Ganhei responsabilidades muito cedo, mas ainda me sinto um menino inseguro | Mentoria PdH #37

"É dessa maneira que tenho vivido, cumprindo minhas responsabilidades e encarando esse desafio. Mas sinto que dentro de mim ainda há um menino que se sente inseguro, perdido e com saudade de casa."

"Olá, 

Imagino que há um certo momento em nossas vidas que deixamos de ser meninos para enfim nos tornarmos homens. Essa mudança às vezes acontece de maneira imperceptível conforme o tempo passa mas, em determinados casos, as circunstâncias nos exigem isso.

Saí da casa dos meus pais aos 14 anos para estudar em um colégio federal, numa cidade próxima. Aos 17 me formei e já ingressei na Universidade, na capital do meu estado. Acho que, no meu caso, talvez tive de passar por essa mudança um pouco cedo e deixei de vivenciar muita coisa.

Minha reflexão seria: quando sentimos que houve essa mudança entre nós? Por mais que as experiências que vivi tenham me mudado, ainda não consigo me identificar como um ou outro. Apesar das responsabilidades que assumo ao morar sozinho, viver longe de casa, faculdade, etc, acredito que emocionalmente ainda me sinto como um menino.

Digo isso porque apesar de hoje, aos 21, já ter um tempo razoável fora da casa dos meus pais, ainda sinto uma dificuldade imensa em lidar com a distância da minha cidade natal, da minha família, viver em uma cidade grande (cresci no interior) e encarar as responsabilidades de uma vida adulta.

É importante dizer que minha família me dá todo apoio emocional e financeiro, algo que em um país tão desigual como o Brasil, é um privilégio imenso. 

Hoje me mantenho firme nas decisões que tive, principalmente a de me mudar para estudar, apesar de acreditar que devia ter refletido mais na época.

É dessa maneira que tenho vivido, cumprindo minhas responsabilidades e encarando esse desafio. Mas sinto que dentro de mim ainda há um menino que se sente inseguro, perdido e com saudade de casa.

E não são fáceis os dias em que esse sentimento aflora.

E vocês? Quando sentiram que essa mudança na maneira de se sentir e encarar as coisas ocorreu? Ou quais situações/experiências te exigiram isso? Esse 'menino' interior ainda vive em você ou o tempo o silenciou?"

— Lucas

Complemento sobre o assunto:

Wil Smith fala sobre o fracasso

 

Link Youtube

O que nos torna adultos?

 

Link Youtube

Fred Mattos, autor da Casa, fala sobre o assunto em "Como gerenciar crises pessoa" e "Cuidado com a web motivacional: respeite seus medos"

Como responder e ajudar no Mentoria PdH (leia para evitar ter seu comentário apagado):

  • comentem sempre em primeira pessoa, contando da sua experiência direta com o tema — e não só dizendo o que a pessoa tem que fazer, como um professor distante da situação
  • não ridicularizem, humilhem ou façam piada com o outro
  • sejam específicos ao contar do que funcionou ou não para vocês
  • estamos cultivando relações de parceria de acordo com a perspectiva proposta aqui, que vai além das amizades usuais (vale a leitura desse link)
  • comentários grosseiros, rudes, agressivos ou que fujam do foco, serão deletados

Como enviar minha pergunta?

Você pode mandar sua pergunta para posts@papodehomem.com.br .

O assunto do email deve ter o seguinte formato: "PERGUNTA | Mentoria PdH" — assim conseguimos filtrar e encontrar as mensagens com facilidade.

Posso fazer perguntas simples e práticas, na linha "Como planejo minha mudança de cidade sem quebrar? Como organizar melhor o tempo pra cuidar de meu filho? Como lidar com o diagnóstico de uma doença grave?" ?

Queremos tratar também de dificuldades práticas enfrentadas por nós no dia-a-dia.

Então, quem tiver questões nessa linha, envie pra nós. Assim vamos construindo um mosaico mais amplo de assuntos com a Mentoria.

Essa Mentoria é incrível. Onde encontro as perguntas anteriores?

Basta entrar na coleção Mentoria PdH.

Lucas, um presente pra você:

Vamos te enviar por email o ebook "As 25 maiores crises dos homens — e como superá-las", produzido pelo PdH.

Se deseja adquirir ou presentear alguém que possa se beneficiar, compre a sua edição aqui.

Para conhecer mais sobre o conteúdo do livro e tudo que vai encontrar lá dentro, leia esse texto.

Ao comprar o livro, você também ajuda a manter o PapodeHomem vivo.

Nosso rendimento com anúncios caiu drasticamente nos últimos dois anos, assim como aconteceu com toda a indústria jornalística, no Brasil e no mundo (a verba agora se concentra no Facebook e no Google). Como o que fazemos é para vocês e não para gerar o maior número de clicks com textos vazios, essa ajuda é essencial para nossa sustentabilidade.


publicado em 18 de Março de 2019, 17:42
File

Guilherme Nascimento Valadares

Editor-chefe do PapodeHomem, co-fundador d'o lugar. Membro do Comitê #ElesporElas, da ONU Mulheres. Professor do programa CEB (Cultivating Emotional Balance). Oferece cursos de equilíbrio emocional e escreve pequenas ficções no Instagram.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura