Onde homens que aspiram crescer se encontram? No "Homens Possíveis 2017". Vem ver a programação e garantir seu ingresso. É 09/12, sábado.

você vai morrer

e eu também

  • Nossos atuais Mecenas:
  • 130x50 jpg
  • Advertisement
    130x50 jpg

era uma vez um homem rico que pediu a um mestre zen um quadro com uma mensagem inspiradora sobre sua família. 

o mestre pegou tinta e papel e, em uma caligrafia bela e elaborada, escreveu:

avô morre.

pai morre.

filho morre.

o homem ficou furioso:

"está louco? por que está rogando praga contra a minha família?!"

e o mestre respondeu:

"não é o praga. é a maior felicidade que um homem pode desejar: tornar-se avô e morrer antes de seus filhos e de seus netos. e quer maior felicidade para uma família que nenhum pai morra antes de seu filho?"

* * *

outro dia, passando pela praia, fiquei maravilhado:

"que céu azul, que mar lindo, que dia perfeito. pena que daqui a pouco eu vou ter que morrer e não vou mais poder ir à praia, né?"

parei um pouco pra digerir a enormidade disso, e me bateu a porrada:

"e se eu fosse morrer amanhã, ou na semana que vem, o que eu gostaria de estar fazendo hoje, agora?"

aí, eu joguei pro alto a besteira que eu ia fazer, saltei do ônibus e fiquei ali mesmo.

se alguém tivesse me perguntado:

"alex, por que você desmarcou aquele compromisso e passou a tarde inteira na praia?"

minha única resposta sincera seria:

"porque eu vou morrer."

* * *

as pessoas dizem que sou mórbido.

talvez.

mas vivo cercado de pessoas não-mórbidas, que acham que não vão morrer nunca, e passam horas e dias e semanas enfurnados em escritórios fazendo coisas que não gostariam de estar fazendo, porque querem acumular dinheiro para comprar objetos que não precisam e economizar para uma aposentadoria que pode nunca chegar.

* * *

quando eu dava aulas em uma universidade e as pessoas alunas começavam a surtar antes da prova final, eu dizia algo mais ou menos assim:

"pensem comigo. somos todas primatas sem alma, vivendo vidas sem sentido, presas na superfície de uma bola de pedra girando em torno de si mesma e se deslocando em círculos pelo vazio do espaço, destinadas a morrer em breve, junto com todas nossas pessoas queridas, assim como nossos países, nossas culturas e nossos idiomas, que vão desaparecer também, aquecidos por um sol que logo se auto-destruirá, levando com ele tudo o que já conhecemos. então, sinceramente, no grande esquema das coisas, que importância pode ter essa prova?"

* * *

quando lembro que vou morrer, tudo fica mais simples, mais gostoso, menos estressante. a caixa do banco foi grossa comigo? o outro motorista me cortou? o garçom trouxe a sopa fria?

"é, mas e daí? eu vou morrer, em breve e para sempre. então, tudo bem."

* * *

todo dia, o facebook nos inunda com mensagens inspiradoras e motivacionais:

mensagens que nos inspiram a um egocentrismo cada vez maior (afinal, somos únicas e especiais!)

mensagens que nos motivam a nunca viver em sua plenitude o momento presente (afinal, tudo vai dar certo e o futuro será incrível!)

para as pessoas que, como eu, estão insatisfeitas com essas mensagens e buscam outras inspirações e outras motivações, ofereço as imagens abaixo:

a bola de fogo que engolirá nosso planeta.
acabou de comer cocô.
comida de vermes.
em breve, todas mortas.
futuros inimigos.
hipertensão, gastrite, diabetes, gota, infarto.
não vai dar certo.
você não é nada.
você vai morrer.

podem compartilhar à vontade.

(imagens by william alves, da coruja comunica.) 

* * *

para acompanhar meus textos e ler tudo em primeira mão, assine o meu newsletter.

por que escrevo em minúsculas? por isso


publicado em 06 de Junho de 2016, 15:31
File

Alex Castro

alex castro é. por enquanto. em breve, nem isso. // esse é um texto de ficção. // veja minha vídeo-biografia, me siga no facebook, assine minha newsletter.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Nossos atuais Mecenas: