Algumas reações imediatas após um final de namoro

João Baldi Jr.

por
em às | Listas, Sexo


De repente do riso fez-se o pranto, silencioso e branco como a bruma, e como numa poesia bacana do Vinícius vocês não estão mais juntos.

Aquele relacionamento que você não imaginava como poderia acabar acabou – o que talvez queira dizer que a sua imaginação não é tão boa assim – e aquele amor que ia durar pra sempre chegou até o final. E claro, coisa engraçada, o final de “pra sempre” caiu logo numa quarta-feira acabando com qualquer chance de que você assistisse direito o futebol na TV.

Você está então recém-solteiro e quase sempre num lugar relativamente escuro da sua vida pessoal, seja qual for a razão ou contexto em que o relacionamento acabou – se ela terminou contigo pra ficar com outro cara esse lugar escuro pode ser uma leve depressão, enquanto que se você terminou com ela porque foi adotado pelo Hugh Hefner e agora mora na Mansão Playboy, esse lugar escuro é provavelmente uma boate onde você está bebendo tequila no umbigo de uma modelo costa-riquenha.

Homens adoram lugares escuros (a ambiguidade é por sua conta).

Da forma que for, existe sempre uma série tradicional de processos pelos quais você vai passar com o final do relacionamento, tenha ele terminado ou começado da forma que for, e que você deve conhecer para poder se localizar e não ficar surpreso com nada do que vai acontecer. Vamos aos cinco mais clássicos entre eles.

O dia que parece ter 36 horas

Como qualquer pessoa sabe, relacionamentos exigem tempo. Existem os programas em conjunto, existem as visitas aos pais e as viagens de final de semana, existe o teatro, existem os dias em que você fica por conta dela, os dias em que ela fica por conta de você e por aí vai, em toda aquela coisa part-time lover and full time friend que a Ellen Page e o Michael Cera tocaram no violão até que… bem, até que acaba. E aí as coisas podem ficar um pouco esquisitas.

Afinal, o seu tempo livre diário subitamente aumentou um bocado, como se seu dia tivesse do nada ganho mais horas, e como você não se lembra de ter combinado nenhum redução de jornada com o seu chefe e aquela visita rápida ao site da NASA confirmou que a rotação da Terra continua igual, esse evento só pode ter alguma relação direta com o final do seu namoro e o tempo que você deixou de passar com ela, que agora está sobrando no seu relógio e no seu cronograma mental.

O artesanato como opção pra ocupar as horas ociosas.

Não ter mais que se encontrar antes de ir ao cinema, buscar alguém em casa, almoçar com a família dela no domingo, fazer programas de casal na quinta à noite, atender telefonemas de madrugada porque ela teve um pesadelo esquisito, sair pra comprar coisas com o cunhado, levar a priminha pra ver Toy Story 3 e ter que fingir que não chorou no final (“Ah, foi só um… cisco… que caiu no meu olho quando Andy foi entregar os brinquedos…”), são alterações no seu calendário que adicionam horas que você nem notava que gastava – exceto no caso dos almoços, no qual você contava cada segundo – e que te dão a clara sensação de que agora existem horas sobrando com as quais você não sabe exatamente o que fazer.

O que, é claro, seria dramático, se a gente não conseguisse rapidamente suprir isso com atividades lúdicas como o pôquer, o futebol de meio de semana, mais cervejas com os amigos e a ressaca de domingo de manhã, enquanto assiste o campeonato italiano na televisão.

A necessidade de comer todo mundo

E você durante alguns anos foi um cara monogâmico, correto e fiel. Aquela colega de trabalho se insinuava e você desencorajava de forma educada e sutil qualquer aproximação, aquela ex te ligava em tom de flashback e você dizia que agora estava comprometido, aquela garota na festa mexia contigo e você apenas sorria e acenava, como um pingüim de Madagascar, tudo porque gostava da sua namorada, se sentia feliz com ela, e não queria colocar tudo a perder.

Mas aí ela sai de cena e o senhor, que era pacato como um coelho felpudo num quintal de casa do subúrbio, subitamente se torna uma versão mais alucinada do diabo da tasmânia no cio. Colegas, amigas, vizinhas, desconhecidas, ascensoristas, entregadoras, garçonetes, avós de amigos, ninguém está a salvo. O que, bem, é relativamente natural. Fora a parte das avós, que é meio estranha, mas não vamos te criticar, relaxa.

"Se eu não voltar em três dias espere mais três, por favor."

Primeiro porque organicamente a transição de “Faço sexo várias vezes por semana sem problemas” para “Faço sexo quando tenho alguma oportunidade” pode ser meio traumática – quando você namorava vocês faziam sexo na pia, agora você está solteiro e a pia serve pra… bem… pra essas coisas de pia – e você vai querer lutar pra manter o padrão anteriormente estabelecido de atividade sexual, uma causa que pode ser mais ou menos complicada, dependendo da habilidade de cada um nesse mundo além da cúpula do trovão que é a vida de solteiro.

E depois porque quando você ficar solteiro você vai querer saber o que poderia ter rolado em cada uma das oportunidades que não aproveitou, assim como vai querer aproveitar todo o tipo de oportunidade que puder, já que vai estar um tanto quando deslumbrado com a idéia de poder sair com qualquer garota que der na telha – e que topar, não vamos coagir ninguém, amigos – sem estar fazendo algo de errado, merecendo algum tipo de reprovação moral ou tendo que dizer que seu nome é Nelson, você está na cidade só a passeio e trabalha como corretor de imóveis em Manaus, mas não tem sotaque porque seus pais são cariocas. Não que eu vá mencionar nomes de amigos aqui, claro.

A vontade de voltar

Uma outra constante no período imediato ao final de namoro é que sempre vai passar pela sua cabeça pedir pra voltar. Quer o final tenha sido causado pelo desgaste natural de qualquer relação e vocês tenham terminado de forma amigável, quer ele tenha sido causado pelo péssimo hábito dela de participar de orgias com times inteiros de flag football sem te avisar e vocês tenham terminado com dois amigos seus te segurando pra você não fazer com que ela engolisse aquela aliança de noivado, vai ter sempre um lado da sua cabeça que vai ficar repetindo, de forma constante e insistente, um “Ei, você não acha que deveria voltar? Pode ser bacana, cara!”.

Claro, não é o lado mais esperto da sua mente e muito provavelmente é a mesma parte do seu cérebro que te orienta a fazer coisas como andar de bicicleta gritando “Sem as mããããoooos!” ou colocar tequila na boca e atear fogo, mas bem, ele está lá, e ele está falando contigo.

Isso porque nessa fase inicial sempre que você se sentir sozinho, tiver um dia ruim, torcer a perna e ficar engessado em casa, sair com casais de amigos ou apenas beber demais e tiver um celular a mão, simplesmente vão sumir da sua cabeça todas aquelas 678 razões que vocês tiveram pra terminar, voltando à sua mente apenas coisas como o jeito como ela sorria, a forma como ela se espreguiçava de manhã ou aquela coisa com a pernas que ela fazia e nenhuma outra garota parece conseguir fazer – e olha que você já tentou explicar com um desenho.

E você não sabe de onde tiraram que ela era tão má e controladora assim...

Mas isso, é claro, passa. Porque se vocês terminaram existe alguma razão e se você ligar, mandar uma mensagem ou realmente tomar a decisão voltar, é muito provável que rapidamente acabe se lembrando dessa razão, quase sempre quando menos espera, e se vendo de novo dentro de algo do qual você lutou pra sair – ainda que, ok, aquele lance das pernas realmente seja impressionante e tenha deixado saudades. Ou seja, nessas horas apenas respire fundo, segure sua onda e ligue pra outra garota ou apenas vá pra frente do Xbox e mate zumbis até a vontade passar.

A busca pelo tempo perdido

Assim como acontece na sua vida sexual, com a necessidade de compensar um período de monogamia com um período de promiscuidade freestyle unlimited estilo Pride 22 valendo atacar enquanto o juiz está distraído, na sua vida pessoal você também vai se sentir estimulado a suprir com um certo grau de exagero qualquer ausência social que você tenha tido durante o período em que namorava e muito possivelmente vai ser só nesse momento que você vai entender o efeito que o seu relacionamento teve no resto da sua vida pessoal.

Isso porque se você nunca deixou de estar próximo dos seus amigos e conseguiu conciliar de forma saudável namorada e rapaziada, você vai ser muito provavelmente recebido de braços abertos com a amizade e as cervejas que sempre são reservadas a todos os guerreiros que lutaram o bom combate, além de uma ou duas frases do tipo “Ah, mas você arruma outra mais gostosa” e “Nunca gostamos dela mesmo, na boa”.

Ao passo que se você tiver se distanciado ou perdido contato com os seus amigos, os seus telefonemas chamando pra beber aquele chopp maroto ou saber se ainda tem vaga naquela pelada de sábado no Boqueirão vão ser atendidos com um misto de descaso e sarcasmo que vai lembrar muito o Ricky Gervais apresentando o Globo de Ouro e tende a não te deixar tão feliz.

“Calma, é só uma festinha leve com uns amigos, pra compensar o tempo perdido, sabe?”

Ou seja, quando você estiver recém-solteiro e na sua cabeça todos os dias da semana forem dias de bar – exceto a quinta, que é dia de boate de strip – é bom se certificar de ainda ter seus amigos por perto, porque essa coisa de ver as garotas no pole dance sozinho pode acabar ficando meio deprimente depois de um certo tempo. Não que eu saiba do que eu estou falando, claro.

A desconfiança

Como todas aquelas sábias avós diziam, enquanto faziam bolinhos de chuva e reclamavam dessas atrizes da televisão que usam roupas curtas demais, “Gato escaldado tem medo de água fria”. E ainda que isso não se aplique literalmente na nossa vida com muita freqüência – eu mesmo nunca tentei escaldar um gato e depois enfiar ele num balde gelado pra ver o grau de ansiedade gerado no animal – ela várias vezes descreve um pouco o grau de desconfiança que surge na vida de um cara após um final de relacionamento.

Afinal, você teve um relacionamento sério, estável e, mesmo fazendo seu máximo de esforço ele, por razões que não convém listar – não quero ver ninguém chorando aqui – acabou não dando certo. Isso torna, é claro, perfeitamente compreensível que você não esteja exatamente ansioso para entrar em outro relacionamento já na semana seguinte, antes mesmo que a sua ex busque as coisas dela na sua casa e seus amigos tenham tempo de trocar aquelas fotos envolvendo vocês que ainda ficaram no Facebook.

Afinal, todo mundo precisa de um tempo pra processar os fatos, entender direito o que aconteceu e lembrar quem comprou aquele vinil do Bob Dylan que os dois juram que já tinham no começo do namoro.

Funciona para o George Clooney. Pode não funcionar pra você.

Mas ao mesmo tempo que é saudável tentar não se envolver de novo logo depois de um término – o famoso “relacionamento rebote” – também não costuma fazer muito bem deixar que esse período de resguardo emocional se prolongue demais e continuar usando um relacionamento que não deu certo como desculpa pra não se envolver, gerando situações como aquela em que a garota pergunta porque você não quer namorar e você fala um “Ah, estou vindo de um relacionamento longo e complicado”, sendo que você está solteiro desde 2005.

João Baldi Jr.

João Baldi Jr. é jornalista. Turn ons: quadrinhos, ficção científica, humor de borda e pão de fôrma com requeijão. Escreve no (www.justwrapped.me/) e discute diariamente os grandes temas - pagode, flamengo, geopolítica contemporânea e modernidade líquida. No Twitter, é o (@joaoluisjr)


Outros artigos escritos por


SEPARAMOS MAIS TEXTOS PARA VOCÊ CONTINUAR LENDO




O texto acima não representa a opinião do PapodeHomem. Conheça a visão e a essência por trás do que fazemos. Queremos uma discussão de alto nível. Antes de comentar, leia nossas boas práticas. Caso deseje enviar um texto e se tornar um autor, venha por aqui.


  • Rodrigo Reguine

    acho que qualquer cara que acaba de sair de um relacionamento sério , espera ler um texto como este !
    realmente foda !
    tenho mais ou menos 1 ano e pouco que separei da minha Ex , se esse artigo tivesse feito logo dps do termino , concerteza iria elevar a minha moral e quem sabe , iria sair daquele quarto escuro da solidão mais rapido ! hahaha

  • Rodrigo Reguine

    acho que qualquer cara que acaba de sair de um relacionamento sério , espera ler um texto como este !
    realmente foda !
    tenho mais ou menos 1 ano e pouco que separei da minha Ex , se esse artigo tivesse feito logo dps do termino , concerteza iria elevar a minha moral e quem sabe , iria sair daquele quarto escuro da solidão mais rapido ! hahaha

  • http://twitter.com/TabaCruzFilho Tabaquara Cruz Filho

    Cara, achei sensacional o post, fora a parte que tu falas do Toy Story 3 (que eu não assisti ainda, valeu pelo spoiler!) ¬¬

    Mas funciona assim mesmo, e vc só percebe isso algum tempo após o fim do relacionamento (com a minha ex namorada demorei uns 6 meses) e olha pra sua cara de ressaca e pensa: “Puts, espero não ter feito besteira ontem!” e seus amigos contam que de tão bebaço e louco pra arrumar um sexozinho bacaninha, tu acabaste ficando com a maior bala de canhão da festa! :P

    São coisas da vida! E como diz um amigo meu sobre a desconfiança, “gato escaldado tem medo de qualquer água, na verdade!”

    Abraços!

    • http://justwrapped.interbarney.com/ João Baldi Jr.

      Opa, desculpa o spoiler. Mas veja o filme do mesmo jeito, não foi indicado ao Oscar por nada. Apenas tenta não fraquejar feito eu fiz, ao menos não dentro do cinema e na frente de todo mundo.

      • http://twitter.com/TabaCruzFilho Tabaquara Cruz Filho

        HAHAHA
        Ah véio, tá em casa! ;)
        Tudo bem, na hora que eu li eu pensei: porra véio, não creio que ele me largou spoiler no texto! haiuhaiuhaiuhaiuahia
        Mas lembrarei de não tentar fraquejar, ainda mais se eu não estiver sozinho! Mas devido ao grande coração que já nem é tão duro assim, não sei se consigo. hehehehe
        Abraços!

  • http://twitter.com/TabaCruzFilho Tabaquara Cruz Filho

    Cara, achei sensacional o post, fora a parte que tu falas do Toy Story 3 (que eu não assisti ainda, valeu pelo spoiler!) ¬¬

    Mas funciona assim mesmo, e vc só percebe isso algum tempo após o fim do relacionamento (com a minha ex namorada demorei uns 6 meses) e olha pra sua cara de ressaca e pensa: “Puts, espero não ter feito besteira ontem!” e seus amigos contam que de tão bebaço e louco pra arrumar um sexozinho bacaninha, tu acabaste ficando com a maior bala de canhão da festa! :P

    São coisas da vida! E como diz um amigo meu sobre a desconfiança, “gato escaldado tem medo de qualquer água, na verdade!”

    Abraços!

  • Pingback: Tweets that mention A mudança de “Faço sexo várias vezes por semana” para “Faço sexo quando tenho alguma oportunidade”: -- Topsy.com

  • http://twitter.com/verossimil verossimil

    Perfeitamente imperfeito. Isso é um elogio.

    Resumo da ópera? Relações não terminam, DESENCARNAM. E, sim, há coisas piores que a morte. George Romero + Hitch = “The Return of the Living Dead RELATIONSHIPS”

    Relacionamentos dão certo, sempre. Até que dão errado. O tal “final de namoro”, na verdade, engana: discutir o momento em que namorada(o) e namorado(a) resolvem se separar nem é tanto o caso. “Final de namoro” geralmente é algo que acontece BEM antes disso. Carbono-14, alguém?

    De todo modo, não sou lá muito a favor desse paralelo implícito (“resguardo emocional”?) entre o final de um relacionamento e os famosos “estágios do luto”. Não é a mesma coisa quando o que morre não é um nem outro, mas a soma de partes que permanecem.

    Cabe ressaltar que muitas vezes é justamente no pós-namoro que se pode substituir o “faço sexo quando tenho oportunidade” pelo “faço sexo várias vezes por semana”. Um cenário não é necessariamente melhor que o outro, não foi isso o que eu quis dizer.

    Bizarra essa tal espécie humana: juntam-se pra exorcizar a solidão, morrem de medo de se prender. Andam pra frente olhando pra trás. Buscam respostas sem saber formular as perguntas.

    Daqui, só um “anti-conselho”: se você terminou (ou vier, hoje, amanhã ou antes de 2012, a terminar) uma “relação”, sofra o quanto achar que deve. Dê vexame. Tente voltar, não consiga, meta três pés na jaca (sim, peça um emprestado a quem estiver na fila), faça voto de castidade, entregue a Zeus.

    Não segure a onda. Surfe.

    • http://twitter.com/verossimil verossimil

      Faltou (pecado mortal!) lembrar as sábias palavras do mestre Roberto “Rei” Carlos.

      Talvez mais feliz (ou, pelo menos, mais BEM-RESOLVIDO) seja quem, nesse momento, prefira dizer “esqueci de tentar te esquecer, resolvi te querer por querer, decidi te lembrar quantas vezes eu tenha vontade, sem nada perder”.

      Afinal, “você foi”.

    • Nathy

      Caraaaa,foi 1000…É importante sofrer o qto se achar que deve,ninguém sai de uma relação ileso.Seria bom terminar e não sentir nada,é triste quando acaba sem motivo e o pior os dois se amando…Mas uma coisa é certa,se o amor é verdadeiro não acaba,pode adormecer,mas não acaba e se tiver de voltar ótimo e se não é pq não tinha que ser.

    • http://www.facebook.com/gabriellobatooo Gabriel Lobato

      perfeito! hahahaha

    • http://www.facebook.com/sergioxbranco Sérgio Branco

      Adorei.

    • Vinicius Guedes

      Passei exatamente por isso. Namorei, briguei, terminei, voltei, namorei, discuti a relação, me separei.
      sofri, passei vexame tentando voltar, rolou flashback, desencanei.

  • http://www.facebook.com/people/Fellipe-Miranda/1564331320 Fellipe Miranda

    Ótimo texto! Descreveu muito bem as “fases” nas quais passamos após o término de um namoro. Pior que dependendo da pessoa, esse “luto” pode durar coisa de ano.

  • http://www.facebook.com/people/Fellipe-Miranda/1564331320 Fellipe Miranda

    Ótimo texto! Descreveu muito bem as “fases” nas quais passamos após o término de um namoro. Pior que dependendo da pessoa, esse “luto” pode durar coisa de ano.

  • Zombie

    Cara.

    Ao menos no meu caso, quando termino, eu tenho o meu tempo para ficar de boa, sem ficar preocupada com mulher nem nada. Depois de um tempo, quando to de volta aos “eixos”, eu parto de fato para outra.

    E concordo com nosso amigo Erico Verissimo: as vezes, a unica coisa que te impede de sair da merda… é VIVER A MERDA.

    Quantas pessoas não ficam com medinho de serem traidas ou largadas depois e nunca superam o fantasma da ex?

  • Daniel_demello

    Genial, esse post é simplesmente Genial, O JOÃO BALDI JR. traz uma visão bem simplificada de tudo, eu estou saindo de uma seqüência de tres relacionamentos totalmente traumatizantes, um dos meus erros foi ter embalado um atrás do outro, sem parar pra ver os erros passados, por hora vou seder A VONTADE DE COMER TODO MUNDO, ser forte quanto A VONTADE DE VOLTAR, e ir em BUSCA DO TEMPO PERDIDO, depois q vencer a DESCONFIANÇA,quem sabe…

    por enquanto…
    CERVEJA
    FUTEBOL
    GALERA
    PS3
    MULHER
    FARRA
    AFINAL É CARNAVAL ! ! !

  • Luiz_gui88

    Cara..
    acabei de terminar um namoro..e porra..
    teu texto caiu como uma luva, to umas mil vezes mais tranquilo

    • Mario junior

      aham vdd!

  • Gui_caribe

    IHEIUHEUIHEIUHEIUE
    ri demais com esse texto
    Muito bem escrito e irritantemente certeiro nas colocações
    Parabéns cara

  • Gui_caribe

    IHEIUHEUIHEIUHEIUE
    ri demais com esse texto
    Muito bem escrito e irritantemente certeiro nas colocações
    Parabéns cara

  • Kreactive

    rapaz passei por alguns estágios desses ai porém volta e meia sempre retrocesso em algum item pra tras e vou atras dela querendo voltar, me iludindo com migalhas de amor, etc e tal. Já me dei conta que ela está em outra fase, a da certeza de que não quer mais voltar e entregou o futuro a Deus pertence. Não sei ao certo o que fazer, sei que tenho que seguir em frente, mas tá foda. Foram 12 anos de relacionamento e me pego varias vezes ao dia esperando por um email dela, algum sms, contato ou seja lá o que for.

    • RobervalNeto

      12 anos é foda mesmo. Respeito pelo o que você deve estar passando.

      Tenha em mente uma coisa: não existe mulher insubstituível. Ela pode ter sido maravilhosa, inteligente e extremamente gostosa. Mas se você se relacionou com uma mulher maravilhosa, inteligente e extremamente gostosa, significa que você tem capacidade para conseguir algo melhor ainda. Se o lugar que você vive é uma merda, mude-se. Se conhece poucas mulheres, tente fazer outras atividades que gosta. Apele até para aulas de dança, onde é muito fácil conhecer mulheres (até tenho um pequeno pré-conceito com locais para dançar por esta facilidade, mas enfim…).

      Outra coisa, tire ela do seu celular, e-mail, Facebook/Orkut, etc. Não tenha mais notícias dela. Elimine-a da sua vida. Só assim o processo para esquecer a ex-namorada ocorrerá da forma mais rápida possível.

      Só não vale achar que ela é uma deusa. Não caia nesta.

    • Peterson da Costa

      12 anos… o mesmo tempo que o meu. Como você esta hoje?

  • Kreactive

    rapaz passei por alguns estágios desses ai porém volta e meia sempre retrocesso em algum item pra tras e vou atras dela querendo voltar, me iludindo com migalhas de amor, etc e tal. Já me dei conta que ela está em outra fase, a da certeza de que não quer mais voltar e entregou o futuro a Deus pertence. Não sei ao certo o que fazer, sei que tenho que seguir em frente, mas tá foda. Foram 12 anos de relacionamento e me pego varias vezes ao dia esperando por um email dela, algum sms, contato ou seja lá o que for.

  • DiGGu

    Putz Muito Bom o Texto. Gostei!

  • DiGGu

    Putz Muito Bom o Texto. Gostei!

  • http://www.facebook.com/thiago.figueredo Thiago Figueredo Cardoso

    Muito verdadeiro e divertido o texto! hahaha

  • http://www.facebook.com/thiago.figueredo Thiago Figueredo Cardoso

    Muito verdadeiro e divertido o texto! hahaha

  • Anônimo

    Fim de namoro é sempre trágico. A versão feminina dos fatos é um pouco diferente, mas no fim das contas acabamos do mesmo jeito: com a impressão de que fomos jogados em um novo planeta. Perdidos mas com vontade de descobrir coisas novas.

    • http://justwrapped.interbarney.com/ João Baldi Jr.

      Eu vejo duas grandes diferenças entre homens e mulheres no pós final de namoro:

      a) nós fingimos que processamos tudo muito rápido e muitas vezes não digerimos direito o final das coisas. aí o cara, dois dias depois, parece estar muito bem, mas numa madrugada qualquer, dois anos mais tarde, vai topar com uma foto dela em casa e ficar todo sensível;

      b) nós não recebemos telefonemas de bêbados no meio da madrugada pedindo pra voltar enquanto cantarolam músicas do Coldplay, como acontece com vocês

      • http://www.facebook.com/people/Rafael-Salinas/100001186770841 Rafael Salinas

        Cantarolar música do Coldplay, é bom saber que outros homens também percebem a utilidade incrível que essa banda tem…

      • Anônimo

        a) nós também fingimos, principalmente mostrando o quanto ‘estamos felizes’ na nova fase.

        b) Já vi menina ligar bêbada pro ex, não exatamente pra voltar, ‘só pra dizer oi’.

      • http://www.facebook.com/burilli Bruno Burilli

        Passo exatamente por essa fase.

      • italo

        vdd

  • Anônimo

    Fim de namoro é sempre trágico. A versão feminina dos fatos é um pouco diferente, mas no fim das contas acabamos do mesmo jeito: com a impressão de que fomos jogados em um novo planeta. Perdidos mas com vontade de descobrir coisas novas.

  • Punkindrublic

    excelente texto! é muito interessante e engraçado ver que essas reações rolam com todo mundo.
    gosto muito dos seus textos, cara. acompanho seu blog além do que escreve aqui no pdh. parabéns!

    abraço!

  • Punkindrublic

    excelente texto! é muito interessante e engraçado ver que essas reações rolam com todo mundo.
    gosto muito dos seus textos, cara. acompanho seu blog além do que escreve aqui no pdh. parabéns!

    abraço!

  • http://twitter.com/anderson_vianna Anderson Vianna

    muito bom texto cara…as fases após o fim são essas mesmo! na verdade, normalmente, o q gera stress é a falta da rotina que se tem com outra pessoa! relacionamentos desgastam naturalmente..o lance, é que é muito bom estar disponível para viver outra história bacana..com outra mulher bacana! o problema é quando vc coloca um caráter definitivo nas coisas….aí zoa tudo…tudo tem início e fim, assim como a própria vida!

  • http://twitter.com/anderson_vianna Anderson Vianna

    muito bom texto cara…as fases após o fim são essas mesmo! na verdade, normalmente, o q gera stress é a falta da rotina que se tem com outra pessoa! relacionamentos desgastam naturalmente..o lance, é que é muito bom estar disponível para viver outra história bacana..com outra mulher bacana! o problema é quando vc coloca um caráter definitivo nas coisas….aí zoa tudo…tudo tem início e fim, assim como a própria vida!

    • http://justwrapped.interbarney.com/ João Baldi Jr.

      É o ciclo da vida, como diziam no sábio desenho do Rei Leão

      [citação disney obrigatória]

  • Anônimo

    Puts, fiquei com medo dessas 2 últimas linhas do texto, como você descobriu que essa é a desculpa que eu uso e que eu acabei dem 2005? UAHuhauHAuHuahuAH #tenso

  • Du Prado.

    Independente de onde vc estacione, meu camarada, nunca esqueça que a estrada não tem fim. Tevi que aprender isso quando terminei meu ultimo relacionamento, e, passando por uma terapia intensiva nos textos do Dr. Love, to mais do que bem resolvido afetivamente. Não esquecer que o unico e melhor beneficiado – e pq não, preimado? – com sua auto estima é vc mesmo, é um puta passo largo.

    Abraço João, o Gitti tava mais do q certo quando comentou do teu texto via twitter.

    • http://justwrapped.interbarney.com/ João Baldi Jr.

      Dr. Love é referência, eu mesmo sinto vontade de me dar uns murros quando leio alguns textos dele e vejo que tenho umas posturas coxinhas que ele já mencionou. Mas é aquela coisa, vivendo e aprendendo [santo clichê, batman]

  • Silveirado

    Simplesmente show de bola!!!

  • Davi

    Parabéns pelo texto!
    Espero que ele esteja servindo como artigo “referência” na Cabana.

    Abraços!

  • DiFroes

    Jããããão! É o Fróes, cara!!! Vi uma reaction do facebook do seu texto aqui em Natal. Parabéns, velho. Sempre fui seu fã, desde a época de “O Arroto”, nunca escondi isso. É ótimo saber que você ainda escreve, e com muito talento. Como sempre, suas palavras são sábias. Mas às vezes acho que estamos (nós homens) ficando mais moles e as mulheres mais fortes. Acho que estão faltando “balls”, sério. Tô na merda aqui também, mas temos que ser machos, porra. Afinal quem sofre por estas coisas são as mulheres…

  • Marcos_ft

    muito bom e divertido, parabéns

  • http://twitter.com/isabellaianelli Isabella Ianelli

    João! Que texto sensacional!

    • http://justwrapped.interbarney.com/ João Baldi Jr.

      Obrigado. Servindo bem para servir sempre (ok, essa foi velha, mas eu sou muito sem graça agradecendo elogios, sabe como é)

  • http://www.streetsampa.com.br Felipe Salum

    Muito bem escrito esse post, parabens.

  • Marcelocardins

    Quando fucei o PdH pela primeira vez, os textos do João Baldi e da Bel estavam na primeira página, gostei muito do que li e de lá pra cá os dois continuam sendo os meus favoritos. Quando vejo que tem um texto novo do Baldi já fico animado porque sei que vou visualizar mentalmente essas comparações que só ele sabe fazer, e ficar rindo sozinho na frente do pc.
    Meu humor bate muito com o seu, cara, parabéns.

    • http://justwrapped.interbarney.com/ João Baldi Jr.

      Cara, valeu mesmo, é sempre uma honra (na sinceridade, sem puxa-saquismo) quando eu sou publicado aqui e uma honra maior ainda quando as pessoas acham os textos legais e não geradores de facepalm.

  • http://www.facebook.com/people/Joao-Garcia/100000443423821 João Garcia

    O declínio e o término de uma relação, em um nível básico, são sempre iguais. Mudam as pessoas e os lugares, mas, no final, é sempre a mesma merda.

    ótimo cronista você.

  • http://twitter.com/johnnyschulte João Vitor Schulte

    Texto excelente! Parabéns João, “Ah, estou vindo de um relacionamento longo e complicado” essa é clássica tenho usado muito ultimamente, mas não terminei em 2005! huahauhau

  • http://justwrapped.interbarney.com/ João Baldi Jr.

    Fala, Fróes! Natal, cara? Que beleza, hein? Falamos de você no bar esses dias

    [olha o pdh promovendo reencontros de turma na hora área de comentários, chega a ser bonito]

  • http://justwrapped.interbarney.com/ João Baldi Jr.

    Fala, Fróes! Natal, cara? Que beleza, hein? Falamos de você no bar esses dias

    [olha o pdh promovendo reencontros de turma na hora área de comentários, chega a ser bonito]

  • http://justwrapped.interbarney.com/ João Baldi Jr.

    Eu acho que o homem não finge, exatamente. Ele realmente acha que tá tudo bem e que em uma semana jogando red dead redemption ele superou um namoro de 5 anos, então quando parece feliz ele não está fingindo, ele está apenas alheio mesmo, não sei. Aí uma hora a ficha cai e ele fica na merda. Temos um delay emocional, não sei descrever melhor.

    Meu histórico com telefonema de ex consiste em uma vez que uma telefonou de madrugada dizendo “queria muito te dar um beijo” e assim que eu disse “como assim?” ela falou “meu deus, joão errado, desculpa”. Ter nome comum é meio ruim nessas horas.

  • http://justwrapped.interbarney.com/ João Baldi Jr.

    Eu acho que o homem não finge, exatamente. Ele realmente acha que tá tudo bem e que em uma semana jogando red dead redemption ele superou um namoro de 5 anos, então quando parece feliz ele não está fingindo, ele está apenas alheio mesmo, não sei. Aí uma hora a ficha cai e ele fica na merda. Temos um delay emocional, não sei descrever melhor.

    Meu histórico com telefonema de ex consiste em uma vez que uma telefonou de madrugada dizendo “queria muito te dar um beijo” e assim que eu disse “como assim?” ela falou “meu deus, joão errado, desculpa”. Ter nome comum é meio ruim nessas horas.

  • Edu

    Um texto fodastico com um comentario tao foda quanto, ja pode começar a escrever aqui no PdH amigão.

    Dizem que são esses lances de via que provam o quanto estamos vivos e vivendo a vida, enquanto q muitos apenas vegetam na mesmice.

    Parabens a todos, sigamos…

    • http://twitter.com/verossimil verossimil

      “Começar a escrever aqui no PdH”? Talvez após mais uma dúzia de comentários bem-sucedidos…

    • vinicentauros

      Não é por nada não, mas nesses momentos de pós-namoro invejo os sociopatas, as vezes preferia ter uma indiferença total às sequelas do termino, mas enfim, tenho que contentar com o lado positivo do término, a de que aprendemos sempre algo que nos tornam mais seguros de si mesmo que isso doa.

  • Edu

    Um texto fodastico com um comentario tao foda quanto, ja pode começar a escrever aqui no PdH amigão.

    Dizem que são esses lances de via que provam o quanto estamos vivos e vivendo a vida, enquanto q muitos apenas vegetam na mesmice.

    Parabens a todos, sigamos…

  • http://twitter.com/jrmedeiros_ Junior Medeiros

    Muito bom.

  • Daniel Souki

    Texto excelente.

    Eu já passei por tudo umas 4,5 vezes… E no atual namoro eu estou empurrando com a barriga.
    É foda pensar que temos que passar por tudo de novo, de novo e de novo.
    Mas, vamos que vamos…

    Abraços

  • Marco Antônio

    Opa, voltei ao site depois de mais de 1 mês!
    perdi muita coisa, mas voltei encontrando este otimo texto. Muito engraçado.

    Mas o meu caso é o q vai contra tudo que leio aqui, tô ha mais de 1 ano neste termina-não-termina.

    Por hora, vou ler o arquivos do ultimo mês pra voltar à ativa.
    Abraço a todos.

  • Anônimo

    eu tb ja dei uma de “nelson”.. é muito divertido e evita telefonemas desagradáveis no(s) dia(s) seguinte(s)…
    exelente texo joao, como sempre! eu ja passei por tudo isso várias vezes.. é foda… mas aprendi a entender q isso tudo faz parte e ver a beleza na tristeza… sentir a falta de ar quando leva um soco no estomago e saborear o gosto do sangue na boca…

    • David

      Welcome to the fight club!

  • Jeff

    Genial, sem mais palavras.

  • Pascoal

    pow foda esse texto, cara joão esse seu post caiu mesmo como uma luva, aprendi isso tudo que voce descreve no texto sozinho, apos todos meus relacionamentos aprendi mesmo que a gente tem que seguir em frente ainda mais se a “ex” tiver terminado com você, agora se foi você que fez merda então melhor começar a malhar pernas por que a corrida pra conseguir fazer ela voltar vai ser grande. Penso também como o “verossimil” disse, tem que pensar que a vida não acabou, temos coisas mais importantes na vida pra se preocupar e se ela era maravilhosa, que venha a próxima! A fila anda, a catraca gira e o cobrador pede passagem! Recentemente sai de um namoro faz uns 10 dias e estou muito tranquilo, amigos que considero verdadeiros amigos tem me ajudado muito e aconselhado bastante, e claro toda oportunidade é farra na certa! Vlw João na certa esse texto vai ajudar muitos leitores!

  • Pascoal

    pow foda esse texto, cara joão esse seu post caiu mesmo como uma luva, aprendi isso tudo que voce descreve no texto sozinho, apos todos meus relacionamentos aprendi mesmo que a gente tem que seguir em frente ainda mais se a “ex” tiver terminado com você, agora se foi você que fez merda então melhor começar a malhar pernas por que a corrida pra conseguir fazer ela voltar vai ser grande. Penso também como o “verossimil” disse, tem que pensar que a vida não acabou, temos coisas mais importantes na vida pra se preocupar e se ela era maravilhosa, que venha a próxima! A fila anda, a catraca gira e o cobrador pede passagem! Recentemente sai de um namoro faz uns 10 dias e estou muito tranquilo, amigos que considero verdadeiros amigos tem me ajudado muito e aconselhado bastante, e claro toda oportunidade é farra na certa! Vlw João na certa esse texto vai ajudar muitos leitores!

  • http://www.facebook.com/andrea.bonfim Andrea Bonfim

    Texto maravilhoso! Os solteiros agradecem!

  • Anderson

    PQP João, esse vc matou a pau… acho que é sim o seu melhor texto aqui, conseguiu pegar nos detalhes todas as sensações e expectativas dessa fase trash da vida de muitos homens, quem passou sabe que tudo isso acontece de verdade.

    E vc contar da sua ex que ligou pra vc dizendo que queria ganhar um beijo porém era o João errado, tive de dar muita risada…kkkkkkkk

    Ótimo Texto.

  • Miro

    Terminei recentemente e depois de alguns dias pedi pra voltar.
    Foi tenso, me senti meio que um zé ruela sem orgulho algum.
    Mas agora tô muito bem com ela.

  • Andrei

    simplesmente magnifico!

    estou passando por esse momento,
    e com certeza seu texto chegou na hora certa!
    ajudará muitos leitores…
    Abraços

  • André

    perfeito o post! me vi nesse post ehehe
    terminei namoro de 5 anos em março e ainda uso essa desculpa da ultima frase =D

  • Diogo A

    Incrível como as coisas acontecem na vida, como podemos escrever um script pra descrever todos os acontecimentos dela. Esse texto descreve o momento talvez menos lúdico da saga de um homem. E como qualquer besta entristecida se identifica com as mesmas passagens e as mesmas “transformações” descritas no poema de Vinicius de Moraes, se identifica com todas as passagens do seu texto. Mas a complexidade de cada momento, cada pessoa que nos cerca trazem uma subjetividade indescritível. Quando de repente de cada coisa habitual vem uma sensação de prazer imensurável. De repente fez de triste o que se fez amante… fez-se da vida uma aventura errante. De repente, não mais que de repente

  • Victor Cavalcanti

    De fato me identifico com seu jeito de escrever, os comentários as piadas, as pausa no texto pra prolongar a piada, to me vendo no seu texto xP. Quanto ao conteúdo nunca passei por isso mas de fato é a realidade basta dar uma olhada pro pessoal ao seu redor. :P

  • http://profiles.yahoo.com/u/334X7GQL27RL7XVRMI3VIBRARY Joao Rodrigo

    Puta texto. E eu nunca conheci nenhum mané que ligasse bêbado de madrugada pra ex. Existe isso mesmo?

  • http://justwrapped.interbarney.com/ João Baldi Jr.

    Cara…então…existe…mas não vamos falar demais sobre isso pra não me deixar constran…digo…pra não constranger nenhum amigo que já caiu nessa. Temos que ser compreensivos com os caras.

    • http://www.facebook.com/people/Estela-PC/839281987 Estela PC

       HAUAHAU

  • Mila

    Só para elogiar. Ótimo texto.. Aliás, seus textos sao sempre muito bons, parabéns!

  • Mila

    Só para elogiar. Ótimo texto.. Aliás, seus textos sao sempre muito bons, parabéns!

  • Victor

    Valeu João Baldi Jr., texto sensacional mesmo.

    O bom de ler um texto destes é que a gente se sente um pouco menos estúpido por toda a merda que fez após o término de algum relacionamento, por increça que parível, tem um monte de gente que já fez igual e outro tanto que fez ainda pior…

    É isso ai cara, terapia coletiva! Tomara que a gente aprenda alguma coisa pra que no próximo término de relacionamento não faça tudo tão igual, que pelo menos se cometam erros diferentes!

    • http://justwrapped.interbarney.com/ João Baldi Jr.

      Acho que não existe final de relacionamento tecnicamente perfeito, aquele no qual os jurados iriam levantar apenas plaquinhas com 10 e sua mãe e seu pai ficariam orgulhosos. Todo mundo age de forma estranha (uns mais e outros menos, mas é pra isso que a ordens de restrição judicial existem) e todo mundo acaba sempre tendo alguma coisa pra depois pensar “eeerrrr…eu não devia ter feito isso…”.

      E juro que achei que ia rolar um abraço coletivo agora também, mas o medo passou.

  • http://twitter.com/gabrielvinicius Gabriel Alves

    Guia – Prático de “Sintomas pós – fim de relacionamento”, principalmente no quesito “A necessidade de comer todo mundo”, claro com uma certa ressalva com avós também. Assim como foi dito nos comentários, esse guia serve como lição para que a gente não faça as mesmas merdas quando futuros relacionamentos terminarem.

    Abraços

  • David

    Texto foda, comentário sensacional. Meu namoro acabou faz menos de um mês, e eu já enfiei os três pés na jaca e chafurdei na merda o bastante. E não me arrependo. A resposta do verossímil descreve o que eu estou vivendo e o texto do Baldi me mostra que as coisas vão melhorar. Obrigado. Muito.

  • http://www.facebook.com/people/Lidi-Batista/100000093388900 Lidi Batista

    Belo texto…estou passando por isso agora…

  • Lucas

    No primeiro dia provavelmente vc irá sentir falta de seus momentos juntos com ela…
    No primeiro final de semana vc dirá… “ainda bem que estou solteiro…” pelo fato de sair com a galera, aproveitar uma festa como a muito tempo não aproveitava.. a e encher a cara…
    Logo no outro dia a vontade sera de voltar…
    E se vc resistir a isso, o medo do proximo relacionamento será certo e grande !

  • Gil

    Não sou muito fã da tecnologia, prefiro os livros aos blogs, mas hoje estava decidida a encontrar um texto bacana.
    Aí, então, veio-me a idéia de procurá-lo nesses tão famosos blogs.
    Logo no início da procura o que mais me surpreendeu (bom, não sei se surpreendeu tanto assim) foi encontrar uma listinha de blogs femininos e masculinos. “Aquela velha história sexista das luluzinhas e bolinhas nunca cai por terra mesmo depois de chegarmos ao século XXI”.
    De repente me vejo lendo um texto “masculino” que poderia perfeitamente ter sido escrito por uma mulher. E isso não é nem um elogio e nem uma crítica.
    Nós mulheres sempre achamos que homens são insensíveis e nós, tão emotivas e carinhosas: bullshit!!! Homens pensam que mulheres estão sempre dispostas a relacionamentos e sofrem muito mais ao término de um namoro: more bullshit!
    É claro que temos diferenças orgânicas e culturais: homens e mulheres são sim diferentes. Mas mulheres e mulheres também o são, assim como existem homens sensíveis, machistas, românticos, gentis, cafajestes… tanto quanto as mulheres.
    Sentimento é passível de ser sentido ou ignorado por qualquer ser humano.

  • Anônimo

    Excelente ,me fez lembrar de vários momentos formadores de caráter [ ]‘s

  • Daniel Souki

    Texto incrivel..
    Estou passando por este momento (Demos um tempo no Domingo).
    O sofrimento e a vontade de voltar é enorme.
    E o dia parece ter umas 40hrs, ainda mais no horario de verão.

    Texto incrivel demais.
    Abraços

    • http://justwrapped.interbarney.com/ João Baldi Jr.

      É como aquela parte do Mário 64 em que você fica andando debaixo da água: uma fase ruim pela qual você vai ter que passar.

      • http://nao2nao1.com.br/ Gustavo Gitti

        hahaha

  • bruno

    Muito bom mesmo, gostaria de ter visto depois do termino do meu namoro.

  • Rodrigo

    Curti as referências
    não tenho muita experiência com finais traumaticos de relacionamentos, mas o negocio é saber passar tanto pela parte ruim (sentir falta da pessoa e dos momentos juntos) como saber dar a volta por cima

  • Vinny

    Estou passando por isso agora. Terminamos (ela terminou) no domingo, mas ainda estou sem cair a ficha. Mas ainda tentarei o “volta pra mim”, pois sinto q ela ainda gosta de mim (e eu dela, óbvio).

  • Vinny

    Estou passando por isso agora. Terminamos (ela terminou) no domingo, mas ainda estou sem cair a ficha. Mas ainda tentarei o “volta pra mim”, pois sinto q ela ainda gosta de mim (e eu dela, óbvio).

  • David

    Deixa eu completar uma coisa sobre o texto… por que a cabeça da gente muda tantas vezes? Um dia você pensa que terminou porque tinha que terminar, que as coisas nunca iam dar certo, que ela não era a mulher certa pra você, que você vai encontrar uma melhor, e todos os clichês que os seus amigos te enfiam goela abaixo. No outro, você acorda chorando, pensando em tudo o que perdeu e ainda mais no que poderia ter sido (ou que obrigatoriamente deveria ter sido, num universo perfeito), revendo passo a passo, como um investigador, cada cagada sua que levou ao final e tentando np seu pensamento imaginar um jeito de zoar com o time-continum, entrar no Delorean e ter o que você perdeu.
    Por que essa inconstância? Por mais que eu leia e seja aconselhado a seguir em frente, e queira acreditar nisso, a minha cabeça sempre acaba voltando nela. Algum conselho?

    • http://justwrapped.interbarney.com/ João Baldi Jr.

      Cara, been there, done that…e é relativamente normal passar uns dias mudando de humor mais rápido do que o Forrest Whitaker em “O último rei da escócia”, mas num dado momento você vai notar que isso está passando e as coisas estão ficando mais tranquilas e você está tendo mais controle sobre você mesmo…

      …e aí você vai conhecer otura garota e isso vai tudo embora de novo.

      (preciso praticar mais as minhas técnicas motivacionais, desculpa)

    • Katsumi Gushiken

      Sou mulher, terminei há um mês e sinto exatamente isso… Agora está menos recorrente, mas no início, todos esses pensamentos passavam em looping na minha cabeça, era o meu inferno interno.

      • David Alexandre

        Vai doer por um tempo ainda, @google-d1d5c2ca5a0c5692edcfb050e264783c:disqus , mas passa. Fica tranqüila que passa.

      • Adriano Holdana

        vo te falar que ta tenso viu, to passando por isso no exato momento, parece q não vai passar nunca heheh, sem falar na confusão mental q ta rolando, algumas coisas erradas que fiz voltam para perturbar…resumindo, vou ter um natal daqueles…..

      • David Alexandre

        Vai sim. Seu natal vai ser uma merda. Dependendo de como você lidar com a situação, vai parecer interminável. Mas passa. E você aprende um universo inteiro de coisas novas sobre você no processo. E aprende a se respeitar e se impor. E aprende que ficar sozinho não é nem um pouco ruim.

      • Paulinho Ourem

        É fod@ cara… E eu.. terminamos em pleno dia 25, que presente de natal sacana. Pior que passa de tudo na minha mente, uma hora você tem raiva outra hora tem saudade dela. Ahhh, sei não…
        Mas como disseram. Sinta e sofra tudo o que puder, é melhor na hora do que depois, meta mesmo o pé na jaca e deixa o tempo dizer e fazer por nós.
        Tô esses dias assim, meio que pra baixo, mas, vamos colocar mais uma experiência no currículo da vida.
        E feliz 2014 pra vocês.

  • Diego B

    Fui terminado num namoro de 4 anos e meio logo no primeiro dia das minhas férias. Todos meus amigos viajando, família também e eu, em casa, sem nada pra fazer só pensando nela. O motivo: mudança de sentimento. Mas ela é gente boa, ofereceu sua amizade sincera, disse que me amava APENAS como amiga. Nunca havíamos brigado e nunca dei motivo. Apesar de fazer 2 meses praticamente, tô naquela fase de morrer de raiva dela, me achar injustiçado, ter auto-estima baixa…
    Uma coisa que dei risada foi que eu fiquei jogando (e ainda estou) o Red Dead Redemption. Dá uma bela aliviada, mas não é totalmente anestésico.
    Ainda gosto muito dela. Cheguei até a ir para festas e não consegui olhar pra mulher nenhuma. É engraçado como a gente é besta. Uma coisa que ajuda também, fora esse ótimo texto, é o filme 500 dias com ela (500 days with summer). Fica a dica. E desculpa o chororô

  • lelé

    oi diego. fui terminada tb. 9 anos. e não gosto de jogar videogame. e ele liga pra mim às vezes de noite. sei lá, finjo que não entendo. a cabeça tem que entrar em ordem. mas não é fácil. vai soar idiota de tão clichê, mas tenho certeza que não tem outro como ele. já senti raiva demais, tem hora que ainda sinto. e tb sofro pelo que podia vir a ser… sei que sou bonita e chamo a atenção, mas não tenho vontade de sair, muito menos de conhecer alguém. preguiça de conversinha mole e cantadinha besta. tamo fazendo um muro de lamentações aqui.

  • Smashilha

    Gostei muito do texto, pra mim a parte que fala sobre o tempo perdido, principalmente sobre a distancia criada sobre os amigos, quando eu namorei sempre estive junto da rapaziada e fui recebido de braços abertos depois do término.Infelizmente bons amigos meus depois que começaram a namorar se tornaram outras pessoas , pois suas respectivas atuais não gostam da rapaziada , ai ja escutamos frases como ”não vou tentar fazer ela interagir com vocês pq ai podemos acabar brigando e eu fico sem tranzar ” ou ” cara não ligo da minha namorada não gostar dos meus amigos”.
    Ver os amigos em tal estagio de decadência e tentar ajudar e não ter efeito , e cada vez mais ver a distancia aumentando sobre amizade é muito ruim e de certo a amizade depois difícilmente é a mesma.

    • http://justwrapped.interbarney.com/ João Baldi Jr.

      Se tem uma coisa que eu aprendi é que durante namoros, mudanças ou excursões de colégio você nunca deve se separar dos seus amigos.

      Ou seja, se a sua namorada não consegue nem mesmo conviver de forma civilizada com os seus amigos é porque possivelmente tem alguma coisa de muito errada acontecendo…

    • http://justwrapped.interbarney.com/ João Baldi Jr.

      Se tem uma coisa que eu aprendi é que durante namoros, mudanças ou excursões de colégio você nunca deve se separar dos seus amigos.

      Ou seja, se a sua namorada não consegue nem mesmo conviver de forma civilizada com os seus amigos é porque possivelmente tem alguma coisa de muito errada acontecendo…

  • Luli

    Texto incrível. Gostaria de ter lido antes, acredito que teria abreviado minha tortura e período de auto-comiseração… Eu mesma terminei com o meu primeiro namorado, no meio do ano passado, dias antes de completarmos um ano juntos, e passei por todos os estágios do luto. Me senti um lixo, sugeri voltar, curti fossa, passei semanas molhando travesseiro antes de pegar no sono só por estar muito cansada, perdi 3kg, cheguei a ligar só pra dar “oi” e ouvi pessoas duvidarem que fui eu quem terminou ao constatar meu estado lastimável. O pior de tudo foi ele ter se mostrado um fdp orgulhoso e negar descaradamente que estava se sentindo minimamente mal com o fim do relacionamento, mesmo quando conhecidos juravam o contrário. Em suma, I’ve been there. Mas o mundo dá muitas voltas e no fim das contas, quando ele veio com conversinhas, eu já estava recuperada o suficiente pra finalizar o assunto, deletar de msn, facebook e até agenda do celular e seguir em frente sem qualquer arrependimento. Hoje estou com um cara incrível que me dá o valor que eu sei que mereço… Sei que “toda história tem seu fim” e que existe a possibilidade de, algum dia, por algum motivo que no momento eu não consigo conceber – é, ainda estamos na fase da “euforia” :)) -, o atual relacionamento também termine, mas pelo menos eu já sei que posso sobreviver a isso, o que me serve de consolo prévio.

    Mas vamos que vamos. [2]
    ;)

  • David

    Pô, Diego… e quando tu já viu o filme enquanto estava com ela? Esse é um dos filmes que ela estragou pra mim, além de incontáveis bandas…

  • Pingback: Algumas reações após o fim do namoro « Se é Cabeção, relaxa e…. aproveita.

  • Lauravegan

    Texto lindinho, João, parabéns!
    Não há orgulho no amor!

  • Rosebud

    Acho que o mais complicado é se manter afastado após esta decisão. Meu Deus, como é difícil resistir a um flasback!
    Bem que avisaram que “ex” não existe…
    Entretanto, após dois anos, eu consegui, finalmente, dizer NÃO e posso afirmar veementemente que é um prazer quase semelhante ao orgasmo que eu sentiria se dissesse “sim”, porém, é um prazer que dura muito mais que alguns instantes e não causa arrependimento em seguida, muito pelo contrário.
    Sinto que me libertei do mancebo e ele se libertou de mim! E, nada como a sensação de liberdade…!

    Rapaziada, desculpe por chama-los de Rapaziada, acabei de me tocar que parece nome de grupo de pagode.

    Retificando:

    Galera, vamos nos unir a favor do NÃO.

    Clube dos pró-NÃO, sim?

  • Rosebud

    Acho que o mais complicado é se manter afastado após esta decisão. Meu Deus, como é difícil resistir a um flasback!
    Bem que avisaram que “ex” não existe…
    Entretanto, após dois anos, eu consegui, finalmente, dizer NÃO e posso afirmar veementemente que é um prazer quase semelhante ao orgasmo que eu sentiria se dissesse “sim”, porém, é um prazer que dura muito mais que alguns instantes e não causa arrependimento em seguida, muito pelo contrário.
    Sinto que me libertei do mancebo e ele se libertou de mim! E, nada como a sensação de liberdade…!

    Rapaziada, desculpe por chama-los de Rapaziada, acabei de me tocar que parece nome de grupo de pagode.

    Retificando:

    Galera, vamos nos unir a favor do NÃO.

    Clube dos pró-NÃO, sim?

  • http://www.facebook.com/burilli Bruno Burilli

    Que coisa doida… me vi falando nesse texto.

  • http://pulse.yahoo.com/_VWCWI3A4RU7QQTFCWCV7AJHTEA Elli Neres

    Textoo incríveeel ! Não sei como vc consegue ser tão Geniaaal =)

  • Vh Victor_hugo

    Talvéz um fim de um namoro nao seja tao ruim assim, afinal de contas , temos mais tempo pára encher a cara e ficar na sargeta enquanto seus amigos dao risada da sua cara suja de vomito….

    mais enfim meu namoro teve um fim tragico a 1 semana, e provavelmente ela ja arrumo outro(sim, ela arrumo outro), maiss nao trem problema, como muitos me aconselharam, “não entre em um relacionamento logo de cara”
    afinal de contas, quem ira se fuder e ela mesmo RIARIARIARIA….

    Hje sabado dia 09/04/2011 trabalharei o dia todo e adomingo tb, por isso irei me distrarir mais dia 11 iriamos completar 1 ano e meio… mais FODA-SE, a vida e boe e cheia de mulheres pedindo para ficar com vc, e cervejas geladas esperando pelo seu estomago fraco e sem comida para que possamos ficar locos e bebados e com medo de ter feto algo errado ;S..

    qualquer contato
    98*85153
    vh.victor_hugo@hotmail.com

    RJ :D

  • Alexandre Copi

     Acabei de sair de um relacionamento longo e sério (umas semanas), e… foi realmente terapêutico esse texto. HAHA! esse texto. HAHA!

  • Christopher

    li esse post quando mina ex termino comigo, mas agora que fiquei sabendo que ela ja está com outro(essa notícia serviu pra mim com um ponto final nas  minhas experanças de volta) li este artigo de novo e agoracom outra visão, e puts ainda consigo ajuda nesse post e em outros do PDH, a experiência de vocês ou estudo está me ajudando bastante, vlw ae equipe PDH

  • Gilmar

    Mesmo que tenhamos passado pelo processo umas 8x ainda ficamos atordoados e revoltados com a vida. Parece que esquecemos que um dia já aconteceu a mesma coisa, talvez até pior. E continuamos a idolatra-la. Memo sabendo que daqui a alguns anos vamos ve-lá e dizer ”Não acredito que sofri por isso…” É incrivél a capacidade do ser humano em se adaptar ao meio em que é jogado. Mas até lá temos que passar pelas entre safras. Essa fase da vida deveria ser mais estudada, pois os acontecimentos são inexplicavéis.   
    Uma hora nós sentimos como o Super Fodão e depois passamos para o menor ser da terra. Todos os sentimentos podem surgir em uma única hora, amor, odio, saudade, raiva… Vamos de um extremo ao outro. A cabeça não dá tregua, o coração desobedesse como que por pirraça. O corpo não sabe o que está acontecendo com tantas variavéis…
    Por ela, nessas horas, somos capazes de prometer absurdas mudanças, das quais as que mais repudiavamos e brigavamos, queremos usar a música do Frejat ”Por você “ como hino das nossas promessas de mudanças.
    A garota da capa da Playboy é tão modesta comparada a ela, aquela gostosa que tanto fantasiavamos não parece mais ter tanta graça, hoje não trocariamos dez noites com ela, por aquela noite simples com nossa amada.
    O que é isso que nós torna tão doentes? Cadê o remédio para essa dor aguda? Cadê alguém que já passou exatamente pela que estamos passando e sabe a receita ? Como esquece-la em um dia ? Cadê ela que não liga mais ?  Cadê as promessas de amor dela ? Com vamos estar amanhã ? Será que vou sair dessa ? etc…
    Certamente são questão que não estudamos quando estavamos no curso ” Como não ser ferrar no fim do relacionamento”… e agora estamos sendo cobrados a responde-las. Sem direito a colar do colega ao lado. 
    Fico pensando… se eu tivesse uma maquina do tempo… eu apagaria o dia em que nós conhecemos, apagaria o dia em que terminamos, ou apagaria o dia em descobri que ela era o amor da minha vida ? Essa pergunta eu posso responder assim… Depende se você quer uma resposta agora, uma daqui a 01 mes, ou outra daqui a 6 meses.                       

    • Dani Naativa

      Brilho eterno de uma mente sem lembranças… tais sentimentos que fazem esse filme sublime! :)

  • Anônimo

    Me projetei legal nessa parada. Recentemente banquei o bobo querendo voltar, pedindo várias audiências e quando batia de frente com a fulana de tal… maior decepção com aquele papo de vamos ser amigos. Cuidado com as mulheres que fazem análise, pois elas tendem a valorizar muito, mas muito mais o papo cabeça do analista do que aqueles vários orgasmos múltiplos que possamos proporcionar a elas. Mas a gente aprende com as porradas da vida. Não podemos é dar mole ficarmos repetindo esse lance como um refrão de música sertaneja (que nojo!). Nos resta zoar o plantão e viver a vida da melhor maneira. Mas uma coisa é certa: após gostar muito de alguém, ser fiel pra caramba, é muito difícil de nos envolvermos em algo mais sério por muito tempo, dá um medo do cacete de sofrer novamente. Valeu pelo post seu João!

  • Mark

    E agora eu não gosto mais de ouvir as bandas que minha EX (ainda nem acostumei a usar essa #$%$# dessa palavra) gosta..  mas voltei a ouvir bandas que tinha parado de ouvir em outros tempos semelhantes.

    Tudo passa! Lembre-se daquela vez que terminou e vc pensou que o mundo tinha acabado. Vc acabou encontrando alguém com quem foi mais feliz, n foi? Pois é, insista na sua mente que isso é uma verdade irrefutável. E na próxima, vai encontrar alguém ainda melhor, mas que vai te amar verdadeiramente. 

  • Mark

    Nessa lista de reações poderia acrescentar a de procurar a ex anterior! (estando ela solteira).

  • Sergius

    Obrigado pelo papo amigo, to passando por uma fase ruim com uma garota. ela do nada pediu pra acabar e depois pediu um tempo, sofrir pacas e depois liguem pra ela e ela continua no tempo ainda e não qer mais ficar comigo, puts…  eu disse a ela q ela vai  se arrenpender um dia, porq os caras de hoje só qer tranzar e compromisso serio nada e eu qeria…

    abração e desculpa o desabafo…

    mais jogar game é otimo, bem melhor merda de relacionamento, onde a gente sofer pela mina e ela nem ta nem ai. como se num estalar de dedos, a gente fosse logo como um cachorrinho, temos sentimento poxa e bem mais q elas.

    obrigado, esse site é massa!!!!!!!!!

  • Sergius

    Obrigado pelo papo amigo, to passando por uma fase ruim com uma garota. ela do nada pediu pra acabar e depois pediu um tempo, sofrir pacas e depois liguem pra ela e ela continua no tempo ainda e não qer mais ficar comigo, puts…  eu disse a ela q ela vai  se arrenpender um dia, porq os caras de hoje só qer tranzar e compromisso serio nada e eu qeria…

    abração e desculpa o desabafo…

    mais jogar game é otimo, bem melhor merda de relacionamento, onde a gente sofer pela mina e ela nem ta nem ai. como se num estalar de dedos, a gente fosse logo como um cachorrinho, temos sentimento poxa e bem mais q elas.

    obrigado, esse site é massa!!!!!!!!!

  • Ejgarbin

    Mas aí ela sai de cena e o senhor, que era pacato como um coelho felpudo num quintal de casa do subúrbio, subitamente se torna uma versão mais alucinada do diabo da tasmânia no cio… foi a única coisa que realmente me fez dar uma boa risada nos últimos 15 dias. O teu texto me ajudou muito, vou rele-lo em breve. Ps. meu apelido de faculdade é Nelson,,,rsrs

  • Diego 4100

    O remédio é terapia de choque, exclua tudo, elimine tudo, contato com amigos, parentes. Principalmente se a pessoa não valer um ovo, ai é uma beleza, não tem aquele sentimento de “estou perdendo algo de valor”. 

  • Diego 4100

    Uma dica. NUNCA coloque uma mulher em primeiro lugar da sua vida. O que vejo é muita gente se descuidando durante o namoro, depois que toma um pé na bunda leva tempo pra se recuperar. Sempre malhe, treine duro, trabalhe, ganhe dinheiro, nunca deixe de treinar ou trabalhar por causa de uma namorada. Tenho amigos ateltas que pararam de treinar, de trabalhar, pararam na vida por causa de uma namorada. Quando terminaram ficaram na lona. Eu nunca me abstive de nada, sempre treinei, estudei, sai com meus amigos, pra mim o término foi muito fácil de superar, já que nunca me desliguei totalmente da vida de solteiro. E hoje continuo assim: Querida, vou trabalhar, depois pra aula, academia, se sobrar um tempinho eu vou te ver. Não gostou? Vaza!

    • vinicentauros

      Rapaz, concordo contigo, excelente conselho, enquanto namorei não atentei a esses detalhes, e penso hoje que se tivesse os mantidos, as consequencias dolorosas teriam sido bem menores.

  • Desentendida

    E os “sintomas” São sempre nessa ordem?? E quando o cara terminou com a garota por desgaste e divergencias e continuou gostando dela,mesmo estando decidido a jamais voltar ,e sabendo q a garota valia muito a pena…
    Será q a maioria dos homens voltaria atrás??

    • http://www.facebook.com/people/Gustavo-Faria/1132579103 Gustavo Faria

      Não acho que seja nessa ordem sempre… mas acho que o melhor é seguir em frente… afinal tinha alguma coisa que não deu certo…

  • http://www.facebook.com/vitormkr Vítor Madsen Kretschmer

    Textos que nos fazem sacar a “previsibilidade” do ser humano, como esse, são intrigantes e ao mesmo tempo confortantes. Acho que, parafraseando o Gustavo Gitti, nossa confiança deve estar depositada sempre em nós mesmos, nunca em algo (um relacionamento) ou alguém (uma namorada). Aí a gente encara essas frias e consegue tirar proveito delas, já que são experiências bem intensas.

    BUT, a questão que faço para o João Baldi Jr. (e para quem quiser responder) é esta: tu não acredita em retornos? Em uma nova empreitada ao lado da (antes) namorada? No famigerado “volta pra mim”?

    Só para discutir mesmo, pois é uma das coisas que mais me deixa inquieto. Se vale a pena tentar, ou se é apenas um mecanismo de retorno à zona de conforto, e que está condenado ao fracasso.

    • http://www.facebook.com/katyanecristina Katy Cris

      Eu não acredito em retornos… se a relação termina é pq tem algo que incomoda muito uma ou ambas as partes. É exatamente como o João falou, vc lembra de alguns detalhes maravilhosos quando está longe e esquece os 958 motivos que te fizeram terminar… aí vc volta e logo os motivos do término começam a assombrar de novo. É perda de tempo!
      Falo isso tudo analisando os meus retornos e de pessoas próximas também.
      Sim, é um mecanismo de retorno à zona de conforto! E escrevo isso para lembrar a mim que é inútil corresponder/responder aos sms que o ex ainda me envia… vida difícil….

  • fe

    João Baldi Jr. você é genial, e me ajudou muito. Obrigado!

  • Daniela Fagundes

    Uma percepção divertida e diferente sobre o término.
    Vale a pena ler!!!
    http://www.tantasmulheres.blogspot.com.br/2012/06/o-fim.html

  • Bruna

    Meu Bem, (R.P.M)neste momento onde quer que você esteja. Neste exato instante voce perdera a concentraçao e seu pensamento se voltara para mim.(M.I.S) Você irá entender que nao pode viver sem mim. Neste exato momento você começara se desfazer do seu orgulho. Agora mesmo voce esta com vontade de me ligar. Agora mesmo você está pensando em mim. Você vai tentar resistir. Nao resista. Se vc nao me ligar agora, vai me ligar mais tarde. Ou amanha ou depois. Mas neste instante você tem a certeza de que vai me ligar. Você compreenderá que esta apaixonado por mim e nao consegue ficar sem a minha presença. Neste exato momento voce vai pensar em mim. Eu invoco os tres Santos Anjos, Miguel, Gabriel e Raphael para que iluminem o seu coraçao e desfaça qualquer duvida. Que Miguel expulse de perto de você todo mal espirito, toda má influencia. Que Gabriel anuncie a você o meu nome, que sopre em seus ouvidos a palavra amor e o faça lembrar de mim, e que me anuncie ao seu anjo da guarda. Que Raphael use o balsamo curador para curar a descrença que se instalou no seu coraçao mas que mantenha aberta a cicatriz do amor e do desejo por mim. Assim seja. Com todo o meu amor! Quando esta mensagem for publicada, em dois minutos voce terá um desejo irresistivel de me ligar vc vai entrar em contato comigo . Ceda a ele que estou esperando por voce vai traser pra mim (R.P.M) HOJE ELE NÃO TERA A PAZ E VAI ME PROCURAR O MAIS RAPIDO QUE A FORÇA DO UNIVERSO CONSPIRA A MEU FAVOR QUE ELE(R.P.M) NÃO TENHA PAZ ENQUANTO NÃO FALAR COMIGO (M.I.S)assim seja assim sera assim esta feito amém

  • alex

    texto perfeito,vontade de chamar todo mundo e mundo e fazer um churrasco aqui aqui no apto,claro agora posso depois de um pé na bunda depois de 17 anos moro sozinho kkkkkk,mas concordo com essas fases,e acreditem,montanha russa de sentimentos,um dia vc se acha o cara,ta nem ai,lembra dela na privada,fazendo força,horrivel sem dizer quando ela limpava o aparelho com o dedo ecaaaaaaaaaa,horrivel,outro dia vc lembra dela na privada… que linda,intimidade total,e quando ela limpava o aparelho com o dente,q lindinha,kkkkkkk sabe qual é o nosso problema…posse.e ela lá sabendo que vc ta na dela,fica numa zonha de conforto pois sabe,tem certeza,vou arriscar,se não der certo me xego novamente,e assim vai levando em banho maria.sempre te deixando na manga,até o dia que acontece duas coisas,ela quebra a cara e vem com tudo,ou vc poe sua melhor roupa,faça isso todos os dias,até pra dormir kkk,pois to falando de auto-estima,e assim se sente o cara,cada olhada no transito vc pensa…porra tem um mundo aqui fora,sem falar que em casa que a cada instante vc faz 10 apoios e já ve mudanças,perfumes:? não tem mais espaço para guardar,só que quando vc estiver nesse estagio,vai chegar um momento que ela pode vir pintada de ouro,mas a prioridade é vc ,vc ta vivendo um caso de amor com vc mesmo,e pode ter certeza,caraca vc teve que levar um pé na bunda,sofrer,para amar a si mesmo?agora aproveite,se voltar que bom,só que não pq ela sentiu que perdeu sua posse,volte pq os dois se encotraram e se amam,mas acho dificil pois vc vai estar no seu momento,e ver tudo que passou,pois ser humano tem isso,precisa levar uma porrada para ai sim reagir.

  • Pingback: Quem é seu autor preferido no PapodeHomem? | PapodeHomem

  • Gabriel

    Po também to na fossa terminei essa semana, to na fase limpeza, pego todos os itens que a ex me deu e separo em tres caixa com os respectivos nomes:
    fogo devolução e doação, mas sinceramente fico mais tentado de marcar as 3 com fogo kkkkk

  • João

    Brigado pelo texto João, saí de um agora e isso foi muito bom de ler, engraçado também.

  • Michele

    TErminei com meu ex , 3 dias depois ele conheceu uma garota em uma festa começou a namorar com ela 10 dias depois , exatamente no mesmo dia em que faríamos aniversário de namoro e exatamente quando fariamos 6 meses de namoro. Agora com menos de um mês ele a chama do mesmo apelido que me chamava, já posta no face que eles são almas gêmeas e muitas declarações de amor e felicidade.

  • http://www.facebook.com/victor.agmc Victor Agmc

    Adorei! Ri muito com as situações!

  • eduardo

    pessoal terminei meu namoro há 2 semanas faz 3 anos que namoravamos e é bem verdade isso cara olha pra uma mulher gostosa e nao sente o tesao por ele lembrando da ex cara mal dorme mal come fica depressivo e fica pensando em como isso aconteceu é a pior coisa pra um ser humano

  • Rodrigo Torres

    João, valeu mesmo ! Estou passando por esse período agora, tentado a mergulhar num relacionamento rebote e, ao mesmo tempo, reatar com ela – muito boa, aliás, a parte sobre reatar e relembrar os mais de 670 motivos pelos quais terminamos. Cara, falando francamente, é horrível lembrar do cheiro, cabelos e corpo dela e não ter mais nada disso por perto, mas ao mesmo tempo é um alívio ter deixado aquela sensação de floresta porto-riquenha quente e úmida com o Predador em seu encalço. Amigo, valeu mesmo pelo texto. Vou deixar ele aberto aqui no notebook por um tempo como um texto de alerta para aqueles momentos em que eu me sentir tentado a ligar para uma mulher que me fez de peça de carne num matadouro no filme do Rocky ! Abraços e continue o bom trabalho – nos ajuda muito.

  • Felipe Baco Taborda

    Perfeito! Excelente texto.

  • Rafael Vidal

    Eis que, após ter passado por um término de namoro há menos de duas
    semanas (o meu primeiro), vagando pelo facebook, tenho a felicidade de dar de cara com o link desse texto. Me identifiquei fortemente, como se há três anos
    atrás, sabendo-se como estou no dia de hoje, tivessem escrito justamente pra mim.

    Por mais que eu já estivesse há um tempo infeliz com o relacionamento, ainda
    gostava dela e tinha esperanças de que tudo nada mais fosse que uma
    crise e eventualmente nos resolveríamos e voltaríamos a ser o que era
    antes (Escrever esta última sentença no passado faz parte do processo de
    tentar superar). O término foi e, ainda que em decrescente intensidade, é um choque. Ainda não me acostumei a utilizar o termo “minha ex”.

    Ainda sinto uma sensação de vazio significante todos os dias. Me é estranho ver o estado de “calmaria” de meu celular, sem as constantes mensagens que trocava com ela e a sensação de algo faltando ao passar noites e madrugadas na internet sem me comunicar com ela. A excluí de tudo e creio que seja a melhor maneira de esquecê-la.

    Como já citaram em outros comentários, é estranha e curiosa as variações de humor entre o sofrer e não sofrer pelas quais passamos nessas situações. Alguns dias passo relativamente bem, pensando pouco nela e conseguindo me divertir com outras coisas. Em compensação, há dias em que não pensar nela e no relacionamento é um verdadeiro desafio.

    Fases assim fazem parte desta coisa que chamamos de vida. E, por mais que distrações ajudem (sejam humanas ou materiais) o melhor aliado é o tempo. Enquanto eu notar que a cada dia penso menos nela, assim como que os dias de recaída estão cada vez menos frequentes é sinal de que estou seguindo o caminho correto.

    No mais, parabéns (e obrigado) ao autor pelo texto. Sei que meu comentário foi mais um desabafo do que um comentário sobre o texto em si, o ambiente me ofereceu um certo conforto e não resisti a ideia de comentar sobre minha experiência.

    • CaioBoleta

      Força cara!

    • Daniel Caldas

      Rafael, to na mesma que você. O que você sentiu há 3 meses atrás (data do seu post) é o que estou sentindo hoje.

      É foda sair de um relacionamento perfeito (perfeito o baralho, quando estávamos juntos, tinham vários defeitos, mas hoje não faço a mínima ideia de quais eram, pois não consigo enxergar).

      Não estou tendo cabeça pra poder conversar com outras mulheres, estou deixando todas que inicio um papo, no vácuo. Eu imaginava que tentar reviver a solteirisse seria a melhor solução, mas tá difícil. Parece que as mulheres bacanas que eu tanto via enquanto namorava, não existem mais. E eu já não tenho ideia de onde procurar.

      Seria legal se você desse um feedback de como está hoje, só para que eu tenha uma ideia de como será a fase pós-termino (se disser que vocês voltaram, dá mais uma margem pra eu me afundar na fossa criando expectativas hahaha).

      • Rafael Vidal

        Fala Daniel

        Primeiramente melhoras. E desculpe pela demora em te responder, só vi seu comentário hoje, quando o post pipocou no facebook e lembrei que havia comentado aqui, haha.

        É interessante pensar como após o baque do término os defeitos do relacionamento são minimizados. Durante a época em que meu relacionamento estava em crise, sempre após uma briga/desentendimento eu pensava que caso viéssemos a terminar eu não teria muitas dificuldades em superar, pois bastaria lembrar dos defeitos dela. Pois bem, jamais imaginava, que no momento do balanço, as coisas boas do relacionamento pesariam infinitamente mais.

        Pra mim tentar reviver a solteirice também não foi uma boa. No geral, qualquer hábito de solteiro que eu vivenciasse me fazia lembrar do fato de que ela também estava solteira e me colocava para baixo. Por exemplo: ao ir a uma festa e ver pessoas se pegando, de imediato passava por minha cabeça que, naquele momento, em outro local, ela poderia estar exatamente na mesma situação (é incrível o quão desgraçada a mente pode ser nessas fases).

        Quanto as garotas legais, elas estão por aí como sempre estiveram. O problema é que nesta fase onde ainda restam alguns sentimentos pela ex, tem-se a impressão de que nenhuma garota é tão legal (e perfeita pra você) quanto ela, logo, num nível subconsciente mesmo, assume-se que não vale a pena investir em nenhuma outra garota, como se fosse impossível atingir com outra a felicidade que outrora atingiu com sua ex.

        Sobre o feedback digo que não voltei com ela, mas não sei se vai te ajudar, haha. Vamos lá:

        Mais de 4 meses após o término e estou MUITO MENOS na fossa do que na data do post, mas certamente ainda não estou 100%.

        A sensação de vazio durante os dias passou. Por coincidência, logo após o término entrei num ritmo acelerado de trabalho/faculdade e por mais cansativo que tenha sido desde então, obtive o benefício de manter a cabeça bem mais ocupada durante o dia (e as citadas noites/madrugadas ocupadas com sono) e passar a pensar bem menos nela.

        Mas as variações de humor continuam. Não passo mais dias inteiros na fossa, mas eventualmente algumas coisas me lembram dela e ainda são capazes de me colocar para baixo. Como exemplos recentes posso citar o caso uma moça que parou perto de mim no ônibus e usava um perfume semelhante ao dela; o dia 13 de Julho, quando fez um ano que eu e ela ficamos pela primeira vez e hoje mesmo, quando participei de um almoço em família no mesmo local em que eu e ela passamos o último ano novo.

        Hoje, quando penso no antigo relacionamento, me entristeço mais pensando como algumas atitudes minhas poderiam ter evitado a crise e feito as coisas tomarem um caminho diferente. Basicamente tenho reconhecido mais meus defeitos da época e pensando que poderia ter trabalhado diferente com os dela. Não estou tirando a parcela de culpa dela, mas sim percebendo que alguns de meus atos na época também foram determinantes para que as coisas tomassem o caminho que tomaram. Apesar destes pensamentos me colocarem pra baixo, não costumo reprimi-los, afinal é deles que vem o amadurecimento.

        Enfim, é meio irônico eu argumentar que já não estou mais tão afetado pelo antigo relacionamento escrevendo um puta texto gigantesco. Melhor parar por aqui, haha.

        Por fim, se tem uma dica que posso te dar é que, ao pensar no fim do relacionamento evite reprimir seus pensamentos. Isso parece apenas atentar mais a mente e fazer com que você acabe pensando mais ainda e, consequentemente, aumente o sofrimento. Além de que se permitir pensar no fim do relacionamento ajuda a mente a dar os nós restantes e “se convencer” do fim, diminuindo o caminho até a tão esperada superação.

