Os 73 melhores jogos de Game Boy Advance, Color e Classic (para ser tão feliz quanto na infância)

Vamos matar a saudade de jogar os grandes clássicos do Game Boy Advance, Color e Classic? Só os melhores games.

  • Nossos atuais Mecenas:
  • Asm selo png
  • 130x50 jpg

O primeiro modelo de Game Boy surgiu em 1989, como uma parte das comemorações dos 100 anos da Nintendo (aposto que você não sabia dessa, né? Sim, a Nintendo é uma empresa pra lá de centenária, fundada em 1889!).

Nem de longe, foi o portátil mais poderoso do próprio tempo, mas tinha jogos incríveis, apesar das limitações do sistema. Claro que as franquias da Nintendo fizeram toda a diferença. Você simplesmente queria muito ter um pra jogar Mario, Donkey Kong e Pokémon onde quer que estivesse.

O portátil era tão legal que novas versões foram sendo desenvolvidas ao longo dos anos, sendo três as principais: o clássico tijolão cinza, o Game Boy Color e o Game Boy Advance.

Todos eram retrocompatíveis, o que quer dizer que se você tivesse um Game Boy Color, poderia jogar os games do Game Boy Clássico. E, se tivesse um Advance, podia jogar cartuchos dos dois consoles anteriores.

Vale frisar isso: a biblioteca do Game Boy é absurdamente, brutalmente gigantesca. Tão grande que não há nenhuma lista oficial com o número total de títulos. Porém, estima-se que há 1,049 games para o Game Boy clássico, 576 games para o Game Boy Color e 1,074 games para o Game Boy Advance.

Assim, não é uma tarefa fácil chegar a uma lista de melhores games para a plataforma. Há inúmeros jogos maravilhosos (e outros horríveis, vamos convir). Mas como a gente tem muita cara de pau, resolvi reunir nessa lista alguns dos melhores games para cada uma das versões do Game Boy.

Como sempre, essa é a minha lista, com minhas preferências e meus gostos. Porém, tentei, na medida do possível, abarcar os jogos que foram mais populares, aqueles que são legais, apesar de não serem tão conhecidos e, claro, títulos que não curto tanto, mas que sei que vocês vão gostar.

A lista também está separada por versão do console. Então, temos os 21 melhores games de Game Boy Classic, de Game Boy Color e depois de Game Boy Advance. É só ser paciente e dar o scroll para poder se servir com o seu console portátil favorito.

E, sim, se lembrarem de algo, por favor, coloquem nos comentários e vamos expandir a lista. 

Ainda em tempo, temos outras listas de melhores que valem conferir: 

Sem mais delongas, vamos ser felizes relembrando o Game Boy.

Os 21 melhores jogos de Game Boy Classic

O pioneiro e eterno Game Boy, com sua controversa tela preto e branco e absurdas limitações de hardware. Por sorte, a criatividade da Nintendo sempre nos surpreende e há excelente títulos pra você jogar enquanto está naquela longa espera no aeroporto.

Super Mario Land

Mario e aliens! É esse o nível de surrealismo desse game.

Primeiro título do Mario que não foi dirigido pelo Shigeru Miyamoto. É um dos títulos mais destoantes de toda a série, mas é muito interessante e divertido. Vale conferir Super Mario Land 2, também, pois é o responsável por nos introduzir Mario ao seu nêmesis, o Wario.

Kirby Dream Land 2

A primeira versão é um ótimo jogo de plataforma, mas eu gostaria de enfatizar o segundo game, que contém a capacidade de absorver os poderes dos inimigos. Divertidíssimo, com destaque pra trilha sonora que vai fazer você cantarolar pro resto da vida.

Tetris

Não poderia faltar. É o puzzle mais famoso do mundo e vinha junto com o Game Boy. Há duas reações possíveis com esse jogo: ficar hipnotizado pela sua dinâmica simples e passar horas jogando ou descabelar-se e arremessar o Game Boy na parede pela dificuldade monstruosa.

Dr. Mario

Esse é um game que bebe na mesma fonte de Tetris. Tem uma dinâmica diferente e, claro, conta com o bigodudo da Nintendo como garoto-propaganda. Mas não se engane, é um puzzle bem distinto que vale seu tempo.

Operation C

Este é um jogo da série Contra que posteriormente foi removido do cânone, apesar de ter tudo o que faz a franquia ser incrível: tiro, porrada e bomba pra todo lado.

Donkey Kong Land 3

Donkey Kong Country fez história no SNES, nem preciso falar nada. Fez o diabo pra conseguir gráficos incríveis do 16 bit da Nintendo e deixou um monte de gente de queixo caído, não só por isso, mas também por ser um jogo divertidíssimo. O que não é tão popular é o fato de existir uma série diferente porém livremente baseada em DKC, no Game Boy, que consegue transpor muito bem o clima e a jogabilidade para o portátil. Dou destaque pro terceiro.

Super Wario Land

Wario fez tanto sucesso no segundo Super Mario Land que o terceiro título eles transformaram em um jogo próprio do personagem. É um jogo de plataforma bonito, bem humorado e cheio de situações inusitadas.

Gargoyle's Quest

Esse jogo faz parte da série Ghosts 'n Goblins e, como é de se imaginar, é difícil mas também bastante divertido. É um jogo tão simples, mas desafiador e vai te manter ocupado por um bom tempo, graças à sua mistura de jogo de plataforma com RPG. Muito bem executado e, quanto a isso, devemos agradecer à mão de ouro da Capcom.

Castlevania II: Belmont's Revenge

Apesar de estar no Game Boy, é tido como um dos melhores games da franquia. Eu, particularmente, acho um exagero, mas no que diz respeito ao portátil, é sem dúvidas um dos melhores jogos disponíveis. 

Harvest Moon

Aqui você joga como um garoto responsável por tomar conta de uma fazenda. É algo que, por algum motivo, me lembra uma mistura de Sim City com Pokémon. Você cuida dos bichos, gerencia as plantações, compra novos itens. Eu adorava esse jogo, apesar de ter menos recursos que a versão original do SNES.

A versão de Game Boy Color é mais popular na plataforma, mas como veio primeiro no Classic, resolvi dar preferência a essa. 

Bionic Commando

Resumindo de uma maneira bem direta, é como se fosse uma variação de Contra um pouco mais fácil (o que não diz muita coisa, já que a gente sabe o quanto Contra era difícil) e algumas novas dinâmicas. Esse é um port da versão que existia pra NES, mas que é bastante bem feita. A jogabilidade é redonda e o game é bonitinho. 

Zelda: Link's Awakening

Zelda sempre fez sucesso em todos os consoles onde apareceu. E essa versão portátil não é exceção. É, por sinal, um dos melhores games da franquia, com uma história de machucar o coração que cai muito bem no portátil e também cheio de dinâmicas únicas. Foi relançado depois em uma versão colorida para o Game Boy Color.

Concorre fácil como um dos melhores, se não O melhor jogo de Game Boy.

Donkey Kong

Donkey Kong, na verdade, é também o primeiro jogo do Mario, na época em que ele ainda era chamado de Jump Man. Foi o primeiro arcade de sucesso da Nintendo. O primeiro jogo feito por Shigeru Miyamoto. 

É um game repleto de história e de nostalgia. 

A versão de Game Boy bem poderia ser apenas um port do arcade e já seria lindo. Mas o fato é que depois que você passa das fases originais do arcade, todo um novo game se abre pra você. São mais de 90 novas fases(!).

Essa versão de game boy inaugurou o talento do Mario pras acrobacias. É muito gostoso de jogar, charmoso em tudo. Você passa fase após fase e não enjoa nunca.

Recomendo demais, é um dos meus jogos favoritos.

Megaman V

Ah, Megaman! Dispensa apresentações, claro.

Os outros jogos do robô para o Game Boy são ports com algumas variações de suas contrapartes para NES. O que não é o caso do Megaman V (não sei se é um cinco ou se é um "V").

O jogo tem outras fases, outros inimigos e uma outra história. Dessa vez, a ameaça vem do espaço e o Megaman vai arregaçar as mangas e tentar impedir o pior. Vale a pena, pois por ser um jogo exclusivo, ele brilha bastante, utilizando bem o hardware do portátil da Nintendo.

Metroid II: Return Of Samus

A Nintendo não estava pra brincadeira quando colocou o Game Boy no mercado. Por isso, resolveram dar sequência a um de seus principais títulos do NES no Game Boy: Metroid.

Muito do que foi colocado nesse game fundamentou o que viria posteriormente na série, incluindo as mudanças na armadura que agora não poderiam mais ser só uma troca de paleta de cores, já que o Game Boy era em preto e branco.

Batman: Return Of The Joker

Eis um jogo muito legal. É, basicamente, um jogo meio plataforma, meio ação, com o Batman fazendo seu trabalho de rotina: caçando o Coringa e esmurrando gente pelo caminho. Mas não se engane pela simplicidade da história.  Aqui o Batman pula nas paredes, se pendura e arremessa coisas, em meio a fases muito bem pensadas. Eu adorei esse game.

Existe também um outro jogo chamado apenas "Batman", parcialmente baseado no filme, que você não pode deixar passar. É ótimo!

Duck Tales 

Duck Tales é um game muito querido para quem jogou o NES. Essa é uma versão para o Game Boy, ótimo! Recomendo tanto o 1 quanto o 2.

Mystical Ninja starring Goemon

Eu adoro essa série de games e fico admirado por ela não ser mais popular. Imagino que seja por que ela bebe absurdamente na fonte da cultura japonesa, ao ponto de ser até meio estranho pra nós. Mas é tão divertido que você acaba nem ligando pra isso.

Ainda em tempo, o The Legend Of The Mystical Ninja, no SNES, é um dos meus jogos favoritos também. Vale muito a pena.

Final Fantasy Adventure

É um bom RPG e, apesar do nome, na verdade é o primeiro game da série Seiken Densetsu. Para quem não sabe, a série à qual pertence o famosíssimo Secret of Mana, querido pelos fãs do SNES.

Não diretamente relacionado, mas digno de menção, são os games da série Final Fantasy Legends, que adapta bem o estilo de jogo dos Final Fantasy originais ao portátil.

Tennis

Eu não sei o que passou na cabeça das pessoas pra lançarem um game chamado apenas... Tennis. 

Bem, esse é um jogo de tênis, baseado em um game lançado para o NES. Porém, essa versão é muito melhor do que a original. E aqui, Mario faz um bico como juiz. É bom para a época e é o melhor do Game Boy, mas mais tarde eles fizeram muito melhor nesse âmbito, com Mario Tennis para o Game Boy Color.

Pokémon Red & Blue

Acho que eu ia deixar passar em branco a série mais famosa do Game Boy? Pois achou errado, otário.

Esse game dispensa apresentações. Se você nunca jogou, nem viu o anime, leu os mangás ou esteve de fora das febres de Pokémon que vão e voltam o tempo inteiro, não só está atrasadíssimo como deve ter vivido em um bunker nos últimos vinte e tantos anos. 

Se você tiver um Game Boy e não tiver Pokémon... sério, você precisa se tratar.

Os 21 melhores jogos de Game Boy Color

Agora, vamos partir para o Game Boy Color, que veio quando a telinha preto e branco do Game Boy original já não satisfazia mais ninguém. Vamos convir, aquela tela era meio difícil e deve ter acentuado problemas de visão em um monte de gente. 

Vários games foram relançados para o Game Boy Color simplesmente por que quem não prefere versões vivas e coloridas de seus games? 

Ter jogado no Game Boy Clássico e partir para o Color traz uma sensação equivalente a quando Dorothy entra no mundo do Mágico de Oz e todo o esplendor do Tecnicolor surge na tela. Sério. É um alívio.

Para fins de manter a lista enxuta, vamos evitar relançamentos do Game Boy Classic, ou seja, não teremos o Zelda Link's Awakening ou Harvest Moon listados mais uma vez. 

Agora, vamos aos jogos.

Kirby Tilt 'n' Tumble

Eles adicionaram um recurso bem legal nesse cartucho. Ele detectava os movimentos que você fazia com o console. Esse game do Kirby fazia proveito disso e utilizava o próprio Game Boy como controle. Ou seja, você virava o Game Boy e o Kirby rolava como se fosse uma bolinha (bem, ele é, né?). 

Uma daquelas coisas que a Nintendo faz de melhor: pegar ideias simples e transformá-las em ótimos games.

Shantae

Alguns games não precisam de muita coisa além de fazer o feijão com arroz muito bem feito. Shantae é um desses games que você talvez não pegasse logo de cara na prateleira, mas é excelente. Não deixe a aparência fofa te enganar. Vale muito a pena.

Gráficos bonitos, animação fluida, jogabilidade no ponto.

Bionic Commando: Elite Forces

Mencionei o Bionic Commando lá em cima, na primeira versão, para o Game Boy Classic. Essa aqui faz tudo aquilo bem melhor. A ação está muito melhor planejada, com novas mecânicas, animação mais fluida e as cores, amigo, fazem toda diferença.

Metal Gear Solid

Esse jogo é livremente baseado no original, para o NES, e passa-se na mesma base. Porém, as mecânicas de jogo das versões mais modernas de PlayStation foram adaptadas para o formato 2D do Game Boy Color, resultado em um game cuidadosamente amarrado. 

Pokémon Pinball

A ideia parece uma daquelas feitas pra lucrar com a febre de Pokémon. Bem, provavelmente é mesmo. Porém, o jogo é ótimo pra passar um tempo. Sério, você vai se ver puxando esse game em qualquer minutinho de ócio que tiver.

Dragon Quest III

Lembra daquele desenho animado que passava no SBT, Fly: O Pequeno Guerreiro? Então, esse anime era baseado nessa série de games, Dragon Quest, que por sua vez, recebia o tratamento visual de Akira Toriyama, ninguém menos que o criador de Dragon Ball. 

Acho que isso já é motivo o bastante pra você conferir.

The Legend Of Zelda: Oracle Of Seasons

Eu não sei como eles faziam pra deixar esses jogos 8bit do Game Boy Color tão bonitinhos, mas Zelda Oracle Of Seasons (e sua contraparte, Oracle Of Ages) é um desses que exalam nostalgia já quando você olha pra ele.

Assim como Link's Awakening, esse game não se passa em Hyrule, mas não deixe isso te afastar. É Zelda e vale seu tempo.

Zelda: Oracle Of Ages

Pois é, eu entrei em um conflito aqui, já que a ideia era não repetir games da mesma franquia. Porém, apesar de Zelda Oracle Of Seasons e Oracle Of Ages terem sido lançados em conjunto, como se fazia com os games de Pokémon, a verdade é que são jogos totalmente diferentes. E são os dois ótimos. 

Então, regra quebrada, mas por uma boa razão. Quando puder, confira os dois.

Wario Land 3

Olha ele de novo.

Wario é tão carismático, não há como negar. Aqui ele faz bonito de novo, em um game que vai te entreter por horas. Nesse jogo, ele absorve as habilidades dos inimigos e cria situações que vão te surpreender e dar umas risadinhas sozinho. Muito legal.

Planet Of The Apes

É uma espécie de Prince Of Persia, ou seja, a ação não é muito rápida. Você  pensa cada movimento e a precisão é muito importante. Plataforma de respeito.

Bomberman Max: Champion & Challenger Edition

Eu sou suspeito, gosto muito de Bomberman. Esse também vem em um conjunto de dois cartuchos, no estilo de Pokémon (sério, quando todo mundo começa a fazer isso, não é legal).

É mais pra quem é fã da série, mas também vale a recomendação.

Super Mario Bros DX

Lembra do Super Mario Bros original, do NES? Então, essa é a versão portátil do game. Mas não pense que por ser portátil, é uma versão reduzida. Longe disso. O cartuchinho vem com o game original, mais o Super Mario Bros: The Lost Levels e uma tonelada de outros pequenos detalhes. 

Pokémon Gold & Silver

Segundo conjunto de games da série, dessa vez para o Game Boy Color. Adicionou mais Pokémons, uma dinâmica de dia e noite que fazia você passar as madrugadas em claro caçando os monstros, você podia colocar os bichos pra procriar, além de tudo, tinha um outro continente, com novas cidades, mais ginásios, mais batalhas, mais tudo.

Pra mim, que sou velho e saudosista, é o melhor até hoje.

Donald Duck: Goin' Quackers

Excelente jogo de plataforma estrelando o Pato Donald. A Ubisoft adaptou esse game que era em 3D para o 2D e para o Game Boy. Ficou bem bonito e ainda é bastante divertido.

Impressionante como as animações são fluidas e o cenário é colorido. Dizem, inclusive, que é melhor que as versões originais para os consoles de gente grande.

Mario Tennis

Mario Tennis evolui a fórmula daquele outro game, chamado genericamente de Tennis. São os personagens do Mario, jogando Tênis, correto? Não.

Ao invés disso, temos dois garotos, chamados Alex e Harry. Você só habilita o Mario depois de terminar o jogo no modo história, que tem também elementos de RPG.

Parece estranho, mas tudo vale a pena no final. O jogo tem todo aquele carinho que a Nintendo dá às coisas. É absurdamente viciante. Não perca.

Mario Golf

Segue a mesma toada de Mario Tennis, com elementos de RPG misturados à temática do Mario para revitalizar um antigo jogo de NES.

Blade

Lembra do Wesley Snipes caçador de vampiros? Então, ele mesmo.

Pode não parecer, mas é um game bem legal, com elementos de beat'em up e shooter e puzzle e adventure. E tem um visual interessante também.

Megaman Xtreme 2

Enquanto o Game Boy Classic tinha a série clássica do Megaman, o Color veio com versões baseadas no universo do Megaman X. Não são adaptações literais, mas bebem da fonte da série no SNES de uma forma bem autêntica.

É Megaman e você vai gostar.

Motocross Maniacs 2: Crazy Bikers

Um daqueles jogos que você não dá nada, mas quando pega pra jogar não consegue largar.

Você vai de moto e tem que fazer acrobacias loucas. Esse é o resumo, mas é preciso jogar pra entender. Muito bom.

Alone In The Dark

Claro que não chega nem aos pés do Alone In The Dark original, mas como jogo de Game Boy Color é bem impressionante (é um game de 8bit!). Consegue transportar o clima pro portátil, apesar de você ter que abaixar o crivo pra não ficar frustrado com as limitações do port.

Podemos considerar mais uma curiosidade do que um grande game, mas dado o contexto, vale conferir.

Perfect Dark

​Perfect Dark era uma espécie de sucessor do 007 Goldeneye para o N64. Foi uma grande coisa.

A Nintendo, claro, resolveu pedir pra Rare portar a ideia para o Game Boy Color, puxando os limites do console além do imaginado, assim como em Alone In The Dark.

A versão se assemelha um pouco ao que foi feito em Metal Gear Solid, com ação vista de cima e outras telas pra simular mecânicas disponíveis no título original. 

Assim como Alone In The Dark, vale pela curiosidade, mais do que pelo jogo em si, porém, posso dizer que ainda se destaca o bastante pra estar nessa lista.

Os 31 melhores jogos de Game Boy Advance

O Game Boy Advance surgiu como um grande salto na trajetória do Game Boy. Ele veio com um novíssimo processador de 32-bit e capacidade de exibir 512 cores simultâneas de uma paleta de 32.768 cores. E ainda por cima era retrocompatível.

Dizia-se que era como um SNES de bolso ou até mais. Portanto, assim como fizeram com o Game Boy Color, tentaram espremer cada ciclo de processamento do bichinho, realizando efeitos que nunca foram vistos nem no SNES.

O GBA deu bastante caldo. Tem tantos, mas tantos títulos fantásticos que é difícil listar apenas 31. Portanto, já peço desculpas, pois sei que vou cometer omissões pecaminosas.

Então, lá vamos nós ver quais os melhores games do Game Boy Advance.

Iridion 2

Eu adoro jogos de nave, os chamados shmups, para os íntimos.

Iridion 2 é um dos melhores que existiram para o Game Boy Advance. Bem bonito e não tão difícil assim como a maioria dos que a gente vê por aí. 

Sugiro evitar o primeiro, Iridion 3D, que é impressionante visualmente, mas não é muito bom no principal: a jogabilidade.

Drill Dozer 

Eis um jogo bem curioso. Você usa uma espécie de armadura que permite você perfurar coisas e segue em uma aventura no estilo ação/plataforma. É feito pela Game Freak, a mesma empresa que produziu Pokémon, então, posso garantir que o nível de qualidade é bem alto. 

O cartuchinho vem com um Rumble Pak embutido, então, quando você perfura as coisas, sente a tremedeira toda. Bem legal.

Megaman Zero

Megaman é fantástico no quesito ação/plataforma e aqui você joga com Zero, sua versão mais loira, cabeluda e com um sabre de luz. Vá sem medo.

Ninja Five-O

Uma mistura de Revenge Of Shinobi com Ninja Gaiden e Bionic Commando. Esse jogo é bem pouco conhecido, porém, muito bom!

Golden Sun

Eu, que gostava muito do lado rpgístico do SNES, lembro do lançamento de Golden Sun. Era um game que eu queria muito (mas que só fui jogar bem depois, no emulador) e com o qual fizeram um belo barulho na época, principalmente por causa do visual, que era algo inimaginável para um Game Boy, por sua natureza portátil.

Ainda assim, é um bom RPG, lembra a boa fase do Super Nintendo e, se você curtia esse estilo de jogo, vale tentar.

Mario Kart Super Circuit

Eu tinha esse cartucho e adorava com todas as minhas forças. Jogava todos os dias. Fantástico, tem tudo o que fez a série funcionar, refina o jogo do SNES e traz elementos do Mario Kart 64. Não perca tempo e vá atrás desse. É muito bom!

Mario vs Donkey Kong

É uma continuação do antigo game que tinha no Game Boy Classic. Herda características, moderniza a coisa toda e adiciona muitas novidades. É ótimo como o outro e, arrisco dizer, ainda melhor.

Advance Wars

Eu não consigo esquecer do meu irmão jogando incessantemente esse game. Ele simplesmente não parava nunca.

Advance Wars é um jogo de estratégia puro, mas tão bom que você dificilmente não vai se viciar.

Mario Golf: Advance Tour

Também é um herdeiro do jogo para o Game Boy Color. Pega tudo, dá uma repaginada, oferece novos truques e vem cheio de diversão. Mario fazendo o que faz de melhor: injetando criatividade onde quer que toque.

Para não me repetir demais, vou colocar aqui o Mario Tennis Advance que também vale seu play, sem dúvidas.

F-Zero: Maximum Velocity

Mérito desse game: manter o espírito do jogo do SNES e, praticamente, ser uma continuação direta dele. Lindo! 

Tactics Ogre: The Knight Of Lodis

Esse game era incrível no SNES e, aqui, o Game Boy tem o seu próprio game da série. Não faz feio nem por um segundo, é um RPG tático dos melhores, com uma bela história, ótimas mecânicas e múltiplos finais.

Final Fantasy Tactics

Se gosta do gênero de estratégia e RPG, não perca também Final Fantasy Tactics Advance. Bem parecido com Ogre Battle, mas também imperdível.

Sonic Advance 3

Olha só, a SEGA fazendo sua primeira aparição, de intrusa em uma lista da Nintendo. ;)

O primeiro e o segundo games são igualmente excelentes e esse terceiro pode ser considerado um dos melhores games do Sonic em 2D. Não é tão bom quanto os sagrados jogos do Mega Drive, mas te garanto que você não vai se decepcionar. Vale estar aqui por dois motivos: é Sonic num console da Nintendo e é bom mesmo.

Mario and Luigi Superstar Saga

Dificilmente o Luigi recebe o reconhecimento que merece, mas nesse jogo aqui ele teve até o nome dele citado no título. Belo avanço. 

Esse game é uma espécie de RPG de ação, que bebe da fonte tanto de Mario RPG quanto de Paper Mario. 

Gunstar Super Heroes

Se você nunca jogou Gunstar Heroes no Mega Drive, só posso dizer pra parar tudo e fazer isso agora.

Porém, se você já jogou e achou aquele jogo frenético (você está certo: ele é), prepare-se pra esse. As coisas não param de girar e explodir, é uma loucura total.

Kirby And The Amazing Mirror

Kirby tem uma qualidade: você começa o jogo e já abre um sorriso no rosto. É tudo tão alegre que não dá pra evitar. Claro que há os mau humorados por aí que não gostam, mas eu adoro isso.

Astro Boy: Omega Factor

O personagem que inspirou a criação de Megaman, ganha aqui seu próprio game e é fantástico! O jogo é lindo, a animação é muito fluida e a jogabilidade é rápida e confortável. Excelente!

Pokémon Ruby/Sapphire

Mais um continente, mais monstros, mais cidades, mais ginásios, mais batalhas... Tudo o que você já viu, só que maior e melhor. Não tem erro.

Legend Of Zelda: The Minish Cap

Não tem como errar, é Legend Of Zelda para o Game Boy Advance. Os gráficos são aquilo que a gente espera de um Zelda em 2D e se destaca com pixel art da melhor qualidade. 

Wario Land 4

Esse jogo é muito, muito bom. É o gênero plataforma no que ele tem de melhor e mostra por que, afinal, Wario tem sua própria série. Muito mais colorido e divertido, faz um excelente uso do hardware e mostra o que o GBA é capaz de fazer.

Castlevania: Aria of Sorrow

Castlevania tem edições incríveis no Game Boy Advance, já pós Symphony Of The Night e, portanto, com uma jogabilidade mais atualizada. Não tem erro em nenhuma, seja Aria Of Sorrow, Harmony of Dissonance ou Circle of The Moon, você está bem servido.

Metroid: Zero Mission

Metroid também é fantástico no Game Boy Advance. Atualiza o jogo para SNES e adiciona tanto que é difícil falar em poucas linhas. Você não vai errar, seja com Metroid: Zero Mission ou com Metroid: Fusion. Os dois valem muito a pena.

ChuChu Rocket

Era um game de Dreamcast, estilo puzzle que foi muito bem convertido pro Game Boy Advance. O objetivo é conduzir os ratinhos para que fujam dos gatos em seus foguetes para a lua(!). Divertidíssimo, para quem é fã desse estilo de jogo.

Super Mario Bros Advance 2 (ou Super Mario World)

Calma lá, né, não preciso te explicar esse, certo? É um port do clássico do SNES. 

Super Mario Bros Advance 4 (ou Super Mario Bros 3)

Mario sendo Mario. É um port do port para SNES melhorado. 

Final Fantasy 6

Também um port de um game de SNES, o melhor Final Fantasy em 2D e um dos favoritos dos fãs da série. Tá tudo aqui, lindão.

The Legend Of Zelda: A Link To The Past

Também um ótimo port do game para SNES, com alguns ajustes e um outro game junto, o Four Swords. Muito legal.

Wario Ware Inc

Achei um pouco estranho colocar um game composto só de mini games na lista principal, mas não se engane, esse aqui é divertido demais.

Fire Emblem: Sacred Stones

Outro excelente game no campo da estratégia e do RPG para o Game Boy Advance. Muitas opções de classes, um mapa gigantesco e uma história bastante complexa que envolve toneladas de aspectos políticos intrincados.

Megaman Battle Network

Megaman em formato de RPG e estratégia. É ótimo!

Pokémon FireRed & LeafGreen

É um remake do primeiro game. Com cores, novos gráficos, novos sons. É um ótimo jeito de apresentar a série pra alguém que não vai curtir a tela em P&B do game original.
 


publicado em 10 de Março de 2018, 00:05
Avatar01

Luciano Ribeiro

Cantor, guitarrista, compositor e editor do PapodeHomem nas horas vagas. Você pode ouvir no Spotify. Também escreve no Medium e em seu blog pessoal. Quer ser seu amigo no Instagram.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Nossos atuais Mecenas: