Homem que é homem… chora. Porra!

Jader Pires

por
em às | Crônicas e contos, Humor, Melhor do PdH


Conheça mais o seu carro

Para nós, da Petrobras, a tecnologia fica ainda melhor quando fala com você.

Desvende os mitos de lubrificação, descubra o lubrificante certo para seu carro ou moto e tire suas dúvidas com a gente. Acesse o nosso site e descubra mais.

Lubrax. A mais alta tecnologia. Bem pertinho de você.

Aposto que Luis Fernando Veríssimo já previa esta discussão quando escreveu a crônica “Homem que é homem” (o famoso HQEH) no livro As mentiras que os homens contam.

Discutir o que é coisa de macho e o que não é coisa de macho pode parecer meio que coisa de mocinha, né? Afinal, o saco-roxo que se preza não fica de análises e estudos sobre a vida de outro saco-roxo, certo?

Errado.

Se você acompanha esse site metido a valentão vai perceber que basicamente tudo o que faz por aqui é analisar e estudar a vida de outros, seja através de opiniões, dicas, no estilo com que transmitimos informações ou na pura macheza com que tratamos nossas pautas. Absorve o que enxerga na vida alheia e adapta o que lhe parece bom e ruim. O saco-roxo é bem mais saco-roxo quando descobre o discernimento.

Mal chegamos à viril conclusão e já partimos em genuíno auxílio aos camaradas que se encolhem nas salas escuras de cinema, que ficam nulos num canto qualquer do sofá ou se afundam na cama em busca de um paliativo esconderijo. Travaremos agora uma batalha sangrenta de ideias pelo direito – e digo mais: pelo dever – das lágrimas de macho ao final de um filme.

Ed Harris, na série "Crying Men", de Sam Taylor-Wood.

Porque, e espero que concordem comigo novamente, pra enfrentar a catarse de ver um ótimo filme sem ter qualquer tipo de reação, tem de ter mesmo a alma vendida e fechada pelo tinhoso. Já pra aqueles que sabem das delícias de se deixar ser atingido pelas propostas que saltam da tela, chorar é um ato de liberdade e de (por que não?) demonstração de gigantes colhões.

Claro que não estou aqui colocando em xeque a empolgação de cada um para com a sétima arte. Quem não chora também mama. É que estampar no rosto aquelas gotas tão sentimentais costuma ser visto como um ato afrescalhado, dito como fraqueza ou até então assimilado como coisa de mulherzinha. Mas se enganam os mais céticos.

Há todo um ritual envolvendo o choro másculo. Ocorre quase como que um ato solidário às personagens que tanto sofrem em seus arcos de herói ou em suas tragédias herdadas lá dos gregos. Não choramos (nós, os praticantes do choro másculo de macho homem) simplesmente por chorar; nos impomos decentemente, arqueando o tórax como um macho dominante, enrijecendo os músculos dos braços como que preparados para qualquer embate e, como com varão, apontamos para a tela e grunhimos palavrões:

“Porra. O cara ama a mina lá, porra. Porra, o cara só quer…(lágrimas)…o cara…(lágrimas)…porra!”

Benicio Del Toro, na série "Crying Men", de Sam Taylor-Wood.

E se a delicinha que te acompanha não se mostrar tão solícita para com o desfecho melodramático, compartilhe sua sentimentalidade com todo o seu status de mulo:

“Caralho… a filha dele… (L)… o cara queria… (L)… porra, o cara lutou, meo. O cara… (L) …porra!”

Não se dê por vencido, amigo lenhador! Chorar é parte da tua maldição como latino, como bom brasileiro que abraça forte, bebe cachaça, ouve música brega debaixo de um ventilador de teto e coça o saco no meio da rua.

Orgulhe-se desse sangue quente que nessa veia corre e aja como um macho de respeito, como um macho dono da verdade. Chore.

Laurence Fishburne, na série "Crying Men", de Sam Taylor-Wood.

Jader Pires

É escritor e editor do Papo de Homem. Lançou, nesse ano, seu primeiro livro de contos, o Ela Prefere as Uvas Verdes e outras histórias de perdas e encontros.


Outros artigos escritos por


SEPARAMOS MAIS TEXTOS PARA VOCÊ CONTINUAR LENDO




O texto acima não representa a opinião do PapodeHomem. Conheça a visão e a essência por trás do que fazemos. Queremos uma discussão de alto nível. Antes de comentar, leia nossas boas práticas. Caso deseje enviar um texto e se tornar um autor, venha por aqui.


  • Pingback: Tweets that mention Homem que é homem… chora. Porra! | Papo de Homem – Lifestyle Magazine -- Topsy.com

  • Kati

    Muuuuiiiiito bom!
    Mas se algum homem nessa vida tiver mais “facilidade” de ir do riso ao choro (durante um bom filme) do que eu, afirmo sem medo de errar que ele é uma MULHERZINHA! hahaha
    =P

  • Cezar

    O homem também tem direito de chora, pois nos homem temos sentimento que às vezes são machucados! Mulher demonstra, mas o homem pende para montra que é macho são quando estão sozinhos começa a chora… Jogue a primeira perda quem nunca chorou por amor?

  • Diogo

    Acabou de ver toy story 3 meu velho!? hehehe

  • http://discordando-do-mundo.blogspot.com Leonardo Xavier

    Jader, eu achei fantástico o seu texto. Eu acredito que do mesmo modo que as moças são reprimidas sexualmente pela sociedade, nós marmanjos somos educados para não manifestar nossos sentimentos. Eu mesmo confesso que tenho dificuldades imensas de, por exemplo, chorar em público e confesso de antemão que me sentiria até envergonhado fazê-lo, mesmo sabendo que é só mais um sentimento dentro de toda a faixa de emoções que o ser humano é capaz de manifestar.

  • http://www.facebook.com/people/Gabriel-Lourenco/1784632806 Gabriel Lourenco

    E nao soh vendo filme. Homem que eh homem mostra seus sentimentos, porra!

  • Kati

    Muuuuiiiiito bom!
    Mas se algum homem nessa vida tiver mais “facilidade” de ir do riso ao choro (durante um bom filme) do que eu, afirmo sem medo de errar que ele é uma MULHERZINHA! hahaha
    =P

  • Cezar

    O homem também tem direito de chora, pois nos homem temos sentimento que às vezes são machucados! Mulher demonstra, mas o homem pende para montra que é macho são quando estão sozinhos começa a chora… Jogue a primeira perda quem nunca chorou por amor?

  • Leo Polito

    Eu choro!
    E admito…

    Choro no final de um bom filme.
    Choro em casamento bonito (no geral, costumo chorar em qualquer casamento, se for bonito, choro pra caralho).
    Chorei na minha formatura.
    Vou chorar MUITO no meu casamento.

    Esse ano fui convidado a ser professor homenageado na formatura da primeira turma de enino superior em que lecionei.
    Não só chorei, no discurso (mas consegui falar), como fiz quem não tinha chorado chorar. Até quem não tava se formando!

    Homem chora.
    LÓGICO!

  • Bruno Cavalcanti

    É………

    Num tem macho que não segure o choro quando leva uma marretada no pé. Qualquer um chora mesmo…

  • Diogo

    Acabou de ver toy story 3 meu velho!? hehehe

  • http://discordando-do-mundo.blogspot.com Leonardo Xavier

    Jader, eu achei fantástico o seu texto. Eu acredito que do mesmo modo que as moças são reprimidas sexualmente pela sociedade, nós marmanjos somos educados para não manifestar nossos sentimentos. Eu mesmo confesso que tenho dificuldades imensas de, por exemplo, chorar em público e confesso de antemão que me sentiria até envergonhado fazê-lo, mesmo sabendo que é só mais um sentimento dentro de toda a faixa de emoções que o ser humano é capaz de manifestar.

  • http://www.facebook.com/people/Gabriel-Lourenco/1784632806 Gabriel Lourenco

    E nao soh vendo filme. Homem que eh homem mostra seus sentimentos, porra!

  • Guilherme

    Agora só me falta dizer:

    - Homem que é homem usa saia…

    Esses emos… Que matéria mais homossexual.

  • Julio Czares

    Brilhante Texto..

  • http://twitter.com/isabellaianelli Isabella Ianelli

    Hahahaha, demais, Jader…

    Já é, dos seus escritos, meu texto predileto!

    Prometo nunca mais olhar com cara de quinta série prestes a soltar um AEEEEEEEE quando meu namorado chorar no meio da sala de cinema… :D

  • http://twitter.com/luciano_ribeiro Luciano Ribeiro

    Qual é o problema com a saia? Nunca ouviu falar dos Kilts escoceses?

    Você não é a roupa que usa, meu caro…

    Homem que é homem não tem medo de dar a cara a tapa pra seguir suas convicções, incluindo aí ser gay ou não. Até por quê é preciso muito culhão pra aguentar uma sociedade inteira te apontando na rua…

    Abraços!

    • Guilherme

      Aqui no Brasil não é a Escócia… Lá a questão é cultural, aqui seria por viadagem pura.

      Acho besteira levantar a bandeira e dizer “Eu choro ui ui ui”, quer chorar, que chore sozinho ou com a sua companheira se ocorreu algum problema muito grave, de resto, é viadagem e/ou coisa de adolescente revoltado.

    • Kamila…..

      gostei Luciano. N importa se saia é cultura de escocês…. há homens q gostam e n vejo problema…pelo contrário, até gosto… isso mostra a autenticidade de cada pessoa… eu usava bermuda do meu irmão…o q n fez e nem faz d mim, homossexual…sou mulher e gosto de HOMENS…abçs…

  • Henrique Giacomitti

    O texto não é bom porque é sincero sobre os homens, mas porque descreve bem como um homem se comporta na hora de soltar as lágrimas. Não quer admitir, mas sabe que chora. Show de bola.

  • http://nao2nao1.com.br/ Gustavo Gitti

    Guilherme,

    Leia isso:

    Machos que choram fazem mais sexo
    http://scienceblogs.com.br/discutindoecologia/2

    Quanto ao seu comentário:

    1. “Homossexual” não é um adjetivo pejorativo. E é possível que convidemos um gay para algum debate sobre preconceito por aqui, assim como fizemos sobre prostituição. Você aceita? ;-)

    2. Se chorar é coisa de emo, bem, certamente todos nós somos emos. Ou você nunca chorou na vida?

    3. Há um medo de identificação quando evitamos nos aproximar do feminino ou reprimirmos movimentos que consideramos exclusivos das mulheres. Há um medo de nos aproximarmos e nos identificarmos com aquilo em vez de apenas penetrar aquilo, respirar, interagir, perceber, se relacionar.

    Na minha visão, pelo que observo nos caras conhecidos e nos que me escrevem, esse medo faz o homem perder potência. Pois é preciso, sim, que ele se aproxime do feminino. É igual chupar buceta: você vai até lá, explora aquilo, mas não vira aquilo.

    O melhor jeito de treinar comer uma mulher, além de comer uma mulher, é comer, respirar, penetrar, atravessar as coisas pelo mundo. E isso inclui respirar uma história em um filme (ou uma música ou um vinho), por exemplo, sem se distanciar. E chorar ou sorrir, tanto faz.

    Um homem flexível e aberto é, certamente, mais potente e viril do que um homem reprimido e fechado. Aliás, muitas mulheres reclamam disso pois esse fechamento as reprime também.

    Um homem que sabe lidar com o feminino em si mesmo não precisa manifestá-lo, ou seja, dificilmente se movimenta demais ou vira uma biba louca. Ele aprende a movimentar esse mesmo feminino nas mulheres. Um homem que não tem o feminino nítido dentro não consegue conduzir e tocar o feminino fora. É simples assim.

    Muitos “machões” se movimentam demais, não tem estabilidade, não sabem o que é se manter imóvel, tem mil tiques, são ansiosos, carentes, frágeis. E as mulheres percebem isso.

    Aí, ironicamente, esse mesmo cara pode virar “uma mulherzinha” sem saber. E até virar homossexual (há trocentos casos assim, de maridos fodões que começam a dar o cu). Isso acontece muitas vezes.

    O texto do Jader está em “Humor” e eu ri alto aqui imaginando um brutamontes chorando e dizendo “Porra, o cara sofreu, caralho, porra…”. Mas ele é um humor que revela um lado necessário na construção do masculino.

    Tem homem que não chora com filme, mas chora com outras coisas. E tem homem que não chora. Homem que é homem… porra nenhuma. Somos a liberdade de fazer isso ou aquilo. Assim como existem mulheres que não choram em filme de jeito nenhum. Mas choram com outras coisas, do nada. Vai entender…

    Abraço!

    • Luccas Shmuel Auchantée

      Olá Gustavo, concordo com você. Sou gay, aliás, estou gay. porque ser gay não está na veia e sim uma decisão porque ninguem nasce gay, escolhe-se estar gay é como a religião ora somos cristãos ora somos ateus, apenas uma questão de escolhas. Independentemente da opção sexual, chorar faz parte da raça humana até mesmo para aqueles que dizem ter o coração de pedra…
      Abraços.

      Luccas Shmuel Auchantée http://www.felicidade.tk

    • Guilherme

      Cara,

      Li a matéria, mas não concordei com ela.

      1- Bom cara, homossexualidade é a moda comportamental mais perversa que eu já vi por enquanto na sociedade ocidental; porém se quiseres fazer um debate, por mim tudo bem; contudo, acredito eu que devemos deixar de nos preocupar com minorias e falar de assuntos que interessem a homens de verdade e não com afrescalhados. ;)

      2 – Chorar tudo mundo chora, é óbvio, até porque existem choros involuntários por exemplo para lubrificar os olhos (uso lentes de contato e sei bem como é isso), mas essa história de levantar bandeira de chororô não passa de atitude emo.

      3 – Mulheres gostam de verdade de caras masculinos; elas podem até dizer que curtem homem romântico e tudo mais, porém na realidade não é bem assim. Mulheres são seres emocionais demais e não devemos a levar muito a sério. Mulher gosta de caras másculos (não estou falando em agressividade).

      “É igual chupar buceta: você vai até lá, explora aquilo, mas não vira aquilo.” Cara, seguindo esse mesmo raciocínio, para comer uma mulher seria necessário dar antes? Afinal você fode e come, mas não tem a sensação de ser comido para fazer melhor… Na minha opinião é a mesma coisa; eu to fora haha

      Na minha humilde opinião, para comer uma mulher tem que fingir ser romântico, fingir estar atento a todos os problemas e bla bla bla. É um saco, mas necessário (isso eu digo das mulheres românticas, mas seria o correto agir de acordo com o tipo de mulher correspondente). O objetivo do homem é ser o Alfa (o todo-poderoso) e não a melhor amiga… É assim que caminha a humanidade, hoje em dia até as próprias mulheres reclamam disso, que não há tantos homens “macho” e sim aqueles criados pela avó e pela mamãe… Resumindo, basta ter um p** firme, não as levar muito a sério, mandar bem na hora H que o resto tudo se ajeita…

      “Aí, ironicamente, esse mesmo cara pode virar “uma mulherzinha” sem saber. E até virar homossexual (há trocentos casos assim, de maridos fodões que começam a dar o cu). Isso acontece muitas vezes”

      Assim como há trocentos casos de homens, digamos, sensíveis virarem também, tudo é comportamental.

      Claro que temos a liberdade para fazer o que quiser, mas não gosto de muita liberdade pois abre brechas a esquisitices… Mas cada um cada um né? Eu cresci vendo filmes de Clint Eastwood e Teixeirinha, não consigo entender esse pessoal…

      Abraços!

    • Luisa Drummond

      Achei incrível o assunto pois estou começando um blog com minha amiga e lá abordamos exatamente isso, inicialmente, como o homem está limitado, ceifado (por outros homens e até por algumas mulheres) porque não pode nem ser romântico se quiser, que é considerado gay – como se todo gay fosse romântico. Fui ver Eclipse e tinha bastante homem assitindo e nas cenas românticas muitos ironizavam os personagens só porque não sabiam lidar com a demonstração de afeto e com os valores de um “vampiro de 100 anos de idade”. No fundo eu acho que, como não é de hoje que existem homossexuais (não é um movimento moderno!), não é de hoje que existem pessoas inflexíveis, que não sabem lidar com quem está aberto a expandir suas possibilidades e se uma delas for demonstrar suas emoções, que seja, não se limite, não se reprima, seja você, não seja um boneco.

    • CharleneChiella

      Nossa! Perfeito em tudo que escreveu! O cara ali de cima, Guilherme, tem mó cara que não entende bulhufas de mulher. 

  • http://nao2nao1.com.br/ Gustavo Gitti

    “Porra, Isabella, o cara tá lá…. Porra, o moleque foi sozinho pra floresta, não tem os monstros, caralho! Não existem os monstros, porra… O moleque, a mãe… Os monstros, porra. Os monstros existem, sim, meu, caralho. Foda. Os monstros lá, porra, olha os monstros lá, caralho!!!”

  • Daniel Souki

    Homem que é Homem, chora sim.

    Excelente texto.

  • http://twitter.com/fabiobundchen Fábio Luiz

    cara, eu chorei em Toy Store 3. achei q tava tudo acbado p eles e que todo esforço não teria valido a pena. e quando acabou o filme não fui dar meu cu! pelo contrário! saí da sala mais motivado p correr atrás dos meus ideais. e continuo sendo muito homem. homem que é homem também chora, caralho!

    • Deus

      Vc chorou com o filme Toy Store humm vocênão é gay so tem os drives já instalado.

  • DanielSouki

    E digo mais, Homem não chora somente no cinema.

    Homem chora de saudade
    Homem chora por sofrimento
    Homem chora por amor.

    Esta certo que não é para chorar toda hora, mas sim, tem hora que realmente rola aquela lágrimas e não tem como evitar, chamar a pessoa de EMO ou HOMOSSEXUAL é além de preconceito puro, uma puta ignorância por parte de quem fala isso.

    Abs

    • Guilherme

      Por isso que a mulherada pisa e faz o que quer com os fracotes. Elas foram espertas e pegaram as melhores características do homens, e estes, pegaram as piores características delas.

      Vergonha alheia, total.

  • DanielSouki

    1. “Homossexual” não é um adjetivo pejorativo. E é possível que convidemos um gay para algum debate sobre preconceito por aqui, assim como fizemos sobre prostituição. Você aceita? ;-)

    ——————————————

    Gitti,

    estava pensando em alguém ai escrever um texto sobre preconceito, mas não preconceito com pessoas de cor, ou com quem chora, etc.. Mas preconceito mesmo.
    Eu mesmo por ser deficiente auditivo, sou massacrado quase diariamente pela humanidade.
    Seria bem bacana se alguém escrevesse um texto sobre isso, mostrando a realidade.

    Abs

    • Felipe

      Se for pra escrever sobre O Preconceito como entidade é melhor ir mais fundo e falar o que ele realmente é em vez de focar nas vítimas dele.

      O que ninguém fala é que “preconceito” como a gente fala é só o lado negativo de um processo cógnitivo (não sei se o termo é esse, mas caiu bem) extremamente necessário. É um efeito colataral.

      Sem levar em consideração isso ninguém vai a lugar nenhum com essa de “preconceito” e vai ficar eternamente patinando na hipocrisia e politicamente correto. Assim não se muda mais que alguns comportamentos superficiais, e quem é vítima de preconceito vai continuar sendo sem perceber e continuar sendo, também, preconceituoso.

    • Guilherme

      “Eu mesmo por ser deficiente auditivo, sou massacrado quase diariamente pela humanidade”.

      Deve ser difícil ser surdo, viver sem ouvir nada; Porém ficar nessas de “sou massacrado pela sociedade” para mim é coitadismo. A sociedade é ruim com todo o mundo, é a lei da selva.

  • http://twitter.com/hatus_cordeiro Hatus Cordeiro

    Muito bom o texto…. Uma das piores coisas e deixar algo mal resolvido, deixar algo que precisa ser expresso, ser reprimido. O homem tem que chorar sim, colocar para fora os seus sentimos, coisa de mulherzinha é ser covarde… É chorar não tem nada de covarde, pelo contrario, tem que ter muito saco roxo mesmo.

    Uma mente fechada para novos aprendizados, para novos conceitos, novas idéias e convicções… É uma mente fechada para o crescimento que a vida nos proporciona.

    http://poucoapouco.tumblr.com/

    • Guilherme

      Nem todo novo aprendizado é bom. Aliás, nem tudo que é novo é bom.

      Dizer que não curte e nem apoiar chororô não é ser covarde, afinal uma coisa não tem nada haver com a outra.

  • Luis

    Caralho, Animal!!!!
    Homem chora, PORRA!!!!!
    Mulher que não compreender leva pé-na-bunda ou chifre, pois eu vou enxugar as minhas lagrimas em algum lugar.

    • Guilherme

      Mulher não gosta de chorões cara. Fica chorando muito aí que ela vai encontrar um Ricardão que assuma o controle… ;)

  • kamila

    Seria mto legal um (ou mais) texto(s) sobre preconceito. Gostei da idéia.

  • Sassah

    Pois é. Isso é fato!

  • http://twitter.com/rayssagon rayssa gon

    essa série crying men é muito boa. tem vários outros gatos que participaram.
    o que me impressionou nela (e que o texto explorou bem ) foi que o choro alem de não “diminuir” a masculinidade conseguiu, olha só, aumenta-la, explicita-la.

    na minha cabeça eu penso: “um cara desse tamanho chorando , sem fazer a minima questão de esconder……..macho pra caralho”

  • Sysilva

    Como a humanidade ainda é oca! não é Sr Guilherme? Estou tentando até agora te encaixar em um adjetivo, mas até agora não sei outro senão VAZIO.
    Ótimo texto, ótimas verdades!

    • Guilherme

      Não acho ela oca, mas sim cheia de “verdades” descartáveis.

      Se me achas vazio apenas por uma opinião, tem que rever teus conceitos.

  • LucindaMateus

    É… tenho que confessar… dos seus textos que já li… é o melhor… (sem sombra de dúvida), não teve aquela detalhada descrição… mas fo sensacional…. muito bem analisado… amo homens que sentem as emoçôes normalmente, sem medo de ser avaliados como “mulherzinhas”…. é muito mais sexy do que um machão que não demostra seus sentimentos.. parabéns novamente… adorei como sempre… bjoo l.

  • LucindaMateus

    ai tbm chorei nessa parte tbm mas o principal foi… ” ele é woddyo mais leal nunca desiste” …. lindoooo

  • http://www.facebook.com/people/Gabriel-Lourenco/1784632806 Gabriel Lourenco

    Creio que voce soh usou a palavra “homossexual” pra parecer menos ofensivo.

    Viado eh homem que da o cu pra outro homem.

    Entao, nao importa se usam saias, calcas skinny coloridas, tem franja, ou tomam suco de kiwi.

    • Guilherme

      Eu ri dessa:

      - “Tomar suco de kiwi” hahahaha

  • evanddro mendonça

    adoro essas postagens…
    muito bom meeeeesmo!

  • LucindaMateus

    concordo tbm… idéia otima para um tema,,,bjokas

  • http://twitter.com/fabioloezer Fabio Loezer

    Muito bom Jader ! haha brilhante !

  • http://www.facebook.com/villeth Gustavo Almawi Villeth

    Gostei pra caralho, um texto sobre preconceito sobre…porra nenhuma, só sobre preconceito e pronto!

    Sobre o que é ver o outro como pior por ele não ter ou não ter certa característica, sobre o próprio juízo de valor. Sobre alguém dizer “Caralho, ele é viado/surdinho/preto/pagodeiro/cacete a quatro, pra que você vai se importar sobre o que ele diz/fala/acha/pensa?” De onde vem isso? Para quê isso?

    Todo quase todo mundo que alega “não ter preconceitos raciais” se acha super moderno, mente aberta, quando talvez se trate de uma questão meramente lógica: O próprio conceito de “raça” não se aplica em seres humanos…

  • http://www.facebook.com/people/Gabriel-Lourenco/1784632806 Gabriel Lourenco

    Creio que voce soh usou a palavra “homossexual” pra parecer menos ofensivo.

    Viado eh homem que da o cu pra outro homem.

    Entao, nao importa se usam saias, calcas skinny coloridas, tem franja, ou tomam suco de kiwi.

  • Wall

    Daniel,

    Desculpa a curiosidade, mas qual o seu nível de deficiência? Pergunto pois também sou deficiente auditiva. Quanto ao preconceito, nunca sofri de forma aberta, escancarada. Somente quando era criança, mas já nem conto mais…

  • Wall

    Daniel,

    Desculpa a curiosidade, mas qual o seu nível de deficiência? Pergunto pois também sou deficiente auditiva. Quanto ao preconceito, nunca sofri de forma aberta, escancarada. Somente quando era criança, mas já nem conto mais…

  • http://hcalves.tumblr.com Henrique

    “Porra. O cara ama a mina lá, porra. Porra, o cara só quer…(lágrimas)…o cara…(lágrimas)…porra!”

    Hahaha! Perfeito. É assim mesmo, homem chora revoltado…

    Homem chora sim, porque não… Só que é mais comum o homem chorar sozinho, escondido, principalmente se estiver passando por problemas, por medo de se fazer parecer incapaz de lidar com as coisas.

  • http://nao2nao1.com.br/ Gustavo Gitti

    Daniel, escreva um relato descrevendo suas experiências com o preconceito, que tal? Manda pra gitti@ e seguimos. Abraço.

  • http://nao2nao1.com.br/ Gustavo Gitti

    Daniel, escreva um relato descrevendo suas experiências com o preconceito, que tal? Manda pra gitti@ e seguimos. Abraço.

  • Geraldo

    Chorar foi a 1ª coisa q eu fiz na vida.

    É a emoção primária. Antes de rir, sorrir, assustar-se, enraivar-se, amar, odiar,…, antes de tudo, a gente chorou. Vai negar, negão?

  • jaderpires

    O grande Xico Sá (escritor de contos – http://carapuceiro.zip.net/) já defende há tempos o 'direito de chorar em público'.

    Chorar é um direito sim, Cezar.
    Quase m dever.

  • jaderpires

    E por incresça que parível, Diogo, eu não chorei no Toy Story! Hahahaha…
    Vai entender, né.

  • jaderpires

    As coisas estão mudando Leo…há algum tempo.
    E o principal é fazer a coisa toda mudar em você mesmo. Mas tem que mudar mesmo, hehe. Não pode defender o direito de chorar de um homem e não contar com a mesma abertura para o direito da mulher de lidar com sua sexualidade.

    Preconceito sempre haverá, cara. O esquema é mudar o pensamento que há em você mesmo e deixar o resto pro resto.

    Abraz!

    • http://discordando-do-mundo.blogspot.com Leonardo Xavier

      Jader eu concordo com você e eu realmente tenho consciência que as coisas estão mudando. Eu por exemplo não pretendo educar meus filhos do mesmo jeito que fui criado por que a realidade é outra. Eu mesmo tenho consciência que preciso mudar quanto a essa questão de manifestar o choro.

      ps:eu vi que você falou lá em cima do Xico Sá e eu acho que ele é um escritor que soube captar o espírito e os dilemas do “homem pós-revolução feminista”. Ah e eu acho que a coluna dele no yahoo tá um pouco mais legal que o carapuceiro não pelo conteúdo em si mas pela organização e diagramação: http://colunistas.yahoo.net/colunistas/5/index.html

  • jaderpires

    Mostra sim, Gabriel.
    Pelo direito de chorar…e pelo direito de mostrar os sentimentos como bem entender.

  • jaderpires

    Será!? =P
    Olha lá, hein.
    Valeu, Kati!

    • Diego Froes

      Parabéns Jader.
      Confesso que não gostei muito de outros textos seus. Esse levantou um bom assunto.
      Ótimo para homens que levantam a bandeira do machismo, sem perceber como ele é nocivo para nós mesmos, homens.

      Parabéns de novo.
      Paz.

    • João Paulo de Godoy

      hahaha, excelente, post 5 estrelas.

      chorei em alguns filmes já, mas o último foi em o labirinto do fauno.

  • jaderpires

    O grande Xico Sá (escritor de contos – http://carapuceiro.zip.net/) já defende há tempos o 'direito de chorar em público'.

    Chorar é um direito sim, Cezar.
    Quase m dever.

  • jaderpires

    E por incresça que parível, Diogo, eu não chorei no Toy Story! Hahahaha…
    Vai entender, né.

  • jaderpires

    As coisas estão mudando Leo…há algum tempo.
    E o principal é fazer a coisa toda mudar em você mesmo. Mas tem que mudar mesmo, hehe. Não pode defender o direito de chorar de um homem e não contar com a mesma abertura para o direito da mulher de lidar com sua sexualidade.

    Preconceito sempre haverá, cara. O esquema é mudar o pensamento que há em você mesmo e deixar o resto pro resto.

    Abraz!

  • jaderpires

    Mostra sim, Gabriel.
    Pelo direito de chorar…e pelo direito de mostrar os sentimentos como bem entender.

  • jaderpires

    Porra…e, como disserem por aqui, tem que ser macho pra caralho pra ter uma opinião que faça a sociedade toda ficar apontando o dedo pra você. Esse tipo de preconceito é dos mais babacas mesmo.

    Bota esse rapaz pra viver um dia como homossexual pra ver se ele aguenta o tranco. Aposto que chora rapidinho. hahaha.

    • Guilherme

      Dizer que homossexual é macho é bricadeira cara.

      A sociedade apóia viadagem, as novelas, a mídia, o governo apóia.

      Difícil mesmo é ser homem normal e não gostar dessas “mordernidades”.

  • jaderpires

    Nego não, Rapaz. Nego não. hehe.

  • jaderpires

    Valeu, Julio.

  • jaderpires

    Hehe…Valeu, Isabella.
    E tudo começou justamente com esse 'AEEEEEEEE' aí.

    O jeito foi inflar o peito, levantar os bíceps…e fazer o papel que o teu Gitti fez aí em cima. uhauahua.

  • jaderpires

    Homem que é Homem, chora sim. [2]

  • jaderpires

    E assim a vida segue, Leo.
    De um choro no cinema para os choros da vida.

    Valeu o comentário!

  • jaderpires

    Pois é, Rayssa.
    Como disse, tem todo um ritual para o choro de macho.
    Chorar ao estilo lenhador tem sim as suas vantagens. =D

    • Anônimo

      hahaha choro lenhador tem suas vantagens hahaha nice..

  • jaderpires

    Valeu, Evandro. Apareça sempre.

  • jaderpires

    Valeu, Fabio!

  • jaderpires

    Homem chora, Henrique, porque…
    porque…

    …ueh…por que não?
    Chora porque tem que chorar.

  • DanielSouki

    Wall,

    Respondendo ao seu comentário:
    Eu comecei a perder a audição com meus 6,7 anos..A partir daí comecei a usar aparelho auditivo.
    Usei aparelho até meus 20,21 anos, quando de noite para o dia, eu perdi completamente a audição.
    Eu sofro de forma aberta até hoje.. Seja onde eu trabalho ou onde estudo, está certo que é minoria, mas certas coisas doem mais do que as pessoas imaginam, como por exemplo:
    “Dizerem que você tem trabalho por influência e não por causa da sua capacidade.”
    Adorei saber que tem mais gente com o mesmo problema que freqüenta aqui.

    Abraços

  • DanielSouki

    Gitti,

    Adoraria escrever sobre minhas experiências, mas creio que precisarei de um tempo maior.
    Será um longo texto, porque lembro-me de praticamente tudo que aconteceu e acontece.
    Espero não ser problema… Começarei hoje mesmo.

    Abraços
    E obrigado pela oportunidade.

  • MauTk

    Homem pode e deve chorar sim, mas o que determina se o cara é um homem de verdade, não são as lágrimas, mas a atitude que o cara toma frente ao sentimento que o faz chorar.
    O jogador que chora ao perder um pênalti mas não deixa isso abalar sua determinação e passa a jogar ainda melhor, esse é um homem de verdade. O cara que toma um pé na bunda da namorada e passa dias chorando, se sentindo um lixo e se humilhando atrás da ex, esse é um fraco.
    Forte é o homem que usa as lágrimas como meio para tirar de si a tristeza e poder voltar a lutar o quanto antes.

    No mais, excelente texto, Jader. Tá de parabéns!

  • Aubkristhian

    Onde vivem os monstros?

  • DanielSouki

    Gitti,

    Estou tão inspirado que já escrevi quatro folhas sobre isso.
    Vou enviar hoje mesmo para vocês da equipe darem uma lida e uma revisão, e conforme for me lembrando, eu vou escrevendo e enviando..ok?

    Abraços

  • fred

    puts, toy story 3 cara…não vo faze spoil, mas o final foi fodastico

  • Lucasflage

    Cara adorei o texto,eu mesmo costume chorar em filmes ahuhua
    Confesso que chorei pra caralho com o filme TOY STORY 3 hauhauah
    Foi uma série que fez parte da minha infância e não consegui me conter huahau

  • eu não queria comentar

    Não, é que caiu uma coisa aqui no meu olho. Geralmenmte a gente chora quando se identifica, mas é normal, eu já chorei ouvindo uma música que não falava nada sobre sentimentos ou coisas do tipo, só veio. Porém existem situações, como por exemplo numa situação de medo extremo quando o cara chama pela mãe, que esse choro precisa ser analisado melhor.

  • Guilherme

    Claro, é sexy um homem sentimental e manipulável. Essas mulheres…

    • Anônimo

      kakaka sentimental sim… manipulável nao…. não acredito que chorar ou não demostre se vc é ou não manipulável… eu acho sexy homens que não tem medo de se expressar… pra mim os ogros machões não estão com nda.. hahaha…ps bjinho

      • Guilherme

        Eu não falei que tenho medo de chorar, gritar, ter coragem ou ter medo; são sentimentos humanos ué, porém sou levantar bandeira de chororô.

        Óbvio que mulheres com a mesma linha de pensamento sua irão preferir “homens sentimentais” para namorar, mostrar para as amigas e em certos casos, pagar suas contas. Na cama querem um “ogrão”. ;)

      • Anônimo

        boa!… bom me explique primeiro “mulheres com minha linha de pensamento”… e 2° aonde vc leu que os machoes são melhores na cama ???…. nada isso tem haver com desempenho …bjoo {ps: me surpreendo a cada comentário seu kaka parece q estou falando com um homem do século passado (não é uma critica foi só uma impressão)}

  • Guilherme

    Pois é cara.

    Em concursos públicos por exemplo, 10% das vagas são destinadas a deficientes. (que normalmente tiram notas bem mais baixas e ainda assim tiram as vagas de quem tirou nota melhor) É justo isso?

    E muitas empresas também contratam profissionais deficientes menos

  • octaviotrindade

    cara, não sei se você gosta de quadrinhos, mas um amigo meu me emprestou (acabei comprando depois) homem-aranha: azul, escrita por jeph loeb (um dos autores/produtores da série heroes), com o aviso que tinha chorado no final. Tirei onda dele. Peguei a revista, comecei a ler por volta das duas da manhã, quando terminei, pouco antes das três tive que mandar um sms pra ele: “fdp! história do caralho, tbm chorando aqui”. Há momentos em que não dá pra não se emocionar (outro exemplo é no filme highlander, quando toca who wants to live forever)

  • octaviotrindade

    cara, não sei se você gosta de quadrinhos, mas um amigo meu me emprestou (acabei comprando depois) homem-aranha: azul, escrita por jeph loeb (um dos autores/produtores da série heroes), com o aviso que tinha chorado no final. Tirei onda dele. Peguei a revista, comecei a ler por volta das duas da manhã, quando terminei, pouco antes das três tive que mandar um sms pra ele: “fdp! história do caralho, tbm chorando aqui”. Há momentos em que não dá pra não se emocionar (outro exemplo é no filme highlander, quando toca who wants to live forever)

  • http://twitter.com/MarceloRRaposo Marcelo Ramos Raposo

    Eu li o texto, gostei, dei risada e respeito.
    Mas eu, sinceramente, não consigo chorar em filmes nem em nenhuma coisa do tipo, na verdade muito dificilmente sinto vontade.
    Não me sinto mais macho do que ninguém por isso, até porque tenho muitos amigos que choram por muita coisa.
    Mas também não acho que o fato de eu não chorar demonstre algo reprimido nem nada desse tipo.

  • Guilherme

    Claro, é sexy um homem sentimental e manipulável. Essas mulheres…

  • Guilherme

    Pois é cara.

    Em concursos públicos por exemplo, 10% das vagas são destinadas a deficientes. (que normalmente tiram notas bem mais baixas e ainda assim tiram as vagas de quem tirou nota melhor) É justo isso?

    E muitas empresas também contratam profissionais deficientes menos

  • octaviotrindade

    cara, não sei se você gosta de quadrinhos, mas um amigo meu me emprestou (acabei comprando depois) homem-aranha: azul, escrita por jeph loeb (um dos autores/produtores da série heroes), com o aviso que tinha chorado no final. Tirei onda dele. Peguei a revista, comecei a ler por volta das duas da manhã, quando terminei, pouco antes das três tive que mandar um sms pra ele: “fdp! história do caralho, tbm chorando aqui”. Há momentos em que não dá pra não se emocionar (outro exemplo é no filme highlander, quando toca who wants to live forever)

  • octaviotrindade

    cara, não sei se você gosta de quadrinhos, mas um amigo meu me emprestou (acabei comprando depois) homem-aranha: azul, escrita por jeph loeb (um dos autores/produtores da série heroes), com o aviso que tinha chorado no final. Tirei onda dele. Peguei a revista, comecei a ler por volta das duas da manhã, quando terminei, pouco antes das três tive que mandar um sms pra ele: “fdp! história do caralho, tbm chorando aqui”. Há momentos em que não dá pra não se emocionar (outro exemplo é no filme highlander, quando toca who wants to live forever)

  • http://twitter.com/MarceloRRaposo Marcelo Ramos Raposo

    Eu li o texto, gostei, dei risada e respeito.
    Mas eu, sinceramente, não consigo chorar em filmes nem em nenhuma coisa do tipo, na verdade muito dificilmente sinto vontade.
    Não me sinto mais macho do que ninguém por isso, até porque tenho muitos amigos que choram por muita coisa.
    Mas também não acho que o fato de eu não chorar demonstre algo reprimido nem nada desse tipo.

  • Wall

    Daniel,

    eu sou uma curiosa mesmo, portanto, me aguetne mais um pouco, caso as pergutnas não te incomodem. Rsrs
    Qual foi o motivo da perda?
    Não sei como é a tua vida, mas a nossa postura nessa hora é essencial para lidar com essas situações. No meu caso, já nasci com a perda auditiva, mas sempre lidei isso de forma leve, embora nunca tenha tolerado desaforo ou qualquer tipo de preconceito velado, e isso as pessoas notam na minha postura. Nunca me fiz de coitadinha nem nada, tudo que conquistei foi pela minha dedicação e mérito.
    Se quiseres conversar a respeito, estou aberta.

    Beijos

    • Anônimo

      Não me incomoda nem um pouco as perguntas e eu gosto de falar sobre isso.
      Então.. o motivo: desconhecido (Nem os melhores médicos descobriram ainda).
      Mas, acho que fiz mal em falar sobre isso hein, já tem gente achando que é “coitadismo”.
      Não tolero desaforos ou preconceito, seja comigo ou com outra pessoa que tenha deficiencia ou porque é de cor, religião, ou por causa da classe social.
      Nunca me fiz de coitadinho e o comentário é exclusivamente para mostrar o quanto o preconceito ainda esta muito presente na humanidade, não somente com os deficientes (apesar de ser maior), mas o preconceito em geral.
      Enfim, se precisar de conversar, estou a disposição tambem.

      Abraços

      • Guilherme

        Não tenho preconceito algum em nada, tudo que falo é porque tenho em algum momento conhecimento de causa.

        Te trataria do mesmo modo a que trataria um cego, um negro, um viado, um pobre ou alguém de qualquer “raça” ou credo ou seja lá o que for. Palavras são apenas palavras e eu não suporto eufemismos.

        No stress?

  • Anônimo

    Guilherme 12 horas atrás em resposta a DanielSouki

    “Eu mesmo por ser deficiente auditivo, sou massacrado quase diariamente pela humanidade”.

    Deve ser difícil ser surdo, viver sem ouvir nada; Porém ficar nessas de “sou massacrado pela sociedade” para mim é coitadismo. A sociedade é ruim com todo o mundo, é a lei da selva
    _______________________________________________________________________

    Coitadismo nada cara,
    imagina você ser preso porque não ouviu uma ordem de uma segurança na festa, e na hora que falou que era deficiente auditivo, foi chamado de marginal, mentiroso, escória, etc.
    Isso aconteceu comigo e com amigos.
    Ou então, você (sendo cadeirante), pedir ajuda para entrar em um lugar cheio de degrau e ouvir um FODA-SE e ficar 15 minutos ouvindo isso e esperando uma boa alma para ajudar (sendo que não gasta mais de 5 minutos isso).
    Ou então, sendo deficiente mental, se canditar em uma vaga administrativa em uma empresa, conseguir a vaga e te colocarem como faxineiro.
    Ou então, sendo cego andando na rua, as pessoas sem respeito nenhum empurrando ou barrando e puxando pelo braço fazendo o deficiente dar a volta para continuar a caminhada.
    É…realmente é um coitadismo do caralho heim..
    Tirando ainda os preconceitos contra negro, pessoas de classe baixa, religião, etc.
    São todos coitadinhos né..
    Minha intenção com o comentário é exclusivamente mostrar o quanto de preconceito ainda existe.

    Abraços

  • Wall

    Daniel,

    eu sou uma curiosa mesmo, portanto, me aguetne mais um pouco, caso as pergutnas não te incomodem. Rsrs
    Qual foi o motivo da perda?
    Não sei como é a tua vida, mas a nossa postura nessa hora é essencial para lidar com essas situações. No meu caso, já nasci com a perda auditiva, mas sempre lidei isso de forma leve, embora nunca tenha tolerado desaforo ou qualquer tipo de preconceito velado, e isso as pessoas notam na minha postura. Nunca me fiz de coitadinha nem nada, tudo que conquistei foi pela minha dedicação e mérito.
    Se quiseres conversar a respeito, estou aberta.

    Beijos

  • http://nao2nao1.com.br/ Gustavo Gitti

    E por que nosso comportamento deveria ser guiado pelos gostos das mulheres?

    “Mulheres não gosta disso, mulher não gosta daquilo, então não vou fazer isso, não vou fazer aquilo…”.

    Isso é apenas medo, carência e controle.

    • Guilherme

      Onde eu falei que todo o comportamento deve ser guiado pelo gosto das mulheres? Foi apenas um exemplo.

  • Daniel Guichard

    A sociedade que aponta o dedo para uma mulher que discute sexo abertamente é a mesma que aponta para um homem quando chora. É preconceito puro e simples. E simplista. E pobre, como toda discriminação é.

    As criaturas são formadas de masculino e feminino, e essas identidades não são separáveis; elas é que nos fazem humanos, elas é que nos fazem livres. Somos essas transições, temos nuances. Tem que ter colhões para admitir essa realidade. Repressão não é sinônimo de macheza.

    E ri muito com os comentários sofridos do Guilherme. Ia comentar aqui trecho por trecho, mas acho desnecessário, as asneiras falam por si. Parece que o cara aprendeu muito menos do que pensa com o velho Clint.

  • cadu99

    Qualquer um chora mas não é qualquer um que sabe segurar o choro.fato.

  • jaderpires

    Boa, Leonardo!
    A coluna dele no Yahoo! é mesmo bem boa.

  • jaderpires

    Opa! Mais preciso, impossível, Luccas.
    Eo texto nem especifica a opção de ninguém não.
    Esteja hetero ou esteja gay, o choro de macho é o mesmo, assim como as atitudes do dia-a-dia e assim por diante.

    Abraz!

  • jaderpires

    “Claro que temos a liberdade para fazer o que quiser”.
    Nessa frase eu concordo contigo. De resto….só tenho pena de mulher que dá atenção pra alguém que tenha idéias próximas às tuas. Mas como disse inicialmennte, “Claro que temos a liberdade para fazer o que quiser”. Nessa frase eu concordo contigo.

  • jaderpires

    “Modernidades”.
    Cara….te descongelaram agora, fala a verdade pra gente.

  • jaderpires

    Certeza. 'Onde vivem os monstros'.

    =D

  • jaderpires

    Guilherme, você mesmo disse lá pra cima que sabe que qualquer um faz o que quiser da vida…Por que então essa repulsa pela atitude alheia?

    No sentido de….alguém próximo à você é assim e você não gosta?
    Porque eu especifiquei aqui no texto que todos nós prestamos atenção na vida alheia para saber filtrar o que nos é bom e ruim. Mas transformar isso numa cruzada virtual contra….homem que chora?

    Acho que tu tá exagerando um pouco.
    Pra mim, vergonha alheia é ver um homem que se diz tão macho agir como uma velha fofoqueira. Saca aquelas velhas viúvas que ficam no portão reclamando das crianças jogando bola, das folhas da árvore do vizinho que ficam sujando o quintal dela e do leiteiro que não aparece na hora certa?

    Então…

  • jaderpires

    'Nem todo novo aprendizado é bom'.
    Tu tem medo de que, mermão?

    Todo aprendizado é bom sim. Depende de você saber se tal fato vai ser bom ou ruim pra tua vida.
    Isso tá começando a parecer assunto reprimido.
    Quando tu chorou na escola vendo o casamento dos Thundercats, alguém deu risada de ti?

  • http://nao2nao1.com.br/ Gustavo Gitti

    Porra, chorei em cenas nada a ver em WHERE THE WILD THINGS ARE / “Onde vivem os monstros”. Tinha dado o livro pra namorada, sabia que ia ser um filmão, mas me surpreendi. Fora a trilha que é uma obra-prima por si só.

    Nem eu sabia por que eu estava chorando, só sei que eu achei aquilo bonito pra caralho. As cenas em plano aberto no deserto, sei lá, porra, o moleque com aquele monstrengo no meio do deserto da mente, porra, puta viagem, meu, caralho!!!

    Aí você começa a explicar seu choro com obviedades lógicas do tipo: “Porra, os monstros somos nós, nós somos os monstros. O menino é todos nós. Porra, minha vida, porra a vida de todos, porra, o deserto, o céu, porra, não consigo explicar”.

    Mas esse filme mexe com um nível pré-pré-primordial, no centro do que chamamos de imaginário. Não dá pra explicar. É como um alucinógeno. Esse filme funciona, tem um princípio ativo, é vivo.

    Mas, enfim, nem por isso que eu deixo de brincar com amigos. Se eu notar alguém chorando no mesmo filme, vou dizer: “Porra, para de chorar, caralho, é só um filme infantil”. ;-)

  • jaderpires

    Ninguém é fraco na história, MauTk.
    Cada um lida de um jeito diferente com as alegrias e com as frustrações.
    Um cara pode tomar um pé na bunda e ficar chorando o dia todo. Isso não faz dele um perdedor ou um fraco. Apenas uma pessoa (pessoa, pois isso independe do sexo) mais sensível à frustração. Assim como alguém pode receber uma noticia que ganhou, sei lá, na mega sena e ter um ataque fulminante do coração. Hahaha….essa pessoa seria fraca?

  • jaderpires

    Haha!
    Cara, gosto muito de quadrinhos sim. E isso acontece vendo filme, lendo Spiderman, um conto do John Fante ou do Garcia Marquez…

    Aí já entra o nosso grande mestre Xico Sá (citamos nos coments acima) e o 'direito de chorar em público' que, segundo o mestre, é um dos maiores tabus dos homens.

  • jaderpires

    Mas deixo isso bem claro no texto, Marcelo.
    “Claro que não estou aqui colocando em xeque a empolgação de cada um para com a sétima arte. Quem não chora também mama”.

    Chorar não mensura em absolutamente nada a intensidade de sentir um filme ou qualquer arte.
    A crônica apenas apóia o cara que chora vendo um filme, até porque, como você deve ter visto nos comentários mais pra cima, nem todo mundo vê a atitude com olhos normais.

  • jaderpires

    “Parece que o cara aprendeu muito menos do que pensa com o velho Clint.”

    Sem mais,

  • jaderpires

    Não é qualquer um que chora e, muito menos, não é qualquer um que segura o choro.
    Acho que são atitudes com o mesmo nível de nobreza.

  • Guilherme

    Cada um faz o que quiser da vida assim como cada um tem o direito de pensar o que quiser, fora isso é comunismo (onde o governo te obriga até a PENSAR igual). Como eu sempre falo, homens sensíveis são um prato cheio para mulheres sacanas.

    Eu não estou fazendo cruzada contra ninguem, apenas falo minha opinião. Não vou bater, nem xingar um homem sensível (afeminado), apenas tiro um sarro e agradeço não ser assim, deve ser lamentável.

    Homem fofoqueiro é pior que mulher fofoqueira; mulher é normal ser fofoqueira, é do instinto delas, é da natureza delas (assim como ser manipuladora); porém é até divertido ver a mulher ser assim e isso a faz diferenciar de homens (normais é claro); vergonha alheia que sinto é ver essa nova geração de homens, frescos e fracos; na minha opinião a coisa só tende a piorar… eu espero que eu esteja errado.

    • Deus

      Meu Deus quanta merda escrita em tão pouco espaço eu não sei quem é quem ai mas se você tem um filho com cancer e não pode fazer nada por ele, você não vai expressar teu sentimento. Você disse Homem fofoqueiro é pior que mulher fofoqueira; mulher é normal ser fofoqueira, é do instinto delas, é da natureza delas (assim como ser manipuladora) sei não cara você gosta de mulher?

  • MauTk

    Fala Jader!
    Compreendo tua posição, mas acho que não expliquei bem meu ponto.
    Existe uma diferença entre a reação fisiológica e a atitude.
    Por reação fisiológica entenda-se: Choro, grito, soco, pulo, ou até o ataque fulminante do coração, que você usou no exemplo.
    Nenhum desses fatores está dentro do nosso controle. São normalmente reações naturais do nosso cérebro quando confrontado com uma carga emocional acima do padrão. Só pra dar um exemplo, eu choro quando recebo muitos elogios. Embora adore elogios, eu não sei muito bem como lidar com eles, e sem eu sequer pensar, quando me dou conta os olhos estão marejados.

    Aí do outro lado da história, existem as atitudes, as reações racionais, que são o que realmente determinam a hombridade do sujeito. O cara que tomou um pé na bunda pode: Tentar entender o motivo, identificar se é algo que ele pode contornar ou não, e tomar uma decisão de correr atrás da guria ou superá-la e continuar sua vida. E tudo isso ele pode fazer chorando, sem problemas.
    Por outro lado, ele também pode render-se ao choro, usá-lo como forma de comover a guria e fazê-la voltar atrás na decisão por pura pena. Esse é o cara que eu considero um fraco, pois ao invés de pensar o que pode fazer pra se tornar um cara melhor e merecedor do que ele busca, ele usa de chantagem emocional.

    Pode ser que ainda assim você ache que isso não é fraqueza, tudo bem…aí chegamos a uma questão de julgamento de valores, e temos o direito de discordar. Mas espero ter deixado claro o meu ponto.

    p.s: Eu já chorei por tomar pé na bunda, mas nas vezes em que busquei reatar com a guria, só fiz isso depois de conseguir controlar as lágrimas, pra ter certeza de que qualquer retorno não seria motivado por pena, e sim por uma decisão pensada.

    Abraço.

  • Guilherme

    Haha eu já chorei sim cara, não te preocupes; não sou reprimido em nada.

    Claro que nem todo aprendizado é bom, assim como nem todo aprendizado é mau, eu estaria generalizando falando o que tu falas.

    Ps: não sou fã dos Thundercats.

  • http://nao2nao1.com.br/ Gustavo Gitti

    Concordo contigo: essa geração de mimados é FODA. Ontem mesmo vi um garotinho de uns 4 anos decidir tudo o que ia comer no restaurante. Na minha época, não era assim, eu comia o que tinha. E olha que minha mãe me mimou muito, mas nada comparado ao que se faz hoje com as crianças. O resultado: homens frescos.

    Mas isso não tem nada a ver com chorar. Aliás, tenho um amigo mimado pra caralho, cheio de frescura, que nunca vi chorar. Às vezes o cara é tão fresco que nem consegue se conectar com algo que o faria chorar, seja um filme ou uma situação. E às vezes o cara é tão medroso que sempre evita experiências mais intensas que poderiam machucá-lo e fazê-lo sofrer.

    Aliás, se é pra usar o jargão, homem que é que homem não tem problema algum em ser um perdedor, sofrer pra caralho e chorar. E nem mesmo precisa se achar um grande homem ou algo do tipo. Admiro muito os “come-quieto” que existem por aí.

    Abraço.

  • Guilherme

    Tu nem me conheces man. Não aponto dedo para nenhuma mulher nem para homem “sensíveis”.

    Peraí, “As criaturas são formadas de masculino e feminino, e essas identidades não são separáveis”, que comentário mais homo haha, juventude perdida… hahaha

  • Guilherme

    Cara, acho triste quando acontece coisas acontece; porém não precisa ter problemas físicos nem mentais para acontecer algo de ruim, como falei antes, todos na sociedade têm chances de ser vítima de alguma agressão. Achar que isso só acontece para você ou para outros com problemas é sacanagem.

    Aqui no “portal” por exemplo, sempre tem crítica a bíblia por exemplo; muitos colunistas não tem a noção que desrespeitam pra caramba os cristão por exemplo e não estão ném aí; qual o problema? todo mundo sofre com algo.

    Acho verdadeiramente irritante essa palavra: preconceito. Porra, eu tenho direito de não gostar de certos tipos de pessoas, mas nem por isso eu automaticamente bater ou xingar elas. Cada um tem que manter pelo menos uma civilidade entre elas, isso eu acho que tem que ser.
    Já ajudei muito cego a atravessar a rua e a deficiente de cadeira de rodas a subir rampas, e ai? sou obrigado a fazer todo mundo ajudar? Claro que não, isso é comunismo.

  • DanielSouki

    Esta certo, não precisa ser deficiente para “sofrer” de alguma forma com a sociedade não, concordo nisso..E parabens por ajudar quem realmente necessita.
    Quanto aos colunistas que desrepeitam cristãos, bem..Sou cristão e nunca me senti ofendido por nada aqui, a não ser que alguma coisa tenha passado despercebido, gostaria que me mostrasse um exemplo, por favor.
    Alias, você conhece o significado da palavra preconceito???
    Acho que não né…Vejamos: “Conceito ou opinião formados antes de ter os conhecimentos adequados”.

    Uma coisa é não gostar de um individuo ou outro…Outra coisa é julgar e condenar a pessoa por seu problema fisico, cor ou religião. Tem uma grande diferença ai hein.
    E não, você não é obrigado a fazer todo mundo ajudar, assim como ninguem é obrigado a ajudar, mas obrigado a ter consciência e conscientizar os outros de que os deficientes tem várias limitações e que precisam da nossa ajuda muito mais do que uma “pessoa normal”, e jamais julgar a pessoas por causa da cor, deficiencia ou religião.

    Abraços

  • Luisa Drummond

    Tô descobrindo o site agora por meio de um amiga e fiquei impressionada em encontrar na internet homens com coragem de ser homem, ao invés de parecer homens. Beber até morrer pra cantar mil meninas e pegar 10, é sinônimo de descrença em si mesmo, muito mais homem é aquele que sabe que pode chorar, porque sabe quem é e o que isso significa pra ele e não pros outros. Sou filha de um homem emotivo e de uma mulher tão forte, quase fria, sei dessas contradições ao estereótipo propagado em casa mesmo. Uma mulher pode ser forte e um homem pode precisar de apoio, pode e deve demonstrar suas emoções! Parabéns a todos!

  • Homem

    Homem não chora, no máximo sua pelos olhos..

  • jaderpires

    Poxa, quero ver o resultado disso, hein, Daniel.
    Bem legal da tua parte dividir isso com a gente. aposto que renderá uma pauta bem massa.

  • jaderpires

    Eu entendo todo o teu ponto e não te recrimino nem um pouco de pensar assim.
    Só continuo achando que pessoas diferentes reagem de formas diferentes a cada situação e isso não faz de ninguém mais forte ou mas fraco. =D

  • Guilherme

    Não acho que eu mereça receber parabéns por nada, faço o que eu devo fazer.

    Não sou cristão, nem estou preocupado com eles pois discordo com algumas idéias deles. Queres um exemplo? O texto da tal de bel no “ladies room” (por sinal, acho melhor ter um espaço de mulheres peladas ao invés de opiniões femininas) ;)

    Conheço essa tal famosa palavra chamada “preconceito”, ela foi deturbada e é usada por liberais que não aceitam a opinião contrária e alheia sobre as mais variadas bizarrices cometidas por eles.
    Sobre deficientes, trabalhei com um em uma empresa há alguns anos; ele não conseguia mexer os pés e andava de muletas, mas eu tratava ele normal, como qualquer um, não tenho pena de ninguém por causa de um defeito físico; deve ser um saco tu estar em um lugar e todo mundo “ohhh olha ali”. Eu nunca falo nada sem conhecimento de causa e nem é minha intenção ofender a você tampouco outra pessoa por aqui.

    Poderia falar sobre as pessoas de cor diferente da minha mas não irei agora, fica a dica, vai um branco em um “gueto” pra ti ver o que é bom para tosse hahaha.

    Abraços!

  • Guilherme

    Falando em choro, eu vi um video do Mestre Alborghetti e chorei… de rir hahahahah

    http://www.youtube.com/watch?v=0gNqCxaZUJU&feature=related

    Deveriam fazer uma matéria em homenagem a esse ícone!!

    Abraços

  • Wall

    Pois então somos dois. Já me reviraram em exames e não se sabe a causa.
    Quanto ao “coitadismo”, nem esquenta com isso. Normalmente as pessoas levam para esse DEPOIS de saber que nós temos algum tipo de deficiência… E não estou dizendo que seja esse o caso do Guilherme, embora possa servir como exemplo.

    @Guilherme:
    Qual o seu conhecimento de causa, afinal?

  • Bruno

    Chorar é a forma mais intensa de viver um sentimento.

    Quem chora, está mais perto do impacto que a vida proporciona. Seja felicidade, tristeza, raiva, dor…

    Porra cara, eu choro mais do que minha namorada! Já chorei por receber elogios, chorei por ver minha mãe com orgulho de mim, por saber que fiz algúem sofrer, por me colocar dentro de algum personagem fictício…

    E eu tenho certeza que a vida é mais intensa pra quem chora, frente a outras pessoas que se escondem e evitam atitudes…

  • Paulo Roberto

    Engraçado aparecer esse tipo de texto justo quando eu estou tentando aprender a me livrar completamente das minhas emoções, alguns gostam de sentir altas emoções, eu já ficaria feliz se pudesse me livrar de 99% das minhas emoções, incluindo nisso a capacidade de demonstrar emoções como chorar ou sorrir.

  • Daniel Guichard

    A sociedade que aponta o dedo para uma mulher que discute sexo abertamente é a mesma que aponta para um homem quando chora. É preconceito puro e simples. E simplista. E pobre, como toda discriminação é.

    As criaturas são formadas de masculino e feminino, e essas identidades não são separáveis; elas é que nos fazem humanos, elas é que nos fazem livres. Somos essas transições, temos nuances. Tem que ter colhões para admitir essa realidade. Repressão não é sinônimo de macheza.

    E ri muito com os comentários sofridos do Guilherme. Ia comentar aqui trecho por trecho, mas acho desnecessário, as asneiras falam por si. Parece que o cara aprendeu muito menos do que pensa com o velho Clint.

  • André

    Ótimo! Mas não me sinto muito bem chorando na frente dos outros. A quantidade de vezes que chorei em “The Pursuit of Happyness”… Só de ver o trailer com o Will Smith batendo palmas já me emociona… Já quando vejo essas coisas com amigos… Vontade de chorar dá, mas não me sinto bem.,

    De qualquer forma, brilhante.

  • Gabee

    Olá…

    Primeira vez que venho aqui e gostei demais,vou ficar haha
    Belo texto Jader!
    Concordo com tudo o que foi escrito,bons comentários,mas os do Guilherme eu achei triste,apesar de respeitar o ponto de vista dele.
    Essa parte aqui foi deprimente: “homens sentimentais” para namorar, mostrar para as amigas e em certos casos, pagar suas contas. Na cama querem um “ogrão”. ;)

    Mas então um homem não pode ser sentimental e ogrão na cama ao msm tempo? Putz,que merda hein!
    Só eu que dei sorte de namorar um assim? Sim,ele chorou algumas vezes em discussões infantis que eu criava,até eu amadurecer e parar com bobagens(por ele ser tão especial eu quis melhorar).Bom,na cama o cara era um “OGRAO”,ele que me fez gostar de coisas,querer fazer coisas e só querer essas coisas kkkkk.Pena que acabou! Nossa relação acabou pq a distância me deixou insegura,mas valeu enquanto durou,2 anos ao lado do melhor homem que conheci até hj em 28 anos.Amei muito esse homem.
    Eu o respeitava demais,justamente por ele ser tão transparente e sensível.Idiota comigo não tem vez.
    Mas então…

    Vocês não querem uma mulher vadia(perdão pela palavra) na cama e dama perante a sociedade?A mulher também quer um homem que demonstre sua sensibilidade e que seja ogrão na cama,eu pelo menos quero rs
    Hj fico com um cara,o amigo de todas as horas,mas ele se acha o bonitão da cidade,eu não o levo a sério,saímos,curtimos e tudo,nos falamos sempre mas fica nisso.P/abalar minhas estruturas precisa muito mais do que uma boa transa e um rostinho bonito.

    Take care
    Bjs

  • http://desfoque.wordpress.com/ Lucas

    Tem mais é que parar de viver nessas correntes sobre o que é ser homem e o que é ser mulher. Ser homem pode ser chorar em Toy Story 3 (é, esse filminho que anda devastando centenas de machos que acharam que não tinham sensibilidade nenhuma dentro de si) e ser mulher pode incluir ser mestrada em engenharia mecânica. Ser homem e ser mulher é mais do que ter o órgão sexual diferente, é claro, mas não é nada que restrinja ninguém a nada. É uma identidade firme, mas volátil (?).

    Uma coisa legal sobre esse assunto é ressaltar o valor do primeiro choro sincero de um homem: o primeiro choro que ele não segura e assume pra si, já depois de crescer, quando já quer e já sabe comer menininhas, quando já tem independência. É sempre um momento iluminador, uma espécie de “eu sou e eu posso muito mais do que eu acho”.
    Homem é um bicho escroto, às vezes. Quantos caras, amigos e colegas se superficializam (tanto intelectualmente quanto emocionalmente) porque uma certa “simplicidade”, o discurso do “minha vida se resume em carro, bebida e buceta” é o padrão de macho pra muita gente. E quantos desses caras não te surpreendem como sendo muito mais amplos do que isso quando você os conhece melhor – eles choram, amam, se interessam por muito mais coisas. Eu juro por deus que já conheci um cara que LIA CLARICE LISPECTOR ESCONDIDO. Se pá, até chorava lendo.

    No mais, um debate (aos moldes daquele sobre prostituição) sobre preconceito contra gays aqui seria a quebra de paradigmas final, um soco no estômago do caralho.
    E um tiro no pé que correria o risco de enojar uma parte (que eu já julgo não ser tão grande assim) dos leitores, também.
    Boa idéia pra vocês aí demonstrarem que tem colhões ahahaha

  • Gabee

    Olá…

    Primeira vez que venho aqui e gostei demais,vou ficar haha
    Belo texto Jader!
    Concordo com tudo o que foi escrito,bons comentários,mas os do Guilherme eu achei triste,apesar de respeitar o ponto de vista dele.
    Essa parte aqui foi deprimente: “homens sentimentais” para namorar, mostrar para as amigas e em certos casos, pagar suas contas. Na cama querem um “ogrão”. ;)

    Mas então um homem não pode ser sentimental e ogrão na cama ao msm tempo? Putz,que merda hein!
    Só eu que dei sorte de namorar um assim? Sim,ele chorou algumas vezes em discussões infantis que eu criava,até eu amadurecer e parar com bobagens(por ele ser tão especial eu quis melhorar).Bom,na cama o cara era um “OGRAO”,ele que me fez gostar de coisas,querer fazer coisas e só querer essas coisas kkkkk.Pena que acabou! Nossa relação acabou pq a distância me deixou insegura,mas valeu enquanto durou,2 anos ao lado do melhor homem que conheci até hj em 28 anos.Amei muito esse homem.
    Eu o respeitava demais,justamente por ele ser tão transparente e sensível.Idiota comigo não tem vez.
    Mas então…

    Vocês não querem uma mulher vadia(perdão pela palavra) na cama e dama perante a sociedade?A mulher também quer um homem que demonstre sua sensibilidade e que seja ogrão na cama,eu pelo menos quero rs
    Hj fico com um cara,o amigo de todas as horas,mas ele se acha o bonitão da cidade,eu não o levo a sério,saímos,curtimos e tudo,nos falamos sempre mas fica nisso.P/abalar minhas estruturas precisa muito mais do que uma boa transa e um rostinho bonito.

    Take care
    Bjs

  • http://desfoque.wordpress.com/ Lucas

    Tem mais é que parar de viver nessas correntes sobre o que é ser homem e o que é ser mulher. Ser homem pode ser chorar em Toy Story 3 (é, esse filminho que anda devastando centenas de machos que acharam que não tinham sensibilidade nenhuma dentro de si) e ser mulher pode incluir ser mestrada em engenharia mecânica. Ser homem e ser mulher é mais do que ter o órgão sexual diferente, é claro, mas não é nada que restrinja ninguém a nada. É uma identidade firme, mas volátil (?).

    Uma coisa legal sobre esse assunto é ressaltar o valor do primeiro choro sincero de um homem: o primeiro choro que ele não segura e assume pra si, já depois de crescer, quando já quer e já sabe comer menininhas, quando já tem independência. É sempre um momento iluminador, uma espécie de “eu sou e eu posso muito mais do que eu acho”.
    Homem é um bicho escroto, às vezes. Quantos caras, amigos e colegas se superficializam (tanto intelectualmente quanto emocionalmente) porque uma certa “simplicidade”, o discurso do “minha vida se resume em carro, bebida e buceta” é o padrão de macho pra muita gente. E quantos desses caras não te surpreendem como sendo muito mais amplos do que isso quando você os conhece melhor – eles choram, amam, se interessam por muito mais coisas. Eu juro por deus que já conheci um cara que LIA CLARICE LISPECTOR ESCONDIDO. Se pá, até chorava lendo.

    No mais, um debate (aos moldes daquele sobre prostituição) sobre preconceito contra gays aqui seria a quebra de paradigmas final, um soco no estômago do caralho.
    E um tiro no pé que correria o risco de enojar uma parte (que eu já julgo não ser tão grande assim) dos leitores, também.
    Boa idéia pra vocês aí demonstrarem que tem colhões ahahaha

  • Guilherme

    Quanto a você achar meu comentário triste não tenho o que falar, não preocupo em agradar ninguém e sou duro nas palavras; gosto de ser assim.

    Sentimentalismo? isso é caracteristica feminina! ( Mas com essa geração de aboiolados criados por mulheres incapazes dá nisso, as mulheres acham que homens devam ser “sentimentais ui ui ui” ) homem que é homem tem ter caracterísicas opostas a das mulheres, pois ai que o relacionamento dá certo.

    “Sim,ele chorou algumas vezes em discussões infantis que eu criava,até eu amadurecer e parar com bobagens(por ele ser tão especial eu quis melhorar).”

    Que deprimente, um homem chorar por causa de uma mulher infantil; acabou por causa da “distância” ? que papo mais mole hein moça, se fosse amor duraria nem que ele morasse no Japão; faltou pulso firme do cara.
    Para “abalar tuas estruturas” precisa você encontrar um homem macho das antigas, e não um emo ou um guri que se acha.

    Fica a dica, espero que você encontre alguém que nem eu disse pois com 28 a idade pesa… ;)

    Beijão

  • Guilherme

    Quanto a você achar meu comentário triste não tenho o que falar, não preocupo em agradar ninguém e sou duro nas palavras; gosto de ser assim.

    Sentimentalismo? isso é caracteristica feminina! ( Mas com essa geração de aboiolados criados por mulheres incapazes dá nisso, as mulheres acham que homens devam ser “sentimentais ui ui ui” ) homem que é homem tem ter caracterísicas opostas a das mulheres, pois ai que o relacionamento dá certo.

    “Sim,ele chorou algumas vezes em discussões infantis que eu criava,até eu amadurecer e parar com bobagens(por ele ser tão especial eu quis melhorar).”

    Que deprimente, um homem chorar por causa de uma mulher infantil; acabou por causa da “distância” ? que papo mais mole hein moça, se fosse amor duraria nem que ele morasse no Japão; faltou pulso firme do cara.
    Para “abalar tuas estruturas” precisa você encontrar um homem macho das antigas, e não um emo ou um guri que se acha.

    Fica a dica, espero que você encontre alguém que nem eu disse pois com 28 a idade pesa… ;)

    Beijão

  • Guilherme

    “Ser homem e ser mulher é mais do que ter o órgão sexual diferente, é claro, mas não é nada que restrinja ninguém a nada. É uma identidade firme, mas volátil (?).”

    Falou falou mas não disse nada. Contraditório pra caramba, gays tem mania de querer confundir as pessoas para tentar justificar suas perversões sexuais… vergonha. A sorte é que o povão não engole essa história de viadagem não, a prova, por mais besta que seja, é a vitória do tal de Dourado no BBB. Ah e outra falácia gay é que eles são perseguidos e agredidos; eu por exemplo nem tenho raiva deles e nunca vi ninguem em minha volta bater em gay apenas por ser gay, mas isso é outra história…

    Claro que uma matéria assim iria enojar grande parte dos leitores, só agrada a mulheres (que tem aquele blog “homem é tudo palhaço” para se deleitarem) e a viados (que devem ter trocentos sites gays por aí); é justo ter um espaço para homens macho ser violado dessa forma? ( Quem aqui gosta de gays de verdade? Que não se importariam de ter um filho boiola ou uma filha sapato tamanho 45? hehe dúvido, muitos falam que gostam mas a maioria é da boca pra fora…) gays só são bons de serem lembrados na hora de fazer piadinhas zuando um amigo ou um time de futebol adversário, de resto para nada servem.

    E discordo de você em outro ponto, é muito facil adquirir a essa modinha de gays; difícil é ser homem das antigas. O certo seria restringir opiniões femininas e de frutas.

    Abraço

  • Xica

    Acho que não existe choro tão sincero como quando o time deles vai pra segunda divisão ou perde a Libertadores… dá vontade até de dar um colinho com direito a “cafuné”….
    Parabens Jader, otimo texto….

  • http://www.desfoque.wordpress.com Lucas

    É verdade, homem que é homem fica num blog masculino respondendo 75 comentários diferentes com uma ignorância do cacete e uma falta de respeito sem tamanho.

    (…) eu por exemplo nem tenho raiva deles (…)

    Aham.
    E é claro que ninguém quer ter um filho gay – quem que vai querer ter um filho que seja obrigado a conviver com opiniões babacas como a tua?

    Difícil é ter que ler um merda como você falando a porra que bem entende na internet sem poder te dar um belo soco na cara. Porque é disso que tu precisa pra se parecer, de longe, com um homem macho: tomar um belo soco nas fuças.

  • Marcos_ft

    jader, parabens mais um excelente texto.
    obs: o cabra pode ser valente e chora
    ter meio mundo de dinheiro e chora
    ser forte que nem sertanejo e chora… e assim vai a musica

  • Gabee

    Marquei que gostei do seu comentário porque você me fez rir,e muito.
    Então Sr. Sabe tudo…
    Quer dizer que idade pesa?Pelo seu comentário estou tendo CERTEZA de que você é apenas um “menino”.(para não ser indelicada)

    E quem te falou que o amor acabou?Em nenhum momento afirmei isso,eu disse que o amei muito ,mas não quer dizer que eu o esqueci.Eu penso nele,mas torço muito para que ele encontre alguém mais presente que possa fazê-lo muito feliz.Nos separamos porque fiquei muito insegura,mas eu estava insegura por outros motivos além da distância,o que fez atingir a nossa relação também(conversamos muito até optar pelo fim).Mas isso é passado,hoje eu penso e ajo diferente.Amadureci,aprendi e continuo tenho a mesma admiração por ele.
    Contos de fadas é muito bonito na Disney e em novelas também,mexicana principalmente: Eu te amo e enfrentarei todo universo para vivermos juntos e felizes para sempre.E solta aquela frase bem He-Man: Eu tenho a força,sou invencível (no caso: somos invencíveis).
    AFF! Tem que rir,se tudo fosse tão lindo e fácíl assim…
    Quanta hipocrisia!
    Mas as pessoas são errantes,o bom é que podemos aprender com erros e amadurecer sempre,evoluir.

    E outra,obrigada pela preocupação,mas não estou procurando por ninguém.
    Algumas mulheres vivem caçando machos não é? O fodão,O cara,O ogrão kkkkkk.Outras mulheres caçam realização profissional antes de se envolverem mais profudamente em uma relação amorosa.(talvez você não conheça mulheres independentes e racionais,aí fica complicado entender mesmo).
    E se você conhece mulheres que aos 28 anos estão lavando cueca de marido machista e com 5 filhos agarrados embaixo da saia,eu sinto muito, mas o mundo evolui e muitas pessoas também.

    Mas enfim…divirta-se aí batendo os pezinhos,eu tenho mais o que fazer.
    Beijo

  • Guilherme

    Não falto com respeito a ninguém, caro rapaz colorido, eu realmente gosto desse
    portal.

    Ninguém quer ter filho gay pois, no fundo de seus corações sabem que aquela atitude não é a correta. As pessoas estão com medo de ter opinião contrária por causa da mídia e bla bla bla. Pessoas famosas que são contra o homossexualismo são massacrados pela imprensa.

    Se tu achas minha opinião “babaca”, o que irei fazer? conviver com ela numa boa, assim como tu deverias aprender a conviver com a minha. Fico feliz em saber que tu queres me dar um belo soco na cara, assim sei que homossexuais não são coitadinhos que a mídia tenta nos impor.

    Aqui está um vídeo de um dos poucos homossexuais que admiro, apesar dos pesares, Clodovil.
    Ele falou todas as verdades para militantes do movimento gay.

    http://www.youtube.com/watch?v=YLnXn9LpwuU

  • Diego Froes

    Eu acho que esse Guilherme é um daqueles que gostam de contrariar só para aparecer.
    Gui, exerça sua liberdade de INexpressão também.

    • Guilherme

      A liberdade de expressão só é boa quando a opinião é igual a sua… ;)

  • Melecaverde

    Bom eu choro mesmo… E sei que sou mais homem que muito machão por ai… E chorar não afeta meus dotes sexuais =P porisso eu choro mas é difícil eu chorar, só choro pelas pessoas que eu amo, apesar de ter poucas quando acontece algo com elas eu choro… só fico meio envergonhado de chorar no meio da rua… Na frente da mina namorada eu choro, na frente das pessoas que eu tenho afinidade(palavaras de BBB)…

  • Marcelo

    Não importa o choro do cara… mas sim o que ele faz com relação à situação que provocou o choro. O cara que chora em determinadas situações, e admite isso, está sendo um homem de verdade. Cada um sabe de si, macho é quem assume o que sente e pensa. O verdadeiro covarde, “mulherzinha”, é quem disfarça.

    Esse Guilherme tem muito certo um negócio reprimido.

  • http://pulse.yahoo.com/_XQZNUWDSAE4ZMT2ZERGGYQG2UE Reca

    Na real, eu me comovi vendo ver o meu namorado chorar… chorou quando vimos a miséria de algumas crianças na cidade dele (ele mora e trabalha em Tigre)… depois quando a Argentina perdeu a copa… nesse dia eu chorei de tanto rir huahuahuahuahua…

  • Marcio

    Pelo visto vc já levou um “vai na venda” pra tá afirmando isso!! rsrsrs
    Isso explicaria sua revolta por choro!!

  • Guilherme

    Se cada um sabe de si, por que tu tenta me rotular? Quer chorar por qualquer coisa que chore, assim como esses “homens” deveriam procurar um bom psiquiatra.

    Abraços

    • lisa

      engraçado guilherme porque “afeminado” também é rotulo….

  • Rodrigo

    Botou pra F&%$#

  • Nazaresoprano

    Bem para começar, esqueçam esse papo de homem e mulher, e lembrem que nascem como seres humanos dotados de sentimentos e razão “ambos”. Durante muito tempo a sociedade tratou de criar padrões de comportamento para discernir o homem da mulher, mas essas condutas são meramente sociais, de habitos, parem de querer se endurecer e discutir um assunto que é tão simples somos humanos, se temos dor, amor, carinho, raiva seja o que for em nossa essência é porque podemos sentir e viver essas experiências, e sobre o impacto que isso possa vir a causar, pensem se causou impacto é porque há sentimento, não há razão para tanta polêmica a respeito do caso. E sobre mulher se aproveitar do fato de homem chorar, fala sério jente, um homem que revela seu sentimento da forma mas honesta mereçe nosso amor, atenção, não que nos aproveitemos isso, e mais uma vez isso seria uma questão de carater não de ser mulher ou homem. Dismistifiquem esses pensamentos e reflitam se é realmente necessário se prender em casulo.

  • Lara

    Domingo mesmo, assistindo ao filme Marley e eu, no fim, qdo o cão morre, BEM NESSA HORA, meu marido e o filho dele começaram um papinho furado.
    Ficaram em silêncio o filme todo mas, exatamente no momento mais comovente, começaram a conversar entre si, e distanciaram totalmente a atenção do filme. Incrível. A cena passou e o silêncio se fez e eles voltaram a prestar atenção.
    Comentei com meu marido ontem e ele disse que não percebeu.

  • Lara

    Ah, mas uma coisa. Essa imagem do Laurence Fishburne com lágrimas… caramba! me causou uma sensação mto positiva. Não sei explicar bem, uma sensação de abertura, transparência, dá vontade de me jogar em cima dele, de abraçá-lo.

  • Gabee

    Marquei duas vezes “gostei” na resposta que você me deu.Gostei mesmo,pelo menos me fez rir.
    Diego Froes já disse tudo o que eu penso.

    Passar bem.

  • Xico

    vai chorar na pqp
    bando de baitola PORRA
    eh so um falar q chora, q todo mundo diz q tb chora.
    Fui criado vendo Clint Eastwood, Charles Bronson e Rambo……..puta merda viu…..por isso que esse mundo tá gay!

  • Guilherme

    Já que você falou em rambo, se lembra daquela parte no primeiro filme em que o John tira uma bala com a faca e depois coloca uma tocha para “cauterizar” a ferida; imagina se ele fosse “emotivo”…

  • alexmamed

    Discordo:

    Homem não chora porque… é homem! Pronto… simples assim!

    Não dá pra misturar certas coisas; não se trata de diminuir o papel da mulher; trata-se de forma impostitiva que a sociedade mderna prega a inversão de valores.

    O homem não é melhor que a mulher e muito menos a mulher é melhor que o homem. São apenas diferentes. Tem mais. essa baboseira toda de igualdade não resistie a um sopro da realidade.

    Não prego nem defendo machismo, arrogãncia masculina e outros quejandos dos brucutus. Mas uma coisa eu defendo: sou homem e não fico desfiando traquejos e adjetivos femininos. Quem quiser que o faça. Também naõ tenho nada contra. Só sou contundente: não faço!

    Nesse contexto, incluo o choro. Não choro! Por que? porque homem não chora e pronto! A humanidade foi forjada nisso!

  • Cannibal

    Gostei do texto, mas os comentários são ótimos!

    Eu chorei assistindo “onde vivem os monstros”, e também chorei outras vezes,
    mas concordo com varias coisas que o Guilherme(do século passado) citou, e estou me sentindo moderno demais agora… rsss

    Ah, caso alguém me ver chorar, não vou me dar ao trabalho de explicar!
    Enxugo as minhas lágrimas e dou um continue.

    ps. vou ver Toy Story 3 nesse final de semana.

  • Guilherme

    Moça,

    Sobre a minha idade (que não tem nada haver com o assunto pois foi você que falou a sua) eu não
    me importo de como você me rotula.
    Não sou “sabe tudo” e nunca disse que era.

    Eu acredito que amor supera tudo, e quanto falo em “tudo” é tudo mesmo; ao contrário é apenas uma paixão…
    Sim, é normal as mulheres serem inseguras, outra da tantas características principais e mais uma vez acho que o
    teu antigo homem não era forte o suficiente (mas claro, posso estar errado).

    Não gosto de novelas, nem nada que venha da Disney (que por sinal os filmes atuais estão em divergência no que tu cistastes).
    Nada nunca é lindo nem fácil. E as penssoas pensando assim os casamentos não duram mesmo.

    As vezes quando não estamos procurando que vem alguém especial (comigo foi assim).

    Eu vejo normalmente mulheres bem mais velhas “caçando” e eu particularmente acho bizarro.

    Eu acho também que mulheres “independentes” são as piores, eu agora nem chego perto pois não sou solteiro; afinal se ela é independente, para que um homem né.
    (Independente significa que não depender de ninguém, mas acabam dependendo do serviço, de chefes ou de clientes; dá na mesma, ela só não é “dependente” do marido; grande revolução feminista haha)

    A personalidade da pessoa não é feita pela quantidade de dinheiro ou pelo status; se fosse assim o lula seria uma parfeição do Brasil… Eu acho as mulheres “independentes” que buscam relacionamento as mais irracionais, que
    não estão sendo coerentes com elas mesmas.

    “E se você conhece mulheres que aos 28 anos estão lavando cueca de marido machista…”
    Olha, na minha opinião mulher tem a obrigação de lavar cueca e roupas de quem ama. A sociedade evoluiu, mas para pior. Olha a situação; uma mulher de 28 anos saindo com um garotão que não quer nada da vida, sendo usada como depósito de esperma (sem pagar) e se achando rsrsrs; é o que o feminismo conseguiu, melhorar a vida de homens solteiros hehe.
    A mulher sempre foi, está sendo e sempre será o elo mais fraco; cabe a elas decidirem ainda se continuam tentando ser iguais aos homens, os solteiros agradecem.

    Espero coisas boas na tua vida, de coração.

    Beijos.

  • http://nao2nao1.com.br/ Gustavo Gitti

    “na minha opinião mulher tem a obrigação de lavar cueca e roupas de quem ama.”

    Cara, eu torço muito pra esse pensamento sumir e parar de comandar mentes como a sua. Enquanto isso, faço minha parte expondo bem claro para outros leitores que esse pensamento não deve sequer ser pensado. E, se surgir, não deve ser expressado.

    É melhor sorrir para ele, nós mesmos, para que não riam da nossa cara quando o expressarmos.

    Abração.

  • Guilherme

    Problema que você leva no pé da letra. É apenas um trabalho braçal que a mulher faz ao homem que ama (deve ser horrível viver com uma preguiçosa, eu não gosto), assim como eu penso que o homem não deve ser um vagabundo que não sabe nem cortar uma grama. Simples, cada um na sua.

    Abraços

  • http://nao2nao1.com.br/ Gustavo Gitti

    Se ela QUISER lavar, assim como eu me proponho a cortar a grama, ótimo, mas não cabe a mim definir a ação dela assim como não cabe a ela definir minha ação.

  • http://jaconteiessa.blogspot.com Tiago Benitez

    Uma das primeiras vezes que eu me lembro de ter dado aquela “lacrimejada” não foi nem vendo um filme, e sim uma propaganda hahaha. Não sei se alguém se lembra sobre uma menina que estava trabalhando na padaria dos pais e uma velhinha pedia 4 pães, mas parece que só tinha dinheiro para 3. A mãe da menina só vendia os 3, mas falava pra filha colocar, escondida, mais 2 pães no cesto da senhora, enquanto ela armava o guarda-chuva pra sair. A menina terminava a propaganda dizendo que, naquele dia, soube que tinha gente mais necessitada do que ela, algo assim. Porra, ali deu aquele “glup” hahaha.

  • RafaDias

    Macho que eh macho chora quando quiser, e nao ta nem ai…husahusauhas

  • Pingback: Estou vivo – Vídeos « Quanto mais doce a língua, mais afiados os dentes…

  • Amerry Chakú

    Um homem nunca chora, por mais dura que seja a dôr!
    As lágrimas de um homem, são como as lágrimas de um crocodilo!
    Jesus cristo chorou quando lhe disseram que seu amigo, Lázaro, havia falecido!
    Pessoalmente, já deixei de chorar em Público. Fiz muito fitness e agora por dôr
    ja não choro. Os meus olhos deitam as lágrimas somente por dentro.
    Chorar por causa de um filme? Viado!

  • http://www.facebook.com/people/Luciano-Piccoli/100000318162886 Luciano Piccoli

    Ae Jader, faltou colocar uma foto TUA chorando no texto hehe.

    Só pra ampliar os exemplos, desenho é foda. Quem não chorou vendo Rei Leão (quando o pai morre)???
    Quem não viu to contando hauahaua.
    Abraços e parabéns pelo texto.

  • Amauri

    Engraçado é que sempre que leio algo a respeito de homen chorar, a primeira coisa que me vem a mente é aquela cena do filme Máquina Mortífera 1, onde tem dois detetives conversando (um deles é o Danny Glover) sobre como um deles é um homen da nova geração, e o outro (Murtaugh – Danny Glover) é um cara das antigas.
    Quando o detetive Murtaugh pergunta a seu colega um exemplo do porque ele se achar um homen da nova geração, o seu colega responde:
    - Ontem a noite quando estava no quarto, eu chorei!
    Ambos ficam quietos olhando um para o outro e finalmente o detetive Murtaugh pergunta:
    - Você estava com uma mulher?
    - É claro que não! Estava sozinho. Porque acha que chorei?
    - É! Parece um homen da nova geração para mim…

  • AArK

    Um exemplo dessa “repressão” dos homens, até mesmo sendo levada pelo aspecto sexual (no caso, da homossexualidade como termo pejorativo), é que eu tenho um amigo… Ele me considera a melhor amiga dele, pq eu simplesmente não “vejo com maldade” nada do que ele diz. Vez ou outra, conversando sobre qualquer assunto, ele fala uma frase que soa “ambígua”, aí ele vira pra mim, todo nervoso e diz: “Se eu estivesse com meus amigos – garotos – agora, eles provavelmente estariam zoando com a minha cara”. Ele não é gay, mas os amigos gostam de ficar chamando de gay e se aproveitando de qualquer “escorregão” que ele dá. Aí, nessas horas que você vê… Na frente dos “amigos”, o garoto deve ser todo comedido com o que diz ou como age, só pra não virar alvo de piadinhas… Nessas horas que vc avalia essa repressão toda.

  • http://www.myspace.com/bluesy_marcos Matsuura Junichiro

    Coisa mais ridícula é ver homem chorar por causa de novela. Além do mais, essas novelas “emos” ridículas da Rede Globo, cheias de homes afeminados…

    Chorar por causa de filme, dependendo do filma ainda vai. Eu chorei ao assistir “O Peregrino” e “A Virada”.

    Antes eu chorava ao ouvir certas músicas. Hoje, quando as ouço, eu penso:
    - Fala sério. Eu chorava ouvindo essa música por quê????

    Eu já chorei por mulher. Hoje eu sei do que eu escapei.

    Esses moleques emos são um pé no saco. Dá vontade de sair metendo a porrada neles.
    Ainda bem que eu não tenho filho homem, porque se ele começasse com essas frescuras de emo, iria levar um monte de pescotapa pra aprender.

    Homem que é homem chora, e admite que chora. Por que se for pra não admitir que chora, então não chore.

    Quer ver um abestado metido a machão chorar???? É fácil!!!! Dá um chute no saco dele, que ele chora.

    Homem tem que ser homem o bastante para reconhecer seus sentimentos. Se ele não reconhece que tem sentimentos, ele não é homem. Seja para chorar, seja para rir, seja para xingar, seja para mandar todo mundo tomar “no meio dos cornos”. Sejamos homens e reconheçamos nossos sentimentos!!!!

    Qual é o pai que nunca chorou a morte de um filho????
    Qual é o filho que nunca chorou a morte de um pai????
    Deixemos de ser hipócritas. Somos seres humanos, e nossa virtude é ser humanos.

    Simples assim…

  • Gui_caribe

    Ri demais ao imaginar as cenas, o homem, macho-alpha, saco-roxo balbuciando:
    Po-r-ra o ca-ca-ra luto meo, e a filha de-le , Po-porra :/

  • Bethca

    Já dizia a canção… Não se reprimas…. heheheh gostei.

  • http://twitter.com/Gust_Rocha Gustavo Rocha Bastos

     Admito, chorei vendo O Rei Leão…. e quando o Goku virou super sayajin…¬¬’

  • http://www.facebook.com/cristianosvieira Cristiano Vieira

    Poucas vezes um filme me fez querer chorar. O que mais marcou foi “A Espera de Um Milagre”. Ainda assim as lágrimas teimaram em não descer (meu orgulho as impediu).
    Outra vez em uma palestra, o palestrante usou aquela técnica de fazer o publico rir e no final fazê-lo chorar para reflexão. E eu, querendo ser o forte não deixei as lágrimas caírem.
    Não que eu ache que um homem não deve chorar, só acho que pra chorar silenciosamente não vale a pena. Quando choro, e raramente o faço, choro muito urrando igual a berrante.
    Como dizem aqui em Goiás, homem que é homem não chora, urra…

  • Guilherme

    Sou um baita macho, não choro! só tenho medo de me identificar realmente!

    Por trás desse Guilherme que vos fala, esconde-se uma fruta.
    Uma fruta com medo de sair da casca. Medo de dar o caroço! (Vai que eu chore)

    ps. Não sou o Guilherme polêmico que responde todos os posts do tópico, mas hoje foi a primeira vez que li e já fiquei indignado com tanta ignorância deste meu chara!

  • Pingback: Oscar 2013: três filmes que me ensinaram pra cacete | PapodeHomem

  • Paulo DeLarge

    Só acho que em casos como o do Guilherme a gente tem que apenas aceitar que a ignorância e a estupidez às vezes são bem tenazes.

  • Pingback: [18+] A masculinidade não é algo a se definir | PapodeHomem

  • Pingback: A gente não quer só gozar, a gente quer inteiro (e não pela metade) | PapodeHomem

Papo de homem recomenda

Assine o Papo de homem

Curta o PdH no Facebook
  • 5414 artigos
  • 655864 comentários
  • leitores online