Os 15 Super Bowls mais marcantes da história

No aquecimento para a edição LII vamos relembrar o top 15 Super Bowls de todos os tempos?

  • Nossos atuais Mecenas:
  • Selo dorel jpg
  • Vivara130x50 jpg

No próximo domingo, Philadelphia Eagles e New England Patriots entrarão no gramado do U.S. Bank Stadium para a disputa do Super Bowl LII. A grande final da NFL não será inédita: Eagles e Pats já se enfrentaram na 34ª edição, vencida pelos Pats que já contavam com o atual treinador Bill Belichick e com o quarterback Tom Brady.

E nesse clima de reedição, tira-teima e revanche, aproveitamos para fazer uma lista com os 15 jogos mais marcantes da história do Super Bowl. E vamos nos ater apenas ao que aconteceu em campo, ou seja, nada de mamilo da Janet Jackson.

Na lista estão partidas que foram marcantes por diversos motivos: viradas incríveis, lances históricos, duelos de jogadores lendários e até algumas lavadas que merecem destaque por alguma razão. Caso você queira saber sobre a história de todos os Super Bowls disputados at all, clique no link.

A parte boa é que a lista pode servir de esquenta pra esse jogo que, bem, o que mais vai precisar é de aquecimento já que é possível que o jogo seja disputado com temperaturas abaixo de zero...

Então vamos lá:

1. Super Bowl I

Data: 15 de janeiro de 1967

Placar: Green Bay Packers 35 x 10 Kansas City Chiefs

Local: Los Angeles Memorial Coliseum, Los Angeles

Claro que o primeiro tinha que estar aqui. Na época o jogo não era conhecido como Super Bowl, os times nem na mesma liga estavam ainda – a fusão entre AFL e NFL só seria completada alguns anos depois – e o estádio, o histórico Coliseu de Los Angeles, não estava cheio.

Em campo, os Packers, da NFL, já eram um time com grande história, com Vince Lombardi – que hoje dá nome ao troféu de vencedor do Super Bowl - de treinador e Bart Starr de quarterback.  Já os Chiefs, da AFL, tinham apenas sete anos de vida e quatro na cidade do Missouri. Muitos achavam que os times da jovem AFL não eram páreo para os mais tradicionais da NFL e o primeiro duelo, apesar de parelho até o intervalo, acabou com os Packers abrindo vantagem confortável e vencendo sem maiores problemas.

2. Super Bowl III

Data: 12 de janeiro de 1969

Placar: New York Jets 16 x 7 Baltimore Colts

Local: Miami Orange Bowl, Miami

Lembra o que falei sobre os times da AFL não serem páreo para os da NFL, ou pelo menos essa ser a percepção da época? Pois bem, durou pouco e por isso o Super Bowl III é tão importante. Os Colts, da NFL, eram considerados muito favoritos. Os Jets, da AFL, tinham o quarterback Joe Namath, que antes da partida disse que venceria o jogo. Ninguém levou tão a sério porque Namath é, foi e sempre será um falastrão.

Só que Namath no fim cumpriu com sua palavra. A defesa teve excelente atuação com quatro interceptações e os Jets chegaram a abrir 16 a 0 antes de levar um TD no chamado garbage time. A paridade era maior que a esperada logo antes da fusão entre as duas ligas, concluída em 1970.

3. Super Bowl VII

Data: 14 de janeiro de 1973

Placar: Miami Dolphins 14 x 7 Washington Redskins

Local: Los Angeles Coliseum, Los Angeles

Este foi o Super Bowl mais quente da história do evento. A temperatura mesmo, não por causa do jogo. Calma, não é por isso que escolhi esta partida. Com a vitória sobre os Redskins, os Dolphins se tornaram a primeira e única equipe da era do Super Bowl a não ter uma derrota a temporada inteira (17 triunfos em 17 jogos). Os Patriots chegaram perto disso, mas não conseguiram (falaremos mais sobre isso).

Sobre o jogo, ele foi quente no quesito esportivo no fim. Os Dolphins abriram 14 a 0, só que ao tentar um field goal no fim da partida, o kicker Garo Yepremian teve seu chute bloqueado, pegou a bola no chão, tentou fazer algo que até agora eu não sei o que é e a bola foi retornada até a end zone por Mike Bass. Ou seja, o que seria 17 a 0 se tornou 14 a 7.  Para se sorte de Garo, o lance, que é conhecido como a “Gafe de Garo”, não significou a derrota, que seria a primeira da temporada.

4. Super Bowl X

Data: 18 de janeiro de 1976

Placar: Pittsburgh Steelers 21 x 17 Dallas Cowboys

Local: Miami Orange Bowl, Miami

Todas as listas de maiores Super Bowls de todos os tempos vão ter pelo menos um dos duelos entre Steelers e Cowboys nos anos 70. A razão é simples: as duas franquias eram as mais populares dos Estados Unidos à época e ainda hoje. Ter diversos jogadores que estão no Hall da Fama e Chuck Noll e Tom Landry, duas lendas, como treinadores, também ajuda o caso.

Curiosamente os Steelers eram um time com forte defesa (Steel Curtain) e um excelente jogo terrestre, mas o MVP do evento foi o wide receiver Lynn Swann, com quatro recepções para 161 jardas e 1 TD.  

5. Super Bowl XIII

Data: 21 de janeiro de 1979

Placar: Pittsburgh Steelers 35 x 31 Dallas Cowboys

Local: Miami Orange Bowl, Miami

A chance de vingança para os Cowboys veio três anos depois, mas Dallas tinha conquistado o título no ano anterior e os Steelers tinham agora um ataque aéreo potente. Terry Bradshaw, adivinhem, também no Hall da Fama hoje, ganhou mais espaço com Noll para soltar seu braço forte. E ele não decepcionou, com 4 passes para touchdown e 315 jardas, à época recordes no grande jogo.

Os Steelers chegaram a abrir 18 pontos de vantagem, mas os Cowboys conseguiram dois touchdowns, o último deles com 22 segundos faltando no relógio. Mas o onside kick não deu certo e os Steelers venceram seu terceiro Super Bowl.

6. Super Bowl XVIII

Data: 22 de janeiro de 1984

Placar: Los Angeles Raiders 38 x 9 Washington Redskins

Local: Tampa Stadium, Tampa

Como você pode ver, o jogo não foi muito pegado, fazendo parte da seção de lavadas deste post. Então por que raios este jogo está aqui? A partida de Marcus Allen é um dos motivos: o running back teve 191 jardas e 2 TDs, merecendo o MVP sem gerar muitas dúvidas e conseguindo uma das maiores atuações no grande palco.

Segundo, foi a primeira vez que um time de Los Angeles venceu o Super Bowl. Primeira e única, já que os Raiders tinham acabado de mudar para a cidade e voltariam para Oakland nos anos 90. Os Rams nunca venceram em seu período californiano, conseguindo o título quando estavam em St. Louis. Agora os Rams, que voltaram mais uma vez (haja gasto com caminhão de mudanças) e os Chargers podem tentar se juntar aos Raiders de 1984.

7. Super Bowl XX

Data: 26 de janeiro de 1986

Placar: Chicago Bears 46 x 10 New England Patriots

Local: Louisiana Superdome, New Orleans

Muito antes de Tom Brady e Bill Belichick dominarem a NFL, os Patriots chegaram a um Super Bowl. Chegaram é a palavra certa, porque disputar seria forçar a barra. Com uma temporada incrível e uma defesa que fazia os rivais odiarem o momento que decidiram jogar futebol americano, os Bears atropelaram os Pats.

Para você ter uma ideia, os Bears permitiram tantas jardas terrestres (sete) como conseguiram sacks (sete também). É claro que o MVP foi um jogador de defesa, o defensive end Richard Dent. Apesar de não ter sido um duelo parelho, este jogo merece ser lembrado nesta relação pela dominância de Chicago em sua única conquista de Super Bowl.

8. Super Bowl XXV

Data: 27 de janeiro de 1991

Placar: New York Giants 20 x 19 Buffalo Bills

Local: Tampa Stadium, Tampa

Pois bem, depois de duas lavadas é legal citar um jogo que foi parelho. E não dá para ser mais igual que Giants e Bills no dia 27 de janeiro de 1991. Os Bills, que tinham um ataque explosivo carecterizado por não ter um huddle (a “rodinha” antes das jogadas) em boa parte do tempo, foi limitada pelo plano defensivo de um jovem coordenador. O nome dele? Bill Belichick.

Mesmo assim os Bills abriram 12 a 3. Os Giants viraram com dois TDs, Thurman Thomas virou com um touchdown corrido no começo do último quarto e os Giants tomaram a liderança com um Field goal de Matt Bahr. Só que os Bills conseguiram um belo drive pelo quarterback Jim Kelly, possibilitando a entrada de Scott Norwood para o field goal da vitória com poucos segundos faltando. Tudo seria lindo para a franquia da cidade pequena contra o time da cidade enorme, não fosse...

9. Super Bowl XXVII

Data: 31 de janeiro de 1993

Placar: Dallas Cowboys 52 x 17 Buffalo Bills

Local: Rose Bowl, Pasadena, California

Imagina você torcer para uma franquia de uma cidade pequena, cujo maior jogador até aquele instante seria julgado no chamado “Julgamento do Século” por ter assassinado sua ex-mulher e mais um homem. O mais curioso: O.J. Simpson foi o responsável pelo sorteio, jogando a moeda para o alto nessa partida. Pois bem, essa franquia consegue montar um excelente time e chegar a quatro Super Bowls seguidos, algo nunca feito.

O primeiro foi o acima, uma derrota nos últimos segundos com um field goal errado. O segundo uma derrota feia contra o Washington Redskins. Mas o terceiro foi mais do que feio: o time teve nove turnovers, sendo quatro interceptações e cinco fumbles perdidos e levou 52 pontos. Mas calma, que os Bills chegariam a mais um Super Bowl no ano seguinte. Adivinha o resultado... derrota para os Cowboys de novo. Pelo menos foi por 30 a 17 só.

10. Super Bowl XXXII

Data: 25 de janeiro de 1998

Placar: Denver Broncos 31 x 24 Green Bay Packers

Local: SDCCU Stadium, San Diego, California

Um duelo de quarterbacks lendários e uma historia de redenção. Essas são as razões para este Super Bowl estar aqui. John Elway tinha chegado a três Super Bowls sendo a última bolacha do pacote dos Broncos, mas perdeu todos eles. Já com 38 anos, ele enfrentou os Packers de Brett Favre, atuais campeões, e finalmente conseguiu o título.

A razão para isso é que Elway teve um time mais equilibrado e talentoso a sua volta, com destaque para o running back Terrell Davis, MVP do Super Bowl com mais de 150 jardas corridas. E o veterano quarterback ainda conseguiria o bi no ano seguinte, se aposentando logo depois de seu segundo título.

11. Super Bowl XXXVI

Data: 3 de fevereiro de 2002

Placar: New England Patriots 20 x 17 St. Louis Rams

Local: Mercedes-Benz Superdome, New Orleans, Louisiana

Caso você seja muito favorito no Super Bowl, tenha medo, muito medo. Assim como os Colts no Super Bowl III e os Packers no Super Bowl XXII, os Rams eram muito favoritos no Super Bowl XXXVI. E este era especial, já que foi o primeiro após o atentado de 11 de setembro de 2001. O show do U2 e o fato de um dos times chamar Patriots foi mais uma carga na emoção da partida.

A razão para o favoritismo era o ataque sensacional, conhecido como The Greatest Show on Turf. Mas com três turnovers forçados, os Patriots abriram 17 a 3 no placar. Os Rams empataram nos minutos finais, mas Tom Brady, que saiu do banco nessa mesma temporada após lesão do titular Drew Bledsoe, liderou os Patriots no ataque e Adam Vinatieri chutou o field goal da vitória. Com 24 anos, Brady ganhou seu primeiro anel. De quantos? Ainda não dá para saber.

12. Super Bowl XLII

Data: 3 de fevereiro de 2008

Placar: New York Giants 17 x 14 New England Patriots

Local: University of Phoenix Stadium, Glendale, Arizona

Lembra quando falei sobre os Dolphins, perfeitos de cabo a rabo, sendo os únicos a conseguirem 100% de vitórias em uma temporada. Pois bem, os Patriots quase conseguiram algo ainda melhor. O time de Miami teve 14 jogos na temporada regular, enquanto New England ganhou seus 16 e mais os dois nos playoffs até o Super Bowl contra os Giants. Mas agora você já aprendeu que favoritismo nesse grande jogo é quase uma maldição, né?

O time de Nova York tinha Eli Manning de quarterback, irmão do superior Peyton Manning. Só que Eli provou seu valor e tirou de sua cartola um passe incrível para David Tyree, que pegou a bola com seu capacete, em um dos lances mais incríveis da história do esporte. Sabe quantas recepções Tyree fez depois dessa? Nenhuma. O touchdown da vitória saiu depois, nessa mesma campanha em passe de Eli para Plaxico Burress. No fim, o Ralf Schumacher da NFL terminará sua carreira com o mesmo número de títulos que Michael Schumacher, porque Eli ainda ganharia mais um Super Bowl e de novo contra os Patriots, em fevereiro de 2012.

13. Super Bowl XLIV

Data: 7 de fevereiro de 2010

Placar: New Orleans Saints 31 x 17 Indianapolis Colts

Local: Hard Rock Stadium, Miami Gardens, Florida

Falando em Peyton Manning, ele não apareceu de forma positiva neste post e infelizmente ficará para a próxima vez. Um dos maiores quarterbacks de todos os tempos, Peyton ganhou dois anéis e perdeu duas finais e uma delas merece ser citada aqui.

Fundado na década de 60, o New Orleans Saints foi o saco de pancadas da NFL em basicamente toda a sua existência. Até com Archie Manning, pai de Peyton e um fenômeno do esporte quando jogou na universidade, os Saints não conseguiram vencer. Mas se dentro de campo era só desilusão, fora dele o time tinha forte ligação com a cidade e isso foi renovado com o furacão Katrina.

Com a destruição da cidade, o Superdome serviu como abrigo para milhares de pessoas e o laço com a franquia ficou mais forte, mostrando todo o apoio quando o time voltou para a cidade após ser obrigado a jogar fora por causa de uma reforma do estádio. Menos de quatro anos depois, o saco de pancadas chegou no Super Bowl e com Drew Brees,que chegou na franquia no ano seguinte ao Katrina, passando para dois touchdowns, os Saints venceram seu primeiro Super Bowl.

14. Super Bowl XLIX

Data: 1º de fevereiro de 2015

Placar: New England Patriots 28 x 24 Seattle Seahawks

Local: University of Phoenix Stadium, Glendale, Arizona

Os Patriots sempre gostam de vencer de forma emocionante o Super Bowl. E este aqui foi um exagero, até vermos o que aconteceu no Super Bowl LI. Mas voltando ao XLIX, os Seahawks abriram dez pontos de vantagem e contavam com uma das melhores defesas da história.

Mesmo assim Brady liderou dois drives sensacionais que terminaram em touchdown. Mas os Seahawks, com tempo no relógio, avançaram no campo e contaram com uma recepção miraculosa de Jermaine Kearse. Só que na linha de uma jarda, o time de Seattle preferiu uma jogada de passe ao invés de correr com seu running back de 100 kg e conhecido por ser dificilmente derrubado. Pense na pior decisão de sua vida: ela nem se compara a essa dos Seahawks, que foram interceptados por Malcolm Butler em uma das viradas de eventos mais impressionantes da história dos esportes.

15. Super Bowl LI

Data: 5 de fevereiro de 2017

Placar: Atlanta Falcons 28 x 34 New England Patriots

Local: NRG Stadium, Houston, Texas, United States

Quando a partida entre Falcons e Patriots terminou, eu tentei explicar para meu pai, que não tem a mínima ideia sobre o esporte, o que é virar um 28 a 3 no terceiro quarto e seu similar no futebol. O mais próximo que cheguei é estar perdendo a final Champions League por 4 a 1 aos 15 do segundo tempo, empatar no tempo regulamentar e virar na prorrogação.

Aliás, a primeira prorrogação da historia do Super Bowl, demorando 51 edições para acontecer. Não tem como este jogo não estar aqui e todos que viram ele vão se lembrar para o resto da vida.


publicado em 03 de Fevereiro de 2018, 00:05
Miguel amado

Miguel Amado

Formado pela Cásper Líbero, criador e editor do Quinto Quarto, gosta de escrever sobre esportes, séries e política e odeia fazer uma descrição de si mesmo.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Nossos atuais Mecenas: