A primeira vez que uma mulher me fez gozar

Leitora Anônima

por
em às | Ladies Room, Relatos


Conheça mais o seu carro

Para nós, da Petrobras, a tecnologia fica ainda melhor quando fala com você.

Desvende os mitos de lubrificação, descubra o lubrificante certo para seu carro ou moto e tire suas dúvidas com a gente. Acesse o nosso site e descubra mais.

Lubrax. A mais alta tecnologia. Bem pertinho de você.

Tudo começou com uma troca de olhares. Lembro da ansiedade enquanto subíamos as escadas para um lugar mais reservado, pensando “Nossa, isso vai acontecer mesmo!”

E foi uma concepção deliciosa de prazeres diferentes. Toque diferente, beijo diferente, me senti entregue. “Faça o que quiser comigo”. Eu sabia que eu não pararia por ali.

Já chegou me abraçando com a mão deslizando delicada pra minha bunda. ”Dá pra você me dar uma ajuda? Esse cara tá me perturbando e eu falei que você era minha amiga”. ”Ah, mas amigas se tocam assim?”. Ela me prendeu toda e me agarrou. Que beijo! Que mãos! Que seios…

Seios. Nunca tinha sentido daquela forma. Fiquei com uma vontade imensa de beijá-los.

“Vamos ao banheiro?”, perguntei já aflita por aquela continuação.

Meu conceito sobre mulheres irem juntas ao toalete mudou neste momento. Sem saber como agir, fui conduzida. Aí foi vestido que sobe, calcinha que desce, pernas que se abrem. Fui chupada como nunca na vida. Mal controlava meus gemidos que insistiam em sair e bem altos.

Nesse momento não havia mais delicadeza. O contato era maior e eu olhava pra baixo pensando “Que lindo! Orgasm number one!”. Ela me sorriu safadinha e disse: ”Só queria fazer você gozar”.

Saí do banheiro certa de que acabaria ali.

“Que coincidência, moramos perto. Quer uma carona?”, soltei sem pensar.

Equilibrando minha vontade com o medo de ultrapassar meus limites héteros até então, decidi que seria melhor ir com calma. “Então tá, vamos nos despedir”.

Dentro do carro, foram mais beijos, mais seios. “Masturbe-me de novo!”, eu repetia em pensamento.

Nunca gozei tão rápido em toda a minha vida. Nem tão intenso. Fiquei devaneando depois se o tesão estava no toque preciso da masturbação ou em toda a incrível situação. Cheguei a conclusão de que queria muito mais.

O começo

Sempre percebi um certo apreço de minha parte pelo sexo feminino. O corpo curvilíneo, o cheiro, a suavidade. Mas mantinha tal admiração somente nos pontos mais sujos da minha imaginação.

Depois que me separei, fui conhecendo novos limites e me libertando de uma outra cultura que poderia até chamar de arcaica. E essa curiosidade pelo mesmo sexo sempre martelando na cabeça. Fui, de pouco em pouco, pegando influências. Lendo sobre o assunto, abrindo a mente para novas concepções, até que uma amiga me contou que tinha ficado com uma menina e cutucou o sentimento: eu posso!

Comecei a frequentar lugares mais alternativos aos meus de costume, visando essa experimentação. Demorou um pouco, mas rolou. E como rolou!

É mais complicado para uma menina chegar em outra menina. Estamos menos acostumadas com a rejeição possível, o olhar é mais analítico para saber se o alvo curte e te curte. Eu nunca teria coragem de chegar numa mulher. Ainda bem que sempre tem alguém disposto a dar o primeiro passo.

Só que agora me sobram dúvidas. Tenho um rótulo? Estou só experimentando? É uma fase? “Acho que eu não namoraria uma menina. Gosto muito de homens pra abrir mão deles por completo”. E só de pensar em expor isso à minha família, tenho frio na espinha. Também tenho receio de que o que chamam de convencional não seja mais suficiente pra mim. Receio de sentir falta das outras opções deixadas pra trás. Mas até que eu me decida, sigo experimentando. Um dia encontro um arranjo ideal pra mim.

Esses dias conheci um casal espetacular. A menina gosta de meninas, então ele deixa que ela fique com elas. Por sua vez, ela também deixa ele se divertir, desde que seja sempre na frente dela. Curti.

Alguém se habilita?

Leitora Anônima

Perfil coringa para textos enviados anonimamente por nossas leitoras.


Outros artigos escritos por


SEPARAMOS MAIS TEXTOS PARA VOCÊ CONTINUAR LENDO




O texto acima não representa a opinião do PapodeHomem. Conheça a visão e a essência por trás do que fazemos. Queremos uma discussão de alto nível. Antes de comentar, leia nossas boas práticas. Caso deseje enviar um texto e se tornar um autor, venha por aqui.


  • http://www.facebook.com/people/Leonardo-Werlang/1298794174 Leonardo Werlang

    Ta ai mais um indício (pra não dizer prova) de que sexualidade não é algo hermético muito menos genético, é algo que antes de tudo passa pela vontade e decisão da pessoa (ou do entorno, como foi dito em um post alguns dias atrás).
    Não faço críticas nem positivas e nem negativas com relação ao texto, mas deixo aqui minha insistência de que homossexualismo hoje em dia é moda (ou novamente, quem sabe…) e que sexualidade é fruto da cabeça.

    • seven blues

      Isso aí é pura e simplesmente tesão. Nada mais normal que alguém sentir tesão pelos estímulos, ainda mais se for uma pele delicada e uma pessoa que conhece bem o corpo feminino, certo?
      Ser homossexual vai bem além disso meus caros, aí precisaria se apaixonar, se envolver de verdade.

    • Eduheavy2

      Mulher é uma coisa tão boa que quando outra mulher experimenta ela gosta!!!!

      • Marcelo Requião

        Coisa é homem…

    • Anônimo

      Moda? O homossexualismo existe desde sempre… a diferença é que, atualmente, podemos viver e falar mais abertamente sobre o assunto…

      • MARCOLEANO

        UAL!!!!! VC E TUDO Q SEMPRE SONHEI!!!!

      • http://www.facebook.com/people/Leonardo-Werlang/1298794174 Leonardo Werlang

        “homossexualismo hoje em dia é moda (ou novamente, quem sabe…)”É fato de que relações homoafetivas, independente do sexo acontecem desde que se tem noticia da humanidade, especialmente em períodos históricos em que a liberdade de uma maioria era podada pela vontade de uma minoria, nobre em geral.
        Mas por outro lado, é fato também que nos últimos anos há uma tendência, especialmente entre jovens de se comportarem de maneira… “colorida”. É impossivel negar que há uma mídia que estimula isso, além de varios outros fatores sociais.Se isso é bom ou ruim eu não sei, não faz o meu tipo, mas também é fato que é algo que não acontecia com tanta intensidade nas gerações passadas.
        Foi isso que eu quis dizer com aquela frase, caso tenha sido mal entendida =)

      • Felipe

        Claro, né amigo ?!
        A sociedade evolui, algo que era visto como banal há décadas atrás, hoje em dia é visto como “normal”, não se restringe a sexualidade puramente. Essa é a lei da vida!

      • Juliano Lamim Franco

        Nem moda, nem opção, nem genética, nem educação.
        Quem estuda ou já estudou a sexualidade humana, sabe que ninguém nasce gay ou hétero. Nossa sexualidade é indefinida durante a infância, e continua um pouco indefinida na adolescência. O que influencia em nosso comportamento é a sociedade. O que vemos é pura superfície. Não temos curiosidade pela raiz do assunto. Afinal, é mais fácil comer o fruto pronto, a descobrir como ele foi parar na sua boca.
        É raro encontrar adolescentes ou crianças assumidas, justamente pela indefinição da sexualidade, pelos rótulos de: coisas de menino, coisas de menina, e por aprenderem desde cedo que gostar do mesmo sexo é errado, diferente, engraçado, pecado, e que qualquer sentimento pelo mesmo sexo deve ser mudado ou reprimido. É impossível a orientação sexual ser induzida ou influenciada por alguém, por mídias ou de forma consciente. Afinal, quem vai querer sofrer esse “drama gay” que já tá ficando chato pra caralh*. Muito mais fácil ser o que a sociedade aceita. Pois ninguém vive sob rejeição. A sexualidade é ampla, e o ser humano mais ainda. Podemos apenas influenciar o comportamento das pessoas. Por isso vemos alguns homossexuais com comportamento masculino, e heterossexuais com comportamento feminino.
        Geralmente os bissexuais e homossexuais são homofóbicos consigo mesmos e com outros homossexuais e bissexuais. E por medo, eles começam a inventar desculpas, informações e histórias sobre a própria sexualidade para amaciar o grande desconforto que sentem por gostar de algo tão criticado pela sociedade. Fazendo você, Leonardo, acreditar que é modinha. Geralmente as pessoas que acreditam que ser homossexual é moda ou opção, é que existe uma atração pelo mesmo sexo incompreendida, rejeitada e reprimida. Até mesmo inconsciente. Isso também acontece com pessoas que dizem que gostam do mesmo sexo, porém, no fundo, também sentem atração pelo sexo oposto, mas rejeitam isso em si, rejeitam a própria bissexualidade. Afinal, bissexuais podem optar.
        Agora quando se trata de transsexuais, que são pessoas que nascem em um sexo e querem ser o oposto, é totalmente diferente. A história muda bastante. Mas aí é assunto pra falar em outro texto.

      • http://www.facebook.com/people/Leonardo-Werlang/1298794174 Leonardo Werlang

        Oh sim, esqueci uma coisa: eu disse que homosexualismo HOJE é moda, é visto como moda, é tratado como moda, estou generalizando eu sei, não é algo assim preto no branco, mas de maneira geral isso vem acontecendo.

      • Carlos

        Não vejo como moda uma emoção vivida sem programar e a coragem de conviver com o clima

      • contrabandista

        nem eu saberia dizer melhor…sublime……………

      • Juliano Lamim Franco

        Com certeza, Autora.

    • Natan Souza

      sim, concordo. homossexual-ismo é moda. homossexual-idade não.

      • Juliano Lamim Franco

        kkkkkkkkkkk Boa, Natan!

    • Fábio

      Isso não prova nada, amigo. Só prova o quanto os rótulos nos deixam limitados. Sou gay, mas já tive vontade de ficar com mulheres, já fiquei e gostei do momento, e eu sei que sou gay da mesma maneira que tu sabe que é hétero, pq isso vai além do físico. Não consigo imaginar alguém hétero que se diga gay pq “tá na moda”. Não tem nada a ver com moda, o que se tem hoje é uma maior liberdade de podermos nos relacionar com quem quisermos!

  • http://twitter.com/verossimil verossimil

    Texto à parte, o título é dos melhores em todos os tempos. A bem da verdade, “texto à parte” porra nenhuma: essa Leitora Anônima merece celebração, prêmio e confete, muito confete.

    • http://www.reflexoesmasculinas.com.br/ Shâmtia Ayômide

      Concordo totalmente, é sempre bom ver alguém que escreve relatando suas experiências sem parecer que está pedindo desculpas pelo que vai dizer.

      • http://twitter.com/verossimil verossimil

        Estávamos aqui num grupinho discutindo, agora mesmo, algo parecido: tendência é ninguém se comprometer mais com porra nenhuma, ninguém mais assumir qualquer postura que porventura seja passível de questionamento. Nossa amiga anônima tem culhões…

    • http://www.reflexoesmasculinas.com.br/ Shâmtia Ayômide

      Concordo totalmente, é sempre bom ver alguém que escreve relatando suas experiências sem parecer que está pedindo desculpas pelo que vai dizer.

  • Eduardo Alves

    Putz, eu me habilito. Só falta convencer minha mulher, rsrsrs.

    • mariones

      Assim que terminei o texto eu pensei exatamente a mesma coisa: serà que conseguirei converncer a minha? hehehe

  • http://twitter.com/LucasMalto Lucas Freitas Malto

    “Alguém se habilita?” kk
    Alguém não se habilita!?

    • http://twitter.com/verossimil verossimil

      Mais pertinente é perguntar: “alguém está à altura?”

      • http://www.facebook.com/people/Lucas-Neto/100001393534145 Lucas Neto

        Quem responder “sim”, já perdeu.

      • http://www.facebook.com/people/Lucas-Neto/100001393534145 Lucas Neto

        Quem responder “sim”, já perdeu.

  • Nathan..

    Eu e a minha namorada sim …;)

  • Anônimo

    Me habilito com prazer anônima.

  • Sadwasd

    Esse texto traduz o que eu sempre quis ter! Onde tem uma dessas? 

    • Patricia

      Pode ter certeza, é mais fácil de encontrar do que se imagina… É questão de respeito, desenvolver a capacidade de respeitar o outro, de amar de verdade, sem neuras, sem medos, sem ficar cheio de dedos, de ter a certeza absoluta que pode compartir tuas fantasias com a pessoa que está do teu lado, tendo a certeza de que isso, nunca, jamais dos jamaises(se é que dá pra entender o que quero dizer…) será usado contra você. Eu tenho sorte, encontrei um homem assim, levamos uma relação séria a mais de sete anos. Ele tem a mulher que ele quer e eu o homem que preciso. Mas se ele não fosse assim, eu não teria nunca me arriscado a compartir fantasias e experimentações. Beijos a todos. Parabéns anônima.
       

  • Gaby

    Taí algo que me assusta imensamente! Essa atração por meninas…. o que vêm depois de experimentar?

  • Convidado

    porque o pdh vem com essas tendencias homosexuais agora?

    • Gabriel Biondo

      Não acho que vai concordar comigo (o que devo considerar como algo bom) porém meu conceito de HOMEM vai muito além da opção sexual. A moça mesmo que escreveu o texto, como o verossimil disse, tem culhões, e no MEU conceito de homem, ela está na sua frente.

  • http://pulse.yahoo.com/_UC4ORF43IETK3HQW2D2LBYZ7WU Lola

    Muitos não estão à altura, porém alguns tentam.

  • http://www.facebook.com/arthur.s.mendonca Arthur Silva Mendonça

    ”Também tenho receio de que o que chamam de convencional…”
    convencional ou não, é apenas uma questão de ponto de vista

  • Aventuras de bom gosto

    Post maravilhoso, muito bem escrito e com a clara percepção de quem realmente viveu a situação… Eu vivo uma situação parecida: No meu caso, minha esposa descobriu o “toque feminino” quando eu a levei pela primeira vez em uma casa de swing…. Ela nunca tinha imaginado ficar com uma menina, mas o que rolou foi tão intenso para nós 3 que seus pré-conceitos foram totalmente eliminados. A única condição dela é que estejamos juntos, em todas as nossas aventuras. Bjus

    • Anônimo

      Ainda pretendo ir numa casa de swing… não acredito que eu trocaria com outro casal, não, mas aceitaria livremente acrescentar uma mulher à minha relação…

  • http://www.facebook.com/people/Lucas-Neto/100001393534145 Lucas Neto

    O único rótulo que ela merece é “sonho de consumo”.

    • Victor Phellipe

      Totalmente.

  • http://nao2nao1.com.br/ Gustavo Gitti

    O PapodeHomem é um espaço, cara, um ESPAÇO. Quem vem com as coisas são os autores e quase todos eles são também leitores.

    • http://www.facebook.com/flavio.bsb Flávio Bosco Soares

      Não entendi essa. 

      O Papo de homem é um ESPAÇO, ou seja, não tem responsabilidade pelo que foi postado pelos autores? Não tem uma linha a seguir? Ou ele segue simplesmente a tendência de seus leitores/autores? Se a maioria dos leitores deste blog forem homosexuais ele passará a seguir essa linha?

      Ou o texto foi autorizado pelo simples motivo de homem ter fetiche em relação mulher com mulher? Um relato homem com homem teria o mesmo espaço?

      Abraços!

      • http://twitter.com/verossimil verossimil

        Tenho pra mim que “um relato homem com homem” DEVERIA ter “o mesmo espaço”. Com a palavra, já adivinhando a resposta, os sagazes editores…

      • http://www.umpapolivre.com Paulo Roberto

        Nããão!
        Como já disse o Dr. Health no comentário em outro texto (mais ou menos isso):
        “Sou egoísta e mesquinho o suficiente para não querer ver esse tipo de relato (homem com homem) aqui no papo de homem”

        Claro, mulher com mulher traz tesão para homens e por isso está por aqui.
        Mas seria muito, muito bizarro se eu um dia encontrasse um relato homossexual masculino por aqui.
        É, sou egoísta mesmo.

    • http://www.facebook.com/flavio.bsb Flávio Bosco Soares

      Não entendi essa. 

      O Papo de homem é um ESPAÇO, ou seja, não tem responsabilidade pelo que foi postado pelos autores? Não tem uma linha a seguir? Ou ele segue simplesmente a tendência de seus leitores/autores? Se a maioria dos leitores deste blog forem homosexuais ele passará a seguir essa linha?

      Ou o texto foi autorizado pelo simples motivo de homem ter fetiche em relação mulher com mulher? Um relato homem com homem teria o mesmo espaço?

      Abraços!

    • http://www.facebook.com/flavio.bsb Flávio Bosco Soares

      Não entendi essa. 

      O Papo de homem é um ESPAÇO, ou seja, não tem responsabilidade pelo que foi postado pelos autores? Não tem uma linha a seguir? Ou ele segue simplesmente a tendência de seus leitores/autores? Se a maioria dos leitores deste blog forem homosexuais ele passará a seguir essa linha?

      Ou o texto foi autorizado pelo simples motivo de homem ter fetiche em relação mulher com mulher? Um relato homem com homem teria o mesmo espaço?

      Abraços!

  • Angello

    Só consigo pensar em “que bonito esse post!!!”…kkk. Mas é sério, ficou legal mesmo!
    Sobre suas dúvidas quanto a rótulos e aceitação da sociedade, não acho que deva se preocupar tanto. Somos livres por natureza e a maioria dos sentimentos de repreensão que temos são programados por falso moralismo. Não procure um rotulo para si mesma, procure apenas ser feliz!!

    Você descobriu que não precisa se limitar a relacionamentos heteros e, quanto a eles, vc tem uma enorme vantagem, pois todo homem sonha encontrar uma mulher como vc!

    • Anônimo

      O texto foi escrito assim que vivi as experiências, quando ainda me preocupava com isso… hoje já não me preocupo mais… penso exatamente assim, estou vivendo plenamente a minha sexualidade e, enquanto isso for prazeroso pra mim, será sempre válido :)

      Quanto a todo homem sonhar em encontrar uma mulher assim, tenho cá minhas dúvidas… há os que ainda são BEM retrógrados quanto a isso e nem eu mesma tenho certeza de que um relacionamento aberto seja só vantagens… mas pra quem consegue e curte, acho que gera bem menos desconfortos e desconfianças do que casais que são mais rígidos quanto a isso…

  • Lady

    Porque para a maioria dos homens héteros imaginar ou ver duas mulheres.”se pegando” é altamente estimulante e a idéia de ver homens na mesma situação os incomoda?

    • Luis Fernando

      Porque os homens hétero vêem duas mulheres se pegando e se já curtem uma mulher uma mulher imagina então duas. E se o cara não curte realmente homem, dois homens se pegando será o dobro de não curtir. Simples e matemático. E eu não diria se “incomoda” mas sim apenas não se sente atraído.

      Ah, eu já tive uma namorada bissexual e foi uma das melhores experiências da minha vida.

  • Casalroma

    Querida, somos o @casalroma e tanto eu, a Sra Roma, quanto meu marido adoraríamos conhecer você! De verdade! Entre em contato! ;)

  • http://www.facebook.com/maria.chaves Guta Almeida Campos Chaves

    Eu fui lendo o texto com a seguinte expressão corporal: mãos levadas ao peito, boca aberta, olhos arregalados e muita, muita voracidade na leitura.
    Impressionante como a gente pode quebrar tabus aqui mesmo, lendo um simples depoimento de uma leitora.
    Eu, sinceramente, não tenho vontade de beijar uma mulher, tampouco experimentar lugares mais obscuros com ela, mas nunca digo nunca.
    Confesso que senti tesão.

    • http://twitter.com/verossimil verossimil

      Justa reação. Imagino que a anônima autora esteja orgulhosa.

    • Anônimo

      Também sou da filosofia de nunca dizer nunca, foi exatamente isso que me levou à essa experiência… quando lia relatos, via cenas, me sentia assim, como você… até que um dia resolvi me permitir e ver se era só coisa da minha cabeça… obviamente, não era, mexeu com o o corpo todo!

  • Túlio

    Estamos vivendo no Brasil um momento forte de questionamento sobre os conceitos envolvidos com homossexualidade.
    Conversar sobre isso é papo importantíssimo e exige muito.
    Um legítimo Papo de Homem, eu diria.

  • http://www.facebook.com/people/Fernando-Andrade/100000488340499 Fernando Andrade

    A impressão que eu tenho é que daqui uns 40, 50 anos não vai existir heterossexualismo. Ou no mínimo a minoria discriminada será a minoria heterossexual. 

  • http://profiles.google.com/caio.rox Caio Durigan Piascitelli

    Concordo plenamente!

  • João Vitor Schulte

    Texto muito interessante ! estou agora mesmo repassando o link a amigas que se interessam pelo assunto! Vai que rola uma Brincadeira à Três, nunca se sabe… hauhauhauhauhu

  • Luiz Fernando

    Nossa…  tem certos autores e textos que nos faz reagir de certa forma assustadora! O poder da palavra!!!
    Ótimo texto!

    O legal é não se rotular. Sexo é sexo. Não importa com quem, como, quando e onde, sexo é para se ter prazer entre duas ou mais pessoas… a imaginação vai longe nessas horas! Sem rotulação! Experimentando? Curtindo? Mudando de time? Não, você apenas está vivendo intensamente sua vida sexual.

    • http://twitter.com/verossimil verossimil

      Rotular, compartimentalizar, estigmatizar, generalizar… Receita pruma sociedade BROXA (ou, vá lá, “BROCHA”).

    • http://twitter.com/verossimil verossimil

      Rotular, compartimentalizar, estigmatizar, generalizar… Receita pruma sociedade BROXA (ou, vá lá, “BROCHA”).

    • http://twitter.com/verossimil verossimil

      Rotular, compartimentalizar, estigmatizar, generalizar… Receita pruma sociedade BROXA (ou, vá lá, “BROCHA”).

  • luna

    Sempre tive vontade de exprimentar uma menina, mas tenho receio que não estarei à altura quando acontecer…

    • Anônimo

      Como assim, não estará à altura? Seu primeiro contato físico com meninos foi com 100% de experiência?

      Sinceramente, essa não deve ser sua preocupação, meninas que já vivem isso vão entender sua “falta de experiência”, mas sinceramente? Pra mim não fez diferença alguma, beijo é beijo, toque é toque, seja lá com que sexo for…

      • Luna

        Não me referia à falta de experiencia,porque como disse um beijo é um beijo…. Penso sim, que  este desejo é uma fantasia que me dá muito tesão! Mas é só imaginação, temo que quando passar a ser real não sentirei a mesma vontade e não terei coragem para a concretizar. O que me deixa nervosa e me faz adiar a minha experiencia com uma mulher.

  • Likapaar

    Ótimo relato!

    Espero ansiosamente pelo dia que um homem hétero possa contar suas experiências bissexuais da mesma forma que nesse relato e não seja condenado!

  • Likapaar

    Ótimo relato!

    Espero ansiosamente pelo dia que um homem hétero possa contar suas experiências bissexuais da mesma forma que nesse relato e não seja condenado!

    • http://twitter.com/verossimil verossimil

      Onde “papo de homem” não é necessariamente “papo de homem-macho-heterossexual-convicto-espada-saco-roxo-Maçaranduba”, OK?

    • http://www.facebook.com/people/Gabriel-Konzen/100000484278504 Gabriel Konzen

      Acho que se fosse homem a desaprovação dos leitores seria gigante. Acho que a audiência desse relato feminino é dada pela vontade masculina de estar numa posição como a do casal citado no final.

      • Juliano Lamim Franco

        Não seria tão gigante, Gabriel.
        O papo de homem possui bastante homens homossexuais e bissexuais que acompanham e curtem a página. Afinal o nome da página é: Papo de homem. E independente da preferência sexual, homem é homem e ponto. O que atrapalha é o machismo burro.

      • Carlos Domingues

        Homem é homem e pronto, vc falou tudo meu caro. Portanto, JAMAIS um homem hétero teria uma experiência do tipo, se não não poderia ser chamado de hétero. Sem mais.

      • Juliano Lamim Franco

        Com certeza, Carlos. Mas cada um sabe da própria sexualidade. O que a gente ouve e vê nos outros é pura superfície e imagem. Ninguém vai saber exatamente, precisamente quem é hétero, bi ou homo observando ou sabendo de boatos. Só a pessoa vai saber a verdade pura sobre a própria sexualidade.

      • Anna Flavia

        “[...] JAMAIS um homem hétero teria uma experiência do tipo, se não não poderia ser chamado de hétero.”
        Mas uma mulher que tem uma EXPERIÊNCIA do tipo continua sendo hétero. Ainda busco a lógica nisso.

      • Renata Rodrigues

        Acho que o preconceito seria enorme, sim. Uma mulher pode experimentar com muito menos pressão que os caras. Isso é fato. Não vai ter o rótulo de sapatão imediatamente colado a ela porque resolveu pegar outra. De cara, achei estranho esse fenômeno dos goys. Depois de pensar melhor, e de bater um papo com amigos gays, mudei de ideia. Talvez porque tenha a ver com isso: por que os homens não podem trocar afeto, carícias, carinho e sentir tesão com tudo isso, exatamente como as mulheres fazem na boa, sem necessariamente assumir um rótulo que implica em inúmeros estigmas? E passei a achar isso bem interessante, pode significar uma mudança nesse padrão. Nenhuma, nenhuma amiga minha admite que gostaria de ver dois caras se pegando para elas.

      • Maurício

        A vontade masculina de estar no meio de 2 mulheres, é claro!

    • Natan Souza

      pois, sou um entusiasta dessa liberdade sexual aplicada a homens também. sem rótulos, apenas expressão das nuances que variam de um extremo sexual a outro.

      • Denis

        Concordo Natan, eu tendo meus gostos sexuais, tenho as vezes algumas caricias com mulheres e, sei que como escritor poderia dar um ótimo relato. Da forma diferente que pode ser poder entrelaçar os dedos nos cabelos femininos e ter uma pele doce e macia lhe tocando ao invés de uma barba. rs

      • Natan Souza

        pois é, imagina só: são duas pessoas na pegação, duas possibilidades em cada posição, excluindo a repetição, já temos três possibilidades aí! rs. agora imagina isso aplicado num menage…

        brincadeira à parte, eu acho que sim, há indivíduos que nasceram, ‘optaram’ (mais difícil) ou foram condicionados a um extremo sexual, seja homo ou hétero. igualmente creio que há aqueles no meio exato do ‘espectro sexual’, ou seja, bissexuais (apesar de achar essa divisão exata bem rara).

        mas a grande maioria, na minha opinião, varia nessa linha e nesse caso os rótulos mais complicam que ajudam. acho que rótulos servem para resumir e simplificar, especialmente os indivíduos nos extremos que se sentem confortáveis em afirmar uma posição, mas não explicam todos.

        muitos amigos meus já experimentaram ao menos uma vez ficar com um amigo numa baladinha e não consigo classificá-los nem mesmo como bissexuais por causa dessa experiência; são mais hétero que gays para mim. já li relatos e também conheço casos de pessoas que amaram alguém do mesmo sexo, mas apenas essa pessoa, não sentindo atração por mais nenhuma do mesmo sexo. outros relatos de caras casados, que gostam de transar com sua mulher, mas gostam de estimulação anal por parte delas; uns outros que gostam de ter relações homo às vezes. como classificar esses casos? ignorar completamente a complexidade humana e classificar todos como gays enrustidos?

    • Terrário Sob Medida

      Se é bissexual, não é heterossexual! Não entendo essa mania da viadagem achar q todo mundo é viado, tmb! Como dizem: vamos ” abrir a mente!” idem!

      • Yuri

        Nada a ver, não é pq o cara é hétero que nunca tenha tido experiências gays tb. Ninguem tá chamando hétero de bissexual, deixe de se apegar a rótulos.

      • Terrário Sob Medida

        Blza! Mas só pra lembrar: Sim, HETEROSsexuais, EXISTEM! DESSES Q NÃO SENTE ATRAÇÃO, DESEJO, CURIOSIDADE, NADA, PELO MESMO SEXO!

      • Federal

        com toda certeza não venha com esse papo que foi só pra experimentar, papo estranho e não cola…

      • Juliano Lamim Franco

        Acredito que a sexuliadade humana é ampla. E independente das experiências, foda-se os rótulos limitadores.

      • Juliano Lamim Franco

        Sei lá, muitos homens completamente homossexuais já transaram e tiveram experiências com mulheres. Ou por indução e pressão da sociedade, que incentiva 24 horas o relacionamento heterossexual, causando uma auto rejeição e confusão na cabeça do homossexual, ou por simples curiosidade. E eles continuam sendo homossexuais. Assim é o mesmo com heterossexuais. Acredito que esses homens e mulheres são mais tranquilos quanto a sexualidade humana e aos próprios impulsos sexuais. Não reprimem, não estranham, nem possuem vergonha, ou seguem rótulos. Simples assim.

      • Juliano Lamim Franco

        Exato. Assim como existem HOMOssexuais que não sentem atração, desejo, curiosidade pelo sexo oposto. Tá certo, Terrário. ;)

      • Yuri

        Errado, sexualidade tem a ver apenas com o tesão, se o cara não sente tesão por outros rapazes e tem uma experiência uma vez na vida com alguem do mesmo sexo, ele não deixa de ser heterossexual.

      • Marcelo Requião

        Duvida: Bissexual não é quando se é hetero e homo ao mesmo tempo?
        Então todo bissexual é hétero, mas nem todo hétero é bi.
        Errado?

      • Juliano Lamim Franco

        Marcelo, o homem bissexual machista, medroso e cheio de preconceitos é o mais perigoso na sociedade. Geralmente eles não possuem jeito afeminado [o famoso "jeito de gay"] e mesmo assim se relacionam as escondidas com pessoas do mesmo sexo, e possuem uma vida dupla. O que faz as pessoas acreditaram que ser apenas homossexual é uma opção. E realmente os bissexuais podem optar. Alguns são homofóbicos, por rejeitar profundamente a atração pelo mesmo sexo. Já que eles não conseguem acabar com essa atração dentro de si, eles projetam o ódio nos gays que são assumidos e bem resolvidos. O Bissexual é que gosta dos dois sexos, então ela não é nem hétero e nem homo. Porém, pelos olhos das pessoas mal informadas, os bissexuais são vistos como enrustidos, indecisos e sem vergonhas, por justamente passarem essa imagem, mesmo que inconsciente. E realmente é como se existisse um lado heterossexual e homossexual dentro deles. Até faz sentido, devido a nossa obsessão por rotular tudo e todos. Mas ainda sou a favor de que a sexualidade humana é ampla e cheio de lugares inexplorados.
        Acredito que heterossexuais e homossexuais são minorias, já os bissexuais são a maioria. O que faz a gente acreditar que possui mais héteros a gays na sociedade, é que muitos bissexuais optam pelo relacionamento que é mais aceito e bem visto na sociedade, que é o relacionamento heterossexual.

      • Natan Souza

        isso.

      • Marcelo Requião

        Disse T-U-D-O!

    • Juliano Lamim Franco

      Isso se chama machismo.
      A maioria dos homens héteros são hipócritas. Usam a religião, usam informações absurdas e do arco da velha pra condenar e acabar com os homens gays, mas adoram e não resistem a duas mulheres se pegando. Isso é homossexualidade também, bonitinhos. E claro, na bíblia só fala que é abominação o homem que se deitar com outro como se fosse mulher. Mas esqueceram das lésbicas! Acredito que é um dos motivos de menos preconceito e até menos irritante, quando duas mulheres se beijam na frente de homens heterossexuais machistas e burros, ou até homofóbicos hipócritas. Fora que é um desejo de quase todo homem heterossexual.

    • André Silva

      homem? contando relações bi? HOMEM é hetero e ponto!
      se for Bi é gay! ponto!

      • Tarciano Gonçalves Dias

        Meu ponto de vista é mais conservador, e de certa forma concordo com você, mas assim como muitos leitores dizem ser apredejados por ter um comportamento mais liberal ou mesmo ter a mente aberta para determinados assuntos, quem não concorda ou tem uma opinião contrária recebe tantas pedradas quanto eles (até mais se duvidar).

    • Henrique Amaro

      Isso é meio difícil. Ainda mais morando num país como o Brasil.

    • Honye Sanges

      Eu acho também que tem muito a ver com comportamento. O índice de rejeição de homem com homem é maior que mulher com mulher. Porque o esteriótipo do homem assumido é muitas vezes extravagante. É muito dificil para nós reconhecermos uma mulher lésbica, não são todas que andam por aí com jeito de homens, muitas parecem bem normais. Agora quando o homem é gay, e se assumi assim, geralmente é bem escrachado.

      Outra coisa também que eu acho, é que as mulheres quando decidem tentar o outro lado, não largam mão do seu lado tradicional, como a menina do relato, que continua adorando homens e não quer largá-los. Agora homens a gente não vê tantos por aí, nesse estado “bi”.

      Talvez isso seja um dos fatores da desaprovação de homem com homem. Isso tirando todo machismo envolvido em nossas ações.

  • Luiza Gontijo

    Texto sensacional!
    Agora, uma coisa que eu acho muito engraçada é quando a maioria dos moços escutam/lêem um relato desses tem como reação mais comum “onde eu acho uma dessas?”, “quero pra mim”, “acho doido!”, “dou moral pra uma mulher dessas”, mas na hora que encontram uma fogem. Vai entender, né…

    • Patrícia

      Lú, o problema é que mulheres assim embora sejam o sonho de muitos, também trazem medo, são diferentes, inteligentes, etc etc.. fogem da mesmice de sempre e deve ficar aquele medinho: “será que dou conta?” kkkk

    • Honye Sanges

      Acho que cai no fato medo de perder a pessoa amada. Existe e sempre vai existi essa sensação de que a pessoa livre pra tentar outras pessoas não importa o sexo. Pode um dia ou outro ir embora pra sempre…

    • Isadora

      Não poderia concordar mais, hahahahaha

    • Daniel Agostini

      Tsc tsc tsc, eu não fugiria nãooo….. :)

  • http://twitter.com/jayminho jayminho

    (/sarcasmo mode on) 

    jair bolsonaro nao aprova esse topico

    • http://twitter.com/verossimil verossimil

      Jair BOÇALNARO não há de aprovar tópico algum enquanto isso lhe render votos.

  • http://twitter.com/victorscotton Victor Scotton Leal

    Muito bom o texto. Escrito de forma simples e profunda. Faz agente repensar os nosso conceitos mesmo. Parabéns a autora. Quanto a pergunta…. porque não ?

  • http://www.facebook.com/cristianosvieira Cristiano Vieira

    O PdH virou Casa dos Contos hehehe.
    Sinceramente eu sempre compreendi uma mulher desejar outra, gostar de sexo com outra. Quando vejo vídeos de mulheres se tocando, beijando, fazendo sexo eu entendo bem o porquê elas quando experimentam outra mulher desistem um pouco ou totalmente dos homens.

    • http://nao2nao1.com.br/ Gustavo Gitti

      É um relato, Cristiano, não um conto. Isso faz toda a diferença. Pelo menos para as duas…

    • http://nao2nao1.com.br/ Gustavo Gitti

      É um relato, Cristiano, não um conto. Isso faz toda a diferença. Pelo menos para as duas…

    • http://nao2nao1.com.br/ Gustavo Gitti

      É um relato, Cristiano, não um conto. Isso faz toda a diferença. Pelo menos para as duas…

  • http://www.facebook.com/cristianosvieira Cristiano Vieira

    É, tentei convencer uma colega lésbica minha a me ensinar uns truques e nada… vou tentar com outras!

  • http://www.facebook.com/cristianosvieira Cristiano Vieira

    Bissexualismo vai imperar!

  • http://www.facebook.com/people/Thiago-Spader/100000015641267 Thiago Spader

    Com minha penultima namorada rolava exatamente como o casal de amigos da autora. Ela curtia outras mulheres e eu curtia isso… eu com ctz nao tenho o q ela buscava em outras mulheres, portanto, nao achava justo que ela reprimisse esse desejo. Eu tb saia com outras mulheres as vezes… Porem, deveria haver consentimento de ambas as partes.
    Ela mudou-se para Roma… nunca fui tao feliz em um relacionamento e nunca tao satisfeito na cama!

    • http://twitter.com/verossimil verossimil

      ONE IN A FUCKING MILLION.

    • http://twitter.com/verossimil verossimil

      ONE IN A FUCKING MILLION.

    • http://twitter.com/verossimil verossimil

      ONE IN A FUCKING MILLION.

  • Sheik

    Prefiro assistir um filme pornô do que lê essas histórinhas.

    • http://twitter.com/verossimil verossimil

      Engraçado, a mim “toca” (ui!) muito mais um texto verídico (não tenho por que duvidar) como esse do que uma cena pornô onde o sexo é real mas, ao mesmo tempo, absolutamente FAKE.

    • http://twitter.com/verossimil verossimil

      Engraçado, a mim “toca” (ui!) muito mais um texto verídico (não tenho por que duvidar) como esse do que uma cena pornô onde o sexo é real mas, ao mesmo tempo, absolutamente FAKE.

    • http://twitter.com/verossimil verossimil

      Engraçado, a mim “toca” (ui!) muito mais um texto verídico (não tenho por que duvidar) como esse do que uma cena pornô onde o sexo é real mas, ao mesmo tempo, absolutamente FAKE.

    • Honye Sanges

      Então você deve estar no site errado, né?

  • http://twitter.com/juniordelduque Junior Delduque

    o que eu vou dizer pode parecer para a galera de hj a coisa mais careta e absurda do mundo, mas eu ainda prefiro que minha mulher/namorada/ficante tenha tesão apenas por homens, de preferência por mim!
    Essa história nova de que todo mundo é de todo mundo e ninguém é de ninguém não cola e eu acho sinceramente um absurdo. Continuemos com o “macho e fêmea, assim os fez”.

  • http://twitter.com/juniordelduque Junior Delduque

    pode parecer a coisa mais absurda para a galera de hj o que vou dizer, mas ainda prefiro que a dança seja sempre com casal tradicional. Me desculpe, mas essa história de abertura sexual nunca deu certo, desde a antiga Babilônia aos dias da sociedade ateniense e romana. Modismos que, sinceramente, não vai pra lugar algum.

  • http://www.papocloset.com.br Marilia

    Eis um texto o qual me identifiquei! Acho que tô precisando bater um papo com essa leitora anônima, estamos passando por um momento em comum….

  • http://www.facebook.com/naninha Ariana Mendonca

    Acho que tudo que é novo pode assustar um pouco… dps, como disse a autora, devem vir questionamentos, ou não..

    Se vc sente essa atração, abrace a causa, sabe-se lá o que vc vai esperimentar…?

    • http://twitter.com/verossimil verossimil

      Abriu a porteira, olha só, tenho pra mim que “onde passa boi passa boiada”…

      • Anônimo

        É, abriu a porteira, eu certamente agora sou mais livre quanto a essas minhas vontades e desejos, mas não significa, necessariamente, que vá vivê-los sempre…

        Acho que o que aprendi com essas experiências é justamente a me liberar mais, ir sempre aprendendo onde estão meus limites para, então, viver livremente dentro deles…

    • http://twitter.com/verossimil verossimil

      Abriu a porteira, olha só, tenho pra mim que “onde passa boi passa boiada”…

  • http://www.facebook.com/naninha Ariana Mendonca

    Ainda temos aqueles que acham que “mulher pra casar” é a que nunca experimentou nada, que nunca sequer pensaria em algo desse tipo… sábio o homem que consegue ver além disso e encontra uma companheira que se habilite a se soltar mesmo (e isso vale pros homens também)…

    Acho que desde que os limites do casal sejam respeitados, entre os dois, não deve haver limites…

    • http://twitter.com/verossimil verossimil

      Então, passou da hora de pensar em “mulher pra casar” nesses termos. Concordo totalmente com a Ariana: “companheira ideal” não é jamais aquela “que nunca experimentou nada”, é justamente aquela “que se habilite a se soltar mesmo”.

    • http://twitter.com/verossimil verossimil

      Então, passou da hora de pensar em “mulher pra casar” nesses termos. Concordo totalmente com a Ariana: “companheira ideal” não é jamais aquela “que nunca experimentou nada”, é justamente aquela “que se habilite a se soltar mesmo”.

    • http://twitter.com/verossimil verossimil

      Então, passou da hora de pensar em “mulher pra casar” nesses termos. Concordo totalmente com a Ariana: “companheira ideal” não é jamais aquela “que nunca experimentou nada”, é justamente aquela “que se habilite a se soltar mesmo”.

  • http://twitter.com/verossimil verossimil

    Então, certamente tem a ver com isso. Casal de lésbicas é fantasia feminina, desde que (A) sejam lindíssimas e (B) admitam um terceiro membro, ou melhor, membro adicional ÚNICO no embate. Já casal de homens é ofensa…

  • http://twitter.com/verossimil verossimil

    Então, certamente tem a ver com isso. Casal de lésbicas é fantasia feminina, desde que (A) sejam lindíssimas e (B) admitam um terceiro membro, ou melhor, membro adicional ÚNICO no embate. Já casal de homens é ofensa…

  • Jack Holland

    Porque a maioria das mulheres acha ou insinua que isto é construção/influência social ao invés de apenas aceitar que nosso tesão ou repulsa nesses casos se resumem a sentimentos/instintos que vêm de dentro e não dá pra explicar logicamente?

    Quanto ao texto, sem palavras, lindo demais =)

  • Jack Holland

    Porque a maioria das mulheres acha ou insinua que isto é construção/influência social ao invés de apenas aceitar que nosso tesão ou repulsa nesses casos se resumem a sentimentos/instintos que vêm de dentro e não dá pra explicar logicamente?

    Quanto ao texto, sem palavras, lindo demais =)

  • Jack Holland

    Porque a maioria das mulheres acha ou insinua que isto é construção/influência social ao invés de apenas aceitar que nosso tesão ou repulsa nesses casos se resumem a sentimentos/instintos que vêm de dentro e não dá pra explicar logicamente?

    Quanto ao texto, sem palavras, lindo demais =)

  • Jack Holland

    Porque a maioria das mulheres acha ou insinua que isto é construção/influência social ao invés de apenas aceitar que nosso tesão ou repulsa nesses casos se resumem a sentimentos/instintos que vêm de dentro e não dá pra explicar logicamente?

    Quanto ao texto, sem palavras, lindo demais =)

  • http://twitter.com/verossimil verossimil

    “Modismo”? Do tipo “passageiro”? Então, é tendência há uns dez mil anos e a galera não parece dar mostras de que vá enjoar. Claro, não é a NORMA, mas o passo seguinte seria tentar definir “o que é normal” e certamente não chegaríamos a qualquer conclusão antes da próxima encarnação…

  • http://twitter.com/verossimil verossimil

    Então, a “história nova” não é lá muito “nova”. Quanto à referência bíblica, é o tipo de coisa que impede qualquer avanço na discussão do “problema”, que de “problema” também não tem nada…

    • Dr Health

      Estaria eu enganado, ou a bíblia não faz referência alguma à mulher com mulher?
      Sim, pq falam de sodomitas, efeminados… Mas não menciona o famoso velcro.

  • http://twitter.com/verossimil verossimil

    Acrescento, perguntando: o inverso é igualmente constrangedor para uma visão feminina?

  • http://twitter.com/verossimil verossimil

    É como diz minha mãe: MACHO até um cachorro consegue ser. Ser HOMEM é outra coisa. E ter culhões não é sinônimo de ter saco e bolas…

  • http://twitter.com/verossimil verossimil

    É como diz minha mãe: MACHO até um cachorro consegue ser. Ser HOMEM é outra coisa. E ter culhões não é sinônimo de ter saco e bolas…

  • http://twitter.com/verossimil verossimil

    Sem tesão não há solução, e para o tesão nem sempre há explicação…

  • http://twitter.com/verossimil verossimil

    Sem tesão não há solução, e para o tesão nem sempre há explicação…

  • Thais

    Acho que não temos que nos definir. Definições limitam algo que é muito amplo, livre. Já fiquei com mulher, mas gosto messsmo é de homem. Me permiti e gostei e acho que simplesmente vivo e faço o que quero. Simplesmente seja feliz. 

    • Anônimo

      É, estou bem nessa vibe mesmo, ainda me sinto atraída por mulheres, mas é algo físico, não me relacionaria de maneira duradoura com uma, ainda prefiro homens :)

  • Esdra

    Esse texto me soou falso, tá mais pra tara de marmanjo que se imagina no meio delas, queria ver se fosse o depoimento de um homem homosexual, quais as reações e comentários?

  • Esdra

    Esse texto me soou falso, tá mais pra tara de marmanjo que se imagina no meio delas, queria ver se fosse o depoimento de um homem homosexual, quais as reações e comentários?

    • http://twitter.com/verossimil verossimil

      Tenho pra mim que é verdadeiro. Claro, suponho que o anonimato autoral possibilite duvidar, como noutras ocasiões duvidei. De qualquer forma, até por conta de que jamais saberemos com certeza, prefiro acreditar que seja verdadeiro.

      Quanto ao “depoimento de um homem homossexual”, tenho a mesma dúvida quanto a reações e comentários.

      • Luiz Fernando

        Prefiro acreditar que todos os textos sejam verdadeiros.
        Não só relacionados ao sexo. Mas, todos. Geralmente os autores colocam suas opiniões, aflições, sentimentos e dúvidas nos textos, aventuras e deslizes, e prefiro acreditar sempre que é verdade, senão, qual seria a vantagem de lê-los?

        E nesse caso, é melhor acreditar que é verdade, pra não acabar com a imaginação… hehe

        E pergunta que não quer calar: por que um homem que teve a mesma experiência seria homossexual? A protagonista do texto também é, ou foi uma experiência? Só por isso, com certeza, o depoimento de um homem que teve uma experiência homossexual não seria bem recebido, em lugar algum. Hehe

    • Anônimo

      Também tenho essa curiosidade quanto aos comentários, mas garanto: é verídico sim, fui escrevendo conforme minhas memórias vinham à mente e, confesso, é algo que me excita só de imaginar até os dias de hoje…

  • Esdra

    Esse texto me soou falso, tá mais pra tara de marmanjo que se imagina no meio delas, queria ver se fosse o depoimento de um homem homosexual, quais as reações e comentários?

  • http://www.facebook.com/flavio.bsb Flávio Bosco Soares

    E, pensando assim, tudo é relativo.

  • http://twitter.com/gbpgabriel Gabriel B. Picanço

    Eu topo se só vc, ficar com as meninas na minha frente.rsrsrsrsrs. No more mens! Dou graças a Deus quando um homem se assume como gay, é menos concorrência! kkkkkkk Agora, falando sério, eu topo numa boa namorar uma garota q curta garotas. Eu e minha ex mesmo fizemos isso algumas vezes, e não influenciou na relação, porém, teve um limite q nós mesmo pre-estabelecemos antes de aparecerem problemas: teria que ser somente naquele momento e nada mais! Nada de telefonemas, sair juntos, visitar, e até contato em redes socias. Apenas telefonemas quando a vontade batesse. E o problema não são os rótulos que vc pode ter com os outros, são os rótulos q vc pode ter como vc mesmo! Uma vez o Dr.Love disse isso para um cara que era casado, tinha filhos e curtia uns travecos aí! O problema não se está errado ou não, e sim se vai interferir na vida dele, e de quem está em volta e depende dele. Pense nisso…

    Se vc for do Rio me procure…hsuahusahushauhsua!

    • Anônimo

      Hehehe, acho que meus limites seriam bem parecidos com os seus, e também sou do Rio, mas o objetivo aqui era só compartilhar uma experiência mesmo :)

  • http://www.reflexoesmasculinas.com.br/ Shâmtia Ayômide

    Sim existe um relação entre liberalização e decadência, mas também existe a mesma relação com “conservadorismos” puritanistas.

    O que não tenho medo é de liberarem x ou y, ou de proibirem x ou y, mas quando o sujeito acredita que é capaz varrer do planeta aquilo que ele considera “o mal do mundo”.

    Muito movimento liberal de hoje começou de forma puritana, com a idéia de varrer algum “mal” do mundo, como por exemplo o feminismo:

    O feminismo americano tem fortes vinculos com os movimentos pela temperança(proibição do alcool), fechamento dos saloons, tem ligação também com movimentos racistas do tipo “limpar” a sociedade dos não-brancos. A feminista-racista-eugenista Margareth Sanger fundadora da Planet Parenthood(a maior organização abortista do planeta) declarava que as clinicas abortistas deveriam serem preferencialmente colocadas em bairros negros. Os movimentos negros americanos a odeiam tanto quanto os judeus odeiam hitler.

  • Luiz Fernando

    Não entendi a parte do “nunca deu certo”. Por que não deu certo? Se permanece desde a antiga Babilônia aos dias de hoje, não é justamente o contrário?

  • http://www.reflexoesmasculinas.com.br/ Shâmtia Ayômide

    Nada tão complicado de entender, se focar-se em que está sendo “pego”(haha). O homem gosta de ver a mulher(não a dele) sendo “pega” seja por um homem ou mulher.

    O homem hetero aprecia o corpo da mulher em qualquer situação incluindo as mais inusitadas. Se olhar uma mulher é bom, olhar 2 é como dose-dupla.

  • João Paulo

    Muito sensual o texto. A sociedade tem para si o rótulo como segurança, daí a definição do “normal”, e propagação do “normal” como algo bem visto e bem quisto. O problema se segue na tentativa de engessar algo que é mutável, que é instável, que se modifica a cada dia, a cada experiência, a cada porção de tempo. Sexualidade não é um estado fixo, é transitória, que caminha por diversos comportamentos, também qualificados e segmentados socialmente: heterossexual, homossexual, bissexual; e que possui particularidades e minúcias próprias. Têm-se então o costume de caracterizar, conceituar, segmentar e dissociar pessoas de acordo com seu comportamento sexual, seria como tentar colocar 10l de água dentro de um copo de 200ml – água essa de um rio onde cada vez que se entra se tem uma água diferente. 

  • http://twitter.com/verossimil verossimil

    Como diria o sábio Neguinho da Beija-Flor, “melhor que uma muié, só dez muié”.

  • http://twitter.com/verossimil verossimil

    Clichê MASTER: “tudo vale à pena se a alma não é pequena”.

  • Gabriel Guerrero

    Cuidado hein “leitora anônima”. Mandei o texto pra minha namorada pra ver se rola uma inspiração e ela achou legal. Desafio aceitado.

  • Marcos Tavares

    porreta o texto

    e sinceramente, se fosse uma relato homem com homem. não passaria do titulo.

  • http://hcalves.tumblr.com Henrique

    Parece que dessa geração da autora (80-90?), se as moças já não ficaram, querem ficar com mulher. No mínimo, tem curiosidade. Tabus religiosos à parte, claro…

    Interessante que, ao contrário do que parece acontecer com homens, mulheres que pegam mulheres são vistas como objeto de desejo. E como se sabe, o tesão da mulher é proporcional ao quanto ela se sente cobiçada. Juntou a fome com a vontade de comer.

  • Kaio

    Pega o final da fila aí cara!!

  • João Paulo

    Quais são os pre-réquisitos a fim de ter o comentário aprovado pela moderação? facilitaria muito a vida de quem quer participar da discussão e por vezes posta e nunca têm o comentário postado, comentário este que não carrega consigo nenhuma razão pra ser barrado ou algo do gênero, 

  • Dr Health

    Ter paciência pra esperar o comentário sair serve?

  • Anônimo

    Ah, mas isso pode acontecer com homens também, não pode? Nunca aconteceu de vc ficar “secando” um carinha um tempããão, quando finalmente rola, aquímica não bate, o beijo é uma droga, não rola aquela pegada?

    Pois é, com mulheres é a mesma coisa… eu dei sorte, eu acho, de ter tido todas as experiências favoráveis… mas podia acontecer isso e eu não perderia o tesão, assim, de cara, não…

    Permita-se, vc pode se surpreender…!

  • Kennoba

    Namora comigo, bonito e moro numa cidade universitaria, na festa de sabado peguei 10 mulheres e vi metade delas pegando outras mulheres.. gostei!

  • http://www.facebook.com/naninha Ariana Mendonca

    Juiz de Fora?

  • Jlcosta_11

    “meus limites héteros”, desde quando isso é ser hetero?? no minimo você pode ser bi. É mulher pegando mulher, é homem pegando homem, em que estado o mundo vai estar daqui algum tempo? Eu não tenho nada com  a vida dos outros mas tudo tem um limite.

  • http://www.facebook.com/gprista Gustavo Prista

    ainda não consigo entender se passa alguma coisa na cabeça de alguém que é “momentaneamente bissexual”.

    compreendo completamente o homossexualismo e o bissexualismo. mas, por um tempinho, apenas? me parece mais coisa de quem está perdido na vida e toma qualquer caminho. agora que esse assunto é mais amplamente debatido, acho que isso será mais averiguado psicologicamente (ou seja la com qual vertente pos-moderna de junção de 2 ciências que até então viviam separadas, psicognitivas e afins).

  • Anônimo

    Eu estava me referindo à confusão mental que essa atração e concretização dela trouxe à minha cabeça… afinal, antes disso acontecer, eu me considerava 100% hétero.
    O mundo sempre foi assim, meu caro, as coisas só estão mais expostas.

  • Anônimo

    Hum, eu não me chamaria de perdida na vida, mas eu não me considero uma pessoa formada… e nunca vou me considerar.. acho que somos mutáveis, amadurecemos, aprendemos e vivemos novas experiências. Eu me dispus a viver essa.

    E o texto fala das minhas dúvidas na época, mas, sinceramente, é muito difícil rotular alguém.. o que é bissexual? Alguém que manteria relacionamentos com pessoas do mesmo sexo? Alguém que se sente atraído por pessoas de ambos os sexos?

    Eu continuo sentindo atração, acho que faria de novo, mas não namoraria uma mulher.. não sei pq, talvez aidna seja parte dos limites que estão aqui… talvez um dia eu dps os perca, talvez não…

    O ponto do texto é que gerou prazer. Eu continuo sendo a mesma pessoa de sempre, mas vivi, em uma situação inusitada pra mim, até então, algo incrível.

    Se você resolvesse pular de bungee-jump, amasse, causasse uma sensação incrível, vc estaria perdido na vida? Só pq quis experimentar algo inusitado, até mesmo pra você?

  • Laisluba

    Que texto incrível! Tive que ler de novo quando acabei (e de novo agora, algumas semanas depois)

  • http://www.facebook.com/julianamonjelo Juliana Monjeló

    Acho que muitas mulheres tem curiosidade sobre isso, mas a vergonha é bem maior do que a coragem pra fazer, talves não seja nem vergonha um simples receio de que alguem possa descobrir já é o suficiente pra mandar essa ideia pra bem longe. 

  • http://pulse.yahoo.com/_HUE3VUWIHYWJ6G4L5BRFYN62OI Carlos

    As coisas mudam, ultimamente andei observando e percebi que aumentou relativamente o número de mulheres que ficaram com pessoas do mesmo sexo, conheci várias garotas da faixa etária 18 a 28 anos, é impressionantemente os dados, a maioria já beijou garota. As que não beijaram tem curiosidade, acrescentando a tese da Juliana Montejó  muita tem curiosidade sim e algumas tem receio, por simples fatos das pessoas intima descobrirem e rejeita- la.
      A civilização mudou, estamos no mundo globalizado a muito meio que desperta desse desejo a começar  pela influencia de outras mulheres que curti mulheres. EX:  novela beijo homo, letra de Música, Parada Gay etc..
     A também barzinho GLS com música ao vivo e música MPB em vários centro da Capital, o povo Brasileiro está numa cultura de curiosidade, esse dias mesmo percebi uma lésbica convencendo  a beijar uma hétero na plataforma do metrô, a muita mulheres lindas, inteligente e carinhosa, isso desperta o interesse de algumas experimentar, haja vista que muita amigas ou colega dela em salão de cabeleireiros, cursos, trabalho etc.. ou seja certamente já relatou fato e experiência desse tipo de relato desse contexto.
     O dilema das mulheres, o homem não presta, são todo iguais, mulher conhece uma a outra, só mulheres que nos entende e blá, blá….
     Para finalizar até as héteros está beijando as Bissexual e Lésbica, vide no metrô a menina tentando beijar uma menina hétero ela ficou com vergonha em beijar em público e trocaram telefone. Depois que ela  trocou telefone com lésbica e a lésbica saiu da plataforma e despediu dela, e perguntei por curiosidade como fosse um pesquisador e disse:
      Eu escutei você dizendo que é hétero que não queria fazer isso agora e que achou linda, mas a pergunta que não quer calar, por que trocou telefone com ela?
     Ela me disse:
     Ela soube conversar, me convenceu e despertou um interesse a qual nunca sentir, e só vou a beija – la quando estiver prepara no lugar mais reservado e adequado, sentir curiosidade!
     E finalizou, que gostou dela mais tinha receio de alguém conhecido ver. 
     Isso mesmo galera temos que conformar que á muita mulheres hoje em dia que tem vontade mesmo de beija – la outra, tem muita mulheres de presença, mulher não se arruma e veste para homem e sim para sentir mais linda do que a outra, e se ela perceber que a outra está afim dela, rola beijo a partir do momento que mantém intimidade. Observação isso é a maioria da Mulheres dessa faixa etária. Daqui 6 dias vai ter parada Gay, veja aderência Estatisticamente das Mulheres lá.
      Minha opinião. E Parabéns moça pelo relato e espaço para todos comentar e debater.
      Sem mais!

  • luluana

    eu ja fiz sexo com minha melhor amiga
    e vou faz com outra melhor amiga minha

  • Credo

    credo… que nojo! vão se internar!

  • Gabriel Freire

    Mt bom, e eu me habilito totalmente e inteiramente kkkkkkkkkk

  • @menina

    Precisando de lugares alternativos…….

  • Terrário Sob Medida

    Se é bissexual, não é heterossexual! Não entendo essa mania da viadagem achar q todo mundo é viado, tmb! Como dizem: vamos “abrir a mente!” idem!
    Sim, heterossexuais EXISTEM!

  • Alice

    Eu me habilito :)

  • Leonardo Fratini

    O tesão do ‘PROIBIDO’, isso explica tudo.

  • Daniel Agostini

    Eu me habilito! :) hehehe Ótimo texto.

  • Will

    TUDO VIADO!

  • sumemo

    Acho ótimo essa coisa de o casal poder se relacionar com outras pessoas, pois o amor é a base, e a atração por outras pessoas não tem como evitar, somos humanos, animais que sentem necessidade de se reproduzir, não é pq meu namorado viu uma loira gostosíssima do lado dele que ele vai deixar de me amar ou coisa do tipo, o pessoal leva relacionamento muito a sério, deveria ser tudo mais leve, como uma amizade que não obrigada você a nada e não te transforma num subordinado, por isso é mais tão duradoura

  • Nati

    Ahhh tão lindo!!
    Tão eu!!
    É libertador ler meus pensamentos.. ” Tenho um rótulo? Estou só experimentando? É uma fase? “Acho que eu não namoraria uma menina. Gosto muito de homens pra abrir mão deles por completo”. E só de pensar em expor isso à minha família, tenho frio na espinha. Também tenho receio de que o que chamam de convencional não seja mais suficiente pra mim. Receio de sentir falta das outras opções deixadas pra trás. Mas até que eu me decida, sigo experimentando. Um dia encontro um arranjo ideal pra mim.”…
    A diferença de mim para o texto é que tenho um marido e, somos um casal a procura de alguém.. não para uma noite e nada mais, putaria, sacanagem e tchau..mas alguém para amar e nos completar, porque convenhamos, somos complexos demais para termos apenas uma alma gêmea! É preciso mais que uma pessoa.. é preciso quebrar algumas regras, preconceitos e rótulos.. mas até que seja possível, sigo sonhando..

  • Márcio Baptista

    Muito bom, quase tive um orgasmo junto com a leitura…hehe! Uma coisa me intriga nessa história. O que a levou a quase sair fora do corpo de tanto tesão? O jeito que a moça pegou ela ou simplesmente porque se encontrou sexualmente?

    Fazer uma mulher sentir o que ela sentiu é o prazer e desejo de todos os homens, então me pergunto: nós que não sabemos fazer direito ou ela que se encontrou?

Papo de homem recomenda

Assine o Papo de homem

Curta o PdH no Facebook
  • 5414 artigos
  • 655864 comentários
  • leitores online