Mustache e os Apaches | PdH Sessions #1

Luciano Ribeiro

por
em às | Cultura e arte, Melhor do PdH, PdH Sessions, PdH Vídeos, Relatos


Há dias em que eu esqueço o sentido de fazer um trabalho como o que faço aqui no PapodeHomem. Nesses dias chego, sento na minha cadeira, brinco com as pessoas da sala do conteúdo, dou bom dia para todos, exatamente como em todos os outros dias. Igualzinho. A diferença, claro, é uma questão de perspectiva.

Pode parecer que é tudo a mesma coisa, mas não é. A lista de tarefas ir diminuindo no decorrer do dia não é sinal de que estou vencendo o trabalho. Isso pode simplesmente significar o mesmo que nada. Trabalho feito, metas cumpridas e só.

O foda mesmo é que existem outros dias. Dias em que a coisa faz absoluto sentido. Aqueles dias em que esqueço que estou trabalhando. São os dias que passam correndo. Os dias que me deixam com tesão, de pau duro mesmo, para fazer o que me propus a fazer. Gravar o PdH Sessions foi um desses dias.

Até quem não deveria estar trabalhando, estava. Palmas para as fotos do Felipe Larozza

De manhã cedo, a Luiza de Castro – videomaker com certificação oficial PapodeHomem – e eu, já fomos gentilmente recebidos com pãozinho e geleia pelo Felipe Larozza, o mano do Hostel Santa Maloca. Montamos nosso equipamento, fizemos trocentos testes, checamos tudo de novo, curtimos o medinho de que o ruído dos carros e do vento colocassem tudo a perder e em seguida almoçamos, para aguardar os caras do Mustache e os Apaches.

Quando eles chegaram, ficou mais do que óbvio o quanto seria divertido. Cinco caras sensacionais carregando instrumentos bizarros, rindo de tudo e tocando com a mesma naturalidade com que tomam uma cerveja.

Foi animal dar início às atividades e ver como as pessoas reagiam ao redor. Tiazinhas nos prédios acenando, as pessoas olhando enquanto caminhavam, os carros parando brevemente para dar uma espiadinha. É bem gostoso observar como a aposta de colocar uma banda como o Mustache e os Apaches em um local inusitado gerou efeitos nas pessoas que passavam.

Desde a sugestão do Guilherme, numa manhã como outra qualquer, até o momento de ver o video pronto, participaram várias pessoas dando opiniões, se envolvendo, brincando de massa de modelar. Para mim, o PdH Sessions tomou forma a partir desse desejo. Por isso, faz muito sentido afirmar, neste momento, que ele é consequência da aspiração de se aventurar.

O processo de concepção e produção não poderia ser menos emblemático. Pudemos contar com muitas jornadas se encontrando. Desde a história do Jader e do Felipe com o Hostel Santa Maloca, passando pela dos garotos do Mustache & Apaches até a da Luiza e a minha própria. Pessoas das  mais inusitadas origens reunidas numa varanda.

Esse dia foi foda.

O PdH Sessions nas palavras de Guilherme Valadares

A ideia do PdH Sessions vinha sendo ruminada há tempos. Passa por nossa vontade de nos envolver cada vez mais com artes, criação. Tem a ver com o fato de pirarmos em performances casuais/despretensiosas/fanfarronas/inusitadas de artistas donos de um som incrível.

Lá fora já existem projetos espetaculares rolando: o Black Cab Sessions, o Mahogany, o Tenement, o Bookshop. Qualquer hora faço um post listando meus favoritos.

O fato é: sentimos falta disso no Brasil e resolvemos meter a mão na massa. Afinal, ficar reclamando do que não existe sem movimentar nada é um belo hábito de merda.

Sobre a produção em si desse primeiro PdH Sessions, devo dizer que fiquei especialmente impressionado com o excelente trabalho da dupla Luciano e Luiza. Pegaram o conceito no ar, abraçaram de peito aberto e fizeram uma produção a-ni-mal. Agradecimento especial ao Jader por nos ceder a laje de seu hostel, o Santa Maloca. E mais um para Anna, que descobriu e nos indicou Mustache & os Apaches.

Os caras são incríveis. Que bons ventos os acompanhem!

Para ouvir mais do Mustache & os Apaches

Luciano Ribeiro

Editor do PapodeHomem, ex-designer de produtos, ex-vocalista da banda Tranze. Tem um amor não correspondido pela ilustração, fotografia e música. Volta e meia grava músicas pelo Na Casa de Ana. Está no Twitter, Facebook e Google+.


Outros artigos escritos por


SEPARAMOS MAIS TEXTOS PARA VOCÊ CONTINUAR LENDO




O texto acima não representa a opinião do PapodeHomem. Conheça a visão e a essência por trás do que fazemos. Queremos uma discussão de alto nível. Antes de comentar, leia nossas boas práticas. Caso deseje enviar um texto e se tornar um autor, venha por aqui.


  • http://www.facebook.com/odairsk8 Odair Ferreira

    Uma mela noite fui surpreendido com esses caras tocando no meio da rua, na vila madalena.

    E o mais impressionante eles tinham um violoncelo. No meio da Rua !!!!

    Fiquei junto com outros tantos que os viam por ali admirados, com suas musicas e as boas energias que passavam.

    Fui surpreendido por essa banda muito doida, e tornou minha noite mais especial. Assim como esse novo projeto do PDH, se continuar neste nivel estão trilhando um belo caminho.

    No final não tinha dinheiro para deixar para os caras como contribuição, então deixei alguns cigarros, o que um deles me agradeceu feliz da vida.

  • http://www.facebook.com/Felipe.franco.rodrigues Felipe Franco Rodrigues

    Na boa, um dos trabalhos mais fodas que já foi feito desde que eu entrei no PDH.

    Parabéns molecadinha.

    • Rodrigo Cambiaghi

      aumente o som, dê o play e tire uma mulher para dançar.

      • Levi Orlando

        Muito bem lembrado, Rodrigo… Saudades dos tempos em que, mesmo ao som de um rock’n'roll, era possível se tirar uma gata pra dançar. Hoje, até pra trocar uma ideia tá difícil.

    • http://www.papodehomem.com.br/ Guilherme Nascimento Valadares

      de dar orgulho.

      Mustache matou a pau.

      Luciano e Luiza mataram a pau.

      fiquei feliz pra caraleo, começo de algo beeeeem bom surgindo por aí…

  • http://www.facebook.com/pedroturambar Pedro Américo

    Eu vi e ouvi de pé em frente ao computador, feeling tha shit, e aplaudi no final.

    Obrigado caras, ganhei um showzaço na tarde de sexta. O bom é poder repetir em loop. Trabalho sensacional.

  • nina santiago

    ELES SÃO DEMAIS.

  • Nallon Pauluzzi

    Achei foda!! Sem puxação de saco, gostei pra caralho mesmo.

  • Wandré

    Caralho man! muito foda a a banda

  • Anderson Castro

    Que som de mais, trabalho excelente dessa galera. Todos parecem se divertir tocando e cantando, menos o Zé Ramalho aí na direita, mas sempre tem que ter um músico sinistrão em qualquer banda, surpresa minha não ser o baixista dessa vez.

    Mas eu gostei muito do som e, Luciano, estás de parabéns cobrindo esse evento, me deixaste com vontade de ver esses caras tocando e fiquei me imaginando passando na rua neste momento e olhando curioso pra essa trupe mais que descontraída.

    • Levi Orlando

      Cara, ri muito do teu comentário… De fato, o “zé-ramalho”, que é o Alex, tem esse perfil a que vc se refere, mas é só na aparência. Na real, ele tem um senso de humor meio ‘british’, faz grandes piadas com a cara mais séria do mundo; e pode crer que ele tá se divertindo à beça nessa parada… (risos)…

  • http://www.facebook.com/people/Fábio-Chap/100000451133627 Fábio Chap

    Outro nível de som.

  • http://twitter.com/BrisaFeliz Fernanda Magalhães

    Que louco! Que foda!

    Confesso que superou todas as minhas expectativas. Coloquei Harry Nilsson Blues, no ultimo volume, vocês não imaginam a farra que a galera aqui da empresa, estão fazendo na minha sala.
    Parabéns garotos, e vida longa aos Mustache & Apaches!!!

  • Luciana_Marques

    Sorriso na cara de satisfação…
    valeu pelo presente ;)

  • http://www.facebook.com/matheusvalelage Matheus Vale Lage

    Esse som me lembou muito beatles, mais alguém?

  • http://twitter.com/JU2NiOR JU2NiOR// 

    Cara, onde tem mais “disso”?

    • http://www.facebook.com/lucianoandolini Luciano Andolini

      Coloquei alguns links deles ao final do texto, você viu?

  • Francisco

    Parece uma cópia do Bluegrass Porto-Alegrense:
    http://www.conjuntobluegrass.com/home.php

    • http://www.papodehomem.com.br/ Guilherme Nascimento Valadares

      fala, Francisco.

      curti pacas o som do Bluegrass!

      mas não senti o Mustache como cópia.

  • Pingback: Mustache e os Apaches | PdH Sessions #1 | Mugango

  • Daniel Cruz Alves

    Inexplicavelmente sensacional esse som! Parabéns pelo conteúdo.

  • Gabriel Duarte

    Gostei demais do som da banda, parabéns!

  • http://www.facebook.com/caue.ce Cauê Araujo

    New Orleans feelings! o som com uma wahboard fica foda.

  • http://www.facebook.com/david.wincley David Wincley

    Foderoso ! Lembra The doors…

  • Bizareli

    Parabéns, Luciano e Luiza!
    Mais um projeto que já está destinado ao sucesso.
    Abraço!

  • http://www.facebook.com/people/Edmundo-Rodriguez/100002363040079 Edmundo Rodriguez

    Boa banda, num faz muito meu estilo não mas…é um som agradável…poderia facilmente ta circulando nos meios mais populares…pena que não!!!

  • João Marcos

    Muito bom!! Video e edição ficaram ótimos.

  • Lucas Gardezani Abduch

    Muito daora ver um banda que conheço aqui no PdH, parabéns pelo trabalho!
    Vocês são foda!
    E o mustache e os apaches tbm!

  • http://www.twitter.com/quelmt Raquel

    sensacional!!!!!!!!! banda, por favor, atualizem a agenda de vocês!! o/

  • Carla

    Foda! Parabéns, continuem!

  • Fabriciobr

    Só tinha que melhorar a captação de som, fora isso.. Sensacional

  • http://epicawesome.co/ Gus Fune

    Tem álbum lançado? EP? Aonde compra? Quero agora.

    • http://www.papodehomem.com.br/ Guilherme Nascimento Valadares

      pelo que sei eles tão trabalhando no primeiro álbum, Gus.

  • Victor

    Caralho, veio. Como dizia Da Vinci, A simplicidade é o último grau de sofisticação. Show.

  • Victor Alcantara

    Parabéns por tudo…
    Esses caras dos Mustache & Apaches são muito foda…
    Certa vez, esperava um onibus na Teodoro Sampaio, ponto cheio de pessoas, eis que chegam eles, com seus instrumentos, começaram a tocar, e para minha sorte, eles pegariam o mesmo onibus que o eu…
    Ganhei um super-show naquela noite de domingo além de conhecer uma banda fodástica…
    A melhor parte, foi quando quiseram dar gorjeta, e um deles falou ” Mas agente não tá cobrando nada, só estamos tocando mesmo…” o.O hahaha Foi muito bom!

    Abraço a todos!

  • Katz

    Gênero musical: Comédia.

  • http://twitter.com/HumbertoALL Humberto Loureiro

    Muito bom cara. Me embalei com o som da banda e amei a música Twang. Já estou acompanhando a banda que venham mais como essa.

  • http://www.facebook.com/alexrothier Alexandre Rothier

    Tava ali do lado dormindo e de repente acordo, “HOLD DOWN”

    Esse dia foi massa

  • Pingback: Comemos nossas amigas, torturamos nossos amigos, contamos dinheiro: agosto foi o mês do cachorro louco | PapodeHomem

  • Pingback: Assista ao PdH Sessions #1 com Mustache e os Apaches » Tenho Mais Discos Que Amigos! | Sua fonte diária de discos, música e vinil!

  • http://www.facebook.com/rafael.cormack Rafael Cormack

    Excelente a iniciativa!

    Outra “sessions” que eu acho mt foda são as “Duna Sessions”… vale a pela conferir!

  • Pingback: Pitanga em Pé de Amora | PdH Sessions # 2 | PapodeHomem

  • Pingback: Continue Curioso com O Bardo e o Banjo, clipe, crowdfunding e lançamento do álbum: haja trabalho! | PapodeHomem

  • Levi Orlando

    Ainda que tardiamente, foi um prazer encontrar esse post, e ver que o PdH mantém a qualidade nos conteúdos (se é que não melhorou, fazia tempo que não acessava). Mais uma boa ideia, essa de abrir espaço para um som off-mainstream.

    Os comentários que me antecederam já dizem tudo sobre a música. Quanto a ser uma cópia do Bluegrass, não concordo; é inegável que deve haver alguma influência, até pelo seu pioneirismo no estilo e serem de Porto Alegre. Mas o Mustache compõe em Português canções originais, enquanto o Grass faz basicamente covers em Inglês, até onde eu sei. Também achei que a captação de áudio pode ser melhorada.

    O prazer foi duplicado pela oportunidade de reencontrar, ainda que virtualmente, um velho amigo de infância, o Alex, percussão e vocal. Que, para quem não sabe, também é um pintor criativo e talentoso, produz um trabalho abstrato e estilizado, muito bonito.

    A título de curiosidade: fomos nascidos e criados num bairro que foi berço do rock’n roll, do underground e da Contracultura em Porto Alegre, de onde saiu Elis Regina e o Liverpool — mais tarde Bixo da Seda —, banda pioneira do tropicalismo no sul, contemporânea e amigos pessoais do pessoal dos Mutantes. Para quem quiser saber mais a respeito recomendo duas resenhas minhas:

    http://pt.shvoong.com/social-sciences/anthropology/2305931-vila-iapi-rela%C3%A7%C3%B5es-topof%C3%ADlicas/

    http://pt.shvoong.com/books/biography/1954707-fughetti-luz/
    Legal ter retornado ao site como leitor com essa grata surpresa. Parabéns pelo trabalho, e um abraço.

Papo de homem recomenda

Assine o Papo de homem

Curta o PdH no Facebook
  • 5553 artigos
  • 662674 comentários
  • leitores online