Aconteceu no busão

Breno Spadotto

por
em às | Debates


Logo que mudei pra Campinas percebi que seria necessário fazer algo com o qual não estava acostumado: andar de ônibus. Na cidade de onde eu vinha, Botucatu, costumava fazer tudo a pé ou de carro. Mas aqui era diferente.

Na primeira vez que peguei o busão pra voltar do shopping, dei uma volta de duas longas horas – no começo massa, depois nem tanto. Foram raros os casos em algo estranho aconteceu. Na primeira agência que eu fui estagiário, pegava a linha 360, e agora em outra empresa, continuo na mesma linha.

De segunda a sexta, linha 360, sentido Castelo. Os minutos dentro de um busão costumam ser bem chatos e longos. Bom, longos eles sempre serão, mas a chatice dá licença quando algumas coisas acontecem lá dentro e você assiste a tudo de camarote por apenas R$ 2,50.

De todas as histórias, escolhi duas para contar.

busaodentro
“Seguinte, que tal todo mundo se segurar embaixo perto do banco? Meu nariz agradece.”

Primeira situação: “Você tá achando o quê?”

9h30 da manhã. Ônibus lotado, coisa que geralmente não acontece nesse horário. Todos sentados em seus lugares, os idosos nos bancos pra idosos, e um caboclo gordinho no banco pra obesos. E o resto se fodia em pé.

Eu lá no fundão, espremido, começo a escutar alguém falar mais pro meio. Pena que o “falar” se transformou com uma rapidez invejável em “gritar”.

“Porra, você fica encostando em mim!”

“Você tá achando o quê? Que eu sou viado, seu merda?!”

O resto não vai ser colocado aqui por bom senso.

Bom senso. Boa. Coisa que eles não tiveram, porque quando o busão inteiro notou que aquilo era uma discussão de verdade, eles já estavam nos tapas. Sim, nos tapas. Pareciam duas gazelas com atração a mil antes de acasalar brigando.

Uns riam alto, outros se continham, outros tentavam escapar dos tapas fora do alvo… Eu não fiz nada além de aumentar o volume do meu MP3 e pensar “Se for ver, R$ 2,50 não tá tão caro”. Camarote e uma briga das boas, bicho. Vale a pena.

gazelas
Se é pra brigar, faça direito. | Créditos da foto: RevMike88

Quase impagável – e de fácil leitura facial – foi a cara que as pessoas de mais idade fizeram de “Isso não acontecia na minha época, que horror!”, enquanto falavam “Gente, parem, vocês estão ficando loucos?”.

A briga nada saco-roxo teve duração de aproximadamente 30 segundos e foi interrompida com o cobrador passando seu cartão pela catraca (aqui, dependendo do ônibus, eles ficam à frente) e indo separar os dois.

Resultado foi que um se enfiou no fundão e o outro ficou lá pra frente, ambos contando suas versões da briga para as pessoas ao redor.

Segunda situação: “Zzz…”

Situação típica. Eu lá no fundão, dessa vez sentado, não espremido e sem MP3. Do meu lado, uma mulher com os seus 40 anos, de frente para o corredor.

Vejo que ela está dormindo. Até aí normal. Minutos se passam, ela não esboça avanço nenhuma sentido ao despertar. Sono profundo, braços segurando uma bolsa no colo.

O motorista olha pro fundo pelo retrovisor. Comenta algo com o cobrador. Olha de novo. E de novo. Comecei a ficar preocupado, verifiquei se estava com meu nariz no rosto, depois os dois olhos, a boca, as orelhas. Mas parecia que a coisa não era comigo.

E não era mesmo. Eu só fui me dar conta disso – eu e o busão inteiro – quando o filho duma… motorista freou de uma vez, na descida.

Resultado: uma daquelas cenas que eu, você e qualquer pessoa vai se lembrar para o resto da vida e contar numa mesa de bar ou então para os netos, engasgando de tanto dar risada.

A mulher do meu lado deu uma de tatu-bola e rolou toda desajeitada – a essa altura já bem acordada – até o meio do busão. Ponto. Acho que não preciso falar mais nada.

Agora, de brinde, mostro que nem só motorista de ônibus pode ser um imbecil. Piloto de avião também:

E você, meu velho? Já presenciou alguma cena no busão, trem ou metrô que vale a pena ser contada?

Breno Spadotto

(Quase) publicitário e apaixonado pelo comportamento humano. Acredita que as coisas só vão para frente se a causa for abraçada: "Take your risks, live your dreams". Pretende escrever de frente para o mar daqui a alguns anos. No Twitter, /@bnospadotto.


Outros artigos escritos por


SEPARAMOS MAIS TEXTOS PARA VOCÊ CONTINUAR LENDO




O texto acima não representa a opinião do PapodeHomem. Conheça a visão e a essência por trás do que fazemos. Queremos uma discussão de alto nível. Antes de comentar, leia nossas boas práticas. Caso deseje enviar um texto e se tornar um autor, venha por aqui.


  • Pingback: Tweets that mention Aconteceu no busão | Revista Papo de Homem - Lifestyle Magazine -- Topsy.com

  • http://twitter.com/claytonantonio Clayton

    Bom, eu também moro em Campinas e prefiro ir trabalhar de ônibus durante a semana por vários motivos (segurança, stress, ecologia, economia, etc).

    Agora, o que mais me irritas são aqueles que ouvem música alta no celular. Geralmente são as piores músicas! Essa semana tinha um cara que no celular dele tocava do gospel ao funk. Eu fiquei sem entender nada. Daí vc olha com cara feia pra pessoa, olha pro celular dela, vira os olhos pra cima e não adianta NADA. A pessoa ainda faz cara de que não é com ela. Ou pior! Tenho que medo que pensem que eu tô curtindo o som deles! Sim, porque vai saber o que passa na cabeça de quem ouve música alta no celular dentro do busão…

  • http://twitter.com/claytonantonio Clayton

    Bom, eu também moro em Campinas e prefiro ir trabalhar de ônibus durante a semana por vários motivos (segurança, stress, ecologia, economia, etc).

    Agora, o que mais me irritas são aqueles que ouvem música alta no celular. Geralmente são as piores músicas! Essa semana tinha um cara que no celular dele tocava do gospel ao funk. Eu fiquei sem entender nada. Daí vc olha com cara feia pra pessoa, olha pro celular dela, vira os olhos pra cima e não adianta NADA. A pessoa ainda faz cara de que não é com ela. Ou pior! Tenho que medo que pensem que eu tô curtindo o som deles! Sim, porque vai saber o que passa na cabeça de quem ouve música alta no celular dentro do busão…

  • http://twitter.com/claytonantonio Clayton

    Bom, eu também moro em Campinas e prefiro ir trabalhar de ônibus durante a semana por vários motivos (segurança, stress, ecologia, economia, etc).

    Agora, o que mais me irritas são aqueles que ouvem música alta no celular. Geralmente são as piores músicas! Essa semana tinha um cara que no celular dele tocava do gospel ao funk. Eu fiquei sem entender nada. Daí vc olha com cara feia pra pessoa, olha pro celular dela, vira os olhos pra cima e não adianta NADA. A pessoa ainda faz cara de que não é com ela. Ou pior! Tenho que medo que pensem que eu tô curtindo o som deles! Sim, porque vai saber o que passa na cabeça de quem ouve música alta no celular dentro do busão…

  • http://twitter.com/claytonantonio Clayton

    Bom, eu também moro em Campinas e prefiro ir trabalhar de ônibus durante a semana por vários motivos (segurança, stress, ecologia, economia, etc).

    Agora, o que mais me irritas são aqueles que ouvem música alta no celular. Geralmente são as piores músicas! Essa semana tinha um cara que no celular dele tocava do gospel ao funk. Eu fiquei sem entender nada. Daí vc olha com cara feia pra pessoa, olha pro celular dela, vira os olhos pra cima e não adianta NADA. A pessoa ainda faz cara de que não é com ela. Ou pior! Tenho que medo que pensem que eu tô curtindo o som deles! Sim, porque vai saber o que passa na cabeça de quem ouve música alta no celular dentro do busão…

  • http://twitter.com/feps_ Felipe Marques

    Fora aqueles tarados tradicionais que ficam tentando encoxar mulheres eu me lembro até hoje, à uns dois anos atrás enquanto voltava do SENAI de Onibus (também sou da Região de Campinas), estava com meu primo (que também fazia SENAI na época) no ônibus e entrou uma menina de dois termos à frente que não ia com nossa cara por sermos “fiapos”, ela lá com toda aquela pose e até aí tudo bem.

    Um pouco depois ela vai levantar para descer ou ir para a porta, porém estava naquele banco que fica encima do pneu, e é mais alto, justo quando ela põe o pé no chão e fica em pé o Motorista dá aquela freada brusca e a menina literalmente voa de costas até a catraca… a bolsa chegou até a proteção do motor lá na frente e ela chegou até na parte da catraca… me segurei para não rir e outras pessoas riram/se preocuparam com ela e tal…

    Desde esse dia ela não teve mais aquela pose de “fodona” com a gente e também nem olhou pra gente direito mais :)

  • http://twitter.com/feps_ Felipe Marques

    Fora aqueles tarados tradicionais que ficam tentando encoxar mulheres eu me lembro até hoje, à uns dois anos atrás enquanto voltava do SENAI de Onibus (também sou da Região de Campinas), estava com meu primo (que também fazia SENAI na época) no ônibus e entrou uma menina de dois termos à frente que não ia com nossa cara por sermos “fiapos”, ela lá com toda aquela pose e até aí tudo bem.

    Um pouco depois ela vai levantar para descer ou ir para a porta, porém estava naquele banco que fica encima do pneu, e é mais alto, justo quando ela põe o pé no chão e fica em pé o Motorista dá aquela freada brusca e a menina literalmente voa de costas até a catraca… a bolsa chegou até a proteção do motor lá na frente e ela chegou até na parte da catraca… me segurei para não rir e outras pessoas riram/se preocuparam com ela e tal…

    Desde esse dia ela não teve mais aquela pose de “fodona” com a gente e também nem olhou pra gente direito mais :)

  • http://twitter.com/feps_ Felipe Marques

    Fora aqueles tarados tradicionais que ficam tentando encoxar mulheres eu me lembro até hoje, à uns dois anos atrás enquanto voltava do SENAI de Onibus (também sou da Região de Campinas), estava com meu primo (que também fazia SENAI na época) no ônibus e entrou uma menina de dois termos à frente que não ia com nossa cara por sermos “fiapos”, ela lá com toda aquela pose e até aí tudo bem.

    Um pouco depois ela vai levantar para descer ou ir para a porta, porém estava naquele banco que fica encima do pneu, e é mais alto, justo quando ela põe o pé no chão e fica em pé o Motorista dá aquela freada brusca e a menina literalmente voa de costas até a catraca… a bolsa chegou até a proteção do motor lá na frente e ela chegou até na parte da catraca… me segurei para não rir e outras pessoas riram/se preocuparam com ela e tal…

    Desde esse dia ela não teve mais aquela pose de “fodona” com a gente e também nem olhou pra gente direito mais :)

  • http://twitter.com/feps_ Felipe Marques

    Fora aqueles tarados tradicionais que ficam tentando encoxar mulheres eu me lembro até hoje, à uns dois anos atrás enquanto voltava do SENAI de Onibus (também sou da Região de Campinas), estava com meu primo (que também fazia SENAI na época) no ônibus e entrou uma menina de dois termos à frente que não ia com nossa cara por sermos “fiapos”, ela lá com toda aquela pose e até aí tudo bem.

    Um pouco depois ela vai levantar para descer ou ir para a porta, porém estava naquele banco que fica encima do pneu, e é mais alto, justo quando ela põe o pé no chão e fica em pé o Motorista dá aquela freada brusca e a menina literalmente voa de costas até a catraca… a bolsa chegou até a proteção do motor lá na frente e ela chegou até na parte da catraca… me segurei para não rir e outras pessoas riram/se preocuparam com ela e tal…

    Desde esse dia ela não teve mais aquela pose de “fodona” com a gente e também nem olhou pra gente direito mais :)

  • Sr. Froes

    Nada de mais… Eu presenciei uma briga entre dois marmanjões(gazelas também), uma maior que o outro, por causa de uma janela aberta. Acho que um estava com calor, e o outro gripadinho…. dentes voaram…

  • Sr. Froes

    Nada de mais… Eu presenciei uma briga entre dois marmanjões(gazelas também), uma maior que o outro, por causa de uma janela aberta. Acho que um estava com calor, e o outro gripadinho…. dentes voaram…

  • Sr. Froes

    Nada de mais… Eu presenciei uma briga entre dois marmanjões(gazelas também), uma maior que o outro, por causa de uma janela aberta. Acho que um estava com calor, e o outro gripadinho…. dentes voaram…

  • Sr. Froes

    Nada de mais… Eu presenciei uma briga entre dois marmanjões(gazelas também), uma maior que o outro, por causa de uma janela aberta. Acho que um estava com calor, e o outro gripadinho…. dentes voaram…

  • octa

    Cada história risos…

    Fora os peidões que rola….

  • octa

    Cada história risos…

    Fora os peidões que rola….

  • octa

    Cada história risos…

    Fora os peidões que rola….

  • octa

    Cada história risos…

    Fora os peidões que rola….

  • http://discordando-do-mundo.blogspot.com/ Leonardo

    Pow, comigo aconteceu um lance envolvendo rinite+ar condicionado com defeito.
    Eu estava com rinite alérgica de pé no ônibus e de repente caiu uma gota de água do ar condicionado defeituoso em cima do camarada que estava na minha frente. Já dá pra imaginar a cara que o cidadão fez olhando pra mim, achando que eu era o culpado. Até que outra gota dágua caiu nele. Então ele deu um suspiro de alívio. Eu tive que me controlar pra não rir.

  • http://discordando-do-mundo.blogspot.com/ Leonardo

    Pow, comigo aconteceu um lance envolvendo rinite+ar condicionado com defeito.
    Eu estava com rinite alérgica de pé no ônibus e de repente caiu uma gota de água do ar condicionado defeituoso em cima do camarada que estava na minha frente. Já dá pra imaginar a cara que o cidadão fez olhando pra mim, achando que eu era o culpado. Até que outra gota dágua caiu nele. Então ele deu um suspiro de alívio. Eu tive que me controlar pra não rir.

  • http://discordando-do-mundo.blogspot.com/ Leonardo

    Pow, comigo aconteceu um lance envolvendo rinite+ar condicionado com defeito.
    Eu estava com rinite alérgica de pé no ônibus e de repente caiu uma gota de água do ar condicionado defeituoso em cima do camarada que estava na minha frente. Já dá pra imaginar a cara que o cidadão fez olhando pra mim, achando que eu era o culpado. Até que outra gota dágua caiu nele. Então ele deu um suspiro de alívio. Eu tive que me controlar pra não rir.

  • http://discordando-do-mundo.blogspot.com Leonardo

    Pow, comigo aconteceu um lance envolvendo rinite+ar condicionado com defeito.
    Eu estava com rinite alérgica de pé no ônibus e de repente caiu uma gota de água do ar condicionado defeituoso em cima do camarada que estava na minha frente. Já dá pra imaginar a cara que o cidadão fez olhando pra mim, achando que eu era o culpado. Até que outra gota dágua caiu nele. Então ele deu um suspiro de alívio. Eu tive que me controlar pra não rir.

  • Sr. Froes

    Vídeo sensacional!

  • Sr. Froes

    Vídeo sensacional!

  • Sr. Froes

    Vídeo sensacional!

  • Sr. Froes

    Vídeo sensacional!

  • Sr. Froes

    Vídeo sensacional!

  • http://lplchamon.blogspot.com/ Luiz Philipe

    Bom, nada desse tipo eu presenciei. Só que todo dia vai uma velha hippie no mesmo busão que eu pego e quando ela começa a rir é sempre um escandalo. Incomoda todo mundo. Véia do mal.

  • http://lplchamon.blogspot.com/ Luiz Philipe

    Bom, nada desse tipo eu presenciei. Só que todo dia vai uma velha hippie no mesmo busão que eu pego e quando ela começa a rir é sempre um escandalo. Incomoda todo mundo. Véia do mal.

  • http://lplchamon.blogspot.com/ Luiz Philipe

    Bom, nada desse tipo eu presenciei. Só que todo dia vai uma velha hippie no mesmo busão que eu pego e quando ela começa a rir é sempre um escandalo. Incomoda todo mundo. Véia do mal.

  • http://lplchamon.blogspot.com/ Luiz Philipe

    Bom, nada desse tipo eu presenciei. Só que todo dia vai uma velha hippie no mesmo busão que eu pego e quando ela começa a rir é sempre um escandalo. Incomoda todo mundo. Véia do mal.

  • http://lplchamon.blogspot.com Luiz Philipe

    Bom, nada desse tipo eu presenciei. Só que todo dia vai uma velha hippie no mesmo busão que eu pego e quando ela começa a rir é sempre um escandalo. Incomoda todo mundo. Véia do mal.

  • Igor

    Tenho trauma com ônibus.
    Um belo dia, no alto dos meus 16 anos, já com cara de homem, estava eu voltando da academia onde eu jogava basquete numa chuvosa tarde de sábado com mais dois amigos.

    Ficamos com preguiça de ir andando até em casa, o que daria no mínimo 40 minutos de caminhada e resolvemos pegar um ônibus.

    Chegando ao ponto, puxamos conversa com uma loira que estava por ali, apresentável por sinal. Conversa vai, conversa vem o busão – que não estava lotado, mas não tinha lugar pra sentar- chega e com ele, uma chuva forte.

    Vidros embaçados, algumas paradas na frente entram alguns homens que pelo modo de vestir, podem ser chamados de “manos”. Passam a carteirinha no leitor, e um deles grita: “ESSA PORRA TÁ PARECENDO A CPP (casa de prisão provisória)”. E foram passando até o fundo do ônibus falando algo na linguagem deles.

    Acontece que ao passar por mim, o negão deu um tapa na minha bunda! Eu fiz que não senti nada e continuei olhando pra frente. Descemos na próxima parada e eu falei calmamente, “porra, negão fdp passo a mão na minha bunda”, meus amigos me zoaram um tempo pelo fato de eu estar num carro com as janelas embaçadas e ter um negão com a mão na minha bunda.
    Mas um deles disse que o cara tava procurando era celular/cateira pra roubar.

    Ah e a garota do ponto era crente e tentou nos levar pra igreja dela. O assuntou com ela morreu aí.

  • Igor

    Tenho trauma com ônibus.
    Um belo dia, no alto dos meus 16 anos, já com cara de homem, estava eu voltando da academia onde eu jogava basquete numa chuvosa tarde de sábado com mais dois amigos.

    Ficamos com preguiça de ir andando até em casa, o que daria no mínimo 40 minutos de caminhada e resolvemos pegar um ônibus.

    Chegando ao ponto, puxamos conversa com uma loira que estava por ali, apresentável por sinal. Conversa vai, conversa vem o busão – que não estava lotado, mas não tinha lugar pra sentar- chega e com ele, uma chuva forte.

    Vidros embaçados, algumas paradas na frente entram alguns homens que pelo modo de vestir, podem ser chamados de “manos”. Passam a carteirinha no leitor, e um deles grita: “ESSA PORRA TÁ PARECENDO A CPP (casa de prisão provisória)”. E foram passando até o fundo do ônibus falando algo na linguagem deles.

    Acontece que ao passar por mim, o negão deu um tapa na minha bunda! Eu fiz que não senti nada e continuei olhando pra frente. Descemos na próxima parada e eu falei calmamente, “porra, negão fdp passo a mão na minha bunda”, meus amigos me zoaram um tempo pelo fato de eu estar num carro com as janelas embaçadas e ter um negão com a mão na minha bunda.
    Mas um deles disse que o cara tava procurando era celular/cateira pra roubar.

    Ah e a garota do ponto era crente e tentou nos levar pra igreja dela. O assuntou com ela morreu aí.

  • Igor

    Tenho trauma com ônibus.
    Um belo dia, no alto dos meus 16 anos, já com cara de homem, estava eu voltando da academia onde eu jogava basquete numa chuvosa tarde de sábado com mais dois amigos.

    Ficamos com preguiça de ir andando até em casa, o que daria no mínimo 40 minutos de caminhada e resolvemos pegar um ônibus.

    Chegando ao ponto, puxamos conversa com uma loira que estava por ali, apresentável por sinal. Conversa vai, conversa vem o busão – que não estava lotado, mas não tinha lugar pra sentar- chega e com ele, uma chuva forte.

    Vidros embaçados, algumas paradas na frente entram alguns homens que pelo modo de vestir, podem ser chamados de “manos”. Passam a carteirinha no leitor, e um deles grita: “ESSA PORRA TÁ PARECENDO A CPP (casa de prisão provisória)”. E foram passando até o fundo do ônibus falando algo na linguagem deles.

    Acontece que ao passar por mim, o negão deu um tapa na minha bunda! Eu fiz que não senti nada e continuei olhando pra frente. Descemos na próxima parada e eu falei calmamente, “porra, negão fdp passo a mão na minha bunda”, meus amigos me zoaram um tempo pelo fato de eu estar num carro com as janelas embaçadas e ter um negão com a mão na minha bunda.
    Mas um deles disse que o cara tava procurando era celular/cateira pra roubar.

    Ah e a garota do ponto era crente e tentou nos levar pra igreja dela. O assuntou com ela morreu aí.

  • Igor

    Tenho trauma com ônibus.
    Um belo dia, no alto dos meus 16 anos, já com cara de homem, estava eu voltando da academia onde eu jogava basquete numa chuvosa tarde de sábado com mais dois amigos.

    Ficamos com preguiça de ir andando até em casa, o que daria no mínimo 40 minutos de caminhada e resolvemos pegar um ônibus.

    Chegando ao ponto, puxamos conversa com uma loira que estava por ali, apresentável por sinal. Conversa vai, conversa vem o busão – que não estava lotado, mas não tinha lugar pra sentar- chega e com ele, uma chuva forte.

    Vidros embaçados, algumas paradas na frente entram alguns homens que pelo modo de vestir, podem ser chamados de “manos”. Passam a carteirinha no leitor, e um deles grita: “ESSA PORRA TÁ PARECENDO A CPP (casa de prisão provisória)”. E foram passando até o fundo do ônibus falando algo na linguagem deles.

    Acontece que ao passar por mim, o negão deu um tapa na minha bunda! Eu fiz que não senti nada e continuei olhando pra frente. Descemos na próxima parada e eu falei calmamente, “porra, negão fdp passo a mão na minha bunda”, meus amigos me zoaram um tempo pelo fato de eu estar num carro com as janelas embaçadas e ter um negão com a mão na minha bunda.
    Mas um deles disse que o cara tava procurando era celular/cateira pra roubar.

    Ah e a garota do ponto era crente e tentou nos levar pra igreja dela. O assuntou com ela morreu aí.

  • Igor

    Tenho trauma com ônibus.
    Um belo dia, no alto dos meus 16 anos, já com cara de homem, estava eu voltando da academia onde eu jogava basquete numa chuvosa tarde de sábado com mais dois amigos.

    Ficamos com preguiça de ir andando até em casa, o que daria no mínimo 40 minutos de caminhada e resolvemos pegar um ônibus.

    Chegando ao ponto, puxamos conversa com uma loira que estava por ali, apresentável por sinal. Conversa vai, conversa vem o busão – que não estava lotado, mas não tinha lugar pra sentar- chega e com ele, uma chuva forte.

    Vidros embaçados, algumas paradas na frente entram alguns homens que pelo modo de vestir, podem ser chamados de “manos”. Passam a carteirinha no leitor, e um deles grita: “ESSA PORRA TÁ PARECENDO A CPP (casa de prisão provisória)”. E foram passando até o fundo do ônibus falando algo na linguagem deles.

    Acontece que ao passar por mim, o negão deu um tapa na minha bunda! Eu fiz que não senti nada e continuei olhando pra frente. Descemos na próxima parada e eu falei calmamente, “porra, negão fdp passo a mão na minha bunda”, meus amigos me zoaram um tempo pelo fato de eu estar num carro com as janelas embaçadas e ter um negão com a mão na minha bunda.
    Mas um deles disse que o cara tava procurando era celular/cateira pra roubar.

    Ah e a garota do ponto era crente e tentou nos levar pra igreja dela. O assuntou com ela morreu aí.

  • Mister M

    Pego sempre o famoso aqui no Rio de Janeiro 485-General Osório-Ilha do Fundão, no qual vou pra faculdade. Fora que ano retrasado ele CAPOTOU ao entrar numa curva 90º a 100 por hora (cortando a orelha de um aluno e com dezenas de feridos) e semana passada bandidos da favela ao redor (Vila do João) incendiaram um deles quase que com pessoas (maioria estudantes), fora isso não tem nada de diferente pra contar!!! Se vocês reclamam do ônibus de vocês, pensem duas vezes!!!

  • Mister M

    Pego sempre o famoso aqui no Rio de Janeiro 485-General Osório-Ilha do Fundão, no qual vou pra faculdade. Fora que ano retrasado ele CAPOTOU ao entrar numa curva 90º a 100 por hora (cortando a orelha de um aluno e com dezenas de feridos) e semana passada bandidos da favela ao redor (Vila do João) incendiaram um deles quase que com pessoas (maioria estudantes), fora isso não tem nada de diferente pra contar!!! Se vocês reclamam do ônibus de vocês, pensem duas vezes!!!

  • Mister M

    Pego sempre o famoso aqui no Rio de Janeiro 485-General Osório-Ilha do Fundão, no qual vou pra faculdade. Fora que ano retrasado ele CAPOTOU ao entrar numa curva 90º a 100 por hora (cortando a orelha de um aluno e com dezenas de feridos) e semana passada bandidos da favela ao redor (Vila do João) incendiaram um deles quase que com pessoas (maioria estudantes), fora isso não tem nada de diferente pra contar!!! Se vocês reclamam do ônibus de vocês, pensem duas vezes!!!

  • Mister M

    Pego sempre o famoso aqui no Rio de Janeiro 485-General Osório-Ilha do Fundão, no qual vou pra faculdade. Fora que ano retrasado ele CAPOTOU ao entrar numa curva 90º a 100 por hora (cortando a orelha de um aluno e com dezenas de feridos) e semana passada bandidos da favela ao redor (Vila do João) incendiaram um deles quase que com pessoas (maioria estudantes), fora isso não tem nada de diferente pra contar!!! Se vocês reclamam do ônibus de vocês, pensem duas vezes!!!

  • Mister M

    Pego sempre o famoso aqui no Rio de Janeiro 485-General Osório-Ilha do Fundão, no qual vou pra faculdade. Fora que ano retrasado ele CAPOTOU ao entrar numa curva 90º a 100 por hora (cortando a orelha de um aluno e com dezenas de feridos) e semana passada bandidos da favela ao redor (Vila do João) incendiaram um deles quase que com pessoas (maioria estudantes), fora isso não tem nada de diferente pra contar!!! Se vocês reclamam do ônibus de vocês, pensem duas vezes!!!

  • Mari

    Nossa, eu tenho uma penca de histórias de viagem de ônibus. Uma vez um guri de quase dois metros de altura sentou do meu lado, fomos conversando e ele pediu pra deitar no meu colo. Não feliz, pediu pra eu mexer no cabelo dele! haha… Já teve onibus que me largou no posto, no meio da estrada… Já fiquei trancada dentro do banheiro… Já dormi e esqueci de descer e acordei em outra cidade…
    Outra vez , dentro da cidade, eu dormi encostada na barriga de um gordito que tava em pé do meu lado e ele nem se incomodou e já meti a cabeça no ferro com brecada de onibus e também já caí sentada no colo dos outros.
    No metrô já sentou gente do meu lado pra contar o que tava acontecendo na própria vida e me pediram conselho e dps escreveram pra contar o que tinha acontecido depois. Nossa, tem história pra umas 3 geraçoes!
    Adorei o texto! :)

  • Mari

    Nossa, eu tenho uma penca de histórias de viagem de ônibus. Uma vez um guri de quase dois metros de altura sentou do meu lado, fomos conversando e ele pediu pra deitar no meu colo. Não feliz, pediu pra eu mexer no cabelo dele! haha… Já teve onibus que me largou no posto, no meio da estrada… Já fiquei trancada dentro do banheiro… Já dormi e esqueci de descer e acordei em outra cidade…
    Outra vez , dentro da cidade, eu dormi encostada na barriga de um gordito que tava em pé do meu lado e ele nem se incomodou e já meti a cabeça no ferro com brecada de onibus e também já caí sentada no colo dos outros.
    No metrô já sentou gente do meu lado pra contar o que tava acontecendo na própria vida e me pediram conselho e dps escreveram pra contar o que tinha acontecido depois. Nossa, tem história pra umas 3 geraçoes!
    Adorei o texto! :)

  • Mari

    Nossa, eu tenho uma penca de histórias de viagem de ônibus. Uma vez um guri de quase dois metros de altura sentou do meu lado, fomos conversando e ele pediu pra deitar no meu colo. Não feliz, pediu pra eu mexer no cabelo dele! haha… Já teve onibus que me largou no posto, no meio da estrada… Já fiquei trancada dentro do banheiro… Já dormi e esqueci de descer e acordei em outra cidade…
    Outra vez , dentro da cidade, eu dormi encostada na barriga de um gordito que tava em pé do meu lado e ele nem se incomodou e já meti a cabeça no ferro com brecada de onibus e também já caí sentada no colo dos outros.
    No metrô já sentou gente do meu lado pra contar o que tava acontecendo na própria vida e me pediram conselho e dps escreveram pra contar o que tinha acontecido depois. Nossa, tem história pra umas 3 geraçoes!
    Adorei o texto! :)

  • Mari

    Nossa, eu tenho uma penca de histórias de viagem de ônibus. Uma vez um guri de quase dois metros de altura sentou do meu lado, fomos conversando e ele pediu pra deitar no meu colo. Não feliz, pediu pra eu mexer no cabelo dele! haha… Já teve onibus que me largou no posto, no meio da estrada… Já fiquei trancada dentro do banheiro… Já dormi e esqueci de descer e acordei em outra cidade…
    Outra vez , dentro da cidade, eu dormi encostada na barriga de um gordito que tava em pé do meu lado e ele nem se incomodou e já meti a cabeça no ferro com brecada de onibus e também já caí sentada no colo dos outros.
    No metrô já sentou gente do meu lado pra contar o que tava acontecendo na própria vida e me pediram conselho e dps escreveram pra contar o que tinha acontecido depois. Nossa, tem história pra umas 3 geraçoes!
    Adorei o texto! :)

  • Mari

    Nossa, eu tenho uma penca de histórias de viagem de ônibus. Uma vez um guri de quase dois metros de altura sentou do meu lado, fomos conversando e ele pediu pra deitar no meu colo. Não feliz, pediu pra eu mexer no cabelo dele! haha… Já teve onibus que me largou no posto, no meio da estrada… Já fiquei trancada dentro do banheiro… Já dormi e esqueci de descer e acordei em outra cidade…
    Outra vez , dentro da cidade, eu dormi encostada na barriga de um gordito que tava em pé do meu lado e ele nem se incomodou e já meti a cabeça no ferro com brecada de onibus e também já caí sentada no colo dos outros.
    No metrô já sentou gente do meu lado pra contar o que tava acontecendo na própria vida e me pediram conselho e dps escreveram pra contar o que tinha acontecido depois. Nossa, tem história pra umas 3 geraçoes!
    Adorei o texto! :)

  • http://twitter.com/gabubellon Gabu Bellon

    Moro em Campinas também e vou e volto de onibus para o trampo.
    E do pouco tempo que uso o transporte publico da cidade já presenciei 2 cenas interessantes. Uma duas sapatões (umo era gostoso a outra não , se as duas fossem gotosoas as chamarias de lesbicas) se pegando forte no busão. Outra foi de duas mulheres discutindo sobre o silicone que a outra acabara de colocar nos peitos , com direito a “sempre tive curiosidade, posso pegar”, também tive vontade de ir la matar a minha curiosidade também.
    Um outro detalhe Clayton disse são as porras dessas pessoas que ficam escutando música sem os fones. Se ainda fosse música boa. Mas o melhor é o motorista de uma das linhas que pego, sempre ta escutando Daniel com som no máximo (alguns onibus da cidade tem sistema de som , o que faz agradecer ainda mais por meu celular com fones anti-ruidos)
    Flw

  • http://twitter.com/gabubellon Gabu Bellon

    Moro em Campinas também e vou e volto de onibus para o trampo.
    E do pouco tempo que uso o transporte publico da cidade já presenciei 2 cenas interessantes. Uma duas sapatões (umo era gostoso a outra não , se as duas fossem gotosoas as chamarias de lesbicas) se pegando forte no busão. Outra foi de duas mulheres discutindo sobre o silicone que a outra acabara de colocar nos peitos , com direito a “sempre tive curiosidade, posso pegar”, também tive vontade de ir la matar a minha curiosidade também.
    Um outro detalhe Clayton disse são as porras dessas pessoas que ficam escutando música sem os fones. Se ainda fosse música boa. Mas o melhor é o motorista de uma das linhas que pego, sempre ta escutando Daniel com som no máximo (alguns onibus da cidade tem sistema de som , o que faz agradecer ainda mais por meu celular com fones anti-ruidos)
    Flw

  • http://twitter.com/gabubellon Gabu Bellon

    Moro em Campinas também e vou e volto de onibus para o trampo.
    E do pouco tempo que uso o transporte publico da cidade já presenciei 2 cenas interessantes. Uma duas sapatões (umo era gostoso a outra não , se as duas fossem gotosoas as chamarias de lesbicas) se pegando forte no busão. Outra foi de duas mulheres discutindo sobre o silicone que a outra acabara de colocar nos peitos , com direito a “sempre tive curiosidade, posso pegar”, também tive vontade de ir la matar a minha curiosidade também.
    Um outro detalhe Clayton disse são as porras dessas pessoas que ficam escutando música sem os fones. Se ainda fosse música boa. Mas o melhor é o motorista de uma das linhas que pego, sempre ta escutando Daniel com som no máximo (alguns onibus da cidade tem sistema de som , o que faz agradecer ainda mais por meu celular com fones anti-ruidos)
    Flw

  • http://twitter.com/gabubellon Gabu Bellon

    Moro em Campinas também e vou e volto de onibus para o trampo.
    E do pouco tempo que uso o transporte publico da cidade já presenciei 2 cenas interessantes. Uma duas sapatões (umo era gostoso a outra não , se as duas fossem gotosoas as chamarias de lesbicas) se pegando forte no busão. Outra foi de duas mulheres discutindo sobre o silicone que a outra acabara de colocar nos peitos , com direito a “sempre tive curiosidade, posso pegar”, também tive vontade de ir la matar a minha curiosidade também.
    Um outro detalhe Clayton disse são as porras dessas pessoas que ficam escutando música sem os fones. Se ainda fosse música boa. Mas o melhor é o motorista de uma das linhas que pego, sempre ta escutando Daniel com som no máximo (alguns onibus da cidade tem sistema de som , o que faz agradecer ainda mais por meu celular com fones anti-ruidos)
    Flw

  • João Henrique

    huahuahuahuauhauha vídeo sensacional!

  • João Henrique

    huahuahuahuauhauha vídeo sensacional!

  • João Henrique

    huahuahuahuauhauha vídeo sensacional!

  • João Henrique

    huahuahuahuauhauha vídeo sensacional!

  • http://twitter.com/gabubellon Gabu Bellon

    Moro em Campinas também e vou e volto de onibus para o trampo.
    E do pouco tempo que uso o transporte publico da cidade já presenciei 2 cenas interessantes. Uma duas sapatões (umo era gostoso a outra não , se as duas fossem gotosoas as chamarias de lesbicas) se pegando forte no busão. Outra foi de duas mulheres discutindo sobre o silicone que a outra acabara de colocar nos peitos , com direito a “sempre tive curiosidade, posso pegar”, também tive vontade de ir la matar a minha curiosidade também.
    Um outro detalhe Clayton disse são as porras dessas pessoas que ficam escutando música sem os fones. Se ainda fosse música boa. Mas o melhor é o motorista de uma das linhas que pego, sempre ta escutando Daniel com som no máximo (alguns onibus da cidade tem sistema de som , o que faz agradecer ainda mais por meu celular com fones anti-ruidos)
    Flw

  • João Henrique

    huahuahuahuauhauha vídeo sensacional!

  • Adann

    Campinas o/

    Cara fala sério, pego onibus todo dia pra ir no SENAI.
    Estudo das 7 às 22 e só durmo no buzão, haha… mas historias é o que não falta nessa cidade… o túnel da Estação Cultura é pintado de sangue, pra ter idéia.

    PS: Breno, as vezes vou nesse ônibus aí que tu pega, você faz o que por aqui??

  • Adann

    Campinas o/

    Cara fala sério, pego onibus todo dia pra ir no SENAI.
    Estudo das 7 às 22 e só durmo no buzão, haha… mas historias é o que não falta nessa cidade… o túnel da Estação Cultura é pintado de sangue, pra ter idéia.

    PS: Breno, as vezes vou nesse ônibus aí que tu pega, você faz o que por aqui??

  • Adann

    Campinas o/

    Cara fala sério, pego onibus todo dia pra ir no SENAI.
    Estudo das 7 às 22 e só durmo no buzão, haha… mas historias é o que não falta nessa cidade… o túnel da Estação Cultura é pintado de sangue, pra ter idéia.

    PS: Breno, as vezes vou nesse ônibus aí que tu pega, você faz o que por aqui??

  • Adann

    Campinas o/

    Cara fala sério, pego onibus todo dia pra ir no SENAI.
    Estudo das 7 às 22 e só durmo no buzão, haha… mas historias é o que não falta nessa cidade… o túnel da Estação Cultura é pintado de sangue, pra ter idéia.

    PS: Breno, as vezes vou nesse ônibus aí que tu pega, você faz o que por aqui??

  • Adann

    Campinas o/

    Cara fala sério, pego onibus todo dia pra ir no SENAI.
    Estudo das 7 às 22 e só durmo no buzão, haha… mas historias é o que não falta nessa cidade… o túnel da Estação Cultura é pintado de sangue, pra ter idéia.

    PS: Breno, as vezes vou nesse ônibus aí que tu pega, você faz o que por aqui??

  • Pedro Nascimento

    Aqui em Goiânia um malinha franguinho tentou bater carteira dentro do ônibus, mas a única coisa q ele faturou foi uma chave de pescoço de um lutador de jiu-jitsu (o que por sinal tem de penca aqui e em Brasília).

    Se procurar no youtube ou no google acha fácil.

  • Pedro Nascimento

    Aqui em Goiânia um malinha franguinho tentou bater carteira dentro do ônibus, mas a única coisa q ele faturou foi uma chave de pescoço de um lutador de jiu-jitsu (o que por sinal tem de penca aqui e em Brasília).

    Se procurar no youtube ou no google acha fácil.

  • Pedro Nascimento

    Aqui em Goiânia um malinha franguinho tentou bater carteira dentro do ônibus, mas a única coisa q ele faturou foi uma chave de pescoço de um lutador de jiu-jitsu (o que por sinal tem de penca aqui e em Brasília).

    Se procurar no youtube ou no google acha fácil.

  • Pedro Nascimento

    Aqui em Goiânia um malinha franguinho tentou bater carteira dentro do ônibus, mas a única coisa q ele faturou foi uma chave de pescoço de um lutador de jiu-jitsu (o que por sinal tem de penca aqui e em Brasília).

    Se procurar no youtube ou no google acha fácil.

  • Pedro Nascimento

    Aqui em Goiânia um malinha franguinho tentou bater carteira dentro do ônibus, mas a única coisa q ele faturou foi uma chave de pescoço de um lutador de jiu-jitsu (o que por sinal tem de penca aqui e em Brasília).

    Se procurar no youtube ou no google acha fácil.

  • Jonathan

    Ficar escutando música alta no ônibus e de má qualidade com o celular é coisa de Mano, podem reparar.

  • Jonathan

    Ficar escutando música alta no ônibus e de má qualidade com o celular é coisa de Mano, podem reparar.

  • Jonathan

    Ficar escutando música alta no ônibus e de má qualidade com o celular é coisa de Mano, podem reparar.

  • Jonathan

    Ficar escutando música alta no ônibus e de má qualidade com o celular é coisa de Mano, podem reparar.

  • Jonathan

    Ficar escutando música alta no ônibus e de má qualidade com o celular é coisa de Mano, podem reparar.

  • Eu da Silva

    Inter II lotado (pleonasmo, quem é de Curitiba sabe: http://desciclo.pedia.ws/wiki/Inter_2 ). De repente começa uma confusão dos diabos, mulher gritando seu safado, tarado, etc e os homens que estavam em volta descendo a porrada num sujeito. O cara, não sei como no meio do buzão lotado, não contente em somente encoxar, tira o pau pra fora, toca uma e goza na bunda da mulher.

    Até hoje não entendo como tudo aconteceu. Ninguém mais próximo viu? A mulher não sentiu nada de estranho antes? Mas é aquela, alguém pode até ter visto, mas como curitibano não fala com estranhos…

  • Eu da Silva

    Inter II lotado (pleonasmo, quem é de Curitiba sabe: http://desciclo.pedia.ws/wiki/Inter_2 ). De repente começa uma confusão dos diabos, mulher gritando seu safado, tarado, etc e os homens que estavam em volta descendo a porrada num sujeito. O cara, não sei como no meio do buzão lotado, não contente em somente encoxar, tira o pau pra fora, toca uma e goza na bunda da mulher.

    Até hoje não entendo como tudo aconteceu. Ninguém mais próximo viu? A mulher não sentiu nada de estranho antes? Mas é aquela, alguém pode até ter visto, mas como curitibano não fala com estranhos…

  • Eu da Silva

    Inter II lotado (pleonasmo, quem é de Curitiba sabe: http://desciclo.pedia.ws/wiki/Inter_2 ). De repente começa uma confusão dos diabos, mulher gritando seu safado, tarado, etc e os homens que estavam em volta descendo a porrada num sujeito. O cara, não sei como no meio do buzão lotado, não contente em somente encoxar, tira o pau pra fora, toca uma e goza na bunda da mulher.

    Até hoje não entendo como tudo aconteceu. Ninguém mais próximo viu? A mulher não sentiu nada de estranho antes? Mas é aquela, alguém pode até ter visto, mas como curitibano não fala com estranhos…

  • Eu da Silva

    Inter II lotado (pleonasmo, quem é de Curitiba sabe: http://desciclo.pedia.ws/wiki/Inter_2 ). De repente começa uma confusão dos diabos, mulher gritando seu safado, tarado, etc e os homens que estavam em volta descendo a porrada num sujeito. O cara, não sei como no meio do buzão lotado, não contente em somente encoxar, tira o pau pra fora, toca uma e goza na bunda da mulher.

    Até hoje não entendo como tudo aconteceu. Ninguém mais próximo viu? A mulher não sentiu nada de estranho antes? Mas é aquela, alguém pode até ter visto, mas como curitibano não fala com estranhos…

  • Eu da Silva

    Inter II lotado (pleonasmo, quem é de Curitiba sabe: http://desciclo.pedia.ws/wiki/Inter_2 ). De repente começa uma confusão dos diabos, mulher gritando seu safado, tarado, etc e os homens que estavam em volta descendo a porrada num sujeito. O cara, não sei como no meio do buzão lotado, não contente em somente encoxar, tira o pau pra fora, toca uma e goza na bunda da mulher.

    Até hoje não entendo como tudo aconteceu. Ninguém mais próximo viu? A mulher não sentiu nada de estranho antes? Mas é aquela, alguém pode até ter visto, mas como curitibano não fala com estranhos…

  • Fábio Luiz

    e quando vc lembra de uma situação inusitada e muito engraçada e está sem companhia num busão lotado, começa a rir sozinho. é puro mico.fica com uma baita cara de cuzão…

  • Fábio Luiz

    e quando vc lembra de uma situação inusitada e muito engraçada e está sem companhia num busão lotado, começa a rir sozinho. é puro mico.fica com uma baita cara de cuzão…

  • Fábio Luiz

    e quando vc lembra de uma situação inusitada e muito engraçada e está sem companhia num busão lotado, começa a rir sozinho. é puro mico.fica com uma baita cara de cuzão…

  • Fábio Luiz

    e quando vc lembra de uma situação inusitada e muito engraçada e está sem companhia num busão lotado, começa a rir sozinho. é puro mico.fica com uma baita cara de cuzão…

  • Fábio Luiz

    e quando vc lembra de uma situação inusitada e muito engraçada e está sem companhia num busão lotado, começa a rir sozinho. é puro mico.fica com uma baita cara de cuzão…

  • Marcelo

    A mais surreal cena que vi na vida dentro de um onibus foi quando um bebado entrou no trólebus que corta o ABC Paulista munido de uma vara de pescar daquelas de bambu que não sao retrateis, e pediu para os passageiros ajudarem ele a segurar a vara… Algumas pessoas riram e algumas o ajudaram a segurar a vara junto daquela barra que fica no teto para as pessoas se segurarem. Levou 4 minutos pra ele entrar e outros 6 pra ele sair do onibus.

  • Marcelo

    A mais surreal cena que vi na vida dentro de um onibus foi quando um bebado entrou no trólebus que corta o ABC Paulista munido de uma vara de pescar daquelas de bambu que não sao retrateis, e pediu para os passageiros ajudarem ele a segurar a vara… Algumas pessoas riram e algumas o ajudaram a segurar a vara junto daquela barra que fica no teto para as pessoas se segurarem. Levou 4 minutos pra ele entrar e outros 6 pra ele sair do onibus.

  • Marcelo

    A mais surreal cena que vi na vida dentro de um onibus foi quando um bebado entrou no trólebus que corta o ABC Paulista munido de uma vara de pescar daquelas de bambu que não sao retrateis, e pediu para os passageiros ajudarem ele a segurar a vara… Algumas pessoas riram e algumas o ajudaram a segurar a vara junto daquela barra que fica no teto para as pessoas se segurarem. Levou 4 minutos pra ele entrar e outros 6 pra ele sair do onibus.

  • Marcelo

    A mais surreal cena que vi na vida dentro de um onibus foi quando um bebado entrou no trólebus que corta o ABC Paulista munido de uma vara de pescar daquelas de bambu que não sao retrateis, e pediu para os passageiros ajudarem ele a segurar a vara… Algumas pessoas riram e algumas o ajudaram a segurar a vara junto daquela barra que fica no teto para as pessoas se segurarem. Levou 4 minutos pra ele entrar e outros 6 pra ele sair do onibus.

  • Marcelo

    A mais surreal cena que vi na vida dentro de um onibus foi quando um bebado entrou no trólebus que corta o ABC Paulista munido de uma vara de pescar daquelas de bambu que não sao retrateis, e pediu para os passageiros ajudarem ele a segurar a vara… Algumas pessoas riram e algumas o ajudaram a segurar a vara junto daquela barra que fica no teto para as pessoas se segurarem. Levou 4 minutos pra ele entrar e outros 6 pra ele sair do onibus.

  • Leonardo

    Esse tipo de texto “memorialístico” é muito envolvente, não tem como não ler! É no estilo do “Mundo Gump”, que pode contar histórias em textos imensos, mas a gente lê e ainda procura outras. Invistam nessa linha!

  • Leonardo

    Esse tipo de texto “memorialístico” é muito envolvente, não tem como não ler! É no estilo do “Mundo Gump”, que pode contar histórias em textos imensos, mas a gente lê e ainda procura outras. Invistam nessa linha!

  • Leonardo

    Esse tipo de texto “memorialístico” é muito envolvente, não tem como não ler! É no estilo do “Mundo Gump”, que pode contar histórias em textos imensos, mas a gente lê e ainda procura outras. Invistam nessa linha!

  • Leonardo

    Esse tipo de texto “memorialístico” é muito envolvente, não tem como não ler! É no estilo do “Mundo Gump”, que pode contar histórias em textos imensos, mas a gente lê e ainda procura outras. Invistam nessa linha!

  • Leonardo

    Esse tipo de texto “memorialístico” é muito envolvente, não tem como não ler! É no estilo do “Mundo Gump”, que pode contar histórias em textos imensos, mas a gente lê e ainda procura outras. Invistam nessa linha!

  • Bruno Tattine

    Usei ônibus reguramente durante mais ou menos 9 ou 10 anos, até a 8ª série do fundamental apenas na minha cidade, e depois os 3 anos do ensino médio, esse em outra cidade, e nesses 3 anos colecionei algumas histórias inusitadas… mas a que eu me recordo agora aconteceu em Santos, cidade do litoral de são paulo. estava eu passando uma semana na casa da minha tia, e numa terça-feira chuvosa, resolvi ir ao shopping, no centro da cidade. minha tia me instruiu quais onibus tomar para ir e voltar. já na ida, o ônibus praticamente vazio, apenas umas 3 ou 4 pessoas, e um bêbado dormindo no fundo, deitado de comprido. uma hora o motorista foi obrigado a freiar bruscamente por causa de um motoqueiro, e bêbado foi pro chão… e não acordou!!!
    na volta, como não lembrava o número do ônibus que deveria pegar pra voltar, parei num ponto próximo ao shopping e perguntava aos motoristas: “moço, esse ônbus passa no canal 1?”, o primeiro q disse sim eu jah entrei… ele realmente não mentiu, soh omitiu um pequeno detalhe: a porra do ônibus ia até Cubatão, passava nas bocadas de Santos, ia até o porto (onde era o ponto final, e eu tive q pagar outra passagem), e voltava pela avenida da praia… apenas 1:40hs dentro do ônibus, num trajeto q demoraria apenas 30 minutos a pé… rsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrs

  • Bruno Tattine

    Usei ônibus reguramente durante mais ou menos 9 ou 10 anos, até a 8ª série do fundamental apenas na minha cidade, e depois os 3 anos do ensino médio, esse em outra cidade, e nesses 3 anos colecionei algumas histórias inusitadas… mas a que eu me recordo agora aconteceu em Santos, cidade do litoral de são paulo. estava eu passando uma semana na casa da minha tia, e numa terça-feira chuvosa, resolvi ir ao shopping, no centro da cidade. minha tia me instruiu quais onibus tomar para ir e voltar. já na ida, o ônibus praticamente vazio, apenas umas 3 ou 4 pessoas, e um bêbado dormindo no fundo, deitado de comprido. uma hora o motorista foi obrigado a freiar bruscamente por causa de um motoqueiro, e bêbado foi pro chão… e não acordou!!!
    na volta, como não lembrava o número do ônibus que deveria pegar pra voltar, parei num ponto próximo ao shopping e perguntava aos motoristas: “moço, esse ônbus passa no canal 1?”, o primeiro q disse sim eu jah entrei… ele realmente não mentiu, soh omitiu um pequeno detalhe: a porra do ônibus ia até Cubatão, passava nas bocadas de Santos, ia até o porto (onde era o ponto final, e eu tive q pagar outra passagem), e voltava pela avenida da praia… apenas 1:40hs dentro do ônibus, num trajeto q demoraria apenas 30 minutos a pé… rsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrs

  • Bruno Tattine

    Usei ônibus reguramente durante mais ou menos 9 ou 10 anos, até a 8ª série do fundamental apenas na minha cidade, e depois os 3 anos do ensino médio, esse em outra cidade, e nesses 3 anos colecionei algumas histórias inusitadas… mas a que eu me recordo agora aconteceu em Santos, cidade do litoral de são paulo. estava eu passando uma semana na casa da minha tia, e numa terça-feira chuvosa, resolvi ir ao shopping, no centro da cidade. minha tia me instruiu quais onibus tomar para ir e voltar. já na ida, o ônibus praticamente vazio, apenas umas 3 ou 4 pessoas, e um bêbado dormindo no fundo, deitado de comprido. uma hora o motorista foi obrigado a freiar bruscamente por causa de um motoqueiro, e bêbado foi pro chão… e não acordou!!!
    na volta, como não lembrava o número do ônibus que deveria pegar pra voltar, parei num ponto próximo ao shopping e perguntava aos motoristas: “moço, esse ônbus passa no canal 1?”, o primeiro q disse sim eu jah entrei… ele realmente não mentiu, soh omitiu um pequeno detalhe: a porra do ônibus ia até Cubatão, passava nas bocadas de Santos, ia até o porto (onde era o ponto final, e eu tive q pagar outra passagem), e voltava pela avenida da praia… apenas 1:40hs dentro do ônibus, num trajeto q demoraria apenas 30 minutos a pé… rsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrs

  • Bruno Tattine

    Usei ônibus reguramente durante mais ou menos 9 ou 10 anos, até a 8ª série do fundamental apenas na minha cidade, e depois os 3 anos do ensino médio, esse em outra cidade, e nesses 3 anos colecionei algumas histórias inusitadas… mas a que eu me recordo agora aconteceu em Santos, cidade do litoral de são paulo. estava eu passando uma semana na casa da minha tia, e numa terça-feira chuvosa, resolvi ir ao shopping, no centro da cidade. minha tia me instruiu quais onibus tomar para ir e voltar. já na ida, o ônibus praticamente vazio, apenas umas 3 ou 4 pessoas, e um bêbado dormindo no fundo, deitado de comprido. uma hora o motorista foi obrigado a freiar bruscamente por causa de um motoqueiro, e bêbado foi pro chão… e não acordou!!!
    na volta, como não lembrava o número do ônibus que deveria pegar pra voltar, parei num ponto próximo ao shopping e perguntava aos motoristas: “moço, esse ônbus passa no canal 1?”, o primeiro q disse sim eu jah entrei… ele realmente não mentiu, soh omitiu um pequeno detalhe: a porra do ônibus ia até Cubatão, passava nas bocadas de Santos, ia até o porto (onde era o ponto final, e eu tive q pagar outra passagem), e voltava pela avenida da praia… apenas 1:40hs dentro do ônibus, num trajeto q demoraria apenas 30 minutos a pé… rsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrs

  • Bruno Tattine

    Usei ônibus reguramente durante mais ou menos 9 ou 10 anos, até a 8ª série do fundamental apenas na minha cidade, e depois os 3 anos do ensino médio, esse em outra cidade, e nesses 3 anos colecionei algumas histórias inusitadas… mas a que eu me recordo agora aconteceu em Santos, cidade do litoral de são paulo. estava eu passando uma semana na casa da minha tia, e numa terça-feira chuvosa, resolvi ir ao shopping, no centro da cidade. minha tia me instruiu quais onibus tomar para ir e voltar. já na ida, o ônibus praticamente vazio, apenas umas 3 ou 4 pessoas, e um bêbado dormindo no fundo, deitado de comprido. uma hora o motorista foi obrigado a freiar bruscamente por causa de um motoqueiro, e bêbado foi pro chão… e não acordou!!!
    na volta, como não lembrava o número do ônibus que deveria pegar pra voltar, parei num ponto próximo ao shopping e perguntava aos motoristas: “moço, esse ônbus passa no canal 1?”, o primeiro q disse sim eu jah entrei… ele realmente não mentiu, soh omitiu um pequeno detalhe: a porra do ônibus ia até Cubatão, passava nas bocadas de Santos, ia até o porto (onde era o ponto final, e eu tive q pagar outra passagem), e voltava pela avenida da praia… apenas 1:40hs dentro do ônibus, num trajeto q demoraria apenas 30 minutos a pé… rsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrs

  • Gabriel Vinicius

    hahahahahahahahahahahahahahaha

    Histórias de Busão é mais na questão do aperto diário e claro da bizarrice de pessoas que gostam de carregar tudo inclusive móveis hahahahahaha

  • Gabriel Vinicius

    hahahahahahahahahahahahahahaha

    Histórias de Busão é mais na questão do aperto diário e claro da bizarrice de pessoas que gostam de carregar tudo inclusive móveis hahahahahaha

  • Gabriel Vinicius

    hahahahahahahahahahahahahahaha

    Histórias de Busão é mais na questão do aperto diário e claro da bizarrice de pessoas que gostam de carregar tudo inclusive móveis hahahahahaha

  • Gabriel Vinicius

    hahahahahahahahahahahahahahaha

    Histórias de Busão é mais na questão do aperto diário e claro da bizarrice de pessoas que gostam de carregar tudo inclusive móveis hahahahahaha

  • Gabriel Vinicius

    hahahahahahahahahahahahahahaha

    Histórias de Busão é mais na questão do aperto diário e claro da bizarrice de pessoas que gostam de carregar tudo inclusive móveis hahahahahaha

  • Daniel

    kkkkk

    Excelente..
    Eu pego onibus todo dia durante a semana para trabalhar e para ir para faculdade.
    Já presenciei cenas hilárias, brigas, entre outros.
    Como por exemplo, uma garota linda..saia curtissima se levanta para descer do onibus e a saia atras esta presa dentro da calcinha, mostrando todo o conteudo atras e a menina parece nem ter notado..rs
    ou então, dois caras trocando xingamentos por causa de um banco (o unico) vazio.
    Ou então, o casalzim no maior amasso no fundão.

    Ehhh…tem cada historia viu.

  • Daniel

    kkkkk

    Excelente..
    Eu pego onibus todo dia durante a semana para trabalhar e para ir para faculdade.
    Já presenciei cenas hilárias, brigas, entre outros.
    Como por exemplo, uma garota linda..saia curtissima se levanta para descer do onibus e a saia atras esta presa dentro da calcinha, mostrando todo o conteudo atras e a menina parece nem ter notado..rs
    ou então, dois caras trocando xingamentos por causa de um banco (o unico) vazio.
    Ou então, o casalzim no maior amasso no fundão.

    Ehhh…tem cada historia viu.

  • Daniel

    kkkkk

    Excelente..
    Eu pego onibus todo dia durante a semana para trabalhar e para ir para faculdade.
    Já presenciei cenas hilárias, brigas, entre outros.
    Como por exemplo, uma garota linda..saia curtissima se levanta para descer do onibus e a saia atras esta presa dentro da calcinha, mostrando todo o conteudo atras e a menina parece nem ter notado..rs
    ou então, dois caras trocando xingamentos por causa de um banco (o unico) vazio.
    Ou então, o casalzim no maior amasso no fundão.

    Ehhh…tem cada historia viu.

  • Daniel

    kkkkk

    Excelente..
    Eu pego onibus todo dia durante a semana para trabalhar e para ir para faculdade.
    Já presenciei cenas hilárias, brigas, entre outros.
    Como por exemplo, uma garota linda..saia curtissima se levanta para descer do onibus e a saia atras esta presa dentro da calcinha, mostrando todo o conteudo atras e a menina parece nem ter notado..rs
    ou então, dois caras trocando xingamentos por causa de um banco (o unico) vazio.
    Ou então, o casalzim no maior amasso no fundão.

    Ehhh…tem cada historia viu.

  • Daniel

    kkkkk

    Excelente..
    Eu pego onibus todo dia durante a semana para trabalhar e para ir para faculdade.
    Já presenciei cenas hilárias, brigas, entre outros.
    Como por exemplo, uma garota linda..saia curtissima se levanta para descer do onibus e a saia atras esta presa dentro da calcinha, mostrando todo o conteudo atras e a menina parece nem ter notado..rs
    ou então, dois caras trocando xingamentos por causa de um banco (o unico) vazio.
    Ou então, o casalzim no maior amasso no fundão.

    Ehhh…tem cada historia viu.

  • http://www.quartelcoronel.blogspot.com/ Marcos Piacitelli

    Adoro navegar PdH,

    O unico que não leio pelo Google Reader, faço questão de acessar.
    Sou de Botucatu, aeeeeeeeeeeee

    Aqui nem rola andar de Busão, tudo muito pertinho. hehehe

    Abraços

  • http://www.quartelcoronel.blogspot.com/ Marcos Piacitelli

    Adoro navegar PdH,

    O unico que não leio pelo Google Reader, faço questão de acessar.
    Sou de Botucatu, aeeeeeeeeeeee

    Aqui nem rola andar de Busão, tudo muito pertinho. hehehe

    Abraços

  • http://www.quartelcoronel.blogspot.com/ Marcos Piacitelli

    Adoro navegar PdH,

    O unico que não leio pelo Google Reader, faço questão de acessar.
    Sou de Botucatu, aeeeeeeeeeeee

    Aqui nem rola andar de Busão, tudo muito pertinho. hehehe

    Abraços

  • http://www.quartelcoronel.blogspot.com/ Marcos Piacitelli

    Adoro navegar PdH,

    O unico que não leio pelo Google Reader, faço questão de acessar.
    Sou de Botucatu, aeeeeeeeeeeee

    Aqui nem rola andar de Busão, tudo muito pertinho. hehehe

    Abraços

  • http://www.quartelcoronel.blogspot.com Marcos Piacitelli

    Adoro navegar PdH,

    O unico que não leio pelo Google Reader, faço questão de acessar.
    Sou de Botucatu, aeeeeeeeeeeee

    Aqui nem rola andar de Busão, tudo muito pertinho. hehehe

    Abraços

  • Mauricio

    Qdo eu morava em Ctba, e ainda era estagiário q andava todo dia de busão, vivia algumas cenas absurdas todo dia. Entre casa-trabalho-facul-casa, eu pegava 7 ônibus diferentes por dia (antes de a empresa colocar o fretado), passando por 2 terminais, que são os lugares mais propícios para observar a loucura alheia.

    Uma vez, eu vi que a porta do busão não parecia mto segura, e fiquei segurando na barra, pra não correr risco de cair caso ela abrisse (eu tava apoiado na porta até então). Não deu outra…em uma curva, a porta se escancarou, um cara do meu lado quase caiu, e a plataforma do ônibus bateu na plataforma da estação e dobrou no meio!

    Em outra vez, eu tava no busão, sentado, e uma guria do meu lado pegou no sono e ficou por 40 minutos dormindo com a cabeça no meu ombro. Não acordou nem quando uma barraqueira começou a gritar com alguém no telefone, falando “É, pra fazer você faz, mas pra assumir o filho vc não assume né, seu cachorro! Safado!! Me comer vc quis, né? E agora? Assume a responsabilidade, querido!!”

    Já vi gente cair, já vi gente desmaiar, já vi briga…
    Mas o que mais me divertia era ver a mulecadinha que ficava brincando de deixar a perna na porta e tirar rapidinho qdo a porta fosse fechar…pq sempre algum lerdo ficava com a perna presa e começava a gritar, e o coitado do motorista tinha q parar e abrir a porta pro pequeno ignorante poder tirar a perna!

  • Mauricio

    Qdo eu morava em Ctba, e ainda era estagiário q andava todo dia de busão, vivia algumas cenas absurdas todo dia. Entre casa-trabalho-facul-casa, eu pegava 7 ônibus diferentes por dia (antes de a empresa colocar o fretado), passando por 2 terminais, que são os lugares mais propícios para observar a loucura alheia.

    Uma vez, eu vi que a porta do busão não parecia mto segura, e fiquei segurando na barra, pra não correr risco de cair caso ela abrisse (eu tava apoiado na porta até então). Não deu outra…em uma curva, a porta se escancarou, um cara do meu lado quase caiu, e a plataforma do ônibus bateu na plataforma da estação e dobrou no meio!

    Em outra vez, eu tava no busão, sentado, e uma guria do meu lado pegou no sono e ficou por 40 minutos dormindo com a cabeça no meu ombro. Não acordou nem quando uma barraqueira começou a gritar com alguém no telefone, falando “É, pra fazer você faz, mas pra assumir o filho vc não assume né, seu cachorro! Safado!! Me comer vc quis, né? E agora? Assume a responsabilidade, querido!!”

    Já vi gente cair, já vi gente desmaiar, já vi briga…
    Mas o que mais me divertia era ver a mulecadinha que ficava brincando de deixar a perna na porta e tirar rapidinho qdo a porta fosse fechar…pq sempre algum lerdo ficava com a perna presa e começava a gritar, e o coitado do motorista tinha q parar e abrir a porta pro pequeno ignorante poder tirar a perna!

  • Mauricio

    Qdo eu morava em Ctba, e ainda era estagiário q andava todo dia de busão, vivia algumas cenas absurdas todo dia. Entre casa-trabalho-facul-casa, eu pegava 7 ônibus diferentes por dia (antes de a empresa colocar o fretado), passando por 2 terminais, que são os lugares mais propícios para observar a loucura alheia.

    Uma vez, eu vi que a porta do busão não parecia mto segura, e fiquei segurando na barra, pra não correr risco de cair caso ela abrisse (eu tava apoiado na porta até então). Não deu outra…em uma curva, a porta se escancarou, um cara do meu lado quase caiu, e a plataforma do ônibus bateu na plataforma da estação e dobrou no meio!

    Em outra vez, eu tava no busão, sentado, e uma guria do meu lado pegou no sono e ficou por 40 minutos dormindo com a cabeça no meu ombro. Não acordou nem quando uma barraqueira começou a gritar com alguém no telefone, falando “É, pra fazer você faz, mas pra assumir o filho vc não assume né, seu cachorro! Safado!! Me comer vc quis, né? E agora? Assume a responsabilidade, querido!!”

    Já vi gente cair, já vi gente desmaiar, já vi briga…
    Mas o que mais me divertia era ver a mulecadinha que ficava brincando de deixar a perna na porta e tirar rapidinho qdo a porta fosse fechar…pq sempre algum lerdo ficava com a perna presa e começava a gritar, e o coitado do motorista tinha q parar e abrir a porta pro pequeno ignorante poder tirar a perna!

  • Mauricio

    Qdo eu morava em Ctba, e ainda era estagiário q andava todo dia de busão, vivia algumas cenas absurdas todo dia. Entre casa-trabalho-facul-casa, eu pegava 7 ônibus diferentes por dia (antes de a empresa colocar o fretado), passando por 2 terminais, que são os lugares mais propícios para observar a loucura alheia.

    Uma vez, eu vi que a porta do busão não parecia mto segura, e fiquei segurando na barra, pra não correr risco de cair caso ela abrisse (eu tava apoiado na porta até então). Não deu outra…em uma curva, a porta se escancarou, um cara do meu lado quase caiu, e a plataforma do ônibus bateu na plataforma da estação e dobrou no meio!

    Em outra vez, eu tava no busão, sentado, e uma guria do meu lado pegou no sono e ficou por 40 minutos dormindo com a cabeça no meu ombro. Não acordou nem quando uma barraqueira começou a gritar com alguém no telefone, falando “É, pra fazer você faz, mas pra assumir o filho vc não assume né, seu cachorro! Safado!! Me comer vc quis, né? E agora? Assume a responsabilidade, querido!!”

    Já vi gente cair, já vi gente desmaiar, já vi briga…
    Mas o que mais me divertia era ver a mulecadinha que ficava brincando de deixar a perna na porta e tirar rapidinho qdo a porta fosse fechar…pq sempre algum lerdo ficava com a perna presa e começava a gritar, e o coitado do motorista tinha q parar e abrir a porta pro pequeno ignorante poder tirar a perna!

  • Mauricio

    Qdo eu morava em Ctba, e ainda era estagiário q andava todo dia de busão, vivia algumas cenas absurdas todo dia. Entre casa-trabalho-facul-casa, eu pegava 7 ônibus diferentes por dia (antes de a empresa colocar o fretado), passando por 2 terminais, que são os lugares mais propícios para observar a loucura alheia.

    Uma vez, eu vi que a porta do busão não parecia mto segura, e fiquei segurando na barra, pra não correr risco de cair caso ela abrisse (eu tava apoiado na porta até então). Não deu outra…em uma curva, a porta se escancarou, um cara do meu lado quase caiu, e a plataforma do ônibus bateu na plataforma da estação e dobrou no meio!

    Em outra vez, eu tava no busão, sentado, e uma guria do meu lado pegou no sono e ficou por 40 minutos dormindo com a cabeça no meu ombro. Não acordou nem quando uma barraqueira começou a gritar com alguém no telefone, falando “É, pra fazer você faz, mas pra assumir o filho vc não assume né, seu cachorro! Safado!! Me comer vc quis, né? E agora? Assume a responsabilidade, querido!!”

    Já vi gente cair, já vi gente desmaiar, já vi briga…
    Mas o que mais me divertia era ver a mulecadinha que ficava brincando de deixar a perna na porta e tirar rapidinho qdo a porta fosse fechar…pq sempre algum lerdo ficava com a perna presa e começava a gritar, e o coitado do motorista tinha q parar e abrir a porta pro pequeno ignorante poder tirar a perna!

  • Nayara Malta

    Ta legal, andar de bus é normal para a grande massa. Diferentes são os que tem o privilégio de andar apenas de carro.
    E fala sério, R$2,50 ta barato?

  • Nayara Malta

    Ta legal, andar de bus é normal para a grande massa. Diferentes são os que tem o privilégio de andar apenas de carro.
    E fala sério, R$2,50 ta barato?

  • Nayara Malta

    Ta legal, andar de bus é normal para a grande massa. Diferentes são os que tem o privilégio de andar apenas de carro.
    E fala sério, R$2,50 ta barato?

  • Nayara Malta

    Ta legal, andar de bus é normal para a grande massa. Diferentes são os que tem o privilégio de andar apenas de carro.
    E fala sério, R$2,50 ta barato?

  • Nayara Malta

    Ta legal, andar de bus é normal para a grande massa. Diferentes são os que tem o privilégio de andar apenas de carro.
    E fala sério, R$2,50 ta barato?

  • Marcão, macho-alpha ++

    Cara, que linha tranquila que você pegava…

    Quando eu pegava o 634 todo dia pra ir a escola (estudava em São Cristóvão e morava em Bonsuça) vi coisas bizarras.

    Uma vez vi um velho sem um dos braços roubar o relógio de um mulequinho que tava indo pro Pedro II. E vi um maluco molestando uma garotinha do Pedro II e na hora que ele ia gozar a garota saiu fora. O cara ficou revoltado e desceu do ônibus quase com o pau pra fora. Eu tava achando estranho a situação, mas quem conhece as garotas do Pedro II sabe que elas são normalmente…. dadivosas (bons momentos no 634 :D), mas só saquei tudo depois que o cara desceu. E o 634 era muuuito lotado. Muito mesmo.

    Att

    Marcão, macho-alpha++
    PS: você sai do subúrbio, mas o subúrbio não sai de você :D

  • Marcão, macho-alpha ++

    Cara, que linha tranquila que você pegava…

    Quando eu pegava o 634 todo dia pra ir a escola (estudava em São Cristóvão e morava em Bonsuça) vi coisas bizarras.

    Uma vez vi um velho sem um dos braços roubar o relógio de um mulequinho que tava indo pro Pedro II. E vi um maluco molestando uma garotinha do Pedro II e na hora que ele ia gozar a garota saiu fora. O cara ficou revoltado e desceu do ônibus quase com o pau pra fora. Eu tava achando estranho a situação, mas quem conhece as garotas do Pedro II sabe que elas são normalmente…. dadivosas (bons momentos no 634 :D), mas só saquei tudo depois que o cara desceu. E o 634 era muuuito lotado. Muito mesmo.

    Att

    Marcão, macho-alpha++
    PS: você sai do subúrbio, mas o subúrbio não sai de você :D

  • Marcão, macho-alpha ++

    Cara, que linha tranquila que você pegava…

    Quando eu pegava o 634 todo dia pra ir a escola (estudava em São Cristóvão e morava em Bonsuça) vi coisas bizarras.

    Uma vez vi um velho sem um dos braços roubar o relógio de um mulequinho que tava indo pro Pedro II. E vi um maluco molestando uma garotinha do Pedro II e na hora que ele ia gozar a garota saiu fora. O cara ficou revoltado e desceu do ônibus quase com o pau pra fora. Eu tava achando estranho a situação, mas quem conhece as garotas do Pedro II sabe que elas são normalmente…. dadivosas (bons momentos no 634 :D), mas só saquei tudo depois que o cara desceu. E o 634 era muuuito lotado. Muito mesmo.

    Att

    Marcão, macho-alpha++
    PS: você sai do subúrbio, mas o subúrbio não sai de você :D

  • Marcão, macho-alpha ++

    Cara, que linha tranquila que você pegava…

    Quando eu pegava o 634 todo dia pra ir a escola (estudava em São Cristóvão e morava em Bonsuça) vi coisas bizarras.

    Uma vez vi um velho sem um dos braços roubar o relógio de um mulequinho que tava indo pro Pedro II. E vi um maluco molestando uma garotinha do Pedro II e na hora que ele ia gozar a garota saiu fora. O cara ficou revoltado e desceu do ônibus quase com o pau pra fora. Eu tava achando estranho a situação, mas quem conhece as garotas do Pedro II sabe que elas são normalmente…. dadivosas (bons momentos no 634 :D), mas só saquei tudo depois que o cara desceu. E o 634 era muuuito lotado. Muito mesmo.

    Att

    Marcão, macho-alpha++
    PS: você sai do subúrbio, mas o subúrbio não sai de você :D

  • Marcão, macho-alpha ++

    Cara, que linha tranquila que você pegava…

    Quando eu pegava o 634 todo dia pra ir a escola (estudava em São Cristóvão e morava em Bonsuça) vi coisas bizarras.

    Uma vez vi um velho sem um dos braços roubar o relógio de um mulequinho que tava indo pro Pedro II. E vi um maluco molestando uma garotinha do Pedro II e na hora que ele ia gozar a garota saiu fora. O cara ficou revoltado e desceu do ônibus quase com o pau pra fora. Eu tava achando estranho a situação, mas quem conhece as garotas do Pedro II sabe que elas são normalmente…. dadivosas (bons momentos no 634 :D), mas só saquei tudo depois que o cara desceu. E o 634 era muuuito lotado. Muito mesmo.

    Att

    Marcão, macho-alpha++
    PS: você sai do subúrbio, mas o subúrbio não sai de você :D

  • http://www.juliana-unplugged.blogspot.com/ Juliana

    haaha me acabei de rir, é bom saber que não sofro sozinha, também sou de campinas, na verdade moro em sumaré, mas trabalho e estudo em campinas, e passo por cituações cômicas assim diariamente, tanto q até fiz um post com o mesmo tema tempos atrás no meu blog http://juliana-unplugged.blogspot.com/2009/03/no-balanco-do-busao.html.
    Mas essas últimas semanas parece que Murphi anda lado a lado comigo, faltando uma semana pra chegar meu carro e eu parar com esse meu tormento de andar de ônibus, as situações mais diversas acontecem, mas sem sombra de dúvidas a pior foi pegar um microônibus cheio de mulecada saindo da escola e os fdp ficaram peidando sem parar, e detalhe, estava chovendo, não tinha nem como abrir os vidros, e todos lá dentro esverdeando e doidos pra matar os desgraçados rs

  • http://www.juliana-unplugged.blogspot.com Juliana

    haaha me acabei de rir, é bom saber que não sofro sozinha, também sou de campinas, na verdade moro em sumaré, mas trabalho e estudo em campinas, e passo por cituações cômicas assim diariamente, tanto q até fiz um post com o mesmo tema tempos atrás no meu blog http://juliana-unplugged.blogspot.com/2009/03/no-balanco-do-busao.html.
    Mas essas últimas semanas parece que Murphi anda lado a lado comigo, faltando uma semana pra chegar meu carro e eu parar com esse meu tormento de andar de ônibus, as situações mais diversas acontecem, mas sem sombra de dúvidas a pior foi pegar um microônibus cheio de mulecada saindo da escola e os fdp ficaram peidando sem parar, e detalhe, estava chovendo, não tinha nem como abrir os vidros, e todos lá dentro esverdeando e doidos pra matar os desgraçados rs

  • João Vitor

    Me avise quando, o celular da xuxa tocar ao ritimo de ragatanga dentro do metro.

  • João Vitor

    Me avise quando, o celular da xuxa tocar ao ritimo de ragatanga dentro do metro.

  • Fernando

    Quando eu morava em campinas existia um jeito fácil para o trajeto unicamp-rodoviária, o antigo 372, fazia o percurso em 30-40min. De um dia para outro tiraram essa linha. Coitados dos que pegavam o 362, demorava 2:30h pra fazer o mesmo percurso. Dizia-se até que esse ônibus fazia uma parada na Universidade da Carolina do Norte em Chapel Hill, onde 80% dos professores do departamento de estatística tinham feito o doutorado.

  • http://www.fotolog.com/seretur Phreddie

    Rapaz, eu moro no Rio de Janeiro, tenho 22 anos e ando de ônibus sozinho há dez. Se não tivesse história pra contar eu taria mentindo na minha frase anterior.
    Já vi briga, sérias e tranqüilas. Assalto, prisão a mão armada (cana entrando com o ferro na mão e revistando o meliante do meu lado) e coisas do gênero. Cobradora dando uma de agente de turismo e contando sobre a cidade em voz alta…

    Ah tanta coisa…

    100+ 8)

  • Fernando

    Quando eu morava em campinas existia um jeito fácil para o trajeto unicamp-rodoviária, o antigo 372, fazia o percurso em 30-40min. De um dia para outro tiraram essa linha. Coitados dos que pegavam o 362, demorava 2:30h pra fazer o mesmo percurso. Dizia-se até que esse ônibus fazia uma parada na Universidade da Carolina do Norte em Chapel Hill, onde 80% dos professores do departamento de estatística tinham feito o doutorado.

  • http://www.fotolog.com/seretur Phreddie

    Rapaz, eu moro no Rio de Janeiro, tenho 22 anos e ando de ônibus sozinho há dez. Se não tivesse história pra contar eu taria mentindo na minha frase anterior.
    Já vi briga, sérias e tranqüilas. Assalto, prisão a mão armada (cana entrando com o ferro na mão e revistando o meliante do meu lado) e coisas do gênero. Cobradora dando uma de agente de turismo e contando sobre a cidade em voz alta…

    Ah tanta coisa…

    100+ 8)

  • Thifacco

    Cara uma vez voltando de Campinas pra Limeira numa sexta-feira a noite um tiozinho muito mal educado arrumou uma confusão tremenda dentro do ônibus só porque o motorista parou um ponto antes da rodoviária para um rapaz descer. Nunca ouvi tanto palavrão na minha vida… extrema igonorância!

  • Thifacco

    Cara uma vez voltando de Campinas pra Limeira numa sexta-feira a noite um tiozinho muito mal educado arrumou uma confusão tremenda dentro do ônibus só porque o motorista parou um ponto antes da rodoviária para um rapaz descer. Nunca ouvi tanto palavrão na minha vida… extrema igonorância!

  • L. Leite

    Bêbados e crentes são os principais personagens das minhas histórias de ônibus… Mas teve uma vez que foi foda. O motorista tava meio apressado (sabe-se lá o porque, pois não tava atrasado) e fechou a porta de saída do ônibus ANTES que uma senhora tivesse terminado de descer. Resultado: ela ficou com uma perna presa na porta e o motorista saiu com o ônibus, arrastando ela por uns dez metros e parou depois da gritaria dos outros passageiros…

  • L. Leite

    Bêbados e crentes são os principais personagens das minhas histórias de ônibus… Mas teve uma vez que foi foda. O motorista tava meio apressado (sabe-se lá o porque, pois não tava atrasado) e fechou a porta de saída do ônibus ANTES que uma senhora tivesse terminado de descer. Resultado: ela ficou com uma perna presa na porta e o motorista saiu com o ônibus, arrastando ela por uns dez metros e parou depois da gritaria dos outros passageiros…

  • Gustavo Castro

    Uma vez o motorista do onibus que eu tava entrou na rua errada. Logo em seguida todo mundo começou a gritar, falando que ele tava no caminho errado. Ai ele disse: “Ih, desculpa! Achei que tava indo pra casa…”

    Que cara maluco!

  • Gustavo Castro

    Uma vez o motorista do onibus que eu tava entrou na rua errada. Logo em seguida todo mundo começou a gritar, falando que ele tava no caminho errado. Ai ele disse: “Ih, desculpa! Achei que tava indo pra casa…”

    Que cara maluco!

  • Jou

    Eu aqui em Americana já vivi uma situação engraçada, queria ir pra casa da minha namorada, que fica um pouco longe daqui de casa, e como tem um ponto de onibus aqui perto, sempre pego o ônibus lá.. Antes disso acontecer, eu tinha visto perto da casa da minha namorada um ônibus que ia pro bairro bem “mal-visto” se vocês me entendem, passando lá perto, então pensei que da próxima vez que ele passasse perto de casa eu pegaria ele, já que ele passaria pertinho da casa da minha namorada. Acabou que eu peguei o ônibus, mas ele tinha ido especialmente aquele dia fazer manutenção lá perto (fiquei sabendo disso pelo cobrador depois hehe) e acabei parando do outro lado da cidade, no bairro mais perigoso por aqui! Não bastasse isso, era ponto final e eu preferi descer do ônibus e ir pra um ponto lá perto, que passava o ônibus que vai pro terminal.

    Chegando no ponto vejo um cara sentado no banco, ele vira pra mim e fala “e ae, vai uma maconha ae?” auehauehua, deu cinco minutos eu sai voando de lá, cruzei a cidade toda a pé mesmo auehaueh.

    Histórias de ônibus são muito boas, todo mundo tem uma!

  • Jou

    Eu aqui em Americana já vivi uma situação engraçada, queria ir pra casa da minha namorada, que fica um pouco longe daqui de casa, e como tem um ponto de onibus aqui perto, sempre pego o ônibus lá.. Antes disso acontecer, eu tinha visto perto da casa da minha namorada um ônibus que ia pro bairro bem “mal-visto” se vocês me entendem, passando lá perto, então pensei que da próxima vez que ele passasse perto de casa eu pegaria ele, já que ele passaria pertinho da casa da minha namorada. Acabou que eu peguei o ônibus, mas ele tinha ido especialmente aquele dia fazer manutenção lá perto (fiquei sabendo disso pelo cobrador depois hehe) e acabei parando do outro lado da cidade, no bairro mais perigoso por aqui! Não bastasse isso, era ponto final e eu preferi descer do ônibus e ir pra um ponto lá perto, que passava o ônibus que vai pro terminal.

    Chegando no ponto vejo um cara sentado no banco, ele vira pra mim e fala “e ae, vai uma maconha ae?” auehauehua, deu cinco minutos eu sai voando de lá, cruzei a cidade toda a pé mesmo auehaueh.

    Histórias de ônibus são muito boas, todo mundo tem uma!

  • http://twitter.com/malvadao Malvadão

    Bom… Já tive várias estórias boas e ruins… engraçadas e triste eu acho que não lembro de nenhuma…
    Teve uma que eu entrei pela frente ( quando ainda era cobrado pela porta de trás e por motivos de força maior não vou dizer o porquê entrei pela frente ). Acho que tinha umas 8 cabeças no ônibus… Entrei… acenei de leve a cabeça pro motorista que acenou de volta… escolhi o meu banco e um babaca ficou me olhando enquanto eu ia sentar… fiquei puto!
    Ele olhando e eu óbvio que adoro ser olhado fechei a cara e nem piscava olhando de volta pra ele.
    Resultado… Um parceiro dele passou de trás de mim e limpando geral… e ele olhando pra mim e eu olhando pra ele… quando o cara ia passar por mim ele balançou a cabeça com sinal de não mas sem tirar os olhos de mim e eu olhando pra ele… mais um capanga levantou lá da frente e limpou o casal de velhos que estavam lá… e eu sem tirar os olhos do cara e ele sem tirar os olhos de mim, mas observando tudo com a visão periférica… Cara… como eu queria ter uma arma pra acertar a testa do filho da puta!!! Resumindo… todo mundo foi assaltado, menos eu.

    Teve uma outra também… que inveja que eu fiquei do cara… Pra vir pro centro, é um engarrafamento da porra… o que é melhor então ??? Pagar para que alguém dirija pra você… você não se apurrinha e ainda vê várias coisas engraçadas!!!
    No início do ano eu vi uma muito foda!!! Ainda vou fazer isso…
    Pego um ôniubos muito bom…. vários lugares vazios… parece até ônibus leito… Ar condicionado na toda!!! Clima de montanha!!! Salgado, mas bom… R$ 9,00.
    Resumindo… o cara pega e puxa a mulher e manda ela pagar um bola gato… joga o paletó em cima da cabeça dela, deita o banco, fecha os olhos e curte a viagem!!!
    Que inveja do fdp… Ainda vou fazer isso também…
    Tem mais coisa, mas dá muito trabalho escrever….

  • http://twitter.com/malvadao Malvadão

    Bom… Já tive várias estórias boas e ruins… engraçadas e triste eu acho que não lembro de nenhuma…
    Teve uma que eu entrei pela frente ( quando ainda era cobrado pela porta de trás e por motivos de força maior não vou dizer o porquê entrei pela frente ). Acho que tinha umas 8 cabeças no ônibus… Entrei… acenei de leve a cabeça pro motorista que acenou de volta… escolhi o meu banco e um babaca ficou me olhando enquanto eu ia sentar… fiquei puto!
    Ele olhando e eu óbvio que adoro ser olhado fechei a cara e nem piscava olhando de volta pra ele.
    Resultado… Um parceiro dele passou de trás de mim e limpando geral… e ele olhando pra mim e eu olhando pra ele… quando o cara ia passar por mim ele balançou a cabeça com sinal de não mas sem tirar os olhos de mim e eu olhando pra ele… mais um capanga levantou lá da frente e limpou o casal de velhos que estavam lá… e eu sem tirar os olhos do cara e ele sem tirar os olhos de mim, mas observando tudo com a visão periférica… Cara… como eu queria ter uma arma pra acertar a testa do filho da puta!!! Resumindo… todo mundo foi assaltado, menos eu.

    Teve uma outra também… que inveja que eu fiquei do cara… Pra vir pro centro, é um engarrafamento da porra… o que é melhor então ??? Pagar para que alguém dirija pra você… você não se apurrinha e ainda vê várias coisas engraçadas!!!
    No início do ano eu vi uma muito foda!!! Ainda vou fazer isso…
    Pego um ôniubos muito bom…. vários lugares vazios… parece até ônibus leito… Ar condicionado na toda!!! Clima de montanha!!! Salgado, mas bom… R$ 9,00.
    Resumindo… o cara pega e puxa a mulher e manda ela pagar um bola gato… joga o paletó em cima da cabeça dela, deita o banco, fecha os olhos e curte a viagem!!!
    Que inveja do fdp… Ainda vou fazer isso também…
    Tem mais coisa, mas dá muito trabalho escrever….

  • http://www.orkut.com.br/Main#Profile.aspx?uid=3130817068160581816 Alessandro

    Uma vez logo quando comecei a fazer faculdade aqui em Curitiba teve uma tarde que tinha aula, coisa rara, pois eram quase todas noturnas. Nesse horário geralmente os ônibus são mais vazios.
    Então entrou um avião no bus, desses de parar o trânsito: uma morena alta de olho claro e cabelo encaracolado. Com uma micro-saia, sandália de salto alto e um hiper decote. Parou bem na parte sanfonada do bi-articulado. Bem ali tinha um rapaz beirando os trinta anos. Ocorreu o óbvio: o cara começou secar a morenaça. Num determinado momento ela se irritou e soltou “Você nunca viu peitos não?” e pensei comigo: “agora o cara se ferrou”. Mas sem nenhum sintoma de vergonha e com calma de monge zen o cara emendou, firme porém com um tom de voz tranqüilo: “Se você não queria ser olhada errou na roupa. E quanto a peitos gosto sim, tanto é que já nasci grudado em dois…”.

    A galera caiu na gargalhada e a guria saltou na próxima estação. Nunca vi ninguém sair tão bem de uma situação vexatória.

  • http://www.orkut.com.br/Main#Profile.aspx?uid=3130817068160581816 Alessandro

    Uma vez logo quando comecei a fazer faculdade aqui em Curitiba teve uma tarde que tinha aula, coisa rara, pois eram quase todas noturnas. Nesse horário geralmente os ônibus são mais vazios.
    Então entrou um avião no bus, desses de parar o trânsito: uma morena alta de olho claro e cabelo encaracolado. Com uma micro-saia, sandália de salto alto e um hiper decote. Parou bem na parte sanfonada do bi-articulado. Bem ali tinha um rapaz beirando os trinta anos. Ocorreu o óbvio: o cara começou secar a morenaça. Num determinado momento ela se irritou e soltou “Você nunca viu peitos não?” e pensei comigo: “agora o cara se ferrou”. Mas sem nenhum sintoma de vergonha e com calma de monge zen o cara emendou, firme porém com um tom de voz tranqüilo: “Se você não queria ser olhada errou na roupa. E quanto a peitos gosto sim, tanto é que já nasci grudado em dois…”.

    A galera caiu na gargalhada e a guria saltou na próxima estação. Nunca vi ninguém sair tão bem de uma situação vexatória.

  • Maurício

    Uma vez, estava dormindo no ônibus na volta da Facul, quase 1:30 da manha e teve uma blitz da policia.

    Imaginem o susto de acordar com o ônibus parado na marginal do Tiete com o cano de uma doze no nariz ?

  • Maurício

    Uma vez, estava dormindo no ônibus na volta da Facul, quase 1:30 da manha e teve uma blitz da policia.

    Imaginem o susto de acordar com o ônibus parado na marginal do Tiete com o cano de uma doze no nariz ?

  • Renata

    Esta cena se passou enquanto eu voltava da faculdade, uma fome de lascar, sol do meio dia, no segundo ônibus que eu pegava – e cheio.

    Na minha cidade o cobrador do ônibus fica atrás, e os idosos entram pela frente. Os bancos reservados para idosos estavam todos ocupados, e como eu ia descer na parada seguinte, levantei e chamei um senhor de pelo menos 70 anos que tinha acabado de entrar no ônibus pra sentar no meu lugar. Só não contava com o freio do motorista, que ia entrar numa curva, e a RISADA DO VELHO FILHO DA PUTA, quando eu quase caí sentada no motor porque estava me segurando com uma mão só (a outra tava cheia de livros, além da mochila que eu tava nas costas).
    O único ser decente na história foi o motorista, que no meio do meu “giro” (Pole Dance ainda não era moda!) tirou a mão do volante e me deu uma ajudinha pra não cair. E ainda perguntou se eu estava bem antes de descer…

    Eu até hoje penso que deveria ter deixado o velho em questão ficar em pé e até cair, só por ter sido tão filho da puta.

  • Renata

    Esta cena se passou enquanto eu voltava da faculdade, uma fome de lascar, sol do meio dia, no segundo ônibus que eu pegava – e cheio.

    Na minha cidade o cobrador do ônibus fica atrás, e os idosos entram pela frente. Os bancos reservados para idosos estavam todos ocupados, e como eu ia descer na parada seguinte, levantei e chamei um senhor de pelo menos 70 anos que tinha acabado de entrar no ônibus pra sentar no meu lugar. Só não contava com o freio do motorista, que ia entrar numa curva, e a RISADA DO VELHO FILHO DA PUTA, quando eu quase caí sentada no motor porque estava me segurando com uma mão só (a outra tava cheia de livros, além da mochila que eu tava nas costas).
    O único ser decente na história foi o motorista, que no meio do meu “giro” (Pole Dance ainda não era moda!) tirou a mão do volante e me deu uma ajudinha pra não cair. E ainda perguntou se eu estava bem antes de descer…

    Eu até hoje penso que deveria ter deixado o velho em questão ficar em pé e até cair, só por ter sido tão filho da puta.

  • Ricardo

    Uma vez eu tava na minha, ouvindo minha música e tals. Nisso entra um maluco doente, com familia e parafernalias, como eu estava longe não pude ajuda-lo, mas teve muitas pessoas que ajudaram. Uma delas era uma mulher, que se levantou para ajudar o garoto a entrar no busão(pela porta de tras, a que não tem a catraca), vendo que o garota estava de boa pra seguir viagem, a mulher ia voltando pro seu lugar e vê uma mulher pulando pro seu assento. Imagina só a cena, duas tias brigando por causa do “Eu tava ai, sai logo p****”

  • Ricardo

    Uma vez eu tava na minha, ouvindo minha música e tals. Nisso entra um maluco doente, com familia e parafernalias, como eu estava longe não pude ajuda-lo, mas teve muitas pessoas que ajudaram. Uma delas era uma mulher, que se levantou para ajudar o garoto a entrar no busão(pela porta de tras, a que não tem a catraca), vendo que o garota estava de boa pra seguir viagem, a mulher ia voltando pro seu lugar e vê uma mulher pulando pro seu assento. Imagina só a cena, duas tias brigando por causa do “Eu tava ai, sai logo p****”

  • http://twitter.com/marinafm marina

    Um lindo dia estava eu indo encontrar meu ex (na época atual) namorado para um almoço no centro de Curitiba. Mal sabia eu que a cidade estava um inferno na época, com um protesto de sem terras na frente do shopping que iriíamos almoçar. Peguei o ônibus na maior ignorância, logo percebi que ele estava indo para o lado OPOSTO por causa da praga dos manifestantes que estavam aglomerados na rua exclusiva do ônibus. Na verdade eu tinha pego o ônibus de preguiça de andar, o shopping era bastante perto de onde eu estava, e eu ali… presa no congestionamento indo para o sentido oposto.
    Nessa hora eu juntei mais umas 3 meninas e fomos pedir para o motorista abrir a porta de para descermos alí onde estávamos mesmo. Como ele não atendeu, ameacei abrir uma das janelas de emergência para saírmos (para quem não sabe, abrir uma delas significa quebrar a bendita janela), acho que ele o motorista ficou com medo da garotinha de 50 kilos ameaçando vandalizar o ônibus e acabou abrindo a porta!

    E assim eu liderei a minha primeira e única revolução! E VIVA LA REVOLUCIÓN!

  • http://twitter.com/marinafm marina

    Um lindo dia estava eu indo encontrar meu ex (na época atual) namorado para um almoço no centro de Curitiba. Mal sabia eu que a cidade estava um inferno na época, com um protesto de sem terras na frente do shopping que iriíamos almoçar. Peguei o ônibus na maior ignorância, logo percebi que ele estava indo para o lado OPOSTO por causa da praga dos manifestantes que estavam aglomerados na rua exclusiva do ônibus. Na verdade eu tinha pego o ônibus de preguiça de andar, o shopping era bastante perto de onde eu estava, e eu ali… presa no congestionamento indo para o sentido oposto.
    Nessa hora eu juntei mais umas 3 meninas e fomos pedir para o motorista abrir a porta de para descermos alí onde estávamos mesmo. Como ele não atendeu, ameacei abrir uma das janelas de emergência para saírmos (para quem não sabe, abrir uma delas significa quebrar a bendita janela), acho que ele o motorista ficou com medo da garotinha de 50 kilos ameaçando vandalizar o ônibus e acabou abrindo a porta!

    E assim eu liderei a minha primeira e única revolução! E VIVA LA REVOLUCIÓN!

  • Erberson

    Essa postagem é realmente muito boa.

    Moro em Fortaleza CE, e para ir para a escola posso pegar dois ônibus, o 30 e o 29, todos os dias pego ônibus lotados (do tipo que é dificil se mecher dentro dele), só que tenho outros detalhes, mochila grande e pesada, e pessoas um tanto rudes, e posso dizer que o ônibus se divide em dois grupos, os trabalhadores(mais brutos e briguentos) e os estudantes(costumam vir com um Mp3 ou conversando com os outros alunos) e lá todo dia tem sempre algo diferente mas vou citar só uma história.

    Um belo dia já na volta da escola a parte de trás do ônibus(aqui é onde entramos) já lotado, resolvi tentar entrar no ultimo momento, ele já estava saindo e fechando a porta, então sendo chamado pelos amigos resolvi entrar, dei um pulo comminha mochila pesada e tudo… O que aconteceu? Meu tênis e mochila presos, metade do ônibus rindo de mim, e meus amigos me massacrando (Acontece), passei duas paradas e nada da porta abrir essa concerteza marcou minhas viagens.

  • Erberson

    Essa postagem é realmente muito boa.

    Moro em Fortaleza CE, e para ir para a escola posso pegar dois ônibus, o 30 e o 29, todos os dias pego ônibus lotados (do tipo que é dificil se mecher dentro dele), só que tenho outros detalhes, mochila grande e pesada, e pessoas um tanto rudes, e posso dizer que o ônibus se divide em dois grupos, os trabalhadores(mais brutos e briguentos) e os estudantes(costumam vir com um Mp3 ou conversando com os outros alunos) e lá todo dia tem sempre algo diferente mas vou citar só uma história.

    Um belo dia já na volta da escola a parte de trás do ônibus(aqui é onde entramos) já lotado, resolvi tentar entrar no ultimo momento, ele já estava saindo e fechando a porta, então sendo chamado pelos amigos resolvi entrar, dei um pulo comminha mochila pesada e tudo… O que aconteceu? Meu tênis e mochila presos, metade do ônibus rindo de mim, e meus amigos me massacrando (Acontece), passei duas paradas e nada da porta abrir essa concerteza marcou minhas viagens.

  • Clayton Rocha

    Tenho uma parecida com a da história da mulher.
    Sou de SAMPA e tarde da noite (umas 23h00), voltando pra casa, peguei o buso lotado, como de praxe e parei ao lado de um dorminhoco…até então, nada de novo. Isto até chegar a primeira curva fechada…o cara caiu no meio do corredor (nada novo).
    O mais impressionante….o cara NÃO abriu o olho….ele simplesmente voltou para o banco e dormiu….isso msm DORMIU de novo.
    Essa situação se repetiu várias vezes nos trajeto…! Só me lembro da menina sentada ao lado, devia ter uns 12 anos, quase se mijando de rir.

    Até hj num entendi NADA!

  • Clayton Rocha

    Tenho uma parecida com a da história da mulher.
    Sou de SAMPA e tarde da noite (umas 23h00), voltando pra casa, peguei o buso lotado, como de praxe e parei ao lado de um dorminhoco…até então, nada de novo. Isto até chegar a primeira curva fechada…o cara caiu no meio do corredor (nada novo).
    O mais impressionante….o cara NÃO abriu o olho….ele simplesmente voltou para o banco e dormiu….isso msm DORMIU de novo.
    Essa situação se repetiu várias vezes nos trajeto…! Só me lembro da menina sentada ao lado, devia ter uns 12 anos, quase se mijando de rir.

    Até hj num entendi NADA!

  • B. Spadotto

    Eu confesso que já imaginava que não era só eu que passava por situações do tipo… mas confesso também que não imaginei que a maioria passasse.

    As histórias de vcs são boas demais… ri com cada um aqui!

    E respondendo ao Adann, faço Publicidade, na ESAMC.

    Se tiverem twitter, coloquem por lá… com ctz alguém da sua lista vai se identificar! ;P

    Forte abs.

  • B. Spadotto

    Eu confesso que já imaginava que não era só eu que passava por situações do tipo… mas confesso também que não imaginei que a maioria passasse.

    As histórias de vcs são boas demais… ri com cada um aqui!

    E respondendo ao Adann, faço Publicidade, na ESAMC.

    Se tiverem twitter, coloquem por lá… com ctz alguém da sua lista vai se identificar! ;P

    Forte abs.

  • B. Spadotto

    Eu confesso que já imaginava que não era só eu que passava por situações do tipo… mas confesso também que não imaginei que a maioria passasse.

    As histórias de vcs são boas demais… ri com cada um aqui!

    E respondendo ao Adann, faço Publicidade, na ESAMC.

    Se tiverem twitter, coloquem por lá… com ctz alguém da sua lista vai se identificar! ;P

    Forte abs.

  • john

    “Eu não fiz nada além de aumentar o volume do meu MP3 e pensar “Se for ver, R$ 2,50 não tá tão caro”. Camarote e uma briga das boas, bicho. Vale a pena.”

    euridemais! asduiohasiduhasid :)

  • john

    “Eu não fiz nada além de aumentar o volume do meu MP3 e pensar “Se for ver, R$ 2,50 não tá tão caro”. Camarote e uma briga das boas, bicho. Vale a pena.”

    euridemais! asduiohasiduhasid :)

  • john

    “Eu não fiz nada além de aumentar o volume do meu MP3 e pensar “Se for ver, R$ 2,50 não tá tão caro”. Camarote e uma briga das boas, bicho. Vale a pena.”

    euridemais! asduiohasiduhasid :)

  • Zan Dan

    Boa, duas bichas se estapeando…agora que motorista fdp….kkkk

  • Zan Dan

    Boa, duas bichas se estapeando…agora que motorista fdp….kkkk

  • Zan Dan

    Boa, duas bichas se estapeando…agora que motorista fdp….kkkk

  • Thaillon Souza

    Sou de Cabo Frio-RJ e faço Faculdade em Macaé-RJ. Todo dia acordo às 5 da manhã para pegar o ônibus às 6:00, e chegar em Macaé depois de 2h de viagem, sempre em torno das 8h. Como qualquer ser vivo, claro, eu vou é Dormindo durante quase toda a viagem, acordando sempre religiosamente, a uns 3km do meu pondo onde desço (É um ponto onde desce MUITA gente, aí sempre acabo acordando).
    O ônibus que eu pego, é um que faz a Rota Cabo Frio – Campos (Campos fica a mais de 4 horas de viagem de Cabo Frio). Eu pago a passagem até Macaé, e desço, normalmente. Aconteceu comigo de um dia eu estar com tanto sono, que não acordei de jeito nenhum, e acabei indo parar em CAMPOS DO GOYTACAZES, com o Motorista me acordando. Eu entrei em desespero, pois não tinha nem dinheiro para uma passagem de volta para Cabo Frio! Resultado: Voltei para Macaé (meu dinheiro só dava pra ir até lá), e tive que ligar para minha mãe vir de Cabo Frio para me buscar.

    Teve também uma outra vez que eu dormir durante a viagem de volta para Cabo Frio ouvindo meu mp3 um tanto alto, de modo que não acordava com qq barulho. Chegando na rodoviária de Cabo Frio (o ponto final), o bestão do motorista ao invés de me acordar, fechou o ônibus e foi almoçar! O Pior era que o ônibus era daqueles com ar-condicionado, que nem janela têm (só tem o vidro). Tive que pular pra caramba lá dentro do ônibus pra chamar atenção de alguém, até que uma moça do guichê me viu, e foi chamar o motorista responsável pelo ônibus, que chegou com uma coxinha e um copo de garapa nas mãos, dizendo que eu já estava lá há quase 30 minutos, e mais um pouco eu voltava pra Macaé…. >.> …

  • Thaillon Souza

    Sou de Cabo Frio-RJ e faço Faculdade em Macaé-RJ. Todo dia acordo às 5 da manhã para pegar o ônibus às 6:00, e chegar em Macaé depois de 2h de viagem, sempre em torno das 8h. Como qualquer ser vivo, claro, eu vou é Dormindo durante quase toda a viagem, acordando sempre religiosamente, a uns 3km do meu pondo onde desço (É um ponto onde desce MUITA gente, aí sempre acabo acordando).
    O ônibus que eu pego, é um que faz a Rota Cabo Frio – Campos (Campos fica a mais de 4 horas de viagem de Cabo Frio). Eu pago a passagem até Macaé, e desço, normalmente. Aconteceu comigo de um dia eu estar com tanto sono, que não acordei de jeito nenhum, e acabei indo parar em CAMPOS DO GOYTACAZES, com o Motorista me acordando. Eu entrei em desespero, pois não tinha nem dinheiro para uma passagem de volta para Cabo Frio! Resultado: Voltei para Macaé (meu dinheiro só dava pra ir até lá), e tive que ligar para minha mãe vir de Cabo Frio para me buscar.

    Teve também uma outra vez que eu dormir durante a viagem de volta para Cabo Frio ouvindo meu mp3 um tanto alto, de modo que não acordava com qq barulho. Chegando na rodoviária de Cabo Frio (o ponto final), o bestão do motorista ao invés de me acordar, fechou o ônibus e foi almoçar! O Pior era que o ônibus era daqueles com ar-condicionado, que nem janela têm (só tem o vidro). Tive que pular pra caramba lá dentro do ônibus pra chamar atenção de alguém, até que uma moça do guichê me viu, e foi chamar o motorista responsável pelo ônibus, que chegou com uma coxinha e um copo de garapa nas mãos, dizendo que eu já estava lá há quase 30 minutos, e mais um pouco eu voltava pra Macaé…. >.> …

  • Thaillon Souza

    Sou de Cabo Frio-RJ e faço Faculdade em Macaé-RJ. Todo dia acordo às 5 da manhã para pegar o ônibus às 6:00, e chegar em Macaé depois de 2h de viagem, sempre em torno das 8h. Como qualquer ser vivo, claro, eu vou é Dormindo durante quase toda a viagem, acordando sempre religiosamente, a uns 3km do meu pondo onde desço (É um ponto onde desce MUITA gente, aí sempre acabo acordando).
    O ônibus que eu pego, é um que faz a Rota Cabo Frio – Campos (Campos fica a mais de 4 horas de viagem de Cabo Frio). Eu pago a passagem até Macaé, e desço, normalmente. Aconteceu comigo de um dia eu estar com tanto sono, que não acordei de jeito nenhum, e acabei indo parar em CAMPOS DO GOYTACAZES, com o Motorista me acordando. Eu entrei em desespero, pois não tinha nem dinheiro para uma passagem de volta para Cabo Frio! Resultado: Voltei para Macaé (meu dinheiro só dava pra ir até lá), e tive que ligar para minha mãe vir de Cabo Frio para me buscar.

    Teve também uma outra vez que eu dormir durante a viagem de volta para Cabo Frio ouvindo meu mp3 um tanto alto, de modo que não acordava com qq barulho. Chegando na rodoviária de Cabo Frio (o ponto final), o bestão do motorista ao invés de me acordar, fechou o ônibus e foi almoçar! O Pior era que o ônibus era daqueles com ar-condicionado, que nem janela têm (só tem o vidro). Tive que pular pra caramba lá dentro do ônibus pra chamar atenção de alguém, até que uma moça do guichê me viu, e foi chamar o motorista responsável pelo ônibus, que chegou com uma coxinha e um copo de garapa nas mãos, dizendo que eu já estava lá há quase 30 minutos, e mais um pouco eu voltava pra Macaé…. >.> …

  • http://nao2nao1.com.br/ Gustavo Gitti

    “Chegando na rodoviária de Cabo Frio (o ponto final), o bestão do motorista ao invés de me acordar, fechou o ônibus e foi almoçar!”

    Que bela história!

  • http://nao2nao1.com.br/ Gustavo Gitti

    “Chegando na rodoviária de Cabo Frio (o ponto final), o bestão do motorista ao invés de me acordar, fechou o ônibus e foi almoçar!”

    Que bela história!

  • http://nao2nao1.com.br/ Gustavo Gitti

    “Chegando na rodoviária de Cabo Frio (o ponto final), o bestão do motorista ao invés de me acordar, fechou o ônibus e foi almoçar!”

    Que bela história!

  • Nathalia Gaudencio

    Moro em Recife. E como uma mera estagiaria pego onibus todos os dias p/ ir a qualquer ponto da cidade.
    Hoje pela manhã, estava vindo ao estagio. Onibus lotado como sempre. Entrei pela frete (qui a catraca é na frete), rodei a catraca e fui tentar pessa pelo meio das pessoas. na metade do onibus, esta muito apertado e niguem queria me deixar passa. Eu, com 49,8kg e 1,71 de altura, usei todas as minhas forças, espremi um monte de gente e fui la p/ tras. ao ficar perto da escada, uma gorda, que so ia descer a 3 paradas, resolve ficar me espremendo e como se nao fosse o bastante fica c/ seus braços levantados, colocando seu suvaco na minha cara. Tive a coragem de respirar fundo, olhei para ela e sai de perto, claro. E ainda por cima tinha um garoto, que se poder considerar um “mano” escultando som no cel sem o fone!!! è p/ lasca com o dia de um viu.

    Fora isso, ate festinha de aniversario com direito a bolo, refrigerante, brigadeiro e bolas, ja participei no onibus vindo ao estagio.

    eumorrorideri

  • Nathalia Gaudencio

    Moro em Recife. E como uma mera estagiaria pego onibus todos os dias p/ ir a qualquer ponto da cidade.
    Hoje pela manhã, estava vindo ao estagio. Onibus lotado como sempre. Entrei pela frete (qui a catraca é na frete), rodei a catraca e fui tentar pessa pelo meio das pessoas. na metade do onibus, esta muito apertado e niguem queria me deixar passa. Eu, com 49,8kg e 1,71 de altura, usei todas as minhas forças, espremi um monte de gente e fui la p/ tras. ao ficar perto da escada, uma gorda, que so ia descer a 3 paradas, resolve ficar me espremendo e como se nao fosse o bastante fica c/ seus braços levantados, colocando seu suvaco na minha cara. Tive a coragem de respirar fundo, olhei para ela e sai de perto, claro. E ainda por cima tinha um garoto, que se poder considerar um “mano” escultando som no cel sem o fone!!! è p/ lasca com o dia de um viu.

    Fora isso, ate festinha de aniversario com direito a bolo, refrigerante, brigadeiro e bolas, ja participei no onibus vindo ao estagio.

    eumorrorideri

  • Nathalia Gaudencio

    Moro em Recife. E como uma mera estagiaria pego onibus todos os dias p/ ir a qualquer ponto da cidade.
    Hoje pela manhã, estava vindo ao estagio. Onibus lotado como sempre. Entrei pela frete (qui a catraca é na frete), rodei a catraca e fui tentar pessa pelo meio das pessoas. na metade do onibus, esta muito apertado e niguem queria me deixar passa. Eu, com 49,8kg e 1,71 de altura, usei todas as minhas forças, espremi um monte de gente e fui la p/ tras. ao ficar perto da escada, uma gorda, que so ia descer a 3 paradas, resolve ficar me espremendo e como se nao fosse o bastante fica c/ seus braços levantados, colocando seu suvaco na minha cara. Tive a coragem de respirar fundo, olhei para ela e sai de perto, claro. E ainda por cima tinha um garoto, que se poder considerar um “mano” escultando som no cel sem o fone!!! è p/ lasca com o dia de um viu.

    Fora isso, ate festinha de aniversario com direito a bolo, refrigerante, brigadeiro e bolas, ja participei no onibus vindo ao estagio.

    eumorrorideri

  • http://www.mochilasobrerodas.com.br/ Igor, o último carioca nerd

    Se passei?
    Toma aqui um blog dedicado exclusivamente ao tema.

    http://www.mochilasobrerodas.com.br

  • http://www.mochilasobrerodas.com.br Igor, o último carioca nerd

    Se passei?
    Toma aqui um blog dedicado exclusivamente ao tema.

    http://www.mochilasobrerodas.com.br

  • http://www.supertech-comp.com.br/ Supertech Componentes

    Pior que busão é o que mais tem histório hilária para contar, se eu começar aqui não paro kkkkk … viva o metro de sp …… aff tô loko

  • http://www.supertech-comp.com.br/ Supertech Componentes

    Pior que busão é o que mais tem histório hilária para contar, se eu começar aqui não paro kkkkk … viva o metro de sp …… aff tô loko

  • http://www.supertech-comp.com.br Supertech Componentes

    Pior que busão é o que mais tem histório hilária para contar, se eu começar aqui não paro kkkkk … viva o metro de sp …… aff tô loko

  • http://www.mochilasobrerodas.com.br/ Igor, o último carioca nerd

    Meu blog só sobre esse tema: http://www.moc hilasobrerodas.com.br

  • http://www.mochilasobrerodas.com.br/ Igor, o último carioca nerd

    Meu blog só sobre esse tema: http://www.moc hilasobrerodas.com.br

  • http://www.mochilasobrerodas.com.br Igor, o último carioca nerd

    Meu blog só sobre esse tema: http://www.moc hilasobrerodas.com.br

  • Clayton Rocha

    Cabei de me lembrar de outra.

    Peguei um busão, sábado pela manhã, que ia para o centro de SP. Tudo ia bem…até que um deficiente visual levantou e disse:
    - Pessoal, nós vamos ensaiar (?) um pouquinho aqui…se vcs não estiverem gostando, avisem.
    Do nada, o cara sacou um bumbo, cara….o outro um pandeiro, outro um triângulo e outro um acordeon.
    Onde o busão parava, todo mundo olhava… era praticamente um BUS ELÉTRICO.

  • Clayton Rocha

    Cabei de me lembrar de outra.

    Peguei um busão, sábado pela manhã, que ia para o centro de SP. Tudo ia bem…até que um deficiente visual levantou e disse:
    - Pessoal, nós vamos ensaiar (?) um pouquinho aqui…se vcs não estiverem gostando, avisem.
    Do nada, o cara sacou um bumbo, cara….o outro um pandeiro, outro um triângulo e outro um acordeon.
    Onde o busão parava, todo mundo olhava… era praticamente um BUS ELÉTRICO.

  • Clayton Rocha

    Cabei de me lembrar de outra.

    Peguei um busão, sábado pela manhã, que ia para o centro de SP. Tudo ia bem…até que um deficiente visual levantou e disse:
    - Pessoal, nós vamos ensaiar (?) um pouquinho aqui…se vcs não estiverem gostando, avisem.
    Do nada, o cara sacou um bumbo, cara….o outro um pandeiro, outro um triângulo e outro um acordeon.
    Onde o busão parava, todo mundo olhava… era praticamente um BUS ELÉTRICO.

  • André

    Acabei o ensino médio e com ele o passeio calmo suburbano de 5 minutos a pé até á escola.
    Agora que entrei para a Universidade no Porto, sou obrigado a enfrentar entre 1h e 2h de viagem de comboio e bus.

    Tudo isso aconteceu nos últimos 15 dias:
    O velhinho do Bus que de repente começa a cantar o Chico Fininho de Rui Veloso em alto e bom som. E melhor, sem falhas, era um autêntico karaoke.

    O senhor do comboio com cara de psicopata que olha para todo o lado com o seu olhar matador. Para fazer o seu golpe mestre de charme saca do bolso o palito ultra sensual e palita os dentes ou dedica-se a tirar brutalmente catotas do nariz…

    Mas o melhor de todos foi quando eu e um colega de curso vinhamos no 7M das 3 da madrugada de volta de uma boa noite de praxe académica. Entra um sujeito enorme, barrigudo e barbudo no autocarro (onibus), a soquear e pontapear o ar e as cadeiras vazias, e senta-se atrás de nós. Acho que ele tinha uns headphones nos ouvidos, e fazia grunhidos imperceptiveis.
    No entanto, por entre esses grunhidos, conseguimos entender algumas frases soltas que ele ia dizendo no melhor estilo growl-de-death-metal:
    “eu vou-vos mataaaaaaaaar…

    vocês vão morreeeeeeeeeeeer…



    SLAYEEEEEEEEEEEEEEEEER!”

    PQP!! m/
    Foi um daqueles momentos tensos mas inesquecíveis :b

  • André

    Acabei o ensino médio e com ele o passeio calmo suburbano de 5 minutos a pé até á escola.
    Agora que entrei para a Universidade no Porto, sou obrigado a enfrentar entre 1h e 2h de viagem de comboio e bus.

    Tudo isso aconteceu nos últimos 15 dias:
    O velhinho do Bus que de repente começa a cantar o Chico Fininho de Rui Veloso em alto e bom som. E melhor, sem falhas, era um autêntico karaoke.

    O senhor do comboio com cara de psicopata que olha para todo o lado com o seu olhar matador. Para fazer o seu golpe mestre de charme saca do bolso o palito ultra sensual e palita os dentes ou dedica-se a tirar brutalmente catotas do nariz…

    Mas o melhor de todos foi quando eu e um colega de curso vinhamos no 7M das 3 da madrugada de volta de uma boa noite de praxe académica. Entra um sujeito enorme, barrigudo e barbudo no autocarro (onibus), a soquear e pontapear o ar e as cadeiras vazias, e senta-se atrás de nós. Acho que ele tinha uns headphones nos ouvidos, e fazia grunhidos imperceptiveis.
    No entanto, por entre esses grunhidos, conseguimos entender algumas frases soltas que ele ia dizendo no melhor estilo growl-de-death-metal:
    “eu vou-vos mataaaaaaaaar…

    vocês vão morreeeeeeeeeeeer…



    SLAYEEEEEEEEEEEEEEEEER!”

    PQP!! m/
    Foi um daqueles momentos tensos mas inesquecíveis :b

  • André

    Acabei o ensino médio e com ele o passeio calmo suburbano de 5 minutos a pé até á escola.
    Agora que entrei para a Universidade no Porto, sou obrigado a enfrentar entre 1h e 2h de viagem de comboio e bus.

    Tudo isso aconteceu nos últimos 15 dias:
    O velhinho do Bus que de repente começa a cantar o Chico Fininho de Rui Veloso em alto e bom som. E melhor, sem falhas, era um autêntico karaoke.

    O senhor do comboio com cara de psicopata que olha para todo o lado com o seu olhar matador. Para fazer o seu golpe mestre de charme saca do bolso o palito ultra sensual e palita os dentes ou dedica-se a tirar brutalmente catotas do nariz…

    Mas o melhor de todos foi quando eu e um colega de curso vinhamos no 7M das 3 da madrugada de volta de uma boa noite de praxe académica. Entra um sujeito enorme, barrigudo e barbudo no autocarro (onibus), a soquear e pontapear o ar e as cadeiras vazias, e senta-se atrás de nós. Acho que ele tinha uns headphones nos ouvidos, e fazia grunhidos imperceptiveis.
    No entanto, por entre esses grunhidos, conseguimos entender algumas frases soltas que ele ia dizendo no melhor estilo growl-de-death-metal:
    “eu vou-vos mataaaaaaaaar…

    vocês vão morreeeeeeeeeeeer…



    SLAYEEEEEEEEEEEEEEEEER!”

    PQP!! \m/
    Foi um daqueles momentos tensos mas inesquecíveis :b

  • Victor

    Experiência em andar de transporte público não me falta, só memória pra lembrar de tudo pelo que passei…
    Me lembro uma hilária, de quando era adolescente e voltava do trabalho de trem. Tava cansadaço e o cara sentado do meu lado começa a dormir e cair em cima de mim (aqui no Rio os bancos dos trens são ao longo do trem, paralelos às paredes, e não transversais, fazendo com que a pessoa caia pra um dos lados com a aceleração ou frenagem do trem). Ai, eu puto da vida levantei e ficamos eu e o restante dos passageiros olhando pro cara e morrendo de rir porque o desgraçado inclinava o corpo todinho quando o trem partia, ficando num ângulo de uns 45 graus!!! Juro, e o cara nem caia e nem acordava, a cena foi muito engraçada, pois ele ensaiava que iria cair e despertava um pouco, logo depois relaxando e quase caindo de novo!!!
    Outra cena inacreditável foi no município onde eu morava (Nova Iguaçu). Peguei o busão e tinha um cara apagado logo depois da roleta, no chão!!! Quem pagasse a passagem e passasse a roleta tinha que pular o cara! E o mais engraçado é que não era a primeira viagem com o cara daquele jeito, ele já tinha dado várias voltas! E mais engraçado e que todo mundo do busão devia estar achando a cena normal, pois ninguém tava com cara de muito surpreso…
    Outra cena, que a galera que estuda no Fundão (UFRJ) deve se lembrar. Dia de semana, antes das oito da manhã, o motorista do 998 (Niterói X Ilha) corta caminho dentro da universidade, fazendo o contorno antes de ir na reitoria. O desgraçado do motorista deveria estar a mais de cem por hora, porque o bus virou! Fiquei imaginando que merda de desculpa o motorista tentou usar pro chefe, já que era cedinho, não tinha trânsito e pra completar ele estava dando uma de esperto, cortando o caminho!!!
    Outro lance no trem, quando eu era adolescente. Uma porrada de policiais entram no trem, armados e à paisana. Começam a revistar o cara que estava do meu lado e acham cocaína com o maluco. Porra, no meio de uma multidão os caras foram exatamente em cima de quem estava devendo, puta trabalho de inteligência, com certeza (acho que era polícia civil e não ferroviária federal).
    Tenho muitas histórias, mas agora tô f, estudando…

  • Victor

    Experiência em andar de transporte público não me falta, só memória pra lembrar de tudo pelo que passei…
    Me lembro uma hilária, de quando era adolescente e voltava do trabalho de trem. Tava cansadaço e o cara sentado do meu lado começa a dormir e cair em cima de mim (aqui no Rio os bancos dos trens são ao longo do trem, paralelos às paredes, e não transversais, fazendo com que a pessoa caia pra um dos lados com a aceleração ou frenagem do trem). Ai, eu puto da vida levantei e ficamos eu e o restante dos passageiros olhando pro cara e morrendo de rir porque o desgraçado inclinava o corpo todinho quando o trem partia, ficando num ângulo de uns 45 graus!!! Juro, e o cara nem caia e nem acordava, a cena foi muito engraçada, pois ele ensaiava que iria cair e despertava um pouco, logo depois relaxando e quase caindo de novo!!!
    Outra cena inacreditável foi no município onde eu morava (Nova Iguaçu). Peguei o busão e tinha um cara apagado logo depois da roleta, no chão!!! Quem pagasse a passagem e passasse a roleta tinha que pular o cara! E o mais engraçado é que não era a primeira viagem com o cara daquele jeito, ele já tinha dado várias voltas! E mais engraçado e que todo mundo do busão devia estar achando a cena normal, pois ninguém tava com cara de muito surpreso…
    Outra cena, que a galera que estuda no Fundão (UFRJ) deve se lembrar. Dia de semana, antes das oito da manhã, o motorista do 998 (Niterói X Ilha) corta caminho dentro da universidade, fazendo o contorno antes de ir na reitoria. O desgraçado do motorista deveria estar a mais de cem por hora, porque o bus virou! Fiquei imaginando que merda de desculpa o motorista tentou usar pro chefe, já que era cedinho, não tinha trânsito e pra completar ele estava dando uma de esperto, cortando o caminho!!!
    Outro lance no trem, quando eu era adolescente. Uma porrada de policiais entram no trem, armados e à paisana. Começam a revistar o cara que estava do meu lado e acham cocaína com o maluco. Porra, no meio de uma multidão os caras foram exatamente em cima de quem estava devendo, puta trabalho de inteligência, com certeza (acho que era polícia civil e não ferroviária federal).
    Tenho muitas histórias, mas agora tô f, estudando…

  • Victor

    Experiência em andar de transporte público não me falta, só memória pra lembrar de tudo pelo que passei…
    Me lembro uma hilária, de quando era adolescente e voltava do trabalho de trem. Tava cansadaço e o cara sentado do meu lado começa a dormir e cair em cima de mim (aqui no Rio os bancos dos trens são ao longo do trem, paralelos às paredes, e não transversais, fazendo com que a pessoa caia pra um dos lados com a aceleração ou frenagem do trem). Ai, eu puto da vida levantei e ficamos eu e o restante dos passageiros olhando pro cara e morrendo de rir porque o desgraçado inclinava o corpo todinho quando o trem partia, ficando num ângulo de uns 45 graus!!! Juro, e o cara nem caia e nem acordava, a cena foi muito engraçada, pois ele ensaiava que iria cair e despertava um pouco, logo depois relaxando e quase caindo de novo!!!
    Outra cena inacreditável foi no município onde eu morava (Nova Iguaçu). Peguei o busão e tinha um cara apagado logo depois da roleta, no chão!!! Quem pagasse a passagem e passasse a roleta tinha que pular o cara! E o mais engraçado é que não era a primeira viagem com o cara daquele jeito, ele já tinha dado várias voltas! E mais engraçado e que todo mundo do busão devia estar achando a cena normal, pois ninguém tava com cara de muito surpreso…
    Outra cena, que a galera que estuda no Fundão (UFRJ) deve se lembrar. Dia de semana, antes das oito da manhã, o motorista do 998 (Niterói X Ilha) corta caminho dentro da universidade, fazendo o contorno antes de ir na reitoria. O desgraçado do motorista deveria estar a mais de cem por hora, porque o bus virou! Fiquei imaginando que merda de desculpa o motorista tentou usar pro chefe, já que era cedinho, não tinha trânsito e pra completar ele estava dando uma de esperto, cortando o caminho!!!
    Outro lance no trem, quando eu era adolescente. Uma porrada de policiais entram no trem, armados e à paisana. Começam a revistar o cara que estava do meu lado e acham cocaína com o maluco. Porra, no meio de uma multidão os caras foram exatamente em cima de quem estava devendo, puta trabalho de inteligência, com certeza (acho que era polícia civil e não ferroviária federal).
    Tenho muitas histórias, mas agora tô f, estudando…

  • Victor

    Porra!!! Tinha esquecido da vez que comecei a sarrar um mulher dentro do trem (uma morena super gostosa, foi num dia que eu tava querendo aloprar, testando algum limite maluco, sei lá, não recomendo isso de forma nenhuma, a menos que vc tenha certeza absoluta de que a mulher está te dando condições pra isso) e ela foi deixando… Passei a mão, encostei meu pau duro nela, maior putaria, sem trocarmos uma palavra sequer. Na hora de descer, tchan tchan tchannnnnn… Ela desceu na mesma estação que eu!!! Porra, pra continuar com a putaria fora da lata de sardinha que é o Japeri (nome da linha do trem) tive que puxar papo com ela, já na estação. No começo ela ficou meio cabreira, mas acabou relaxando e… Fomos pra uma rua desesta, nas proximidades da estação e comi a mulher!!!! Porra, naquele dia eu bati o recorde da cara-de-pau e audácia, mas valeu e fui muito bem recompensado! Acho que isso nos mostra uma lição, sem se arriscar, sem ser realmente audacioso, a gente não conquista muita coisa. Audácia com simancol porra, nada de ser um Joselito, muito importante isso!

  • Victor

    Porra!!! Tinha esquecido da vez que comecei a sarrar um mulher dentro do trem (uma morena super gostosa, foi num dia que eu tava querendo aloprar, testando algum limite maluco, sei lá, não recomendo isso de forma nenhuma, a menos que vc tenha certeza absoluta de que a mulher está te dando condições pra isso) e ela foi deixando… Passei a mão, encostei meu pau duro nela, maior putaria, sem trocarmos uma palavra sequer. Na hora de descer, tchan tchan tchannnnnn… Ela desceu na mesma estação que eu!!! Porra, pra continuar com a putaria fora da lata de sardinha que é o Japeri (nome da linha do trem) tive que puxar papo com ela, já na estação. No começo ela ficou meio cabreira, mas acabou relaxando e… Fomos pra uma rua desesta, nas proximidades da estação e comi a mulher!!!! Porra, naquele dia eu bati o recorde da cara-de-pau e audácia, mas valeu e fui muito bem recompensado! Acho que isso nos mostra uma lição, sem se arriscar, sem ser realmente audacioso, a gente não conquista muita coisa. Audácia com simancol porra, nada de ser um Joselito, muito importante isso!

  • Victor

    Porra!!! Tinha esquecido da vez que comecei a sarrar um mulher dentro do trem (uma morena super gostosa, foi num dia que eu tava querendo aloprar, testando algum limite maluco, sei lá, não recomendo isso de forma nenhuma, a menos que vc tenha certeza absoluta de que a mulher está te dando condições pra isso) e ela foi deixando… Passei a mão, encostei meu pau duro nela, maior putaria, sem trocarmos uma palavra sequer. Na hora de descer, tchan tchan tchannnnnn… Ela desceu na mesma estação que eu!!! Porra, pra continuar com a putaria fora da lata de sardinha que é o Japeri (nome da linha do trem) tive que puxar papo com ela, já na estação. No começo ela ficou meio cabreira, mas acabou relaxando e… Fomos pra uma rua desesta, nas proximidades da estação e comi a mulher!!!! Porra, naquele dia eu bati o recorde da cara-de-pau e audácia, mas valeu e fui muito bem recompensado! Acho que isso nos mostra uma lição, sem se arriscar, sem ser realmente audacioso, a gente não conquista muita coisa. Audácia com simancol porra, nada de ser um Joselito, muito importante isso!

  • Lucas

    isso acabou de acontecer comigo tem 30 minutos:

    moro em bh e estava voltando do cefet, a noite.

    quando entro no onibus escuto um “uuuuuuuuuwwww!!!!”
    ele estava LOTADO de enfermeiras da bahia e do rio que estavam em um congresso.

    fiquei irado.

    as mulheres estavam dançando e cantando axé, pulando de um lado pro outro. o onibus quase tombando e todo mundo feliz.
    ahuahuahuaha

    estavam todas indo para uma boate aqui em bh que elas haviam fechado. estavam muito loucas e uma até me olhou com um olhar muito sedutor, queria pular a catraca.

    nunca vi algo assim.

    pena que eu nao consegui passar da catraca hora nenhuma ahuahuaha

  • Lucas

    isso acabou de acontecer comigo tem 30 minutos:

    moro em bh e estava voltando do cefet, a noite.

    quando entro no onibus escuto um “uuuuuuuuuwwww!!!!”
    ele estava LOTADO de enfermeiras da bahia e do rio que estavam em um congresso.

    fiquei irado.

    as mulheres estavam dançando e cantando axé, pulando de um lado pro outro. o onibus quase tombando e todo mundo feliz.
    ahuahuahuaha

    estavam todas indo para uma boate aqui em bh que elas haviam fechado. estavam muito loucas e uma até me olhou com um olhar muito sedutor, queria pular a catraca.

    nunca vi algo assim.

    pena que eu nao consegui passar da catraca hora nenhuma ahuahuaha

  • Lucas

    isso acabou de acontecer comigo tem 30 minutos:

    moro em bh e estava voltando do cefet, a noite.

    quando entro no onibus escuto um “uuuuuuuuuwwww!!!!”
    ele estava LOTADO de enfermeiras da bahia e do rio que estavam em um congresso.

    fiquei irado.

    as mulheres estavam dançando e cantando axé, pulando de um lado pro outro. o onibus quase tombando e todo mundo feliz.
    ahuahuahuaha

    estavam todas indo para uma boate aqui em bh que elas haviam fechado. estavam muito loucas e uma até me olhou com um olhar muito sedutor, queria pular a catraca.

    nunca vi algo assim.

    pena que eu nao consegui passar da catraca hora nenhuma ahuahuaha

  • Lucas

    isso acabou de acontecer comigo tem 30 minutos:

    moro em bh e estava voltando do cefet, a noite.

    quando entro no onibus escuto um “uuuuuuuuuwwww!!!!”
    ele estava LOTADO de enfermeiras da bahia e do rio que estavam em um congresso.

    fiquei irado.

    as mulheres estavam dançando e cantando axé, pulando de um lado pro outro. o onibus quase tombando e todo mundo feliz.
    ahuahuahuaha

    estavam todas indo para uma boate aqui em bh que elas haviam fechado. estavam muito loucas e uma até me olhou com um olhar muito sedutor, queria pular a catraca.

    nunca vi algo assim.

    pena que eu nao consegui passar da catraca hora nenhuma ahuahuaha

  • dudubeleza

    HEHE. Já vi garoto de rua pegando carona na parte de trás do busão. Sempre q entro vo pro fundão, mais fácil de sair. Tava distraído ouvindo música no mp3, olho pro lado e percebo q tem um garoto pendurado na porta do lado de fora do busão em plena avenida 23 de maio a 50km/h!! Ele tava forçando o dedo na frestinha da porta e achando a maior graça. ele olhou pra mim e eu ri assim como alguns do busão. Claro outros ficaram preocupados. Chegou um motoqueiro e tirou o mlk assim q o ônibus parou.

    Arriscado, se o mlk tivesse caído, poderia sim ter sido atropelado e causado maior congestionamento, sem noção!!

  • dudubeleza

    HEHE. Já vi garoto de rua pegando carona na parte de trás do busão. Sempre q entro vo pro fundão, mais fácil de sair. Tava distraído ouvindo música no mp3, olho pro lado e percebo q tem um garoto pendurado na porta do lado de fora do busão em plena avenida 23 de maio a 50km/h!! Ele tava forçando o dedo na frestinha da porta e achando a maior graça. ele olhou pra mim e eu ri assim como alguns do busão. Claro outros ficaram preocupados. Chegou um motoqueiro e tirou o mlk assim q o ônibus parou.

    Arriscado, se o mlk tivesse caído, poderia sim ter sido atropelado e causado maior congestionamento, sem noção!!

  • dudubeleza

    HEHE. Já vi garoto de rua pegando carona na parte de trás do busão. Sempre q entro vo pro fundão, mais fácil de sair. Tava distraído ouvindo música no mp3, olho pro lado e percebo q tem um garoto pendurado na porta do lado de fora do busão em plena avenida 23 de maio a 50km/h!! Ele tava forçando o dedo na frestinha da porta e achando a maior graça. ele olhou pra mim e eu ri assim como alguns do busão. Claro outros ficaram preocupados. Chegou um motoqueiro e tirou o mlk assim q o ônibus parou.

    Arriscado, se o mlk tivesse caído, poderia sim ter sido atropelado e causado maior congestionamento, sem noção!!

  • dudubeleza

    HEHE. Já vi garoto de rua pegando carona na parte de trás do busão. Sempre q entro vo pro fundão, mais fácil de sair. Tava distraído ouvindo música no mp3, olho pro lado e percebo q tem um garoto pendurado na porta do lado de fora do busão em plena avenida 23 de maio a 50km/h!! Ele tava forçando o dedo na frestinha da porta e achando a maior graça. ele olhou pra mim e eu ri assim como alguns do busão. Claro outros ficaram preocupados. Chegou um motoqueiro e tirou o mlk assim q o ônibus parou.

    Arriscado, se o mlk tivesse caído, poderia sim ter sido atropelado e causado maior congestionamento, sem noção!!

  • http://cristinalinardi.blogspot.com/ Aline Nardi

    Cara, ri horrores!!! Eu tenho muita história de ônibus pra contar, tanto que estou reunindo tudo pra produzir um livro de cronicas sobre o assunto. Eu tenho um texto sobre ônibus pronto mas não tive coragem de postar ainda por ‘polêmicas com pessoas gordinhas’..rsrs.
    Cara, hilária tuas histórias! A gente tem que rir pra não chorar e realmente, aqui em Campinas, o horário, o transito e tudo mais faz a gente demorar a beça pra chegar!
    Eu faço altas viagens pra chegar na facul….afff se não fosse os santos mp3′s………….
    Sua comparação dos caras com duas gazelas antes do acasalamento foi simplesmente demais! haha!
    Parabéns, texto ótimo! Desse jeito teu desejo de escrever de frente pro mar vai se realizar, só não garanto na cobertura….rsrsrs.
    Abraço.

  • http://cristinalinardi.blogspot.com/ Aline Nardi

    Cara, ri horrores!!! Eu tenho muita história de ônibus pra contar, tanto que estou reunindo tudo pra produzir um livro de cronicas sobre o assunto. Eu tenho um texto sobre ônibus pronto mas não tive coragem de postar ainda por ‘polêmicas com pessoas gordinhas’..rsrs.
    Cara, hilária tuas histórias! A gente tem que rir pra não chorar e realmente, aqui em Campinas, o horário, o transito e tudo mais faz a gente demorar a beça pra chegar!
    Eu faço altas viagens pra chegar na facul….afff se não fosse os santos mp3′s………….
    Sua comparação dos caras com duas gazelas antes do acasalamento foi simplesmente demais! haha!
    Parabéns, texto ótimo! Desse jeito teu desejo de escrever de frente pro mar vai se realizar, só não garanto na cobertura….rsrsrs.
    Abraço.

  • http://cristinalinardi.blogspot.com/ Aline Nardi

    Cara, ri horrores!!! Eu tenho muita história de ônibus pra contar, tanto que estou reunindo tudo pra produzir um livro de cronicas sobre o assunto. Eu tenho um texto sobre ônibus pronto mas não tive coragem de postar ainda por ‘polêmicas com pessoas gordinhas’..rsrs.
    Cara, hilária tuas histórias! A gente tem que rir pra não chorar e realmente, aqui em Campinas, o horário, o transito e tudo mais faz a gente demorar a beça pra chegar!
    Eu faço altas viagens pra chegar na facul….afff se não fosse os santos mp3′s………….
    Sua comparação dos caras com duas gazelas antes do acasalamento foi simplesmente demais! haha!
    Parabéns, texto ótimo! Desse jeito teu desejo de escrever de frente pro mar vai se realizar, só não garanto na cobertura….rsrsrs.
    Abraço.

  • http://cristinalinardi.blogspot.com Aline Nardi

    Cara, ri horrores!!! Eu tenho muita história de ônibus pra contar, tanto que estou reunindo tudo pra produzir um livro de cronicas sobre o assunto. Eu tenho um texto sobre ônibus pronto mas não tive coragem de postar ainda por ‘polêmicas com pessoas gordinhas’..rsrs.
    Cara, hilária tuas histórias! A gente tem que rir pra não chorar e realmente, aqui em Campinas, o horário, o transito e tudo mais faz a gente demorar a beça pra chegar!
    Eu faço altas viagens pra chegar na facul….afff se não fosse os santos mp3′s………….
    Sua comparação dos caras com duas gazelas antes do acasalamento foi simplesmente demais! haha!
    Parabéns, texto ótimo! Desse jeito teu desejo de escrever de frente pro mar vai se realizar, só não garanto na cobertura….rsrsrs.
    Abraço.

  • Cassiano

    Bom, eu leio quase todos os posts do PdH mas nunca comentei. Hoje fui obrigado.
    Eu, um jovem de 20 anos, estudante desde que me conheço por gente e utilitário das linhas de ônibus durante todo esse período, também já presenciei algumas cenas um tanto engraçadas neste cenário.
    Já presenciei uma cobradora batendo em um passageiro, já presenciei tombos dos mais diversos (inclusive um meu) estilos e já presenciei todo o tipo de passageiro que se possa imaginar.
    Atualmente sou muito grato ao avanço da tecnologia que nos trouxe o mp3 e que torna minhas viagens de ônibus muito mais curtas e muito mais fáceis de se suportar, porém, nem sempre é possível ser feliz no meu humilde mundinho… Alguns exemplos:
    Aquelas pessoas que ficam em pé roçando o SACO no seu ombro, violando toda a virgindade do seu SUVACO;
    Aqueles que ganharam o celular com mp3 player na manhã e estão querendo que o mmundo inteiro escute suas músicas;
    E o pior, o ignorante que sua conversa mais parece uma palestra, semelhante a um monólogo, na qual ele BERRA para que todo ônibus fique sabendo que a ODETE está namorando o VALDISCLEI ou que o preço do açucar subiu R$ 0,07…

    Fora isso, o ônibus além de ecológico e econômico é até um transporte agradável…

  • Cassiano

    Bom, eu leio quase todos os posts do PdH mas nunca comentei. Hoje fui obrigado.
    Eu, um jovem de 20 anos, estudante desde que me conheço por gente e utilitário das linhas de ônibus durante todo esse período, também já presenciei algumas cenas um tanto engraçadas neste cenário.
    Já presenciei uma cobradora batendo em um passageiro, já presenciei tombos dos mais diversos (inclusive um meu) estilos e já presenciei todo o tipo de passageiro que se possa imaginar.
    Atualmente sou muito grato ao avanço da tecnologia que nos trouxe o mp3 e que torna minhas viagens de ônibus muito mais curtas e muito mais fáceis de se suportar, porém, nem sempre é possível ser feliz no meu humilde mundinho… Alguns exemplos:
    Aquelas pessoas que ficam em pé roçando o SACO no seu ombro, violando toda a virgindade do seu SUVACO;
    Aqueles que ganharam o celular com mp3 player na manhã e estão querendo que o mmundo inteiro escute suas músicas;
    E o pior, o ignorante que sua conversa mais parece uma palestra, semelhante a um monólogo, na qual ele BERRA para que todo ônibus fique sabendo que a ODETE está namorando o VALDISCLEI ou que o preço do açucar subiu R$ 0,07…

    Fora isso, o ônibus além de ecológico e econômico é até um transporte agradável…

  • Cassiano

    Bom, eu leio quase todos os posts do PdH mas nunca comentei. Hoje fui obrigado.
    Eu, um jovem de 20 anos, estudante desde que me conheço por gente e utilitário das linhas de ônibus durante todo esse período, também já presenciei algumas cenas um tanto engraçadas neste cenário.
    Já presenciei uma cobradora batendo em um passageiro, já presenciei tombos dos mais diversos (inclusive um meu) estilos e já presenciei todo o tipo de passageiro que se possa imaginar.
    Atualmente sou muito grato ao avanço da tecnologia que nos trouxe o mp3 e que torna minhas viagens de ônibus muito mais curtas e muito mais fáceis de se suportar, porém, nem sempre é possível ser feliz no meu humilde mundinho… Alguns exemplos:
    Aquelas pessoas que ficam em pé roçando o SACO no seu ombro, violando toda a virgindade do seu SUVACO;
    Aqueles que ganharam o celular com mp3 player na manhã e estão querendo que o mmundo inteiro escute suas músicas;
    E o pior, o ignorante que sua conversa mais parece uma palestra, semelhante a um monólogo, na qual ele BERRA para que todo ônibus fique sabendo que a ODETE está namorando o VALDISCLEI ou que o preço do açucar subiu R$ 0,07…

    Fora isso, o ônibus além de ecológico e econômico é até um transporte agradável…

  • Cassiano

    Bom, eu leio quase todos os posts do PdH mas nunca comentei. Hoje fui obrigado.
    Eu, um jovem de 20 anos, estudante desde que me conheço por gente e utilitário das linhas de ônibus durante todo esse período, também já presenciei algumas cenas um tanto engraçadas neste cenário.
    Já presenciei uma cobradora batendo em um passageiro, já presenciei tombos dos mais diversos (inclusive um meu) estilos e já presenciei todo o tipo de passageiro que se possa imaginar.
    Atualmente sou muito grato ao avanço da tecnologia que nos trouxe o mp3 e que torna minhas viagens de ônibus muito mais curtas e muito mais fáceis de se suportar, porém, nem sempre é possível ser feliz no meu humilde mundinho… Alguns exemplos:
    Aquelas pessoas que ficam em pé roçando o SACO no seu ombro, violando toda a virgindade do seu SUVACO;
    Aqueles que ganharam o celular com mp3 player na manhã e estão querendo que o mmundo inteiro escute suas músicas;
    E o pior, o ignorante que sua conversa mais parece uma palestra, semelhante a um monólogo, na qual ele BERRA para que todo ônibus fique sabendo que a ODETE está namorando o VALDISCLEI ou que o preço do açucar subiu R$ 0,07…

    Fora isso, o ônibus além de ecológico e econômico é até um transporte agradável…

  • http://twitter.com/claytonantonio Clayton

    Não gente! E ontem que o motorista que eu não conheço (assim como todos os demais) de uma linha que nunca pego, chamou minha atenção porque eu não disse ‘bom dia’!!!

    Ah! O que é agora? Carência?!?! Num qué um abraço também?

  • http://twitter.com/claytonantonio Clayton

    Não gente! E ontem que o motorista que eu não conheço (assim como todos os demais) de uma linha que nunca pego, chamou minha atenção porque eu não disse ‘bom dia’!!!

    Ah! O que é agora? Carência?!?! Num qué um abraço também?

  • http://twitter.com/claytonantonio Clayton

    Não gente! E ontem que o motorista que eu não conheço (assim como todos os demais) de uma linha que nunca pego, chamou minha atenção porque eu não disse ‘bom dia’!!!

    Ah! O que é agora? Carência?!?! Num qué um abraço também?

  • http://twitter.com/claytonantonio Clayton

    Não gente! E ontem que o motorista que eu não conheço (assim como todos os demais) de uma linha que nunca pego, chamou minha atenção porque eu não disse ‘bom dia’!!!

    Ah! O que é agora? Carência?!?! Num qué um abraço também?

  • Mauro

    Cenas dessas são o que não falta na minha vida.

    Minha esposa é mestre na arte de estressar e partir pra cima.
    Não aquele partir pra cima “de mulher”, de arranhar, puxar cabelo… é partir pra cima mesmo, como xcerta vez no metrô aqui, onde ela pediu licença a uma mulher que estava bloqueando a entrada da porta do metrô, e não iria embarcar, e a tia nem deu bola. Pediu licença outra vez, e nada… colocou a mão no ombro da cidadã, pediu licença outra vez… e a cidadã simplesmente ignorou. Aí eis que ela resolve entrar com a tia na frente ou fora do caminho, e a espertona resolve dar um chute “disfarçado” na canela da minha mulher.
    Foi fraços de segundo pra tia ser agarrada pelo pescoço, jogada no chão, ganhar um joelho no estômago, e duas mãos socando a cara dela. Detalhe que precisou de 5 seguranças do metrô pra tirar ela de cima da mulher!

    Melhor que Karatê Kid! =P

    Outra cena impagável com a digníssima foi voltando pra casa no metrô, e uma menina lá “roçando a aranha” nela. Ela chegou pro lado um pouquinho, e a garota insistia. Chegou mais pro lado, a menina foi junto. Se foi proposital o que a menina fez eu não sei, mas nessa vez, a patroa simplesmente “meteu a mão”, pegou na periquita da menina… “Que que é, você quer que eu pegue? Tá carente? Eu pego pra você, é só falar!”

    Transporte publico ao lado dela é garantia de ótima diversão pelo investimento da passagem! Praticamente toda semana tem algo do gênero! =P

  • Mauro

    Cenas dessas são o que não falta na minha vida.

    Minha esposa é mestre na arte de estressar e partir pra cima.
    Não aquele partir pra cima “de mulher”, de arranhar, puxar cabelo… é partir pra cima mesmo, como xcerta vez no metrô aqui, onde ela pediu licença a uma mulher que estava bloqueando a entrada da porta do metrô, e não iria embarcar, e a tia nem deu bola. Pediu licença outra vez, e nada… colocou a mão no ombro da cidadã, pediu licença outra vez… e a cidadã simplesmente ignorou. Aí eis que ela resolve entrar com a tia na frente ou fora do caminho, e a espertona resolve dar um chute “disfarçado” na canela da minha mulher.
    Foi fraços de segundo pra tia ser agarrada pelo pescoço, jogada no chão, ganhar um joelho no estômago, e duas mãos socando a cara dela. Detalhe que precisou de 5 seguranças do metrô pra tirar ela de cima da mulher!

    Melhor que Karatê Kid! =P

    Outra cena impagável com a digníssima foi voltando pra casa no metrô, e uma menina lá “roçando a aranha” nela. Ela chegou pro lado um pouquinho, e a garota insistia. Chegou mais pro lado, a menina foi junto. Se foi proposital o que a menina fez eu não sei, mas nessa vez, a patroa simplesmente “meteu a mão”, pegou na periquita da menina… “Que que é, você quer que eu pegue? Tá carente? Eu pego pra você, é só falar!”

    Transporte publico ao lado dela é garantia de ótima diversão pelo investimento da passagem! Praticamente toda semana tem algo do gênero! =P

  • Mauro

    Cenas dessas são o que não falta na minha vida.

    Minha esposa é mestre na arte de estressar e partir pra cima.
    Não aquele partir pra cima “de mulher”, de arranhar, puxar cabelo… é partir pra cima mesmo, como xcerta vez no metrô aqui, onde ela pediu licença a uma mulher que estava bloqueando a entrada da porta do metrô, e não iria embarcar, e a tia nem deu bola. Pediu licença outra vez, e nada… colocou a mão no ombro da cidadã, pediu licença outra vez… e a cidadã simplesmente ignorou. Aí eis que ela resolve entrar com a tia na frente ou fora do caminho, e a espertona resolve dar um chute “disfarçado” na canela da minha mulher.
    Foi fraços de segundo pra tia ser agarrada pelo pescoço, jogada no chão, ganhar um joelho no estômago, e duas mãos socando a cara dela. Detalhe que precisou de 5 seguranças do metrô pra tirar ela de cima da mulher!

    Melhor que Karatê Kid! =P

    Outra cena impagável com a digníssima foi voltando pra casa no metrô, e uma menina lá “roçando a aranha” nela. Ela chegou pro lado um pouquinho, e a garota insistia. Chegou mais pro lado, a menina foi junto. Se foi proposital o que a menina fez eu não sei, mas nessa vez, a patroa simplesmente “meteu a mão”, pegou na periquita da menina… “Que que é, você quer que eu pegue? Tá carente? Eu pego pra você, é só falar!”

    Transporte publico ao lado dela é garantia de ótima diversão pelo investimento da passagem! Praticamente toda semana tem algo do gênero! =P

  • Mauro

    Cenas dessas são o que não falta na minha vida.

    Minha esposa é mestre na arte de estressar e partir pra cima.
    Não aquele partir pra cima “de mulher”, de arranhar, puxar cabelo… é partir pra cima mesmo, como xcerta vez no metrô aqui, onde ela pediu licença a uma mulher que estava bloqueando a entrada da porta do metrô, e não iria embarcar, e a tia nem deu bola. Pediu licença outra vez, e nada… colocou a mão no ombro da cidadã, pediu licença outra vez… e a cidadã simplesmente ignorou. Aí eis que ela resolve entrar com a tia na frente ou fora do caminho, e a espertona resolve dar um chute “disfarçado” na canela da minha mulher.
    Foi fraços de segundo pra tia ser agarrada pelo pescoço, jogada no chão, ganhar um joelho no estômago, e duas mãos socando a cara dela. Detalhe que precisou de 5 seguranças do metrô pra tirar ela de cima da mulher!

    Melhor que Karatê Kid! =P

    Outra cena impagável com a digníssima foi voltando pra casa no metrô, e uma menina lá “roçando a aranha” nela. Ela chegou pro lado um pouquinho, e a garota insistia. Chegou mais pro lado, a menina foi junto. Se foi proposital o que a menina fez eu não sei, mas nessa vez, a patroa simplesmente “meteu a mão”, pegou na periquita da menina… “Que que é, você quer que eu pegue? Tá carente? Eu pego pra você, é só falar!”

    Transporte publico ao lado dela é garantia de ótima diversão pelo investimento da passagem! Praticamente toda semana tem algo do gênero! =P

  • Poneis

    Meus caros,

    Presencio situações semelhantes ou piores a essas frequentemente nos ônibus aqui de Campinas.
    Mas tenho quase a convicção de que isso só ocorre pelo simples fato de aqui ser Campinas, uma cidade desgraçadamente mal educada, onde infelizmente passei a minha vida inteira (até agora). Nasci aqui, e não me orgulho nada disso.

    Se tudo seguir conforme meus planos, ano que vem me mudo para o paraíso, mais conhecido como Floripa.
    Campinas e os campineiros me fazem preferir ir estudar a centenas de quilômetros de casa do que ficar e estudar em uma das melhores universidades do país.

    Posso estar alienado ou cego com o meu desprezo por esta cidade, mas nas minha poucas viagens pelo resto do país, pude conhecer lugares muito mais civilizados, com pessoas mais interessantes e mais humanas.
    Se algum camarada saco-roxo com mais vivência que eu puder me dizer se estou certo ou se é tudo uma ilusão criada pela minha mente estressada, eu agradeço.

    Por hora; Floripa, aí vou eu. Campians nunca mais.

  • Poneis

    Meus caros,

    Presencio situações semelhantes ou piores a essas frequentemente nos ônibus aqui de Campinas.
    Mas tenho quase a convicção de que isso só ocorre pelo simples fato de aqui ser Campinas, uma cidade desgraçadamente mal educada, onde infelizmente passei a minha vida inteira (até agora). Nasci aqui, e não me orgulho nada disso.

    Se tudo seguir conforme meus planos, ano que vem me mudo para o paraíso, mais conhecido como Floripa.
    Campinas e os campineiros me fazem preferir ir estudar a centenas de quilômetros de casa do que ficar e estudar em uma das melhores universidades do país.

    Posso estar alienado ou cego com o meu desprezo por esta cidade, mas nas minha poucas viagens pelo resto do país, pude conhecer lugares muito mais civilizados, com pessoas mais interessantes e mais humanas.
    Se algum camarada saco-roxo com mais vivência que eu puder me dizer se estou certo ou se é tudo uma ilusão criada pela minha mente estressada, eu agradeço.

    Por hora; Floripa, aí vou eu. Campians nunca mais.

  • Poneis

    Meus caros,

    Presencio situações semelhantes ou piores a essas frequentemente nos ônibus aqui de Campinas.
    Mas tenho quase a convicção de que isso só ocorre pelo simples fato de aqui ser Campinas, uma cidade desgraçadamente mal educada, onde infelizmente passei a minha vida inteira (até agora). Nasci aqui, e não me orgulho nada disso.

    Se tudo seguir conforme meus planos, ano que vem me mudo para o paraíso, mais conhecido como Floripa.
    Campinas e os campineiros me fazem preferir ir estudar a centenas de quilômetros de casa do que ficar e estudar em uma das melhores universidades do país.

    Posso estar alienado ou cego com o meu desprezo por esta cidade, mas nas minha poucas viagens pelo resto do país, pude conhecer lugares muito mais civilizados, com pessoas mais interessantes e mais humanas.
    Se algum camarada saco-roxo com mais vivência que eu puder me dizer se estou certo ou se é tudo uma ilusão criada pela minha mente estressada, eu agradeço.

    Por hora; Floripa, aí vou eu. Campians nunca mais.

  • Poneis

    Meus caros,

    Presencio situações semelhantes ou piores a essas frequentemente nos ônibus aqui de Campinas.
    Mas tenho quase a convicção de que isso só ocorre pelo simples fato de aqui ser Campinas, uma cidade desgraçadamente mal educada, onde infelizmente passei a minha vida inteira (até agora). Nasci aqui, e não me orgulho nada disso.

    Se tudo seguir conforme meus planos, ano que vem me mudo para o paraíso, mais conhecido como Floripa.
    Campinas e os campineiros me fazem preferir ir estudar a centenas de quilômetros de casa do que ficar e estudar em uma das melhores universidades do país.

    Posso estar alienado ou cego com o meu desprezo por esta cidade, mas nas minha poucas viagens pelo resto do país, pude conhecer lugares muito mais civilizados, com pessoas mais interessantes e mais humanas.
    Se algum camarada saco-roxo com mais vivência que eu puder me dizer se estou certo ou se é tudo uma ilusão criada pela minha mente estressada, eu agradeço.

    Por hora; Floripa, aí vou eu. Campians nunca mais.

  • Fred

    Coisas de ônibus? Rapaz, várias…
    Aqui em Vitória, roda uma linha, o 507, ele sai de Vila Velha, passa por Vitória e vai pra Serra. Só passa por áreas povoadas da Serra e Vila Velha e os centros econômicos de Vitória. Resumindo, nós o conhecemos por ser um ônibus que anda 24h/dia em horário de pico. O típico carro que já sai do terminal lotado e não esvazia mais quase…Se quiserem mais detalhes, coloquem 507 no orkut e vejam as comunidades dedicadas.
    Bom, vamos às histórias que vivi lá:
    1)O tarado
    Muitos já ouviram falar de tarados em ônibus….Mas não da revanche feminina! Aqui no ES há um monte de mulheres lindas e gostosas…Muitas, obviamente, andam de ônibus…E os tarados se aproveitam. Eis que eu, no meu assento, voltando da facu vejo um rapaz encoxando uma loira deliciosa(e olha que eu prefiro morenas e mulatas!). Ela se cansou do vai-não-vai e disse pra ele: “Meu filho, vai gozar ainda hoje? Se for, avisa pra eu limpar minha roupa; se não, caia fora.”. Adorei essa presença de espírito dela! Óbvio que o cara saltou no primeiro ponto após e nunca mais o vi…Ponto pra mulherada!
    2)Os crentes
    Antes de mais nada, nada contra os evangélicos. Tenho um amigo que é pastor presbítero e nos damos hiper-bem.
    Meu negócio é com esses fanáticos da Deus é Amor(ou seria dinheiro?) que estão espalhados por aí, mas enfim…Eles têm uma odiável prática: no meio da terceira ponte, que dá uns 3 minutos ininterruptos, danam eles a gritarem salmos e querer fazer conversão em massa do coletivo…O pior é que sempre começa com: “passageiros, desculpem interromper o silêncio da sua viagem”. UM dia ainda jogo esses chatos de cima do vão central. Mas um dia foi interessante. Um amigo na namorada de um amigo meu começou a dar corda ao pastor, dizendo que ele estava certo, aleiluia, Jesus é o caminho e etc….O cara quase chorou de emoção…E quem estava perto também…Mas chorava de rir, que o fiel não sacou que estava sendo zuado assintosamente….Seja como for, assim que ele desceu, fomos o resto da viagem rindo e o motorista ridicularizando o fiel, contando um monte de piadinhas para nós de crentes…
    3)E,de repente, cabum!
    O 507 passa por bairro mais humildes de V.Velha, como a Glória, grande bairro de comércio têxtil na Grande Vitória…Nem preciso dizer que é onde os homens mais se recusam a ir e onde as mulheres mais amam bater perna….Bom, vamos nós…
    7 da matina, um cachaceiro entra no ônibus (provavelmente, já estava bebendo desde a tarde anterior, nalgum multirão da cana). Eu estava num banco de um lugar só…
    O fdp vem até mim e penso: “vai dar merda!”. Deu mesmo, mas não como eu pensei. O cara, literalmente desabou no corredor do ônibus e começou a dormir que nem um anjinho…Claro que quando chegamos ao terminal, o motorista desovou o pé de cana lá (e o cara ainda dormindo)…

  • Fred

    Coisas de ônibus? Rapaz, várias…
    Aqui em Vitória, roda uma linha, o 507, ele sai de Vila Velha, passa por Vitória e vai pra Serra. Só passa por áreas povoadas da Serra e Vila Velha e os centros econômicos de Vitória. Resumindo, nós o conhecemos por ser um ônibus que anda 24h/dia em horário de pico. O típico carro que já sai do terminal lotado e não esvazia mais quase…Se quiserem mais detalhes, coloquem 507 no orkut e vejam as comunidades dedicadas.
    Bom, vamos às histórias que vivi lá:
    1)O tarado
    Muitos já ouviram falar de tarados em ônibus….Mas não da revanche feminina! Aqui no ES há um monte de mulheres lindas e gostosas…Muitas, obviamente, andam de ônibus…E os tarados se aproveitam. Eis que eu, no meu assento, voltando da facu vejo um rapaz encoxando uma loira deliciosa(e olha que eu prefiro morenas e mulatas!). Ela se cansou do vai-não-vai e disse pra ele: “Meu filho, vai gozar ainda hoje? Se for, avisa pra eu limpar minha roupa; se não, caia fora.”. Adorei essa presença de espírito dela! Óbvio que o cara saltou no primeiro ponto após e nunca mais o vi…Ponto pra mulherada!
    2)Os crentes
    Antes de mais nada, nada contra os evangélicos. Tenho um amigo que é pastor presbítero e nos damos hiper-bem.
    Meu negócio é com esses fanáticos da Deus é Amor(ou seria dinheiro?) que estão espalhados por aí, mas enfim…Eles têm uma odiável prática: no meio da terceira ponte, que dá uns 3 minutos ininterruptos, danam eles a gritarem salmos e querer fazer conversão em massa do coletivo…O pior é que sempre começa com: “passageiros, desculpem interromper o silêncio da sua viagem”. UM dia ainda jogo esses chatos de cima do vão central. Mas um dia foi interessante. Um amigo na namorada de um amigo meu começou a dar corda ao pastor, dizendo que ele estava certo, aleiluia, Jesus é o caminho e etc….O cara quase chorou de emoção…E quem estava perto também…Mas chorava de rir, que o fiel não sacou que estava sendo zuado assintosamente….Seja como for, assim que ele desceu, fomos o resto da viagem rindo e o motorista ridicularizando o fiel, contando um monte de piadinhas para nós de crentes…
    3)E,de repente, cabum!
    O 507 passa por bairro mais humildes de V.Velha, como a Glória, grande bairro de comércio têxtil na Grande Vitória…Nem preciso dizer que é onde os homens mais se recusam a ir e onde as mulheres mais amam bater perna….Bom, vamos nós…
    7 da matina, um cachaceiro entra no ônibus (provavelmente, já estava bebendo desde a tarde anterior, nalgum multirão da cana). Eu estava num banco de um lugar só…
    O fdp vem até mim e penso: “vai dar merda!”. Deu mesmo, mas não como eu pensei. O cara, literalmente desabou no corredor do ônibus e começou a dormir que nem um anjinho…Claro que quando chegamos ao terminal, o motorista desovou o pé de cana lá (e o cara ainda dormindo)…

  • Fred

    Coisas de ônibus? Rapaz, várias…
    Aqui em Vitória, roda uma linha, o 507, ele sai de Vila Velha, passa por Vitória e vai pra Serra. Só passa por áreas povoadas da Serra e Vila Velha e os centros econômicos de Vitória. Resumindo, nós o conhecemos por ser um ônibus que anda 24h/dia em horário de pico. O típico carro que já sai do terminal lotado e não esvazia mais quase…Se quiserem mais detalhes, coloquem 507 no orkut e vejam as comunidades dedicadas.
    Bom, vamos às histórias que vivi lá:
    1)O tarado
    Muitos já ouviram falar de tarados em ônibus….Mas não da revanche feminina! Aqui no ES há um monte de mulheres lindas e gostosas…Muitas, obviamente, andam de ônibus…E os tarados se aproveitam. Eis que eu, no meu assento, voltando da facu vejo um rapaz encoxando uma loira deliciosa(e olha que eu prefiro morenas e mulatas!). Ela se cansou do vai-não-vai e disse pra ele: “Meu filho, vai gozar ainda hoje? Se for, avisa pra eu limpar minha roupa; se não, caia fora.”. Adorei essa presença de espírito dela! Óbvio que o cara saltou no primeiro ponto após e nunca mais o vi…Ponto pra mulherada!
    2)Os crentes
    Antes de mais nada, nada contra os evangélicos. Tenho um amigo que é pastor presbítero e nos damos hiper-bem.
    Meu negócio é com esses fanáticos da Deus é Amor(ou seria dinheiro?) que estão espalhados por aí, mas enfim…Eles têm uma odiável prática: no meio da terceira ponte, que dá uns 3 minutos ininterruptos, danam eles a gritarem salmos e querer fazer conversão em massa do coletivo…O pior é que sempre começa com: “passageiros, desculpem interromper o silêncio da sua viagem”. UM dia ainda jogo esses chatos de cima do vão central. Mas um dia foi interessante. Um amigo na namorada de um amigo meu começou a dar corda ao pastor, dizendo que ele estava certo, aleiluia, Jesus é o caminho e etc….O cara quase chorou de emoção…E quem estava perto também…Mas chorava de rir, que o fiel não sacou que estava sendo zuado assintosamente….Seja como for, assim que ele desceu, fomos o resto da viagem rindo e o motorista ridicularizando o fiel, contando um monte de piadinhas para nós de crentes…
    3)E,de repente, cabum!
    O 507 passa por bairro mais humildes de V.Velha, como a Glória, grande bairro de comércio têxtil na Grande Vitória…Nem preciso dizer que é onde os homens mais se recusam a ir e onde as mulheres mais amam bater perna….Bom, vamos nós…
    7 da matina, um cachaceiro entra no ônibus (provavelmente, já estava bebendo desde a tarde anterior, nalgum multirão da cana). Eu estava num banco de um lugar só…
    O fdp vem até mim e penso: “vai dar merda!”. Deu mesmo, mas não como eu pensei. O cara, literalmente desabou no corredor do ônibus e começou a dormir que nem um anjinho…Claro que quando chegamos ao terminal, o motorista desovou o pé de cana lá (e o cara ainda dormindo)…

  • Fred

    Coisas de ônibus? Rapaz, várias…
    Aqui em Vitória, roda uma linha, o 507, ele sai de Vila Velha, passa por Vitória e vai pra Serra. Só passa por áreas povoadas da Serra e Vila Velha e os centros econômicos de Vitória. Resumindo, nós o conhecemos por ser um ônibus que anda 24h/dia em horário de pico. O típico carro que já sai do terminal lotado e não esvazia mais quase…Se quiserem mais detalhes, coloquem 507 no orkut e vejam as comunidades dedicadas.
    Bom, vamos às histórias que vivi lá:
    1)O tarado
    Muitos já ouviram falar de tarados em ônibus….Mas não da revanche feminina! Aqui no ES há um monte de mulheres lindas e gostosas…Muitas, obviamente, andam de ônibus…E os tarados se aproveitam. Eis que eu, no meu assento, voltando da facu vejo um rapaz encoxando uma loira deliciosa(e olha que eu prefiro morenas e mulatas!). Ela se cansou do vai-não-vai e disse pra ele: “Meu filho, vai gozar ainda hoje? Se for, avisa pra eu limpar minha roupa; se não, caia fora.”. Adorei essa presença de espírito dela! Óbvio que o cara saltou no primeiro ponto após e nunca mais o vi…Ponto pra mulherada!
    2)Os crentes
    Antes de mais nada, nada contra os evangélicos. Tenho um amigo que é pastor presbítero e nos damos hiper-bem.
    Meu negócio é com esses fanáticos da Deus é Amor(ou seria dinheiro?) que estão espalhados por aí, mas enfim…Eles têm uma odiável prática: no meio da terceira ponte, que dá uns 3 minutos ininterruptos, danam eles a gritarem salmos e querer fazer conversão em massa do coletivo…O pior é que sempre começa com: “passageiros, desculpem interromper o silêncio da sua viagem”. UM dia ainda jogo esses chatos de cima do vão central. Mas um dia foi interessante. Um amigo na namorada de um amigo meu começou a dar corda ao pastor, dizendo que ele estava certo, aleiluia, Jesus é o caminho e etc….O cara quase chorou de emoção…E quem estava perto também…Mas chorava de rir, que o fiel não sacou que estava sendo zuado assintosamente….Seja como for, assim que ele desceu, fomos o resto da viagem rindo e o motorista ridicularizando o fiel, contando um monte de piadinhas para nós de crentes…
    3)E,de repente, cabum!
    O 507 passa por bairro mais humildes de V.Velha, como a Glória, grande bairro de comércio têxtil na Grande Vitória…Nem preciso dizer que é onde os homens mais se recusam a ir e onde as mulheres mais amam bater perna….Bom, vamos nós…
    7 da matina, um cachaceiro entra no ônibus (provavelmente, já estava bebendo desde a tarde anterior, nalgum multirão da cana). Eu estava num banco de um lugar só…
    O fdp vem até mim e penso: “vai dar merda!”. Deu mesmo, mas não como eu pensei. O cara, literalmente desabou no corredor do ônibus e começou a dormir que nem um anjinho…Claro que quando chegamos ao terminal, o motorista desovou o pé de cana lá (e o cara ainda dormindo)…

  • Rodrigo Moreira dos Santos

    Olá, eu sou o Rodrigo, tenho 29 anos e moro no Grajaú; eu tenho certeza que, infelizmente, 7 anos se passaram e os trólebus em geral, que operavam os bairros das zonas norte, sul e oeste, estão cada vez mais parados e até podres nas garagens das empresas. Até hoje a maioria dos trólebus só circulam os bairros das zonas central e leste e nos outros bairros em geral só circulam os ônibus movidos ao óleo diesel normal e poluente; a grande parte da população está morrendo vítima de problemas respiratórios e os pulmões estão cheios de fumaça do óleo diesel. Por isso nós preferimos encher os nossos olhos de fios aéreos que se instalam nos postes aéreos do que encher os nossos pulmões de fumaça do óleo diesel que causa as graves doenças nos nossos pulmões, porém, os políticos, os governadores e os prefeitos não estão nem aí com essa providência que está sendo tomada por todas as pessoas devido as questões, as discussões e até as burocracias polêmicas e por isso até hoje esses projetos dos trólebus que circularão os 96 os bairros distritais e periféricos da cidade de São Paulo não saíram do papel. Nós estamos todos indignados com essa situação e queremos que os trólebus voltem a circular os bairros das zonas norte, sul e oeste e, além dos bairros das zonas central e leste, coloquem e implantem os trólebus nas linhas das empresas de ônibus 1 (verde claro), 2 (azul escuro), 3 (amarelo claro), 4 (vermelho claro), 5 (verde escuro) , 6 (azul claro), 7 (vermelho escuro), 8 (laranja) e 9 (cinza) em 96 bairros distritais e periféricos da cidade de São Paulo e também em todos os terminais de ônibus. Vamos todos cobrar dos políticos, dos governadores e dos prefeitos. Se a providência não for tomada com a urgência e nem sair do papel, todos nós ficaremos cada vez mais tristes com essa situação; mas, se ela for tomada com a urgência e sair do papel, aí sim que todos nós ficaremos alegres e gratos. A partir deste momento São Paulo vai começar a mudar de uma vez por todas para melhorar o ar que respiramos e anunciar a propaganda dos trólebus que serão implantados em todos os 96 bairros distritais e periféricos de São Paulo dentro e fora do horário eleitoral e político em todas as emissoras de rádio e de televisão e também em todos os jornais e em todas as revistas. E outra coisa: todos os ônibus movidos a óleo diesel têm os motores barulhentos, soltam muita fumaça, são desconfortáveis e deixam todas as pessoas doentes porque algumas não agüentam mais ficar o tempo todo em pé e as outras não agüentam mais ficar o tempo todo sentadas, enquanto dentro de todos os ônibus estão cheios demais 24 horas durante 7 dias por semana (de domingo a sábado) e 12 meses por ano (de janeiro a dezembro); mas todos os trólebus movidos a eletricidade aérea são bem diferentes: eles têm os motores silenciosos, não soltam muita fumaça, são bem confortáveis e chegam até melhorar o ar que respiramos a mesma coisa acontece com o metrô. Quando eu era criança, eu morava no Capão Redondo próximo ao Campo Limpo com o Morumbi e o Butantã, onde até hoje não circulam todos os trólebus e hoje eu moro no Grajaú próximo a Parelheiros depois de Interlagos, onde até hoje também não circulam todos os trólebus e os 96 bairros como eu citei todos eles. Vamos todos colaborar com os projetos de mais de 1 milhão de trólebus que serão apresentados, analisados, testados e implantados direitinho para que eles saiam do papel com o prazo marcado para o tempo correto, definido e determinado através do programa expandido da prefeitura e do governo chamado “POLUIÇÃO ZERO” que será fundado em janeiro de 2012 ou janeiro de 2013. Vamos testar mais de 27 milhões de trólebus com as baterias recarregáveis, as alavancas automáticas que levantam e abaixam as muletas, a ventilação forçada e o gás natural quando acontece um blecaute, ou seja, a falta de energia elétrica que atrapalha os trólebus e o trânsito, vamos também tapar todos os buracos das vias públicas e colocá-los em ação em 96 bairros distritais e periféricos, para que não aconteça a falta de energia elétrica, que os trólebus andem com a energia desligada através das baterias recarregáveis, das alavancas automáticas que levantam e abaixam as muletas, da ventilação forçada e do gás natural e que os trólebus nunca mais sejam extintos como aconteceu no governo da então prefeita Marta Suplicy que simplesmente acabou com todos os trólebus, menos na Zona Leste e no Centro da cidade. A Marta era a boa prefeita, mas ela não deveria odiar todos os trólebus à eletricidade e sim odiar todos os ônibus ao diesel porque ela sabe muito bem que os trólebus à eletricidade purificadora têm os motores silenciosos, não soltam muita fumaça, são bem confortáveis e até melhoram o ar que respiramos assim como o metrô e sabe que os ônibus ao diesel poluidor têm os motores barulhentos, soltam muita fumaça, são desconfortáveis e deixam todos doentes, tanto os que ficam em pé o tempo todo como os que estão sentados o tempo todo. Não só em São Paulo inclusive capital, região metropolitana inclusive Osasco e região e Guarulhos e região, litoral e interior, mas em 26 estados brasileiros inclusive capitais, regiões metropolitanas, litorais e interiores de todo o Brasil e os 42.000 ônibus a diesel se transformarão em trólebus a eletricidade. Eu faço a pergunta: Qual é a diferença entre os postes aéreos e os postes subterrâneos? A diferença é que muitos dizem que os postes aéreos poluem visualmente a cidade, porém não é verdade; os trólebus funcionam através dos postes aéreos de concreto. Se os trólebus param de rodar por falta de energia, a Eletropaulo faz manutenção correta e eficaz; Mas, se eles são retirados e removidos, como é que ficam os trens das estações e as torres que estão nos matos vazios? Os carros, as motos, os caminhões e os ônibus batem nos postes de concreto e as árvores caem sobre eles e aí é a falta de energia elétrica. Os postes aéreos representam a segurança em todas as vias públicas. Agora a diferença é que não adiantam colocar os postes subterrâneos de metal e enterrar os fios e cabos porque os ladrões quebram os tampões, roubam os fios e os cabos e até os transformadores, os animais roedores vivem embaixo do solo para eles roerem os fios os cabos, durante a enchente esburacam as vias públicas, eles ficam expostos e quem pisa nos fios e nos cabos expostos morre eletrocutado, os carros, as motos, os caminhões e os ônibus batem também nos postes de metal e as árvores caem sobre os postes de metal e até os transformadores explodem e pegam o fogo, como acontece lá no Rio de Janeiro. A diferença é que os postes aéreos são de concreto e os postes subterrâneos são de metal. Atenção todas as pessoas que moram em Santo Amaro, na Zona Sul, em Pinheiros, na Zona Oeste, na Casa Verde e no Tucuruvi, na Zona Norte e também de todo o Brasil, não fiquem tristes com essa situação dos trólebus que apodreceram porque a partir de janeiro de 2012 ou janeiro de 2013 mais de 42.000 ônibus a diesel se converterão em os trólebus a eletricidade e a partir daí todas as pessoas de todo o Brasil ficarão alegres e contentes ao receberem os trólebus que circularão em 27 estados brasileiros e o Brasil respirará o ar mais fresco, mais puro, mais limpo, mais forte e mais saudável. Em todo o Brasil mais de 85.000 ônibus a diesel antigos servirão para escolares e também para as polícias militares e civis e até para as guardas civis metropolitanas para a transferência de presos para os presidiários, desde que eles tenham as boas condições de uso. Atenção SPTrans, e todas as empresas de ônibus de todo o Brasil, acabem de uma vez por todas com a burocracia maldita, transformem os 42.000 ônibus a diesel em trólebus a eletricidade, implantem mais de 27 milhões de trólebus, ouçam e coloquem em prática as palavras do presidente do PRTB – Partido Renovador Trabalhista Brasileiro Levy Fidélix: “Os impostos e os custos altos dos trólebus têm que diminuir bastante até zerar todos eles totalmente o mais rápido possível.” E tem mais novidades: Entre outubro e novembro, todo o final de ano acontece a última prova do grande prêmio do Brasil de fórmula 1 no autódromo de Interlagos, na zona sul de São Paulo e no autódromo de Jacarepaguá, na zona oeste do Rio de Janeiro e em várias ruas, avenidas e praças dos autódromos de Interlagos, em São Paulo e de Jacarepaguá, no Rio de Janeiro, mais de 27 milhões de trólebus, que circularão entre 2012 e 2013 em todo o Brasil terão nos itinerários o expresso fórmula 1 para mais de 250.000 pessoas que moram e assistem a corrida de fórmula 1 e para que várias pessoas possam ter o prazer em andar de trólebus. A Eletropaulo que trocou os postes e de todos os materiais deles e também trocou as lâmpadas de mercúrio por lâmpadas de vapor de sódio está fazendo a reforma geral em 6 tipos de luminárias antigas que foram fabricadas no fim dos anos 60 e no início dos anos 70 para recolocar os 6 tipos de luminárias antigas e reformadas em todos os postes e em todos os 96 bairros distritais e periféricos de São Paulo, em Santos e em Sorocaba e região e terão em 6 tipos de luminárias antigas e reformadas vários pontos de lâmpadas de vapor de sódio das cores amarelas e brancas intensas e fortes para segurança noturna. E, além de implantar mais de 27 milhões de trólebus em todo o Brasil através do programa “POLUIÇÃO ZERO”, vamos implantar também mais de 27 milhões de micro trólebus a eletricidade e gás natural para que eles também andem com a energia desligada com a ventilação forçada, as baterias recarregáveis e as alavancas automáticas que levantam e abaixam as muletas em todo o Brasil e em São Paulo e os 96 bairros distritais e periféricos da capital paulista, transformando os microônibus a diesel em micro trólebus a eletricidade. Vamos também regular os motores dos caminhões, dos ônibus turísticos, escolares, etc…, os carros e as motos para melhorar o ar da grande cidade e eu quero que todos do Brasil inteiro me respeitem como eu respeito a todos. A partir de agora não vamos mais dizer que os trólebus e os micro trólebus são caros e que não pagam a manutenção e a conta cada vez mais alta, pois agora vamos dizer que os trólebus e os micro trólebus serão baratos que vão pagar a manutenção e a conta cada vez mais baixa. “Será que eu estou certo ou estou errado? Me ajuda aí, pelo amor de Deus!” eu disse como o José Luiz Datena. Que tal instalar os cabos aéreos para os trólebus na Avenida Interlagos, Avenida Washington Luís, Avenida Moreira Guimarães, Avenida Rubem Berta, Avenida 23 de Maio, Avenida Paulista, na Rua da Consolação e até nas marginais Tietê que liga as zonas norte, leste, Guarulhos e região e Pinheiros que liga as zonas sul, oeste, Osasco e região? Que todos possam e devem concordar e colaborar comigo, vamos aceitar esse desafio, arregaçar as mangas, entrar no acordo e mãos à obra. Tragam as boas notícias para as todas as pessoas de todo o Brasil e todas as pessoas de todo o Brasil vão dizer o seguinte: “Adeus, ônibus e microônibus movidos ao óleo diesel poluidor do ar e sejam bem-vindos, trólebus e micro trólebus movidos à eletricidade purificadora do ar!”

  • Maria Isadora

    kkkkkkkk, Adoreeei ! Tô precisando narrar uma história aqui para a redação do colégio e você me ajudou muito ! ^^) E… 2,50 baratoo? Nâoo mesmoo !

  • Maria Isadora

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Tava precisando fazer uma redação aqui sobre algo inusitado que aconteceu em um ônibus ! E bem que seus textos foram uma ótima inspiração ! :)

  • Thais Campos

    Eu não gostei muita da experiencia em andar de ônibus,esse foi um dos meus motivos de voltar pra Minas aqui faço a maioria das coisas a pé =)

  • paola

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk tri mew

Papo de homem recomenda

Assine o Papo de homem

Curta o PdH no Facebook
  • 5480 artigos
  • 658571 comentários
  • leitores online