Assistam na íntegra a live que fizemos no Facebook com o Dr. Tiago Pádua (Oncologista) e o Dr. Lucas Ventura (médico de família) falando sobre o tema: "Por que os homens vivem 7 anos a menos que as mulheres". Vamo lá!

11 receitas fáceis e rápidas para quem morre de preguiça de cozinhar

Nem suja louça e você ainda vai garantir uns elogios. Vai vendo.

  • Nossos atuais Mecenas:
  • 130x50 jpg
  • Asm selo png

Sinceramente, não tem nada mais compreensível no mundo do que preguiça de cozinhar. É sério, todo mundo sente, da sua avó que tinha que fazer almoço e janta todo dia pra família ao influencer que faz questão de parecer muito feliz na hora de mostrar o prato. Sentimos preguiça sim, mas há de se dar um jeito de vencê-la, porque comer direitinho é preciso.

É por isso que a gente que pilota o fogão com frequência tem aqueles truques na manga para, sem gastar muito tempo ou esforços, preparar algo que não só forre o estômago, mas cumpra seu papel de alimentar bem - e com prazer, o que é sempre importante.

A convite do Papo de Homem, reuni algumas receitas que sempre quebram aquele galho aqui em casa. São todas bem fáceis de fazer para qualquer um que saiba mandar aquele básico “arroz com ovo frito”, e a grande maioria delas traz possibilidades de adaptações - ou licenças poéticas - de acordo com os ingredientes que você tiver em casa, ou mesmo com o seu gosto.

Vamos lá?

Batatas Rústicas no forno

Sempre sucesso, pode ter certeza.

Sério, elas parecem fritas, mesmo não sendo. O seu “tempo de ação” é bem mínimo, mas elas vão precisar de uns bons minutos no forno. É o tempo mais do que ideal para você terminar de lavar a louça, preparar uma salada e um molho para acompanhar.

Ingredientes: Batatas (você sabe quantas você come), óleo de sua preferência (de uma a duas colheres, dependendo da quantidade de batatas), sal, pimenta do reino e o que mais quiser usar para temperar (aqui em casa é alecrim e páprica). Dica de ouro: Joga uns dois ou três dentes de alho, com casca e tudo, ali no meio que eles ficam fantásticos.

Preparo: Lave as batatas e corte todas elas em tamanhos iguais (ou o melhor que conseguir) e se não gostar da casca, pode descascá-las. Unte a fôrma com óleo, coloque as batatas, sal, pimenta e os temperos à escolha (o alho também, se quiser experimentar), jogue uma colher de óleo por cima e misture tudo (com as mãos mesmo). Leve ao forno pré-aquecido a uns 240°. Deixe por vinte minutos, vire as batatas, e depois mais uns 15-20, até elas pegarem o ponto.

Molho Bolonhesa com verduras

A imagem é meramente ilustrativa, mas você entendeu. ;)

Tem cara de almoço de família, mas fica diferentão (e mais nutritivo) com as folhas. Costumo usar espinafre ou escarola, uma vez usei ambas ao mesmo tempo e valeu a pena. A receita aqui é um pouco grandinha porque vale a pena fazer a mais e guardar para outro dia (a preguiça agradece), que você pode comer com macarrão ou a massa que preferir, mas, olha, com um pãozinho fica ótimo também.

Ingredientes: 400g de carne moída, cinco tomates médios, uma cebola pequena (ou meia cebola grande), dois dentes de alho picados, uma cenoura ralada, meia taça de vinho (aquele que já estava aberto na geladeira), um maço pequeno da verdura de preferência, orégano ou manjericão (você é quem sabe), azeite, sal e pimenta do reino.

Preparo: Em uma panela funda, coloque o equivalente a uma colher de sopa de azeite e deixe esquentar no fogo baixo. Coloque a cebola picada, acrescente um pouquinho de sal, dê aquela mexidinha e deixe cozinhar por uns dois minutinhos, mexendo ocasionalmente. Coloque a cenoura e repita o processo, depois ponha o alho e o tomate. Quando o tomate estiver amolecendo, acrescente o vinho e mexa bem tirando os pedacinhos que grudaram no fundo da panela. Deixe o álcool evaporar um pouco e acrescente a carne. Coloque um pouco de sal e pimenta do reino e vá mexendo para que ela cozinhe ao se misturar com os outros ingredientes. Quando a carne estiver cozidinha (isso é coisa rápida, menos de cinco minutos), acrescente as folhas de verdura e mexa para que elas se incorporem ao molho. Vai parecer folha demais, mas elas murcham muito e ficam pequenininhas. Finalize com orégano ou manjericão.

Sete grãos bem acompanhados

Cenoura, alho poró, tomate ou mesmo cogumelos - o lance aqui é fazer algo tão prático quanto nutritivo (e saboroso também, sempre). Veja o que você mais gosta (ou o que tem na geladeira) que vai dar certo. Ah, o arroz sete grãos pode parecer um pouco caro, mas uma receita dessas você come por vários dias, então vale o preço.

Ingredientes: Uma xícara de arroz sete grãos, três xícaras e meia de água e o que você escolher para estar nesse prato. Só isso + sal e pimenta do reino a gosto.

Preparo: Ferva três xícaras e meia de água e, quando estiver borbulhando, acrescente o arroz sete grãos. Beleza, deixa ele lá. Assim que a água secar, você tampa a panela, espera dez minutos e ele tá pronto. Enquanto isso, você refoga o que você escolheu numa outra panela com azeite ou manteiga, do jeito que você gosta. Tudo refogadinho e o arroz pronto? Só misturar e comer feliz da vida.

Atum com shoyu

Bota um atum na saladinha que fica bonito.

Essa é para os dias quentes, quando sobrou arroz do outro dia. A dica é montar uma saladinha com o que tiver também e ficar feliz de ter uma refeição balanceada em pouquíssimos minutos.

Ingredientes: Uma lata de atum, uma ou duas colheres de shoyu. Se curtir, um pouco de limão também (umas gotinhas).

Preparo: Pega o que você tem - o arroz requentado, a saladinha improvisada e/ou o que for - e coloca no prato. Nele mesmo, você joga o atum que estava na lata (depois de escorrer a água ou o óleo) e tempera com o shoyu. Pronto.

Pão de Queijo de Três Ingredientes

Sentiu o cheiro daí?

Você mistura, põe no forno e promete para si mesmo que nunca mais comprará um pão de queijo pronto na vida. Depois da segunda vez, quando você já tá o mestre-pão-de-queijeiro, pode inventar misturar tipos de queijo e acrescentar uns grãos - já fiz com ricota, linhaça e chia e ficou ótimo.

Ingredientes: Uma caixinha de creme de leite (não pode ser lata, tem que ser caixinha, porque vem sem o soro), uma xícara de queijo parmesão ralado e uma xícara “e pouco” de polvilho azedo.

Preparo: Rale o queijo parmesão. Em uma tigela grande, acrescente o queijo ralado, o creme de leite e misturar tudo com uma das mãos (o lance é deixar a outra mão seca para não sujar a cozinha inteira). Acrescente aos poucos a xícara de polvilho e vá misturando bem. Sinta o ponto da massa, ela tem que desgrudar dos seus dedos e não deixar restinhos na tigela. Acrescente mais polvilho conforme necessário para chegar ao ponto. Faça bolinhas e coloque em uma assadeira, que será levada ao forno pré-aquecido a 180º e ficará por lá por uns 30 minutos, ou até dourar.

Brigadeiro de Café com Nozes/Castanhas/O que tiver

Brigadeiro é bom e todo mundo gosta, mas você pode fugir do óbvio e fazer algo diferente com o mesmo nível de esforço ao misturar café instantâneo e a castanha ou noz de sua preferência.

Ingredientes: Uma lata de leite condensado, quatro colheres de sopa de chocolate em pó, uma colher de sopa de manteiga, uma colher de chá de café instantâneo, meia xícara de castanhas.

Preparo: É aquilo que você já sabe mesmo, o brigadeiro básico. Você aquece uma panela em fogo médio, coloca a manteiga e o leite condensado, mexe bem e acrescenta o chocolate. Agora, além disso, você junta o café e metade das castanhas. Mexe até chegar no ponto (é quando você consegue ver o fundo da panela), espalhe o brigadeiro em um prato para esfriar e use o restante das castanhas por cima para decorar. Difícil aqui é só esperar esfriar mesmo.

Macarrão com cogumelos

Ideal para quando vai gente em casa e você quer fazer algo diferente dentro da praticidade de sempre. Juro para você: É o tempo de cozinhar o macarrão e já está pronto.

Ingredientes: Macarrão de sua preferência, uma bandeja de cogumelos paris (não em conserva), uma cebola pequena (ou meia cebola média), um dente de alho, ¼ de taça de vinho, uma caixinha de creme de leite, sal e pimenta do reino a gosto, azeite ou manteiga para refogar.

Preparo: Cozinhe lá o macarrão como você sempre faz. Em outra panela, refogue a cebola, o alho e os cogumelos picados (nessa ordem). Acrescente sal e pimenta do reino, mexa bem e deixe os cogumelos murcharem. Quando estiverem quase no ponto, acrescente o vinho e mexa bem para desprender os pedacinhos do fundo da panela. Deixe o álcool evaporar um pouco. Acrescente o creme de leite, mexa por uns 10 a 15 segundos, apague o fogo. Escorra o macarrão e misture-o com o molho.

Salmão no Forno

Você olhou e mandou aquele sincero “ata” por ter visto essa receita aqui na lista? Vou te contar que ninguém vai acreditar que foi você quem fez - nem você mesmo.

Ingredientes: Uma posta de salmão, rodelas de limão, uma colher de chá de manteiga, sal e pimenta do reino à gosto.

Preparo: Pegue um pedaço de papel alumínio e coloque nele a posta de salmão. Tempere com sal e pimenta do reino, coloque a manteiga e, por cima, rodelas de limão. “Dobre” a folha de papel alumínio de forma que cubra bem o salmão e, em uma assadeira, leve ao forno pré-aquecido a 200° por 15 minutos. Só isso.

Chili

Sobrou feijão? Então não é com arroz que você vai comer essa sobrinha não. Prepara a tequila que hoje o jantar vai ser temático.

Ingredientes: O tal feijão que sobrou (vou fingir que foi o equivalente a duas xícaras, tá?), 200g de carne moída, uma cebola média, um tomate médio, um pimentão verde pequeno, dois dentes de alho, uma folha de louro, sal e salsinha a gosto. Agora, o equivalente a uma colher de café de cada: Pimenta chili, orégano e cominho. Azeite ou óleo para refogar, queijo (prato ou mussarela) para finalizar.

Preparo: Aqueça a panela, coloque o azeite/óleo, e vai refogando cebola, tomate, pimentão e alho, todos picadinhos, com uma folha de louro e as colheres de cominho, chili e orégano. Acrescente a carne moída, pode já colocar sal aí. Quando a carne estiver cozida, acrescente o feijão e a salsinha. Deixe cozinhar por mais uns dez minutos. Coloque em tigelas individuais e finalize com o queijo ralado.

Espinafre com gergelim

Um espinafre refogado com gosto de sul da Ásia é frequente aqui em casa, daí eu queria deixá-lo ainda melhor (embora nem soubesse que isso seria possível) e inventei de colocar o gergelim. Só isso e um arrozinho, pra mim, já tá é ótimo. Pode me xingar se não for bom.

Ingredientes: Um maço de espinafre, um dente de alho, duas colheres de sopa de shoyu, uma colher de sopa de vinagre de arroz, uma colher de sopa de gergelim e azeite para refogar.

Preparo: Em uma panela, aqueça o azeite e refogue o alho por alguns segundos (até subir aquele cheiro matador), sempre mexendo. Acrescente o espinafre aos poucos, mexendo bem. Vai parecer muito espinafre, mas 80% dele vai sumir. Coloque o shoyu e o vinagre, misture bem e tampe a panela (isso é muito importante). A cada dois minutos, mais ou menos, destampe a panela, mexa bem e tampe novamente. Você vai fazer esse processo umas quatro vezes e já vai estar bom. É quando você apaga o fogo, acrescenta o gergelim e fica feliz da vida.

Peito de Frango Assado

Essa é para você nunca mais comprar nuggets na vida, porque é muito rápido de fazer. Daí, você come com um macarrão básico, com o arroz e feijão que sobrou ou coloca em um sanduíche mesmo. Tá valendo.

Ingredientes: Peito de frango sem pele e sem osso (a quantidade é a que você quiser/for comer), rodelas de limão, folhas de louro. A gosto: sal, pimenta e o tempero a sua escolha (eu voto em páprica). Óleo para untar, manteiga para assar.

Preparo: Unte uma assadeira com óleo. Nela, coloque o frango e tempere com sal e pimenta. Vire o pedaço e faça a mesma coisa. Agora, coloque o tempero (páprica!), as rodelas de limão e uma folha de louro (uma para cada pedaço), além de, por último, o equivalente a meia colher de sopa de manteiga (pode ser menos se não curtir a ideia, mas vale a pena). Cubra a assadeira com papel alumínio e leve-a ao forno pré-aquecido na temperatura máxima (aqui em casa é 290º) por doze minutos. Retire o papel alumínio e deixe assar por mais oito minutos, ou até você notar que ele está douradinho por fora - mas vale se certificar que, por dentro, ele tá bem cozido.

* * *

E vocês, quais receitas inventam quando estão com aquela fome, mas morrendo de preguiça? Conta pra nós aí.


publicado em 07 de Abril de 2018, 11:33
File

André Felipe De Medeiros

Crítico cultural, escritor, fotógrafo & arteiro no geral. Vive à base de música e café e gosta de notar a poesia nas pessoas, no riso e nas coisas que os outros ignoram. É o fundador do Música Pavê e colaborador do Monkeybuzz.


Puxe uma cadeira e comente, a casa é sua. Cultivamos diálogos não-violentos, significativos e bem humorados há mais de dez anos. Para saber como fazemos, leianossa política de comentários.

Nossos atuais Mecenas: