Quer ser anfitrião de uma sessão independente de nosso novo doc "O silêncio dos homens" em sua comunidade? Se cadastre aqui! Já são mais de 300 pessoas voluntárias em todo o país.

[+18] Bom dia, Gabriel Marques

O Gabriel foi fotografado pela Helena Jensen

Nota editorial: acreditamos que nudez, sensualidade, desejo e diversidade são discussões essenciais de nosso tempo. E que há espaço para tratar disso sem objetificar e ofender, mas sim valorizando toda a riqueza do masculino e do feminino. Para entender porque publicamos ensaios de homens e mulheres e saber mais sobre o que aspiramos para a série "Bom dia", leia o que escrevemos aqui. E se tem um ensaio que deseja publicar, fale conosco pelo luciano@papodehomem.com.br .

* * *

Oi, meu nome é Gabriel Marques e esse é meu depoimento.

A nudez pra mim sempre foi um tabu. Nunca consegui me adequar ao meu corpo pelo fato dele ser bastante magro, esguio e desajeitado. Durante toda a infância usei roupas que cobriam quase todo o meu corpo para esconder esse fato. Raramente eu via uma representação de masculinidade relacionada ao meu corpo. Então, fui crescendo com essa questão na cabeça, na adolescência o problema agravou e mudou de foco: já que o formado do corpo não era tão importante assim, agora o que ganhava destaque era o tamanho do órgão sexual.

Aos 18 anos minha vida mudou a partir do momento que entrei no mundo da fotografia, primeiramente como modelo, comecei a rever questões com meu corpo e passei a entender que todo aquele tabu era só mais um problema estrutural. Quando a Helena me convidou para fazer as fotos eu prontamente aceitei e já imaginava que seria um nu artístico, já que essa é a especialidade dela.

Passei a semana me preparando psicologicamente pois nunca tinha ficado nu na frente de alguém, faço bastante fotos, mas nada perto do nu. Quando chegamos na cachoeira a vibe estava muito tranquila e intimista, Helena conduziu o ensaio de uma forma muito natural e mesmo sem saber ela estava me fazendo um bem danado.

Helena fez em 2 horas de ensaio algo que não consegui fazer em 19 anos. Ela me fez sentir bem e confortável com a minha própria nudez. Por conta da minha falta de autoestima, refleti muito após ensaio. Passei a repensar sobre o padrão sobre “como ser homem” ou “como ser másculo”. Contudo, o simples fato de você estar sendo representado de forma tão crua e se sentir bem consigo mesmo é algo incrível. E isso nada e ninguém é capaz de tirar de você.

Se hoje estou mais satisfeito comigo mesmo, é graças a Helena por me proporcionar essa oportunidade maravilhosa.

Obrigado!

* * *

Veja mais fotos no Instagram da Helena Jensen.


publicado em 20 de Maio de 2019, 11:33

Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Sugestões de leitura