrigados a encarnar diversos esteriótipos, precisamos entrar nesse teatro de ‘tomar a atitude’, ter um comportamento de ‘macho’.

    é bom sairmos um pouco dessa guerra de sexo, ou dessa guerra de raças, ou dessa guerra de gêneros para poder chegar em um lugar melhor no futuro.

    e parabéns pelo texto, muito bom.

    • http://www.minhadistopia.com/ Victor Lisboa

      Cara, tu falou tudo o que eu escreveria. Obrigado por me poupar a digitação e, ao mesmo tempo, parabéns por escrever algo tão importante, complementando o que a Claudia falou.

    • Leonardo Martins

      O melhor e mais lúcido comentário que li por aqui. Obrigado.

    • Samira

      Que maravilha de comentário! Nós mulheres temos que nos desvencilhar do nosso feminismo burguês e encarar de frente uma luta pela igualdade! Ser feminista sim, mas sempre relacionando a desigualdade de gêneros com a desigualdade de classes! As duas andam juntas e é muito fácil de perceber isso. Mulheres como Dilma, Margaret Thatcher, Hillary Clinton e outras “poderosas” em nada tem a ver comigo, mulher de classe média, proletária. Menos ainda com a mulher preta, pobre, que trabalha o dia inteiro pra conseguir criar os filhos. O simples fato delas serem mulheres não fazem delas semelhantes. Então, lutar por salários iguais e igualdade de cargo para mulheres pode soar meio vago se não pensarmos numa igualdade como um todo. Do negro, da mulher, do homossexual, do pobre e de todas as outras minorias.

  • Bruno

    Cabe a cada um mudar a forma de agir. Mas eu acho pouco prático um texto como esse e seus efeitos. Alguém pode fazer um texto por conta de sua etnia tão bem quanto este, ou por ser pobre, ou qualquer outra coisa. O fato é que valorizamos o problema e ficamos focados no problema e esquecemos de pensar na solução. Ouvi uma frase que dizia: “Pela solidão, uns vão a loucura e suicídio e outros a genialidade”. Será que a decisão correta é mostrar os peitos enquanto lutam contra o machismo? Eu duvido que os homens conseguem ler o que esta escrito, mas eles gritam junto, “mostra…. mostra…. mostra….”. Cabe a cada ser, se valorizar e se entender na sociedade, buscar ser uma extensão de tudo que é bom e correto. Também cabe a cada um valorizar o próximo, não porque é homem ou mulher, mas porque é um ser vivo, seja ele cachorro ou pássaro. Imagine se fosse possível um passarinho escrever um texto, falando sobre a natureza dar liberdade e os homens o prenderem?

    Que nós possamos valorizar o próximo porque é vivo e aonde há vida, haja respeito e amor.

  • Luiz Amorim

    Cara, apesar de eu tentar muito, tenho muito ainda o que melhorar e evoluir para decifrar esse tipo de coisa sem que uma mulher antes sofra a mínima agressão por mim. Está tnao profundo em nossas atitudes do dia a dia, que nem percebemos o quanto isso é anormal.

    Não vou pedir desculpas, mas tenha certeza que a cada dia tento evoluir um pouco. Seu texto é incrível, e prezo pelo dia em que isso seja apenas uma história isolada.

  • Pedro

    Claudia, eu não tenho palavras – nem tempo, no momento – pra descrever como seu texto ficou “bom” (por que entre aspas? porque ao mesmo tempo que é um desabafo – que é algo que precisa ser mostrado -, é muito triste também. Repudio o comportamento de 99,9% dos homens que já vi/conheci, justamente porque se encaixam nesse perfil doentio que é normalmente descrito como machista, mas saiba que isto vai mudar! Eu posso falar com toda a certeza pois eu não sou desse jeito, não vejo mulher alguma como objeto, sempre trato-as com todo o respeito. Acredite, pode levar um tempo, mas a vastidão de conhecimento e de informação (e, claro, textos como o seu também farão a diferença) que podem ser obtidos através da Internet vão mudar essa realidade podre. Eu persevero.

    • Bob

      Também concordo. Apesar dos muitos machinhos chorões que vêm aqui espernear escandalizados, o mundo está mudando e os atrasos vão passar. E vai ser graças a elas.

  • Artur

    Nossa, um dos melhores textos que eu já li.

  • Suzana

    PUTA MERDA!! QUE TEXTO ÓTIMO!!! EXCELENTE! isso precisa circular
    (e desculpe pelo moralismo de usar a palavra “puta”, ainda não encontrei equivalente.. rs)

  • Anderson Sobrinho

    É lendo isso que nós reconhecemos o quanto ainda somos podres e temos a necessidade de um crescimento intelectual. Até quando elas precisarão “se acostumar” com essas coisas? Foda. Olhei pra dentro de mim e vi o quando ainda preciso corrigir. Obrigado, Cláudia!

  • Dvora

    Eu vim desse mundo. Desse mundo descrito por voce.

    Há algum tempo , resolvi mudar. Aprendi, estudei, e virei uma Judia Otodoxa. Moro em um ishuv religioso em Israel.

    Nao quero falar de religiao agora, mas quero falar no que aprendi, e o pq da minha decisao.

    Eu aprendi que homens e mulheres sao diferentes. Ninguem é melhor ou pior, mas são diferentes. E por isso tem papeis diferentes (nao vou entrar nesse assunto).

    É facil percerber isso. A mulher consegue fazer milhoes de coisas ao mesmo tempo e homem não.

    Eu vivo numa comunidade em que a mulher é muuuuito respeitada. Todas estudaram (engracado ver, mas no judaismo, desde sempre, a mulher foi instruida, pelo menos a ler para poder rezar), todas trabalham, as que não trabalham é por escolha.

    Eu nao ouco mais comentarios na rua. Nao sofro mais assedio. No comeco foi dificil. Acredite ou nao, mas isso diminui a auto-estima em certos aspectos.

    Meu marido que teve que me explicar que agora eu nao preciso ser a mais bonita. Eu só tenho que linda para ele, para o mundo: não importa.

    E isso é dificil. é dificil essa mudanca. Mas quando voce comeca a entender isso, e comeca a absorver isso, voce também comeca a se dar o respeito. E voce comeca a perceber que a tzniut da mulher judia, é traduzida em se dar o respeito, a se resguardar. Mas como dizem no ditado popular: “entre quatro parede vale tudo”. Assim, toda a sexualidade é guardada para o marido.

    Quando eu fui para o Brasil eu me assustei. Eu vi que as mulheres assumem tudo isso que voce falou. Elas assumem que tem que chamar a atençao, que isso vai ser o melhor. Acreditam que tem que mostrar. Que tem que ser observadas. Mas com isso elas também vao perdendo o respeito. E com isso o homem perde o respeito por elas, até se tornar um ciclo vicioso. Me assusta ver isso.

    E o que acontece quando ela nao é mais bonita da festa?

    Eu mudei. Eu sai. Mas lendo o seu texto, lembro de como era.

    • Bren

      É muito mais sadio, seguro, prudente e confortável para a mulher dedicar a sexualidade apenas ao marido e ao amor entre o casal. É da natureza feminina ser delicada, dedicada, amparadora, auxiliadora do esposo na gerência da família. Todas as mulheres que fogem disso sofrem miseravelmente, têm transtornos psicológicos, problemas com a sexualidade, são obrigadas a fazer abortos, plásticas, loucuras enfim, expondo-se a riscos totalmente desnecessários e que vão contra a feminilidade, contra a alma feminina. Homens e mulheres têm seu papel definido e qualquer inversão causa tormento. Parabéns pela sua escolha consciente e por se dar ao respeito em todos os dias de sua vida, de sol a sol.

      • http://twitter.com/florzinnha Flor

        eu poderia destacar todos os trechos toscos e risíveis desse comentário, mas pra quê se eu iria copiar o texto inteiro, né?

        rysos.

      • Philos77

        Você não poderia destacar nem argumentar nada pois é uma imbecil, que age e fala como uma retardada .

        É uma escrota que não respeita ninguém fora da sua boçalidade e nunca acrescenta coisa alguma fora demonstrações de estupidez. Apenas isso, e mais nada.

        Pronto. Agora podem moderar. :-)

      • http://twitter.com/florzinnha Flor

        assim você fere meus sentimentos, mascuzinho.

        #xatiada

        :’(

      • Philos77

        Que nada. Psicopatas sociais não tem sentimentos, my sweetness :-)

    • Philos77

      Sensible.

    • Gaby

      moça, “ser bonita só pro marido” e esse conceito de “se dar o respeito ou perder o respeito” também é machismo :(
      Ninguém ter que ser bonita pra ninguém a não ser pra si mesmo e respeito é não invadir os direitos alheios, não deixar de chamar atenção pois um homem pode te desvalorizar…

      Achei triste…

  • noda

    Realmente vivemos numa sociedade machista. Concordo com a violência sofrida pela mulher. De várias formas. As mulheres eram ensinadas pelas suas mães que “sexo era sujo”. E os meninos, eram ensinadas pelas mesmas mães “a ter várias namoradas” e ainda diziam “meu filho é macho”. O machismo, portanto, existe por que as próprias mães “patrocinam seus filhos machos”.

    Mas, realmente é torpe, chato, e muito ignorante o homem que mexe com as mulheres na rua. Mas isto deve ser simplesmente ignorado, da mesma forma que quando um louco que conversar com você.
    Não deveria ser motivo de grandes traumas.

    Com as profundas mudanças ocorridas nas ultimas décadas, o machismo criou o feminismo. De fato, a violencia velada e física, casamentos por interesses, infelizes, etc. eram muito comuns. Onde a mulher simplesmente não podia falar.

    Isto precisava mudar e mudou.

    Porém, isto também levou a uma desorganização na sociedade, e na principal célula social: a familia.

    Alguém já disse que cada revolução, ou mesmo a reconstrução tem seu preço. E estamos pagando um preço muito caro.

    Mas acredito que estamos passando por uma transição, que, futuramente, será melhor. Em realidade, o homem precisa conhecer melhor a psiquê feminina. Suas motivações, suas emoções, etc. E a mulher também precisa, para ter um melhor convivio, começar a entender como “funciona a cabeça de um homem”.

    O que discordo, e vejo com muita frequencia, homens e mulheres, simplesmente negando relações mais estáveis e profundas. Estamos numa época, que ambos, muitas vezes, buscam apenas o sexo pelo sexo, como se fosse uma maravilha.

    Sexo é intimidade, entrega e confiança mútua. Outro dia li uma reportagem que dizia: a mulher sente mais prazer com homens a quem confiam.

    E posso dizer que para o homem também deveria ser uma regra.

    Também vejo praticamente “guerras por disputa de poder”. Homem contra mulher e vice versa.

    O que muitos não entendem que numa guerra, todos perdem.

    No taoismo se diz que masculino e feminino se complementam. Isto escrito a 5.000 anos e pouco praticado.

    Amar a si próprio, para poder amar os outros. E ser herói de sua própria vida. E não entrar num processo de vitimização culpando os outros pela sua infelicidade.

    • rebecasunao

      A culpa do machismo é das mães que não criam o seus filhos direito e eu acho que as mulheres deveriam reagir assim e assado – o filme

  • Rafael

    Escrever um texto defendendo as Mulheres com fotos nuas soa como o femem, defendendo o feminismo, mostrando os peitos: Hipócrita e distorcido!

    • Iury

      viva essas pseudo-feministas que buscam a supremacia. porque igualdade elas não querem.

      • rebecasunao

        Que engraçado, sou feminista e nunca ouvi falar disso! Acho que seguimos o modelo Pinky e Cérebro, até agora nada de conseguir dominar o mundo.

    • rebecasunao

      Falou o expert em feminismo.

    • Bob

      Claro, porque mulher só pode mostrar o corpo se for pra macho se masturbar.
      Mais engraçado de comentários assim é que quem faz pensa estar achando alguma contradição na autora quando no fim só está dando um tiro no próprio pé

  • gervásio

    Texto muito bom.
    Alguém falou que 99,9% dos caras que conheceu tinham esse comportamento sujo, agora me fala por que 90% das mulheres que eu conheci preferiam esse cara sujo e safado do que o que trata elas bem. Isso não é achismo meu, são fatos que eu vivi, eu queria acreditar no contrário, não estou supondo, eu não queria que fosse assim, mas infelizmente algumas mulheres gostam de serem tratadas assim, apenas não assumem, é uma triste realidade, deveriam lutar mais pelos seus próprios direitos. Alguém vai me criticar, mas saiba que na minha curta vida a grande maioria das mulheres que eu conheci até gostavam desse tratamento, não me julgue, estou retratando uma realidade.

    • http://www.facebook.com/morgana.fachimingles Morgana Fachim Ingles

      mimimi de recalcado.
      Próximo.

    • Bob

      A verdade é que 99% dos bundões falam isso.
      Não me julgue, estou retratando uma realidade

  • Iury

    Acho engraçado esse tipo de pensamento “mulheres são oprimidas, e somente elas são” por favor, em toda história humana, tanto os homens quanto as mulheres foram oprimidos, não pelo sexo, e sim pelo status social, do mesmo jeito que um grupo de mulheres grita pra um homem sarado, bonito na rua “Gostosoo!” grupos de homens fazem isso, e nem por isso os homens ficam se lamentando, tudo bem, mulheres “sofrem” muito mais disso, mas é igual pra todos os sexos, tanto os estupros, assaltos, abusos, opressão, etc. Não venha dizer que só mulheres sofrem, não seja mais uma pseudo-feminista.

    • http://www.facebook.com/filipe.defreitasbarros Filipe De Freitas Barros

      Verdade, eu mesmo fiquei morrendo de medo de ser estuprado da última vez que passei perto de um grupo de mulheres que me olharam e me chamaram de gostoso, pois sei que isso acontece o tempo todo com outros pobres homens oprimidos. Coitados de nós, homens brancos heterossexuais padrão.

      • Eduardo Amuri

        HAHAHAHAHAHAHAHAHA

        Genial.

      • http://profiles.google.com/tiagocxavier Tiago Xavier

        Pena pela sua ironia.

      • Iury

        é cara, pior que acontece.. mas fazer o que né? se a hipocrisia aqui é pouco, se só as mulheres sofrem. que dó delas cara, que dó. milênios de anos sendo abusadas e oprimidas, só elas, porque elas são mulheres, são as unicas que sofreram nessa linda e longa história da humanidade.

      • Leo

        Esse é um tipo específico de violência em que as mulheres são a maioria entre as vítimas. Mas no geral homens são as maiores vítimas da violência da sociedade.

        Mais de 80% dos homicídios tem homens como vítimas.

    • rebecasunao

      Não seja uma pseudo-feminista, seja uma feminista que faça tudo que me agrada.

  • Nélio Oliveira

    … e mesmo após todo esse sofrimento, você escolhe relatá-lo num site chamado “Papo de Homem”…

    • Felipe

      Para que homens vejam.

      • Rafael

        E vejam inclusive as fotos dela nua…

      • Felipe

        “Nua”

      • Philos77

        Não critique a melhor parte do texto! :-).

    • PK

      Exigir coerência de uma mulher é pedir muito. Elas esperneiam, xingam, falam que estão de TPM, que mulher é assim mesmo e devemos respeitar. Vão sonhando, fofas.

    • Bob

      Pois é, ela deveria saber que retardados como você são caso perdido

  • Felipe Voigt

    Eu sinto… já senti… não por mim, mas por ter vergonha de ser homem ao ver outros agindo assim. Cheguei a escrever algo uma vez… acredito que se encaixa bem.

    http://questaodeordem.blogspot.com.br/2010/12/essa-avenida-ja-caminhei-mas-nessa-rua.html

  • pedroturambar

    Eu nem quero imaginar o tipo de besteira que estão falando nos comentários. Mas parabéns. Puta texto. Cabeças se abrindo a marteladas bem dadas.

    • http://www.minhadistopia.com/ Victor Lisboa

      Nem vale a pena ler, Pedro. Tem cabeças que só com martelada e bigorna.

      • pedroturambar

        Eu dei uma pincelada… é inacreditável.

      • http://profiles.google.com/tiagocxavier Tiago Xavier

        Apesar de concordar com o texto, tenho que apontar que vários comentários das mulheres e essa thread são bem preconceituosos, infelizmente.

      • http://www.facebook.com/filipe.defreitasbarros Filipe De Freitas Barros

        Ser mulher não impede ninguém de ser machista. O machismo é cultural. Atinge todo mundo. Infelizmente.

      • http://profiles.google.com/tiagocxavier Tiago Xavier

        Não estava me referindo às mulheres machistas, mas às feministas mesmo.

      • http://www.minhadistopia.com/ Victor Lisboa

        A agressão produz agressão como resposta. Não vi nenhuma mulher tomando a iniciativa da agressão, mas sempre reagindo à um comentário agressivo. Sei que isso não é justificativa, sei que o ideal é respondermos à todas as provocações com civilidade. Mas, considerando o nível de algumas besteiras ditas aqui, não se pode exigir de ninguém que tenha sangue de barata.

      • http://profiles.google.com/tiagocxavier Tiago Xavier

        É, sei que você e outros pensam assim e dá pra entender. Mas indago que tipo de entendimento será possível levando isso adiante.

      • Clayton

        Troque a palavra mulher por branco e homem por negro e verá que seu raciocínio está errado. As mulheres não são piores ou melhores que os homens.

      • rebecasunao

        Risos

      • Erica Akira S D

        Eu acho que o nível dos comentários desse site até que está melhorando. Já foi bem pior.

  • http://www.facebook.com/filipe.defreitasbarros Filipe De Freitas Barros

    Texto excelente. Parabéns, Claudia. É uma pena que poucos vão aproveitá-lo como deveriam.

  • Bruno I C Godoy

    ah vsf cara… desculpa, você escreve bem e demonstra bem sentimentos em forma de palavra. mas nunca vi uma mulher que não se arrume como vagabunda ser chamada de gostosa na rua. tente sair sem chamar atenção, não é isso que as mulheres mais gostam de fazer ? usar tal roupa pra chamar atenção ? então engula sua atenção. Pode até ser que aconteça com mulheres bem vestidas, mas infinitamente menos do que com as mulheres vestidas para aparecer. (não do falando de estupro nao, dos comentários nas ruas só). e outra, nem todo homem é babaca de fazer esses comentários tambem, vc generalizou isso um pouco falando de mundo e tal. mas parabéns pela escrita.

    • Bob

      Claro, porque você é quem decide o que é se vestir bem ou como uma vagabunda né.

      “nem todo homem é babaca de fazer esses comentários tambem”

      Realmente nem todos, apenas tipos como você

  • Maria

    Não é da noite pro dia que algo tão entranhado na sociedade, como o machismo, vai desaparecer. Conheço inúmeras mulheres muito machistas e que negam ser oprimidas – são as primeiras a apontar o dedo pras feministas e acusá-las de serem feias e mal-amadas (argumentos exaustivamente usados, geralmente acompanhados da “acusação” de que essas mulheres só podem ser lésbicas). N Não há esperança enquanto o desejo e a atitude de libertação não venham do próprio oprimido. Nunca ouvi falar de um opressor que, de repente, movido por um sentimento de empatia, tenha se dignado a lutar para libertar o oprimido.
    Sem dúvida, graças e as custas das lutas de tantas pessoas, hoje as coisas estão mudando. Homens e mulheres têm aberto os olhos aos absurdos de compartimentar as pessoas – ainda são minoria, talvez eu não veja essa vitória na minha geração.

  • Bruno I C Godoy

    “Embora o mundo esteja em processo de mudança, ainda existem menores oportunidades e reconhecimento para mulheres e minorias exercerem qualquer ocupação intelectual. Leitores de uma página do facebook sobre ciências ainda supõem que o autor seja homem”

    Esse trecho por exemplo, mas é claro que vão pensar que é homem, pelo simples fato que é MUITO mais comum de um homem se interessar por ciência a fundo do que mulher cara. Existem mulheres que se interessem ? OBVIO que sim. Mas quantos amigos você tem, homens, que ficam procurando coisas de ciência, e quantas mulheres ?

    • Bob

      Pois é, agora coloca o tico e o teco pra funcionar e se pergunte porque é assim e vai ver que você só corroborou o texto da autora.

  • Vanessa Versiani 

    Pense num texto sensacional.

    Ainda há outro lado que vc não menciona. Eu, mulher, de cabelos curtos, ontem estava na rua, usando uma bermuda que ia até abaixo do joelho, meia calça, coturno, uma blusa e um blazer boyfriend, sem maquiagem. Então ouvi dois senhores começaram a comentar: “Será homem ou mulher? Homem tem a mão grande. Então, é uma baita sapatão”. Olhei em volta e a única pessoa por ali que podia se encaixar nessa dúvida deles era eu. É engraçado isso de rotular alguém, de achar que mulher que gosta de homem tem de se vestir de vestidinho, mostrar as curvas do corpo e ter cabelo comprido! E isso não nos livra do medo de agressões maiores, tentativas de estupro, etc. Aliás, prefiro me vestir de modo mais andrógino tentando evitar isso. Já passei por inúmeras situações chatas qdo uso roupa mais “mulherzinha”. É triste. Enquanto as pessoas não aprenderem a respeitar as mulheres – e a orientação sexual de homens e mulheres – “civilização” vai ser só uma palavra no dicionário.

  • http://www.facebook.com/people/Fernando-Gouveia/1770199954 Fernando Gouveia

    Da uma tristeza muito grande saber que fazemos parte disso.

  • Merle

    “Ao andar esses dez metros, me sinto como uma gazela passeando por entre leões. Sou olhada por todos. Medida. Analisada. Meu corpo, minha bunda, meus peitos, meu cabelo, meu sapato, minha barriga. Estão todos olhando.”

    Ainda se fosse uma Ellen Roche dava pra acreditar, mas isso aí? É caso pro psiquiatra mesmo………….

  • Yohan Sebastian

    Que piada. Papo de feminista. Ser mulher é muito mais vantajoso. Em tudo, desde entradas para tudo que é evento ou pelo proprio homem que corteja e paga a maioria das contas conjuntas (esse é fato: mulher tem ganho dinheiro, mas tem gastado muito mais também e as contas da casa em grande maioria sao dos homens, o resto eh papo de revista NOVA e de Martha Medeiros).

    E me desculpe, mas MULHER GOSTA DE SER OLHADA. Gosta, chega em casa sorrindo quando leva uma cantada escrota. no fundo GOSTA e não há nada que tu possa fazer a respeito. Aliás, você sabe que você gosta desses olhares e tudo mais. Sentiria falta se não olhassem desse modo agressivo ou não.

    E parte da conta também está com as mulheres, especialmente brasileiras por se exporem tanto sem estilo algum. O que é mostrado foi feito pra ser olhado. não gostou, esconda!

    E esse papo dos 13 anos é MENTIRA, isso é pedofilia, ou é algo que estava (está) na sua cabeça. pq ficar olhando guria de 13 anos é pra doente!!

    Vamos cair na real, o que tu queria com esse post era fazer polêmica pra aparecer. Conseguiu! És boa nisso!! Mas não enganou ninguém…

    Mulher não foi feita pra ser entendida, foi feita pra tratar como lover. Nem vocês se entendem, e nem entendem entre si, não esperem que os homens as entendam!

    • Merle

      Tanto queria aparecer que vem com choradeira megalodramática aqui e veja que ironia, posta fotos pelada em um site para homens!

    • Toni

      e digo mais, os que mais olham e mais apedrejam e mais chegam, sao os que mais comem e as mulheres se derretem!! educado e sutil nao come ninguem!! isso pq? chega de auto engano!! hahahhaah

      • Peter

        Quer ganhar a atenção e a adoração de uma mulher? TRATE-A MAL. O bonzinho só toma no cu e esquenta a carne pra outro comer.

      • Mari

        Puta merda Yohan, não sei em que planeta vc vive, mas no meu planeta, na minha realidade, mulher não gosta de cantada grosseira na rua. Eu não gosto. Sou menos mulher por causa disso?

        Tu trata tua mãe como lover? Tua irmã?

        E outra coisa, vc não tem como dizer que a autora está mentindo, vc não viveu na pele o que é ser agredida verbalmente em público quando seu corpo mal está começando a tomar forma.

        E QUEM É VOCÊ na vida pra me dizer o que fazer com meu corpo? Esconda a sua ignorância, por favor!

  • Paulo Viana

    Parabéns pelo texto, Claudia!

  • Gervásio

    é difícil afirmar mas a maioria das mulheres que eu conheci, até as que eu achavam boas e inteligentes, as que eu mais admirei, no fim preferiam o cara que tratava elas mal, isso não é só comigo, isso é uma constatação, é um retrato de uma realidade.

  • Lionel Mota

    Muito, muito, muito bom!

  • Gush Gosh

    pobre, simplista, egocêntrico, ginocêntrico, misândrico, e hipócrita.

    pobre e simplista pro martelar o mesmo tema, várias vezes, chamar atenção pro que já está em voga na mídia e nas ciências sociais como se fosse uma ideia ou noção “radical”.

    egocêntrico por e focar na visão e identidade da autora, o que não é errado, a autora decide a aproximação que terá sobre o conteúdo.

    ginocêntrico por se focar na identidade da autora como mulher, como se a única coisa que importasse ou gerasse essas reações fossem o sexo da autora. (se fosse eu e outros homens não receberiam esse tipo de reação, inclusive de homens héteros, mas nunca se sabe…)

    misândrico porque a autora basicamente assume sua misandria sem culpa como se fosse a coisa mais razoável do mundo. ela sente medo e pavor e asco do sexo masculino como se, ser homem, fosse um atestado de criminalidade. como se ser homem fosse ser opressor, etc… troque homem por negro e você entenderá o que eu digo.

    hipócrita por ser um artigo que mostra tanto receio com atenção indesejada, mas ao mesmo tempo está lotado de selfies da autora ou de sei la quem, atraindo em si atenção que é julgada como indesejada.

    se redime com o final, ao fazer a pergunta ao leitor masculino, duvidando sobre ouvir a mesma resposta, sabendo muito bem que demonstrações de medo e fragilidade masculinas são podadas, junto com tantas outras coisas que nos são podadas, inclusive o direito ou sequer a possibilidade de dizer não.

    essa foi minha crítica. bem leve e tranquila, espero que possa ser útil.

    minha resposta a pergunta?
    sim, pensamos exatamente isso, e pensamos mais, como você provavelmente pensa.
    pensamos sobre ser roubados, ser furtados, e coisas do tipo, sabendo que o que quer que nos aconteça será visto como nossa culpa. Se formos cuidadosos somos covardes, se não formos somos irresponsáveis…
    pensamos sobre sermos violentados, mortos, espancados ou simplesmente sermos desafiados a uma briga que não nos interessa e só traria dor e problemas.
    e independente do que ocorrer, ou nos faltará fibra, ou nos faltará responsabilidade, ética, moderação…
    e é meio que isso mesmo, nada diferente do que você sente, só que sentimos com mais motivo, pois somos as maiores vítimas da violência de rua, tanto quanto seus causadores, e isso porquê mulheres tem um gostinho por violência meio sórdido e homens não foram educados a terem sua identidade desvencilhada de uma mulher. incluso os homens gays, para você entender que isso não depende nada de sexo e sim da necessidade de aprovação do sexo feminino…

    • rebecasunao

      Usou “misândrico” na primeira frase, já dá pra calcular o nível dos argumentos.

      • Marcelo Arruda

        O fato de você julgar o comentário por uma palavra já mostra o quão preconceituosa e ideológica você é.

      • Gush Gosh

        que tal parar de ser evasiva e usar argumentos de verdade. Tipo o porquê do uso da palavra dar qualquer impressão sobre o que escrevi?

    • HIMA

      excelente !!!

  • Uana Mahin

    Esse texto é muito inquietador! Parabéns, Cláudia! Fiquei por demais emocionada!
    A prova do poder de inquietação é aquantidade de machistas que não entenderam e se manifestaram grosseiramente nos comentários. De fato, está loge de ser a reação que desejamos, mas tenho certeza que mexeu com eles pelo menos um pouquinho!

  • Obito
  • insistimento

    Putz! O máximo! Eu tive o prazer de conhecer pessoalmente a Claudia Poderosa Regina! Parabéns! Insistidora no sangue!

  • Marcos Paulo

    Que texto fodastico!!! A maioria dos homens não percebe o quanto de opressão, as mulheres sofrem no seu dia a dia.

    Parabéns pelo texto e que muitos homens leiam e se liguem!!!

  • http://gustavogitti.com/ Gustavo Gitti

    Obrigado pelo texto, Claudia.

    Acho que precisamos, mais e mais, todo dia, de lembretes assim para começarmos a entender o tamanho da mudança de cultura e atitude que precisa ser feita.

    Um dos melhores textos do PapodeHomem, sem dúvidas.

    Aliás, há algum tempo estou pensando que o arquivo inteiro de posts aqui deveria ser revisado e alguns textos excluídos porque eles alimentam essa cultura que você descreveu.

    Abraço.

    • http://profiles.google.com/tiagocxavier Tiago Xavier

      Isso seria vergonhoso e atentaria contra a natureza do espaço. Espero sinceramente que não ocorra.

      • rebecasunao

        Vergonhoso é propagar preconceitos e machismo.

      • http://www.feedbackmag.com.br Fernando Henriques

        Algumas grandes mulheres, como Tchatcher, diriam que vergonhoso é ser feminista.

      • Daniel Maia

        Thatcher disse isso alguma vez? Não? Ah blz…

      • Douglas
      • http://www.feedbackmag.com.br Fernando Henriques

        Não, tem certeza? Procure as opiniões dela sobre feminismo e volte para se redimir.

      • Melissa Ribeiro

        E desde quando ser feminista é algo ruim? Muitas pessoas confundem “feminismo” com “femismo”.

      • http://www.feedbackmag.com.br Fernando Henriques

        Plenamente de acordo Tiago, PdH cada dia sabendo conviver menos com o divergente.

      • http://twitter.com/florzinnha Flor

        o choro é livre.

      • http://www.feedbackmag.com.br Fernando Henriques

        Olho isso, @google-f08a9f0f7d589cb025f8edae28c45df6:disqus, o tipo de público atual do PdH. Estilo torcedor juvenil.

      • http://profiles.google.com/tiagocxavier Tiago Xavier

        Ainda não li chuuuuuupa por aqui, mas deve ter.

      • Philos77

        Aliás Thiago, já percebeu como essas auto denominadas “feminazis” (ai que mêda) são freudianas?

        É “chupa” aqui e “mascú”, sempre acompanhados de símbolos fálicos.

        Êta vontade de ter um pau eihn?

      • http://twitter.com/florzinnha Flor

        torcedor juvenil é melhor que mascu trouxa.

        :)

    • http://www.minhadistopia.com/ Victor Lisboa

      Gustavo, na minha humilde opinião, apoio tua posição de excluir alguns comentários. Há alguns comentários aqui, inclusive, que fazem apologia ao crime. Sério.

      • http://gustavogitti.com/ Gustavo Gitti

        Victor,

        Eu me referi a textos do PapodeHomem, não à exclusão de comentários aqui nesse post, entendeu?

        Se há comentários preconceituosos, eles deveriam ser apagados de acordo com a política de comentários do PapodeHomem:

        http://papodehomem.com.br/comentarios/

        Vou sugerir para os editores triplicarem a atenção nos comentários hoje.

        Obrigado!

      • http://www.facebook.com/vhl1973 Victor Hugo

        Entendi agora, e até imagino a quais texto te referes. Valeu!

    • HIMA

      alguns comentário das mulheres aqui que não estão sendo apagadas porque estão a favor do texto, está a deixar uma má imagem do site.

      • Giovana Camargo

        Oi?

      • HIMA

        oi??

      • http://gustavogitti.com/ Gustavo Gitti

        Vou avisar os editores, HIMA.

      • HIMA

        obrigado!

      • liana

        essa resposta ficou muito ruim. vão apagar comentários de mulheres que estão a favor do texto, pq estão prejudicando a imagem do site?

      • jaderpires

        HIMA, até o momento nenhum comentário foi deletado nesse artigo, sendo pró ou contra, homem ou mulher.

        O Disqus, mesmo, tem muitas falhas e problemas. Pode ser um desses. Não há moderação prévia e não apagamos nenhum comentário publicado sobre esse texto.

    • Bob

      Gustavo, não creio que textos já publicados devam ser excluídos, não muda o fato que foram publicados anteriormente. Talvez indicar no início do texto que não representa mais a linha editorial por alimentar essa cultura, talvez com links para textos como esse. Assumir os erros é muito mais digno do que escondê-los da história

    • Clayton

      Este espaço é legal. Seria bom que houvesse mais pessoas de direita para equilibrá-lo. Lembra-me discussões que eu tinha quando pertencia a movimentos esquerdistas.

  • Lari

    Parabéns, adorei o texto, sem meias palavras.

    Essa provocação diària que ignoramos não pode ser deixada de lado. Sem essa desculpa que faz bem pro ego. Me sinto invadida, desrespeitada, tolhida. Não se pode andar na rua de jeans e camiseta?

    O mundo jà foi escrito assim, e como muitas ja lutaram antes de nossa geração, nòs vamos continuar sonhando e lutando por esse mundo de igualdades, onde ninguém se sente ofendido/a quando alguém quer pagar a conta sozinho/a.

  • Guilherme Bircol

    No final das contas, o sexo ainda é um tabu… E vai continuar sendo enquanto houver machistas e feministas ao invés de humanos.

    • Daniel Maia

      Tem um texto legal sobre feminismo cara, dá uma olhada depois… Abçs

      http://papodehomem.com.br/feminismo/

      • http://www.feedbackmag.com.br Fernando Henriques

        Descordo de cada letra.

      • Daniel Maia

        Descordar: verbo transitivo. Tauromaquia, cortar a medula espinal do touro.

      • Giovana Camargo

        Cara, você faz comentários soltos e desconexos de tudo. Discorda pq? Desenvolve! Vai lá, sei que você é capaz.

      • Guilherme Bircol

        rs, entendi o recado, muito bom o texto…mas não foi isso que quis dizer.

    • rebecasunao

      Porque feminista é o contrário de machista, claro.

      • Guilherme Bircol

        e por um acaso eu disse que são opostos? só acredito que quanto mais rótulos (i.e. “machistas” ou “feministas”), mais segmentada se torna a sociedade.

  • Douglas D. Silva

    Costumo não comentar nos texto, gosto de ler e refletir, mas esse é realmente um puta texto.
    Parabéns pela forma que foi exposto e como foi um soco na cara.

  • Denise Mendys

    olokoooooooooooooooooooooo poha! Esse texto é um tapa na cara da sociedade machista… mto foda e pura realidade, infelizmente

  • João

    blablabla. mais uma cola-velcro mau comida. mulher tem sim q se maquiar, q estar bonita, impecavel e td mais, caso contrario vira homem. com relação

    ás reações masculinas perante uma mulher, bem, isso é igual instinto de sobrevivencia, é cruel mas todo mundo tem.

    • http://twitter.com/florzinnha Flor

      VTNC, imbecil bem comido.

      • João

        calma Flor. opiniões diferentes são resultados de culturas diferentes.

      • rebecasunao

        Sendo que a nossa cultura é machista.

      • http://www.feedbackmag.com.br Fernando Henriques

        E qual não é? A natureza é machista?

      • rebecasunao

        Nem todas as culturas são falocêntricas.

    • Taís Evaristo

      “extinto de sobrevivência” kkkkk realmente, pela suas ideias se percebe que você é um Homem de Neandertal.

      • João

        Ja aprendeu a ler querida? E interpretar texto? Ou então sua realidade é a mesma da autora do texto, mundo de Alice. Pergunta pro seu namorado se ele gostaria q vc deixasse de se depilar. Se ele gostaria de namorar alguem tão ogra qnto ele. É POR ISSO Q A LEI NATURAL ATRAI SEXOS OPOSTOS. Antes de mais nada, preste atenção ao q escrevi pra não dizer q sou homofobico ou qq coisa do tipo.

      • Bob

        O cara vem falar em lei natural e depilar no mesmo texto, pqp.
        Decida-se, não dá pra ter os dois ao mesmo tempo

  • Rose

    Nunca aceitei isso, nunca aceitei me compararem com mulheres que o sistema impõe. Sempre retruquei essa forma grotesca, rude e nojenta que homens fazem com as mulheres e compro briga quando estou do lado de alguma amiga e ainda pergunto: “por que você não disse nada?” e a resposta é justamente essa ” tô acostumada”. Parem de se acostumar, reclamem, briguem, questionem, isso é agressão sim e não se permita a isso…Eu andava na rua descalça, fedida e nao tinha obrigações de limpar a casa, já minha amigas apanhavam por não limparem e foram criadas a ser donas de casas e parteiras…Nunca liguei pra maquiagem, ja fui gostosa mas adorava moletom e camisetas e as pessoas diziam: vc tem que “aparecer” mais e eu dizia, pra que? to bem assim!…Hoje engordei e as pessoas dizem: vc engordou, não é o padrão…padrão de que?????? Me sinto mais feliz, mais amada e continuo gostosa pra mim…Me sinto muito ofendida por ter que ser um padrão que a mídia impõe, alguém já parou pra pensar que eu não quero isso?…então quero deixar declarado que se lasquem a opinião alheia e detalhe a nova geração de “homens”, pq mulher de verdade é aquele discreta, que te faz rir, que não é vulgar e elas estão cada vez mais raras…Homens não são aqueles que passam com som alto, que andam com monte de macho dentro do carro, que vangloriam música lixo, que valorizam um insulto as “gostosas”…Homem vai muito além de pagar a conta e mulher vai muito além do que uma simples maquiagem…

  • Camilla Yasmin Ribeiro

    Discussões à parte, Gostei muito do texto!!!….Parabéns

  • bruno

    reclama reclama reclama reclama. posta foto nua.

    • Amanda

      Entendeu direitinho o moço, tá de parabéns. –’

  • Michelle

    Adorei o texto. Sensacional. Pelo direito de postar foto NUA!

  • Taís Evaristo

    Adorei o testo mas em relação a essa ditadura da moda, que mulher tem que ser magra, tem que ser maquiada e bla bla bla Creio que ATUALMENTE esse deve ser um paradigma quebrado das mulheres com as próprias mulheres, pois atualmente vejo a maioria dos homens se manifestando contra essa ditadura da perfeição feminina.

  • http://www.livroseatitudes.com.br/ Beatriz Gosmin

    Com lágrimas nos olhos porque passei por isso hoje, sentada em um banco de praça esperando minha carona. Ontem, quando ouvi “Tinha que ser mulher” várias vezes no caminho para faculdade do motorista da minha van. Tomando sorvete no meu horário de almoço ainda essa semana. Atravessando a rua para ir ao correio. Indo ao mercado para comprar leite condensado.

    Multiplique isso por todos os dias da minha vida. Seja bonita. Seja delicada. Não grite. Caminhe olhando para trás. Não olhe nos olhos. Passe batom. Aprenda a cozinhar. Não use este short curto. Não seja vadia.

    • Bilara

      draaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaama

      • http://twitter.com/florzinnha Flor

        também sei fazer ó:

        demeeeeeeeeeenteeeeeeeeeeee.

    • liana

      que merda de mundo mesmo. só isso que dá pra acrescentar =/

  • Carina Xavier

    Quando eu tinha 11 anos estava indo na banca comprar uma revista da Sakura Card Captors quando um homem agarrou meu braço e começou a falar coisas extremamente nojentas para mim, com 14 anos voltando da escola ouvia coisas horríveis dos homens, já tive minha bunda apertada e posso dizer que a sensação é a pior do mundo.

    Seu texto é foda, você é foda e sou sua fã depois de lê-lo rs. beijos

  • Jonas Martinez

    Excelente texto, falta apenas uma coisa para a “civilização” reconhecer as diferenças entre Homem e Mulher, existem coisas que homens fazem melhor e coisas que mulheres fazem melhor, sempre haverá, isso devido a anos de evolução da espécie e não há como negar. Mas infelizmente ainda falta muito para a sociedade se equilibrar e dar as mulheres a liberdade plena.

    • http://www.facebook.com/morgana.fachimingles Morgana Fachim Ingles

      Tipo falar merda, homem faz isso bem melhor que mulher.

      • HIMA

        é esse tipo de comentário que querem num ambiente saudável de discussão?

      • http://www.facebook.com/morgana.fachimingles Morgana Fachim Ingles

        o choro é livre

      • HIMA

        já vi que é mesmo

  • Diogo Sales

    Não dá pra “se acostumar” com uma realidade dessas. Falta vergonha na cara de muita gente. Principalmente de quem educa.

  • http://www.feedbackmag.com.br Fernando Henriques

    Penso, logo não sou feminista.

    • http://www.facebook.com/morgana.fachimingles Morgana Fachim Ingles

      Não, você é só mais um imbecil acéfalo reprodutor de discursos vazios.

      • http://www.feedbackmag.com.br Fernando Henriques

        Nossa, obrigado por me avisar como sou burro, sem seu comentário não teria percebido.

        Tchatcher também era burra, certo?

        Sobre reproduzir discursos vazios, sabe o que é um “idiota útil”? Com certeza não, ou então não seria uma.

      • HIMA

        se fosse homem ou alguém que ofendesse o texto da mesmo forma que a morgana fez apagariam o comentário, moderadores onde estão vocês?

      • Leo

        Eles são imparciais da mesma forma que feminismo quer igualdade.

      • HIMA

        já vi que são assim mesmo!

      • Mark

        Homem xinga mulher: SOCORRO SOCORRINHO ESTOU SENDO OPRIMIDA PATRIARCADO MIMIMI ME RESPEITEM SOU UMA POBRE MULHER FRÁGIL E INDEFESA

        Mulher xinga homem: rá sou vidaloka super radical

        Pedir coerência pra mulher dá desequilíbrio hormonal nas coitadas (outra desculpinha fajuta para não assumir responsabilidade por seus atos).

      • http://www.facebook.com/morgana.fachimingles Morgana Fachim Ingles

        _l_
        vai pela sombra, otário.

      • Cris

        Reclama do machismo mas usa um símbolo fálico para ofender (?).

        Mulheres……….

      • http://www.facebook.com/morgana.fachimingles Morgana Fachim Ingles

        Não há nada que incomode mais um machista babaca do que se imaginar recebendo um strap on…

      • Cris

        E por isso você usa um símbolo FÁLICO, MASCULINO para se defender? Filhinha, Freud (homem) explica………………..

      • http://www.facebook.com/morgana.fachimingles Morgana Fachim Ingles

        ~~símbolo fálico~~ HAHAHAHAHAHAHAHAHH

      • http://www.feedbackmag.com.br Fernando Henriques

        Morgana, gostaria muito de estabelecer um diálogo sério com uma menina que parece tão bonita, mas com comentários agressivos como esse, você invalida qualquer discurso seu de cara. Reclama de “elogios” na rua, se concordar com o texto, mas xinga muito no PdH. Aí é brabo.

      • http://www.facebook.com/morgana.fachimingles Morgana Fachim Ingles

        Você apenas mostra o quanto é machista e imbecil quando afirma que minha aparência tem alguma importância no sentido de estabelecer um diálogo. Dispenso o ‘menina que parece tão bonita’; Eu não sou uma menina e minha aparência não é da tua conta.
        Findada essa questão, não dialogo com misóginos.
        Passar bem.

      • Philos77

        É…parece que o papo de politica saudável de posts, moderação, etc. não passava mesmo de conversa fiada.

        Bem que avisei…

        Mas uma coisa é positiva: mostra bem a cara dessa gente.

      • Leo

        “…expõe bem a cara dessa gente.”

        Verdade. Não tiveram culhão pra apagar a enxurrada de comentários ofensivos vindo de feministas.

      • Philos77

        Estava me referindo às feministas, mas também se aplica á política de moderação, da forma como você entendeu.

      • http://www.facebook.com/morgana.fachimingles Morgana Fachim Ingles

        se escreve Thatcher, ‘j’ênio.

      • http://www.feedbackmag.com.br Fernando Henriques

        Caramba, verdade, sou um machista burro. Obrigado novamente, nunca pensei que uma adolescente feminista pudesse me corrigir. Abs!

      • http://www.feedbackmag.com.br Fernando Henriques

        Mas ela também era burra como eu?

      • Marcelo Arruda

        Tá falando com o espelho, né? Qualquer pessoa que busca se informar de forma imparcial seria contra os abusos do feminismo de hoje em dia. Até mesmo as mulheres são mais infelizes por causa do feminismo. Incrível que a humanidade ainda não consegue viver sem ficar criando divisões e ódio entre essas divisões. Um dia ainda trabalharemos para o bem de TODOS, e nesse dia pessoas como você ou qualquer feminista serão vistas como tão retrógradas quanto os racistas do século XIX. Parabéns.

  • Nemo

    Quando sou abordado na rua, só penso como eu vou matar o filho da puta se me prejudicar.

  • Jullie Piva

    eita, me emocionei demais. tudo o que eu sempre quis falar pra todo mundo que acha que não existe mais machismo! parabéns!

  • Thiago Firmo

    O que eu vou escrever pode ser rude, misógino e até babaca, mas é a verdade. Engole o choro e vai pra luta. É fato que as mulheres foram uma das “minorias” mais oprimidas da história (é como acusar um branco de escravidão depois de 300 anos) mas é histórico já que as fêmeas dos mamíferos, em maioria, são “sutentadas” pelos machos, e por essa submissividade, os homens acabaram tomando conta.
    O porque as mulheres são oprimidas até hoje é que as mulheres quase nunca saíram pra briga (literalmente) seja por mentalidade de ser “mais fraca” ou por estética ou por “ficar mal falada”, mas ficar parada não adianta porra nenhuma. Quantos homens morreram em greves e guerras pela história?
    Compre um canivete, mande todo mundo que mexer com você tomar no cu, mas ficar chorando e se vitimizando pelo passado é um dos motivos que mantêm as mulheres por baixo. Alguns negros e vitimizam e pedem cotas, mas ninguém lembra dos índios ou dos imigrantes que trabalhavam nas mesmas condições e não tem direito a cotas. Os judeus se vitimizam até hoje pelo holocausto, mas fazem a mesma merda com os palestinos.
    A melhor forma de resolver esse problema não é remoer o passado, mas mudar de postura pra mudar o futuro. Você não pode mudar a humanidade (porque no final, é todo mundo filho da puta) mas você pode criar a sua filha diferente de como você foi criada.

    • Bilara

      Pedir pra uma mulher assumir o controle da própria vida é como pedir para um macaco voar. Mais fácil esperar o príncipe mangina salva-puta e se fazer de coitada enquanto esse dia não chega.

      • HIMA

        kkkkkkkkkkkkkkkkkk

    • Iury

      Falou tudo.

    • HIMA

      superou o texto mil vezes parabéns.

    • Philos77

      Excelente.

    • Bob

      Claro, a culpa é da vítima que não se mexe. Mas quando ela se mexe de alguma forma, como por exemplo expressando indignação em textos assim, é enxovalhada. Essa mulheres né!

      • liana

        Bob, é isso aí. Mas como esperar coerência de quem lê um texto destes e se sente atacado? É muita carapuça que serve.

      • Thiago Firmo

        Eu não estou falando que a culpa é dela. Eu estou falando que ao invés de chorar, tem que enfrentar. Por que todo mundo odeia skinheads, muçulmanos xiitas e milicianos, mas treme nas bases quando passa perto de um? Porque se você olhar torto pra eles, a porrada come. A vida é muito curta pra você viver infeliz num canto falando “o mundo me odeia” e esperar que todo mundo te dê comforto. O homem, depois de uma certa idade, se não sustentar uma família ou os próprios familiares, pode acabar sendo taxado de “vagabundo desnaturado”. Voce acha que o homem só serve pra sustentar os outros? Nem eu, mas ninguém aqui está falando sobre o assunto.

      • Bob

        E eu estou falando que escrever um texto assim é uma das formas de enfrentar. Porrada pode servir para enfrentar ameaças físicas de momento, mas idéias erradas são combatidas com palavras, com argumentação.
        Ela que sofre expor isso em um texto é uma forma de combater essa violência, e na boa, dizer que isso é apenas choro é uma forma de perpetrar essa violência.

      • Thiago Firmo

        Na verdade, não. Ideias são combatidas com poder. Quem tem mais poder é o dono da verdade, e a história provou isso milhares de vezes,,,

      • Bob

        Uma ideia errada continua errada mesmo que vença na porrada. Você pode até achar que o mundo é plano e mandar pra fogueira quem discordar, mas vai continuar errado. Aliás, impor uma ideia pela força já é sinal de que perdeu todos argumentos, e a historia provou isso milhares de vezes

      • Thiago Firmo

        Pode ser errado, mas é a forma que o mundo gira… Mas no caso dela, a agressividade, não seria uma forma de impôr o ideal dela sobre o resto da população, mas de criar um certo respeito e receio de enfrentá-la, além da auto preservação. A melhor maneira de deixar de ser um pária é criar um moral, um “mito” de ser fodão ou perigoso.

  • Ana Beatriz

    Compartilho com você esse sofrimento ao me tornar mulher, quando adolescente, e experenciar todos os tipos de “cantadas” sofridas. Algumas me machucaram profundamente, outras nem tanto. Mas me lembro de ter muita raiva de alguns homens e não entender por que aqueles homens não tinham um átomo de compaixão e respeito às mulheres.

  • Juliana Monteiro

    Eu juro que nunca tinha comentado em artigos ou notícias antes. Nem como anônima. Mas eu preciso dizer, você definiu de forma maravilhosa a maior parte dos meus anos de vida. Muito obrigada.

  • Sérgio

    Só acho que é uma sociedade muito doente essa em que demonstrar que quer fazer sexo com alguém é algo ofensivo.

    Não estou dizendo que as mulheres estão erradas em ficarem
    incomodadas. Entendo perfeitamente, mas acho que isso decorre de uma sociedade muito doente. O fato é que consideramos que “comer” alguém é uma coisa
    ofensiva, que diminui a pessoa, um ato de vitória sobre uma pessoa. (até
    existe aquela expressão “abrir as pernas para alguém”). Os homens dizem
    entre si “então senta aqui!”, apontando para o seu colo, como um
    xingamento. Isso tudo é doente! Demonstrar atraçaõ sexual deveria ser
    algo bom, e não desrespeitoso!

    Não entendo por que é assim..

    • http://www.facebook.com/morgana.fachimingles Morgana Fachim Ingles

      Claro, porque é super saudável ~~demonstrar atração sexual~~ por uma menina de 13 anos.

      • Sérgio

        Nossa, eu não disse isso! Não estava falando de crianças!

        Eu disse que acho que é um sintoma de uma sociedade que encara o sexo de forma doente o fato de que é, sim, desrespeitoso dizer que quer transar com uma mulher. Por exemplo, eu acharia muito estranho, mas não acharia especificamente desrespeitoso se uma amiga minha dissesse que queria transar com meu pai. Por que é desrespeitoso alguém dizer que quer transar com a minha mãe?

        Por que é desrespeitoso dizer para uma mulher que eu a acho gostosa? Veja bem, EU SEI que é. E eu sei que os homens desrespeitam as mulheres sexualizando-as. Eu sei que o homem que chama uma mulher de gostosa na rua sairia na porrada e alguém fizesse isso com a mãe dele, acharia uma afronta. Eu não estou dizendo que isso é da cabeça de vocês. Mas eu me pergunto: por quê?? Não deveria! Todos queremos ser atraentes sexualmente e queremos transar, por que externar isso é desrespeitoso?

      • Guest

        Sergio, mulheres ouvem que são gostosas assim que começam a andar sozinhas pra ir a escola, com uns 11-12 anos. E não so ouvem, na minha cidade os homens tambem passavam a mao em mim a luz do dia, e eu tinha uns 12 anos! Passaram a mão em meus seios, bunda, vagina, isso a luz do dia e eu usando uniforme do colegio. Eu cresci vendo que homens manifestam seu desejo em mim, usando meu corp, não importa o que eu vá pensar disso.

        Não seria errado demonstrar interesse saxual a alguem se isso acontecesse de uma forma saudavel e reciproca. Mas nao eh o que acontece. E com os altos indices de estupro, como uma mulher vai saber quando um estranho a aborda, sem reciproca, quais as suas intenções? Ele quer so dizer que ela eh gostosa, ele vai passar a mão na bunda dela ou vai arrasta-la para um mato?

        Veja, o problema nao eh o interesse, o problema é que na nossa sociedade hoje existem muitos crimes sexuais, crimes estes pois ainda existem muitos homens que manifestam seu desejo sexual contra a vontade de muitas mulheres. Nesse contexto, é impossivel achar que desejos sexuais vindo de homens são seguros. Isso acua e constrange mulheres, na melhor das hipoteses! Na pior, elas se tornam as vitimas.

      • Gabriel

        Minha querida, desculpe lhe dizer mas, ser abusada sexualmente não é uma coisa normal, se você sofreu abuso quando criança, o ambiente que você frequentava é repleto de pederastas. Sinto muito pelo que você passou, mas julgar todos os homens por causa deste ato isolado é no mínimo ridículo.

      • liana

        Sergio, mulheres ouvem que são gostosas assim que começam a andar sozinhas pra ir a escola, com uns 11-12 anos. E não so ouvem, na minha cidade os homens tambem passavam a mao em mim a luz do dia, e eu tinha uns 12 anos! Passaram a mão em meus seios, bunda, vagina, isso a luz do dia e eu usando uniforme do colegio.Eu cresci vendo que homens manifestam seu desejo em mim, usando meu corpo, não importa o que eu vá pensar disso. Eu odiava isso, e era pequena demais e não sabia me defender. Nenhum desses homens queria meu consentimento, até por qe não era recíproco. Eu nunca quis me relacionar com nenhum, no entanto, fui abusada na rua diversas vezes.

        Não seria errado demonstrar interesse sexual a alguem se isso acontecesse de uma forma saudavel e reciproca. Mas nao eh o que acontece. E com os altos indices de estupro, como uma mulher vai saber quando um estranho a aborda, sem reciproca, quais as suas intenções? Ele quer so dizer que ela eh gostosa, ele vai passar a mão na bunda em plena rua dela ou vai arrasta-la para um mato?

        Veja, o problema nao eh o interesse, o problema é que na nossa sociedade hoje existem muitos crimes sexuais, crimes estes pois ainda existem muitos homens que manifestam seu desejo sexual contra a vontade de muitas mulheres. Nesse contexto, é impossivel achar que desejos sexuais vindo de homens são seguros. Isso acua e constrange mulheres, na melhor das hipoteses! Na pior, elas se tornam as vitimas de abusos constantes.

        Essa tua pergunta infelizmente só mostra o abismo que existe entre homens e mulheres. Para qualquer mulher, é muito clara a resposta a sua pergunta. Para um homem, é uma dúvida… é muito triste que os homens não façam ideia desse tipo de tortura que passamos todos os dias. É triste por que o desconhecimento só faz perpetuar.

  • Leandro Nazareth

    texto muito bom, cheio de verdades e de muita força.

  • Mireille Paula

    muito massa…parabens!como mulher,mãe,trabalhadora,refém, sei realmente o q eh isso!trabalho em um escritorio soh de homens,atendo homens o dia todo e a cada dia sei como eh se sentir medida de cima embaixo…

  • Raquel Sordi

    Ótimo texto! É realmente difícil viver num país tão machista. Gostaria de acreditar no contrário, mas a existência e popularidade de comunidades como esta me decepcionam. https://www.facebook.com/MetendoaReal

  • Priscila Ponte

    Incrível o texto. Parabéns! Textos como o seu devem ser mais divulgados e eu queria, de coração, que vários homens os lessem. Eu achava que só achava mais do que só chato passar por uma construção e ouvir todo tipo de coisa. Realmente, vivemos com medo de ser estrupadas, muito mais do que ser assaltadas. Parabéns.

  • andremrc1

    ninguem pensa mais como os homens se sentem….falo isso n desmerecendo nada ….mas ser homem de fato é a pior coisa do mundo em todos os seculos…

    • rebecasunao

      Sabe quem pensa no que os homens sentem? O MUNDO INTEIRO.

  • Tadeu

    Blablabla…ai me coloca foto pelada, pra ilustrar a matéria..quer dizer..foto sensual…vai entender!!!!!!!!!!!!

  • Marcela

    Nossa, como diriam na minha terra: “REGAÇOU”!

  • Marcelo Arruda

    “Nenhum país do mundo trata suas mulheres tão bem quanto seus homens”. Certo. Até acontecer um desastre e as mulheres e crianças serem salvas primeiro, e vários homens morrerem no resgate. Nunca fiz mal a mulher nenhuma, e não é um texto chauvinista, ideológico e unilateral que vai me fazer sentir vergonha por ser homem. Chega dessa babaquice de sexismo. Cadê o Martin Luther King dos gêneros, pra acabar com essa palhaçada de um gênero culpando o outro? Tá mais do que na hora de aparecer. Texto absolutamente retrógrado.

    • HIMA

      Mais um comentário excelente, falta só elas dizerem que é crime ser homem e não estou exagerando falta pouco mesmo.

      • Leo

        Acho que foi na Suécia que queriam criar um imposto específico para homens.

  • Leandro Sousa

    Embora não concorde com todos os seus argumentos, o texto ficou belo. Parabéns!

  • Marcos

    Concordo em partes, em outras houve um grande exagero.

  • Iury

    Essas misândricas de hoje..

  • Rafael

    Quero mais fotos nuas!!! Me desculpem, mas a autora pediu por isso!

    • KT

      To fora… ela parece um menino de 13 anos e ainda se acha demais (“Ao andar esses dez metros, me sinto como uma gazela passeando por entre leões. Sou olhada por todos. Medida. Analisada. Meu corpo, minha bunda, meus peitos, meu cabelo, meu sapato, minha barriga. Estão todos olhando.”) hahahahahahaha MALUCA

    • Aquaman de BH

      “Quero mais fotos nuas!!! Me desculpem, mas a autora pediu por isso!”, ela pediu em que parte do texto? Me mostra aí que li essa.

      • rebecasunao

        Haha, sabia que já tinha visto o seu apelido em algum lugar. Oi pessoa do MdM.

      • Aquaman de BH

        Oi pessoa do MdM (?).

      • rebecasunao

        Haha, oi

      • Rafael

        As colocando nesse contexto, distorcendo totalmente o que ela se propôs a dizer!

      • Aquaman de BH

        Pois é, o cara lê o texto e vem fazer um comentário desses.

  • Lucas Jorge Muniz

    Texto sexista.

  • Laura Muniz

    Então, estou afastada do facebook, mas como não preciso entrar lá, somente comentar aqui, vou fazer um link para que os contatos possam ler esse texto simplesmente, cru. É fantástico e extremamente verdadeiro. Me lembro que com 13 anos passava pela mesma coisa no Rio de Janeiro. Como um homem fala absurdos, violências e coisas sexuais para uma garota que nem peito tem direito? Que não sabe ainda o que é sexo (ela só supõe, mas ainda não sabe o realmente se trata). Será que as pessoas não se dão conta do quanto isso é violento? E se a gente reage? Leva um tapa, um desaforo, ou coisa pior. E somos educadas a não responder. Pq é isso ai, cinco mil anos de ser tratada feito lixo, objeto, submissa e varias outras coisas. Como alguém diz que o machismo não existe mais? Ou que o feminismo é ridículo? É só parar, observar e pensar um pouco. Só.

  • http://www.facebook.com/fabianowebes Fabiano Monte

    É difícil ser qualquer coisa se pensar assim, você pode estar em uma selva ou se sentir em uma. O ser humano e o homem retratado são diferentes, assim como no começo haviam os que te viam com olhos de cobiça, mas entre eles os que te protegeriam caso algo ruim acontecesse, até no caso da van, se o namorado dela tivesse força suficiente, talvez desse sua vida para que aquilo não acontecesse. Existem homens, mulheres e seres humanos, pessoas que tem uma essência algo nobre dentro de si. A sociedade dependendo do seu contexto sente medo, sendo um homem vendo um menino, um pode ser um estuprador e o outro um assaltante armado, uma mulher e uma senhora, uma pode ser uma sequestradora e a outra uma traficante de drogas. Se olhar pelo lado ruim viveremos com medo. Você está certa com os apontamentos do seu texto e pela posição ou imposição cultural, mas errada quanto a generalização e repressão. Obrigado.

  • http://www.facebook.com/people/Diogo-Cordeiro-da-Silva/100001288867438 Diogo Cordeiro da Silva

    Temas feito esse, devia vir com um aviso lá no topo da página. “PERIGO”.
    Mas de fato são temas indispensáveis…

    E nunca tive dúvida em minha vida que ser homem é muito mais fácil. Quem não concordar só pode estar de brincadeira…

  • Ulisses

    Parabéns pelo texto, já observei muito isso.
    Eu mesmo, mente contida e tímida, já me peguei nesse olhar de que vai “comer com os olhos”.
    Mas vale a pena frisar que mesmo um “Oi” educado para um mulher as vezes pode terminar e uma humilhação ou grosseria, um olhar que nos faz sentir a pior das pessoas. E nós? estamos acostumados né …

    • http://twitter.com/haveaHaven Andrea

      Sabe por que um oi educado se torna uma humilhação? Porque as mulheres estão acostumadas a serem tratadas como animais de circo. Por passarem por isso todos os dias de sua vida elas aprenderam a ficar na defensiva 24 horas por dia, então mesmo quando o homem esta muito bem intencionado e realmente só quer conversar a mulher ja fica com medo, principalmente porque o risco de ser estuprada é altissimo.

  • Busanfino De Paula

    Teu texto é horrivel, só sabe reclamar.

    Quem me dera passar na rua e ganhar cantada de toda mulher na rua.
    Quem me dera que vocÊs realmente quisessem direitos iguais, ao invés de só reclamar.
    Quem me dera que vocês mulheres, que fazem a maior parte do mundo 51% dos habitantes desse planeta, vivem em um mundo que é ruim pra vocês e mesmo assm não mudam ele, ficam na internet reclamando como lavadeiras do seculo 21.
    Quem me dera que vocês mulheres entendessem, que viveram desde o inicio da humanidade seguindo os passos do humen, e apenas nos ultimos malditos 40 anos começaram a mecher o rabo e fazer algo pra contribuir com a nossa realidade.

    É triste, vocês não percebem, todos os grandes avanços em tecnologia, ciência, arte e filosofia foram feitos por homens, 98% de todos os grandes avanços foram atingidos por homens, enquanto isso vocês serviam de alivio sexual depois de um longo dia de trabalho, isso porque vocês são umas baitas de umas comodistas, e não querem que o homem pare de dar em cima de vocês, nem querem mudar o mundo, só querem reclamar, e exigir mais direitos, apenas ficaram mais gananciosas.

    Tadinhas, não entendem que o mundo é de quem faz ele, e os homens são dono desse mundo porque construiram ele, enquanto vocês ficaram em casa lavando a louça, se querem mudança, mudem a vocês mesmas, não peçam para nós homens mudar, pois estamos indo para o caminho certo, vocês é quem empacaram no tempo, e agora que estão querendo meter as asinhas de galinha de fora, ficam pedindo direitos iguais, sendo que não é isso que querem, querem é mais e mais vantagens, bando de hipocritas sem cerebro, quer ser alguem que muda algo, vai fazer algo revulucionario, vai ser importante no mundo. Desenvolve uma tecnologia, faça alguma revolução cientifica, e ai sim a imagem de mulher que não é apenas um corpo vai ser estampada na s nossas cabeças, até lá voces no maximo fazem FEMEN, que é mostrar os peitos pra dizer que o corpo não é objeto LOL idiotas do caralho.

    • tatimascari

      Quem me dera não ter lido isso.

      • Busanfino De Paula

        Vive no teu mundinho de negação filhota, cita ai grandes avanços feitos por vocês mulheres, e eu cito os feitos por homens, o proximo argumento é dizer que a sociedade manteve vocês dentro de casa e por isso nunca fzeram nada, mas também esquecem, que quem faz algo que é revolucionario geralmente está indo completamente contra tudo aquilo que os outros acreditam, e muitas vezes morrem para defender suas ideias, mas você é mulher, não sabe o que é isso, reclama ai, e vai la limpar tua xota pingando de sangue ^^

      • Bob

        Me cita um grande avanço feito por você.

        Falar sem babar não conta

      • Cris

        É filha, difícil contestar verdades tão profundas.

    • Tamis

      Esse texto foi tão idiota que estou duvidando da sua capacidade de interpretação E sua idade mental. Me explica então, como é que a mulher ia ser tudo isso que você citou, se ela era impedida? Se não tinha oportunidade? Cara, vai estudar um pouco, vai saber das coisas antes de vomitar essas besteiras, amigo.

      • Busanfino De Paula

        Aham, eu sou idiota e previ seu comentario, olha ali embaixo e eu ja até dei o argumento pro seu comentario, antes mesmo de você postar ele, porque eu sei que vocês só sabem argumentar aquilo que outras idiotas argumentam, elas moldam a cabeça de voces e voces acreditam piamente que isso tudo é verdade.
        Vou repetir: Todos os grandes avanços são feitos por aqueles que vão contra as regras do seu tempo. Leonardo Da Vinci dissecava corpos dentro do vaticano, onde isso era passivel de morte, isso porque ele tinha curiosidade e não se importava com o que era impedido ou não, isso é ser genial, isso é contribuir para a humanidade, até hoje usamos avanços atingidos por Leonardo, ele fez o mapa do corpo humano mais detalhado de sua epoca, isso e outros grandes avanços, que não preciso citar, vai estudar você ^^

      • Tamis

        Leonardo Da Vinci era um homem, ele teve oportunidade de estudos, como qualquer outro homem, em qualquer sociedade. As mulheres nem isso tinham, mulheres nem serviam de prazer sexual, eram apenas pra reprodução. Você previu meu comentário não porque você é um gênio, mas porque é a verdade. Ninguém moldou minha cabeça para eu pensar assim. Justamente hoje, fazendo uma caminhada de cinco minutos, mais de três homens mexeram comigo, sem eu fazer nada. E você acha que não existiram grandes mulheres, também? Mulheres que revolucionaram? Pesquisa aí, grande, porque eu não vou ficar aqui falando pra você o nome delas. Mas sabe porque a quantidade é menor que a de homens brancos/heterossexuais? Pelo mesmo motivo que não se vê tantos escritores negros. Agora me diga, homem, qual foi sua grande contribuição para o mundo? Seu machismo? Você diz que as feministas moldam nossa cabeça, mas o que a sociedade faz com a gente? Com você? Com a sua cabeça? O feminismo tá aqui porque nós somos seres humanos também. E a gente não tá só na internet enchendo o saco de marmanjo não. A gente tá lutando. Enquanto isso você fica sendo troll na internet. E é claro que eu vou estudar, eu estou sempre estudando. Porque estudar que me faz ser uma pessoa mais aberta a novos pensamentos e menos preconceituosa. Menos obtusa. Agora, grande, por você eu não posso fazer nada. Ninguém pode.

      • Busanfino De Paula

        Impedida por quem ? uma força sobrenatural ?
        Eu Já disse, todos os grandes avanços são feitos por pessoas que vão contra as normas da sociedade. Leonardo da Vinci dissecava corpos humanos, em uma época em que isso era um crime passivel de morte, e ele fazia isso dentro do vaticano.

        Galileu defendeu sua idéia de que a terra não era o centro do universo, e quase morreu por não voltar atrás de suas idéias, isso também era contra a lei e passivel de morte.

        Muitos outros avanços, como o de Einstein, são feitos porque essas pessoas não ligam para sua época atual, não ligam para o que a sociedade ou os outros entendem, ou acham que entendem, eles apenas vão atrás da sua propria vontade, deixa de viajar e dar desculpa pra ser comodista ^^

    • Giovana Camargo

      Quem me dera você não fosse a representação mais simbólica da cultura patriarcal, misógina e machista que deu origem ao texto.

      Que triste seu comentário, triste.

    • Kaê

      Quem dera, não existissem pessoas como você.

  • HIMA

    Paciência mesmo, e você não quer saber como o homem se sente? Duvido que a mulher sente mais pressão o homem não é valorizado por aquilo que é hoje em dia mas pelo aquilo que tem, pelo menos vc analisado pelas suas partes bunda peito enquanto que um homem pobre não tem nem essa oportunidade de ser analisado antes de pousar de vítima por besteira se coloque no lugar dos homens.

  • Isabella

    Muito obrigada por expressar o que vivo ha 24 anos, muito obrigada!

  • Thiago Ricardo

    feminismo de merda

    • Bob

      Quod Erat Demonstrandum

  • Gabriel

    Que voltade que tenho de voltar as idades das pedras onde cada um tinha sua função e a nossos objetivos fossem apenas a reprodução…

    • Leandro Terra

      Hahahahahaha, cuidado, você seria o primeiro a ser enterrado vivo por deficiência ou inabilidade.

  • Giuliana Palumbo

    Um dos melhores textos que eu já li na vida, realmente, não tenho nem o que comentar, tá tudo escrito.

  • Rodrigo

    O problema é que estão querendo nivelar por baixo. As mulheres, que/quando selecionam seus homens pela carteira ou padrão estético, agem tão cruelmente quanto a sociedade patriarcal de 5.000 anos.

    • http://www.minhadistopia.com/ Victor Lisboa

      Ainda acho que o homem brasileiro que casasse com uma bela mulher porque foi “vitimado” pelos interesses financei