Que não nos esqueçamos disso. Palmas ao Ministério Público.

Mauricio Garcia

por
em às | Debates, Frentes


Em época de contribuinte suando frio por causa do Leão do Imposto de Renda, sou agraciado com a seguinte notícia:

Ministério Público defende dedução total de gastos com educação no Imposto de Renda

Aos mais preguiçosos, o texto fala de uma iniciativa do Ministério Público, que ajuizou ação pleiteando a dedução total de gastos com educação. Ao contrário da lei atual, que só permite o abatimento de um teto máximo de R$ 2.592,29. Ou seja, se você gasta R$ 10.000 reais ou R$ 50.000 reais com educação, vai abater a mesma quantia.

image

Atual sede da da Procuradoria Geral da República. Crédito da bela imagem.

O MPF entende, que, ao não permitir a dedução integral de gastos com instrução, a União estaria exigindo imposto sobre despesas, e não sobre renda, violando sua competência perante a Constituição Nacional.

E oras, sabendo que deveria ser obrigação do governo a garantia de uma educação de qualidade, então que ele pague pelos investimentos que eu, você, e demais cidadãos de classe média, os principais pagadores de impostos desse país, fazemos na nossa instrução e qualificação.

Por que eu só posso abater um teto máximo do meu IR, se estou investindo na minha educação, e como parte da sociedade brasileira que sou, contribuindo para seu desenvolvimento? Quer dizer que tenho que pagar tributo para fazer isso?

Enfim, quero deixar aqui meus aplausos ao Ministério Público Federal por sua atitude.

E se a blogosfera tem alcance e poder, que tal notícia não seja esquecida, e assim possamos exigir e fazer valer nossos direitos.

Complemento, a quem desconhece a função do MPF:

O Ministério Público não faz parte de nenhum dos três Poderes – Executivo, Legislativo e Judiciário. O MP possui autonomia na estrutura do Estado, não pode ser extinto ou ter as atribuições repassadas a outra instituição.

Os procuradores e promotores têm a independência funcional assegurada pela Constituição. Assim, estão subordinados a um chefe apenas em termos administrativos, mas cada membro é livre para atuar segundo sua consciência e suas convicções, baseado na lei. Os procuradores e promotores podem tanto defender os cidadãos contra eventuais abusos e omissões do Poder Público quanto defender o patrimônio público contra ataques de particulares de má-fé.

Cabe ao Ministério Público Federal defender os direitos sociais e individuais indisponíveis (direito à vida, dignidade, liberdade, etc.) dos cidadãos perante o Supremo Tribunal Federal, o Superior Tribunal de Justiça, os tribunais regionais federais, os juízes federais e juízes eleitorais.

O MPF atua nos casos federais, regulamentados pela Constituição e pelas leis federais, sempre que a questão envolver interesse público, seja em virtude das partes ou do assunto tratado. Também cabe ao MPF fiscalizar o cumprimento das leis editadas no país e daquelas decorrentes de tratados internacionais assinados pelo Brasil. Além disso, o Ministério Público Federal atua como guardião da democracia, assegurando o respeito aos princípios e normas que garantem a participação popular.

Mauricio Garcia

Flamenguista ortodoxo, toca bateria e ama cerveja e mulher (nessa ordem). Nas horas vagas, é médico e o nosso grande Dr. Health.


Outros artigos escritos por


SEPARAMOS MAIS TEXTOS PARA VOCÊ CONTINUAR LENDO




O texto acima não representa a opinião do PapodeHomem. Conheça a visão e a essência por trás do que fazemos. Queremos uma discussão de alto nível. Antes de comentar, leia nossas boas práticas. Caso deseje enviar um texto e se tornar um autor, venha por aqui.


  • Paulo Fernandes

    Infelizmente pro meu bolso, demorou muito.

    no entanto, todo avanço é bom

  • joane

    Se eu não estou ficando gagá, o ministério público é uma das poucas instituições que ainda mantém esse país de pé!!!

  • Padawan

    “aplausos ao Ministério Público Federal por sua atitude “[2]

    Tudo o que vier desonerar a pesada carga de impostos é válido, ainda mais com um fundamento justo como este… Agora, bem que o MPF podia dar um “toque de leve” na RF para esta obrigar as empresas a fazer a retificação para que os funcionários que venderam férias recebam a restituição.
    A solução dada para tal restituição é uma sacanagem com o contribuinte, dá tanto trabalho que muita gente vai desistir ou vai se enrolar… Ora, se foi cobrado erronemente, pq o contribuinte é tem de o ônus de baixar as versões antigas do programa da receita e fazer as retificações??!!
    Pra quem num sabe do q tô falando:
    http://g1.globo.com/Noticias/Economia_Negocios/0,,MUL1109118-9356,00-CONTRIBUINTES+JA+PODEM+PEDIR+DEVOLUCAO+DE+IR+DESCONTADO+DE+FERIAS+VENDIDAS.html

    Vlw!

  • joane

    oppsss mantêm

    Agora, lendo a notícia toda, eu fiquei bem mais tranquila!!Bom saber que inclui livros, cursinho e td mais. É uma mão na roda!!
    Cada ano que passa, o custo com a educação fica bem mais alto. É um roubo todo começo de ano. Meu pai quase arranca os cabelos com isso. Como diria meu pai:”"Educação é o único patrimônio que eu posso
    deixar pra vocês, e a única coisa que vocês realmente preicsam!”"

  • Dr Health

    Eu gostaria muito que essa notícia fosse amplamente divulgada!!

    Poderia ser um belo exemplo do poder que nós temos ao botar a boca no trombone!!

  • http://www.mondopost.com.br Enrique Villalobos

    Um pequeno passo para o Ministério Público, um gigante passo para os brasileiros… digo… pra classe média.

    É isso ae!

  • http://blogdovinny.wordpress.com/ Vinny

    E eu, como orgulhoso servidor público federal trabalhando no MPF, posso assegurar que esse ideal utópico, mesmo que inatingível, é o alvo de quase todos os Procuradores da República. Digo “quase” porque, infelizmente, sempre há aqueles que se deixam corromper, mas felizmente são a exceção.

    A propósito, o MPF tem um programa de televisão semanal chamado “Interesse Público”, que começou a ser divulgado semana passada também pelo YouTube. O link é http://www.youtube.com/user/tvmpf

  • joão !

    e não é que ainda há um pouco de pureza na alma destas pessoas?

  • Erik Alonso

    Dr. Health,

    Precisamos realmente mais nos interessar sobre política,
    principalmente eu que não sabia disso…
    Li recentemente um livro chamado “Carregando o Elefante” dísponível na Internet e nas livrarias, mostrando todos os problemas e possíveis soluções para nosso país.

    Abração

  • Geraldo A.

    Que os poucos bons que ainda restam, não se deixem corromper.

  • http://thiagolenda.blogspot.com Thiago Lenda

    ÓTimo! pesquisarei mais sobre o assunto!!!!

    Boa MPU!

  • Sr. Froes

    Dr. Health,
    Obrigado pela informação!
    Não tenho blog, mas vou divulgar essa nova da maneira que posso: enviando a todos da minha lista de e-mail e por sites de relacionamento.

    P.S.: Ainda tô comemorando nosso título, non-stop!

  • Nat

    Ótimo artigo, Dr.

    Não querendo desanimar, mas já desanimando: essa ação do MPF foi proposta no Ceará, e valeria só pra lá, pelo teor da ação.
    A decisão final foi favorável ao MPF, só que a Fazenda Nacional entrou com uma Ação Rescisória (com alguns fundamentos tão bons quanto os que o MPF usou) que ainda está pendente de julgamento no TRF da Quinta Região.
    O ponto positivo é que essa decisão favorável aos contribuintes pode ser um bom argumento para outras ações Brasil afora.

    Beijos!

  • Carvalho

    Acho isso uma bobagem na verdade.

    Qual vai ser a proxima isencao? Aluguel? Medicos? Remedios? Sao despesas tambem.

    Pra cada isencao populista de um lado, o governo vai aumentar o imposo de outro, e a cada mudanca eu sei que vou pagar mais. Afinal não sou aposentado, nem estudante, ganho bem e trabalho com mercado de luxo, um dos mais taxadosm

    Tem que baixar os impostos, simples assim. Pra isso, tem que diminuir a despesa do Estado, o que significa diminuir o tamanho do Estado. Quem vcs acham que pagou o predio imenso e maravilhoso todo espelhado do MPF como se ve na foto? Eu sei que paguei por algumas janelas, e eles não podiam se contentar com um predio normal podiam?

    Enquanto isso o presidente ressuscitou a licitacao de Angra 3. Isso mesmo, a usina nuclear de Angra 3 vai ser construida com base em uma licitacao da decada de 80, do governo militar. Atualizada monetariamente e claro.

    E o MPF nessa? Cade a acao protocolada?

    Mas isso e chato ne? E politica, chato pra kct. Legal e poder fazer um curso qualquer, descontar do IR e ter carteirinha de estudante pra pagar meia entradam

    Alias, tai um bom exemplo. O ingresso de shows fica caro pra kct porque todo mundo tem uma carteirinha, falsa ou verdadeira. E quem não tem se fode…e assim que toda isencao termina, alguem paga por ela, e em geral sou eu. E vc? Acha que ta pagando ou recebendo?

  • http://alexespero.wordpress.com Alex

    Sou novo no blog, venho acampanhando a menos de 2 semanas e já estou bastante interessado em manter a assinatura do feed. Gostei da reportagem, simples e esclarecedora o bastante para que ignorantes como possam entender a informação. Noticiar esta informação não é mero passa tempo de fim de tarde, é dever como cidadão e acima de tudo patriota. Ta aí um bom assunto para homem, política! “O homem é um animal político” – Aristóteles.

  • Dr Health

    Nat, no próprio link do Globo fala da aplicabilidade da ação no território nacional, baseado no princípio da isonomia.

  • Bruno Cavalcanti

    A decisão saiu meio tarde (meu bolso que o diga), mas antes tarde do que nunca…. Espero que logo seja aplicada em todo o território nacional.

  • Maira

    Acho que sou a única, mas sou contra deducão total dos gastos com educacão. Porque isso aumenta ainda mais o abismo entre educacão privada e pública. Porque institucionaliza que educacão pública e ruim é para os pobres, e educacão privada e boa é para classe média e média alta. Porque se nossos filhos podem estudar em escola particular, e ainda não pagamos nada por isso, por que defender educacão pública de qualidade para todos?

    Eu sou a favor é da proposta do Cristovam Buarque, que sugere que os filhos dos políticos sejam obrigados a estudar em escola pública, já que os eleitos pelo povo têm que ter a mesma educacão que o povo tem. (Referência: http://www.cristovam.org.br/portal2/index.php?option=com_content&view=article&id=2857:cristovam-defende-projeto-que-obriga-autoridades-eleitas-a-manterem-filhos-na-escola-publica&catid=28&Itemid=100074)

    O grande problema não está na carga tributária que pagamos, está na aplicacão (ou melhor, a não aplicacão) dos impostos no lugar certo. Estou terminando meus estudos na Finlândia, e aqui paga-se muito mais imposto do que no Brasil. A diferenca é que aqui esse dinheiro volta para quem pagou na forma de educacão, saúde e uma sociedade estável, com melhor distribuicão da renda.

    Mas por que no Brasil não se aplica o dinheiro de imposto direito? Porque a gente não cobra direito. Quem aqui acompanha as acões do candidato que elegeu na eleicão passada? Aliás, quem se LEMBRA do candidato que elegeu na eleicão passada para as eleicões municipais e estaduais? Quem aqui sabe como é que o governo funciona de verdade, as esferas federal, estadual e municipal? Quem culpar, para quem reclamar quando os impostos não vão para o lugar certo?

    Tem muita coisa que a gente pode fazer, principalmente dentro do próprio município, e junto com os políticos que elegemos. Mas acho que nos conformamos em reclamar como se não fosse problema nosso. Na minha opinião, o grande problema do Brasil é a falta de educacão básica para as camadas mais baixas (que então não entendem seus direitos e são praticamente excluídas das decisões importantes) e a falta de educacão em política e cidadania para as camadas média e média-alta (que dizem que detestam política e se orgulham disso).

  • alezinha

    e tem gente que diz que milagres não acontecem …..

  • Vilas Boas

    Excelente post, muito util tb. Já está sendo devidamente repassado aos contatos. Já estava enojado de posts fantasiosos, sobre aventuras sexuais de pré adolescentes.

  • Mano P

    Este é um belissimo exemplo de que ainda podemos fazer valer nosso direitos como cidadãos.

  • http://www.nerdcore.com.br/ Rafael

    “Guardiões da democracia”… Tão bonito ver termos como esse nessa democracia capenga em que vivemos…

    Nosso país é permeado por politicagens derivadas de interesses econômicos dos nossos representantes, que não são mais do que o reflexo do inconsciente coletivo da nossa nação – o velho jeitinho brasileiro querendo arranjar vantagens individuais sempre que possível.

    Xinguem o quanto quiserem os políticos, mas eles são apenas o reflexo do povo aliado ao Judiciário corrupto, que deveria ser o responsável por fiscalizar as atitudes do Legislativo.

    Não dou a mínima pra essa droga de democracia. É simplesmente um jeito mais simples pra que passem a perna na gente. Enquanto tivermos um Judiciário malcumunado e político do jeito que é, esqueçam.

    Liberdade de expressão de cu é rola. Eu quero é poder trabalhar tranquilo sem ter medo de abrir o portão quando estiver voltando pra casa à noite.

  • Charlie

    Pois eu acho que se o MP entende que é inconstitucional a atual forma de abatimento, não deve ter se dado conta só agora…

    Por que não ajuizaram antes esta ação??Infelizmente, eu não consigo acreditar em nenhuma “boa ação” vinda de Brasília (masmo não sendo boa ação e sim obrigação). Assim como o Carvalho#14, penso que é tudo jogo pra torcida. Sai esta notícia, as pessoas se empolgam, mas por trás arquitetam uma maneira de dar a facada em outro lugar.

    Assim como foi com a CPMF, jogam isto na imprensa para distrair os bobaiões (me incluo), uns aparecem como pais da idéia, e na crocodilagem aumentam outros impostos. É o cobertor curto. Ora, se é inconstitucional (e é) já poderiam ter ajudado, ou deixado de arruinar muitos pais de família que deixaram até de comer tentando dar uma educação decente dos filhos.

    Infelizmente vai precisar de muito mais para eu passar acreditar em qualquer instituição deste país, seja ela MP, STF, Senado, CBF, COB….

  • http://www.conversaatrevida.blogspot.com Atre l Conversa Atrevida

    Educação deveria ser estimulada não só na teoria como as vezes parece que é…
    E realmente, se não é custeada pelo governo diretamente, deveria ser abatida do imposto por completo.
    Até porque é de interesse do país a formação do cidadão.
    Profissionais capacitados terão melhores empregos, melhores rendas e por tabela vão gastar mais e no fim devolvendo em impostos mais do que acabaram gastando em escola, faculdade.

    Pra mim, inclusive cursos de idiomas, cursos de extensão…AJUDA NA FORMAÇÃO? O ‘governo’ entende como investimento no cidadão.

    Aliás, se as prefeituras estimulassem a capacitação profissional, principalmente em pequenas cidades, a gente teria muito menos gente saindo dos seus estados e cada vez menos gente tendo que viver do ‘peixe’ dado porque não aprende a pescar…

  • http://papodehomem.com.br Guilherme Nascimento Valadares

    Simplesmente não entendo comentários como o do Rafael, Charlie e do Carvalho.

    “Por que não ajuizaram antes esta ação??Infelizmente, eu não consigo acreditar em nenhuma “boa ação” vinda de Brasília (masmo não sendo boa ação e sim obrigação). Assim como o Carvalho#14, penso que é tudo jogo pra torcida. Sai esta notícia, as pessoas se empolgam, mas por trás arquitetam uma maneira de dar a facada em outro lugar.”

    “Não dou a mínima pra essa droga de democracia. É simplesmente um jeito mais simples pra que passem a perna na gente. Enquanto tivermos um Judiciário malcumunado e político do jeito que é, esqueçam.”

    o_O

    Assim, vocês acham que as *pessoas* que trabalham lá fazem graduação em Maldade, Sacanagem & Orgias com o Dinheiro Público?

    Realmente acreditam que existe um complô perfeitamente arquitetado e funcionando em uníssono para FUDER todo o povo brasileiro, por pura diversão?

    Essa postura não faz nada além de reiterar o lugar comum.

    Por favor, meus caros, se está tudo tão ruim, se Brasília na verdade não é uma cidade, mas sim a Transilvania, lar dos vampiros, me digam qual seria o caminho, deixem pelo menos UMA crítica construtiva.

    Vinny, como servidor público federal, seria bacana se você pudesse nos contar um pouco mais sobre as pessoas que trabalham aí, para elucidar outros comentaristas.

  • Dr Health

    O problema dos posts “negativos”, Guilherme, é a mentalidade “Já que vão dar um jeito de burlar a lei, então não façamos nada”.

    A tendência é a inércia, e aí volta-se à estaca zero.

    O argumento da Maira é até plausível. Mas para quem pode pagar por um ensino melhor, continuará a injustiça por ter que “pagar” tributo sobre uma qualificação extra que traz benefício a toda a sociedade. Isso eu chamo de nivelar por baixo!

    Que se deduza a educação por completo e que se melhore o ensino público TAMBÉM!!

  • emerson leitte

    como diz a frase

    “antes tarde do que mais tarde….”

    kkkkkk

    boa noticia

  • Maira

    Oi Dr. Health,

    com certeza o ideal seria que toda a educação seja gratuita, para todos, sempre! E com certeza, enquanto não chegamos a esse ponto, é injusto que seja preciso pagar para ter educação. Eu acredito que tratar a educação como um bem/serviço que possa ser comercializado (mesmo que vá ser ressarcido depois) é um grande erro! Mas é o que acontece hoje, nos ensinos básico, médio e universitário.

    Círculo vicioso, não melhoramos porque ninguém cobra, ninguém cobra porque ninguém liga. E enquanto isso, os que vendem educação saem ganhando rios de dinheiro e nós nos perguntamos por que temos que nos trancar atrás de grades. Por onde começar a atacar esse problema?

    De qualquer forma, obrigada pelo artigo e pela discussão que ele gerou :)

  • Camille

    “…Que se deduza a educação por completo e que se melhore o ensino público TAMBÉM!!”
    Amém, Dr. Health!Rs…

  • http://www.nerdcore.com.br/ Rafael

    @Guilherme #25:

    Em primeiro lugar, minhas críticas não foram direcionadas a servidores públicos, mas às instituições que assumem o corpo da mentalidade dos altos escalões que as comandam. De boas intenções o inferno está cheio, mas é o diabo quem manda nas coisas.

    Segundo, não acho não que haja um “complô arquitetado pra foder com o povo brasileiro”, não. Gostaria que houvesse, assim seria mais simples solucionar o problema, haveria um único ponto a concentrar os esforços.

    O que existem são jogos de interesses individuais dos que comandam o nosso país – qualquer um dos Poderes.

    Não acredito que eu esteja reiterando o lugar comum. Brasileiros (em geral) acham que a gente tá na merda porque político é tudo corrupto.

    Claro que os políticos são corruptos. O brasileiro é culturalmente corrupto. Aqui, esperteza é virtude. Mas não deveria ser; esperteza é escapatória de malandro. Confunde-se esperteza com inteligência (essa última sim virtude).

    Ademais, culturalmente o brasileiro é egoísta. Muito fácil mandar cobertores quando o Maranhão tá debaixo d’água – é uma situação extremada. No dia-a-dia, a grande maioria das pessoas não mexe um dedo em benefício da coletividade. Só se mexem quando o próprio umbigo é atingido.

    Se a percepção foi que não hajam críticas construtivas, lamento; deve ser a descrença dominando meu espírito.

  • http://papodehomem.com.br Guilherme Nascimento Valadares

    Rafael, agora sim, um comentário exemplar, que com certeza pode levar nossa discussão à frente.

    “Em primeiro lugar, minhas críticas não foram direcionadas a servidores públicos, mas às instituições que assumem o corpo da mentalidade dos altos escalões que as comandam.”

    Concordo. Toda e qualquer empresa, organização, vai se moldar de acordo com os altos escalões. Isso é real.

    No caso do MPF, não sei dizer em que medida os altos escalões são incompententes, corruptos ou seja lá o que for. Seria pra lá de injusto julgar todo um grupo de profissionais por conta das maças podres que habitam o meio.

    “Claro que os políticos são corruptos. O brasileiro é culturalmente corrupto. Aqui, esperteza é virtude. Mas não deveria ser; esperteza é escapatória de malandro. Confunde-se esperteza com inteligência (essa última sim virtude).

    Ademais, culturalmente o brasileiro é egoísta.”

    É *isso* que me incomoda profundamente.

    O brasileiro É corrupto.

    O brasileiro É egoísta.

    De onde diabos veio essa generalização absurda? Existe alguma pesquisa do IBGE comprovando a corrupção e egoísmo latentes em nosso povo?? Muito pelo contrário.

    Existem casos notórios de corrupção e egoísmo por aí, desvios milionários, bilionários, de verba pública. Mas a grande maioria das pessoas não é portadora do gene da maldade, da sacanagem.

    Esse é o lugar comum que digo que vc apontou e continua apontando. Discordo completamente de rótulos como esses. E não creio que você deveria deixar a descrença dominar suas idéias, suas propostas e pensamentos.

    Não assumo postura de patriota idealista. Mas sim um otimismo com pés no chão, enxergando os problemas e refletindo sobre como posso agir.

    Por ex, abrindo espaço aqui no PdH para discutirmos esse assunto.

    Em tempo, excelente ver como o nível das conversas está subindo por aqui.

  • http://papodehomem.com.br Guilherme Nascimento Valadares

    O problema dos posts “negativos”, Guilherme, é a mentalidade “Já que vão dar um jeito de burlar a lei, então não façamos nada”.

    Dr. Health, exatamente por isso gostei tanto do seu post, ele cutuca muitas feridas, provoca.

  • Dr Health

    Já que gostou desse, Guilherme, então publica logo o Guia do Brasileirão 2009 que eu te mandei!!! Antes de sábado!

    Com certeza vai cutucar a ferida de muita gente, hehehehehe, especialmente a alusão que faço ao Vasco… Por que será???

  • joane

    É , meu bem…..deve ser mesmo a descrença dominando teu espírito. Mas eu não posso dizer que descordo totalmente. Só achei um exagero…

    Mas olha esse exemplo aí do MP. O Brasil está tendo uma mudança- pelo menos, eu prefiro pensar assim.

    Mas verdade é que não há modelos de governo ou socio-econômicos perfeitos. ISSO PQ NÃO HÁ HUMANO PERFEITO!!! ONDE HOUVER GENTE, HAVERÁ CORRUPÇÃO. Cabe a gente fiscalizar.

    Pode ser duro admitir, mas até vc (eu tb) temos nossa parcela de corrupção. Não é pra generalizar,mas cada brasileiro tem o país que merece!!

    Acho que maior mal do nosso país é a falta de educação. A melhor forma de se escravizar um povo é tirar sua educação!!

  • joane

    Dr. Health deixa meu time em paz, caramba!!!

    Eu acredito, o vasco se recupera com certeza!!!

  • http://www.mondopost.com.br Enrique Villalobos

    “…Que se deduza a educação por completo e que se melhore o ensino público TAMBÉM!!”

    Dr. Health, ensino público (assim como a saúde pública) são utopias. Simplesmente não funcionam.

    Vamos analisar o caso da saúde, já que vc é médico.

    Eis aqui o retrato da saúde pública em um país considerado desenvolvido, a Inglaterra:

    -Mais de 400 pacientes mortos em um único hospital sem que ninguém saiba a causa.
    -Remédios faltando por semanas.
    -Monitores cardíacos desligados para economizar energia.
    -Pacientes aguardando meses por um atendimento e morrendo antes deste acontecer.
    -Doentes cujas operações foram adiadas esquecidos no quarto sem água ou comida, tomando água dos vasos de flores para sobreviver.

    (http://pajamasmedia.com/richardfernandez/2009/03/19/here-to-help-you/#more-2765)

    Há histórias similares no Canadá, na França e mesmo na Suécia tão amada, onde algumas pessoas precisam esperar anos para obter um tratamento.

    A idéia da saúde pública e gratuita para todos é bacana. A idéia. Mas, na prática, não há um único lugar em que funcione perfeitamente. Você não pode ter Bom, Rápido e Barato ao mesmo tempo. Escolha um.

    A mesma coisa com o ensino público.

    ps.: claro que eu apóio totalmente o trabalho do MP.

  • http://www.nerdcore.com.br/ Rafael

    “O brasileiro É corrupto.

    O brasileiro É egoísta.

    De onde diabos veio essa generalização absurda? Existe alguma pesquisa do IBGE comprovando a corrupção e egoísmo latentes em nosso povo?? Muito pelo contrário.”

    Certamente não tenho números pra comprovar meu ponto, e certamente foi sim uma generalização. Afinal de contas estamos falando de pessoas, e não gado; não podemos planificar o pensamento dos indivíduos de uma sociedade.

    Porém, o esteriótipo que o brasileiro tem (e não só aqui) não pode ter sido uma injustiça universal. Acredito que existam fundamentos pra essas afirmações ressaltadas acima, embora de difícil comprovação – acabam não fugindo do senso comum.

    Ainda em tempo, sugiro uma reformulação ao meu próprio argumento anterior, indo de encontro ao seu.

    Ao invés de dizer que o brasileiro (de modo geral, não na totalidade) é corrupto, digamos que o brasileiro seja TOLERANTE a corrupção.

    Roubar milhões é corrupção. Comprar votos é corrupção.

    Favorecer um conhecido numa licitação de R$ 10.000,00 na cidadezinha do interior NÃO é corrupção, ou é só uma corrupçãozinha – afinal de contas são trocas de favores. Pagar bola pro gerente de compras do cliente NÃO é corrupção – é a única forma de vender. Ganhar troco a mais NÃO é corrupção – me dei bem. Fular fila NÃO é corrupção – tá, não é, mas é errado.

    E essa tolerância à corrupção é um veneno, pois continuam enraizando valores podres na nossa sociedade que, por sua vez, refletem-se nos legisladores e governantes do nosso país.

    Alterar essa mentalidade, essa cultura, é um processo pra lá de complicado. Leva gerações, e exige educação. Em um país de péssima tradição recente quanto ao ensino público, parece-me distante a possibilidade dessa mudança.

    Muito pelo contrário, esse processo foi dificultado; alguém lembra de disciplinas como EMC e OSPB? Seriam matérias como essas essenciais para a evolução da cidadania, mas que foram simplesmente eliminadas (talvez caiba aqui a tua idéia inicial de “complô arquitetado”, Guilherme).

    Pra corrigir a política, necessita-se melhorar a educação; para melhorar a educação, precisa-se corrigir a política.

    Alguma idéia de como quebrar esse círculo vicioso?

  • http://teclogos.wordpress.com Renato

    Não sei se vai ser deferido, mas é uma boa iniciativa e por aqui já está rendendo uma boa discussão. Eu sou favorável por que isso pode ser um incentivo ao investimento em educação. E mais ainda por dar direito aos pagantes por escolher como o investimento em educação deve ser gasto.

    Falando em educação, vai aqui uma sugestão de pauta. Sobre um professor de matemática que me pareceu uma versão wolverine do patch adams.

    http://noticias.uol.com.br/midiaglobal/lemonde/2009/05/05/ult580u3693.jhtm

  • http://teclogos.wordpress.com Renato

    Guilherme acho que ainda vai demorar para a maioria da população se orgulhar do país, mas aos trancos e barrancos também acho que estamos melhorando.

    O que hoje é considerando vergonhoso antigamente era tido como normal, ou alguém acha que essa farra de passagens não existia antigamente? É o conflito entre o Brasil que sempre foi e o que pode se tornar.

  • Erick

    Parabéns ao MPF e chega de “mas” !

    Tem muita critica dizendo q o trabalho dos caras foi bom MAS… só vale para o Ceará, vao aumentar imposto de outro jeito, etc.

    Essa luta é justa. Tem muitas outras coisas por fazer, um passo por vez. E chega de usar essa palvra ‘mas’ para menosprezar o trabalho dos caras.

    Qto as analises sobre os brasileiros, deixemos isso para Max Weber e outros sociólogos. Eu tb acho o Brasil um caso perdido e já fiz minhas malas mas isso nao significa q ele nao possa mudar. Muito pelo contrário, significa que temos que valorizar ainda mais as pessoas que lutam contra esses impostos absurdos q sao uma das causas do atrazo do Brasil.

    Impostos q vao sabe para onde ? Pros bancos. R$ 100 bilhoes de Reais ao ano de juros, como comparacao, a CPMF arrecada 5. Mais do q educacao, mais do q saude.

    Parabéns ao Ministerio Público !

  • Dr Health

    Desculpa, joane, mas não deixo o Vasquim em paz não…

    Passei uma vida sonhando com esse momento e até comprei pacote do Pay per view da Série B só pra ter risada garantida.

    Saudações do tricampeão carioca!! (Vão dizer que o Mengão só ganha isso, mas Flumerdense, Bostachoro e Vasquim NEM ISSO)

  • Polêmico

    A primeira vista a proposta parece boa, mas é um absurdo! 1º porque vai “esbarrar” no príncipio da igualdade, onde o governo pagará pela educação das classes mais abastadas em escolas particulares e os pobres continuarão estudando nas escolas públicas.

    Vocês não perceberam que com isso o governo estaria dividindo a população?

    Esse tipo de medida só vem afirmar que a elite jurídica e política deste país querem manter a povo no jeito que tá, sem educação para não cobrar os absurdos que eles fazem com o dinheiro público, que o diga os senhores parlamentares das três esferas de governo, que o diga os senhores do judiciário com seus salários e férias e feriados* absurdos.
    * além dos nacionais eles tem os deles.

  • Dr Health

    “O governo pagará pela educação das classes mais abastadas em escolas particulares e os pobres continuarão estudando nas escolas públicas.”

    Discordo.

    O governo DEIXARÁ DE FAZER UMA COBRANÇA INDEVIDA, isso sim. Dinheiro gasto com educação, independente de classe social, não tem que entrar em tributação.

    O fato das escolas públicas serem ruins, isso é outra história.

  • Carvalho

    Eu coloquei no meu comentário o que acho ser um caminho. Redução do tamanho do Estado, redução de gastos públicos e redução de impostos.

    Todo dinheiro que você der para os governos será mal-utilizado em alguma medida. E no caso do Brasil esse percentual de uso ruim é sempre alto.

    O brasileiro é muito tolerante com a impunidade. E com a corrupção também. Todo mundo já deu uma grana pra um guarda pra escapar de uma multa, ou não?

    Para mudar, o primeiro passo é assumir que tem algo errado. Quando começa esse papo furado de “ter orgulho de ser brasileiro sem se dar conta das cagadas que fazemos, só permanece tudo como está.

    Vou dar um exemplo das maracutaias que essa isenção total pode gerar:
    - Imagina a quantidade de cursos fantasmas de qualquer coisa que iriam surgir pra começar
    - Curso de dança do ventre tem isenção? E se chamar “expressão corporal oriental”? Aí vale?
    - Curso de javanês tem isenção? É curso de linguas não? E de esperanto?
    - E se eu comprar um monte de livros? Tem isenção? Armo um esquema com uma editora, desvio tudo pra livraria de um camarada, ele vende sem nota e a gente racha a grana – editora, livraria e EU

    Amigos, o gene da maldade está em todos nós. Eu sou contra qualquer alteração, isenção, possibilidade de deixar esse gene escapar e agir.

    Como eu disse, acho que o MPF tem mais com que se ocupar que isso. Que tal responsabilizar pra valer e criminalmente parlamentar que usou passagens aéreas pra levar namorada no CarNatal ??? Bota na cadeia !!

    Aí não né? Não teria espaço na mídia…

  • Eu

    Que legal, todo mundo batendo palma pro MPF…
    O mais engraçado é saber que são os digníssimos Procuradores da República os servidores que mais gastam no Brasil. Uma reles diária de hotel, para cada um deles, vale nada mais nada menos que 1.500 reais. Isso mesmo. Boa parte do seu precioso Imposto de Renda vai pra pagar a “boa-vida” deles. Que beleza, né?

  • Eu

    E não fiquem tão alegrinhos, porque a Fazenda Nacional é uma instituição tão séria quanto o MPF e certamente tem gente tão capacitada quanto eles também. Por via das dúvidas, vou continuar pagando meu IR normalmente, pra não ter uma beleza surpresa depois (a Fazenda me cobrando o que deixou de ser pago com juros e correção monetária).

  • http://www.mondopost.com.br Enrique Villalobos

    Polêmico: explique-nos, exatamente, como isso divide a população?

    “Esse tipo de medida só vem afirmar que a elite jurídica e política deste país querem manter a povo no jeito que tá, sem educação para não cobrar os absurdos que eles fazem com o dinheiro público (…)”

    Não é preciso ter doutorado pra sair às ruas protestando e cobrando trabalho dos políticos. Isso não tem nada a ver com educação. Mas sim patriotismo… e isso não se aprende na escola.

  • Maira

    Enrique,

    divide a população exatamente porque vai existir escola de rico e escola de pobre. Aliás, já existe. E o resultado você sabe qual é, escola de pobre é ruim, e escola de rico é boa. Cito novamente o Cristovam: se o filho de rico estudar na mesma escola do filho de pobre, não tem por que ter violência, não tem por que ter desigualdade, as oportunidades viram as mesmas. Enquanto medidas que dividem o que é de rico e o que é de pobre existirem, a gente vai continuar preso atrás de nossas próprias grades.

    Outros exemplos: carro é pra rico, ônibus é pra pobre; resultado, transporte público caótico e um carro para cada dois habitantes em Brasília (só minha família tinha 5 carros, tem cabimento isso??). Hospital particular é pra rico, hospital público é pra pobre. Medidas que confirmem essas diferenças só fazem legitimar essas o abismo social, confirmar que rico e pobre não se misturam.

    Sobre não ser preciso doutorado para sair às ruas protestando, você tem razão, doutorado não. Mas precisa a educação básica, e nem isso o povo tem. Você sabia que mais ou menos 1/3 da população brasileira é considerada analfabeta ou analfabeta funcional? E que apenas 26% dos brasileiros são considerados como alfabetizados em nível pleno? Veja o Índice Nacional de Analfabetismo Funcional, INAF, disponível aqui: http://www.ipm.org.br/ipmb_pagina.php?mpg=4.02.00.00.00&ver=por

    Você já parou para pensar nas dificuldades que uma pessoa que não sabe ler direito passa para viver o dia-a-dia em uma sociedade que gira em torno da palavra escrita, que vão desde pegar um ônibus a procurar um emprego? Quem é analfabeto é oprimido pela sociedade, visto como um problema, um incapaz (não sou eu que estou dizendo isso, é Paulo Freire, um dos maiores educadores que o mundo já teve, com inúmeros livros publicados sobre o tema). Você realmente acha que alguém que é oprimido, visto como inferior, que mal funciona na sociedade, vai realmente sair cobrando das autoridades seus direitos, como se fossem iguais?

  • Fábio Bourdeaux

    Isso significa menos passagens áreas e mordomias para Deputados e Senadores corruptos!!

    Não deve durar muito, infelizmente…

    O que está acontecendo em Brasilia é uma vergonha… Já que é inviável para a população ir até lá se manisfestar, defendo o não pagamento de impostos!!

    Chega de conformismo!! ou seremos radicais, ou continuaremos patrocinando mordomias!!

  • Lilla

    Parabéns Guilherme e Mauricio. Atitude louvável esta da PdH de estimular a discussão sobre assunto tão profícuo quanto essencial. Papo de Homem indo além de estereótipos. Uma das colocações mais coesas, digna de mérito é esta que fizeste Guilherme:

    “Esse é o lugar comum que digo que vc apontou e continua apontando. Discordo completamente de rótulos como esses. E não creio que você deveria deixar a descrença dominar suas idéias, suas propostas e pensamentos.

    Não assumo postura de patriota idealista. Mas sim um otimismo com pés no chão, enxergando os problemas e refletindo sobre como posso agir.”

    Se este for o princípio norteador de vocês sempre, então, vida longa à PdH!

    Gente, vocês como um estilo novo de mídia, são formadores de opinião em potencial, porque isso que eu vivo batendo nesta tecla – principalmente em outros posts – de ir além de generalizações. Quando se atrela o conteúdo a generalizações, não se abre caminhos para o como-posso-agir na adversidade.

    Dar espaço para a divulgação de atitudes como essa do Ministério Público é a melhor forma de estimular a discussão e desenvolver atitudes “eu posso fazer alguma coisa sim”. É muito confortável deixar a Teoria da Conspiração ser a grande culpada para não ter que levantar a bunda da cadeira e sentir-se impelido a tomar qualquer atitude que seja. Homem que honra as calças que veste, faz como vocês e se questiona sobre o que fazer e põe-no em prática porque, sim, divulgar as boas ações de quem quer seja é um estímulo para que novas idéias e atitudes surjam. Afinal, alguém espera por isso. A tua postura, a minha postura, a nossa postura é capaz de, aos poucos, romper qualquer círculo vicioso.

    Agora chega de babar os ovos de vocês. Tem gente decente em qualquer esfera dos Poderes, só falta divulgação. Um exemplo vem do meu estado – Santa Catarina-, onde o Poder Judiciário em 2005 institui o projeto pioneiro “Agentes da Paz”. Recentemente, mais estados aderiram. É um projeto sério, com diretrizes e dinâmicas bem elaboradas focado no trabalho junto a professores, crianças e adolescentes, segue trecho “O objetivo central do projeto é promover espaços de articulação, reflexão, formação e implementação de ações, tendo como temática a cultura da paz.

    E isso em todo o Estado de Santa Catarina: na ótica dos idealizadores do “Agente da Paz”, a educação para a paz implica num amplo processo participativo que busque mudar o nosso jeito de pensar, mudar nossos hábitos e promover o aprendizado da paz, da ética, da solidariedade, da cidadania ativa e da justiça.

    Desse modo, a escola tem um papel primordial no projeto, enquanto agência formadora de cidadania política, social e democrática, mas antes e principalmente, como espaço de humanização das relações pessoais e sociais.”
    Quem quiser detalhes pode dar uma olhada no site da Associação dos Magistrados Catarinenses
    http://www.amc.org.br/new/index.php?I9Page=conteudo&tipomenu=submenu&codigomenu=13&codigo=213

  • Gallo

    Parabéns!!!

    Excelente texto!!!

    É realmente difícil acreditar em alguma coisa boa no momento social e político em que vivemos.

    Contudo, há instituições que nos revelam uma esperança e com certeza o Ministério Público é uma delas…É uma instituição que, após a Constituição de 1988, recebeu crucial incumbência de proteção do regime democrático, dever que vêm sendo desempenhado com afinco.

    Afinal, sentar e reclamar não adianta, para que seja possível uma vida digna alguém tem que fazer alguma coisa…

    Mais uma vez ponto para PDH

  • http://www.mondopost.com.br Enrique Villalobos

    Maíra,

    Como toda boa esquerdista, você quer misturar todo mundo e fingir que todos são iguais. Lindo.

    Isso funciona na prática? Não. Não há como dizer que forçar ricos e pobres a estudarem na mesma escola (seria pública neste caso, certo?) diminuiria a violência ou desigualdade.

    O exemplo do carro não é verdadeiro. Pelo contrário, o que mais vende no país é “carro popular”. Sem contar a enorme quantidade de crédito disponível para a compra. Qualquer 250 reais por mês já te garante um carro. Coisa que há 15 anos atrás era impensável.

    O que vc quer então? Banir os carros e forçar todos a andar de ônibus?

    Você tá querendo tapar o sol com peneira.

    “Medidas que confirmem essas diferenças só fazem legitimar essas o abismo social, confirmar que rico e pobre não se misturam.”

    Mas isso É VERDADE! Pobres e ricos realmente não se misturam. Isso acontece no MUNDO todo, desde que aprendemos a andar pra frente.

    “Você realmente acha que alguém que é oprimido, visto como inferior, que mal funciona na sociedade, vai realmente sair cobrando das autoridades seus direitos, como se fossem iguais?”

    Se ele realmente tiver vontade, SIM. Vide a desgraça chamada MST.

  • Charlie

    Eu não entendo pq vc não entendeu meu comentário Guilherme.. Posso até ter caído num lugar comum ao falar que Brasília é a Disneylandia, mas tem alguma mentira nisso?

    E não estou generalizando dizendo que todos são corruptos, mas a mentalidade é corrupta, as entranhas do poder são corruptas, no sentido de que o rabo preso que muitos lá dentro têm os impede de tomar atitudes para tirar outros Safados que deveriam nos representar.

    Quanto a dar uma idéia de como resolver, também acho que a mentalidade de grande parte dos brasileiros acaba colocando nosso reflexo na Capital Federal, e só a educação pode mudar isto, não apenas nos colégios, mas também, e principalmente em casa.

    “E essa tolerância à corrupção é um veneno, pois continuam enraizando valores podres na nossa sociedade que, por sua vez, refletem-se nos legisladores e governantes do nosso país”.. O problema é saber quem veio antes, o ovo ou a galinha, nós somos o reflexo da política ou os políticos são reflexo da sociedade??

    Como disse o Rafael, leva muito tempo para enraizar novos valores na sociedade, e em um país que na verdade é um continente com uma capital no meio do Cerrado é difícil até mesmo “bater panela” como os Argentinos fazem para protestar. BRASÍLIA ser a capital do Brasil para mim é sim parte de um complô, não para simplesmente fuder o povo por pura diversão, mas para manter uma minoria com privilégios em detrimento dos interesses dos trouxas que pagam os impostos mais altos no planeta.

  • Charlie

    ps..Concordo com o Carvalho qdo fala em diminuir o tamanho do Estado, mas a baboseira do tal de patriotismo impede isto. Somos patriotas na hora de torcer pela seleção, e só.

  • http://contoscontinuados.blogspot.com RodrigoPaz

    Dica de um economista em graduação:

    Em países como o nosso( de sistema de arrecadação onde a maioria dos impostos são obtidos por tributação de consumo ao invés de tributação de renda) os pobres pagam mais impostos que os ricos e classe média.
    Além de os ricos – e a classe média- abarcarem mais recursos do governo.

    Portanto, a frase

    “E oras, sabendo que deveria ser obrigação do governo a garantia de uma educação de qualidade, então que ele pague pelos investimentos que eu, você, e demais cidadãos de classe média, os principais pagadores de impostos desse país, fazemos na nossa instrução e qualificação.”

    está errada.

    Obrigado.
    Adoro as suas colunas. Bom Trabalho!
    Somente as pessoas que nos admiram nos corrigem.

  • http://www.mondopost.com.br Enrique Villalobos

    RodrigoPaz,

    A classe média É a maior pagadora de impostos e taxas do nosso país. Somo nós que pagamos por tudo.

    Eu não sei qual professor te disse contrário, mas quem está errado é ele.

  • http://www.mondopost.com.br Enrique Villalobos

    errata: Somos nós que pagamos por tudo.

  • Maira

    Enrique,

    acertou em cheio :) Esquerdista, abraça-árvore, vegetariana, defensora de open-source, o que mais você quiser. Por mim, abolia os carros mesmo. Todo mundo de ônibus ou de bicicleta :)

    (Não vale dizer que, só porque sou esquerdista ou não como carne, minhas ideias são furadas!)

    Eu acredito que as desigualdades sociais no Brasil não se resolvem sozinhas ou pela lei de mercado, precisa do Estado no meio, por isso me considero de esquerda. E tenho a certeza de que as desigualdades sociais são a causa da violência, portanto, quero, sim, que seja todo mundo igual. Por um motivo bem egoísta: não quero morrer com um tiro na testa aos 30.

    E sobre o exemplo do carro, qualquer um com 250 reais por mês compra um, pra depois se ferrar em dívidas e gastar mais do que deve para mantê-lo (pergunte ao Dr. Money), o que não é muito saudável na minha opinião. Melhor (para a saúde das pessoas e do planeta) seria ter ônibus, metrô e trem para todo mundo. Eu hoje não tenho mais um carro, aqui na Finlândia só ando de ônibus ou de bicicleta. Dou graças a Deus, porque detesto dirigir. Ainda mais depois de ter perdido meu avô num acidente, e conheço sei lá quantas pessoas que se foram nas mesmas circunstâncias. Se eu puder, não terei mais carro quando voltar ao Brasil.

    Pobre e rico não se misturam em lugar nenhum no mundo? Não sei se estamos falando do mesmo nível de mistura. Eu quis dizer ter direito às mesmas oportunidades, circular nos mesmos espaços públicos. Quis dizer um nível mínimo de igualdade que permita o respeito mútuo e a não-violência. Que existe sim, ao menos aqui no norte, no freezer do mundo. Aqui só existe escola pública, o filho do presidente estuda no mesmo lugar que todos os outros finlandeses. Não sei te dizer com certeza que o fato de a educação ser a mesma para todos é o que causa essa sociedade igualitária que eles têm, mas estaria disposta a apostar minhas fichas nisso.

    Abraços!

  • Dr Health

    Pode até ser que os mais pobres paguem mais imposto, no cômputo total.

    Mas porque eles são a imensa maioria, ou seja, no bruto. Os impostos que eles pagam sobre os produtos são os mesmos que a classe média e os ricos.

  • http://www.mondopost.com.br Enrique Villalobos

    Maíra,

    Não se sinta ofendida. Eu já fui esquerdista. Mas hoje estou curado.

    Mas então… ótimo. Vamos abolir todos os carros. Vamos fazer um número incalculável de pessoas, que dependem da indústria automobilística, ficar sem empregos. Sem fonte de renda. Aí estarão todos devidamente fudidos e mais pobres. Eles não teriam dinheiro nem pra pegar ônibus. Pelo menos todo mundo ficaria igual.

    A questão da dívida do carro não é importante pra discussão. O importante é que carro não é coisa de rico, como vc disse antes.

    Ótimo saber que vc mora “pelo norte”. Aí eles são sócio-democratas. Ou seja, um pedreiro não ganha MUITO menos que uma secretária, por exemplo. Pra não aumentar o “abismo social”. Isso também é lindo. Mas vc tem coragem de dizer que aí não existe violência? E o recém massacre na escola alemã? Que foi um de muitos, diga-se de passagem. E o racismo extremo? Etc.

    E Finlândia não é exatamente um bom exemplo. Tem quase 6 milhões de habitantes. É extremamente fácil aumentar qualidade de vida com populações pequenas. Tamanho importa sim.

    Desigualdades sociais SEMPRE existiram. Tem sempre a nobreza, o clero, população mediana, etc. Igualdade social é UTOPIA.

    Dr. Health,

    Nem assim cara. Ao contrário do que muitos pensam, a classe-média é a maioria no Brasil. Estudo publicado pela FGV:

    http://www.fgv.br/fgvportal/principal/idx_materia.asp?str_chave=12089&sessao=2

  • Gabriel Mesquita

    Gostaria de parabenizar o PdH por este post.

    Sou aluno do 6º semestre de Direito aqui em Brasília e faço estágio no Tribunal Regional Federal da 1ª Região.

    Na maioria das vezes ficamos muito atentos às decisões dos Tribunais, do Congresso Nacional, da Câmara dos Deputados, do Senado Federal, e prestamos atenção até no que o Lula está falando! Mas nos esquecemos de atentar às posições apresentadas pelo Ministério Público, que tem o dever de zelar pela boa aplicação do direito, atuando assim, como fiscal da lei. Antes de começarmos a emanar opiniões sobre o que é bom ou ruim, o que é certou ou errado, ouçamos o Ministério Público! Nas dezenas de relatórios que leio todos os dias (nos casos em que o MP não seja parte), este órgão sempre apresenta os pontos de vista mais ponderados, como acabamos de constatar pelo posicionamento apresentado acera do IR.

    O post explicou muito bem a função do Ministério Público, órgão essencial para a aplicação do melhor direito.

    Espero que hajam mais posts como este, pode-se falar e deiscutir sobre o Tribunal de Contas da União, por exemplo. Afinal de contas este é o órgão que fiscaliza as contas públicas em nível federal no país!

    Fica aí a sugestão!

    Grande Abraço a todos!

  • Maira

    Oi Enrique,

    (esse assunto tá rendendo!)

    Não me ofendi não, só achei engraçado como eu encaixei no seu estereótipo direitinho :)

    Ei, nem em sonho eu aboliria carros, ainda mais de uma vez. A força e a importância que a indústria automobilistica tem hoje no mundo todo, na minha humilde opinião de abraça-árvore, é um equívoco, mas eu não nego que ela existe. Políticas bem-feitas poderiam tentar reverter ou ao menos amenizar a dependência dos carros e oferecer alternativas mais inteligentes. Euzinha detesto dirigir, e acho um absurdo a quantidade de carros nas ruas, vejo todos eles como um problema, aliás, vários problemas. Mas, como você já percebeu, essa é a minha opinião de utopista esquerdista bicho-grilo.

    “O importante é que carro não é coisa de rico, como vc disse antes.”

    Verdade, você só quis dizer então que tem muito pobre com carro. Aceito o argumento.

    Quando eu disse “pelo norte”, me referi aos países nórdicos mesmo. Aqui, a Europa continental também é vista com seus grandes problemas, especialmente França, Alemanha, Itália… E sim, você tem razão, existe violência na Europa. E aqui na Finlândia também, só que é outro tipo de violência, que não é legitimado pelo Estado da forma que as nossas desigualdades sociais são. Mas, de novo, você tem razão: existe violência, ponto.

    O Brasil tem um problema de escala, não é justo comparar com a Finlândia, que, como você disse, tem uma população muito menor do que a nossa. Concordo. Acho que a divisão em estados e municípios existe para tomar conta do problema de escala, mas infelizmente não está dando certo. Creio que precisamos de mais cabeças pensantes para resolver isso, as que estão aqui não são suficientes, ou não estão pensando direito.

    E sim, creio que eu sou uma ingênua utópica. Vir para cá e ver as coisas funcionando do jeito que eu gostaria não ajudou muito. Mas acredite, estou a um passo de desistir também, ou “me curar”, como você disse. Dar graças a Deus que nasci em uma família rica e viver minha vida de sempre no Brasil, ou arrumar um emprego e ficar por aqui mesmo.

    Abraços, obrigada pela discussão :)

  • Maira

    Ops, ingênua utopista, eu quis dizer =P

  • http://contoscontinuados.blogspot.com RodrigoPaz

    O que eu tentei explicar (mas ficou tácito) e vou tentar tornar evidente:

    Imagine um indivíduo que ganha um salário mínimo e ele vai comprar um maço de cigarros.
    Supondo que o maço custe R$ 20,00 e o imposto seja de 70%, no total ele pagará R$ 14,00 de impostos certo?

    Agora imagine um indivíduo que ganhe R$ 10.000,00. Quando ele vai comprar o mesmo maço de cigarros, ele continua pagando R$ 14,00 de impostos.

    Proporcionalmente, quem paga mais imposto em relação a renda? Por isso que os países desenvolvidos tem a base dos impostos no Imposto de Renda. Porque ele é altamente democrático

    Imposto de Renda = Porcentagem*Renda do indivíduo.

    Flw que hj eu vou beber e colocar as dicas do Dr Lóvi em prática.

    Simbooooora!

    PS: Valeu por responder uma dúvida minha sobre camisinha no meu e-mail há uns 2 meses atrás!

    PS2: Enviei um artigo para ser divulgado no papodehomem.com.br, mas ninguém me deu um feedback. Dá uma força ae!

  • lucas furtado

    não roube, o governo não gosta de concorrentes.

  • Fabio Bourdeaux

    Um vídeo, só pra defender minha opinião…

    http://www.youtube.com/watch?v=lr6I3toVYFE&feature=related

    VAMOS JUNTAR DINHEIRO EXPLODIR AQUELA MERDA DE CIDADE CHAMADA BRASILIA!!!

  • Thiago Campi

    Amigos, acho a atuação do Ministério Público fundamental, porém, em todas as oportunidades que tive de lidar com a manifestação dos promotores, fiquei indignado com a forma com que se dirigem às pessoas e Instituições.

    Vocês já tiveram a oportunidade de ler um questionamento do Ministério Público? eu já tive que responder a vários em nome da empresa em que trabalho (isto porque atuo num Órgão que visa garantir a qualidade ambiental). A máxima do “inocente até que se prove o contrário” não vale para eles. Não são raras as vezes em que acusam ferozmente, ofendem e humilham sem o menor cuidado e sem a menor prova. Tudo com base em especulação.

    Também percebo certas tendências em defender certos casos que aparecem bastante e darão visibilidade ao promotor…enquanto outros casos óbvios, ficam no eterno esquecimento… Será que eles são tão ideologicamente perfeitos assim? Não acho, não… são falíveis e tem suas doses de ambição como qualquer ser humano.

    Pergunta: Vocês sabem a diferença entre um promotor público e Deus?

    Resposta: Deus sabe que não é promotor público.

Papo de homem recomenda

Assine o Papo de homem

Curta o PdH no Facebook
  • 5453 artigos
  • 657304 comentários
  • leitores online