Quer dar um tapa no visual mas não sabe por onde começar? Fizemos um curso online de estilo pra isso, o “Mas você vai de chinelo?”. Inscreva-se agora! É gratuito!

"Será que estou inventando desculpas pra não ser pai?" | Mentoria PdH #46

Ela quer ter filhos, mas estamos em uma crise das nossas finanças. Ou será que estou inventando isso?

  • Nossos atuais Mecenas:
  • Logo havaianas 130x50 png
  • 47 nh 1 png

"Boa tarde, Guilherme,

Sou leitor do PdH há anos e o site ajudou muito a moldar a pessoa que sou agora. Fico feliz em ver que tenho uma visão mais ampla sobre o papel do ser humano, com seus defeitos e qualidades.

Dito isso, estou desde o começo da coluna com muita vontade de pedir ajuda. No meu caso, são 2 temas. Filhos e fim do casamento.

Tenho 32 anos, sou formado e tenho um bom emprego, moro em uma cidade do interior de São Paulo. Casei há 5 anos com uma mulher um pouco mais velha e estávamos conversando sobre ter filhos, até que o mercado deu aquela virada (2016) e, desde então, ela está sem emprego fixo. Até consegue alguns bicos mas nada que pague as despesas.

Sempre fui bem controlado financeiramente e ela não. Com isso, mesmo com a rescisão, se manteve durante pouco tempo (nesta época assumi completamente as contas de casa, então, ela tinha que bancar o carro e despesas pessoais).

Desde antes de sair do emprego, já tínhamos a conversa sobre ter um filho, pois a hora estava chegando. Ela queria terminar um curso para seguirmos e ficou sem emprego. Desde então, essa se tornou uma conversa muito tensa. Ela querendo muito ficar grávida, eu colocando como barreira se recolocar no mercado. Hoje pago as contas e sobra um pouco, mas com um filho seria muito justo e caso acontecesse algo, seria bem difícil. Neste meio tempo, ela teve uma endometriose diagnosticada, o que atrapalhou mais ainda.

Nesta bagunça toda, tenho pensado se, na verdade, estou buscando desculpas para não ser pai. Ela já me apertou muito neste sentido, mas disse que é seu maior sonho e que fica pensando se valeria abrir mão dele. Sinto que tenho medo no final das contas por conta da minha história (pais separados com brigas, fui criado basicamente pela minha mãe). A realidade é que cada vez mais sinto um pouco de medo de ter um serzinho 100% dependente de mim e não dar conta, apesar de querer em algum momento da vida.

Com tudo isso passando na cabeça, também estou muito confuso sobre o estado do relacionamento. Estamos nos desentendendo muito e hoje já não sei se a amo ou se estamos por comodidade (minha parte). Como descubro se meu casamento chegou ao fim? Ou se estou apenas afastando-a por conta dessa bagunça na minha cabeça?

Fico muito chateado e me sinto mal de eventualmente querer sair da relação neste momento, ela sem emprego, com o tratamento e me sinto um FDP de não conseguir entender sua dor. Vejo, na verdade, que não me sinto tocado com as dores dela, parece que me acostumei com tudo e só sigo andando.

Preciso de ajuda.

(Importante: estou indo ao psicólogo, mas queria opiniões de pessoas que já passaram por isso pelo menos em partes e saber o que aconteceu).

Muito obrigado,

G."

Como responder e ajudar no Mentoria PdH (leia para evitar ter seu comentário apagado):

  • comentem sempre em primeira pessoa, contando da sua experiência direta com o tema — e não só dizendo o que a pessoa tem que fazer, como um professor distante da situação
  • não ridicularizem, humilhem ou façam piada com o outro
  • sejam específicos ao contar do que funcionou ou não para vocês
  • estamos cultivando relações de parceria de acordo com a perspectiva proposta aqui, que vai além das amizades usuais (vale a leitura desse link)
  • comentários grosseiros, rudes, agressivos ou que fujam do foco, serão deletados

Como enviar minha pergunta?

Você pode mandar sua pergunta para posts@papodehomem.com.br .

O assunto do email deve ter o seguinte formato: "PERGUNTA | Mentoria PdH" — assim conseguimos filtrar e encontrar as mensagens com facilidade.

Posso fazer perguntas simples e práticas, na linha "Como planejo minha mudança de cidade sem quebrar? Como organizar melhor o tempo pra cuidar de meu filho? Como lidar com o diagnóstico de uma doença grave?" ?

Queremos tratar também de dificuldades práticas enfrentadas por nós no dia-a-dia.

Então, quem tiver questões nessa linha, envie pra nós. Assim vamos construindo um mosaico mais amplo de assuntos com a Mentoria.

Essa Mentoria é incrível. Onde encontro as perguntas anteriores?

Basta entrar na coleção Mentoria PdH.

A, um presente pra você:

Vamos te enviar por email o ebook "As 25 maiores crises dos homens — e como superá-las", produzido pelo PdH.

Se deseja adquirir ou presentear alguém que possa se beneficiar, compre a sua edição aqui.

 
 
 
 

Para conhecer mais sobre o conteúdo do livro e tudo que vai encontrar lá dentro, leia esse texto.

Ao comprar o livro, você também ajuda a manter o PapodeHomem vivo.

Nosso rendimento com anúncios caiu drasticamente nos últimos dois anos, assim como aconteceu com toda a indústria jornalística, no Brasil e no mundo (a verba agora se concentra no Facebook e no Google). Como o que fazemos é para vocês e não para gerar o maior número de clicks com textos vazios, essa ajuda é essencial para nossa sustentabilidade.


publicado em 27 de Maio de 2019, 17:05
File

Guilherme Nascimento Valadares

Editor-chefe do PapodeHomem, co-fundador d'o lugar. Membro do Comitê #ElesporElas, da ONU Mulheres. Professor do programa CEB (Cultivating Emotional Balance). Oferece cursos de equilíbrio emocional e escreve pequenas ficções no Instagram.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Nossos atuais Mecenas: