O vídeo que vai acabar com seu dia

Thiago Rocha Kiwi

por
em às | PdH Shots


Não sou e acho que nunca serei vegetariano, mas respeito e entendo quem é. 

A relação entre homens, animais e a carne já é de longa data. Alguns vídeos da série fodástica da BBC Human Planet, publicados aqui essa semana, mostram que mesmo grupos de pessoas isoladas de qualquer civilização usam a carne como fonte primária de proteína e vitaminas. Isso comprova, da forma mais crua possível, que também fazemos parte da cadeia alimentar e que se alimentar de animais é algo intrínseco ao ser humano.

Mas, graças à evolução da tecnologia e dos meios de produção, paramos há muito tempo de ter que ir à caça para podermos ter a chance de comer um pedaço de bife ou de fazer um churrasco no domingo. Hoje, o maior perigo que enfrentamos ao ter que trazer comida para a mesa é o tamanho da fila do supermercado.

supermarket

"Nada como o triunfo de uma caça bem sucedida"

O grande problema de tudo isso é que, por conta da alta demanda, da concorrência e da obrigação de manter os preços baixos, os fazendeiros e produtores de alimentos acabam tendo que estabelecer padrões cada vez mais questionáveis de lida com os animais.

Assista se você tiver estômago.


Link YouTube | Se estiver lento, selecione “320p”. Se não souber inglês, clique aqui.

Não acho que a humanidade deva e nem acredito que um dia ela vai parar de comer carne. O que precisa acontecer é uma mudança nas leis que regulam a forma com que os animais sejam tratados em cativeiro. Não só no Brasil, não só nos Estados Unidos, mas no mundo todo.

Na Inglaterra, por exemplo, já existem em todos os supermercados – e a preços bem populares – produtos free-range, alimentos originados de fazendas onde os animais foram criados ao ar livre, em condições não tão estressantes como as mostradas no vídeo. Apesar disso, ainda são muitos os produtores que mantém os métodos cruéis de criação de animais.

Aqui em casa, minha mulher já me convenceu a sempre optar pelo free-range há algum tempo. Sei que essa ainda não é a solução, mas é, ao menos, uma alternativa que, se contar com o apoio popular, pode acabar trazendo a discussão à tona.

Agora, quero saber de vocês, leitores PdH, o que acham desse tipo de tratamento a que os animais estão sujeitos? Acham essa história de defesa aos direitos dos animais apenas baboseira ou algo que deve ser mudado urgentemente?

Thiago Rocha Kiwi

É nosso correspondente em Londres. Jornalista, nascido e criado na selva paulistana, gosta das oportunidades desafiadoras. Apaixonado por informação e conhecimento, enxerga o trabalho como uma forma de evolução e a internet como revolução. No Twitter, @thiagokiwi.


Outros artigos escritos por


SEPARAMOS MAIS TEXTOS PARA VOCÊ CONTINUAR LENDO




O texto acima não representa a opinião do PapodeHomem. Conheça a visão e a essência por trás do que fazemos. Queremos uma discussão de alto nível. Antes de comentar, leia nossas boas práticas. Caso deseje enviar um texto e se tornar um autor, venha por aqui.


  • http://www.facebook.com/caiocobra Caio Cobra

    Animal também sentem dor, digo biólogo e com a empatia um cara extremamente receptivo a quase todo tipo de bichos.

    Nem há muito o que discutir aqui.

    Aqui, os fins não justificam os meios.

  • http://www.facebook.com/caiocobra Caio Cobra

    Animal também sente dor, digo isso como biólogo e com a empatia de um cara extremamente receptivo a quase todo tipo de bicho.

    Aqui, os fins não justificam os meios.

    Não vejo muito o que discutir aqui. O foco é como devemo agir.

  • http://twitter.com/marcelotrojahn Marcelo Trojahn

    Rolou há tempos atrás um vídeo sobre a retirada de pele dos animais. Algo horrível também. Alguns animais tinham suas peles retirada ainda com vida. FIco impressionado com a capacidade do ser humano de fazer coisas desta forma. Cara… realmente não sei o que pensar da humanidade.

  • Anônimo

    Nuossaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa…chocante para dizer o mínimo. Estou embasbacado com o que acontece com os animais durante o processo de criação (e mutilação).

  • http://mude.nu Toni Durden

    Eu não sei se é algo intrínseco do ser humano.

    Os animais carnívoros matam suas presas com os dentes e comem a carne ali mesmo, ainda quente, misturado com sangue, tripas e demais órgãos. Eles parecem se deliciar com aquilo enquanto nós só faríamos isso em caso de última necessidade.

    Os humanos matam com instrumentos, separam só as partes boas, depois colocam no fogo e disfarçam o gosto original colocando sal, temperos e molhos. Não me parece natural para um animal carnívoro.

    • http://twitter.com/Lauro_Valente Lauro Wolff Valente

      Bom, algumas constatações:

      Leões, carnívoros por natureza, possuem intestino curtíssimo, caninos gigantescos, boca saliente (para fora) e ácido estomacal muitas vezes mais potentes do que nós (pH < 1), seres humanos, intestino longuíssimo, caninos curtíssimos, boca não-saliente e de pH estomacal maior que 4.

      • http://www.facebook.com/people/Tiago-Cunha/100001351703704 Tiago Cunha

        E animais herbivoros tem ceco e apendice muito mais desenvolvido que o nosso….

      • http://twitter.com/Lauro_Valente Lauro Wolff Valente

        mmm, de fato. No entanto, humanos vegetarianos não são herbívoros e sim vegetarianos. Há uma grande diferença entre um e outro.

        Da wikipedia:
        “(Animais herbívoros) alimentam-se directa ou indirectamente de substâncias orgânicas produzidas pelos vegetais com clorofila.”

        Até onde sei, arroz, feijão, cenoura, tomate, frutas, sementes, castanhas, palmito, cogumelos etc. não possuem clorofila, possuem?

        E se o ceco, o apêndice dos animais, possui função de auxílio na digestão de folhas (celulose), então faz sentido não termos um apêndice tão grande. :)

    • http://twitter.com/Lauro_Valente Lauro Wolff Valente
      • http://twitter.com/Lauro_Valente Lauro Wolff Valente

        Tá certo que as pessoas enxergam aquilo que querem.
        Então, foda-se o que comemos, vamos sempre respeitar os outros e aceitar suas razões e objetivos.

  • Fernando Cezar

    Tratar o animal tão mal, deixá-lo estressado, e causar uma morte violenta é péssimo para o sabor da carne. Adrenalina deixa a carne dura, que é o oposto do que buscamos num bom churrasco.

    Quando eu era pequeno, minha família tinha uma granja de frangos, e um tempo depois se tornou dona de um abatedouro. Lá, no longínquo século passado, o tratamento era muito melhor do que o mostrado no vídeo. Os frangos não ficavam soltos, mas não era tratados como lixo. Eles ficavam em barracões grandes, que, apesar de bem populados, contavam com espaço para os animais circularem.

    No abatedouro, quanto mais rápida a morte, melhor. Não por questões de direitos animais, mas pela qualidade da carne, como já citei. O único momento em que os frangos podiam sentir uma ponta de sofrimento era quando eram pendurados pelos pés, mas segundos depois tomava um choque na cabeça, que já os apagava completamente, e só daí eram abatidos, com o pescoço cortado. Rápido, sem tortura.

    A maior parte dos documentários que convencem pessoas a serem vegetarianos são exageradamente sensacionalistas, mostrando o pior do mundo, nunca mostrando uma fazenda que fazem a coisa do jeito certo. Seguindo essa lógica, dá pra provar qualquer coisa, por que estamos sendo parciais em um assunto que tem no mínimo dois lados.

    Pra constar, não temos mais nada a ver com o ramo de criação ou abate, então meu comentário aqui não está defendendo o negócio da família.

    • http://twitter.com/Lauro_Valente Lauro Wolff Valente

      Bem, digo que o mesmo vale para plantações. Não sendo o vege-chato, acho a idéia de produção em massa de alimentos maluca e que não agrega o valor que deveria para a sociedade.

      O problema não é comer ou não comer carne, o problema é fomentar essa forma de indústria. Podemos, aí sim, através de nossas atitudes auxiliar o mundo a ser um pouquinho melhor.

      Um bom primeiro passo é começar a usar filosofias como a citada acima free-range ou então aderindo aos produtos orgânicos.

      • http://www.facebook.com/people/Tiago-Cunha/100001351703704 Tiago Cunha

        Se todo mundo comesse apenas produtos organicos, não haveria comida para todo mundo.
        produtividade muito menor que a da agricultura convencional.

      • http://twitter.com/Lauro_Valente Lauro Wolff Valente

        Será?

      • Douglas

        Produção em massa não significa maus tratos, os maus tratos só ocorrem por sadismo mesmo! Sem a produção em massa a população mundial teria de ser minuscula.

    • http://twitter.com/thiagokiwi Thiago Kiwi

      É verdade, concordo contigo, Fernando. Essa história é sempre tratada com sensacionalismo pelas organizações que apóiam o vegetarianismo. Meu vô também costumava criar porcos em MG e não me lembro de ter visto nada como isso. Mas uma coisa que não dá pra negar é que esses maus tratos acontecem de verdade, principalmente em grandes fazendas.

      Pregar uma dieta vegetariana não é a solução, mas o que pode funcionar são incentivos dos governos para que fazendas que produzem alimentos free-range tenham descontos em impostos ou incentivos do tipo que permitam que esse tipo de alimento se torne uma opção viável para o consumidor médio e não apenas para os ricos.

    • http://twitter.com/thami_chan Thamiris Sts

      Acho que é de nossa obrigação como consumidores fiscalizar e denunciar, além de claro não adquirir produtos de locais onde esse tipo de prática cruel ainda existe.

      É como comprar produtos de madeira de reflorestamento, é uma questão de hábito da população.
      Mas enquanto as pessoas não se interessarem em boicotar quem tem tais atitudes – que como bem dito pelo Fernando – prejudicam o produto final por um preço mais barato (?), o comércio continuará.

      Uma pena.

    • Leoo

      “Meu inglês” é de quinta categoria e acabei não entendendo metade do que foi dito.
      Mas, pelo que vi nas cenas e pelo (pouco) conhecimento que tenho na area agrícola( família de origem rural e familiares/amigos graduados no meio zootecnico), notei que a maior parte das cenas foram feitas na Ásia (maus tratos) e Israel(criação avícola) já algum tempo.
      Digo isso, pois aquela cena das aves são da época em que eram feitas alterações genéticas nas raças e com isso, muitos pintos nasciam com má formação(alguns com 3patas outros sem nenhuma…) e eram descartados daquela maneira. Os bicos chanfrados para comerem mais e numa gaiola mínima para se alimentarem por impulso, já que não se movimentavam. Aquela cena dos frangos mortos no galpão sendo pisoteados pelos outros que agonizavam provavelmente ocorreu por superaquecimento do ambiente (já vi isso in loco, se num galpão com 20mil indivíduos houver falta de energia pra ventilação num período de duas horas, vai haver mortalidade na casa de 10%).
      As cenas dos porcos e bovinos sendo espancados/estrangulados ou tendo o couro retirado com o animal vivo é típico da “cultura” chinesa, pois eles acreditam que o estrangulamento ou sofrimento melhora o sabor da carne e a torna afrodisíaca por conta da alta descarga de testosterona que o animal libera para os músculos .
      Nos tempos atuais, se vc aumenta o stress do animal ele não se alimenta e o nível de reprodução cai em quase 90%, por isso vimos a enorme população de indivíduos em espaços ínfimos(inclusive é possível perceber a dificuldade dos idiotas em se deslocarem no ambiente) para “compensar” a brutalidade.
      Não sei dizer sobre a pesca, mas a volto a afirmar que essas cenas devem ter pelo menos uns 20 anos e que são práticas incomuns em quase todo o mundo.

  • Marco

    Ow, o video realmente acabou com o meu dia.
    Não imaginava tanta crueldade assim.
    =(
    tadinho dos bichinhos!!!

    Vô ali comer um Mc lanche feliz p ver s meu astral melhora!

  • http://twitter.com/natimax Natimax

    O homem que não respeita qualquer ser vivo, e que maltrata um ser que sente dor, sabendo disso, não consegue respeitar outro ser humano e nem a si mesmo.

    É dolorido. É desprezivel. É revoltante.

    • http://www.google.com/profiles/netcriptus Fernando Cezar

      Devemos então fechar toda fábrica de inseticida e queimar publicamente ratoeiras? Ou insetos e ratos são “menos vivos” para você?

  • http://www.facebook.com/people/Tiago-Cunha/100001351703704 Tiago Cunha

    Lembrando que esse tipo de tratamento aos animais não é regra.

    • http://mude.nu Toni Durden

      Não há como tratar bem um animal quando seu objetivo é matá-lo. Não há como matar qualquer coisa que sente dor de uma forma agradável.

      • http://www.facebook.com/people/Tiago-Cunha/100001351703704 Tiago Cunha

        Já vi fazendas que o gado é tão bem tratado que as vacas nem se importam quando voce vai fazer a apartação.Assim como o abate a moda antiga é idiota, deixa o animal desesperado e as vezes não mata.O atual é mais humano, indolor, rapido, enfim, muito melhor.
        Excessão feita ao gado para exportação para os paises arabes.Esses são mortos com um golpe apenas de faca.É algo humano, se voce for ver o contexo, mas hoje existem opções melhores

      • http://www.facebook.com/people/Tiago-Cunha/100001351703704 Tiago Cunha

        Já vi fazendas que o gado é tão bem tratado que as vacas nem se importam quando voce vai fazer a apartação.Assim como o abate a moda antiga é idiota, deixa o animal desesperado e as vezes não mata.O atual é mais humano, indolor, rapido, enfim, muito melhor.
        Excessão feita ao gado para exportação para os paises arabes.Esses são mortos com um golpe apenas de faca.É algo humano, se voce for ver o contexo, mas hoje existem opções melhores

  • http://www.facebook.com/people/Tiago-Cunha/100001351703704 Tiago Cunha

    Post repetido

  • http://www.facebook.com/people/Tiago-Cunha/100001351703704 Tiago Cunha

    Se for assim o negócio é comer pasto igual boi
    Tempero, cozimento, para que isso.Não me parece natural para um animal carnivoro/herbivoro/onivoro.

  • http://www.facebook.com/dandanillo Danillo Santos

    o vegetarianismo acabou caindo no hall dos modismos e virou a tal onda vegan. pregam essa cultura como se fosse uma religião, como a descoberta de uma nova verdade absoluta, sempre cheios de fanatismos. acho ridícula essa mania de se referirem às pessoas que comem carne como carnívoros. chega a ofender e, acredite, eles sabem disse e (no fundo) essa é a intenção. porém, o fato de que a produção de carne é um grande problema é inegável. a forma com que os animais são tratados desde o processo de criação até o abate é cruel de mais. certa vez li que ingerimos toda a adrenalina que o animal descarrega no momento de sua morte. isso parece não ser muito legal, ainda mais se somado a a quantidade absurda de hormônios que esse animais recebem com o fim de estarem aptos para o abate em tempo recorde. como sou um cara radicalmente contra radicalismos (hein? hehehe), o que tenho feito, até por questões de reeducação alimentar, é diminuir o consumo de carne. isso não significa que não precisam me convidar para o próximo churras. que fique claro!

  • http://www.facebook.com/dandanillo Danillo Santos

    o vegetarianismo acabou caindo no hall dos modismos e virou a tal onde vegan. pregam essa cultura como se fosse uma religião, como a descoberta de uma nova verdade absoluta, sempre cheios de fanatismos. acho ridícula essa mania de se referirem às pessoas que comem carne como carnívoros. chega a ofender e, acredite, eles sabem disse e (no fundo) essa é a intenção. porém, é fato de que a produção de carne é um grande problema é inegável. o forma com que os animais são tratados desde o processo de criação até o abate é cruel de mais. certa vez li que ingerimos toda a adrenalina que o nimal descarrega no momento de sua morte. isso parece não ser muito legal, ainda mais se somado a a quantidade absurda de hormônios que esse animais recebem com o fim de estarem aptos pro abate em tempo recorde. como sou um cara radicalmente contra radicalismos (hein? hehehe), o que tenho feito, até por questões de reeducação alimentar, é diminuir o consumo de carne. isso não significa que não precisam me convidar para o próximo churras. que fique claro!

  • Juliana

    Já vi esse video e não tive coragem de vê-lo novamente.

  • Jota Jota

    A questão aqui não é somente o hábito alimentar, se pesquisar verá vídeos mais fortes de abate de animais para outros propósitos. Acho que a opção free-range válida e também indicarmos uma alternativa para os abates. Mas creio eu que por enquanto no Brasil, temos problemas maiores e importantes à serem tratados.

  • http://twitter.com/johnnyschulte João Vitor Schulte

    Simplesmente revoltante! Certas coisas são simplesmente sem sentido, dava pra ver claramente no vídeo que muitas coisas eram feitas por pura maldade sem a menor necessidade, pelo simples prazer de se sentir superior, vai ver que isso faz bem a essas pessoas(se é que podem ser assim chamados)

    Muito boa a Matéria Kiwi, eu não fazia ideia desses produtos “free-range”,já é um começo! Essas coisas tem que ser divulgadas cada vez mais e as autoridades tomarem providências contra esses criadores! (infelizmente isso fica só na teoria).

  • http://papodehomem.com.br/ Gus Fune

    O comentário do Fernando disse tudo. É um lado apenas e acaba sendo deveras sensacionalista por promover uma dieta vegana.

    Que existe crueldade e tudo isso, espero que exista. Gosto do documentário Food Inc. por mesmo mostrar todos os lados cruéis e terríveis, também mostrar que, existe outras formas.

  • http://papodehomem.com.br/ Gus Fune

    O comentário do Fernando disse tudo. É um lado apenas e acaba sendo deveras sensacionalista por promover uma dieta vegana.

    Que existe crueldade e tudo isso, espero que exista. Gosto do documentário Food Inc. por mesmo mostrar todos os lados cruéis e terríveis, também mostrar que, existe outras formas.

  • nando

    A falta de sensibilidade de alguns aqui é mais cruel do que o cara que bate o porco com a cabeça no chão. O ser “humano” precisa aprender muito ainda. Parabéns por levantar a questão. Para alguns, antes de falarem sem conhecimento de causa, pesquisem sobre vegetarianismo. Existem pesquisas científicas que afirmam que derivados de animais não são essenciais. Procurem na web. Deixem de acreditar em achismos ou levantarem bandeira como se respeitar os animais fosse um pseudo-falso-modismo. Eu já era meio-vegetariano e já fui radical, inclusive macrobiótico. Voltarei a ser vegetarianos radical a partir de hoje. Agradeço a oportunidade, embora ainda esteja chocado.

  • Anônimo

    Deixo outro video, um documentário brasileiro “A Carne é Fraca”, também comenta o quanto a pecuaria é um problema mundial, e não só o lado “coitadinho dos animais”.

    http://www.youtube.com/watch?v=IKIBmppiIvM&playnext=1&list=PLDB8E8A52E923B4C6

  • http://www.google.com/profiles/netcriptus Fernando Cezar

    Que tal se a gente mostrar o outro lado da coisa também? http://ceticismo.net/ceticismo/veganismo-desmascarado/

  • http://www.facebook.com/people/Dam-Barba/1723981239 Dam Barba

    E ainda chamam publicidade de profissão e a democracia capitalista de a melhor forma de viver já alcançada pelo homem.

  • Felipe

    Agora há de se postar algum vídeo mostrando as fazendas industriais com seus agrotóxicos, venenos, insetos, problemas de armazenagem e etc.
    O problema não está na carne, como outros já comentaram, está no método de industrialização – produção em massa a qualquer custo. Se forem feitos vídeos assim sobre outros temas, aposto que muita gente também deixa de comer alface e morangos.
    Quanto a comer carne ou não, isso é decisão de cada um. Mas como produzir alimentos – isto é assunto de todos.

  • http://www.facebook.com/people/Alexandre-Nery/100001320614171 Alexandre Nery

    Nao assisti tudo. Mas me digam, quais atitudes podemos ter? Se eu, vc e outros 500 mil virarem vegetarianos, o modo de producao vai continuar assim. Eu gosto de comer carne, nao pretendo parar. A solucao eh o que? Vou compra uma mimosa, dar carinho, levar pra passear e deixar ela dormir no jardim. Ai no fim do ano eu mato ela e como?.. so assim mesmo.

  • Fiusk

    Já tem gente demais no mundo, esse vídeo é inútil a essa altura do campeonato, deveria ter sido feito/exibido antes da explosão demográfica, daqui pra frente todo e qualquer alimento será produzido atavés de métodos cruéis, muita coisa pode ser evitada… os pisões, soco essas coisas… mas não vai aliviar nada… os métodos ainda serão horríveis.

    Os vegans realmente acreditam que 10 bilhões de pessoas vão ser capazes de viver apenas comendo plantas? No mesmo planeta existem pessoas escolhendo o que comer e outras sem ter nada pra comer… mesmo que resolvessemos esse problema, ainda teria o da água e o do lixo… ou seja, não tenha filhos!

    Não venha me dizer que a educação vai resolver… a educação não vai abranger 10 bilhões de pessoas…

  • Luciano

    Eu me surpreendo com a falta de conhecimento da natureza por parte do humano.

    Quanto aos comentário clichês que qualquer homem que desrespeita um animal, não sabe respeitar um ser humano, desculpe , mas você é extremista sem qualquer fundamento. Recomendo que estude a fundo a criação de aves, o processo de abate, pra depois constatar algum tipo de falta de respeito (recomendo um pouco de economia também, renda das famílias , concorrência e A arte da guerra). Eu acho uma falta de respeito enorme tirar leite da vaca, oras! Ficar ordenhando as tetas dela ? Que falta de RESPEITO ! quer dizer que o ordenhador não vai saber respeitar sua mulher? Um domador de cavalo que precisa dar umas surras no potro pra domá-lo, quer dizer que vai sair surrando humanos ai ? Precisamos olhar o lado natural do planeta.

    Numa caçada a codorna ou perdiz, se a ave não tem morte instantânea , apertamos o pescoço até sufocá-la, ela se bate por uns 5 ou 10 segundos e morre. Você faz isso pra não perder o animal, pra não perder sua presa , seu alimento , teu instinto natural manda você fazer isso. Não porque você quer ver o bicho sofrer, ou o desrespeitar.

    Aos extremistas que condenam este tipo de confinamento, dou uma sugestão melhor: Parem de ter filhos. No mundo hoje, você come carne o tempo inteiro, você veste roupas destes animais, e em busca de resultados rápidos(para suprir a demanda, e não termos que sair mato a dentro matar frangos) e mais lucrativos , as empresas partem pro confinamento deste modo. Nada mais natural.

    Imagine se tivesse que acabar com toda a fome do mundo, principalmente na Africa? Cada confinamento teria que ser umas , hummm 10000x maior e pior que este ?

    Ou podemos fazer confinamentos super modernos com aconchego pros frangos? Certamente, a renda não vai dar conta.

    Não é uma crítica ao texto, o texto esta muito bom , o ator apenas mostrou a realidade.

  • http://www.facebook.com/danielbenderr Daniel Bender

    Esses vegans são muito machos mesmo. Fazem remix com as piores imagens do mundo ao invés de ir nas granjas do dia-a-dia.

    E humanos não são carnívoros. São onívoros. Comem carne, mas não apenas isso como os leões.

  • Nilson Felipe

    Muito exagerado esse vídeo. É meio como uma propaganda pró-vegetarianismo.
    Como disse o Fernando Cezar, tratar animais de forma tão violenta é extremamente prejudicial a qualidade da carne. Muitos dos procedimentos mostrados ai seriam tidos como abominações em criações realmente rentáveis.
    Além do mais, existe uma norma, pelo menos aqui no Brasil, que versa sobre o bem estar do animal na hora do abate, que regulamenta vários tipos de abate classificados como abate humanitário (soa engraçado mas é bem melhor que isso ai).
    No mais, algumas considerações sobre algumas cenas
    Os porcos são castrados rapidamente, e praticamente não sentem dor no processo, saindo andando normalmente e sem necessidade de pontos apos a intervenção. No caso em que aparecem as viceras do animal pra fora do corpo é por conta de castração de animais com hernia escrotal.
    Muitos animais são mostrados doentes, com doenças naturais em qualquer criação. Em alguns casos esses animais devem ser sacrificados pois põe em risco a sanidade do resto da criação e a saúde dos seres humanos.
    Quanto aos pintinhos (ou pitainhos em linguagem técnica), aquele tratamento se deve ao fato de eles não poderem comer ou beber antes de serem transportados para onde irão produzir, e isso dever ser realizado muito rapidamente para que não acabem suas reservas naturais.

    Quem tiver mais duvidas procure um veterinário ou um zootecnista e verá que as coisas não são assim tão feias como mostradas no vídeo.

  • Caio Aragon

    Suspeito! Conheço criações e frigoríficos (grandes e pequenos) no Brasil e nenhum chegou perto do que mostra o vídeo. É como exibir o “Faces da Morte” e falar que a raça humana é tratada daquela forma…
    Idiotas existem em todos os segmentos.

  • Fernando Stefanello

    lamentavel !!!
    lamentavel não só o video, mas LAMENTAVEL o fato de se pensar que isso ocorre nos dias de hoje, posso até duvidar que em algum tempo ocorreu… assisti o video varias vezes e posso falar com experiencia, nao tenho o historico do Fernando que comentou, mas sou Tecnico Agricola por formação ( Escola Agrotecnica Federal de Sao Vicente do Sul – RS, hoje Instituto Federal Farropilha) e asseguro que é economicamente inviavel produzir nas condições apresentadas e é impossivel um orgão de vigilancia sanitaria, ambiental ou animal aprovar tais condições… para se produzir alimentos, principalmente de origem animal nao basta querer, existem regras à se enquadrar.
    No que diz respeito ao vegetarianismo… nao tenho nada contra, mas se eliminarmos todas as fontes de alimento (proteina) animal no minimo 50% da população mundial nao teria o que comer. Somos historicamente dependentes de proteina animal, afinal qual é nosso primeiro alimento?? Mas em fim continuaremos a comer carne… e com certesa essa nao é a forma como os alimentos (animais) sao produzidos em cativeiro

  • Victor de Mello

    defendem os “pobres animais” mas quando tem alguém na cadeia geral troca de mau e acha que escalpelação é pouco pra eles….vai entender essas pessoas…

  • http://www.facebook.com/people/Angelo-Serravalle/1099198078 Angelo Serravalle

    Não estragou meu dia.
    O fato de alguns terem práticas cruéis e irresponsáveis não mostra a realidade do mercado de maneira ampla.
    Compartilho da opinião de Fernando e Gus. Qualquer coisa a mais que eu vier a falar será apenas mais do mesmo.

  • Filipe

    Ja se foi o tempo de se comover com videos da internet, a maioria das pessoas assiste, fica com do e daqui a alguns minutos vai comer um belo bife…os que tem atitude de se tornarem vegetarianos, perdem algumas delicias da vida, em busca de um sentimento de “conforto” perante a essa “matança” descontrolada. Não ligo, pouco importa, nenhum boi nunca veio reclamar da dor que senti pra mim, afinal todas as vacas, galinhas e etc que apareceram no vido, nasceram para morrer desta forma…nasceram justamente com o propósito de virarem comida…nascera, ja no frigorífico.

  • http://www.streetsampa.com.br Felipe Salum

    Caramba, cenas fortes no video hein. Eu normalmente nao sou de ficar chocado facilmente, mas me pergunto como podem existir pessoas que conseguem judiar tanto dos animais a tal ponto. Precisa de tanta brutalidade pra matar o bicho.

  • Allyson Tomaz

    eu nao assisti o video mais acredito que seja parecido com um que vi um tempo atrás.

    http://www.terraqueos.org/

    documentario muito triste, lembro que depois que assisti ele fiquei umas 2 semanas sem comer carne =
    me sinto muito mal por saber como os animais sao tratados enquanto vivem…

  • http://www.facebook.com/people/Luciano-Piccoli/100000318162886 Luciano Piccoli

    Pode até parecer bobo para alguns, mas desde que vi uma reportagem à respeito, só compro atum em lata quando esta contém o símbolo “Dolphin Safe” (ou outro com o mesmo ideal). Isto é sinal de que a pesca do atum é controlada. O problema está no fato de que muitos pescadores capturam também golfinhos, dessa forma barateando os custos.
    Não deixo de comer… mas tento ajudar.

  • http://baconfrito.com Olaf

    Gosto muito do PdH e de alguns textos do Thiago, mas não esperava um vídeo desse postado assim, é óbvio que vídeos assim são o extremo da propaganda Vegan, mas parece que gerou determinada discussão até interessante. Claramente não se pode produzir carne assim como já dito acima, é inviável, várias organizações que estão aí pra claramente ORGANIZAR a coisa toda, não, não funciona mais assim e a comparação com “Faces da Morte” ali de cima foi ótima, assim como o dito que se todos deixarem o industrializado de lado não haverá comida pra todos. Dois fatos.
    Agora, como perguntou o Thiago, quer saber minha opinião sobre comida e sobre o futuro do que comeremos?
    TED pra você: http://www.ted.com/talks/view/id/1018
    Insetos cara… Acho que vamos comer insetos.

  • http://www.luasombria.com.br Leandro

    O fato de comermos carne está em nossa natureza, como onívoros. Tanto que a opção pelo vegetarianismo é algo filosófico, e não fisiológico.

    Essa monstruosidade mostrada no vídeo vai muito além da nossa natureza de consumir carne. Isso se trata de pessoas que tem uma ambição capaz de passar por cima de qualquer respeito à vida ou pudor.

    Como já foi comentado aqui, o animal deve ser bem tratado durante a criação e o abate deve ser feito de forma rápida, sem tortura.

  • Pam

    No meu ponto de vista, os animais são tratados assim porque são vistos apenas como alimento, não como seres vivos.
    Discordo completamente das pessoas que dizem que seres humanos são carnívoros, analisem bem as evidências e vão constatar que não fomos feitos para comer carne.
    As pessoas sentem essa “necessidade” porque faz parte de uma cultura do nosso país, assim como de outros países.

  • Freelancer

    Food Inc foi o melhor até o momento, detesto “documentários” sensacionalistas.

    > Em se tratando dos animais a unica coisa que incomoda são as subcondições, se não quiser pensar no bem-estar deles que se pense na qualidade da carne então, meu avô tinha uma pequena fazenda e os animais abatidos por lá eram muito melhores.

    > Sobre as outras relações como animais. Como animais de circo, e aqueles abatidos por causa da pele, ou feridos por babaquice cultural é que fode! Acho escroto por pura vaidade uma mulher se vestir com pele de animais, sei lá! isso sim é dispensável!

  • Rafael

    Aqui no Brasil é dificil qualquer produtor se comprometer com o bem estar animal… Não consigo ser vegetariano, mas pelo menos as carnes sabidamente resultantes de tortura (frango e porco) não como mais….

Papo de homem recomenda

Assine o Papo de homem

Curta o PdH no Facebook
  • 5537 artigos
  • 661755 comentários
  • leitores online