Sobre o exibicionismo dos adolescentes no Twitcam

Anne Becker

por
em às | Debates, Ladies Room, Sexo


Todos sabemos do caso envolvendo adolescentes se exibindo na webcam, pelo Twitcam, cujo vídeo foi visto por mais de 20 mil pessoas. Esse que saiu no Fantástico não é único e muito menos o último que apareceu. Mas a questão é: por quê?

Quem já me conhece sabe que eu sou totalmente a favor do ser humano explorar a própria sexualidade. Não vejo exibicionismo como algo ruim, assim como não vejo pornografia como algo deplorável (e olha que temos de tudo na Internet!), apesar de ter minhas preferências, como qualquer pessoa.

Mas a questão não é essa, a pergunta é: por que adolescentes, menores de idade, sentem essa necessidade (muitas vezes irresponsável) de se exibir para estranhos?


Link YouTube | O legal é assistir à reportagem notando que todos falam de sexo como se fosse algo que eles nunca fizeram.

Veja bem, esse texto não é um texto baseado em pesquisas e nem estudos que li por aí. É apenas a minha opinião sobre o assunto, que pode estar certa ou errada, ou nenhum dos dois. Não vou apresentar dados, vou falar do que percebo e do que vejo como alguém que convive todos os dias com adolescentes – sou professora.

Meu ponto de vista pode ser para muitos extremamente distorcido. Mas, veja você, quando morei fora, percebi que todos têm essa visão de que o Brasil é um país liberal, de bem com a vida, que não julga os outros… Quando ouvia esse tipo de ponto de vista dos meus amigos gringos, eu automaticamente pensava “Espera lá, que Brasil é esse que eu não conheço?”.

O Brasil que eu conheço, como o qual me deparei quando voltei depois de seis anos fora, é totalmente diferente disso. Aqui, quando algum imbecil divulga fotos de sua ex-namorada nua, o povo vai e xinga a garota. É um país onde, de fato, muitos são bem instruídos e tentam ao máximo não julgar a atitude dos outros, mas é, sim, um país em que a grande massa vive numa repressão (principalmente sexual) imensa.

Temos o carnaval, que mostra garotas belíssimas semi-nuas numa festa alto astral, onde todos se divertem e praticamente ninguém sequer olha pro lado, para prestar atenção no que o outro está fazendo. Ao mesmo tempo, temos um povo que fica horrorizado quando, no horário nobre, a novela mostra alguma cena de sexo bem de leve ou algum BBB parece ter feito algo a mais embaixo de um edredom. Veja só, apenas parece. Já começa o julgamento por aí.


Link YouTube | Qual o problema em fazer caipirinha debaixo do edredon?

Querendo ou não, essa indignação toda com a sexualidade dos outros gera um buzz. Gera uma discussão. Gera Ibope. Gera uma atenção totalmente desnecessária ao fato, afinal todo mundo faz e gosta de sexo. É saudável, é gostoso. Qual é o grande problema com isso?

E aí colocamos o adolescente, ainda formando sua personalidade, sem saber muito bem se é certo ou errado, no meio desse grande paradoxo de opiniões.

Sex sells, ele vê. Para o bem ou para o mal, sexo vende. Aquele adolescente que enfrenta o dia inteiro na escola, que não tem diálogo com os pais, que normalmente é criado com a história de que se excitar (mesmo que naturalmente), se masturbar e ver pornografia é errado e feio. Ele percebe uma oportunidade de ter atenção na Internet, onde tecnicamente todos podem fazer o que quiser e que qualquer coisa remotamente sexual gera algum alarde, o que nada mais é do um reflexo do que acontece fora dela.

Aquela atenção que os pais não dão, seja para uma conversa rotineira sobre o que ele fez na escola ou até mesmo sobre sexo, seria um modo de evitar essa cadeia de reações que percorre o adolescente até acabar meio que inocentemente se exibindo na Internet. Essa repressão toda que a nossa sociedade brasileira tem com o sexo termina por banalizar o assunto.

Não acho, nunca achei, que é o apelo sexual que banaliza a sexualidade. Se as pessoas tratassem a sexualidade como algo normal, não teríamos pessoas tão confusas com o assunto. Confusas a ponto de não perceberem que se exibir na Internet é, sim, algo saudável e legal, se isso lhe proporciona algum bem estar, mas que deve ser feito conscientemente, não quando se é um menor de idade e principalmente quando não se tem certeza do que está fazendo.

Se for menor de idade, aprenda com a família Restart: só vale mandar beijo.

Para piorar a situação, depois do feito, normalmente o adolescente se arrepende. Voltamos àquela história do cara que coloca as fotos da ex-namorada na internet e depois vê que isso é agressivo, não é aceitável, é feio, não é certo.

O arrependimento seria menor se os adolescentes fossem orientados, se soubessem que não foi uma atitude necessariamente errada, mas sim impensada, por vários motivos, não apenas por serem menores de idade, mas porque poderiam ter sido influenciados a fazer aquilo que não queriam de verdade. Mas não, ao contrário, são vetados. E o sexo continua taxado de feio, sem escrúpulos, como se ter a sexualidade aflorada e saudável fosse algo repugnante.

Não sei quanto a vocês, mas pra mim há algo de muito errado nisso.

Anne Becker

Professora chata de inglês que faz os alunos filosofarem. Futura designer de lingeries. Apaixonada por burlesque striptease, vaudeville e Marilyn Monroe. No Twitter: @annebecker.


Outros artigos escritos por


SEPARAMOS MAIS TEXTOS PARA VOCÊ CONTINUAR LENDO




O texto acima não representa a opinião do PapodeHomem. Conheça a visão e a essência por trás do que fazemos. Queremos uma discussão de alto nível. Antes de comentar, leia nossas boas práticas. Caso deseje enviar um texto e se tornar um autor, venha por aqui.


  • Pingback: Tweets that mention Sobre o exibicionismo dos adolescentes no Twitcam | Papo de Homem – Lifestyle Magazine -- Topsy.com

  • http://twitter.com/luciano_ribeiro Luciano Ribeiro

    Isso é curioso, mas vejo carência e necessidade de atenção pra todos os lugares onde olho.

    Essa busca por exposição, fama, “seguidores”. Isso é reflexo de uma cultura, coisa que NÓS criamos. Esses adolescentes somos nós, quando agíamos feito imbecis na escola, enchendo a cara, trepando no banheiro e nos exibindo em meio às rodinhas de amigos. A diferença é que não percebíamos o quanto estávamos nos expondo, ou mesmo essa exposição, com todo o falatório e fofoquinha provocada, não chegava nem de longe a 20 mil pessoas.

    Acredito eu, em toda minha ingenuidade que o problema está longe de ser, de fato, o sexo, mas toda uma cultura onde ser reconhecido pelos outros (seja lá no que for) é muito mais importante que qualquer coisa (outra vez caindo no seja lá o que for).

  • http://twitter.com/JardelVDM Jardel VDM

    Compartilho da mesma visão de Raul Seixas e Aleister Crowley.
    “Faz o que tu queres, há de ser tudo da lei.”

  • http://discordando-do-mundo.blogspot.com Leonardo Xavier

    Eu acho que o pior de tudo, que eu acho que essa não é a primeira vez que acontece um caso desses, eu acho que alguns anos atrás. Aconteceu de um adolescente gravar um vídeo com a namorada e ter a mesma repercussão na internet e no Fantástico. Realmente, há uma recriminação da sociedade quanto a demonstração da sexualidade por partes dos jovens, em especial das garotas. Eu lembro que, nesse caso mais antigo especificamente, foi bem mais comum ver comentários chamando a garota de vadia, por estar exercendo sua sexualidade, do que escutar críticas ao namorado que havia agido de má fé e gravado o vídeo sem ela saber.

    Apesar das mulatas de samba rebolando quase peladas no carnaval, a sexualidade no Brasil ainda é um tabu muito grande.

  • Anônimo

    Felipe, resumo sua postagem inteira naquela velha máxima:

    “Bandido mata inocente com um tiro. A culpa da arma ou do bandido que a utilizou para seus próprios fins?”

    Edson, discordo de você. Acho que dar reclusão a adolescentes só vai estragá-los ainda mais. Adolescentes precisam de reabilitação, de instrução, de diálogo -não de prisão.

    Quantas pessoas você conhece que vieram de algum tipo de reformatório e sairam de lá “melhor” do que eram? Falo por mim: Já conheci alguns…e nenhum deles me parece ter melhorado em nada. O mesmo vale para ex presidiários e afins. Nenhum deles sai apto a viver uma “vida sem crime”. Prender nos dá a segurança de que o infrator não está mais livre para cometer suas falcatruas, mas não habilita este sujeito a viver na sociedade como um “cidadão de bem”.

    Ao apoiar a reclusão, você está, basicamente, mostrando que só enxerga o seu próprio lado. Mas e o lado de quem é jogado na reclusão?

    Eu sou, inclusive, a favor da pena de morte em alguns casos. Mas somente em casos onde a chance de reabilitação seja próxima de zero -e julgar esse tipo de coisa não é nada fácil.

    Sobre sexualidade e adolescentes…acho que o taboo do Sexo deve, sim, cair. Independente de todo diálogo e instrução, o adolescente deve ter a liberdade de aprender com seus próprios erros. Novamente, baseio isto em experiência própria, logo pode não funcionar para todos os casos.

    Fui criado sem levar sequer uma palmada dos meus pais. Sempre tive liberdade para sair na rua e voltar na hora que bem entendesse…no máximo meus pais me chamavam para conversar e alertar-me a algumas coisas. Nesse ritmo, cresci sem medo de partilhar meus pensamentos, cometi inúmeros erros, tive experiências nada agradáveis e aprendi com cada acontecido. Acho que um bom diálogo resolve muita coisa.

    Infelizmente, para haver um bom diálogo, é necessário preparo, instrução, edução. E educação, no Brasil, ainda é para poucos.

  • Belle De Jour

    Acho que o que atrai os adolescentes para essa prática é a possibilidade de transgressão (um desejo tão peculiar a essa fase da vida), aliada à falsa sensação de anonimato trazida pela internet. No entanto, falta maturidade para avaliar bem as conseqüências de tamanha exposição.

  • http://twitter.com/Eddie_soul Edson

    Sabe o que me enoja nisso tudo?
    Em países serio o que esses dos moleques fizeram não sairiam impunes.

    Ja pensou se a moda pega e menores pasem a se exibir diariamente dessa forma em coisas parecidas? Ele não pagam por serem menores? Bullshit.
    tinham é que ter ido pra alguma casa de reclusao de menores e ficaram uns bons 2 anos.

    afinal desconhecer a lei não quer dizer que vc nao possa ser punido por isso. vergonmhoso.

    • http://twitter.com/VictorSantos92 Victor Santos

      Uma garota menor de idade confusa se mostra na webcam e toma dois anos de cadeia? É assim que você quer educar a juventude? Garotada acha que sexo é um tabu, aí quebra convenções sociais por estarem confusas e serem irresponsáveis, por não ter qualquer direcionamento ou educação sexual decente. Algo, aliás, freqüentemente gerado pela falta de atenção dos pais nesses assuntos mais sérios, dispensando-os com ignorância que reforça o tabu. Cadeia nela, “pra deixar de ser vagabunda”, sem dúvida alguma. Muito didático.
      Tenho certeza que você dará um ótimo pai algum dia.

  • Felipe Chaulet

    Vou deixar minha opiniao sobre esse assunto, com base em outros casos semelhantes de divulgação de material desse mesmo tipo na internet.

    Sou da área de tecnologia e vejo mtas pessoas falando que a culpa disso tudo é a internet.
    Aih tenho dois comentarios sobre isso…
    Primeiro é que a internet eh apenas o meio, mas não obriga ninguem a fazer nada, esse tipo de coisa sempre existiu, logico q em contextos diferentes onde não existiam os meios de comunicação que existem hoje
    O segundo comentario é sobre esse fato de culparem a internet e as midias sociais por casos como esse e outros semelhantes tbm, como acusar jogos de violencia de criar assassinos. Eu tenho em mente que as pessoas não mudam totalmente sua personalidade simplesmente por causa de um jogo ou site. As pessoas veem isso como um problema, mas veem apenas pelo fato de ter sido divulgado na internet, aih culpam a internet, mas o fato da internet existir ou naum, naum muda as atitudes que esses adolescentes tiveram, quero dizer que isso naum aconteceu por causa da internet, aconteceu pq eles estavam com vontade de fazer e fizeram, portanto, isso tudo aconteceu, pq esses adolescentes naum tiveram uma orientação que impedisse que os mesmo fizessem isso, ou pq eles tem esse pensamento, semelhante ao da autora do post, que esse tipo de atitude não é errada.

    Naum sei se consegui passar minha ideia, mas ta ae.. =D

    • Perdido

      Entendi sim, eu tbm trabalho nessa área mas nao precisamos trabalhar nesse ramo p saber q a internet foi usada como meio de espalhar o video. Se fosse antes da internet aconteceria a mesma coisa mas com certeza nao seria tao divulgado igual foi esse e caso e tantos outros casos semelhantes. Tbm concordo com vc quando vc diz q todos culpam a internet os videogames, agora me digam, onde estao os pais dessas crianças?? estao trabalhando e nao podem se “ocupar” sabendo com quem o filho anda, qual jogo ele esta jogando (para quem nao sabe existe classificação etaria nos games, mas muita gente nao sabe), ai utilizam da valvula de escape que eh culpar os outros por causa da ausencia deles (do pais).

      Essa frase Anne foi d+

      “O legal é assistir à reportagem notando que todos falam de sexo como se fosse algo que eles nunca fizeram.”

      Ai no proximo programa estao eles conversando sobre sexo “abertamente” com os jovens…

  • Rodrigosmc_

    ai ai, vou escutar Legião Urbana agora e relembrar os tempos onde os jovens não eram bestas inúteis como hoje …

  • http://motosserrav8.com.br Diego Knicks

    Antigamente a juventude não era tão idiota assim e nem falo de tanto tempo, a 5 anos atrás os jovens de 15, 16 anos não faziam tanta besteira assim…
    fiz uma entrevista com o Dr. Emerson Wendt o delegado que cuida deste caso, se quiser dar uma olhada http://motosserrav8.com.br/2010/08/07/s-u-p-cri

    Abraçoo

  • Tantofaz

    Ótimo texto, depois eu volto com mais paciência e tento terminar de ler.

  • http://twitter.com/VictorSantos92 Victor Santos

    Excelente texto, Anne. Nunca tinha te lido, mandou muito bem.
    Concordo com o que foi exposto. Quando você cria tanta tensão com o assunto o adolescente começa a mistificá-lo

  • http://twitter.com/VictorSantos92 Victor Santos

    Excelente texto, Anne. Nunca tinha te lido, mandou muito bem. Digno da propaganda de Black Label no início do post.
    Concordo com o que foi exposto. Quando você cria tanta tensão com o assunto o adolescente começa a mistificá-lo. Quando você deixa de explicar, não apenas encoraja a mistificação, como também o deixa mais confuso ainda. Com isso ele aproveita o anonimato da internet pra explorar algo que não tem coragem de conhecer na vida real. Ou pior, não utiliza o anonimato por PENSAR que não irá se arrepender, a despeito da própria falta de maturidade e conhecimento do assunto, porque fazer muito sexo te faz bom de cama, não consciente no assunto.
    Se houvesse mais diálogo com os pais e isso fosse resolvido, não teríamos esse tipo de problemas. Quem quiser se exibir que se exiba, mas com consciência e responsabilidade, no mínimo.

  • http://nao2nao1.com.br/ Gustavo Gitti

    Cara, eu concordo contigo. Na minha época, os adolescentes não tinham tanto PODER. Hoje a cultura da adolescentização tomou proporções gigantes, então eles ganham armas que nós não tínhamos, sem contar que a atenção dos adolescentes atuais está mais dispersa do que nunca.

    Essa semana dei um workshop para adolescentes de 11 anos. Cara, eu fiquei impressionado. Não éramos assim em nossos 11 anos (isso em 1993 no meu caso). Não há controle algum, eles fazem o que querem, não estão nem aí.

    Abraço.

  • http://nao2nao1.com.br/ Gustavo Gitti

    Concordo contigo, cara, é um fenômeno social que não pode cair nas costas dos adolescentes. Eles co-constroem essa estrutura, sim, mas em parte são apenas reflexos e marionetes do tipo de dinâmicas que nós criamos, que nós oferecemos a eles, dos espaços, das práticas que nós abrimos.

    E, sim, é uma diferença de poder. Antes eu fazia uma cagada e beleza, quem via era o pessoal da minha escola, e só. Hoje eu tenho uma câmera na mão…

  • http://nao2nao1.com.br/ Gustavo Gitti

    Oi Anne,

    Eu discordo de você em relação à repressão como causa desse fenômeno (que vai muito além dos adolescentes e muito além do sexo, aliás).

    Repressão sempre houve. Antigamente até mais.

    O que mudou foi o PODER disponível aos adolescentes. Eu comparo esse casal se pegando no Twitcam ao Felipe Neto, por exemplo. Ambos se masturbam diante de uma câmera no centro de mil olhares. Antes nós tinhamos nossos surtos adolescentes em festinhas, na escola, na rua. Hoje esses surtos viram vídeos no YouTube, matéria no Fantástico, papo de mil outros grupos sociais…

    Não acho que eles estão transgredindo alguma espécie de limite social repressor, não acho que estão lidando com algum tipo de tabu, acho que estão apenas sendo adolescentes, arrumando briguinhas, cedendo a impulsos, fazendo uma merda ou outra, com a diferença de que agora eles tem um poder com o qual adolescentes de outras gerações sequer sonhavam.

    Num certo sentido, eles agem como nós, adultos, mas a gente tem mais senso de ridículo e sabe como guardar nossas cagadas, visões preconceituosas, ações impulsivas…

    Portanto, vejo tudo como um fenômeno social que reflete a cultura que nós todos criamos. Alguns expressam isso mais nitidamente, outros não, mas é preciso mudar a cultura como um todo, não apenas colocar a culpa em casos isolados.

    Abração.

  • Hagenklaus

    Essa molecada sem pai e mãe responsável e sem noção. O maximo que conseguirão com essas merdas é fazer algum deputado gagá ressucitar aquele projeto que só quem se identificar pode usar internet.

    Outra coisa: escreveram que adolescentes não podem ser presos ou restringidos pois traumatiza e tal. Pois eu digo: chega de passar a mão na cabeça desses merdinhas que matam, estupram e roubam com certeza da impunidade!!

    Começa assim na webcam e termina em estupro real. Só ve o caso dos moleques de SC filhos de um delegado e outro filho do dono da maior rede de comunicações do sul do país. Estupraram a menina e ainda conversaram no Orkut sobre o caso se vangloriando na certeza da impunidade.

  • Victor

    Gostei do nick. Coincidência é que assisti ao filme esta semana, porque vi “Sempre Bela” com minha namorada na semana passada e este filme é uma “continuação” do Belle de Jour…

  • http://twitter.com/giovanaspinelli Giovana Spinelli

    Gostei do post Anne mandou mto bem.
    Mas infelizmente esse não será o ultimo, enquanto o dialogo não estiver no foco das familias,isso vai continuar se repetindo.
    É o fim do mundo dizer mães ,pais, falem de sexo com seus filhos?

    É do ser humano essa coisa de estar em evidência, e esses adolescentes só confirmam isso, vai entender o que se passa na cabeça deles. Ninguém ta se importando com os danos que isso vai trazer pra essa garota, pra esse garoto. Estamos falando de ''adolescentes'' estão em fase de formação de caráter e conduta. As criticas vem aos montes, o desaprovação. Lamentável.
    Mas não dá pra dizer que uma menina de 14anos tem q ser presa por isso. o_O

    Enfim isso dá muito pano pra manga.
    Talvez falte até orientação pra esses pais

  • http://twitter.com/Eddie_soul Edson

    Não vou aliviar pra um menor. Pedofilia é crime e eles devem pagar por isso sim. não apenas dando cestas basicas.
    Lei é Lei meu filho. quando todos pararem de tentar burlar elas e serem realmente responsabilizados a coisa vai começar a andar aqui.
    O que falta nesse país é uma politica severa de puniçoes pra quem comete delitos.
    Nos eua por exemplo seu um menor é pego bebendo ele pode passar uma noite da cadeia.

  • http://twitter.com/Eddie_soul Edson

    Cobre do governo bons reformatorios, mao de obra qualificada e os fiscalize.
    Lei é Lei. Se não quer passar por isso não cometa crimes.

  • http://www.facebook.com/rodrigo.molon Rodrigo C. Molon

    Concordo querida Anne, mas “dura lex sed lex”.

  • Felipe

    Aí é que tá, acontece que nos EUA por exemplo, menores de idade se mostrando na webcam é comum há bastante tempo, só agora que começou no Brasil, aí vocês vêm com esse discurso, que o problema é aqui e etc. Na verdade só demorou bastante pra começar aqui, algo que já acontecia há muito lá fora.

  • http://twitter.com/Vitor_hf Vitor Hugo

    Acho interessante o povo defender a Lei, gritar um “BARRABÁS” e pedir uma punição “pão e circo” para os garotos,. Como sempre, brasileiro é um ótimo demagogo e adora uma retórica, mas não conhece a lei do próprio país.

    Primeira considração: PEDOFILIA não é crime. Pedofilia é a designação do distúrbio psicológico de se ter atração por criança, Ok?

    O que temos, é o artigo 240 do Estatuto da Criança e do Adolescente, o qual prevê:

    “Art. 240. Produzir, reproduzir, dirigir, fotografar, filmar ou registrar, por qualquer meio, cena de sexo explícito ou pornográfica, envolvendo criança ou adolescente:
    Pena – reclusão, de 4 (quatro) a 8 (oito) anos, e multa.”

    Vejam, o legislador é claro: cena de sexo explícito ou pornografia

    O decreto Lei, 2.848/40, Código Penal nacional, também tenta especificar os crimes sexuais contra menores de idade, sendo imperativo, no entanto, a condição de MENOR DE 14 ANOS para se enquadrar na condição privilegiada de vítima menor, na maioria dos artigos, ressalvando-se a submissão à prostituição, que tutela o menor de 18.

    O que eu quero dizer com isto?

    Simples: estamos nos século 21, onde até mesmo as leis arcaicas do país se mutaram para tentar tutelar o verdadeiro âmago da sociedade, que já sabe, tem eras, que a idade de ingresso na vida sexual é por volta dos 15 anos, e que isto se dá na esmagadora maioria pela vontade da pessoa, e não por imposição. A menina que se diz “envergonhada” fez algo por vontade que vazou e atingiu sua moral, mas não foi forçada à nada.

    Espero que com a resposta de um advogado, pessoas como o tal Edson ali em cima se interessem mais em saber como gira o mundo, fora do cinto de castidade imaginário que ele pensa que as menininhas de 15 anos usam, ou da doutrina religiosa medieval que permeia a realidade deles.

  • http://twitter.com/karenklinger Karen Klinger

    Ótimo texto, ótimo poder de persuasão! Porém concordo e não concordo com você.
    Acho que o grande problema aqui é o quão invasiva a mídia e a internet é na vida sexual das pessoas. Não, não há problema algum em fazer sexo, mas tem problema sim dele ser explícito de forma extremamente invasiva afetando tanto a vida e o pensamento do espectador quanto a pessoa que está aparecendo.
    A invasão de privacidade é tanta que a vida da pessoa se torna num inferno, a pessoa se torna referência daquilo que ela fez em público, o que desencadeia uma série de problemas na sua vida pessoal e profissional. Já no caso dos espectadores, a exposição sexual alheia normalmente confunde seus pensamentos, suas opiniões e acaba que esse tal espectador faça o mesmo, e o outro o mesmo.. no final das contas, isso vira moda e muita gente sai, no modo grosseiro de dizer, “se ferrando” em vários aspectos.
    E a mídia? como sempre se aproveita da situação pra sensacionalizar só um pouquinho, fazendo com o que um bando de alienados sem opinião adotem seu pensamento a respeito.

  • http://twitter.com/pedro1988 Pedro Alves

    Não tem sentido você querer punir apenas por punir. Não tenho conhecimentos profundos sobre a legislação mas se de acordo com ela esses menores merecem cadeia por 2 ou mais anos, então ela está errada. Menores ou maiores infratores deveriam receber tratamento educativo do Estado ao invés de simples “vingança da sociedade”.

    A menor de idade se exibiu na internet? É crime? Então ela deveria, antes de tudo, ser educada e entender realmente o que fez de errado. Quando vc erra e todo mundo zomba de vc por causa desse erro mas nunca realmente o aponta e te ajuda a mudar, vc até pode deixar de errar naquele ponto, mas tb vai adquirir um puta trauma.

  • http://twitter.com/pedro1988 Pedro Alves

    Nossa sociedade é hipócrita. Todos querem se soltar em suas perversões mas não fazem por puro tradicionalismo estúpido. E para piorar, além de não fazerem, não deixam os outros fazer.
    Quem mais sofre com isso são os adolescentes. Todos sabemos que essa é a fase em que os hormonios estão gritando no corpo de alguém. Por um lado a biologia da pessoa pede sexo, do outro a sociedade hipócrita vem dizendo que sexo é feio e que esse desejo deve ser recalcado. No final os adolescentes farão sexo escondido, uma minoria tomará os cuidados necessários e a mesma sociedade que se negou a ensinar direito

  • http://twitter.com/alxalk Alexandre Alkmim

    Sério, Edson… cê não entendeu nada do texto. Eles agiram assim por algum tipo de falha em sua formação.
    Você se diz político, né… acha que a idéia de penalizações severas resolveriam, mas não vê o quanto isso se assemelha com uma ditadura, algo imposto? Com penalizações severas as pessoas não fariam, posso até concordar com você que funcionasse, mas não seria por uma questão de conscientização, que só pode ser alcançado com uma formação.

    Anne, adorei o texto!! Parabéns pelo blog.

  • http://pulse.yahoo.com/_ID7ZEA6MFZ37AEZ5JKTZJ7PBBA Gustavo

    obviamente há algo de errado, mas temo que o caminho escolhido não tenha sido o certo.

    se tanto no brasil como fora do brasil há casos desse tipo, não creio que a 'repressão sexual social' seja a principal causadora.

    pra mim, tem mais a ver com o fato de a internet proporcionar uma atenção inimaginável, para alguém que não é famoso, há tempos atrás. também tem a ver com a falta de noção que os adolescentes tem. eles estão falando com 20, 30, 50 pessoas, na 'twitcam', por exemplo. 2000 é apenas um número que aparece… eles não se tocam de que tem alguém gravando, que muito mais de 2000 pessoas verão aquele vídeo e que isso pode marcar para sempre.

    obviamente, isso também reflete uma certa falta de atenção dentro de casa (ai sim, um acerto do texto). hoje em dia, as pessoas se preocupam tanto com as próprias carreira e satisfação que não se lembram dos próprios filhos, dando margem para o crescimento de quem vai buscar essa atenção em outros lugares. aí entra a web 2.0/3.0, que não era tão consolidada nem mesmo há 5 anos atrás.

    'ps'- agora eu li a resposta do gustavo gitti .. e é exatamente o que eu penso e tento descrever. o problema não é a repressão, mas sim o poder que antes não existia e a falta de noção do alcance do poder.

    Abraços

  • http://www.facebook.com/people/Carol-Silva/100001303830234 Carol Silva

    boa parte dos adolescentes sao exibicionistas e gostam de se verem desafiados.pelo que vi da reportagem, me desculpe, mas pra mim foi falha da mãe ir dormir e deixar esses meninos noite adentro online.quem tem um pouquinho de malícia sabe que o grande público de interesse nesse tipo de material, usa justamente esses horários por serem fora de expediente de trabalho e de estar tudo mais tranquilo.vacilou e muito bem.se eu tiver um filho não ficaria perseguindo ele , nem achando o fim do mundo ele se relacionar com sexo oposto.mas ao menos se interessar pelo que ele faz com quem ele anda é atitude que todo bom pai deve ter.e não só em termos de internet porque a coisa acontece as vezes na rua e ngm sabe.daí é bem pior.melhor uma exposição online hoje dessa menina e ela cair na real, do que uma coisa pior como uma dst ou uma gravidez.internet ,coisas online povo esquece, essa figura da menina que cai na internet ta morrendo.hoje em dias elas mesmas mandam, sendo adultas e sabendo bem o que fazem.fatou maturidade mas como exigir maturidade de adolescentes?complicado.é uma geração diferente da minha porque hoje a facilidade de mandar pra internet isso é enorme.
    E olha internet é até melhor q fofoquinha de colégio.vai deixar de ser notícia todo mundo vai esquecer essa moça.A quantidade desse tipo de material online tornou a coisa bem menos grave.So fiquei de cara porque era um cara q ela mal conhecia….se fosse um pedófilo?se não fosse um garoto novinho e bobo e se fosse alguém mal intencionado?poderia tudo ter sido MUITO PIOR faltou, pai ,mãe diálogo tudo nisso aí.A exposição sexual me choca bem menos do que uma mãe que vai dormir e deixa a filha menor de idade com um cara do lado usando internet.só pode ser muito desinformada.

  • Jão

    Exposição, publicidade…
    Todo mundo tem tudo a qualquer momento, a internet virou o canal de informações, um novo mundo onde as pessoas podem se declarar sem pudor, uma terra sem lei, se é que me entende!?…Existe o lado positivo da exploração, neste caso especial, sem pudor e medo. Porém, existe um mundo lá fora que, diferente do virtual, é taxativo quanto a sexualidade e seus afins. Um jovem sabe o poder da comunicação virtual, do exibicionismo, mas talvez não da repercussão disso tudo. Acho extremamente sensato uma visão interna daquilo que realmente representamos na sociedade, pois somos taxados à partir do momento em que nos posicionamos perante os outros. Falta consciência, tato social pra perceber onde queremos chegar com isso tudo. Não é um problema adolescente, mas uma vertente aberta pelo virtual que expande para os desejos mundanos mais escondidos. Só não podemos esquecer o mistério que nos permeia e nos faz continuar numa busca incessante por novas coisas e, talvez, isso não precise ficar somente no campo da internet ou nem precise passar por essa vertente.

  • Pingback: Sobre o exibicionismo dos adolescentes no Twitcam — Os melhores links dos melhores blogs Entrelinks

  • Marcelo

    Cara, acho que você não entendeu. Quando se se fala não “prender” um adolescente por que isso traumatiza, estamos falando nitidamente de adolescentes que cometem erros por falta de orientação sobre que é “certo” ou “errado”. Na maioria dos casos, essa orientação pode ser dada pelos próprios pais, que estão ali, conhecem, mas não conversam. É uma forma de impor limites a um adolescente, claro, mas sem reprimir.

    Em muitos casos, esse conhecimento sobre o “certo” e errado, obviamente, existe, e o adolescente comete o erro assim mesmo. E geralmente, erros que uma simples conversa não resolve nada, pois não são mais erros, são delitos mesmo. E porque o fazem? Culpa deles? Sim e não. Sim, porque sabem dos limites, e não, porque os pais sabem e, ou passam a mão na cabeça, não impondo limites ou simplesmente não conseguem fazer nada porque a situação fugiu ao seu controle.

    E aí chegamos ao ponto chave. Controle. Quando a situação foge ao controle, o estado deve se fazer presente. Só que tem gente que acha que se “fazer” presente é “prender”. Errado. Num país que já não temos uma educação de qualidade, onde a maioria dos pais são carentes de formação profissional e até mesmo para a vida, continuar com esse pensamento que só prender resolve alguma coisa é continuar na mesma, no atraso.

    Primeiro que caracterizar prisão é preciso haver crime. Onde há crime aí? Aliás, está escrito onde que é crime?

    Um erro com esse carece de orientação, com os pais e com os filhos. Quando o delito é grave, um crime, é preciso sim prisão, mas não é no sentido de “ensinar”. Nego tem que parar com esse pensamento atrasado. A prisão serve para evitar que um indivíduo continue convivendo em sociedade sob o risco de voltar a cometer o mesmo crime. No Brasil então, é só para isso que serve.

  • Marcelo

    Querido, onde está caracterizado “Pedofilia” aí? Vá conhecer melhor a lei e a interprete corretamente.

  • http://www.facebook.com/people/Andreas-Werner-Hahmann-Figge/621264388 Andreas Werner Hahmann Figge

    Anne, respeito sua opinião pessoal, claro, mas acho que você se estendeu e viajou muito num assunto que tem uma explicação simples: é apenas gente nova com hormônios à flor da pele. o moleque quer transar e não consegue porque as meninas da idade dele estão com caras mais velhos, a menina quer transar mas não faz com medo de ser crucificada ou chamada de vagabunda pelas pessoas próximas (e criança sabe ser bem ruim). Com isso, a válvula de escape se torna a internet, onde tudo pode ser anônimo e você pode ser quem você quiser, fazer o que você quiser, mostrar o que você quiser, enfim… simples.

  • CaveiraVermelha

    Edson, não se esqueça que a lei existe para servir os homens, e não o contrário.

    Se uma lei é posta em vigor e não alcança o resultado esperado, então há algo de errado COM A LEI, e não com quem deixou de cumprí-la.

    Esse pensamento simplista de que dá pra resolver todos os problemas da sociedade com MEDO não leva a nada. Sério.

  • http://profiles.yahoo.com/u/DCTOKIJGE3Z4VEYIOZ35AEHFTI Bruno Mais

    Só queria dizer q a Anne Becker ruleia / !

  • http://twitter.com/VictorSantos92 Victor Santos

    Eu tenho dezoito anos de idade e não me recordo do meu pênis sendo chacoalhado em frente a nenhuma webcam recentemente. Nem quando eu era mais novo. Eu chego no cursinho e não costumo ver garotas menores de idade que tiram a roupa na webcam pra todo mundo, tampouco. Meus hormônios são mais conscientes? Não, eu é que sou. Adolescente faz merda, isso é um fato, mas esse tipo de fenômeno não pode ser explicado na base dos hormônios: a discussão é acerca do porquê esse pessoal não teve o senso crítico de não ceder aos hormônios.

  • http://twitter.com/VictorSantos92 Victor Santos

    Pois eu digo: chega de passar a mão na cabeça desses merdinhas que matam, estupram e roubam com certeza da impunidade!! – É, tirar a roupa na webcam e matar alguém é a mesma coisa, seu argumento é louvável.

    Começa assim na webcam e termina em estupro real. – “Estupro real”? Gostaria antes de mais nada perguntar qual foi a forma de “estupro irreal” que houve. Tirar a roupa na webcam é estupro agora? Você não tá violando ninguém, pessoa tá lá assistindo porque quer.

    Pessoal, pelo amor de Deus, estamos aqui falando de algo que só é crime porque a pessoa é menor de idade. Não estamos discutindo o fato de ser errado, mas sim como evitar. Aí vem maluco falar como se estivéssemos defendendo o fim da aplicação da lei sobre os menores. Tente ter um mínimo de entendimento da discussão antes de participar e seus argumentos serão mais que bem-vindos, prometo.

  • Cris

    Também respeito sua opinião. É um bom texto para alimentar essa discussão, embora pouco explique o comportamento dos adolescentes nessa situação. A repressão sexual não explica todos os problemas do mundo.

    A repressão sexual existe pelo menos desde que inventaram as instituições religiosas e elas conseguiram domar (aparentemente ou não) os desejos dos indivíduos. E isso já faz muito, mas muito tempo. Nem por isso gerações anteriores à nossa foram tão estúpidas.

    Não existe, de fato, nenhum problema com o sexo, mas a exposição é realmente necessária para as pessoas? Pra quê? Por quê?

    Claro que deveríamos tratar o sexo como algo natural e normal, mas para isso teríamos de acabar com uma grande instituição, que é a igreja. Ao contrário do que você disse, a repressão da sociedade (não só a brasileira, que fique muito claro) acaba por mitificar o assunto, não por banalizá-lo. Não é à toa que o sexo é um tabu!

    Discordo quando você diz que eles se exibem quase que inocentemente. Temos que parar de subestimar esses quase adultos que, por terem fácil acesso à internet, conhecem de tudo um pouco (não vou entrar no mérito da qualidade desse conhecimento obviamente). Na verdade, eles sabem que aquilo é uma transgressão, mas a vontade que eles têm de se destacar é infinitamente maior. E essa vontade existe desde sempre, pois faz parte da adolescência.

    Ninguém quer ser um loser, todos querem ser diferentes, fodões, desejados, admirados pelo seu grupo, ainda que praticando uma transgressão. É a vontade de ser alguém (e não importa necessariamente que tipo de “alguém” ele será) e de aparecer de alguma maneira que os levam a atos como os citados por você. A geração dos nossos pais já era assim. Mas o que mudou? A internet mudou a forma como essa vontade de se destacar se manifesta. O adolescente encontrou um aliado na rede, pois nela até o loser do colégio consegue aparecer para milhares de pessoas.

    E é claro que o adolescente se arrepende depois porque aquilo não é legal. Mas o adolescente quis testar os limites dele e da sociedade e conseguiu. Ele acha que pode tudo e, muitas vezes, a falta de orientação e a impunidade maximizam esse pensamento. Só que ninguém pode tudo. Vivemos em sociedade.

    Enfim, claro que há exceções. Existem adolescentes que conseguem raciocinar antes de tomar uma atitude intempestiva. Mas se quisermos explicar o comportamento exibicionista deles, não dá pra deixar de lado esses conflitos adolescentes e culpar apenas a repressão sexual.

    Ah, e não se esqueça de que você e nós que estamos aqui comentando somos parte de uma elite intelectual. Assim, cuidado ao afirmar que no Brasil há muitas pessoas bem instruídas e que tentam não julgar a atitude dos outros. Nós mesmos não estamos aqui julgando? O Brasil é bem grande, Anne.

    Um abraço,

    Cris

  • http://twitter.com/annebecker Anne Becker

    Claro que todo adolescente tem necessidade de aparecer, não nego isso. Mas a questão não é essa pra mim. Eu também fiz merda na adolescencia, por mais dialogo que os pais têm com o adolescente, mesmo sem querer ele faz merda.
    O que eu quero dizer é que talvez, se a sociedade no geral, e não apenas os adolescentes, tratassem o sexo de maneira mais natural (e muitas outras coisas, não só isso), não teriamos adolescentes fazendo merda NESSA grande escala no assunto. Continuariam fazendo merda, mas quando ligassem o computador não iam apelar pro lado sexual, se expondo e dependendo das proporções SE FODENDO, iam só fazer a merda convencional de sempre.

  • http://twitter.com/annebecker Anne Becker

    Sem contar é claro com o ciclo vicioso que isso faz parte. Adolescente vê sexo como algo proibido > adolescente gosta de fazer merda > faz merda envolvendo sexo na internet > é reprimido porque sexo é algo proibido > fica com sexualidade reprimida > outro adolescente vê que é proibido > adolescente gosta de fazer merda… ad infinitum.
    Isso sem contar quando essa pessoa cresce sexualmente frustrada, sem saber nada de sexo e ainda achando como algo feio. Aí ele vira mais um dos que reprime quando mais velho.

  • Luma

    Importante o tema, Anne. Parabéns!
    Acredito que será bastante dolorosa e talvez por isso mesmo curta, esta fase de liberdades ilimitadas, como a citada no texto. A proporção que está tomando trará arrependimentos rápidos e deixará marcas profundas, justamente por estarmos em uma sociedade familiar tão hipócrita, também em relação ao sexo. Mas, estas exposições, tornando-se, no mínimo nacionalmente conhecidas, poderão ensinar adolescentes menos preparados e evitar que outros vídeos apareçam.
    Penso que muitos jovens desistirão de idéias parecidas para evitar as repercussões e consequências…
    Acho que muitos pais e mães tentam conversar com seus filhos sobre sexo. Ainda não é fácil. Só por tentarmos falar a respeito já soa pouco natural, muitas vezes nos olham como se fossemos falar sobre algo proibido. Mas, acho que é muito importante os filhos perceberem que seus pais vêem o sexo com naturalidade, como algo realmente normal, gostoso e bom para a saúde. No dia em que conseguirmos dizer aos nossos filhos que fazemos sexo, que fazemos por prazer e que isto só nos faz bem, talvez eles demonstrem mais suas incertezas e inseguranças.
    Sou mãe de um adolescente de 18 anos e considero-me liberal. Desde a sua pré-adolescência venho conversando sobre sexo com naturalidade, e ele sempre ficava pouco à vontade. Mas, como sabe que não tenho problemas com o assunto, sempre que quer comentar algo a respeito, ele o faz mais naturalmente e eu, por minha vez, sempre que percebo a necessidade de tocar no assunto, falo mesmo! Várias vezes ele esta saindo pra um show, e eu o chamo para perguntar se esta levando algumas camisinhas!
    Às vezes ele faz algum comentário machista, só pra me provocar, e ficamos um tempo conversando sobre a igualdade entre os sexos. Percebo que, a cada dia, ele está mais tranquilo para conversar comigo sobre sua vida sexual.

  • http://nao2nao1.com.br/ Gustavo Gitti

    De novo, acho que o problema não passa pela repressão. Pelo contrário, a repressão é parte da própria dinâmica que faz o sexo ser tão gostoso.

    É apenas uma merda com maior alcance, só isso. Sem falar que a dinâmica social hoje está mais caótica pois antigamente tínhamos, sei lá, um ou dois grupos sociais, não havia Internet, aquela coisa. Hoje um adolescente está inserido e uns 10 grupos sociais, leva uma vida mais dispersa, sua mente é mais responsiva…

  • http://twitter.com/annebecker Anne Becker

    Concordo com seu ponto de vista também. O fato do adolescente estar inserido em vários grupos sociais e a internet ainda ajuda a dar mais “audiencia” as merdas deles piora a situação.
    Mas discordo que é a repressão que faz o sexo gostoso. Discordo mesmo. Temos casos e mais casos de mulheres que nunca atingiram orgasmo e não fazem nada pra mudar isso, homens que falam que não fazem tal coisa com a namorada/esposa porque isso só se faz com puta (!!) e etc.
    Na internet encontramos pessoas que pensam como nós, mas a realidade lá fora é muito diferente disso. Temos que aceitar que somos sim uma minoria, infelizmente.

  • http://nao2nao1.com.br/ Gustavo Gitti

    Ah, sim, acho que estamos com significados diferentes para “repressão”. Concordo contigo: uma visão social madura do sexo e dos relacionamentos evitaria muita coisa.

    Mas não vejo isso como um problema ligado ao sexo cuja origem é alguma forma de repressão. Vejo como um lastro de uma cultura machista, de mulheres que não questionam estruturas que as limitam e condicionam, de homens comandados por pensamentos preconceituosos sem nem perceber… Não vejo “repressão”, vejo ignorância, cegueira, prisão mesmo.

  • http://hcalves.tumblr.com Henrique

    Acho que analisou demais. Assim, bem fácil:

    Adolescentes se exibem na Internet porque tem curiosidade, é um meio fácil, cômodo e de baixo risco.

    Uma coisa é o adolescente ter que sair sozinho, se desvencilhar do olhar dos pais, arrumar algum lugar adequado, et cetera e tal com todo um esquema armado para ter alguma interação sexual com alguém, ainda mais considerando como há muitos pais linha dura ou religiosos. Outra é ele entrar no quarto, abrir o MSN e ligar a webcam.

    Essa uma geração que nasceu digital, pra eles não existe diferença entre interação ao vivo versus interação via Internet, pra eles tem quase o mesmo valor. Junta a isso a curiosidade natural do adolescente com o sexo e coisas assim acontecem diariamente.

    Acho que não tem nada pra ficar horrorizado não, o pânico maior é pelo fato da Internet ser algo tão “público” e vídeos e outros formatos digitais serem tão facilmente reproduzidos por aí. Mas a conduta dos jovens é normal, nada diferente das “besteiras” que os jovens fazem pra iniciar na sexualidade.

  • http://twitter.com/Eddie_soul Edson

    Marcelo. Pedofilia ato de exibição de menores nus ou em ato sexual.
    Felipe. um caso recente. http://g1.globo.com/Noticias/Mundo/0,,MUL106159…

    garota foi presa por postar fotos suas nuas na internet.

    • Rafa10lindo_

      af como isso é um ato de pedofilia, se os proprios menores escolhem fazer isso ?
      um ”tarado” ameaçõu eles pela net com uma faca ?! aff, isso não deveria ter punição nenhuma, e mto menos por 2 anos -.-’

    • Rafa10lindo_

      af como isso é um ato de pedofilia, se os proprios menores escolhem fazer isso ?
      um ”tarado” ameaçõu eles pela net com uma faca ?! aff, isso não deveria ter punição nenhuma, e mto menos por 2 anos -.-’

  • http://twitter.com/Eddie_soul Edson

    O que vc sugere? impunidade?
    Levando esse pensamento assim…
    Vamos soltar todos os menores-traficantes, meninos-assassinos e etc.

    Não existe isso de 2 pesos e 2 medidas. Isso é contra o que podemos chamar de direitos iguais.

    Pq um traficante de 16 anos pode ir pra uma instituição e um casal que sabe o que é pedofilia pratica a mesma?

    2 anos eu peguei realmente pesado. mas vc acha que pagar umas cestas basicas é justo? Não… Pelo 15 a 30 dias em uma instituicao dessas, trrabalho forçado e palestras forçadas durante uns 6 meses sobre o crime que vc cometeu.

  • http://www.facebook.com/rodrigo.cambiaghi Rodrigo DAvola Cambiaghi

    Anne, não acho que tenha sido o BBB que tenha dado mais “tolerância” com o exibicionismo na web, (foi um facilitador, claro) acho que o próprio crescimento da internet causou isso:
    mais pessoas usando => mais pessoas se mostrando => efeito manada

    E ai aparecem adolescentes mostrando peitinho na webcam só pq td mundo faz.

    Parabéns pelo texto gostei bastante.

  • http://dinamicasocial.com/ Schneider

    Ótimo texto, parabéns. Adorei!

  • Scr1pt

    Bom não acho normal e nem saudavel se exibir pra mais de 20 mil pessoas , claro que sexo não deveria ser um tabu nos dias de hoje mas vamos ser realistas, se exibir pra mais de 20 mil pessoas é coisa de vadia e os 20 mil telespectadores são uns punheteiros de plantão … Acho que essas 20 mil pessoas não tem vida social na real e essas pessoas que merecem ajuda já a jovem é questão de caráter .

  • larissacampanholi

    Também acho que o problema está na nossa sociedade doente, exibicionista, dessa necessidade de aparecer, do culto exageradíssimo ao corpo, as distorções sobre a beleza e a felicidade…

    Não sei se o problema está no fato do sexo “ainda ser taxado de feio”… eu não vejo isso, não.
    Eu vejo o sexo ladeira abaixo, perdendo aquele posto de sacanagem nobre pra ficar uma sacanagenzinha besta e medíocre… uma piadinha de 5º categoria!

    Adolescentes estão aí repetindo o modelão tosco da nossa sociedade – e sem medo algum de meter o pé, com altas doses de adrenalina, do jeito que todo adolescente gosta. Mostrar o corpo e ser destemida no baile funk dão, lamentavelmente, o tão desejado status na comunidade pras menininhas de 13 anos!

    Vcs se lembram dos concursos “É o tchan” para crianças? Haveria alguma possibilidade deles se repetirem, daquela forma, hoje em dia, na TV? Não mais. Mas foi outro dia mesmo! Quem inscrevia as crianças naquele concurso de mais mal gosto impossível?

    Por aí a gente vê que há uma grande distorção de valores, de status, da noção do que é beleza, do que é música, do que é bom gosto, bacana… omg!!

  • DanielSouki

    O que mais me espanta atualmente, é a falta de educação por parte dos jovens entre 11 á 15 anos.
    É IMPRESSIONANTE.

    Sabado, eu e minha namorada fomos convidados para uma festa de 15 anos.
    É incrivel como a bebida rolou solta, teve moleque bebendo ficando tonto e pagando de fodão, pais de familia bebados tambem.
    Mas o que mais me espantou foi a falta de educação, era esbarrão para lá e para cá.
    Alem disso, eu e minha namorada estavamos sentando em uma mesa conversando com 3 amigos e os 3 foram dançar e pediram para guardar os lugares, na mesa em frente estava 3 meninas e 4 rapazes.. foi so nossos amigos levantarem que uma menina foi pegando a cadeira, sem ao menos perguntar, eu falei: Garota, essa cadeira esta reservada, por favor, me devolve.
    E a menina: FODA-SE
    E o rapaz lá queria sair na porrada, se pagando de machão para a garota, puro exibicionismo barato.
    Sorte que sou calmo e esperto o suficiente para controlar a situação, e por respeito a aniversariante fiquei na minha.

    Agora eu pergunto a TODOS o que fariam no meu lugar??
    E o que fariam se fosse um filho seus??

    Abraços

  • Vitall

    ai, não é você que escreveu um texto sobre a tosquice do soletrando do calderão do hulk?

  • Felipe M.

    Não concordo plenamente com o texto.
    Só porque são adolecentes não quer dizer que não tenham conciência de seus atos.

  • Guilherme

    Bla bla bla a menina é apenas uma inocente culpa da sociedade machista; culpa da igreja e dos pais dela bla bla bla!

    Cadeia na biscate!

  • luka

    Talvez o que falte seja educação, no sentido de que eles tem de saber que atos tem consequencias. Hoje em dia, um número crescente de pessoas acha que pode fazer o que bem entender sem arcar com as consequencias. E as consequencias podem ser boas ou não, justas ou não.
    A partir do momento que você torna algo público, esta sujeito a opinião de qualquer um. E sim, as pessoas tem tanto direito de expressar opinião quando eu tenho de fazer caca.

  • Alana20_academico

    Nao concordo com o argumento de um adolescente se exibir na cam para estranhos seja saudavel… Acho q essa exibição, essa necessidade, reflete uma carencia… Qual menina n quer ser desejada? se sentir gostosa? Acredito q no caso da menina este tipo de exibição aparece como auto afirmação, busca de aceitação… nao pensam se a outra pessoa q está observando é confiavel ou não. Daí, surge o problema… a partir disso algo intimo se torna publico.
    Acho q descobertas sexuais tem q ser da maneira tradicional, com toque, presença, segurança, confiança e intimidade!

  • Dora

    Concordo com o que a Larissa disse. Também não acho que hoje o sexo tem sido visto como algo feio. É algo que os pais não querem ver seus filhos fazendo tão cedo, mas acho que a palavra “feio” pesa demais nesse seu pensamento.

    Pelo contrário, cada vez mais tem se falado e se mostrado como o sexo é bom. Não é a toa que tanta gente tem começado a transar tão cedo. E o Brasil é visto como um país sensual, ou não?

    Concordo com quem disse aqui nos comentários que a questão principal foi a visibilidade que a internet deu para a vontade que os adolescentes têm de se destacar. Acho essa opinião bem mais válida do que o clichezão de sempre, a manjadíssima repressão sexual.

  • Cris

    Ainda que o sexo passe a ser tratado naturalmente, os adolescentes vão continuar fazendo merdas relacionadas a isso já que é na adolescência que eles estão descobrindo o sexo e experimentando coisas novas. É inevitável, sempre vai ter uma “mente brilhante” pensando em abrir a cam.

    E, pra mim, o que mais acontece com relação aos pais é o não-diálogo, e não o sexo sendo tratado como algo feio. Muitos pais não têm coragem de falar com os filhos sobre sexo, então, simplesmente, não se fala sobre isso.

    No entanto, ainda acho que esse não-diálogo está longe de explicar o exibicionismo dos adolescentes.

  • Luana

    Texto fraco, mas com comentários ótimos. Uma discussão com diversos pontos de vista que mostra a complexidade do assunto.

  • Vinicius

    Concordo que falta comunicação dos pai. O que quero dizer é que simplesmente os jovens não compreendem a simplicidade q é o sexo. É simples. Quer fazer, faz.
    Não se deve de maneira alguma impedir uma pessoa q deseja faze-lo apenas pela idade. Mas essa pessoa, tem q de fato QUERER FAZER. O problema é que se chega no colégio e se tem uma força sobre ela, isto é, a pressão social, dizendo que ela tem q fazer. Mesmo q não se sinta pronta. Mesmo q não queira.
    Lembro da época em q estava no colégio e surgiu aquela moda do “perder o bv” (é mais eu não sou tão velho). Resultado foi q eu e boa parte dos meus amigos acabamos por ficar com gurias pelas quais não nutriamos sentimento e tampouco vontade. Mas esse não é o problema. O problema é q além d fazer era necessário provar. Era preciso ter testemunha. E assim, como tudo, felizmente (ou infelizmente, para a familia tradicional brasileira), evolui, cá estamos. E (ai concordo com o texto) isso vai parar nas mãos da conservadora globo (e suas novelas de quebra pau, afinal, porrada não é baixaria como sexo) e vira tudo escândalo.
    Esse é o problema. Se os pais falassem para os filhos q sexo só se faz se realmente qr fazer, e não porque os outros dizem para fazer, eles não iam se sentir necessitados. Mas chegasse em casa: “sexo tem idade”; chegasse no colégio: “eu não acredito q você é virgem”… bom, o resto está ai…

  • Leiziane

    Edson, te desafio a encontrar no Código Penal Brasileiro ou em qualquer outra legislação esparsa o crime de Pedofilia.

    Sem mais.

  • Prometheus

    “Lei é lei meu filho”. Parece um fascista falando, otario… aqui não é o EUA imbecil. se gosta deles então vá para la.

  • http://twitter.com/lemonndrop Bel

    não, essa foi eu! :)

  • Caio Cobra

    Olha, não vou falar de punição porque a questão não é essa. Até que ponto uma garota de 16 anos se exibir na internet é crime?

    Se ela se exibir pro namoradinho, em particular, vai presa? Se se exibir pra um outro qualquer, também pode? E se forem dois assitindo, ainda é errado? E quando são 20 mil?

    Aí chama atenção e a repreensão começa. A questão é que o exibicionismo pra muitos é uma forma de prazer, como qualquer outro fetiche sexual. E, bem ou mal, é na adolescência que a gente descobre o que nos dá e o que não nos dá prazer. Isso somado ao fato de que adolescente faz merda nessas expedições pra se autoconhecer, dá nisso.

    O casalsinho de 15 anos se toca pra descobrir o prazer. A moça de 17 começa a estimular o ânus, pra acabar com as dúvidas. Uma outra tira fotos de calcinha e manda pro primo/amigo/namorado porque quer opiniões sobre seu corpo, porque é insegura. E a moça aí, de sei lá quantos anos, se mostrou pela internet.

    Não sei, posso estar errado, não quero contra argumentos passionais esbravejados pra cima de mim; mas eu vejo isso tudo como sendo recheio pro mesmo biscoito. Adolescentes se descobrindo.
    Só que dessa vez, algumas milhares de pessoas viram.

    O que isso significa, eu não sei.

    Só sei que com certeza aquela moça aprendeu algo sobre sua sexalidade.

  • Daniel Bertinato

    Gostaria de acrescentar ao comentário do PERDIDO e do FELIPE CHAULET, de que realmente é mais fácil põr a culpa na internet do que na ausência paterna, mas antigamente existia uma dificuldade muito grande para que se publicasse fotos ou vídeos, principalmente por conta dos meios de publicação destas mídias. Para “publicar” um vídeo teria-se que (neste caso) pedir dinheiro ao pai para levar o VHS a uma editora ou a uma “editora caseira”. No caso das fotos, antigamente teria-se que levar a um laboratório de revelação, para então terposse das fotos tiradas. Hoje está muito fácil, é só comprar uma máquina digital (pode-se fazer fotos ou vídeos até no celular) e fazer o upload na internet. Celular este que serve para a “proteção” do queridinho filho de dois anos e precisa de um celular com intenet, foto/vídeo de alta resolução, blue thoot, GPS, interatividade que os parta, e algo mais, tudo isso para a proteção, PROTEÇÃO, do seu filhilnho de dois anos.

    E depois de se facilitar tanto, ainda inventam leis para brecar todo este avanço.

    Anne parabéns pelo tema e PAIS VIVAM MAIS COM TUAS CRIANÇAS, mesmo que elas tenham 40 anos.

  • http://twitter.com/Roco_Gabriel Gabriel Rodrigues

    Olá, Anne! Somos do 1º ano do ensino médio do colégio Interviva de Itapecerica da Serra-SP
    Baseado em seu texto, tivemos uma discussão, durante nossas análises em aulas de sociologia a fim de uma compreensão do papel dos meios de comunicação em massa.
    Ao tempo em que pensamos em uma influência gerada pela mídia, em contrapartida encontramos certa imposição histórica de moral(religião, mídia, a falsa história e etc.)
    Os jovens, talvez, por “parecem” inocentes, fúteis e alienados, são interferidos pelas opiniões sociais e pelas chamadas “modinhas”. Então, tonam-se incapazes de criar a sua própria imagem e pensamento, por alimentar um instinto de quebrar regras.
    Com interesse no assunto abordado, gostaríamos de convidá-la para um debate em nosso blog: desalienígenas.blogspot.com . Honrados ficaríamos pela sua visita e quem sabe, poderíamos pessoalmente aprofundar o tema.

  • ALUISIOFREITAS

    Porra, quantra trollagem aqui nos comentarios, começando por aquele retardado do edson, porra, não alimentem os trolls!

  • http://twitter.com/Eddie_soul Edson

    Eu acho engraçado… Nego defende isso como “descobrimento”.
    Ja que não é ilegal, esses adolescentes poderiam ser organizar e fazer um site com sexo ao vivo de adolescentes.

    ficariam ricos rapidinhos.

    Vcs são é uns hipocritas. Se um adolescente sai nu na rua deixa de ser crime?

  • Pingback: Tweets that mention Sobre o exibicionismo dos adolescentes no Twitcam | Papo de Homem – Lifestyle Magazine -- Topsy.com

  • http://twitter.com/patcerq Patricia Cerqueira

    Pessoal , observem no dia-a-dia … O tempo todo a manifestação ideal para uma mulher ser aceita é a eterna condição de ninfeta. Pele perfeita , corpo escultural , beleza estonteante .. aparentemente natural ( como custa ter tudo isto!). E os homens ? Jovens bem-sucedidos , sempre riquíssimos( menos que isto é , como dizem , “loser”), cada vez mais bem-cuidados e belos .. e aparentemente natural também. Fiquem 30 minutos com a tv ligada numa manhã qualquer e o que aparece ? O que mais se repete e quais gestos se tornaram demonstrações de sentimentos ? Nas ruas, os outdoors e catálogos expõem o quê? È massivo, vc nem nota de tão.. aparentemente natural(?!) . E o pessoal vai para a internet …
    Este talvez seja mais um caso, cujas razões para jovens apelarem para a superexposição e exibicionismo, tornando-se mórbido muitas vezes, esteja na necessidade de reconhecimento, diferencial e uma maneira de obter um espaço mais social do que uma satisfação pessoal.
    Particularmente, acho contraditório as manifestações e críticas contra a pedofilia num mundo onde tantas jovens são retratadas pela mídia como mulheres adultas e a elas destinarem somente os papéis superficiais de exposição e objeto como reconhecimento e dignidade.Vcs homens não são tão ingênuos assim e não se manifestam o contrário em atitudes por que será? É conveniente deixar que elas resolvam por si mesmas, assim se tornam mais competitivas para somente vcs escolherem…. (até o momento que se é traído). Um grave problema,suponho, e perde-se muito com esta lacuna entre ambos.
    Educação diferente entre os sexos geram conflitos bem previsíveis. Como quer que uma mulher criada para ser objeto de exposição intocável ache natural o sexo e como querem as mulheres que os homens entrem em sintonia e compreendam seus sentimentos se são criados para não manifestarem as emoções? Para ambos, muito ainda precisa evoluir. Para se ter uma sexualidade sadia, precisamos primeiro conhecer a si mesmo e ao nosso próprio corpo, encarado com respeito e valor. Caminhe pela rua e veja como as pessoas copiam modismos sem ao menos ter critérios, exibindo o próprio desconhecimento sobre si mesmas e sacrificando o bom-senso. Eis um exemplo de diferença entre o vulgar e a sensualidade.
    Ao longo do tempo e vivência , a importância do auto-conhecimento e as relações humanas deixam de ser demagogias para se tornarem essenciais. Que venham os debates .. :)

  • http://twitter.com/brucolin Bruna Colin

    Olá, somos alunos do 2º ano do Ensino Médio do Colégio Interviva. Utilizamos seu texto em uma das nossas aulas de sociologia sobre meios de comunicação de massa, debatemos a respeito e chegamos a um consenso: a moral instituída na sociedade atual é paradoxal, pois ao mesmo tempo em que censura não apenas exposições sexuais (como o caso), também as estimulam através da mídia (reality shows, novelas, filmes, seriados programas de auditório e etc.).
    Numa proposta de reflexão sobre o assunto, gostaríamos de convidá-la a participar de nossas discussões no blog para que possamos integrar nossas ideias.

  • Pinto Virgem

    Exelente texto Anne!!!
    Impresionante que uma mãe numa jovem rapariga,com 14 anos de idade,deixa a filha sozinha(com um esconhecido)conectada com a Internet,e não me venham com desculpas que estavam a jogar um joguinho de cartas,e a aposta era uma brincadeirinha sem razão nenhuma!!!Não essa brincadeirinha da rede social,já estava prevista pelos amigos do cara(16 anos e com cara de pau suficiente) e ela foi a escolhida.

    Essa matéria do Fantastico tambem está exelente,mas quando um grupinho de gente metida besta começa o opinar sobre o assunto é mesmo uma bela merda que se resume.Pois tudo que voçê fazer da internet,têm que primeiro agradar aos outros e só depois têm que agradar a si mesmo!!!Por favor,parem para pensar,vamos por a nossa vida dos olhares desconhecidos e sermos obrigados a fazer aquilo que os outros querem,em oposição em saber dizer não,basta já não estou a gostar,da próxima desconecto-me,ect…?!!!Pois então para eu ter um maior prazer sexual do momento,tenho que me ligar a internet e liga-me a uma rede social,e ser bombeado por videos pedofolos?!!!Ou tenho consciência suficiente de saber quando vejo que há qualquer coisa de errado da fonte onde estou a fazer a minha pesquisa,tenho que dinunciar os inflatores e eles têm que pagar pelos erros que estão a cometer?!!!

    Outra coisa todos os caras de pau,que tiveram da fazer comentários acusadores contra do acto dos dois,tambem são pedofolos porque estavam a ver um video,com menores a acreciarem-se ou terem actos sexuais!!!

  • Luís

    galera vou dar a voces a opiniao de um adolecente no caso eu …
    nao li todos os comentarios mais acompanho a pdh em todos os aspectos a um bom tempo lendo aprendendo e vendo coisas interessantes tbm
    voces podem achar que hoje temos muito mais liberdade e mais conhecimento que antigamente o que nao é necessariamente ruim
    eu por exemplo nao tive educaçao nenhuma por parte de sexo com meus pais sei tudo que sei lendo estudando etc…no meu colegio tbm nao se fala de sexo a nao ser de forma biologica agora que estao investindo nisso felizmente eu ja tenho a base por asim dizer…
    tentem avaliar o post, a midia fez um escandalo por causa de uma garota, a vida dela por asim dizer foi arruinada ela nao sai da rua nem a propia mae! tudo bem que ela fez o que fez mais deveria ter ao menos uma orientaçao psicologica temos que educar os adolecentes nao punilos, puniçao é quando se faz algo errado com conciencia do que é certo

    conversem com seus filhos sobre sexo, drogas e bebidas eles vao achar vcs super pais e vao começar a criar um pouco de conciencia mas sejam severos nada de liberar tudo

    minha opiniao =x educaçao é a base, nao de geografia metematica etc…
    e sim a psicologica

    um abraço a todos. ^^

  • http://twitter.com/JorgeMarx2010 Jorge

    Sobre o exibicionismo dos adolescentes no Twitcam. http://tinyurl.com/247l37e ASSISTAM!!!
    Não posso jogar a culpa inteira nos ADOLESCENTES.
    E deixar com que eles tomem conta de suas próprias vidas.
    A culpa em si, no meu ponto de vista é dos pais que não dão atenção, afeto, respeito, amizade, transparência para poder se abrir para discutir esses temas sobre sexo.
    Viva o liberalismo sexual, mais viva a falta de ignorância dessa moçada esperta que veio para atrasar o mundo.

  • http://twitter.com/JorgeMarx2010 Jorge

    Sobre o exibicionismo dos adolescentes no Twitcam. http://tinyurl.com/247l37e ASSISTAM!!!
    Não posso jogar a culpa inteira nos ADOLESCENTES.
    E deixar com que eles tomem conta de suas próprias vidas.
    A culpa em si, no meu ponto de vista é dos pais que não dão atenção, afeto, respeito, amizade, transparência para poder se abrir para discutir esses temas sobre sexo.
    Viva o liberalismo sexual, mais viva a falta de ignorância dessa moçada esperta que veio para atrasar o mundo.

  • http://twitter.com/JorgeMarx2010 Jorge

    Sobre o exibicionismo dos adolescentes no Twitcam. http://tinyurl.com/247l37e ASSISTAM!!!
    Não posso jogar a culpa inteira nos ADOLESCENTES.
    E deixar com que eles tomem conta de suas próprias vidas.
    A culpa em si, no meu ponto de vista é dos pais que não dão atenção, afeto, respeito, amizade, transparência para poder se abrir para discutir esses temas sobre sexo.
    Viva o liberalismo sexual, mais viva a falta de ignorância dessa moçada esperta que veio para atrasar o mundo.

  • http://twitter.com/JorgeMarx2010 Jorge

    Sobre o exibicionismo dos adolescentes no Twitcam. http://tinyurl.com/247l37e ASSISTAM!!!
    Não posso jogar a culpa inteira nos ADOLESCENTES.
    E deixar com que eles tomem conta de suas próprias vidas.
    A culpa em si, no meu ponto de vista é dos pais que não dão atenção, afeto, respeito, amizade, transparência para poder se abrir para discutir esses temas sobre sexo.
    Viva o liberalismo sexual, mais viva a falta de ignorância dessa moçada esperta que veio para atrasar o mundo.

  • http://twitter.com/Amanajeh André

    Muito bem colocado, Anne.
    O que fode o Brasil é a cabecinha de alguns brasileiros.
    Mas a coisa tá mudando, pra melhor espero.

  • Pingback: NA MADRUGA, TWITTANDO « youPIX

  • Pingback: VOTE: TWITTER FAIL 2010 « youPIX

  • Leonardo zone

    Caraca como deve esta a cabeça da menina depois de uma repercussão dessas, Pra que cadeia isso tudo que a midia no modo geral ( todos nós estamos fazendo ), Até mesmo dialogando por aqui já é um sofrimento, Se ela estiver acompanhando isto. Agora a diferença é que a uns 10 anos atrás quase ninguém tinha um camera, um celular ou até mesmo um computador. Pq rolava de tudo tbm… Não vem me dizer aqui que era diferente pq não era, Na grande maiorias de nós tinhamos curiosidades, Fazia burradas, Se exibia para geral que quizesse ver, no colégio, na rua em festinha, no quarto brincando…Só que não fazia video pra por na net… A tecnologia esta ae foi nós que criamos, Os jovens se der mole mesmo vai fazer isto e varias vezes…Eles não tendo uma boa educação. Só tem uma boa educação quem pode pagar um colégio caro… Não estou dizendo que não tem pessoas qualificadas e graduada que estudaram em Escolas publicos tem sim mais são poucos…Grande maioria dos nossos jovem vai para escola por ir…O que mais eles precisam e de atenção dialogo entre as familias e toda uma sociedade, Para que não acontece mais coisa desse tipo, Cadeia tem que ter quem pensa ou tenta prender um adolescente que fez uma burrada, que quiz transar e se expor. Algo mais grave que isso pra pensa em cadeia para adolescente. Lembrando cadeia nesse caso, vai fica lotado heim, tente só :)

Papo de homem recomenda

Assine o Papo de homem

Curta o PdH no Facebook
  • 5480 artigos
  • 658578 comentários
  • leitores online