Facebook começa a marcar notícias falsas, finalmente

A gigantesca plataforma começa a assumir sua responsabilidade devida a comunicar seus 1.9 bilhões usuários sobre conteúdos falsos

  • Nossos atuais Mecenas:
  • 130x50 jpg
  • Asm selo png

O Facebook já fez estudos em 2014 e sabe que pode, por meio de ajustes em seu algoritmo, afetar diretamente o estado emocional das pessoas, as deixando mais felizes ou irritadas, por exemplo.

As 20 notícias falsas mais compartilhadas no Facebook durante a eleição presidencial do ano passado tiveram mais acessos do que as 20 notícias reais mais compartilhadas:

Infográfico do Vox.com

Não dá pra tirar o corpo fora, Mark Zuckerberg sabe que sua plataforma está contribuindo diretamente para a crise do jornalismo, como inúmeros artigos apontam há anos. Mas estamos num ponto em que há pressão social, não somente dos jornalistas, por mudança. Afinal, vivemos num mundo no qual cerca de 70% das declarações do presidente da nação mais poderosa são falsas em alguma medida, segundo a checagem de dados do respeitado site Politico.

Sendo assim, é animador ver que o Facebook começa a identificar notícias falsas, como prometeram em dezembro.

Um exemplo teórico
Um exemplo real

Ele usa um "disputed", que seria traduzido mais como "questionado", ao invés de usar "falso". Ainda depende de um processo de denúncia externa e verificação — o time deles não checa por conta própria. Muito a melhorar, mas é um começo e por isso merecem nosso elogio.

Como posso denunciar notícias falsas então?

Lendo esse tutorial do TechTudo ou se guiando pelas imagens abaixo:

Clique na seta ao lado do conteúdo
Atenção ao escolher o motivo da denúncia!

* * *

Que pensam à respeito? Como é a relação de vocês com a leitura e compartilhamento de notícias no Facebook, costumam checar antes de esbravejar, apoiar ou repassar algo?


publicado em 06 de Março de 2017, 12:20
Logo pdh png

Redação PdH

Mantemos nosso radar ligado para trazer a você notícias, conversas e ponderações que valham o seu tempo. Para mergulhar na toca do coelho e conhecer a visão editorial do PdH, venha por aqui.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Nossos atuais Mecenas: