[18+] Manual de etiqueta do ménage à trois

Lasciva

por
em às | Guias, Ladies Room, Sexo


Duas mulheres nuas diante de seus olhos, na cama. Essências suaves vindas de ambos os lados, gemidos de diferentes timbres soando ao seu ouvido, o dobro de superfície de pele macia para explorar. Tantos orifícios que fica difícil saber por onde começar. Não é à toa que essa fantasia habita o imaginário de tanta gente.

Se você estiver em um relacionamento e sua parceira partilhar a vontade de participar de um ménage à trois – também conhecido por threesome ou simplesmente sexo a três –, meio caminho andado. Precisam apenas de mais uma integrante para a diversão acontecer. Podem sair juntos, observando as meninas – o flerte ao lado de uma companheira é excitante por si só.

Caso esteja solteiro, será necessário encontrar duas garotas mais soltinhas afim de pôr esse fetiche em prática. Apresentar sua parceira de bagunças para outra amiga mais desinibida pode iniciar uma bela amizade.

Se não conhece duas mulheres com esse perfil, fique atento. Hoje em dia, muitas são aquelas que desejam dividir o rapaz com a amiga. Porém, não é uma tarefa tão simples encontrá-las. Requer sagacidade achar as pessoas certas no momento adequado e tomar atitude. Repare em como as duas se comportam uma com a outra, adquira intimidade e, caso esteja em terreno seguro, proponha a uma delas – por que não? Será tanto melhor se ela mesma se dispuser a convencer a amiga a participar da bagunça.

Quando a sorte estiver a seu favor, melhor aproveitar a oportunidade da melhor forma possível e fazer com que aquela foda se torne memorável. Aja. E, quem sabe, poderá garantir novas chances como essas. Vá com calma e preste atenção no que vai fazer. Sem medo de se atrapalhar. É hora de curtir muito.

Crie o clima

Independente de quem sejam os três integrantes do ménage, é importante que estejam em lugar reservado, para a brincadeira poder rolar sem restrições. De preferência entre quatro paredes – uma casa, um motel, um clube de swing. Ao estar em um ambiente confortável e vir que todos estão à vontade, não fique esperando. Tome iniciativa. Vocês são grandinhos e suponho que, se estiverem prestes a fazer sexo a três, é porque conseguiram criar a oportunidade. Está mais do que claro para que estão ali, não é?

01

Nada de pular o momento de conversa, que vai deixar a todos mais soltinhos. Servir alguma bebida deve contribuir para baixar o nível de pudor. Mas também não espere eternamente para entrar em ação. O risco de prolongar demais a etapa de aquecimento é de entediar ou cansar alguém – e prejudicar o principal.

Evite deixar o tesão esfriar.

Toque-as, estimule a perversão verbalizando desejos ao pé do ouvido, provoque arrepios, incentive-as a se despirem.

Ladies first

Não tenha tanta pressa logo na partida. Caso elas tenham iniciativa, deixe as meninas se beijarem primeiro. Isso deve ajudá-las a se sentir mais confortáveis com a situação. Admire o momento, diga como aquilo te excita. Assista-as tirarem a roupa uma da outra. Aproveite para deslizar seus dedos sobre cada parte do corpo que fica à mostra. Aos poucos, inclua-se no meio delas. Uma boa forma de dar início a uma diversão a três é com um beijo triplo – permitindo que as três línguas se enrosquem juntas, antes de deslizar a boca pelas outras partes do corpo.

02

Isso, é claro, depende inteiramente das personalidades das pessoas envolvidas. Se as garotas forem mais tímidas, provavelmente irão esperar que o homem conduza toda a ação. Nesse caso, você pode pedir para vê-las se beijando. Ou revezar a boca de uma após a outra, tentando aproximá-las.

Há aquelas que não gostam de mulheres. Se esse é o caso, prepare-se. Elas vão dar trabalho.

Organize a bagunça

Se você é um rapaz de sorte e tem duas garotas nuas na cama, tente dar prazer a elas simultaneamente. É excitante ver que o homem, nem que seja só por um tempo, tem as meninas sob o seu controle. Mas sem a preocupação de ser o provedor de toda a situação. Depois, permita que elas busquem o próprio prazer. Lembre-se de que você só tem uma língua e duas mãos.

03

Colocá-las lado a lado, na mesma posição, resultará em uma bela composição com seus corpos. Admire, enquanto estimula cada uma delas. Pode também alternar, fazendo o mesmo em uma e em outra. A variedade de posições quando há três pessoas é ainda maior. Varie. Tenha várias camisinhas à mão para que seja possível trocá-las sempre que mudar de parceira.

De novo, não se apresse. Quanto mais preliminares, melhor. Deixe que estejam insandecidas para ser penetradas, antes de sair enfiando seu pau.

Trabalho cooperativo

Ao dobrar o número de línguas envolvidas em cada gesto, você duplica o prazer de quem é o alvo da ação. Lembre-se de que as funções em um trio são diferentes. Ou seja, há outra pessoa para ajudá-lo em cada tarefa. Ninguém nunca vai ficar sem algo para fazer.

Cada um pode beijar o mesmo par de seios – um para cada. Ou então, uma pessoa atiça os mamilos, enquanto a outra se empenha no sexo oral. Da mesma forma, as mulheres podem pagar boquete em dupla – passar o pau de mão em mão, uma delas lamber as bolas enquanto a outra o coloca garganta adentro. É uma sensação maravilhosa ter duas pessoas excitando seu corpo concomitantemente.

04

Vale a pena proporcionar isso, respectivamente, a cada um dos membros do ménage. Dê atenção a quem está prestes a gozar e contribua com o seu prazer.

Incentive a participação delas naquilo que estiver fazendo. Pode fazer isso perguntando se já fizeram determinadas coisas: se beijaram alguma mulher, sentiram os seios de outra, experimentaram sexo oral em garotas. Você também pode começar a fazer algo, e então sugerir à garota que continue o que está fazendo, no seu lugar. Avalie sempre o nível de conforto em que elas se encontram, diante de cada ato. Da mesma forma, aceite os desafios que te propõem.

Aguarde a vez

Nem sempre todos os momentos de uma situação de sexo em grupo vai envolver diretamente todos os participantes. Às vezes, dois membros entram em seu ritmo próprio, mesmo que estejam atentos à pessoa n º 3. Nessa hora, a terceira pessoa pode se ocupar de outras maneiras. É preciso saber revezar a atenção, para que todos tenham a oportunidade de se satisfazer plenamente.

05

Mais uma vez, deixe de se preocupar em prover prazer o tempo todo. Cada um tem o seu momento de dar e receber. Permita que todos façam o que tiverem vontade. Fazer contato visual ou dar as mãos permite que se mantenha parte da ação. Assistir e se tocar pode ser divertido.

Você também pode se sentir livre para puxar a mão de alguém para o seu corpo, se começar a se sentir desconectado. Basicamente, enquanto é importante para concentrar seus esforços em uma mulher por algum tempo para proporcionar que se sinta especial, nunca negligencie qualquer uma delas por muito tempo.

Se houver bom entrosamento, uma ótima pedida é o equivalente ao 69 em forma de trio – todos fazendo e recebendo sexo oral ao mesmo tempo.

Sem crise

Caso fique tenso, não há problema em interromper um pouco. Sentar, relaxar, beber algo, ficar assistindo. Se sentir necessidade, masturbe-se. Peça-as para te ajudarem com estímulos.

06

Se estiver com sua namorada, que seja porque ambos querem. Não faça para agradá-la, caso a coisa te desagrade. Nem permita que ela faça nada contra a própria vontade, ou terá um sexo ruim e um monte de questões para lidar. É gostoso ser voyeur de quem você ama. Experiências como essas costumam esquentar a relação. Vai contribuir se o casal conversar a respeito, depois trocar impressões sobre o que foi mais gostoso durante o sexo.

Caso sintam ciúmes, evite alimentar esse sentimento, no meio da transa. É deselegante transformar a transa em uma discussão de relacionamento, principalmente, se tiver que envolver uma terceira pessoa nos problemas conjugais. Criar códigos que permitam a comunicação entre o casal pode permitir que um saiba o que se passa na cabeça do outro sem fazer alarde. É um momento de prazer, aproveite.

Feche com chave de ouro

Ao final, quando todos já estão bem satisfeitos e cansados, faça movimentos leves, diminua o ritmo da respiração. Agradeça, enfatize o prazer do momento. Curta o êxtase que esse tipo de situação proporciona. Dependendo de onde estiverem e da sinergia entre os três, podem trocar confissões, sair para tomar banho juntos. Ou mesmo dormir em trio – o que geralmente garante o repeteco na manhã seguinte.

