Acompanhe seu coração e melhore seus resultados com um frequencímetro

Fábio Bergamo

por
em às | Ciência e tecnologia, Dr. Fitness


Feliz 2010 para todos os leitores PapodeHomem! Que os que ainda não começaram a se exercitar tomem vergonha na cara e comecem a se mexer. Esse ano vou pegar pesado com vocês!

Pra começar, vou falar sobre como monitorar os batimentos do coração, algo essencial para conseguir melhores resultados nos exercícios, quando o objetivo é perder peso, diminuir a quantidade de gordura corporal, melhorar o condicionamento físico, aumentar o desempenho nas provas de corrida, natação e esportes como um todo.

Sem contar as pessoas com alguma patologia cardiovascular, que precisam monitorar os batimentos do coração por uma questão vital.

“Mas, Dr. Fitness, como faço isso?”

Nas aulas de Educação Física no colégio, ginástica no clube e até mesmo em academias, existe um momento – geralmente depois daquele exercício mais cansativo – em que o professor para a aula e diz:

“Agora coloque o dedo indicador no pescoço e sinta o batimento do coração. Todo mundo tá sentindo o coração bater? Agora vou marcar 15 segundos e cada um conta quantos batimentos deram. Isso, agora multiplica por 4.”

pulso
A famosa técnica de medir o pulso carotídeo

Pronto! Só nesse tempo até todo mundo achar onde é o ponto correto no pescoço que o “coração bate”, conseguir acompanhar o ritmo das batidas e contar os tais 15 segundos, já se passaram quase 2 minutos. Tempo suficiente para uma pessoa com condicionamento físico razoável diminuir sua frequência cardíaca em aproximadamente 15 batimentos.

Esse método para controlar os batimentos do coração é errado? Não, assim como não é errado utilizar um computador com 20 GB de HD para fazer downloads a 100 Mb/s. Ou seja, é possível, mas tem muita limitação.

Entretanto, com a evolução tecnológica, chegou ao mercado o fabuloso, irreverente, fantástico, sensacional e insubstituível monitor de frequência cardíaca ou frequencímetro, para os íntimos. Na minha opinião, a melhor ferramenta inventada nos últimos tempos quando o assunto é exercício físico.

O frequencímetro é um sensor que mede os batimentos do coração, por meio de ondas eletrocardiográficas (sinal elétrico proveniente do coração),  e transmite instantaneamente para um receptor (relógio) exibir a informação de quantas vezes seu coração está batendo por minuto. Quando se compra um frequencímetro, você adquire o sensor, uma fita elástica e o relógio de pulso.

Com o frequencímetro é possível verificar os batimentos do coração durante todo o tempo em que se exercita. Isso é fantástico, pois é através desses batimentos (frequência cardíaca) que se controla a intensidade do exercício.

Você sabe qual a sua Frequência Cardíaca Máxima?

OK, o aparelho é lindo e maravilhoso, mas como eu faço para saber a intensidade na qual devo me exercitar?

Antes de saber a intensidade ideal de treinamento de uma pessoa, é necessário conhecer a Frequência Cardíaca Máxima (FCmax). O melhor método para descobrir a FCmax é ir até um cardiologista e pedir para fazer um teste de esforço, chamado Teste Ergométrico. A partir da FCmax obtida nesse teste, calcula-se, com o percentual da FCmax (%FCMax), as intensidades de treinamento de cada pessoa.

teste
Retrato de um teste ergométrico no tempo em que não havia esteiras

Resumidamente, temos:

  • 50% a 60% | Intensidade Leve
  • 61% a 80% | Intensidade Moderada
  • 81% a 90% | Intensidade Alta

Pra quem não tem condições ou tem preguiça de ir até um cardiologista e fazer o Teste Ergométrico (que deve ser feito anualmente em pessoas acima de 40 anos), existem diversas fórmulas que estimam indiretamente a FCMax. Aliás, tal estimativa da FCMax e (zilhões) de fórmulas possíveis é tema de discussões infinitas entre treinadores.

No final das contas, o resultado obtido na famosa e controversa fórmula FCMax = 220 – idade, acaba sendo próximo a resultados obtidos por fórmulas cientificamente testadas para pessoas até 40 anos. Então, vamos utilizá-la.

Por exemplo, para uma pessoa com 25 anos a FCMax = 220 – 25= 195 bpm (batimentos por minuto).

Cálculo de intensidade

Para controlar a intensidade do treinamento com maior precisão é necessário que a pessoa coloque o frequencímetro logo quando acorda, de preferência sem levantar da cama, e observe o batimento do coração durante 5 minutos. O menor batimento marcado durante esse tempo é o que chamamos de Frequência Cardíaca de Repouso (FCRep).

A FCRep varia entre as pessoas, principalmente entre sedentárias e treinadas, por isso é importante considerá-la.

Esse método de determinação da intensidade do treinamento físico é conhecido como método de Karvonen, muito utilizado entre os treinadores.

Supondo que a FCRep dessa mesma pessoa seja 70bpm, a fórmula para calcular a zona alvo de treinamento é a seguinte:

FCalvo = [(FCMax - FCRep) x %] + FCRep

fcalvo
Exemplo de cálculo de intensidade leve (50% a 60%)

Ou seja, a zona ideal de treinamento para essa pessoa, na intensidade leve, é de 132bpm a 145bpm. Para calcular nas demais intensidades é só substituir o % da intensidade na fórmula.

Qual intensidade é a melhor?

Cada faixa de treinamento (leve, moderada e alta) tem sua importância num programa de treinamento. Por isso, o ideal é recorrer a um profissional capacitado que possa fazer um planejamento do treino e acompanhar sua evolução. A melhor intensidade varia de acordo com o objetivo e nível de condicionamento físico de cada pessoa.

Pessoas que estão começando ou retomando os exercícios devem permanecer a maior parte do tempo de treino na intensidade leve e ir aumentando aos poucos.

Pra quem quer emagrecer e já passou da fase de adaptação, a intensidade moderada é uma boa pedida. Vale lembrar que a alimentação balanceada é fator fundamental para o sucesso nesse objetivo.

As pessoas que tem como objetivo melhorar o condicionamento físico e o desempenho em corridas, por exemplo, devem manter a maior parte do treinamento na intensidade moderada, alternando alguns momentos de intensidade alta.

Com a continuidade do treinamento e melhora do condicionamento físico, a FCRep tende a diminuir, por isso é importante verificar a FCRep a cada 4 meses aproximadamente.

Onde e qual modelo comprar?

Monitor-Cardíaco-Garmin-Forerunner-310XT
Faz tudo, exceto remover barriga instatantaneamente

Comprar um frequencímetro é muito fácil. Diversos sites na internet vendem, além de lojas de artigos esportivos. Já, escolher a marca e o modelo não é tarefa tão simples. Existem diversas marcas boas e modelos que variam de R$ 150,00 a R$ 3000,00. Essa diferença no preço é relacionada com as funções de cada aparelho.

Os modelos mais simples mostram a hora e a frequência cardíaca instantânea. Os mais completos vem com GPS integrado, programação de diversas zonas de treinamento, 3 cronômetros, cálculo distância percorrida, velocidade média e máxima, armazenamento dos treinamentos e possibilidade de passar todas essas informações para o computador via USB.

Existe um modelo da Garmin é possível programar um parceiro virtual. Você programa o “parceiro” pra percorrer 5km em 40 minutos, por exemplo, e a qualquer momento o relógio mostra a distância que você está do parceiro.

A escolha vai depender do tamanho do teu bolso e da quantidade de informações que se quer obter com o treinamento. Vale a pena perder uns minutinhos e verificar as características de alguns modelos.

Mesmo utilizando o frequencímetro para controlar os batimentos do coração, é importante saber respeitar o próprio corpo, diminuindo a intensidade do esforço quando estiver com uma sensação de cansaço extremo ou outros sintomas importantes, independentemente da frequência cardíaca.

Muitas pessoas que já praticavam exercícios físicos passaram a ter resultados muito melhores após a utilização do frequencímetro. Com ele é possível saber a intensidade que está se exercitando e conquistar os benefícios em cada zona de treinamento. Sem o frequencímetro, essa medida fica difícil.

Alguém aqui já utiliza o frequencímetro durante os treinamentos? Fique à vontade para contar sua experiência.

Fábio Bergamo

É personal trainer e mestre em educação física pela USP. Põe a culpa nos amigos e mulheres por não conseguir treinar para o triathlon que sonha em fazer. Responde por @fbergamo no Twitter.


Outros artigos escritos por


SEPARAMOS MAIS TEXTOS PARA VOCÊ CONTINUAR LENDO




O texto acima não representa a opinião do PapodeHomem. Conheça a visão e a essência por trás do que fazemos. Queremos uma discussão de alto nível. Antes de comentar, leia nossas boas práticas. Caso deseje enviar um texto e se tornar um autor, venha por aqui.


  • Cannibal

    Eu tenho um mas nunca usei, ganhei no trabalho…
    agora q estou ganhando um pouco de barriga devido ao exagero das cervas, é um bom momento para testá-lo…

    ps. espero que as bebidas do Dr. Drinks me de menos barriga do que as cervas… rss

  • Cannibal

    Eu tenho um mas nunca usei, ganhei no trabalho…
    agora q estou ganhando um pouco de barriga devido ao exagero das cervas, é um bom momento para testá-lo…

    ps. espero que as bebidas do Dr. Drinks me de menos barriga do que as cervas… rss

  • Cannibal

    Eu tenho um mas nunca usei, ganhei no trabalho…
    agora q estou ganhando um pouco de barriga devido ao exagero das cervas, é um bom momento para testá-lo…

    ps. espero que as bebidas do Dr. Drinks me de menos barriga do que as cervas… rss

  • Mateus Rodrigues

    tenho vontade de ir ao cardiologista fazer esses testes. Parabéns pelo artigo Fábio. Várias pessoas acham que é só colocar o short e correr vários Km fácil, fácil. O coração é uma peça importantíssima, meu primo tem um problema que não pode fazer esforço físico se ñ corre risco de infarto. Procurem seus médicos antes de tudo.

  • Mateus Rodrigues

    tenho vontade de ir ao cardiologista fazer esses testes. Parabéns pelo artigo Fábio. Várias pessoas acham que é só colocar o short e correr vários Km fácil, fácil. O coração é uma peça importantíssima, meu primo tem um problema que não pode fazer esforço físico se ñ corre risco de infarto. Procurem seus médicos antes de tudo.

  • Mateus Rodrigues

    tenho vontade de ir ao cardiologista fazer esses testes. Parabéns pelo artigo Fábio. Várias pessoas acham que é só colocar o short e correr vários Km fácil, fácil. O coração é uma peça importantíssima, meu primo tem um problema que não pode fazer esforço físico se ñ corre risco de infarto. Procurem seus médicos antes de tudo.

  • http://www.isabellaviranoticia.blogspot.com/ Isabella

    Dr. Fitness,

    Depois de todas estas informações, fico pensando porque as academias ignoram a importância do uso do frequencímetro.

    Já frequentei da academia mais cara até a mais ralé e nunca me pediram para ficar atenta à minha pulsação. Várias vezes corri na esteira segurando o frequencímetro da própria enquanto os instrutores achavam que eu estava com medo de cair…

    Na Curves (aquela especializada para mulheres), a instrutora pede de tempos em tempos para todas contarem a pulsação pelo pescoço. Certeza que eu não contava direito: é muito rápida, muito seguida, demoramos para encontrar o ponto, para parar de contar no tempo certo…

    Me espanta que nas academias nem todas as esteiras tenham frequencímetro (aliás, este da esteira funciona?) e que os instrutores não orientem seus alunos…

    Aliás, Dr. Fitness, sugiro um texto sobre os erros mais comuns cometidos nas academias (não controlar a frequência cardíaca, não mudar o treino, não alongar, pegar peso de um modo errado… que mais?).

  • http://www.isabellaviranoticia.blogspot.com/ Isabella

    Dr. Fitness,

    Depois de todas estas informações, fico pensando porque as academias ignoram a importância do uso do frequencímetro.

    Já frequentei da academia mais cara até a mais ralé e nunca me pediram para ficar atenta à minha pulsação. Várias vezes corri na esteira segurando o frequencímetro da própria enquanto os instrutores achavam que eu estava com medo de cair…

    Na Curves (aquela especializada para mulheres), a instrutora pede de tempos em tempos para todas contarem a pulsação pelo pescoço. Certeza que eu não contava direito: é muito rápida, muito seguida, demoramos para encontrar o ponto, para parar de contar no tempo certo…

    Me espanta que nas academias nem todas as esteiras tenham frequencímetro (aliás, este da esteira funciona?) e que os instrutores não orientem seus alunos…

    Aliás, Dr. Fitness, sugiro um texto sobre os erros mais comuns cometidos nas academias (não controlar a frequência cardíaca, não mudar o treino, não alongar, pegar peso de um modo errado… que mais?).

  • http://www.isabellaviranoticia.blogspot.com Isabella

    Dr. Fitness,

    Depois de todas estas informações, fico pensando porque as academias ignoram a importância do uso do frequencímetro.

    Já frequentei da academia mais cara até a mais ralé e nunca me pediram para ficar atenta à minha pulsação. Várias vezes corri na esteira segurando o frequencímetro da própria enquanto os instrutores achavam que eu estava com medo de cair…

    Na Curves (aquela especializada para mulheres), a instrutora pede de tempos em tempos para todas contarem a pulsação pelo pescoço. Certeza que eu não contava direito: é muito rápida, muito seguida, demoramos para encontrar o ponto, para parar de contar no tempo certo…

    Me espanta que nas academias nem todas as esteiras tenham frequencímetro (aliás, este da esteira funciona?) e que os instrutores não orientem seus alunos…

    Aliás, Dr. Fitness, sugiro um texto sobre os erros mais comuns cometidos nas academias (não controlar a frequência cardíaca, não mudar o treino, não alongar, pegar peso de um modo errado… que mais?).

  • Bob

    Poxa, muito interessante e tudo mais, mas não ficou meio óbvio?

    Dr. Fitness, seus outros artigos foram, além de interessantes e instrutivos, úteis. ás vezes não sabemos como fazer o exercício (o abdominal corretamente, ou como alongar a rebimboca da parafuseta transversa dupla) e os vídeos / fotos ajudaram.

    Agora o post demi-pago feito aqui, deu a impressão que tu tinha que escrever alguma coisa, foi ao google ou ao wikipedia e copiou, colou e editou.

    Acredito que o tal do ‘frequencímetro’ seja uma ferramenta útil, mas acho que seria melhor se tu ensinasse às pessoas como medir o pulso pelo pescoço, punho, sovaco, coxa etc. e falar mais de como controlar a pulsação (além da diminuição da intensidade do exercício, técnicas de respiração etc) do que falar de um aparelhinho que custa quase que 30% de um salário mínimo.

    Um forte abraço e continuo na espera de próximas dicas.

  • Bob

    Poxa, muito interessante e tudo mais, mas não ficou meio óbvio?

    Dr. Fitness, seus outros artigos foram, além de interessantes e instrutivos, úteis. ás vezes não sabemos como fazer o exercício (o abdominal corretamente, ou como alongar a rebimboca da parafuseta transversa dupla) e os vídeos / fotos ajudaram.

    Agora o post demi-pago feito aqui, deu a impressão que tu tinha que escrever alguma coisa, foi ao google ou ao wikipedia e copiou, colou e editou.

    Acredito que o tal do ‘frequencímetro’ seja uma ferramenta útil, mas acho que seria melhor se tu ensinasse às pessoas como medir o pulso pelo pescoço, punho, sovaco, coxa etc. e falar mais de como controlar a pulsação (além da diminuição da intensidade do exercício, técnicas de respiração etc) do que falar de um aparelhinho que custa quase que 30% de um salário mínimo.

    Um forte abraço e continuo na espera de próximas dicas.

  • Bob

    Poxa, muito interessante e tudo mais, mas não ficou meio óbvio?

    Dr. Fitness, seus outros artigos foram, além de interessantes e instrutivos, úteis. ás vezes não sabemos como fazer o exercício (o abdominal corretamente, ou como alongar a rebimboca da parafuseta transversa dupla) e os vídeos / fotos ajudaram.

    Agora o post demi-pago feito aqui, deu a impressão que tu tinha que escrever alguma coisa, foi ao google ou ao wikipedia e copiou, colou e editou.

    Acredito que o tal do ‘frequencímetro’ seja uma ferramenta útil, mas acho que seria melhor se tu ensinasse às pessoas como medir o pulso pelo pescoço, punho, sovaco, coxa etc. e falar mais de como controlar a pulsação (além da diminuição da intensidade do exercício, técnicas de respiração etc) do que falar de um aparelhinho que custa quase que 30% de um salário mínimo.

    Um forte abraço e continuo na espera de próximas dicas.

  • Caio

    Dr. Agora chega de balela….

    Mostra ai opções boas entre faixas de preço para se comprar !

    Tava procurando e só faltou essa informação pro post ser excelente pra mim.

  • Caio

    Dr. Agora chega de balela….

    Mostra ai opções boas entre faixas de preço para se comprar !

    Tava procurando e só faltou essa informação pro post ser excelente pra mim.

  • Caio

    Dr. Agora chega de balela….

    Mostra ai opções boas entre faixas de preço para se comprar !

    Tava procurando e só faltou essa informação pro post ser excelente pra mim.

  • Mr. Berlitz

    Mais uma vez parabéns meu caro !!!

    Já li (e leio) muitos artigos sobre e exercitar trabalhando a frequência cardíaca, mas o seu é um resumo completo de todos eles. Muito sucinto e direto ! Ótimo texto!

    Mas vale a pena chamar atenção para um ponto sobre os frequencímetros:

    Quando for comprar um, procure algum que tenha a CINTA CODIFICADA, ou seja, ela transmite os dados pro relógio de maneira codificada, evitando interferência com outros aparelhos ao redor.

    É muito comum ir na academia, ou correr na rua, e ter alguém do seu lado usando um frequencímetro também. Se seu aparelho não for codificado, ele poderá somar a sua frequência cardíaca com a do seu companheiro. Resumindo: Você mal comçou a suar, e já está com 260 b.p.m.
    :D

  • Mr. Berlitz

    Mais uma vez parabéns meu caro !!!

    Já li (e leio) muitos artigos sobre e exercitar trabalhando a frequência cardíaca, mas o seu é um resumo completo de todos eles. Muito sucinto e direto ! Ótimo texto!

    Mas vale a pena chamar atenção para um ponto sobre os frequencímetros:

    Quando for comprar um, procure algum que tenha a CINTA CODIFICADA, ou seja, ela transmite os dados pro relógio de maneira codificada, evitando interferência com outros aparelhos ao redor.

    É muito comum ir na academia, ou correr na rua, e ter alguém do seu lado usando um frequencímetro também. Se seu aparelho não for codificado, ele poderá somar a sua frequência cardíaca com a do seu companheiro. Resumindo: Você mal comçou a suar, e já está com 260 b.p.m.
    :D

  • Mr. Berlitz

    Mais uma vez parabéns meu caro !!!

    Já li (e leio) muitos artigos sobre e exercitar trabalhando a frequência cardíaca, mas o seu é um resumo completo de todos eles. Muito sucinto e direto ! Ótimo texto!

    Mas vale a pena chamar atenção para um ponto sobre os frequencímetros:

    Quando for comprar um, procure algum que tenha a CINTA CODIFICADA, ou seja, ela transmite os dados pro relógio de maneira codificada, evitando interferência com outros aparelhos ao redor.

    É muito comum ir na academia, ou correr na rua, e ter alguém do seu lado usando um frequencímetro também. Se seu aparelho não for codificado, ele poderá somar a sua frequência cardíaca com a do seu companheiro. Resumindo: Você mal comçou a suar, e já está com 260 b.p.m.
    :D

  • Renato Alexandre Amaral

    Uma vez eu comprei um frequencímetro mas eu notei que a presilha que coloca no peito não transmitia os dados muito bem para o aparelho de pulso. Eu tinha que ficar rodando de um lado para o outro e o sinal ficava intermitente. O que poderia causar isso? Mau contato? Equipamento ruim? Uso incorreto? Obesidade? :D

    Obrigado.

  • Renato Alexandre Amaral

    Uma vez eu comprei um frequencímetro mas eu notei que a presilha que coloca no peito não transmitia os dados muito bem para o aparelho de pulso. Eu tinha que ficar rodando de um lado para o outro e o sinal ficava intermitente. O que poderia causar isso? Mau contato? Equipamento ruim? Uso incorreto? Obesidade? :D

    Obrigado.

  • Thiago

    Comprei um simples da Oregon, mas me decepcionei. Não, o problema não é com o aparelho em si, mas sim pelo fato de que ele simplesmente não funciona na academia (a que estou agora, na anterior ele funciona corretamente). Não faço a mínima idéia do que possa causar essa interferência. Há algo que possa ser feito?

  • Thiago

    Comprei um simples da Oregon, mas me decepcionei. Não, o problema não é com o aparelho em si, mas sim pelo fato de que ele simplesmente não funciona na academia (a que estou agora, na anterior ele funciona corretamente). Não faço a mínima idéia do que possa causar essa interferência. Há algo que possa ser feito?

  • Thiago

    Comprei um simples da Oregon, mas me decepcionei. Não, o problema não é com o aparelho em si, mas sim pelo fato de que ele simplesmente não funciona na academia (a que estou agora, na anterior ele funciona corretamente). Não faço a mínima idéia do que possa causar essa interferência. Há algo que possa ser feito?

  • Gil Folador

    #6 – Mr. Berlitz – Um frequencímetro com Cinta Codificada nao elimina 100% a chance de interferência com outro frequencímetro. Somente os modelos TOP de Linha que faz essa codificacao entre Cinta Relógio.

    Ou seja, nao se engane comprando um frequencimetro de 250 reais que a cinta é codificada achando que nunca vai ter interferencias em academias.

    Outro grande erro de uma pessoa na hora de escolher um frequencimetro é a estetica dele e o uso no dia-a-dia. Frequencimetro são feios mesmo e não são relógios para ser utilizados no dia-a-dia e em banhos/piscinas/mares.

    Utilize sempre o seu frequencimetro somente no seu treino. Nunca manusear os botões do relógio debaixo da água, pois a pressão pode dar vazamento no relógio. Lavar regularmente o transmissor e relógio somente com sabão neutro e água. Nunca com álcool ou substâncias afins. Quando guardado, a umidade é o pior inimigo para a conservação do Monitor. Nunca deixar a fita guardada junto com material úmido ou molhado, bem como água, pois descarrega a bateria. Ex.: depois do exercício, guardar junto com a toalha molhada. Não deixar por muitas horas exposto ao sol dentro de ambientes fechados. Ex.: deixar guardado no porta-luvas do carro ou encima do banco, em altas temperaturas em ambiente fechado.

    Este modelo indicado, Garmin 310XT, não serve para uso no dia-a-dia pois não tem a função de Relógio (ele marca a hora, porém somente quando está no treino).

    Antes de efetuar uma compra de Monitor Cardíaco, entre em contato com um representante e peça indicação para a melhor compra, pois existem vários modelos/marcas de frequencimentros com diversas funções e preços.

    As marcas mais indicadas são Polar , Garmin e Suunto.

  • Gil Folador

    #6 – Mr. Berlitz – Um frequencímetro com Cinta Codificada nao elimina 100% a chance de interferência com outro frequencímetro. Somente os modelos TOP de Linha que faz essa codificacao entre Cinta Relógio.

    Ou seja, nao se engane comprando um frequencimetro de 250 reais que a cinta é codificada achando que nunca vai ter interferencias em academias.

    Outro grande erro de uma pessoa na hora de escolher um frequencimetro é a estetica dele e o uso no dia-a-dia. Frequencimetro são feios mesmo e não são relógios para ser utilizados no dia-a-dia e em banhos/piscinas/mares.

    Utilize sempre o seu frequencimetro somente no seu treino. Nunca manusear os botões do relógio debaixo da água, pois a pressão pode dar vazamento no relógio. Lavar regularmente o transmissor e relógio somente com sabão neutro e água. Nunca com álcool ou substâncias afins. Quando guardado, a umidade é o pior inimigo para a conservação do Monitor. Nunca deixar a fita guardada junto com material úmido ou molhado, bem como água, pois descarrega a bateria. Ex.: depois do exercício, guardar junto com a toalha molhada. Não deixar por muitas horas exposto ao sol dentro de ambientes fechados. Ex.: deixar guardado no porta-luvas do carro ou encima do banco, em altas temperaturas em ambiente fechado.

    Este modelo indicado, Garmin 310XT, não serve para uso no dia-a-dia pois não tem a função de Relógio (ele marca a hora, porém somente quando está no treino).

    Antes de efetuar uma compra de Monitor Cardíaco, entre em contato com um representante e peça indicação para a melhor compra, pois existem vários modelos/marcas de frequencimentros com diversas funções e preços.

    As marcas mais indicadas são Polar , Garmin e Suunto.

  • Gil Folador

    #6 – Mr. Berlitz – Um frequencímetro com Cinta Codificada nao elimina 100% a chance de interferência com outro frequencímetro. Somente os modelos TOP de Linha que faz essa codificacao entre Cinta Relógio.

    Ou seja, nao se engane comprando um frequencimetro de 250 reais que a cinta é codificada achando que nunca vai ter interferencias em academias.

    Outro grande erro de uma pessoa na hora de escolher um frequencimetro é a estetica dele e o uso no dia-a-dia. Frequencimetro são feios mesmo e não são relógios para ser utilizados no dia-a-dia e em banhos/piscinas/mares.

    Utilize sempre o seu frequencimetro somente no seu treino. Nunca manusear os botões do relógio debaixo da água, pois a pressão pode dar vazamento no relógio. Lavar regularmente o transmissor e relógio somente com sabão neutro e água. Nunca com álcool ou substâncias afins. Quando guardado, a umidade é o pior inimigo para a conservação do Monitor. Nunca deixar a fita guardada junto com material úmido ou molhado, bem como água, pois descarrega a bateria. Ex.: depois do exercício, guardar junto com a toalha molhada. Não deixar por muitas horas exposto ao sol dentro de ambientes fechados. Ex.: deixar guardado no porta-luvas do carro ou encima do banco, em altas temperaturas em ambiente fechado.

    Este modelo indicado, Garmin 310XT, não serve para uso no dia-a-dia pois não tem a função de Relógio (ele marca a hora, porém somente quando está no treino).

    Antes de efetuar uma compra de Monitor Cardíaco, entre em contato com um representante e peça indicação para a melhor compra, pois existem vários modelos/marcas de frequencimentros com diversas funções e preços.

    As marcas mais indicadas são Polar , Garmin e Suunto.

  • L. Leite

    Quando fui personal por um tempo, era fundamental ter um frequencímetro e cinta extra pros meus alunos. além de poder acompanhar o desenvolvimento deles de uma maneira melhor e mais precisa, tinha também o fator social: se eu visivelmente agia de maneira mais profissional, obviamente era recomendado a outros.

    Post extremamente pertinente. Parabéns!

  • L. Leite

    Quando fui personal por um tempo, era fundamental ter um frequencímetro e cinta extra pros meus alunos. além de poder acompanhar o desenvolvimento deles de uma maneira melhor e mais precisa, tinha também o fator social: se eu visivelmente agia de maneira mais profissional, obviamente era recomendado a outros.

    Post extremamente pertinente. Parabéns!

  • L. Leite

    Quando fui personal por um tempo, era fundamental ter um frequencímetro e cinta extra pros meus alunos. além de poder acompanhar o desenvolvimento deles de uma maneira melhor e mais precisa, tinha também o fator social: se eu visivelmente agia de maneira mais profissional, obviamente era recomendado a outros.

    Post extremamente pertinente. Parabéns!

  • L. Leite

    Opa:

    Ao #8, alguns frequencímetros em que vi acontecer isso (eram de boa marca, a Polar), esse caso de mal contato era facilmente resolvido molhando a parte da cinta que fica em contato com a pele. Se mesmo assim continuar o problema, troque as pilhas… ou arrume outro.

  • L. Leite

    Opa:

    Ao #8, alguns frequencímetros em que vi acontecer isso (eram de boa marca, a Polar), esse caso de mal contato era facilmente resolvido molhando a parte da cinta que fica em contato com a pele. Se mesmo assim continuar o problema, troque as pilhas… ou arrume outro.

  • L. Leite

    Opa:

    Ao #8, alguns frequencímetros em que vi acontecer isso (eram de boa marca, a Polar), esse caso de mal contato era facilmente resolvido molhando a parte da cinta que fica em contato com a pele. Se mesmo assim continuar o problema, troque as pilhas… ou arrume outro.

  • Matheus Farage

    Sincreramente não sou fã desse frequenciamento.
    Aprendi essa Formula de Karvonen na escola e achava-o restrito a poucas atividades. Corrida e natação, aonde você pode aumentar sua intensidade conforme corre / nada. Qualquer outra atividade você não consegue pensar nisso. Você fica focado em outras coisas.
    Mas quem sabe quando eu animar pra correr, penso em utilizar isso.
    Abraço

  • Matheus Farage

    Sincreramente não sou fã desse frequenciamento.
    Aprendi essa Formula de Karvonen na escola e achava-o restrito a poucas atividades. Corrida e natação, aonde você pode aumentar sua intensidade conforme corre / nada. Qualquer outra atividade você não consegue pensar nisso. Você fica focado em outras coisas.
    Mas quem sabe quando eu animar pra correr, penso em utilizar isso.
    Abraço

  • Matheus Farage

    Sincreramente não sou fã desse frequenciamento.
    Aprendi essa Formula de Karvonen na escola e achava-o restrito a poucas atividades. Corrida e natação, aonde você pode aumentar sua intensidade conforme corre / nada. Qualquer outra atividade você não consegue pensar nisso. Você fica focado em outras coisas.
    Mas quem sabe quando eu animar pra correr, penso em utilizar isso.
    Abraço

  • Gil Folador

    #8 – Thiago – a melhor solução para seus problemas é jogar no lixo esse Oregon e partir para outra marca.

    O que pode estar acontecendo é o desgaste da Cinta Transmissora do seu Frequencimetro. Não basta apenas trocar a bateria do mesmo. Com o tempo de uso, a captação dos batimentos vão ficando cada vez mais precários. Ou seja, tem que efetuar a troca da Cinta Transmissora por uma nova.

    Faça o teste que o colega indicou, troque as baterias e umedeça um pouco a cinta transmissora onde tem os eletrodos que captam os batimentos. Uma “lambida” já basta.

  • Gil Folador

    #8 – Thiago – a melhor solução para seus problemas é jogar no lixo esse Oregon e partir para outra marca.

    O que pode estar acontecendo é o desgaste da Cinta Transmissora do seu Frequencimetro. Não basta apenas trocar a bateria do mesmo. Com o tempo de uso, a captação dos batimentos vão ficando cada vez mais precários. Ou seja, tem que efetuar a troca da Cinta Transmissora por uma nova.

    Faça o teste que o colega indicou, troque as baterias e umedeça um pouco a cinta transmissora onde tem os eletrodos que captam os batimentos. Uma “lambida” já basta.

  • Gil Folador

    #8 – Thiago – a melhor solução para seus problemas é jogar no lixo esse Oregon e partir para outra marca.

    O que pode estar acontecendo é o desgaste da Cinta Transmissora do seu Frequencimetro. Não basta apenas trocar a bateria do mesmo. Com o tempo de uso, a captação dos batimentos vão ficando cada vez mais precários. Ou seja, tem que efetuar a troca da Cinta Transmissora por uma nova.

    Faça o teste que o colega indicou, troque as baterias e umedeça um pouco a cinta transmissora onde tem os eletrodos que captam os batimentos. Uma “lambida” já basta.

  • Carlos

    Eu tenho um bem simples mas eficiente. Utilizo com frequência e administro meus treinos de corrida otimizndo a relação desgaste x recuperação: corro pesado até o limite de 180bpm’s e recupero no trote até 140 bpm’s, aind dentro da minha zona de queima. Ao atingir os 140, já estou fisicamente recuperado e reinicio o treino mais intenso. Com isso, fico mais tempo na esteira ou na rua mesmo e consigo aumentar o gasto calórico sem abusar dos limites do corpo.

  • Carlos

    Eu tenho um bem simples mas eficiente. Utilizo com frequência e administro meus treinos de corrida otimizndo a relação desgaste x recuperação: corro pesado até o limite de 180bpm’s e recupero no trote até 140 bpm’s, aind dentro da minha zona de queima. Ao atingir os 140, já estou fisicamente recuperado e reinicio o treino mais intenso. Com isso, fico mais tempo na esteira ou na rua mesmo e consigo aumentar o gasto calórico sem abusar dos limites do corpo.

  • Carlos

    Eu tenho um bem simples mas eficiente. Utilizo com frequência e administro meus treinos de corrida otimizndo a relação desgaste x recuperação: corro pesado até o limite de 180bpm’s e recupero no trote até 140 bpm’s, aind dentro da minha zona de queima. Ao atingir os 140, já estou fisicamente recuperado e reinicio o treino mais intenso. Com isso, fico mais tempo na esteira ou na rua mesmo e consigo aumentar o gasto calórico sem abusar dos limites do corpo.

  • http://www.linux.ime.usp.br/~rafaellg Rafael Lopes

    Opa legal o artigo. acho que vou arrumar um medidor cardíaco, mas acho que consigo medidas bem precisas com um relógio e um dedão na carótida.

    Acha que devo acompanhar também o batimento em exercícios de musculação?

    Obs: Mb não é medida de velocidade.

    • http://nao2nao1.com.br/ Gustavo Gitti

      Rafael, valeu pelo toque. Corrigimos para 100 Mb/s.

  • http://www.linux.ime.usp.br/~rafaellg Rafael Lopes

    Opa legal o artigo. acho que vou arrumar um medidor cardíaco, mas acho que consigo medidas bem precisas com um relógio e um dedão na carótida.

    Acha que devo acompanhar também o batimento em exercícios de musculação?

    Obs: Mb não é medida de velocidade.

    • http://nao2nao1.com.br/ Gustavo Gitti

      Rafael, valeu pelo toque. Corrigimos para 100 Mb/s.

  • Mr. Berlitz

    #9 – Gil Folador

    Obrigado pelo complemento !

  • Mr. Berlitz

    #9 – Gil Folador

    Obrigado pelo complemento !

  • http://papodehomem.com.br/ Pablo Fernandes

    #3 – Isabella

    Excelente questionamento. Conheço muitas academias que também não fazem.

    E gostei da sugestão do post. Os erros cometidos, em alguns casos, chegam a ser grosseiros.

    Fábio, o que acha desse tema?

  • http://papodehomem.com.br Pablo Fernandes

    #3 – Isabella

    Excelente questionamento. Conheço muitas academias que também não fazem.

    E gostei da sugestão do post. Os erros cometidos, em alguns casos, chegam a ser grosseiros.

    Fábio, o que acha desse tema?

  • Serginho

    Eu faço treinamento personalizado focado no Taekwondo, esporte que pratico e sou competidor. Utilizo frequencímetro durante todo o treino físico e o treino orgânico (musculação e ergometria). A utilização do frequencímetro é de grande ajuda para que seja feito um treinamento individualizado e com maiores resultados. Sem sombra de duvidas faz uma grande diferença!

    abraço a todos

  • Serginho

    Eu faço treinamento personalizado focado no Taekwondo, esporte que pratico e sou competidor. Utilizo frequencímetro durante todo o treino físico e o treino orgânico (musculação e ergometria). A utilização do frequencímetro é de grande ajuda para que seja feito um treinamento individualizado e com maiores resultados. Sem sombra de duvidas faz uma grande diferença!

    abraço a todos

  • LUCAS

    Comecei a usar nos treinos aeróbicos, tem apresentado bons resultados! Passei a me desgastar menos e o exercício passa ser menos monótono, por você poder ficar variando e medindo sua faixa de FC.

    Parece-me que a faixa de queima de gordura é de 60% a 70%, estou errado?

    Também achei o post importante, mas poderia ter sido um pouco mais aprofundado! Mesmo assim legal!! Valeu!!

  • LUCAS

    Comecei a usar nos treinos aeróbicos, tem apresentado bons resultados! Passei a me desgastar menos e o exercício passa ser menos monótono, por você poder ficar variando e medindo sua faixa de FC.

    Parece-me que a faixa de queima de gordura é de 60% a 70%, estou errado?

    Também achei o post importante, mas poderia ter sido um pouco mais aprofundado! Mesmo assim legal!! Valeu!!

  • http://papodehomem.com.br/author/fabiobergamo/ Fábio Bergamo

    #1 Cannibal – tem o aparelho em casa e tá esperando o que pra começar?

    #3 Isabella – Infelizmente não posso negar a existência da falta de conhecimento por parte de instrutores em algumas academias. Mas não são todas. Conheço instrutores que dominam muito bem a ciência do exercício físico, mas a culpa maior é da empresa que contrata, pois a maioria dos instrutores são estagiários ou professores acomodados com o conhecimento básico que tiveram durante a graduação.
    Não confio na frequência cardíaca que a esteira mostra quando não se tem a fita no peito.
    Muito boa sugestão para post.

    #4 Bob – O óbvio pra mim é relativo. É óbvio que não tem nada pago nem “demi-pago” nesse texto, senão teria a marca de artigo patrocinado.
    Se tô falando que tem muita limitação em verificar a FC pela carótida, é óbvio que não vou ensinar.
    Continue acompanhando que o aprofundamento no assunto virá.

    #5 Caio dê uma olhada nos modelos da Polar. São de ótima qualidade e você pode escolher o quanto de informação quer no aparelho e quanto tá a fim de desembolsar.

    Realmente a interferência é algo que atrapalha algumas pessoas. Nesse sentido as dicas do #9 e #13 Gil Folador são ótimas.

    #7 Renato a obesidade não causa interferência.

    #15 Rafael Lopes – Se seu objetivo for emagrecer acho válido. Se for apenas hipertrofia, não há tanta necessidade. Mas, como sou curioso e gosto de saber como meu coração se comporta, não o dispenso.

    #20 LUCAS – Não está errado não. Como generalizei algumas faixas intermediárias de treinamento, estendi a fase de queima de gordura até 80%.

    O aprofundamento do tema virá. Precisava dessa introdução e explicação inicial para facilitar o entendimento das pessoas que não estão familiarizadas com o assunto.

  • http://papodehomem.com.br/author/fabiobergamo/ Fábio Bergamo

    #1 Cannibal – tem o aparelho em casa e tá esperando o que pra começar?

    #3 Isabella – Infelizmente não posso negar a existência da falta de conhecimento por parte de instrutores em algumas academias. Mas não são todas. Conheço instrutores que dominam muito bem a ciência do exercício físico, mas a culpa maior é da empresa que contrata, pois a maioria dos instrutores são estagiários ou professores acomodados com o conhecimento básico que tiveram durante a graduação.
    Não confio na frequência cardíaca que a esteira mostra quando não se tem a fita no peito.
    Muito boa sugestão para post.

    #4 Bob – O óbvio pra mim é relativo. É óbvio que não tem nada pago nem “demi-pago” nesse texto, senão teria a marca de artigo patrocinado.
    Se tô falando que tem muita limitação em verificar a FC pela carótida, é óbvio que não vou ensinar.
    Continue acompanhando que o aprofundamento no assunto virá.

    #5 Caio dê uma olhada nos modelos da Polar. São de ótima qualidade e você pode escolher o quanto de informação quer no aparelho e quanto tá a fim de desembolsar.

    Realmente a interferência é algo que atrapalha algumas pessoas. Nesse sentido as dicas do #9 e #13 Gil Folador são ótimas.

    #7 Renato a obesidade não causa interferência.

    #15 Rafael Lopes – Se seu objetivo for emagrecer acho válido. Se for apenas hipertrofia, não há tanta necessidade. Mas, como sou curioso e gosto de saber como meu coração se comporta, não o dispenso.

    #20 LUCAS – Não está errado não. Como generalizei algumas faixas intermediárias de treinamento, estendi a fase de queima de gordura até 80%.

    O aprofundamento do tema virá. Precisava dessa introdução e explicação inicial para facilitar o entendimento das pessoas que não estão familiarizadas com o assunto.

  • DG

    Já estudei a possibilidade de adquirir um frequencimetro e tive a oportunidade de ver um de perto com um colega que treina comigo. Sinceramente, apesar das maravilhas propostas, não me interessei em comprá-lo. Para iniciantes em exercícios físicos torna-se uma distração e um método “seguro” de acompanhar seu ritmo, além de mostrar ao instrutor que aquela manha de malhar é real ou não.
    Para pessoas mais condicionadas a capacidade de sentir o corpo vem com o tempo, então torna-se mais fluente essa percepção do rendimento, deixando o velocímetro por vezes atrapalhar caso dê uma medição excessiva ou mesmo se gerar uma paranóia de verificação.

    Julgo válido para quem se dispõe a iniciar e treinar para valer.Só para desfilar na academia melhor investir em roupa nova. Depois torna-se um mimo.

  • DG

    Já estudei a possibilidade de adquirir um frequencimetro e tive a oportunidade de ver um de perto com um colega que treina comigo. Sinceramente, apesar das maravilhas propostas, não me interessei em comprá-lo. Para iniciantes em exercícios físicos torna-se uma distração e um método “seguro” de acompanhar seu ritmo, além de mostrar ao instrutor que aquela manha de malhar é real ou não.
    Para pessoas mais condicionadas a capacidade de sentir o corpo vem com o tempo, então torna-se mais fluente essa percepção do rendimento, deixando o velocímetro por vezes atrapalhar caso dê uma medição excessiva ou mesmo se gerar uma paranóia de verificação.

    Julgo válido para quem se dispõe a iniciar e treinar para valer.Só para desfilar na academia melhor investir em roupa nova. Depois torna-se um mimo.

  • Pedro

    Excelente Post!

    Há dois ano que comprei um Polar S150, que também serve como cateye de bike. Ele é voltado pra praticantes iniciantes de triátlon. Ele é essencial nas minhas atividades de corrida, apesar de eu usá-lo pouco na bicicleta (tenho uma mountain bike e não controlo o exercício nas trilhas).

    O frequencímetro é fundamental pra eu não extrapolar durante o exercício, principalmente no começo dele, quando estou descansado e teimo que posso forçar mais. Ainda mais se for competição, pois fico com a sensação de “foda-se os batimentos, quero melhorar meu tempo”.

    Também uso o Polar na piscina quando pratico natação, mas só como cronômetro de voltas. Você saberia dizer se há alguma restrição para o uso da cinta debaixo d’agua?

    Abraço

  • Pedro

    Excelente Post!

    Há dois ano que comprei um Polar S150, que também serve como cateye de bike. Ele é voltado pra praticantes iniciantes de triátlon. Ele é essencial nas minhas atividades de corrida, apesar de eu usá-lo pouco na bicicleta (tenho uma mountain bike e não controlo o exercício nas trilhas).

    O frequencímetro é fundamental pra eu não extrapolar durante o exercício, principalmente no começo dele, quando estou descansado e teimo que posso forçar mais. Ainda mais se for competição, pois fico com a sensação de “foda-se os batimentos, quero melhorar meu tempo”.

    Também uso o Polar na piscina quando pratico natação, mas só como cronômetro de voltas. Você saberia dizer se há alguma restrição para o uso da cinta debaixo d’agua?

    Abraço

  • Alexandra

    Enviei um e-mail pra você há pouco tempo com algumas dúvidas sobre FC. Amei ler essa matérias! Esclareceu TUDO! :)

  • Alexandra

    Enviei um e-mail pra você há pouco tempo com algumas dúvidas sobre FC. Amei ler essa matérias! Esclareceu TUDO! :)

  • Bob

    # Dr. Fitness,

    Realmente, o óbvio é relativo, a palavra que eu deveria ter usado é “superficial”. Mas pensando que pelo espaço que tu tem, nem dá para aprofundar muito em um update só.

    Desculpe-me, mas pela sua resposta você está deslumbrado com a tecnologia. Como já disse anteriormente, o tal do frequencímetro é super bacana e ajuda um monte. Mas pelos comentários dos colegas ele também é cheio de limitações.

    Eu não entendo o porque das limitações do aparelhinho serem “ignoradas” – afinal, no teu post não há nada sobre “falhas constantes” ou algo do gênero – e as limitações do dedo serem o suficiente para não serem aprendidas / aperfeiçoadas.

    Obrigado pela resposta, e fico no aguardo de próximas atualizações sobre o assunto.

  • Bob

    # Dr. Fitness,

    Realmente, o óbvio é relativo, a palavra que eu deveria ter usado é “superficial”. Mas pensando que pelo espaço que tu tem, nem dá para aprofundar muito em um update só.

    Desculpe-me, mas pela sua resposta você está deslumbrado com a tecnologia. Como já disse anteriormente, o tal do frequencímetro é super bacana e ajuda um monte. Mas pelos comentários dos colegas ele também é cheio de limitações.

    Eu não entendo o porque das limitações do aparelhinho serem “ignoradas” – afinal, no teu post não há nada sobre “falhas constantes” ou algo do gênero – e as limitações do dedo serem o suficiente para não serem aprendidas / aperfeiçoadas.

    Obrigado pela resposta, e fico no aguardo de próximas atualizações sobre o assunto.

  • Gil Folador

    #22 – DG – Este é o ponto onde a maioria das pessoas se engana. O Frequencimetro não atrapalha, muito pelo contrário, ajuda e muito.

    Através dos Batimentos Cardíacos voce faz o seu treino da maneira certa e com melhor aproveitamento, sem se cansar desnecessariamente e atingindo o melhor ponto que é a queima calórica do exercício.

    Trabalhar um exercício errado pode causar vários danos, ainda mais em uma pessoa pouco saudável ou de mais idade.

    Frequencimetro é seu amigo, e não um relógio p/ desfilar.

  • Gil Folador

    #22 – DG – Este é o ponto onde a maioria das pessoas se engana. O Frequencimetro não atrapalha, muito pelo contrário, ajuda e muito.

    Através dos Batimentos Cardíacos voce faz o seu treino da maneira certa e com melhor aproveitamento, sem se cansar desnecessariamente e atingindo o melhor ponto que é a queima calórica do exercício.

    Trabalhar um exercício errado pode causar vários danos, ainda mais em uma pessoa pouco saudável ou de mais idade.

    Frequencimetro é seu amigo, e não um relógio p/ desfilar.

  • Gustavo Miranda – Poço Branco/

    Muito, mas muito pertinente este post!!
    Com apenas 29 anos, 1,80m e 98 Kg já estou com problemas de pressão arterial alta. Com acompanhamento de um cardiologista (o que acompanha a família inteira a 20 anos!) há 2 anos, venho tentando resolver este meu problema. Ele sempre diz: perca peso, corte o sal e faça exercícios regularmente. Desses conselhos até agora só consegui o corte do sal (e não foi completamente).
    Mas a 3 meses comprei uma bike e comecei com algumas pedaladas. Neste último mês (férias da facul) tenho me dedicado muito ao pedal e como o rendimento tem aumentado de forma exponencial me empolguei com a brincadeira. Procurando em sites especializados vi que um dos fatores principais para o aumento do rendimento é o acompanhamento da FC.
    Pesquisei qual modelo comprar e pelo que li os Polar e os Garmin são os melhores. Optei por Polar CS200cad, específico para uso em bikes e estou esperando chegar (o Garmin EDGE 305 é mais completo, mas também bem mais caro).
    Como mês que vem volto pro cardio pra exames de rotina vou pedir um ergométrico pra ver minha FCmax. Vou procurar também o educador físico da empresa pra fazer exames complementares (% gordura, flexibilidade e outros) e vou tentar montar uma planilha de treino pensando em perca de peso.
    Vou também perturbar a esposa de um colega que é fisioterapeuta pra elaborar uma série de exercícios de alogamento.
    Até sair os resultados do ergométrico vou utilizando as fórmulas apresentadas!!
    Quero ver se num perco peso este ano!!!!!!!!!! e gastando pouco…

    Pelo jeito vi que acertei na compra do monitor…..
    Parabéns pelo post!!
    Se tiver dicas de planilha de treino pra bike (speed) manda aí!! Tô precisando!!!

  • Gustavo Miranda – Poço Branco/RN

    Muito, mas muito pertinente este post!!
    Com apenas 29 anos, 1,80m e 98 Kg já estou com problemas de pressão arterial alta. Com acompanhamento de um cardiologista (o que acompanha a família inteira a 20 anos!) há 2 anos, venho tentando resolver este meu problema. Ele sempre diz: perca peso, corte o sal e faça exercícios regularmente. Desses conselhos até agora só consegui o corte do sal (e não foi completamente).
    Mas a 3 meses comprei uma bike e comecei com algumas pedaladas. Neste último mês (férias da facul) tenho me dedicado muito ao pedal e como o rendimento tem aumentado de forma exponencial me empolguei com a brincadeira. Procurando em sites especializados vi que um dos fatores principais para o aumento do rendimento é o acompanhamento da FC.
    Pesquisei qual modelo comprar e pelo que li os Polar e os Garmin são os melhores. Optei por Polar CS200cad, específico para uso em bikes e estou esperando chegar (o Garmin EDGE 305 é mais completo, mas também bem mais caro).
    Como mês que vem volto pro cardio pra exames de rotina vou pedir um ergométrico pra ver minha FCmax. Vou procurar também o educador físico da empresa pra fazer exames complementares (% gordura, flexibilidade e outros) e vou tentar montar uma planilha de treino pensando em perca de peso.
    Vou também perturbar a esposa de um colega que é fisioterapeuta pra elaborar uma série de exercícios de alogamento.
    Até sair os resultados do ergométrico vou utilizando as fórmulas apresentadas!!
    Quero ver se num perco peso este ano!!!!!!!!!! e gastando pouco…

    Pelo jeito vi que acertei na compra do monitor…..
    Parabéns pelo post!!
    Se tiver dicas de planilha de treino pra bike (speed) manda aí!! Tô precisando!!!

  • http://www.papodehomem.com.br/author/fabiobergamo Fábio Bergamo

    #22 DG – O uso do frequencímetro é seguro pra todos. Com certeza quanto mais tempo se treina mais é possível se perceber com relação ao esforço que está sendo feito, consequentemente ter uma ideia do nível de esforço se faz. Com o frequencímetro você não terá a ideia e sim a certeza do nível de esforço que está fazendo e com isso poderá controlar melhor seu ritmo de acordo com o treinamento proposto.
    Não acho que frequencímetro é acessório para desfilar na academia, entretanto não nego que pessoas façam isso.

    #23 Pedro – Não há nenhuma restrição para o uso da cinta na piscina. O que não se deve é apertar os botões do relógio embaixo d´água.

    #24 Alexandra – Obrigado

    #25 Bob – O frequencímetro não é cheio de limitações e as falhas não são constantes. O que acontece é que existem frequencímetro de melhor qualidade e outros não tão bons. Esses não tão bons são mais suscetíveis a captar interferência de outras ondas, como da própria esteira, televisão e de outros frequencímetros que estiverem perto.

    Outra coisa que acontece é quando o aparelho já foi muito utilizado ele passa a não ter suas funções não tão bem realizadas, assim como qualquer aparelho eletrônico, o frequencímetro tem uma vida útil e deve ser trocado depois de certo tempo de uso.

  • http://www.papodehomem.com.br/author/fabiobergamo Fábio Bergamo

    #22 DG – O uso do frequencímetro é seguro pra todos. Com certeza quanto mais tempo se treina mais é possível se perceber com relação ao esforço que está sendo feito, consequentemente ter uma ideia do nível de esforço se faz. Com o frequencímetro você não terá a ideia e sim a certeza do nível de esforço que está fazendo e com isso poderá controlar melhor seu ritmo de acordo com o treinamento proposto.
    Não acho que frequencímetro é acessório para desfilar na academia, entretanto não nego que pessoas façam isso.

    #23 Pedro – Não há nenhuma restrição para o uso da cinta na piscina. O que não se deve é apertar os botões do relógio embaixo d´água.

    #24 Alexandra – Obrigado

    #25 Bob – O frequencímetro não é cheio de limitações e as falhas não são constantes. O que acontece é que existem frequencímetro de melhor qualidade e outros não tão bons. Esses não tão bons são mais suscetíveis a captar interferência de outras ondas, como da própria esteira, televisão e de outros frequencímetros que estiverem perto.

    Outra coisa que acontece é quando o aparelho já foi muito utilizado ele passa a não ter suas funções não tão bem realizadas, assim como qualquer aparelho eletrônico, o frequencímetro tem uma vida útil e deve ser trocado depois de certo tempo de uso.

  • http://papodehomem.com.br/author/fabiobergamo/ Fábio Bergamo

    #27 Gustavo – Muito boa sua aquisição. Excelente aparelho pra usar na bike. A série de alongamento você já tem aqui:

    http://papodehomem.com.br/alongamento-e-aquecimento-com-dr-fitness-em-video-e-fotos/

  • http://papodehomem.com.br/author/fabiobergamo/ Fábio Bergamo

    #27 Gustavo – Muito boa sua aquisição. Excelente aparelho pra usar na bike. A série de alongamento você já tem aqui:

    http://papodehomem.com.br/alongamento-e-aquecimento-com-dr-fitness-em-video-e-fotos/

  • Milrause

    Poxa! Sempre quis comprar um, mas meu esporte é natação e nunca achei um que fosse bom p/ mim! Acho que só fazem frequencímetros pensando nos corredores e ciclistas :(

    Poderiam me recomendar algum, se conhecerem?

    Valeu!

  • Milrause

    Poxa! Sempre quis comprar um, mas meu esporte é natação e nunca achei um que fosse bom p/ mim! Acho que só fazem frequencímetros pensando nos corredores e ciclistas :(

    Poderiam me recomendar algum, se conhecerem?

    Valeu!

  • http://papodehomem.com.br/author/fabiobergamo/ Fábio Bergamo

    #30 Milrause – Engano teu. Todos os frequencímentros da Polar, Garmin, Suunto também servem pra natação. O que não é indicado é pressionar os botões com o relógio dentro da piscina.
    Muitos nadadores e triatletas utilizam frequencímetro nos treinamentos.

  • http://papodehomem.com.br/author/fabiobergamo/ Fábio Bergamo

    #30 Milrause – Engano teu. Todos os frequencímentros da Polar, Garmin, Suunto também servem pra natação. O que não é indicado é pressionar os botões com o relógio dentro da piscina.
    Muitos nadadores e triatletas utilizam frequencímetro nos treinamentos.

  • Luiza

    Ola Dr. Fitness

    primeiramente obrigada eu comecei a corre por causa de um post seu aqui no pdh e nossa melhorei 100% meu estilo de vida,muito mais saude,passei a durmi melhor minhas dores nas costas melhoraram e eu comecei a nadar tbm ![eu q odiava exercicos rs]

    mais com relação ao post,eu gostaria de saber se esse parceiro virtual tambem serve para natação ,eu penso em compra um com essa função porem gostaria de saber se é recomendado.

    desde ja obrigada !

  • Luiza

    Ola Dr. Fitness

    primeiramente obrigada eu comecei a corre por causa de um post seu aqui no pdh e nossa melhorei 100% meu estilo de vida,muito mais saude,passei a durmi melhor minhas dores nas costas melhoraram e eu comecei a nadar tbm ![eu q odiava exercicos rs]

    mais com relação ao post,eu gostaria de saber se esse parceiro virtual tambem serve para natação ,eu penso em compra um com essa função porem gostaria de saber se é recomendado.

    desde ja obrigada !

  • Juliana

    O frequencímetro parece bobagem pra quem não está habituado a usá-lo, ou o tem, mas não explora corretamente. Depois que se começa a entender melhor como funciona e quais as melhorias no treinamento que se consegue com o uso, é uma ótima ferramenta.

    A marca que eu conheço e uso, envia um software com a cinta e relógio, que é o máximo. Permite acompanhar todo o treinamento com gráficos bem detalhados e relacioná-los com outras variáveis.

    Eu utilizei muito bem numa turma de crianças obesas, e dentro d´água. Logo, obesidade e meio aquático não impedem o uso. A água aliás, é boa condutora de eletricidade; e o sinal transmitidado ao aparelho são “as descargas” elétricas enviadas pelo coração.

    A foto que o Fábio postou com a pessoa aferindo os batimentos através da carótida, pelo que entendi, é justamente pra exemplificar a maneira mais errada de se fazer, se for necessário que se faça sem o frquencímetro.
    Mas isso, ele mesmo pode explicar, se for essa a intenção.

    Considero a matéria excelente, pois contém informações básicas pra quem deseja começar a usar.
    Não adianta falar muito complicado pro pessoal não entender po**a nenhuma. Acaba afugentando quem poderia ficar no mínimo curioso pra usar um.

  • Juliana

    O frequencímetro parece bobagem pra quem não está habituado a usá-lo, ou o tem, mas não explora corretamente. Depois que se começa a entender melhor como funciona e quais as melhorias no treinamento que se consegue com o uso, é uma ótima ferramenta.

    A marca que eu conheço e uso, envia um software com a cinta e relógio, que é o máximo. Permite acompanhar todo o treinamento com gráficos bem detalhados e relacioná-los com outras variáveis.

    Eu utilizei muito bem numa turma de crianças obesas, e dentro d´água. Logo, obesidade e meio aquático não impedem o uso. A água aliás, é boa condutora de eletricidade; e o sinal transmitidado ao aparelho são “as descargas” elétricas enviadas pelo coração.

    A foto que o Fábio postou com a pessoa aferindo os batimentos através da carótida, pelo que entendi, é justamente pra exemplificar a maneira mais errada de se fazer, se for necessário que se faça sem o frquencímetro.
    Mas isso, ele mesmo pode explicar, se for essa a intenção.

    Considero a matéria excelente, pois contém informações básicas pra quem deseja começar a usar.
    Não adianta falar muito complicado pro pessoal não entender po**a nenhuma. Acaba afugentando quem poderia ficar no mínimo curioso pra usar um.

  • Pingback: O melhor da semana PdH (17 a 24/1) | Papo de Homem – Lifestyle Magazine

  • Lu

    Dr . você é a única esperança e salvação de um certo rapaz que se mudou prá SP. Até o frequencímetro e polar já tem. O que pode fazer pra corrigir a postura dele, pois tem uma lombar bem acentuada e uma alimentação inadequada…só precisa de uns ajustes…Acredito em vocês!!!
    Beijos

  • http://Adorovodcabemgeladinha... Lu

    Dr . você é a única esperança e salvação de um certo rapaz que se mudou prá SP. Até o frequencímetro e polar já tem. O que pode fazer pra corrigir a postura dele, pois tem uma lombar bem acentuada e uma alimentação inadequada…só precisa de uns ajustes…Acredito em vocês!!!
    Beijos

  • JN

    Fábio Bergamo, primeiramente parabéns pelo artigo, foi de grande valia (assim como as postagens dos leitores).

    Estou interessado na compra de um aparelho há algum tempo, para usar para correr e também na musculação, mas é nessa segunda atividade que tenho minhas dúvidas sobre seu uso e gostaria que, se possível, você as esclarecesse.

    Durante o trabalho com cargas mais elevadas, como ficam nossos batimentos? Baseando-se nisso, caso eu queira um trabalho com intensidade moderada (e os batimentos durante a execução dos exercícios sejam superiores a 61 a 80% da FCMax) eu poderia, ao invés de descansar X segundos, aguardar que meus batimentos voltem a 61% e assim eu recomece o exercício?

    Muito obrigado e deixo aqui o pedido para que, futuramente, você escreva um artigo com dicas de “exercícios” e dicas para uma boa postura.

  • JN

    Fábio Bergamo, primeiramente parabéns pelo artigo, foi de grande valia (assim como as postagens dos leitores).

    Estou interessado na compra de um aparelho há algum tempo, para usar para correr e também na musculação, mas é nessa segunda atividade que tenho minhas dúvidas sobre seu uso e gostaria que, se possível, você as esclarecesse.

    Durante o trabalho com cargas mais elevadas, como ficam nossos batimentos? Baseando-se nisso, caso eu queira um trabalho com intensidade moderada (e os batimentos durante a execução dos exercícios sejam superiores a 61 a 80% da FCMax) eu poderia, ao invés de descansar X segundos, aguardar que meus batimentos voltem a 61% e assim eu recomece o exercício?

    Muito obrigado e deixo aqui o pedido para que, futuramente, você escreva um artigo com dicas de “exercícios” e dicas para uma boa postura.

  • http://www.doentes.net/ Dick

    Garmin Forerunner 305

    tenho total controle sobre pace, km, e batimento cardiaco…

    alem disso, ao final de cada semana, baixo os dados via usb e envio para meu treinador os resultados de todas as corridas que fiz seguindo a planilha pre-determinada……..oq ajuda ele a planejar minha proxima semana de treinamento…

    Minha corrida melhorou muito…aconselho a todos…

    Att…

  • http://www.doentes.net Dick

    Garmin Forerunner 305

    tenho total controle sobre pace, km, e batimento cardiaco…

    alem disso, ao final de cada semana, baixo os dados via usb e envio para meu treinador os resultados de todas as corridas que fiz seguindo a planilha pre-determinada……..oq ajuda ele a planejar minha proxima semana de treinamento…

    Minha corrida melhorou muito…aconselho a todos…

    Att…

  • Joao Carlos

    Uso frequencímetro há mais de um ano (Suunto T3C). Como sempre digo, admiro a capacidade das pessoas que criam ferramentas tão úteis à humanidade. Não sei quem o criou (rs) mas merecem todo o sucesso e riqueza.
    O aparelhinho me mantém na faixa de treino que quero, nunca tive interferência com os outros ao redor e, ao contrário do que foi dito acima, o modelo nem é tão feio que não dê para ser usado diariamente (como relógio convencional nas horas vagas) …. Bem, eu uso o meu….
    Dr. Fitness, muito bom o texto, mas no aguardo do próximo, com mais detalhes sobre o uso, tipos de treinamento, etc.

  • Joao Carlos

    Uso frequencímetro há mais de um ano (Suunto T3C). Como sempre digo, admiro a capacidade das pessoas que criam ferramentas tão úteis à humanidade. Não sei quem o criou (rs) mas merecem todo o sucesso e riqueza.
    O aparelhinho me mantém na faixa de treino que quero, nunca tive interferência com os outros ao redor e, ao contrário do que foi dito acima, o modelo nem é tão feio que não dê para ser usado diariamente (como relógio convencional nas horas vagas) …. Bem, eu uso o meu….
    Dr. Fitness, muito bom o texto, mas no aguardo do próximo, com mais detalhes sobre o uso, tipos de treinamento, etc.

  • Joao Carlos

    Dr. Fitness, minha FCmax é 185 e tenho corrido 5km (não tenho pretensão de correr nenhum percurso maior que esse) com cerca de 90% da FCmax. Se eu acelerar um pouquinho, eu bato a máxima fácil fácil. Como fazer que eu consiga correr o mesmo percurso em menos tempo, porém sem ultrapassar os 90%? Ou este valor de FCmax está com erro? Tenho 35.

    grato.

  • Joao Carlos

    Dr. Fitness, minha FCmax é 185 e tenho corrido 5km (não tenho pretensão de correr nenhum percurso maior que esse) com cerca de 90% da FCmax. Se eu acelerar um pouquinho, eu bato a máxima fácil fácil. Como fazer que eu consiga correr o mesmo percurso em menos tempo, porém sem ultrapassar os 90%? Ou este valor de FCmax está com erro? Tenho 35.

    grato.

  • Pingback: A primeira vez do Dr. Fitness | Papo de Homem – Lifestyle Magazine

  • Ivaldo Miranda

    Fábio, sou um esportista em corridas de “ruas” (Parques) e maratonas eventos Corpore desde 2006. Tenho 47 anos atualmente. Quando iniciei estava com 74 quilos e hoje 64 quilos. Quando eu esqueço da balança chego aos 60 quilos fácilmente indo para zona extrema mínima do meu peso ideal – Isso resolvo através de uma dieta rica em carbo-hidratos!
    Estou aqui para falar que estou na minha 6ª aula de natação. Tenho a necessidade de monitorar as batidas cardiacas quando estou treinando dentro da piscina. Antes de ver os comentários aqui, um dia antes, eu comprei um monitor Oregon pro trainer HR318 e devo retirar na loja hoje. Despois que eu li os comentários postados vou ver se consigo desfazer por um Polar! O preço não é problema porque está R$ 359 contra R$ 200 do Polar FT1 ou R$ 249 do FT2.
    Eu gostaria de saber se você faz natação e aceita perguntas?

  • Pingback: [Desafio] Burpee, o exercício matador

  • Pingback: A primeira vez do Dr. Fitness

  • Rosana

    Olá gostaria de uma ajudinha.
    Faço a 4meses(3 à 4 vez na semana) spinnig class e running class. Fui aconselhada a usar o frequencímetro/monitor de frequência cardíaca, mas diante de tantas opções não sei qual compra.
    Fiquei entre o Polar 4F, Suunto M2 ou Oregon SE331. Dr. Fitness numa escala qual desses me atenderá melhor? Por fazer estas aulas numa academia onde muita gente já faz uso do frequencímetro, qual desses não terei interferência ou menos problema com interferência? Se acaso nenhum desses for bom então me indique um. 
    Estarei no aguardo
    Obrigada!!!
    Rosana

  • Denise

    Lembrando que nunca se mede a frequência cardíaca com o polegar, principalmente em outra pessoa. Polegar tem artéria própria e, na verdade, estará medindo a própria pulsação.

Papo de homem recomenda

Assine o Papo de homem

Curta o PdH no Facebook
  • 5363 artigos
  • 654205 comentários
  • leitores online