"Como posso melhorar minha relação com meu pai?" | Mentoria PdH #10

"Sinto que preciso enxergá-lo como pai, como homem e como sócio de formas separadas, mas não sei como fazer isso..."

  • Nossos atuais Mecenas:
  • 130x50 jpg
  • Asm selo png

Pergunta da semana:

"Oi, pessoal. Tudo bem?

O Mentoria PdH é incrível, participando nos comentários percebi que tinha essa questão internalizada e que vocês poderiam me ajudar. Lá vai...

Como posso melhorar minha relação com o meu pai?

Nunca conseguimos ter uma boa relação. 

Desde criança não temos muitas afinidades, ele trabalha desde os 14 anos, quando meu avô faleceu. Nessa idade já começou a sustentar meus tios e minha avó. Desde então nunca tirou férias, nunca viajamos em família e nunca fizemos muita coisa juntos.

Ele é o típico machista que a mulher tem que pedir pra ela fazer as coisas, nunca lavou um copo, nunca foi ao médico, dá seus "perdidos" na rua, entre outras coisas...

Nossa relação melhorou de nada para um pouco melhor quando eu fiz 21 e saí de casa. Nos ligávamos para saber como estávamos.

Eu sentia que aquilo era muito superficial, mas achava que não deveria demonstrar mais afeto, ele vivia fazendo piadas homofóbicas com sentimentos, inclusive já perguntou pra minha mãe se eu era gay, porque sempre estou mais com as mulheres, porque digo o que sinto (depois de fazer terapia) e porque comecei a namorar com 14 anos e até hoje estou com a mesma mulher, e só com ela.

Trabalhamos juntos há dois anos, temos uma loja e às vezes penso que isso é uma grande oportunidade para melhorarmos nossa relação, mas outras vezes me sinto desmotivado e dá vontade de cair fora, mesmo trabalhando em um negócio próprio que vem crescendo e que eu sempre quis ter.

Já tivemos umas brigas por causa dessas diferenças, a ponto de quase sair da empresa e quebrar nossa sociedade.

Acabo misturando minha relação entre pai e filho e sócios e isso vira uma confusão interna.

Sinto que preciso enxergá-lo como pai, como homem e como sócio de formas separadas, mas não sei como fazer isso.

O que acham que poderia me ajudar? Alguém viveu ou vive algo parecido?

Abraços a todos."

— Nilton

Como responder e ajudar no Mentoria PdH (leia para evitar ter seu comentário apagado):

  • comentem sempre em primeira pessoa, contando da sua experiência direta com o tema — e não só dizendo o que a pessoa tem que fazer, como um professor distante da situação
  • não ridicularizem, humilhem ou façam piada com o outro
  • sejam específicos ao contar do que funcionou ou não para vocês
  • estamos cultivando relações de parceria de acordo com a perspectiva proposta aqui, que vai além das amizades usuais (vale a leitura desse link)
  • comentários grosseiros, rudes, agressivos ou que fujam do foco, serão deletados

Como enviar minha pergunta?

Você pode mandar sua pergunta para posts@papodehomem.com.br .

O assunto do email deve ter o seguinte formato: "PERGUNTA | Mentoria PdH" — assim conseguimos filtrar e encontrar as mensagens com facilidade.

Posso fazer perguntas simples e práticas, na linha "Como planejo minha mudança de cidade sem quebrar? Como organizar melhor o tempo pra cuidar de meu filho? Como lidar com o diagnóstico de uma doença grave?" ?

Queremos tratar também de dificuldades práticas enfrentadas por nós no dia-a-dia.

Então, quem tiver questões nessa linha, envie pra nós. Assim vamos construindo um mosaico mais amplo de assuntos com a Mentoria.

Essa Mentoria é incrível. Onde encontro as perguntas anteriores?

Basta entrar na coleção Mentoria PdH.

Nosso presente para o Anderson:

Vamos oferecer o ebook "As 25 maiores crises dos homens — e como superá-las", produzido pelo PdH.

Se deseja adquirir ou presentear alguém que possa se beneficiar, compre a sua edição aqui.

Para conhecer mais sobre o conteúdo do livro e tudo que vai encontrar lá dentro, leia esse texto.

Ao comprar o livro, você também ajuda a manter o PapodeHomem vivo.

Nosso rendimento com anúncios caiu drasticamente nos últimos dois anos, assim como aconteceu com toda a indústria jornalística, no Brasil e no mundo (a verba agora se concentra no Facebook e no Google). Como o que fazemos é para vocês e não para gerar o maior número de clicks com textos vazios, essa ajuda é essencial para nossa sustentabilidade.


publicado em 04 de Junho de 2018, 23:18
File

Guilherme Nascimento Valadares

Editor-chefe do PapodeHomem, co-fundador d'o lugar. Membro do Comitê #ElesporElas, da ONU Mulheres. Professor do programa CEB (Cultivating Emotional Balance). Oferece cursos de equilíbrio emocional e escreve pequenas ficções no Instagram.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Nossos atuais Mecenas: