A conversa sobre paternidade é uma das mais importantes do nosso tempo. Venha para o PAI: Os desafios da paternidade atual, discutir e colocar em prática o tema.
Compre já o seu ingresso!

Manual é a nova viagem psicodélica do Boogarins | Eu ouvi pra você #18

Um som feito para você curtir uma vibe

Outubro foi um mês repleto de correria e mudanças no PapodeHomem. Várias preocupações acabaram se sobrepondo à nossa coluna de recomendação musical de bróder, mas estamos de volta. E, se voltamos, é pra voltar em grande estilo.

Pra comemorar, resolvi comentar um pouco a respeito do novo disco do Boogarins.

Antes, porém, um pouco de história.

Dinho Almeida e Benke Ferraz ainda estavam na escola quando a paixão pela música psicodélica os uniu. E os amores adolescentes e precisão obcecada estão bastante presentes no primeiro álbum do Boogarins, que remete ao som feito pelos Mutantes e Secos & Molhados. O primeiro disco é um constante retorno a esse momento e a essa vibe meio indulgente, de prazeres sensoriais luminosos.

Agora, eles lançaram um novo disco. Tantas bandas tão promissoras quanto o próprio Boogarins jamais passaram dessa marca. Dado o sucesso do primeiro álbum, eles tinham um belo desafio. E, eis que chegou "Manual - ou guia livre de dissolução dos sonhos".

O disco repete a mesma fórmula do primeiro, sem muitas novidades. Mas, se o que você quer é prolongar a sensação de ser abraçado por um som que te faça flutuar acima do solo, é aqui que você vai encontrar.

Sim, eu sei que a banda já figurou por aqui antes. Mas o novo lançamento vale a audição e, em especial para quem vem acompanhando a trajetória dos moços, está um prato cheio.

Manual - ou guia livre de dissolução dos sonhos (2015)

Link Rdio

Onde achar os caras:


publicado em 11 de Novembro de 2015, 14:38
Avatar01

Luciano Andolini

Cantor, guitarrista, compositor e editor do PapodeHomem nas horas vagas. Você pode ouvir no Spotify. Também escreve no Medium e em seu blog pessoal. Quer ser seu amigo no Facebook e Instagram.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura