Profissão DJ: primeiros passos

Felipe Oliver

por
em às | Cultura e arte, Listas


O Senhor dos Anéis – O Retorno do Rei

Foram 11 estatuetas no Oscar. Inclusive de Melhor Filme.
Frodo, Gandalf, Sam, Aragorn, Legolas, Gimli, Pippin e Merry estão te esperando.
Cinemax. Te dá o que você busca.
Acompanhe em cinemax.tv a programação completa.

Muito se fala sobre ser DJ, uma das profissões mais cobiçadas pelos jovens. Atrás da pickup, com a música na mão, homens e mulheres são vistos como interessantes, descolados, bem relacionados. Mas, afinal, o que é ser DJ?

A complexidade da pergunta representa a difícil missão de tocar bem e agitar o público. Na teoria é simples, basta seguir estes dois pontos… o problema é alcançá-los!

Listando alguns significados para a profissão, vemos que para muitos os DJs são simplesmente “os responsáveis pela vibe”. Se mandam bem, a balada é boa; caso contrário, atrapalham a noite de muitos. Também são vistos como produtores, sonoplastas (infelizmente a visão mais equivocada que recebemos) e animadores.

É preciso saber interpretar o ambiente e o público, escolher a track certa, traçar um roteiro, estabelecer sintonia, mixar com exatidão e personalidade (quem nunca foi surpreendido ao ouvir uma música conhecida remixada em uma versão completamente diferente?)… Enfim, compreender o que é a profissão, sacar o público e proporcionar a todos uma energia insuperável. Ser DJ é algo muito além de saber tocar: envolve o sentimento, o amor à profissão e a dedicação em oferecer diversos estados aos ouvintes.


Link YouTube | Trailer do filme “It’s All Gone Pete Tong”, uma história incrível de superação na carreira de um DJ. Recomendo.

PC ou toca-disco?

Os primeiros DJs surgiram pelas rádios, executando a sequência musical através do gramofone. Posteriormente, chegou ao mercado a tecnologia do Long Play, disco de vinil, o famoso “bolachão”. Juntamente com os LPs, apareceu em cena a figura do DJ que víamos até a década de 90, representada pela manipulação dos discos em turntables (toca-discos).

A partir desta década o CD ganhou força e importantes marcas de equipamentos para DJs começaram a investir seus estudos nos lançamentos de novas tecnologias. As CDJs (equipamento para manipulação de CDs como se fossem vinis) foram introduzidas no mercado rapidamente, tornando-se a bola da vez.

Ao adentrarmos a era da tecnologia, muitos passaram a ter a oportunidade de ser um pouco DJ. Existem inúmeros softwares que simulam os equipamentos de mixagem e são grandes ferramentas para quem possui algum know-how na área. Apareceram, então, os novos DJs, adeptos do computador.

Surgem daí alguns questionamentos sobre a identidade do DJ. A mídia utilizada influencia ou não na profissão? Será se quem usa um computador com software tem o mesmo direito de ser designado DJ tal como um profissional que toca com discos de vinil? O computador deve ou não ser adotado pelas boates?

Fui adepto do computador durante três anos e sempre achei que a mídia não é determinante. Pra mim, o crucial é o feeling, palavrinha mágica que resume o bom DJ.  Tudo o que precisamos ter é um feeling apurado; ele é nosso sensor. Quando o adquirimos ao longo da profissão, passamos a nos designar DJ e ter a livre consciência para desempenhar nosso trabalho, independente de nosso instrumento.

Porém, quando eu aderi às CDJs, confesso que acessei um outro universo. Durante alguns anos toquei em computadores, mas nunca, durante este período, pude alcançar nem parte do prazer que obtive nas CDJs. É algo surpreendente. Você se sente mais integrado ao processo e manipula com maior precisão as tracks.

Acho que a disputa entre DJs de PC e DJs de toca-disco sempre vai existir, cada um defendendo seu lado. Quem usa mídia digital relata sobre a praticidade (indiscutível) de armazenamento das músicas. Quem usa CDJs ou turntables alega o prazer em tocar o equipamento, colocar a mão na massa.

Fato é que devemos pensar, acima de tudo, na satisfação do cliente. Independente do que será usado, devemos proporcionar um som de qualidade, envolvente, delirante.


Link YouTube | Pascal Kleiman, o DJ que toca com os pés

Como ingressar na carreira de DJ?

O primeiro passo consiste em se questionar: quero mesmo ser um DJ? Amo música e estou disposto a buscar continuamente novos sons?

Após responder “Sim” convincentemente às duas perguntas acima, deve-se analisar as possíveis atuações. Existem DJs produtores (muito deles donos de estúdios e gravadoras), DJs de festas particulares (aniversários, matrimônios, formaturas etc), DJs de baladas e festas abertas ao público (pubs, boates, clubs, pvts, raves, bailes), DJs empresários (com empresa de estruturas audiovisuais para eventos) e DJs de rádios, para citar só as mais comuns.

Outro ponto importantíssimo é definir o nome profissional. Sugiro que use um nome bem particular, que pode ser o verdadeiro, claro. Explore sua criatividade. Defina com cautela seu nome profissional para evitar encontrar futuramente outro DJ com o mesmo pseudônimo seu.

Após definido o nome, sugiro criar um email para realizar seus contatos profissionais. Na medida do possível, faça cartão de visita, garanta seu domínio na internet (mesmo que inicialmente não coloque nenhum site no ar), entre no Twitter e outras redes que lhe interessar. Só para ilustrar o poder da Internet: tenho mais de 70 mil downloads em apenas um site de compartilhamento.

No decorrer da profissão o DJ deve mapear seu repertório, se possível focando em um estilo. Quanto mais habilidade tiver em um determinado estilo, mais poder criativo e de atuação terá.

Não se esqueça de estabelecer um valor comercial compatível ao seu serviço. Não deixe o mercado ainda mais prostituído, cobrando preços miseráveis para obter contratos. Já ouviu falar dos “DJs de Cinquentinha”? São aqueles que cobram valores irrisórios para tocar. Valorize-se.


Link YouTube | História de Pascal Kleiman

Quais equipamentos e softwares usar?

Após elaborar as partes formais (nome, área de atuação, público alvo, estimativa de valores etc), é hora de colocar a mão na massa, digo, no vinil. Sugiro começar a tocar em festas pequenas, se possível para amigos, visando adquirir um pouco de experiência (chamo isso de estágio). Aos poucos o profissional vai adquirindo confiança e passa a fechar eventos maiores, confirmando seu crescimento.

Quanto aos equipamentos, deve-se definir entre mídia digital (usando computadores, controladores), CD (usando CDJ ou dual players) ou disco de vinil (usando turntables). Além destes, ainda há alternativas mescladas, como o sistema timecode (também chamado de “interface”), constituído por turntables conectadas a um computador através de uma placa de som que permite manipular nas turntables as músicas lançadas pelo computador.

O passo mais conservador seria usar seu próprio computador e coleção musical. Como mencionei, existem excelentes softwares no mercado (a maioria com versão trial). Abaixo, segue uma lista indicativa de bons softwares, separados por finalidade:

  • Reprodução (usado para rolar um set de música ambiente): Winamp, Foobar, The KMPlayer.
  • Mixagem (utilizado para mixar tracks, adicionar loops – “djing”): Virtual DJ, Atomix MP3, Traktor DJ, Kramixer.
  • Produção e edição: Sony Acid Pro, Expstudio Audio Editor, Sound Forge, Wavosour, Adobe Audition, Acid Xpress, Fruity Loops.
  • Sampler (usado para fazer montagens de sampler ao vivo, simulando aparelhos como Akai MPC5000, M-Audio Trigger Finger): BPM Studio.

Caso opte por CDJs, sugiro analisar com calma os recursos oferecidos. A diferença de preço está cada vez menor entre equipamentos de ponta e equipamentos básicos. Quanto à marca, definitivamente a Pioneer comanda o mercado nacional, mas tem sido “incomodada” pela Denon. Se aderir aos toca-discos, a Technics lidera, mas há outras marcas em ação, como Stanton, Gemini, Numark e Vestax.

Além do player, é necessário (no caso do uso de CDJs e turntables) ter um aparelho para fazer a conexão entre os equipamentos. Denominado mixer, será o grande responsável por fazer a ponte entre os players e permitir a mixagem. Como no caso das CDJs, existe uma quantidade razoável de marcas no mercado. Um fator importante é o número de canais do mixer escolhido, uma vez que este limita o número de equipamentos conectados.

Contudo, a ferramenta de trabalho primordial e indispensável para todos DJs não é o player nem o mixer, mas sim o fone (headphone). Não use qualquer fone. Escolha um para proporcionar um bom áudio e que seja confortável. O fone é tão importante que é primeiro ponto que reparo num DJ; considero seu cartão de visita.

"Oi, qual seu headphone? Sou aspirante a DJ..."

Um bom fone deve proporcionar no mínimo 105db, respondendo entre 5Hz-25Khz. Mas saiba que não existe “o melhor fone”. O melhor fone é justamente aquele com o qual o DJ mais se adapta, que proporciona a melhor relação performance x conforto.

Há fones que propagam melhor as frequências baixas, outros que representam com exatidão frequências altas, fones sensíveis, fones robustos, fones para todos os gostos! O importante é analisar com calma as características de cada modelo, se possível fazendo testando-os para então definir o seu companheiro de labuta. Destacam-se as marcas Sony, Pioneer, Technics, Ultrasone, Sennheiser, AKG, Denon, German.

Existe segredo para obter a fama?

Apesar do potencial técnico, confesso que os DJs dependem de contatos ou intermediadores para adentrarem grandes casas. Infelizmente é um mercado fechado, restrito, concentrado na mão de poucos. Quebrar esta barreira requer tempo, inteligência e reconhecimento.

O maior segredo consiste no amor à profissão. Quando amamos, não desistimos nunca, lutamos até o fim por nossos ideais. Quem quiser crescer na profissão precisa se dedicar muito, estudar os estilos, manter-se atualizado, inovar e principalmente dar seu máximo para promover ao público uma vibe perfeita. Se você amar sua profissão de DJ, a maior gratificação que poderás receber será o sincero reconhecimento do público pelo seu trabalho.

Felipe Oliver

DJ especializado em Electro, atua também como publicitário. Amante da e-music, do marketing e das baladas.


Outros artigos escritos por


SEPARAMOS MAIS TEXTOS PARA VOCÊ CONTINUAR LENDO




O texto acima não representa a opinião do PapodeHomem. Conheça a visão e a essência por trás do que fazemos. Queremos uma discussão de alto nível. Antes de comentar, leia nossas boas práticas. Caso deseje enviar um texto e se tornar um autor, venha por aqui.


  • Pingback: Tweets that mention Profissão DJ: primeiros passos | Papo de Homem – Lifestyle Magazine -- Topsy.com

  • L. Leite

    Artigo legal pra quem pensa em se enveredar nessa área.

    Mas cabe aqui uma importante correção: o DJ não toca, ele bota pra tocar! ;)

  • http://www.facebook.com/people/Lucas-Gustavo/100000100906492 Lucas Gustavo

    Curti o artigo!! Há uns 2 anos atrás eu trabalhei como assistente de som e iluminação e montei muitas festas, de vários tamanhos, estilos e públicos diferentes. Uma das coisas que eu mais gostava de fazer era trocar uma ideia com o DJ que ia tocar no evento… Eles sempre me contavam algumas histórias, me davam umas dicas, tiravam minhas dúvidas. Pude ver de perto e assino embaixo o que você disse a respeito de ser um “mercado fechado, restrito, concentrado na mão de poucos.” E garanto também que por trás do 'glamour' e da mulherada pagando um sapo tem muito trabalho a ser feito…

    De vez em quando eu abro uma conversa em áudio com amigos e fico colocando músicas pra eles ouvirem e eles falam “Woohoo!! DJ Negão!!” (nome mais que baciado, mas é só na brincadeira mesmo)

    Só me veio uma dúvida: o mixer que você citou é o mesmo que uma mesa de som?

    That's it!

    • DJ Felipe Oliver

      Caro Lucas, fico feliz por teres gostado da reportagem. É um prazer responder à sua pergunta. Saiba que buscamos o intercâmbio e o desenvolvimento contínuo!

      Sobre o mixer, não consiste na mesa de som. O mixer é um aparelho próprio para ligar players de DJ, com entrada RCA e contendo o crossfader (mix/balanço entre dois canais). Isso não quer dizer que você não possa usá-lo para conectar outros equipamentos, como um DVD, por exemplo.

      A mesa de som geralmente é voltada para conectar instrumentos musicais de banda, possui mais canais e uma equalização mais precisa.

      Geralmente, liga-se as CDJs no mixer e este na mesa de som.

      Abraço.

      • Ricardo

        meus parabéns pelo artigo.. vc tem razão… a profissão de dj não é só um trabalho mas sim uma arte… sou muito fan e espero um dia fazer parte desse mundo…!!!

      • Ricardo

        meus parabéns pelo artigo.. vc tem razão… a profissão de dj não é só um trabalho mas sim uma arte… sou muito fan e espero um dia fazer parte desse mundo…!!!

    • joão.m

      mixer voce usa mais particularmente pras cdjs que tiverem conectadas nele a mesa de som vc usa nas produçoes em programas como fruit loops e etc

  • http://aturci.blogspot.com Alessandroturci

    Felipe Oliver parabéns pela matéria supel legal kara.
    Fiz um link para esse post lá no meu blog.
    Desejo Sucesso.
    Abs.

  • Pedro Lfp

    L. Leite
    Respeito sua opinião, mas DJ toca SIM, uma coisa e um cara que fica atrás de uma mesa apertando o play, outra coisa é um profissional que pega uma música X, e transforma ela em X²³¹YZ.
    O verdadeiro DJ é sim um músico, não é convencional mas é um músico.
    MINHA OPINIÃO!!!

  • felipehk

    Bacana termos esse tipo de conteúdo no PdH. Vamos nos esforçar para evoluir esse tema e trazermos mais informação e mais DJs para falarem um pouco sobre a e-music.

    Felipe, onde acho seus sets para download? Procurei no Lastfm e Soundcloud e não achei.

    Abraços e parabéns pelo texto.

  • DJ Felipe Oliver

    Felipe, muito obrigado pelo feedback. Como mencionei, a maior gratificação que um homem pode receber é o reconhecimento; reconhecimento do trabalho, da sabedoria, da dedicação. O dinheiro é consumido; a honra não! Obrigado pelo comentário!

    Não há coisa melhor que ouvir a galera gritando/delirando ao final do set. Isso é indescritível!

    Mas respondendo à vocês e outros que tiveram o mesmo problema, listei abaixo alguns links. Peço desculpas por ter ainda não ter postado meus sets atuais, até porquê eu foco em djing e gravo muito pouco. No início da minha carreira, fiz algumas produções de outros estilos, mas depois foquei no Electro. Hoje, estudo muito o Tech House e o Acid House, para poder mesclar toques suaves e picantes ao meu público, fazendo uma combinação “excitante” ao ouvinte!

    Meu último set tem como base tracks que bombaram no 2° semestre 2009/ início de 2010. Prometo postar um atual para a galera!

    Set DJ Felipe Oliver (2009/2010)
    Estilo: Electro
    Influências: Acid
    Tamanho: 40Mb
    Duração: 43 minutos
    Link: http://www.4shared.com/audio/ha02orXr/Set_Elect

    Quero compartilhar um remix que fiz, em especial, em homenagem ao Brasil, no meio de um set em Hudson (MA – USA). Vocal brasileiro, batida sensual e um toque do Bob Sinclair! Espero que gostem!

    Nega sem Sandália vs. Lala Song
    http://www.4shared.com/audio/YhPgETDu/Nega_sem_

    Para quem quiser os links do meu HD Virtual e do meu Palco, seguem abaixo:
    HD: http://Djfelipeoliver.4shared.com/
    Palco MP/: http://palcomp3.com/djfelipeoliver/

    Abraço meu caro!

  • http://milknews.wordpress.com/ Marcelo

    Artigo muito interessante!
    Eu gosto de “brincar” de DJ, buscando um som novo em casa, poucos amigos…como hobby, não como profissão.

    Achei interessante sua opinião sobre tocar com a CDJ x PC. Seria bom uma opnião sua sobre as “Live DJ Workstation” (como a Torq XPonent da M-Audio) para quem quiser começar a se aventurar. Ainda não tive oportunidade de usar uma, mas pelos videos-relatos que vi, não tem diferença alguma entre um conjunto computador + workstation para o mixer + cdj. Certo ou não?

  • DJFelipeOliver

    Alessandro,

    Para mim é uma honra receber seu comentário. Peço que divulgue o texto e compartilhe com o máximo de pessoas o conhecimento; importante é vivermos, aprendermos e deixarmos aprendizados.

    Meu objetivo não é “ensinar”; simplesmente se eu despertar em cada leitor o interesse de buscar um pouco mais de conhecimento já sentirei “realizado”. Mais que ensinar, os grandes homens incentivam a busca pelo conhecimento!

    Grande abraço, obrigado.

    • jonas

      daew meu sonho eh ser dj mais ainda chego la porinquanto to remixando as musicas no dj virtuau no pc

  • DJFelipeOliver

    Meu caro,

    Agradeço pelo coment e respeito sua opinião. Mas infelizmente lamento que você ainda não teve a oportunidade de ver DJs TOCANDO. Como disse, a profissão DJ possui inúmeros “significados”, concepções. Não podemos dizer que DJs só “reproduzem tracks” ou só “produzem tracks”. Existem DJs de todos os modos, estilos, ramos e etc.

    O DJ pode sim tocar ao vivo, mesclar vocais, arranjos, e efeitos ao vivo com uma batida já gravada. Já vi muitas apresentações de DJs usando CDJs, teclado, bateria eletrônica e guitarra.

    Obrigado pela sua colocação e sinta-se a vontade para continuar expressando aqui.

    • joao.m

      felipe oliver tem como me passar seu msn pra trocar umas ideias? to querendo ser dj e tenho 15 anos e nao imagino aproveitar mais a vida do que sendo dj e fazendo oq eu amo…

  • DjFelipeOliver

    Marcelo,

    Prazer em receber seu feedback. Fico feliz em ver que você está interessado na profissão e que respeita o ato de ainda se designar DJ apenas como hobby, e não como DJ profissional (falo isso, pois muitos nem sabem o que é “Djing” e já se designam “DJs”). Continue assim, dando um passo de cada vez. Tenha certeza que toda longa caminhada começa de um pequeno passo. Desejo sucesso na carreira, caso a siga. Senão, sucesso no hobby! Rs

    Sobre as controladoras eu até cheguei a citar no texto, mas nada explicativo. Em suma, vou deixar abaixo MINHA opinião.

    Em toda minha carreira, usei apenas três controladoras: Behringer BCD 2000 e BCD3000, Vestax VCI100. Por estar acostumado com o tamanho do jog das CDJs e pela rapidez de resposta, não gostei muito. Achei um objeto “pequeno”, que requer manobras mais sensíveis. Isso entra em contradição com meu amor pela CDJ Pioneer 800 e Pioneer 1000 (para quem não conhece, busque imagens delas e reparem o tamanho das “crianças”, principalmente dos jogs).

    Operacionalmente falando, as três controladoras se comportaram muito bem. O computador (Notebook Core 2 Duo, 2.4GHz, 4Gb de Ram, 320Gb de HD) ajudou na resposta rápida para os comandos e não senti nada “lento”. Possivelmente com um pc ruim eu teria outra concepção.

    Outra opção (que eu também usei) é a interface com a utilização de discos ou cds timecode, uma placa de som dedicada (ex.: Maya 44, Numark DJIO), o player (CDJ ou turntable), o mixer e o computador. Obviamente sua bag de equipamentos seria maior, mas você teria o visual de tocar com CDJs e/ou toca-discos com a praticidade de levar sua musicoteca inteira no computador. Confesso que gostei muito do resultado deste set up (usei pick ups Numark TT1650 + Serato Scratch Live), mas não sei se investiria tanto dinheiro nele; às vezes pensamos que sai barato, pois podemos usar “nosso próprio notebook” e apenas comprar a placa de som e as turntables. Porém, quando somamos todos estes custos, nos deparamos com o preço equivalente a um par de CDJs novas, de ótima qualidade.

    Por fim, existem as interfaces “TOP”, como a Numark NS7 e Pioneer MEP7000, que dispensam comentários! Operacionalmente falando, são ótimas! Além disso, elas chamam a atenção como design que compartilha espaço, pegada e portabilidade. O problema é o valor do investimento, que podem ultrapassar o de CDJs consagradas, como a Pioneer 400.

    Minha dica para iniciantes é aderir a equipamentos que proporcionem maior retorno (não só financeiro, mas principalmente m termos de conhecimento). Prefiro investir R$2.000,00 em CDJs simples do que numa interface/controladora bacana.

    Qualquer coisa estou à disposição. Basta perguntar! Vamos iniciar aqui um debate visando o crescimento de todos!

    Abraço!

    • http://twitter.com/viralata00 Vira Lata

      Cara estou pensando em fazer curso na djban, vale a pena??
      Eu quero ampliar meus horizontes, sou amante de música e penso em fazer curso de dj básico e depois produção músical.
      Qualquer dica será muito bem vinda!!

  • http://www.hynd.com.br/ Jorge Maluf

    Toda vez que eu escuto falar de DJs e afins, me veem aquela música dos Velhas Virgens na cabeça:

    http://www.youtube.com/watch?v=Xi9TM1CdqkA

    Escuta, é muito foda!

    Nada como um rock e metal, heheeh. No entanto, adoro sair pra balada e escutar o DJ fazendo o som. Eu sou viciado em Gigi D'Agostino, Scooter, Groove Coverage etc… Me lembra ótimas épocas da minha vida… Ahhhnn (sonhando).

    Abraços! ^^

  • William Manfrinatto

    Muito legal e interessante o post, o que me deixa um pouco decepcionado é o fato de alguns globais, “atacarem” como dj, fato esse que acaba denegrindo a imagem dessa profissão, pois além de ser necessário muito conehcimento técnica, a base musical é fundamental.

    Tenho um amigo (Guigo Monfrinato) (http://www.twitter.com/programa_LADO_B) que está iniciando um projeto social que visa a inclusão social / tecnologica e digital atraves de curso de DJ que será realizado na cidade de Mairinque (Interior de SP) , com certeza esse curso abrira varias portas para as crianças e adolescentes que pretendem ingressar nesse mercado que infelizmente ainda é desvalorizado.

    abraço!!!

    • DJFelipeOliver

      William,

      Obrigado pelo comentário. De fato há vários famosos que “atacam” de DJ; isso porque nossa profissão é MUITO visada, todos querem ser DJs nem que seja um dia na vida.

      Uma vez que estes famosos possuem nome, dinheiro e poder para adentrar as casas, eles se acham “Os DJS”!

      Os verdadeiros profissionais não temem este fato não, uma vez que o maior potencial é o feeling e know how de djing, coisa que estes “DJs de uma noite” não possuem.

      Achei bacana a iniciativa do seu amigo; temos mais é que disseminar o conhecimento, principalmente para aqueles que mais necessitam!

      Abraço!

  • DJBRUNOFELLYPE

    MT SHOW O DOCUMENTARIO…
    PARABENS!!!

    • DJFelipeOliver

      Vale DJ!

      Estamos aí pra isso mesmo!

      Abraço, sucesso!

  • Marciusmm

    Belo texto.
    No mais, seu set no meu ouvido soa bem mais como Electro House do que Electro puro com pitadas de Acid… e particularmente, não curti nenhum pouco essa vinheta do começo. Mas se é sua praia, continue assim, LOGICO!

    Abraço!

    • DJFelipeOliver

      Meu caro,

      Alguns críticos musicais da cena eletrônica rejeita o termo “Electro House”. Eu sou um deles!

      Electro é o resumo de Electro-Boogie; fato é que o House recebeu algumas influências do Electro (principalmente as bass line) e muitos saíram dizendo “Electro House”. O nome foi aderido por muitos, mas EU interpreto como algo incoerente.

      Mas não vamos discutir sobre isso, pois cada um tem sua concepção e seus motivos de razão. Para todo mundo ficar feliz, prometo gravar um set meu de algum dia destes que eu tocar, sem vinheta!

      Abraço!

  • Andre sales

    Texto otimo.
    Felipe será que vc podia indicar uns fones ai que vc acha bacana…

    Abrazz espero o proximo texto

    • DJFelipeOliver

      Caro André,

      Obrigado pelo elogio ao texto, me sinto gratificado.

      Como disse no texto, fone bom é aquele que proporciona a melhor relação conforto x performance. Mas citando nomes e modelos, indico o Sony V700, Technics RP-DH1200 ou Pioneer HDJ1000 (na faixa de preço de R$500,00).

      Ah! Cuidado com fones falsificados/similares. É o que mais tem! Um simples comparativo de preço entre um vendedor qualquer e uma loja especializada pode indicar suspeitas na originalidade do produto!

      Abraço!

      • Nanny

        Felipe,

        Li o artigo e já divulguei tb.
        Uma coisa tenho q falar: Os equipamentos são caros pera K*….rs
        Por isso q vcs tem q cobrar bem tb pelo trabalho.
        Bjossssssss

  • WJB

    Parabens pelo texto, bastante esclarecedor e objetivo.
    Quanto a marcas de fone, poderia acrescentar a marca KOSS pelo seu custo beneficio… a linha PORTA é muito utilizada no mundo da musica nacional.

    Sempre gostei muito de iluminação e efeitos visuais em baladas, poderia escrever sobre o assunto….

    Obrigado.

  • LucindaMateus

    Baixei seus sets, e coloquei numa festinha que fizemos por aqui, na pausa que o dj fez, puts….o pessoal queria mais…ficou até chato para o cara que tava tocando.. mas beleza.. adorei,.. bjo

    • DJFelipeOliver

      Lucinda,

      Lendo seu comentário eu até emociono! São simples palavras como as suas que me faz buscar a cada dia uma melhoria no meu trabalho. Meu feeling sobe, bate aquela vontade de ir pra cabine e tocar até a última pessoa deixar a pista exausta, morta de tanto dançar…

      Agradeço pelo feedback; prometo gravar um set atual, com tracks ainda melhores, para você (e os demais leitores) rolarem nas festinhas, carro, computador, players e etc.

      Caso queira, procure por “DJ Felipe Oliver” no orkut; sou o primeiro que aparece! rs

      Bjo!

      —– x —–

      Aproveito o espaço para dizer que eu NÃO tenho Twitter e que um sujeito criou um perfil fake meu no site;

      Thanks!

  • Quinzequilos

    Caro Felipe Oliver
    Gostei da forma didática e honesta que você falou da sua profissão.
    As dicas servirão para esclarecer e não para confundir ou espantar aspirantes a DJ.
    Toco de vez em quando à uns 3 anos utilizando o Virtual DJ e me senti encorajado a continuar o que no meu caso é mais diversão do que profissão.
    Vinicius quinzequilos

    • DJFelipeOliver

      Vinicius,

      Deixo aqui meu incentivo para você seguir em frente; se você AMA a profissão, batalhe por isso! A única diferença entre eu, você e o Tiesto (por exemplo) é que o Tiesto começou a caminhar antes de nós e por ele já alcançou o topo da montanha; temos que seguir a caminhada para chegarmos lá também!

      Abraço meu caro!

  • http://www.facebook.com/people/Lucas-Gustavo/100000100906492 Lucas Gustavo

    Vlw pela resposta!! Uma curiosidade: você já jogou DJ Hero? O que achou?

    • DJFelipeOliver

      Lucas,

      Estou aqui pra isso!

      Sobre o DJ Hero, apenas vi uma demonstração dele dentro da Best Buy (em Massachusets). Não tive a oportunidade de “tocar”. Creio que deve ser apenas um “brinquedinho” para deixar os gamers com água na boca para comandar verdadeiras pick ups!

      Abraço!

  • Fabinhorangel86

    É necessário fazer um curso de Dj para ingressar na profissão? No caso de positivismo, sugira as soluções. Abraços

  • DJFelipeOliver

    Fabinho,

    EU nunca fiz curso. Comecei minha carreira explorando o Virtual DJ, lendo artigos e tutoriais na internet sobre o software. Também aprendi muito com Vídeo-Aulas, encontradas em sites como o próprio Youtube.

    Porém, eu já tinha um “dom” desde pequeno; sempre gostei de música, tinha/tenho um bom ouvido para disseminar instrumentos, consigo reconhecer BPMs e etc… coisa que a maioria precisa desenvolver.

    Sugiro buscar por artigos, tutoriais, vídeos, explicações, reportagens na internet, tudo gratuitamente. Quando você sentir mais integrado à profissão, analise a idéia de pagar por algumas explicações. Os cursos vão te mostrar a teoria e auxiliar na prática; mas know how só a vida vai te dar;

    Abraço.

    • DJ Dúgueto

      Olá, Dj Felipe Oliver, parabéns pela pág. Isto de fazer curso p/ dj creio eu ki tb ñ chega ser interessante para dj´s ki no caso já tenha u don i q goste, tenha paixão pela profissão; a ñ ser c q para produtor, ki aí eu já ñ entenDú. eu remixo a uns 7 a 8 anos, tenho amigos tb ke tocan a muitu tempo, i apenas un deles chegou a fazer u curso d dj, i pra ser sincero ele falow q u curso ñ ensinou ele a fazer nada do q ele já sabia. é ki fikei curioso e perguntey a ele c era interessante fazer o curso, 2º ele falow q é perca d tenpo e dinheiro, u melhor curso é quanDú ligo minha aparelhagen e começo a treinar en casa, ou quanDú temos tempo eu e meus outros colegas dj´s nos unimos e ficamos curtinDú un o estilo do outro, issu nos ensina bastante. ABRAÇO

  • http://nao2nao1.com.br/ Gustavo Gitti

    Felipe,

    Essa é uma discussão que vamos levantar aqui, mas já adianto: você não acha que tem muito DJ por aí que não manja porra nenhuma de música?

    Não acha legal estimular que eles façam um curso de qualquer instrumento para aprender o básico de melogia, harmonia, ritmo e composição?

    Eu acho que a música eletrônica ganharia muito com isso. Discotecagem é música. Se o cara não manja de música, não adianta nada. A diferença é que uma guitarra não deixa um não-guitarrista fingir que toca, mas um toca-disco sim, é um espaço perfeito para picaretas.

    O que acha disso?

    Abraço.

  • LucindaMateus

    Pior é que foi isso que aconteceu, fiquei até meio mal, pq o dj que tava tocando é meu amigo, mas dizem que a voz do povo né… coloquei teu set…e na hora que ele voltou uns 30 mim depois o pessoal queria saber se era dele e tal…expliquei que não … pediram pra deixar até o fim, bom tem que se orgulhar mesmo…agradou um publico muito exigente viu…e a mim tbm…vou te add. sim….querooo algo novo sim… bjinhoo lu

  • Guilherme

    Putz, tirou as teclas do meu teclado. Vamos ver o que ele acha.

  • L. Leite

    Você falou de guitarra e me lembrei do Skazi (se não me engano, ele colocava guitarra nas músicas, não?). nesse ponto concordo plenamente que o DJ toca, mas aí ele não atua no papel de DJ, e sim de guitarrista (ou qualquer outro ista, dependendo do instrumento).

    E outra coisa que não pode passar em branco, mesmo botando pra tocar, é algo que dá um trabalhinho e não é qualquer um que faz, exatamente como qualquer outro profissional da área musical.

    Abraços!

    • Lukaaslukaas

      Ja ouviiu falaar ein Live ? see nao ouviiu.. Live éh quandoo o dj naao bota nada pra tocaa .. elee vaai mandaandooo ao viivoo.. na horaa .. se elee vacilaa oo som eestragaa .. isso aii mostra a copetencia doo Dj… se fosse sooh produziiR ee bota num cd ee prontoo.. eraa mtoo simples..

  • L. Leite

    Qual o papel do sintetizador para um DJ? essencial? opcional mas que abre um puta leque de oportunidades? vale a pena aprender a mexer em um?

  • L. Leite

    Fala Pedro, confere minha tréplica ao Felipe, ali em cima. “botar pra tocar” vai bem além de “apertar o play”.

  • DiGGu

    Caro o texto é muito Bom, gostei pois é um dos meus Maiores sonhos.
    Acredito em cada palavra, a Definição de DJ é mto mais complexa do quer “Um tocador de Musicas”
    Hj em dia 2 Aspectos me inrritam muito.

    1º “Todo Mundo é DJ”, cara só pq vc tem “Sound Forge” e “Virtual DJ” no pc, NÃO faz de vc DJ, somente uma pessoa que possui bons softwares. Todo Mundo quer ser (por modismo ou porque “alguns”ganham Muito bem) ou se diz DJ, procure uma Musica no 4shared e vai ver um montes de “Remixes” tipo “Infinity Gatinho Manhoso Remix” mais bizarro do que o nome é que não tem NADA de diferente.

    2º “Falta de inovação” de alguns, depedendo da musica eu já ouvi tocar de 3 a 4 vezes na mesma noite, escolhem sempre as mesmas musicas e não tentam inovar, é chato ouvir a mesma musica quase a noite toda, tem noite que vc consegue saber a ordem da musica.

    Na Minha opinião esses são os unicos Males da digamos “Popularização dessa Profissão”
    Eu estou muito afim de fazer um curso de mixagens e depois produção musical

  • DJFelipeOliver

    Meu caro Gustavo,

    Perfeita a sua colocação!

    “Não acha legal estimular que eles façam um curso de qualquer instrumento para aprender o básico de melodia, harmonia, ritmo e composição?”

    O tanto de “DJ” incompetente que existe é complicado! Não sabem nem o que é BPM (para estes, eu falo que BPM significa “Baixo Poder de Mixagem”) e se acham verdadeiros DJs. De fato a idéia de estimular os iniciantes a frequentarem cursos é uma tentativa de minimizar o número de incompetentes adentrando o mercado.

    Ressalva: entendam, por gentileza, a palavra “incompetente” com “Sujeito que não possui habilidades para executar determinada tarefa”. Não estou xingando ninguém não!
    Prosseguindo, é importantíssimo que o DJ tenha um ouvido aguçado para identificar as batidas, disseminar os instrumentos e etc, ainda mais quando se trata de mixagem! Como um sujeito pode casar batidas se ele não consegue identificá-la? Uma vez que ele domina ou ao menos conhece um pouco de outros instrumentos (indico estudarem bateria e baixo), o ouvido se potencializa e facilita intensamente nas manobras como DJ.

    Um hábito que tenho é de ficar “acompanhando” as batidas com o dedo ou com os pés enquanto ouço uma música. Quando paro e observo, já identifiquei (“sem querer, querendo”) o ponto de mixagem. Com o tempo você passa a mixar duas músicas utilizando seu cérebro, acredite! Muitas vezes escutei (na verdade, quase todos os verdadeiros DJs vivenciam isso) uma track no carro e na hora “me veio” o briefing de alguma possível mixagem. Anoto a idéia, chego em casa e experimento… confesso que isso me rendeu bons remixes!

    Deixo aqui meu incentivo à todo e qualquer meio de busca pelo conhecimento; quanto mais você dominar arranjos, instrumentos, vocais, efeitos, mais hábil você será nas pick ups e maior será seu diferencial perante o mercado!

    Valeu pela colocação Gustavo!

  • DJFelipeOliver

    Caro amigo,

    O Sintetizador é um instrumento que abre um leque de oportunidades para o DJ.

    Antes de prosseguir minha fala, quero dizer a TODOS que só critiquem se REALMENTE entendê-la. Direi abaixo algo simples para bons leitores, mas que com uma interpretação inadequada pode gerar um enorme transtorno; Vamos lá!

    Nas CDJs e pick ups nós, DJs, só conseguimos “reproduzir” o que tiver em CD ou disco. Não conseguimos criar arranjo nem vocais. Não conseguimos criar um solo ao vivo. Dependemos de gravar em mídia algum “som base” para trabalharmos ele ao vivo, afim de constituirmos a nova track.

    En contrapartida, se você tiver um outro instrumento, como guitarra, sintetizador, teclado, baixo, violino ou seja lá o que for (Sanfona, Viola, Gaita, Pandeiro… kkk), você tem o PODER de criar/tocar algo ao vivo, como um solo de guitarra, um sampler no sintetizador e etc.

    Para aqueles que tiverem grana e CONHECIMENTO para operar um sintetizador, com certeza é um excelente instrumento de trabalho.

  • DJFelipeOliver

    Só complementando e tentando explicar minha fala, pois tenho certeza que terá alguém que vai ler ela de modo equivocado!

    Quando falor que os DJs só conseguem “Reproduzir o que estiver em mídia” e que “não conseguem criar arranjos nem vocais”, quero dizer que CDJs e Turntables não são instrumentos para composição musical, onde você escolhe notas e cria acordes.

    DJs CRIAM MÚSICAS através de REMIXES. Temos o poder de mesclar (mixar) batidas, vocais, arranjos, solos e etc de várias músicas. Mas entendam o que eu digo: estes componentes precisam EXISTIR. Nós não conseguimos criá-los nas CDJs/turns.

    Existem CDJs e mixers que possuem diversos efeitos e permitem gravação de loops que auxiliam na composição musical, mas todos estes recursos dependem de um sinal eletrônico a ser convertido em onda sonora.

    Grato.

  • http://queropegartodas.com Elguerrero Qpt

    …lembrei muito de quando meu maior sonho era ser DJ…
    desde os 12 anos (1994) de idade eu era previlegiado de ver morar apenas 1km da Twists (danceteria em São Caetano) e poder ouvir o saudoso Ricardo Guedes 3 vezes por semana…
    tocando underground music moviment (UMM).. Era demais!!!

    tá aqui um gostinho do que rolava na época: http://letras.terra.com.br/planet-soul/739218/

    Abraços

  • DJFelipeOliver

    Sim meu caro,

    Skazi toca guita e manda muito! Faz belos solos e arranjos! E detalhe: eles tocam psy! Guita (instrumento desenvolvido para o Rock) compondo solos de Psy! Seria isso Globalização ou Inovação? Rs

    Outro exemplo é o grupo Infected Mushroom, que não só utiliza guita, mas também sintetizadores e bateria.

    Sobre o “DJ” deixar de ser DJ por tocar guita durante a apresentação eu discordo. Talvez ele assuma aquele papel momentaneamente para melhorar sua performance e/ou seu trabalho de DJ. Isso é um diferencial pra ele; não uma ação que o torna guitarrista.

    Mas isso vai do ponto de vista de cada um. Acho que a função (DJ, guitarrista e etc) está ligada ao papel assumido pelo profissional num contexto geral, não somente pela tarefa específica que ele assume.

    Na minha opinião, o papel de um cara que faz arranjos de guitarra para DJs durante um show não é simplesmente “tocar guitarra”, mas contribuir para fazer uma vibe ainda melhor!

    Igual o faxineiro de um hospital: o papel dele vai muito além de limpar o chão; na verdade, ele salva vidas!

  • DJFelipeOliver

    Jorge,

    Muito provavelmente todos os verdadeiros DJs não concordam/gostam desta música. Ainda mais que eles falam na polêmica “DJ só aperta o play”. Cara, acho que o pior modo de falar mal de um DJ é dizer que ele só “aperta o play”.

    Se eu fosse um DJ como Malrboro, Felguk e etc, responderia eles com uma produção à altura! Mas como não tenho tal renome e levo muito na esportiva tais brincadeiras, fico quieto! rs

    Abraço meu caro!

  • Pingback: Profissão DJ: Primeiros Passos — Os melhores links dos melhores blogs Entrelinks

  • Heriqueserejo

    O que sempre me chamou mais atenção é a capacidade do DJ tocar uma musica complexa a partir de nada além de um sintetizador…

  • Heriqueserejo

    Complementando meu comentário pra naum ficar equivocado…..claro que geralmente apenas sintetizadores naum bastam, é necessário outros recursos e samplers

  • DJFelipeOliver

    WJB,

    Agradeço pelo comentário!

    Dou maior apoio (moral) para você e demais admiradores seguirem em frente na carreira de DJ, sonoplasta, visual show man e etc…

    Sobre a Koss, de fato tem excelentes fones. Meu cartão de visita consta um fone dela.

    Deixo aberto o espaço para susgestões de novas pautas.

    Grande abraço!

  • Tiago
  • Leophb13

    quanto ganha em media um dj, qnto um kra q tah começando pode cobrar em festas particulares?

  • DJFelipeOliver

    É meu caro DiGGu, a tecnologia veio para atualizar e aprimorar processos. Juntamente com ela, vieram vários aspectos negativos. Infelizmente há muitos caras que aproveitam esta oportunidade para “bancar de DJ”. Software é apenas um instrumento; não é sinônima de praticidade no trabalho!

    Difícil é fazer com que estes “DJs” façam cursos, se atualizem, aperfeiçoem. Quanto menos profissional, mais “cabeça dura”.

    Valeu pelo comentário! Abraço!

  • DJFelipeOliver

    Caracas, você morava no camorote! Hehehe

    De fato o “Sonho de ser DJ” é algo incrível. Poder realizá-lo efetivamente é muito prazeroso. Vivemos momentos indescritíveis.

    Abraço Guerrero!

  • DJFelipeOliver

    Meu caro Henrique,

    Criatividade é algo que manda muito na nossa profissão. Não que outras tarefas não demanda, mas a arte está co-relacionada à inovação, criatividade, mudanças, quebras de paradigmas. Nós, DJs, nos destacamos muito com trabalhos personalizados, “estilos próprios” e etc…

    Abraço meu caro!

    Também admiro bons

  • DJFelipeOliver

    Leo,

    A remuneração nada mais é que o VALOR que o cara se dá! Varia muito de estado, região e principalmente do profissional envolvido.

    Quando eu comecei, cobrava miserávais R$80,00 por noite (sim, por uma noite inteira de serviço). Naturalmente fui crescendo e adquirindo reconhecimento.Atualmente, cobro por hora

    Sei que você vai querer saber números! kkkkk

    Em média, um DJ em Belo Horizonte está ganhando R$200,00 por hora numa boate comum. Os DJs famosos ganham em torno de R$800,00 por 2 horas de set.

    Aqueles já reconhecidos na mídia, cachê ultrapassa os milhares de reais.

    A pouco tempo atrás fiquei sabendo que o cachê do André Marques era de R$12.000,00 no CLub Royal. Não sei se é verídico, mas o preço é mais ou menos este que DJs semelhantes cobram

    Aproveitando o espaço, quero divulgar meu trabalho… caso alguém queira me contratar, estou precisando de novas oportunidades! =D

    Msn/email: djfelipeoliver@hotmail.com

    Abraço!!

  • Tabata_sweet

    Mando Bem demais, Lipe… Se sabe né! Meu DJ preferido *-*
    by Tabata

    • DjFelipeOliver

      Tabata!!! Que prazer ter você aqui mulher…

      Obrigado pelo elogio! Sigo na buscando compartilhar conhecimento (o pouco que tenho e tento aprimodar a cada dia) e estar preparado para proporcionar vibes cada dia melhores!

  • Handersonfelipe

    Que Isso…

    parabéns Meu Mano!

    Muito Bom o Texto

    Tamo Junto e Mixado…

    By_ Handerson Felipe — DJ Xuxu!

    • DjFelipeOliver

      DJ Xuxu! 3º melhor DJ de Funk Live do Brasil! Que prazer tê-lo aqui garoto!

      Prazer não! Honra!

      És mestre também!

      Abraço!

  • http://www.facebook.com/people/Luciano-Piccoli/100000318162886 Luciano Piccoli

    Parabéns pelo post Felipe.
    O vídeo do Pascal é show. O cara é exemplo.

    Àqueles que se interessarem, uma universidade aqui de Santos/SP abriu curso para DJ. Por notícias que li, parece que até a Juliana (que participou do BBB) é aluna. Gata a mina heim.

    Abaixo alguns links a respeito. Abraços.
    http://www.unimonte.br/noticias/e-musica-na-fac
    http://www.essential.limao.com.br/noticias.php?…

    • DjFelipeOliver

      Meu Caro Luciano!

      Fico feliz por teres gostado do post. Certamente o Pascal é exemplo pra muitos DJs, inclusive eu! O cara é fera!

      Interessante estes cursos. A vida é a melhor escola e a “noite” a melhor professora, mas sem teoria não adianta!

      Grande abraço!

  • DJ Bruno Almeida

    DJ André Marques ta cobrando 20 mil em festas grandes e o Jesus Lus que tem um duble embaixo na mesa para fazer as viradas ja teve a capacidade de cobrara 30

    acompanhem e deem uma boa risada com este site

    http://porradj.tumblr.com/

  • Talita Resende

    Mto interessante seu artigo, Felipe!
    Esclareceu mtas dúvidas sobre a profissão e trouxe mtas informações que mta gente, inclusive eu, desconhecia.
    Continue escrevendo assim e divulgando sua profissão!
    Parabéns

    • DjFelipeOliver

      Talita,

      Que honra tê-la aqui! Fiquei feliz com o resultado do texto, acho que ajudou muito gente a conhecer um pouco mais da profissão. Sutilmente técnico, o texto alcançou seu maior objetivo, que é provocar nos leitores o desejo de aprender mais sobre esta profissão!

      Beijo!

      • Dj.Santana

        Parabens pelo post me add no msn

  • Matheus Perini

    Muito bom o artigo..
    E francamente são poucos que se dispoem a esclarecer dúvidas assim, tão de perto.
    Bom, a minha situação é a seguinte:
    Sempre toquei para amigos… aquele papo de hobby…
    Só que pintou uma festa de 15 anos e fui praticamente obrigado a aceitar o trabalho.
    Eu usava muito superficialmente o Virtual Dj… mas deu pro gasto.
    Atualmente eu ja domino o software, dou em media 2 festas por mês e resido num barzinho em frente a faculdade.. rsrsrsrs

    A duvida é a seguinte:
    Não tenho amigos Dj’s, só conhecidos do meio. E minhas duvidas são crescentes e intermináveis. Quero aprender a usar o Cdj mais nao tenho um. Eu gostaria mesmo de usar timecode.. mas não sei por onde começar… pois não sei muita coisal.
    Existe algum site com videoaulas, ou vc tem alguns tutorias e afins pra me recomendar?
    É isso irmão ! E Obrigado pela força ai ! Desistir nunca !
    Abraço!

    • DjFelipeOliver

      Caro DJ!

      De início, já tive um briefing sobre um possível nome profissional para você usar: “DJ Perini”. Desconheço algum profissional do ramo com este nome. Achei cool!

      Estou à disposição para ajudá-lo. Não sou mestre, nem expert, mas estou disposto à compartilhar o pouco que sei com os humildes que quiserem crescer. Digo isso porque tem muita gente esperta que abusa da boa vontade dos outros. Assim, estou à disposição para aqueles que buscam intercâmbio de experiências e conhecimentos.

      Peço desculpas pela demora pra responder, mas passei uma temporada fora do país e estive muito atarefado quando retornei.

      Sobre sites e fóruns com tutoriais, indico o http://www.djforums.com (americano) e o http://www.escoladedj.com.br/djforum/forum/default.asp (brasileiro).

      Qualquer coisa fala!

      Abraço!

  • Ricardo Pamplona

    Meu Caro Felipe,

    Seu artigo para mim foi nota 10!!!! tudo que eu estava querendo ouvir, quando pesquisei no Google “Como iniciar a carreira de DJ” Agora Felipe me tira uma dúvida: como início de carreira devo seguir algum DJ, digo, acompanha-lo em festas para ser mais claro fazer um “estágio” com o conhecido DJ ou caminhar com as próprias pernas.

    Cara aguardo ansiosamente a sua resposta, porque estou em grande dúvida se devo seguir os passos desse DJ conhecido ou caminhar sozinho, adquirindo experiência própria.

    Atenciosamente,
    Ricardo Pamplona

    • DjFelipeOliver

      Meu caro Ricardo!

      Primeiramente, desculpe pela demora pra respondar. Viagens, negócios e afins.

      EU nunca fiz cursos (ir pra sala de aula, sentar na cadeira, ouvir um DJ falando teorias e depois ver ele operando). Sempre busquei conteúdos na internet. Mas o segredo do meu know-how foi ter começado ao lado de um mestre… DJ Peterson, da Rapel Eventos! Ele tem mais de 20 anos de profissão e compartilhou comigo tudo o que ele sabia. Modéstia a parte, hoje tenho um conhecimento maior que o dele em discotecagem, porque ele assumiu a posição estratégica de empresário, apesar de continuar atuando.

      Pra mim foi importantíssimo, pois ia com ele para as festas e ele ia me ensinando a teoria e a prática simultaneamente… e eu sempre colocando a mão na massa! Desculpe o palavrão, mas eram vivemos vibes fodas! Chegamos a esboçar uma parceria, um projeto musical, mas não deu. Eu sempre fui muito ousado e busquei me especializar. Hoje estou focado no Electro, mas não deixo de estudar e escutar outras vertentes e estilos.

      Você deve ter um pilar pra começar. Mas cabe a você decidir se este pilar será um DJ patrão, um DJ amigo, ou curos e etc.

      Uma coisa eu falo: espelhe-se nos maiores! Se você se comparar com pequenos, nunca estará no topo!

  • Dj_mawaly

    olá, meu nome é Dj Mawaly
    e estou iniciando nesta carreira que pra mim
    é a realização de sonho vlw pelos toques pois
    foi muito util…abraços.

  • DjFelipeOliver

    Eu quem agradeço pelo comentário e por ter lido o texto meu Caro!

    Sucesso na sua carreira!

    Abraço!

    • Juliobiduoliveira

      eai blz?
      eu to qurendo começar nesse ramo pq gosto muito!!
      to querendo comprar um par de CDJ100S+ VMX100, voce acha que pra iniciar esta
      bom?ou ele é muito dificil de aprender??vlw
      e parabens pelo seu artigo!

    • Juliobiduoliveira

      eai blz?
      eu to qurendo começar nesse ramo pq gosto muito!!
      to querendo comprar um par de CDJ100S+ VMX100, voce acha que pra iniciar esta
      bom?ou ele é muito dificil de aprender??vlw
      e parabens pelo seu artigo!

  • http://www.facebook.com/people/Paulo-Guilherme-Souza-Silva/1319801373 Paulo Guilherme Souza Silva

    Gostei muito do seu artigo,uso o virtual DJ e mais uns equipamentos e to querendo passa pros apararelhos eletronicos como cdJ e outros … Abraço espero outros artigo.

  • Mariana

    Opa , Boa noite Felipe .
     Meio que cansei de ficar parada comecei a pensar e profisões que gostaria de ser e como gosto de música ( #FATO) pensei em ser Dj , parabéns pelos pots e queria saber onde posso encontar esses equipamento CDJs essas coisa ? 

    Atenciosamente Mariana . 

  • http://twitter.com/Djmoiseslv Moises Lins

    Felipe , Primeira Parabens pelo artigo ,

               Curtii mesmmoo man di verdade , sõ Dj de Funk , seii como ér duro isso ,mas to aqi batalhando , pa crescer , mas tamo ae , Parabens

     Bý : Moises ,,, Vulgo : Dj Moises …. deixar meu twitter qem qizer entrar em contato ta ae ,,, @Djmoiseslv
    @Djmoiseslv:disqus 
         Abraçoss

    • jonas

      daew sou jonas e tanbem estou tentando ser dj

  • http://www.facebook.com/vonucci Mark Vonucci

    Muito obrigado, encontrei muita informação aqui!Meu sonho sempre foi ser um DJ PRODUTOR, e ainda serei.. Quando paro para pensar em ser alguém futuramente, a única coisa que realmente me vem a cabeça é a música.
    E sei que eu sou capaz de conseguir o que quero, em breve estarei me adentrando nesse mundo, e podem ter certeza, vocês ainda vão ouvir falar de mim!   

  • case notebook

    Parabéns pelo artigo. Tenho a maior admiração pelo trabalho dos DJs, como em toda profissão existem profissionais excelentes que dominam o ritmoo e laçam tendencias. Na Argentina os DJs de house music são geniais. Claro que a profissão é admirada.

  • http://www.facebook.com/people/Leospa-Share/100002191023260 Leospa Share

    Hoje em dia existem recursos que muitos nao sabem, na minha opniao o Traktor é o melhor programa, isso na minha opniao, nele vc faz todo um estudo da musica e faz as marcaçoes de CUEs HOT LOOP FADE IN e FADE OUT e pra voces terem uma ideia nem headphone precisamos utilizar porque vc faz e monta seu set e prepara fazendo as marcaçoes e na sua propria legenda vc sabe onde fazer as viradas, onde entrar com o loop etc… Acredito que nao tenha dito tudo certinho para os iniciantes mas uma dica é  estudar muito qualquer coisa eu voce ira fazer em sua vida, só assim voce pode ter total certeza do que está fazendo. Um outro detalhe (Fazer mixagem hoje utilizando Mixed in Key, quem nao sabe o que é isso é basicamente voce mixar em harmonia.Software
    criado por Iakov Vorobyev que tem como finalidade a classificação de
    músicas pela sua entonação (KEY) e Tempo (BMP) afim de possibilitar a
    mixagem harmônica das músicas. E não vai parar por ai, a Native Instruments está fazendo muita coisa para DJs.
    Ps: Meu muito obrigado a DJs que fazem blogs, criam sites e divulguem seus trabalhos e suas experiencias, isso é muito gratificante saber que temos canais para interagir e trocar informaçoes, DJ pra mim tambem vale dizer que é o que informa sua Track List e não esconde informaçoes para qual quer que seja a pessoa.
    Um abraço,

    Dj LeOsPa

  • joão.m

    mano baixa o fl studio 10 e vai na fé … virtual dj serve mais pra mixagem e crianção de sets nao envolve CRIAR batidas e sons .. voce basicamente no virtual dj junta musicas e bota uns efeitos

  • deus_ex

    sim você ta certo e dizer isso sobre os softwares, to fazendo um curso de dj aimc e la to aprendendo muito só que me considero um dj virtual não vou conseguir sair dai, por ser mais pratico e ter mais recursos uso o traktor pro e tenho uma controlador s2 e vejo uma gama maior de recursos, veja o ean golden o melhor dj de controladora do mundo para mim e outra usando controladora você pode incrementar sua apresentação usando recursos de vj luz e imagem com o software serato. para mima controladora e muito melhor que cdj e nao menospreze esse tipo de recurso até.

  • Filipe Soul

    Muito bom o atrtigo, estou começando na carreira.
    Existem aqueles cursos de Djs, você aconselha fazer aqueles cursos ou aprender durante a carreira mesmo??
    e quanto tempo no maximo uma musica deve demorar??
    Obrigado ;)

  • Roberto

    Tenho 17 anos to querendo começar na area de dj tenho o virtual dj no meu pc e to aprendendo a mixar musicas e etc..Procuro videos tutorias para tentar aprender as coisas de djs aos poucos chego la to indo pelo caminho certo?Aqui na minha cidade nao tem curso de dj?Penso em compra um notebook e caixas de som e 2 cdjs é muita coisa para o começo ou falta um mixer ou outra coisa ?

    • jonas

      vil soh o jonas eu estou qurendo axar um dj pra tocar pra mim eu tanbem to querendo ser mc topa? ligue pra mim 04198912881 pra tocar fank

  • rodrigo

    Bom quero ser dj, cdj é quase igual a um vinil digital ?

  • Will

    Gostei muito do artigo!! mas pra reprodução de músicas eu uso outro programa que eu axo melhor! é o Winkochan DjMixer-pro IV!!

  • Meice

    Guias para iniciantes existe?
    Sou iniciante, qual mesa devo comprar? Estava pensando numa Hercules Dj Control Instinct

  • lucas lopes

    uma dica pra quem quer ser um bom dj e protutor,por mais q vcs sege fã de djs famosos tipo:david guetta,hardwell,afrojack,avici entre outros,não tentem fazer uma musica igual a deles,use sempre sua personalidade na hora da produção musical,não começe a fazer uma musica na intenção de ficar parecida com a deles,faça a sua musica,com a sua criatividade,abvra a mente para a musica.

  • http://www.facebook.com/sonobolado DJ-Juarez Vilela

    Estou iniciando minha carreira de Dj. acho muito interessante alem de gostar mesmu de criar musicas.. eu naum sabia mexer en nada. tipo virtual dj e battery 3 mas ja estou me adequando a ambos.. gostaria de saber como faço para aprender afundo sobre esses programas e diferencias deles para as mesas de som pesadas.. agrdço desd ja…

  • i deciso

    Ola desde 2011 que ando o a seguir o guiae digo lhe que. Gostei imenso das dicas,e dos passos, sou um iniciante de dj, tenho andado no computador atraves do traktor, e tenho feito sucesso. Mas aqui na europa e diferente pq o mercado e mais fechado, e no meu caso dj de computador e tramado. Isto e o meu sonho. E vou tirar o curso de dj proffissional. Mas 1 vou comprar o material para gerir melhor o dinheiro. E qual seria o aparelho que se adequa a pessoal que comeca pelo traktor? TenHo andado indeciso entre varios, mas todas as pessoasque perguntoso me dizem defeitos delas…

  • Nascimento

    Felipe,que maravilha,seu texto explicativo sôbre esta profissão de dj.
    A gente viaja e nos estimula brigado,tôdo mundo busca o susseço mas isto é para os que exprime humildade e vc é um deles.Cara eu ñ sei como vou fazer pois onde eu moro ñ tem escola de dj.Mas ñ vou desistir.

  • gabriel

    oi

  • Eduardo Silva

    Olá! queria ter meu próprio equipamento de som, vc poderia fazer um artigo parecido só sobre esse assunto? obg.

  • Vitor

    O que acha da controladora da pionner DDJ-WEGO para iniciantes ? Muito limitada ou o suficiente ? E a respeito de headphones , o que acha do modelo da Beats Mixr ? Valeu ;)

  • Laryssa

    Olá, adorei o post!
    Mas tenho uma dúvida, não sei muito por onde começar em relação aos equipamentos.. Uma controladora ou cdjs e mixer?
    Além disso, para que aja escuta do que é tocado, é necessario também uma caixa de som, porém como quero trabalhar em baladas e eventos, queria só levar o equipamento em sim, mas pra treinar em casa, é bom ter uma caixa de som não é? Voce indica alguma?
    Mas minha duvida mesmo é em relação a controladora ou cdjs e mixer.. pois o preço é bem notável de diferença..
    Obrigada

Papo de homem recomenda

Assine o Papo de homem

Curta o PdH no Facebook
  • 5523 artigos
  • 660998 comentários
  • leitores online