Silhuetas masculinas: entenda o formato do seu corpo e saiba como se vestir melhor

Aprenda como valorizar o formato do seu corpo mesmo se você não for o Thor.

Se você já assistiu às aulas do “Mas você vai de chinelo?”, nosso curso gratuito de estilo feito em parceria com Havaianas, já me conhece.

Sou o Rodolfo Kanematsu, consultor de imagem e estilo. Caso ainda não tenha tido tempo de conferir o conteúdo que já está disponível, inscreva-se já! Mas, antes, leia isso aqui.

Em um dos encontros presenciais que fazem parte do projeto, em que acompanhamos um grupo de 15 homens em sua jornada em busca de mais autonomia para se vestir e mais informações sobre estilo, um dos temas que chamou atenção foi a silhueta masculina, e como as roupas podem favorecer cada tipo de corpo. Nada mais justo do que trazer para o site um pouco dessa discussão.

Começamos pelo óbvio: a silhueta é o formato do seu corpo. Todos nós temos formatos e tamanhos diferentes, que variam com a altura, largura dos ombros, do quadril, tamanho do tronco e das pernas. Para ficar mais fácil, podemos resumir toda essa diversidade em cinco formatos distintos, cada um com suas características. Guarde as palavras: retângulo, triângulo, trapézio, oval e triângulo invertido. 

Diferentes tipos de corpos masculinos

É muito importante sabermos nosso formato de corpo para que assim consigamos equilibrá-lo da melhor forma possível por meio das roupas.

A mídia e as marcas nos empurram formatos de corpos “ideais”, modelos sempre muito sarados e que parecem que tudo fica bem neles, certo?

Como profissional, eu sei que um corpo comercial tem mais facilidades para compor combinações de roupas, e não precisa se preocupar muito com esse equilíbrio.

Mas com a minha experiência de consultor, sei também que a maioria dos homens não se encaixa nesse tal corpo padrão. E não tem nenhum problema nisso. É importante aceitar nossos corpos, viver no presente e entender como trabalhar com o que temos agora na busca pelo equilíbrio.

Ok, mas o que exatamente eu quero dizer com “equilíbrio”? 

Para facilitar, preciso te falar sobre dois conceitos de moda bem genéricos.

O primeiro deles é relacionado a cores: cores escuras tendem a “diminuir” as partes do corpo, enquanto as claras “aumentam”. Coloco esses termos entre aspas porque trata-se apenas de uma ilusão de ótica, é claro.

Um exemplo prático: se você tem mais peso na parte superior do seu corpo, e pernas finas, para melhor equilibrá-lo tente colocar cores escuras na sua camiseta e cores claras na calça. Só essa dica genérica já vai fazer diferença na maneira como as pessoas te percebem.

O segundo conceito é sobre estampas: estampas pequenas diminuem as partes do corpo, enquanto as grandes aumentam. Taí o efeito das ilusões novamente.

Exemplo prático: se você possui quadris largos e coxas grandes e um tórax com menor peso, tente colocar uma camisa com estampas grandes na parte de cima, e, embaixo, uma calça lisa escura. Isso tudo vai ajudar a você equilibrar sua silhueta.

As cinco silhuetas masculinas

Antes de prosseguir, vale repetir que essa categorização foi feita para que a gente consiga entender melhor os tipos de corpos. Trata-se de uma análise da proporção entre as medidas dos ombros, cintura e quadril. 

Para criar combinações inteligentes, é preciso também levar em conta a altura, o tom da pele e do cabelo, e outros elementos. Mas identificar sua silhueta já é um ótimo começo.

Trapézio

Características: Trapézio é o tipo de corpo que mais vemos ser explorado pelas marcas comercialmente. Homens de ombros largos, levemente maiores que quadris, estão nessa categoria. 

Harmonização: Quem tem corpo desse tipo já está pertinho do equilíbrio. Basta ajustar as roupas e aprender a expressar sua personalidade por meio delas. As aulas do “Mas você vai de chinelo?” dão boas dicas de como chegar lá.

Triângulo

Características: A circunferência do quadril, nesses homens, é pelo menos 8 centímetros maior que a dos ombros. Geralmente as pernas são grossas e torneadas, com bastante glúteo.

Harmonização: O grande truque aqui é chamar atenção para a parte de cima do seu corpo, utilizando peças maiores ou com cores mais claras. O uso de peças com cores escuras embaixo ajuda na ilusão de ótica. 

Triângulo invertido

Características: Essa silhueta tem os ombros maiores que os quadris em pelo menos 7 centímetros. As pernas geralmente são finas com pouco glúteo. Já a parte superior é forte e maciça.

Harmonização: Para equilibrar, é preciso trazer mais volume para a parte debaixo do corpo, com modelagens mais amplas nas pernas, e mais ajustadas na parte de cima. O uso de cores mais claras embaixo, e escuras em cima, ajuda. 

Retângulo

Características: As medidas são bem aproximadas e essa silhueta não possui uma cintura *bem definida.

Harmonização: Essa silhueta, por ter formas já harmônicas, contempla a maior diversidade de opções entre as modelagens que podem ser utilizadas. O ideal é utilizar cores claras com escuras para não distorcer o formato do corpo. 

Oval

Características: Encaixam-se aqui os homens que têm pescoço curto ou largo, estrutura do tórax mais larga, com abdômem projetado, pernas e braços mais finos. Ao contrário do que muitos clientes meus pensam, essa silhueta não é exclusiva dos gordos (há homens gordos com diversos tipos de proporções corporais).

Harmonização: Para tirar a atenção do centro do corpo, recomendo a utilização de modelagens mais amplas na parte de baixo do corpo, e mais ajustadas na parte superior. Cores escuras, jaquetas sem ombreiras e gola V que alonga a silhueta também são aliadas.

* * *

Quer aprender mais sobre estilo? Veja nosso curso online e gratuito!

Você provavelmente conseguiu se identificar com alguma dessas silhuetas, mesmo que o seu corpo não se pareça com os das imagens que usamos para ilustrar. A dica é prestar atenção nas proporções: seu ombro é mais largo que seu quadril? Sua cintura é maior ou menor que o quadril?

E lembre-se: não existe verdade absoluta no mundo da moda. Esse é um guia básico prático para homens que buscam equilibrar ou disfarçar certos aspectos de seu corpo. Se você quiser usar tudo ao contrário e fazer um estilo só seu, vá em frente! Mas faça escolhas bem informadas e entenda exatamente quais regras você decidiu quebrar. O importante é sair de casa feliz com suas roupas e com o seu corpo.

Para mais papos como esse, veja os vídeos do “Mas você vai de chinelo?”.

Participe, comente, deixe suas sugestões e críticas. Vamos juntos! 

Te espero lá!

Mecenas mobileMecenas desktop

publicado em 23 de Outubro de 2019, 05:35
Guru 1 jpg

Rodolfo Kanematsu

Publicitário de formação e apaixonado pelo mundo da moda, dá informações sobre estilo, dicas de combinações e tendências pelo Instagram e acumula experiência como consultor de imagem pessoal. É apresentador das videoaulas do "Mas você vai de chinelo?", o curso de estilo gratuito do PapodeHomem.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura