Como prevenir a Gravidez com métodos naturais [PERIGO]

Mauricio Garcia

por
em às | Colunas, Dr. Health


O objetivo deste artigo é meramente informativo.

Muitas pessoas não têm sequer a menor idéia da existência de tais métodos, mas devido ao seu alto índice de falhas e ao fato de não prevenirem as doenças sexualmente transmissíveis, não vou entrar em muitos detalhes. Não será um tutorial minucioso de “como fazer” e “como não fazer”.

AVISO IMPORTANTE: Não explicarei detalhes nos comentários, portanto, não percam seu tempo me perguntando.

Os métodos naturais partem do princípio que se a mulher conhecer o próprio corpo e o seu período fértil, saberá quando engravidar e quando é seguro ter relação sem risco de gravidez.

São eles: A tabelinha, a temperatura basal, e o muco cervical. Aqui incluirei o coito interrompido, apesar de fugir da descrição inicial.

A Tabelinha

tabelinha

Tabelinha confiável é a da Copa do Mundo

Como gosto de dizer, tabelinha boa para mim é aquela que acaba resultando em um gol do Mengão.

A tabelinha requer abstinência sexual durante o período mais provável de ovulação da mulher. Para saber o dia de ovulação, primeiramente deve-se determinar o ciclo menstrual, e o primeiro e trabalhoso passo, é anotar de oito a doze meses desse ciclo, e tirando a média.

A ovulação ocorre aproximadamente na metade de tal ciclo, e como um espermatozóide pode sobreviver até 3 dias no útero, a abstinência deve ser de 3 a 4 dias antes da ovulação até 3 a 4 dias depois. Praticamente uma semana de abstinência.

Na prática, a ovulação da mulher varia muito, por N fatores. Doença, tensão, viagem, irritabilidade, perda de peso, etc… Além de requerer organização extrema, tanto da mulher ao anotar seu ciclo, quanto do casal, que tem a espontaneidade da sua atividade sexual alterada.

O Método da temperatura basal

Neste método, a mulher anota a sua temperatura vaginal, oral, axilar ou anal, sempre do mesmo lugar, toda manhã, antes de se mexer ou levantar da cama, durante vários meses.

É necessário confeccionar um gráfico com a temperatura diária, e tal gráfico permanece mais ou menos estável até a ovulação, quando ocorre um aumento pequeno, que perdura durante 12-13 dias, até a menstruação, quando retorna ao nível normal.

Mas tem lá seus percalços. Dá trabalho. A mulher não pode levantar antes de tirar a temperatura, pois isso “aquece” o organismo. Qualquer doença ou febre altera a aferição e também a ovulação. É um método que falha bastante.

O Método do muco cervical (Método Billings)

Baseia-se no fato que pouco antes da ovulação, a maioria das mulheres apresenta notáveis mudanças no muco, espécie de um catarro, localizado na abertura do útero (cérvix).

Depois da menstruação, a cérvix uterina quase não produz muco, e a vagina fica seca (salvo quando a mulher se excita). Após alguns dias, a cérvix começa a produzir um muco claro e pegajoso, com consistência semelhante à clara de ovo. Este muco marca o período fértil. É seguido por um muco mais espesso e amarelado.

Normalmente, o primeiro dia que a mulher detecta o muco mais afilado significa que a ovulação ocorrerá dali a 1 ou 2 dias, e deve ocorrer a abstinência.

O coito interrompido

bebe

Olha aí o resultado mais comum dos métodos naturais de anticoncepção

Consiste na retirada do pênis da vagina logo antes de o homem ejacular. Apesar de muito usado, está longe de ser eficiente, porque :

- Muitos homens, antes da ejaculação, apresentam um escape de fluido seminal, com quantidade suficiente de espermatozóides que podem fecundar uma mulher.

- Não é todo cara que tem autocontrole suficiente para realizar tal prática.

Além disso, o receio que a mulher pode ter a respeito do seu parceiro não conseguir se controlar pode diminuir o desempenho sexual destas. Pode também causar uma tensão suficiente no homem que o faça broxar.

Eficácia de métodos e uso combinado

Alguns estudos, infelizmente de baixa confiabilidade, apontaram as eficácias de tais métodos :

Tabelinha – 70%

Temperatura basal (com relação somente em uma parte do ciclo) – 98%

Muco cervical – 70 a 90%

Um parêntese aqui sobre a “eficácia” elevada da temperatura basal : Só ocorreu tal porcentagem associada a uma abstinência de metade do ciclo menstrual, ou seja, 15 dias sem sexo, em média. Impraticável.

Além da falta de confiabilidade de tais estudos, 70% de eficácia é um índice PERIGOSÍSSIMO. De cada dez vezes que se transa, em 3 delas vai ocorrer fecundação.

Uma forma de diminuir o risco é a combinação de métodos. Assim maximiza-se a proteção. E não só dos métodos naturais, pode-se combinar a camisinha com o muco cervical, tornando o evento gravidez (em caso de falha da camisinha) apenas uma possibilidade remota.

Ah, claro, o conceito de combinação de métodos também pode (e deve) ser aplicado aos chamados métodos artificiais.

Combinação de pílula com camisinha, por exemplo, aumenta demais a segurança quando a possibilidade de gravidez. Como gosto de dizer, se depois de uma combinação dessas, ainda assim engravidar, tem que batizar o filho como MacGyver.

Mauricio Garcia

Flamenguista ortodoxo, toca bateria e ama cerveja e mulher (nessa ordem). Nas horas vagas, é médico e o nosso grande Dr. Health.


Outros artigos escritos por


SEPARAMOS MAIS TEXTOS PARA VOCÊ CONTINUAR LENDO




O texto acima não representa a opinião do PapodeHomem. Conheça a visão e a essência por trás do que fazemos. Queremos uma discussão de alto nível. Antes de comentar, leia nossas boas práticas. Caso deseje enviar um texto e se tornar um autor, venha por aqui.


  • http://thycurse.spaces.live.com Maldito

    Só pra avisar… 70% significa que de cada dez vezes que se transa, em três, há a fecundação… e não de cada sete…
    mas é legal o post sim

  • http://showdobob.blogspot.com Lucas

    O melhor é usar camisinha e PONTO!

  • http://grandeabobora.com/ marcus

    Camisinha e pílula.

  • http://www.papodehomem.com.br Mauricio

    Guilherme, errei nesse dado aí que o Maldito comentou, pensei 10 e escrevi 7…. Troca aí pra mim !!! Obrigado !

  • http://thycurse.spaces.live.com Maldito

    HUauauhauha, acontece nas melhores famílias

    Achei muito legal esse quadro Dr. Health… eu queria ter estudo assim pra poder instruir a galera um dia…

    Não que os demais não sejam, é claro…

  • Sebastian

    Tava imaginando aqui como seria fazer sexo com sua parceira usando camisinha feminina e o cara usando camisinha,ai sim seria 100% de eficácia,ou não,pode gerar eletricidade estática com o atrito dos materias provocando ruptura no qual um espermatozóide pode passar.Teorias idiotas a parte deve ser como comer um saco de supermercado. =P

  • http://www.papodehomem.com.br Mauricio

    É a mesma coisa que o cara usar duas camisinhas, o atrito entre elas aumenta o risco de ruptura.

    Sem contar que a sensibilidade deve cair a zero.

  • http://burajiru.blog.br Erica Akira

    esses métodos não deveriam ser conhecidos como métodos naturais de prevenção da gravidez, e sim, métodos naturais para conseguir engravidar.
    O cálculo do período fértil atra´ves de tabelinha, temperatura basal e/ou muco cervical deveria ser realizado por casais “tentantes”, que desejam engravidar. Nos períodos férteis, a probabilidade da concepção é maior.
    Calcular período fértil com a intenção de não fazer sexo no período é arriscado: quem garante que o corpo da mulher funcione assim, feito um relógio? Sempre existe a possibilidade da mulher se encontrar fértil antes ou depois dos períodos calculados.
    Concordo com você Dr.

    Abraços!

  • http://verdeolhardejade.blogspot.com J@de

    Quer ver que esses métodos foram inventados prá ajudar na fecundação e não o contrário!! É muito arriscado mesmo!!

    Dr. Health, um ótimo artigo!!

    Beijos!!

  • Bruno

    PERIGO
    Como prevenir a Gravidez com métodos naturais >>> >>PERIGO

  • vivito

    qual e a maneira mais segura de fazer um abordo

  • http://www.papodehomem.com.br Mauricio

    Sem dúvida é via curetagem ou aspiração, feita sob anestesia por ginecologista experiente.

    RESSALVA : Aborto é crime, pela legislação brasileira. Só se for autorizado judicialmente, em caso de gravidez advinda de estupro, ou risco de vida para a mãe. Casos de malformação fetal é discutível. Aborto por conveniência é proibido por lei.

  • Daiana

    Se uma menina transa todo dia com seu namorado (incluindo no periodo fertil), sem nunca usar camisinha ou algum outro metodo de prevençao, ela tem grandes chances de engravidar, certo? mas se eles transam assim durante cerca de 2 anos, e ela nao engravida, significa q algum dos dois tem problema, ou ainda pode acontecer de ela engravidar?

  • camargo

    MUUUUITO LEGAL OS COMENTARIOS DE VCS !!!!

    PARABÉNS………

  • pretinho

    estou com muito medo de ser pai na hora erada..
    estou tendo relação com camisinha apenas…

  • pretinho

    He gostei muito desse artigo….
    muito bom…

  • Livianna

    qual a probabilidade da mulher engravidar tendo relação durante o ciclo menstrual.

  • Kássia

    Pessoas sensatas ,nunca devem usar esses metodos ,pois eles são falhos ,e nunca eficientes .
    Eu fui cair na besteira de usar um desse ( o tal coito interrompido) é agora estou quase entrando em disispero,minha menstruação veio no dia certo ,só que em uma quantidade minima e só dois dias .
    E já me diseram que posso ta gravida ,estou disiperada não sei o que vou fazer.

  • Silvana santiago

    Primeiramente parabéns pelo seu trabalho. Olha eu gostaria de saber se tenho chance de estar grávida, pois transei no meu periodo fertil e a camisinha estorou. Mestruei no dia 8 de fevereiro e transei no dia 17 de fevereiro e aí! tenho alguma chance! desde de já obrigado!

  • Mary

    parabéns pelo artigo!!!
    Gostei muito das dica (embora q não são 100% segura, aliás não existe nenhum método totalmente seguro), Essa s dicas me ajudaram!!!

  • http://nosei Ruthy

    olha só… eu menstruei no dia 16 de fevereiro e minha menstruaçao foi embora no dia 22 de fevereiro, e eu tive relaçoes sexuais 2 dias depois da minha menstruaçao e 8 dias depois… mas usei esse tal de (coito interrompido) e dia 17 de marco veio normal minha menstruaçao, mas tenho medo de ta gravida mesmo assim, pois uma senhora de idade falou pra mim que eu estava com 2 meses de gravidez… o que faço????????

  • http://sitedecomedia maria

    que ridiculo!!!!

  • http://google gabi

    Então só queria saber se quando eu tomo a ultima pilula do anticoncepicional, depois de dois dias pratiquei o ato sexual, tenho chances de engravidar??
    Mais aconteceu que minha menstruação veio dois dias depois de eu ter praticado o ato? qual a possibilidade que pode ocorrer? engravidar ou não??

  • http://www.naotenho.com.br adriano

    bom dia…
    cara preciso saber urgente, como faço para diminuir o risto de gravidez, o que eu posso tomar… existe algum remedio ou truque para que eu nao engravide minha parceira??
    ela quer filhos mais eu ja tenho dois..n.ao quero mais…

    ela disse que ou eu tenho filho ou ela termina comigo!!! mas posso tomar algo sem ela saber para evitar a gravides.. o que vc me aconselha??
    escreva para adrianosilv_321@hotmail.com
    mto grato!

  • tatiana

    qual a possibilidade d egravidar no periodo da mestruação….

  • tatiana

    qual a possibilidade d engravidar no periodo da mestruação….

  • ?????

    Possibilidade zero, querida. Durante a menstruação o endométrio está descamando, ou seja, óvulo nenhum irá nidar ali…

  • http://www.papodehomem.com.br Dr Health

    ?????, engano seu.

    A maior parte do endométrio descama. Se o endométrio fosse embora todo, ele não se regeneraria e ninguém engravidaria após a 1a menstruação; Ainda fica um resquício de endométrio que pode ser o suficiente para nidar um embrião. A gestação não ocorre na maioria dos casos, pq justamente o período menstrual é incompatível com a ovulação, porém, em casos raros, isto pode acontecer.

  • http://www.google.com.br Gabriel

    Faz tempo que eu e minha NAMORADA usa o coito interronpido e até agora ta dando certo eu tiro na hora H, mais isso não bom pq na melhor hora tem que tirar, mais esse papo ai que antes libera espermas no lubrificante do penis axu a maior mentira, liberar? pode liberar sim, mais não a quantidade suficiente para engravidar. para um esperma seguir ao óvulo ele passa por vários obstaculos tipo: urina, a lavada no banho e etc… por isso axu esse metodo o mais seguro de todos, chance de gravidez? tem sim todos tem, mais é a menor vc sabendo fazer, tirando na hora crta, a maioria dos casos de gravidez por coito interronpido é pq o parceiro não tem controle e acaba liberando o esperma.

    Se eu tiver ERRADO alguem me diga.
    Abraço a todos

  • http://yahoo gisele

    é tipo assim eu fiquei gravida com 18 anos e perdi com 19 anos eu ingravidei tenho 22 anos agora e meu filho tem 2 anos eu eu meu namorado tivemos relação e ele gosou em mim rarias vezes ultimamente to com enjôo fiz o teste de farmacia mas deu negativo eu acreditei no teste e vou tomar um anticoncepicional aplicavel gostaria de saber se tem como eu saber de forma mas rapida se tem como eu saber se estou gravida? so tem uma semana isso ñ tem 30 dias tem algum exame que comprova gravides antes de 30 dias tipo uma semana e se eu estiver gravida e tomar anticoncepicional vai fazer mal p/ o bebe?

  • http://angelica.oshimagmail.com paua

    fiz uma curetagem no dia 12 de março e hoje dia 17 de maio estou gravida e com infecção de urina quais as chances que tenho de ñ perder este bebe e de que desta vez meu bebe ñ vai ter problema de ma formação por favor me responda estou desesperada

  • http://duvida adriana rosa

    dr.realth; eu menstrue dia 2 de maio e transei dia 3 e quando foi dia 5 minha menstruação já não veio mais e estou com muito enjoo e com infecção na urina será q estou grávida? e também com um pouco de dor nos seios por favor me ajuda .

  • http://notenho Gabriela Seidel

    eu acheiii isso o máximooo!!!! e achei que deveriam por algo mais p´ra faser… mas assim esta bem massa!!
    valeuuu!!
    by: gabiiiii seidel…se gostou de mim que legal pq eu tb sou o maximooooo!!!

  • Anônimo

    Paua, não sou médica mas te aconselho a ir em um ginicologista explicar o que ocorreu e fazer um ultra-som, você saberá se está grávida ou não e as chances de má formação…

    Adriana, as chances de você estar grávida é pequena mas te aconselho a fazer um teste de gravidez (de farmácia como o graviteste ou de laboratório), os seus seios podem estar doendo por causa da menstruação e as vezes ocorre da menstruação durar menos tempo que o normal.

    Quanto a infecção urinária procurem um médico, pode parecer bobeira mais é uma infecção séria!

  • Anônimo

    Ops… é “ginecologista”…. pode parecer bobeira “mas” é uma…

  • cris

    dr queria mto saber eu nao uso camisinha mas meu marido nao gozo dentro tenho chances de estar gravida

  • http://brunachupahotmail.com.br poha do caraio

    isso é uma poha

  • Sabrina

    Olá tenho 15 anos e tenho dúvidas de como se prevenir !!

    GoStaria de que me ajudacem!

  • aline

    oi tudo bem???
    a ansiedade tem o mesmo sintomas da gravidez????

  • aline

    Eu tenho 25 anos tomo remedio a muito tempo, aticoncepcional tenho possibilidade de ficar gravida a qualquer momento ou nao??????

  • leticia

    tem como ficar gravida tendo relaçoes um depois da menstruação (acabou) ?

  • Luciana

    Olá tudo be doutor????
    Tenho 15 anos e muita dúvida no que se diz respeito ao coito interrompido. Uso esse método há um ano e tm dado resultado. Fiquei sabendo que ele só falha se o namorado “tirar” na hora errada Gostaria de saber se estou com sorte ou se ele realmente funciona.
    Desde já agradeço.
    Beijos

  • José Anderson

    como fazer para a camisinha não estourar na hora da relação ?

  • Roberta

    estava uzando minha cartela de remdio normalmente,
    mais só que desceu um sangramento e nem acabo ainda a acartela… sera que posso esta gravida???
    ai meu Deus alguem me ajuda

  • Dereck

    minha noiva esta atrasada a 14 dias e nao fizemos sexo na vagina so anal, tem como engravidar,ela tem alterações hormonais, porque quando passa alguns dias ele vira outra pessoa ,fica super nervosa ,estressada e tudo mais ,poderia me dar um ideia do que possa haver com ela? obrigado e espero resposta

    • Bia

      claro q nao ne 

  • liliane

    transei dois dias antes da minha menstruação chegar, corro risco de engravidar?

  • milena

    voces sao froso gcgvdycbyc chhdhyd dycbd vhycb chdc ijdxkjc uhc 5745688/80

  • Pingback: A VIDA SECRETA | Gravidez adolescente, Juno e métodos contraceptivos | A Vida Secreta - A Biografia Secreta de Todos Nós

  • camila

    meu namorado deve caxumba e tem apenas 72% de espermas vivos e outros 28%mortos qual a chance de ter poder ser pai?

  • patricia

    fazer é muito gostoso se previnir ainda mais ok.

  • http://morena-dana@hotmail.com werika ivone

    ha na minha opinião a melhor coisaser feita para ñ engravidar é tomar pilula,camisinha ou até mesmo injesão…..e o aborto ñ deve ser feito pq a criança ñ pede para vir ao mundo ….

  • http://morena-dana@hotmail.com werika ivone

    estou gravida como é que eu posso acharumapessoa paradesabafar????

  • http://tenho hudson

    se a pessoa tiver conciencia isso ñ acontece!

  • RAISA SILVA

    FIQUEI MESTRUADA MES PASSADO DIA 16/09 E ATE AGORA NÃO VEIO . QUERIA TOMAR A PIRULA DO DIA SEGUINTE SERÁ QUE RESOLVE?

  • http://naotem tatiani fernanda sella

    vc é legal mass é chato tambem.

  • Mariana

    Minha mestruação veio dia 27 e parou dia 3, no dia 11 eu transei com meu namorado,mais ele gozou fora!Tem alguma chance deu estar gravida???

  • Victória

    Tive sinais de menstruação, (borrões misturado com sangue) e por saber que ia ficar menstruada tive relação sem me previnir, no outro dia tive um sangramento, e depois não mais, a partir desse dia a menstruação não desceu. Posso estar grávida?

  • Tania lima

    A ovulação ocorre 14 dia após a menstruação vamos supor !parou de descer no dia 19 de outubro seu periodo fertil vai ser entre 31 e 4 de novembro .A probabilidade de se engravidar durante esse periodo féril é de 99,88 % de chances .

  • Kabra

    Camisinha e pilula =D

  • regiani

    tenho 18 anos,e tive relaçoes a pouco tempo,foi no dia 13 de dezembro e sempre mestruo do dia 17 em diante,eu meu namorado usamo o metodo do coito,tem possibilidades de engravidar?,tive relaçoes alguns dias antes da minha mestruaçao,sera q ocorre de eu engravidar…

  • jheny

    bom.. sou virgem ainda mais visitei o site só para me informar mais… ta quase acontecendo entre eu e meu namorado..e queria saber se tem chances de engravidar usando apenas preservativo? e tipo assim se o parceiro gozar fora perto da vagina se não estiver num dia fétil é possivél engravidar?? BjãO

  • Michelle Valentim de lima

    Eu sou virgem ainda mais to assando aqui nosaiepar me informar mais…Tah quase acontecedo enre u e meu namoado. queria sabe se tem hce deengravia usano apenas preservativo?Beijuxx

  • http://reggisluiz2009@ig.com.br Reginaldo

    minha esposa parou de tomar remédio anti concepcional, dia 15, mestruação veio dia 18 e acabou dia 21 , tivemos relação dia 24 até dia 3 de janeiro. qual a chance de gravidez?sendo que toma remédio a 2 anos.

  • http://papodehomem.com.br/como-prevenir-a-gravidez-com-mtodos-naturais-perigo/ jesssica

    ola eu tenhu 17 anos e queria saber como eu possso fazer pra mindar conta quando asir gravida
    masi eu fiz uma tranza com camisinha o meu mes atraso queria saber sim isso e normal

  • http://papodehomem.com.br/como-prevenir-a-gravidez-com-mtodos-naturais-perigo/ shirley

    ola eu tenhu 18 anos e queria saber como eu possso fazer pra mindar conta quando asir gravida
    masi eu fiz uma tranza com camisinha o meu mes atraso queria saber sim isso e normal porq? eu stou muito preocupada msm

  • Gelika

    Ola achei muito legal seus comentarios

    tds de bom e
    bju’us

  • Moral

    Num mundo que privilegia a libido ao invés do controle não é fácil falar de métodos naturais, pois o sexo se torna o carro chefe dos relacionamentos e não uma das dimensões destes. É lógico que esses métodos só dão certo com casais que se conhecem bem e que tenha controle sobre si, não são feitos para namorados que se encontram eventualmente (e não conversam sobre o assunto, apenas agem). Os dias de abstinência são importantes para que se cultive o diálogo (o momento de namoro no casamento) e atividades familiares. É um tema espinhoso.
    Obrigado

  • danyelle

    ola eu i meu namorado so usamos camizinha
    eu queria saber quais sao os risco pra ingravidar
    quantos % de chances
    estou muito confusa com os comentarios
    rsrs bjus

  • Denise

    Acho excelente esses métodos, utilizo a combinação dos 3 a mais de 2 anos nunca engravidei e sinto muita confiança após um período de experiência. RECOMENDO
    O interessante é a mulher/casal se conhecerem, acho mais simples medir a temperatura pela manha, verificar o muco e saber como está o meu corpo, do que tomar remédios onde podem me trazer sérios problemas de saúde. Alem do mais, tem mulher que não pode tomar pílulas.
    A temperatura cai no período fértil, e para confirmar essa data temos a tabelinha e o muco grosso.
    Ótima matéria Dr. Health – Eu Utilizo e Recomendo.

  • nathalia

    MInha mestruaӍao veio dia 23 e quando eu transeii nao veio mais oq q euy faӍo ??
    quero transar1

  • anonimo

    acabou a menstruaçao usei sempre preservativo quando faltam 2 dias para vir a menstruaçao fiz o coito interrompido a menstruaçao esta atrasada posso estar gravida?

  • Dan

    oi dr.
    sou virgem, mas ta quase acontecendo entre eu e meu namorado,ñ posso usar pilula pq tenho um cisto no seio causado pelo excesso de hormonio(vou operar),eu ñ confio mto em só usar camisinha,será ke com 2 há chances delas se romperem?

    o que vc me aconselha?
    >e vcs gente algm pode me ajudar?
    bj

  • gabriela

    li os comentários e fiquei com dúvidas sobre:
    o que é muco grosso

  • http://www.mobral.com Maldito

    Muco grosso é uma espécie de fungo que sai do seu cérebro e vai comendo todos os ossos do seu corpo até você agonizar no chão com uma morte horrível.

    espero ter ajudado.

  • http://ruanbatista16@gmail.com Ruan

    Apois uma relaçao sexual “segura” com camizinha, para evitar mais ainda a gravidez é recomendado usar o metodo pilula de emergencia no periodo fecundativo?

  • http://www.providafamilia.org.br/metodos_naturais.htmhttp://www.metodosnaturais.com.br/ Renato

    Sinceramente, achei o artigo preconceituoso e decorrente de preguiça intelectual. Perdão, mas, apesar do senhor ser médico, acho que deveria estudar mais a fundo os métodos naturais e os estudos realizados sobre eles.
    Gostaria que nos esclarecesse que estudos de baixa confiabilidade são esses que o senhor menciona no artigo… será que são os advindos da OMS? Enfim…
    Atenciosamente,
    Renato.
    PS: DEIXO 2 SITES QUE PODEM ESCLARECER OS BENEFÍCIOS DOS MÉTODOS NATURAIS E COMO DEVEM SER USADOS.

  • Renato
  • Dr Health

    Qual o preconceito, Renato?

    É mais do que provado que camisinha, pílula, DIU e afins são muito mais eficazes que os métodos naturais. Preguiça intelectual é tentar contradizer isso.

    Responda-me:

    1- Se uma pessoa que usa a temperatura basal pega gripe, que dá febre? Ops…
    2- Falam da tabelinha como se fosse a coisa mais eficaz do mundo.. Sabia que muitas mulheres tem ciclos irregulares? Um belo exemplo são aquelas com ovários policísticos. Ops, parte 2

    Sem contar que OS MÉTODOS NATURAIS NÃO PREVINEM AS DSTs… E aí, vai falar o que???

    Sites católicos?? Tô fora!!! Já não chega o Bento 8 vezes 2 falar merda a respeito da camisinha e ser rechaçado pela comunidade científica mundial.

  • Renato

    Boa tarde, Dr. Health!
    Antes de mais nada, gostaria de agradecer pela atenção em me responder!

    Infelizmente, ainda acho que o senhor está se baseando em “pré-conceitos”… para constatar isso basta reparar no seu último comentário (ofensivo) com relação à Igreja Católica e ao comentário do Papa. Mas, felizmente, o senhor está enganado quando diz que a comunidade científica mundial rechaçou o comentário dele a respeito da camisinha. Não acredita? Veja: http://www.harvardaidsprp.org/newsletter/april2009.html#3 (centro de estudos populacionais da Universidade de Harvard)

    http://www.ilsussidiario.net/articolo.aspx?articolo=14614

    Espero que entenda inglês. (E observe que nenhum dos sites é católico!)

    Com relação aos métodos naturais, não precisa nem de “Ops…” e nem de “Ops, parte 2″
    Basta usar o método sintotérmico, que na verdade é a utilização dos métodos naturais, combinados (a eficácia do método Billings é muito maior do que está publicado aqui, mas precisa de orientação no começo). Assim a febre não será um grande problema e não precisará depender só da tabelinha.
    Sem contar que você não mencionou nada sobre “o método da Auto-apalpação Cervical”, os “métodos monoclonais”, os microscópios de bolso e por aí vai… pois é, aprendi várias dessas coisas em fontes católicas. Incrível, não!? Convido, mais uma vez, o senhor e os leitores desse site a não temerem e darem uma olhada nos sites que indiquei.

    Tenha um bom fim de semana! Que Deus abençoe a você e sua família!

    Atenciosamente,
    Renato.

  • Dr Health

    Obrigado Renato.

    Primeiramente, eu sou ateu. Guarde esse negócio de deus pra vc… Não creio em seres imaginários. E sim, eu tenho preconceito contra a ICAR sim, morro de vergonha de ter sido batizado, mas fazer o que, meus pais quiseram assim, era modinha na época. Putz…

    Segundo: Auto-apalpação é balela. Cara, já enfiei o dedo em um núnero considerável de vaginas (seja quando eu era interno e tinha que examinar, seja nas incautas que eu já comi em minha vida), e posso te afirmar: Tem que ter um dedo ENORME para apalpar o colo uterino, não é sempre que se conseugue. Ainda mais mulheres que normalmente tem mãos pequenas.

    Terceiro: Método sintotérmico é a combinação dos métodos. Por pura dedução matemática, as probabilidades quando aplicadas juntamente, são bem maiores. Logo, não carece mencionar, pois está IMPLÍCITO no texto. Aliás, implícito uma ova, eu menciono a combinação de métodos no texto. Combinação não é método.

    Sobre o comentário da galera de Harvard, eu já tinha lido sobre o assunto. Porém as fontes católicas adulteraram um pouco o comentário do Dr Green. A camisinha como forma de prevenção do HIV mostrou-se falha NA ÁFRICA, devido aos costumes daquela região (leia-se poligamia). Leia o texto completo no Washington Post (http://www.washingtonpost.com/wp-dyn/content/article/2009/03/27/AR2009032702825.html), onde ele próprio afirma que na Tailândia e no Camboja, por exemplo, a camisinha foi sim eficaz contra o HIV. O que ocorre na África é que como o cara tem múltiplos casamentos, usar camisinha neles implica falta de confiança, ou seja, ele não vai usar com multiplas parceiras, aumentando o risco de transmissão… E SE USASSE??? Isso o Dr Green não explicou…

    As críticas foram publicadas no “The Lancet”, uma das revistas médicas mais conceituadas do mundo, e endossadas pela OMS (Organização Mundial de Saúde). “Não está claro se o erro do papa se deve à ignorância ou uma deliberada tentativa de manipular a ciência para apoiar a ideologia católica”, disse o editorial.

    O próprio Dr Green acrescenta: “All people should have full access to condoms, and condoms should always be a backup strategy for those who will not or cannot remain in a mutually faithful relationship”

    Caiamos na real… Hoje em dia é minoria a galera que sonha em casar virgem e outras utopias que a ICAR prega. O comunismo também era lindo no papel. E ter que ficar de abstinência por causa de período fértil, estando com vontade de transar é um porre, não leva a mal.

  • Dr Health

    Relembrando: MÉTODOS NATURAIS NÃO PREVINEM DSTs

  • http://www.hotmail.com gracielle

    bem legal essa pesquisa!!!

  • Renato

    Olha aí, mais uma declaração do Dr. Green a respeito daquele assunto… dessa vez foi num encontro em Rímini que ele falou!

    E, caro Dr. Health, depois procure ler o que realmente o Papa falou sobre camisinhas quando viajava à África. Acho que você andou lendo declarações um pouco distorcidas do que ele realmente falou…

    Por último, antes do texto, eu agradeço por citar a matéria do Washington Post, mas eu já havia lido antes de você mandar.

    Obrigado e boa leitura! Toda Paz e todo Bem!

    Reconhecido cientista assegura: Papa tinha razão sobre a AIDS

    Declaração de Edward Green, diretor do Aids Prevention Research Project de Harvard

    RÍMINI, quarta-feira, 26 de agosto de 2009 (ZENIT.org).- O diretor do Aids Prevention Research Project da Harvard School of Public Health, Edward Green, assegurou que na polêmica sobre a Aids e o preservativo Bento XVI tinha razão.

    Ao intervir no “Meeting pela amizade entre os povos” de Rímini o cientista, considerado como um dos máximos especialistas na matéria, confessou que “lhe chamou a atenção como cientista a proximidade entre o que o Papa disse no mês de março passado no Camarões e os resultados das descobertas científicas mais recentes”.

    “O preservativo não detém a Aids. Só um comportamento sexual responsável pode fazer frente à pandemia”, destacou.

    “Quando Bento XVI afirmou que na África se deviam adotar comportamentos sexuais diferentes porque confiar só nos preservativos não serve para lutar contra a Aids, a imprensa internacional se escandalizou”, continuou constatando.

    Na realidade o Papa disse a verdade, insistiu: “o preservativo pode funcionar para indivíduos particulares, mas não servirá para fazer frente à situação de um continente”.

    “Propor como prevenção o uso regular do preservativo na África pode ter o efeito contrário – acrescentou Green. Chama-se ‘risco de compensação’, sente-se protegido e se expõe mais”.

    “Por que não se tentou mudar os costumes das pessoas? – perguntou o cientista norte-americano. A indústria mundial tardou muitos anos em compreender que as medidas de caráter técnico e médico não servem para resolver o problema”.

    Green destacou o êxito que tiveram as políticas de luta contra a Aids que se aplicaram em Uganda, baseadas na estratégia sintetizada nas iniciais “ABC” por seu significado em inglês: “abstinência”, “fidelidade”, e como último recurso, o “preservativo”.

    “No caso da Uganda – informou – se obteve um resultado impressionante na luta contra a Aids. O presidente soube dizer a verdade a seu povo, aos jovens que em certas ocasiões é necessário um pouco de sacrifício, abstinência e fidelidade. O resultado foi formidável”.

  • Dr Health

    Usar camisinha sempre

  • Dr Health

    Perdão, ato falho… Usar camisinha sempre É um comportamento responsável!!

    E o Papa não explica por que a camisinha reduziu a incidência de HIV na Tailândia e no Camboja… Ou por que será que a incidência da AIDS no Japão é baixíssima.

    Aliás este trecho aqui: “Por que não se tentou mudar os costumes das pessoas?” me soa como uma tremenda LAVAGEM CEREBRAL ou CONTROLE DE MASSAS… Cada um deve ser livre para fazer o que bem entender de sua vida.

    E cara, na boa… Transar com apenas uma mulher só por uma vida inteira é UM SACO, leva a mal não. Acho até normal depois que o cara zoou bastante ele aquietar e se casar e se tornar fiel, mas… putz!

    Ademais, a ciência já tornou a AIDS uma doença crônica, e chegará a hora que a cura será descoberta. E aí a Igreja terá que arrumar outro pretexto (conveniente) para sua manipulação de massas!

  • Dr Health

    Hmmmm… Será que a Igreja não deseja que o flagelo da AIDS continue do jeito que está???

    Até porque vem de encontro aos seus propósitos.

    Porque não investem num programa de prevenção ao cancer da próstata, sabendo que as evidências atuais apontam para o fato de quanto mais ejaculações a pessoa tiver, menos chance de câncer prostático ela tem?

    É um questionamento pertinente… E que não convém ao Vaticano, claro!!!

  • Renato

    Meu querido irmão,

    Vejo que a única coisa que posso fazer por você, neste momento, é rezar pela sua conversão. Pedir ao Deus em quem você não crê, mas que mantém a sua existência, ter misericórdia e tirar as vendas da cegueira que cobrem sua inteligência e seu coração… Que um dia você possa ser livre, liberto de todo vício, de todo pecado e de toda mentira. Aí sim você descobrirá a verdadeira alegria, que está somente em Cristo e que é manifestada em Sua Santa Igreja Católica!

    Que a Virgem Santíssima te liberte dos preconceitos e te conduza na descoberta da Verdade plena!

    Forte abraço.

    Em Cristo,
    Renato.

    PS: Dá uma olhadinha, se puder, nos vídeos do canal VidaeCastidade do Youtube.

  • Dr Health

    Não, obrigado.

    Tô muito bem assim. Aliás, melhor do que nunca!!!

  • Lilica

    Oi gente,

    sou nova por aqui…….estava vasculhando a net sobre aborto retido e me deparo com esse site. Comecei a ler os comentários sobre métodos anticoncepcionais e me deparo com uma discussão que me interessa muito que é essa baboseira de Catolicismo. Sou do Nordeste brasileiros, uma das regiões mais católicas que já vi. Me lembro que minha vida toda vi pessoas apegadas a Santos, defensores da Igreja do Snto Papa, vivendo na mais infinita miséria, tendo um rebanho de filhos, pegando sífilis, hpv, hepatite…….e todos os tipos de doença venérea, não estou só falando, estou afirmando. Sou testemunha. E o que a o Papa faz esse tempo todo?……senta-se em um trono de ouro dizendo ser um representante de Deus?……..qtas almas inocentes foram tiradas em nome de Deus e da Igreja Católica?……..façamos um inventário de todas as riqueza que essa Igreja se apossou durante toda a sua existência: as obras de artes, as obras literárias………é só olhar o Vaticano…………eles vivem como nobres…..qdo deveriam fazer o que pregam, o desapego dos bens materiais………….O que me deixa mais aliviada é que essa instituição está se tornando cada vez mais falida, pq com toda tecnologia a informação já não é mais restrita e os pucos iludidos, não pensantes, vão cada vez mais se estinguindo.
    Usem sim camisinha, previnam-se de todas as formas possivéis. É nossa saúde que estar em risco!!!

    Obs: Para o defensor da Igreja: qdo estiveres doente não procure um médico e sim o Papa!

  • Renato

    Oi, Lilica! Boa tarde!

    Achei bastante pertinente e interessante as questões levantadas por você… mas pra que essa página não vire uma mesa-redonda sobre a Igreja Católica e semelhantes, gostaria que você me passasse seu contato (pode ser e-mail mesmo!) pra que eu pudesse responder ao seu comentário, e, na medida do possível, a gente ir conversando sobre essas questões tão faladas, mas pouco compreendidas. Pode ser?

    Saudações às terras do Nordeste! Tenho alguns bons amigos por aí!

    Dr. Health, obrigado por sua atitude democrática de permitir a exibição dos nossos comentários!

    Cordialmente,
    Renato.

  • Renato

    Por que tantas pessoas se contaminam por DST/AIDS?
    http://www.scribd.com/doc/13719629/Falha-Do-Preservativo

  • Dr Health

    Isso me lembra aquela parábola do cara que tinha 100 anos e foi perguntado sobre o seu segredo da longevidade:

    “Não beber, não fumar, não transar, acordar cedo, não comer porcarias…”

    Sendo assim, pra que viver 100 anos??? A vida sem algum risco não tem graça nenhuma. E cada um escolhe os riscos que quer correr. Pilotos de Fórmula 1 vivem sob risco constante, mas a adrenalina compensa.

    Lembrando que a AIDS hoje em dia é uma doença como qualquer outra, e tem um controle eficaz, compatível com uma vida normal e produtiva. Magic Johnson tem AIDS desde 1991 e tá vivinho da silva.

    A camisinha não é e nunca foi infalível. Mas reduz MUITO a chance da pessoa pegar doença.

    E será que as pessoas que alegadamente usaram o preservativo e pegaram a doença usaram DIREITO ou mesmo chegaram a usar??? Isso os estudos não explicam. Imagine uma mulher dizer que pegou HIV usando camisinha com o parceiro, mas deglutiu o semen dele? Pois é.

    • Roberto

      Nossa, um médico com este tipo de filosofia, típica filosofia de boteco, vai pular sem para quedas então, faça sexo sem camisinha e só coma garotas de programa, riscos? Vá você e a sua filosofia barata para o inferno….esqueci, você não acredita em Deus, aliás, quem se importa com isso. rs

  • Renato

    Epidemiologista francês respalda Papa sobre preservativo
    Recorda que inclusive ONUSIDA lhe dá razão

    PARIS, terça-feira, 15 de setembro de 2009 (ZENIT.org).- Para René Ecochard, professor de medicina, epidemiologista, chefe do serviço de bioestatística do Centro Hospitalar Universitário de Lyon, “as palavras de Bento XVI sobre o preservativo são simplesmente realistas”.

    Este é, de fato, o título de um documento que assinou em abril passado, após a viagem pontifícia à África (de 17 a 23 de março) e a polêmica lançada por meios de comunicação ocidentais sobre as declarações do Papa sobre o preservativo.

    Entrevistado pelo jornal francês La Manche Libre, o professor Ecochard lamentou “a falta de realismo” que se dá “nesta questão que é prisioneira da ideologia”. Parece algo como “se a opinião perdesse seus pontos de referência quando enfrenta as questões da sexualidade e da família”.

    René Ecochard considera que “se deu um erro de compreensão na opinião pública”. “As pessoas acreditaram que o Papa falava da eficácia do plástico, do preservativo, quando na realidade falava das campanhas de difusão do preservativo. Isto é muito diferente”.

    “Da mesma forma que todo objeto tecnológico de prevenção, o preservativo tem uma eficácia quantificada”, afirma. Mas, “o problema não está aí: todos os epidemiologistas concordam hoje em afirmar que as campanhas de difusão, nos países em que a proporção das pessoas afetadas é muito elevada, não funcionam”.

    “Se o preservativo funciona quatro de cada cinco vezes”, isto pode ser suficiente “quando a Aids não está estendida”. “Mas em um país em que 25% dos jovens de 25 anos estão afetados (Quênia, Malaui, Uganda, Zâmbia), isto não é suficiente”. “O fracasso desta forma de prevenção é uma realidade epidemiológica”.

    “Rodeado de especialistas, bem informado pela Academia de Ciências de Roma, o Papa dominava perfeitamente esta questão antes de ir para a África”, acrescenta.

    Na entrevista, René Ecochard se detém em particular sobre o caso de Uganda, o único país “em que o número dos enfermos foi dividido por três na idade de 25 anos”. “Além da campanha sobre o preservativo, este país realizou uma ampla campanha baseada no tríptico ABC (abstinência, fidelidade, castidade ou preservativo)”.

    “O casal presidencial, os grupos religiosos, as escolas, as empresas… todo mundo apoiou esta campanha, freando a Aids, que será combatida se cada um buscar ter atitudes sexuais conformes às tradições familiares”, explicou.

    “Pode ser que não seja fácil reproduzir isto de um país ao outro, mas hoje, é a única esperança”, acrescenta o epidemiologista francês.

    Hoje, “mais de 60% dos cientistas estão a favor das campanhas ABC”, declarou, recordando que é a política adotada por ONUSIDA.

  • Dr Health

    Não deixa de ter uma certa razão.

    Seguindo o exemplo, vou abandonar a Medicina, já que profissionais da saúde estão expostos a acidentes pérfuro-cortantes e podem pegar HIV, Hepatite C e afins.

    Aliás, pode ser feita uma campanha para que todos os profissionais da saúde se abstenham de procedimentos invasivos. Ou então que não lidem mais com pacientes HIV positivos.

    Quem vai cuidar dos outros, é mero detalhe técnico.

    (Antes que venham gritando que isso é preconceito, foi um exemplo irônico)

  • Dr Health

    “Se o preservativo funciona quatro de cada cinco vezes”, isto pode ser suficiente “quando a Aids não está estendida”. “Mas em um país em que 25% dos jovens de 25 anos estão afetados (Quênia, Malaui, Uganda, Zâmbia), isto não é suficiente”

    Esse trecho é emblemático. Não é suficiente para os paises africanos. OS PAISES AFRICANOS.

    É suficiente pro Brasil.

  • larissa

    como eles podem se previnir comtra doenças sexualmemtes transmitiveis?

  • Renato

    Larissa, do modo como fizeram em Uganda: Abstinência, Fidelidade e Castidade. Não há meio melhor de se prevenir das doenças sexualmente transmissíveis e de construir um relacionamento maduro e duradouro (independente do país)! Tenho vários exemplos próximos a mim que cada dia mais me comprovam essa realidade!

    Abraço,
    Renato.

  • Dr Health

    O ABC em Uganda foi o seguinte:

    Abstinence
    Be faithful
    CONDOM (if the others are not possible)

    Pesquisei alguns artigos científicos aqui e todos foram unânimes ao apontar que o fator de êxito foi A COMBINAÇÃO DOS TRÊS.

    Não se pode deixar a camisinha de fora só porque organizações religiosas assim querem. A verdade foi essa, o governo ugandense estimulou sim abstinência e fidelidade, MAS TAMBÉM BOTOU A CAMISINHA NA RODA.

    Caso clássico do “seguro morreu de velho”

  • Dr Health

    Eu quero ver o que vão falar quando a inevitável cura ou vacina aparecer…

  • Dr Health

    A única forma 100% eficaz de não pegar dst é não ter contato sexual. Aliás, isso é óbvio.

    Fidelidade? A não ser que vc coloque um detetive na cola da outra pessoa, quero ver alguma garantia 100% de fidelidade. Esto non ecziste, especialmente dos homens. Tem MUITA mulher que nunca traiu o marido e pegou dst do mesmo jeito.

    Quando será que vão entender que reprimir desejos sexuais nunca funcionou e nunca funcionará? Cada um escolhe que riscos quer correr. Que graça tem a vida sem riscos?

    Se vc não quer correr risco de acidente aéreo, nunca voe de avião
    Se não quer correr risco de cair, nunca ande
    Se não correr risco de uma fratura, nunca jogue bola

    Cada um deve pensar qual o risco que quer correr. E a meu ver, com as medidas que dispomos hoje, vale MUITO a pena fazer sexo com preservativo. Quem não quiser, que não o faça.

    As campanhas pela abstinência/fidelidade tentam negar o benefício óbvio do preservativo na redução das DSTs, focando nas falhas deste (e o que não falha???) e numa aludida ineficácia. Patavinas, TODO MUNDO SABE QUE PODE FALHAR…

    Esse tipo de desserviço eu não admito. Ao menos aqui na PdH.

    Então, meus caros, a responsabilidade é de cada um. Você escolhe o melhor caminho. Eu escolhi o meu, e com ÊXITO.

    Aliás, eu já corro risco pela minha profissão mesmo (acidentes pérfuro-cortantes, sou cirurgião), cuja chance de transmissão é MAIOR do que pelo sexo hetero. Ciente dos riscos, me previno e tô tranquilo

  • Renato
  • Dr Health

    http://oglobo.globo.com/ciencia/mat/2009/09/24/aids-vacina-na-tailandia-reduz-em-31-risco-do-contagio-por-hiv-767752459.asp

    Mais um brilhante passo da ciência. Que essa discussão em breve se torne ultrapassada

  • Renato

    Desculpem mandar tão em cima da hora…
    Renato.

    Queridos casais, a Paz!

    Finalmente estamos conseguindo fazer com que os métodos sejam debatidos pelos parlamentares deste país!

    Assim, dia 08 de outubro – 5a. feira agora, teremos um primeiro SEMINÁRIO SOBRE PLANEJAMENTO FAMILIAR NATURAL aqui nesta Casa.

    Estamos convocando todos, pois está muito em cima e precisamos encher o auditório para mostrar que este é um tema de interesse de todos.

    Desta forma, preciso de sua ajuda para vir participar e trazer mais alguém (vó, primos, mães, tios, cachorro, gato…). Se precisar de uma declaração de comparecimento para seu trabalho, eu posso providenciar.

    Se não puder vir mesmo, peça para alguém vir em seu nome, mas por favor, tente nos ajudar a divulgar.

    Por fim, se for realmente impossível sua participação e a de mais alguém, por favor TRIPLIQUE SUAS ORAÇÕES para que possamos ser vitoriósos em mais esta batalha.

    Por favor, me confirme se você poderá vir participar:

    Câmara dos Deputados – 8 DE MAIO – 5a. feira – 8:00 ÀS 12:30 – Anexo II – Plenário 7 (Início 8:00 com a Santa Missa presidida pelo Pe. Eduardo Peters) – De repente, poderemos até almoçar juntos, que tal?

    A Paz de Cristo e que a Sagrada Família rogue por todos nós!
    Com carinho,
    Susy e Marco

    Programação provisória – Amanhã envio a definitiva:

    SEMINÁRIO MÉTODOS DE AUTO-OBSERVAÇÃO

    · MISSA = 8:00
    - ABERTURA: 9h às 9h30

    Deputada Elcione Barbalho, Presidente da Comissão de Seguridade Social e Família – CSSF
    Deputado Roberto Britto, Presidente da Comissão de Legislação Participativa
    Deputado Dr. Talmir, Autor do Requerimento

    · MESA: 9h30 às 12h30
    Coordenador: Dep. Dr. Talmir

    Palestrantes: Padre Eduardo Vinícius de Lima Peters
    Presidente da Comissão Arquidiocesana de Bioética e Defesa da Vida

    Susy dos Santos Gomes de Araújo
    Coordenadora da Equipe Arquidiocesana de Métodos Naturais de Brasília

    Marco Antônio Gonçalves de Araújo
    Coordenador da Equipe Arquidiocesana de Métodos Naturais de Brasília

    Representante da Confederação Nacional dos Bispos do Brasil/CNBB

    Dra. Célia Maria Kals de Vasconcelos
    Médica Geriatra, Ortomolecular e de Planejamento Familiar

    Sra. Heloísa Pereira
    Presidente da Confederação Nacional de Planejamento Natural da Família – Cenplafam

  • Renato

    “Papa tem razão: Aids não se detém com o preservativo”
    Entrevista aos doutores Renzo Puccetti e Cesare Cavoni

    Por Antonio Gaspari

    ROMA, quarta-feira, 7 de outubro de 2009 (ZENIT.org).- Suscitaram polêmica as declarações do cardeal de Gana, Peter Kodwo Appiah Turkson, a respeito do uso do preservativo entre um casal no qual um dos dois tem Aids.

    Respondendo às perguntas de um jornalista, o relator geral do Sínodo dos Bispos para a África explicou que é mais eficaz investir em fármacos antirretrovirais que em preservativos para conter a propagação da Aids.

    A resposta reabriu o debate sobre o uso dos preservativos como técnica para combater a expansão do HIV.

    Sobre a questão já se havia expressado o Papa Bento XVI e se desencadeou uma tormenta nos meios de comunicação.

    Para tentar compreender quais são os argumentos que subjazem ao debate e que parecem implicar tantos interesses, ZENIT entrevistou os doutores Renzo Puccetti e Cesare Cavoni, o primeiro médico e o outro professor de Bioética e jornalista de Sat2000, condutor do programa “2030 entre ciência e consciência”, que acabam de entregar ao editor o livro em italiano Il Papa ha ragione! L’Aids non se ferma con il condom (Fede & Cultura).

    – O que pensam das declarações do cardeal Peter Kodwo Appiah Turkson com respeito ao uso de preservativo?

    – Puccetti: Ao ler os jornais, fiquei surpreso, mas logo li a transcrição da intervenção do cardeal e então compreendi que se tratava de mais um caso de distorção da mensagem. O cardeal, em primeiro lugar, não se deteve em uma avaliação moral da questão; ao mesmo tempo, através de suas declarações, não se afastou para nada do constante ensinamento moral da Igreja.

    O cardeal reconhece, como é lógico, que junto aos fármacos antirretrovirais, o uso do preservativo se opõe à propagação da Aids nos casos em que não se recorre à abstinência e à fidelidade. Está-se falando portanto de tudo que teoricamente pode ser utilizado.

    O cardeal fala da experiência dos centros de saúde de Gana e da Igreja Católica, segundo os quais nas famílias nas quais se propôs o preservativo, este funcionou só se estavam decididas a manter a fidelidade. O cardeal recordou que, também no caso de pessoas sorodiscordantes, o recurso ao preservativo é fonte de uma falsa segurança, agravada pelo fato de confiar em uma manufatura.

    Quando o presidente de Uganda deu luz verde à estratégia ABC (Abstinence, Be faithful, Condom) que se revelou muito eficaz em combater a epidemia da Aids e que logo foi tomada como modelo com igual êxito em outros países africanos, dizia coisas bastante similares ao que disse o cardeal: a vida não pode ser colocada em jogo confiando-a a uma fina capa de látex.

    – Mas o preservativo serve ou não para deter a Aids?

    – Puccetti: Não é fácil responder de forma taxativa, mas se tenho que dizer se o preservativo serve para deter a Aids nas epidemias generalizadas, a resposta que posso dar segundo o corpo de conhecimentos científicos disponíveis é “não”.

    Para que pudesse funcionar, o homem deveria ser não muito diferente que um rato em uma jaula à qual antes de cada cópula alguém dosa o preservativo. Nesse caso, o preservativo poderia ser útil.

    Mas como o homem não é um rato, não vive em jaulas e não há profissionais dispostos a dosar-lhe o preservativo, não há que surpreender-se de que a eficácia teórica não aconteça na vida real.

    – Por que decidiram escrever um livro sobre este tema?

    – Cavoni: Este livro nasce de uma triste constatação, a de que com frequência a informação fala de fatos que não conhece e, também, os deforma. É o que aconteceu durante a primeira visita do Papa à África em março deste ano.

    O livro nasce desta tristeza e, também, da raiva de ver pisoteados os princípios fundamentais de uma correta informação. Ao mesmo tempo, parecia-nos necessário dar a conhecer ao público os fatos assim como sucederam e, de algum modo, abrir os olhos da opinião pública, de modo que não tome como ouro fino torpes instrumentalizações, perpetradas por motivos ideológicos, por superficialidades, ou por ambos fatores.

    – Quais os argumentos para dizer que o Papa tinha razão?

    – Puccetti: O livro está articulado em duas partes. Na primeira, reconstruiu-se com fidelidade absoluta o trabalho de descrição das declarações do Santo Padre; da leitura do livro se faz sumamente evidente a progressiva distorção da mensagem realizada com adendos, omissões, substituições. Logo, transcrevemos, como fazem vocês com as do cardeal Turkson, as palavras exatas do Papa ao jornalista francês que fez a pergunta sobre o preservativo. Na segunda parte do livro, resumimos o melhor que pudemos o panorama de conhecimento oferecido pela literatura científica internacional enquanto a aplicação clínica da prevenção mediante a promoção do uso do preservativo.

    Dedicamos especial atenção aos números, porque consideramos que podem ser uma base de discussão compartilhada à margem da orientação religiosa.

    Quando um interlocutor meu se mostra surpreso se declarações de eminentes cientistas confirmam o que diz o Papa, não posso senão deduzir disso o escasso conhecimento dos dados que no curso dos anos se sedimentaram e da amplitude das vozes que, em revistas internacionais como The Lancet ou o British Medical Journal, replicaram aos editoriais daquelas mesmas revistas.

    – Por que tanto clamor pelas palavras do Papa e como se produziu a desinformação?

    – Cavoni: Todos os maiores jornais nacionais e internacionais se lançaram, direta ou indiretamente, contra o pontífice, réu de ter dito que os preservativos não resolvem os problemas da África e sim, os agravam. As críticas se acentuaram logo no momento em que chegaram as observações, mais ferozes, por parte de vários expoentes de governos europeus e inclusive a resolução do Parlamento belga que pedia ao Papa que desmentisse o afirmado.

    A questão é que quem toma posições tão fortes, se presume que saiba o que disse em verdade o Papa; e ao contrário não foi assim: todos falavam mas pouco haviam escutado. Tanto é assim que, em um segundo momento, muitos cientistas confirmaram os conceitos expressados por Bento XVI.

    Temos de pensar que, para muitas pessoas, a primeira e única fonte de informação, ou de simples conhecimento da realidade circundante, está determinada por jornais e telejornais. Está vigente ainda, em suma, o clássico “foi dito no telejornal”, ou o “li no jornal”, e isto para confirmar a veracidade do que se soube.

    Os meios de informação adquirem um princípio de autoridade potentíssimo. Se portanto as coisas, os fatos, as notícias apresentadas se baseiam em reconstruções parciais, o leitor receberá em presente uma leitura da realidade deformada, que não corresponde à verdade. Com esta técnica se pode inclusive criar uma realidade virtual paralela à real.

    Se eu, devendo informar sobre as palavras do Papa, e comentá-las, não o escuto e não reproduzo corretamente, corro o risco de comentar algo que não se disse ou se disse de modo substancialmente diferente.

    O problema das fontes jornalísticas, que devem ser acessíveis, etc, das que se fala tanto nestas semanas, não vale apenas, para as atas públicas das fiscalização, mas para o abc do jornalismo: ser testemunha de tudo o que se dispõe a descrever.

    Não estamos falando de uma nebulosa objetividade, de imparcialidade; não, estamos falando do fato de que devo estar presente no cenário do fato que descrevo. E se isto não é possível, visto que no caso específico, não todos os jornalistas podem estar no séquito do pontífice, quando menos me permito voltar a escutar, palavra por palavra, o que de verdade disse o Papa e por que o disse.

    Ao contrário, muitos se fiaram do que haviam ouvido dizer, de um primeiro texto, incorreto. O resto é história comum de desinformação.

  • nercilio estevao

    Sou usuário do Método de Planejamento Natural já a 18 anos, e no Cemplafam (Centro de Planejamento Familiar), aqui de minha cidade (Londrina Pr), somos mais de 2.000 casais usuario desse metodo com muito sucesso. A matéria acima mensionou uma verdade que o casal e principalmente o homem deve adotar uma auto-disciplina. Mas quando se trata da saúde da mulher e do relacionamento conjugal vale a pena. Todos nós sabemos e muitos médicos que tem essa consciência, explica com clareza que pilulas é prejudicial para a saúde da mulher, e reafirmo que é realmente pois usamos no inicio do nosso casamento, e foi um desastre total. E dentro do planejamento natural não corremos esse riscoe conseguimos espassar uma gravidez, ter uma família saudável que quesito saúde da esposa e do nosso matrimonio. Não quero com isso dizer que quem usa contracptivos não sejam felizes pelo contrário tenho muitos amigos que utilizam cpilulas e e são felizes e saldáveis. Mais cá entrenós os contráceptivos ineibem os função normal do oeganismo da mulher, e todos sabemos que um orgão que fica muito tempo parado atrofia. E a OMS, alerta que a maior incidencia de cancer de útero de deve no uso prolongado de contacptivos.

  • Fabiane

    “um orgão que fica muito tempo parado atrofia” ahahahahahahahahahhahahahaha
    Meu deus, qta besteira nesses comentários!!! Voltem pra escola, pqp!

  • nercilio estevao

    Fabiane, o que eu quis dizer é que um órgão ativo, quando este é impedido do seu funcionamento normal através de um veneno com é a pílula, ele pode sim perder a sua função. E quem afirma isso não sou eu e sim a medicina, isso não quer dizer que através de tratamento não possa voltar ao normal, mas estudos comprovados nos diz que o uso prolongados de anos e anos da pilulas com certeza acarretará problemas sim à mulher. Leia um pouco e você verá que você é que fugiu da escola. Não sei se você faz uso de tais pilulas mas se faz, continue é bom para a sua saúde.

  • nercilio estevao

    Ainda respondendo a Fabiane. Quando quebramos ou machucamos um braço precisamos colocar gesso, para impedir movimentos do mesmo até que se restabeleça o ferimento. Se ficarmos com o gesso durante 30 dias, levamos alguns outros dias para restabelecer sua função normal. Se ficarmos com o gesso durante seis meses, teremos até mesmo de recorrer à fisoterapia. E se ficarmos com o gesso por uma epotese, cinco anos ou mais, corremos o risco de termos de amputarmos esse braço, pois pode dar atrofia inreverssivel. O que isso tem a ver com pilulas. As pílulas fincionam como um gesso, ou seja, ela tem a função de impedir a ovulação, ofuncionamento do orgão. O consumo de tais pílulas por um longo peródo, 5, 10 20 anos, com certeza pode atrofiar sim o orgão reprodutor da mulher. Quantas mulheres que por conta disso, precisaram amputar, retirar os ovários e até mesmo o útero. Evidentemente que, muitas mulheres tomam anticoncepcionais a vida toda e não teram problemas, cada caso é um caso, existe estatisticas de que a maioria de cancer uterinos é causados pelo uso contínuo de tais pílulas. E vou mais além. As pílulas não são prejudiciais somente à saúde da mulher, não, estudos apontam que o MEIO AMBIENTE também sofre com os hormonios liberados pelas urinas das mulheres que usam as tais pílulas. Agora imaginam quantas mulheres utilizam esse artificio, mais de seis, não é? Se você se interessar a se aprofundar mais sobre, procure um técnico em senaeamento ou de meio ambiente de sua cidade. Ou, nesse veículo que você está utilizando. Pedro José Maria Simon Castellvi, jogue esse nome no google que você saberá mais. Faz tempo sim que não vou a escola, mais aos livros e às informações nunca abandonei, a diferença é que as pessoas gostam de serem enganadas e leiam somente intretenimento, eu seleciono o que leio e não tenho medo de ser taxado de quadrado. Você deve ser nova ainda, com um pouco de esforço quem sabe aprenderá com certeza. Paz e bem.

  • geiza rodriguês

    se previne antes ou depois de ter relaçao

  • Geiza2020

    se previne antes ou depois de ter relação

  • Everton23

    Pratiquei o coito interrompido com a minha namorada no dia 19/02/2012, porém ela parou de menstruar dia 08/02/2012. Ela já se encontrou no período fértil, para não dar mole cozei fora, mas to meio tenso de ocorrer uma certa gravidez.

  • Bia

    amei ajudo mutho valeuzao

  • STEFANY

    ola so queria te informa que o metodo natural deve ser usado por casais porq sexo antes do casamento e um pecado gravissimo e os jovensde aprender a viver a castidade a vida nao se resume em sexo . entao se o metodo for usado por casais e nao por jovens souteiros que visam somente o praser nao temos que nos preucupar com duenças que Deus possa mudar seus comceitos e te de muitas PAZ

  • monique

    quais sao os nomes de outros preservativos sem ser a camisinha

  • lkl

    meu subaco é foda

Papo de homem recomenda

Assine o Papo de homem

Curta o PdH no Facebook
  • 5553 artigos
  • 662674 comentários
  • leitores online