Estupro: o que é, como não fazer

Alex Castro

por
em às | Debates, Melhor do PdH, Sexo


Ontem à noite, houve um estupro ao vivo no BBB. Ou talvez não. Ou talvez sim. Afinal, o que é um estupro?

Definir agressões de modo restrito é o melhor modo de esvaziá-las.

Se estupro for só entre estranhos em becos desertos com violência física, então quase nada é estupro. Nós, homens, podemos forçar a barra com nossa amiga bêbada e depois dormir de consciência limpa.

(O mesmo argumento vale pra racismo, pra homofobia, etc. Se racista é só quem lincha negro e chama de macaco, então quase ninguém é racista, problema resolvido. Por que esses negros ficam se fazendo de vítima, hein?)

Mulheres não são estupradas porque são vagabundas ou usaram saia curta; elas são estupradas porque alguém as estuprou.

Mulheres não são estupradas porque são vagabundas ou usaram saia curta; elas são estupradas porque alguém as estuprou.

Estamos há séculos ensinando as meninas como se vestir e como agir – para a segurança delas, claro! Mas talvez fosse a hora de ensinar os meninos como não-estuprar.

Quando ensinamos nossa filha a não usar saia tão curta, não é que estamos perpetuando uma prática milenar patriarcal de controlar o corpo das mulheres! Nãããão! É porque queremos o bem delas, pôxa!

Mas, dentre esses pais que controlam as saias das filhas com tanta ênfase e afico, quantos já usaram a MESMA ênfase e o mesmo afinco para controlar os hormônios e os impulsos dos filhos? Para ter uma conversa franca e aberta sobre estupro e escolha?

Como já sabiam os portugueses e espanhóis que passaram pela América salpicando nome de santo por todos os lados, definir é poder. Quem define o que é estupro, racismo, homofobia já está a meio caminho andado de ganhar a discussão.

Se homem engravidasse, aborto seria não só permitido e disseminado como ainda inventariam toda uma narrativa cultural para enobrecê-lo: que quanto mais abortos mais garanhão (“já comi trinta e abortei vinte e cinco, rárá!”); que o primeiro aborto seria um rito de passagem (“meu filho é um hominho, já fez o primeiro aborto!”), até mesmo que a dura decisão de abortar seria prova de macheza e caráter (“quando o Clint fica assim caladão e sério é porque está pensando em todos os abortos que já fez, que másculo!”).

Não venha me dizer como me vestir. Diga para eles pararem de estuprar.

Não venha me dizer como me vestir. Diga para eles pararem de estuprar.

Seria importante os pais conversarem com os filhos sobre estupro justamente porque não é fácil definir estupro. Se não é fácil em uma conversa civilizada na sala, então é mais difícil ainda de madrugada, no fim da festa, com álcool na cabeça e hormônios em fúria, entre duas pessoas que são tão falhas e fracas, tão covardes e indecisas quanto qualquer um de nós já foi tantas vezes.

Sim, é verdade: às vezes a gente não sabe o que quer, às vezes a gente muda de ideia, às vezes a gente diz que quer mas não quer. Mas também é verdade que às vezes a gente agride e é agredido, violenta e é violentado. E aí? Como saber com certeza? Como definir? Em que momento “ai, ai, não, não” vira “não, não, vou chamar a polícia”?

Nunca temos certeza de nada nessa vida, mas recomendo a seguinte regra: em caso de dúvida, não estupre.

Está em poder dos homens erradicar a prática do estupro. Só depende de nós – e não das saias das meninas.


Link YouTube | O comediante norte-americano Louis CK (bem diferente dos nossos, que fazem piada sobre estupro) fala sobre aquele delicado momento em que, na dúvida, melhor não transar pra não dar merda depois.

Alex Castro

alex castro é. por enquanto. em breve, nem isso. // esse é um texto de ficção. // se gostou, assine minha newsletter e receba meus novos textos por email.


Outros artigos escritos por


SEPARAMOS MAIS TEXTOS PARA VOCÊ CONTINUAR LENDO




O texto acima não representa a opinião do PapodeHomem. Conheça a visão e a essência por trás do que fazemos. Queremos uma discussão de alto nível. Antes de comentar, leia nossas boas práticas. Caso deseje enviar um texto e se tornar um autor, venha por aqui.


  • Regisaugusto86

    “Por que esses negros ficam se fazendo de vítima, hein?” Talvez, devido a frases como essa. É claro que tem uma galera um pouco radical que implica com qualquer coisa. Mas na sua frase a impressão é que, para você, “esses negros” pertecem a uma raça alienigena. Sei que a discução do texto é outra (estupro), mas só gostaria de te dar esse toque. Não o estou acusando de racismo, mas tenha um pouco mais de cuidado na forma de estruturar o seu texto.Abs

    • http://www.alexcastro.com.br Alex Castro

      Oi Regis, desculpas. Uma das regras mais básicas do escrever é não usar ironia, pq sempre tem alguém que não pesca. Como a frase que você apontou está TOTALMENTE fora do espírito do texto, achei que ficaria óbvio que ela está ali pra ser a típica frase que diria uma pessoa que tem atitudes racistas, que define racismo de forma muito restrita e, portanto, acha que negro reclamando de racismo está se fazendo de vítima. Perdão.

      • Paula Zandonadi Zanirato Trist

        Caraca, estava na CARA a ironia… Meu, até quando autores terão que pedir desculpa pela ignorância de certos leitores. Povo, vá ler mais e desenvolver mais o sendo crítico. Sugiro muito Machado de Assis…

      • http://twitter.com/VagLigeiro Vagner Ligeirinho

        Nem todos os leitores são obrigados a serem inteligentes, pelo contrário, se eles estão a ler, é que estão a procura de aprender.

      • Trixe

        Não diminuo de maneira nenhuma a questão do racismo – mas frases como essa do texto até se tornam plausíveis em casos de comentários como o acima. 

      • Trixe

        Não diminuo de maneira nenhuma a questão do racismo – mas frases como essa do texto até se tornam plausíveis em casos de comentários como o acima. 
        Acho que chegamos no ponto central – nunca uma frase irônica foi tão verdadeira. 

      • Ana

        Pra mim o texto e a frase sobre racismo que gerou o descontentamento do leitor foram claríssimas. Se fosse o contrário, eu tambem poderia ter me sentido ofendida, mas sua colocação mostra justamente o contrário. Quem se sentiu de alguma forma ofendido não entendeu o que foi escrito, ou não tinha nada pra falar, daí resolveu fazer essa  crítica vazia. .

      • Estrangeiro

        “Por que esses negros ficam se fazendo de vítima, hein?” , Para mim a frase esta mal estrutura e tem interpretação dúbia, mesmo considerando o texto inteiro… 

    • Jj

      Ironia.

    • http://twitter.com/luciano_ribeiro Luciano Ribeiro

      No caso, o Alex está se colocando do ponto de vista do agressor. Não é o pensamento dele, mas de quem comete o crime de racismo.

    • Lucas Bois

      Não concordo que pareça que a raça negra citada no texto tenha sido colocada como alienígena, isso só tá na cabeça racista de quem lê.

    • Limanana84

      Um dos principais sinais de retardo mental é nao compreender ironia…

    • Monicasousatrip

      Caro Regisaugusto, acho que vc não entendeu a proposta do texto. A frase sobre os negros se fazerem de vitimas é uma mostra de como numa frase simples e despretenciosa também se é racista. Ou seja, o autor quis msm que parecesse isso…Por favor, releia!

  • http://twitter.com/jeanleonino Jean Lucas

    Gosto dos texto do Alex, sempre contraditórios e que se ler sem prestar atenção acaba aceitando algumas coisas que não são bem verdades. Eu acho que isso se deve a boa argumentação. Por exemplo:

    “Quando ensinamos nossa filha a não usar saia tão curta, não é que
    estamos perpetuando uma prática milenar patriarcal de controlar o corpo
    das mulheres! Nãããão! É porque queremos o bem delas, pôxa!”

    Realmente, em uma sociedade onde não acontece estupros, isso é verdade. Porém se já há os estupros (vide realidade) e também já há o ataque a moças vestidas assim você abriria mão de falar para sua filha não vestir saia curta mesmo correndo o risco de ser estuprada?

    É uma questão, como todas, de nem 8 ou 80. Os homens devem ser ensinados a não estuprar. Sou prova disso uma vez que meu pai sempre me orientou assim e passei por um namoro longo sem ter que forçar minha namorada a fazer sexo. Foi maravilhoso. Já as mulheres não podem se deixar tão soltas uma vez que não há espaço seguro para isso. Assim que tiver não haveria problema.

    • http://www.alexcastro.com.br Alex Castro

      vou levar como se fosse um elogio…

    • http://twitter.com/VagLigeiro Vagner Ligeirinho

      Uma pergunta: alguém sabe como é a cultura dos árabes mais religiosos para definir o porque das mulheres usarem burca?

    • Paula Zandonadi Zanirato Trist

      Isso seria muito bom se só moças de saia curta/decote etc fossem estupradas. E mais ainda NUNCA haveria estupro de seres do sexo masculino… As pessoas seguem sendo estupradas pq estupradores a vêem como objetos a serem dominados, independente da roupa que as mulheres vistam. Claro que há os casos de mal entendidos que ele comenta, num momento de calor, uma interpretação incorreta, ou má vontade, mas como ele mesmo disse. Na dúvida peque pela falta, não pelo excesso.

      • http://twitter.com/jeanleonino Jean Lucas

        Concordo plenamente, talvez seja o meio de onde veio onde é mais provável isso. O problema é que talvez eu tenha generalizado no comentário. 

    • Bambi

      “já as mulheres não podem se deixar tão soltas…”??? Sabe qual são os países na qual ocorrem mais estupros no mundo? Países do oriente médio e asiáticos… onde as mulheres são bem mais “comportadas”… as muçulmanas nem mostram o rosto na rua, direito, e isso não impede aos “machos de plantão” para bulinalas, ameaça-las e estupra-las… e ainda pior, culpa-las. Se quem estupra são os homens então são ELES que devem mudar… (assim como disse o texto) Ache muito bom o texto principalmente por ter sido escrito por um homem… porque já viu, né? Virou moda falar mal, fazer piada, dos movimentos contra o machismo, então quando uma mulher fala sobre injustiça ela é intolerante, rebelde, blablabla… se é um homem, aí os outros abaixam a crista e prestam atenção…. 

      • Morgana

        Excelente!

      • http://twitter.com/jeanleonino Jean Lucas

        Acho que você não entendeu o que escrevi… 

  • Mbpine

    @Regisaugusto86  você obviamente nao conhece Alex Castro e sua imensa produção de texto sobre racismo

  • http://www.facebook.com/people/Tiago-Xavier/100001465290255 Tiago Xavier

    Bom texto. Realmente é mais “natural” aceitar o estupro e controlar as mulheres do que apontá-lo.

    E já que a mulher já é a vítima, ela quem deve definir o que é consensual e o que não é.

    De toda forma, não vi a cena e não consigo achá-la em lugar nenhum. Suponho que o cara do BBB tenha “forçado a barra com a amiga bêbada”. Foi isso?

    • http://www.alexcastro.com.br Alex Castro

      Tiago, eu nao vi a cena. por isso, nao falei do assunto em nenhum momento. Falei só da questao de definir o que eh estupro.

      • http://www.facebook.com/people/Tiago-Xavier/100001465290255 Tiago Xavier

        Beleza, por isso eu disse que quem deveria definir, em cada caso, é a vítima (na imensa maioria, uma mulher). Talvez esteja aí um bom argumento pra que as ações penais nos crimes contra a dignidade sexual serem condicionadas a representação (art. 225 do CP). A representação, pela vítima, definiria ou traria os elementos de não consensualidade do ato (incluindo aí o estupro). A partir daí o Estado poderia agir.

        A pergunta da cena foi por curiosidade mesmo.

  • http://twitter.com/danimontper Daní Montper

    Pelo que vi nos vídeos que estavam circulando antes de apagarem e li sobre o antes: eles tinham bebido numa festa e ele tentou ficar com ela várias vezes e ela disse não, depois ela foi dormir e ele deitou onde ela estava e a estuprou – dá para ver ele mexendo os quadris e ela inerte, até que tem um hora em que ela mexe o abraço por causa das sacudidas e ele para e se afasta, depois de ver que ela não se mexe mais, volta a ficar perto de novo e a se esfregar nela – dormindo.
    Isto é estupro e deve ser denunciado a SPM, pois assim terão acesso aos vídeos completos e poderão analisar e denunciar o meliante. Denunciem!

    • http://www.facebook.com/people/Tiago-Xavier/100001465290255 Tiago Xavier

      Mas ela se manifestou contra? Esperneou, disse não, bateu no cara ou coisa parecida?

      Não estou duvidando que seja estupro – como disse, acho que quem sabe disso é a vítima -, mas é que me parece muito surreal uma cena de estupro real na globo.

      • http://www.alexcastro.com.br Alex Castro

        o erro é achar que é necessario espernear, dizer nao, bater no cara pra ser estupro. basta a pessoa não estar em condições de dizer nao: drogada, bebada, adormecida, etc. mais uma vez: estou falando no geral, nao da cena em si, que nao assisti.

      • http://www.facebook.com/people/Tiago-Xavier/100001465290255 Tiago Xavier

        Realmente, não precisa de nada disso pra configurar estupro. Precisa só não ter sido consensual. Tô só querendo entender o que aconteceu no programa, não discutir o que é ou não estupro.

      • Alice

        O
        §1o do artigo 217 diz que é estupro de vulnerável fazer qualquer tipo
        de sexo (vaginal, oral, anal etc, seja entre heterossexuais ou
        homossexuais, masculinos ou femininos) “com alguém que, por enfermidade
        ou deficiência mental, não tem o necessário discernimento para a prática
        do ato, ou que, POR QUALQUER OUTRA CAUSA, não pode oferecer
        resistência”

  • http://www.facebook.com/people/Tiago-Xavier/100001465290255 Tiago Xavier

    Ainda não sei.

    Mas o texto não é sobre o BBB. Só partiu de um episódio que ocorreu lá pra lançar a discussão sobre a semântica do estupro e o machismo inerente ao contexto.

  • http://www.alexcastro.com.br Alex Castro

    lindo!

  • http://www.alexcastro.com.br Alex Castro

    o texto nao é sobre o bbb. é sobre a definição de estupro.

    • http://www.facebook.com/people/Tiago-Xavier/100001465290255 Tiago Xavier

      Respondendo ao @facebook-1241743460:disqus 

      Pra mim a discussão mais interessante é pq a globo e as autoridades se omitiram diante da -possível e provável – prática de crime. 

      Quanto à definição de estupro, tá óbvio, quem sabe é o sujeito passivo.

      Daí saber o que aconteceu lá. 

  • http://www.cafecomamigos.com.br Cristiano Vieira

    Não é a roupa que determina o alvo a ser estuprado, mas as situações e a cabeça do estuprador. Claro que a noite, depois de uma bebedeira, aquela que está se mostrando mais e mais soltinha, tende a atrair os caras que estão ansiosos por sexo. Na negativa, aqueles sem senso e sem respeito forçariam a barra, podendo até cometer um estupro. Mas independe da roupa da mulher.
    Infelizmente aconteceu isso na minha família. Uma pessoa de minha família, com mais de quarenta anos, vestida de calça e blusa comportadas, indo para o trabalho de manhã se depara com um cara que a estuprou. Ele portando uma faca e que a ameaçou de morte. Isso tem nove anos e ainda sinto que a tortura psicologicamente. 
    O cara já tinha tentado invadir uma casa antes pra fazer o mesmo sem sucesso. Simplesmente essa mulher estava passando em um momento catastrófico em que um cara %$#$#&#(*&@()  (sem adjetivos) buscava uma vítima.

    • Alice

      Ele está preso?

      • http://www.cafecomamigos.com.br Cristiano Vieira

        Não sei se ainda está preso, mas foi preso no mesmo dia do crime. Preso em sua casa dormindo como se nada tivesse acontecido. Na época eu era muito, digamos, religioso e até mantive a calma e a parcimônia. Sei que se fosse hoje, no mínimo eu pagaria alguém pra dar um fim nele. Mas espero que nunca mais aconteça… Dói ver quem amamos passar por isso.

  • http://www.facebook.com/people/Tiago-Xavier/100001465290255 Tiago Xavier

    Caramba, pelo que vi, parece, que a menina não tava em condições de consentir. Algum crime contra a dignidade sexual foi. E teve flagrante em rede nacional de televisão. Realmente é bem natural, já que o camarada não se conteve mesmo sabendo que tudo estava sendo registrado.

  • http://www.alexcastro.com.br Alex Castro

    qd a gente escreve em público, escreve pra todos. e cada pessoa tem o seu nível de entedimento. tenho 15 anos de sala da aula. a gente ensina pra todos os alunos, não só pro geninho da primeira fileira que levanta o braço a cada 5 min…

  • http://www.facebook.com/people/Tiago-Xavier/100001465290255 Tiago Xavier

    Só perguntei pq tive dúvidas sobre a clareza do flagrante. Como eu disse, não estou dizendo que nem nem que não é estupro. Mas se teve cara de estupro – e pelo jeito teve – a produção ficou quieta diante de um flagrante.

  • http://www.facebook.com/people/Tiago-Xavier/100001465290255 Tiago Xavier

    O consentimento – ou a capacidade de consentir – é o critério pra definir um crime contra a dignidade sexual. O que eu queria entender é se a produção do programa deixou rolar um estupro claro. E entender também se o flagrante foi claro.

  • http://www.facebook.com/people/Tiago-Xavier/100001465290255 Tiago Xavier

    Vou ter que responder isso em todos os comentários pelo jeito.

    É, eu sei que a reação da vítima não é determinante pra configurar ou não um crime contra a dignidade sexual. Já comentei isso lá atrás. Quis vislumbrar a cena pra saber se a produção do programa ficou mesmo inerte vendo um estupro evidente.

  • http://www.facebook.com/people/Tiago-Xavier/100001465290255 Tiago Xavier

    Realmente, não precisa de nada disso pra configurar estupro. Precisa só não ter sido consensual. Tô só querendo entender o que aconteceu no programa, não discutir o que é ou não estupro.
    A depender do que aconteceu, pode ser que a produção tenha se omitido em face de um crime registrado em rede nacional. Sem falar nas autoridades.

  • http://www.facebook.com/people/Tiago-Xavier/100001465290255 Tiago Xavier

    Tem cara de crime contra a dignidade sexual então. Cadê a família dessa menina com um advogado?

  • Ulianaks

    Fico feliz de ver homens como você, que de fato merecem respeito e o título de homem, não de macho. Tomara que este caso seja muito disseminado e sirva pelo menos para a reflexão.

  • http://www.alexcastro.com.br Alex Castro

    Querida mulherada, ñ acho nem um pouco bonito comentários como “q milagre
    um homem c/essa opinião”, etc, mas aviso q estou recém-solteiro, meu twitter é @alexcastrolll e meu site é alexcastro.com.br  Abraços!

  • Pandora

     Isso sim é papo de homem, direto e reto!!! Gostei do seu texto, das ideis de tudo, infelizmente ou felizmente o BBB se tornou parte de nossa cultura então ele bate a nossa porta, coisa boa é quando a partir dele discussões interessantes surgem… Atitude reprovavel a do rapaz, melhor seria viver em um mundo onde não houvesse esse tipo de coisa ou onde isso fosse punido com rigor, mas menos mal quando no meio do caos surge alguém ponderado… Talvez de grão em grão possamos mudar essa cultura!!!

  • Paula Zandonadi Zanirato Trist

    Não sei se é pior, mas adorei a frase, hahahaha

  • Paula Zandonadi Zanirato Trist

    Esse texto deveria ser colocado como rodapé, de vários blogs, para os leitores menos atentos!! E o video do Sheldon tá d+

  • Paula Zandonadi Zanirato Trist

    Pena que nisso se esquece o tanto de estupro que acontece dentro de casa, com familiares cometendo o crime contra outros familiares

  • http://www.facebook.com/people/Silas-Tinoco-Lopes/100001989111622 Silas Tinoco Lopes

    ensinar o homem a não Estuprar? correto é evolução social ir por ai, Tirar completamente a participação (parcela de incentivo) da mulher por causa da roupa! não exagera!

    Caso 1 também é uma evolução social ensinar as pessoas a NÃO roubar/furtar em vez de perpetuando uma prática milenar de Guarda/esconder tudo o que vc tem de valor (cadeado/muro/cofre/cama/banco e etc) para NÃO INCENTIVAR ser roubado, PQ tenho que Não incentivar? pq n ensinam eles a simplesmente não roubar?       

    deste jogo, dois podem jogar.

    Quando o pai questiona o PQ a filha quer sair com mini-saia ela reponde: Não que eu queria mostrar meus atributos fisicos apelando para a sexualidade (Conotação sexual) com intenção de chamar a atenção. sou estou exercendo o meu direto de me vesti da maneira que me agrade que represente o meu gosto de vestuário!

    por mim tambem sou da linha, Equilibro sempre! ensinar o homem a não estuprar e a mulher a não incentivar! do mesmo modo que achamos correto ensinar o a “pessoa” a não roubar e ensinamos a “pessoa” a não: da mole / facilitar / Incentivar a ser roubado!   

    • Fabi

      Pelo jeito você não entendeu nada…

      • Alice

        hahah. Pelo visto foi vc que não entendeu.

    • http://www.facebook.com/profile.php?id=100002817324847 Raphael Vieira

      Nesse seu raciocínio, os ricos deveriam morar em malocas na favela pra não “incentivar” ladrões a invadir suas mansões em busca do que roubar. Ou, quem sabe, os ricos não deveriam se casar com ninguém nunca jamais pra evitar golpes do baú, não é?

      Isto porque é obrigação da vítima deixar de viver pra não ser vítima de uma violência!

      Um pai sensato até poderia aconselhar a filha a evitar andar sozinha em lugares ermos, evitar beber ou se drogar demais (o que a tornaria uma presa mais fácil de possíveis estupradores), prestar atenção ao redor quando for andar desacompanhada, verificar se não há nenhum estranho próximo de seu carro quando foi sair de um estacionamento, etc., etc., etc. Mas daí a restringir quais roupas ela deve usar é culpar a vítima pela agressão que ela mesma recebeu.

      Citando o comentário da Marília logo acima:

      Marília Moschkovich hoje 02:46 PM em resposta a Jean LucasSe o que causa o estupro fosse uma saia curta, praticamente todos os homens seria estupradores e todas as mulheres teriam sido estupradas, exceto talvez as evangelicas. Quando você vê uma saia curta você estupra a mulher? Acho que não. Por que? Porque você tem noção de que isso é uma violência. Um cara que estupra, estupraria com saia curta, comprida, calça justa, e por aí vamos. Porque o problema está na falta de noção de que aquilo é uma violência ou na psicopatologia de achar que violência sexual é ok e não na roupa da mulher.

    • Masteu Rodrigues

      Você pode achar impróprio o traje de determinada mulher para determinado contexto. Se ela vai de top e shortinho jeans para uma reunião de trabalho, está tão inapropriada quanto aquela que vai de moleton e salto alto pra micareta. O mesmo vale pro homem, em seus diferentes contextos.

      O que você NÃO PODE, e aqui não cabe “ai é meu livre-arbítrio”, é querer justificar uma agressão ao corpo feminino com o “ela que provocou”. Ainda que a mulher dance sensualmente pra você, sensualize e mostre tanto quanto ela queira mostrar, você não tem o direito de agredí-la sexualmente. 

      É simples. Este direito não é seu. O direito de dançar, de se mostrar, de exibir seus “dotes físicos” é garantido a todos nós. O direito de fazer sexo não-consensual não é garantido a ninguém. Nem a elas, nem a mim, nem a você. E não tem justificativa pra ele.

      • Alemao

        legal seu ponto de vista, mas o que vc quer dizer como direito, pq no Brasil o homem que oferece dinheiro em troca de sexo nao comete crime, nem o o cara que propos e nem a prostituta que aceita, e maioria das vezes a mulher nao consentiria se nao fosse por isso, conclusão, nao existe tipo incriminador, nao proibe, é direito do cara de propor mesmo que naos eja da vontade da mulher, que aceita pq precisa de dinheiro por ex.

  • Henrique

    Vocês falaram, mas esqueceram do maior estupro de todos.

    O estupro mental que é o BBB.

    Não consigo acreditar que conseguiu chegar na décima segunda edição, e que o povo continua engolindo essa merda. O Brasil deve ser o único país do mundo em que uma emissora tem a cara de pau de veicular e faturar em cima dessa porcaria. A hipocrisia é tanta que a Rede Globo, em sua imensa sabedoria, ainda deu espaço p/ o Pedro Bial recitar seus poeminhas e dar uma aura intelectuóide ao programa.

    Considerando isso, nem me impressiona que uma participante tenha sido estuprada dentro da casa. O negócio lá é unir um bando de coprófagos, pouca roupa, muita cerveja e ver no que dá. É um show feito por animais, para animais.

    • http://www.myspace.com/bluesy_marcos Matsuura Junichiro

      Pior que é mesmo. A Globo passou dos limites no quesito “tratar os telespectadores como retardados”.

  • http://twitter.com/VagLigeiro Vagner Ligeirinho

    A pergunta é a haver com a cultura em si. A Michele abaixo explicou melhor, mas é que como tu colocou o ponto da frase: ”
    Realmente, em uma sociedade onde não acontece estupros, isso é verdade.  ”. Eu não conheço as culturas árabes a fundo o suficiente para falar se lá o machismo é maior ou não, pelo que ouço dizer, é muito mais machista que imaginamos…

    O Brasil em si, ao meu ver, é bem tolerante quanto a isso. Estupros ocorrem, mas acho que em menor número do que uma sociedade onde a mulher tem o corpo todo coberto. E isso é uma suposição.

  • Vanessa

    Só faltou responder, afinal, o que é um estupro.

    Para não ter dúvida, estupro é toda atividade sexual não consentida por um dos lados, isso se aplica mesmo quando não há penetração. Se uma pessoa está dormindo, bêbada, fora de si, então também é estupro. Espero que ninguém pense que isso é menor, um estupro pode,pra além de agressões físicas, causar grandes traumas. Isso é realmente deprimente.
    Enfim, já como não fazer é bastante simples: não é não.

  • R.

    Confundir roubo com estupro é ridículo. Você está dizendo que quem é atingido por uma bala perdida está errado por não usar um colete à prova de balas? Cada coisa é uma coisa, e estabelecer uma correlação entre duas condutas completamente diversas, afinal, o estupro é motivado por questões sociais, por problemas psicológicos e desvios emocionais, enquanto o roubo é uma ofensa contra o patrimônio, soa somente como apelação discursiva.

    De qualquer forma, achei o texto COMPLETAMENTE MISÓGINO. É obvio que ela não pode se defender! É óbvio que foi um estupro! É óbvio, também, que qualquer conduta similar a isso seria um estupro. 

    Leio o Papo de Homem desde muito tempo (ganhei uma promoção aqui em 2008), as acredito que os textos precisam de uma curadoria mais atenciosa.

  • http://twitter.com/Faine Faine

    Além disso, a embriaguez gera a presunção (jurídica, não puro achismo) de vulnerabilidade, o que dispensa a violência e grave ameaça no sentido que estamos acostumados a tratar, como o beco, para configurar o delito.

  • http://twitter.com/Faine Faine

    Você está errado. Embriaguez da vítima dispensa a violência ou grave ameaça da forma como estamos acostumados. Pois há a presunção de vulnerabilidade, a mesma aplicada a crianças e deficientes mentais. O ponto é a falta de consentimento, isso, SIM, caracteriza o estupro. Quem não está em condições de consentir, NÃO CONSENTIU.

    Não basta ler um artigo isolado da lei, olha só:

    Estupro de vulnerável (Incluído pela Lei nº 12.015, de 2009)
    Art. 217-A.  Ter conjunção carnal ou praticar outro ato libidinoso com menor de 14 (catorze) anos: (Incluído pela Lei nº 12.015, de 2009)
    Pena – reclusão, de 8 (oito) a 15 (quinze) anos. (Incluído pela Lei nº 12.015, de 2009)
    § 1o  Incorre na mesma pena quem pratica as ações descritas no caput com alguém que, por enfermidade ou deficiência mental, não tem o necessário discernimento para a prática do ato, ou que, POR QUALQUER OUTRA CAUSA, NÃO PODE OFERECER RESISTÊNCIA.

  • http://www.facebook.com/people/Bruno-Gouvea/100000306561706 Bruno Gouvea

    Bom Tiago, retiro o que eu disse, pois de fato, não interpretei direito o que você escreveu…

    Mas no fim das contas, mesmo sendo um estupro (já que naquele momento não parece que a moça participou voluntariamente), logo aparece a turma do “deixa disso”, pois em um processo contra este tipo de agressão, também resultaria em condenação da emissora, aí é claro que os asseclas da família Marinho vão trabalhar para que a emissora se livre de desembolsar uma boa grana…

  • http://www.facebook.com/people/Alexandre-Fareleski-Abir/100000213648239 Alexandre Fareleski Abir

    Na
    minha opinião, exitem sim mulheres que usam roupas extravagantes
    para provocar os homens e isso acaba mexendo com a imaginação
    deles, isso é fato e não tem como negar, pois seria hipocrisia!

    Essas
    mulheres que eu citei acima, na minha opinião estão procurando e
    quem procura acha.

    Mas
    existem mulheres que se vestem de modo sensual, não com intuito de
    serem estupradas, mas sim de serem cortejadas, se sentirem bem. mas
    infelizmente acabam pagando o pato por aquelas mulheres que não se
    dão o valor.

    O
    estupro é errado e não concordo com essa atitude, pois homem que é
    homem deve conquistar e conseguir fazer um bom sexo com o seu devido
    mérito e é claro com o consentimento da mulher.

    Penso
    também que estupro não tem nada haver com educação e com escolha
    e sim com caráter, personalidade, pois existem diversas pessoas que
    tem uma ótima educação, mas não tem um pingo de caráter.

    Uma
    frase que eu achei interessante e que vi em um site que fala a
    respeito desse assunto:

    “Que
    a palavra da mulher, especialmente a da mulher adulta, não é levada
    a sério. Muitos ainda dizem que ela quis ser estuprada ou se
    insinuou além da conta”.

    Fonte
    da frase:
    http://www.conjur.com.br/2009-ago-30/pesquisadora-explica-diferentes-conceitos-estupro-ultimos-anos

  • Aldo

    Ótimo texto. Só queria comentar que concordo com muitos comentários, por isso não vou repetir o que já foi dito.

    Mas, só pra não passar batido, Alerto que estupro é crime e as mulheres (as maiores vítimas), devem denunciar. 
    Roupa, não define se a mulher vai ou não ser estuprada, elas já são ”estupradas ” com os olhares de alguns homens nos ônibus, metrôs e nas ruas, cada coisa que vejo, parece um bando de macho de cio, credo!
    Inclusive os negros com o racismo e os gays com a homofobia. Gente preconceituosa e tarada têm em todo lugar.

    Culpo mais uma vez a educação cristã-machista em que vivemos, em que regram coisas para homens fazerem e para mulheres fazerem.. Uó. O meu lado feminino é bem mais criativo!

    Geeente, pelamordedeus, até quando teremos que aquentar esse BBBBB?, socorro!. Eu não assisto, mas minha irmã assiste, todos os dias. É um porre, o Bial queima o filme dele, sempre em que ele aparece pra apresentar aquela bosta. Será que não existe nenhuma Lei na Constituição em que o telespectador pudesse entrar com alguma representação para analisar e avaliar o conceito do ”programa” e quem sabe eliminá-lo da tv?, sim pois se tiver tô dentro! E acho que A Globo, também deveria sair do ar. Já deu, com aquelas novelas que qualquer coisa é motivo prum beijo, qualquer coisa é motivo pra violência e quiça para um estupro… 

    até.

  • Aldo

    Ótimo texto. Só queria comentar que concordo com muitos comentários, por isso não vou repetir o que já foi dito.

    Mas, só pra não passar batido, Alerto que estupro é crime e as mulheres (as maiores vítimas), devem denunciar. 
    Roupa, não define se a mulher vai ou não ser estuprada, elas já são ”estupradas ” com os olhares de alguns homens nos ônibus, metrôs e nas ruas, cada coisa que vejo, parece um bando de macho no cio, credo!
    Inclusive os negros com o racismo e os gays com a homofobia. Gente preconceituosa e tarada têm em todo lugar.

    Culpo mais uma vez a educação cristã-machista em que vivemos, em que estabeleceu-se coisas para homens fazerem e para mulheres fazerem.. Uó. O meu lado feminino é bem mais criativo!

    Geeente, pelamordedeus, até quando teremos que aquentar esse BBBBB?, socorro!. Eu não assisto, mas minha irmã assiste, todos os dias. É um porre, o Bial queima o filme dele, sempre em que ele aparece pra apresentar aquela bosta. Será que não existe nenhuma Lei na Constituição em que o telespectador pudesse entrar com alguma representação para analisar e avaliar o conceito do ”programa” e quem sabe eliminá-lo da tv?, sim pois se tiver tô dentro! E acho que A Globo, também deveria sair do ar. Já deu, com aquelas novelas que qualquer coisa é motivo prum beijo, qualquer coisa é motivo pra violência e quiça para um estupro… 

    até.

  • Wilson Alves

    como não assisto BBB, e pela péssima qualidade do vídeo que vi fica díficil opinar mas espero que o texto não seja mais um daqueles que só coloca a mulher por mais errada que esteja, por mais assanhamento que tenha, em condição de vítima em detretimento de um homem. O que tenho  percebido ultimamente é que as meninas podem fazer o que quiserem, esfregar na cara dos meninos, dar pra eles quando quiser, andar pelada, falar as piores asneiras, venderem imagem de poderosas pegadoras, de comedoras enfim, e ainda assim a culpa parecerá sempre ser do menino. Cuidado meninos, com o tamanho do pedestal que vocês estão erguendo para calçar os pares de sandálias. 

  • Morgana

    Alex, excelente texto, parabéns. E parabéns também pela excelente audiência. Até que enfim encontro seres sensatos, seres pensantes sobre a face da Terra!

  • Mauricio

    Não entra na minha cabeça essa coisa de estupro. Eu gosto de saber que a mulher está comigo por vontade própria (tá, um pouco de álcool ajuda, mas beijar com bafo de cana não dá) e meu prazer tem muito de dar prazer a ela, portanto, consentimento sempre na jogada.

    Talvez a desses caras seja a questão da dominação, sadismo ou então de lograr êxito a qualquer custo. Vai saber? Não entendo isso.

    Mais ou menos como os caras que saem agarrando nas micaretas, o que não deixa de ser um “estupro” de alguma forma. Eu prefiro jogar na base do convencimento, lábia, persuasão etc… E se ainda assim ela não quiser, bom, licença que vou catar uma mais inteligente… (Sim, eu me acho, e pra caralho!!)

  • http://twitter.com/narabs Nara B. S.

    Se eu coloco uma saia curta, quero sim mostrar minhas pernas, na exata medida que eu escolhi. Não vou mentir nem fazer doce: é pra ficar bonito. Olhar pode? Pode. Fazer comentários que serão ou não vistos com bons olhas pode? Pode. Encostar sem consentimento, acuar, ameaçar pode? Não.
    Dica – por menor que seja a saia e por maior que seja a vontade da menina de dar, ela quer ALGUÉM, não QUALQUER UM ou TODO MUNDO. O mesmo vale para os homens, certo?!

  • http://www.facebook.com/profile.php?id=100002153353495 Pedro Augusto

    se a vontade não é clara, verbal, DITA, ESTUPRO 
    Imagine a sena: um casal sai para beber, ficam ambos totalmente bêbados, eles vão para casa, transam e no outro dia acordam, ambos, sem se lembrar de nada.Ele teria estuprado ela? Como se irá definir isso? A questão é que o estupro de forma mais “suave” (sem uso da força em si) é um tópico extremamente difícil de definir e que assumiu o bisonho de pre-julgar a culpa. Em outros crimes, como roubar, é necessário que se prove que a pessoa te roubou, já no caso do estupro é necessário prova a inocência. Enfim, o ponto onde quero chegar é que o limite entre o consensual ou não é bem mais complexo, afinal, acredito que a maioria dos homens que transam com mudas não são estupradores. 

  • Lizia

    Além de ensinar seus filhos(as) você também pode ensinar seus amigos: homens e mulheres. Porque o machismo não é de exclusividade do sexo masculino.

  • Alice

    E mais: o
    §1o do artigo 217 diz que é estupro de vulnerável fazer qualquer tipo
    de sexo (vaginal, oral, anal etc, seja entre heterossexuais ou
    homossexuais, masculinos ou femininos) “com alguém que, por enfermidade
    ou deficiência mental, não tem o necessário discernimento para a prática
    do ato, ou que, POR QUALQUER OUTRA CAUSA, não pode oferecer
    resistência”.

    • http://www.cafecomamigos.com.br Cristiano Vieira

      Excelente esclarecimento!

  • Alice

    O
    §1o do artigo 217 diz que é estupro de vulnerável fazer qualquer tipo
    de sexo (vaginal, oral, anal etc, seja entre heterossexuais ou
    homossexuais, masculinos ou femininos) “com alguém que, por enfermidade
    ou deficiência mental, não tem o necessário discernimento para a prática
    do ato, ou que, POR QUALQUER OUTRA CAUSA, não pode oferecer
    resistência”

  • Alice

    Eu li matéria de um site de aficcionados por BBB, que acompanharam toda a festa: antes e depois. No dia anterior, o tal Daniel tinha “bolinado” uma participante enquanto esta dormia e ela reclamou com os colegas (a Globo fez nada). Na festa, segundo o site, o tal Daniel tinha levado diversos foras de muitas garotas, inclusive da moça abusada, que queria ficar om outro cara. Esses aficcionados em BBB estavam indignados e diziam que não podia ser outra coisa que não estupro. Eu vi o video (antes da edição) e os movimentos são sugestivos – com esse video, qualquer advogado de porta de cadeia condenaria o Daniel por estupro de vulnerável. Pra quem pergunta: sim, a Globo ficou assistindo a um estupro e não fez nada. Pra quem não perguntou: a Globo chamou a moça e sem esta saber de nada (não se lembrava de nada) perguntou o que havia acontecido na noite anterior, ao que ela respondeu: “Nada.” – assim, a emissora mais vista e respeitada do Brasil pode se livrar de qualquer processo… Eu desejo sinceramente que a Globo vá à bancarrota e que todo mundo que participou desse silêncio torpe fique na miséria.

    • http://www.myspace.com/bluesy_marcos Matsuura Junichiro

      Seria legal se um discípulo do Osama Bin Laden resolvesse jogar um avião em cima das instalações da Dona Bola. Brincadeirinha!!!!

  • http://www.papodehomem.com.br/ Guilherme Nascimento Valadares

    Alex, o título, a abordagem e o texto me surpreenderam positivamente.

    Me provocou ponderações que não havia explorado antes. Absolutamente do caraleo ter compartilhado conosco.

    Minha ressalva é sobre o Louis CK e a comparação com o Rafinha Bastos. O Louis CK puxa ainda MAIS do que o Rafinha na linha humor negro/provocações. Ele é o “humorista maldito” lá fora, já fiz piada com tudo e com todos.

    Ex, http://www.youtube.com/watch?v=BbBN53SzOEs

    Não vejo como congruente fazer um contraponto do Rafinha em relação a ele. Ambos exploram os calcanhares de aquiles dos temas mais sensíveis possíveis, transbordando muitas vezes os limites do bom senso. E ainda assim cumprem importante papel social, creio.

    • http://www.alexcastro.com.br Alex Castro

      Oi Guilherme, valeu pelos elogios, mas quanto a Rafinha Bastos e Louis CK, vc está com uma impressão bem equivocada.

      Nos EUA, o Louis CK é TUDO menos maldito. Ele é considerado o melhor stand-up comedian da sua geração e é quase uma unanimidade. Ao contrário de tantos outros comediantes, nunca se meteu em confusões judiciais com minorias, com mulheres. Nunca foi boicotado. Nunca teve que pedir desculpas públicas. Pelo contrário, ele é bem politicamente correto – e uso esse termo no bom sentido. Já CANSEI de usar videos dele em aulas sobre racismo. Ele faz piada e faz rir, mas sempre se colocando do lado dos oprimidos, dos marginalizados, de quem está por baixo, nunca perpetuando estereótipos e preconceitos. Ele é um cara sensível, politizado, crítico. Um homem extremamente bom – por mais que ele provavelmente negasse. Deve existir gente que não gosta do Louis CK mas eu não conheço ninguém. Ah, e é engraçado.

      Não poderia ser mais diferente do Rafinha Bastos e do Danilo Gentile, que são caras que fazem piada USANDO o preconceito, perpetuando estereótipos, dizendo que certas pessoas devem ser estupradas, que estão sempre sendo atacados e sofrendo boicotes (com razão) por parte de organizações feministas e anti-racistas. Além disso, são caras profundamente escrotos, que ofendem e humilham pessoas e, depois, se dizem insensiveis a isso, que humor é assim mesmo, e tal. Eu não conheço ninguém que diga que goste deles. Pelo contrário, em meu círculo de pessoas academicas, politcamente corretas, que estudam raça, feminismo, etc, é uma unanimidade que esses dois são lixo humano e cada clipe que vi deles só fez confirmar isso. Nunca consegui dar uma risada. Pois isso é o pior. Não são engraçados.

      Mas enfim. Graça é subjetiva, mas política não. Eles estão de lados radicalmente opostos do espectro político. O Louis CK está do meu lado e do lado das pessoas com quem eu mais ando. Rafinha e Danilo estão do lado radicalmente oposto…

    • http://www.alexcastro.com.br Alex Castro

      putz, escrevi um comentario gigantesco sobre as diferencas entre os dois e perdi. mas o resumo é: Louis CK não é considerado maldito por ninguém. Ele é um cara do bem, politicamente correto, que não promove estupro, não perpetua estereótipos raciais, defende as minorias (já usei vários clipes seus em aulas sobre racismo) e ainda por cima é engraçado. Rafinha Bastos diz que pessoas devem ser estupradas, faz comentários racistas e não tem graça nenhuma. Politicamente, o Louis CK está do meu lado e de qs tds meus amigos (não conheço ninguem q nao goste dele) e o Rafinha Bastos está do lado oposto, do lado da direita, do preconceito, do machismo, do racismo (não conheço nenhum dos meus amigos que goste dele). Você pode até achar os dois engraçados, ou um engraçado e o outro não, mas é dificil não ver que eles são politicamente radicalmente opostos. Não poderiam ser mais diferentes.

      • http://www.papodehomem.com.br/ Guilherme Nascimento Valadares

        Então, Alex, não os percebo como radicalmente opostos, politicamente falando.

        Não gostei da piada do Rafinha Bastos sobre estupro e mulheres feias, nem um pouco. De péssimo gosto. Não sou fã do estilo do Gentili, em especial.

        No entanto, percebo tanto ele como o Louis CK explorando/provocando/flertando com polêmicas e limites sociais a todo tempo. Formas distintas, mas batalhas similares.

        Admiro pra caraleo o trabalho do CK, ele é um dos raros que segue o exemplo de George Carlin. Reconstrói seu material todo ano. Se obriga a ser criativo continuamente, sendo que a maioria dos comediantes usa o mesmo material ad nausem – Rafinha incluso. Isso é foda demais da conta.

        E quando usei a expressão “humorista maldito”, talvez não tenha me feito entender. Disse no sentido de que ele lida com questões arriscadas a todo tempo e compra várias brigas. Por ex, a HBO chegou a cortar a exibição de seus especiais:

        http://www.contraditorium.com/2011/12/12/louis-c-k-velha-mdia-a-me-e-a-batalha-contra-a-pirataria/ A meus olhos, sua postura o faz um profissional da comédia ainda melhor. E não digo que Rafinha é como ele/tão bom como ele de forma alguma. São distintos, apenas não os considero extremo opostos.

        //

        Aqui tem uma conversa interessante da Marília Gabriela com o Tas sobre tais temas:

        http://www.youtube.com/watch?v=vqOdwVzuxfE //Bom travar papos como esse por aqui.

    • http://www.alexcastro.com.br Alex Castro

      Danilo Gentili dá sua colaboração ao debate, sempre preciso e muito, muito engraçado. Poxa, estou rindo até agora:

      https://twitter.com/#!/DaniloGentili/status/159306554766667777

      O bom é q ele prova o meu ponto, pelo menos isso…

  • http://www.myspace.com/bluesy_marcos Matsuura Junichiro

    Que me perdoem os gayzistas. Ou melhor, que se danem os malditos gayzistas, mas a realidade é uma só.
    ESTUPRO É COISA DE BOIOLA ENRUSTIDO!!!!
    O cara não tem coragem de admitir que tá subindo pelas paredes de vontade de dar a bunda, de chupar uma rola, louco para sentir uma piroca entrando com tudo no rabo dele, e sai por aí fazendo merda.

    Simples assim.

    • http://www.alexcastro.com.br Alex Castro

      a gente aqui pensando que a situação é complicada e é sempre bom quando aparece alguém e mostra como tudo é tão simples!

    • Aldo

      Foi brincadeira, né rapaz!! Eu não acredito que li isso!!

      Eu tô pra te matar com esse raciocínio, mas eu vou contar até 10, pra não ir pra cadeia! por motivo torpe e fútil.

      Será? que é torpe e fútil, se vc acha que vai ser comediante, é melhor mudar de profissão, porque ainda não serviu. Conta outra, vai. Eu estou tão feliz é que choveu na minha cidade, sabe!

      até.,.

      • http://www.myspace.com/bluesy_marcos Matsuura Junichiro

        Sim e não. Sim que você leu exatamente isso. E não que, para sua tristeza, eu não estou brincando. Estou falando sério, muito sério. Não tenho a menor intenção de me tornar comediante. Mesmo porque estupro não é nem um pouco engraçado. Pergunte a quem já foi estuprado. Pergunte a qualquer vítima de estupro se foi divertido para ela ser obrigada a fazer algo que não queria, com quem não queria, sendo invadida, sendo rasgada por dentro, sendo tão intimamente ferida. Com certeza não foi. Pense em como fica a cabeça de quem sofreu um estupro, com a mente em frangalhos. Um homem de verdade não praticaria um estupro. Se o cara tá tão a fim de se divertir, se ele tem tanta necessidade de provar para os seus “miguxos” que ele não é gay, sei lá, é melhor ele procurar uma prostituta, É só pagar e pegar. E tá tudo bem. E ele não vai conseguir provar para os “miguxos” que ele não é gay. Ele vai transar com todas as prostitutas que ele encontrar, e os “miguxos” vão continuar pensando que ele é gay. Se problema dele for esse, então se penetra com uma mandioca, ou um salame, ou um lombo canadense. Ou uma britadeira. Mas não estupra, porra!!!!

  • http://www.quandopensoemsexo.blogspot.com/ Sofi Moura

    Adorei seu texto Alex! No final das contas, a parada toda é que tá todo mundo muito perdido, né? Que prazer é esse, que não é do encontro, da partilha? Que sexo é esse que não está interessado no outro? A humanidade vem mudando… mulheres foram (e ainda são, né?) estupradas rotineiramente e resignadamente durante muitas e muitas gerações e em muitas e muitas culturas. Cabe a nós dizermos que isso não nos serve mais. Que queremos evoluir enquanto humanidade e civilização. Que queremos o sexo para a felicidade. Achei genial esse toque aos pais para educarem seus meninos. Vejo hoje tantos jovens numa outra percepção dessas coisas, numa outra relação com as mulheres e meu coração fica cheio de esperança. A questão é que também vejo pais que mal olham para os filhos, que mal dão conta de suas próprias vidas, da sustentação material, da pressão social… Mas vamos em frente… com textos lindos e lúcidos como o seu Alex! 

  • Julia_benedini

    Muito bom o texto! Sou psicóloga, e trabalho com clínica. Atendo muitas crianças em meu consultório, e vejo bem de perto a importância da comunicação, principalmente entre pais e filhos (meninos). Com meninas também tem, mas é bem menos!
    Também acho importante os pais ensinarem as meninas a se vestir, mas não para não serem estupradas (claro que isso é um risco), mas por uma questão de valores! (Minha opinião, claro que não falo isso para pacientes), mas achei FANTÁSTICA a ideia de ensinar os meninos a controlar os hormônios e todo o resto do texto! Parabéns!!

    • http://www.myspace.com/bluesy_marcos Matsuura Junichiro

      Exatamente!!!! Os pais devem ensinar as meninas a se vestirem, por uma questão de valores. Estupro, infelizmente, acontece. Sempre existe um VIADO (É isso mesmo. Eu escrevi viado. Vai bater????) disposto a fazer uma VIADAGEM dessas com uma mulher. A mulher pode vestir uma burca. Mesmo assim, vai haver um RETARDADO mutrindo sentimentos PERVERTIDOS em relação a essa mulher.

      • http://www.myspace.com/bluesy_marcos Matsuura Junichiro

        Correção. Eu escrevi mutrindo. O correto é nutrindo. Foi mal.

  • http://www.acdcbrasil.net/ Luiza

    Parabéns pelo texto. É difícil ler algo sensato sobre assuntos como esse vindo de um homem, principalmente na internet. Infelizmente, vivemos numa sociedade que ensina “não seja estuprada” em vez de “não estupre”. Você acertou em cheio. Novamente, parabéns. Não conhecia o site e vim parar aqui justamente por causa do seu texto. Se depender dele, já virei leitora.

    • http://www.myspace.com/bluesy_marcos Matsuura Junichiro

      Exato. Pode-se ensinar aos filhos homens: Estupro é coisa de otário. Não seja otário. Não estupre.

  • http://www.facebook.com/profile.php?id=100000213648239 Alexandre Fareleski Abir

    Como mencionei, homem que é homem deve conquistar e conseguir fazer um bom sexo com o seu devido mérito (xaveco) e é claro com o consentimento da mulher. Em relação a roupa, eu citei uma frase que diz: “Que a palavra da mulher, especialmente a da mulher adulta, não é levada a sério. Muitos ainda dizem que ela quis ser estuprada ou se insinuou além da conta”. Quando eu falei quem procura, acha, estava me referindo o que esses “Muitos” no caso (operadores do direito) interpretam dessa forma. Dê uma lida na entrevista toda e tenha certeza que você irá se estarrecer!
    Fonte da frase: http://www.conjur.com.br/2009-ago-30/pesquisadora-explica-diferentes-conceitos-estupro-ultimos-anos

  • http://www.acdcbrasil.net/ Luiza

    Estupro não tem a ver com instinto animal, ímpeto e, acredite, nem com sexo. Estupro é um crime de poder, nada mais. Quem estupra não quer sexo, quer obrigar a mulher a fazer algo que ela não quer.

    • http://twitter.com/VagLigeiro Vagner Ligeirinho

      Vale o mesmo comentário acima para a Maria, mas sei lá, na minha cabeça estupro não é crime de poder, exatamente. Envolve poder, mas não é isso apenas.

      Fica uma dúvida as duas: vocês acham que uma mulher fazer sexo não concedido com homem também é estupro? E neste caso também é um crime de poder, sendo que mulheres não tem a mesma força ou poder que um homem?

  • Tha

    Entendo o artigo e acho muito relevante…tocou em um dos tópicos sobre estupro..embora existem outros, claro. Dessa forma, não me identifico com o que está escrito. Fui estuprada aos 9 anos de idade por um primo, e não foi por usar saia curta ou roupa vulgar. Em um processo para entender o que havia acontecido comigo, pesquisei muitas coisas sobre o tema. Grande parte dos estupros hoje em dia no Brasil acontece entre a menina/mulher e um parente do sexo masculino, o que foge do imaginário das pessoas de um desconhecido bêbado estuprando uma mulher. A discussão vai além e é sempre muito bom ler o PDH. Bjs

    • http://www.alexcastro.com.br Alex Castro

      Oi Tha. Existem vários tipos possíveis de estupro. O que o texto diz, justamente, é que é fácil achar que estupro é só o do desconhecido no beco e não ver, muitas vezes, o que acontece debaixo de nosso nariz, com amigos, parentes, etc.

    • http://www.myspace.com/bluesy_marcos Matsuura Junichiro

      Esse seu primo merecia levar uma bela surra. Só não digo que ele é um filho da “pulícia”, porque a sua tia, com certeza, não tem culpa de ter dado à luz um filho monstro.

  • Rafael.

    Sugiro as pessoas de bom senso que boicote o programa e seus anunciantes, se houve ou não estupro é uma questão a ser debatida(muito embora tenha tido milhares de testemunhas), mas não é de hoje que o programa ofende a dignidade da pessoa humana e sim, é um mal para a sociedade.

    Alex, perdão pela “fuga ao tema’.

    • http://www.myspace.com/bluesy_marcos Matsuura Junichiro

      Mas o Big Bosta Brasil é tão “engraçadinho”, tão “divertido”, diriam alguns IDIOTAS. Quer saber???? DIVERTIDO É O CARALHO!!!! BIG BOSTA BRASIL NÃO TEM GRAÇA NENHUMA, PORRA!!!!

  • http://www.alexcastro.com.br Alex Castro

    Oi. Como diz o texto: ” Se não é fácil em uma conversa civilizada na sala, então é mais difícil
    ainda de madrugada, no fim da festa, com álcool na cabeça e hormônios
    em fúria, entre duas pessoas que são tão falhas e fracas, tão covardes e
    indecisas quanto qualquer um de nós já foi tantas vezes.” Ou seja, muitas vezes a mulher também não sabe, o homem não sabe, ninguém sabe. Muitas vezes, a própria mulher só se dá conta q foi estuprada bem depois, quando trabalha melhor a experiência na memória. Então, na dúvida, melhor parar tudo.

  • http://www.alexcastro.com.br Alex Castro

    obrigado. :)

  • http://www.myspace.com/bluesy_marcos Matsuura Junichiro

    Quem não deve estar solto por aí, de jeito nenhum, são justamente os estupradores. Esses devem ser isolados do convívio humano.

  • http://www.myspace.com/bluesy_marcos Matsuura Junichiro

    Educação resolve. mas tem una babacas que NÃO QUEREM ser educados, e esses tem mais é que se foder mesmo. Porrada neles!!!!

  • http://www.myspace.com/bluesy_marcos Matsuura Junichiro

    Se o cara não aceita um não como resposta, basta procurar uma prostituta. É só pagar, e não ouvirá o tão temido “não”. Simples assim.

  • http://www.facebook.com/people/Graziela-Grazieadio/100000160322021 Graziela Grazieadio

    Acho que o que aconteceu foi que o responsável por monitorar as câmeras
    do BBB provavelmente viu a cena e achou engraçado, divertido, ficou ali
    pensando que acima de qualquer lei está a velha máxima “c* de bêbado não
    tem dono” e que aquilo sim era entretenimento de primeiro mundo.

    Não precisa ser da área jurídica para saber que a maioria (infelizmente)
    da população brasileira não tem conhecimento legal algum e até “acha
    bonito” esse tipo de coisa, pra que intervir em algo que acontece em
    qualquer boate/balada por aí, é igual dar tapa na mulher, uma coisa tãão corriqueira?
    O que me espantou foi que vi advogados (inclusive renomados) opinando esquisitamente sobre o assunto, falando em “obrigatoriedade de prestar queixa na delegacia”, “necessidade/obrigatoriedade à vítima de contratar um advogado, senão não poderia haver ação”… fiquei pensando em trancar a
    minha pós, né, porque eu devo ter aprendido tudo errado. Tenho pra mim
    que, se uma pessoa está tão louca a ponto de declarar algo do tipo “não
    me lembro do que fiz, mas foi consensual, não sei se eu fiz sexo, será
    que eu fiz” ela estava, naquele momento, vulnerável, dentro do conceito que o
    217-AparágrafoprimeiroúltimafiguradoCP diz. Mas o que houve, estupro ou não-estupro, bem, só o tal do devido processo legal deveria dizer.Daí eu até acho que deveria sim existir alguma autoridade com peito para dizer “vamos lá, inquérito/ação penal pra averiguar o ocorrido, ‘bora colher provas o quanto antes, afinal de contas, é um suposto crime muito grave que o Brasil se obrigou a reprimir em lei e tratado, e caso realmente tenha acontecido um estupro o cara só será culpado e punido se eventualmente houver uma ação com sentença condenatória, e como o povo paga meu salário e minha função é impedir que bens jurídicos relevantes sejam violados, a vítima e o próprio Estado a quem eu sirvo deveriam ter, no mínimo, o direito de ver o processo correr para apreciar se houve ou não esta violação,como também para impedir que todas as provas sejam destruídas/perdidas”. Mas enfim, é uma cena de um suposto crime contra a dignidade sexual exibida em rede nacional e circulando loucamente na internet, né, e não um zé qualquer furtando maçã para comer, coisa que realmente interessa pra Justiça.Só acho que se tivessem sodomizado o Bial desmaiado em rede nacional, bem, aí a coisa seria diferente.

  • http://www.facebook.com/people/Graziela-Grazieadio/100000160322021 Graziela Grazieadio

    Acho que o que aconteceu foi que o responsável por monitorar as câmeras
    do BBB provavelmente viu a cena e achou engraçado, divertido, ficou ali
    pensando que acima de qualquer lei está a velha máxima “c* de bêbado não
    tem dono” e que aquilo sim era entretenimento de primeiro mundo.

    Não precisa ser da área jurídica para saber que a maioria (infelizmente)
    da população brasileira não tem conhecimento legal algum e até “acha
    bonito” esse tipo de coisa, pra que intervir em algo que acontece em
    qualquer boate/balada por aí, é igual dar tapa na mulher, uma coisa tãão corriqueira?

    O que me espantou foi que vi advogados (inclusive renomados) opinando
    esquisitamente sobre o assunto, falando em “obrigatoriedade de prestar
    queixa na delegacia”, “necessidade/obrigatoriedade à vítima de contratar
    um advogado, senão não poderia haver ação”… fiquei pensando em
    trancar a
    minha pós, né, porque eu devo ter aprendido tudo errado.
    Tenho pra mim
    que, se uma pessoa está tão louca a ponto de declarar algo do tipo “não
    me lembro do que fiz, mas foi consensual, não sei se eu fiz sexo, será
    que eu fiz” ela estava, naquele momento, vulnerável, dentro do conceito
    que o
    217-AparágrafoprimeiroúltimafiguradoCP diz. Mas o que houve, estupro ou
    não-estupro, bem, só o tal do devido processo legal deveria dizer.
    Daí eu até acho que deveria sim existir alguma autoridade com peito para
    dizer “vamos lá, inquérito/ação penal pra averiguar o ocorrido, ‘bora
    colher provas o quanto antes, afinal de contas, é um suposto crime muito
    grave que o Brasil se obrigou a reprimir em lei e tratado, e caso
    realmente tenha acontecido um estupro o cara só será culpado e punido se
    eventualmente houver uma ação com sentença condenatória, e como o povo
    paga meu salário e minha função é impedir que bens jurídicos relevantes
    sejam violados, a vítima e o próprio Estado a quem eu sirvo deveriam
    ter, no mínimo, o direito de ver o processo correr para apreciar se
    houve ou não esta violação,como também para impedir que todas as provas
    sejam destruídas/perdidas”. Mas enfim, é uma cena de um suposto crime
    contra a dignidade sexual exibida em rede nacional e circulando
    loucamente na internet, né, e não um zé qualquer furtando maçã para
    comer, coisa que realmente interessa pra Justiça.

    Só acho que se tivessem sodomizado o Bial bebaço em rede nacional, bem, aí a coisa seria diferente.Ótimo texto, enfim.

  • http://www.facebook.com/people/Graziela-Grazieadio/100000160322021 Graziela Grazieadio

    Acho que o que aconteceu foi que o responsável por monitorar as câmeras
    do BBB provavelmente viu a cena e achou engraçado, divertido, ficou ali
    pensando que acima de qualquer lei está a velha máxima “c* de bêbado não
    tem dono” e que aquilo sim era entretenimento de primeiro mundo.

    Não precisa ser da área jurídica para saber que a maioria (infelizmente)
    da população brasileira não tem conhecimento legal algum e até “acha
    bonito” esse tipo de coisa, pra que intervir em algo que acontece em
    qualquer boate/balada por aí, é igual dar tapa na mulher, uma coisa tãão corriqueira?

    O que me espantou foi que vi advogados (inclusive renomados) opinando
    esquisitamente sobre o assunto, falando em “obrigatoriedade de prestar
    queixa na delegacia”, “necessidade/obrigatoriedade à vítima de contratar
    um advogado, senão não poderia haver ação”… fiquei pensando em
    trancar a
    minha pós, né, porque eu devo ter aprendido tudo errado.
    Tenho pra mim
    que, se uma pessoa está tão louca a ponto de declarar algo do tipo “não
    me lembro do que fiz, mas foi consensual, não sei se eu fiz sexo, será
    que eu fiz” ela estava, naquele momento, vulnerável, dentro do conceito
    que o
    217-AparágrafoprimeiroúltimafiguradoCP diz. Mas o que houve, estupro ou
    não-estupro, bem, só o tal do devido processo legal deveria dizer.
    Daí eu até acho que deveria sim existir alguma autoridade com peito para
    dizer “vamos lá, inquérito/ação penal pra averiguar o ocorrido, ‘bora
    colher provas o quanto antes, afinal de contas, é um suposto crime muito
    grave que o Brasil se obrigou a reprimir em lei e tratado, e caso
    realmente tenha acontecido um estupro o cara só será culpado e punido se
    eventualmente houver uma ação com sentença condenatória, e como o povo
    paga meu salário e minha função é impedir que bens jurídicos relevantes
    sejam violados, a vítima e o próprio Estado a quem eu sirvo deveriam
    ter, no mínimo, o direito de ver o processo correr para apreciar se
    houve ou não esta violação,como também para impedir que todas as provas
    sejam destruídas/perdidas”. Mas enfim, é uma cena de um suposto crime
    contra a dignidade sexual exibida em rede nacional e circulando
    loucamente na internet, né, e não um zé qualquer furtando maçã para
    comer, coisa que realmente interessa pra Justiça.

    Só acho que se tivessem sodomizado o Bial bebaço em rede nacional, bem, aí a coisa seria diferente.Ótimo texto, enfim.

    • http://www.myspace.com/bluesy_marcos Matsuura Junichiro

      Se você for parecida com essa foto, ninguém vai querer estuprar você.

  • http://www.facebook.com/people/Graziela-Grazieadio/100000160322021 Graziela Grazieadio

    Acho que o que aconteceu foi que o responsável por monitorar as câmeras
    do BBB provavelmente viu a cena e achou engraçado, divertido, ficou ali
    pensando que acima de qualquer lei está a velha máxima “c* de bêbado não
    tem dono” e que aquilo sim era entretenimento de primeiro mundo.

    Não precisa ser da área jurídica para saber que a maioria (infelizmente)
    da população brasileira não tem conhecimento legal algum e até “acha
    bonito” esse tipo de coisa, pra que intervir em algo que acontece em
    qualquer boate/balada por aí, é igual dar tapa na mulher, uma coisa tãão corriqueira?

    O que me espantou foi que vi advogados (inclusive renomados) opinando
    esquisitamente sobre o assunto, falando em “obrigatoriedade de prestar
    queixa na delegacia”, “necessidade/obrigatoriedade à vítima de contratar
    um advogado, senão não poderia haver ação”… fiquei pensando em
    trancar a
    minha pós, né, porque eu devo ter aprendido tudo errado.
    Tenho pra mim
    que, se uma pessoa está tão louca a ponto de declarar algo do tipo “não
    me lembro do que fiz, mas foi consensual, não sei se eu fiz sexo, será
    que eu fiz” ela estava, naquele momento, vulnerável, dentro do conceito
    que o
    217-AparágrafoprimeiroúltimafiguradoCP diz. Mas o que houve, estupro ou
    não-estupro, bem, só o tal do devido processo legal deveria dizer.
    Daí eu até acho que deveria sim existir alguma autoridade com peito para
    dizer “vamos lá, inquérito/ação penal pra averiguar o ocorrido, ‘bora
    colher provas o quanto antes, afinal de contas, é um suposto crime muito
    grave que o Brasil se obrigou a reprimir em lei e tratado, e caso
    realmente tenha acontecido um estupro o cara só será culpado e punido se
    eventualmente houver uma ação com sentença condenatória, e como o povo
    paga meu salário e minha função é impedir que bens jurídicos relevantes
    sejam violados, a vítima e o próprio Estado a quem eu sirvo deveriam
    ter, no mínimo, o direito de ver o processo correr para apreciar se
    houve ou não esta violação,como também para impedir que todas as provas
    sejam destruídas/perdidas”. Mas enfim, é uma cena de um suposto crime
    contra a dignidade sexual exibida em rede nacional e circulando
    loucamente na internet, né, e não um zé qualquer furtando maçã para
    comer, coisa que realmente interessa pra Justiça.

    Só acho que se tivessem sodomizado o Bial bebaço em rede nacional, bem, aí a coisa seria diferente.Ótimo texto, enfim.

  • Aldo

    E o pior de tudo é que existe um roteiro, instruções e dicas da direção pra elevar a audiência.
    Essa história de estupro(se foi ou não foi), era o que a emissora queria. Se tornou foi trainningtop do twitter, o assunto mais discutido.

    É queridos, o roteiro do circo de horrores do bbb está armado, e os palhaços estão assistindo na platéia, de camarote, pessoas carentes ou medíocres, que vivem em suas insignificâncias mentais. E a Globo que se importa exclusivamente pela grana que irão receber, não estão nem aí. 

    Palhaçada!

  • http://www.facebook.com/people/Graziela-Grazieadio/100000160322021 Graziela Grazieadio

    Provavelmente, o monitor responsável por acompanhar os “confinados” deve ter visto a cena e achado divertidíssima (uhulll, c* de bêbado não tem dono!), razão pela qual optou por não intervir. Estranho, né… Li, em algum lugar, que os caras têm autonomia para apartarem uma situação que envolva briga, com vistas a preservar a integridade física dos confinados e evitar agressões. Mas interromper uma coisa grotesca daquela (uma cena no mínimo esquisita), para impedir uma eventual agressão à moça… O que é a dignidade sexual e a integridade psicológica de uma mulher nesse mundo maravilhoso em que vivemos, não?

    Fico feliz por saber que instauraram o inquérito, enfim, embora a “poderosa” esteja impedindo, a todo custo, o acesso aos envolvidos e ao local dos fatos (o que torna a coisa ainda mais interessante pros “juridicistas”). O grande lance do caso é que só será esclarecido quanto houver o legítimo contraditório a todos (inclusive à vítima, que não sabe se fez ou se não fez até agora)… E sim, a ampla defesa, que – talvez culmine prejudicada já que, enquanto isso, as provas devem estar se perdendo. Não me arrisco a fazer juízo de valor porque o cara só será culpado se houver uma sentença condenatória transitada em julgado, e ponto. Torço para que o processo seja justo e que nada seja omitido (inclusive o direito da moça de ver o vídeo e só então declarar se houve ou não alguma coisa não-consensual, já que só se pronunciou sobre o que lembra e, convenhamos, não deve ser muita coisa).
    E torço também, sinceramente, para que alguém na delegacia responsável pela apuração do fato (ou o promotor responsável pela ação penal), tenha um bom acesso à internet e inclua no processo as declarações quanto a um suposto “bolinamento” em outra moça, também dentro do programa, e também não-consentido – o que teria sido admitido pelo próprio participante.

    Fica a minha indagação: se fosse o Bial ali, no lugar da moça, recebendo “amor” enquanto desfalecido, será que o tratamento seria diferente?

    • http://www.myspace.com/bluesy_marcos Matsuura Junichiro

      Depende de quem estivesse dando amor para ele.

  • Alice

    Alex, acho que ainda não disse, mas parabéns pelo seu texto. No mais, lembro o comentário do Érico:
    “O cara negará, a moça dirá que não sabe (nem quer saber) o que de
    fato rolou, Boninho editará o que puder, a Globo tornará pública a
    versão oficial(escas), Bial transformará polêmica em POËMICA e Maurício
    Ricardo será chamado para encerrar a discussão com uma charge.” – pelo visto vai ser muito mais que isso e por uma coisa só: mesmo mulheres que não são politizadas indignaram-se com as cenas de abuso e cobraram das autoridades (ministra Iriny e também da Dilma) que tomassem providências sobre o caso. Só vai acabar quando acabar, mas pelo visto as mulheres e, muitos homens também, não estão dispostos a deixar barato o caso. Existe um video que é prova do estupro e que deve ser exigido pelas autoridades, sem edição.

  • Eduarda Vassanezzi

    Não acho que usar saia curta represente uma ameaça a própria mulher. Agora temos que usar burca pra NÃO sermos estupradas? A caráter sexual da vestimenta está nos olhos de quem vê. 
    Nas universidades é constante sabermos de fulana que foi estuprada por amigos de curso pois estava bêbada. Os homens acabam embebedando certas mulheres pra conseguirem algo mais fácil sem ter que falar muito e a mulher trouxa que prefere beber de graça acaba por aceitar tal situação. Mesmo que no final ela não admita, o homem está sempre em vantagem querendo terminar o serviço e exigindo a recompensa por ter bancado a noite. 
    Não tem desculpa!! Se a mulher não está em sua plena consciência, tenha caráter e respeite o corpo alheio.Pobres mulheres que se resignam ser apenas um material. Com exceções ¬¬
    Adorei o texto!!

  • http://www.alexcastro.com.br Alex Castro

    muito obrigado… mas…. onde foi que vc viu Foucault?

  • Daniel

    estupro porra nenhuma…. tomou vara e fingiu que estava dormindo…safadeza [e dela 

  • Pedro

    Certo, expressei mal o ponto. O que queria falar era que ambos não se lembram de nada, então como definir se na hora não foi consensual? Tipo, se ela não falou “quero seu corpo desnudo” na hora e no outro dia simplesmente não se lembra.

    • liana

      lamentavelmente a sua opinião reflete as nossas leis arcaicas. em diversos países isso é estupro sim, basta a denúncia da vítima, e é senso comum entre as pessoas que isso é estupro. aqui a lei configura sua descrição como estupro, mas como a alteração no código penal é super recente ainda não está representada no senso comum. engraçado que este tipo de conduta em diversos países sequer é questionado, é senso comum que configura estupro.

      respondendo sua dúvida:
      ou 1) a moça um dia se lembrará que não consentiu e então configura estupro, pois um homem bêbado nao pode alegar que estava embriagado como argumento no juri, pois pode até agravar a pena.
      ou 2) a moça não lembra, fim de papo.

  • http://tsavkko.blogspot.com Raphael Tsavkko

    O BBB é um jogo de aparências, em que as normas não são escritas, mas devem ser
    seguidas. Se expor, garantir aos onanistas de plantão um peito o uma
    bunda mostrada em close em rede nacional, fazer suspirar marmanjos e
    mulheres, que também sonham com aquele silicone, com aquela exposição e
    “fama”, por mais efêmera que seja, é motivo de orgulho. Mas desviar do
    “padrão” é razão para virar puta, para ser tratada com desprezo e para
    de vítima, virar algoz.

    A garota estuprada no Big Brother tinha – e ainda tem – tudo para virar
    mais um sex symbol efêmero, posar em alguma revista masculina, figurar
    em páginas de fofocas e no imaginário de homens e mulheres por algumas
    semanas, quiça meses, desde que não quebre as regras do jogo. De um jogo
    de sedução, de sexo, de suposto prazer em que, por estar ali, exposta,
    deve se entregar totalmente, sem condicionais.

    Não houve estupro, dirão uns e outros, mas sim algo que é parte do jogo.
    É apenas “amor”, como disse Pedro Bial. A sensação é a de que, ao
    entrar na Casa, você abdica de sua cidadania, de seus direitos, de sua
    dignidade.

    Você entrou então tem de estar preparada para se expor e ser exposta no
    “jogo da vida”, mesmo que este tenha se tornado um show da degradação da
    vida.

    http://www.tsavkko.com.br/2012/01/big-brother-brasil-o-show-da-degradacao.html

    Aliás, este texto merece virar um livro, só pra ele, é perfeito!

    • http://www.alexcastro.com.br Alex Castro

      valeu, lindo.

  • http://twitter.com/diegopfranco_ Diego P Franco

    O que quero dizer é que, PARA O AUTOR DO TEXTO, a questão central não se concentra no fato. Qualquer violação é crime, mas nem toda acusação o é. Simples. Suposições são somente suposições. A existência de uma denúncia não configura crime consumado, contudo, para quem redigiu o texto, a existência do homem já configura culpa. Dele. 

    Por fim, o homem se esfregar em uma mulher é assédio? E o contrário, se uma mulher o fizer, é? Se for, serão poucas as não delituosas em uma noitada, né?

  • http://twitter.com/diegopfranco_ Diego P Franco

    Exatamente. Quantas mulheres já se utilizaram de mecanismos para assediar fisicamente o homem em noitadas. Seriam as “funkeiras” que se esfregam em homens desatentos, criminosas? Assediadoras? 

    • http://www.myspace.com/bluesy_marcos Matsuura Junichiro

      A diferença no caso das pseudofunkeiras se esfregando nos caras, é que NINGUÉM VAI RECLAMAR.

  • http://twitter.com/diegopfranco_ Diego P Franco

    Exatamente o que penso sobre todos, ABSOLUTAMENTE TODOS, os textos do referido autor.

  • http://www.alexcastro.com.br Alex Castro

    Oi Lucio. Não ficou nem um pouco claro qual foi a sua crítica construtiva. Você sugeriu muita coisa mas não falou nada. O que foi exatamente que você não gostou? Acho que o seu problema talvez esteja em entender sarcasmo ou ironia, pois muitas das frases que você destaca como “revelando as entrelinhas” estão no texto justamente para ser sacaneadas, estão no texto para mostrar o que diria uma pessoa com atitudes machistas ou racistas. Enfim, leia de novo, com mais cuidado. Abraços, Alex

  • http://www.alexcastro.com.br Alex Castro

    Olá. Eu não vi a cena no BBB e, logo, não posso afirmar se foi estupro.

  • Mauricio

    Eu tava pensando isso hoje. O que vai ter de golpista usando isso… 

    Daqui a pouco vai ser necessário andar com bafômetro, fazer psicotécnico e pedir pra assinar termo de consentimento.

    • http://www.alexcastro.com.br Alex Castro

      do jeito que ele fala, parece que o estupro foi uma coisa que as mulheres inventaram pra foder com os homens e não o exato, absoluto, extremo oposto, né?

      • Mauricio

        E daí? Isso não muda o fato que golpistas se aproveitarão disso. Impressionante a sua capacidade de desviar do foco da discussão e emitir respostas evasivas.

        Talvez tão boa quanto a capacidade de embutir comentários rancorosos em textos alheios, não é?

  • Mauricio

    “Não tem como interpretar palavras, pq ela tá completamente apagada, diria até em coma, desta forma não há como ela dizer “não” e ficar alguma dúvida. Portanto, ela esta totalmente vulnerável.”Eu que sou médico não posso afirmar isso em hipótese alguma, de onde diabos vc acha que pode?????E que diagnóstico de coma é esse?? Por acaso você conhece critério de diagnóstico de coma?  Deu pra classificar na escala de coma de Glasgow pelo video, é??? De 3 a 15, quanto foi? Jeniau!!!Santo Achismo, Batman!!

  • Mauricio

    Escola Base foi foda… Nego não aprende!!

  • Rodrigo

    “Se homem engravidasse, aborto seria não só permitido e disseminado como
    ainda inventariam toda uma narrativa cultural para enobrecê-lo” Sad but true. Isso seria a tipica conversa de bar.

  • Thera

    Não me surpreenderia se daqui a pouco saísse alguma lei politicamente babaca obrigando os autores a explicitar toda e qualquer ironia, algo tipo “[ironia] esses negros [/ironia]“… hahahaah

  • Ana

    fernando, eu vejo isso de outra forma: a lógica que vc está fazendo é de que para a mulher ser respeitada, ela não pode ser gostosa. ela não pode ter um corpo feminino pois o simples fato dele existir já é uma provocação. mostrar esse corpo então…

    isso é outra forma de machismo, onde a mulher para ser respeitada, ou “se dar ao respeito”, tem que fazer de conta q não é mulher, se cobrir, ser menos feminina (só pode ser feminina se for aquela feminilidade infantil, do cor-de-rosa). burca parte do mesmo princípio: a mulher tem q se cobrir para não despertar a luxúria do homem.

    fora os argumentos de “objetificação” do corpo feminino, onde a mulher gostosa necessariamente é vítima da sociedade, não tem discernimento para fazer algo com o próprio corpo sem ter sido manipulada para tal. portanto é burra. a burra gostosa, aquele velho estereotipo. pra ser inteligente tem que ser feia? uma coisa anula a outra? usando seu argumento final, não é “ser gostosa é só o que é permitido” mas “ser só gostosa e mais nada”

    no final das contas, fica a demonização do corpo feminino. o corpo da mulher é pra ser escondido, quando mostrado é para ser usado por alguém (não por ela), ele é sinônimo de sexo, obsceno. imagina que loucura vc como cidadão ter o seu corpo, esse que vc habita, dissociado da noção de integridade física individual. ele não é seu, ele é da sociedade. tudo que vc fizer com ele será julgado como uma mensagem de disponibilidade sexual, mesmo se vc estiver andando pela rua, sem fazer nada, só existindo dentro de um corpo que tem peitos e bunda. acho que quem tem tatuagem e piercings (aparentes ou em grandes quantidades) vai entender essa sensação um pouco, com a diferença que não se nasce com tattoo e etc.

    pq um corpo feminino é obsceno? um corpo masculino,dentro das mesmas condições, tb é considerado obsceno? um homem estar sem camisa justificaria ele ser agarrado na rua por outra pessoa?

  • Henrique Crang Andrade

    Um tanto quanto machista esse texto. Não são somente homens que
    estupram. Mulheres também o fazer, e o pior, quando são as mulheres que
    fazem a sociedade não condena!

    Como está na moda falar de estupro no BBB, vejam esse vídeo do ano
    passado onde uma mulher agarra um homem, bêbado e com sono, a força.  Em 3:32 ele chega a chorar pedindo pra ela parar. Em 4:53 ele implora para ela largar seu pênis!

    http://www.youtube.com/watch?v=DV0UEaa8NxE

    Estupro, só homens cometem?

    • http://www.alexcastro.com.br Alex Castro

      Opa. Agora, eu sou machista. No comentário anterior, era feminista. E pelas MESMAS razões. Sensacionais. Eu me divirto muito aqui.

      • icaro

        deveria  se divertir também respondendo aos argumentos, e não somente criticando-s sem apresnetar nada contra os mesmos… creio que o Henrique teve o mesmo entendimento que o meu só expressou errado com a expressão machista mas a idéia foi a mesma.

  • Mauricio

    Era assim, Kleber. Parece que a lei mudou.
    Pesquisei isso porque por essa definição, homem não sofre estupro de outro homem. Mas já não é mais assim.

  • http://www.myspace.com/bluesy_marcos Matsuura Junichiro

    Mais uma pessoa que disse tudo.

    A culpa pelo estupro é do estuprador, e não de quem foi estuprado.

    Ah, mas a menina tava quase pelada na minha frente. Ah, mas a menina tava muito doida e bêbada. Ah, mas a menina é uma tremenda piranha. FODA-SE, MEU CHAPA!!!! Isso não te dá o direito de estuprá-la. Ponto final. Você estuprou???? Então você cometeu um CRIME!!!! Você é um estuprador, um CRIMINOSO, um BANDIDO. Você merece entrar na PORRADA!!!! Entendeu, seu filho da puta????

    Simples assim.

  • http://www.myspace.com/bluesy_marcos Matsuura Junichiro

    Orgulho macho???? Eu chamaria isso de orgulho boiola enrustido.

  • http://twitter.com/VagLigeiro Vagner Ligeirinho

    Assim como palavras é relação de poder também, né “Eu sei mais, eu leio mais, eu argumento mais, então meu poder é maior” correto? E tu nem notou a diferença entre o primeiro e o segundo parágrafo.

    Ninguém (eu acho) sabe como era a vida sexual dos primeiros homens para determinar se agíamos por “cio” ou não. Mas claro, como deixei bem claro no segundo parágrafo, os homens não tem época de “cio”, e fazem da procriação um ato de prazer. E desde então procura controlar de alguma forma as vontades sexuais, seja com argumentos diferentes para deixar uma dúvida na mente (vide bíblia) ou de jeitos mais “violentos”, como um cinto de castidade ou punição (como nas culturas islâmicas). Eu não estudei nada, mas creio que sim, temos nossas vontades internas. E creio eu que estupro pode ocorrer com quem não controla estas vontades como se deve, tal como também existem pessoas que só querem provar que são “os machões”, colocando aí sua ideia. Infelizmente ambos os casos são errôneos e ambos os casos deveriam ser evitados.Quando se fala em sexo, se fala em tabus também. Se fala da relação homem-mulher. A se lembrar, há 100 anos atrás para trás, era “comum” (infelizmente) a mulher ser totalmente submissa ao homem. Isso sim era uma relação de poder pior. Hoje ainda existe isso em algumas culturas, mas nas culturas como a nossa, isso tudo já mudou.

  • Siluê

    Thiago, concordo com vc no caso de separar o que é libertinagem e o que é liberdade. Aliás, é essa libertinagem sexual que acaba levando às confusões. Muita mulher por aí acha que, se um cara a aborda na balada e ela recusa ir para a cama com ele, ela vai ser tachada de “quadrada”, “sem noção” etc. O que ocorre é que ela acaba por consentir em um ato sexual por pressão das “amigas”, o que, a meu ver, não deixa de ser um tipo de estupro.

  • http://www.alexcastro.com.br Alex Castro

    Oi Leticia. As situações às vezes são confusas, o álcool e os hormônios pioram tudo, as pessoas tanto homens quanto mulheres às vezes não sabem o que querem, muito do que não é dito deveria ser dito, etc, então, sim, acho bem possível do homem sair da transa achando que não estuprou quando estuprou, assim como acho possível a mulher também sair da transa achando que não foi estuprada e se dar conta disso só depois. Na verdade, já conheço pessoas nos dois casos. E, naturalmente, isso NÃO é defesa para o homem. E, mais uma vez, como o homem é o agressor, cabe a ELE parar quando achar que a situação não está suficientemente definida. Como eu disse, na dúvida, não estupre.

    A imagem abaixo acho que explica tudo direitinho. Ela estaria no post, se eu tivesse encontrado antes:

  • http://www.alexcastro.com.br Alex Castro

    Tanto a briga por definir aborto e estupro são duas das mais clássicas tentativas masculinas de legislar e controlar o corpo da mulher. dificil não juntar as duas coisas…

    • http://twitter.com/fndodandrea Fernando D’Andrea

      Eu acho engraçado tu te dares o direito de tachar os motivos de quem tem opinião diversa da tua. Se o sujeito é contra o aborto, é por que ele quer “legislar e controlar o corpo da mulher”? Se me dá a licença, prefiro eu mesmo ter os meus próprios motivos, obrigado!

      Se pra ti basta a semelhança entre os dois fatos, eu te aponto a diferença crucial: estupro é algo que um cretino FDP faz sozinho. Filho é algo feito POR AMBOS (salvo o caso anterior, mas é outra discussão).

      Se o filho é MEU, e eu o quero, o que quero mesmo é controlar e legislar o corpo da mulher? Faça-me o favor, eu não faria filho à força.

      E a contrapartida legal é um exemplo de equilíbrio: se não quero um filho, quando acontece e a mulher deseja tê-lo, minha única opção legal é concordar E assumi-lo. Eu, que concordo com esta lei, estou sendo que tipo de tirano, agora?

      E quem se fode sempre, no meio do “diálogo esclarecido”, é a criança.

  • http://www.alexcastro.com.br Alex Castro

    Pois é. Aqui eu fui chamado de feminista. Mais lá embaixo, foi de machista. É um horror.

    Enfim, é isso, né? O problema de falar do estupro como uma violência masculina contra as mulheres é que isso é uma injustiça tremenda contra os pobres homens que andam por aí estuprados violentamente por mulheres, coitadinhos.

    Como sofrem os homens! Além de serem acusados de estupro, ainda são estuprados!!

    • icaro

      presta atenção no seu comentário. presta atenção no que escreveu.Agora leia e reflita o que eu disse. deixemos as ironias de lado por uns minutos (se é que é capaz) e me responda seriamente, onde no meu texto eu defendi quem comete este crime? a única defesa que fiz é a da lei da igualdade.

      bom, existe estupro de homens em mulheres? sim, e em grande maioria é o que acontece.

      como o senhor inteligentemente definiu para ser estupro não necessita haver violência logo seu comentário irônico em “violentamente estuprados” não faz sentido e contradiz seu texto.

      O problema de falar no estupro como uma violência masculina contra as mulheres e que o seu texto  quis definir em uma tentativa pífia o que é estupro, e não se faz uma definição de algo com argumentos rasos. se queres definir ,ótimo, o estupro feminino  AINDA É MAIORIA concordo contigo. MAS isso que você chama de definição não fere nem a ponta do iceberg do problema social…

      ps.: poderia ser menos irônico, e sarcástico em resposta aos leitores que lhe apresentam argumentos contrários às suas idéias, afinal nem só de leitores que amam seus textos vivem os escritores e você deveria saber disso como alguém que ja escreveu quatro livros que já estão à venda.

      • leo Vasconcellos

        Olha aí, Ícaro, viu? Quando o nível da discussão sobe, o autor desaparece. O cara responde só para dar as risadinhas virtuais, e quando é exposto a questionamentos lúcidos, inteligentes e não-preconceituosos, te deixa sem resposta.

  • http://www.alexcastro.com.br Alex Castro

    A todos que gostaram do texto: sou escritor e tenho quatro livros a venda, entre ficção e não-ficção. Dêem lá uma olhada e apoiem a nova literatura brasileira: alexcastro.com.br/livros/

  • http://www.myspace.com/bluesy_marcos Matsuura Junichiro

    De fato. Primeiro, é necessário colher todas as evidências de um estupro. Como por exemplo, sêmen. Depois, sim, procede-se aos ditames da lei. Não basta dizer que ele estuprou, porque pode-se incorrer no crime de calúnia. É importante lembrar que, por mais que se insista na inversão do ônus, tecnicamente este ainda é de quem acusa, e não de quem é acusado.

  • http://www.myspace.com/bluesy_marcos Matsuura Junichiro

    Se beber, não faça sexo.

  • Joana

    “Quando ensinamos nossa filha a não usar saia tão curta, não é que estamos perpetuando uma prática milenar patriarcal de controlar o corpo das mulheres! Nãããão! É porque queremos o bem delas, pôxa!”….

    a velha idéia medieval e católica de dizer que a culpa são das mulheres!

  • Mauricio

    Parece…. Deve…

    Quer especular? Procure a bolsa de valores

  • Fernando Soares

    O texto dá a entender que apenas homens podem estuprar… bom, se estuprar for definido como na antiga lei brasileira, sim, mas estupro definido como “violência sexual”, qualquer um pode fazer, incluindo mulheres

  • http://www.myspace.com/bluesy_marcos Matsuura Junichiro

    Se o cara for um sujeito homem, você pode até ficar nua na frente dele. Legal, o cara vai ficar com o “soldadinho em posição de sentido”, mas não vai estuprar. Simples assim.

    Mas se o cara for um sujeito moleque, você pode usar uma burca, que o cara vai querer estuprar você.

    Simples assim…

  • http://www.myspace.com/bluesy_marcos Matsuura Junichiro

    Só que os garotos não vão reclamar. Eles nunca reclamam. Só as mães deles é que reclamam.

  • Lilianrufino

    Que texto é este? Desculpe ser tão direta, mais o texto esta uma porcaria, pra não dizer uma merda, escreveu muito e não falou nada, como o PdH permite que postem isso? onde estão os moderadores do site? isso aqui é o PdH mesmo? perco meu tempo lendo e indicando o site, pra ler um texto como este? Me desculpe quem escreveu, mais esta muito ruim mesmo, vc conseguiu escrever muito e não dizer nada, sobre um ótimo tema, e de grande importância para o público PdH, e por favor, moderadores, editores ou seja lá quem for o responsável, publiquem um texto a altura dos leitores PdH sobre este tema (ESTUPRO)  e que diga de forma descontraida, simples e objetiva o que é um estupro. Obrigada 

    • http://www.myspace.com/bluesy_marcos Matsuura Junichiro

      Simples, querida.

      Estupro é coisa de BOIOLA ENRUSTIDO.

      O “cara” tá desesperado para transar com outro “cara”, e não tem saco roxo para admitir que a praia dele é homem com homem. Então, na tentativa tosca de provar para os “miguxos” dele que ele não é gay, sai fazendo merda. Ou seja, sai estuprando.

      Basicamente, estupro é uma relação sexual não consentida.

  • http://www.myspace.com/bluesy_marcos Matsuura Junichiro

     Lamentavelmente, o povo é ensinado a NÃO PENSAR. O povo é ensinado a ACEITAR TUDO PASSIVAMENTE. A não questionar.

  • http://www.myspace.com/bluesy_marcos Matsuura Junichiro

    Ou como um VEADINHO, tentando mostrar para outros VEADINHOS, como ele é “machão”, dando cantada barata e ESCROTA numa mulher.

    Se tá com tesão numa mulher, pelo menos tenha um pouco de EDUCAÇÃO.

    Se um BABACA RETARDADO e IMBECIL estupra uma mulher, o BANDIDO é ele.

    Tão bandido que os outros bandidos não o aceitam.

  • Pingback: Estupro: o que é, como não fazer – Alex Castro | Ani Dabar

  • http://www.facebook.com/people/Mario-Genario-Araujo-Araujo/100001842411799 Mario Genario Araujo Araujo

    É muitíssimo desagradável  para as mulheres essa situação e na verdade o mais importante seria educar o garoto a não praticar esse ato, mas vários  fatores estão implícitos, não é o fato da saia curta e sim controle emocional e resta dizer que a finalidade de uma relação sexual é  se chegar a satisfação não só de uma pessoa, mas das duas pessoas e quando não há o consentimento é puramente loucura ou uma disfunção que deverá ser tratada se é que tem tratamento. Conheço vários casos e um deles bem recente onde uma senhora conheceu um homem com o pretexto de se casar,  no primeiro encontro levou-a para sua residencia para mostrar onde morariam e lá mostrando o futuro lar jogou-na em cima da cama sem abraço e nem beijo, arrancou-lhe a calça e foi logo empurrando a sangue frio e a seco o seu grandioso membro que parecia um animal, ela chamou de cavalo. O que me deixou estarrecido é que o homem é de uma grande reputação e não se pode fazer nada. E ela terá de conviver com a grande decepção e grande constrangimento sem poder falar a mais  ninguém. Conheço-a e sei que é de caráter, leal, honesta e muito sincera.

  • Pingback: Carolina Dieckmann sofreu um furto e você está consumindo o produto do crime | Blog do Marcone

  • Pingback: [+18] Fetiches sórdidos que as mulheres não tem coragem de pedir | Papo de Homem

  • Pingback: [+18] Fetiches sórdidos que as mulheres não tem coragem de pedir | Blog do Marcone

  • Pingback: Um show de realidade | Brasil e Desenvolvimento

  • Alemao

    Legal cara belo texto, mas isso ai nao comove ninguém.
    Antes de ficar explicando para seus filhos sobre estupro, educa-los e dar exemplo de nao consumir bebidas alcoolicas ou qualquer tipo de drogas seria bom comeco para acabar com esses tipos de crime.
    E outra, esse ditado ai ” NA DUVIDA NAO ESTUPRE ” nao è real, pelo menos na ótica do direito penal nao vale, se vai haver duvida quanto a um estupro entao ele nao ac onteceu, Na duvida a favor do réu (In dubio pro réu0).

  • Alemao

    Opa, isso nao é verdade colega, nem toda pessoal vunerável nao pode representar, é ação penal pública incondicionada para os menores de 14 anos e pessoas que por infermidade mental nao tem capacidade nenhuma de entender o fato, me referindo ao P. Único do art. 227 da Lei 12.015/2009.
    Na prática, a mulher dopada, no caso BBB por exemplo, por ingerir alta quantidade de bebida alcóolica e tornar-se vunerável no momento do fato, nao torna Ação penal pública incondicionada, pois ela tem capacidade de entender que foi violentada tonando-se assim Ação Penal Publica Condicionada a Representação, a diferenca é que antes era Ação penal privada, procedendo mediante queixa da vítima para iniciar o Inquérito policial, e agora o MP pode até pedir que seja aberto inquérito de oficio da inicio a ação penal, mas o Juiz para proceder com o IP dependerá, agora nao mais na delegacia e sim em juízo de representação da vítima.
    Alias, isso não é absurdo nenhum tendo em vista que o crime sexual é personalíssimo e é direito da vitima, na maioria mulher, de representar ou nao, direito conferido a mulher dizendo de modo generalístico.

  • Alemao

    Legal sua analogia querida, porém descabida.
    Vou fazer uma tb, a pessoa embriagada dirije seu carro e é parada em fiscalização de lei Seca, alega pro policial que ta bebada nao tinha conciencia do que tava fazendo né.
    Nem toda pessoa bebada é vunerável e nao é capaz de consentir.

    • Eduarda

      Seu comentário é típico de estuprador.
      E que só deve ter mulheres nessas condições mais vulneráveis.
      Uma pessoa mesmo sem ter completa consciência dos seus atos jamais deve ser imposta a um estupro. Não é direito seu.
      Se você tem mãe ou irmã deveria avaliar melhor essa sua opinião.
      Afinal pimenta nos olhos dos outros é refresco, não é mesmo?

  • mahra

    Poxa, onde estão os homens que pensam como esse comediante? Não vou falar que sou bonita e inteligente (mas é que já sofri tanto preconceito…) Estou sozinha porque até hoje só conheci dois tipos de homens: os que me estupraram e os que tentaram me estuprar… Parabéns por este blog!!!

  • http://www.facebook.com/profile.php?id=100003902156985 Sâmara Souza

    Nossa sociedade é machista, não tem jeito. Assim como na traição masculina, onde a culpa é sempre da mulher, a ‘piriguete que seduziu o pobre homem’, frase esta geralmente dita pela ‘corna’ para justificar o ato de quem não se justifica. Só não chamam isso de estupro pela diferença biológica de força física. Vale salientar que não há necessidade de haver contato sexual para ser considerado estupro. Tocar nas partes íntimas de outrem sem sua permissão já configura atentado violento ao pudor. Adorei e concordo plenamente com a linha de raciocínio do autor: vamos educar nossos meninOs!

  • Pingback: “Puta! Vadia! Vagabunda! Piranha!” | Simplesmente Brasil Blog

  • Pingback: Quem me estuprou - AlineValek

  • Pingback: Homens estuprados | PapodeHomem

  • Jane Tavares

    Perfeito o texto, usei no meu artigo de opinião da faculdade, citando é claro, o autor, você. Se todos pensarem dessa maneira, um problema a menos o mundo teria.

  • Laveley

    Esse artigo demonstra toda a ignorância e falta de raciocínio lógico que a ideologia feminista prega.

    “Definir agressões de modo restrito é o melhor modo de esvaziá-las.”

    Veja essa frase, por exemplo. Ela é completamente sem sentido lógico ou racional. É um sofisma em sua origem. Aliás, ela é a total contradição da realidade, visto que a verdade é que a não definição de uma agressão é o melhor modo de esvaziá-la.

    Pegue por exemplo a Suécia. O “paraíso feminista”, nação com o maior número de estupros do mundo.

    Estupros?

    Será mesmo?

    Será que não é pq nesse país, até um homem transar com uma mulher sem camisinha pode ser considerado estupro? Não importando se foi consensual ou não.

    Aliás, nesta nação basta a mulher acusar o homem com quem teve relações sexuais de que foi estuprada pra que essa relação seja considerada agressão em si. Não importa o ato, mas sim oq a suposta “vitima” acha que foi, DEPOIS do ocorrido (pq na hora, ela achou bem bom).

    Na suécia o simples fato de um homem fazer sexo com uma mulher é considerado estupro, se a mulher assim desejar. Porque?

    Ora, pq ele é homem. E homem é estuprador por natureza… não é mesmo?

    É por isso que temos que ensiná-lo a não estuprar.

    Da mesma maneira que ensinamos homens a não roubar. A não matar. A não enganar.

    Será?

    Será que assassinos, bandidos, estelionatários cometem esses crimes pq nunca alguém lhes disse que era errado? Pq nunca alguém lhes “ensinou” a não matar, a não roubar, a não enganar?

    É ÓBVIO QUE NÃO!

    Qualquer pessoa com o mínimo de raciocínio lógico e vontade de pensar vê que esse discurso de “ensinem os homens a não estuprar” é completamente estúpido e sem sentido.

    Estupradores existem. Porque? Ora, pelas mesmas razões que existem todos os outros tipos de criminosos no mundo. As explicações variam desde distúrbios psicológicos, traumas infantis a condições sociais insalubres e tantas outras causas. Mas nenhuma se encaixa em “não foram ensinados a não serem criminosos”.

    E ai vêm a questão de “por a culpa na vítima”.

    Sério?

    Digamos que você vá fazer uma visita a um parente seu que mora em uma região de uma cidade grande onde assaltos são freqüentes. Antes de você fazer essa visita seu parente lhe diz para que não vá com pertences caros a mostra, como um relógio folheado em ouro no pulso, por exemplo. Você decide mesmo assim ir com o seu relógio folheado e, como não era de se esperar, é assaltado. Quando chega na residência de seu parente e lhe comunica do assalto ele lhe responde: “viu só, avisei para não vir com aquele relógio caro no pulso”.

    O seu parente está te culpando por ter sido assaltado?

    Não, ele só havia lhe dito que se você não tivesse ido lá com aquele relógio, as suas chances de ter sido assaltado teriam sido bem menores. É o velho ditado: “não dar sorte ao azar”!

    E aqui a verborragia master do autor do texto:

    “Se homem engravidasse, aborto seria não só permitido e disseminado como
    ainda inventariam toda uma narrativa cultural para enobrecê-lo: que
    quanto mais abortos mais garanhão (“já comi trinta e abortei vinte e cinco, rárá!”); que o primeiro aborto seria um rito de passagem (“meu filho é um hominho, já fez o primeiro aborto!”), até mesmo que a dura decisão de abortar seria prova de macheza e caráter (“quando o Clint fica assim caladão e sério é porque está pensando em todos os abortos que já fez, que másculo!”).”

    Ok. E o autor do texto faz essa afirmação com base EM QUE?

    Ah, já sei. Com base em seus achismos e sofismas.

    Não sei pq não mudam o nome desse site para “Papo de homem… feminista!”

  • Pingback: Feminismo para homens, um curso rápido | PapodeHomem

  • http://www.facebook.com/alanplvl Alan PlVl

    Muito bom o texto, adorei a forma de abordagem e a página é 10!!
    Cara, me surpeendi com a criatividade em “Se homem engravidasse, aborto seria não só permitido e disseminado como ainda inventariam toda uma narrativa cultural para enobrecê-lo: que quanto mais abortos mais garanhão (“já comi trinta e abortei vinte e cinco, rárá!”); que o primeiro aborto seria um rito de passagem (“meu filho é um hominho, já fez o primeiro aborto!”), até mesmo que a dura decisão de abortar seria prova de macheza e caráter (“quando o Clint fica assim caladão e sério é porque está pensando em todos os abortos que já fez, que másculo!”).” – Muito bom!! Perfeito!! Original!! Parabéns!
    E é isso, ninguém deve fazer sexo sem consentimento, isso é crime, dá cadeia e fulano ainda pode virar reportagem morto com o pau arrancado e enfiado na boca (pois é assim que se executa estuprador, nas penitenciárias).

  • Julia

    Muito bom, tanto o texto como o vídeo. Bom ver homens irem à favor de causas “femininas”, femininas entre aspas porque são causas humanas antes de tudo.
    E o vídeo, como os demais vídeos do humorista, prova que humor e principalmente a stand up comedy não precisa ser ofensivo, nem descabido de crítica social para ser engraçado.

  • fernando

    “Se não é fácil em uma conversa civilizada na sala, então é mais difícil ainda de madrugada, no fim da festa, com álcool na cabeça e hormônios em fúria, entre duas pessoas que são tão falhas e fracas, tão covardes e indecisas quanto qualquer um de nós já foi tantas vezes.” Que diabos isso quer dizer?! Qual a dificuldade em nós homens, ao percebermos que uma mulher tá embriagada e não tem nenhuma condição de consentir com um ato sexual, não a estuprarmos?!

  • casada

    Uma dúvida, alguém dormindo em sono pesado ou dormindo sob efeito de alcool ou drogas, que até percebe o ato, mas não consegue pará-lo e sofre danos físicos, cortes e machucadinhos, devido a ausencia de desejo durante o ato, se chama como? E se for o próprio marido? É estupro?

    • Kakau

      Sim, é estupro. A maioria dos estupros acontece em uma relação conjugal.

  • Pati Mira

    Muito bom!

  • Pingback: Estupro não é sexo | Biscate Social ClubBiscate Social Club

  • Pingback: aos leitores - alex castro

  • http://www.facebook.com/tiagocardosodasilva Tiago Cardoso

    Belo texto camarada Castro

  • VERDADEIRA OPINIÃO MASCULINA

    TEM É QUE COMER ESSAS VADIAS MESMO!
    SE PROVOCAM É PORQUE QUEREM VARA!
    QUE MANÉ ESTUPRO QUE?
    HOJE EM DIA A MULHERADA NÃO PODE VER UMA PICA QUE JÁ CAE DE BOCA!

  • Pingback: Lightroom: Como adicionar marca d’água e assinatura nas fotos : Dicas de Fotografia

  • Dani

    Muito interessante seu artigo. Estava aqui pensando no que leva um homem a violentar uma mulher. Agora entendo que a culpa não é da mulher porque o estuprador também tem o livre arbítrio e pode escolher não cometer tal ato. Vi outros artigos que argumentaram o fato do estupro mas não me convenceram.

  • Dani

    Concordo! Minhas roupas são recatadas mas mesmo assim ouço cantadas indelicadas. ou percebo olhares “estranhos”. A culpa não é da mulher e nem da roupa, mas sim da mente de quem olha pra ela.

  • malik

    mulher que cobrim o corpo e muito mesnos estuprados do mundo … entao a roupa tbm vale e ajuda para protege nosso mulheres

    • Marina

      Gente que tem cérebro fala muito menos besteira.

  • Pedro

    Continuo achando que as roupas indecentes,os atos imorais delas e as apologias ao sexo são as culpadas. A mulher tem banalizado cada vez mais o sexo e seu próprio corpo, será que elas não tem mais vergonha de se mostrar semi nuas. Se fazer de vítima é fácil e por a culpa nos outros muito mais. Uma vez sai com alguns amigos, papo vem papo vai,haviam algumas garotas e cara elas estavam muito loucas. Até que uma disse do nada : é isso que vcs querem ver, pego levanto a saia e mostro a periquita sem nenhum pudor.(Todos achamos que era puta, só podia ser),

    Mas será que naquela noite se um de nós partisse pra cima ela iria aceitar ou ela iria dizer que foi estuprada, muitas provocam ,provocam e na hora H pulam fora.(é preciso respeita e saber que elas mudam de idéia com certa frequência)

    Será que a aceitação crescente de músicas como funk ostentação e apologia a mulher objeto e a mulher se prostituir não tem relação com os atentados crescente.

    Não basta dizer que lá na Síria a casos de estupro mesmo elas colocando burca, Acontece que lá é um país diferente do Brasil e que idolatra única e exclusivamente o homem.(Afinal o que esperar de um lugar que adota a poligamia).

    Mas as mulheres daqui adoram pegar exceções para dizer que elas podem andar semi-nuas pois irá dar na mesma, será mesmo?

    Pelo que me lembre nos tempos da cavernas o homem estuprava sem dó ao ver um mulher pelada agia feito um animal, o mundo evoluí e todos nós passamos a cobrir o corpo e a pensar. Então porque What fuck hell a mulher quer voltar ao tempo das cavernas e andar pela ou quase pelada? Será porque elas gostam de provocar ,gostam da sensação de ver um homem desejando sem poder fazer nada,isso lhes dá a sensação de poder.

    Mas o problema é que nem todos os homens se contentam em apenas olhar e desejar e é nesse caso que acontece o estupro.

    MEU PAI NUNCA SENTO PARA FALAR COMIGO SOBRE ESTUPRO E NEM POR ISSO SAI ESTUPRANDO GERAL,POR QUÊ SERÁ? E OLHA QUE OPORTUNIDADE DE VER MULHER PELADA E BÊBADA NÃO FALTO.

    COINCIDENTEMENTE OS ESTUPROS OCORREM EM SUA MAIORIA NA CALADA DA NOITE E QUANDO A BOA MOÇA ESTA SOZINHA AS DUAS OU TRÊS DA MANHÃ. ME PERGUNTO SE ELA ESTA HORANDO? EU APOSTO QUE NÃO

    COMO DIZIA MINHA BOA E VELHA MÃE NADA DE BOM ACONTECE NA MADRUGADA E É FATO: A MAIORIA DAS PESSOAS ESTÃO BÊBADAS MAIS PRA LÁ DO QUE PRA CÁ.

    SE UM CARA ESTIVER SOZINHO DE MADRUGADA EM UM LUGAR ESCURO E POUCO MOVIMENTADO ESTA PEDINDO PARA SER ASSALTADO COM CERTEZA, SE UMA MULHER DE MICRO SAI (COM OU SEM CALCINHA NO MEIO DA RUA) A ALTAS HORAS DA MADRUGADA ESTA PEDINDO PARA SER ASSALTADA OU ESTUPRADA OU NO MÍNIMO SER CONFUNDIDA COM UMA PUTA. COM CERTEZA NEM ELE E NEM ELA ESTÃO PEDINDO BOAS COISAS.(E AO CONTRÁRIO DO QUE SE PENSA ELE TAMBÉM PODE SER ESTUPRADO)

    AQUI NÃO É A DISNEY LAND OU UM PAÍS EUROPEU E SE ATÉ LÁ NA MADRUGADA ACONTECE BIZARRICES IMAGINE NESSE PAÍS AONDE NÃO HÁ SAÚDE,NÃO HA SEGURANÇA,NÃO HA EDUCAÇÃO E NÃO HÁ BOM GOSTO MUSICAL E MUITO MENOS BONS CIDADÃES.

    NÃO ESTOU DIZENDO QUE ESTUPRAR É NORMAL, EVIDENTE QUE NÃO MAS QUE FICAR SOZINHO/SOZINHA NA MADRUGADA EM UM LUGAR POUCO MOVIMENTADO É DAR MUITA SOPA PARA O AZAR E QUE NADA DE BOM PODE ACONTECER EM UMA CIRCUNSTÂNCIA DESSAS AINDA MAIS BÊBADA E SEMI- PELADA.

    E POR MAIS QUE VCS NÃO QUEIRAM SABER DE DIFERENÇAS NEM QUANDO ELAS REALMENTE IMPORTAM, O FATO É QUE MULHERES SÃO ALVOS MUITO MAIS FÁCEIS A BANDIDOS,ESTUPRADORES(BÊBADOS OU NÃO)DO QUE HOMENS.

    MULHER,IDOSOS E CRIANÇAS A NOITE OU DE MADRUGADA EM LUGARES ESCUROS E ISOLADOS SÃO PRATOS CHEIOS PRA DAR MERDA.

    • eduardokn

      Cara desculpe mais essa sua argumentação não me convence, ate por que você verificar o como acontece a maior parte dos casos de estupro chagara a conclusão de que a maior das vitimas de estupro (quando são mulheres) não se encaixam nesses critérios que tu citou sempre levando inconsideração que esmagadora maioria das vitimas de estupro nem chega a denunciar que foi estuprada, agora eu sugiro que você leia este artigo

      http://papodehomem.com.br/fui-estuprada/ e principalmente leia os relatos das vitimas de estupro e repense a sua maneira de ver esse assunto.

  • eduardokn

    Olá Alex, tirando aquela parte em que você fala sobre o aborto, eu concordo com
    tido o que você escreveu, e acrescento esse assunto deveria ser amplamente
    discutido nas escolas para que todos a aprendam desde o início da adolescência
    o que é estupro e principalmente as suas consequências, e o que e uma relação sexual normal.

    Um abraço

  • barnabas

    ela levou rola porque quis e mulher gostosa tem que lever é rola mesmo….Mulher boa é mulher em cima de cacete

  • Pingback: Estupro não é sexo | Biscate Social ClubBiscate Social Club

  • Pingback: Lightroom: Como adicionar marca d'agua e assinatura nas fotos |

  • Pingback: STOP BLAMING THE VICTIM! PAREM DE CULPAR A VÍTIMA! | Maria Frô

  • Roberto Vasconcelos Eluan

    Nuff said.

Papo de homem recomenda

Assine o Papo de homem

Curta o PdH no Facebook
  • 5587 artigos
  • 665158 comentários
  • leitores online