Poker tells: sobre expressões corporais, blefes e disfarces

Guilherme Kalil

por
em às | Esportes, Poker&Life


Conheça mais o seu carro

Para nós, da Petrobras, a tecnologia fica ainda melhor quando fala com você.

Desvende os mitos de lubrificação, descubra o lubrificante certo para seu carro ou moto e tire suas dúvidas com a gente. Acesse o nosso site e descubra mais.

Lubrax. A mais alta tecnologia. Bem pertinho de você.

Salve, leitores PdH! Esta é a coluna inaugural da nova parceria entre o PapodeHomem e a edição brasileira da Bluff, a maior revista de poker do mundo, que chega às bancas brasileiras no começo do próximo mês.

Nesta coluna vamos trazer informações do mundo do poker aplicadas à vida dos leitores, sempre de forma divertida e com muita informação interessante para aqueles que já se iniciaram no jogo e para os que querem dar os primeiros tiros.

Sou Guilherme Kalil, um dos sócios da Bluff Brasil, apresentador do maior podcast de poker do país (PokerCast) e jogador regular em diversos torneios e cash games pelo país, patrocinado pelo site 4 Bet ao longo do ano de 2010, durante o qual corri todo o circuito nacional.

Minta para mim

Vários de vocês devem conhecer a série Lie to Me, exibida no Brasil pelo canal Fox, inspirada no trabalho do psicólogo Paul Ekman. O mote é simples: o cientista Cal Lightman lidera uma equipe de especialistas em detectar mentiras por meio da análise de expressões e gestos das pessoas.

"Vamos ver quem pisca primeiro."

Essa ciência, aplicável em diversos campos da nossa vida, toma uma enorme proporção em uma mesa de poker, onde é necessário tentar decifrar com quais cartas o adversário toma uma decisão qualquer. No poker, tais reações físicas são chamadas de tells e são usadas frequentemente por jogadores da modalidade ao vivo.

Tells são reações físicas não intencionais que os jogadores apresentam ao receber suas cartas, ver um flop (primeiras três cartas comunitárias abertas em um jogo de Texas Hold’em), ver uma aposta ou ouvir o comentário de um adversário. Elas podem durar milésimos de segundos, mas o olho treinado de um jogador consegue detectá-las numa mesa de poker, numa reunião de negócios ou numa paquera.

Se fosse perguntado a qualquer jogador do mundo o que tornaria o jogo dele perfeito, a resposta provavelmente seria: “Visão de raio-X para ver as cartas do meu adversário”. Pois bem, como não há jogador com superpoderes, o que pode ser feito para se aproximar o máximo disso é estimar uma gama de mãos com as quais o adversário pagaria ou aumentaria uma aposta. A melhor forma de fazer isso é por meio de padrões de apostas e da leitura de tells.

Os tells não podem ser disfarçados?

Com muito treino, os tells podem, sim, ser reduzidos. Mas pouquíssimos jogadores estão isentos de demonstrar sua satisfação ou descontentamento com um novo fato no jogo. É por isso que muitos jogadores usam óculos escuros, capuz ou cobrem parte do rosto com as mãos. Não, não fazemos isso para ficar com cara de mau nas fotos.

Todo jogador tem os mesmos tells?

Definitivamente, não. Alguns tremem as mãos quando têm cartas muito boas, outros tremem por natureza. Há ainda casos raros de jogadores que tremem as mãos quando estão blefando. Às vezes vemos as veias pulsando no pescoço de alguns jogadores – que geralmente significa boas cartas, mas isso também pode significar que estão contando uma mentirinha.

O importante é observar o adversário por um tempo razoável para saber se aquele bater ininterrupto do pé é sinal de júbilo com a mão que recebeu ou de impaciência com a escassez de boas cartas.

Às vezes é difícil prestar atenção nos tells dos adversários.

Quais os tells mais comuns e como decifrá-los?

A resposta mais honesta que o sistema nervoso dá acontece dentro do segundo imediatamente após a recepção de uma informação. Por isso, uma das maiores revoluções que aconteceram no meu jogo se deu no momento em que eu parei de olhar para o flop na hora da abertura e passei a observar a reação dos meus adversários às cartas trazidas por ele.

O comportamento padrão entre os iniciantes é demonstrar fraqueza quando se tem uma mão boa e força quando a mão é ruim. À medida que os jogadores evoluem é necessário aprofundar a observação, procurando por tells que muitas vezes não são tão óbvios.

Os tells mais comuns são:

Mãos tremendo: Na maioria dos casos o adversário apresenta esse tell quando tem um jogo muito bom. O momento mais fácil de fazer essa observação é quando o adversário está fazendo sua aposta.

Olhar para as próprias cartas imediatamente após o flop: Imagine um flop com três cartas de um naipe. Um dos jogadores imediatamente olha suas cartas. Geralmente ele olha para conferir o naipe de suas cartas. Observe suas atitudes após essa conferida e aja de acordo.

Olhar para as fichas ou levar a mão até elas após o flop: Essa é clássica! Quando imediatamente após o flop um jogador tem uma dessas reações, em geral é hora de fugir. Jogadores pouco experientes em jogos ao vivo costumam fazer isso com mãos fortes.

Distância da mesa: É comum um jogador aproximar seu torso da mesa quando gosta de suas cartas. Por outro lado, muitas vezes, quando um jogador não gosta do que viu, ele se afasta da mesa.

Silêncio imediato: Seu adversário está no meio de uma conversa e, de repente, ao ver o flop, ele se cala e congela. Cuidado. Geralmente este jogador tem um bom jogo.

Padrão de apostas: Alguns jogadores apostam forte quando estão blefando e pouco quando têm cartas excelentes. Outros fazem o inverso. Esta é uma informação que pode ser excepcionalmente lucrativa contra um adversário específico.

Vídeo com um belo exemplo de tell

Um dos maiores profissionais brasileiros de poker e nosso único campeão mundial, o curitibano Alexandre Gomes, em uma linda mão jogada no PCA (PokerStars Caribbean Adventure) de 2009, nos dá um ótimo exemplo de tell:


Link YouTube

Vi o vídeo ao lado de uma pessoa que, além de conhecer muito o Alê, estava na plateia assistindo à mão ao vivo. Essa pessoa me confidenciou que no momento em que o adversário pede a contagem das fichas e o brasileiro responde com a testa apoiada em sua mão, já tinha certeza de que Gomes não perdia mais (3m38s no vídeo).

Como revelar o mínimo possível?

De acordo com o maior especialista em tells na atualidade, o ex-agente do FBI Joe Navarro, que interrogou suspeitos por 25 anos, a melhor maneira de esconder os seus tells é:

  • sentar-se confortavelmente,
  • usar óculos escuros grandes,
  • manter os cotovelos encostados na mesa
  • e as mãos juntas tapando a boca e, de quebra, as veias do pescoço.

"E aí, consegue descobrir meu jogo?"

Entender os tells exige muito treinamento, claro. Ainda assim, com esse pequeno guia já é possível conseguir mais informações sobre as cartas dos parceiros, o grau de satisfação do seu chefe com o relatório feito às pressas e o quanto a gatinha está interessada no seu papo sobre como você é sensível à linguagem corporal alheia.

No entanto, lembre-se: tells são como gosto, cada um tem o seu.

Mais informações:

* Se você quer avançar em suas habilidades no poker, saiba que a Bluff está com uma promoção matadora para os primeiros assinantes: “Os primeiros 30 assinantes da revista ganharão uma assinatura pelo resto da vida. Isso mesmo, vão receber a Bluff Brasil em casa sem precisar de renovar a assinatura nunca mais”.

Guilherme Kalil

Guilherme Kalil é um dos sócios da Bluff Brasil, jogador das mais bizarras modalidades de poker e viciado em Coca Zero.


Outros artigos escritos por


SEPARAMOS MAIS TEXTOS PARA VOCÊ CONTINUAR LENDO




O texto acima não representa a opinião do PapodeHomem. Conheça a visão e a essência por trás do que fazemos. Queremos uma discussão de alto nível. Antes de comentar, leia nossas boas práticas. Caso deseje enviar um texto e se tornar um autor, venha por aqui.


  • silvestrE

    Com essas dicas da até pra saber se o camarada é corno ou não!

    Ótimo, valeu brother. Muito bom o post!

    Vou praticar.

    Sds

    • Lagosta

      Que lixo de artigo.

  • http://quichedebone.blogspot.com Polly

    Olha aí meu padrinho estreando no PdH! E ensinando a galera a mentir pra entumar… tsc, tsc. Faltou mencionar que você é o criador de uma importante modalidade do esporte, Gui. Depois quero ver uma matéria ensinando o GuiKalil Superpoker, ok?! Quem sabe assim aparecem adversários à minha altura.
    Parabéns pela coluna! Esse pessoal da Bluff Brasil sabe escolher bem seus parceiros. ;-)

    • http://twitter.com/NoitesDePoker Noites de Poker

      hehehe realmente um bom artigo!

      Lie to Me é muito bom :)

      Valeeeu,
      Matheus, http://www.noitesdepoker.com

  • Pablo Fernandes

    Kalil,

    Excelente artigo pra começar.

    Muitas vezes vendo jogos de Poker pela Tv fico reparando somente as expressões e gestos usados. A facilidade é que na Tv já aparece a mão do jogador, então fica mais fácil identificar o gesto do blefe ou de uma boa mão.

    Assim me acostumei a reparar também nos amigos e adversários numa partida ao vivo.

    Podemos considerar que muita gente se dá bem nos jogos pela internet justamente por não ter ninguém olhando e analisando os tells?

    • http://www.facebook.com/people/Lucas-Fonseca-Lage/1076838765 Lucas Fonseca Lage

      Eu sempre quis ter uma idéia de quanto os tells influenciam no jogo,com uma comparação com jogos na internet.

      Otimo texto Guilherme,espero ver mais sobre Poker por aqui na PdH,e vou comprar a revista sempre que puder.

      • Guilherme Kalil

        Valeu Lucas!!!!

  • Mr Dan

    Enfim, chegou tudo que faltava no PDH.
    Fogos,Fogos e Fogos pra essa estreia.
    Obrigado por Kalil vai ser muito bom pra quem ta começando como o amigo aquí.

  • Aluísio

    Agora descobri porque as jogadoras de poker costumam serem mulheres lindas e costumam se produzir para as partidas,elas fazem isso para desconcentrar os machos da mesa,hoje a maioria dos jogadores…

    Conclusão,futuramente,com o advento da igualdade sexual,os grandes campeões seram as mulheres e os viados!

  • http://www.historiazine.com Vinicius Cabral

    No poker aquele livro “O corpo fala” nem tem muita utilidade (tells são bem mais discretos… ou não! rsrs), mas o título pelo menos é perfeito prá comentar o post em uma só frase. Dia desses eu tava jogando com uns primos e esculhambei o jogo só prestando atenção nos adversários. Tem dias que funciona direitinho!

  • Aluísio

    Além das tells físicas,posso dizer assim,existe também as tells digitais,que consiste em observar em quanto tempo e em que situação tal jogada é executada no poker online como o PokerStars por exemplo.Claro que fazer observações com dados limitados pode ser perigoso,mas pode ser útil eu mesmo já ganhei vários jogos fazendo tais observações.

  • Marcelo Lanza

    Parabens Vovo!!!!! Nice post, e estreia em grande estilo no PHD!!!!

  • Marcelo Lanza

    Parabens Vovo!!!!! Nice post, e estreia em grande estilo no PHD!!!!

  • http://www.facebook.com/people/Lucas-Neto/100001393534145 Lucas Neto

    Excelente artigo. Acho que todo mundo que joga poker e não é pro vai aproveitar pelo menos um pouco dele.

    E que mão do Gomes, heim? Caralho.

  • http://nao2nao1.com.br/ Gustavo Gitti

    Mas que vídeo do caralho esse do Gomes!!! Puta merda.

  • http://twitter.com/guikalil Guikalil

    Muito obrigado pelos elogios, pessoal! Fico feliz que tenham gostado!

    É uma grande honra poder fazer parte deste time de colunistas incríveis neste site que eu adoro!

    • http://www.papodehomem.com.br/ Guilherme Nascimento Valadares

      A recíproca é verdadeira. Pra nós é do caralho ter um dos maiores representantes do poker brazuca nos ensinando, Kalil.

      Que venham as famigeradas poker nights em sampa!

      • Guilherme Kalil

        Tomara! Estamos precisando fazer o nosso jogo no QG!!!!

  • http://twitter.com/guikalil Guikalil

    Muito obrigado pelos elogios, pessoal! Fico feliz que tenham gostado!

    É uma grande honra poder fazer parte deste time de colunistas incríveis neste site que eu adoro!

  • Toddasso

    Sensacional… Gui é um monstro! parabens!

    Parabens pelo texto, pelo video do Ale Gomes (TOP!) e pela foto da Tilly ahahhahahahaha

    abs!

  • Toddasso

    Sensacional… Gui é um monstro! parabens!

    Parabens pelo texto, pelo video do Ale Gomes (TOP!) e pela foto da Tilly ahahhahahahaha

    abs!

  • http://www.bluff.com.br Roseraplo

    Para todos que gostaram do vídeo do Alê da para ver ao vivo ele jogando no LAPT São Paulo a partir de quinta 17/02 no Sheraton WTC em Sampa.
    E grande texto Gui………

  • Guilherme Kalil

    Mais uma vez muito obrigado a todos pelos elogios. Fico feliz que tenham gostado.

    Potty, pode deixar que um dia eu explico o Super Holdem e o Dado Low! Rs

    Pablo, a internet tem tells de tempo e padrões de aposta, mas qualquer jogador que migra do online leva tempo para se acostumar com o jogo ao vivo.

    • Pablo Fernandes

      Guilherme,

      Quanto o cara não mantém um padrão de apostas, sempre oscila nas mais variadas mãos, ainda podemos considerar tell ou ele é apenas um amador que não sabe o que faz?

      E sobre o tempo, normalmente quem joga na internet pra fazer grana, joga com várias mãos abertas, a demora em alguns momentos pode ser pela análise de todas as outras telas abertas. Não acha?

      • Guilherme Kalil

        Pablo, na verdade existem alguns tipos de apostas “padrão” na internet e no poker ao vivo, e como os tells live, cada um tem o seu! Alguns jogadores apostam mais que o pote com uma mão muito forte, e outros fazem isto como blefe. Por isto todos os sites de poker autorizam ao jogador fazer “notes” dos seus adversários.

        Sim, é comum um jogador demorar muito por estar com várias mesas abertas, mas a maioria dos sites permite que você procure um jogador no software, e fazendo isto você fica sabendo se ele está em várias mesas. Claro que o jogador pode também estar vendo Sexyhot enquanto joga e acabar demorando por isto, mas no caso do online pouca informação é melhor do que nada!

      • Pablo Fernandes

        Valeu, Guilherme.

        “note”? Fiquei confuso nesse termo. :P

        E que software é esse? Além de mostrar quantas mesas, mostra a estatística do jogador também?

        Você costuma jogar muito pela internet ou prefere mais a emoção do ao vivo?

  • Guilherme Kalil

    Notes são comentários à respeito dos jogadores que você faz para futura referência e só você tem acesso. Geralmente basta clicar com o botão esquerdo em cima do avatar dele e ir em “notes”.

    Geralmente o próprio software de poker permite esta procura. Na maioria deles é só clicar em opções e procurar pelo nome do jogador. Os software de estatísticas são pagos, mas alguns sites como o pokerprolabs.com permitem procuras gratuitas sobre jogadores.

    Eu prefiro muito o jogo ao vivo, mas jogo online com muita freqüência durante meu tempo livre!

    • Pablo Fernandes

      Valeu pelas informações. Vou procurar mais a respeito por aqui.

      Antes de começar a sua carreira no poker, você devorou vários livros ou foi intercalando entre leitura e prática?

      Vejo que hoje o poker se tornou febre em alguns lugares e muita gente tenta se dedicar ao jogo. Compra livros, baixa ebooks e depois de ler tudo, sai achando que já sabe jogar.

      Qual o melhor caminho que você acha pra quem tá começando?

      • http://twitter.com/AlvaroSM Álvaro Marcus

        Aeh Pablo!

        Não sei se você sabe mas aqui em Vitória rola torneios de Texas Holdem e outras modalidades pela FePES (Federação de Poker do ES), em 2008 eu jogava com muita frequencia, mas tive que fazer uma pausa em função da faculdade. Então agora meu foco está no online.
        Se quiser alguma informação pode falar, pois conheço a galera que joga lá!

      • Pablo Fernandes

        Alvaro,

        Realmente eu não sabia.

        Vamos trocar uma ideia sobre isso, com toda certeza.

        Manda um email pra mim: pablo@papodehomem.com.br

        Abraços.

      • Pablo Fernandes

        Alvaro,

        Realmente eu não sabia.

        Vamos trocar uma ideia sobre isso, com toda certeza.

        Manda um email pra mim: pablo@papodehomem.com.br

        Abraços.

      • http://twitter.com/AlvaroSM Álvaro Marcus

        Aeh Pablo!

        Não sei se você sabe mas aqui em Vitória rola torneios de Texas Holdem e outras modalidades pela FePES (Federação de Poker do ES), em 2008 eu jogava com muita frequencia, mas tive que fazer uma pausa em função da faculdade. Então agora meu foco está no online.
        Se quiser alguma informação pode falar, pois conheço a galera que joga lá!

      • thomas

        pablo se vc quiser começar
        tem um site http://pt.pokerstrategy.com/home/
        eles te dão todo suporte com artigo, video, programas de estatística e ainda dar bonus para começar
        meu irmão joga e usa esse site como referencia, e ele esta se dando bem

        e gui o que vc acha desse site?

      • Guilherme Kalil

        Eu sou cliente do pokerstrategy e acho o site bem interessante. Tenho um blog muito antigo, o pokergui.blogspot.com que explica como tudo funciona!

  • ThiagoJesus

    Parabéns aee novamente kalil, otima coluna, espero que continue com boas colunas =)

  • Nando Zapelini

    Poderia rolar um post ou alguém tem alguma dica para pessoas que não fazem a mínima ideia do que é Poker, mas tem muito interesse em aprender… hehe

    Abraço!

  • http://twitter.com/oRafaeuoo Rafael D. Souza

    EITA! Pdh cada vez melhor, mais um motivo para me fazer acessar esse site todo dia… conheci o poker a pouco tempo, e estou gostando muito, infelizmente ainda não tive a oportunidade de jogar fora da internet, mas estou conseguindo bons resultados. Parabéns pela parceria!

  • http://twitter.com/oRafaeuoo Rafael D. Souza

    EITA! Pdh cada vez melhor, mais um motivo para me fazer acessar esse site todo dia… conheci o poker a pouco tempo, e estou gostando muito, infelizmente ainda não tive a oportunidade de jogar fora da internet, mas estou conseguindo bons resultados. Parabéns pela parceria!

  • Pedro Henrique

    Nem li o artigo e já fiquei mais fã do PdH só com essa nova coluna.
    Parabéns!

  • Pingback: Anônimo

  • Vaparaohio

    Boa, Kalil! Vou assinar a revista. Abraço!

  • Convidado

    “…maior podcast de poker do país (PokerCast)..”

    “…O Pokercast da Bluff Brasil estreará em breve…”

    um blefe?

    • carlos79

      Pague pra ver.

    • http://www.bluff.com.br Eduardo

      Opa, ate parece um blefe mas não é não.
      O Pokercast tem três anos de existência e durante esse período, talvez ate pelo seu pioneirismo, se tornou o maior e melhor podcast de poker do país.
      Como éramos associados a uma revista, que hoje com o lançamento da Bluff se tornou nossa concorrente, tiramos os programas antigos da nossa página.
      Se você quiser conhecer mais um pouco do nosso trabalho os 40 programas podem ser encontrados aqui:

      http://querosershark.blogspot.com/search/label/Podcast

      Um grande abraço,

      Eduardo Oliveira
      Diretor do Pokercast e editor chefe da revista Bluff Brasil

      • http://twitter.com/brunocardplayer Bruno Nóbrega

        Roseira, a Bluff é que se tornou nossa concorrente, e não o contrário. Vocês chegaram depois. LOL
        Brincadeiras à parte, recomendo a todo mundo ouvir o PokerCast, tanto os anteriores, ainda vinculados à revista Card Player Brasil, quando os novos, que vão sair pela Bluff.
        E aproveito para reiterar os votos de sucesso a vocês que, independente desses novos rumos, são – e sempre vão ser – grandes parceiros.

        Grande Abraço!
        Bruno Nóbrega.
        http://www.cardplayer.com.br

      • Anônimo

        Parceiros sempre meu querido………

      • Anônimo

        Parceiros sempre meu querido………

      • Guilherme Kalil

        Mano Bruno, é sempre uma honra ter você aqui comentando conosco e nos acompanhando. Como você bem disse vamos ser sempre parceiros!

  • Kaká

    O maior problema é vc ficar viciado em analisar as pessoas e nao conseguir mais parar!

  • Guilherme Kalil

    Pablo, eu sou suspeito pra falar porque sou viciado em livros e já li mais de 50 livros de poker. As formas mais fáceis de aprender são via livros, fóruns como o 4bet e escolas de vídeo que são caras mas valem a pena depois que você estudar um tempo.

    Nando, à medida em que formos escrevendo aqui vamos dando dicas. Antes disto pode seguir a dica que eu dei pro Pablo.

    Convidado, o Podcast está voltando ao ar mas vc pode acessar os antigos no blog querosershark. Google it! :D

    Obrigado a todos pelos elogios!

    • http://twitter.com/AlvaroSM Álvaro Marcus

      Aeh Kalil!

      Sucesso na sua empreitada aeh
      Sempre acompanhei o podcast, até abri um tópico no MaisEV (fórum de Poker, para quem não sabe) citando este artigo.

      Valeu!

    • http://twitter.com/AlvaroSM Álvaro Marcus

      Aeh Kalil!

      Sucesso na sua empreitada aeh
      Sempre acompanhei o podcast, até abri um tópico no MaisEV (fórum de Poker, para quem não sabe) citando este artigo.

      Valeu!

    • thomas

      gui
      vc joga mais em que modalidade? torneio, no-limit, sit’n'go
      em q sala de poker?
      e qual dar mais lucro?

      • Guilherme Kalil

        Thomas, o jogo que mais gosto é o cash live, mas jogo torneios ao vivo e sit and gos super turbos online, além de jogar todas as modalidades de mixed games como 2-7 triple draw, Badugi, Razz e outros. Gosto tb de omaha cash.

        Eu jogo em quase todas as salas do online.O que dá mais lucro é se especializar em uma coisa só, mas eu sinto uma grande necessidade de jogar tudo.

  • guilherme kalil

    Opa, muitoi obrigado Marcos!!!

  • guilherme kalil

    Opa, muitoi obrigado Marcos!!!

  • Pingback: “Poker é esporte, sim.” | Papo de Homem – Lifestyle Magazine

  • Rodrigo

    Oi.
    O cinema é belo, uma bugiganga do entretenimento que nos tira da vida real.

    O seu ralato ñ é uma inspiração. É uma reprodução do relato do personagem Matt Damon no filme Rounders, quando ele vai jogar no hotel do Trump em Atlantic City, e vc ainda nem deu o crédito…
    Até

  • Guilherme Kalil

    Rodrigo, realmente o cinema pode ser usado com as funções que você citou.

    Como jogador e jornalista de poker eu não poderia não gostar do filme Rounders, apesar de preferir Cincinatti Kid, de 1965 com Steve McQueen.

    No filme citado por você os tells são tratados de forma exagerada o suficiente para permitir a compreensão de leigos. A principal cena que trata disto no filme não é a Taj em AC, e sim a cena em que o personagem de Matt Damon lê o personagem de John Malkovich através do Cookie que ele está comendo.

    Os tells na cena do Taj são citados de passagem, mas caso você tenha interesse em saber mais sobre o assunto você pode ler os dois livros que indiquei. Além disso você vai achar verdadeiros tratados sobre o assunto nos fóruns “Two Plus Two” e no brasileiro “MaisEV”.

    Um abraço

  • Rodrigo

    Oi.
    Vc tem experiência em jogar torneios e fora do país, e ainda escrever sobre o tema.
    Pode falar mais sobre estatística no jogo ao vivo em um próximo post ou nesse comentário mesmo?
    Até

  • Rodrigo

    Oi.
    Vc tem experiência em jogar torneios e fora do país, e ainda escrever sobre o tema.
    Pode falar mais sobre estatística no jogo ao vivo em um próximo post ou nesse comentário mesmo?
    Até

    • Guikalil

      Rodrigo, segue um post meu no meu antigo blog:

      Como todos sabem (ou deviam saber) o conhecimento de matemática aplicado ao poker é essencial para o jogador de qualquer nível. Nas mesas mais baratas ele funciona como diferencial, já que poucas pessoas o utilizam,mas nas mesas aonde o nível é melhor ela passa a ser um ” item de série”.

      O principal cálculo na mesa é o cálculo de outs. Outs são as cartas que estão no baralho e que te dão a mão vencedora. Um exemplo simplificado do cálculo de percentuais em uma mão é este:

      Você tem nas mão duas cartas de copas, e o flop veio com mais duas de copas e uma outra qualquer. O baralho completo tem 52 cartas, das quais você conhece 5 (as duas da mão e as três do flop). Um baralho contém 13 cartas do mesmo naipe, e quatro cartas de copas já saíram, de forma que agora você tem 9 outs, ou seja, 9 cartas que te dão a provável mão vencedora com um flush.

      Pois bem, eu tinha uma dificuldade muito grande em fazer a conta de percentuais para esta mão, até que descobri uma fórmula mágica no livro do Harrington:

      (OUTSx4)-(OUTS-8)= Percentual aproximado da sua carta sair faltando 2 para abrir.

      No exemplo acima com 9 outs:

      (9×4)-(9-8)=
      36-1=
      35% de acertar chance faltando duas cartas para abrir.

      Fácil, né?

      Se o seu número de outs for menor que 8 (a sequência encaixada por exemplo tem apenas 4 outs) você deve desconsiderar a segunda parte da tabela. A fórmula ficaria assim:

      (OUTSx4)=
      (4×4)=
      16% de chance da carta salvadora pintar nas duas faltantes.

      Mais um detalhe. O número de outs faltando uma carta só não é metade do número achado na fórmula. Ele é um pouco maior que a metade.

      Esta fórmula facilitou muito a minha vida no pano verde, e espero que ajude a você também.

    • Guikalil

      Rodrigo, segue um post meu no meu antigo blog:

      Como todos sabem (ou deviam saber) o conhecimento de matemática aplicado ao poker é essencial para o jogador de qualquer nível. Nas mesas mais baratas ele funciona como diferencial, já que poucas pessoas o utilizam,mas nas mesas aonde o nível é melhor ela passa a ser um ” item de série”.

      O principal cálculo na mesa é o cálculo de outs. Outs são as cartas que estão no baralho e que te dão a mão vencedora. Um exemplo simplificado do cálculo de percentuais em uma mão é este:

      Você tem nas mão duas cartas de copas, e o flop veio com mais duas de copas e uma outra qualquer. O baralho completo tem 52 cartas, das quais você conhece 5 (as duas da mão e as três do flop). Um baralho contém 13 cartas do mesmo naipe, e quatro cartas de copas já saíram, de forma que agora você tem 9 outs, ou seja, 9 cartas que te dão a provável mão vencedora com um flush.

      Pois bem, eu tinha uma dificuldade muito grande em fazer a conta de percentuais para esta mão, até que descobri uma fórmula mágica no livro do Harrington:

      (OUTSx4)-(OUTS-8)= Percentual aproximado da sua carta sair faltando 2 para abrir.

      No exemplo acima com 9 outs:

      (9×4)-(9-8)=
      36-1=
      35% de acertar chance faltando duas cartas para abrir.

      Fácil, né?

      Se o seu número de outs for menor que 8 (a sequência encaixada por exemplo tem apenas 4 outs) você deve desconsiderar a segunda parte da tabela. A fórmula ficaria assim:

      (OUTSx4)=
      (4×4)=
      16% de chance da carta salvadora pintar nas duas faltantes.

      Mais um detalhe. O número de outs faltando uma carta só não é metade do número achado na fórmula. Ele é um pouco maior que a metade.

      Esta fórmula facilitou muito a minha vida no pano verde, e espero que ajude a você também.

    • Guikalil

      Rodrigo, segue um post meu no meu antigo blog:

      Como todos sabem (ou deviam saber) o conhecimento de matemática aplicado ao poker é essencial para o jogador de qualquer nível. Nas mesas mais baratas ele funciona como diferencial, já que poucas pessoas o utilizam,mas nas mesas aonde o nível é melhor ela passa a ser um ” item de série”.

      O principal cálculo na mesa é o cálculo de outs. Outs são as cartas que estão no baralho e que te dão a mão vencedora. Um exemplo simplificado do cálculo de percentuais em uma mão é este:

      Você tem nas mão duas cartas de copas, e o flop veio com mais duas de copas e uma outra qualquer. O baralho completo tem 52 cartas, das quais você conhece 5 (as duas da mão e as três do flop). Um baralho contém 13 cartas do mesmo naipe, e quatro cartas de copas já saíram, de forma que agora você tem 9 outs, ou seja, 9 cartas que te dão a provável mão vencedora com um flush.

      Pois bem, eu tinha uma dificuldade muito grande em fazer a conta de percentuais para esta mão, até que descobri uma fórmula mágica no livro do Harrington:

      (OUTSx4)-(OUTS-8)= Percentual aproximado da sua carta sair faltando 2 para abrir.

      No exemplo acima com 9 outs:

      (9×4)-(9-8)=
      36-1=
      35% de acertar chance faltando duas cartas para abrir.

      Fácil, né?

      Se o seu número de outs for menor que 8 (a sequência encaixada por exemplo tem apenas 4 outs) você deve desconsiderar a segunda parte da tabela. A fórmula ficaria assim:

      (OUTSx4)=
      (4×4)=
      16% de chance da carta salvadora pintar nas duas faltantes.

      Mais um detalhe. O número de outs faltando uma carta só não é metade do número achado na fórmula. Ele é um pouco maior que a metade.

      Esta fórmula facilitou muito a minha vida no pano verde, e espero que ajude a você também.

    • Guikalil

      Rodrigo, não sei se o artigo completo entrou aqui, mas ele pode ser achado em:http://pokergui.blogspot.com/2007/10/outs.html

    • Guikalil

      Rodrigo, não sei se o artigo completo entrou aqui, mas ele pode ser achado em:http://pokergui.blogspot.com/2007/10/outs.html

    • Guikalil

      Rodrigo, não sei se o artigo completo entrou aqui, mas ele pode ser achado em:http://pokergui.blogspot.com/2007/10/outs.html

  • Gaspar Mdm

    Tem algum artigo , ensinando com jogar poker ? abraços =)

  • Cofrinho

    Muito Bom KaliL, sempre a procura do que tem de melhor, sucesso amigo!

    • Guilherme Kalil

      Valeu grande Cofrinho, Campeão Paulista de Poker!!!!!

  • Cofrinho

    Muito Bom KaliL, sempre a procura do que tem de melhor, sucesso amigo!

  • Cofrinho

    Muito Bom KaliL, sempre a procura do que tem de melhor, sucesso amigo!

  • Guikalil

    Gaspar, só não respondi ainda porque estou pensando se escrevo um artigo ensinando a jogar poker ou se te mando o link! Abraço!!!!

  • Guikalil

    Gaspar, só não respondi ainda porque estou pensando se escrevo um artigo ensinando a jogar poker ou se te mando o link! Abraço!!!!

  • Guikalil

    Gaspar, só não respondi ainda porque estou pensando se escrevo um artigo ensinando a jogar poker ou se te mando o link! Abraço!!!!

  • Diego Matias

    Achei que Poker se jogava usando chapéu de caubói, com charuto, como no Maverick.

  • DiGGu

    Muito Bom o Texto. Cara eu Não Sei Jogar, Mas sou Completamente Fascinado por Poquer. Sou Totalmente Contra a Proibição de Jogo no País. Considero-o um Esporte, o Dinheiro é só custo de sua diversão. Assim como o Dinheiro q vc PAGA para ir a uma Partida de Futebol

  • Pingback: Exame de próstata: você não precisa de um toque retal | Simplesmente Brasil Blog

Papo de homem recomenda

Assine o Papo de homem

Curta o PdH no Facebook
  • 5414 artigos
  • 655864 comentários
  • leitores online