Por que Natura apoiou um projeto sobre masculinidades | O Silêncio dos Homens

Parceiros do PdH na realização da pesquisa e documentário explicam por que é importante olhar para o 'ser homem'

Para colocar o projeto mais ambicioso desses 12 nos do PapodeHomem de pé, muita coisa foi necessária.

A ideia de uma pesquisa nacional sobre masculinidades e um documentário sobre como os meninos são ensinados a serem homens no Brasil já habitava as conversas do PdH há pelo menos seis anos, mas não tinha condições de se transformar de ideia para realidade antes que empresas que trabalham conosco vissem sentido e topassem contribuir para a viabilização do projeto.

Nesse sentido, a parceria com Natura foi essencial. E é antiga.

A partir de 2011, criamos juntos o Portal Homem, iniciativa que nos ensinou muito sobre como desenvolver um “jeito PapodeHomem” de trabalhar com as marcas, além de trazer para perto pessoas essenciais para a nossa rede. Como o Jader Pires, por exemplo. Anos mais tarde, em 2017, essa parceria foi retomada com o relançamento da marca Natura Homem.

Foi nessa época que o sonho do documentário e da pesquisa que virariam "O silêncio dos homens" começaram a tomar a forma de conversas. 

Figuras como Carol Soutello e Felipe Adan (assim como Tom, Tiago, Andrea e as Biancas) nos ouviram com atenção, aliaram o conhecimento e práticas do PapodeHomem no trabalho com o público masculino às pesquisas que eles próprios desenvolveram e, por uma mistura de crença legítima no processo de transformação dos homens, imensa energia e recursos tornaram possível a existência do filme.

Dentro do contexto de clareza e transparência no trabalho com as marcas que sempre pautou o PapodeHomem, convidamos o Felipe Adan, gerente de perfumaria e cuidados pessoais masculinos, para um breve depoimento sobre o porquê uma empresa como Natura acreditou que era importante contribuir para um projeto sobre as construções das masculinidades no Brasil. 

No caso do Felipe, esse processo de mudanças foi vivido em primeira pessoa, com a chance de ser pai. Assista:

 

“Eu acho que tem sim muito o que se construir, em quebrar esse silêncio dos homens.

Entendo que é mais fácil fazer isso com copos menos cheios, com pessoas que ainda tão aprendendo o que é ser homem. Mas eu também vejo que tem homens de diferentes momentos de vida que passam por essa reflexão.

É interessante ver que a paternidade é um gatilho super importante pro homem parar e se pensar como homem. Eu sou pai, e é curioso que eu me tornei pai num momento muito próximo à entrada desse tema na minha vida via Natura. E foi um processo muito rico pra mim. “Tá bom, agora eu tenho que ensinar um novo ser humano a ser um ser humano”.

(...) E você, mais do que saber o que você vai ensinar pra eles, você sabe, você lembra, que você aprende pelo exemplo. Então é um momento em que eu quero ser o melhor homem que eu puder ser.

Mecenas: Natura Homem

Compre aqui.

Novo Natura Homem Dom é inspirado no homem que tem o dom de unir sua força e doçura. Acreditamos que há diferentes formas de masculinidades e apoiamos esse movimento. O homem não precisa encarar sua realidade de forma tradicional ou radical. Não há mais motivos para ser extremista. Esse homem aprendeu a seguir sua compaixão e decidiu agir da sua forma no mundo, encontrando balanço para quais batalhas valem a pena encarar e como as enfrentará.

Natura Homem Dom celebra o homem que chora, o homem que ri, o homem que demonstra sentimentos, o homem que diz 'Te amo".

Mecenas mobileMecenas desktop

publicado em 02 de Outubro de 2019, 07:04
Ismael veredas corte jpeg

Ismael dos Anjos

Ismael dos Anjos é mineiro, jornalista e fotógrafo. Acredita que uma boa história, não importa o formato escolhido, tem o poder de fomentar diálogos, humanizar, provocar empatia, educar, inspirar e fazer das pessoas protagonistas de suas próprias narrativas. Siga-o no Instagram.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura