Lançamos nosso primeiro ebook! Vem conhecer as 25 crises do homem (e como superá-las)

Os 6 erros que mais detonam a nossa aparência

  • Nossos atuais Mecenas:
  • Advertisement
    130x250 1 jpg

Comer bem, dormir, praticar esportes, viver com propósito... Tudo isso influi na aparência de um homem. Porém, às vezes bobeamos com coisas simples que viram obstáculos para nossa presença desimpedida no mundo.

É nesse sentido que escrevo sobre cuidados pessoais. Sem tanta vaidade, sem tanta frescura e preocupação com a aparência. Com bom senso. Vou falar de coisas simples: acne, caspa, queda de cabelo, barba e boca estourada.

1. Não tratar acne e pele oleosa.

Se você já não é mais nenhum garotinho e mesmo assim a bendita da acne continua e persegui-lo, chegou a hora de encarar o problema. Segundo a Dra. Carolina Ferrola, que entrevistei para o PdH, “homens adultos podem sim ter surtos de acne devido a pele masculina ser mais oleosa que a feminina, resultando em uma pele brilhante, com poros abertos e acne".

Muitos homens (ainda) encaram a acne como um problema secundário e que acreditam que a cura virá de forma espontânea, como num passe de mágica.

Resolver a acne não significa ter uma pele de bunda de mulher.

Acne é uma inflamação dos poros que apresenta quatro níveis de intensidade. Se não tratada de forma precoce tende a evoluir para quadros maisinflamados e doloridos. Nos níveis III e IV, a pele apresenta nódulos, cistos, abscessos e intensa inflamação o que pode levar a cicatrizes difíceis de corrigir posteriormente.

O tratamento para qualquer um dos níveis começa com uma boa higiene diária, ao menos duas vezes ao dia (manhã e noite) para controle da oleosidade e que pode contar também com tratamento tópico (de uso direto na pele) composto por sabonetes, ácidos (retinóico e salicílico são os mais comuns), além de antibióticos tópicos.

Nos casos mais graves, o tratamento via oral com o uso de antibióticos e da famosa substância isotretinoína apresenta bons resultados.

2. Não dar importância à caspa.

Uma nuvem branca paira sobre a sua cabeça? Seus amigos perguntam se está nevando da sua cabeça? E você acha que é só um problema estético? Pura ilusão. De acordo com a dermatologista Carolina Ferrola, a presença de caspa acentua em muito a queda de cabelo e muitos homens não sabem desse fato.

Lave os cabelos todos os dias com shampoo próprio para cabelos oleosos e, de duas a três dias da semana, use um shampoo com a função antifungicida, já que a caspa é causada por um fungo que se prolifera de forma desordenada no couro cabeludo. Procure por shampoos com a substância ciclopirox olamina, considerada a mais eficiente nesse embate.

Outra dica é manter os cabelos curtos, arejados e aposentar bonés e chapéus que abafam a região e propiciam o fungo se multiplicar.

3. Ignorar a queda dos cabelos.

"Meu nome é George, sou careca, baixinho, desempregado, uso óculos e vivo com meus pais."

Trinta anos depois de sair da barriga de sua mãe, seus cabelos talvez comecem a ficar mais ralos. Antes de se desesperar ou deixar que a queda corra solta, é preciso entender o seu tipo de queda.

“A queda mais comum é a chamada Alopécia androgenética, cujo sintoma é a clássica diminuição de cabelos por área (rarefação capilar). Ela é determinada geneticamente e exige tratamento pelo resto da vida”, explica a Carolina Ferrola.

Além da Alopécia androgenética, a queda também pode acontecer por motivos sazonais (no inverno os cabelos caem mais) ou por má alimentação. Portanto, é essencial uma consulta com um dermatologista para decidir o melhor tratamento. No caso da queda genética, o tratamento mais comum costuma ser feito com a substância Finasterida (comprimido) e loções a base de Minoxidil para uso tópico.

Mas lembre que há sempre a opção de raspar tudo e se impor a la Bruce Willis.

4. Não ir ao dermatologista.

Se você acha que ir ao dermatologista é uma bela de uma frescura e só marca uma consulta quando está todo queimado sem conseguir nem colocar a camiseta, você precisa saber que a intervenção do dermatologista vai muito além das emergências e tem foco em medicina preventiva.

“A visita ao dermatologista é muito importante para a prevenção do câncer de pele, avaliar as pintas, principalmente os homens que se expõe com mais freqüência as radiações sem proteção”, considera a Dra. Ferrola.

Se você tem a pele muito clara e apresenta pintas que sangram e não cicatrizam, alerta vermelho, procure um profissional. Por outro lado, quem tem a pele morena ou negra e acha que está dispensado da consulta anual ou pode abusar do sol, se engana. Ao contrario do que se pensa, esse tipo de pele tende a manchar com mais facilidade e exige também o uso de bloqueador solar.

5. Não fazer a barba direito.

Para alguns homens, fazer a barba todos os dias é um grande tormento. Além de ser difícil, a pele fica cada vez mais irritada.

Além de trocar as lâminas com frequência (coisa que qualquer homem sabe), eis duas práticas para amenizar esse problema:


  • Faça a barba com a menor frequência possível, de preferência depois do banho quando os pelos estão mais amolecidos.

  • Use espuma ou gel de barbear não comedogênicos, que não entopem os poros.

Já para quem tem problemas com pelo encravado, a dica da dermatologista Carolina Ferrola é que se use produtos que contenham as substancias ácido salicílico, piroxido de benzoila, alantoina ou aloe vera.

Uma boa solução é deixar a barba crescer e apará-la de tempos em tempos, sem dor de cabeça diária.

Se questionarem sua aparência mal cuidada, diga que está seguindo o estilo do Joaquin Phoenix.

6. Andar com a boca estourada.

Seus lábios parecem mais com os de um lutador de boxe? Então saiba que além de ser um espanta-mulher, ter os lábios rachados, ressecados, descascando ou estourados pode ser a porta de entrada para as famosas "boqueiras" e "sapinhos", tão comuns no verão.

Por ser um tecido mais delicado que o restante do rosto, os lábios masculinos também merecem atenção. A solução é simples e barata: manteiga de Cacau (vendida em qualquer farmácia por uns dois reais), que hidrata e recupera a pele das rachaduras. Como ela frita a boca no Sol, uma opção melhor é um bastão de hidratação como o Bepantol, o Khiel's ou o Nivea Lip Care – só tome cuidado para não pegar um rosinha com brilho e sabor de morango.

Caso você sinta um desconforto ao passar o hidratante na boca como se fosse um batom, passe o bastão na ponta dos dedos e espalhe pelos lábios antes de sair de casa. É o suficiente, meu caro ogro.

Para os amantes de esportes ao ar livre, o alerta do Dr. Valcinir Bedin, presidente da Sociedade Brasileira de Medicina Estética em São Paulo, é o seguinte:

"As rachaduras no inverno são mais intensas, especialmente quando se pratica um esporte ao ar livre. O ideal é aplicar um produto que contenha hidratantes e filtro solar ao mesmo tempo."

*Colaborou com esse texto a Dra. Carolina Ferrola (CRM 91139), dermatologista, mestre e doutora pela Faculdade de Medicina da USP, membro efetivo da Sociedade Brasileira de Dermatologia e membro titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica.

Mais sugestões?

Fiquem à vontade para relatar como já resolveram problemas de aparência e deixem um conselho para aquele amigo que ainda sofre por alguma bobeira estética. Seguimos o papo nos comentários.


publicado em 12 de Outubro de 2010, 07:30
72d89ae1c693f6872cde6665ede0ef80?s=130

Fábio Fernandes

Fábio Fernandes tem 29 anos, é formado em Publicidade e Propaganda e edita o blog "Cosméticos Masculinos: cuidado sem frescura", onde testa e divulga produtos voltados ao publico masculino. No Twitter, @cosmeticosmascu.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Nossos atuais Mecenas: