"Como ter conversas sérias e necessárias, sem medo?" | Mentoria PdH #14

"Eu teria que me posicionar, e ao pensar nisso, surgem uma grande ansiedade e medo. Isso me trava e aí faço a merda..."

Pergunta da semana:

"Boa noite.

Tenho uma grande dificuldade de me colocar em foco e em situações que vão depender de minhas atitudes.

Sempre fui muito bom em me esconder e sair da exposição. Apesar de tudo, consegui bons cargos e até uma família.

Na hora H, surge o obstáculo

Mas em algum ponto eu coloco tudo a perder por não conseguir me posicionar nos momentos de maior necessidade.

Perdi família, emprego, empresa...

E por mais que minha reputação seja boa pela minha capacidade de fazer as coisas, queimar o meu filme não é algo difícil quando a fuga resolve aparecer.

Em uma última situação posso deixar claro como isso acontece.

Estava eu trabalhando em uma startup, com um baixo salário, porém, com uma boa perspectiva. Mas as necessidades de ser pai e os estudos estavam gritando e me pedindo por melhor salário.

Mesmo sem procurar, a oportunidade me veio até à porta. Uma oferta de emprego num momento bom.

Então seria só conversar na startup onde estava e me desligar.                

Mas aí é que mora o meu problema.

Eu teria que me posicionar, e ao pensar nisso, surgem uma grande ansiedade e medo do que pode vir a acontecer e de como irão aceitar a minha decisão. Isso me trava e faço a merda.

Aceitei o emprego, mas não consegui me posicionar na startup. Faltei por já estar trabalhando no novo emprego e morri de medo de qualquer ligação ou mensagem.  

Só dois dias depois que consegui conversar e falar o que estava acontecendo. Após ter minha reputação queimada e meu profissionalismo colocado em cheque.

E a conversa foi tranquila e sem problemas.

* * *

Como posso afastar o receio de conversas sérias e necessárias? Como posso me posicionar sem medo? 

Pensar em mim e não no outro para tomar as decisões, pois coloco a dor do outro (que existe só em minha cabeça) acima das minhas necessidades.

Hora de se posicionar

Me ajudem?

Para salientar: quero muito dar palestras sobre um tema um tanto polêmico, e esse medo não me deixa seguir.

Obrigado, amigos. Grande abraço!"

— Marcelo

Como responder e ajudar no Mentoria PdH (leia para evitar ter seu comentário apagado):

  • comentem sempre em primeira pessoa, contando da sua experiência direta com o tema — e não só dizendo o que a pessoa tem que fazer, como um professor distante da situação
  • não ridicularizem, humilhem ou façam piada com o outro
  • sejam específicos ao contar do que funcionou ou não para vocês
  • estamos cultivando relações de parceria de acordo com a perspectiva proposta aqui, que vai além das amizades usuais (vale a leitura desse link)
  • comentários grosseiros, rudes, agressivos ou que fujam do foco, serão deletados

Como enviar minha pergunta?

Você pode mandar sua pergunta para posts@papodehomem.com.br .

O assunto do email deve ter o seguinte formato: "PERGUNTA | Mentoria PdH" — assim conseguimos filtrar e encontrar as mensagens com facilidade.

Posso fazer perguntas simples e práticas, na linha "Como planejo minha mudança de cidade sem quebrar? Como organizar melhor o tempo pra cuidar de meu filho? Como lidar com o diagnóstico de uma doença grave?" ?

Queremos tratar também de dificuldades práticas enfrentadas por nós no dia-a-dia.

Então, quem tiver questões nessa linha, envie pra nós. Assim vamos construindo um mosaico mais amplo de assuntos com a Mentoria.

Essa série Mentoria é demais. Onde encontro as últimas perguntas?

Basta entrar na coleção Mentoria PdH, campeão.

Marcelo, um presente pra você:

Vamos oferecer o ebook "As 25 maiores crises dos homens — e como superá-las", produzido pelo PdH.

Se deseja adquirir ou presentear alguém que possa se beneficiar, compre a sua edição aqui.

Taí um bom presente para o amigo, o parceiro, o familiar e até mesmo o estranho em busca de ajuda ;-)

Para conhecer mais sobre o conteúdo do livro e tudo que vai encontrar lá dentro, leia esse texto.

Ao comprar o livro, você também ajuda a manter o PapodeHomem vivo.

Nosso rendimento com anúncios caiu drasticamente nos últimos dois anos, assim como aconteceu com toda a indústria jornalística, no Brasil e no mundo (a verba agora se concentra no Facebook e no Google). Como o que fazemos é para vocês e não para gerar o maior número de clicks com textos vazios, essa ajuda é essencial para nossa sustentabilidade.


publicado em 02 de Julho de 2018, 00:05
File

Guilherme Nascimento Valadares

Editor-chefe do PapodeHomem, co-fundador d'o lugar. Membro do Comitê #ElesporElas, da ONU Mulheres. Professor do programa CEB (Cultivating Emotional Balance). Oferece cursos de equilíbrio emocional e escreve pequenas ficções no Instagram.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura