Guia PdH de cervejas gringas

  • Nossos atuais Mecenas:
  • Advertisement
    130x50 jpg

De alguns anos pra cá, o consumo de cervejas importadas cresceu bastante no Brasil. Os Pubs estão cada vez mais populares nas grandes cidades. A maior parte deles oferece cervejas que não costumam ser encontradas em qualquer bar, loja de conveniência ou mercado de bairro. A variedade aumentou. No entanto, mesmo com a sagrada cervejinha de sábado, nosso consumo de álcool é bem menor que o de países europeus.

Aqui na Inglaterra, por exemplo, a galera leva a bebida a sério. Às vezes, até demais. A imensa carta de bebidas a preços perigosamente acessíveis faz com que mais de 15% da população britânica tenha como hábito beber regularmente acima daquilo que o governo considera saudável.

Qual será a primeira?

Mas como o público PdH é formado por homens que sabem apreciar moderadamente aquilo que é bom, álcool é assunto sem pudor por aqui. Por isso, depois de ter experimentado uma porrada de rótulos diferentes e até mesmo ter tido a experiência de ser barman em um pub, compartilho com nossos leitores as melhores cervejas que já provei.

1 – Abbot Reserve

Produzida em uma cervejaria milenar no norte da Inglaterra, Abbot Reserve é a versão premium de umas das ales (cervejas geralmente escuras, que passam por um processo de fermentação quente) mais consumidas pelo público inglês. Apesar de ser forte, com graduação de 6,5%, possui um sabor suavemente adocicado. Por ser fermentada apenas entre os meses de novembro e dezembro, é raramente encontrada em pubs. A garrafa, no entanto, é vendida durante o ano todo. Se você tiver a chance, vale muito a pena.

2 – Amstel

Encorpada, com um sabor marcante, Amstel é uma das mais famosas cervejas holandesas. A cervejaria garante que o processo de fermentação acontece devagar para atingir o perfeito equilíbrio entre sabor e refrescância. Particularmente, acho a Amstel uma ótima lager, com um sabor agradável para qualquer ocasião.

3 – Anchor Steam Beer

Essa tradicional californiana também é uma das minhas favoritas. Refrescante, com sabor levemente adocicado e um colarinho bem encorpado, Anchor Steam é exatamente aquilo que imaginamos quando pensamos numa boa cerveja. Produzida artesanalmente, é bem popular e já pode ser encontrada por um preço bem camarada.

4 – Bacchus Kriek

Cerveja premium fermentada na Bélgica. Foi produzida inicialmente para agradar o público feminino, mas, por conta da sua forte graduação alcoólica, atrai muito marmanjo também. Possui um tom rubro e um leve toque de frutas vermelhas. Como se não bastasse, ela ainda vem embalada numa pequena garrafa de champagne. Imperdível para os reais apreciadores de cerveja e um ótimo presente.

5 – Becks VIER

Becks é uma marca alemã que vem produzindo cerveja desde 1873 e Becks VIER é a versão pilsener mais fraca dessa tradicional cervejaria. A receita garante que a bebida é feita com apenas quatro ingredientes: cevada, lúpulo, água e fermento. O resultado é uma cerveja clara, bem refrescante, com um sabor que me lembra das nossas cervejas no Brasil.

6 – Desperados

Mexicana leve com um shot de tequila. Diferente da Sol e de outras cervejas feitas no país do Chapolin, essa não precisa daquele clássico limãozinho para ser apreciada. Possui um sabor meio adocicado que, por experiência própria, faz sucesso com a mulherada.

7 – Doom Bar

Produzida em Corwall, na costa do sudoeste inglês, essa ale tem fama internacional e é geralmente relacionada à imagem dos surfistas daquela região. Popular por ter um sabor balanceado e agradável a quase todos paladares, essa também é uma daquelas que não tem como errar.

8 – Erdinger Weiss

Famosa no Brasil, a weissbier é também uma das mais vendidas no mundo. Foi a primeira cerveja importada que tomei na minha vida, ainda quando morava em São Paulo. Por conta do malte de trigo, seu sabor é forte e marcante. A cor dourada levemente turva contrasta com a cremosidade do espesso colarinho que se forma no copo. Cervejas de trigo não são para qualquer um. Mas, se você quer provar, Erdinger é uma ótima opção.

9 – Fuller’s Discovery

Feita na tradicional cervejaria Fullers, localizada na zona oeste de Londres, Discoveryé uma loira com personalidade. A mistura de cevada, trigo e lúpulo dá um sabor marcante, ligeiramente amargo a essa cerveja. Bem refrescante. Um boa pedida para quem quer impressionar o sogro.

10 - Gold Label

Mesmo por aqui, essa é uma daquelas difíceis de achar em qualquer lugar. Por ser uma cerveja do tipo barley wine, ela tem a característica de ser muito forte, com 10.9% de puro álcool. Geralmente, os bebedores de Gold Label são caras mais velhos. Não é fácil de beber, mas se você é daqueles saco-roxos chegados num desafio etílico, vale a pena.

11 – Guinness

Guinness é simplesmente uma das cervejas mais famosas no mundo. E também uma daquelas que você ama ou odeia.  Produzida na Irlanda, essa stout tem uma coloração intensamente escura. A cevada tostada e o lúpulo usado em sua receita proporcionam um sabor muito característico que lembra um pouco o café. Altamente recomendada para qualquer um que goste de uma boa cerveja.

12 – Magners

Apesar de ser consumida como cerveja, a também irlandesa Magners é na verdade uma sidra. Feita com 17 tipos de maçã, é fácil de beber e muito refrescante. Cai bem no verão e é bem popular entre o público feminino também. Com alguns cubos de gelo no copo, não faz mal a ninguém.

13 – Meantime London Pale Ale

Com a reputação de ser uma das 50 melhores cervejas do mundo, Meantime London não decepciona. Além do tradicional sabor amargo das ales, possui também um toque cítrico que dá uma sensação prazeroza para quem bebe. Altamente recomendada.

14 – Newcastle Brown Ale

Ale forte, moderadamente amarga e com personalidade. Newcastle Brown é uma das mais tradicionais cervejas da Inglaterra e uma das mais vendidas em toda a Europa. De tão popular, é conhecida pelos moradores do nordeste inglês como “The Dog”. Seu sabor é marcante e necessário para qualquer um que se diz um bom bebedor.

15 – Paulaner Original

Alemã produzida em Munique, na tradicional região da Baviera, em uma cervejaria inaugurada no século 17. É a clássica lager, não tem como errar. A cor dourada e o intenso sabor fazem da Paulaner a perfeita escolha no verão. Desce muito bem acompanhada de saladas, peixes, aves e queijos.

16 – Quilmes Cristal

Quilmes é a cerveja mais popular da Argentina e, uma vez que você abre a garrafa, não é difícil de entender o porquê. Durante muito tempo foi também a minha favorita. Delicada, refrescante e com um leve toque de mel, Quilmes é uma das poucas razões que temos para invejar nossos hermanitos portenhos.

17 – Ringwood Best Bitter

No pub em que trabalhei, essa costumava ser a cerveja mais vendida. Fermentada na pequena cidade de Ringwood, no sul inglês, Best é uma ale fraca, com graduação de apenas 3,8%. Possui um sabor democrático, muito agradável a todos os paladares. Quando bem armazenada, sua coloração é de um marrom avermelhado intenso. Foi eleita uma das três melhores cervejas no festival de Munique em 2009.

18 – Southport Golden Sands

Escolhida a melhor ale no Reino Unido em 2009 no Great British Beer Festival, essa cerveja, fermentada na cidade litorânea de Southport, traz notas de frutas cítricas e um sabor marcante. Ideal para aqueles dias à beira mar quando você só quer relaxar e admirar a mulherada de biquini.

19 – St Mungo Lager

A West Beers batizou essa cerveja em homenagem ao santo padroeiro da cidade escocesa de Glasgow. St Mungo é uma lager clara, com sabor adocicado de malte contrabalanceado pelo amargo do lúpulo. Não é o tipo de cerveja para ser tomado todos os dias, mas é perfeita para acompanhar aquele almoço especial de domingo.

20 – Stella Artois Cidre

Nunca fui um grande fã de Stella, mas respeito quem é. Afinal, a tradicional marca belga me ganhou no último mês de abril, quando lançou sua própria sidra. O sabor é bem forte e a bebida extremamente refrescante. Tive a chance de compartilhar a minha primeira garrafa com o nosso Dr. Fitness, um bebedor de sidra nato. Nossa opinião? Mais do que aprovada.


 

Onde achar

Felizmente, hoje em dia já não é necessário sair do Brasil para poder provar algumas dessas cervejas. Pela internet, existem várias lojas especializadas em cervejas importadas. Vale uma olhada:

Essa lista de cervejas não para por aqui. Deixe nos comentários os rótulos que você mais gosta e aqueles mais diferentes que você já provou. Vamos fazer desse post um verdadeiro guia para o bom bebedor.


publicado em 15 de Junho de 2011, 05:00
E4c14111fbfb81a75b22984e3520ada9?s=130

Thiago Rocha Kiwi

É nosso correspondente em Londres. Jornalista, nascido e criado na selva paulistana, gosta das oportunidades desafiadoras. Apaixonado por informação e conhecimento, enxerga o trabalho como uma forma de evolução e a internet como revolução. No Twitter, @thiagokiwi.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Nossos atuais Mecenas: