Receita simples de Torta Capixaba pra Páscoa

Diego Rebuli

por
em às | Comida


Pedindo licença ao Dr. Cook, venho mostrar pra vocês como fazer um dos pratos mais típicos da minha região, a Torta Capixaba, totalmente tradicional, para o almoço de domingo de páscoa.

Um pouco da história

Como informa o site Folha Vitória:

“A Torta Capixaba é um prato tão presente na história do nosso Estado que até Pero Vaz de Caminha comentou nas cartas sobre o hábito dos índios de comerem uma mistura de frutos do mar com palmito.

Segundo o historiador Adilson Vilaça, a mistura indígena não era a torta como conhecemos agora, mas com certeza foi o que podemos chamar de “tataravô” da atual.

É somente por volta do século IX que a torta como conhecemos começa a tomar forma. Os portugueses já tinham o hábito de comer frutos do mar e com a forte influência que a igreja católica possuía sobre o povo lusitano, o hábito de não comer carne na Semana Santa era seguido à risca.

Foi nessa época que os portugueses tiveram a ideia de acrescentar o marisco e o bacalhau à mistura feita pelos índios. Nascia a Torta Capixaba.”

Os Ingredientes

  • 7 ovos ( a quantidade de ovos é proporcional ao tamanho do recipiente)
  • ½kg de palmito-doce, tem de ser o doce não pode ser o de conserva de jeito nenhum!
  • 200gr de siri desfiado
  • 200gr de caranguejo desfiado
  • 200gr de camarão
  • 200gr de ostra
  • 200gr de sururu
  • 500gr de bacalhau desfiado
  • Cebola, azeite, azeitona, limão, coentro, cebolinha verde (a gosto)

Modo de preparo

O Palmito-doce é necessário cozinhá-lo durante cinco minutos, apenas com água. Após o cozimento pegue um pano de prato branco e seque o palmito, o espremendo ate ficar bem sequinho.

Com o bacalhau é preciso retirar todo o sal, cozinhando previamente para depois desfiá-lo.

O siri, o caranguejo, o camarão, a ostra e o sururu, devem ser feitas pequenas moquecas separadamente. Logo após retira-se todo o caldo, deixando-os o mais seco possível.

Prepare um refogado com a cebola, azeite de oliva, azeitona, limão, coentro, cebolinha verde. Em seguida junte com o palmito e leve ao fogo até que desapareça a água e crie uma certa consistência.

Adicione os mariscos ao refogado e novamente mexa até desaparecer a água. Paralelamente faça clara em neve com 6 ovos. Com o refogado seco e a clara em neve pronta, desligue o fogo para o refogado esfriar um pouco. Enquanto esfria, junte a clara em neve. Adicione agora o bacalhau e misture bastante.

Coloque tudo em uma panela de barro (caso não tenha uma, use um refratário de cerâmica).

Faça uma clara de neve agora com o ovo que sobrou e cubra a torta com ela. Pegue algumas cebolas e algumas azeitonas para decorar a parte superior. Coloque algumas rodelas da cebola e uma azeitona no meio delas (Decoração tradicional).

Leve ao forno até que a espuma esteja bem corada.

Esta receita satisfaz 6 pessoas, perfeitamente.

Deixem suas dúvidas e comentários por aqui. Bom apetite!

Diego Rebuli

Estudante de Engenharia de Produção na UVV, amante da tecnologia, abnegador do futebol, eterno desastrado, antiparadigmático e o coreano mais falsificado do recinto.


Outros artigos escritos por


SEPARAMOS MAIS TEXTOS PARA VOCÊ CONTINUAR LENDO




O texto acima não representa a opinião do PapodeHomem. Conheça a visão e a essência por trás do que fazemos. Queremos uma discussão de alto nível. Antes de comentar, leia nossas boas práticas. Caso deseje enviar um texto e se tornar um autor, venha por aqui.


  • Jason X da Silva

    A torta da fortuna! Ugh, isso pela minha região não deve sair por menos de R$60.

  • Artezanal

    Acho que vale a pena, parece ser muito boa essa torta.

  • Anônimo

    É perfeita essa torta, todo ano eu como e não sabia que o Dr. Cook era do Espiríto Santo. Otimo post e pra quem tiver duvidas experimente pois é excelente!

  • Anônimo

    É perfeita essa torta, todo ano eu como e não sabia que o Dr. Cook era do Espiríto Santo. Otimo post e pra quem tiver duvidas experimente pois é excelente!

  • luizminduim

    É a receita tradicional, o dificil é achar o tal de palmito doce, aqui no sul!
    só não entendi bem as claras nevadas, misturar as 6 ao refogado, juntar o bacalhau e cobrir com apenas uma clara batida???
    abrax
    Minduim

  • rakellcd

    Poxa, abri o blog hoje cedo e fiquei emocionada (ok, menos, rs!). Sou capixaba e hoje moro em Brasília, é a minha primeira Páscoa longe dessa iguaria.
    Adorei a dica e a lembrança!

    PS > aos leitores, vale a pena fazer essa torta em casa. É dos deuses.

  • Perdido

    Essa é a torta, melhor que isso só mesmo uma moqueca aqui da regiao do ES.

    Abraço aos capixabas do PdH

  • brunodantedmc

    Excelente esta torta! Todo ano eu como, e como muito, não sabia que o Dr.Cook era do Espirito Santo. Para quem tiver duvidas faça ou encomende e experimente pois realmente é uma torta unica!

  • Diego Rebuli

    Realmente o palmito doce é bem difícil de encontrar em algumas regiões.

    A respeito das claras, a quantidade de claras que você vai usar para cobrir a torta depende do tamanho do refratário, quanto maior o raio do recipiente maior a quantidade de ovos. É de preferência daqui de casa uma camada mais fina na parte superior.

    Abraço.

  • pablofernandes

    Luiz,

    Por aqui os produtores de palmito esperam justamente essa época para poder faturar uma renda extra.

    Eles se aglomeram num ponto da cidade e vendem cerca de mil reais em palmito num período de 10 dias.

  • pablofernandes

    A moqueca é o carro chefe da nossa culinária. Pelo menos uma vez a cada dois meses eu tenho que comer uma.

    Alguns lugares até tentam fazer igual, mas a daqui não tem comparação.

    Abraços.

  • pablofernandes

    Bruno,

    O Diego é um leitor que nos enviou o artigo para ser publicado. Não é o nosso Dr Cook não. ;)

    E apoio a recomendação de encomendar ou fazer a torta.

    Abraços

  • Mariana

    Moro no interior do ES e aqui a maioria das pessoas faz a torta só com o palmito e o bacalhau. Com sururu, ostras, siri, caranguejo, camarão tb fica uma delícia (é lógico), mas o preço da torta fica muiiito caro, fora que aqui não é tão fácil encontrar estes ingredientes já desfiados. Só com bacalhau e palmito já é uma maravilha, todos fazem, os vizinhos trocam usn pedaços entre si para experimentar. E é engraçado que nesta troca percebemos que apesar dos ingredientes serem basicamente os mesmos, cada torta tem um sabor único (já comi torta de umas quatro famílias diferentes este fim de semana, a receita é sempre a mesma, mas nenhuma é igual a outra).
    Ah, e para quem esta na pindaiba ainda dá para fazer a torta com sardinha e repolho, hehe, não é a mesma coisa, mas também fica uma beleza tanto no sabor quanto no visual q é praticamente igual ao da torta tradicional.

    • http://www.facebook.com/valterpereiraandrade.andrade Valter Pereira Andrade Andrade

      Bom dia Mariana, Feliz Páscoa!

      O mais importante em tudo isto. é o Espirito da Fraternidade existente entre os povos. E no interior ele se apresenta de uma forma clara e objetiva onde o Amor humano é representado com o Olhar no Olho, no Bom dia do dia a dia, nos momentos de dificuldades a Solidariedade ali está. Esta troca de pedaços entre si , representa a solidificação da União e Respeito entre os Vizinhos.
      Parabéns, Deus seja sempre Presente!

  • elianeb2

    Essa torta é a comida mais típica do nosso estado, mas como uma capixaba-às-avessas que sou e não como frutos do mar, sequer experimentei essa iguaria!

    Aliás, sexta-feira santa aqui no ES é um terror! Só se encontra isso pra comer…

    Apesar de não gostar, fico feliz de ver uma receitinha nossa por aqui.

  • camilapereiradasilvaamirm

    Realmente parece ser saborosa, mas não sairá barato fazer esssa torta, não é mesmo?

  • Ninha

    Que legal, acabei de voltar do ES e queria mesmo uma receita da famosa torta capixaba :)

  • Diego Rebuli

    Realmente, não sai tão barato não. No ponto mais tradicional de venda aqui no ES, na Ilha das Caieiras, o preço da torta em média é de R$ 60,00, o quilo.

    PS: O Procon daqui de Vitória, fez o levantamento dos ingredientes e a torta de 2010 feita em casa saiu 33% mais cara que no ano passado.

  • es1

    Sensacional ver um pouquinho da nossa cultura aqui…Noutra hora, quem sabe uma moqueca?
    Afinal de contas, “moqueca é capixaba. O resto é peixada!”.
    E realmente…Nunca uma torta fica igual a outra… Se me permitem uma dica, quando forem fazer a torta, deixem passar de um dia para o outro…Ela pegará muito mais o tempero e ficará um primor. Para quem quiser aproveitar e estiver aqui em Vitória, vão à Ilha das Caieiras, experimentar a torta na associação das desfiadeiras de siri. Se não for época de torta, passem assim mesmo e vão ao restaurante Teresão, pegar uma moqueca. Dizem que é uma das melhores de Vitória, junta com a do Pirão e do Mar & Terra.

  • http://twitter.com/fredericosalume Frederico Salume

    Essa torta é fantástica! Viva nossa terrinha!

  • renan jp

    muqueca é capixaba o resto e peixada!

  • http://www.sopanelastramontina.com.br/ Iara

    Deu até água na boca.

  • http://www.sopanelastramontina.com.br/ Paulo

    Deu água na boca.

  • Sabrina

    Amei sua receita!Todo ano faço essa torta e também espremo no pano tanto o palmito quanto o bacalhau.Você acredita que em nenhuma receita de torta capixaba na net eles ensinam essa dica?Valeu!

  • marcio

    nao tem preço para vc saboriar as delicia capixaba que e a tradiçional torta capixaba, rosilene de jacaraipe

  • MAURICIO

    FAZER O ARROZ DESTA FORMA É BEM PRÁTICO, ADEUS MULHERES RSRSRS

Papo de homem recomenda

Assine o Papo de homem

Curta o PdH no Facebook
  • 5402 artigos
  • 655499 comentários
  • leitores online