07

Lembre-se de que são três pessoas e três vontades distintas ali envolvidas. Não será tão gostoso se alguma delas se frustrar, por algum motivo.

Realize a fantasia dela

Rapazes, muita atenção nesse momento. É quase um apelo em prol do gênero feminino. Você tem a fantasia de sentir uma gata sentar no seu rosto enquanto outra cavalga seu pau? Você se imagina beijando os seios de uma garota enquanto uma linda chupa suas bolas? Então, pode ser que sua mulher também fantasie que um cara a come de quatro, enquanto ela faz boquete em outro rapaz.

08

Se sua mulher incrível, boa de cama, que atende a todos os seus fetiches, tem vontade de fazer um ménage masculino – talvez esteja na hora de você resolver suas inseguranças e se dispor a fazê-la feliz. E não precisa rolar nada entre os caras. Basta se empenharem a sufocar a garota em testosterona. Dois paus enrijecidos diante dela. Muitas mulheres têm essa tara.

Todas as artes no texto são de autoria de Santiago Mourão | Ilustrativa.

Lasciva

Lasciva nunca foi capaz de reprimir sua libido. Então decidiu explorar os aspectos mais íntimos da sua sexualidade e registrar tudo o que a excita em forma de palavras. Elas estão em lasciva.blog.br. Para acompanhar suas perversões diárias, siga-a no Twitter: @_lasciva.


Outros artigos escritos por


SEPARAMOS MAIS TEXTOS PARA VOCÊ CONTINUAR LENDO




O texto acima não representa a opinião do PapodeHomem. Conheça a visão e a essência por trás do que fazemos. Queremos uma discussão de alto nível. Antes de comentar, leia nossas boas práticas. Caso deseje enviar um texto e se tornar um autor, venha por aqui.


  • http://socodeternura.tumblr.com/ Guilherme Gabriel

    Você pegou a imaginação da maioria dos marmanjos, abriu ela, e colocou o máximo que dava de tesão e provocação. Texto muito bom. Fiquei preso nele. Qualquer um quer ter esse tipo de experiencia.

    Obs: é você quem faz as ilustrações?

    • lasciva

      tá escrito no final do post. é do Santiago Mourão.

      se gostou mesmo, contribua com o meu livro no Catarse!

      preciso de toda ajuda para poder concluir esse projeto: http://catarse.me/pt/guiasdosexo

      • http://socodeternura.tumblr.com/ Guilherme Gabriel

        Obrigado pelo aviso Lasciva, foi desatenção minha :)

  • jonathan

    Realmente o texto ficou ótimo, e os desenhos contribuiram muito, e o fechamento com a questão do homem também proporcionar a mulher a realização de seus desejos é uma questão bem interessante, será se estamos preparados pra aceitar a proporcionar a mulher a realização de suas fantasias?

    • Philos77

      Estamos. mas, assim como existe toda uma “etiqueta” e respeito às particularidades em relação à mulher na realização das fantasias masculinas, o inverso, que geralmente é diferente por não ser propriamente “a três”, também deve receber o mesmo cuidado “personalizado”.

      Até porque, ménage feminino não é só fantasia masculina, como pinta a autora. ;-)

  • Pingback: Sweetlinks: Os links mais quentes encontrados na web

  • Mcdowell

    Ótimo texto! E eu ainda deixo duas dicas para quem for se aventurar nessa com sua/seu parceira(o): Os dois tem que ter mente aberta para isso, senão o dia seguinte vai ser uma enxurrada de questões e DRs, fazendo não valer tanto a pena a noite passada. E evitem convidar uma conhecida do casal para a brincadeira, isso poupa vocês três de vários momentos constrangedores.

    • lasciva

      sobre essa coisa de evitar conhecidas, discordo. sempre acho que sexo flui melhor com quem você conhece bem. sim, eu já tive relações com meu namorado e amigas. nunca houve constrangimento depois, afinal somos todos adultos. para que a neura?

      • http://www.facebook.com/thiagonesphoto Thiago Pereira

        É lasciva, seria ótimo se mais mulheres tivessem esse pensamento do tipo “somos todos adultos”. Concordo plenamente, mas acredito que uma grande parte das mulheres tem essa trava para esses tipos de relacionamento mais aberto.

      • lasciva

        é, ciúmes são difíceis de lidar. mas a gente aprende, se tentar.

  • Philos77

    Legal o texto. Algumas observações, porém.

    O texto foca mais o lado prático que propriamente a “etiqueta” (as ilustrações estão muito bem feitas, inclusive). Há também um aspecto emocional na coisa, que envolve autoestima,, especialmente no caso de haver um casal entre os participantes (mas mesmo entre solteiros, sempre rolam inseguranças, principalmente entre as mulheres).

    Se uma mulher for muito mais atraente que a outra, é preciso conter o entusiasmo e tratá-las como se fosse igualmente estimulantes. Além do óbvio respeito à dignidade da pessoa, será mais proveitoso pois ela tende a se sentir mais gostosa, safada, etc. do que o “normal” e se soltar mais. Nós homens somos mais light quanto a isso, e as mulheres são mais sensíveis nesse aspecto, então não costuma haver o problema inverso.

    Outra coisa é sobre os “direitos iguais”. A relação dos sexos nesse contexto é diferente, pois toda mulher em uma transa a três é ao menos lesbian chic, enquanto que os homens na maioria dos casos não tem relações homossexuais.

    Não dá, portanto, para colocar as duas formas como equivalentes, pois no caso de dois homens, na maioria das vezes, apenas ela está realizando a fantasia. No caso de duas mulheres, ela curte (quase) tanto quanto ele. Negociar como sendo a mesma coisa só que inversa, é pura malandragem feminista. ;-)

    Não estou falando por “machismo”, até porque já fiz os dois tipos de ménage. Na minha opinião a variante com dois homens e uma mulher só deve ocorrer envolvendo um casal após o relacionamento estar bem estruturado. Ignorar isso e partir para um vale tudo libertário, nivelando tudo, é uma receita infalível para acabar com o relacionamento (como já vi acontecer mais de uma vez), criando insegurança justamente onde há o terreno mais fértil possível para abertura e confiança.

    Uma forma de conduzir as coisa para isso é o swing. Na maioria das vezes o que foi planejado para ser apenas voyerismo acaba se estendendo a isso já em uma primeira experiência. Alguns encontros adiante e já acontecem as variantes que estarão presentes no menage. Além disso a parte social ganha naturalmente o clima de amizade. É uma boa ideia iniciarem com um casal mais experiente, justamente para aprenderem naturalmente a tal “etiqueta”.

    Claro que tudo isso varia, e muito, conforme as preferência de cada um, mas como é um texto introdutório (sem duplo sentido, por favor rs), suponho o casal típico com atitudes típicas (o que aliás é o meu caso nesse tipo de relação).

    Há variantes mais “bem resolvidas”, digamos assim, como o coroa que gosta de ver um garanhão currando a mulher dele (o que ela obviamente adora) ou mulheres que gostam de se exibir de forma algo “humilhante” em uma mistura de constrangimento e tesão (com ou sem “sadomasô” rs), etc. Se há um ramo onde tem de tudo é esse.

    Cabe a cada um decidir até onde ir, em que direção ir, e com que tipo de pessoas e relações se sente bem. Se o propósito for mais que prazer, se o sentido da vida da pessoa, o molde de sua personalidade está relacionado a essas práticas (como em casos de submissão/dominação full-time), penso que já é o caso de consultar o psicólogo, ao menos em paralelo. Mas isso é só minha opinião. Para os padrões de hoje sou bem careta, acho :-).

    • lasciva

      swing não é equivalente a ménage masculino. não mesmo.
      mas se você prefere contrapor os sexos dessa forma (fazer a oposição masculino x feminino) e ainda ameaçar a felicidade conjugal por conta de convicções tão frágeis e ultrapassadas … acho triste.
      isso é sim machismo.

      • Philos77

        Não falei que é “equivalente”. falei que é uma prática que facilita a condução (e o diálogo) ao ménage masculino.

        Sobre a desigualdade do comportamento sexual de homens e mulheres em um ménage, é um fato, não uma questão de opinião. Querer igualar tudo forçadamente, como cobrança, não dá certo, mesmo. Minha afirmação nesse sentido foi restrita a esse âmbito, comportamental de práticas descritas no texto. Não me estendi a “felicidade conjugal” (que é algo bem mais amplo e pode perfeitamente nem passar por essas práticas). Mas acho que deixei isso bem claro. Não tenho mais saco de ficar respondendo superinterpretações automatizadas.

        Se isso pra você é machismo, “contrapor os sexos” (SIC), etc. acho que seus conceitos é que são bastante frágeis e limitados, como toda ideologia.

        Quanto a “ultrapassado”, well. nada mais tolo e infantil que essa ideia de “novo=melhor” . O kama sutra é um pouquinho mais antigo que esse estilo “revista Nova” de ver o sexo de forma libertária (no sentido ingenuamente irresponsável, à la marcha das vadias) e quantitativa, e tem uma coisinha ou duas a acrescentar, especialmente no aspecto prático, que foi o foco do seu texto. ;-)

      • lasciva

        você leu o kama sutra? são dogmas de conduta da índia antiga. entre outras coisas, ensina à mulher que é muito sedutor saber conversar com papagaios.

      • Philos77

        Sim li. Mas ao contrário de você não me foquei no folclore, obviamente. Seus resumos são, aí sim: tristes.

        Não me surpreendo então que, com essa visão obtusa você só enxergue em meu post o que postou em seu comentário. ;-)

        Obs. Havia editado e retirado a parte do Kama Sutra. Revi necessidade de contrapor o kama sutra a um “manual” de duas páginas estilo revista Nova. É covardia. :-)

      • lasciva

        são dogmas. você gosta disso, né? e deviam funcionar muito bem há milênios.
        o kama sutra também orienta que o boquete seja feito por eunucos. fica a dica.

      • Philos77

        Hora nenhuma defendi dogma algum em relação à sexualidade, não seja patética.

        Sobre o livro em questão, discorrer sobre os estímulos particulares das posições sexuais não tem nada a ver com dogmas. Há dogmas culturais na parte folclórica, claro. Sua leitura é extremamente limitada. putz!

        Sobre o boquete de eunucos, sinceramente não sei se é melhor ou não. :-)

        Mas isso é off-topic né?

      • lasciva

        se queria que eu respondesse a cada equívoco que encontrei no que você afirmou, desculpe, mas não.
        e não há estupidez em apontar a fragilidade de convicções tão estanques como dizer: mulheres são assim, homens são assado. uma dualidade felizmente ultrapassada. argumentos machistas.
        mas nem tô dizendo isso para você, na verdade.
        sei reconhecer comentaristas “cheios de razão” e que “não sabem perder”. estou deixando registrado, pois acho pertinente.
        por outro lado, você tentar desmerecer meu texto de todas as formas me soa estúpido. mas quem liga?

      • Philos77

        Não desmereci seu texto, ao contrário, achei importante acrescentar as coisas que escrevi. a maioria sobre aspectos que o texto não trata ou menciona por alto. Por que escreveria um enorme post sobre assuntos complementares se minha intenção fosse “desmerecer seu texto de todas as formas”?

        Uma vez que o texto tem caráter claramente introdutório, discutir sobre as posturas mais comuns (coisa que você mesma fez ao focar mais no ménage feminino, caso não tenha percebido) me pareceu apropriado, e mencionar os problemas mais comuns e aspectos básicos dos elementos presentes, também.

        A discordância significativa que tenho com relação ao seu texto é quanto a sua visão de “barganha” sobre as variações de ménage. Discorda que as mulheres geralmente sentem tesão umas pelas outras e se relacionam na maioria dessas práticas e os homens com muito menos frequência?

        Mencionei que existem N posições possíveis (com trocadilhos) no meu comentário e tudo mais, mas, conforme ficou claro, sua leitura é muito tendenciosa e sua “argumentação” se resume a atacar de forma grosseira e falaciosa os pontos em que seu relé ideológico trava. Não me deixou opção além de te demostrar isso.

        Não me parece que a pessoa “cheia de razão” seja uma que se propõe a discutir o assunto, e não a outra que só sabe atacar com adjetivos e desvios ridículos sem argumentar nada. Sou “machista”, “ultrapassado” (SIC) etc. porque te lembrei de que eu e a maioria dos homens não queremos ter relações homossexuais em um ménage, é isso?

        Em suma: você entende tudo errado, desvia o foco de forma falaciosa e agressiva, e acha que não precisa sustentar nada do que diz… Espera o quê com essa atitude?

      • lasciva

        fui agressiva? não, eu apenas fiquei e estou triste de ver aparecer alguém com um discurso desses aqui.
        parece que você não entendeu, eu repito: a dualidade feminino X masculino (aqui tenho apenas um exemplo, você fez isso várias vezes: “toda mulher em uma transa a três é ao menos lesbian chic, enquanto que os homens na maioria dos casos não tem relações homossexuais”) é ultrapassada. sustentar-se nisso é machismo.
        não quis te ofender. sequer te conheço, para isso. conceituei uma falha em um discurso repleto deles.
        outro exemplo: FATO grifado requer no mínimo comprovação com dados – pontos de vista não ratificam fatos.
        não vou ficar criando tratados para sustentar isso. estou apontando porque não quero compactuar com essas opiniões, apenas.
        e se eu achei melhor fazer chacota foi porque você vei com uma comparação bem infeliz – dizer que o kama sutra é antigo e muito melhor do que meu texto (hummm?).
        o kama sutra é muito legal, mas dá pra perceber que é: ultrapassado.

      • Philos77

        Lasciva, não cabe o termo “ultrapassado” para práticas sexuais. O quanto ainda vai insistir nessa bobagem?

        Posso ter exagerado dizendo que toda mulher em uma transa a três é ao menos lesbian chic, enquanto que os homens na maioria dos casos não tem relações homossexuais”., mas basta substituir o “toda” por “a maioria esmagadora” (rs) e não vejo como não concordar que seja a realidade do ménage à trois.

        A pergunta é simples: você discorda disso? A maioria das mulheres modernas regrediram e não mais se tocam sexualmente (?!) ou o homem moderno para você é necessariamente bissexual? Fica a dúvida sobre em quê você discorda para além do adjetivo “ultrapassado”. Por favor esclareça. ;-)

        Sim, o kama sutra é obviamente muito melhor do que meu texto. Imaginar o contrário é delírio seu, beirando a psicose. (não acredito que precisei escrever isso)…

      • Dani Neumann

        Sou obrigada a concordar com o Philos77.

        Essa coisa feminista é chata, infantiliza a mulher. São argumentos sem sustentação.

        Achar que um homem hétero vai encarar um ménage com outro homem e sua mulher é loucura. Se o fizer coloca em risco o relacionamento. Em contrapartida a mulher consegue navegar nesses dois mundos com mais facilidade até porque encaramos de forma diferente dos homens.

      • lasciva

        você inviabiliza uma possibilidade que sugeri com base em uma generalização sobre o sexo masculino que felizmente não existe. nem todos são machistas. gracias!

      • Dani Neumann

        “generalização sobre o sexo masculino que felizmente não existe.”

        Não acho que os HETEROSSEXUAIS que estiverem lendo aceitariam participar de um ménage com a companheira e outro homem. Não adianta forçar a barra, não funciona assim. Não é machismo, é a natureza masculina, pelo menos até onde eu a conheço.

      • lasciva

        você não ACHA. eu SEI que sim. muitos heterossexuais topam. não por que forçam a barra. mas simplesmente por se satisfazerem ao realizar o desejo de quem ama. por viverem uma experiência diferente. por se divertirem dividindo uma garota com um amigo. por muitos motivos.

      • http://www.facebook.com/thiagonesphoto Thiago Pereira

        Concordo. Proponho um exercício de visão, olhando como a maioria dos homens olhariam essa situação. A nova experiência tem dois lados: uma que o homem só tem a ganhar “Oba! Duas gatas na minha cama! UHUL!”, e do outro lado um menage masculino, em que 7 entre 10 caras achariam “estranho” por um ponto de vista machista (acho). Se você não proporcionar aventura, que direito teria de querer aventurar-se? Na boa? Pode ser divertido. Mas isso requer uma mente confiante em si para não achar “estranho” como já disse…

      • lasciva

        <3 keep your minds open, babes!

      • Philos77

        Dani, eu não afirmo que não rola ménage com dois caras e uma mulher sendo ambos hetero. O que afirmo é que nessa situação, ao contrário de duas mulheres eles geralmente continuam agindo como hétero.

        O que não concordo é que seja a mesma coisa que um casal e mais uma mulher, no sentido de concessão, pois as duas mulheres geralmente se relacionam sexualmente entre si (mesmo que, no dia-a-dia se auto-determinem como hétero, o que chamei de “lesbian-chic”). O mesmo não acontece com homens heterossexuais nessas situações, conforme falei.

        Lembrando que estamos falando de iniciantes que querem “experimentar”).

      • José

        Realaxa cara. é uma blogueira que ta acostumada a participar de varios eventos e de escrever coisas em seu blog.

        Mas la ela pode escrever qualquer coisa e será aplaudida, aqui nao. Voce discordou dela? quer desmerecer. Voce pôs em duvida esse ‘modernismo’ que ela tanto defende? Machista!!!

        Previsivel demais. E lamentavel tambem essa postura dela de, ao nao ter argumentos, atacar quem comenta.

      • lasciva

        Na verdade, José, não escrevo nada para ser aplaudida. Produzo conteúdo para provocar reflexão, promover ideias. Mas é aqui no Papo de Homem onde mais encontrei público interessado no conteúdo nos meus guias. Por isso estou lançando neste site.
        Sempre tem um detalhe do texto que causa mais polêmica – isso é intencional. Nunca respondo quem chega com intenção de xingar.
        Respondi inicialmente o tal rapaz, porque não achei que ele fosse me atacar por isso. Mas toda vez ele escrevia e mudava – o que tornou toda essa discussão muito sem pé nem cabeça. Agora me arrependi de ter dado resposta. Detesto esse tipo de embate que não leva a nada.
        Obrigada por apontar algumas das incoerências dele.

      • José

        Produz sim. basta ver que quando alguem nao concordar com a sua visao “liberal/moderna/atual” do negocio, ja é taxado de retrogrado/ultrapassado/machista com argumentos os mais rasos possiveis.

        Nao falo da sua capacidade de instigar, excitar,propor ideias. Voce estimula a reflexão sim, a imaginaçãoe dá tesão nos seus leitores.

        Pode crer que eu tenho um tesão do caralho(com o perdão) por voce, assim como inumeros dos seus leitores.

        Voce é hours concours em propor discussoes que fogem do lugar-comum(o que é saudavel), atiça seus leitores, da tesao em muitos leitores(isso voce ja sabe), etc. Nisso voce é foda.

        Mas na hora de lidar com divergencias…

      • lasciva

        adoro críticas ao meu trabalho. mesmo. muitas delas me fazem evoluir.

        mas machismo só me entristece. é um retrocesso – e não sou só eu que digo. aqui temos um pouco do que explica porque o pensamento machista é ultrapassado: http://papodehomem.com.br/feminismo

        e nO Livro do Amor, a autora Regina Navarro Lins esmiuça a história dos relacionamentos e o porquê de isso estar ainda tão arraigado em nossa cultura e como homens e mulheres sofreram e sofrem ainda por causa do machismo.

        obrigada pelos elogios e se gosta mesmo do que faço, me ajude a progredir. colabore com meu projeto: http://catarse.me/pt/guiasdosexo

      • Philos77

        Pois é justamente esse feminismo ideológico automatizado que transforma a Lasciva interessante no comportamento lamentável que estamos vendo aqui.

        O manualzinho falacioso do Alex Castro como referência?! putz

        Sugiro “Who Stole Feminism? How Women Have Betrayed Women” de Christina Hoff Sommers

        Ou ainda a boa e velha Camille Paglia.

        São feministas inteligentes, que criticam esse feminismo ideológico e tosco “mulher=homem”.

      • Philos77

        Hahhaa cara de pau..

        Escrevi de forma educada sobre aspectos complementares a seu texto, como qualquer um pode conferir em meu primeiro post.. Você reagiu exatamente como o José descreveu.

        Se tem uma coisa que ficou alara é que não quer discussão nenhuma, apenas rotular de machista, ultrapassado, etc. quem discorda de você. Isso demonstra incapacidade de lidar com esse tipo de debate.

        Reduzi nossa discordância a uma pergunta simples: ultrapassado e machista por quê? porque apontei as diferenças de comportamento entre homens e mulheres quando em sexo grupal? perguntei eu.

        Você não respondeu pois ficou em uma sinuca graças à ideologia feminista furada que a desconectou da realidade (que tenho certeza que, pelo perfil, deve conhecer;-).

        Quer as coisas no seu jeitinho sem precisar de argumentos?. Isso, realmente, só funciona em um blog próprio, com textos pessoais, “dicas” e “manuais”.

      • Luciano Andolini

        Philos,

        Vamos evitar ofensas desnecessárias, ok?

        Editei essa linha:

        “Hahhaa cara de pau..”

        O comentário do Guilherme acima é um ótimo exemplo de como podemos nos posicionar evitando esses ruídos que dificultam a comunicação e só fazem prolongar brigas e desentendimentos absolutamente contraproducentes.

        Aqui ele linkou algumas boas condutas:

        http://papodehomem.com.br/sobre-dinamicas-saudaveis-e-atritos-em-nossa-comunidade/

        Abração

      • Philos77

        Obrigado Luciano. Eu mesmo já hávia aberto para retirar essa expressão, de fato desnecessária, nesse caso.

        mas há de convir que mantive a maior serenidade possível no que tange a responder comentários como os dela…

      • Milena

        Mas por que não é a mesma coisa? São duas mulheres hétero e um homem também hétero. Onde está escrito que somos obrigadas a nos relacionar com outra mulher? Eu, particularmente não me imagino de jeito nenhum beijando nem tocando outra mulher, não sinto vontade alguma. Pelo contrário. Agora, a sociedade ainda é muito machista, 2 mulheres se beijando pra dar prazer ao macho é normal, agora quando é o contrário é diferente né? Por que homens heterossexuais não podem se relacionar com outro homem naquele momento? É simples e puro preconceito.

      • http://marcinharapper.blogspot.com.br/ Marcia G. Monteiro

        Entendi o que quis dizer! Eusou Bi sexual, já fiz vários Menage e uma boa parte a outra mulher é quem pediu o ménage, muito mais para ter relações com outra mulher e com medo de fazer isso sozinha e ser descoberta pelo marido!
        E outras apenas satisfazendo o marido, não quiseram toques femeninos nelas, eu podia acariciar onde não era erógeno, nas partes intimas não queriam meu toque e assim foi na verdade o marido para duas mulheres!
        Quando era o inverso, com dois homens, nenhum deles se tocou, no máximo um abraço e aperto de mão quando ambos estavm me fodendo, o abraço quando eu chupava um e outro me emrrabava, eles comemoraram com um abraço.. rs, nunca encontrei homens que quisesem apalpar, acariciar, chupar ou dar para outro homem! Mas na real, se tivesse acontecido issso eu teria nojo. Já pensei muito a esse respeito e vendo filmes pornos entre homens, por mais bonitos que sejam, é horrivel ver dois homens juntos, não ombinam.. sei lá. não gostaria de passar por isso não! Não tenho preconceito desde que me deixem de fora.. Acho que não sou tão liberal assim! Meu ponto de vista! Obrigada! Beijos (Obs: Não sou garota de programa, apenas gosto de bons momentos!)

      • Luciano Andolini

        Dani,

        Ninguém obriga ninguém a nada. Um homem hétero não precisa entrar em um ménage com outro homem se não quiser.

        A questão nem mesmo me parece ser qual gênero passeia melhor pelas definições de sexualidade, já que essas questões de desejo são bastante sujeitas às mais diversas variáveis.

        Se fosse simples assim, acredito eu, não haveria tanto debate ao redor do assunto. ;)

        Abração

      • giani meireles

        Eta machismo hein fia???

      • silvio

        Discordo, ela falou o mesmo que minha namorada!!!

      • Silvio

        Vc disse tudo!!!!

      • Milena

        Discordo totalmente. Não encaramos diferente de jeito nenhum, pelo contrário. E por que um homem não pode fazer um agrado a sua esposa? Só a gente tem que agradá-los? Me poupe né? Direitos iguais, se eles querem ver a mulher beijando outra, se lambendo e tudo, o mínimo que eles podem fazer é beijar e lamber outro homem também. Simples assim. Não é uma verdade universal que toda mulher se sinta atraída por outras mulheres.

      • lasciva

        não vou responder nada, porque você não entende o que eu escrevo.
        nunca disse que meu texto é melhor que o kama sutra. por favor. apenas disse que é ultrapassado. contemporâneo não é.

      • Philos77

        O que você disse foi isso:

        “dizer que o kama sutra é antigo e muito melhor do que meu texto (hummm?). o kama sutra é muito legal, mas dá pra perceber que é: ultrapassado.” (o grifo é meu)

        Que bom que voltou atrás e caiu em si. :-)

        Bem, se não tem resposta, fica realmente difícil saber o que pensa além dos rótulos. Infelizmente não posso adivinhar sua visão sobre a pergunta que fiz, a qual elucidaria meus “equívocos” e “modernizaria” minha concepção de ménage.

      • lasciva

        veja como você não entende. por isso não dá pra responder. apenas achei tão sem noção a comparação. tão sem cabimento. o hummm?? era um questionamento de causa – aonde queria chegar? ora, quer desmerecer o que escrevi. e depois ainda disse que eu tô sendo infantil. ai, que preguizzzzz

      • Philos77

        Ah tá, o Hummm muda tudo. kkk

        figura.

      • lasciva

        vamos deixar assim: nunca falei sobre “homem moderno”. então sua pergunta não tem fundamento. vamos esquecer essa discussão. não está levando a lugar nenhum.

      • Philos77

        Desonestidade flagrante.

        No meu post abaixo está registrado que que você realmente escreveu sobre o assunto durante a discussão, bem diferente de “o kama é demais”.

        Outros exemplos (fica tudo registrado no Disqus, baby:

        “são dogmas. você gosta disso, né? e deviam funcionar muito bem há milênios. o kama sutra também orienta que o boquete seja feito por eunucos. fica a dica.

        você leu o kama sutra? são dogmas de conduta da índia antiga. entre
        outras coisas, ensina à mulher que é muito sedutor saber conversar com
        papagaios.

      • lasciva

        sim, sim. mostrei como o texto é ultrapassado. afe. pare com essa bobagem de me chamar de desonesta. já disse: você ganhou. sossega!
        citei o kamasutra porque parece que você não conhece o conteúdo. você não citou NADA. só disse que é melhor que meu texto.
        achei sem cabimento. para que comparar meu manual com um livro milenar de dogmas da índia antiga? bem, esse foi o questionamento que me fiz. mas não precisa de responder. ok?

      • Philos77

        Honestidade ara você é bobagem? pra mim não. ;-)

        Não mostrou nada nesse sentido, apenas citou passagens folclóricas como se o texto fosse só isso. Que feio…

        Conheço o conteúdo. É permeado por folclore como toda literatura indu. Você se concentrar nisso mostra bem como é sua “interpretação”.

        Discorrer sobre as particularidades de dezenas de formas só de beijar e outras dezenas de transar não são propriamente “dogmas” Lasciva.

        Mencionei como exemplo óbvio de que sua ideia sobre “ultrapassado” e etc. quando se trata de sexo não trem sentido algum.

        Chega a surpreender alguém que se dedique tanto ao assunto tenha uma concepção tola dessas. Foi o que mencionei (e depois editei para afirmar a mesma coisa sendo menos incisivo, mas já que fez questão de continuar falando do kama sutra, taí a resposta.

      • Felipe

        Se é sedutor um homem dialogar com feministas por que não seria sedutor uma mulher dialogar com papagaios? é bem parecido!

      • Luciano Andolini

        @lasciva:disqus, @Philos77:disqus

        Fui acompanhar agora os comentários e vi que houve um pequeno atrito entre vocês.

        Percebi que houve uma troca de ofensas e o rumo da conversa se perdeu, mas quando cheguei, uma boa parte das respostas havia sido editada e substituída por uma resposta padrão que se repetia várias vezes.

        Como se tornava impossível saber o que realmente houve, deletei as respostas repetidas e isso levou junto algumas respostas subsequentes.

        Estamos dando duro aqui para fazer as coisas funcionarem da melhor forma possível para todos e para conduzir a comunidade com mais dedo no pulso com esse tipo de acontecimento.

        Abração

      • lasciva

        Oi Luciano. Pois é. Me arrependi de ter criticado a postura dele. Acho que levou como ofensa pessoal, quis desmerecer tudo que escrevo. Nem quero retomar esse debate tão vazio.
        Um problema que percebi é que o autor pode editar os comentários aqui. Isso desvirtuou muito. Afinal, eu respondia ao comentário e depois ele mudava o que tinha escrito, deixando tudo sem pé nem cabeça. Até por isso mesmo preferi apagar tudo.
        Não tive intenção de ofender ninguém – apenas apontei um ou outro argumento falho. Não sei porque levou a isso.

      • Philos77

        Você apagou os posts porque ficou óbvio que não fazia nada além de rotular e agredir, e quando lhe fiz uma pergunta direta sobre o ponto de discordância se recusou e continuou da mesma forma.

        Quando edito mensagens logo após postar é para melhorar o formato e corrigir erros de gramática e semântica não mudar a argumentação.

        Quem fez edições nos poucos posts que deixou, mudando o que falou e tentando inverter o que aconteceu foi você (inutilmente, pois meus posts estão aí e contém citações dos seus, além de depoimentos de outras pessoas).

        Não há como dizer de outra forma: sua desonestidade intelectual é revoltante.

      • lasciva

        EU NÃO TE AGREDI

      • Philos77

        Posso dar uma sugestão Luciano?

        O que acha de apagar as mensagens paralelas com essa discussão inútil e deixar apenas as respostas diretas ao meu post inicial (que são duas, uma do Nélio e outra da Lasciva declarando que prefere se abster de comentar).

        Assim o tópico voltaria a poder andar e outras pessoas poderiam continuar discutindo o tema, inclusive as questões que propus.

        Ela própria poderá também se quiser ir além de rotulações pejorativas.

        O que acha?

      • lasciva

        sou a favor de apagar toda essa discussão. Luciano, POR FAVOR, faça isso. deixe o comentário inicial dele. tá ótimo.
        Philos, você tem todo o direito de ter opiniões contrárias às minhas, ok? e eu discordar do que você escreve não significa que não aceito críticas. estou aberta a QUALQUER opinião.

      • Luciano Andolini

        Beleza, também acho uma boa ideia.

      • Luciano Andolini

        Apagado.

        Se precisarem de mais alguma coisa, só chamar.

        Abração

      • Philos77

        Beleza.

        Concordo com as variações e limites individuais. Mencionei isso inclusive. Se há um assunto onde não dá pra abranger tudo é justamente o sexo…

        Justamente por isso, me restringi a descrever e comentar alguns aspectos dos cenários mais comuns quanto às práticas focadas no texto.

        Mas respeito sua posição.
        Abs

    • Nélio Oliveira

      Meu amigo, eu só fui ler este texto agora, aqui em casa (no trabalho não rola, e durante a semana tenho coisas bem mais importantes pra fazer em casa, à noite). Então não sei nada sobre a aparente discussão que rolou aqui entre você e a autora do texto, até porque ela, de maneira infantilóide, parece ter editado suas respostas.

      Mas olha, PARABÉNS por este post, muito sensato. E se você não tiver editado suas respostas na discussão também, PARABÉNS por não ter descido do salto em nenhum momento, ao contrário da autora, que parece que discutiu com o salto enfiado no rabo de tanta raiva (com todo o respeito… rs…)

      Mais um caso de comentário que se mostra MELHOR que o texto.

      • Luciano Andolini

        Nélio,

        Sei que você está a par dos últimos acontecimentos e que participou das discussões sobre dinâmicas saudáveis na nossa caixa de comentários.

        Desnecessário, portanto, dizer que esse tipo de postura e ofensa não é bem vinda em nossa comunidade.

        Editei seu comentário por isso, ok?

      • Nélio Oliveira

        OK, pelo visto cresceram bolas aí e você parou de se omitir. Parabéns pra você.

        Mas me responda: onde que qualificar a atitude da autora de “infantilóide” é ofensivo? Muito menos do que qualificar quem edita uma expressão como essa de mané…

      • Luciano Andolini

        Nélio,

        Sobre o primeiro ponto, o Guilherme já deu aqui as devidas explicações. Não vejo por que se estender nesse assunto.

        http://papodehomem.com.br/sobre-dinamicas-saudaveis-e-atritos-em-nossa-comunidade/

        Quanto à outra expressão, eu a considerei belicosa e desnecessária, sim. Seu comentário foi editado por isso.

        Peço, novamente, que modere seu tom nas suas inserções.

      • Nélio Oliveira

        Se “infantilóide” é “belicoso” (risos, muitos risos dessa sua atitude infantilóide), o que dizer de “machista”? Por uma questão de coerência, faça a devida limpeza nos comentários da autora do texto.

        Mas coerência não é o seu forte, e a própria autora, de maneira completamente infantilóide, já fez a limpeza…

      • Jorge

        O que você diria se lesse seus próprios comentários?

      • M.

        A propria autora, de maneira infantiloide, ja apagou um comentario meu que simplesmente dizia que “foi lamentavel apagar comentarios assim”

        Quais foram os apagados? Os que eu dizia “vc instiga os leitores, blablabla, mas n sabe lidar com divergencias, está acostumada a escrever no seu blog onde todo mundo bate palma”(ou quando uma critica é feita é muito mais facil rolar o processo de “defenestração”).

        Acharam isso ofensivo? Ou tão ofensivo quanto outras coisas ditas?? Entao deixem claro qual é o conceito de desrespeito aqui. Casos extremos como chamar um homossexual pejorativamente ou o que o valha, é uma atitude incontestavel de desrespeito. mas e o que nao for ‘extremo’ como isso??
        Como vao definir o que é desrespeito? Ora, pra alguns ser chamado de ‘desonesto intelectualmente’ é algo que pode ofender, mas nao a ponto de fazer a pessoa eliminar um comentario assim e deixar de debater. mas pra outros é uma ofensa insuportavel.
        Entao, como vai ser isso?? Vao deixar a criterio do autor, de forma que qualquer critica mais incisiva poderá ser taxada de desrespeito?

        Enfim. O PDH, ‘conteudisticamente’ falando, continua muito bom. Mas certas atitudes, precisam ser revistas, urgentemente.

      • Nélio Oliveira

        Pois é, assim como faltou a quem manda no boteco dar um esculacho no Alex Castro, continua faltando á mesma pessoa, no caso o Guilherme, de quem por sinal continuo esperando resposta às minhas perguntas, chamar esse Luciano Andolini na chincha.

      • M.

        E sim, eu sou o mesmo que estava criticando a Lasciva.

      • Luciano Andolini

        M.

        A Lasciva não pode apagar comentários, exceto os dela própria..

        O que rolou é que eu apaguei todos os comentários referentes àquela discussão e deixei apenas o comentário inicial, a pedido da Lasciva e do Philos77.

        Quando a gente deleta os comentários iniciais, somem os comentários subsequentes (mesmo que não sumisse, acho que não faria sentido deixar).

        Só queria deixar claro que não há perseguição nenhuma daqui, M.

        E todos no conteúdo estamos observando também estes comportamentos indesejados que você citou. Por isso, já gostaria de deixar o pedido aqui que, quando ver algum destes comentários, por favor, nos notifique pelo e-mail [conteudo(arroba)papodehomem.com.br], que vamos ver com o máximo de urgência.

        Abração

      • kelly

        nossa , cara como vc é chato …. se vc acha que o blog tem tido atitudes erradas com vc , é simples , pare de entrar no blog.

      • Philos77

        Obrigado Nélio.

        Edu até edito as respostas, mas no sentiido de arrumar o texto assim que acabo de escrevê-lo, não de apagar as besterias e agressões como que ela fez. Realmente é vergonhoso. parece o PFL mudando para DEM. :-)

        mas é compreensível: fica mal uma blogueira que está publicando uma parte do futuro livro discorrer de forma tão grosseira sobre o mesmo assunto quando questionada sobre os aspectos que o envolvem, como diferenças comportamentais entre os sexos, ao que ela respondeu com algo como “não! isso é ultrapassado! hoje somos feministas e é tudo igual! você é mechista e contrapõe os sexos! que triste!” . Ah, vá…

        Fica feio pra uma pretensa autora sobre o assunto demonstrar uma postura assim, sem dúvidas.

      • lasciva

        apaguei porque como havia dito antes, eu não entro em embates ideológicos com quem não está disposto a ouvir e prefere distorcer tudo o que escrevo. me arrependi muito de ter te respondido com conceitos que considero importantes. não sei porque você se sentiu tão ofendido. em nenhum momento fiz agressões, como você está pintando.
        vamos deixar assim: você ganhou. parabéns.

      • Philos77

        Pra você, não aceitar sua ideologia feminista torta como auto-evidente é “não saber ouvir”. Ouvir o quê? rotulações sem argumentos?

        O problema foi justamente o oposto: propus um ponto de vista ponderado e você respondeu com grosserias permeadas de histeria feminista. Você não apresentou conceito, nem respondeu a nada do que expus em meu post., apenas fez julgamentos estereotipados.

        Lhe dei a oportunidade de esclarecer realmente seus conceitos no ponto principal de discordância, para além de adjetivos, com uma pergunta simples e direta, que curiosamente se recusou a responder, continuando com a tergiversação inútil…por que será? ;-)

        Daí apaga tudo e depois tenta inverter as posturas conforme ocorreram de verdade., quem se sentiu ofendida e partiu para a agressão sistemática, foi você. É só ler meus posts para ver como sua descrição não bate com a realidade. E há testemunhos sobre isso também.

        Atitude muito “honesta” da sua parte, pra não dizer o contrário.

      • lasciva

        você apagou muita coisa primeiro. você apagou isso aqui, antes de tudo:

        “Quanto a “ultrapassado”, well. nada mais tolo e infantil que essa ideia de “novo=melhor” . O kama sutra é um pouquinho mais antigo que esse estilo “revista Nova” de ver o sexo de forma libertária (no sentido ingenuamente irresponsável, à la marcha das vadias) e quantitativa, e tem uma coisinha ou duas a acrescentar, especialmente no aspecto prático, que foi o foco do seu texto. ;-)”

        se isso não é querer desmerecer meu texto. não sei o que é.

      • Philos77

        Minha resposta depois de editada (que está nem post mais abaixo):

        Quanto a “ultrapassado”, well. nada mais tolo e infantil que essa ideia adolescente de “novo=melhor”. Não vou nem perder tempo respondendo isso para uma pessoa adulta. ;-)

        Retirei a parte do meu post pois achei desnecessário. coisa de 1 minuto após postar justamente por que não queria ficar brigando . Mas é difícil manter a calma vendo uma autora de manual para iniciantes tentando ridicularizar o kama sutra focando apenas as extravagâncias culturais ao invés das práticas sexuais em questão, sobre as quais o livró é referência há milênios.

        Daí você enveredou justamente pelo kama sutra chamando de obsoleto, dogmático etc. sem responder (como sempre) ás questões em discussão.

      • Philos77

        Nada disso condena seu texto dentro da sua proposta. O que achei passível de discussão são particularidades não presentes no seu texto e que são tão importantes quanto uma visão prática geral como você fez.

        Em outras palavras: minha crítica inicial foi no sentido de que seu texto é mais um “Guia prático” que um “Manual de etiqueta”. Daí discorri sobre esse aspecto presente no título mas apenas secundário no texto.

        Se não é capaz de lidar com esse tipo de crítica, não deveria publicar em espaços de discussão. Se tivesse uma reação mais lúcida, perceberia que o que falei teve reflexo positivo das pessoas e encararia como crítica construtiva.

        Mas me parece que simplesmente não cogita de ver dessa forma.

      • http://www.papodehomem.com.br/ Guilherme Nascimento Valadares

        Fala, Nélio.

        Não peguei a discussão envolvendo o Philos e a Lasciva, mas aproveito pra dizer que esse trecho do seu comentário não é saudável:

        “ao contrário da autora, que parece que discutiu com o salto enfiado no rabo de tanta raiva (com todo o respeito… rs…)”

        Elogiar as posturas que considera produtivas, maravilha. Reforçar algum ataque ao lado que considerou inadequado/ruim, sugiro deixar de lado, cara.

        //

        Philos, Lasciva,

        não consegui compreender o motivo exato da discussão ou como a troca se deu, entendo que falar de tabus sexuais mexe com visões profundas de cada um, mas peço a ambos mais tranquilidade.

        Acabamos de publicar um texto sobre dinâmicas saudáveis na comunidade, pedindo a todos, coletivamente, pra se comunicarem evitando todo e qualquer tipo de ofensa/raiva/ataque, direto ou sutil.

        http://papodehomem.com.br/sobre-dinamicas-saudaveis-e-atritos-em-nossa-comunidade/

        Isso significa também evitar essas posturas mesmo quando se sentiu ofendido primeiro. Dar mais o benefício da dúvida. Não rebater, não cultivar quando sentir que a conversa está caminhando de maneira pouco produtiva, quando se transformou mais em embate do que em diálogo.

        A ideia do espaço e de publicar esse artigo é conseguirmos beneficiar pessoas, por meio de um diálogo franco e mais livre de amarras, sobre um tema tão delicado, alvo frequente de chacotas e visões limitadas.

        grande abraço!

      • Philos77

        Olá Guilherme. Vou tentar expor os fatos.

        Eu iniciei com uma discussão saudável e ponderada sobre o tema, conforme pode conferir no meu primeiro post.

        Daí a autora responde o seguinte (tenho os registros do Disqus, se quiser):

        swing não é equivalente a ménage masculino. não mesmo.mas se você prefere contrapor os sexos dessa forma (fazer a oposição masculino x feminino) e ainda ameaçar a felicidade conjugal por conta de convicções tão frágeis e ultrapassadas … acho triste.
        isso é sim machismo.

        Ou seja, interpreta errado e superinterpreta pra depois rotular pejorativamente, e só.

        A partir daí, ainda mantive paciência o quento foi humanamente possível.

        Quando perguntada sobre suas opiniões para além de rótulos (algo como: por quê o que disse é “ultrapassado”? em quê exatamente discorda? exponha) ela se recusou a responder e preferiu continuar coma mesma postura…

        Por fim apagou tudo e reinicia a postar como se tivesse sido um anjinho e eu o desequilibrado, invertendo a descrição das atitudes. Honesta ela né?

      • lasciva

        sim, foi esse o meu comentário. não sei onde te ofendi.
        em nenhum momento eu te chamei de machista e ultrapassado, apenas conceituei ideias. você levou para o pessoal e até agora não entendeu o que quis dizer. mas também não pretendo mais explicar. tentei tanto e foi inútil.
        tô fora dessa discussão.

      • Philos77

        “conceituou ideias”, onde?

      • Nélio Oliveira

        Guilherme, entendo completamente, e concordo com a edição.

        Só não posso concordar com duas coisas:

        1. O Luciano Andolini excluiu a expressão ao final de “que parece ter editado suas respostas de maneira completamente infantilóide“, retirando a parte negritada. Me diga, ONDE isso é ofensivo?

        2. O pior: eu NÃO POSSO re-editar meu post pra incluir este trecho, suponho que por ação desse mesmo merderador. Você acha isso correto?

      • Luciano Andolini

        Nélio,

        Quando o comentário é editado, o Disqus impede a reedição por parte do autor automaticamente.

        Não foi uma ação minha, é uma característica do sistema.

      • Nélio Oliveira

        O Guilherme me explicou isso aí. Mas nada muda o fato de que isso poderia ter sido explicado há
        http://img856.imageshack.us/img856/2045/2dias.jpg

      • Luciano Andolini

        É verdade.

        Falha minha.

      • (:

        Acho que os autores deviam ser impedidos de apagar os posts.

  • http://www.facebook.com/people/Tom-Silveira/100002014386915 Tom Silveira

    Gostei, mas Lasciva não teria um outro texto tratando somente do aspecto emocional além de crenças ultrapassadas, preconceitos e etc envolvidos? Acredito que isso é o que mais atrapalha na hora de tirar algumas amarras e viver experiências mais intensas. No mais show de bola o texto, provocante e simples, sem frescuras. Parabéns ao ilustrador.

    • lasciva

      Ali eu dou algumas sugestões de como lidar com as próprias emoções durante o sexo a três, mas isso de quebrar paradigmas e rever os próprios valores é bem mais profundo e envolve qualquer prática sexual – não apenas no ménage. Boa sugestão para um artigo mind-blowing.

  • http://www.facebook.com/BrennerNep Brenner Nepomuceno

    Ótimo texto. Mas hein, tá dificil com 1, imagina 2.

    • http://www.facebook.com/damillamares Damilla Mares Almeida Maia

      Sabe o que eu pensei? Se eu já sou difícil imagina com outra junto.

      • http://www.facebook.com/maciste.cesar Maciste Cesar

        Isso é meio relativo, como assim, difícil?

      • Davis

        a quero voce sozinha msm que tal hummmm

  • http://www.facebook.com/gui.zin21 Luis Guilherme Pereira

    top top top, eu acho que 15 em cada 10 homens tem essa fantasia, belo texto

  • http://www.facebook.com/gardeniasilva.garden Gardenia Silva Garden

    Adorei o post.Eu gostaria de realizar as duas fantasias.

  • (:

    Achei o texto fraco,já foi escrito várias vezes por várias pessoas internet a fora.Uma pesquisa rápida e é possível encontrar vários links que falam a mesma coisa

  • El Hombre

    É nisso que dá deixar feminista escrever num veículo tipicamente masculino.

    O que ocorre no texto é uma tentativa (e frustrada pelos comentários que li) da feminilização ou, sendo mais vulgar, boiolização masculina. É certo que um homem que seja hétero não participaria NEM POR AMOR com um ménage envolvendo outro homem.

    Achei de péssimo gosto a simples menção de dois homens numa transa com uma mulher. Péssimo gosto porque, pelo menos no título da página, diz-se “Papo de homem”, e não acho que seja “papo de homem” dizer para outro homem que transou com outro homem ou que ao menos enfiou o pênis na mulher logo após (e sabendo que) outro o tenha feito sem estar num filme porno ou numa suruba.

    Homem não gosta dessas ideias feministas. Não adianta. Feminismo é conversinha mole de mulher frustrada com seu próprio gênero.

    Lasciva, ponha uma coisa na sua cabeça: Homem não é mulher. Homem age diferente de mulher. Duas mulheres se pegando dá um tesão danado no homem mas dois homens se pegando causa repulsa em qualquer homem que não seja homossexual.

    Volte com suas ideiazinhas lá pros blogs feministas que enchem a rede de bobagens e deixe o papo de homem para as mulheres que entendem.

    Estamos conversados?

  • aquiles

    ae finalmente putaria no pdh

    muito bom, a maioria dos homens quer isso
    comer a mesma mulher com outro cara é fantástico também, a carinha dela fica irresistível mas com relação à existir uma etiqueta, sei lá, quando acontece de forma espontânea parece que tudo caminha perfeita e automaticamente

    • Philos77

      Isso seria o ideal , mas infelizmente nem sempre rola bom sendo de toda as partes, às vezes já beberam muito… enfim, manter-se consciente de algumas diretrizes dentro do que você quer e está disposto ou não não vai fazer mal algum, muito pelo contrário.

      O argumento “libertário” é sedutor, mas pensar o sexo de maneria completamente anárquica, especialmente quando há casais participando, não me parece uma boa ideia. O mundo não acaba ali, digamos. ;-)

      • aquiles

        bem dito

    • lasciva

      Sobre a “etiqueta”, é mais um conceito que uma regra especificamente falando. Existem sim, condutas esperadas – evitar crises conjugais no sexo com uma terceira pessoa, não competir com o parceiro ou parceira sexual e até deixar a coisa fluir (sem proibições, sabe?). Mas a proposta desse manual é mais de dizer como se preparar para o momento. Espero que tenha te dado boas ideias!

      • aquiles

        sempre
        seus textos tem muito a cara do pdh antigo

        curto demais
        !

  • Juju

    Não entendi bem toda a discussão, mas penso que o conceitos de heterosexualidade fica um pouco abalado em um ménage seja ele com dois homens ou com duas mulheres. o que para mim não existe problema algum. acho a experiência sexual muito mais rica quando tiramos as coisas das gavetas. podíamos inclusive reler o texto do alex castro em que ele fala sobre quando o sexo é sexo ou quando não é: se só nos masturbamos é sexo? se beijo outra garota num ménage, sou homossexual? se só chupo um cara num ménage mas não enfio o pau, eu transei com ele? etc etc etc. esse tipo de questão só reduz a experiência e não leva a nada. cada um faz o que quiser enquanto estiver confortável com isso. agora que sempre que pinta o assunto de dois homens e uma mulher, os caras se “enfezam” é verdade. inclusive eu li o texto só esperando o momento em que ela iria falar do ménage com dois caras e só pintou no fim, quase como uma obs… ninguém precisa dar o cu para fazer ménage coma gata, ok? não fiquem com tanto medo… ;)

  • Ana Márcia

    se meu namorado me pede pra transar com outra mulher vai ser a última coisa que ele vai pedir pra alguém

  • M.

    Lamentavel demais apagar comentarios assim, 2 meus foram apagados. Voces nao se justificarão, nem precisam. n xinguei ninguem nem nada. De qualquer jeito, so digo que isso é lamentavel.

  • Pai de Familia.

    Totalmente incongruente com os leitores do blog. Os betinhas daqui não conseguem nem uma, imagina duas ao mesmo tempo.

  • Pai de Familia.

    Que nojo desse texto, caras. HAHAUHAUHAUHAU

  • Deb

    Olá!

    Para quê complicar? O ménage masculino (2H+1M) pode ser exatamente a mesma coisa que o feminino (2M+1H), basta que os intervenientes se organizem antes e conversem sobre o assunto…

    Na generalidade, no ménage femenino, há contacto entre as mulheres, MAS isso não é obrigatório… No caso do ménage masculino, não costuma haver contacto entre os homens, e só haveria se estes quisessem.

    Será que o homem recusaria um ménage feminino, se a sua parceira decidisse que não queria ter contacto com a outra mulher? Eu acho que isso podia fazer com que ele achasse menos piada mas duvido que recusasse, nem que fosse para ter sexo com as duas… ora, se o homem pode querer avançar com um ménage nem que seja para comer duas ao mesmo tempo, porque é que a mulher não pode querer ser comida por dois homens?

    As pessoas costumam complicar, e cada uma puxa para o seu lado, mas neste tipo de situações tudo deve ser conversado antes, pelo que pessoalmente acho extremamente necessári decidir se haverá contacto entre as duas pessoas do mesmo sexo ou não, independentemente do género.

    • http://www.facebook.com/maciste.cesar Maciste Cesar

      Concordo com praticamente tudo, mas com relação a esse trecho

      “Será que o homem recusaria um ménage feminino, se a sua parceira decidisse que não queria ter contacto com a outra mulher?”

      Provavelmente eles aceitariam, mas mais por conta de que vai mesmo comer as duas meninas, todavia, a ideia do ménage em si, ficaria meio que diluída e, a bem da verdade, seria meio frustrante, penso eu. Sem contar que isso demandaria uma série de cuidados que, por si só, já seriam desestimulantes, como pro exemplo, cada garota chupar a cara em separado, já que, se feito em dupla, dificilmente daria para evitar o contato entre as línguas e, para um homem, esse contato se dando nessa situação, é uma parte bem considerável da excitação.

  • Maria

    Esquecendo tantos comentários…

    Achei o post ótimo, eu e um amigo estamos querendo fazer um ménage com outra garota, mas está difícil arrumar uma pra aceitar. Acho que o interessante no sexo é justamente podermos ter a possibilidade de sugerir coisas diferentes, se não aceitar, paciência, uma hora você acha alguém que aceite, que não tenha tantos preconceitos na cabeça. Particularmente até já pensei em dois homens, mas eu mesma me sentiria pouco a vontade com isso, um dia quem sabe se achar alguém que me proponha eu posso amadurecer mais a ideia. O que não pode é generalizar, no sexo cada um deve ser aquilo que desejar, se seu parceiro (a) não te aceita como você é, e isso importa muito, está na hora de rever os conceitos.

  • Tumba Lacatumba

    Sim! Esse dia chegará!

  • wagner Muniz

    Então… essa história de apagar comentários tá pegando hein… Acho que deveriam rever isso e publicar algo… desde o texto do SENHORIO DO DESAPEGO que a coisa degringolou… depois daquilo baixei muito minha frequencia de no PdH… raramento entro…. antes entrava sempre…

  • http://www.facebook.com/roldaoselau Eduarda Selau

    Cara, adoro esse blog. Ele simplesmente tem textos incríveis, muito bem escritos e detalhados. Vocês são conhecedores dos assuntos, e não leigos especulando um outro mundo. Parabéns.

  • Marcell

    E mais um “manual de não sei o q” na internet. Putz.
    Um dia li um comentário de um leitor dizendo o quanto sente falta dos antigos textos do PH e como tem caído o nível nos dias de hoje.
    Naquele momento refleti e concordei e esporadicamente ao voltar vejo Manuais, Listas, artigos dizendo como temos que agir etc. Sei que não deve ser fácil sustentar um site e todas as mazelas que podem acompnhá-lo… Enfim. Paro por aqui.
    Abraço.

  • Pingback: Alegria, Alegria! - ((( TRETA )))

  • http://www.facebook.com/maciste.cesar Maciste Cesar

    Talvez, um capítulo abordando o ménage masculino tb fosse interessante.

    • lasciva

      já pesquisei muito sobre, e queria tanto que rolasse comigo. espero um dia ter conhecimento suficiente para escrever a respeito =)

  • Milena

    Não entendi, por que tem de rolar algo entre as 2 mulheres e entre os 2 homens nada? É um preconceito idiota. Presume-se que toda mulher tenha vontade de beijar e acariciar outra mulher. Não entendo o motivo de a sociedade aceitar melhor 2 mulheres se beijando do que 2 homens. É uma atitude machista!! A mulher está ali para dar prazer ao macho e quando chega a nossa vez eles podem até realizar, muito sem vontade e sem nem encostrar no outro homem. Quanto preconceito.

  • marina

    No meu caso tinhamos um impasse,o meu marido queria outra mulher, eu queria q fosse um homem, então esse assunto foi posto de lado até q descobri que minha linda cabelereira era um travesti,uma mulher de 1,55 de alt, um corpo perfeito de mulher com um penis,minha imaginação foi longe,não foi dificil seduzir,comecei a marcar escovas,pinturas de cabelos na minha casa,até que entramos no assunto e começou a rolar, eu não imaginava q um travesti gostasse de mulher,fizemos tudo certo,muitas conversas,exames, ela queria tranzar comigo algumas vezes antes da participação do meu marido,e assim foi,fiquei impressionada com o desempenho dela,ela é bem dotada e me come por horas, hoje tranzamos os tres,meu marido tem dois pares de seios, duas belas bundas pra se divertir e eu tenho duas rolas grossas ao meu dispor,ja temos tres anos nessa,fa fizemos dupla penetração varginal e comvencional,meu proximo passo é fazer ela comer meu marido,vou adorar ver ele sendo comido,logo consigo q ela ceda. marynalopes80@hotmail.com

  • Llilith

    Parabéns pelo texto, as dicas são muito boas. Só queria acrescentar uma situação que não apareceu no texto, eu sou lésbica e junto com a minha namorada gostamos de fazer sexo a três com homens. E é importante acrescentarem dicas de etiqueta nestes caso também pois, quando convidamos algum cara é importante que ele pense que somos a maior parte do tempo um casal e aquilo é momentâneo, ou seja, ter uma postura legal ajuda a situação. Tem várias boas dicas que também dariam um artigo. Queria também deixar nosso skype, pois se algum rapaz que prestou bastante atenção no manual e quiser prática-lo, nosso skype: lilith.violet
    Como é difícil encontrar caras bacanas para isso, por isso, se o seu objetivo é uma coisa rápida e sem graça, nem adianta. O processo é longo mas garantimos que vale a pena. Somos do Rio Grande do Sul, só para avisar.
    Obrigada :)

  • lilica

    Adorei to louca para fazer isso, com meu marido e uma amiga minha, escolhi ela e ela me escolheu sentimos uma atração muito gostosa uma com a outra.

  • Tifa

    Só não aprofundaram na parte do macuslino.

  • Amanda

    Acho legal ambos, os homens estão ali pela mulher, e as mulheres estão ali pelo homem, fazer o que se a mulher pode sentir tesão por outra e aproveitar os dois? kkk, mais uma vantagem de ser mulher, agora o homem que sonha com um ménage com duas mas não imagina sua mulher com outro, isto nem pode ser considerado machismo e sim insegurança, medo do outro ser maior, melhor, se perder a mulher, pq se o cara curte ser voyer e curte ver sua mulher ter prazer ele aceita sim, e como disse ali nem precisa tocar no outro, foca na mulher, já no com duas mulheres elas se excitam entre si pq mulher, vamos combinar, é um bicho bonito e atraente, mulher que curte pegar mulher vai se deliciar e também tem aquilo de excitar o cara que está olhando, provocar, isso é gostoso, e depois o cara pode pegar as duas. De boa não é questão de direitos iguais, acho até que a mulher sai na vantagem ela pega uma gata e o cara, e no outro dois caras, isso é mais insegurança dos caras mesmo, de dividir a mulher u.u bando de bobos, tem que ter um acordo no caso, mas acho que dependendo de como o homem trata a outra a mulher poderia sim sentir ciúmes tb, mas quem sente tesão nisso esquece e curte, os homens deveriam fazer o mesmo, não só pra agradar as parceiras como pra aumentar a intimidade do casal, confiança, e é claro curtir o momento como se fosse um pornô que eles tanto gostam :D (ps: as mulheres tb).

  • J Ricardo Miranda

    Caraca..pela manhã de novo papos assim? A primeira situação já tive a felicidade de participar.
    Questão é aqui no sul, tanto mais difícil depois de uma certa idade, ou, muita retranca mesmo.
    Agora licença..vou tomar uma água gelada.

  • Ed

    O povo mais chato do Brasil comenta nesse Blog…

  • damillamares

    Achei super tosco isso de tentar não deixar a menos gostosa de lado. O cara já tem uma super sorte de estar com duas… e já pensou se a namorada dele for a menos gostosa?

  • Pingback: 1 é pouco, 2 é bom? e 3 ? já pensou nisso? | Blog SexSegredos

Papo de homem recomenda

Assine o Papo de homem

Curta o PdH no Facebook
  • 5480 artigos
  • 658571 comentários
  • leitores online