        Mais uma vez: Melhoras cara.
        Abraço!

      • Peterson da Costa

        Pô Rafael, incrível como eu me identifiquei com o seu “relato”. Há 2 meses a minha namorada terminou comigo um relacionamento de 12 anos… entrei em desespero, pedi para voltar, em um ato aloprado, cheguei a comprar alianças para pedi-la em noivado e sequer tive a oportunidade de mostrar/entregar.

        Está complicadissimo parar de pensar e a oscilação de idéias e pensamentos ocorre a todo tempo…

        Saio de casa para uma diversão com os amigos e me sinto mal, deslocado… a impressão é exatamente essa: não existem mulheres interessantes.. .sexo então, não dá para pensar… sem a cabeça boa, a coisa não flui.

        Me humilhei, mendiguei e ela só negando e sendo a mais fria possível… tomara que isso passe logo, mas como é difícil cara!

        Abraço

      • Rafael Vidal

        Poxa Peterson, 12 anos é muito tempo. Nem lembrando de minha pior fase após o fim do relacionamento consigo imaginar o que você deve estar sentindo. Sinceramente não sei o que dizer…

        Só me resta te desejar forças, cara. Não deixe se abater!

        Abraço

  • Flavia

    só acontece com eles, sabe nada novinho…

  • David Alexandre

    Hehehehe, obrigado. Mudou tudo. As coisas tomaram o seu caminho e as feridas velhas sararam. Estou casado e muito feliz, mas vez por outra ainda penso em como era pateta de tentar forçar coisas que não eram pra ser! Abraço!

    • Peterson da Costa

      Casada com a mesma ou com outra?

      • David Alexandre

        Pelo amor de Deus. Com a mulher da minha vida – outra, claro. É preciso evoluir nessa vida, hehe!

      • Peterson da Costa

        Hahahaha… boa! Estou saindo de um namoro de 12 anos… pensa em um cidadão totalmente perdido!

      • David Alexandre

        Nossa… só dá tempo ao tempo, cara… É só esperar, que passa. É difícil acreditar nisso na sua situação, mas é a verdade.

      • Allan Morisco

        Só de olhar os comentarios, (além do ótimo texto lá acima), já ajudou e muito. Há 5 dias atrás meu relacionamento de quase 8 anos terminou, como um tempo temporário.
        Mas, nem eu sei ainda se quero reatar realmente de novo (sim, isso já aconteceu quando tinha 4 anos).

  • Peterson da Costa

    Espero que sim… ainda estou tentando uma volta, mas é a última vez que vou procurá-la. Se não tiver sucesso, bola pra frente e vida que segue.

  • Peterson da Costa

    Saiu? Como foi?

  • Peterson da Costa

    Que bom!! Acho que é isso.. o que tem que ser, vai ser! Procurei, conversamos, chegamos a nos beijar, mas ela está relutante em voltar. Não quer.. tem medo e tals. Ainda não sei como vou agir…

  • Daniel dos Santos

    Rapaz… li esse artigo faz um tempo, quando ainda estava namorando e não dei bola. Agora que terminei, nunca vi um negócio que descrevesse tão bem a minha vida. :D

  • Taryk

    Minha ex terminou comigo há pouco mais de 1 mês e 15 dias. Muitos aqui falaram de sentimentos, e, caramba, sinto os mesmos! Só que ninguém falou de ciúmes… Putssss é a pior coisa ficar sentindo ciúme da minha ex-namorada, só que eu paro e penso, “porra, ela não é mais sua namorada, esquece”, passam-se 2 ou 3 minutos e lá estou eu indo no perfil dela no facebook, esperando para ver o que ela vai curtir, olhando se postou alguma foto no Instagram ou se mudou o status do Whatsapp. Puta que pariu! Agora as redes sociais são um inferno!!! Penso em excluir tudo, mas não quero perder contato com todo mundo só pq terminei o namoro (Não, ela não pode tirar isso de mim), portanto, não excluo. O problema é que toda vez que entro lá, fico curioso querendo saber dela. Alguns dias é mais forte e outros mais fraco, é difícil ver ela online e não falar nada, não saber como foi o dia dela, não falar sobre sexo, não falar sobre futuro, enfim, conversar. Eu conversava sobre tudo com minha namorada e acredito que outros casais sejam assim também, se desgarrar disso, leva tempo.
    Outro problema são as fotos. Sei lá, vai entender porque ela excluiu todas as fotos com vc, todas as postagens apaixonadas e que eram motivo de orgulho à época do namoro, mas acabou não apagando 3, 4 ou 5 fotos nossas juntos, apenas nós!!! Por que??? Será que ainda tem sentimento, ou ela simplesmente esqueceu de apagar? São perguntas que não terei resposta nem tão cedo, reflito um pouco e acho que é melhor eu esquecer esses questionamentos.
    É estranho como tudo fica quando o tempo vai passando, até eu que relutava em apagar memórias nas redes, passo a apagar. Apago as conversas, apago as fotos, os vídeos e mais fotos… (caramba, quanta foto!). Até a senha que tinha algo haver com ela tenho que mudar… A sensação é de estar passando por mais uma etapa, mais um obstáculo e vou indo devagarinho, pois sempre tem aquela foto que você olha e fala: “Porra, esse dia foi foda” ou “Nossa, nunca vou me esquecer dessa saia e dessa blusinha que eu tirei outro dia” ou pior “Olha como éramos felizes! Por que eu brigava por coisas tão pequenas? perdi ela e me arrependo muito…”. Tudo é aprendizado e superação. Não sou do tipo que finge que tá tudo bem, se esconde ou finge que esqueceu. Que nada, eu lembro é de tudo! Eu choro sim! Eu sofro sim! E minha luta é para nunca mais me abater com essas memórias, usá-las a meu favor e crescer pessoalmente. Não sei se estou fazendo certo e nem nada, só sei que deixar pontas soltas no passado me parece ser muito ruim.
    Para encerrar, digo que existem sim coisas boas no término de um namoro, são poucas, mas são o que restou pra janta hahahaha Essas coisas são o início do recomeço, da readaptação a vida de solteiro. São essas coisas que estão me fazendo ter uma nova perspectiva sobre minha vida.
    Força guerreiros!

    • Peterson da Costa

      Quanto tempo de namoro? O meu foram 12 anos e eu nem sei como agir… isso tudo que vc relatou vem junto, numa avalanche da porra… situação foda.

  • Tiago de Jesus

    Liliana, vc (mesmo que sem querer) propôs um enorme enriquecimento a essa postagem, podemos ver através da experiência aqui relatada o quanto o tempo é válido. David Alexandre, parabéns!

    Vou tentar me enriquecer com vcs, saio agora de um relacionamento de mais de 2 anos e estou meio que sem saber como proceder, tem poucos dias de término e ainda estou de “Luto” mas espero superar o + rápido possível.

  • Tiago de Jesus

    Obrigado pela confiança!!

  • Marcos Paulo Dambros

    Também acabo de sair de um namoro de quase 4 anos… estavamos a um passo do noivado e futuro casamento, mas ela alegando “não saber mais o que queria da vida” achou terminarmos, mesmo falando com todas as letras que me ama e vai me amar sempre… também tentei correr atras após uma semana, sem sucesso… vou esperar mais um pouco como vc e seguir em frente!

  • Marcos Paulo Dambros

    Igualzinho ao meu caso, namorava a quase 4 anos… já pensava em noivado e casamento… tudo correndo muito bem financeiramente no trabalho e derepente ela achou que não era isso que queria! Ta muito foda após uma semana separado… parece que nada mais faz sentido, problema é até quando esperar? Um lado diz para esperar o tempo que for preciso, mas o outro quer seguir em frente antes que a veja com outra pessoa e seja pior!

  • Joao

    Estes relatos tem me ajudado muito,pois é muito bom saber que vc não esta nesse barco sozinho,outras pessoas estao vivendo o que estou passando ou ja passaram por isso…
    Namorei com uma garota por 3 anos,tempo o suficiente para eu me dedicar minha vida a essa garota onde deixei amigos e familia de lado para viver em um amor que no começo achava que seria a mulher da minha vida.Fiz de tudo por essa garota,sempre quis lhe proporcionar tudo do bom e do melhor,sei que não fui santo mas sempre fui fiel a ela,porém o mais complicado de tudo isso e vc ver que a pessoa simplesmente não quer nem olhar na sua cara te tratando como se fosse um mostro e deixar de sair com vc para sair com amigas ou conhecendo outras pessoas.Hoje sinceramente tenho muito de me relacionar com outra garota,pois so deus sabe o que estou passando,por mais que ela tenha pissado muito na bola comigo nesses momentos vc so consegue pensar so em momentos que estavam felizes,confesso que tenho tido muitas recaídas na mente,porem estou seguindo muitas dicas que tem me ajudado bastante.Uma das coisa que mais machuca é saber como uma pessoa pode esquecer vc em semanas como se nada tivesse acontecido.Sei que tenho que ser forte evitar qualquer tipo de contato que possa me abalar,pois tenho certeza que ela esta seguindo a vida dela,porém acho que para o homem superar uma perda é muito mas díficil,pois quando a mulher esta sozinha vem um monte de gavião dar conselhos para largar o seu ex e curtir a vida com ele.Enfim espero que essa dor passe,mas com a ajuda de amigos que graças a deus eles continuam ao meu lado,eu possa sair dessa e tocar minha vida e buscar sempre a viver para mim e quando vier a me envolver com outra pessoa,colocar ela como a minha segunda vida não como a primeira.Abraços a todos….

  • Alan

    Minha namorada terminou comigo um relacionamento de 4 anos. Eu sempre fui atencioso.. Nao espera que fosse acontecer.. Nos fazemos faculdades em federais diferentes porem ela conheceu uma amigas que a levaram a ter pensamentos de que estava perdendo a vida.. Chamando pra sair.. E por conta disso.. ela me disse que o relacionamento esfriou.. E que nao quer mais.. Isso aconteceu a um dia.. Sinto que ela gosta de mim.. Eu gosto muito dela.. Talvez esperar um tempo seja a melhor solucao.. é oq todos dizem.. Mais assim como todo mundo nessa discussao.. Nao consegue se livrar dos pensamentos.. a mente é complicada. Se alguem tiver um comentario pra fazer.. Eu vou leer com um prazer gigante

  • Wesley Souza

    Texto e comentários maravilhosos.

  • Wesley

    Tive um namoro de 2 anos, terminamos e em menos de um mês minha ex já estava com outro, com direito a sexo no 3º encontro. Ao saber fiquei completamente desolado, pois fui o primeiro para com ela e ela para comigo, nos prometemos um ao outro, eu tinha esperança de voltar e casar, sempre fui bom para ela, terminarmos em uma boa, mas vejo que ela apenas me iludiu, conheceu o cara em poucos dias já estava na cama dele, uma pessoa que sempre teve um relacionalmente serio, em nossa igreja, mas enfim… é a vida né. Eu a admirava.

Papo de homem recomenda

Assine o Papo de homem

Curta o PdH no Facebook
  • 5579 artigos
  • 664525 comentários
  • leitores online